Você está na página 1de 1

Estado Gerencial brasileiro

Direta (Entes da federação : União, Estados,


Municípios e Distrito Federal)
1º SETOR: Administração Pública
Indireta (autarquias, Fundações Públicas, Empresas Públicas, Soc. Ec. Mista)
- Serviços Públicos Essenciais; portanto é indelegável.
Uti singuli – serviços individualizados, nos quais os beneficiários são determináveis, além disso são
Tipos de serviços remunerados pelos impostos
Uti universi – serviços genéricos, nos quais os beneficiários são indeterminados e indetermináveis.
Arrecadação do poder público, tipos de tributos: Imposto, Taxa, Contribuição Social, Contribuição de melhoria, Empréstimo
compulsório.

2º SETOR: Parceria com a iniciativa privada (parceiros com fins lucrativos). São serviços de utilidade pública (não são
essenciais), que são totalmente delegáveis aos particulares. Exceção: Light – concessionária que presta um serviço público essencial.
Concessionários: não pode ser feito com pessoa física; é mais vultuoso, portanto é mais longo podendo
durar até 50 anos.
Tipos de parceria Permissionários: pode ser feito com pessoa física, não podendo ser feito com um grupo de empresas; é
menos vultuoso, portanto é mais curto podendo durar até 6 anos.
Parceria Público Privada (PPP)
Reajuste: o valor da tarifa acompanha
- Remuneração: preço público (módico) ou tarifa – alterações que podem ser feitas a desvalorização da moeda.
Revisão: ocorre em caráter extraordinário
somente podendo ser feita pelo poder
público.
Natureza da Ligação
Sistema “S” – Serviço Social Autônomo - convênio
3º SETOR: Particulares com a sociedade civil (sem fins lucrativos) Sistema “OS” – ONGs - contrato de gestão
Sistema OCIP* - Unicef, Ação Global - termo de parceria
– Subvenção social: controle (MP e TC).

* Organização da Sociedade Civil com Interesse Público.