Você está na página 1de 1

Conflito de Gerações

”Falando sobre conflitos de gerações, o médico inglês Ronald Gibson começou uma conferência citando
quatro frases:

1) "Nossa juventude adora o luxo, é mal-educada, caçoa da autoridade e não tem o menor respeito
pelos mais velhos. Nossos filhos hoje são verdadeiros tiranos. Eles não se levantam quando uma pessoa
idosa entra, respondem a seus pais e são simplesmente maus."

2) "Não tenho mais nenhuma esperança no futuro do nosso país se a juventude de hoje tomar o poder
amanhã, porque essa juventude é insuportável, desenfreada, simplesmente horrível."

3) "Nosso mundo atingiu seu ponto crítico. Os filhos não ouvem mais seus pais. O fim do mundo não
pode estar muito longe."

4) "Esta juventude está estragada até o fundo do coração. Os jovens são malfeitores e preguiçosos. Eles
jamais serão como a juventude de antigamente. A juventude de hoje não será capaz de manter a nossa
cultura."

Após ter lido as quatro citações, ficou muito satisfeito com a aprovação que os espectadores davam às
frases. Então, revelou a origem delas:

A primeira é de Sócrates (470-399 a.C.)


A segunda é de Hesíodo (720 a.C.)
A terceira é de um sacerdote do ano 2000 a.C.
E a quarta estava escrita em um vaso de argila descoberto nas ruínas da Babilónia e tem mais de 4000
anos de existência.”

Este texto circula pela Internet, não sei a origem nem posso provar a veracidade das afirmações. Mas
uma coisa sinto que é verdade, que o conflito de gerações sempre existiu e existirá, e será quanto mais
forte quanto as pessoas se mantiverem apegadas a um tempo, a um lugar, a um modo de estar na vida,
a ideias, a conceitos, a preconceitos …
E este “conflito de gerações”, tantas vezes se dá intra-geração, isto é, pequenas diferenças de idades e
grandes clivagens.
O conflito de gerações tem no reverso da medalha a necessidade que o indivíduo geralmente tem de
pertencer a um grupo, de pertencer a algo maior que ele próprio.
Umas vezes esse grupo é identificado não pelo que é mas pelo que não é, pelas coisas com as quais não
concorda, isto é, por negação e não por afirmação.
Outras vezes é identificado pelo aspecto e não pelas ideias.
Acho que nunca me inseri verdadeiramente em grupo nenhum, sempre fiz ligações transversais entre
grupos.
Conflitos de gerações acho que os senti fortemente no final da adolescência mas nessa altura a vida
encarregou-se de, rapidamente, me fazer parte de mais do que uma geração.