HISTÓRIA DE PORTUGAL Como nasceu Portugal

No século XI (1096), D. Afonso VI, rei de Leão, para recompensar D. Henrique de Borgonha pelo auxílio prestado na luta contra os mouros, casou-o com a sua filha D.Teresa dando-lhe como dote o Condado Portucalense. Este condado abrangia, aproximadamente, as terras entre os rios Minho e Douro. Desde logo, D. Henrique procurou tornar-se independente do reino de Leão, mas não o conseguiu. Por sua morte (1112) sucedeu-lhe a sua esposa D. Teresa. Em 1128, D. Afonso Henriques, filho de D.Teresa e do conde D.Henrique, depois de travar a batalha de S.Mamede (1127) contra a sua mãe, tomou as rédeas do poder do Condado Portucalense, procurando realizar o sonho de seu pai - a independência do condado. Para isso, investiu contra seu primo D. Afonso VII, rei de Leão e Castela, e venceu-o nas batalhas de Cerneja e de Arcos de Valdevez .Estas duas batalhas dão a D. Afonso Henriques a vitória decisiva que conduziu à assinatura de um tratado de paz entre os dois primos - o Tratado de Zamora, em 1143 (século XII). Após este tratado, o Condado Portucalense tornou-se independente e passou a chamar-se reino de Portugal . D. Afonso Henriques foi o seu primeiro rei . Liberto do rei de Leão e Castela, o nosso primeiro monarca, bem como os seus sucessores, até D. Afonso III, alargaram o território português conquistando as terras aos mouros que foram definitivamente expulsos do Algarve, por D. Afonso III (1249). Com o objectivo de cultivar, povoar e defender as terras conquistadas aos muçulmanos, os nossos primeiros reis concederam direitos e regalias aos moradores das mesmas. Esses direitos e regalias constavam de um documento escrito, chamado carta de foral . As povoações às quais foram concedidas cartas de foral passaram a designar-se por concelhos, e os seus moradores por vizinhos. Observa as fases de alargamento do território português, desde o seu nascimento (1143) até à conquista definitiva do Algarve, no reinado de D. Afonso III (1249).

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful