Você está na página 1de 24

CONTRAÇÃO DO MÚSCULO CARDÍACO

Prof. Cláudio Albuquerque


MÚSCULOS CARDÍACOS

TIPOS DE MUSC. CARDÍACO


• Músc. Atrial
• Músc. Ventricular
• Exitatórias e Condutoras
MÚSCULOS CARDÍACOS

• Estriado
TRELIÇA
• Fibras de Actina e Miosina

• Sincício – Discos intercalares


MÚSCULOS CARDÍACOS

• Sincício – Discos intercalares


POTENCIAL DE AÇÃO

• Canais rápidos de Sódio


• Canais lentos de Cálcio

• < permeabilidade aos canais


de Potássio

Tempo de Contração
Músc. Cardíaco > 3 a 15 X Musc. Esquelético
PERÍODO REFRATÁRIO

Átrio < Ventrículo


ACOPLAMENTO EXCITAÇÃO-CONTRAÇÃO
CONTRAÇÃO:
•Túbulo transverso
(despolarização)

•Proximidade do
retículo endoplasmático

•Liberação de cálcio para


o citoplasma (Retículo
Sarcoplasmático e Túbulos T)

RELAXAMENTO:
•Repolarização

•Retorno do cálcio para


o retículo e Túbulos T
O CICLO CARDÍACO

Relaxamento do
miocárdio – período
de enchimento
DIÁSTOLE ventricular - 110 a
120 ml (volume
diastólico final ou
pré-carga).

Contração do
miocárdio – período
de ejeção sangüínea.
Volume ejetado: 70
SÍSTOLE ml (débito sistólico).
Volume restante: 40
a 50 ml (volume
sistólico final).
FRAÇÃO DE EJEÇÃO SISTÓLICA – 60%
O CICLO CARDÍACO

PRÉ-CARGA = TENSÃO SOBRE O MÚSCULO


CARDÍACO ANTES DO INÍCIO DA CONTRAÇÃO.

VOLUME DIASTÓLICO FINAL

Ex. Retorno venoso

PÓS-CARGA = CARGA CONTRA A QUAL O


MÚSCULO EXERCE SUA FORÇA CONTRATIL.
Ex. Resistência na circulação
DIÁSTOLE

ÁTRIOS

75%
CONTRAÇÃO ATRIAL
25%

VENTRÍCULOS
VENTRÍCULOS

1º / 3 Período de enchimento
rápido

2º / 3
DIÁSTOLE Veias – Átrios - Ventrículos

3º / 3 Contração Atrial – 25%


FUNÇÕES DAS VÁLVULAS

• IMPEDEM REFLUXO
VENT. P/ ATRIO
AORTA E PULMONAR P/ VENT.
• FECHAM-SE PASSIVAMENTE

• ESTABILIZAR AS VÁLVULAS A-V


MÚSCULOS PAPILARES
• Ñ FAVORECEM O FECHAMENTO
DAS VÁLVULAS
SÍSTOLE

CONTRAÇÃO ISOVOLÚMICA

• VÁLVULAS A-V E SEMILUNARES FECHADAS


• CONTRAÇÃO VENTRICULAR S/
ESVAZIAMENTO
SÍSTOLE

PERÍODO DE EJEÇÃO

• VÁLVULAS SEMILUNARES ABERTAS


• PRESSÕES > 80mmHg
• PERÍODO DE EJEÇÃO RÁPIDA – 70% (1/3 t)
• PERÍODO DE EJEÇÃO LENTA – 30% (2/3 t)
SÍSTOLE

PERÍODO DE RELAXAMENTO ISOVOLÚMICO

• P aórtica ou pulmonar > P ventricular


• VÁLVULAS A-V E SEMILUNARES FECHADAS
• RELAXAMENTO DE FIBRAS MIOCÁRDICAS
SÍSTOLE
O CICLO CARDÍACO
REGULAÇÃO DO BOMBEAMENTO CARDÍACO

INTRÍNSECA – Mecanismo de Frank-Starling

Quanto maior a
distenção (até seu
comprimento ótimo)
ventricular maior será
a sua força de
contração.

– Distensão do Átrio direito = Aumento da FC


DC x PRESSÃO ARTERIAL

5-
Débito cardíaco (l/min)

4-

3-

2-

1-

0-
0 50 100 150 200 250

Pressão arterial (mmHg)


REGULAÇÃO DO BOMBEAMENTO CARDÍACO

Nervos Simpáticos
Sistema Nervoso Autônomo
• Aumenta FC – 180 a 200bpm
• Aumenta Força de Contração

•Aumenta de 2 a 3 x do DC basal
• Na ausência da inervação
simpática o DC reduz 30%

Nervos Parassimpáticos - Vagal

• Diminui FC – 20 a 40bpm
(40% do normal)
• Diminuição da força muscular
(20-30% do normal)

•Reduz 50% do DC normal


Sistema Nervoso Autônomo
Sistema Nervoso Autônomo

1. Descreva os mecanismos de regulação a curto


e a longo prazo da pressão sanguínea.

2. Descreva e compare os mecanismos de


contração da musculatura esquelética, cardíaca
e lisa do corpo humano.

3. Qual o mecanismo de transmissão sináptica na


junção neuromuscular?
Bibliografia:
 GUYTON, A. C.; HALL, J. E.; ESBERAD, C. A. Tratado de fisiologia
médica. 10. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2002.

 AIRES, M. M. Fisiologia. 2. ed. São Paulo: Guanabara Koogan, 1999.