P. 1
Dimmer Para Chuveiros

Dimmer Para Chuveiros

|Views: 233|Likes:
Publicado porhyundaicoupe

More info:

Published by: hyundaicoupe on Dec 09, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

02/02/2014

pdf

text

original

Dimmer para chuveiros

(Controle eletrônico de potência)
Prof. Luiz Ferraz Netto leobarretos@uol.com.br

Objetivo O circuito abaixo esquematizado permite o controle progressivo da temperatura da água nos chuveiros elétricos. A parte fundamental do circuito nada mais é que um "controle eletrônico de potência" utilizando TRIACs associados em paralelo. Essa disposição tem o propósito de comandar correntes elétricas de intensidade até 48 A, sob tensão de 220 VAC, ou seja, controlar potência elétrica até o valor de de 10 650 W, valor esse acima dos especificados nos chuveiros corriqueiros, mesmo com seus resistores (popularmente, "resistências") ainda frios. Sem dúvida, esse projeto presta-se também para o controle de outras 'cargas' puramente resistivas, como o são os fornos elétricos, estufas etc. Para o propósito básico, controle eletrônico de potência de consumidores puramente resistivos, vale ressaltar que, se a potência dissipada no aparelho for inferior a 3 000 W, um só TRIAC dará 'conta do recado' (e recomendamos o uso do TIC246D). Esquema elétrico

Componentes eletrônicos O próprio esquema ressalta que tais componentes são de fácil aquisição; apenas comentamos que: 1. O DIAC DB3, nada difícil de ser encontrado, poderá ser substituído, se necessário, por uma pequena lâmpada néon NE-2; 2. os TRIACs associados são 3 x TIC246D, mas você poderá substituí-los por 4 x BTA12, por 3 x BTA26 ou ainda por 2 x BTA41; 3. os choques de RF (XRF1, XRF2B) são de 'fabricação caseira', constituídos de 40 espiras de fio 16 ou 18 AWG, enroladas sobre pequenos bastões de ferrita de 1,0 cm de diâmetro; 4. os TRIACs devem ser dotados de avantajados dissipadores de calor; 5. os fios de ligação (ou trilhas de potência) devem ter diâmetros compatíveis com as intensidades de corrente a serem conduzidas; 6. o potenciômetro de 100 k, responsável pela atuação de controle, requer cuidado especial ; de modo algum poderá ter contato metálico com o usuário; deve estar bem protegido do alcance direto do usuário e seu eixo (prolongado, se necessário) deve ser de plástico. 7. o dispositivo consta apenas de entrada e saída e, portanto, deve ser instalado em série com um dos fios que alimenta o chuveiro (o outro fio, direto da rede elétrica para o chuveiro não deve ser

5mm. Aquele abraço. querendo sugerir detalhes/melhorias/comentários. deve-se soldar fios de cobre rígido (pode ser fio 1. Não esqueça que para 35A de carga. desses de instalação de casas) sobre a trilha a fim de aumentar a sua capacidade de transporte de carga. 8. Desejamos bom sucesso em suas montagens e. para placas de 1oz. Como isso é impraticável. precisaremos de 70mm de largura de trilha (7. Recomendamos extremo cuidado caso opte pela elaboração de um circuito impresso para essa montagem. as mais comuns. isso para placas de 2oz de cobre. Léo . O problema estará na 'espessura/largura das trilhas'.'mexido').0 cm!). deve-se ter pelo menos 38mm de largura nas trilhas. ficamos à disposição.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->