Você está na página 1de 17

Universidade Federal de Santa Catarina

Departamento de Química
Disciplina: Química Geral e Inorgânica
Prof: Rosely A. Peralta

LISTA DE EXERCÍCIOS – EQUILÍBRIO QUÍMICO

1 – Calcule [OH-] para cada uma das seguintes soluções e indique se a


solução é ácida, básica ou neutra: a) [H+] = 0,0041 mol/L; b) [H+]= 3,5x10-9
mol/L ; c) Uma solução na qual [H+] seja dez vezes maior que [OH-]. Dica,
utilize a equação da auto-ionização da água.

2 – O pH médio do sangue arterial é 7,4. A temperatura normal do corpo


(36ºC), Kw= 2,4x10-14. Calcule [H+] e [OH-] para o sangue a esta temperatura.
R: 4x10-8, 6x10-7
3 –Calcule [OH-] e o pH para cada uma das seguintes soluções de bases
fortes: a)0,005 mol/L de KOH; b) 2,055 g de KOH em 500 mL de solução; c)
10,0 mL de 0,250 mol/L de Ca(OH)2 diluído para 500 mL.
R: a)11,7; b)12,86; c)12
4 – O ácido lático (HC3H5O3) tem um hidrogênio ácido. Uma solução de 0,1
mol/L de ácido lático tem um pH de 2,44. Calcule o Ka.
Sol: 1,4x10-4
5 – Uma solução de um ácido fraco 0,2 mol/L de HA é 9,4 % ionizada. Usando
essa informação, calcule [H+], [A-], [HA] e Ka para HA.
R: Ka=2x10-3
6 – Uma amostra específica de vinagre tem pH de 2,9. Supondo que o ácido
acético seja o único ácido que o vinagre contém (Ka = 1,8x10 -5). Calcule a
concentração de ácido acético no vinagre.
R: 0,089 M
7. Calcule as concentraçãoes de H3O+, ClO- e HClO no equilíbrio quando a
concentração inicial de HClO for 0,0075 mol/L
R: 7,5x10-3 mol/L
8 – Calcule a concentração em quantidade de matéria de íons OH- em uma
solução de 0,0075 mol/L de etilamina (C2H5NH2) (kb=6,4x10-4). Calcule o pH
dessa solução.
R: 11,33

9- Cerca de 90% do ácido nítrico, principal matéria–prima dos adubos à base


de nitratos, são obtidos pela reação de oxidação da amônia pelo O2, em
presença de catalisador – platina com 5% a 10% de paládio ou de ródio (ou de
ambos) – a uma temperatura de 950oC. A reação é representada pela equação:

6 NH3(g) + 9 O2(g) ⇌ 2 HNO3(g) + 4 NO(g) + 8 H2O(g)

Essa reação ocorre nas seguintes etapas:

I– 6NH3(g) + 15/2O2(g) ⇌ 6NO(g) + 9H2O(g) ∆ H = - 1359 kJ


II – 3 NO(g) + 3/2 O2(g) ⇌ 3 NO2(g) ∆ H = - 170 kJ

III– 3NO2(g) + H2O(g) ⇌ 2HNO3(g) + NO(g) ∆ H = - 135 kJ

Considerando que as reações das etapas de obtenção do ácido nítrico,


totalmente ionizável em água, estão em equilíbrio, julgue os itens a seguir.

a) Um aumento de pressão no sistema reacional eleva a produção de


ácido nítrico.
b) Pela equação global, verifica–se que a adição de água ao sistema
diminui o rendimento da reação.
c) Sabendo–se que a constante de ionização do ácido acético é igual a 1,8
x 10-5 mol/L, é correto concluir que este é mais forte que o ácido nítrico.
d) A expressão para a constante de equilíbrio da reação global é K c =
[ HNO 3 ][ NO ][ H 2O]
.
[ NH 3 ][ O2 ]

10- No início do século XX, a perspectiva da I Guerra Mundial gerou uma busca
desesperada por compostos de nitrogênio, uma vez que o nitratos, usados
como fertilizantes na agricultura, vinham sento utilizados na fabricação de
explosivos. Essa demanda esgotou rapidamente os depósitos de compostos
nitrogenados existentes naquela época. O problema da escassez desses
compostos foi superado devido ao trabalho do químico alemão Fritz Haber, que
descobriu um meio econômico para aproveitar ao gás nitrogênio, encontrado
em abundância na atmosfera. Essa descoberta rendeu – lhe o prêmio Nobel de
Química em 1918. O método inventado por Haber, utilizado até os dias atuais,
consiste em uma síntese catalítica de amônia, sob temperatura e pressão
elevadas, a partir dos gases nitrogênio e Hidrogênio, presentes no ar, segundo
a equação abaixo.
N2(g) + 3H2(g) ⇌ 2NH3(g)

Sabendo que a decomposição de amônia é favorecida termodinamicamente


pelo aumento da temperatura, julgue os itens a seguir, relativos ao processo
mencionado no texto.

a) A reação de síntese da amônia pelo processo Haber é exotérmica.


b) A pressão elevada, mencionada no texto, é utilizada para deslocar o
equilíbrio no sentido de formação de amônia.
c) Com o aumento da temperatura, o equilíbrio é alcançado mais
rapidamente.
d) O uso de catalisador no processo propicia um estado de transição
energeticamente idêntico àquele atingido sem o uso do mesmo.
e) A unidade da constante de equilíbrio da equação mencionada no texto é
(mol/L)2.

11- A amônia tem uma grande importância na indústria de fertilizantes e na


fabricação de explosivos. Considere que, em um sistema fechado, há 25ºC, a
reação de obtenção da amônia encontra – se em equilíbrio, conforme indicado
a seguir.
N2(g) + 3H2(g) ⇌ 2NH3(g) ∆ H = - 22kcal

Com o auxílio dessas informações, julgue os itens seguintes.

(1) O aumento da pressão no sistema favorece a formação de amônia.


(2) O resfriamento do sistema favorece o consumo de nitrogênio.
(3) Aplicando – se o princípio de Le Châtelier, conclui – se que, a 25ºC e a 1
atm, a entalpia de formação para o H2(g) é igual a zero.
(4) A retirada de amônia do sistema não afeta o rendimento da reação.

12- Devido ao fato de os combustíveis fósseis representarem recursos


energéticos não – renováveis, aliado a uma demanda crescente na utilização
de energia, existe uma intensa procura por fontes alternativas. Entre as
diversas fontes de energia disponível, a energia solar representa uma
alternativa que poderia substituir os combustíveis fósseis, uma vez que, em um
dia ensolarado, cerca de 1 kJ de energia atinge cada metro quadrado da
superfície da Terra por segundo. No entanto, a utilização prática dessa energia
depende do desenvolvimento de sistemas adequados de armazenamento.
Uma estratégia viável seria promover uma reação química em um sistema
fechado, a exemplo da reação representada pela equação
CH4(g) + H2O(g) + calor ⇌ CO(g) + 3H2(g).

Acerca desse assunto e com base nas informações apresentadas acima, julgue
os itens que se seguem.

a) A quantidade de energia solar absorvida por um determinado material é


inversamente proporcional à sua área de exposição à luz.
b) Na equação apresentada, a energia potencial das espécies químicas
metano e água é maior que a das espécies monóxido de carbono e
hidrogênio, independentemente do equilíbrio.
c) Em um forno aquecido com energia solar, o equilíbrio mostrado na
equação favorece a formação de metano e água.
d) A conversão de monóxido de carbono e hidrogênio em metano e água
pode ser usada para obtenção de energia.
e) Considerando que para movimentar um automóvel sejam necessários
12 kW de potência, então, instalando – se um painel solar de 6m 2 de
área sobre o teto desse veículo, seria possível a utilização da energia
solar para movimentar o automóvel, supondo 100% de eficiência na
conversão da energia solar em energia de movimento.

13 - Um estudante estava digitando o seu trabalho didático de Química e,


inadvertidamente, comia sanduíche, cujo molho continha vinagre.
Acidentalmente, o molho caiu no teclado. Sabendo que a constante de
dissociação do ácido acético é igual a 1,8 x 10-5 mol/L, julgue os itens a seguir,
a respeito dos conceitos relacionados às conseqüências químicas provocadas
pelo acidente.

a) A concentração hidrogeniônica da solução derramada sobre o teclado


provavelmente deve ser maior do que 1 x 10-7 mol/L.
b) Se um aluno fizesse a limpeza do teclado com algum material contendo
ácido, provavelmente deslocaria o equilíbrio de dissociação do ácido
acético para o lado de sua forma não–ionizada (CH3COOH 
CH3COO- + H+).
c) Após o ácido acético atingir o seu estado de equilíbrio na solução
derramada, a concentração de acetato permanece inalterada, apesar
de íons acetato continuarem reagindo com íons H+.

14-Por apresentar cores diversas conforme a acidez ou basicidade do meio em


que se encontra, o extrato de repolho roxo pode constituir–se em bom
indicador universal de pH. Neste experimento serão testados alguns materiais
de uso doméstico para se determinar a acidez ou basicidade dos mesmos.
Para isso, você colocará em cada tubo de ensaio 5 mL de água destilada e 5
mL de extrato de repolho roxo. Acrescentará cinco goras do material a ser
testado e comparará a cor obtida com a escala–padrão.
Estudando o equilíbrio ácido-base. In: Química Nova na Escola, n.o 1,
maio/1995 (com adaptações)

Com o auxílio do texto, julgue os itens abaixo.

a) O indicador utilizado no experimento é um catalisador, não participando,


portanto, do equilíbrio ácido–base.
b) Se os materiais testados forem ácidos, a adição de substâncias básicas
a eles consumirá os íons H+, deslocando o equilíbrio no sentido da
ionização dos ácidos presentes nos materiais.
c) Uma reação ácido–base cessa ao atingir o equilíbrio.
d) Entre os materiais ácidos, considerando–se concentrações idênticas,
apresentará o menor valor de pH o que contiver um ácido com menor
valor de constante de ionização.

15-As propriedades ácidas e básicas de soluções aquosas dependem de


características do solvente, a água. Essa, quando pura, ou quando usada como
solvente, dissocia – se parcialmente, em íons H3O+ e OH-. Na água pura a
25oC, as concentrações desses íons são iguais a 1,00 x 10-7 mol/L; e a 37oC,
são iguais a 1,50 x 10-7 mol/L.

Com base na mudança dos valores da propriedade de auto – ionização da


água em função da temperatura, julgue os itens a seguir.

(1) O valor da constante de equilíbrio para a reação de auto – ionização da


água pura a 25oC é igual; a 1,00 x 10-14 mol2/L2.
(2) A 37oC, a reação de auto – ionização da água pura ocorre com maior
intensidade que a 25oC.
(3) O valor da constante de equilíbrio para a reação de auto – ionização da
água pura é maior a 37oC.
(4) A 37oC, a água pura não é mais neutra.

16-Calcule, em mols por litros, o valor da constante de ionização do ácido


acetilsalicílico(H – AAS), no equilíbrio representado pela equação H – AAS 
H+ + AAS-, sabendo que uma solução cuja concentração da espécie não
ionizada no equilíbrio é igual a 5 x 10-3 mol/L possui pH igual a 3. Multiplique o
valor calculado por 105 e despreze a parte fracionária de seu resultado caso
exista.

17-Numa das etapas da obtenção industrial do ácido sulfúrico ocorre a


transformação do dióxido em trióxido de enxofre, de acordo com:
2 SO2(g) + O2(g) ⇌ 2 SO3(g) ∆ H = – 198 kJ
Medindo-se as concentrações dos componentes da reação à temperatura
constante em função do tempo, obtém-se o seguinte gráfico:

Pergunta-se:
As curvas A, B e C pertencem a qual componente da reação e qual o valor de
Kc para a reação? Justifique.

18-A reação de íons ferro III com íons tiocianato pode ser representada pela
equação:
Fe+3(aq) + SCN-1(aq) ⇌ FeSCN+2(aq)
Nesta reação a concentração dos íons varia segundo o gráfico abaixo sendo a
curva I correspondente ao íon Fe+3(aq).

a) A partir de que instante podemos afirmar que o sistema entrou em


equilíbrio? Explique.
b) Calcule a constante de equilíbrio para a reação de formação do
FeSCN+2(aq).

19-O íon complexo [Cr(C2H8N2)2(OH)2]+ pode existir na forma de dois isômeros


geométricos A e B que estão em equilíbrio:
Isômero A⇌ Isômero B
Numa experiência, realizada a temperatura constante, em que se partiu do
isômero A puro, foram obtidos os seguintes dados da concentração desse
isômero em função do tempo, em segundos:

a) Obtenha os dados da concentração do isômero B e construa uma tabela


desses dados para todos os tempos indicados.
b) Qual o valor da constante desse equilíbrio? Justifique.

20-O bicarbonato de sódio sólido é usado como fermento químico porque se


decompõe termicamente, formando gás carbônico, de acordo com a reação
representada pela equação química:
2 NaHCO3(s) ⇌ Na2CO3(s) + CO2(g) + H2O(g)

a) Escreva a expressão matemática para a constante de equilíbrio


expressa em termos de concentração (Kc).

21-À temperatura ambiente, o NO2(g), gás castanho-avermelhado, está sempre


em equilíbrio com o seu dímero, o N2O4(g), gás incolor. Preparam-se dois tubos
fechados com a mesma coloração inicial. Um deles foi mergulhado em banho
de gelo + água e o outro em água a 80 ºC. O tubo frio se tornou incolor e o
quente assumiu uma coloração castanho-avermelhada mais intensa.

a) Com base nas observações descritas, explique se a reação de


dimerização é endo ou exotérmica.
b) Em qual das duas temperaturas o valor numérico da constante de
equilíbrio é maior? Explique.

22-Refrigerantes possuem grandes quantidades de gás carbônico dissolvido. A


equação abaixo representa, simplificadamente, o equilíbrio envolvendo esse
gás em solução aquosa.
CO2 (g) + 2 H2O(l) ⇌ HCO3-1(aq) + H3O+(aq)
A dissolução de gases em líquidos é favorecida pelo aumento da pressão e
diminuição da temperatura. Por outro lado, a concentração de íons hidrogênios
no estômago é elevada. À luz desses fatos explique a eructação (arroto)
provocada pela ingestão do refrigerante.

23-O pentacloreto de fósforo é um reagente muito importante em Química


Orgânica. Ele é preparado em fase gasosa pela reação
PCl3(g) + Cl2(g) ⇌ PCl5(g)
Um frasco de 3 L contém as seguintes quantidades no equilíbrio, a 200 ºC:
0,120 mol de PCl5; 0,600 mol de PCl3; e 0,0120 mol de Cl2. Calcule o valor da
constante de equilíbrio, a essa temperatura.

24-A constante de equilíbrio, Kc, para a reação:


H2(g) + CO2(g) ⇌ H2O(g) + CO(g)
é 1,60 a 986 ºC. Calcule a concentração final de cada componente do sistema,
em equilíbrio, quando se misturam, 1,00 mol de H2(g), 2,00 mols de CO2(g), 3,00
mols de H2O(g) e 4,00 mols de CO(g) e um balão de 10,0 L, naquela temperatura.

25-Embora indesejável no ar, a oxidação do SO2 nos conversores de uma


fábrica é um bom exemplo das inúmeras aplicações industriais os princípios da
físico–química. A conversão de SO2 em SO3, na presença de oxigênio e
catalisador apropriado, é uma reação exotérmica e reversível, com conversão
de 80% em massa, a 600K. Suponha que a reação mencionada tenha sido
simulada em laboratório para estudo de alguns parâmetros físico–químicos e
considere que, nesse experimento:
• A massa inicial de oxigênio foi de 6,4 g;
• A massa de SO2 adicionada ao sistema para iniciar a reação foi de
12,8g;
• A reação foi realizada em um sistema fechado;
• Os gases envolvidos na reação comportam–se idealmente;
• O volume do recipiente utilizado para a reação era igual a 1,6 L;
• M(O) = 16,0 g/mol e M(S) = 32 g/mol.

Com base nessas informações e nas condições descritas, faça o que se


pede, desprezando a parte fracionária do resultado final obtido, após efetuar
todos os cálculos solicitados.Calcule a massa, em gramas, de SO3 obtida ao
final do experimento, multiplicando a quantidade calculada por 10.

26) Em um recipiente de 10,0 L foi colocado 1,00 mol de PCl 5. Uma vez
aquecido o sistema a 250ºC, verificou-se uma decomposição parcial do PCl5,
de acordo com a equação:
PCl5(g) = PCl3(g) + Cl2(g)
Tendo se formado, no equilíbrio, 0,47 mol de cloro (e de PCl 3), Determine o
valor de Kc.

27) Uma solução aquosa 0,045 mol/L de ácido acético, CH3COOH, está 2%
dissociada em H+ e CH3COO-. Determine a concentração de cada desses íons
na solução em equilíbrio.

28) Calcule o pH das seguintes soluções:


a) HCl 0,002 mol/L
b) H2SO4 0,0005 mol/L
c) HCN 0,4 mol/L e Ka = 1.10-9
d) Da diluição de 10 mL de NaOH 0,02 mol/L até o volume de 500 mL
e) Da mistura de 100 mL de HNO3 0,4 mol/L com 400 mL 0,8 mol/L
f) Da mistura de 200 mL de hidróxido de sódio 0,04 M com 800 mL de ácido
clorídrico 0,02 mol/L.
g) De 500 mL de solução preparada pela adição de 5 mL de HCl concentrado
com 36,5% em massa e massa específica de 1,19g/L.

29) Em um acidente, 200 litros de ácido sulfúrico concentrado, de concentração


8 mol/L, foram derramados em uma lagoa com aproximadamente 7,2 x 107
litros de água. Os peixes dessa lagoa não sobrevivem em meio de
pH menor do que 5.
a) Supondo que o ácido de distribuiu uniformemente e que a água era neutra
antes do acidente, haverá mortandade dos peixes? Justifique mostrando os
cálculos.
b) Calcule a quantidade de cal necessária para neutralizar o ácido derramado.
Massa molar do CaO = 56 g/mol

30) 80,0 mL de uma solução aquosa de hidróxido de potássio de concentração


0,250 mol/L são parcialmente neutralizados por 20,0 mL de uma solução
aquosa de ácido nítrico de concentração 0,500 mol/L.
a) Escreva a equação química da reação de neutralização.
b) Calcule o pH da solução após a adição do ácido (100% ionizável).

31) Se 3,0.10-2 mol de ácido fraco (HA) fossem dissolvidos formando 1,0 L de
solução e se o pH da solução fosse 2,0, determine o valor do grau de ionização
(a) e o valor de Ka.

32) O pH de uma solução 0,010 mol/L do anti-séptico ácido mandélico, em


água, é 2,95. Qual é a constante de acidez Ka deste ácido.

33) Calcule o pH e a percentagem de protonação de uma solução 0,20 mol/L


de metilamina (CH3NH2) em água. A constante Kb é 3,6.10-4 (R.: pH = 11,9, α
= 4,2%)

34) Determine o pH e a percentagem de base protonada em 0,15 mol/L de


hidroxilamina em água, NH2OH(aq). Dado Kb = 1,1.10-8 (R.: pH = 9,61; α =
0,027%)

35) O pKa de HIO (ácido hipoiodoso) é 10,6 e o de HIO 3 (ácido iódico) é 0,77.
Explique a diferença da força dos ácidos.

36) Explique a diferença de força de acidez existente nos compostos HClO


(pKa = 7,5), HBrO (pKa 8,7) e HIO (10,6)

37) Determine o valor do pH das seguintes soluções:


a) 1,0.10-2 mol/L de HCl
b) 1,0.10-7 mol/L de HCl
c) 0,120 mol/L de HNO2 (Ka = 7,1.10-4)
d) 0,075 mol/L de NH3 (Kb = 1,75.10-5)

38) Dentre os compostos abaixo, aqueles que, dissolvidos em água, produzem


solução alcalina e solução ácida são:
a) NaCN
b) NaNO3
c) NH4NO3
d) CH3COONa
e) Na2CO3
f) KNO3

39) Para as soluções abaixo determine o valor da constante, o grau de hidrólise


e o pH da solução
a) 0,01 mol/L de H3CCOONa (Ka = 1,82.10-5)
b) 0,2 mol/L de NH4Cl (Kb = 1,8.10-5).

40) São dissolvidos 16,4g de acetato de sódio em água suficiente para obter
500 mL de solução. Sabendo que a constante de ionização do ácido acético é
2.10-5, calcule:
a) a concentração molar do sal na solução.
b) a constante de hidrólise.
c) o grau de hidrólise.
d) as concentrações dos íons H+ e OH-.
e) o pH da solução.
f) como podemos formar um tampão.

41) Considere uma solução de NaCl 0,05 mol/L, determine o valor de pCl e
pNa.

42) Calcule o pH de uma solução que contém 2,7g de ácido cianídrico (Ka =
7,0.10-10) e 0,65g de cianeto de potássio por litro.

43) O pH de um tampão, preparado misturando-se 0,1 mol de ácido lático e 0,1


mol de lactato de sódio, em um litro de solução é: Dados: Ka = 1,38.10-4; log
1,38 = 0,14.

44) Determine o pH de uma solução preparada pela dissolução de 0,70 mols


de H3CCOOH com 0,60 mols de H3CCOONa, perfazendo um litro de solução.

45) Uma solução A é obtida misturando-se 1 litro de CH3COONa 0,1 mol/L a 1


litro de uma solução de CH3COOH 0,1 mol/L (Ka = 10-5 mol /L). Qual o pH da
solução A e porque permanece virtualmente constante, depois de pequenas
adições de ácido sobre esta solução.

46) Calcule o pH da solução final quando adicionamos 10 mL de HCl 1,0 mol/L


em 1,0 litro da solução tampão formada por 0,1 mol/L de H3CCOOH e 0,1 mol/L
de H3CCOONa.

47) A solubilidade molar do cromato de prata é 6,5.10-5. Determine o valor de


Kps.

48) Quais são as concentrações do Ag+ e CrO42-, a 25ºC, sabendo-se que o


Kps do sal, a essa temperatura, é 1,1 10-12?

49) Determine a solubilidade do nitrato de prata em uma solução 0,1 mol/L de


NaCl, sabendo-se que sua Kps é 1,6.10-10. (R.: 1,6.10-9)

50) Uma indústria apresenta no seu despejo uma concentração de 2 g de


mercúrio por litro de solução. Sabendo que a sua vazão é de 4.000 litros por
dia e o tratamento de seu efluente é realizado através da precipitação do metal
com adição de sulfeto de sódio. Qual a quantidade de sulfeto de sódio
necessário para precipitar o mercúrio e através da legislação, a qual permite
que o despejo apresente 0,01 mg de Hg/litro. Dados: Kps = 1,0 . 10-54 HgS.
51) Determine a solubilidade do PbCl2 nas seguintes condições (dados: Kps =
1,7.10-5)
a) um litro de água pura
b) um litro de NaCl 0,1 mol/L
c) um litro de Pb(NO3)2 0,5 mol/L

52) Uma amostra de água de mar contém, entre outros solutos, as seguintes
concentrações de cátions solúveis: 0,050 mol/L Mg2+ e 0,010 mol/L Ca2+.
Determine a ordem de precipitação quando ocorre adição progressiva de
NaOH sólido. Determine o pH quando a precipitação de cada cátion inicia.
Dados Kps = 5,5.10-6 do Ca(OH)2 e 1,1.10-11 do Mg(OH)2.

53) Carbonato de potássio é adicionado a uma solução que contém íons Mg2+
(0,030 mol/L) e Ca2+ (0,010 mol/L). Verifique se é possível fazer a precipitação
seletiva de 99,9% entre estes íons com a adição do carbonato. Dados: Kps =
8,7.10-9 do CaCO3 e 1,0.10-5 do MgCO3.
62) Uma solução contém íons Pb2+ (0,020 mol/L) e íons Ag+1 (0,01 mol/L).
Sabendo-se que as suas Kps são 1,6.10 -5 para o PbCl2 e 2,0 .10-10 para o AgCl,
determine:
a) A concentração do íon cloreto quando cada um dos compostos inicia a
precipitação;
b) Se é possível fazer a separação seletiva de 99,99% com a adição de cloreto.

54) Suponha que os dois hidróxidos M(OH) e M’(OH)2 têm Kps igual a 1,0.10-
12 e que, inicialmente, os dois cátions estão presentes na concentração de
0,0010 mol/L. Que hidróxido precipitará primeiro e em que pH, quando é
adicionado NaOH sólido?

55) Escreva as etapas do equilíbrio de transferência de prótons da


desprotonação de: a) Ácido sulfúrico b) Ácido arsênico

56) Calcule o pH de uma solução de ácido sulfúrico 0,15 mol/L, considerando


todas as etapas de protonação. (Dado Ka2 = 1,2.10-2)

57) Calcule o pH das seguintes soluções de ácidos dipróticos, em 25oC. Ignore


a segunda desprotonação somente quando a aproximação for justificada:
a) 0,01 mol/L de H2CO3 (pKa1 = 6,37; pKa2 = 10,25)
b) 0,10 mol/L de (COOH)2 (pKa1 = 1,23; pKa2 = 4,19)
c) 0,10 mol/L de H2S (pKa1 = 6,89; pKa2 = 14,15)

58) Calcule a concentração de todas as espécies em equilíbrio, de uma


solução 0,10 mol/L de H3PO4, considerando que somente o H3PO4 afeta o pH.
(pKa1 =2,12; pKa2 = 7,21; pKa3 = 12,68)
59) Calcule as concentrações de das espécies presentes no equilíbrio, quando
são dissolvidos 0,0456 mol/L de Na2CO3. (pKa1 = 6,37; pKa2 = 10,25)

60) Calcule as concentrações das espécies de fosfato em uma solução de


H3PO4 que tem pH 2,25, se a concentração total das quatro formas de fosfato
dissolvido é 1,5.10-2 mol/L. (pKa1 =2,12; pKa2 = 7,21;pKa3 = 12,68)
61) Examine os dois equilíbrios:
CaF2(s) ⇌ Ca2+(aq) + 2 F-(aq) Kps = 4,0.10-11
F (aq) + H2O ⇌ HF(aq) + OH-(aq) Kb = 2,9.10-11
-

a) Escreva a equação química do equilíbrio total e determine a constante de


equilíbrio correspondente;
b) Determine a solubilidade do CaF2 em pH = 7,0 e em pH = 3,0.

62) Examine os equilíbrios:


BaF2(s) ⇌ Ba2+(aq) + 2 F-(aq) Kps = 1,7.10-6
F-(aq) + H2O ⇌ HF(aq) + OH-(aq) Kb = 2,9.10-11
a) Escreva a equação química do equilíbrio total e determine a constante de
equilíbrio correspondente;
b) Determine a solubilidade do BaF2 em pH = 8,0 e em pH = 4,0.

63) Calcular a concentração molar de Y4- (Y = EDTA) em uma solução 0,0200


mol/L de EDTA tamponado em pH 10,0, sabendo-se que _4 é 0,35 neste pH.
(R.: 7,00.10-3)

64) Calcule a solubilidade, em mol/L, do sulfeto de cobre(II) em 1,2 mol/L de


NH3. Dados: Kps é 1,3.10-36 e o Kf = 1,2.1013.

65) Calcule a solubilidade do brometo de prata em uma solução de 0,10 mol/L


de KCN(aq). Dados: Kps =7,7.10-13 e Kf = 5,6.108.

80) Escreva a equação de equilíbrio para as seguintes reações:


a) N2 + H2 ⇌ NH3
b) Combustão do propano
c) HNO2 ⇌ H+ + NO2-
d) NH4OH ⇌ NH4+ + OH-

81) Na alta atmosfera ou em laboratório, sob ação de radiações


eletromagnéticas, o ozônio é formado por meio da reação endotérmica:
3 O2 ⇌ 2 O3
a) O aumento da temperatura favorece ou dificulta a formação do ozônio?
b) E o aumento da pressão?

82) Num recipiente fechado é realizada a seguinte reação a temperatura


constante:
SO2 + ½ O2 ⇌ SO3
a) Sendo V1 a velocidade da reação direta e V2 a velocidade da reação
inversa, qual a reação V1/V2 no equilíbrio?
b) Se o sistema for comprimido mecanicamente, ocasionando um aumento
da pressão, o que acontecerá com o número total de moléculas?

83) No equilíbrio 2 NO + Cl2 ⇌ 2 NOCl, o aumento da concentração de NO


provocará:
a) menor produção de NOCl
b) aumento da concentração de Cl2
c) deslocamento do equilíbrio para a esquerda
d) alteração da constante Keq
e) formação de maior número de moléculas NOCl

84) O equilíbrio 2 CO(g) + O2(g) ⇌ 2 CO2(g) + calor poderá ser deslocado


para a direita efetuando-se:
a) o processo com catalisador apropriado.
b) uma diminuição da pressão.
c) um aumento da concentração de CO2.
d) um aquecimento do sistema.
e) um aumento da concentração de O2.
85) Para a dissociação do trióxido de enxofre 2 SO3(g) ⇌ 2 SO2(g) + O2(g) o
valor de Keq é igual a 5, a uma certa temperatura. Num recipiente de 10 L, a
essa mesma temperatura, verifica-se que estão presentes no equilíbrio 40
mols de SO2 e 50 mols de O2. Portanto, o número de mols de SO3 não-
dissociados é igual a:
a) 4 b) 5 c) 16 d) 20 e) 40 R: e

86) Um mol de H2 e 1 mol de Br2 são colocados em um recipiente de 10 L de


capacidade a 575°C. Atingindo-se o equilíbrio, a análise do sistema mostrou
que 0,20 mol de HBr estão presentes. Calcule o valoe de K eq, a 575ºC, para
a reação:
H2(g) + Br2(g) ⇌ 2 HBr(g) R: 0,05

87) Na reação de esterificação:


H3CCOOH + C2H5OH ⇌ H2O + H3CCOO-C2H5
verifica-se que, a 25ºC, as concentrações das substâncias em equilíbrio são:
[H3CCOOH] = 0,33 mol/L; [H2O] = 0,66 mol/L; [C2H5OH] = 0,33 mol/L;
[H3CCOO-C2H5] = 0,66 mol/L. A constante de equilíbrio (Keq), a 25ºC, vale:
a) 5 b) 4 c) 0,66 d) 0,33 e) 0,11 R: b

88) A respeito da atividade catalítica do ferro na reação


Fe
N2 + 3 H2 ⇌ 2 NH3 pode-se afirmar que ele:

a) altera o valor da constante de equilíbrio da reação.


b) altera as concentrações de N2, H2 e NH3 no equilíbrio.
c) não altera o tempo necessário para ser estabelecido o equilíbrio.
d) é consumido ao se processar a reação.
e) abaixa a energia de ativação para a formação do estado intermediário.

89) Para a reação em equilíbrio PCl3(g) + Cl2(g) ⇌ PCl5(g) diga qual é o efeito
de cada um dos seguintes fatores sobre o equilíbrio inicial:
a) adição de PCl3
b) remoção de Cl2
c) adição de catalisador
d) diminuição do volume do recipiente

90) Escreva as expressões de Kc e Kp, quando tal for possível, para as


seguintes reações reversíveis no equilíbrio.
a) HF(aq) + H2O(liq) ↔ H3O+(aq)
b) 2 NO(g) + O2(g) ↔ 2 NO2(g)
c) 2 H2S(g) + 3 O2(g) ↔ 2 H2O(g) + 2 SO2(g)
d) CH3COOH(aq) + C2H5OH ↔ CH3COOC2H5(aq) + H2O(liq)

91) A e B reagem segundo A + B ↔ C + D . A constante de equilíbrio é


0,30 M. Se 0,20 mol de A e 0,50 mol de B são dissolvidos em 1 litro, quais as
concentrações de A, B, C e D no equilíbrio?
R: [A] = 0,09 M ; [B] = 0,39 M ; [C] = [D] = 0,11 M

92) Dada a equação A + 2B ↔ 3C + D


Formule a expressão para a constante de equilíbrio e calcule esta constante
considerando as concentrações de A, B, C e D como 5, 10, 15 e 5 mol/L,
respectivamente. K = 33,75

93) 1 mol de HI é colocada num recipiente de 5 l a 485 ºC. Quais são as


concentrações de HI, I2 e H2 no equilíbrio. Considere K = 2,06 x 10-2.

94) Adiciona-se HI a um recipiente a 323°C. O HI se dissocia formando H2 e I2.


Depois de estabelecido o equilíbrio nesta temperatura, são tomadas amostras
que são nalisadas. [HI] é encontrado ser de 0,37M, enquanto que [H2] é
6,04x10-2 M e [I2] = 1,2x10-2 M. Calcular a constante de equilíbrio para esta
dissociação a 323°C.

95) A 1290°C Kc para 2 CO(g) + O2(g) ↔ 2 CO2(g) é 7,09x108. Calcular Kp nesta


temperatura.

96) A reação de transformação do dióxido de carbono em monóxido de


carbono, representada pela equação a seguir, é muito importante para alguns
processos
metalúrgicos.

C(s) + CO2(g) ↔ 2CO(g) ΔH=+174kJ/mol de carbono


Qual é o efeito sobre este equilíbrio quando:
a) adiciona-se carbono sólido?
b) aumenta-se a temperatura?
c) introduz-se um catalisador?

97) Na alta atmosfera ou em laboratório, sob a ação de radiações


eletromagnéticas ultravioleta, ondas de rádio, etc), o ozônio é formado através
da reação endotérmica:
3O2 ↔ 2O3
a) O aumento da temperatura favorece ou dificulta a formação do ozônio?
b) E o aumento da pressão?

98- Dado o equilíbrio:


2NO(g) + O2(g) ↔ 2NO2(g) ΔH = -114 KJ
Indique o deslocamento provocado pelas seguintes alterações:
a) Aumento da concentração de O2;
b) Retirada de NO2;
c) Aumento da temperatura;
d) Aumento da pressão;

99) Quando somos picados por uma formiga ela libera ácido metanóico
(fórmico), HCOOH. Supondo que a dor que sentimos seja causada pelo
aumento da acidez, e que ao picar a formiga libera um (1) micromol (µmol) de
ácido metanóico num volume de um microlitro (µL), qual deve ser a
concentração de H+(aq) na região da picada? Dados: Ka=10-4 (constante de
dissociação do ácido metanóico).

100) O "leite de magnésia", constituído por uma suspensão aquosa de


Mg(OH)2, apresenta pH igual a 10. Isto significa que:
a) o "leite de magnésia" tem propriedades ácidas.
b) a concentração de íons OH é igual a 10-10mol/L.
c) a concentração de íons H3O+ é igual a 10-10mol/L.
d) a concentração de íons H3O+ é igual a 1010mol/L.
e) a soma das concentrações dos íons H3O+ e OH é igual a 10-14mol/L.

101) A concentração hidrogeniônica do suco de laranja puro é 10 –4 mol/L. Qual


o pH de um refresco preparado com 25 mL de suco de laranja e água
suficiente para completar 250 mL ?

102) A chuva ácida ocorre em regiões de alta concentração de poluentes


provenientes da queima de combustíveis fósseis. Numa chuva normal, o pH
está em torno de 5,0 e, em Los Angeles, já ocorreu chuva com pH de 2,0. A
concentração de íons H+ dessa chuva ocorrida em Los Angeles em relação à
chuva normal é maior ou menor e quantas vezes ?

103) Pb3(SbO4)2 é um pigmento alaranjado empregado em pinturas a óleo.


Escreva a equação química balanceada da ionização desse pigmento pouco
solúvel em água e a expressão da constante do seu produto de solubilidade
(Kps).

Com base nas informações da tabela, nos conhecimentos sobre solubilidade e


equilíbrio de solubilidade, pode-se afirmar:
a) O sulfeto de zinco é a substância mais solúvel em água.
b) Para o PbCl2, Ks = [Pb2+] [2 Cl–].
c) A solubilidade do MgCO3 é 2,00 · 10–5 mol/L.
d) A solubilidade independe da temperatura.
e) Ao se fazer passar uma corrente de gás clorídrico em uma solução saturada
de AgCl, haverá precipitação de AgCl.
104) O sulfato de bário (BaSO4) é uma substância pouco solúvel em água.
Sabendo que, a certa temperatura, a solubilidade do BaSO4 é 1,0 · 10 –5 mol ·
L–1, calcule o valor da constante de equilíbrio (produto de solubilidade).

105) Qual é a concentração mínima de íons SO42- necessária para ocorrer a


precipitação de PbSO4, numa solução que contém 1.10-3 mol/L de íons Pb2+?

106) A determinada temperatura, a solução do sulfato de prata em água é 2.10-


2 mol/L. O produto de solubilidade (Kps) desse sal à mesma temperatura é:
a) 4.10 -4 b) 8.10-4 c) 6,4.10-5 d) 3,2.10-5 e) 8.10-6
107) O produto de solubilidade do fluoreto de magnésio, MgF2, é 8,0x10-8. Qual
a solubilidade deste sal em água pura? Qual a solubilidade do mesmo sal em
uma solução 0,05M de NaF?
Resposta: [Mg2+]H2O = 2,7 x 10-3 M; [Mg2+]NaF = 3,2 x 10-5 M

108) Para uma única solução aquosa, na qual está dissolvido igual número de
mol dos seguintes sais, cujos produtos de solubilidade são (ver tabela abaixo):
Adicionando-se Na2CO3(aq), gota a gota, à solução, qual dos sais precipitará
em primeiro lugar? E qual em segundo lugar?

109) O Kps do AgCl a 25oC é 1,0x10-10. Calcule as concentrações de Ag+ e Cl-


em solução saturada de AgCl e a solubilidade molar do AgCl. R: [Ag+] = [Cl-] =
1x10-5

110) 10mL de AgNO3 0,2M é adicionado a 10mL de NaCl 0,10M. Calcule a


concentração de Cl- remanescente na solução em equilíbrio e a solubilidade do
AgCl. [Cl-] = 2x10-9M ; sAgCl = 2x10-9M

111)- O iodeto de bismuto tem uma solubilidade de 7,76 mg/L. Qual o seu Kps?
R = 9,79 x 10-8

112) - Qual a concentração de Ag+1 e CrO42- em uma solução saturada de


Ag2CrO4 (Kps Ag2CrO4 = 1,1x10-12)?
R = [Ag+1] = 1,3 x 10 -4 [CrO42-] = 6,5 x 10-5

113) Qual é o pH de uma solução 0.01M de acido clorídrico? de acido acético ?


Dados: pKa(AcOH/AcO−) = 4.72; pKa(HCl/Cl−)=−7.0
R: pH = 2 ; pH = 3,36

114) Qual é o pH de uma solução 10−6M de acido acético ?


Dados: pKa(AcOH/AcO−) = 4.72
R: pH = 6

115) Qual é o pH de uma solução 3:2 de acido acético e acetato de sódio ? De


uma solução 2:3 ? De uma solução 1:1 ?
Dados: pKa(AcOH/AcO−) = 4,72
R: pH =4,55 ; pH = 4,9 ; pH = 4,72

116) Mistura−se 10ml de uma solução 0.01M de HCl e 10ml de uma solução
0.01M de AcOH. Qual é o pH da mistura?
Dados: pKa(AcOH/AcO−) = 4.72
R: pH = 2,3

117) Mistura−se 10mL de uma solução 0.01 mol/L de HCl e 15 mL de uma


solução 0,01 mol/L de NH3. Qual é o pH da mistura? Em lugar de 15mL de NH 3
usa−se 13mL qual seria o pH? Com 17ml ? Comenta o resultado.
Dados: pKa(NH4+/NH3) = 9,2
R: pH = 8,9 ; pH = 8,7 ; pH = 9,0

118) Mistura−se 10ml de uma solução 0.01M de acido fluoridirico HF com 15ml
de uma solução 0.01M de Fluoreto de Sodio NaF, qual sera o pH da solução?
Dados: pKa(HF/F−)=3.62
R: pH = 3,8

119) Uma solução aquosa de hidróxido de sódio apresenta uma massa de


soluto igual a 12g em 150 mL de solvente. Calcule sua densidade sabendo que
sua percentagem em massa vale 10%.

120) Considere os dados abaixo referentes a 400 mL de uma solução aquosa


de hidróxido de sódio.
I – Sua densidade vale 1,5 g/mL.
II – Sua porcentagem em massa é 20%.
Pede-se calcular:
a) A massa da solução.
b) A massa do alcali existente em 100 mL de solução.
c) A concentração da solução em g/L.
d) A concentração da solução em mol/L

121) Calcule a massa de ácido nítrico necessário para preparação de 150 mL


de uma solução de concentração 50 g/L.

122) Quantos gramas de cloreto de sódio são necessário para preparar 3,0L de
uma solução cuja concentração é 25 g/L ?

123) Qual a massa de AgNO3 necessária para preparar 200 mL de uma


solução de concentração 17,0 g/L?

124) Qual a massa de hidróxido de sódio, necessária para preparar meio litro
de uma solução 0,2 mol/L? (Massa atômica: H = 1, Na = 23 e O = 16)
125) 500ml de solução contém 20g de sulfato de ferro(III) (Fe2(SO4)3) 100%
dissociado em íons Fe3+ e SO42- Calcule a concentração molar do sulfato de
ferro(III) e dos íons, em mol por litro. (Fe = 56, S = 32, O = 16).

126) A 22,2g de cloreto de cálcio, acrescenta-se água até obter 400 mL de


solução, admitindo que o sal encontra-se 80% dissociado; calcule:
a) A concentração molar do CaCl2 em solução.
b) A concentração molar dos íons Ca2+ e Cl-.