Você está na página 1de 33

ATELIÊ DE MOSAICOS – MARIA GENI

Noções básicas para fazer


Mosaico
Faça hoje mesmo o seu....
Maria Geni Chaves Barroso de Cerqueira
1/10/2008

Aprenda rapidamente a fazer o seu mosaico solte a imaginação, relaxe, crie, divirta-se.
Sumário
Noções básicas para fazer Mosaico 1
Resumo da História do Mosaico 3
Curiosidades 5
Introdução 6
Materiais (bases) usados para o mosaico 7
Tipos de materiais para mosaico 10
Métodos de Execução 12
Dicas 14
Passo a passo do modo direto 18
Fotos de Trabalhos - 1 23
Fotos de Trabalhos - 2 25
Fotos de Trabalhos - 3 26
Fotos de Trabalhos - 4 27
Riscos Diversos 29
Bibliografia 33

Maria Geni - Mosaicos


www.mgmosaicos.com.br Página 2
Resumo da História do Mosaico

O mosaico é uma arte muito antiga, datada de 2500 A.C. na época da civilização
mesopotâmica, os Sumérios usavam pequenos fragmentos esmaltados de
cerâmica para decorar colunas e paredes. A técnica do mosaico alcançou seu
ápice no século V A.C. com as decorações dos assoalhos em pella, antiga
capital da Macedônia. Com a introdução do corte de pedra em fragmentos
(tesselas) no século III A.C., o uso dos seixos foi sendo substituído
progressivamente.

Devido à grande expansão urbana ocorrida durante a época do império romano,


a demanda de assoalhos em mosaico disparou, expandindo seu uso para o
interior das construções da época. Uma técnica difundida era o uso de uma tira
trançada que, da borda do assoalho, expandia moldando figuras em "emblemas"
independentes.

Além do assoalho, o mosaico foi empregado em outras finalidades, tais como,


na decoração de fontes, pequenas colunas e tetos. Marcando assim, o
nascimento do Musivum do Opus durante o último século da república romana.
Esse Opus foi usado largamente na decoração de edificações especiais, onde
cobria paredes inteiras e pequenas colunas. Mas foi por volta dos séculos V e VI
que pela primeira vez, essa forma de arte alcançou sua expressão mais elevada
e independente artisticamente.

Os primeiros mosaicos gregos de que temos notícia, foram os pavimentais.


Eram feitos de seixos rolados em tonalidades de cinza, azul, amarelo, vermelho,
branco e preto. Concebidos para complementar a decoração do ambiente,
ocupavam o centro da sala, substituindo o tapete.

Detalhe de um mosaico em seixos, retratando centauros, na sala de entrada de


uma casa. Pella (cidade da antiga Macedônia, próxima da atual

Tessalônica).

Maria Geni - Mosaicos


www.mgmosaicos.com.br Página 3
Os primeiros mosaicos de que se tem notícia no Brasil, datam de 1800 e foram
criados pela Imperatriz Tereza Cristina, mulher de Dom Pedro II.

Para a confecção de suas obras, a Imperatriz utilizou conchas, que recolhia nas
praias do rio, e cacos de louças do serviço da casa imperial. Durante anos
recobriu bancos, fontes e outras partes do jardim das princesas, como era
chamado o jardim anexo do palácio de São Cristóvão, hoje Museu Nacional de
Ciências Naturais. Podemos citar grandes nomes de artistas brasileiros, como:
Candido Portinari, Paulo Werneck e Belmiro de Almeida.

Maria Geni - Mosaicos


www.mgmosaicos.com.br Página 4
Curiosidades

O maior mosaico do mundo está na cidade do México e tem 4000m². Essa


Fantástica obra foi construída pelo arquiteto e pintor Juan O’gorman. O
imenso mural é na realidade o revestimento do edifício da Biblioteca Central
da Cidade Universitária da UNAM - Universidade Nacional do México. Sua
construção se deu de 1949 a 1951.

Painéis em Nova York na estação do metro

Maria Geni - Mosaicos


www.mgmosaicos.com.br Página 5
Introdução

Para se fazer mosaico precisa de paciência trata-se, de fato, de


juntar cacos (tesselas) coloridos, dos mais variados materiais, de modo
a reproduzir um desenho. O trabalho fica mais bonito se observado a
distância.
O mosaico aplicado tanto em pequenos objetos como em grandes
painéis é sinônimo de bom gosto e requinte.

Trabalhar com mosaicos é um exercício de criatividade, a começar


pré--requisito é
pelos materiais, onde quase não existem restrições. O único pré
que o objeto sobre o qual se faz o mosaico deve ser rígido para não ceder ao
peso das pedras, cerâmicas ou outros materiais usados na composição do
desenho. Madeira, placas de compensado, pratos de cerâmica, vasos de
barro, cimento amianto e pedra ardósia estão entre as bases mais
freqüentemente usadas.
usadas.

Não é preciso muita coisa para começar o primeiro mosaico. Um


desenho fácil, uma torquês, um óculos de proteção, pedaços de tecido, uma
esponja, alguns azulejos, rejunte, já serão o suficiente para o inicio. Logo,
Logo,
você descobrirá o imenso prazer na montagem desta arte, atingindo
resultados fantásticos com a utilização de técnicas relativamente simples.

Maria Geni - Mosaicos


www.mgmosaicos.com.br Página 6
Materiais (bases) usados para o mosaico

Recomenda
Recomenda-
comenda-se usar MDF ou compensado naval
para executar o mosaico. A madeira maciça se altera, com a umidade ela
dilata e, quando seca, contrai. Este movimento faz com que as pastilhas se
ocorrerr
soltem, danificando assim todo o mosaico. O mesmo problema pode ocorre
quando se trabalha com bases de compensado comum ou aglomerado.
Portanto use somente MDF ou compensado naval.
Se sua peça de mosaico for ficar em ambientes
externos, não use bases de madeira. A base a ser usada deve ser o
fibrocimento, a pedra ou o concreto
concreto armado, sempre usando como cola a
argamassa e um rejunte de boa qualidade.
Vamos exemplificar cada uma.

Madeira (compensado, MDF)

O mosaico na base de MDF ou Compensado de madeira não pode ficar exposto


ao sol e chuva. Cuidado também para que não fique em ambientes muito
úmidos. Não se recomenda utilizar madeira, pois a madeira poderá empenar de
acordo com as condições do ambiente. Já com o MDF ou Compensado, isso não
acontece. Nesta base, se utiliza como adesivo a cola branca. A mais conhecida
é a cola branca rótulo azul. Depois de fixada as pastilhas, rejunte o trabalho.
Depois de aplicado o rejunte na peça, é necessário esperar 7 dias para a cura
total (secagem), e mais de 7 dias no caso de rejunte branco. Após a cura do
rejunte, pode-se aplicar emulsão de silicone, seguido de cera em pasta.

Cimento ou Ardósia
Maria Geni - Mosaicos
www.mgmosaicos.com.br Página 7
O mosaico na base de Cimento ou Ardósia cinza pode ficar tanto em ambiente
externo como interno. Para fixar as tesselas (cacos) na peça é necessário o uso
de argamassa. Por isso é muito importante verificar as instruções de uso da
argamassa de cada fabricante. Podendo também utilizar a argamassa mais
indicada para cada material, como argamassa para pastilhas de vidro, pastilhas
de porcelana ou azulejo. Depois de colada as tesselas, rejunte, embora algumas
argamassas possam ser usadas tanto para fixação como para rejunte. Após, a
cura do rejunte, pode-se aplicar emulsão de silicone e cera em pasta. No caso
da peça de mosaico ficar em um ambiente úmido, é necessário a aplicação de
algum impermeabilizante (silicone ou verniz).

Aplicado na parede

Vidro

O vidro também pode ser utilizado como base assim como peças de vidro
cortadas pode ser utilizada como matéria prima. No caso de utilizar a base de
vidro, o adesivo pode ser borracha de silicone, cola branca. A cola branca
demora mais para secar e pode fazer com que as pastilhas 'escorreguem'. No
caso de utilizar vidro sobre vidro, ou seja, pedaços de vidro sobre a base de
vidro cuidado para escolha do adesivo (precisa ficar transparente após a
secagem) e com a aplicação do rejunte, para que não manche a peça. As peças
de vidro podem ser coloridas, ou seja, pode-se comprar o vidro já colorido, ou
utilizar vidro comum e tingi-lo com verniz vitral colorido em um dos lados da
peça. Na hora de aplicar o vidro na base, coloque com o lado do verniz para
baixo. O mosaico em vidro não é tão comum, porém podem-se atingir lindos
resultados com este material.

Cerâmica

Maria Geni - Mosaicos


www.mgmosaicos.com.br Página 8
Para trabalhar com a base de Cerâmica é necessário utilizar a argamassa para
fixar as pastilhas, porcelanas, azulejos e outros. E se, por acaso a base de
cerâmica for um vaso, no qual será usado para plantar, é necessário
impermeabilizá-lo por dentro. Senão, a cerâmica absorve a água usada na
planta e com a umidade na base, pode causar estrago no mosaico. Para
impermeabilizar utilize tinta betuminosa, passando duas ou mais demãos.

Maria Geni - Mosaicos


www.mgmosaicos.com.br Página 9
Tipos de materiais para mosaico

Pastilhas de vidro: são pastilhas encontradas em tamanhos variados, de 2x2


cm, 1x1 cm e 5x5 cm. São ótimas para serem utilizadas em mosaicos, pois
possuem uma ótima resistência e cores variadas. Podem ser cortadas com
torquês para se obter um formato de acordo com o desenho do mosaico.

Pastilhas de resina: possuem uma aparência diferente da pastilha de vidro. São


encontradas nas cores mais diversas e para cortá-las, basta utilizar uma
tesoura. Depois de fixadas com cola, é necessário passar verniz para
impermeabilizar as pastilhas (duas ou mais demãos), pois elas costumam
absorver o rejunte. E depois de pronta também é necessário passar algumas
demãos de verniz na peça. O mosaico que utiliza as pastilhas resinadas é
chamado de mosaico Florence. E tem de ser utilizado internamente e em peças
de decoração.

Pastilhas de porcelana ou azulejos: também são encontrados em diversos


tamanhos e cores. Têm de ser cortados com cortadores especiais ou torquês de
azulejo, e se necessário usar uma lixa para dar um acabamento melhor na
lateral dos pedaços, evitando assim que fiquem lascados.

Maria Geni - Mosaicos


www.mgmosaicos.com.br Página 10
Gemas: são peças de vidro com formatos arredondados. Possuem diversas
cores e são utilizados para incrementar os mosaicos.

Pastilhas e Apliques de cerâmica: São peças de cerâmicas também utilizadas


para incrementar mosaicos. Normalmente, já possuem um formato definido, que
vão desde desenhos geométricos até desenhos de corações, flores, casas,
crianças entre outros.

Maria Geni - Mosaicos


www.mgmosaicos.com.br Página 11
Métodos de Execução

Direto

O método direto é bastante simples. O projeto é


esboçado na própria base onde será aplicado e as tesselas são coladas
diretamente na base. Pode-
Pode-se utilizar uma placa ou pedaço de madeira para
para
nivelar as tesselas de forma que a superfície fique lisa.

Após a secagem da cola, aplica-


aplica-se uma camada
de rejunte preenchendo todos os espaços entre as tesselas. Este método é
indicado para trabalhos pequenos e superfícies que não sejam planas como
vasos.

Se for executar seu primeiro trabalho, você deve


começar a trabalhar em uma superfície plana. Todas as superfícies devem
ser rígidas e resistentes para suportar o peso das tesselas, da cola e do
rejunte. Se a superfície for flexível existe a possibilidade
possibilidade das tesselas
soltarem e o rejunte rachar.

Uma das vantagens desse método é que o


resultado pode ser visto progressivamente à medida que as tesselas vão
sendo aplicadas.

Maria Geni - Mosaicos


www.mgmosaicos.com.br Página 12
Método Indireto
O método indireto é usado freqüentemente para
projetos muito grandes ou com elementos repetitivos. As tesselas são
aplicadas de cabeça para baixo em papel, adesivo ou telas e aplicados
método
posteriormente em paredes, pisos entre outros. Este mét odo é o mais
indicado para trabalhos com padrões simples ou geométricos, motivos
repetitivos e projetos de grande escala.
A vantagem desse método é que o trabalho pode
ser transportado e aplicado à superfície em partes.

Cacos colados de cabeça para baixo em


papel Kraft.

Já aplicado no chão com

argamassa. Papel Kraft retirado...


retirado...

Maria Geni - Mosaicos


www.mgmosaicos.com.br Página 13
Dicas

1. Evite acidentes, usando sempre óculos de proteção e luvas,


luvas,
cortá--las com
principalmente quando for quebrar as peças com o martelo ou cortá
a torquês.

2. O produto para rejuntar um mosaico é o rejunte flexível. Prefira sempre


exclusivamente rejunte flexível de uma marca que seja conhecida.

3. O rejunte deve ser preparado no ponto certo, indicado pelo fabricante. Se


o seu trabalho for de cor clara, prefira as tonalidades de gelo, branco ou
creme. Se for colorido ou escuro, o ideal é a tonalidade próxima do cimento,
valoriza todas as cores.
Em ambientes externos,
externos, também devemos usar um rejunte especial pra o
mesmo fim, que também custa bem mais caro que o rejunte comum (em
média, custa sete vezes mais caro que o comum) e seu prazo de validade é
bem mais curto.
Para aplicar o rejunte use uma espátula plástica.

4. As principais razões para o seu rejunte ter rachado podem ser ter sido:
- O rejunte não é flexível.
- Deixou no sol para aceler
acelerar
erar a secagem.
- Produto vencido ou a vencer.
- Usou muita água.
- Espaçamento muito grande.

Maria Geni - Mosaicos


www.mgmosaicos.com.br Página 14
5. Para acertar as rachaduras:
- logo após o rejunte, umedeça e rejunte de novo.
- Se estiver completamente seco, retire todo o rejunte rachado e faça o
rejunte novamente, seguindo as instruções
instruções do fabricante.

6. Use a cola adequada


adequada.
Para bases de pedra, cimentados ou cerâmica, o adesivo é a argamassa,
para bases de acrílico, resinas acrílicas, para madeiras, cola para madeira,
superfícies de vidro é a borracha de silicone etc. A cola mais indicada para
superfícies de madeira é a cola branca de rótulo
rótulo azul.
azul.
Porém se o mosaico for ficar exposto ao tempo, devemos utilizar a
argamassa para uso externo, piscinas e fachadas, que é muito mais cara
que a normal (em média custa 3 vezes o preço da outra).

7. Para mosaicos em áreas externas que ficarão expostas ao tempo, prefira


utilizar como base, a placa de cimento,
cimento, concreto ou pedra ardósia cinza.
Lembre-
Lembre-se que o adesivo a ser usado deverá ser a argamassa.

8. As dicas acima são básicas para qualquer tipo de mosaico que você for
fazer, seja ele com pastilha de vidro, acrílica, ou azulejos.

9. A melhor opção de colas para o método indireto (mosaico sobre papel


Kraft) ainda é à base de amido.
amido.

*** Em meio litro de água fria coloque duas colheres de polvilho e sumo de 1
limão. Leve ao fogo mexendo sempre até levantar fervura. Abaixe o fogo e
geladeira..
deixe cozinhar por pelo menos 5 minutos. Após esfriar, guarde em geladeira

+ + 5 minutos, esfriar =

Maria Geni - Mosaicos


www.mgmosaicos.com.br Página 15
10. Em mosaicos sobre telas para posterior aplicação em pisos ou paredes,
nunca utilize a tela de algodão tipo tapeçaria, pois com o tempo ela vai
mofar e soltar o mosaico. Prefira os materiais sintéticos como nylon ou fibra
de vidro.

Nylon fibra de vidro

11. Um dos problemas freqüente ao aplicar um mosaico pelo método


indireto é com a desempenadeira,
desempenadeira, na hora de aplicar a massa á superfície
superfície
onde o mosaico será aplicado.
aplicado. Os modelos existentes no mercado possuem
os dentes e bem espaçados causando sulcos muito profundos na argamassa
comprometendo a perfeita aderência do mosaico. Este problema é resolvido
substituindo a desempenadeira comum porpor uma plástica com dentes
pequenos, própria para executar texturas em paredes. Esta ferramenta
simples e eficiente é encontrada
encontrada facilmente nas lojas de tintas.

Normal.... Textura

12. Para trabalhos que ficarão expostos a umidade, como bancadas de pias
e outros, ao utilizar madeira dê preferência ao compensado do tipo naval,
sua colagem especial à base de resinas oferece maior resistência.

13. Alicates com molas tornam o trabalho mais ágil e facilitam o corte,
evitando esforços. Se precisar use a pinça para tesselas muito pequenas.

Maria Geni - Mosaicos


www.mgmosaicos.com.br Página 16
14. Se a base utilizada para a aplicação do trabalho for uma madeira do tipo
porosa, aplique uma demão de seladora
seladora ou tinta acrílica para evitar que o
rejunte rache.

15. Podemos fazer pastilhas em biscuit,


biscuit, pedra de aquário o trabalho ficara
lindo.

Biscuit Pedras

Maria Geni - Mosaicos


www.mgmosaicos.com.br Página 17
Passo a passo do modo direto

Neste caso faremos um quadrinho bem simples.

Separe todo o material a ser usado.

Material:

- base de madeira (desenhe a mão livre ou transfira com carbono o desenho)


- Cola branca, rótulo azul
- tinta para acabamento nas laterais
- Pincel
- Azulejos
- Espátula
- Torquês
- Óculos de proteção
- Luva
- Martelo
- Pinça
- Bucha para limpeza

Maria Geni - Mosaicos


www.mgmosaicos.com.br Página 18
1 – Quebre o centro do azulejo, proteja o lado colorido com um pano

2 – Com a torquês, quebre as partes do azulejo em tamanhos menores.


Faça isso para quebrar azulejos nas cores que serão usadas.

3 – Vamos começar a colar pelo centro. Você poderá espalhar a cola em


pequenos locais ou colocar cola em recipiente ao lado e ir “molhando” cada
pedrinha neste recipiente.
Não se esqueça de deixar uma pequena distância entre as pedras.

Maria Geni - Mosaicos


www.mgmosaicos.com.br Página 19
4 – Faremos o passo 3 até completarmos todo o desenho.

Desenho completamente preenchido.


Você poderá pintar as laterais antes do rejunte ou depois.

Maria Geni - Mosaicos


www.mgmosaicos.com.br Página 20
5 - Vamos agora ao rejunte.

Prepare o rejunte, misturando com água, seguindo as indicações do


fabricante.

6 – Espalhe a mistura sobre o trabalho com a espátula.

7 – Acerte a lateral com o dedo.

Maria Geni - Mosaicos


www.mgmosaicos.com.br Página 21
8 - Deixe secar por 30 minutos e limpe o trabalho com uma esponja úmida.
Aguarde a secagem por uma hora e limpe novamente.
Não se esqueça de limpar as laterais.

Maria Geni - Mosaicos


www.mgmosaicos.com.br Página 22
9 - Trabalho
finalizado.

Fotos de Trabalhos - 1

Maria Geni - Mosaicos


www.mgmosaicos.com.br Página 23
Azulejos

Biscuit

Pastilhas de vidro

Maria Geni - Mosaicos


www.mgmosaicos.com.br Página 24
Fotos de Trabalhos - 2

Pedras de aquário e pastilhas de vidro

Pastilhas de vidro

Florence e pedras de aquário

Maria Geni - Mosaicos


www.mgmosaicos.com.br Página 25
Fotos de Trabalhos - 3

Azulejo, pátina

Pedras brasileiras, pastilhas


de vidro

Pedra aquário Azulejo

Maria Geni - Mosaicos


www.mgmosaicos.com.br Página 26
Fotos de Trabalhos - 4

Azulejo

Maria Geni - Mosaicos


www.mgmosaicos.com.br Página 27
Maria Geni - Mosaicos
www.mgmosaicos.com.br Página 28
Riscos Diversos
Treine com estes riscos, são fáceis de ampliar e fazer o mosaico

Maria Geni - Mosaicos


www.mgmosaicos.com.br Página 29
Maria Geni - Mosaicos
www.mgmosaicos.com.br Página 30
Maria Geni - Mosaicos
www.mgmosaicos.com.br Página 31
Maria Geni - Mosaicos
www.mgmosaicos.com.br Página 32
Bibliografia

http://mosaicosdobrasil.tripod.com
Fotos dos mosaicos da Imperatriz Tereza Cristina

www.diretoriodearte.com
Foto do mosaico em seixos

www.lucianaiten.com
Painéis em Nova York na estação do metro

http://sepiensa.org.mx
Foto maior mosaico do mundo

www.gatopreto.com.br
Riscos fáceis

Maria Geni - Mosaicos


www.mgmosaicos.com.br Página 33

Você também pode gostar