Você está na página 1de 6

FUNDAMENTO DAS CORRIDAS

CLASSIFICAÇÃO DAS PROVAS ATLÉTICAS


Fundamentos das Corridas 1- Corridas

– Superfície:
Pedestrianismo ou corrida rústica 10, 15km e meia e a maratona
Cross-country ou através do campo4 (curto), 8 (médio) e 12km (longo)
Pista
Rasa 100/200/400/800/1500/5000/10000m
Com obstáculos ou barreiras 100, 110 e 400m c/b e 3000m c/obsts

– Extensão do percurso:
1.2.1 Longa distância10km, 10000m rasos até a Maratona
1.2.2 Média distância 1500m rasos e 3000m c/obstáculos
Curta distância 100, 200, 400 e 800m rasos
100, 110 e 400m com barreiras

Curso Básico de Treinadores 2009

FUNDAMENTO DAS CORRIDAS OBJETIVO


CLASSIFICAÇÃO DAS PROVAS ATLÉTICAS
1- Corridas

– Capacidade bio-motora condicionante:


Resistência
O objetivo principal em todas
Resistência pura
Resistência mista
Velocidade
Dos 10km e 10000m rasos até a Maratona
1500 até os 5000m rasos as disciplinas de corrida
Velocidade intensiva
Velocidade prolongada
100 e 200m rasos e 100 e 110m c/b
400 e 800m rasos e 400m c / bars é maximizar a velocidade
– Movimento:
Cíclico
Cíclico ritmado
Provas rasas
Provas com barreiras e obstáculos
média ao longo da prova.
– Sistema de energia:
Aeróbio
Aeróbio predominante Dos 10km e 10000m rasos até a Maratona
Aeróbio misto 1500 até os 5000m rasos
Anaeróbio
Anaeróbio alático 100 e 200m rasos e 100 e 110m c / bars
Anaeróbio lático 400 e 800m rasos e 400m c / bars

1
ESTRUTURA DO MOVIMENTO
Apoio / Impulsão / Vôo. Inserir dados de:
Frequência
ASPECTOS BIOMECÂNICOS Amplitude
Tempo de contato etc
Freqüência da passada e
Amplitude da passada.

TIPOS DE PASSADAS
APOIO
FASES DA PASSADA
CONTATO
APOIO
COMPLETO
CONTATO NORMAL

E
PARCIAL
PRONADOR
COMPLETO

TERÇO-ANTERIOR

2
TIPOS DE PASSADAS
FASES DA PASSADA

APOIO

DEPRESSÃO

SUSTENTAR
SUSTENTAR AMORTIZAR
AMORTIZAR
Próximo CM Afastado CM

IMPULSÃO E PERNA LIVRE


TIPOS DE PASSADAS
FASES DA PASSADA

IMPULSÃO

PERNA LIVRE

PROPULSÃO

3
VÔO
TIPOS DE PASSADAS
FASES DA PASSADA

VÔO

CIRCULAR OVAL

PENDULAR
CIRCULAR OVAL

Modelo determinante das corridas


TIPOS DE PASSADAS de velocidade adaptado por Hay (1995)
FASES DA PASSADA Tempo
Distância da
APOIO IMPULSÃO VÔO Velocidade passada (m)
média
CONTATO DEPRESSÃO PERNA LIVRE Comprimento da Freqüência da
PROPULSÃO CIRCULAR OVAL passada (CP) passada (FP)
Distância Distância Distância Tempo
PARCIAL SUSTENTAR PENDULAR de vôo de contato aterrisagem passada
COMPLETO AMORTIZAR
Tempo Ângulo Altura Resistência Tempo de Tempo
TERÇO-ANTERIOR contato contato contato do ar desenvolvimento no ar

4
Relação entre o tipo de apoio, Gráfico Velocidade – Tempo para uma corrida de 100m rasos
a velocidade, a técnica, o tempo Tempo em segundos
de contato e o comprimento da passada 0 1” 2” 3” 4” 5” 6” 7” 8” 9” 10” 11” 12” 13”

Velocidade em metros por segundo


TEMPO DE CONTATO AO SOLO (décimos de segundos)
12
20 18 16 14 12 10 8
V
E 10
L 9 Oval
O 8
C 8 Circular Velocidade
I 6 Máxima
D 7 Terço
A Aceleração
Pendular 4 Desaceleração
D 6 Inicial
Parcial
E
5 2
Trote Masculino 10”10 Masculino 9”90
(m 4 Completo
/ 0 Menor feminino 13”7 Menor feminino 13”0 Feminino 11”10 Feminino 10”90
s)
1 1,5 2 2,5 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100m
COMPRIMENTO (m) Marcelo AC de Freitas (2006) Distância em metros
Letzelter (2006) modificado Freitas (2006)

Diferentes manifestações da força


envolvidas na prova dos 100m rasos ETAPAS DA VELOCIDADE
FASE DE ACELERAÇÃO

M
INICIAL POSITIVA MÁXIMA TROCA
C
- Saída baixa / alta;
A
A
N
I
P
A
C
- Aceleração inicial;
F
E Rápida
S Inicial
Rápida Explosiva Reativa Elástica Reativa reflexa
I
D
A
- Manutenção velocidade
D
T
A
Ç
E
máxima;
F
Õ
E
S
O
R
Ç
- Desaceleração.
A
10 20 30 40 50 60 70 80 90 100
DISTÂNCIA (m) Vittori (1996), adaptado por Freitas (2007)

5
Obrigado por sua atenç
atenção

Teoría del Entrenamiento Nivel II SFCE 22

Interesses relacionados