Você está na página 1de 139

CONHEÇA o seu VEÍCULO

EXTERIOR

Ajuda gráfica e sonora ao


O motor Flex estacionamento traseiro
Esta tecnologia permite que o motor
funcione a gasolina sem chumbo, a eta- Este equipamento fornece avisos quan-
nol E85 ou com a mistura destes dois do efetua manobras de marcha a ré,
combustíveis. detectando obstáculos localizados na
 79 traseira do veículo.
 111

O acendimento automático dos


faróis Os sistemas ABS, REF e AFU
Este equipamento acende automatica-
mente as lanternas e os faróis baixos Estes equipamentos são associados e
em caso de detecção de pouca lumino- complementares para lhe auxiliar a frear
sidade ou após o uso dos limpadores de em toda a segurança e de maneira ideal
vidro. nas situações de urgência.
 82  95

4
CONHEÇA o seu VEÍCULO

ABRIR

Chave com telecomando Porta-malas Reservatório de combustível

A partir do exterior
1. Destravamento das portas e do
A. Dobrar/desdobrar a chave. porta-malas.
2. Abertura da tampa do porta-
Travamento simples (uma malas.
só pressão; os indicadores
de direção acendem-se 1. Abertura da tampa do
fixamente). reservatório de combustível.
2. Abertura e fecho do tampão do
Destravamento do veículo reservatório.
(uma única pressão; inter- Conteúdo do reservatório: cerca de
mitência rápida dos indica- 60 litros.
dores de direção).  79
 70
A partir do interior
1. Destravamento com o comando
centralizado interior ou o
comando de abertura interior
das portas dianteiras.
2. Abertura da tampa do porta-
malas.
 77

5
CONHEÇA o seu VEÍCULO

INTERIOR

Regulador/limitador de Sistemas áudio e de


velocidade comunicação
Estes dois equipamentos permitem con- Estes equipamentos beneficiam das
trolar a velocidade do veículo em função mais recentes tecnologias: auto-rádio
do valor programado. RD4 compatível com MP3, kit viva-voz
 105, 107 Bluetooth, disqueteira, comandos sob o
volante.
 35

Ar-condicionado automático
bizone
Cambio automático
Este equipamento permite regular um
Este equipamento permite uma condu- nível de conforto diferente entre o con-
ção perfeita combinando um modo to- dutor e o passageiro dos assentos
talmente automático, associado a dois dianteiros. O nível é gerenciado auto-
programas específicos, bem como um maticamente em função das condições
modo manual. climáticas exteriores.
 102  60

6
CONHEÇA o seu VEÍCULO

POSTO DE CONDUÇÃO

1. Comando do regulador
de velocidade/limitador de
velocidade.
2. Comando de regulagens do
volante.
3. Comandos da iluminação, dos
indicadores de direção.
4. Painel de instrumentos.
5. Airbag do condutor.
Aviso sonoro.
6. Alavanca do câmbio.
7. Freio de estacionamento.
8. Comandos dos retrovisores
elétricos.
Comandos dos acionadores
elétricos dos vidros.
Comando de neutralização dos
acionadores elétricos vidros
traseiros.
9. Comando de abertura do capô.
10. Caixa de fusíveis.
11. Regulagem em altura dos faróis.
12. Aerador de ventilação lateral
direcional e obturável.
13. Saída de degelo dos vidros das
portas dianteiras.
14. Alto-falante (tweeter).
15. Saída de degelo do pára-brisas.

7
CONHEÇA o seu VEÍCULO

POSTO DE CONDUÇÃO

1. Antifurto e ignição.
2. Comando do auto-rádio sob o
volante.
3. Comando do limpador de vidros/
lava-vidros/computador de
bordo.
4. Botão de alarme.
Botão de travamento
centralizado.
Botão do alerta de emergência.
5. Tela multifunções.
6. Airbag do passageiro.
7. Porta-luvas/tomadas de áudio/
vídeo.
8. Porta-moedas.
9. Comando de neutralização do
airbag do passageiro*.
10. Tomada de 12 Volts.
11. Cinzeiro dianteiro.
12. Comandos de ventilação/ar-
condicionado.
13. Disqueteira de CDs.
14. Auto-rádio RD4.
15. Aeradores de ventilação centrais
orientáveis e obturáveis.

* De acordo com o país.

8
CONHEÇA o seu VEÍCULO

DE ACORDO COM O PAÍS.INSTALAÇÃO CORRETA

Regulagem dos bancos dianteiros 3. Regulagem da inclinação do


encosto.
4. Regulagem em altura e em
inclinação do apoio de cabeça.
5. Apoio de braço dianteiro
removível.

Nunca conduza com os


apoios de cabeça retirados.

 64

Regulagem do volante

 Com o veículo parado, puxe


o comando A para liberar o
volante.
 Ajuste a altura e a profundidade
1. Regulagem longitudinal. 2. Regulagem em altura do banco do volante.
do condutor.  Aperte o fundo o comando A,
pressionando até o fundo.
 63
9
CONHEÇA o seu VEÍCULO

INSTALAÇÃO CORRETA

Regulagem dos retrovisores Regulagem do retrovisor Cintos de segurança


elétricos interior dianteiros

 Coloque o comando A para a


direita ou para a esquerda para
selecionar o retrovisor a ser
regulado.
 Desloque o comando B nas
quatro direções para efetuar a
regulagem.
 Coloque o comando A na
posição central.

Com o veículo estacionado, os retro-


visores são rebatíveis eletricamente, 1. Seleção da posição “diurna” do
puxando o comando A para trás ou espelho.
automaticamente quando o veículo 2. Orientação do retrovisor.
é travado com o controle remoto ou
com a chave.  63
 62
1. Colocação.
2. Regulagem em altura.
 96

10
CONHEÇA o seu VEÍCULO

VISÃO CORRETA

Iluminação Limpador de vidros

A posição é visualizada no painel


de instrumentos pela lâmpada-piloto Comando A: limpador de vidros Funcionamento “AUTO”
correspondente. dianteiro Manobrar o comando para baixo e
Anel A: faróis dianteiros e traseiros 2 Limpeza rápida. soltar.
1 Limpeza normal.
Faróis apagados. I Limpeza intermitente. Parada “AUTO”
Lanternas. 0 Parado. Erga o comando para cima e colo-
AUTO Limpeza automática ou que-o na posição “0”. Sempre a ig-
Faróis baixos/faróis altos. nição for desligada por mais de um
acionamento único.
Acendimento automático minuto, é necessário reativar o acio-
Lava-vidros: puxar o comando em namento automático dos limpador de
dos faróis. (pelo menu de sua direção.
configuração da tela multi- vidros.
função).
Anel B: limpador de vidros
Anel B: faróis de neblina traseiro (307 Hatchback)
Luz de neblina traseira. Parado.
ou Limpeza intermitente.
Faróis de neblina dianteiros Lava-vidros.
e traseiros.
 80  83

11
CONHEÇA o seu VEÍCULO

VENTILAÇÃO CORRETA

Conselhos de regulagens interiores

Aquecimento ou ar condicionado manual


Pretendo...
Recirculação de ar/
Distribuição do ar Fluxo de ar Temperatura A/C manual
Entrada de ar exterior

QUENTE

FRIO

DESEMBAÇAR
DESCONGELAR

Ar-condicionado automático: utilize de preferência o funcionamento totalmente automático pressionando a tecla “AUTO”.

12
CONHEÇA o seu VEÍCULO

VIGILÂNCIA CORRETA

Painel de instrumentos Lâmpadas-piloto Painel de comandos

O acendimento do indicador assinala


o estado da função correspondente.
A. Neutralização do alarme
A. Com a ignição ligada, a 1. Com a ignição ligada, as volumétrico.
agulha deve indicar o nível de lâmpadas-piloto de alerta cor de  73
combustível restante. laranja e vermelha acendem. B. Travamento centralizado.
B. Com o motor em funcionamento, 2. Com o motor em funcionamento,  75
a lâmpada-piloto associada ao estas lâmpadas-piloto devem
nível mínimo deve apagar. apagar.Se as lâmpadas-piloto
C. Com a ignição ligada, o permanecerem acesas, consulte
indicador de nível do óleo deve a página correspondente.
indicar “OIL OK” durante alguns  20
segundos.
Se os níveis estiverem incorretos,
efetue o abastecimento correspon-
dente.
 17

13
CONHEÇA o seu VEÍCULO

SEGURANÇA DOS PASSAGEIROS PARTIDA

Airbag frontal do passageiro Cinto de segurança do Contato


condutor não colocado

1. Insira a chave. A. Com a ignição ligada, a 1. Posição Stop.


2. Seleção da posição: lâmpada-piloto acende enquanto 2. Posição de ignição.
o condutor não colocar o cinto
“OFF” (neutralização), com de segurança. 3. Posição de partida do motor.
cadeira para criança “com as  72
costas para a estrada”; B. A partir de cerca de 20km/h e
durante 2 minutos, a lâmpada-
“ON” (ativação), com piloto pisca acompanhada por
passageiro no banco dianteiro um sinal sonoro crescente.
ou cadeira para criança “de
frente para a estrada”. C. Acima desta velocidade, a
lâmpada-piloto permanece
3. Retire a chave mantendo a acesa de forma fixa até que o
posição. condutor coloque seu cinto.
 98 D. Durante a condução, a lâmpada-
piloto acende de forma fixa
também em caso de retirada do
cinto.
 96

14
CONHEÇA o seu VEÍCULO

CONDUÇÃO CORRETA

Limitador de velocidade Regulador de velocidade


“LIMIT” “CRUISE”

Apresentação no painel de
instrumentos
1. Seleção / parar o modo limitador. 1. Seleção / parar o modo
2. Diminuição do valor programado. regulador.
3. Aumento do valor programado. 2. Programação de uma
velocidade / diminuição do valor
4. Funcionamento / parar a programado.
limitação.
3. Programação de uma velocidade /
As regulagens devem ser efetuadas aumento do valor programado.
com o motor em funcionamento.
 105 4. Parar / reiniciar a regulagem.
Para programar ou ativar, a veloci-
dade do veículo deve ser superior a
40 km/h, com pelo menos a quarta O modo regulador ou limitador de ve-
marcha engatada no cambio manu- locidade aparece no painel de instru-
al (segunda marcha para a cambio mentos quando selecionado.
automático).
 107, 109
Regulador de velocidade

Limitador de velocidade

15
CONHEÇA o seu VEÍCULO

CONDUÇÃO CORRETA

Canaleta de seleção de posições


Desloque a alavanca na canaleta
para selecionar uma ou outra posi-
ção.
Uma vez selecionada, a lâmpada-pi-
loto da posição é exibida na tela do
1. Alavanca de marchas. painel de instrumentos.
2. Botão “ESPORTE”.
Partida
A. Acionamento. 3. Botão “NEVE”.
Com o freio de estacionamento acio-
B. Detecção. Apresentação no painel de nado, selecione a posição P ou N.
C. Ativação/neutralização. instrumentos Ligue a ignição.
(pelo menu de configuração da P: Parking (estacionamento). Com o motor em funcionamento, na
tela multifunções). posição P ou N, com o pé no pedal
R: Reverso (marcha a ré). do freio, solte o freio de estacio-
 111 N: Neutro (ponto-morto). namento.
D: Drive (condução). Selecione a posição R, D ou M.
Solte progressivamente o pedal do
M: modo Manual. freio; o veículo desloca-se imediata-
S: programa esporte. mente.
: programa neve.  102
1 2 3 4 5 6: velocidades engatadas.

16
O CONTROLE do FUNCIONAMENTO
1
18. Lâmpada-piloto de desativação
do airbag do passageiro*.
19. Lâmpada-piloto dos faróis
baixos.
20. Lâmpada-piloto dos faróis altos.
21. Lâmpada-piloto dos faróis de
neblina dianteiros.
22. Lâmpada-piloto da luz de
neblina traseira*.
23. Lâmpada-piloto de pré-
aquecimento do motor Diesel*.

OS PAINÉIS GASOLINA - DIESEL* CAIXA DE TRANSMISSÃO


MANUAL
1. Conta-giros. 10. Lâmpada-piloto de alerta
2. Indicador de temperatura do centralizado STOP.
líquido de arrefecimento. 11. Indicador de mudança de
3. Lâmpada-piloto do nível do direção para direita.
combustível na reserva. 12. Lâmpada-piloto de manutenção.
4. Indicador do nível do 13. Lâmpada-piloto do freio de
combustível.
estacionamento, do nível de
5. Indicador de velocidade. líquido do freio e do distribuidor
6. Indicador de manutenção, eletrônico de frenagem (REF).
indicador do nível de óleo, 14. Lâmpada-piloto do sistema de
hodômetro e regulador de
velocidade. antibloqueio das rodas (ABS).
7. Botão de reposição em zero do 15. Lâmpada-piloto de cinto não
hodômetro diário. colocado.
8. Botão de iluminação. 16. Lâmpada-piloto do sistema de
9. Indicador de mudança de antipoluição.
direção para esquerda. 17. Lâmpada-piloto dos airbags. * De acordo com o país.
17
1 O CONTROLE do FUNCIONAMENTO

19. Lâmpada-piloto de desativação


do airbag do passageiro*.
20. Lâmpada-piloto dos faróis
baixos.
21. Lâmpada-piloto dos faróis altos.
22. Lâmpada-piloto dos faróis de
neblina dianteiros.
23. Lâmpada-piloto da luz de
neblina traseira*.
24. Lâmpada-piloto de pré-
aquecimento do motor Diesel*.
25. Lâmpada-piloto do programa
esporte.
26. Indicador de posição do câmbio.
27. Lâmpada-piloto do programa de
OS PAINÉIS ESPORTE GASOLINA - DIESEL* CAIXA DE neve.
TRANSMISSÃO MANUAL / AUTOMÁTICA
1. Indicador de temperatura do 10. Indicador de mudança de
óleo do motor. direção para esquerda.
2. Conta-giros. 11. Lâmpada-piloto de alerta
centralizado STOP.
3. Indicador de temperatura do
líquido de arrefecimento. 12. Indicador de mudança de
direção para direita.
4. Lâmpada-piloto do nível do
combustível na reserva. 13. Lâmpada-piloto de manutenção.
5. Indicador do nível do 14. Lâmpada-piloto de freio de
estacionamento, do nível do
combustível.
líquido do freio e do distribuidor
6. Indicador de velocidade. eletrônico de frenagem (REF).
7. Indicador de manutenção, 15. Lâmpada-piloto do sistema de
indicador do nível do óleo, antibloqueio de rodas (ABS).
hodômetro total e regulador de 16. Lâmpada-piloto de cinto não
velocidade. colocado.
8. Botão de reposição em zero do 17. Lâmpada-piloto do sistema de
hodômetro diário. antipoluição.
9. Botão de iluminação. 18. Lâmpada-piloto dos airbags. * De acordo com o país.
18
O CONTROLE do FUNCIONAMENTO
1
19. Lâmpada-piloto do sistema de
antipoluição.
20. Lâmpada-piloto dos airbags.
21. Lâmpada-piloto de desativação
do airbag do passageiro*.
22. Lâmpada-piloto dos faróis
baixos.
23. Lâmpada-piloto dos faróis altos.
24. Lâmpada-piloto dos faróis de
neblina dianteiros.
25. Lâmpada-piloto da luz de
neblina traseira*.
O PAINEL GASOLINA CAIXA DE TRANSMISSÃO AUTOMÁTICA
1. Conta-giros. 11. Indicador de posição do câmbio.
2. Indicador de temperatura do 12. Indicador de mudança de
líquido de arrefecimento. direção para esquerda.
3. Lâmpada-piloto do nível do
combustível na reserva. 13. Lâmpada-piloto de alerta
centralizado STOP.
4. Indicador do nível do
combustível. 14. Indicador de mudança de
5. Indicador de velocidade. direção para direita.
6. Indicador de manutenção, 15. Lâmpada-piloto de manutenção.
indicador do nível de oleo, 16. Lâmpada-piloto do freio de
hodômetro total e regulador de
velocidade. estacionamento, do nível de
líquido do freio e do distribuidor
7. Botão de reposição em zero do
hodômetro diário. eletrônico de frenagem (REF).
8. Botão de iluminação. 17. Lâmpada-piloto do sistema de
9. Lâmpada-piloto do programa de antibloqueio das rodas (ABS).
neve. 18. Lâmpada-piloto de cinto não
10. Lâmpada-piloto do programa colocado.
esporte. * De acordo com o país.
19
1 O CONTROLE do FUNCIONAMENTO

AS LÂMPADAS-PILOTO DE CONDUÇÃO
Uma lâmpada-piloto de alerta iluminada permanentemente ou piscando com o motor em funcionamento é o sinal
de um problema de mau funcionamento. O acendimento de certas lâmpadas-piloto pode ser acompanhado por um
sinal sonoro e por uma mensagem na tela multifunção. Não ignore esse aviso: consulte, o mais rápido possível, a
rede PEUGEOT.
Com o veículo em movimento, quando a lâmpada-piloto de alerta centralizado STOP acender, a parada do veículo é
obrigatória. Estacione seu veículo nas melhores condições de segurança.
Lâmpada-piloto de Lâmpada-piloto de - presença de água no filtro de
alerta centralizado manutenção óleo diesel (Diesel) *.
STOP Acende a cada vez que a Risco de deterioração do siste-
Acende a cada vez ignição é ligada durante ma de injeção.
que a ignição é liga- alguns segundos. A lâmpa- Consulte rapidamente a rede
da durante alguns segundos. da-piloto acesa ou acendendo com PEUGEOT.
É conjugada com as lâmpadas-piloto o motor em funcionamento, acom-
panhada por um sinal sonoro e por - um nível mínimo do líquido de
de “nível mínimo do fluido de freio”, arrefecimento (de acordo com o
“defeito do distribuidor eletrônico de uma mensagem na tela multifunção
indica: tipo de motor)*.
frenagem” e do “indicador de tempe-
ratura do líquido de arrefecimento”. - um defeito da carga da bateria É obrigatório parar.
Esta lâmpada-piloto acende tam- (terminais da bateria ou do motor Atenção: aguarde o arrefeci-
bém em caso de defeito da pressão de partida mal fixados, ...); mento do motor para completar o
do óleo do motor. Com o motor fun- - um defeito de funcionamento da nível. O circuito de arrefecimento
cionando, a mensagem de alerta de caixa de transmissão automáti- funciona sob pressão.
pressão do óleo do motor é acompa- ca; Para evitar qualquer risco de
nhada por um sinal sonoro. - um defeito do sistema de anti- queimaduras, gire a tampa em
É obrigatório parar caso esta lâm- partida; duas voltas para reduzir a pres-
pada pisque com o motor em fun- são. Quando a pressão tiver bai-
- um defeito do sistema de contro- xado, retire a tampa e complete o
cionamento. le do motor;
Em caso de falta de óleo no circuito nível.
de lubrificação, complete o nível. - um defeito do sistema de contro- Consulte a rede PEUGEOT.
le de velocidade (regulador de
Consulte a rede PEUGEOT. velocidade); A lâmpada-piloto pode também acen-
der quando uma ou várias portas fo-
- um defeito do sistema de auxílio rem abertas com o veículo em uma
ao estacionamento em ré; velocidade superior a 10 km/h.
- um defeito do sistema de acendi-
mento automático dos faróis;
- pilha do controle remoto gasta*;
- falta de óleo do motor;
* De acordo com o país.
20
O CONTROLE do FUNCIONAMENTO
1
Lâmpada-piloto do freio Lâmpada-piloto do Lâmpada-piloto do
de estacionamento, do sistema de antibloqueio sistema de antipoluição
nível mínimo do fluido das rodas (ABS) Acende a cada vez que a
de freio e do distribuidor Acende durante alguns se- ignição é ligada.
eletrônico de frenagem gundos a cada vez que a Deve apagar alguns segundos após
É conjugada com a lâmpada-piloto ignição é ligada. a partida do motor.
de alerta centralizado STOP. Se a lâmpada-piloto permanecer ace- Com o motor ligado, se a lâmpada-
Acende por alguns segundos a cada sa ou acender com uma velocidade piloto acender e for acompanhada
vez que a ignição é ligada. superior a 12 km/h, indica um mau por um sinal sonoro e por uma men-
O acendimento desta lâmpada-pilo- funcionamento do sistema ABS. sagem na tela multifunçao, indica um
to, acompanhado por um sinal so- No entanto, o veículo conserva uma mau funcionamento do sistema de
noro e por uma mensagem na tela frenagem clássica com assistência. antipoluição.
multifunção indica: O acendimento desta lâmpada-piloto Consulte rapidamente a rede
- detecção do freio de é acompanhado por um sinal sonoro PEUGEOT.
estacionamento puxado ou não e por uma mensagem na tela multi-
totalmente solto; função.
- uma baixa excessiva do fluido Consulte a rede PEUGEOT.
de freio (se a lâmpada-piloto
permanecer acesa mesmo com
o freio solto);
- um mau funcionamento do Lâmpada-piloto de cinto Lâmpada piloto dos
distribuidor eletrônico de não colocado airbags
frenagem, se conjugado com a Acende a cada vez que a Acende por alguns segun-
lâmpada-piloto ABS. ignição é ligada. dos a cada vez que a igni-
É obrigatório parar o veículo nos Permanece acesa até que o condu- ção é ligada.
dois últimos casos. tor coloque seu cinto de segurança. O acendimento desta lâmpada-pilo-
Consulte a rede PEUGEOT. Com o veículo em movimento até to com o motor em funcionamento,
20 km/h, e até durante dois minutos, acompanhado por um sinal sonoro
a lâmpada-piloto pisca e é acompa- e por uma mensagem na tela multi-
nhada por um sinal sonoro crescen- função indica um defeito dos airbags
te. Após estes dois minutos, a lâm- dianteiros.
pada-piloto permanece acesa até Consulte a rede PEUGEOT.
que o condutor coloque seu cinto.

21
1 O CONTROLE do FUNCIONAMENTO

Lâmpada-piloto de
neutralização do airbag
do passageiro *
Acende durante alguns se-
gundos a cada vez que a
ignição é ligada.
Se o airbag do passageiro estiver
neutralizado, a lâmpada-piloto per-
manece acesa.
Em qualquer caso, se a lâmpa-
da-piloto piscar, consulte a rede
PEUGEOT.
Lâmpada-piloto de pré- Indicador de temperatura do Indicador de temperatura do
aquecimento do motor líquido de arrefecimento óleo do motor
Diesel *
Acende por alguns segun- A seta na zona A indica que a tempe- Quando o motor está em funcio-
dos a cada vez que a igni- ratura está correta. namento, indica a temperatura do
ção é ligada. A seta na zona B indica que a tempe- óleo.
Espere até que apague antes de dar ratura está alta demais. A lâmpada- Se atingir a graduação máxima, in-
a partida. piloto de alerta centralizado STOP dicará que a temperatura está alta
pisca, acompanhada por um sinal demais.
Lâmpada-piloto do sonoro e por uma mensagem na tela A parada é obrigatória.
nível mínimo de multifunção.
Consulte a rede PEUGEOT.
combustível É obrigatório parar.
Acende por alguns Atenção: aguarde o arrefecimento
segundos a cada do motor para completar o nível.
vez que a ignição é ligada. O circuito de arrefecimento funciona
O acendimento desta lâmpada-pilo- sob pressão.
to com o motor em funcionamento é Para evitar qualquer risco de quei-
acompanhado por um sinal sonoro e maduras, gire a tampa em duas vol-
por uma mensagem na tela multifun- tas para que a pressão abaixe.
ção. Quando a pressão tiver baixado, reti-
A partir do momento em que acende re a tampa e complete o nível.
restam cerca de 50 km de autono- Consulte a rede PEUGEOT.
mia (a capacidade do reservatório
de combustível é de cerca de 60 li-
tros).
* De acordo com o país.
22
O CONTROLE do FUNCIONAMENTO
1
Indicador das posições Em caso de regime inferior ou su-
da alavanca da caixa de perior, a marcha selecionada pisca
transmissão automática durante alguns segundos, em segui-
da, a marcha realmente engatada é
exibida.
Park (Estacionamento)

Valor inválido em funcionamento


Reverse (Marcha a ré) manual
É exibido quando uma mar-
cha estiver mal engatada
(seletor entre duas posi-
Neutral (Ponto morto) ções).

Drive (Condução)
Lâmpadas-piloto da caixa de
transmissão automática

Modo manual: Lâmpada-piloto “ESPORTE”

1a marcha engatada Acende quando o pro-


grama de funcionamento
“ESPORTE” da caixa de
transmissão automática é
selecionado.
2a marcha engatada

Lâmpada-piloto “NEVE”
Acende quando o programa
3a marcha engatada de funcionamento “NEVE”
da caixa de transmissão
automática é selecionado.
4a marcha engatada

23
1 O CONTROLE do FUNCIONAMENTO

INDICADOR DE Funcionamento
MANUTENÇÃO
Ao ligar a ignição e durante 5 segun-
Informa o prazo da próxima revisão a dos, a chave que simboliza as opera-
ser efetuada de acordo com o plano ções de manutenção acende; o visor
de manutenção do fabricante. do hodômetro totalizador indica o nú-
Este prazo é calculado a partir da mero de quilômetros (arredondados
última reposição em zero do indica- por padrão) restantes antes da pró-
dor (ver capítulo correspondente). O xima revisão.
prazo é determinado por dois parâ- Exemplo: restam 4.800 km a se-
metros: rem percorridos antes da próxima
- a quilometragem percorrida; revisão. Ao ligar a ignição e durante
5 segundos, o visor indica:
- o prazo decorrido desde a última
revisão.
O VISOR DO PAINEL Observação: a quilometragem res-
tante a percorrer pode ser pondera-
Após a ignição ser ligada, exibe su- da pelo fator tempo em função dos
cessivamente três funções: hábitos de utilização do usuário.
- indicador de manutenção;
- indicador do nível de óleo do
motor;
- hodômetro (quilometragem total
e parcial).
Cinco segundos após ligar a ignição,
Observação: a quilometragem total o hodômetro totalizador retoma sua
e parcial é exibida durante trinta se- função normal e o visor indica a qui-
gundos após a ignição ser desligada, lometragem total e parcial.
quando a porta do condutor é aberta
e no travamento e destravamento do
veículo.
O visor exibe também as informa-
ções referentes ao regulador de ve-
locidade, quando está ativado (ver
capítulo correspondente).

24
O CONTROLE do FUNCIONAMENTO
1
O prazo até a próxima revisão é in- O prazo da revisão foi
ferior a 1.000 km. ultrapassado.
Exemplo: restam 900 km a serem
percorridos antes da próxima revi- A cada vez que a ignição for ligada e
são durante 5 segundos a chave pisca.
Ao ligar a ignição e durante 5 segun- Exemplo: o prazo da revisão foi ul-
dos, o visor indica: trapassado em 300 km, a revisão de
seu veículo deve ser feita rapida-
mente.
Ao ligar a ignição e durante 5 segun-
dos, o visor indica:

Reposição em zero do indicador


de manutenção
Sua rede PEUGEOT efetua esta
operação depois de cada revisão.
Cinco segundos após ligar a ignição, Se você mesmo efetuar a revisão, o
o hodômetro totalizador retoma seu processo de reposição em zero é o
funcionamento normal e a chave seguinte:
permanece acesa.  desligue a ignição;
Ela assinala que uma revisão está Cinco segundos após ligar a ignição,  pressione o botão de reposição
para ser efetuada brevemente. O o hodômetro totalizador retoma seu em zero do hodômetro parcial e
visor indica a quilometragem total e funcionamento normal e a chave mantenha-o pressionado;
parcial. permanece acesa. O visor indica a  ligue a ignição.
quilometragem total e parcial.
O mostrador quilométrico começa
Observação: a chave pode também uma contagem regressiva.
acender no caso em que tenha sido
ultrapassado o prazo de um ano. Quando o mostrador indicar “=0”
solte o botão; a chave indicadora de-
saparece.
Importante: se desejar desligar a
bateria após esta operação, trave o
veículo e espere pelo menos cinco
minutos. Caso contrário, a reposição
em zero não será registrada.

25
1 O CONTROLE do FUNCIONAMENTO

Indicador de nível do óleo Medidor manual


motor 2 marcas de nível na va-
reta do óleo:
Ao ligar a ignição, o nível de óleo do
motor é indicado durante alguns se- - nunca ultrapasse o
gundos, após a informação sobre a nível A;
manutenção. - em posição B,
Nível de óleo correto complete o nível
através do tampão
de enchimento de
óleo, com o tipo de
óleo adaptado à sua
motorização.
A = máximo.
Falta de óleo
B = mínimo. Reostato de iluminação
O piscar de “OIL- -”,
associado à lâmpa-
da-piloto de serviço, Com os faróis acesos, pressione o
acompanhado por botão para variar a intensidade da
um sinal sonoro e iluminação do posto de condução.
por uma mensagem Quando a iluminação atingir a re-
na tela multifunções, indica uma falta gulagem mínima (ou máxima), sol-
de óleo que pode deteriorar o motor. te o botão e, em seguida, volte a a
pressionar para aumentá-la (ou dimi-
Se essa falta de óleo for confirmada nuí-la).
pela verificação da medidor manual
(vareta do óleo), complete obrigato- Quando a iluminação atingir a inten-
riamente o nível. sidade desejada, solte o botão.
Defeito do indicador de nível de óleo
O piscar de “OIL”
indica um mau
funcionamento do Botão de reposição em zero
indicador de nível do hodômetro diário
do óleo do motor.
Consulte a Rede Com a ignição ligada, pressione o
PEUGEOT. botão até o surgimento dos zeros.
A verificação do nível só é válida Uma pressão no botão permite alter-
se o veículo estiver sobre solo ho- nar entre a exibição do hodômetro
rizontal e com o motor parado há totalizador e do regulador de veloci-
mais de 15 minutos. dade, quando este estiver ativado.

26
O CONTROLE do FUNCIONAMENTO
1
O COMPUTADOR DE BORDO Tela monocromática C Autonomia
Indica o número de quilômetros que
podem ainda ser feitos com o com-
bustível restante no reservatório em
função do consumo médio dos últi-
mos quilômetros percorridos.
Pode acontecer que este número
aumente após uma alteração de
- a aba “veículo” com: condução ou de relevo, ocasio-
● a autonomia, o consumo ins- nando uma variação importante
tantâneo e a distância restante do consumo instantâneo.
Cada pessão no botão, situado na a ser percorrida; Assim que a autonomia for inferior a
extremidade do comando do limpa- 30 km, são exibidos traços. Após a
dor do vidro, permite exibir suces- - a aba “1” (percurso 1) com:
● a velocidade média, o consumo reposição de pelo menos 5 litros de
sivamente os diferentes dados do combustível, a autonomia é recalcu-
computador de bordo, em função da médio e a distância percorrida
calculadas sobre o percurso lada e é exibida assim que ultrapas-
tela multifunção: sar os 100 km.
“1”;
- a aba “2” (percurso 2) com as Se traços continuarem a serem exi-
Telas monocromáticas A mesmas características para um bidos de forma permanente durante
segundo percurso. o deslocamento ao invés de núme-
ros, consulte a rede PEUGEOT.

Reposição em zero
Quando o percurso desejado for exi- Consumo instantâneo
bido, pressione por mais de dois se-
- a autonomia; gundos no comando. É a quantidade média de combus-
tível consumida nos últimos segun-
- o consumo instantâneo; dos.
- a distância percorrida; Esta função só é exibida a partir de
- o consumo médio; 30 km/h.
- a velocidade média. Pode ser exibida em litros/100 ou em
km/litro.

Recolocação em zero
Pressione o comando por mais de
dois segundos.

27
1 O CONTROLE do FUNCIONAMENTO

Consumo médio Os percursos O acesso pelo menu geral


É a quantidade média de combustí-
vel consumida após a última reposi-
ção em zero do computador.
Pode ser exibida em litros/100 ou em
km/litro.

Distância percorrida Os percursos “1” e “2” são indepen- Menu “Computador de bordo”
dentes e de utilização idêntica. Pressione o botão “MENU” para
Indica a distância percorrida após a O percurso “1” permite efetuar, por acessar o menu geral.
última reposição em zero do compu- exemplo, cálculos diários, e o per- Selecione o ícone “Computador
tador. curso “2” cálculos mensais. de bordo”, e depois confirme para
acessar seu menu.
Este menu oferece várias possibili-
Distância restante a ser dade:
percorrida - registrar a distância até o
É a distância restante a ser percorri- destino;
da até o destino final. É definida pelo - diário de alertas;
usuário. - status das funções.
Se a distância não foi informada, tra-
ços são exibidos no lugar dos núme- Registro da distância até o
ros. destino
Permite inserir um valor aproxima-
Velocidade média do de distância até o destino final,
para possibilitar todos os cálculos do
É a velocidade média calculada após computador de bordo.
a última reposição em zero do com-
putador (com a ignição ligada).
Diário de alertas
Recapitula as mensagens de alerta
ativas, exibindo-as sucessivamente
na tela multifunção.

Status das funções


Recapitula o status ativo ou inativo
das funções existentes no veículo.

28
AS TELAS MULTIFUNÇÕES
2
A TELA MONOCROMÁTICA A Configuração dos parâmetros
(SEM AUTO-RÁDIO RD4)
Há três botões para comando da
tela:
- “ESC” para sair da operação do
momento;
- “MENU” para exibir os menus ou Menu geral
os sub-menus;
- “OK” para selecionar o menu ou Pressione o botão “MENU” para
sub-menu desejado. exibir os diferentes menus do menu
geral:
- configuração do veículo;
- opções;
- regulagens da tela;
- idiomas;
- unidades.
Apresentação Pressione o botão “OK” para sele-
cionar o menu desejado.
Esta tela exibe as seguintes informa-
ções:
- a hora;
- a data;
- a temperatura externa (pisca em
caso de risco de geada );
- o controle das aberturas (portas,
porta-malas, ...);
- as mensagens de alerta (ex.: “De-
feito sistema antipoluição”) ou de
informação (ex.: “Faróis autom.
ativados”), exibidas tempora-
riamente, podem ser excluídas
pressionando-se o botão “ESC”;
- o computador de bordo (consulte
o capítulo correspondente).

29
2 AS TELAS MULTIFUNÇÕES

Regulagens do visor Idiomas


Após ter selecionado “Reg indica- Após ter selecionado o menu
dor”, você poderá acessar as seguin- “Idiomas”, você poderá alterar o idio-
tes regulagens: ma de exibição da tela (Français,
- ano; Italiano, Nederlands, Português,
- mês; Português-Brasil, Deutsch, English,
Configuração do veículo Español).
Após selecionar o menu “Config - dia;
veíc”, você poderá ativar ou desati- - hora;
var os seguintes equipamentos: - minutos;
- limpador de vidro acoplado à
marcha a ré; - modo 12 ou 24 horas. Unidades
- acendimento automático dos Após ter selecionado o menu
faróis; “Unidades”, você poderá alterar as
- iluminação de acompanhamen- unidades dos seguintes parâmetros:
to; - temperatura (°C ou °F);
- auxílio ao estacionamento. - consumos do combustível (l/100
km, mpg ou km/l).
Após ter selecionado uma regula-
gem, pressione o botão “OK” para
Opções alterar seu valor.
Após selecionar o menu “Opções”,
você poderá iniciar um diagnóstico
do status dos equipamentos (ativo,
inativo, defeituoso).

Aguarde cerca de 10 segundos sem


ação para que o dado modificado
seja registrado, ou pressione o botão
“ESC” para anular a regulagem. Por motivos de segurança,
Em seguida, a tela voltará à exibição a configuração das telas
atual. multifunções para o con-
dutor deve ser feita obriga-
toriamente com o veículo
parado.

30
AS TELAS MULTIFUNÇÕES
2
A TELA MONOCROMÁTICA A
(COM AUTO-RÁDIO RD4)

Menu geral Configuração do veículo


Após selecionar o menu “Config
Pressione o botão “MENU” para veíc”, é possível ativar ou desativar
acessar o menu geral, em seguida, os seguintes equipamentos:
pressione os botões “” ou “” para - limpador de vidro acoplado à
exibir os seguintes elementos: marcha a ré;
- rádio - CD;
- acendimento automático dos
- configuração do veículo; faróis;
- opções; - iluminação de acompanhamen-
- regulagens do visor; to;
- idiomas; - auxílio ao estacionamento.
Apresentação
- unidades.
A tela exibe as seguintes informa- Pressione o botão “OK” para sele-
ções, através do painel de comando cionar o menu desejado.
do auto-rádio RD4:
- a hora;
- a data;
- a temperatura externa (pisca em
caso de risco de geada );
- as exibições das funções de áu- Rádio - CD Opções
dio (rádio, CD, ...); Com o auto-rádio RD4 ligado, após Após selecionar o menu “Opções”,
- o controle das aberturas (portas, selecionar o menu “Rádio-CD” , é será possível iniciar um diagnóstico
porta-malas, ...); possível ativar ou desativar as fun- sobre o status dos equipamentos
ções ligadas à utilização do rádio (ativo, inativo, defeituoso).
- as mensagens de alerta (ex.: (acompanhamento RDS, modo
“Defeito sist. antipoluição”) ou de REG), do CD ou da Disqueteira de
informação (ex.: “Faróis autom. CD (introscan , leitura aleatória, re-
ativados”), exibidas tempora- petição de CD).
riamente, e que podem ser ex-
cluídas bastando pressionar o
botão “ESC”;
- o computador de bordo (consulte
o capítulo correspondente).
31
2 AS TELAS MULTIFUNÇÕES

Regulagens do visor Idiomas


Após selecionar “Reg indicador”, é Após selecionar o menu “Idiomas”
possível acessar as seguintes regu- você poderá alterar o idioma de
lagens: exibição da tela (Français, Italiano,
- ano; Nederlands, Português, Português-
- mês; Brasil, Deutsch, English, Español).
- dia;
- hora;
- minutos;
- modo 12 ou 24 horas. Unidades
Após selecionar o menu “Unidades”,
você poderá alterar as unidades dos
seguintes parâmetros:
- temperatura (°C ou °F);
- consumos do combustível
(l/100 km, mpg ou km/l).

Após selecionar uma regulagem,


pressione os botões “” ou “” para
alterar seu valor.

Pressione os botões “” ou “”


para passar, respectivamente, à re-
gulagem anterior ou à próxima.
Pressione o botão “OK” para salvar Por motivos de segurança,
a modificação e voltar à exibição atu- a configuração das telas
al ou pressione o botão “ESC” para multifunções pelo condutor
anular a regulagem. deve ser feita obrigatoria-
mente com o veículo para-
do.

32
AS TELAS MULTIFUNÇÕES
2
A TELA MONOCROMÁTICA C

Menu geral Menu “Personalização -


Configuração”
Pressione o botão “MENU” para
acessar no menu geral: Com este menu selecionado, é pos-
- funções de áudio; sível acessar as seguintes funções:
- computador de bordo (ver capí- - definir os parâmetros do veículo;
tulo correspondente); - configuração do mostrador;
- personalização - configuração; - escolha do idioma.
- telefone (kit viva-voz).
Pressione as teclas “” ou “” para
Apresentação selecionar o menu desejado e, em
seguida, valide pressionando a tecla
A tela exibe as seguintes informa- “OK”.
ções, através da platina de comando
do auto-rádio RD4:
- a hora;
- a data;
- a temperatura externa (que pisca Menu “Funções de áudio”
em caso de risco de gelo);
- as exibições dos recursos de áu- Com o auto-rádio RD4 ligado, quan-
dio (rádio, CD etc.); do este menu for selecionado, é
possível ativar ou neutralizar as fun-
- o controle das aberturas (portas, ções associadas à utilização do rá-
porta-malas etc.); dio (RDS, REG, RadioText), do CD
- as mensagens de alerta (ex: ou da disqueteira (introscan, leitura
“Falha no sistema antipoluição”) aleatória, repetição de CD).
ou de informações (ex: “Acendi-
mento automático dos faróis
ativado”), exibidas temporaria-
mente, podem ser apagadas
pressionando-se a tecla “ESC”;
- o computador de bordo (ver o
capítulo correspondente).

33
2 AS TELAS MULTIFUNÇÕES

Definir os parâmetros do veículo Configuração do mostrador Escolha do idioma


Com este menu selecionado, é pos- Com este menu selecionado, é pos- Com este menu selecionado, é pos-
sível ativar ou desativar os seguintes sível acessar as seguintes regula- sível alterar o idioma de exibição
equipamentos: gens: da tela (Deutsch, English, Espanol,
- limpador de vidro acoplado à - regulagem da luminosidade do Français, Italiano, Nederlands,
marcha a ré; vídeo; Português, Português-Brasil).
- acendimento automático dos - regulagem de data e hora;
faróis; - escolha das unidades.
- iluminação de acompanhamento
e duração;
- auxílio ao estacionamento.

Exemplo: “Duração da iluminação de


acompanhamento”
Após ter selecionado uma regula-
gem, pressione a tecla “OK”, em
seguida, pressione as teclas “”
ou “” para variar o valor.

Pressione a tecla “OK” para salvar


a modificação e passar para a regu-
lagem seguinte ou pressione a tecla
“ESC” para anular.

Por motivos de segurança,


a configuração das telas
multifunções devem ser fei-
tas pelo condutor, obriga-
toriamente com o veículo
parado.

34
O ÁUDIO
3
O PAINEL DE COMANDO E AS
FUNÇÕES ASSOCIADAS AO
RD4
O RD4 é um auto-rádio com uma po-
tência de 4x15W, com um leitor de
CD mono frontal.
É equipado com:
- uma tomada específica para co-
nectar a disqueteira;
- 6 alto-falantes (2 tweeters,
2 woofers e 2 banda larga);
- um painel Rádio / CD / CD de
MP3/ Disqueteira / Computador
de bordo;
- um sintonizador com 18 memórias
FM (3 baixas) e 6 memórias AM;
- um processador de tratamento Sistema antifurto Leitor de CD
numérico de som “DSP” (Digital
Sound Processor, Processador O auto-rádio é codificado para funcio- Se a função TA (Anúncio sobre o trân-
de Som Digital). nar exclusivamente em seu veículo. sito) estiver ativada, existe possibili-
Em caso de instalação em um outro dade de interrupção para Informação
veículo, consulte a rede PEUGEOT sobre o trânsito.
para a configuração do sistema.
O sistema antifurto é automático.
Não é necessária qualquer operação
sua.

Rádio Disqueteira para 5 CDs


Com as funções RDS * / REG * / Com funções de leitura aleatória e
EON * / TA * / PTY *. leitura do início das faixas.
Rádio texto compatível. Se a função TA (Anúncio sobre o trân-
sito) estiver ativada, existe possibili-
dade de interrupção para Informação
sobre o trânsito.

* Se o serviço estiver disponível.


35
3 O ÁUDIO

O painel de comando Teclado (3) (teclas numéricas)


Memorização da estação de rádio.
Seleção da estação memorizada, do
CD, de acordo com sua colocação
na Disqueteira.

Teclado (4)
ESC (Escape): anula a operação
corrente.
MENU: exibe o menu geral.

Teclado (5)
O identificador.

Botão (A) Teclado (2) Botão (C)


Liga / Desliga e regulagem do volu- SOURCE: mudança da função entre TA : ativa / desativa a função (prio-
me sonoro. rádio, CD, Disqueteira de CD e Aux 1 / ridade para as informações sobre o
Aux 2 (se for configurado). trânsito).
BAND AST: seleção das gamas de PTY: acesso à função (busca por
Botão (B) ondas de freqüência FM1, FM2, tipo de programa, se a codificação
Ejeção do CD. FMast (função Autostore) e AM. estiver ativada pelas estações trans-
: acesso às regulagens dos am- missoras).
bientes musicais, da correção au-
Teclado (1) tomática do volume, da distribuição
MODE: modificação da exibição per- do som para a esquerda / direita, da
manente do aplicativo (auto-rádio, distribuição do som na frente / atrás,
computador de bordo, ...). da intensidade, dos agudos e dos
graves.
DARK: 1a pressão: tela preta sob a
faixa; - 2a pressão: tela totalmente LIST REFRESH: exibição e atualiza-
preta; - 3a pressão: retorno à exibi- ção da lista das estações captadas,
ção. das faixas do CD ou das pastas de
MP3.

36
O ÁUDIO
3
O identificador O comando de áudio no Modo de som
volante 5. Mudança do modo de som
Validação de uma seleção

Seleção das estações / do CD da


disqueteira/pasta de MP3
6. Estação memorizada superior -
Próximo CD/MP3: pasta seguinte -
Seleção da faixa seguinte de um
menu
7. Estação memorizada inferior -
CD anterior/MP3: pasta anterior -
Seleção da faixa anterior de um
menu

Situado no teclado de comando do Permite acessar diretamente e com


auto-rádio RD4, permite selecionar facilidade a maior parte das funções
e validar as funções de comandos e de áudio que também estão disponí-
parâmetros exibidos. veis no comando do auto-rádio.
Possui:
- as setas para cima , para
baixo , para a esquerda , Regulagem do volume sonoro
para a direita , que permitem 1. Aumento pressionando atrás
deslocar o cursor da tela;
2. Diminuição pressionando atrás
- o botão central para validação.
1+2. Corte do som / Restauração
Todas as seleções antes da confir-
mação podem ser apagadas pres-
sionando o botão “ESC” ou automati-
camente após alguns segundos sem Busca / Seleção com pressão
ação. 3. Rádio freqüência superior - CD /
Cada um dos comandos do painel é Disqueteira/ MP3: próxima faixa -
detalhado nas páginas seguintes. Pressão contínua: avanço da
leitura rápida
4. Rádio freqüência inferior - CD /
Disqueteira/ MP3: faixa anterior -
Pressão contínua: volta da leitura
rápida

37
3 O ÁUDIO

Funções gerais Ambientes musicais Regulagem da distribuição do


Esta função permite escolher um som dianteira/traseira
Liga/desliga ambiente musical entre as seguin- Quando “Balanço Diant - Tras” esti-
tes opções: “Nenhum”, “Clássico”, ver sendo exibido, pressione os bo-
Pressione o botão “Jazz-Blues”, “Pop-Rock”, “Vocal” ou tões do identificador.
para ligar ou desligar “Techno”.
o auto-rádio. O botão  permite aumentar o volu-
Pressione os botões  e  do iden- me sonoro dianteiro.
O auto-rádio RD4 tificador para selecionar o ambiente
pode funcionar por O botão  permite aumentar o volu-
desejado. me sonoro traseiro.
cerca de 30 minutos sem ser neces- Regulagem dos graves
sário ligar a ignição do veículo, sob Quando “Graves” estiver sendo exi-
condições normais de utilização e de bido, pressione os botões  e  Regulagem da distribuição do
manutenção da bateria. do identificador para variar a regula- som à direita/esquerda
Regulagem do volume sonoro gem. Quando “Balanço Esq - Dir” estiver
Gire o botão no sentido horário para - “-9” para uma regulagem mínima sendo exibido, pressione os botões
aumentar o volume sonoro do auto- dos graves; do identificador.
rádio ou no sentido inverso para di- - no meio para uma regulagem pa- O botão  permite aumentar o volu-
minuir o volume. drão; me sonoro da direita.
- “+9” para uma regulagem máxi- O botão  permite aumentar o volu-
Regulagens de me sonoro da esquerda.
áudio ma dos graves.
Pressione sucessi- Regulagem dos agudos
vamente o botão  Quando “Agudos” estiver sendo exi- Correção automática do volume
para acessar as jane- bido, pressione os botões  e  Esta função permite adaptar auto-
las de regulagem dos do identificador para variar a regula- maticamente o volume sonoro em
ambientes musicais, da correção au- gem. função da velocidade do veículo, a
tomática do volume, da distribuição - “-9” para uma regulagem mínima partir de 30km/h.
do som para a esquerda/direita, da dos agudos; Pressione os botões  e  do iden-
distribuição do som na parte traseira/ tificador para ativar ou desativar a
dianteira, do loudness, dos agudos e - no meio para uma regulagem pa-
drão; função.
dos graves.
- “+9” para uma regulagem máxi- Esse sistema não modifica a regu-
A saída do modo de áudio é feita lagem do volume sonoro nem sua
automaticamente após alguns se- ma dos agudos.
exibição.
gundos sem ação ou pressionando o Regulagem do loudness
botão “ESC”. A intensidade permite acentuar au-
A regulagem dos graves, dos agu- tomaticamente os graves e os agu-
dos, do loudness e do ambiente mu- dos.
sical é particular para cada função. Pressione os botões  e  do iden-
É possível regular de forma diferente tificador para ativar ou desativar a
para rádio AM, rádio FM, CD, disque- função.
38 teira para CD, MP3 ou auxiliar.
O ÁUDIO
3
Função rádio Seleção da função rádio Busca automática das estações

Observações sobre a recepção Pressione suces-


do rádio sivamente o botão
A qualidade da recepção do áudio “SOURCE” (FONTE)
está sujeita a fenômenos externos, até a obtenção da
devidos à natureza dos sinais e à função rádio.
sua propagação. A recepção em
modulação de amplitude (AM), e em Para escutar respectivamente a
modulação de freqüência (FM) está próxima estação ou a anterior, pres-
sujeita a diversas perturbações que sione brevemente um dos botões 
não se relacionam com a qualidade ou 
da sua instalação. A busca é interrompida quando a pri-
Em modulação de amplitude (AM) meira estação é encontrada.
você poderá notar perturbações ao A busca de uma estação é feita ini-
passar sob linhas de alta tensão, sob cialmente na sensibilidade “LO” (se-
pontes ou em túneis. Seleção de uma gama de ondas
leção dos transmissores mais poten-
Em modulação de freqüência (FM) tes) e, em seguida na sensibilidade
Você poderá selecio- “DX” (seleção dos transmissores
o distanciamento do transmissor, a nar as gamas de on-
reflexão dos sinais em obstáculos mais fracos e mais distantes).
das FM1, FM2, FMast
(montanhas, colinas, edifícios, etc.) e e AM, com pressões
em zonas de sombras (não cobertas breves no botão
pelos transmissores) podem levar a Busca manual das estações
“BAND AST”.
alterações na recepção.
As estações memorizadas em cada
gama de onda serão exibidas.

Pressione brevemente um dos bo-


tões  ou  para, respectivamente,
aumentar ou diminuir a freqüência
exibida.
Para obter um deslocamento contí-
nuo da freqüência, mantenha o botão
pressionado na direção escolhida.
A exibição da seqüência é interrom-
pida assim que o botão é liberado.

39
3 O ÁUDIO

Memorização manual das Acesso às estações memorizadas Programa de informações sobre o


estações Em cada gama de ondas, uma bre- trânsito (TA)*
Selecione a estação desejada. ve pressão em um dos botões “1” a
Mantenha os botões “1” a “6” pres- “6” seleciona a estação memorizada Pressione o botão
sionados durante mais de um segun- correspondente. “TA/PTY” para ativar
do. Uma exibição superposta listando as ou desativar a fun-
estações memorizadas é mostrada, ção.
O som é interrompido e se torna au-
dível novamente, confirmando que a a estação selecionada poderá então A tela multifunção in-
estação foi memorizada. ser identificada. dicará:
- TA se a função estiver ativada;
Visualização das estações - TA com uma barra se a função
disponíveis estiver ativada, mas não estiver
disponível.
É possível exibir a Qualquer instantâneo de informação
lista das estações sobre o trânsito será divulgado priori-
captadas localmente tariamente, seja qual for a função do
pressionando o bo- momento (rádio, CD, disqueteira ou
Memorização automática das tão “LIST REFRESH”.
estações FM (autostore) auxiliar).
Esta lista pode conter
até 30 estações. Se desejar interromper a divulgação
Para um maior con- de uma mensagem, pressione o bo-
forto de escuta, ative Para atualizar esta lista durante sua tão “ESC” ou “TA” do auto-rádio para
preferencialmente a viagem, pressione por mais de um voltar à função utilizada antes da in-
função RDS. segundo o botão “LIST REFRESH”. terrupção.
Mantenha o botão Para localizar uma estação disponí- Observação: o volume das informa-
“BAND AST” pressio- vel: ções sobre o trânsito é independente
nado durante mais de - pressione o botão “LIST RE- do volume de escuta normal do auto-
um segundo. FRESH”; rádio.
Seu auto-rádio memoriza automa- - quando a lista das estações dis- É possível regular o volume duran-
ticamente as 6 melhores emissoras poníveis for exibida, pressione te a divulgação de uma mensagem,
recebidas em FM. Estas estações um dos botões  ou  para se- usando o botão do volume ou o co-
são memorizadas na gama de ondas lecionar uma estação e, em se- mando sob o volante. A regulagem
FMast. guida, valide sua escolha pres- será memorizada e será utilizada du-
Quando as 6 emissoras não puderem sionando o botão “OK”. rante a divulgação das mensagens
ser localizadas, as memórias restan- Observação: as estações que per- seguintes.
tes permanecerão inalteradas. mitem a transmissão de informações
sobre a situação do trânsito são as-
sinaladas pelo símbolo TA.

* Se o serviço estiver disponível.


40
O ÁUDIO
3
Sistema EON* Para pesquisar um tipo de programa Menu “RÁDIO”
Este sistema conecta entre si as es- PTY:
tações que pertencem a uma mesma - pressione o botão “TA/ Pressione o botão
rede. Permite transmitir uma informa- PTY”; “MENU” para ter
ção sobre o trânsito TA emitida por - pressione um dos bo- acesso ao menu ge-
uma estação que pertence à mesma tões  ou  para ral e escolha o menu
rede que a estação que está sendo exibir a lista dos dife- “Funções de áu-
escutada. rentes tipos de progra- dio” e, em seguida,
Para se beneficiar deste recurso, se- mas oferecidos. Em “Preferências de faixa
lecione o programa de informações seguida, valide sua FM”.
sobre o trânsito TA. escolha pressionando Ou na função rádio,
o botão “OK”. pressione o botão
A lista das estações “OK”.
Busca por tipo de programa torna-se disponível
(PTY)* após um certo tempo É possível selecionar as funções:
É a pesquisa por tipo de programa, de pesquisa na faixa - Ativar/Desativar acompanha-
se o código estiver ativado pelas FM. mento de freqüência (RDS);
emissoras. - quando a lista das estações cor- - Ativar/Desativar modo regional
Permite escutar estações que trans- respondentes ao tipo de progra- (REG);
mitem um tipo de programas por ma for exibida, pressione um dos
botões  ou  para selecionar - Ativar/Desativar exibição de rádio
tema (Info, Cultura, Esporte, Rock, texto (RDTXT).
Meteorologia...). uma estação e, em seguida, va-
lide sua escolha pressionando o
botão “OK”.
Pressione o botão
“TA/PTY” para aces- Para anular a função PTY, escolha
sar a função. “Desativar PTY” na lista dos diferen-
tes tipos de programas oferecidos.

* Se o serviço estiver disponível.


41
3 O ÁUDIO

Sistema RDS* Modo de acompanhamento


Utilização da função RDS (Radio regional (REG)*
Data System) na faixa FM Quando organizadas em rede, algu-
O sistema RDS permite escutar a mas estações transmitem programas
mesma estação, seja qual for a fre- regionais em diferentes regiões. O
qüência utilizada na região que está modo de acompanhamento regional
sendo atravessada. O visor indica o permite dar preferência à escuta de
nome da estação selecionada. um mesmo programa.
No entanto, uma cobertura fraca da Para acessar a função, pressione
rede ou configurações particulares o botão “MENU”, escolha o menu
do relevo podem provocar perturba- “Funções de áudio”, em seguida,
ções da transmissão. “Preferências de faixa FM”, ou aces-
se pressionando o botão “OK” na
O auto-rádio busca em permanên- função rádio.
cia a emissora que divulga o mesmo
programa com o melhor conforto de O menu de contexto “RÁDIO” será
escuta. exibido.
Para acessar a função, pressione Selecione “Ativar modo regional
o botão “MENU”, escolha o menu (REG)” ou “Desativar modo regional
“Funções de áudio”, em seguida, (REG)”, de acordo com o status da
“Preferências faixa FM” ou acesse função na tela multifunção.
através de uma pressão no botão A tela multifunção indicará:
“OK” na função rádio. - REG se a função estiver ativada;
O menu de contexto “RÁDIO” será - REG tachado se a função esti-
exibido. ver ativada, mas não estiver dis-
Selecione “Ativar acompanhamento ponível.
de freqüência (RDS)” ou “Desativar
acompanhamento de freqüência
(RDS)”, de acordo com o status da
função na tela multifunção.
A tela multifunção indicará:
- RDS se a função estiver ativada;
- RDS tachado se a função esti-
ver ativada, mas não estiver dis-
ponível.

* Se o serviço estiver disponível.


42
O ÁUDIO
3
Função de leitura de CD de Com a ajuda dos botões  ou , Você pode selecionar as funções:
MP3 selecione a pasta. - Ativar/Desativar introdução das
Para abrir uma pasta, pressione o faixas (SCAN);
Leitura de um CD de MP3 botão “OK”. - Ativar/Desativar repetição de CD
Com a ajuda dos comandos  ou disqueteira (RPT);
Após a introdução de , selecione a faixa a ser escutada.
um CD de MP3, ini- - Ativar/Desativar leitura aleatória
cia-se a leitura da pri- Valide a escolha, pressionando das faixas (RDM).
meira faixa da primei- “OK”. Estas funções são realizadas exclu-
ra pasta. Para retornar, pressione a tecla sivamente para as faixas do CD de
“ESC”. MP3 que está sendo lido.

A leitura e a exibição de O leitor lê somente até 255


uma compilação de MP3 arquivos de MP3 divididos
podem depender do pro- em 8 níveis de pastas de
grama de gravação e/ou um mesmo CD. Assim, é
dos parâmetros utilizados. recomendável limitar-se a
O auto-rádio lê somente os arquivos dois níveis para reduzir o tempo de
com a extensão “.mp3”. Qualquer acesso à leitura do CD. Para poder ler um CDR ou
outro tipo de arquivo (.wma, .mp4 ...) um CDRW gravado, duran-
não pode ser lido. te a gravação selecione os
padrões ISO 9660 nível 1,2
ou Joliet. Se o CD for gra-
Escolha de uma faixa Menu “MP3” vado em um outro formato, é possí-
Durante a leitura, você pode selecio- vel que a leitura não seja feita corre-
Pressione a tecla tamente.
nar: “MENU” para aces-
- a faixa seguinte ou anterior, com sar o menu geral Em um mesmo disco, é recomendá-
a ajuda dos botões  ou , e escolha o menu vel utilizar sempre o mesmo padrão
“Funções de áudio” e de gravação. No caso particular de
- a primeira faixa da pasta seguin- “Preferências de CD um CD de várias sessões, recomen-
te ou anterior com a ajuda dos de áudio”. da-se o uso do padrão Joliet.
botões  ou .
Ou na função CD, É aconselhável redigir os nomes
pressione a tecla dos arquivos com menos de 20 ca-
Escolha de uma pasta “OK”. racteres, excluindo os caracteres
Para exibir a lista das pastas de MP3, particulares (ex.: “ “ ? ; ú) para evitar
pressione a tecla “LIST REFRESH”. qualquer problema de leitura ou de
exibição.

43
3 O ÁUDIO

Função de compact disque Seleção de uma faixa de um disco Menu “CD”


(CD) Pressione o botão  para selecionar
a próxima faixa. Pressione o botão
Seleção da função de CD Pressione o botão  para voltar ao “MENU” para acessar
início da faixa que está sendo exe- o menu geral e esco-
Com o auto-rádio li- cutada ou para selecionar a faixa lha o menu Funções
gado e após introdu- anterior. de áudio” e, em se-
zir um CD com a face guida, “Preferências
impressa para cima, o É possível também selecionar dire-
tamente uma música passando pela de CD de áudio”.
leitor de CD começa a Ou na função CD
funcionar automatica- lista de faixas do CD:
- pressione o botão “LIST RE- pressione o botão
mente. “OK”.
Se já houver um CD no auto-rádio, FRESH” para que a lista seja exi-
pressione o botão “SOURCE” para bida;
selecionar a função de CD. - pressione os botões  ou  É possível selecionar os recursos:
para selecionar a faixa;
- Ativar/Desativar leitura de intro-
- pressione o botão “OK” para ini- dução das faixas (SCAN);
ciar a leitura da faixa.
- Ativar/Desativar leitura aleatória
Ejeção de um disco das faixas (RDM).
Um recurso selecionado no menu
Pressione o botão “CD” permanece ativo ao selecionar
para retirar o disco do a função Disqueteira.
leitor. Escuta acelerada
Mantenha um dos botões  ou 
pressionados para efetuar, respec-
tivamente, uma escuta acelerada
para frente ou um retorno rápido.
Insira unicamente CDs com
A escuta acelerada é interrompida forma circular.
assim que o botão for solto.
Certos sistemas de prote-
ção à cópia fraudulenta, em
CDs originais ou copiados
por um gravador pessoal, podem ge-
rar um mau funcionamento da quali-
dade do leitor original.

44
O ÁUDIO
3
Função disqueteira para CD Seleção de uma faixa de um disco Menu “DISQUETEIRA”
Pressione o botão  para selecionar
Seleção da função disqueteira a faixa seguinte. Pressione o botão
Pressione o botão  para voltar ao “MENU” para acessar
início da faixa que está sendo escu- o menu geral e esco-
Pressione suces- tada ou para selecionar a faixa an- lha o menu “Funções
sivamente o botão terior. de áudio” e, em segui-
“SOURCE”. da, “Preferências de
CD de áudio”.
Para acessar a fun-
ção Disqueteira, você Ou ainda, na função
deve inserir pelo me- Disqueteira, pressio-
nos um CD na disqueteira. Escuta acelerada ne o botão “OK”.
Mantenha um dos botões  ou 
pressionados para efetuar respecti- As seguintes funções podem ser se-
vamente uma escuta acelerada para lecionadas:
Seleção de um CD frente ou um retorno rápido.
- Ativar/Desativar leitura de intro-
Pressione um dos botões “1” a “5” da A escuta acelerada é interrompida dução de faixas (SCAN);
disqueteira para selecionar o disco assim que o botão for solto.
- Ativar/Desativar repetição de dis-
correspondente. queteira (RPT);
Os botões  e  permitem selecio- - Ativar/Desativar leitura aleatória
nar, respectivamente, o disco ante- das faixas (RDM).
rior / próximo disco da disqueteira.
Insira unicamente CDs com Estas funções são executadas ex-
A cada seleção de um disco, aparece forma circular.
uma janela com uma exibição super- clusivamente sobre as faixas do CD
posta fornecendo o status de ocupa- Certos sistemas de prote- que está sendo lido.
ção do reservatório da disqueteira: ção à cópia fraudulenta, Uma função selecionada no menu
em discos originais ou em “DISQUETEIRA” permanece ativa
- “Disco” se houver presença de CDs copiados em gravador pessoal,
CD; ao selecionar a função CD.
podem gerar um mau funcionamen-
- Linha em branco na ausência de to, independente da qualidade do lei-
CD. tor original.
Quando o CD está com defeito ou é
inserido do lado contrário, a leitura
não se inicia.

45
3 O ÁUDIO

A DISQUETEIRA*
Para selecionar um CD, pressione
Está situada no centro do painel de brevemente o botão correspondente
bordo, sob o auto-rádio e pode con- de “1” a “5”. A leitura inicia-se auto-
ter até 5 CDs. maticamente.
Para carregá-la, insira os CDs com a Para retirar um CD, pressione por
face impressa para cima. mais de dois segundos o botão cor-
respondente de “1” a “5”.

Insira somente CDs com


forma circular.
Certos sistemas de prote-
ção à cópia fraudulenta,
em CDs originais ou CDs
copiados por um gravador pessoal,
podem gerar um mau funcionamen-
to, independente da qualidade do lei-
tor original.
* Incompatível com o formato MP3.

46
O ÁUDIO
3
O KIT DE TELEFONE VIVA Por motivos de segurança,
VOZ o condutor deve efetuar a
conexão do telefone celu-
Este kit permite a utilização de um lar ao sistema de kit de viva
telefone celular Bluetooth, na função voz, e também as opera-
“viva voz”. ções que necessitam de uma maior
atenção com o veículo parado e a
ignição ligada.
O kit utiliza as seguintes funções de
bordo:
- o sistema de áudio do auto-rádio Quando utilizar o sistema do kit de
RD4; “viva voz” enquanto estiver dirigindo,
você deve permanecer vigilante na
- o comando no volante ou o tecla- direção (concentração, respeito ao
do de comando do auto-rádio código de conduta, ...).
RD4;
- a tela multifunção que permite vi- O sistema de áudio
O sistema pode ser interrompido
sualizar as principais funções do temporariamente por emissões rá-
telefone. Este sistema utiliza os seguintes
dioelétricas de freqüência próxima equipamentos do auto-rádio RD4:
que podem levar a ruídos parasitas - os alto-falantes;
nos alto-falantes.
- o microfone situado ao lado da
luz de teto.
Por motivos práticos e de ergonomia,
todas as operações a serem realiza-
das posteriormente, com exceção da
conexão, são descritas com a utiliza-
ção do comando no volante.
Entretanto, é possível também exe-
cutar estas operações com os bo-
tões correspondentes do painel do
auto-rádio RD4.

47
3 O ÁUDIO

O comando no volante

Ação Comando executado

1. Pressão (atrás) Aumento do volume do som.

2. Pressão (atrás) Diminuição do volume do som.

3. Pressão Deslocamento do repertório para cima - Seleção do elemento anterior.

4. Pressão Deslocamento do repertório para baixo - Seleção do próximo elemento.

Validação da seleção atual - Ligar/desligar o telefone -


5. Pressão na extremidade
Pressão superior a 2 segundos: acesso ao menu contextual.

6. Rotação (sentido horário) Seleção do elemento seguinte de um menu.

7. Rotação Seleção do elemento anterior de um menu.


(sentido anti-horário)
48
O ÁUDIO
3
Além das informações gerais, a tela
multifunção permite visualizar, de
acordo com o modelo do telefone:
- a lista dos telefones associados
ao sistema;
- as agendas;
- as chamadas feitas e recebidas;
O acesso pelo menu geral
- os dados da comunicação do Pressione o botão “MENU” para
momento (número, nome do cha- acessar o menu geral.
mador ou do chamado, contador Selecione o ícone Telefone para abrir
A tela multifunção de tempo); o menu principal “Telefone”; em se-
- segunda chamada; guida, você poderá escolher entre:
1. Indica o recebimento de uma - o nome do operador. - a consulta às diferentes agen-
mensagem SMS? (mensagem das;
de texto) ou de voz. Os serviços oferecidos pelo kit de
viva voz dependem da rede, do chip - a configuração do sistema Blue-
2. O ícone de telefone indica: GSM/SIM, da compatibilidade dos tooth;
- não tachado: telefone conec- aparelhos Bluetooth utilizados e dos - a gestão de uma comunicação.
tado; formatos de conteúdos suportados.
- tachado : telefone desligado ou Verifique no manual de seu telefone
não conectado em “viva voz”, e junto ao seu operador os serviços
ou ainda condição de acesso aos quais você tem acesso.
não obtidas (senha errada,
nível insuficiente do sinal de
rede).
3. Indica o nível do sinal de rede
(até 4 níveis).
4. Indica que o som foi cortado.
5. Indica o nível de carga da bateria
do telefone*.

*De acordo com o modelo do telefo-


ne.
49
3 O ÁUDIO

Conexão do telefone - Insira o código de autenticação Utilização com vários


Bluetooth com o kit de viva “1234” no telefone. telefones Bluetooth
voz Ao final deste procedimento, uma
exibição o informará sobre o suces- Cada telefone conectado é associa-
Na primeira utilização de um telefone so ou falha da conexão. do a um índice (1 a 4) na lista dos
com o kit de viva voz, você deve efe- telefones conectados.
tuar uma conexão entre seu telefone Assim que a tela multifunção é liga-
e o kit de viva voz. Após o telefone estar conectado, ele da, o kit de viva voz busca automati-
aparecerá na lista dos telefones re- camente se conectar ao último tele-
Você pode associar até 4 telefones conhecidos “Escolha do telefone a
ao kit de viva voz. fone utilizado; se houver falha após
conectar”. 10 seg, tenta a conexão ao telefone
de índice (1), se houver falha após
Esta operação só é possível com Dependendo de seu telefone, a co- 10 seg ao telefone de índice (2) e as-
o veículo parado, a ignição ligada nexão será feita automaticamente, sim por diante...
e nenhum telefone conectado ao ou, em caso contrário, faça a cone-
kit de viva voz. xão manual selecionando seu telefo- É possível acessar o menu “Escolha
ne na lista. do telefone a conectar” durante o
- Ative a função Bluetooth de seu funcionamento (fora de uma chama-
telefone. da) para:
- Efetue uma pesquisa dos aces- - conectar um outro telefone na fu-
sórios Bluetooth presentes a par- nção “viva voz” diferente daquele
tir de seu telefone. ativo.
- Após cerca de 30 segundos, se- - desconectar o telefone ativo se-
lecione o acessório que aparece Observação: para excluir uma lecionando-o.
com o nome de seu veículo. conexão, selecione “Supressão
Uma exibição de confirmação apare- do telefone externo” no menu
ce na tela multifunção. “Configuração”, e, em seguida, se-
- Aceite a conexão selecionando o lecione o telefone a ser suprimido na
indicador “SIM” com o identifica- lista.
dor e o validando pressionando o
identificador.
- Escolha um dos quatro índices
na lista “Consultação dos te-
lefones externos” e confirme
pressionando o identificador.

50
O ÁUDIO
3
Utilização das agendas Receber uma chamada Segunda chamada recebida**
telefônicas Uma chamada é anunciada por um Esta função permite receber uma se-
sinal sonoro e pela exibição na tela gunda chamada durante uma comu-
multifunção. nicação.
Você pode escolher entre: Você será avisado por um sinal so-
- aceitar a chamada, validando o noro e pela mensagem que será exi-
indicador “SIM”, pressionando bida “Atender a chamada?”.
na extremidade do comando no É possível escolher entre:
Você pode acessar o menu volante; - aceitar a chamada, validando o
“Consulta da agenda telefônica” a - recusar a chamada, selecionando indicador “SIM” com uma pres-
partir do menu principal “Telefone” o indicador “NÃO” com o botão e são na extremidade do comando
ou pressionando por mais de 2 se- validando a escolha pressionan- no volante;
gundos na extremidade do comando do na extremidade do comando
no volante. - recusar a chamada, selecionan-
no volante. do o indicador “NÃO” com o bo-
tão e confirmando por uma pres-
são na extremidade do comando
Fazer uma chamada Encerrar uma no volante.
Você pode fazer uma chamada: chamada
- selecionando um nome registra- Durante a comunicação ou ao final: Observação: se nenhuma validação
do em uma das agendas com a - pressione a extremidade do co- for efetuada, a segunda chamada
ajuda do botão de acionamento mando no volante para exibir a será recusada quando a mensagem
do comando no volante, e, em mensagem “Encerrar uma cha- for encerrada.
seguida, pressionando na sua mada”;
extremidade para fazer a chama- Se você recusar a segunda chama-
da; - em seguida, valide pelo indica-
dor “SIM” com o botão e confir- da, permanecerá em comunicação
- digitando o número a partir do me com uma pressão na extre- com a primeira; se aceitá-la, a pri-
teclado do telefone e, em se- midade do comando no volante. meira chamada será colocada em
guida, pressionando a tecla “en- espera.
viar” do telefone;
- através do reconhecimento vocal Observação: se passar para a cha-
do telefone (chamada de voz); mada em espera e se esta tiver sido
- por meio da numeração vocal* do interrompida durante sua comunica-
telefone (comando de voz). ção, você deverá selecionar o indi-
cador “Encerrar a chamada” para
excluir da tela multifunção a mensa-
gem “Chamada em andamento”.

*De acordo com o modelo do telefo- ** Se a opção ou serviço estiver


ne. disponível em seu telefone.
51
3 O ÁUDIO

Alteração entre duas chamadas Modo secreto Reconhecimento de voz do


Durante uma chamada, pressione Durante a chamada, pressione por telefone
por mais de 2 segundos a extremida- mais de 2 segundos na extremidade É necessário associar antes uma
de do comando no volante para que do comando no volante para exibi- marca vocal ao contato escolhido e
o menu de contexto seja exibido: ção do menu de contexto: gravado em seu telefone desconec-
- “Alterar entre a chamada” per- - “Ativar modo secreto” permite, tado do kit de viva voz (consulte o
mite, quando for selecionado e quando for selecionado e depois manual de utilização de seu telefo-
em seguida validado por uma validado por uma pressão na ex- ne).
pressão na extremidade do co- tremidade do comando no volan-
mando no volante, passar de te, bloquear o microfone do teto.
uma chamada a outra; Durante a chamada, pressione por
- “Encerrar a chamada” permite mais de 2 segundos na extremidade
encerrar a comunicação do mo- do comando no volante para exibir o
mento e retomar a outra chama- menu de contexto:
da em espera. - “Desativar modo secreto” per-
mite, quando for selecionado e
depois validado por uma pressão
Continuidade do serviço na extremidade do comando no
Se você entrar em seu veículo com volante, reativar o microfone do
o telefone celular em uso, poderá teto.
continuar a chamada, após alguns
segundos, com o uso do kit de viva Modo painel
voz.
Durante uma conversa particular ou
Para isso, o sistema deve ser “ativa- ao deixar o veículo, é possível, a
do”: partir de seu telefone, efetuar uma Para ativar o reconhecimento de voz,
- ligando a ignição; transferência do áudio para continu- pressione na extremidade do co-
ar a conversa utilizando diretamente mando de iluminação, e, em segui-
ou da, diga a marca vocal previamente
o painel de seu telefone.
- ligando o auto-rádio. gravada.
Inversamente, é possível, a partir do
telefone, transferir o áudio para vol-
Observação: se a ignição for desli- tar ao modo “viva voz”. Observações :
gada e uma chamada estiver sendo Para utilizar esta função, consulte o Seu telefone deve estar na tela ini-
efetuada, o sistema permanece em manual de utilização de seu telefo- cial.
“viva voz” até o final da chamada ou ne. Um sinal sonoro, emitido pelo telefo-
até a desconexão do telefone do sis- ne e amplificado pelos alto-falantes,
tema. lhe indicarão que é preciso dizer a
marca vocal.

52
O ÁUDIO
3
Mensagens SMS Utilização dos serviços de Aviso sobre a função
O recebimento das mensagens SMS assistência “Agendas telefônicas”
(mensagens de texto) é assinalado
por um ícone*, representado por um Além das agendas de seu telefone, A função “Consultação das agen-
envelope na tela multifunção. você possui uma lista de serviços de das” permite consultar o conteúdo
assistência que permite: das agendas e efetuar uma chama-
A elaboração, envio ou leitura das da, mas em nenhum caso permite
mini-mensagens SMS deve, obriga- - telefonar ao centro de contato de
cliente: “Serviço PEUGEOT “; efetuar uma modificação nas agen-
toriamente, ser feita a partir do tele- das (adicionar, eliminar, ...).
fone celular. - telefonar ao serviço de assistên-
cia: “PEUGEOT Assistance”; As agendas do telefone celular são
carregadas na memória do sistema
- telefonar ao número***: “Chama- (máximo de 1.000 números), a cada
da de urgência”. conexão do telefone após alguns se-
Utilização da relação de gundos.
chamadas
Observação: a chamada de urgên- As agendas do telefone celular, que
Além das agendas de seu telefone, cia só é possível com o kit de viva geram fichas do tipo “V-card” tam-
você possui uma relação das cha- voz quando as condições de acesso bém serão carregadas.
madas que permite: forem cumpridas: senha e nível de
- acessar as dez últimas chama- sinal da rede suficiente (de acordo Observação: caso o telefone pos-
das recebidas; com o país). sua mais de 1.000 fichas de agenda,
- acessar as dez últimas chama- somente as primeiras 1.000 entra-
das efetuadas; das serão transferidas ao sistema
(em ordem alfabética).
- acessar as dez últimas chama-
das não atendidas. O restante das entradas poderá ser
consultado diretamente no telefone
O conjunto destas chamadas é clas- celular.
sificado por ordem cronológica. No caso em que as fichas “V-card”
contenham mais de 4 níveis de nú-
meros, somente os 4 primeiros ní-
veis serão transferidos ao sistema
(em ordem alfabética).

*** Consulte seu operador de tele-


fonia para informar-se sobre o
* Se a opção ou serviço estiver número de urgência em vigor em
disponível em seu telefone. seu país.
53
4 O CONFORTO

54
O CONFORTO
4
A VENTILAÇÃO Conselhos de uso
1. Dutos de degelo ou desembaça-  Se, após um período prolongado
mento do pára-brisa. ao sol, a temperatura interna es-
2. Dutos de degelo ou desemba- tiver muito elevada, não hesite
çamento dos vidros das portas em arejar o habitáculo durante
dianteiras. alguns instantes.
3. Difusores laterais. Coloque o comando de fluxo de
ar em um nível suficiente para
4. Difusores centrais. assegurar uma boa renovação
5. Saída de ar nos pés dos passa- de ar no habitáculo.
geiros da frente. Com o comando de fluxo de ar na
6. Saída de ar nos pés dos passa- posição 0 (neutralização do sis-
geiros de trás. tema), o conforto térmico não é
mais assegurado. Um leve fluxo
de ar, devido ao deslocamento
do veículo, permanece percep-
tível, se a entrada de ar estiver
aberta.
 Para ter uma distribuição de ar
homogênea, cuide para não obs-
truir a grelha de entrada do ar ex-
terno, situada na base do pára-
brisa, os difusores, as saídas de
ar sob os bancos dianteiros e a
extração de ar situada atrás das
tampas no porta-malas.
Cuide do bom estado do filtro
do habitáculo. Troque periodica-
mente os elementos de filtro. Se
o meio ambiente exigir, troque-o Desative o degelo do vidro
com uma freqüência duas vezes traseiro e dos retrovisores
maior. externos* assim que con-
siderar necessário, já que
um consumo menor de
corrente permite uma diminuição do
consumo de combustível.

* De acordo com o país.


55
4 O CONFORTO

3. Regulagem da distribuição do ar

Pára-brisa e vidros late-


rais.

Pára-brisa, vidros laterais e


pés dos ocupantes.

Pés dos ocupantes.


(difusores fechados)

Difusores centrais e late-


rais.
O AQUECEDOR / A VENTILAÇÃO
A distribuição do ar pode ser con-
O aquecedor e a ventilação funcio- trolada colocando o comando em
nam somente com o motor ligado. uma posição intermediária, indicada
por “●”.

1. Regulagem da temperatura 2. Regulagem do fluxo de ar

Gire o comando do azul Gire o comando da posição


(frio) ao vermelho (quente) 1 a 4 para obter um fluxo
para ajustar a temperatura de ar suficiente para garan-
para seu conforto. tir seu conforto.

56
O CONFORTO
4
4. Entrada de ar / Recirculação 5. Desembaçador do vidro Desembaçamento - degelo rápido
de ar traseiro e dos retrovisores* do pára-brisa
Para desembaçar ou degelar rapida-
A entrada do ar externo permite evi- Com o motor em funciona- mente o pára-brisa e os vidros late-
tar e eliminar o embaçamento do mento, pressione o botão rais:
pára-brisa e dos vidros laterais. para assegurar o desem-
baçamento do vidro trasei- - coloque o comando de distribui-
A recirculação de ar interno permite ção do ar 3 na posição “Pára-bri-
isolar o habitáculo dos odores e fu- ro e dos retrovisores.
sa e vidros laterais”;
maças do exterior. O comando desliga automaticamen-
Quando utilizada em climas úmidos, te para evitar um consumo de cor- - coloque botão do comando de
a recirculação de ar apresenta riscos rente excessivo. entrada de ar 4 na posição “En-
de embaçamento dos vidros. Uma nova pressão o recoloca em trada do ar externo” (indicador do
funcionamento. botão 4 apagado);
É possível parar o funcionamento do - coloque os comandos de tem-
desembaçador antes de desligar au- peratura 1 e do fluxo de ar 2 na
Pressione o botão 4 para posição máxima, como indicado
fazer circular o ar interno. tomaticamente, pressionando nova-
mente o botão. pelo símbolo “Pára-brisa e vidros
Esta operação é visuali- laterais” presente na parte fron-
zada pelo acendimento do tal;
indicador. Assim que possí-
vel, pressione novamente o botão 4 - feche os difusores centrais.
para permitir a entrada do ar externo,
para evitar os riscos de deterioração
da qualidade do ar e evitar o emba-
çamento. A neutralização é visuali-
zada pelo indicador apagado.

* De acordo com o país.


57
4 O CONFORTO

4. Regulagem da distribuição de ar

Pára-brisa e vidros late-


rais.

Pára-brisa, vidros laterais e


pés dos ocupantes.

Pés dos ocupantes.


(difusores fechados)

Difusores centrais e late-


O AR-CONDICIONADO MANUAL rais.
O ar-condicionado pode funcionar
somente com o motor ligado.
A distribuição do ar pode ser mo-
1. Ligar / desligar a refrigeração 2. Regulagem da temperatura dulada colocando o comando em
uma posição intermediária, indicada
por “●”.
A refrigeração foi prevista Gire o comando do azul
para funcionar de forma efi- (frio) ao vermelho (quente)
caz em todas as estações para ajustar a temperatura
climáticas, com os vidros de acordo com sua prefe-
fechados. No verão, per- rência.
mite reduzir a temperatura e no in-
verno, abaixo de 0 °C, aumentar a 3. Regulagem do fluxo de ar
eficácia do desembaçamento.
Pressione o botão e o indicador Gire o comando da posição
acenderá. 1 a posição 4 para obter
A refrigeração não funciona quan- um fluxo de suficiente para
do o comando de regulagem de assegurar seu conforto.
fluxo de ar 3 está na posição “0”.

58
O CONFORTO
4
5. Entrada do ar / Recirculação 6. Desembaçador do vidro Em certos casos de uti-
do ar traseiro e dos retrovisores* lização particularmente
exigentes (tração da car-
A entrada do ar externo permite evi- Pressione o botão do co- ga máxima em um declive
tar e eliminar o embaçamento do mando para desembaçar o acentuado com tempera-
pára-brisa e dos vidros laterais. vidro traseiro e os retrovi- tura elevada), o desligamento do
A recirculação do ar interno permite sores externos. ar-condicionado permite recuperar a
isolar o habitáculo de odores e fuma- A função desliga automa- potência do motor e, assim, melhorar
ças do exterior. ticamente para evitar um consumo a capacidade de reboque.
Utilizada simultaneamente com o ar- excessivo de corrente. Feche os vidros para que o ar-condi-
condicionado, a recirculação do ar Ao pressionar novamente o botão, cionado seja plenamente eficaz.
permite melhorar os desempenhos. volta a funcionar. O sistema de ar-condicionado não
Utilizada em clima úmido, a recircu- É possível interromper o funciona- contém cloro e não representa um
lação do ar apresenta risco de emba- mento do desembaçador antes que perigo para a camada de ozônio.
çamento dos vidros. desligue automaticamente, pressio- Coloque o sistema de ar-condicio-
nando novamente o botão. nado em funcionamento durante 5 a
10 min, uma ou duas vezes por mês
para mantê-lo em perfeita condição
Pressione o botão 5 para Desembaçamento rápido do pára- de funcionamento.
fazer recircular o ar do in- brisa A água proveniente da condensação
terior. Esta função é visua- Para descongelar ou desembaçar do ar-condicionado é evacuada por
lizada pelo acendimento do rapidamente o pára-brisa e os vidros um pequeno orifício previsto para
indicador. laterais: isso. Assim, uma pequena poça de
Assim que possível, pressione no- água pode se formar sob o veículo
- coloque o comando de distribui- parado.
vamente o botão 5 para permitir a ção de ar 4 na posição “Pára-bri-
entrada do ar exterior para evitar os sa e vidros laterais”; Para garantir o bom funcionamento
riscos de deterioração da qualidade de seu sistema de ar-condicionado,
do ar e evitar o embaçamento. Essa - coloque os comandos de tem- recomendamos também efetuar seu
função é visualizada pela lâmpada- peratura 2 e do fluxo de ar 3 na controle regularmente.
piloto apagada. posição máxima, como indicado
pelo símbolo “Pára-brisa e vidros Se o sistema não produzir frio não o
laterais” na parte frontal; ative e consulte a rede PEUGEOT.
- feche os difusores centrais;
- coloque o botão de comando de
entrada de ar 5 na posição “En-
trada de ar externo” (indicador do
botão 5 apagado);
- ligue o ar-condicionado pressio-
nando o botão 1.
* De acordo com o país.
59
4 O CONFORTO

Para um conforto otimizado, é acon-


selhável evitar uma diferença de regu-
lagem esquerda / direita superior a 3.
Para refrescar ou aquecer ao máxi-
mo o habitáculo, é possível atingir o
valor 15, girando até que seja exibi-
do “LO” (“Baixo”) ou 27 girando até
que seja exibido “HI” (“Alto”).

Ao entrar no veículo, se a
temperatura interior for mui-
to mais fria ou muito mais
quente que o valor de con-
forto, não é útil modificar o
valor exibido para atingir o conforto
desejado. O sistema compensa au-
tomaticamente e o mais rapidamente
possível a diferença de temperatura
O AR-CONDICIONADO Com o motor frio, para evitar uma ex-
AUTOMÁTICO BIZONE cessiva difusão de ar frio, o fluxo de
ar atingirá seu nível ótimo progressi-
O ar-condicionado funciona somente vamente. 4. Programa automático de
com o motor ligado. visibilidade
2. Regulagem do lado do condutor
Funcionamento automático Para desembaçar ou de-
3. Regulagem do lado do gelar rapidamente o pára-
1. Programa automático de passageiro brisa e os vidros laterais
conforto O condutor e seu passagei- (umidade, passageiros nu-
Pressione o botão “AUTO” ro dianteiro podem, cada merosos, gelo ...), o pro-
e o respectivo símbolo será um, regular a temperatura grama automático de conforto pode
exibido. de acordo com sua conve- ser insuficiente.
Recomendamos a utiliza- niência. Selecione então o programa auto-
ção deste modo: ele regula O valor indicado no visor correspon- mático de visibilidade.
automaticamente e de forma otimi- de a um nível de conforto e não a O sistema gera automaticamente a
zada o conjunto das funções, a tem- uma temperatura em graus Celsius refrigeração, o fluxo de ar, a entrada
peratura no habitáculo, o fluxo de ar, ou Fahrenheit. de ar e distribui a ventilação de for-
a distribuição de ar e a recirculação Gire o comando 2 ou 3 para a esquer- ma otimizada para o pára-brisa e os
do ar, de acordo com o valor de con- da ou para a direita para diminuir ou vidros laterais.
forto selecionado. Esse sistema foi aumentar esse valor, respectivamente.
Uma regulagem próxima do valor 21 permi- Para desativar o programa, pressio-
previsto para funcionar de forma efi- ne novam ente o botão 4 ou o botão
ciente em todas as estações climáti- te obter um conforto otimizado. Entretanto,
de acordo com sua necessidade, o usual é “AUTO”, o indicador do botão apaga
cas, com os vidros fechados. e “AUTO” será exibido.
uma regulagem entre 18 e 24.
60
O CONFORTO
4
Funcionamento manual 7. Regulagem do fluxo de ar 9. Desembaçador do vidro
De acordo com sua preferência, traseiro e dos retrovisores*
você pode fazer uma escolha dife- Pressione esse botão para
rente daquele proposta pelo sistema desembaçar o vidro trasei-
modificando uma regulagem. As ou- ro e os retrovisores exter-
tras funções serão sempre geradas nos. O indicador do botão
automaticamente. Uma pressão no 9 acende.
botão “AUTO” permite retornar ao Pressione o botão “hélice peque- O desembaçador desliga automa-
funcionamento completamente auto- na” ou “hélice grande” para, res- ticamente para evitar um consumo
mático. pectivamente, diminuir ou aumentar excessivo de corrente. É possível
5. Ligar / desligar a refrigeração o fluxo de ar. interromper o funcionamento do de-
O símbolo do fluxo de ar, a hélice, sembaçador antes de seu desliga-
Para desativar o resfria- aumenta progressivamente em fun- mento automático, pressionando no-
mento do ar basta pressio- ção do valor solicitado. vamente o botão.
nar esse botão.
Evite a utilização prolon-
gada deste modo (risco de 8. Entrada de ar / Recirculação 10. Neutralização do sistema
vapor, odor e umidade). de ar Pressione o botão “hélice pequena”
Ao pressionar novamente, o ar-con- Para recircular o ar interior do fluxo de ar 7 até que o símbolo da
dicionado retoma o funcionamento pressione esse botão. O hélice desapareça.
automático. O símbolo “A/C” é exi- símbolo da recirculação de Esta ação desativa todas as funções
bido. ar 8 é exibido. do sistema de ar-condicionado, ex-
A recirculação de ar permi- ceto a função de desembaçamento
6. Regulagem da distribuição de ar te isolar o habitáculo dos odores e do vidro traseiro 9.
das fumaças do exterior. O conforto térmico não é mais garan-
Pressões sucessivas nes- Evite o funcionamento prolongado tido. Um leve fluxo de ar, devido ao
te botão permitem orientar em recirculação do ar interno (risco deslocamento do veículo permane-
alternativamente o fluxo de de vapor e de deterioração da quali- ce, no entanto, perceptível.
ar para: dade do ar). Uma nova pressão no botão “hélice
- o pára-brisa e os vidros laterais Assim que possível, pressione no- grande” do fluxo de ar 7, ou no bo-
(desembaçador ou degelo); vamente esse botão para permitir a tão AUTO reativa o sistema com os
- o pára-brisa, os vidros laterais e entrada do ar externo e evitar o em- valores precedentes à desativação.
os pés dos passageiros; baçamento.
- os pés dos passageiros;
- os difusores centrais, os difuso-
res laterais e os pés dos passa-
geiros;
- os difusores centrais e laterais. * De acordo com o país.
61
4 O CONFORTO

Em certos casos de uti- *Rebatimento


lização particularmente - do interior:
exigentes (tração da car-
ga máxima em um declive  com a ignição ligada, puxe o
acentuado com tempera- comando A para trás.
tura elevada), o desligamento do - do exterior:
ar-condicionado permite recuperar a  trave o veículo com o controle
potência do motor e melhorar assim remoto ou com a chave.
a capacidade de reboque.
Observação: se os retrovisores fo-
Feche os vidros para que o ar-condi- rem rebatidos com o comando A,
cionado seja plenamente eficaz. eles não se abrirão ao destravar o
O sistema de ar-condicionado não veículo com o controle remoto ou
contém cloro e não representa um com a chave. Será necessário puxar
perigo para a camada de ozônio. outra vez o comando A.
Coloque o sistema de ar-condicio-
nado em funcionamento durante 5 a OS RETROVISORES
10 minutos, uma ou duas vezes por Retrovisores exteriores com Abertura
mês para mantê-lo em perfeita con- comando elétrico - do interior:
dição de funcionamento.
 com a ignição ligada, puxe o
A água proveniente da condensação comando A para trás.
do ar-condicionado é evacuada por Ajuste
um pequeno orifício previsto para  Gire o comando A para a direita - do exterior:
isso. Assim uma pequena poça de ou para a esquerda para selecio-  destrave o veículo com o
água pode se formar sob o veículo nar o retrovisor correspondente. controle remoto ou com a cha-
parado.  Mova o comando B nas quatro ve.
Para garantir o bom funcionamento direções para fazer a regulagem.
de seu sistema de ar-condicionado,
recomendamos também efetuar seu  Volte a colocar o comando A na
posição central. O rebatimento e a abertura
controle regularmente. dos retrovisores exterriores
Se o sistema não produzir frio não o podem ser neutralizados
ative e consulte a rede PEUGEOT. pela rede PEUGEOT.

* De acordo com o país.


62
O CONFORTO
4
Retrovisor interno manual
O retrovisor interno possui duas po-
sições:
- dia (normal),
- noite (anti-ofuscamento).
Para passar de uma posição a outra,
empurre ou puxe a trava situada na
borda inferior do retrovisor.

Retrovisor interno dia/noite


automático
Assegura de maneira automática e
Retrovisores exteriores de progressiva a passagem entre as
comando manual utilizações dia e noite. Para evitar o
ofuscamento, o espelho retrovisor
Mova a alavanca de ajuste nas qua- interno obscurece automaticamente
tro direções para fazer a regulagem. em função da intensidade luminosa
Em estacionamento, os retrovisores proveniente da traseira. Fica mais
exteriores podem ser dobrados ma- claro logo que a luz (feixe dos faróis
nualmente. dos veículos que o vem atrás, sol, ...)
diminui, assegurando assim uma vi-
sibilidade otimizada.
Funcionamento
A extremidade do espelho
retrovisor do lado do con- Ligue a ignição e pressione o inter-
dutor é esférica (zona ex- ruptor 1:
terior delimitada pelo ponti- - Visor 2 aceso (interruptor pressio- REGULAGEM DO VOLANTE
lhado) com o fim de reduzir nado): funcionamento automático. EM ALTURA E EM
o “ângulo morto”. - Visor 2 apagado: sistema PROFUNDIDADE
Os objetos observados nos retrovi- automático desativado. O espel-
sores do lado do condutor e do lado ho permanece na sua definição Com o veículo parado, abaixe o co-
do passageiro estão, na realidade, mais clara. mando A para desbloquear o volan-
mais perto do que parecem. te.
Particularidade Ajuste a altura e a profundidade do
Assim, será necessário levar em
conta esse fato para avaliar corre- Para assegurar uma visibilidade volante.
tamente a distância em relação aos otimizada durante as manobras, o Bloqueie, puxando o comando A até
veículos que vêm atrás. espelho fica automaticamente mais o fundo.
claro logo que se engrena a marcha
a ré.
63
4 O CONFORTO

OS BANCOS DIANTEIROS

1. Regulagem longitudinal
Erga o comando e deslize o banco
para frente ou para trás.

2. Regulagem da altura do banco


do condutor
Puxe o comando para cima ou em-
purre-o para baixo tantas vezes
quanto necessário para obter a posi-
ção desejada.

3. Regulagem da inclinação do
encosto
Empurre o comando para trás.

64
O CONFORTO
4
5. Descansos de braço OS APOIOS DE CABEÇA
São dobráveis e removíveis. TRASEIROS
Para retirá-los, pressione o botão si- Possuem uma posição de uso (alta)
tuado entre o descanso e o lado do e uma posição de arrumação (bai-
banco e puxe-os. xa).
São também desmontáveis.
Para retirá-los, puxe-os para o alto
até o fim, e apóie sobre a lingueta.

4. Regulagem da altura e
inclinação do apoio de cabeça
Para erguer o apoio de cabeça, em-
purre-o para frente.
Para retirá-lo, pressione a lingüeta A
e puxe para cima.
Para recolocá-lo, insira as hastes do
apoio de cabeça nos orifícios man-
tendo bem no eixo do encosto.
Para abaixá-lo, pressione simulta-
neamente a lingüeta A e o apoio de
cabeça.
O apoio de cabeça é munido de uma
armação que possui uma ranhura
que impede a sua descida; isto é um
dispositivo de segurança em caso de
choque.

A regulagem está correta quan-


do a borda superior do apoio de
cabeça está no nível da parte su- Nunca dirija sem os apoios
perior da cabeça. de cabeça, que devem es-
tar instalados e regulados
Para incliná-lo, mova sua parte infe- de forma correta.
rior para frente ou para trás.

65
4 O CONFORTO

OS BANCOS TRASEIROS
Para abaixar o banco traseiro es-
querdo (parte de 2/3) ou direito (par-
te de 1/3), comece sempre pelo as-
sento, nunca pelo encosto (risco
de deterioração):
- mova o(s) banco(s) dianteiro(s)
para frente se necessário;
- erga a parte da frente do assento 1;
- desloque o assento 1 contra o(s)
banco(s) dianteiro(s);
- certifique-se do posicionamento
correto do cinto ao lado do en-
costo;
- puxe para frente o comando 2 Para recolocar no lugar:
para destravar o encosto 3; - dobre o encosto e trave-o (o in-
- coloque os apoios de cabeça na dicador vermelho do comando 2
posição baixa; não deve mais ser visível);
- mova o encosto 3. - dobre o assento.
Observação: o assento 1 pode ser Tenha atenção para não bloquear
retirado para aumentar o volume de os cintos e para posicionar de for-
carga. ma correta as armações de trava-
Aperte as fixações do assento para mento.
soltá-lo.

66
O CONFORTO
4
AS INSTRUÇÕES GERAIS INSTALAÇÃO DE UMA
PARA AS CADEIRAS DE CADEIRA DE CRIANÇA COM
CRIANÇA UM CINTO DE TRÊS PONTOS*
Uma preocupação constante da “De costas para a estrada” “De frente para a estrada”
PEUGEOT durante a concepção de Quando uma cadeira de criança com Quando uma cadeira de criança com
seu veículo, a segurança dos seus as “costas para a estrada” for insta- a “frente para a estrada” for instalada
filhos também depende de você. lada no banco dianteiro do passa- no banco do passageiro dianteiro,
Para proporcionar uma segurança geiro, o airbag do passageiro* deve regule o banco do veículo na posi-
ideal, respeite as seguintes instru- obrigatoriamente ser neutralizado. ção longitudinal intermediária, com o
ções: Caso contrário, a criança corre o encosto erguido e deixe o airbag do
risco de ser gravemente ferida ou passageiro ativo*.
- estatisticamente os locais mais morta pelo acionamento do air-
seguros para o transporte das bag.
crianças são os bancos trasei-
ros de seu veículo;
- uma criança com menos de
9 kg deve obrigatoriamente ser
transportada na posição “cos-
tas para a estrada”, tanto na
frente como atrás.

A PEUGEOT recomenda transpor-


tar as crianças nos bancos trasei-
ros de seu veículo:
- “de costas para a estrada” até
2 anos;
- “de frente para a estrada” a
partir de 2 anos.

* De acordo com o país. As regras Posição longitudinal


de transporte de crianças são es- intermediária
pecíficas de cada país. Consulte a
legislação em vigor em seu país.
67
4 O CONFORTO

OS CONSELHOS
PARA AS CADEIRAS
DE CRIANÇA
A instalação inadequada As crianças com menos de 10 anos Por segurança, não deixe:
de uma cadeira de criança em um não devem ser transportadas na po- - uma ou várias crianças sozinhas
veículo compromete a proteção da sição “de frente para a estrada” no e sem vigilância em um veículo;
criança em caso de colisão. lugar do passageiro dianteiro, exceto
se os assentos traseiros estiverem já - uma criança ou um animal em
Lembre-se de fixar os cintos de se- um veículo exposto ao sol, com
gurança ou as tiras das cadeiras li- ocupados com outras crianças ou se
os assentos traseiros não puderem os vidros fechados;
mitando ao máximo o jogo em re-
lação ao corpo da criança, mesmo ser utilizados ou se não existirem. - as chaves no interior do veículo
em trajetos curtos. Neutralize o airbag do passageiro* ao alcance das crianças.
Para uma instalação ideal da cadeira quando uma cadeira de criança com Para impedir a abertura acidental das
de criança “de frente para a estrada”, “as costas para a estrada” for insta- portas, use o dispositivo “Segurança
verifique que o encosto da cadeira lada no banco dianteiro. Caso con- das crianças”.
esteja bem apoiado sobre o encosto trário, a criança corre o risco de ser Lembre-se de não abrir mais de um
do banco do veículo e que o apoio de gravemente ferida ou morta com o terço dos vidros traseiros.
cabeça não incomode. acionamento do airbag.
Para proteger suas crianças peque-
Se for preciso retirar o apoio de ca- nas dos raios solares, equipe seus
beça, certifique-se que fique bem vidros traseiros com cortinas late-
acomodado ou preso para evitar Instalação de um elevador de rais.
que se transforme em um projétil em nível
caso de frenagem importante. A parte torácica do cinto deve ser po-
sicionada no ombro da criança sem
tocar seu pescoço.
Certifique-se que a parte abdominal
do cinto de segurança passe sobre
as coxas da criança.
A PEUGEOT recomenda utilizar um
banco elevador de nível com encos-
to, equipado com um guia de cinto
no nível do ombro.

* De acordo com o país e a legisla-


ção em vigor no seu país.
68
O CONFORTO
4
AS FIXAÇÕES “ISOFIX”*
Os dois bancos traseiros laterais de São dois anéis situados entre o en- Este sistema de fixação ISOFIX pro-
seu veículo são equipados com pon- costo e o assento do banco do ve- porciona uma montagem confiável,
tos de apoio ISOFIX. ículo. sólida e rápida da cadeira de criança
As cadeiras de crianças ISOFIX em seu veículo.
são equipadas com duas travas que
são facilmente fixadas nestes anéis.

* De acordo com o país.


69
5 OS ACESSOS

Abertura / Fechamento da Destravamento


chave
 Para destravar o veículo, pres-
Para abri-la ou fechá-la, pressione sione o botão C.
antes o botão A. Esta ação é assinalada pelo piscar
rápido das luzes indicadoras de di-
Travamento simples reção durante cerca de dois segun-
Com o controle remoto dos.
 Pressione o botão B para travar Os retrovisores externos* se abrem
o veículo. ao mesmo tempo.
 Pressione por mais de 2 se-
gundos o botão B para fechar
também automaticamente os vi-
dros e o teto solar.
A CHAVE COM CONTROLE Cada ação é assinalada pelo acendi-
REMOTO mento fixo dos indicadores de dire- Se o destravamento for
ção durante cerca de dois segun- acionado inadvertidamen-
O controle remoto permite travar, te com o veículo travado,
destravar e localizar o veículo, bem dos.
Os retrovisores externos* se dobram sem a abertura de uma das
como dobrar e desdobrar os retrovi- portas em 30 segundos, o
sores externos*. ao mesmo tempo.
veículo trava automatica-
A chave permite acionar mecanica- mente.
mente e de forma independente a O fechamento e a abertura dos retro-
fechadura do porta-luvas, a tampa Com a chave visores externos* podem ser desati-
do reservatório de combustível, o co-  Gire a chave na fechadura da vados pela rede PEUGEOT.
mando de neutralização do airbag do porta do condutor para travar o
passageiro*, a segurança das crian- veículo.
ças e ligar a ignição.
 Gire a chave e a mantenha por
A chave permite o comando elé- mais de dois segundos para tam-
trico, a partir da porta do condutor, bém fechar automaticamente os
do travamento e destravamento das vidros e o teto solar.
portas e do porta-malas, bem como
dobrar e desdobrar os retrovisores Cada uma das ações é assinalada
externos*. pelo acendimento fixo das luzes indi-
cadoras de direção durante cerca de
Se uma das portas ou o porta-malas dois segundos.
estiver aberto, o travamento centrali-
zado não se efetua. Os retrovisores externos* se dobram
ao mesmo tempo.

* De acordo com o país.


70
OS ACESSOS
5
Localização do veículo Reinicialização do controle
remoto
Para localizar o seu veí-
culo, previamente tra- Depois de ter desligado a bate-
vado, num parque de ria, uma substituição da bateria ou
estacionamento: em caso de mau funcionamento do
controle remoto, é necessário reini-
ciá-lo.
 Desligue a ignição.
 pressione o botão B, as luzes do
teto acendem e os indicadores  Ligue novamente a ignição.
de mudança de direção piscam  Pressione imediatamente o botão
durante alguns segundos. de travamento do controle remo-
to durante alguns segundos.
 Desligue a ignição e retire a cha-
Substituição da pilha do ve com controle remoto do conta-
controle remoto to.
Esquecimento da chave O controle remoto fica novamente
Pilha ref.: CR1620/3 Volts.
O esquecimento da chave no contato operacional.
A informação “pilha gasta” é dada
da direção é assinalado por um sinal através do acendimento da lâmpa-
sonoro ao abrir a porta do condutor. da-piloto de serviço acompanhada
por um sinal sonoro e por uma men-
sagem na tela multifunções.
Para substituir a pilha, abrir a chave
com uma moeda no entalhe.
Se depois da substituição da pilha o
controle remoto não funcionar, efe-
tue a reinicialização.

71
5 OS ACESSOS

ANTI-PARTIDA ELETRÔNICA Anote com cuidado o nú- No caso de compra de um veículo


mero de cada chave. Este usado, efetue uma memorização das
Bloqueia o sistema de controle do número é codificado na eti- chaves pela rede PEUGEOT, para
motor alguns momentos depois de queta vinculada à chave. ter certeza de que as chaves que
desligar a chave e impede a ignição O controle remoto de alta possui são as únicas que permitem
do veículo por efração. freqüência é um sistema sensível; o funcionamento do veículo.
A chave possui um transponder não o manuseie nos bolsos, pois isso Não faça nenhuma modificação no
eletrônico dotado de um código es- pode provocar o risco de destravar o sistema de anti-partida eletrônica.
pecial. Ao ligar a chave, o código veículo sem o seu conhecimento.
deverá ser reconhecido para que a O controle remoto não pode funcio-
ignição seja possível. nar enquanto a chave estiver no an-
Em caso de mau funcionamento tifurto, mesmo com a ignição desli-
do sistema, a lâmpada-piloto de gada, exceto para a reinicialização.
serviço acende, acompanhada por Conduzir com as portas travadas Em caso de perda das chaves
um sinal sonoro e por uma mensa- pode tornar o acesso de emergência Dirija-se à rede PEUGEOT com os
gem na tela multifunções. ao habitáculo do veículo mais difícil documentos do veículo e com seu
Neste caso, o seu veículo não ar- em caso de urgência. documento de identidade.
ranca. Consulte rapidamente a rede Por medida de segurança (crianças A rede PEUGEOT poderá recupe-
PEUGEOT. a bordo), retire a chave do antifurto rar o código da chave e o código do
Um objeto pesado preso à chave ao sair do veículo, mesmo que por transponder para comandar a reno-
(porta-chaves, chaveiro ...) que pese uma curta duração. vação da chave.
no eixo da chave na ignição, pode Evite manusear os botões de seu
provocar uma avaria. controle remoto fora do alcance de
seu veículo.
Isso pode torná-lo inoperante, e,
nesse caso, será necessário efetuar
uma nova reinicialização. Não jogue as pilhas do
controle remoto no lixo, pois
elas contêm metais nocivos
para o meio ambiente.
Entregue-as num ponto de
coleta homologado.

72
OS ACESSOS
5
Atenção: se o alarme for Ativação somente do alarme
acionado dez vezes conse- do tipo perimétrico
cutivas, na décima primeira
ele se tornará inativo. Durante sua ausência, se desejar
Observação: se a lâmpa- deixar um vidro entreaberto ou um
da-piloto do botão A piscar rapida- animal no interior do veículo, você
mente, isso significa que o alarme foi deve optar por usar somente o tipo
acionado durante a sua ausência. de proteção perimétrica.
45 segundos após uma pressão no  Desligue a ignição.
botão de travamento do controle re-  Antes de dez segundos, pressio-
moto, o alarme é ativado, seja qual ne o botão A até que a lâmpada-
O ALARME for o estado das portas ou do porta- piloto se acenda sem piscar.
O alarme proporciona dois tipos de malas.
 Saia do veículo.
proteção: Para evitar o acionamento do alarme
durante a lavagem de seu veículo:  Ative o alarme travando o veículo
- perimétrica, o alarme soa em com o controle remoto (a lâmpa-
caso de abertura de uma porta, - trave as portas com a chave; da-piloto do botão A pisca a cada
do porta-malas ou do capô. ou segundo).
- volumétrica, o alarme soa em - ative somente o alarme perimétri- Para ser utilizada, esta ativação deve
caso de variação do volume no co. ser feita após cada desligamento da
habitáculo (quebra de vidro, ou ignição.
deslocamento no interior do veí-
culo).
Defeito do controle remoto
Ativação Neutralização
 Desligue a ignição, retire a chave  Destrave as portas com a cha-
Destrave o veículo usando a chave ve e abra a porta. O alarme será
e saia do veículo. com controle remoto (a lâmpada-pi- acionado.
 Ative o alarme travando o veículo loto do botão A apaga).
com o controle remoto (a lâmpa-  Coloque a chave no contato, o
Observação: se o alarme for acio- alarme será desativado.
da-piloto do botão A pisca a cada nado na sua ausência, o piscar rápi-
segundo). do da lâmpada-piloto será interrom-
Observação: se desejar travar seu pido quando a chave for colocada no Mau funcionamento
veículo sem ativar o alarme, trave-o contato.
usando a fechadura. Ao ligar a ignição, se o botão A
Quando o alarme é acionado, a si- acender por dez segundos, isso indi-
rene soa e as lâmpadas indicadoras ca um defeito de conexão da sirene.
de direção piscam durante trinta se- Efetue uma verificação na Rede
gundos. PEUGEOT.
Após o acionamento, o alarme fica
novamente operacional.
73
5 OS ACESSOS

Funcionamento automático: Reinicialização dos


Pressione o interruptor ou puxe-o acionadores elétricos dos
além do ponto de resistência : o vidro vidros
abre-se ou fecha-se completamente Ao religar a bateria, depois de ter
depois de se soltar o interruptor. Uma sido desligada, ou se houver mau
nova pressão pára o movimento do funcionamento:
vidro - solte o comando e puxe-o de novo
Observação: cerca de 45 segundos até fechar completamente o vidro;
depois de ter retirado a chave da - mantenha o comando puxado du-
ignição, nenhum dos vidros poderá rante cerca de um segundo após
abrir ou fechar. Para abrir ou fechar seu fechamento;
os vidros, será necessário ligar a - pressione o comando para fazer
descer automaticamente o vidro;
Anti-esmagamento - uma vez o vidro em posição baixa,
ACIONADORES ELÉTRICOS Quando o vidro sobe e encontra um pressione novamente o comando
DOS VIDROS obstáculo, pára e volta a descer par- durante cerca de um segundo.
cialmente. Durante estas operações, a fun-
1. Comando do acionador ção anti-esmagamento permane-
elétrico do vidro do condutor. Observação:
ce inativa.
2. Comando do acionador em caso de abertura intempestiva
do vidro ao fechar (por exemplo em Retire sempre a chave de
elétrico do vidro do contato ao deixar o veícu-
passageiro . caso de gelo), pressione o comando
até sua abertura completa e em se- lo, mesmo que por pouco
3. Comando do acionador guida puxe-o até fechar. Mantenha o tempo.
elétrico do vidro traseiro comando pressionado durante cerca No caso de esmagamento
direito. de um segundo depois de seu fecha- na manipulação dos elevadores dos
4. Comando do acionador mento. vidros, será necessário inverter seu
elétrico do vidro traseiro Durante estas operações, a fun- movimento. Para isso, pressione o
esquerdo. ção anti-esmagamento permane- respectivo comando.
5. Neutralização dos comandos ce inativa. Ao acionar os comandos dos aciona-
dos acionadores elétricos dos Neutralização dos acionadores dores dos vidros dos passageiros, o
vidros traseiros (segurança dos vidros traseiros condutor deve assegurar-se de que
das crianças). ninguém impede o fechamento cor-
Para segurança das crianças pres- reto do vidro.
Existem duas opções: sione o comando 5 para neutralizar O condutor deve assegurar-se de
o funcionamento dos vidros traseiros que os passageiros utilizam correta-
Funcionamento manual: em qualquer que seja a sua posi-
Pressione o interruptor ou puxe-o mente os elevadores dos vidros.
ção.
sem ultrapassar o ponto de resistên- Tenha atenção para com as crian-
Botão baixo, a neutralização é ativa- ças durante as manipulações dos
cia. O vidro pára assim que se liber- da. Botão levantado, a neutralização
tar o interruptor. vidros.
é desativada.
74
OS ACESSOS
5
AS PORTAS Travamento centralizado
automático das portas
As portas podem travar automatica-
mente com o veículo em movimento
(velocidade superior a 10 km/h).
Acima de 10 km/h, para destravar
momentaneamente as portas, pres-
sione brevemente o botão A.
É possível ativar ou neutralizar esta
função.
Travamento / Destravamento do
interior do veículo
Abertura das portas do exterior Para travar ou destravar o veículo,
pressione o botão A.
Ativação
A lâmpada-piloto vermelha do botão
acende no travamento e apaga no Para ativar, pressione longamente o
destravamento. botão A.
Observação: se o veículo estiver A ativação da função é acompanha-
travado do lado de fora, a lâmpada- da por uma mensagem na tela mul-
piloto vermelha pisca e o botão A tor- tifunção.
na-se inoperante. Neste caso, utilize
a chave ou o controle remoto para
destravar.

Abertura das portas do interior


O comando de abertura das portas
permite um destravamento completo
do veículo.

75
5 OS ACESSOS

Neutralização
Para neutralizar, pressione longa-
mente o botão A.
A neutralização da função é acom-
panhada por uma mensagem na tela
multifunção.
Observações: se uma das portas
estiver aberta, o travamento do in-
terior e o travamento centralizado
automático não se efetua.
Se o porta-malas estiver aberto, o
travamento centralizado automático
das portas fica ativo.

Segurança para crianças


Impede a aberturade cada uma das
portas traseiras pelo interior.
Alerta de “porta aberta”
 Gire o comando de cada porta
Quando uma porta estiver mal fe- traseira um quarto de volta com
chada: a chave de ignição.
- motor ligado, você será alertado
por um desenho e por uma men-
sagem na tela multifunção duran-
te alguns segundos;
- veículo em movimento (velo-
cidade superior a 10 km/h), a
lâmpada-piloto de manutenção
acende. É acompanhada por um
sinal sonoro, uma mensagem e
por um desenho na tela multifun-
ção durante alguns segundos.

76
OS ACESSOS
5
O PORTA-MALAS Travamento e destravamento
simultâneo da porta do porta-
malas e das portas
O travamento ou destravamento da
porta do porta-malas é feito com o
controle remoto ou a fechadura da
porta do condutor.
307 Hatchback: para abri-la, puxe
a maçaneta A e levante a porta do
porta-malas.
307 Sedan: para abri-la, pressione
o comando A e levante a porta do
porta-malas. Comando de emergência
Observação: o porta-malas trava (307 Hatchback)
307 Hatchback automaticamente com o veículo em
movimento, a 10 km/h. Destrava Permite destravar o porta-malas, em
com a abertura de uma das portas caso de incidente de funcionamento
ou com uma pressão no botão de do travamento centralizado.
travamento centralizado (com veloci-  Abaixe os bancos traseiros para
dade inferior a 10 km/h). ter acesso à fechadura pelo inte-
rior do porta-malas.
Alerta “porta-malas aberto”  Introduza uma pequena chave de
Quando a porta do porta-malas está fenda no orifício B da fechadura
mal fechada: para destravar o porta-malas.
- motor ligado, você será alertado
por um desenho e uma mensa-
gem na tela multifunção durante
alguns segundos;
307 Sedan - veículo em movimento (velo-
cidade superior a 10 km/h), a
lâmpada-piloto de manutenção
acende. Ela é acompanhada por
um sinal sonoro, um desenho e
uma mensagem na tela multifun-
ção.

77
5 OS ACESSOS

Observações: Retire sempre a chave do


Após uma religação da bateria, em contato ao sair do veículo,
caso de mau funcionamento, o anti mesmo por um período
esmagamento deve ser reiniciali- curto.
zado: Em caso de esmagamento
- coloque o comando na posição durante a utilização do teto, inverta o
máxima de abertura parcial (3a seu movimento. Para isso, pressione
posição para a direita); o comando apropriado.
- aguarde até que o teto esteja na Quando o condutor aciona o coman-
posição máxima de abertura par- do do teto, deve certificar-se que
cial; nenhuma pessoa impeça o fecha-
O TETO SOLAR* mento correto.
- pressione o comando durante
pelo menos um segundo. O condutor deve assegurar-se que
- Para entreabri-lo: gire o coman- os passageiros utilizem de forma
do para a direita (três regulagens Em caso de abertura inesperada do correta o teto solar.
possíveis). teto ao fechá-lo (por exemplo, em
caso de congelamento) e, imediata- Tenha atenção com as crianças du-
- Para abri-lo: gire o comando mente após a parada do teto: rante a operação do teto solar.
para a esquerda (seis regulagens
possíveis). - coloque o comando na posição
“O” e pressione em seguida o
- Para fechá-lo: recoloque o co- comando;
mando na posição “O”.
- mantenha o comando pressiona-
- Anti-esmagamento: quando o do até o fechamento completo do
teto encontra um obstáculo du- teto.
rante o fechamento, ele pára e
abre novamente de forma par- Durante estas operações, a fun-
cial. ção anti esmagamento não é ope-
racional.
A tampa de ocultação é manual.

* De acordo com o país.


78
OS ACESSOS
5
O abastecimento de combustível Motor Flex
deve ser feito com o motor desli-
gado.
 Abra a portinhola do reservatório
de combustível.
 Introduza a chave e rodar para a
esquerda.
 Retire o tampão e pendure-o no
gancho situado no interior da por-
tinhola. Seu veículo Flex é um veículo adap-
Uma etiqueta colada no interior da tável. Ele foi concebido para poder
portinhola informa o tipo de combus- funcionar indiferentemente com ga-
tível a utilizar. solina sem chumbo (RON 95 ou
Ao encher o reservatório não insista RON 98) ou com etanol (uma mis-
para além da terceira parada da pis- tura contendo 85% de etanol e 15%
tola porque isso poderia provocar um de gasolina sem chumbo, chamada
O ABASTECIMENTO mau funcionamento do seu veículo. de E85).
DO RESERVATÓRIO DE Assim, seja qual for a quantidade de
A capacidade do reservatório é de
COMBUSTÍVEL cerca de 60 litros. combustível restante em seu reser-
Nível mínimo de combustível vatório, e seja qual for o combustível
 Após o enchimento do reservató- (RON 95 / RON 98, E85 ou a mistura
Quando o nível mí- rio, tranque o tampão e feche a dos dois), é possível, a qualquer mo-
nimo do reservatório portinhola. mento, encher o tanque com gaso-
for atingido, esta luz lina sem chumbo (RON 95 ou RON
indicadora acende 98) ou com etanol (E85).
no painel de instru- Anomalia de funcionamento
mentos. Não há qualquer problema em
Com a ignição ligada, a agulha do in- conduzir unicamente com gasolina
Restam cerca de 50 km de autono- dicador de nível do combustível res- sem chumbo com este veículo.
mia. tante regressando à posição de re-
pouso (inferior a zero) indica um mau
funcionamento do sensor de nível de
combustível. Em condições invernais,
Efetue uma verificação na Rede a partida do motor à frio
PEUGEOT. pode, às vezes, ser difícil.
É recomendável durante
os períodos de frio intenso
utilizar gasolina sem chumbo, para
assegurar as condições ideais de
partida.

79
6 VISIBILIDADE

Esquecimento dos faróis acesos Veículos equipados com faróis de


Com a ignição desligada e o acen- neblina dianteiros e com uma luz
dimento automático dos faróis desa- de neblina traseira* (anel C)
tivado, ao abrir a porta do condutor,
um sinal sonoro é emitido para ad- Faróis de neblina dianteiros
verti-lo que deixou os faróis acesos. (1a rotação do anel para
frente)

Faróis de neblina dianteiro e Funcionam com as lanternas e com


luz de neblina traseira* os faróis baixos.
 Gire o anel B ou C para frente
para acender e para trás para
apagar. O status é visualizado Faróis de neblina
O COMANDO DE pela lâmpada-piloto do painel. dianteiros e luz de
ILUMINAÇÃO neblina traseira (2a
rotação do anel para
Luzes dianteiras e traseiras frente).
(anel A) Observação: para apagar a luz de
Veículos equipados com uma luz neblina traseira e os faróis de nebli-
 Coloque o anel A na posição de- de neblina traseira* (anel B) na dianteiros, gire o anel duas vezes
sejada. seguidas para trás.
Luzes apagadas Luz de neblina traseira

Em tempos claros ou com


chuva, tanto de dia como
Lanternas Funciona com os faróis baixos e al- de noite, os faróis de ne-
tos. blina dianteiros e a luz de
Observação: no desligamento au- neblina traseira são ofus-
tomático dos faróis, a luz de neblina cantes e são proibidos.
traseira e os faróis baixos permane- Não se esqueça de apagá-los assim
Faróis baixos / cerão acesos. Gire o anel para trás
Faróis altos que não forem mais necessários.
para apagar a luz de neblina traseira
e assim os faróis baixos apagarão.

Inversão de faróis baixos / faróis


altos
 Puxe o comando em sua dire-
ção. * De acordo com o país.
80
VISIBILIDADE
6
Indicadores de direção (piscas) Iluminação de acompanhamento Iluminação de acompanhamento
automática (Siga-me / Follow me manual (Siga-me)
home) Com o acendimento automático
Esquerda: para bai-
xo. Com a ignição desligada, quando dos faróis desativado, as lanter-
você sai do veículo com o acendi- nas e os faróis baixos permanecem
Direita: para cima. mento automático dos faróis ati- acesos durante o tempo selecionado
vado, as lanternas e os faróis baixos da iluminação de acompanhamento
Observação: o esquecimento de re- permanecem acesos durante o tem- automática.
tornar o indicador de direção levará po selecionado. Veículo não equipado com acen-
a um aumento do sinal sonoro em dimento automático dos faróis, ao
condição de direção e de velocidade Para desativar ou ativar sair de seu veículo, as lanternas e os
superior a 80 km/h. esta função, use o menu de faróis baixos permanecem acesos
configuração da tela multi- durante trinta segundos.
função.
Ativação:
A duração da temporização
deve também ser regulada (15, 30,  desligue o motor;
60 seg), através do menu de confi-  faça um «sinal de luzes»;
guração da tela multifunção, exceto  saia e trave o veículo.
no caso da tela monocromática A,
em que esta função já é pré-regula-
da (30 seg). Desativação:
 faça um novo «sinal de luzes»;
 saia e trave o veículo.
Anulação:
 faça um «sinal de luzes»;
 saia e trave o veículo.

81
6 VISIBILIDADE

Acendimento automático dos Neutralização


faróis A função neutralizada é acompanha-
da por uma mensagem na tela mul-
Os faróis baixos e as lanternas acen- tifunção.
dem automaticamente em caso de
pouca luminosidade e também em A função é neutralizada temporaria-
caso de funcionamento dos limpado- mente quando o comando manual
res de vidro. Apagam assim que a lu- de iluminação é utilizado.
minosidade voltar a ser suficiente ou
quando os limpadores de vidro são
desligados. Em caso de mau funcionamento
Observação: em tempos de neblina do sensor de luminosidade, os fa-
ou neve, o sensor de luminosidade róis acendem e são acompanhados
pode detectar uma luz suficiente. pela lâmpada-piloto de manutenção,
Assim, os faróis não acenderão au- por um sinal sonoro e por uma men-
tomaticamente. Se necessário, você sagem na tela multifunção. REGULAGEM MANUAL DOS
deve acender manualmente os faróis Consulte a Rede PEUGEOT. FARÓIS
baixos.
Para os veículos equipados com
Para ativar ou neutralizar lâmpadas halógenas, em função da
a função, use o menu de carga do veículo, recomenda-se a
configuração da tela multi- correção do feixe dos faróis:
função. 0. 1 ou 2 pessoas nos bancos
Não oculte o sensor de lu- dianteiros
minosidade conjugado com
o sensor de chuva, situa- -. 3 pessoas
do no meio do pára-brisa, 1. 5 pessoas
Ativação atrás do retrovisor interno. -. Ajuste intermédio.
A função ativada é acompanhada por Ele serve para o acendimento auto-
mático dos faróis. 2. 5 pessoas + carga máxima
uma mensagem na tela multifunção. autorizada
A função é ativada quando o coman- -. Ajuste intermédio.
do manual de iluminação está na po-
sição 0. 3. Condutor + carga máxima
autorizada

Regulagem inicial na posição 0.

82
VISIBILIDADE
6
Posição de manutenção do
limpador de vidros dianteiro.
No minuto que se segue ao corte da
ignição, qualquer ação no comando
do limpador de vidros posiciona as
palhetas no meio do pára-brisas.
Esta ação permite às palhetas serem
posicionadas para o estacionamento
de inverno, serem limpas ou subs-
tituídas (Ver capítulo “Informações
práticas - § A troca de uma palheta
do limpador de vidros”).
Para reposicionar as palhetas após
intervenção, ligue a chave e acione
O COMANDO DO LIMPADOR Limpador de vidro dianteiro o comando.
DE VIDRO com movimento automático
Limpador de vidro dianteiro 2 Movimento rápido (chuvas Lava-vidro
com movimento intermitente fortes) Puxe o comando do limpador de vi-
1 Movimento normal (chuva dro em sua direção. O lava-vidro e
2 Movimento rápido (chuvas moderada) depois o limpador funcionam durante
fortes) um período determinado.
I Movimento intermitente.
1 Movimento normal (chuva
moderada) 0 Parado
I Movimento intermitente AUTO Movimento automático
ou com um só movimento
0 Parado (pressione para baixo).
 Movimento com um só um
movimento (pressione para Na posição Intermitente, a cadência
baixo). do movimento é proporcional à velo-
cidade do veículo.
No modo AUTO, a cadência é pro-
Na posição Intermitente, a cadência porcional à intensidade das precipi-
de movimento é proporcional à velo- tações. A primeira pressão para bai-
cidade do veículo. xo no comando ativa o movimento
automático.
As pressões seguintes iniciam uma
limpeza com um só movimento.

83
6 VISIBILIDADE

Limpeza com cadência Não oculte o detector de


automática chuva situado no pára-bri-
sa, atrás do retrovisor inte-
Em modo AUTO, o limpador de vi- rior.
dros funciona automaticamente e Durante uma lavagem au-
adapta sua velocidade à intensi- tomática, desligue a ignição.
dade da chuva. No inverno, é aconselhável espe-
Ativação rar o descongelamento completo do
pára-brisa antes de acionar o limpe-
A ativação da função é acompanha- za automática. Limpador de vidro traseiro
da por uma mensagem na tela mul- (307 Hatchback)
tifunções.
Gire o anel A até a primeira
É necessário reativar o limpeza posição para obter um mo-
automática, após cada interrupção vimento intermitente.
de contato superior a um minuto,
dando um impulso para baixo com Se o limpador do vidro
o comando. dianteiro estiver funcionan-
do, ao engatar a marcha a ré o lim-
pador de vidro traseiro começará a
Neutralização funcionar.
A neutralização da função é acom-
panhada por uma mensagem na tela Para ativar ou desativar
multifunções. esta função, use o menu de
configuração da tela multi-
A função é neutralizada quando o co- função.
mando limpador de vidros é aciona-
do em posição I, 1 ou 2. Em caso de grande quanti-
dade de gelo, desative o limpador de
Em caso de mau funcionamento vidro automático passando pela con-
da limpeza com cadência automáti- figuração da tela multifunção.
ca, o limpador de vidros funcionará
em modo intermitente.
Consulte a rede PEUGEOT para ve-
rificação do sistema.
Lava-vidro traseiro
Gire o anel A além da pri-
meira posição, o lava-vidro
e o limpador de vidro fun-
cionarão durante um prazo
determinado.

84
VISIBILIDADE
6
A luz de teto apaga progressivamente:
- quando o veículo é travado;
- após ligar a ignição;
- com a ignição desligada, 30 segun-
dos após fechar a última porta.

Sempre apagada.

Sempre acesa.
AS LUZES DE TETO 2. Leitores de mapa dianteiros

1. Luz de teto dianteira Estão disponíveis tempos de acendi- Com a ignição ligada, acione
Nesta posição, a luz de teto mento diferentes: o interruptor correspondente.
acende automaticamente: - cerca de 10 minutos com a igni-
- quando o veículo é destravado; ção desligada ou ligada;
- quando a chave é retirada do - cerca de 30 segundos no modo
contato; economia;
- quando uma porta é aberta; - sem limite de tempo com o motor
em funcionamento.
- quando o veículo é localizado.

85
6 VISIBILIDADE

3. Luz de teto traseira

Nesta posição, a luz de teto


acende automaticamente:
- quando o veículo é destravado;
- quando a chave é retirada do
contato;
- quando uma porta é aberta;
- quando o veículo é localizado.
a luz de teto apaga progressivamente:
- quando o veículo é travado;
- após ligar a ignição;
307 Hatchback 4. Leitores de mapa traseiros (307
- com a ignição desligada, 30 segun- Sedan)
dos após fechar a última porta.
Com a ignição ligada, acione
Sempre apagada. o interruptor correspondente.

Sempre acesa quando a ig-


nição está ligada (função
não disponível em modo
economia).
Observação: a luz de teto dianteira
(na posição “sempre acesa”) força o
acendimento da luz de teto traseira
se o interruptor estiver na posição
307 Sedan central.
Para apagar a luz de teto traseira,
coloque o interruptor na posição
“sempre apagada”.

86
OS ORGANIZADORES
7

PARA-SOL COM ESPELHO


DE CORTESIA ILUMINADO
Com a ignição ligada o espelho ilu-
mina-se automaticamente quando AS JANELAS DE PEDÁGIO/ A CORTINA DO VIDRO
se abre a tampa de ocultação. ESTACIONAMENTO TRASEIRO* (307 SEDAN)
O pára-brisas atérmico possui duas Puxe a cortina pela lingüeta central
zonas não refletoras situadas de e posicione os ganchos nas posi-
cada lado da base do retrovisor in- ções A.
terno.
Destinam-se à instalação de cartões
de pedágio e/ou de estacionamento.

CONSOLE DO TETO A TOMADA DE ACESSÓRIOS*


(307 SEDAN)
O console do teto comporta a luz do
teto dianteira e um porta-óculos. É uma tomada 12 V (máx. 100 W) do
Para abrir ou fechar o porta-óculos, tipo acendedor de cigarros, munida
pressione a marca na tampa. de uma tampa. É alimentada a partir
da posição marcha , e permite co-
nectar um carregador de celular, um
* De acordo com a versão. aquecedor de mamadeiras etc.
87
7 OS ORGANIZADORES

88
OS ORGANIZADORES
7
OS EQUIPAMENTOS
INTERNOS
1. Porta-luvas climatizado 2. Cinzeiro dianteiro
Puxe a tampa para abrir o cinzeiro.
Para esvaziá-lo, após abri-lo, pres-
sione a lingüeta e retire-o.

3. Porta-objetos

4. Tomada de acessórios de
12 volts (máx. 100 W) MONTAGEM/DESMONTAGEM
É uma tomada do tipo acendedor de DO TAPETE
cigarros, munida de uma tampa. É
alimentada a partir da posição mar-
cha. Na primeira montagem do tapete,
utilize exclusivamente as fixações
Possui uma fechadura. fornecidas na embalagem.
Para abrir o porta-luvas, levante a 5. Compartimento da porta Para desmontar o tapete do lado do
maçaneta. condutor:
O porta-luvas acende com a abertu- - recue ao máximo o banco;
ra da tampa.
- desparafuse totalmente as fixa-
Possui um duto de ventilação que 6. Porta-objetos / Porta-latas ções,
pode ser fechado A, que envia o
mesmo ar climatizado dos difusores - retire as fixações e depois o ta-
do habitáculo. pete.
7. Porta-moedas
O porta-luvas comporta dispositivos Na montagem, posicione correta-
para conter uma garrafa d’água, uma mente o tapete e recoloque as fixa-
caneta, o guia de utilização do veícu- ções fazendo pressão.
8. Caixa de lixo
lo, um par de óculos, moedas, etc. Verifique o posicionamento do tape-
Para esvaziá-la, abra até o fundo te.
(ultrapasse o ponto rígido) e puxe a Para evitar o risco de bloqueio dos
cuba para deslocá-la. pedais:
Para recolocá-la no lugar, trave-a na - verifique se o tapete está correta-
tampa. mente colocado;
- nunca sobreponha vários tape-
tes.
89
7 OS ORGANIZADORES

90
OS ORGANIZADORES
7
OS EQUIPAMENTOS DO PORTA-MALAS (307 HATCHBACK)

1. Bandeja traseira 4. Rede de fixação de bagagem* 7. Triângulo de sinalização**


Para retirar a bandeja: Fixada aos anéis de amarração, per-
- solte os dois cordões; mite fixar as bagagens.
- levante ligeiramente a bandeja e
depois retire-a.
5. Compartimentos abertos para
Para acomodá-la, existem várias arrumação
possibilidades:
- atrás dos bancos dianteiros;
- ou atrás do banco traseiro. 6. Tomada 12 volts
(máx. de 100 W)*
2. Ganchos É uma tomada do tipo de acendedor
de cigarros, instalada no suporte da
bandeja, do lado esquerdo.
É alimentada a partir da posição
“Marcha”.
3. Anéis de amarração

* De acordo com a versão.

** De acordo com o país.


91
7 OS ORGANIZADORES

92
OS ORGANIZADORES
7
OS EQUIPAMENTOS DO
PORTA-MALAS (307 SEDAN)
1. Anéis de amarração 4. Gancho de manutenção do 6. Gavetas de arrumação laterais
Há oito anéis de amarração para tapete do porta-malas
prender a rede de fixação de baga- Permite fixar o cordão do tapete do
gens: porta-malas para acesso aos com- 7. Triângulo de sinalização**
- quatro no chão do porta-malas; partimentos de arrumação e ao pneu
reserva.
- dois nas laterais do teto do porta-
malas;
- dois no forro dos bancos trasei-
ros. 5. Compartimentos de arrumação
(sob o tapete do porta-malas)
Levante o tapete, fixe o cordão do
tapete do porta-malas no gancho
2. Rede de fixação de bagagens* vermelho para ter acesso aos com-
Fixada aos anéis de amarração, per- partimentos.
mite fixar as bagagens. Para retirar os compartimentos do
porta-malas, puxe-os na vertical.
Carga máxima por compartimento:
3. Cordão do tapete do porta- 5 kg.
malas
Dobre a parte A do tapete do porta-
malas para ter acesso ao cordão.

* De acordo com a versão.


** De acordo com o país.

93
8 SEGURANÇA

LUZES DE EMERGÊNCIA
BUZINA Pressionando o botão, todas as lu-
Pressione um dos raios do volante. zes indicadoras de mudança de dire-
ção piscam.
Podem funcionar com a ignição des-
ligada.

Acendimento automático das


luzes de emergência
Em uma frenagem de urgência e em
função da força da desaceleração,
as luzes de emergência acendem-
se automaticamente. Apagam-se
também automaticamente à primeira
aceleração.
Podem também ser desligadas,
pressionando o botão do painel de
bordo.

94
SEGURANÇA
8
SISTEMA ANTI-BLOQUEIO O acendimento desta lâm- SISTEMA DE ASSISTÊNCIA À
DAS RODAS (ABS) E O pada-piloto, associado às FRENAGEM DE URGÊNCIA
DISTRIBUIDOR ELETRÔNICO lâmpadas-piloto STOP e
DE FRENAGEM (REF) ABS, acompanhado por Este sistema permite, em caso de
um sinal sonoro e por uma urgência, atingir mais rapidamente a
O sistema ABS, associado ao dis- mensagem, indica um mau funciona- pressão otimizada de frenagem e re-
tribuidor eletrônico de frenagem, mento do distribuidor eletrônico de duzir, consequentemente a distância
aumenta a estabilidade e a dirigibili- frenagem que pode provocar uma para parar.
dade do veículo durante a frenagem, perda de controle do veículo durante Ativa-se em função da rapidez de
sobretudo em pisos irregulares ou a frenagem. acionamento do pedal dos freios.
escorregadios. Isso se traduz em uma uma diminui-
Observação: em caso de troca de É obrigatório parar. ção da resistência do pedal e um au-
rodas (pneus e rodas) verifique com Em ambos os casos, consulte a rede mento da eficácia de frenagem.
atenção que sejam homologadas. PEUGEOT. Em caso de frenagem de urgência,
O sistema anti-bloqueio intervém au- pressione o pedal com firmeza, sem
tomaticamente quando houver risco reduzir o esforço.
de bloqueio das rodas.
O funcionamento normal do siste-
ma ABS pode manifestar-se por li-
geiras vibrações no pedal de freio.
O acendimento desta lâm- Em caso de frenagem de emer-
pada-piloto, acompanhado gência, pressione fortemente no
por um sinal sonoro e por pedal sem nunca diminuir o es-
uma mensagem, indica forço.
uma falha do sistema ABS
o que pode provocar uma perda de
controle do veículo durante a frena-
gem.

95
8 SEGURANÇA

Indicador de cinto colocado e não


colocado
A cada vez que a ignição
é ligada, a lâmpada-piloto
acende.
A lâmpada-piloto permane-
ce acesa enquanto o con-
dutor não colocar seu cinto de segu-
rança.
A partir de cerca de 20 km/h e du-
rante dez minutos, a lâmpada-piloto
pisca acompanhada por um sinal so-
noro crescente. Passados estes dois
minutos, o indicador permanece ace-
Destravamento dos cintos de so até que o condutor coloque seu
segurança cinto.
 Pressione o botão vermelho da
caixa de engate e retire a lingüeta. Cintos de segurança traseiros
Os bancos traseiros são equipados
com três cintos dotados cada um de
Cintos de segurança dianteiros três pontos de ancoragem e de um
OS CINTOS DE SEGURANÇA com pré-tensão pirotécnica e enrolador. Os assentos laterais são
limitador de esforço equipados com limitadores de esfor-
Regulagem da altura dos cintos A segurança em caso de colisões ço.
de segurança dianteiros frontais foi melhorada graças à ado-
 Para abaixar o ponto de engate, ção dos cintos com pré-tensão pi-
aperte o comando 1 e deslize-o rotécnica e limitador de esforço nos
para baixo. bancos dianteiros. De acordo com a
importância da colisão, o sistema de
 Para erguer o ponto de engate, pré-tensão pirotécnica estica instan-
deslize o comando 1 para cima. taneamente os cintos e os comprime
ao corpo dos ocupantes.
Travamento dos cintos de Os cintos com pré-tensão pirotécni-
segurança ca são ativados quando a ignição é
ligada.
 Puxe a correia, e insira a lingüeta
na caixa de engate. O limitador de esforço reduz a pres-
são do cinto contra o tórax dos ocu-
 Verifique o travamento efetuando pantes. Sua proteção é melhorada
um teste de tração no cinto. neste caso.
96
SEGURANÇA
8
O condutor deve assegurar Para ser eficiente, um cinto de segu- Recomendações para as
que os passageiros utilizem rança: crianças:
os cintos de segurança e - deve ser mantido esticado o mais - utilize uma cadeira para crianças
que estejam bem afivela- perto do corpo possível; adaptada, se o passageiro tiver
dos antes de rodar com o menos de 12 anos ou medir me-
veículo. - deve ser usado somente por uma
pessoa adulta; nos de um metro e cinqüenta;
Qualquer que seja o seu lugar no - não deve apresentar traços de - não utilize a presilha do cinto*
veículo, coloque sempre o seu cin- cortes ou de desgaste; quando instalar a cadeira para
to de segurança, mesmo para curtos crianças;
trajetos. - deve poder ser puxado para a
frente por um movimento regular, - nunca utilize o mesmo cinto de
Não inverta as fivelas dos cintos, verificando que não está preso segurança para várias pessoas;
pois nesse caso elas não assegura- ou enroscado; - nunca transporte uma criança so-
riam corretamente a sua função. bre os joelhos, no colo.
- não deve ser transformado ou
Se os bancos estiverem equipados modificado para não alterar o seu
com apoios para os braços*, a par- desempenho.
te abdominal do cinto deve passar Em função da natureza e da im-
sempre sob estes. portância dos choques, o dispo-
Os cintos de segurança estão equi- Dadas as regras de segurança em sitivo pirotécnico pode ser ativado
pados com um enrolador permitindo vigor, qualquer intervenção ou con- antes e independentemente do dis-
o ajuste automático do comprimento trole deve ser efetuado pela rede paro dos airbags. O acionamento de
do cinto à seu corpo. O recolhimento PEUGEOT, que lhe assegurará a um ou mais airbags é acompanhado
do cinto de segurança efetua-se au- garantia e a boa execução. por uma ligeira libertação de fumaça
tomaticamente sempre que este não inofensiva e de um ruído, devidos à
Solicite que seja verificado periodica- ativação do cartucho pirotécnico in-
estiver sendo utilizado. mente os seus cintos de segurança tegrado no sistema.
Antes e depois da sua utilização, as- pela rede PEUGEOT, especialmente
segure-se de que o cinto está corre- se os cintos apresentarem sinais de De qualquer forma, a luz indicadora
tamente enrolado. deterioração. dos airbags acende.
A parte inferior do cinto deve estar Limpe as correias do cinto com água Após um choque, solicite que seja
posicionada o mais abaixo possível e sabão ou um produto de limpe- verificado e eventualmente substituí-
sobre a bacia. za para tecido, vendido pela rede do o sistema de cintos de segurança
PEUGEOT. pela rede PEUGEOT.
A parte alta deve estar posicionada
na parte côncava do ombro. Depois de ter rebatido ou mudado um
Os enroladores são equipados com banco ou o banco traseiro de lugar,
um dispositivo de bloqueio automá- verifique se o cinto está na posição
tico para os casos de colisão, frena- correta e devidamente enrolado.
gem de emergência ou capotamento
do veículo. Pode desbloquear o dis-
positivo, puxe rapidamente o cinto e
solte-o. * De acordo com o modelo.
97
8 SEGURANÇA

OS AIRBAGS Logo após a colisão, os airbags de-


sinflam rapidamente para não preju-
Os airbags foram projetados para dicar a visibilidade e a eventual saí-
otimizar a segurança dos ocupantes da dos ocupantes.
do veículo (exceto a do passageiro Os airbags não serão acionados em
traseiro central) em caso de colisões caso de colisões de pouca violência
violentas, complementando a ação na parte traseira e em certas condi-
dos cintos de segurança com o limi- ções de retorno. Nestas situações
tador de esforço. o cinto de segurança é suficiente
Neste caso, os detectores eletrôni- para permitir uma proteção mais
cos registram e analisam os choques adequada.
frontais e laterais que ocorrem nas
zonas de detecção de choque (ver Os airbags funcionam
diagrama): em caso de choque vio- somente com a ignição
lento, os airbags inflam instantanea- ligada.
mente e protegem os ocupantes do Este equipamento funciona OS AIRBAGS DIANTEIROS
veículo (exceto o passageiro traseiro uma única vez. Se ocorrer
central). um segundo choque (em um mesmo São integrados no centro do volante
acidente ou em outro), o airbag não para o condutor e no painel de ins-
funcionará. trumentos para o passageiro diantei-
Observação: o acionamento de um ro. São acionados simultaneamente,
ou mais airbags é acompanhado exceto se o airbag do passageiro for
por uma ligeira liberação de um gás neutralizado, em caso de choque
inofensivo e de um ruído, causados frontal violento na zona de impacto
pela ativação do cartucho pirotécni- A seguindo o eixo longitudinal, em
co integrado ao sistema. um plano horizontal, e da frente para
trás do veículo. Desta forma, o air-
Este gás pode ser ligeiramente irri- bag se coloca entre o ocupante da
tante. frente do veículo e o painel de instru-
O ruído da detonação pode levar a mentos para amortizar a projeção do
uma leve redução da capacidade passageiro para frente. Os airbags
auditiva durante um período curto de permitem assim limitar os riscos de
tempo. traumatismo na cabeça e no busto.

Zonas de detecção de choque


A. Zona de impacto frontal.
B. Zona de impacto lateral.

98
SEGURANÇA
8
Anomalia do airbag dianteiro Na posição “OFF”, o airbag do pas-
sageiro não será acionado em caso
Se esse indicador acender, de choque.
sendo acompanhado por Assim que retirar a cadeira para
um sinal sonoro e de uma criança, gire o comando do airbag
mensagem na tela mul- para a posição “ON” para ativar no-
tifunção, consulte a rede vamente o airbag e assegurar assim
PEUGEOT para verificar o sistema. a segurança de seu passageiro em
Neste caso, os airbags podem não caso de colisão.
mais serem ativados em caso de
choque violento.

Neutralização do airbag do
passageiro* Controle da neutralização
Para assegurar a segurança de Com a ignição ligada, o
seu filho, neutralize obrigatoria- controle é garantido pelo
mente o airbag do passageiro ao acendimento dessa lâmpa-
instalar uma cadeira para criança da-piloto que indica que o
com as costas para a rua no ban- airbag do passageiro está
co dianteiro do passageiro. Caso neutralizado (posição “OFF” do co-
contrário, a criança corre o risco mando).
de ser gravemente ferida ou morta A lâmpada-piloto acende durante
pelo acionamento do airbag. toda a duração da neutralização.
 Ignição desligada, introduza a
chave no comando de neutrali-
zação do airbag do passageiro 1,
gire-a para a posição «OFF», e
retire-a mantendo esta posição. Se a lâmpada-piloto de
neutralização do airbag do
passageiro piscar, consulte
a rede PEUGEOT. O airbag
pode não ser ativado em
caso de choque violento.
Em caso de acendimento perma-
nente das duas lâmpadas-piloto
dos airbags, não instale a cadeira
para criança com as “costas para a
rua”. Efetue uma verificação na rede
* De acordo com o país. PEUGEOT.
99
8 SEGURANÇA

AIRBAGS LATERAIS* E Anomalia de funcionamento


AIRBAGS CORTINA* Se este indicador acender,
Os airbags cortina estão integrados acompanhado por um sinal
nos montantes e na parte superior sonoro e pela mensagem
do habitáculo. na tela multifunção, consul-
te a rede PEUGEOT para
O airbag cortina se interpõe entre o verificar o sistema. Neste caso, os
ocupante dianteiro ou traseiro e os airbags podem não mais serem ati-
vidros, permitindo assim limitar os vados em caso de choque violento.
riscos de traumatismo na cabeça.
Em caso de um choque ou colisão
leve no lado do veículo ou em caso
de capotagem, o airbag não pode
ser ativado. No caso de uma colisão
traseira ou frontal, o airbag não é ati-
vado.

Os airbags laterais estão integrados


nos encostos dos bancos da frente,
no lado da porta.
A ativação desses airbags está con-
dicionada a um choque lateral vio-
lento aplicado na zona de impacto
lateral B, exercida perpendicular-
mente ao eixo longitudinal do veí-
culo, em um plano horizontal, e do
exterior para o interior do veículo.
Neste caso, o airbag se interpõe en-
tre o ocupante dianteiro do veículo e
o painel da porta, permitindo assim,
limitar os riscos de traumatismo no
tórax.
Zonas de detecção de choque
A. Zona de impacto frontal.
B. Zona de impacto lateral.

* De acordo com o país.


100
SEGURANÇA
8
Para que os airbags Airbags frontais Airbags cortina*
dianteiros sejam Não conduza segurando o volan- Não fixe nem cole nada no teto, por-
plenamente eficazes, te pelos seus raios ou deixando as que isso poderia ocasionar ferimen-
respeite as seguintes mãos sobre a caixa central do volan- tos na cabeça durante a ativação do
regras de segurança: te. airbag cortina.
Adote uma posição sentada normal Não coloque os pés no painel de bor- Não desmonte as alças de fixação
e vertical. do, no lado do passageiro. implantadas no teto, pois elas fazem
Coloque o cinto de segurança do seu Na medida do possível, não fume, parte da fixação dos airbags cortina.
banco e posicione-o corretamente. porque o enchimento dos airbags
Não deixe nada entre os ocupantes pode provocar queimaduras ou ris-
dianteiros e os airbags (criança, ani- cos de ferimentos devido ao cigarro
mal, objeto etc.). ou ao cachimbo.
Isso poderia impedir o funcionamen- Nunca desmonte, fure ou submeta o
to dos airbags ou ferir os ocupantes. volante a choques violentos.
Depois de um incidente ou de rou-
bo do veículo, faça uma verificação
dos sistemas de airbags. Qualquer
intervenção nos sistemas de airbags
é estritamente proibida, exceto se for
efetuada por profissionais qualifica-
dos da rede PEUGEOT.
Mesmo respeitando todas as precau- Airbags laterais*
ções evocadas, o risco de ferimentos Forre os bancos unicamente com ca-
ou de ligeiras queimaduras na cabe- pas homologadas, que não apresen-
ça, no busto ou nos braços, quando tam risco de impedir o acionamento
do enchimento de um airbag, não dos airbags laterais. Consulte a rede
está excluído. De fato, a bolsa en- PEUGEOT.
che-se de forma quase instantânea Não fixe nem cole nada nos encos-
(alguns milésimos de segundos), em tos dos bancos porque isso poderia
seguida esvazia-se no mesmo tem- ocasionar ferimentos no tórax ou nos
po, evacuando os gases quentes braços durante o enchimento do air-
pelos orifícios previstos para este bag lateral.
efeito.
Não aproxime o peito da porta mais
do que o necessário.

* De acordo com o país.


101
9 CONDUÇÃO

O FREIO DE Park (estacionamento): para imobi-


ESTACIONAMENTO lizar o veículo e para ligar o motor,
com o freio de estacionamento puxa-
do ou não.
Para acionar o freio
Reverse (marcha a ré): para dar
Puxe o freio de estacionamento para marcha ré (selecione esta posição,
imobilizar o veículo. com o veículo parado e o motor em
marcha lenta).
Para soltar o freio Neutral (ponto morto): para ligar
o motor e para estacionar, com o
Puxe a alavanca e pressione o botão freio de estacionamento puxado.
para soltar o freio de estacionamen-
to. Observação: se estiver em movi-
mento e a posição N for engatada
inadvertidamente, deixe o motor re-
Com o veículo em movi- duzir antes de engatar a posição D
mento, o acendimento des- para acelerar.
ta luz indicadora e da luz
indicadora STOP, acompa- A CAIXA DE TRANSMISSÃO Drive (condução): para dirigir, no
nhada por um sinal sonoro modo automático.
AUTOMÁTICA “TIPTRONIC-
e por uma mensagem na tela multi- SYSTEM PORSCHE”
funções, indica que o freio de esta- Manual (manual): para selecionar
cionamento permanece acionado ou as marchas.
A caixa de transmissão automáti-
que foi mal destravado. ca com quatro velocidades oferece, S : programa esporte.
à sua escolha, o conforto do auto-
matismo integral, acrescido por um  : programa neve.
programa esporte e por um progra-
ma neve, ou ainda a mudança ma-
nual das marchas.
Partida do motor
Canaleta de seleção das
posições  gire a chave do contato para a
posição MARCHA; pressione o
 Mova a alavanca na canaleta pedal de freio e , selecione a po-
Sempre que estacionar para selecionar uma posição. sição P ou N na canaleta;
num declive, vire as rodas A lâmpada-piloto da seleção é  gire a chave para a posição Par-
para escorá-las contra o exibida na tela do painel. tida.
meio-fio, acione o freio de
estacionamento e engate Em caso contrário, você será aler-
uma marcha. tado por um sinal sonoro e por uma
mensagem na tela multifunção.
102
CONDUÇÃO
9
Colocação do veículo em Quando forem necessárias Nunca selecione a posição
movimento operações de manutenção N com o veículo em movi-
com o motor ligado, puxe o mento.
Com o motor ligado, para colocar o freio de estacionamento e Nunca selecione as posi-
veículo em movimento a partir da po- selecione a posição P. ções P ou R se o veículo
sição P: não estiver parado.
 pressione de forma consisten- Não passe de uma posição a outra
te o pedal do freio; para otimizar a frenagem em uma via
 solte o freio de estacionamento; Funcionamento automático escorregadia.
 selecione a posição R, D ou M, Programas Esporte e Neve
e solte progressivamente o pedal Passagem automática das quatro
do freio; o veículo começará a se marchas:
Além do programa auto-adaptativo,
deslocar.  selecione a posição D na cana- você dispõe de dois programas es-
É possível também colocar o leta. pecíficos.
veículo em movimento a partir da po- A caixa de transmissão adapta auto- O programa é visualizado na tela do
sição N. maticamente a marcha em função do painel.
estilo de condução, do perfil da es-
trada e da carga do veículo. Programa Esporte
Quando o motor estiver em A caixa de transmissão funciona en-  Pressione o botão S, após ter li-
marcha lenta, com os freios tão no modo auto-adaptativo, sem a gado o motor.
soltos, se uma das posi- sua intervenção. A caixa de transmissão se adaptará
ções R, D ou M for selecio- Para obter uma aceleração máxima automaticamente a uma condução
nada, o veículo se deslo- sem tocar no câmbio, pressione o dinâmica.
cará, mesmo sem o uso do pedal do acelerador até o fundo (kick
acelerador. down). A caixa de transmissão fará Programa Neve
Por esse motivo, não deixe crian- uma redução automaticamente ou Este programa facilita as arrancadas
ças sem vigilância no interior do manterá a marcha selecionada até o e a tração em condições de pouca
veículo com o motor ligado. regime máximo do motor. aderência.
Se a seleção do câmbio não esti- Na frenagem, a caixa de transmis-  Pressione o botão , após ter li-
ver na posição P, quando a porta são reduzirá automaticamente para gado o motor.
do condutor for aberta ou cerca de oferecer um freio motor eficiente.
A caixa de transmissão se adapta a
20 segundos após a abertura da por- Se o pé for retirado do acelerador de uma condução em vias escorrega-
ta do condutor, um sinal sonoro é forma brusca, a caixa de transmissão dias.
emitido e uma mensagem aparece. não passará para a marcha superior
Recoloque o câmbio na posição P. O para aumentar a segurança. Observação: a qualquer momento
sinal sonoro é interrompido e a men- você pode voltar ao programa em
sagem desaparece. uso.
 Pressione novamente o botão S
ou  para neutralizar o programa
usado.
103
9 CONDUÇÃO

Funcionamento manual Observações Anomalia de funcionamento


A passagem de uma velocidade a
Passagem manual das quatro mar- outra é realizada somente se as con-
chas: Qualquer alteração no fun-
dições de velocidade do veículo e do cionamento é assinalada
 selecione a posição M na cana- regime motor o permitirem, ou então pelo acendimento dessa
leta; as leis do funcionamento automático lâmpada-piloto, por um si-
 desloque a alavanca até o se sobreporão momentaneamente. nal sonoro e uma mensa-
sinal + para passar para a veloci- Abaixo do regime motor ou acima gem na tela multifunção.
dade superior; dele, a marcha selecionada pisca Neste caso, a caixa de transmissão
 desloque a alavanca até o sinal durante alguns segundos e, depois funciona em modo de segurança
- para passar para a velocidade a marcha realmente engatada é exi- (bloqueio na 3a marcha). Você pode-
inferior. bida. rá então sentir um choque bem per-
Na parada do veículo ou em veloci- ceptível ao passar de P a R e de N a
A passagem da posição D (condu- R (esse choque não causa danos à
ção no modo automático) para a dade muito baixa, a caixa de trans-
missão seleciona automaticamente caixa de transmissão).
posição M (condução no modo ma-
nual) pode ser efetuada a qualquer a velocidade M1. Não ultrapasse 100 km/h respeitan-
momento. Os programas S (esporte) e  (neve) do o limite da regulamentação local.
ficam inoperantes no funcionamento Efetue uma verificação na rede
manual. PEUGEOT.
Valor inválido no funcionamento
manual
É exibido se uma marcha
for mal engatada (seletor
entre duas posições).

Em caso de pane de bate-


ria, se o câmbio estiver na
posição P, será impossível
passar a uma outra posi-
ção.
Principalmente não force o câmbio,
pois há risco de deteriorar a caixa de
transmissão automática.

104
CONDUÇÃO
9
LIMITADOR DE VELOCIDADE* Visualização no painel de Memorização de uma velocidade
instrumentos Esta memorização pode ser feita
sem ativar o limitador.
Uma ligeira pressão nas teclas 2 e 3
diminui ou aumenta em 1 km/h.
Uma pressão longa diminui ou au-
menta em 5 km/h.
Uma pressão contínua diminui ou
aumenta a velocidade programada
em incrementos de 5 km/h.

Este limitador de velocidade de nova


geração possui uma exibição no pai- Ativação/desativação do limitador
nel de instrumentos para visualiza- Com a função do limitador de velo- Uma primeira pressão na tecla 4 ati-
ção da velocidade programada. cidade ativada, uma pressão neste va o limitador, uma segunda pressão
Permite não ultrapassar a velocida- botão permite visualizar os hodôme- desativa-o.
de do veículo programada pelo con- tros. Com o limitador ativado, a tela indica
dutor. Ao atingir a velocidade limite, Depois de alguns segundos ou atra- (ex. à 110 km/h):
uma pressão no pedal do acelerador vés de uma nova pressão neste bo-
não produz qualquer efeito. tão, a visualização regressa ao limi-
O limitador funciona com uma velo- tador de velocidade.
cidade programada de pelo menos
30 km/h; esta permanece ativa in-
dependentemente da ação exercida Seleção da função
sobre os pedais do freio ou da em-
breagem.  Coloque o botão giratório 1 na
posição LIMIT. O limitador ainda
não está ativo. Por predefinição,
As manipulações devem ser fei- a tela indica:
tas:
- parado e com o motor em
funcionamento,
- com o veículo em movimento.

* De acordo com o país.


105
9 CONDUÇÃO

Ultrapassagem da velocidade Parar a função O limitador não pode, em


programada  Coloque o botão giratório 1 na caso algum, substituir o res-
Em situação excepcional, de prefe- posição 0 ou desligue a ignição peito pelos limites de ve-
rência a este modo para ultrapassar para parar o sistema. A última ve- locidade, nem a vigilância,
a velocidade programada. locidade programada permanece nem a responsabilidade do condutor.
na memória. Verifique o bom posicionamento do
Uma pressão no acelerador para ul- tapete.
trapassar a velocidade programada
será inoperante, exceto se o pedal Em caso de descida acentuada ou
for fortemente pressionado, ultra- Anomalia de funcionamento de forte aceleração, o limitador de
passando o ponto de resistência. No caso de falha do limitador, a ve- velocidade não poderá impedir o ve-
locidade programada é apagada, os ículo de exceder a velocidade pro-
O limitador desativa-se momentane- gramada.
amente e a velocidade visualizada traços piscam durante alguns segun-
na tela pisca (ex. a 110 km/h): dos: Para evitar o risco de bloqueio dos
pedais:
- verifique se o tapete está colo-
cado corretamente;
- nunca sobreponha vários tape-
tes.

Observação: a velocidade pisca Efetue uma verificação na rede


igualmente quando o limitador não PEUGEOT.
consegue impedir o veículo de ul-
trapassar a velocidade programada
(em descidas acentuadas, no caso
de uma forte aceleração).
Para reativar o limitador, libere o
acelerador para reduzir a uma velo-
cidade inferior à programada.

106
CONDUÇÃO
9
O REGULADOR DE Visualização no painel de Primeira ativação/memorização
VELOCIDADE ASSOCIADO AO instrumentos de uma velocidade
LIMITADOR DE VELOCIDADE* Quando a velocidade desejada for
alcançada, pressione a tecla 2 ou 3.
A velocidade é memorizada e a tela
indica (ex. a 110 km/h):

Atenção: é possível acelerar e cir-


cular momentaneamente a uma ve-
Este regulador de velocidade benefi- Com afunção regulador da velocida- locidade superior à que se encontra
cia de uma visualização no painel de de ativada, uma pressão neste botão memorizada. O valor memorizado
instrumentos para constatar a veloci- permite visualizar os hodômetros. pisca. Quando o pedal do acelerador
dade memorizada. Depois de alguns segundos ou com é liberado, o veículo regressa à velo-
Permite manter constante a veloci- uma nova pressão neste botão, a vi- cidade memorizada.
dade do veículo programada pelo sualização regressa à função regula-
condutor. dor de velocidade.
Para ser memorizada ou ativada, a
velocidade do veículo deve ser supe- Neutralização da regulagem
rior a 40 km/h, com a quarta marcha
engrenada para os veículos equipa- Seleção da função Se pretender neutralizar a regula-
dos com uma caixa de cambio ma- gem:
 Coloque o botão giratório 1 na  Pressione a tecla 4 ou o pedal do
nual. posição CRUISE. O regulador
Nos veículos equipados com uma freio ou da embreagem.
não está ativo e não há qualquer
caixa de cambio automática, é ne- velocidade memorizada. A tela A tela indica (ex. a 110 km/h):
cessário que esteja na posição D ou, indica:
pelo menos, na segunda marcha em
condução seqüencial.

* De acordo com o país.


107
9 CONDUÇÃO

Reativação da regulagem Para memorizar uma velocidade in- O regulador não pode, em
Depois da neutralização da regula- ferior à anterior: caso algum, substituir o res-
gem, pressione a tecla 4. O veículo  pressione a tecla 2. peito pelas limitações de ve-
retoma a última velocidade memori- locidade, nem a vigilância,
Uma pressão breve diminui em nem a responsabilidade do condu-
zada. A tela indica (ex. a 110 km/h): 1 km/h. tor.
Uma pressão longa aumenta em É recomendável manter os pés sem-
5 km/h. pre próximos dos pedais.
Uma pressão contínua diminui em Durante a modificação da velocidade
incrementos de 5 km/h. memorizada por pressão contínua,
tenha cuidado, pois a velocidade
Anulação da velocidade pode aumentar ou diminuir rapida-
memorizada mente.
 Com o veículo parado, depois de Não utilize o regulador de velocidade
Alteração da velocidade em estradas com piso escorregadio
memorizada desligar o motor, nenhuma outra
velocidade será memorizada pelo ou em trânsito intenso.
Para memorizar uma velocidade su- sistema.
perior à anterior, existem duas pos-
sibilidades: Em caso de descida acentuada, o
Parada da função regulador de velocidade não poderá
Sem utilizar o acelerador: impedir o veículo de exceder a velo-
 pressione a tecla 3;  Coloque o botão giratório 1 na cidade programada.
Uma pressão breve aumenta em posição 0 para parar o sistema. Para evitar qualquer incômodo sob
1 km/h. os pedais:
Uma pressão longa aumenta em Anomalia de funcionamento - verifique o bom posicionamento
5 km/h. No caso de falha do regulador, a do tapete;
Uma pressão contínua aumenta em velocidade memorizada é apagada, - nunca sobreponha vários tape-
incrementos de 5 km/h. as barras piscam durante alguns se- tes.
Utilizando o acelerador: gundos:
 ultrapasse a velocidade memori-
zada até atingir a velocidade de-
sejada;
 pressione a tecla 2 ou 3.

Efetue uma verificação na rede


PEUGEOT.

108
CONDUÇÃO
9
O AUXÍLIO GRÁFICO
E SONORO PARA O
ESTACIONAMENTO EM
MARCHA A RÉ* (307 SEDAN)
Esse sistema é constituído por qua-
tro sensores de proximidade instala-
dos no pára-choque traseiro.
O sistema detecta qualquer obstá-
culo (pessoa, veículo, árvore, bar-
reira, ...) situado atrás do veículo.
Entretanto, ele não pode detectar os
obstáculos situados imediatamente
sob o pára-choque.
Um objeto como uma estaca, um si- A informação de proximidade é dada Ativação / desativação
nal de obra ou qualquer outro objeto por:
similar pode ser detectado no início - um sinal sonoro cada vez mais O sistema pode ser ativado
da manobra, mas não mais quando rápido, à medida que o veículo ou desativado através do
o veículo chegar próximo. se aproxima do obstáculo; menu de configuração da
Observação: essa função será de- - um gráfico na tela multifunção, tela multifunção.
sativada automaticamente em caso com cubos cada vez mais próxi- A ativação e a desativação
de engate de um reboque ou da mos do veículo. do sistema são memorizadas quan-
montagem de um porta-bicicleta (ve- De acordo com a tela multifunção, o do o veículo pára.
ículo equipado com um engate ou sinal sonoro é emitido por um ruído Em tempo ruim ou no inverno, certi-
da montagem de um porta-bicicleta ou pelos alto-falantes traseiros, que fique-se que os sensores não este-
(veículo equipado com um engate ou emitem: jam encobertos pela lama, por gelo
com um porta-bicicleta recomendado - à direita, para um obstáculo de- ou pela neve. Ao engatar a marcha a
pela PEUGEOT ). tectado à direita; ré, um sinal sonoro (um bipe longo)
O sistema de auxílio ao estaciona- - à esquerda, para um obstáculo indica que os sensores podem estar
mento não pode em caso algum detectado à esquerda; sujos.
substituir a vigilância e a responsa- Em caso de defeito de fun-
bilidade do condutor. - à direita e à esquerda, para um
obstáculo central. cionamento, ao engatar a
Colocação em funcionamento Quando a distância “traseira do veí- marcha a ré, a lâmpada-
culo/obstáculo” é inferior a cerca de piloto de serviço acende,
O sistema começa a funcionar assim trinta centímetros, o sinal sonoro tor- acompanhada por um sinal
que a marcha a ré é engatada. na-se contínuo e o símbolo “Perigo” sonoro (bipe curto) e por uma mens-
O funcionamento é acompanhado aparece da tela multifunção. gem na tela multifunção.
por um sinal sonoro e pela exibição Efetue uma verificação na rede
do veículo na tela multifunção. Desativação do sistema
PEUGEOT.
 Coloque em ponto morto, o sis-
* De acordo com a versão. tema torna-se inativo
111
VERIFICAÇÕES
10

A ABERTURA DO CAPÔ
Do interior: empurre o comando si-
tuado do lado esquerdo sob o painel
de bordo.

Suporte do capô
Fixe o suporte para manter o capô
aberto.
Antes de fechar o capô, recoloque o
suporte em seu lugar.

Para fechar
Do exterior: levante o comando e
erga o capô. Feche o capô e solte-o no final.
Verifique o travamento do capô.

113
10 VERIFICAÇÕES

O MOTOR A GASOLINA 1,6 LITROS 16V* / 1,6 LITROS 16V FLEX*


1. Reservatório do fluido da direção 4. Reservatório do fluido de freio. 8. Vareta de inspeção do óleo do
hidráulica. 5. Bateria. motor.
2. Reservatório de água do lavador 6. Caixa de fusíveis. 9. Reabastecimento do óleo do
de vidro. motor.
7. Filtro de ar.
3. Reservatório do líquido de 10. Reservatório de gasolina para
arrefecimento. partida a frio (Flex)*.

* De acordo com o país.


114
VERIFICAÇÕES
10

O MOTOR A GASOLINA 2 LITROS 16V / 2 LITROS 16V FLEX


1. Reservatório do fluido de direção 4. Reservatório do fluido de freio. 8. Vareta de inspeção do óleo do
hidráulica. 5. Bateria. motor.
2. Reservatório de água do lavador 6. Caixa de fusíveis. 9. Reabastecimento do óleo do
de vidro. motor.
7. Filtro de ar.
3. Reservatório do líquido de 10. Reservatório de gasolina para
arrefecimento. partida a frio (Flex)*.

* De acordo com o país.


115
10 VERIFICAÇÕES

A VERIFICAÇÃO DOS NÍVEIS Escolha do grau de viscosidade Nível do fluido de direção


Em todos os casos, o óleo escolhido hidráulica
deverá atender às exigências do fa-
Nível do óleo bricante. Abra o reservatório, com o motor frio
em temperatura ambiente, o nível
Controle este nível regularmente deve ser sempre superior à marca
e complete entre duas trocas (o Nível do fluido de freio MINI, e próxima da marca MAXI.
consumo máximo é de 0,5 l por
1.000 km). A troca deve ser feita obrigatoria-
O controle é feito com o veículo na mente nos intervalos previstos, de
horizontal, o motor frio, com o auxílio acordo com o plano de manutenção
do indicador do nível do óleo do pai- do fabricante. Nível do líquido de lavador de
nel ou do medidor manual. Utilize os fluidos recomendados pelo vidro
fabricante, que atendem às Normas
Vareta de inspeção manual DOT4. Para garantir uma limpeza ideal e
2 marcas de nível na va- evitar o congelamento, o reabasteci-
reta: mento ou a substituição deste líquido
não deve ser feita com água.
A = máximo. Nível do líquido de
Não ultrapasse nunca arrefecimento
esta marca. Produtos usados
B = mínimo. Utilize o líquido recomendado pelo
fabricante. Evite qualquer contato prolongado
do óleo usado com a pele.
Quando o motor está quente, a tem-
peratura do líquido de arrefecimento O fluido de freio é nocivo para a saú-
é regulada pelo moto-ventilador, que de e muito corrosivo.
pode funcionar com a ignição desli-
gada.
Além disso, com o circuito de arre-
fecimento sob pressão, espere pelo Não jogue o óleo usado, o
Para preservar a confiabi- menos uma hora após a parada do fluido de freio ou o líquido
lidade dos motores e dos motor para qualquer intervenção. de arrefecimento nos ca-
dispositivos antipoluição, é nos de esgoto ou no solo.
proibido o uso de aditivos Para evitar qualquer risco de queima-
duras, dê duas voltas na tampa para Coloque o óleo usado nos
no óleo do motor. recipientes destinados a este fim na
fazer reduzir a pressão. Quando a
pressão tiver baixado, retire a tampa rede PEUGEOT.
Troca do óleo
e complete o nível.
De acordo com as indicações forne- Observação: o líquido de arrefeci-
cidas no manual de manutenção. mento não necessita de nenhuma
troca.

118
VERIFICAÇÕES
10
OS CONTROLES Freio de estacionamento MOTOR FLEX
Efetue o controle dos elementos ou Um curso amplo demais do freio de Você possui um reservatório de ga-
providencie para que seja feito pela estacionamento ou a constatação de solina para partida a frio, que tem
rede PEUGEOT, em conformidade uma perda de eficiência deste sis- uma capacidade de 0,625 l e está si-
com o guia de manutenção e em fun- tema exige uma regulagem mesmo tuado na parte direita do motor.
ção de sua motorização. entre duas revisões. Para encher o reservatório:
Efetue uma verificação na Rede  desligue o motor;
Bateria PEUGEOT.
 abra o capô;
Com a aproximação do período de  retire a tampa, girando-a no sen-
inverno, efetue uma verificação de Estado de desgaste dos tido anti-horário;
sua bateria pela rede PEUGEOT. discos / tambores de freios
 encha o reservatório de gaso-
Para todas as informações referen- lina sem ultrapassar a marca
tes à verificação do estado de des- «MAX»;
Filtro de ar e filtro do gaste dos discos e/ou tambores de  feche a tampa do reservatório, gi-
habitáculo freios, consulte a rede PEUGEOT. rando-a no sentido horário;
 feche o capô.
Substitua periodicamente os ele- Caixa de transmissão manual
mentos filtrantes. Se o ambiente
impuser, troque-os com uma fre- Sem troca. Controle o nível de acor-
qüência duas vezes maior. do com o plano de manutenção do
fabricante.
Filtro do óleo
Utilize somente produ-
Troque periodicamente o cartucho tos recomendados pela
de acordo com as instruções do pla- PEUGEOT ou produtos de
no de manutenção. qualidade e com caracte-
rísticas equivalentes.
Para otimizar o funcionamento de
sistemas tão importantes como a di-
Pastilhas dos freios reção hidráulica e o circuito de frena-
gem, a PEUGEOT seleciona e pro-
O desgaste dos freios depende do põe produtos bastante específicos.
estilo de condução, em particular
para os veículos utilizados nas zo- Para não danificar os sistemas elétri-
nas urbanas, em distâncias curtas. cos, é formalmente proibido utilizar
a lavagem de alta pressão para lim-
Pode ser necessário controlar o es- par o compartimento do motor.
tado dos freios, mesmo entre as re-
visões do veículo.

119
11 INFORMAÇÕES PRÁTICAS

A TROCA DO PNEU
Estacionamento do veículo
 Na medida do possível, imobilize Ferramentas disponíveis Desmontagem do pneu
o veículo em um piso horizontal, As seguintes ferramentas estão  Coloque, se necessário, um ca-
estável e não escorregadio. disponíveis em uma caixa de apoio lço sob a roda diametralmente
 Puxe o freio de estacionamento, colocada no centro do pneu de re- oposta à que será trocada.
desligue a ignição e engate a pri- serva:  Solte a calota com o auxílio da
meira ou a marcha a ré (posição 1. Chave de rodas. chave de rodas 1 puxando no
P para a caixa de transmissão 2. Macaco com manivela. nível da passagem da válvula.
automática). 3. Guia de centralização.  Solte parcialmente os parafusos
 Obrigatoriamente garanta que os 4. Anel removível de reboque. da roda (para os veículos equipa-
ocupantes tenham saído do veí- dos com roda de alumínio, retire
culo e que estejam situados em 5. Ferramenta para as «capas» dos antes as capas cromadas; ver
uma zona que assegura a segu- parafusos das rodas de alumí- parágrafo «Particularidades das
rança deles. nio. rodas de alumínio»).
Os desenhos gravados na caixa in-
Acesso ao pneu de reserva e ao dicam o posicionamento das ferra-
macaco no porta-malas mentas.
 Levante o piso do porta-malas Todas estas ferramentas são especí-
com a maçaneta e imobilize-o ficas de seu veículo. Não as utilize
pendurando os cordões aos gan- para outros fins.
hos do suporte da bandeja.

120
INFORMAÇÕES PRÁTICAS
11
Para sua segurança, tro-
que sempre um pneu:
- em um piso horizontal,
estável e não escorrega-
dio;
- com o freio de estacionamento
puxado, e a ignição desligada;
- com a primeira ou a marcha a ré
engatada (posição P para caixa
de transmissão automática);
- com o veículo calçado.
Nunca fique sob um veículo er-
guido por um macaco (utilize uma
vela).
Após trocar um pneu:
- controle rapidamente o aperto dos
parafusos e a pressão do pneu
de reserva na rede PEUGEOT;
Remontagem do pneu
- mande consertar o pneu furado e
 Coloque o macaco 2 em um dos  Coloque o pneu com o auxílio da recoloque-o assim que possível
quatro pontos A previstos na guia de centralização 3. no veículo.
base do piso mais próximo da  Aperte os parafusos com a mão e
roda a ser trocada. retire a guia de centralização. Recomendações para o uso da
 Acione o macaco 2 até que sua  Efetue um aperto prévio dos pa- roda de reserva temporária*
base esteja em contato com o rafusos com a chave 1.
solo. Certifique-se que o eixo da Seu veículo é equipado com uma
base do macaco esteja na verti-  Abaixe o macaco 2 e retire-o. roda de reserva com um aro diferen-
cal do ponto A utilizado.  Aperte os parafusos com a chave te da roda padrão.
1. Após sua utilização, substitua-a o
 Levante o veículo. mais rapidamente possível.
 Retire os parafusos e solte a  Recoloque a calota, começando Respeite as seguintes instruções
roda. por encaixar seu entalhe para a para não alterar o comportamento
válvula e pressione com a palma do veículo:
da mão. - não ultrapasse os 80 km/h;
 Arrume as ferramentas e a roda - não monte a calota;
no porta-malas.
- dirija com prudência;
 Estique a tira de fixação da roda
de reserva para evitar vibrações - verifique a pressão de enchimen-
e para sua segurança em caso to indicada na etiqueta.
* De acordo com a versão e o país. de colisão.
121
11 INFORMAÇÕES PRÁTICAS

Particularidades ligadas às Montagem da roda de reserva


rodas de alumínio Se o veículo estiver equipado com
roda de reserva em aço, é normal, ao
Capas dos parafusos apertar os parafusos, perceber que
as arruelas não fiquem em contato
Os parafusos das rodas de alumínio com a roda. A fixação da roda reser-
estão cobertos com capas croma- va é assegurada pelo apoio cônico
das. de cada parafuso.
Retire-os com a ferramenta amarela
antes de desapertar os parafusos.

Montagem de pneus para neve


Se equipar o seu veículo com pneus
para neve montados em rodas de
aço, você deve utilizar obrigatoria-
mente parafusos específicos dis-
poníveis na rede PEUGEOT.

122
INFORMAÇÕES PRÁTICAS
11
Manuseie as lâmpadas
com um pano seco.
Os faróis são equipados
com vidros de policarbo-
nato revestidos com um
verniz protetor. Não limpe com um
pano seco ou abrasivo, nem com
um produto detergente ou solven-
te.
Utilize uma esponja e água com sa-
bão.

A TROCA DE UMA LÂMPADA  Reconecte o conector. Ao utilizar a lavagem de


 Recoloque a tampa de proteção. alta pressão nas sujeiras
persistentes, não insista
nos faróis, nas lâmpadas
Luzes dianteiras e em seu contorno para
1. Faróis baixos (H1-55W). evitar a deterioração do verniz e da
junta de vedação.
2. Faróis altos (H7-55W).
 Retire a tampa de proteção cor-
respondente da lâmpada com
defeito.
 Desconecte o conector.
 Pressione na extremidade de
cada gancho de fixação. Troque
a lâmpada.
Ao remontar, certifique-se de que as
ranhuras de posicionamento estejam
nas posições corretas e trave bem
os ganchos de fixação.

123
11 INFORMAÇÕES PRÁTICAS

3. Lanternas (W 5 W). 5. Faróis de neblina (H11-55 W). Repetidores laterais de mudança


 Retire a tampa de proteção da Para a troca destas lâmpadas, de direção integrados.
lâmpada com defeito. consulte a rede PEUGEOT.  Empurre o repetidor para a frente
e solte-o.
 Desconecte o conector.
 Retire o repetidor e troque-o.
 Retire a lâmpada e troque-a.
Para obter um repetidor, consulte a
rede PEUGEOT.

4. Indicadores de direção
(PY 21 W âmbar).
 Gire o porta-lâmpadas em um
quarto de volta e retire-o.
 Troque a lâmpada.

Observação: em certas condições


climáticas (baixa temperatura, umi- As lâmpadas de cor âmbar,
dade), a presença de vapor na como os indicadores de
parte interna do vidro dos faróis é direção, devem ser subs-
normal; o vapor desaparece alguns tituídas por lâmpadas com
minutos após o acendimento dos características e cor idên-
faróis. ticas.

124
INFORMAÇÕES PRÁTICAS
11

Luzes traseiras (307 Estas 5 lâmpadas são trocadas pelo Luzes traseiras (307 Sedan)
Hatchback) interior do porta-malas:
 retire o tapete do porta-malas 1. Indicadores de direção
1. Indicadores de direção para ter acesso ao porta lâmpa- (P 21 W).
(P 21 W). das; 2. Luz de ré (P 21 W), lado
2. Luz de ré (P 21 W), lado  pressione a lingüeta e retire o direito.
direito. porta lâmpadas; Luz de neblina* (P 21 W),
Luz de neblina* (P 21 W) ou luz  substitua a lâmpada com defeito. ou luz de ré* (P 21 W), lado
de ré* (P 21 W), lado esquerdo. Ao remontar, verifique a instalação esquerdo.
3. Luzes de freio (P 21 W). da guarnição sob a junta. 3. Luzes de freio (P 21 W).
4. Lanternas (x2) (R 5 W). 4. Lanternas (R 5 W).

* De acordo com o país.


125
11 INFORMAÇÕES PRÁTICAS

Essas 4 lâmpadas são trocadas na  retire as braçadeiras de fixação Terceira luz de freio
parte interna do porta-malas. da junta de vedação com a ajuda (307 Hatchback)
Para acessar o porta-lâmpadas do das lingüetas A (unicamente na (4 lâmpadas W 5 W)
lado direito: primeira vez);
 gire a rosca em um quarto de  pressione as lingüetas B e retire  Com o auxílio de uma chave de
volta com uma moeda e, em se- o porta-lâmpadas; boca de 10 mm, solte as duas
guida, puxe para o alto a tampa porcas de fixação 1.
de acesso.  troque a lâmpada com defeito.
 Retire o bloco de lâmpadas
puxando-o para fora.
Para acessar o porta-lâmpadas do Ao remontar, esteja atento para:  Pressione as duas lingüetas 2
lado esquerdo: - religar o conector; para soltar o porta lâmpadas.
 gire a rosca em um quarto de vol- - recolocar a tampa de acesso.
ta com uma moeda e, em segui-  Substitua a lâmpada com defei-
da, desloque a tampa de acesso to.
para baixo;  Ao remontar, verifique o bom po-
 desligue o conector do porta-lâm- sicionamento da junta de estan-
padas; queidade do bloco de lâmpadas.

* De acordo com o país.


126
INFORMAÇÕES PRÁTICAS
11

Terceira luz de freio Luzes da placa de matrícula


(307 Sedan) (W 5 W) (W 5 W)
 Retire a proteção pressionando  Pressione as duas lingüetas B  Insira uma chave de parafusos
as lingüetas A (parte redonda), para retirar o porta-lâmpadas. num dos orifícios exteriores da
situadas nas extremidades da  Puxe a lâmpada com defeito e capa transparente.
lanterna. substitua-a.  Empurre para o exterior para sol-
 Retire o bloco de lâmpadas por Para remontar, proceda da forma in- tá-la.
trás. versa.  Retire a capa transparente.
 Substitua a lâmpada defeituosa.

127
11 INFORMAÇÕES PRÁTICAS

A TROCA DE UM FUSIVEL
As caixas de fusíveis estão locali-
zadas na parte inferior do painel de
bordo (do lado do condutor) e no
compartimento do motor (do lado es-
querdo).

Substituição de um fusível
Antes de substituir um fusível, é ne-
cessário identificar a causa do inci-
dente e solucioná-lo. Os números
dos fusíveis são indicados na caixa
de fusíveis. Fusíveis do painel de bordo
Substitua sempre um fusível de-
feituoso por um fusível de intensida-  Solte o parafuso em um quarto
de equivalente (mesma cor). de volta com a ajuda de uma
Utilize a pinça especial situada no in- moeda 1, em seguida, libere a
terior da tampa da caixa de fusíveis tampa , puxando-a pela parte su-
do painel de bordo, onde estão tam- perior direita 2.
bém contidos os fusíveis de reserva.
Fusível N° Intensidade Funções

F1 15 A Limpador de vidro traseiro. (307 Hatchback)

F2 30 A Travamento.

Caixa dos airbags e pré-tensionadores


F3 5A pirotécnicos.

Sensor dos pedais de freio (STOP) e de


embreagem, sensor do nível de água do
F4 10 A motor, tomada de diagnóstico, retrovisor
eletrocrômico.

Acionador de vidros elétricos dianteiros, teto


Bom Mau F5 30 A solar, retrovisores com desembaçador.

128
INFORMAÇÕES PRÁTICAS
11
Fusível N° Intensidade Funções

F6 30 A Acionador dos vidros elétricos traseiros.

F7 5A Luzes de teto dianteira e traseira, leitores de mapa, iluminação do porta-luvas.

Auto-rádio, tela multifunção, sirene de alarme, caixa de manutenção do reboque,


F8 20 A alimentação dos comandos no volante.

F9 30 A Tomada de 12V dianteira, tomada de 12V traseira.

F10 15 A Caixa da transmissão automática, sensor STOP.

F11 15 A Tomada de diagnóstico, sensor antifurto corrente fraca.

F12 15 A Auxílio ao estacionamento (307 Sedan).

F13 5A Caixa de manutenção do motor, sensor de chuva e de luminosidade.

Caixa de serviço do reboque, painel, caixa dos airbags e pré-tensionadores pirotécnicos, ar


F14 15 A condicionado automático, kit viva voz.

F15 30 A Travamento.

F16 - Shunt PARC.

F17 40 A Vidro traseiro com aquecimento.

129
11 INFORMAÇÕES PRÁTICAS

Fusíveis do compartimento
motor
Para acessar os fusíveis situados no
compartimento do motor (ao lado da
bateria), solte a tampa.
Após a intervenção, feche cuidado-
samente a tampa para garantir a ve-
dação da caixa de fusíveis.

Fusível N° Intensidade Funções

F1 20 A Alimentação do calculador motor e dos relés de alta velocidade GMV.

F2 15 A Alarme sonoro.

F3 10 A Limpador de vidro dianteiro e traseiro (307 Hatchback).

F4 - Não utilizado.

F5 15 A Bomba de combustível e válvula elétrica de limpeza do canister.

Calculador da caixa de transmissão automática, comando de bloqueio da alavanca do


F6 10 A câmbio automático , contatos do comando impulsional, relé de alta velocidade GMV.

F7 10 A Calculador do ABS, calculador do grupo da eletrobomba da direção hidráulica.

130
INFORMAÇÕES PRÁTICAS
11
Fusível N° Intensidade Funções

F8 20 A Comando do motor de arranque .

F9 10 A Caixa de aquecimento adicional, sensor do nível da água.

Acionadores do calculador do motor (bobina de acendimento, eletroválvulas , sondas de


F10 30 A oxigênio, calculadores, injetores, aquecedores).

F11 40 A Pulsor do ar condicionado.

F12 30 A Velocidade baixa e alta do limpador do pára-brisa dianteiro.

F13 40 A Alimentação da caixa de serviço inteligente (+ após contato).

F14 30 A Bomba de ar (gasolina 2 litros).

F15 10 A Farol alto direito.

F16 10 A Farol alto esquerdo.

F17 15 A Farol baixo esquerdo.

F18 15 A Farol baixo direito.

131
11 INFORMAÇÕES PRÁTICAS

Fusível N° Intensidade Funções

30 A Grupo moto-ventilador 200 W.


MF1*
50 A Grupo moto-ventilador 400 W e 460 W.

MF2* 30 A Bomba ABS.

MF3* 30 A Eletroválvulas do ABS.

MF4* 80 A Alimentação da caixa de serviço inteligente.

MF5* 80 A Alimentação da caixa de serviço inteligente.

MF6* 80 A Caixa de fusíveis do habitáculo.

MF8* 70 A Grupo eletrobomba da direção hidráulica.

O circuito elétrico de seu A PEUGEOT se isenta de qualquer


veículo foi projetado para responsabilidade pelas despesas
funcionar com equipamen- ocasionadas pela recuperação de
tos de série ou opcionais. seu veículo ou pelos maus funcio-
Antes de instalar outros namentos resultantes da instalação
equipamentos ou acessórios elétri- de acessórios auxiliares não for-
cos em seu veículo, consulte a rede necidos e não recomendados pela
PEUGEOT. PEUGEOT e não instalados de
acordo com suas recomendações,
em particular por qualquer aparelho
cujo consumo ultrapasse 10 miliam-
pères.
* Os maxi fusíveis são uma proteção
complementar dos sistemas elé-
tricos. Qualquer intervenção nos
maxi fusíveis deverá ser efetuada
pela rede PEUGEOT.
132
INFORMAÇÕES PRÁTICAS
11
A BATERIA Antes de desconectar a
bateria, espere 2 minutos
Para recarregar a bateria com após desligar o veículo.
um carregador de baterias: Não desconecte pelas
braçadeiras com o motor
- desconecte a bateria iniciando funcionando.
pelo terminal (-); Não recarregue as baterias sem ter
- respeite as instruções de utiliza- desconectado as braçadeiras.
ção fornecidas pelo fabricante do Feche os vidros e o teto solar antes
carregador; de desconectar a bateria. Se não vol-
- verifique se os terminais e braça- tarem a funcionar normalmente após
deiras estão limpos; se estiverem reconectar a bateria, será preciso
cobertos com sulfato (depósito reiniciá-los ( ver capítulos «Reinicia-
esbranquiçado ou esverdeado), lização dos acionadores dos vidros»
desmonte-os e limpe-os; e «Teto solar»).
SUBSTITUIÇÃO DE UMA - reconecte a bateria iniciando pelo
Após qualquer reconexão da ba-
PALHETA DO LIMPADOR DE teria, coloque a chave no contato
terminal (-). e aguarde 1 minuto antes de dar a
VIDROS Para dar partida com uma partida, para permitir a inicialização
Posição específica do outra bateria: dos sistemas eletrônicos. De qual-
limpador de vidros dianteiro quer forma, se após esta operação
- conecte o cabo vermelho nos ter- persistirem pequenas perturbações,
 Menos de um minuto após ter minais (+) das duas baterias; consulte a rede PEUGEOT.
desligado a chave, acione o co- - conecte uma extremidade do Após reconectar a bateria, a chave
mando do limpador de vidros cabo verde ou preto ao terminal com controle remoto deverá ser rei-
para colocar as palhetas posicio- (-) da bateria adicional; nicializada (ver capítulo correspon-
nadas no meio do pára-brisa (po- dente).
sição de manutenção). - conecte a outra extremidade do
cabo verde ou preto em um ponto
Substituição de uma palheta da estrutura metálica do veículo
avariado, o mais longe possível
 Levante a haste, destrave a pal- da bateria; As baterias contêm subs-
heta e retire-a; - dê partida no veículo e deixe o tâncias nocivas como ácido
 Monte a nova palheta e baixe a motor ligado; sulfúrico e chumbo. Devem
haste. ser descartadas de acordo
- aguarde o retorno à marcha lenta com as recomendações le-
Observação: a palheta mais curta e desconecte os cabos. gais, e em nenhum caso devem ser
deve ser montada na haste do lim- colocadas junto com o lixo domés-
pador de vidros do lado direito do Durante uma parada prolongada tico.
veículo. do veículo por um período maior Leve as pilhas e baterias usadas a
Para reposicionar as palhetas, li- que um mês, é aconselhável um ponto de coleta autorizado.
gue a chave e acione o comando desconectar a bateria.
do limpador de vidros.
133
11 INFORMAÇÕES PRÁTICAS

FUNÇÃO MODO ECONOMIA A FUNÇÃO ESTABILIZAÇÃO


Quando o motor é desligado, al- Com o veículo em movimento, cer-
gumas funções (limpador de vidro, tas funções (ar condicionado, aque-
acionador de vidros, teto solar, luzes cedor do vidro traseiro, etc.) podem
de teto, auto-rádio, etc.) podem ser ser temporariamente neutralizadas
utilizadas somente por um período em função do estado de carga da
acumulado de cerca de trinta minu- bateria.
tos, para não descarregar a bateria. A reativação das funções neutraliza-
Após estes trinta minutos, uma men- das é automática, assim que a carga
sagem de entrada no modo de eco- da bateria o permitir.
nomia de energia é exibida na tela
multifunção e as funções ativas são Observação: as funções neutraliza-
colocadas em espera. das podem ser reativadas de forma
Estas funções serão reativadas auto- manual, porém com o risco de des-
maticamente na próxima utilização carregar a bateria.
do veículo
Para recuperar o uso imediato des-
tas funções, é preciso dar partida no
motor e deixá-lo girar alguns minu-
tos.
O tempo disponível então será o do-
bro do tempo de funcionamento do
motor. No entanto, este tempo será
sempre compreendido entre cinco e
trinta minutos.

Uma bateria descarregada


não permite a partida do
motor.

134
INFORMAÇÕES PRÁTICAS
11
Particularidades da caixa de
cambio automática
Ao rebocar o veículo com as quatro
rodas no solo, é obrigatório cumprir
as seguintes regras:
- alavanca na posição N;
- reboque o veículo a uma velo-
cidade inferior a 50 km/h e num
percurso limitado a um máximo
de 50 km;
- não adicione óleo na caixa de
cambio.

REBOQUE DO VEÍCULO

Sem levantar (quatro rodas Pela dianteira: Ao rebocar um veículo com


o motor desligado, não há
no solo)  levante a tampa apoiando na sua assistência de frenagem e
parte inferior; de direção.
Deve-se sempre utilizar uma barra
de reboque.  aparafuse ao máximo o anel de
O anel de reboque removível está reboque.
colocado na roda de sobressalente.
Pela traseira: Veículos com caixa de
transmissão manutal (versão
 levante a tampa com o auxílio de a diesel)
uma moeda;
 aparafuse ao máximo o anel de Para os veículos equipados com cai-
reboque. xa de transmissão mecânica, é ne-
cessário que a alavanca das marchas
esteja na posição «ponto morto». O
Com as rodas levantadas desrepeito a este detalhe pode levar
à deterioração de certos órgãos de
(só duas rodas no solo) frenagem e à ausência de auxílio à
É preferível levantar o veículo com a frenagem na partida do motor.
ajuda de uma ferramenta de eleva-
ção profissional.

135
11 INFORMAÇÕES PRÁTICAS

ENGATE DE UM REBOQUE, Conselhos de condução Pneus: verifique a pressão dos


UM TRAILER, UM BARCO... pneus do veículo rebocador e do re-
Distribuição das cargas: distribua boque, respeitando as pressões re-
Recomendamos o uso de engates a carga no reboque para que os ob- comendadas.
originais e de pontos de engate origi- jetos mais pesados fiquem o mais
nais PEUGEOT, que foram testados próximo possível do eixo e para que Freios: rebocar aumenta a distância
e homologados desde a concepção o peso sobre a flecha fique próximo de frenagem.
de seu veículo e também efetuar a do máximo autorizado, sem, no en- Iluminação: verifique a sinalização
montagem deste dispositivo na rede tanto, ultrapassá-lo. elétrica do reboque.
PEUGEOT.
Em caso de montagem fora da rede Arrefecimento: puxar um reboque Vento lateral: leve em considera-
PEUGEOT, esta deve obrigatoria- em subida aumenta a temperatura ção o aumento da sensibilidade ao
mente ser feita utilizando as predis- do líquido de arrefecimento. vento.
posições elétricas implantadas na Como o ventilador é acionado ele-
traseira do veículo e segundo as ins- tricamente, sua capacidade de ar-
truções do fabricante. refecimento não depende do regime
Seu veículo foi projetado essencial- motor.
mente para o transporte de pessoas Para reduzir o regime motor, reduza
e de bagagem, mas pode também sua velocidade.
ser utilizado para puxar um rebo- Em todos os casos, fique atento à
temperatura do líquido de arrefeci- A função de auxílio ao esta-
que. cionamento em ré será de-
A condução com reboque submete mento.
Em caso de acendimento da lâm- sativada automaticamente
o veículo rebocador a solicitações em caso de engate (307
mais importantes e exige do moto- pada-piloto de alerta, pare o veículo
e desligue o motor assim que pos- Sedan).
rista uma atenção particular.
A densidade do ar diminui com a alti- sível.
tude, reduzindo assim os desempen-
hos do motor. É necessário reduzir a
carga máxima de reboque em 10%
por cada 1.000 metros de altitude.

136
INFORMAÇÕES PRÁTICAS
11

A COLOCAÇÃO DAS BARRAS


DE TETO (307 HATCHBACK)
Para instalar as barras de teto trans-
versais, utilize os quatro pontos pre-
vistos para as barras. Para acessá- Peso máximo autorizado so-
los, empurre as tampas de ocultação bre o bagageiro para uma altu-
seguindo o sentido da flecha. ra de carga não ultrapassando
Utilize os acessórios homologados 40 cm (exceto o porta-bicicletas):
pela PEUGEOT, respeitando as ins- 80 kg.
truções de montagem do fabricante. Se a altura ultrapassar 40 cm,
adapte a velocidade do veículo
em função do perfil da estrada,
para não danificar as barras de
teto e as fixações sobre o teto.

137
11 INFORMAÇÕES PRÁTICAS

OS ACESSÓRIOS DO SEU 307 - Comunicação: auto-rádios, kit De acordo com o país de


de viva voz, alto-falantes, dis- comercialização, os extinto-
Todos esses acessórios e peças ori- queteiras para CD, leitor de DVD res de incêndio são obriga-
ginais foram testados e aprovados etc. tórios a bordo do veículo.
em termos de confiabilidade e segu-
rança, o que a PEUGEOT não pode - Personalização: spoiler, rodas
garantir para outros produtos. de liga leve, calotas, soleiras
Uma ampla gama de acessórios e das portas em alumínio ou PVC,
peças originais estão disponíveis saias etc.
na rede PEUGEOT. Todas as peças A instalação de um equi-
- Lazer: engate para reboque, bar- pamento ou acessório elé-
e acessórios são adaptados ao seu ras de teto, baú de teto, suporte
veículo e todos possuem a referên- trico, não referenciado pela
para bicicletas sobre barras de PEUGEOT, pode levar a
cia da garantia PEUGEOT: teto etc. uma pane do sistema elé-
- Segurança: alarme antifurto, O engate para reboque necessita trico de seu veículo.
gravação dos vidros, auxílio para obrigatoriamente de montagem Agradecemos notar esta particulari-
estacionamento de ré etc. feita pela rede PEUGEOT. dade e sugerimos entrar em contato
com um representante da marca
- Conforto: apoio para braço cen- - Crianças: assento elevador e para que este lhe apresente a gama
tral dianteiro, tapetes, baú para cadeiras para criança etc. dos equipamentos ou acessórios re-
porta-malas, rede de retenção, ferenciados.
defletores de portas, porta-CD,
bandeja traseira, cortinas laterais
e cortina traseira etc.
Observação: para evitar qualquer
risco de bloqueio dos pedais:
- verifique o posicionamento e a
fixação do tapete;
- nunca sobreponha vários tape-
tes.

138
CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS
12
MOTORIZAÇÕES E CAIXAS DE TRANSMISSÃO

1,6 litros 1,6 litros 2 litros 16V 2 litros 16V Flex


16V* 16V Flex*
MOTORES A GASOLINA
(TU5JP4) (TU5JP4) (EW10A) (EW10A)

Cilindrada (cm3) 1 587 1 587 1 997 1 997

Diâmetro x curso (mm) 78,5 x 82 78,5 x 82 85 x 88 85 x 88

Gasolina: 110 Gasolina: 143


Potência máxima: norma CEE 110 143
Álcool: 113 Álcool: 148
Regime de potência máxima 5 600 5 600 6 000 6 000
(RPM)
Gasolina:
Torque máximo: norma CEE Gasolina: 198/19,8
135/13,8 139/14,2 200/20,4
(Nm/kgfm) Álcool: 212,7/21,27
Álcool: 152/15,5
Regime de torque máximo (RPM) 4 000 4 000 4 000 4 000

Sem chumbo Álcool e sem


Combustível Sem chumbo Álcool e sem chumbo
chumbo

Catalisador Sim Sim Sim Sim

Manual Manual Manual Autom. Manual Autom.


CAIXA DE TRANSMISSÃO (5 marchas) (5 marchas) (5 marchas) (4 marchas) (5 marchas) (4 marchas)

CAPACIDADE DO ÓLEO
(em litros)
Motor (com troca do filtro) 3,25 3,25 5 5 5 5

Caixa de marchas - Elevador 2 2 1,9 - 1,9 -

* De acordo com o país.


139
12 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

MOTORIZAÇÕES E CAIXAS DE TRANSMISSÃO

2 litros Turbo HDI*


MOTORES DIESEL
(DW10TD) (DW10ATED)

Cilindrada (cm3) 1 997


Diâmetro x curso (mm) 85 x 88
Potência máxima: norma CEE 90 110
(RPM)
Regime de pot. máxima (RPM) 4 000
Torque máximo: norma CEE 205/20,9
(Nm/kgfm)

Regime de torque máximo (RPM) 1 900 1 750

Combustível Óleo diesel


Catalisador Sim

CAIXA DE TRANSMISSÃO Manual (5 marchas)

CAPACIDADE DO ÓLEO
(em litros)
Motor (com troca do filtro) 4,5

Caixa de marchas - Elevador 1,9

* De acordo com o país.


140
CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS
12
MASSAS E CARGAS REBOCÁVEIS 307 Hatchback (em kg)

1,6 litros 1,6 litros 2 litros 16V 2 litros 16V Flex


16V* 16V Flex*
Motores a gasolina
(TU5JP4) (EW10A)

Caixa de transmissão Manual Manual Auto. Manual Auto.


RFJL/D RFJF/
Tipos variantes das versões: N6B4/D N6B4/FF RFJK/D RFJE/D
RFJ4/D DRFJ2/D RFJ4/FF RFJ2/FF
3C... N6BL/D N6BL/FF RFJL RFJ0/D RFJF RFJ9/D

• Massa à vácuo em ordem de 1 302 1 325 1 368 1 328 1 354


funcionamento (MOM)
• Massa máxima tecnicamente 1 660 1 720 1 750 1 689 1 715
admissível em carga (MTAC)
• Massa total de marcha 2 860 3 200 3 200 3 169 3 165
autorizada (MTRA)
• Reboque freado (no limite da 1 200 1 480 1 450 1 480 1 450
MTRA)
• Reboque freado** (com relação 1 200 1 500 1 470 1 500 1 470
de carga no limite da MTRA)

• Reboque não freado 650 660 680 655 670

• Peso recomendado no ponto 50 60 60 60 60


de engate
Os valores da MTRA e das cargas rebocáveis indicadas são válidos para uma altitude máxima de 1.000 metros; a carga
rebocável mencionada deve ser reduzida em 10% a cada 1.000 metros suplementares.
No caso de um veículo rebocador, é recomendável não ultrapassar a velocidade de 100 km/h ou respeite a legislação em
vigor em certos países.
As temperaturas externas elevadas podem levar a quedas de desempenho do veículo para proteger o motor; quando a tem-
peratura externa for superior a 37 °C, limite a massa rebocada.
* De acordo com o país.
** A massa do reboque freado pode ser, no limite da MTRA, aumentada na medida em que se reduzir na mesma proporção a MTAC
do veículo trator. Atenção! Rebocar com um veículo trator que tenha pouca carga pode danificar sua sustentação na estrada. 141
12 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

MASSAS E CARGAS REBOCÁVEIS 307 Hatckback (em kg)

2 litros Turbo HDI*


Motores Diesel
(DW10TD) (DW10ATED)

Caixa de transmissão Manual

Tipos variantes das versões: RHYM RHZK


3C...

• Massa à vácuo em ordem de 1 353 1 337


marcha (MOM)
• Massa máxima tecnicamente 1 710 1 790
admissível em carga (MTAC)
• Massa total de marcha 3 010 3 120
autorizada (MTRA)
• Reboque freado (no limite da 1 300 1 300
MTRA)
• Reboque freado** (com relação 1 300 1 300
de carga no limite da MTRA)

• Reboque não freado 675 700

• Peso recomendado no ponto 55 55


de engate

Os valores de MRTA e das cargas rebocáveis indicadas são válidos para uma altitude máxima de 1.000 metros; a carga
rebocável mencionada deve ser reduzida em 10% a cada 1.000 metros suplementares.
No caso de um veículo rebocador, é recomendável não ultrapassar a velocidade de 100 km/h.
As temperaturas externas elevadas podem levar a quedas de desempenho do veículo para proteger o motor; quando a tem-
peratura externa for superior a 37 °C, limite a massa rebocada.
* De acordo com o país.
** A massa do reboque freado pode ser, no limite da MTRA, aumentada na medida em que se reduzir na mesma proporção a MTAC
do veículo trator. Atenção! Rebocar com um veículo trator que tenha pouca carga pode danificar sua sustentação na estrada.
142
CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS
12
MASSAS E CARGAS REBOCÁVEIS 307 Sedan (em kg)

1,6 litros 1,6 litros 2 litros 16V 2 litros 16V Flex


16V* 16V Flex*
Motores a gasolina
(TU5JP4) (EW10A)

Caixa de transmissão Manual Manual Auto. Manual Auto.


RFJL/D RFJF/D
Tipos variantes das versões: N6B4/D N6B4/FF RFJK/D RFJE/D
RFJ4/D RFJ2/D RFJ4/FF RFJ2/FF
3D... N6BL/D N6BL/FF RFJ0/D RFJ9/D
RFJL RFJF
• Massa à vácuo em ordem de 1 363 1 384 1 411 1 372 1 398
funcionamento (MOM)
• Massa máxima tecnicamente 1 720 1 740 1 770 1 737 1 763
admissível em carga (MTAC)
• Massa total de marcha 2 900 3 200 3 200 3 197 3 193
autorizada (MTRA)
• Reboque freado (no limite da 1 180 1 460 1 430 1 460 1 430
MTRA)
• Reboque freado** (com relação 1 180 1 460 1 430 1 460 1 430
de carga no limite da MTRA)

• Reboque não freado 680 690 700 690 700

• Peso recomendado no ponto 50 60 60 60 60


de engate
Os valores da MTRA e das cargas rebocáveis indicados são válidos para uma altitude máxima de 1.000 metros; a carga
rebocável mencionada deve ser reduzida em 10% a cada 1.000 metros suplementares.
No caso de um veículo rebocador, é proibido ultrapassar a velocidade de 100 km/h.
Temperaturas exteriores elevadas podem levar a baixas de desempenhos do veículo para proteger o motor; quando a tem-
peratura exterior for superior a 37 °C, limite a massa rebocável.
* De acordo com o país.
** A massa do reboque freado pode ser, no limite da MTRA, aumentada na medida em que se reduzir na mesma proporção a MTAC
do veículo trator. Atenção! Rebocar com um veículo trator que tenha pouca carga pode danificar sua sustentação na estrada.
143
12 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

MASSAS E CARGAS REBOCÁVEIS 307 Sedan (em kg)

2 litros Turbo HDI*


Motores a Diesel
(DW10TD) (DW10ATED)

Caixa de transmissão Manual


Tipos variantes das versões: RHYM RHZK
3D...
• Massa à vácuo em ordem de 1 411 1 440
funcionamento (MOM)
• Massa máxima tecnicamente 1 770 1 981
admissível em carga (MTAC)
• Massa total de marcha 3 070 3 070
autorizada (MTRA)
• Reboque freado (no limite da 1 300 1 300
MTRA)
• Reboque freado** (com relação 1 300 1 300
de carga no limite da MTRA)

• Reboque não freado 700 700

• Peso recomendado no ponto 55 55


de engate

Os valores da MTRA e das cargas rebocáveis indicadas são válidos para uma altitude máxima de 1.000 metros; a carga
rebocável mencionada deve ser reduzida em 10% a cada 1.000 metros suplementares.
No caso de um veículo rebocador, é proibido ultrapassar a velocidade de 100 km/h.
As temperaturas externas elevadas podem levar a quedas de desempenho do veículo para proteger o motor; quando a tem-
peratura externa for superior a 37 °C, limite a massa rebocada.
* De acordo com o país.
** A massa do reboque freado pode ser, no limite da MTRA, aumentada na medida em que se reduzir na mesma proporção a MTAC
do veículo trator. Atenção! Rebocar com um veículo trator que tenha pouca carga pode danificar sua sustentação na estrada.

144
CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS
12
AS DIMENSÕES (EM MM)

307 Hatchback 307 Sedan

145
12 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

Pressão dos pneus (BAR / PSI)


Tamanho Dianteiro Traseiro
307 Hatchback
2,4 / 35 (1) 2,4 / 35 (1)

195/65 2,4 / 35 (2) 3,0 / 44 (2)


R 15 307 Sedan
2,3 / 33 (1) 2,3 / 33 (1)
2,3 / 33 (2) 3,2 / 46 (2)
307 Hatchback /
307 Sedan
205/55
R 16 2,3 / 33 (1) 2,3 / 33 (1)
2,3 / 33 (2) 2,7 / 39 (2)

OS ELEMENTOS DE A etiqueta D colocada no montante


IDENTIFICAÇÃO DE SEU 307 perto das dobradiças da porta do
condutor indica:
A. Placa do construtor. - as dimensões das rodas e pneus;
B. Número de série na carroceria. - as marcas de pneus recomenda-
das pelo fabricante;
C. Número de série no painel de
bordo. - as pressões de calibragem (o
controle da pressão de calibra-
D. Pneus e referência de pintura. gem deve ser efetuado a frio,
pelo menos uma vez por mês);
- a referência da cor da pintura.
(1) veículo em estado de funciona-
mento + condutor
(2) veículo em estado de funciona-
mento + condutor e 3 passagei-
ros + bagagens
146
CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS
12
CONTRIBUIÇÃO PARA O
MEIO AMBIENTE
A defesa do meio ambiente é res- Emissão de poluentes Rotação de marcha lenta para
ponsabilidade de todos. Por isso, a veículos PEUGEOT
PEUGEOT faz a sua parte fabrican- Este veículo está em conformidade à
do e produzindo veículos respeitan- legislação visando atender às resolu-
do o meio ambiente de acordo com ções n° 18/86 e 315/02 do CONAMA
as normas governamentais. que visa tratar do nível de emissões Velocidade (em
Motor
Para que seu veículo continue dentro veiculares. RPM tr/min)
dos padrões especificados, respeite
o plano de manutenção do fabricante 1,6 litro 16V 750 +150 / -50
e substitua as peças com desgaste (TU5JP4)
por peças originais PEUGEOT. Índice de CO2 (% do volume 2 litros 16V
em marcha lenta) 700 +100 / -100
(EW10A)
Resultado inferior a 0,5 % para todos
os modelos Peugeot. Ângulo do ponto de ignição
em marcha lenta (graus)
Esse valor é variável e controlado
Nível de ruídos pelo calculador de injeção.
As emissões de ruídos nos veículos
PEUGEOT são inferiores ao limite
máximo de ruído para a fiscalização
de circulação, conforme a legislação
vigente de controle da Poluição so-
nora para veículos automotores de
acordo com a resolução n° 01/93 do
CONAMA.

Limites de ruídos (dB)


O limite de ruído é inferior a 77 dB
para toda a gama de veículos leves.

147