Você está na página 1de 6

O TROVADORISMO

Os poemas sempre eram cantados e acompanhados de instrumentos


musicais assim eram chamados de cantigas as quais eram criadas por um
trovador

A linguagem da cantiga trovadoresca -

Os paralelismo eram um dos recursos de fundamental importância para a


memorização das cantigas, são repetições sistemáticas de certas palavras ou
de versos inteiros.

A lírica

A poesia lírica pode ser representada por dois tipos de cantigas: As cantigas de
amigo, e as cantigas de amor. As cantigas de amor é quando o amante sofre
por não ser correspondido; ele geralmente é da nobreza para a nobreza é um
amor cortês. As cantigas de amigo apresentam normalmente ambientação
rural; linguagem e estrutura simples .
Cantigas de amigo Cantigas de Amor
Eu lírico feminino Eu lírico masculino
Presença do paralelismo; musicalidade Ausência do paralelismo;
predomínio das idéias
O lamento da moça porque o namorado A coita amorosa do poeta
partiu perante a mulher idealizada
Amor natural e espontâneo Amor Cortês;
convencionalismo
Ambientação popular rural ou urbana ambientação aristocrática das
cortes
Influência provençal atenuada; presença da Forte influência provençal
tradição oral Ibéria
FRASE - TÊM SENTIDO COMPLETO

Frase nominal -

São aquelas que o núcleo significativo concentrado num nome não apresentam
verbos mas apenas verbo de ligação:

O ar estava duro, gordo, oleoso.

Frases verbais -

São aquelas que o núcleo de significação é um verbo.


Frase declarativa - O emissor faz uma declaração
Frase interrogativas - faz alguma pergunta.
Frase exclamativas - Possui ponto de exclamação.
Frase imperativas - o emissor expressa uma ordenou um concelho.
Frase optativas - o emissor expressa um desejo.
Frase Imprecativas - maldição
Oração - É a frase ou parte de uma frase que se estrutura em torno de um
verbo ou de uma locução verbal. Contém o sujeito e o predicado.
Período - É uma frase que se estrutura em torno de uma ou mais orações.
Podem ser:
Simples - Constituído de uma oração.
Composto - constituído de doas ou mais orações.

AS LINGUAGENS DA LITERATURA
Estrofe ou estância é um agrupamento de versos. Métrica é a medida
dos versos. De acordo com o número de sílabas poéticas, os versos recebem o
nome de: Monossílabos (1), dissílabos (2), redondilha menor (5), redondilha
maior (7), decassílabos(10), alexandrino(12). O ritmo se dá através da
alternância das sílabas acentuadas e não acentuadas. A rima é um recurso
musical baseado na semelhança sonora das palavras. Quando incidem no final
dos versos as rimas são classificadas em interpoladas (ABBA), Alternadas
(ABAB), emparelhadas (AABB).
Aliteração - Repetição de consoantes.
Assonância - Repetição de vogais.
Paromásia - Semelhança entre palavras.
Ex: Estrugir, mugir, rugir
Paralelismo - Repetição de idéias.
Ex: É preciso ter raça.
É preciso ter grana sempre.

FIGURAS DE LINGUAGEM
Comparação -
Compara objetos usando expressões ou elementos que ligam dois termos.
Ex:
Ele é tão feio quanto um sapo!
Metáfora -
É uma comparação mental e subjetiva
Ex: como a alma
A propaganda é a alma do negócio!
Catacrese -
Consiste em utilizar um termo com significação própria em outro sentido por
falta de palavras.
Ex:
O pé da mesa quebrou.
Metonímia -
É a substituição de um termo por outro por haver uma certa relação entre eles.
O autor pela obra
Ex: Eu já li Machado de Assis mil vezes.
Perífase -
Consiste em exprimir algo pelas suas qualidades.
Ex: Aírton Sena
O atual campeão de fórmula 1 chega amanhã ao Brasil.
Antítese -
Consiste em realçar uma idéia colocando palavras de sentido opostos.
Ex:
“Dorme o pensamento.
Riram-se ? Choraram ?
Ironia -
Exprime um conceito contrário do que se pensa ou o que realmente queria
falar.
Ex: Parabéns pela sua grande idéia, conseguiu estragar tudo!
Eufemismo -
É uma forma de suavizar certas expressões fortes ou chocantes.
Ex: Ele foi para o céu.
Hipérbole -
É o exagero da palavra para dar mais ênfase à frase.
Ex: Rios te correrão dos olhos, se chorastes.
Reticência -
É assinalada por ... para que ouvinte complete a idéia.
Gradação - Enumera as qualidades de um ser em ordem crescente ou
decrescente.
Ex: A vida, o céu, o mar, o infinito, tudo era desagradável.
Apóstrofe -
É a invocação que se faz a alguém e aparece desligado da frase.
Ex: Lua lua lua
por um momento
meu canto por ti compactua.
Prosopopéia ou personificação -
Consiste em atribuir características de seres animados a seres inanimados ou
irracionais.
Ex: Andorinha lá fora está dizendo:
Passei o dia à toa, à toa.
Oxímoro ou paradoxo -
É um tipo de antítese mas consiste em duas idéias antagônicas.
Ex: Menino do rio
calor que provoca arrepio.
Repetição ou iteração -
Repete várias vezes a mesma palavra.
Ex: Ou se têm chuva, ou se têm sol.
Anástrofe -
É quando se inverte a ordem normal dos termos da oração, geralmente
trocando o sujeito com o predicado.
Elípse -
Consiste na omissão de uma ou mais palavras sem prejudicar o sentido da
frase.
Ex: são
Os amores da mente, as flores do chão.
Zeugma -
Oculta palavras já expressas na frase.
Ex: pede
A dona pede ao marido não grite e ao filho não responda.
Silepse -
Ocorre quando a concordância é feita com a idéia que se quer transmitir e não
com os termos que aparecem na oração.
Ex: E os sessenta milhões de brasileiros falamos e escrevemos de inúmeras
maneiras.
Pleonasmo -
É uma figura de redundância e repetição.
Ex: E rir meu riso e derramar meu pranto.
Polissíndeto -
É a repetição de uma constante coordenativa entre orações. O contrário de
polissíndeto é assíndeto que é a ausência de conjunção coordenativa.
Ex: “Penso com os olhos e com os ouvidos
E com as mãos e os pés
E com o nariz e a boca.”
Anacoluto -
É a introdução de uma palavra ou expressão sem ligação sintática com as
demais.
Ex:
Meu filho, não admito que falem mal dele.
Hipérbato:
É a inversão direta dos termos da oração é mais forte que a Anástrofe.
Ex: “O som longínquo vêm se aproximando do galopar de estranha
cavalgada”.
O certo seria: “O som longínquo do galopar de estranha cavalgada vêm se
aproximando.”
Anáfora:
É a repetição de palavras no início de versos seguidos.
Ex: Vi os navios irem e voltarem
Vi os infelizes irem e voltarem
Assíndeto:
Caracteriza-se pela falta da conjunção coordenativa.
Ex: e
Se o estúpido negar - insisto, falo, discuto...
Aliteração -
É a repetição de um mesmo fonema.
Ex: Velho vento vagabundo!

Você também pode gostar