Você está na página 1de 2

c  


         
      
    
          

               

 
            
      


              


     
     
  ! 
" 
           

     


 
      
 #    
$
   
%&'!$
(")            
  *       '+!   
" ,-.!  
  
" /   
   %/     
              
  
  c  
 $
 
             
    
        

0 1               !")  


   #               
           

*  ,-.

-  2      3        ,-.   


                .    
 4    
 
       


     5                  
  
          
           
                 
     
              
       

(Ponte, serve para conectar duas redes distintas, permitindo comunicações entre elas. O
bridge pode ser um dispositivo dedicado ou então um PC com duas placas de rede,
configurado para executar esta função. À primeira vista pode parecer que o bridge tem a
mesma função de um hub comum, mas as aplicações são bem diferentes. Um hub permite
conectar vários PCs, que passam a fazer parte de um único segmento de rede, onde todos os
dados transmitidos por um PC são transmitidos a todos, o que diminui o desempenho da
rede conforme aumenta o tráfego de dados e a quantidade de PCs. O Bridge permite unir
dois ou mais hubs, transformando-os em uma única rede, onde os PCs conectados a cada
hub tornam-se um segmento de rede distinto. Isso faz toda a diferença, pois o bridge é capaz
de examinar os pacotes e transmitir os pacotes apenas ao destinatário correto, isso previne
a saturação da rede, mesmo que existam muitos PCs. As limitações são que o bridge pode
conectar apenas redes que utilizem a mesma arquitetura (Ethernet por exemplo) e que
utilizem o mesmo protocolo de rede (TCP/IP por exemplo). No máximo é possível juntar uma
rede que utilize cabos de par trançado com outra que utilize cabos coaxiais. Os switches,
seguidos pelos roteadores são os próximos degraus da escala evolutiva.)
.      

.   c  

.   c 




6   &