Você está na página 1de 1

A camada de Transporte provê as necessidades da rede de dados através

de:
Divisão de dados recebidos de uma aplicação em segmentos
Adição de um cabeçalho para identificar e gerenciar cada segmento
Uso da informação do cabeçalho para reagrupar os segmentos de volta nos
dados da aplicação
Transmitir os dados agrupados para a aplicação correta

O UDP e o TCP são os protocolos da camada de Transporte mais comuns.

Os datagramas UDP e os segmentos TCP têm cabeçalhos pré-fixados aos


dados que incluem o número de porta de origem e o número de porta de
destino. Estes números de porta habilitam os dados a serem redirecionados
para a aplicação correta sendo executada no computador de destino.

O TCP não passa qualquer dado para a rede até que saiba que o destino está
pronto para recebê-lo. O TCP então gerencia o fluxo de dados e reenvia
quaisquer segmentos de dados que não são confirmados conforme sejam
recebidos no destino. O TCP usa mecanismos de handshake triplo,
temporizador e confirmações, e janelamento dinâmico para alcançar estas
características confiáveis. Esta confiabilidade, no entanto, impõe uma
sobrecarga na rede em termos de cabeçalhos de segmentos muito maior e
mais tráfego de rede entre a origem e o destino no gerenciamento do
transporte de dados.

Se os dados da aplicação precisam ser entregues rapidamente pela rede, ou


se a largura de banda da rede não suporta a sobrecarga ou overhead de
mensagens de controle sendo trocadas entre os sistemas de origem e
destino, o UDP será o protocolo da camada de Transporte preferido pelo
programador. Devido ao fato do UDP não rastrear ou confirmar o
recebimento de datagramas no destino - ele apenas passa os datagramas
recebidos para a camada de Aplicação à medida que eles chegam - e não
reenvia datagramas perdidos. No entanto, isto não significa necessariamente
que a comunicação em si não seja confiável; pode haver mecanismos nos
protocolos e serviços da camada de Aplicação que processam datagramas
perdidos ou com atraso se a aplicação tem estas necessidades.

A escolha do protocolo da camada de Transporte é feito pelo programador


da aplicação para melhor satisfazer as necessidades do usuário. O
programador tem em mente que, apesar disso, todas as outras camadas
têm um papel nas comunicações de rede de dados e influenciarão o seu
desempenho.