Você está na página 1de 6

Os kriyás

Os métodos que serão abordados agora existem há milênios. Fazem parte do Yoga, que têm por finalidade
enriquecer o ser humano em todas as áreas da existência. O Yoga existe há aproximadamente 5.000 anos, o que
garante a experimentação e a comprovada eficácia destas técnicas no aprimoramento da saúde do indivíduo.

O banho diário, a limpeza dos dentes, dos cabelos, ouvidos, orelhas, umbigo e unhas, não são suficientes para
higienizar a fundo. O asseio interno influencia diretamente o externo, pois o corpo passa a expelir menor
quantidade de resíduos. Isto resulta em odores corporais mais suaves, hálito limpo e fresco, pele e couro
cabeludo sem excesso de oleosidade e órgãos internos livres de detritos, o que se traduz numa saúde intacta.

Leia atentamente as instruções e siga-as com rigor. Não acrescente técnicas alheias às que estão mencionadas
aqui, nem dê asas à sua imaginação com a intenção de obter resultados mais rápidos. Aplique primeiramente as
de fácil execução que podem ser feitas diariamente. Após uns três meses de prática, comece a experimentar as
mais complexas.

* EXERCÍCIOS VISUAIS----------------------------------------------------------------------------------------------pg.02

* LAVAGEM DOS OLHOS--------------------------------------------------------------------------------------------


pg.02

* LIMPEZA DOS SEIOS FRONTAIS-------------------------------------------------------------------------------pg.03

* DEPURAÇÃO DAS VIAS RESPIRATÓRIAS------------------------------------------------------------------pg.03

* LIMPEZA DA LÍNGUA----------------------------------------------------------------------------------------------pg.03

* LIMPEZA DOS ÓRGÃOS INTERNOS--------------------------------------------------------------------------pg.04

* LAVAGEM DAS NARINAS-----------------------------------------------------------------------------------------pg.04

* LAVAGEM DO ESTÔMAGO--------------------------------------------------------------------------------------pg.05

* DESINTOXICAÇÃO DOS INTESTINOS------------------------------------------------------------------------pg.05


EXERCÍCIOS VISUAIS

Nome técnico: TRÁTAKA

Servem para limpar e tonificar músculos e nervos ópticos, como também para descansar a vista.

Para fazê-los você vai sentar-se numa posição bem confortável, estendendo seu braço direito à frente com a mão
fechada e o dedo polegar para cima. Olhe detidamente para a unha do polegar e comece a movimentar o braço,
deslocando-o lentamente, primeiro para o lado; em seguida, de volta para o centro; depois para cima e por fim
para baixo, acompanhando o dedo com os olhos, porém, sem mover a cabeça e, de preferência, sem piscar. Faça
o mesmo para o outro lado.

Agora execute um movimento circular: mova a mão para cima, desça com ela pelo lado e, ao chegar no chão à
frente, troque de braço. Suba pelo outro lado, complete o círculo e continue no outro sentido execute diversas
vezes. O movimento deve ser lento. Somente os olhos acompanham a mão e a cabeça permanece imóvel.

Aproxime, então, o polegar de seus olhos e focalize-o bem de perto. Logo em seguida, foque um ponto distante
à sua frente e rapidamente volte o olhar para o polegar. Olhe sucessivamente para o ponto distante e para o
polegar, diversas vezes.

Depois fixe seu olhar em algum ponto, como uma flor, uma folha, um desenho, ou a chama de uma vela, sem
piscar, até lacrimejar.

Por fim, atrite as palmas das mãos uma na outra até produzir um intenso calor. Coloque-as sobre os olhos,
cuidando para não apertá-los, bloqueando qualquer entrada de luz e permitindo que os globos oculares
assimilem esse calor.

Outra opção é fazer o movimento com os olhos sem utilizar a ajuda do dedo, imaginando um círculo em torno
deles e mirando primeiramente o ponto entre as sobrancelhas, depois movendo vagarosamente os olhos para a
extrema direita, para baixo, seguindo para a extrema esquerda e retornando para o ponto acima. Executa-se
diversas vezes esta rotação, invertendo sempre o sentido.

Também fazem parte desta técnica: contemplar o céu deixando o olhar aprofundar-se infinitamente no azul, nas
ondas do mar, nas folhagens de uma floresta, observar o sol poente ou nascente, a lua ou as estrelas.

Esses exercícios podem ser feitos todos os dias e a qualquer momento.

LAVAGEM DOS OLHOS

Nome técnico: CHAKSHU DHAUTI

2
É a ablução dos olhos feita com água mineral, morna e salgada ou ainda com chá de pétalas de rosa, de
camomila ou outras ervas com ação emoliente. Também pode-se utilizar soro fisiológico. Para fazer esta
purificação precisaremos empregar um copo pequeno, que encaixe perfeitamente no olho. Verta o líquido no
copo, incline a cabeça à frente, coloque e firme o recipiente na cavidade ocular, eleve a cabeça e abra o olho,
fazendo o líquido circular por dentro da pálpebra. Repita depois a operação com o outro olho.

LIMPEZA DOS SEIOS FRONTAIS

Nome técnico: KAPÁLARANDHRA DHAUTI

Consiste em massagear a região localizada entre as sobrancelhas, beliscando ritmicamente com os dedos
polegar, médio e indicador.

Os benefícios devem-se ao aumento da irrigação sangüínea e ao estímulo nervoso produzido nesta área.

DEPURAÇÃO DAS VIAS RESPIRATÓRIAS

Nome técnico: KAPÁLABHATI

Este método limpa instantaneamente as vias respiratórias; contudo, necessita-se de um período de treinamento
até dominá-lo. Ele também fortalece o sistema nervoso e tonifica o organismo, regulando o seu metabolismo.
Proporciona excelente oxigenação cerebral, limpando e purificando os pulmões, revigorando os órgãos internos
e a musculatura abdominal. Produz um certo estado de euforia.

Elimine todo o ar dos pulmões. Inspire lenta e profundamente e, sem reter o ar, num segundo, expire pelas
narinas, contraindo o abdômen.

O mais importante para que possa desenvolver bem este exercício é o controle da musculatura abdominal. É a
partir de uma forte contração do abdominal. É a partir de uma forte contração do abdômen que o ar é expulso
dos pulmões. A inspiração é automática e a expiração rápida e vigorosa. Não se deve contrair a musculatura
facial nem movimentar os ombros. Faça isto pelo menos dez vezes.

É importante que a posição na qual você estiver sentado seja perfeitamente firme, para evitar oscilações devidas
à força da exalação. É aconselhável utilizar um lenço debaixo das narinas, pelo menos durante os primeiros
ciclos, para reter nele o excesso de mucosidade que será naturalmente eliminado durante o exercício.

LIMPEZA DA LÍNGUA

Nome técnico: JIHVA DHAUTI

3
Diariamente, ao escovar os dentes, passe a escova dental na língua, desde a raiz para a ponta, com bastante
água, até remover toda aquela camada esbranquiçada e com ela os resíduos de alimentos e bactérias. A limpeza
da língua também é feita esfregando-a com os três dedos maiores e lavando-a com muita água.

LIMPEZA DOS ÓRGÃOS INTERNOS

Nome técnico: AGNISARA DHAUTI

A partir da movimentação da musculatura abdominal, será produzida uma intensa limpeza dos órgãos
digestivos, excretores e reprodutores, incluindo também um massageamento na área do coração. Além disso,
tonifica e fortalece esses órgãos, como também estimula todo o sistema endócrino, sendo um revigorante
orgânico.

Em pé, com os pés paralelos e separados dois a três palmos, apóie as palmas das mãos sobre a parte alta das
coxas com os dedos voltados para dentro e flexione levemente os joelhos, inclinando-se um pouco à frente.

Exale todo o ar dos pulmões e contraia profundamente a parede abdominal, puxando-a para trás e para cima.
Em seguida relaxe. Contraia e relaxe inúmeras vezes de forma intensa e dinâmica, enquanto mantém os
pulmões vazios. Precisando inspirar, cesse o exercício. Descanse durante alguns instantes e reinicie-o, até
completar um mínimo de cem contrações fortes e cadenciadas.

Quando estiver devidamente treinado execute quinhentas contrações por sessão, fazendo, por exemplo, dez
ciclos de cinqüenta contrações. Segundo dita a tradição, deve-se chegar a 108 contrações num só fôlego!

LAVAGEM DAS NARINAS

Nome técnico: NÊTI KRIYÁ

Excelente para limpar as narinas, eliminar o excesso de mucosidade acumulado nos seios nasais e frontais,
ótima contra sinusite, enxaquecas ou resfriados. Cabe ressalvar que está contra-indicada para pessoas que
sofrem de hemorragias nasais freqüentes.

Para fazê-la necessita-se de um pequeno bule. A água utilizada deve ser mineral, morna e salgada na proporção
de uma colher das de chá de sal para um litro de água. Se a água estiver pouco salgada, poderá sentir uma leve
dor na altura dos seios frontais. Produzirá uma sensação de ardência se tiver muito sal.

Fique em pé, com o tronco ligeiramente projetado para frente. Incline a cabeça para o lado direito. Encaixe o
bico do bule na narina esquerda e deixe que a água entre por essa fossa e saia pela outra. A passagem da água
deve ser natural e sem esforço. Isto vai depender do ângulo de inclinação da cabeça. Mantenha a boca
entreaberta e respire por ela.

4
Havendo esvaziado o recipiente, deixe o tronco na mesma posição e o rosto agora voltado para baixo. Execute
várias expirações fortes pelas narinas, a fim de eliminar o restante da água.

Em seguida, observando as mesmas instruções, faça fluir a água da fossa nasal direita para a esquerda. Pode-se
fazê-la semanalmente.

LAVAGEM DO ESTÔMAGO

Nome técnico: VÁMANA DHAUTI

Elimina o excesso de bílis, as disfunções provocadas pelo excedente de muco, azia, dispepsia e outros males do
aparelho digestivo, e estimula o funcionamento dos órgãos internos: fígado, rins, baço, pâncreas, estômago,
pulmões e coração. Aumenta a saúde, a força de vontade, o ânimo e a disposição.

Como a anterior, também é feita com água. Em jejum, bebem-se quatro copos de água morna e salgada e
executam-se várias contrações abdominais (veja limpeza dos órgãos internos). Em seguida, faz-se uma
massagem com os dedos médio e indicador na raiz da língua, para provocar o vômito. Expulsa-se toda a água.
As unhas devem estar curtas, caso contrário você poderá machucar a garganta. Repete-se o exercício mais três
vezes: água, contrações, vomição.

DESINTOXICAÇÃO DOS INTESTINOS

Nome técnico: JALA VASTI

Aumenta a saúde de modo geral, o vigor físico e a imunidade. Fazemos um clister utilizando dois litros de água.
Use água mineral, morna e salgada, em proporção igual à utilizada na lavagem do estômago.

Assimilam-se dois litros de água pelo reto. Aguarda-se até sentir forte vontade de evacuar, para em seguida
eliminar toda a água. Este processo deve ser repetido diversas vezes, até que a água saia bem clara.

Tendo dificuldades em absorver dois litros de água, comece com um litro e vá aumentando a quantidade quando
se sentir mais confiante. Não se preocupe com a perda da flora intestinal causada pela lavagem, porque estas
bactérias se recompõem rapidamente. Ocorre, sim, uma renovação da flora bacteriana, o que é muito benéfico
para os intestinos.

5
Extraído do livro O Gourmet Vegetariano, de Castro, Rosangela. 2a. ed., Pág. 101-107, Ed. Uni-Yôga. São
Paulo. 1999.