Você está na página 1de 1

GUERRA

Convocados
reservistas
dos EUA
PORTO ALEGRE, 5" FEIRA — 23.8.90
ANO XXVII — N° 9122 — Cr$ 30,00 /l6 a 18
Na fronteira: milhares de pessoas tentam deixar o Iraque pela Jordânia

HOJE
Dexheimer absolvido ENERGIA
Eletrosul:
não há risco
Depois de três dias de julgamento, 14 dos 21 desembargadores de blecaute
decidiram, em sessão histórica, pela absolvição do acusado
D Terminou às 2hl5min
a sessão que deu maioria FUNCIONAUSMO
de votos à defesa. Amadeu
Weinmann, assistente
da acusação, anunciou que
recorrerá da decisão

O Pleno do Tribunal de Justiça


absolveu, por 14 votos a sete, na
madrugada de hoje, o deputado
António Dexheimer da acusação de
ter sido o autor da morte de seu
colega José António Daudt, ocorri-
da no dia 4 de junho de 1988.
Exatamente às 2 horas desta Federais
quinta-feira foi proferido o último
voto, dado pelo desembargador Bal terão 50% do
duíno Mânica, condenando o acu-
sado. Logo depois o desembargador
13° neste mês
Nelson Púperi encerrava oficial-
mente o julgamento. O resulta- /24
do oficial indica 14 votos pela absol-
vição — nove baseados no Artigo
386, inciso VI, apontam a inexis-
tência de provas suficientes; cinco PAÍS
baseiam-se no inciso IV do mesmo
artigo, que aponta a falta de provas. Medeiros
Entre os votos condenatórios, seis
consideram o réu culpado por ho- tem enfarte
micídio simples, enquanto um voto
determina a culpa e define o crime
em Brasília
como homicídio qualificado.
O advogado Amadeu Wein-
mann, da acusação, disse, na ma-
drugada de hoje, que entrará com
recurso contra a decisão do Tribu-
nal Pleno. Representando a família
BIENAL DO UVRO
de José António Daudt, Weinmann
entende que os votos absolutórios
Esperados
foram, em sua maioria, "formalis-
tas".
1 milhão de
visitantes
/CADERNO ESPECIAL Nora da Vitória: impassível e sem contrair um músculo, o deputado não comemorou o voto que o absolvia SEGUNDO CADERNO

CONGRESSO
Mantido veto de
Collor à lei salarial /24