Manual de Cálculos Rescisórios © - 1

MANUAL DE CÁLCULOS RESCISÓRIOS ©
Autor: Sérgio Ferreira Pantaleão Distribuição: Portal Tributário® Editora e Maph Editora
 Atenção: esta obra é atualizável. Recomendamos baixá-la periodicamente em seu computador, utilizando a mesma senha, no endereço www.portaltributario.com.br/downloads

Para pesquisar rapidamente uma palavra, tecle CTRL+L SUMÁRIO (clique no título para acessar o tema desejado) INTRODUÇÃO RESCISÃO Conceito Comentários SITUAÇÕES A SEREM OBSERVADAS ANTES DA DEMISSÃO Situações de estabilidade do empregado Membros da CIPA Empregada Gestante Dirigente Sindical Dirigente de Cooperativa Empregado Reabilitado Acidente de Trabalho Estabilidade por força de Convenção Coletiva de Trabalho - Garantia ao Empregado em Vias de Aposentadoria - Aviso Prévio - Complementação de Auxílio-Doença - Estabilidade da Gestante FORMAS DE RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO E DIREITOS DO EMPREGADO Término de contrato por período de experiência Antecipação término de contrato por período de experiência (empregador) Antecipação término de contrato por período de experiência (empregado) Término de contrato por prazo determinado Antecipação Término de contrato por prazo determinado (empregador) Antecipação Término de contrato por prazo determinado com justa causa (empregador) Antecipação Término de contrato por prazo determinado (empregado) Pedido de demissão antes de completar um ano Pedido de demissão com mais de um ano Por dispensa sem justa causa antes de completar um ano Por dispensa sem justa causa com mais de um ano Por dispensa com justa causa antes de completar um ano Por dispensa com justa causa com mais de um ano Rescisão Indireta Dispensa por culpa Recíproca Aposentadoria

Manual de Cálculos Rescisórios © - 2 Morte do Empregado Extinção da Empresa / Falecimento do Empregador Indenização por tempo de serviço Valores a serem descontados na Rescisão QUADRO DE CÓDIGO DE MOVIMENTAÇÃO E CÓDIGO SAQUE FGTS AVISO PRÉVIO Conceito e Legislação Aplicações Concessão Prazo mínimo do Aviso Prévio estabelecido pela Constituição Federal Integração ao tempo de Serviço Formas de Aviso Prévio Aviso Prévio Trabalhado Quando da iniciativa do Empregador Redução da Jornada de Trabalho Redução da Jornada Diária - 2 (duas) Horas Redução de 7 (sete) Dias Nulidade do Aviso pela ausência da Redução da Jornada ou Pagamento horas extras Quando da iniciativa do Empregado Falta Grave no Curso do Aviso Prévio Dispensa de Cumprimento do Aviso Prévio Trabalhado Aviso Prévio Indenizado Aviso Prévio Domiciliar Trabalhador Rural Interrupção e Suspensão Auxílio-Doença Previdenciário Auxílio-Doença Acidentário Reconsideração do Aviso Prévio Rescisão Indireta Indenização Adicional Encargos Sociais sobre o Aviso Prévio Aviso Prévio durante as férias Aviso Prévio durante a garantia de emprego Enunciados FORMAS E MODELOS DE AVISO PRÉVIO Aviso Prévio Indenizado Iniciativa do Empregador Iniciativa do Empregado Aviso Prévio Trabalhado Iniciativa do Empregador Iniciativa do Empregado Antecipação Contrato de trabalho por período de experiência/determinado (Empregador) Antecipação Contrato de trabalho por período de experiência/determinado (Empregado) Comunicação de Rescisão de Contrato de Trabalho Com Justa Causa ENTREVISTA DE DESLIGAMENTO

Manual de Cálculos Rescisórios © - 3 Objetivo Finalidade Profissional competente para a aplicação da entrevista Tabulação e estudo dos resultados Modelo de formulário de entrevista de desligamento PROCEDIMENTOS PARA HOMOLOGAÇÃO DA RESCISÃO CONTRATUAL Obrigatoriedade da homologação Assistência Gratuita Instituições competentes para a efetuar a homologação Das Partes Documentos necessários PPP- Perfil Profissiográfico Previdenciário Formas de pagamento Impedimentos Multas administrativas SEGURO-DESEMPREGO Legislação Período Aquisitivo do Seguro-Desemprego Finalidade Habilitação para obtenção do Seguro-Desemprego Formulário (exemplo) Prazo e documentos necessários para requerimento Rendimentos a serem informados no formulário O que considerar como três últimos salários Cálculos e valores das respectivas parcelas a receber Exemplo prático do preenchimento e cálculo do valor do benefício Cancelamento ou Suspensão do Benefício Situações de devolução de valores recebidos Empregados domésticos Habilitação Documentos Necessários para Requerer Prazo para Requerimento Período Aquisitivo Quantidade de Parcelas e Valor do Benefício RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO Termo de Rescisão de Contrato de Trabalho - TRCT Indicações Validade Base Legal Formulário do Termo de Rescisão de Contrato de Trabalho Instruções de Preenchimento do TRCT Causas de afastamento e documentos necessários para saque do FGTS a) demissão sem justa causa b) rescisão do contrato de trabalho por culpa recíproca, (culpa do empregador e do trabalhador) ou força maior (fatos alheios à vontade do empregador - Ex. incêndio, inundação, etc.) c) rescisão antecipada, pelo empregador, do contrato de trabalho por tempo determinado, inclusive no caso de contrato de experiência

Manual de Cálculos Rescisórios © - 4 d) extinção da empresa (falência), proporcionando o encerramento de suas atividades ou fechamento de um de seus estabelecimentos e) rescisão do contrato de trabalho por falecimento do empregador individual f) no final do contrato de trabalho por prazo determinado g) aposentadoria h) quando a conta permanecer três anos corridos sem receber depósitos, como conseqüência de rescisão de contrato de trabalho ocorrida até 13/07/90 i) no falecimento do trabalhador j) no caso de o trabalhador ou qualquer de seus dependentes for portador do vírus HIV k) no caso de neoplasia maligna (câncer) do Titular ou qualquer de seus dependentes l) suspensão do trabalho avulso por período superior a 90 dias m) aplicação em cotas de Fundos Mútuos de Privatização n) Estágio terminal do trabalhador ou qualquer dos seus dependentes em razão de doença grave solicitação de movimentação de conta ativa ou inativa o) Quando o trabalhador tiver idade igual ou superior a 70 anos GRFC – GUIA DE RECOLHIMENTO RESCISÓRIO CONTRIBUIÇÃO SOCIAL Formulário (GRFC) Instruções de Preenchimento Exemplo prático detalhado de preenchimento DO FGTS E DA

EXEMPLOS PRÁTICOS DE RESCISÕES DE CONTRATO DE TRABALHO Tabela prática Salário Família Tabela prática de Inss (utilizada nos cálculos) Veja nova tabela Inss(a partir de 01.04.07) Tabela prática de Imposto de renda (utilizada nos cálculos) Veja nova tabela Irrf (a partir de 01.01.07) Tabela Salário Mínimo Pedido de demissão antes de completar um ano Pedido de demissão com mais de um ano Término de contrato de experiência Antecipação término de contrato de experiência - empresa Antecipação término contrato de experiência - empregado Dispensa sem justa causa com aviso prévio indenizado e mais de um ano Dispensa sem justa causa com afastamento por mais de seis meses auxílio-doença Dispensa com justa causa antes de completar um ano Dispensa com justa causa com mais de um ano Morte do empregado com pensão alimentícia

Manual de Cálculos Rescisórios © - 5

QUADRO DE RESUMO DAS SIGLAS Voltar ao Sumário
SIGLA ADCT CAGED Cat CD CEF CEI CEP CF CGC CLT CNAE CNH CNPJ CPF CPFGTS CTPS DJ DOU DRT FGTS FPAS GFIP GRFC INSS IR MP MTB MTE NR OAB OGMO OJ PASEP PIS PLT PRT RES RG RGPS SAT SD SDT SIMPLES SINE TRCT TRT TST UF SIGNIFICADO Ato das Disposições Transitórias da Constituição Federal Cadastro Geral de Empregados e Desempregados Categoria de Trabalhador (campo da GRFC) Comunicação de Dispensa Caixa Econômica Federal Cadastro Específico do INSS Código de Endereçamento Postal Constituição Federal Cadastro Geral de Contribuintes Consolidação das Leis do Trabalho Código Nacional de Atividade Econômica Carteira Nacional de Habilitação Cadastro Nacional das Pessoas Jurídicas Certidão de Pessoa Física Comprovante de Pagamento de FGTS Carteira de Trabalho e Previdência Social Diário da Justiça Diário Oficial da União Delegacia Regional do Trabalho Fundo de Garantia por Tempo de Serviço Fundo de Previdência e Assistência Social Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e Informações à Previdência Social Guia de Recolhimento Rescisório do FGTS e da Contribuição Social Instituto Nacional do Seguro Social Imposto de Renda Medida Provisória Ministério do Trabalho Ministério do Trabalho e Emprego Norma Regulamentadora Ordem dos Advogados do Brasil Órgão Gestor de Mão-de-Obra Orientações Jurisprudenciais Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público Programa de Integração Social Postos Locais do Trabalho Postos Regionais do Trabalho Resolução Registro Geral Regime Geral de Previdência Social Seguro de Acidente do Trabalho Seguro-Desemprego Subdelegacias do Trabalho Sistema Integrado de Pagamento de Impostos e Contribuições das Microempresas e das Empresas de Pequeno Porte Sistema Nacional de Emprego Termo de Rescisão de Contrato de Trabalho Tribunal Regional do Trabalho Tribunal Superior do Trabalho Unidade da Federação

Manual de Cálculos Rescisórios © - 6

INTRODUÇÃO
Nesta obra é apresentada a base prática de cálculos rescisórios, incluindo exemplos, de acordo com a legislação laboral vigente. A importância de corretos cálculos de verbas laborais é por demais conhecida, já que qualquer empregador deve ater-se aos pressupostos legais, visando prevenir contingências trabalhistas e previdenciárias.  Esta é uma obra com direitos autorais REGISTRADOS, não podendo ser reproduzida, distribuída, comercializada por qualquer meio sem autorização por escrito do detentor dos direitos autorais. Permitida a reprodução de apenas 1 (uma) cópia para uso exclusivo e pessoal do adquirente.  Observar que todos os exemplos são meramente ilustrativos. Em situações reais, verificar a adequação dos cálculos à efetiva realidade ocorrida e legislação vigente à época. SOBRE O AUTOR Sérgio Ferreira Pantaleão é formado em Administração de Empresas e trabalhou na área de Recursos Humanos em várias empresas do Paraná. Atualmente está cursando Direito e é Coordenador do site Guia Trabalhista. É autor da obra Manual de Cálculos Rescisórios Contrato de Trabalho e Co-autor da obra Cálculos Trabalhistas.

orientados. gerando muitas vezes custos altíssimos e desnecessários.. abrange na verdade todo um contexto de avaliação de competência. avaliar. transferidos para outras áreas de forma a aproveitar melhor sua competência profissional. de pesquisa de clima organizacional. . sem qualquer tipo de avaliação. perdendo profissionais capacitados que na verdade não deveriam ser demitidos. ou seja. Não basta simplesmente tomar a decisão de desligar o empregado em razão de um fato. É preciso identificar antes. valorização dos recursos humanos. treinados. mas reavaliados.7 1 – RESCISÃO Voltar ao sumário Conceito Rescisão de contrato individual de trabalho é o fim do vínculo jurídico da relação de emprego. o empregado e o empregador. Este processo está diretamente vinculado às atribuições da Gerência/Diretoria de Recursos Humanos que. tem a responsabilidade de identificar. etc. São várias as situações que encontramos em empresas que demitem e contratam empregados automaticamente. quais circunstâncias levaram o empregado a tomar ou deixar de tomar tal atitude ou de apresentar determinado desempenho.Manual de Cálculos Rescisórios © . o que gerou na verdade este fato ou esta falha. contexto o qual deveria ser avaliado antes mesmo de se tomar uma decisão de efetuar o desligamento. capacitar e direcionar as competências humanas da empresa em busca do resultado estabelecido pela Organização. Comentários O processo de rescisão contratual abrange muito mais que o aspecto de cumprimento da legislação. a extinção das obrigações originadas do contrato de trabalho que foi realizado por vontade das partes contratantes. de uma falha ou de um descumprimento de uma cláusula contratual que não seja grave. relações interpessoais. como responsável por gerir os recursos humanos da empresa.

II.O suplente da CIPA goza da garantia de emprego prevista no art. 39/1994.04. Estabilidade provisória é o período em que o empregado tem seu emprego garantido. 10 . 10. 129/2005 .fica vedada a dispensa arbitrária ou sem justa causa: a) do empregado eleito para cargo de direção de comissões internas de prevenção de acidentes.1996) II . Enunciado 339 Quanto à controvérsia estabelecida em função da estabilidade provisória dos membros da CIPA. ainda que suplentes. da Constituição: I -.2005 I . GARANTIA DE EMPREGO. inciso II. I da Constituição: .DJ 20. não se verifica a despedida arbitrária. alínea a. (incorporadas as Orientações Jurisprudenciais nos 25 e 329 da SDI-1) .Inserida em 29.12. Extinto o estabelecimento. (ex-Súmula nº 339 . DJ 20. desde a confirmação da gravidez até cinco meses após o parto. 10 . sendo impossível a reintegração e indevida a indenização do período estabilitário. SUPLENTE. não poderão ser demitidos sem justa causa desde o registro de sua candidatura até um ano após o final de término de seu mandato. CF/1988. que somente tem razão de ser quando em atividade a empresa. II.2003) b) Empregada Gestante O artigo 10. Art. a) Membros da CIPA Os empregados eleitos para cargo de direção da CIPA – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes. "a".Res...8 2 – SITUAÇÕES A SEREM OBSERVADAS ANTES DA DEMISSÃO Voltar ao sumário Situações de estabilidade do empregado Antes de iniciar os procedimentos de um desligamento sem justa causa é necessário que se tome alguns cuidados quanto à estabilidade provisória do empregado.Até que seja promulgada a Lei Complementar a que se refere o artigo 7º. A referida estabilidade encontra-se expressa em lei ou em acordos e convenções coletivas de trabalho.A estabilidade provisória do cipeiro não constitui vantagem pessoal. "b" do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Federal/88 confere à empregada gestante a estabilidade provisória. do ADCT – Ato das Disposições Transitórias da Constituição Federal. 7º.Até que seja promulgada a lei complementar a que se refere o art. II .12. (ex-OJ nº 329 .Res. desde o registro de sua candidatura até um ano após o final de seu mandato.Manual de Cálculos Rescisórios © .1994 e ex-OJ nº 25 . que reconhece a referida estabilidade aos empregados eleitos como suplentes.03. mas garantia para as atividades dos membros da CIPA. "Art. como podemos verificar abaixo os casos já previstos em lei. conforme prevê o art. do ADCT a partir da promulgação da Constituição Federal de 1988.DJ 09. salvo por justa causa. 10. não podendo ser dispensado por vontade do empregador. o Órgão Especial do Tribunal Superior do Trabalho expediu a Resolução nº 39/1994. I. Enunciados da Súmula nº 339 do TST: CIPA.

II.ESTABILIDADE .. 7º.QUARTA TURMA). a Constituição Federal/88 assegura licença de 120 dias.DIREITO NÃO ASSEGURADO PELA CONSTITUIÇÃO FEDERAL . até um ano após o final do seu mandato. até que seja promulgada a lei complementar a que se refere o art.. parágrafo 3º da CLT. sem prejuízo do emprego e do salário. Min.Real.. 10. por força do art.1 . do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias. até 5 meses após o parto. 7º. desde a confirmação da gravidez até cinco meses após o parto.fica vedada a dispensa arbitrária ou sem justa causa: a) . que tem sua relação jurídica disciplinada por lei específica (Lei nº 5. considerando-se a expressa especificação de seus direitos pelo art. razão pela qual inviável o direito pleiteado pela reclamante.GESTANTE . José Francisco da Silva .859. da Constituição Federal não foi objeto de acolhimento pelo Parágrafo Único do art. Sobre a matéria temos o seguinte acórdão: "Da estabilidade provisória da gestante.A garantia de emprego assegurada à empregada gestante. da Constituição Federal.. Sobre a matéria temos o seguinte acórdão: EMPREGADA DOMÉSTICA . prevista no artigo 10 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da CF/88. de entidade sindical ou associação profissional. bem como da aptidão pelo empregado ao cargo almejado. 10.." De acordo com a jurisprudência dominante.DECISÃO: 15 10 2003 PROC: RR NUM: 712664 ANO: 2000 REGIÃO: 02 RECURSO DE REVISTA TURMA: 04 ÓRGÃO JULGADOR .. um da 2º T do TST . Recurso de revista parcialmente conhecido e não provido (TST . mesmo assim não está este obrigado a celebrar um contrato por prazo indeterminado (AC. Findo o contrato de experiência. ao dispôs sobre a garantia de emprego à empregada gestante. esta poderá ser desligada no último dia do contrato. o art. caso seja eleito. . tanto pelo empregado.05. desde a confirmação da gravidez.91 PP9305/6)" No tocante à categoria dos empregados domésticos. O objetivo principal do contrato de experiência é propiciar por um prazo determinado de tempo a adaptação. Efetivamente.9 Voltar ao sumário I . "b".Manual de Cálculos Rescisórios © . não é aplicada à doméstica a estabilidade. de 11/12/72). às condições propostas pelo empregador. entende-se que se a gestante estiver em contrato de experiência. e artigo 8º da Constituição Federal. inclusive como suplente.07. I.DJU 01. b) da empregada gestante. sem que o empregador fique obrigado a celebrar um contrato por prazo indeterminado ou efetuar qualquer indenização em razão ao período de gestação. Contudo.S 09. não alcança a empregada doméstica. a partir do momento do registro de sua candidatura a cargo de direção ou representação. salvo se cometer falta grave devidamente apurada nos termos da legislação. 7º. não pode ser dispensado do emprego o empregado sindicalizado ou associado. mesmo sendo alcançados pelo empregado os objetivos e condições propostas pelo empregador. "b". II.RR 2663/88. c) Dirigente Sindical De acordo com o artigo 543. Parágrafo Único.91 . II . da Constituição Federal.

desde o registro da candidatura até um ano após o término de seu mandato. inexistindo pactuação no sentido de transformá-lo em contrato por prazo indeterminado ao seu término. 118 .DJPr. no contrato por prazo indeterminado. O contrato de experiência é forma de contrato por tempo determinado.213/91. a garantia de emprego não está prevista na lei. ESTABILIDADE PROVISÓRIA. após a cessação do auxílio-doença acidentário. "c". Sobre a matéria temos o seguinte acórdão: "CONTRATO DE EXPERIÊNCIA. após a cessação do auxílio-doença acidentário. independentemente de percepção de auxílio-acidente.§ 1º da Lei nº 8. prevê que “os empregados de empresas que sejam eleitos diretores de sociedades cooperativas por eles mesmos criadas gozarão das garantias asseguradas aos dirigentes sindicais pelo art.10 Voltar ao sumário d) Dirigente de Cooperativa A Lei nº 5. (TRT 9ª R . o segurado que sofreu acidente do trabalho tem garantida. o acidente de trabalho ocorrido durante o período de experiência não confere ao obreiro o direito à estabilidade provisória prevista no art. Os sindicatos.A dispensa de trabalhador reabilitado ou deficiente habilitado ao final do contrato por prazo determinado de mais de 90 (noventa) dias. f) Acidente de Trabalho De acordo com o artigo 118.TRT-PR-RO-9133/1999-PRAC 00954/2000-4a. 543 da CLT” – ou seja.213/91: "§ 1º . determinam em Acordos e Convenções algumas estabilidades.764/71.Garantia ao Empregado em Vias de Aposentadoria Empregados não podem ser dispensados se estiverem em período de pré-aposentadoria. Dessa forma. ACIDENTE DE TRABALHO. 118. independente de percepção de auxílio-acidente.O segurado que sofreu acidente do trabalho tem garantida. e a imotivada." A jurisprudência entende que o empregado contratado com contrato de experiência que sofre acidente do trabalho neste período não goza de estabilidade. a manutenção do seu contrato de trabalho na empresa. art. § 2º.)" g) Estabilidade por força de Convenção Coletiva de Trabalho Em alguns casos. Artigo 93 . mas em acordo. a manutenção de seu contrato de trabalho na empresa.213/91. da Lei nº 8. "caput" da Lei nº 8.213/91. .T-Relator ROSEMARIE DIEDRICHS PIMPÃO . com a intenção de assegurar aos empregados da categoria a garantia de emprego e salário. pelo prazo de 12 meses. da CLT). 55. convenção coletiva ou sentença normativa. e) Empregado Reabilitado Consoante determina o artigo 93. 443. a dispensa do trabalhador reabilitado ou deficiente habilitado só pode ocorrer após a contratação de substituto de condição semelhante. parágrafo 1º da Lei nº 8. tais como: . só poderá ocorrer após a contratação de substituto de condição semelhante”.Manual de Cálculos Rescisórios © . "Art. encerrando-se quando do seu termo (art. pelo prazo mínimo de doze meses.

Complementação de Auxílio-Doença Os empregados afastados do serviço por motivo de doença farão jus.Estabilidade da Gestante Empregada gestante desfrutará de estabilidade provisória superior ao período concedido pela Constituição Federal/88. cabe a empresa o cuidado de verificar junto ao sindicato. terão direito a um período superior a 30 dias de Aviso Prévio.Aviso Prévio Os empregados depois de determinada idade ou determinado tempo de serviço na mesma empresa. . a partir da alta. a um período de estabilidade de 90 dias ou a um período igual ao do afastamento. as garantias asseguradas à categoria profissional a que pertencem os seus empregados.Manual de Cálculos Rescisórios © . Assim.11 Voltar ao sumário . . visto que as situações apresentadas podem não contemplar todas as hipóteses. .

. o empregador.479 da CLT • Saldo de salários • Salário família • 13º Salário proporcional • Férias proporcionais • 1/3 Adicional Constituição Federal sobre férias proporcionais • Fgts dos valores da rescisão. ao dispensar o empregado antes do término. Antecipação término de contrato por período de experiência (empregador) • Indenização art. § único da CLT. depositar através da GRFC. 443. 445. fica obrigado ao pagamento de indenização igual à metade da remuneração que o empregado teria direito até o final do contrato (art.480 da CLT Saldo de salários Salário família 13º Salário proporcional Férias proporcionais 1/3 Adicional Constituição Federal sobre férias proporcionais Fgts da rescisão deve ser recolhido até o dia 7 do mês subseqüente.Nos contratos que tenham termo estipulado. é por prazo determinado o qual não poderá exceder a 90 dias. Considerações para o contrato de experiência: O contrato de experiência. a título de indenização.12 3 – FORMAS DE RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO E DIREITOS DO EMPREGADO Voltar ao Sumário Término de contrato por período de experiência • Saldo de salários • Salário família • 13º Salário proporcional • Férias proporcionais • 1/3 Adicional Constituição Federal sobre férias proporcionais • Fgts dos valores da rescisão. e por metade. Não havendo cláusula recíproca de direito de rescisão.Manual de Cálculos Rescisórios © . Antecipação término de contrato por período de experiência (empregado) • • • • • • • Indenização art. 479 . o empregador que. depositar através da GRFC. recolhidos na GRFC. deverá ser considerada para efeito de pagamento dos avos de férias e 13º salário. A indenização de que trata o art. § 2º. 479 da CLT no caso da antecipação do término do contrato por parte do empregador. 479 da CLT): "Art. sem justa causa. • Multa sobre montante do Fgts (50%). podendo ser prorrogado apenas uma única vez dentro deste período. conforme prevê o art. será obrigado a pagar-lhe. despedir o empregado. a remuneração a que teria direito até o termo do contrato”. “c” e art.

480 da CLT .Havendo termo estipulado. • Multa sobre montante do Fgts (50%).A indenização. uma vez que em reclamatórias trabalhistas os juízes têm exigido documentos comprobatórios do prejuízo causado pelo empregado ao empregador devido à rescisão antecipada do contrato. 481 da CLT. 480 . o empregado não se poderá desligar do contrato. ao rescindir o contrato de experiência antecipadamente. depositar através da GRFC. sem justa causa. indenizar a outra em metade do valor de direito até o final do mesmo. Esse prejuízo deverá ser comprovado materialmente. recolhidos na GRFC. na rescisão antecipada do contrato de experiência. Antecipação Término de contrato por prazo determinado (empregador) • Indenização art. 480 da CLT). ou seja. § 1º . deverá indenizar o empregador dos prejuízos que resultarem desse fato. não poderá exceder àquela a que teria direito o empregado em idênticas condições. que dispõe sobre a cláusula assecuratória de direito recíproco de rescisão antecipada." Como vimos. porém. (art. este instituto é pouco usual. existe a exceção prevista no art. Antecipação Término de contrato por prazo determinado com justa causa (empregador) • Saldo de salários • Salário família • Férias vencidas (se houver) • 1/3 Adicional Constituição Federal sobre férias vencidas • Fgts da rescisão deve ser recolhido até o dia 7 do mês subseqüente. Término de contrato por prazo determinado • Saldo de salários • Salário família • 13º Salário proporcional • Férias vencidas (se houver) • Férias proporcionais • 1/3 Adicional Constituição Federal sobre férias (vencidas e proporcionais) • Fgts dos valores da rescisão. sob pena de ser obrigado a indenizar o empregador dos prejuízos que desse fato lhe resultarem. 479 da CLT • Saldo de salários • Salário família • 13º Salário proporcional • Férias vencidas (se houver) • Férias proporcionais • 1/3 Adicional Constituição Federal sobre férias (vencidas e proporcionais) • Fgts dos valores da rescisão.Manual de Cálculos Rescisórios © . No entanto. depositar através da GRFC.13 Voltar ao Sumário O empregado. Antecipação Término de contrato por prazo determinado (empregado) • Indenização art. caberá à parte que o rescindir antecipadamente. na prática. A indenização não poderá exceder a que receberia em idênticas condições. "Art.

Art. caso o empregador concorde.“A falta de aviso prévio por parte do empregado. Pedido de demissão antes de completar um ano • Saldo de salários • Salário família • 13º salário proporcional • Férias proporcionais • 1/3 Adicional Constituição Federal sobre férias proporcionais • Fgts da rescisão deve ser recolhido até o dia 7 do mês subseqüente. após 6 meses de término do contrato anterior. não poderá ser estipulado por mais de 2 anos. § 2º . Considerações para a o pedido de demissão: A empresa poderá descontar os dias relativos ao aviso prévio do funcionário. Considerações para o contrato por prazo determinado: O contrato por prazo determinado. 480 da CLT corresponde à metade dos dias que faltam para o término do contrato. conforme art. o qual só poderá ser firmado novamente com o mesmo empregado. . c) Contrato de experiência. O contrato por prazo determinado só poderá ser firmado nas hipóteses abaixo: a) Serviço cuja natureza ou transitoriedade justifique a predeterminação do prazo.14 Voltar ao Sumário • • • • • • • Saldo de salários Salário família 13º Salário proporcional Férias vencidas (se houver) Férias proporcionais 1/3 Adicional Constituição Federal sobre férias (vencidas e proporcionais) Fgts da rescisão deve ser recolhido até o dia 7 do mês subseqüente. 445 da CLT. Pedido de demissão com mais de um ano • Saldo de salários • Salário família • 13º salário proporcional • Férias Vencidas (se houver) • Férias proporcionais • 1/3 Adicional Constituição Federal sobre férias (vencidas e proporcionais) • Fgts da rescisão deve ser recolhido até o dia 7 do mês subseqüente. 487 CLT. conforme prevê o art. dá ao empregador direito de descontar os salários correspondentes ao prazo respectivo”. 487. A indenização de que trata o art.Manual de Cálculos Rescisórios © . §2º da CLT. todavia poderá ser dispensado o desconto. b) Atividades empresariais de caráter transitório.

11. quando tal valor não constar no extrato emitido pelo sistema de Conectividade Social (CEF). • Liberação do Seguro Desemprego Por dispensa sem justa causa com mais de um ano • Saldo de salários • Aviso Prévio • Salário família • 13º salário proporcional • Férias vencidas (se houver) • Férias proporcionais • 1/3 Adicional Constituição Federal sobre férias (vencidas e proporcionais) • Fgts dos valores da rescisão.” Portanto. deve se considerar o Fgts do mês anterior ao do desligamento para compor o montante do saldo. Assim como em outras situações que envolvem o recolhimento do Fgts da rescisão e a multa de 50% sobre o montante do saldo do Fgts na GRFC. • Multa sobre montante do Fgts (50%). Por dispensa com justa causa antes de completar um ano • Saldo de salários • Fgts da rescisão deve ser recolhido até o dia 7 do mês subseqüente. reconhecem este direito. Por dispensa sem justa causa antes de completar um ano: • Saldo de salários • Aviso Prévio • Salário família • 13º salário proporcional • Férias proporcionais • 1/3 Adicional Constituição Federal sobre férias proporcionais • Fgts dos valores da rescisão. . salvo as condições já mencionadas acima quanto a garantia de emprego.2003). assim dispõe: “O empregado que se demite antes de completar 12 (doze) meses de serviço tem direito a férias proporcionais. reformulado pela Resolução 121/2003 (DOU 19.197/1999). recolhidos na GRFC. depositar através da GRFC.Manual de Cálculos Rescisórios © . • Liberação do Seguro Desemprego Considerações para a dispensa sem justa causa: Em regra o empregado pode ser dispensado independente de haver motivo para tanto. depositar através da GRFC. recolhidos na GRFC. baseados na Convenção 132 da OIT (ratificada pelo Brasil através do Decreto 3.15 Voltar ao Sumário O Enunciado 261 do TST. apesar de objetivamente constar da CLT o não direito á percepção de férias proporcionais. • Multa sobre montante do Fgts (50%). os tribunais trabalhistas. no pedido de demissão pelo empregado com menos de 12 meses de serviço.

há que se destacar a necessidade de provar consubstancialmente as alegações feitas.º (. pois além de fazer o empregado perder o emprego e direitos trabalhistas.. i) abandono de emprego.. 5. ou for prejudicial ao serviço. além do direito a reparação do dano moral causado pelo empregador. Considerações para a dispensa com justa causa: A dispensa com justa causa ocorre quando o empregado comete uma das espécies de falta grave previstas no art. caso não tenha havido suspensão da execução da pena. já que uma vez não comprovado. a vida privada.. e) desídia no desempenho das respectivas funções. .Manual de Cálculos Rescisórios © . f) embriaguez habitual ou em serviço.são invioláveis a intimidade. as quais irão ensejar na demissão do empregado por justo motivo.) V .. transcrevemos na íntegra.16 Voltar ao Sumário Por dispensa com justa causa com mais de um ano • Saldo de salários • Salário família • Férias vencidas • 1/3 Adicional Constituição Federal sobre férias vencidas • Fgts da rescisão deve ser recolhido até o dia 7 do mês subseqüente. e quando constituir ato de concorrência à empresa para a qual trabalha o empregado. proporcional ao agravo. as espécies de faltas graves previstas no ordenamento jurídico brasileiro (CLT): Art.. passada em julgado. X . Constituem justa causa para rescisão do contrato de trabalho pelo empregador: a) ato de improbidade. Para tanto. b) incontinência de conduta ou mau procedimento.. 482 da CLT." A justa causa não comprovada pelo empregador gera sérias repercussões contra este.é assegurado o direito de resposta. 482. a honra e a imagem das pessoas. . A justa causa invalidada transgride os direitos fundamentais da Constituição Federal em seu artigo 5º. g) violação de segredo da empresa. h) ato de indisciplina ou de insubordinação... d) condenação criminal do empregado.. assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação.. incisos V e X que rege: "art. sua vida profissional e moral são afetadas. ou à imagem.. Este motivo de dispensa além de gerar muitas dúvidas e controvérsias... c) negociação habitual por conta própria ou alheia sem permissão do empregador. além da indenização por dano material. Este é o principal motivo do cuidado que se deve ter ao desligar o empregado por justa causa.. moral. dá ao empregado o direito a todos os direitos trabalhistas não recebidos.

Nos casos previstos neste artigo. para efeito de rescisão de contrato de trabalho do empregado bancário. por parte de qualquer empregado à execução de serviço extraordinário será considerada falta grave.. a prática... abuso de confiança. sem causa justificada. Item II art. Parágrafo único.Nos casos de urgência ou de acidente. Considera-se justa causa. salvo em caso de legítima-defesa. nas mesmas condições. Parágrafo único. a) Ato de Improbidade Improbidade. Constitui igualmente justa causa para dispensa de empregado. própria ou de outrem. capazes de afetar a segurança ou regularidade do serviço. l) prática constante de jogos de azar. Ex. Parágrafo único.instruir os empregados. Art. salvo em caso de legítimadefesa. Cabe aos empregados: I .: furto. visando a uma vantagem para si ou para outrem. Art. quanto às precauções a tomar no sentido de evitar acidentes do trabalho ou doenças ocupacionais. assegurado ao pessoal um repouso correspondente e comunicando a ocorrência ao Ministério do Trabalho. São atos que constituem a justa causa Com base no artigo 482 da CLT.17 Voltar ao Sumário j) ato lesivo da honra ou da boa fama praticado no serviço contra qualquer pessoa.. 508. II .. regra geral. 157 da CLT II . poderá a duração do trabalho ser excepcionalmente elevada a qualquer número de horas. a recusa. ou ofensas físicas. 158. Constitui ato faltoso do empregado a recusa injustificada: a) à observância das instruções expedidas pelo empregador na forma do item II do artigo anterior. fraude ou má-fé. de atos atentatórios à segurança nacional. relaciona-se a seguir os subtópicos que trazem os atos que constituem justa causa para a resolução do contrato de trabalho pelo empregador. 240 . devidamente comprovada em inquérito administrativo. incumbindo à Estrada zelar pela incolumidade dos seus empregados e pela possibilidade de revezamento de turmas. b) Incontinência de Conduta ou Mau Procedimento .. Art. adulteração de documentos pessoais ou pertencentes ao empregador. própria ou de outrem. etc. b) ao uso dos equipamentos de proteção individual fornecidos pela empresa.Manual de Cálculos Rescisórios © . a falta contumaz de pagamento de dívidas legalmente exigíveis. através de ordens de serviço. que revelam desonestidade. é toda ação ou omissão desonesta do empregado. k) ato lesivo da honra ou da boa fama ou ofensas físicas praticadas contra o empregador e superiores hierárquicos. dentro de 10 (dez) dias da sua verificação.

Mau procedimento é gênero do qual incontinência é espécie. pornografia ou obscenidade. Ocorre quando o empregado comete ofensa ao pudor. pela imoderação de linguagem ou de gestos. mas não são sinônimas. . entendendo-se a inconveniência de hábitos e costumes. desrespeito aos colegas de trabalho e à empresa. A incontinência revela-se pelos excessos ou imoderações.18 Voltar ao Sumário São duas justas causas semelhantes.Manual de Cálculos Rescisórios © .

exerce. por escrito ou verbalmente. e) Desídia A desídia é o tipo de falta grave que. Para a configuração da justa causa. os atrasos freqüentes. de forma habitual. tornando-se um alcoólatra. cumprindo pena criminal. . Só haverá embriaguez habitual quando o trabalhador substituir a normalidade pela anormalidade. tornando impossível ou sobremaneira onerosa a manutenção do vínculo empregatício. A condenação criminal deve ter passado em julgado. sem autorização expressa do empregador. irregular do empregado. não pode ser recorrível. que se vão acumulando até culminar na dispensa do empregado. que ofendam a dignidade. f) Embriaguez Habitual ou em Serviço A embriaguez deve ser habitual. atividade concorrente. a embriaguez deve ser comprovada através de exame médico pericial. explorando o mesmo ramo de negócio. embora não concorrente. Os elementos caracterizadores são os descumprimentos pelo empregado da obrigação de maneira diligente e sob horário o serviço que lhe está afeito. a produção imperfeita e outros fatos que prejudicam a empresa e demonstram o desinteresse do empregado pelas suas funções. ou exerce outra atividade que.19 Voltar ao Sumário Mau procedimento caracteriza-se com o comportamento incorreto. uma vez que. é irrelevante o grau de embriaguez e tampouco a sua causa. que esta seja provocada por substâncias de efeitos análogos (psicotrópicos). ainda. consiste na repetição de pequenas faltas leves. O álcool é a causa mais freqüente da embriaguez. prejudique o exercício de sua função na empresa. Isto não quer dizer que uma só falta não possa configurar desídia. ou seja. o empregado não poderá exercer atividade na empresa. na maioria das vezes. porém. o respeito. De qualquer forma. a pouca produção. e que não se enquadre na definição das demais justas causas. d) Condenação Criminal O despedimento do empregado justificadamente é viável pela impossibilidade material de subsistência do vínculo empregatício. sendo bastante que o indivíduo se apresente embriagado no serviço ou se embebede no decorrer dele.Manual de Cálculos Rescisórios © . c) Negociação Habitual Ocorre justa causa se o empregado. através da prática de atos que firam a discrição pessoal. patológico ou não. as faltas injustificadas ao serviço. São elementos materiais. Nada obsta.

As agressões contra terceiros. . a direito seu ou de outrem. a forma e o modo em que as palavras foram pronunciadas.20 Voltar ao Sumário g) Violação de Segredo da Empresa A revelação só caracterizará violação se for feita a terceiro interessado. o empregado é surpreendido trabalhando em outra empresa durante o período em que deveria estar prestando serviços na primeira empresa. h) Ato de Indisciplina ou de Insubordinação Tanto na indisciplina como na insubordinação existe atentado a deveres jurídicos assumidos pelo empregado pelo simples fato de sua condição de empregado subordinado. ambiente onde a expressão é usada. atual ou iminente. j) Ofensas Físicas As ofensas físicas constituem falta grave quando têm relação com o vínculo empregatício. Por exemplo. constituirão justa causa se relacionarem ao fato de ocorrerem em serviço. no entanto. A legítima defesa exclui a justa causa. por razões alheias à vida empresarial. origem territorial do empregado. quem. mesmo fora da empresa. ou a possibilidade de causá-lo de maneira apreciável. k) Lesões à Honra e à Boa Fama São considerados lesivos à honra e à boa fama gestos ou palavras que importem em expor outrem ao desprezo de terceiros ou por qualquer meio magoá-lo em sua dignidade pessoal.Manual de Cálculos Rescisórios © . usando moderadamente os meios necessários. conforme entendimento jurisprudencial. Considera-se legítima defesa. Na aplicação da justa causa devem ser observados os hábitos de linguagem no local de trabalho. praticadas em serviço ou contra superiores hierárquicos. grau de educação do empregado e outros elementos que se fizerem necessários. A desobediência a uma ordem específica. capaz de causar prejuízo à empresa. constitui ato típico de insubordinação. circunstâncias que fazem caracterizar o abandono antes dos trinta dias. É o caso do empregado que demonstra intenção de não mais voltar ao serviço. repele injusta agressão. i) Abandono de Emprego A falta injustificada ao serviço por mais de trinta dias faz presumir o abandono de emprego. estranhos à relação empregatícia. verbal ou escrita. Existem. a desobediência a uma norma genérica constitui ato típico de indisciplina.

Manual de Cálculos Rescisórios © . capazes de afetar a segurança ou regularidade do serviço. Princípio da punição No caso de cometimento de falta grave. levando-se em conta o número de dívidas que não foram pagas e o período de ocorrência.gravidade. Por ser a legislação omissa. no que se refere à contumácia do não pagamento.Falta Contumaz no Pagamento de Dívidas Legalmente Exigidas Basta a dívida. e . observando-se os elementos a seguir. Aprendiz . constituem. sem pagamento da obrigação. .21 Voltar ao Sumário l) Jogos de Azar Jogo de azar é aquele em que o ganho e a perda dependem exclusiva ou principalmente de sorte. Outros Motivos que Constituem Justa Causa Além das hipóteses acima elencadas no artigo 482 da CLT. o direito de puni-lo. Elementos da Punição São três elementos que configuram a justa causa: . . será preciso averiguar se a habitualidade existiu ou não.Faltas Reiteradas A falta reiterada do menor aprendiz sem motivo justificado constitui justa causa para a rescisão contratual. Para que o jogo de azar constitua justa causa.imediação. quer pelo protesto. é imprescindível que o jogador tenha intuito de lucro. desde que apurados pelas autoridades administrativas. justa causa para resolução contratual os subtópicos a seguir: Bancários . sua exigibilidade legal e o vencimento.atualidade. de ganhar um bem economicamente apreciável. é motivo justificado para a rescisão contratual. Pode-se comprovar a reiteração através da movimentação dos credores. quer pela execução judicial das dívidas. Parágrafo único: Atos Atentatórios à Segurança Nacional A prática de atos atentatórios contra a segurança nacional. em decorrência das obrigações contratuais assumidas pelo empregado e do poder e responsabilidade do empregador na direção dos trabalhos. também. cabe ao empregador. Ferroviário Constitui falta grave quando o ferroviário se negar realizar trabalho extraordinário. nos casos de urgência ou de acidentes.

• Multa sobre montante do Fgts (50%). rompimento do vínculo empregatício. nos mostra quais os motivos para a rescisão indireta: . A pena maior. No que diz respeito ao espaço de tempo. e o art. sob pena de incorrer o empregador no perdão tácito. devese utilizar às faltas que impliquem em violação séria e irreparável das obrigações contratuais assumidas pelo empregado.22 Voltar ao Sumário Gravidade A penalidade aplicada deve corresponder ao grau da falta cometida. a rescisão indireta seria equivalente à rescisão por justa causa. uma vez que o empregador não está cumprindo com as obrigações do contrato. Atualidade A punição deve ser aplicada em seguida à falta.Manual de Cálculos Rescisórios © . recolhidos na GRFC. gerando justo motivo ao empregado. depositar através da GRFC. deve-se adotar o critério de punir. Imediação A imediação diz respeito à relação entre causa e efeito. 483 da CLT transcrito na íntegra abaixo. será fator determinante na descaracterização. tão logo se tome conhecimento do ato ou fato praticado pelo trabalhador. Havendo excesso na punição. • Liberação do Seguro Desemprego Considerações para a rescisão indireta: A rescisão indireta ocorre quando o empregador provoca o afastamento ou a renúncia do empregado do seu quadro de trabalhadores. entre a falta e a punição não deve haver período longo. Para efeito de direitos do empregado quanto às verbas rescisórias. ou seja. à vinculação direta entre a falta e a punição. a rescisão indireta equivale a uma rescisão sem justa causa. seja através das mudanças unilaterais das condições de trabalho ou por deixar de cumprir suas obrigações contratuais. ou seja. O empregador deve usar de bom senso no momento da dosagem da pena. como vimos acima. Apesar desta denominação. Rescisão Indireta • Saldo de salários • Aviso Prévio • Salário família • 13º salário proporcional • Férias Vencidas (se houver) • Férias proporcionais • 1/3 Adicional Constituição Federal sobre férias (vencidas e proporcionais) • Fgts dos valores da rescisão. mas por iniciativa do empregado. ou para os casos de prática com mais afinco de faltas consideradas leves.

é lícita. contra ele ou pessoas de sua família.. determinando que seus empregados submetam seus pertences à revista. c) correr perigo manifesto de mal considerável. contrário aos bons costumes. incompatíveis com a continuação do serviço. g) o empregador reduzir o seu trabalho.” (TRT da 3ª Região – RO 11.23 Voltar ao Sumário Art. do MG 15. quando tiver de desempenhar obrigações legais.04.11.” (TRT da 12ª Região – 2ª T..116/990 – 4ª T. § 2º No caso de morte do empregador constituído em empresa individual.101/91 – DJ SC 23. defesos por lei.Manual de Cálculos Rescisórios © . 483. desqualificação de atividade por transferência de setor e rigor excessivo justificam a rescisão indireta. d) não cumprir o empregador as obrigações do contrato. própria ou de outrem. ato lesivo da honra e boa fama. Ac.” (TRT da 12ª Região – 1ª T. Ac. f) o empregador ou seus prepostos ofenderem-no fisicamente.91 – Rel. permanecendo ou não no serviço até final decisão do processo. b) for tratado pelo empregador ou por seus superiores hierárquicos com rigor excessivo. 1. sem que haja justificativa. antes de abandonarem o local de trabalho. é facultado ao empregado rescindir o contrato de trabalho.11. de forma a afetar sensivelmente a importância dos salários. A recusa por parte da empregada. quando tal ato passa envolver circunstâncias que afrontam a dignidade do ser humano. porém. Juiz Arthur E. extinguindo-se o vínculo empregatício na data em que se iniciou o impedimento. __________ Nota: Acrescentado pela Lei nº 4. § 1º O empregado poderá suspender a prestação dos serviços ou rescindir o contrato. 3.788/92 – DJ SC 04.. poderá o empregado pleitear a rescisão de seu contrato de trabalho e o pagamento das respectivas indenizações. ou alheios ao contrato. salvo em caso de legítima defesa. Kilian) c) Discriminação salarial.1991 – Rel.1992 – Rel.825/65 Descrevemos abaixo alguns acórdãos sobre rescisão indireta: a) “O impedimento continuado de acesso do empregado ao serviço. § 3° Nas hipóteses das letras d e g. Juiz Alaor Assumpção Teixeira) b) A empregadora pode acautelar-se. Juiz Carlos Alberto Godoy Ilha) . O empregado poderá considerar rescindido o contrato e pleitear a devida indenização quando: a) forem exigidos serviços superiores às suas forças. sendo este por peça ou tarefa. constitui falta que motiva a rescisão indireta do contrato de trabalho. e) praticar o empregador ou seus prepostos.

o tribunal de trabalho reduzirá a indenização à que seria devida em caso de culpa exclusiva do empregador. por metade. terem um período de acompanhamento por parte da Previdência Social. é aconselhável que o empregador suspenda o contrato de trabalho deste empregado e aguarde uma nova posição do INSS quanto ao retorno ou não deste. 483 da CLT assim como o empregado tenha cometido alguma falta grave prevista no art. quitando todos os direitos do empregado aposentado até a referida data e constituir novo contrato de trabalho com o mesmo empregado a partir do desligamento deste. inciso I. 482 da CLT.213/91 autoriza. Isto não significa. alínea “b”. • Multa sobre montante do Fgts (25%). depositar através da GRFC.Manual de Cálculos Rescisórios © . recolhidos na GRFC. conforme prevê o art. que o empregado não possa ser desligado. o aposentado espontaneamente a continuar na mesma empresa. principalmente por invalidez. Aposentadoria • Saldo de salários • Salário Família • 13º salário proporcional • Férias vencidas (se houver) • 1/3 Adicional Constituição Federal sobre férias vencidas • Fgts da rescisão deve ser recolhido até o dia 7 do mês subseqüente. necessariamente.24 Voltar ao Sumário Dispensa por culpa Recíproca • Saldo de salários • Salário Família • Férias vencidas (se houver) • 1/3 Adicional Constituição Federal sobre férias vencidas • Fgts dos valores da rescisão. cometam a justa causa. 484 da CLT. Havendo culpa recíproca no ato que determinou a rescisão do contrato de trabalho. Considerações para a Culpa Recíproca: A caracterização desta falta requer que tanto o empregador quanto o empregado. O empregador poderá efetuar o desligamento por motivo de Aposentadoria. uma vez que suspensa a aposentadoria. Quanto aos casos de aposentadoria por invalidez (temporária) onde a Previdência Social já prevê uma data de perícia para avaliação do quadro do empregado aposentado. Art. 484. que o empregador tenha tido alguma conduta prevista no art. o empregado terá direito ao retorno ao trabalho na mesma empresa. na possibilidade deste empregado se reabilitar e voltar às condições normais de trabalho. em seu artigo 49. A lei 8. . ou seja. Podemos observar que a multa sobre o montante do Fgts devida ao empregado equivale à metade do percentual a que seria devida em caso de rescisão indireta. Considerações para a Aposentadoria: Há várias dúvidas hoje se o empregador pode ou não rescindir o contrato de trabalho para o empregado aposentado tendo em vista que as aposentadorias.

pois os direitos a ele atribuídos caberão a seus dependentes receber. mesmo que pelo falecimento. desde que devidamente inscritos como tais junto a Previdência Social. recolhidos na GRFC.845/81. 6º). Extinção da Empresa/Falecimento do Empregador • Saldo de salários • Aviso Prévio • Salário família • 13º salário proporcional • Férias proporcionais • 1/3 Adicional Constituição Federal sobre férias proporcionais • Fgts dos valores da rescisão. o empregado terá os mesmos direitos devidos numa rescisão sem justa causa. Aos dependentes menores deverá ser depositada em caderneta de poupança que deverá ser aberta pelo empregador no nome de cada um conforme previsto no (Decreto 85. • Liberação do Seguro Desemprego Considerações para a Extinção da Empresa ou Falecimento do Empregador Nos casos de extinção da empresa ou fechamento em virtude da morte do empregador. Havendo mais de um dependente. sendo injusto o empregado sofrer qualquer prejuízo de seus direitos.Manual de Cálculos Rescisórios © . art. depositar através da GRFC. • Multa sobre montante do Fgts (50%). Isto se dá pelo fato de que cabe ao empregador assumir os riscos da atividade econômica e só a ele será atribuída a responsabilidade do fechamento da empresa.25 Voltar ao Sumário Morte do Empregado • Saldo de salários • Salário Família • 13º salário proporcional • Férias proporcionais • Férias vencidas (se houver) • 1/3 Adicional Constituição Federal sobre férias (vencidas e proporcionais) • Fgts da rescisão deve ser recolhido até o dia 7 do mês subseqüente. poderá fazer o pagamento das verbas rescisórias em Consignação em Pagamento (depósito judicial) para se eximir de qualquer obrigação futura. . Considerações para a Morte do Empregado A rescisão em virtude da morte do empregado cabe alguns cuidados. Quando o empregador não tiver a informação certa dos dependentes do empregado falecido junto ao INSS. ou tiver conhecimento que este tenha mais dependentes que o declarado. o pagamento das verbas rescisórias deverá ser rateado em partes iguais.

terá direito no ato da rescisão contratual. adicionais e etc. O vale-transporte e o vale-refeição utilizados pelo funcionário serão descontados normalmente.Manual de Cálculos Rescisórios © . Valores a serem descontados na Rescisão • • • • • • • • • • INSS sobre 13º salário (calculado em separado das demais verbas) INSS sobre as demais verbas que sofrem incidência (saldo de salários. . Vale-transporte não utilizado (aqueles não utilizados deverão ser entregues pelo funcionário ou descontado o valor equivalente) Vale-refeição não utilizado (aqueles não utilizados deverão ser entregues pelo funcionário ou descontado o valor equivalente) Descontos de farmácia. supermercado e outros valores.26 Voltar ao Sumário Indenização por tempo de serviço O empregado não optante anterior à Constituição Federal que for demitido sem justa causa pelo empregador. desde constantes no contrato de trabalho e autorizados pelo funcionário.) IRRF sobre saldo de salários IRRF sobre férias vencidas. à indenização de um mês de remuneração por ano de serviço efetivo ou por fração igual ou superior a seis meses. como nos meses anteriores ao da rescisão. proporcionais e 1/3 adicional Constituição Federal Adiantamento salarial Adiantamento 13º Salário por ocasião das férias ou por liberalidade da empresa. horas extras.

.27 4 – QUADRO DE CÓDIGO DE MOVIMENTAÇÃO E CÓDIGO SAQUE FGTS Voltar ao sumário Abaixo descrevemos os códigos de movimentação e de saque do Fgts aos respectivos tipos de desligamentos: Forma de Desligamento Antecipação término de contrato por período de experiência (empregado) Antecipação término de contrato por período Experiência (empregador) Antecipação Término de contrato por prazo determinado (empregado) Antecipação Término de contrato por prazo determinado (empregador) Antecipação Término de contrato por prazo determinado com justa causa (empregador) Aposentadoria (com continuidade vínculo) Aposentadoria (sem continuidade vínculo) Aposentadoria por Invalidez Dispensa por culpa Recíproca ou Força Maior Extinção da Empresa Morte do empregado Pedido de demissão antes de completar um ano Pedido de demissão com mais de um ano Pedido de demissão de empregado já aposentado Por dispensa com justa causa antes de completar um ano Por dispensa com justa causa com mais de um ano Por dispensa sem justa causa antes de completar um ano Por dispensa sem justa causa com mais de um ano Por dispensa sem justa causa do empregado doméstico Rescisão Indireta Término de contrato por período de Experiência Término de contrato por prazo determinado Código Código GRFC Seguro Movimentação Saque GFIP Desemprego J I1 J I1 H U2 U1 U3 I2 I1 S2 J J J H H I1 I1 I4 I1 I3 I3 NÃO 1 NÃO 4 NÃO 5 5 5 2 3 23 NÃO NÃO 5 NÃO NÃO 1 1 (*) 1 4 4 GFIP GRFC GFIP GRFC GFIP GRFC GRFC GRFC GRFC GRFC GRFC GFIP GFIP GRFC GFIP GFIP GRFC GRFC (*) GRFC GRFC GRFC N S N S N N N N S S N N N N N N S S (*) S N N (*) Para que o empregado doméstico tenha direito. é preciso verificar se o empregador estava recolhendo o FGTS em conta vinculada.Manual de Cálculos Rescisórios © .

Art. 245 dos seus “Comentários à CLT”. decorrido certo prazo. conforme prevê o art. a outra parte. da intenção de romper o contrato de trabalho. sem justo motivo. e ao empregador. tornando-se essencial aos que vinculam a pessoa. com a antecedência mínima de: I) oito dias. Não havendo prazo estipulado.326 do livro “Curso de Direito do Trabalho”. ou que tenham mais de doze meses de serviço na empresa. no livro “Curso de Direito Individual do Trabalho”. 487 da CLT. a parte que. Esta definição foi mencionada por Christóvão Piragibe tostes Malta e Luiz Fernando Basto Aragão na pág. já que nos contratos por prazo determinado. como ocorre com o trabalho. Aplicações Podemos presumir também que o aviso prévio só é possível nos contratos por prazo indeterminado. quiser rescindir o contrato.Manual de Cálculos Rescisórios © . se o pagamento for efetuado por semana ou tempo inferior. dando fim a relação contratual. no contrato sem prazo. . por tempo indeterminado. deverá avisar a outra da sua resolução. 487. O aviso prévio é instituto peculiar a todo contrato de execução continuada. podemos sintetizar que o aviso prévio é a comunicação de uma parte à outra. II) trinta dias aos que perceberem por quinzena ou mês. em data futura e certa”. na pág. 3º Conceito: “Destina-se o aviso prévio à comunicação. pois tal fato já é de conhecimento das mesmas. 2º Conceito: “O aviso prévio é uma comunicação que uma das partes do contrato de trabalho (empregado e empregador) faz à outra de que. recomendado pelo professor José Augusto Rodrigues Pinto.28 5 – AVISO PRÉVIO Voltar ao sumário Conceito e Legislação São vários os conceitos de aviso prévio proposto por doutrinadores e juristas dos quais podemos observar a seguir: 1º Conceito: “Conceito. sem que para tanto tenha havido justa causa”. tem por princípio a reciprocidade. a possibilidade de substituição do empregado que está sendo desligado. Esta comunicação prévia. o contrato se extinguirá”. Conceito de Teixeira Manus. nenhuma das partes será surpreendida pelo término da relação contratual. nos demais casos. a possibilidade de busca de um novo emprego ou de uma recolocação no mercado de trabalho. Este conceito ora mencionado é dos professores Orlando Gomes e Élson Gottschalk. Assim. página 508. da vontade de por fim ao contrato de trabalho pactuado anteriormente. III) 30 dias. Consiste na obrigação que tem qualquer das partes do contrato de trabalho por tempo indeterminado de notificar à outra de sua intenção de romper o vínculo contratual. com o objetivo de proporcionar ao empregado.

TRT – 3ª Reg. nas rescisões motivadas por falência.94.01. pag. Jurisprudência: AVISO PRÉVIO. 481 da CLT o qual prevê que o contrato. 481 Aos contratos por prazo determinado.. em 3 (três) vias. inclusive reajustes salariais. 5ª T. caso seja exercido tal direito por qualquer das partes. Integração ao tempo de Serviço No aviso prévio dado pelo empregador. fica o empregador obrigado ao pagamento do aviso prévio. ano XI n. O aviso prévio trabalhado dado pelo empregado também integra o tempo de serviço para todos os efeitos legais. Por cautela. ou seja. 487 da CLT. há a exceção do art. Só é devido o aviso prévio em caso de rescisão antecipada do contrato a termo quando este contiver cláusula assecuratória do direito de rescisão antecipada.298/93). caso uma das partes se recuse a dar ciência na via da outra. 419. (RO 15. Ac.Manual de Cálculos Rescisórios © . deverá haver a comunicação prévia das partes da sua vontade de romper o vínculo contratual. os princípios que regem a rescisão dos contratos por prazo indeterminado. outra para o empregador e a terceira para o sindicato. 13º salário e indenizações. Prazo mínimo do Aviso Prévio estabelecido pela Constituição Federal A Constituição Federal de 1998 estabeleceu o prazo mínimo de 30 (trinta) dias para o aviso prévio. Rel. Concessão Sendo o aviso prévio trabalhado. tanto trabalhado quanto indenizado. mesmo quando determinado. .504. aplicam-se. concordata ou dissolução da empresa. o seu período de duração integra o tempo de serviço para todos os efeitos legais. a comunicação deve ser concedida por escrito. aquele descontado pelo empregador dos haveres do empregado constantes do termo de rescisão. deixou de ser praticado o inciso I do art. isto porque férias e aviso prévio são direitos distintos. Juiz Pinheiro de Assis. sendo uma para o empregado. DJ/MG 22.29 Voltar ao sumário No entanto. Jornal Trabalhista. a partir da Constituição. que contiverem cláusula assecuratória do direito recíproco de rescisão antes de expirado o termo ajustado. Ainda. mas que tiver cláusula de direito recíproco de rescisão antecipada. Art. contagem de avos de férias. O aviso prévio não poderá coincidir simultaneamente com as férias. O mesmo não ocorre com o aviso prévio indenizado. deverá a comunicação ser realizada na presença de duas testemunhas e por elas assinada. Por ser a lei máxima do País. sinalizando ainda que a proporcionalidade (a maior) deverá obedecer ao tempo de serviço.

aplica-se a redução de 2 (duas) horas em qualquer hipótese. a duração normal da jornada de trabalho do empregado. da mesma forma. diariamente. Redução da Jornada de Trabalho A forma de redução da jornada de trabalho deve ser escolhida pelo empregado dentro das opções seguintes: Redução da Jornada Diária – 2 (duas) Horas Conforme determina o artigo 488 da CLT. não fez distinção aos empregados com jornada reduzida. para que este possa dispor de tempo para a busca de novo emprego. Ressalva-se que temos alguns doutrinadores e membros do Poder Judiciário que entendem que esta redução pode ser proporcional à jornada reduzida. Desta forma. continuará exercendo as suas atividades habituais. Redução de 7 (sete) Dias O parágrafo único do artigo 488 da CLT faculta ao empregado trabalhar sem a redução das 2 (duas) horas da jornada diária. . É facultado ao empregado. • Jornada Inferior a 8 Horas ou 7 Horas e 20 Minutos O legislador. optou pela redução de 2 horas diárias durante o curso do aviso prévio. é reduzida em 2 (duas) horas. sendo que. sendo os 23 (vinte e três) dias trabalhados normalmente. substituindo-a pela falta ao serviço durante 7 dias corridos.30 Voltar ao sumário Formas de Aviso Prévio Ocorrendo a rescisão do contrato de trabalho. durante o aviso prévio. quando a rescisão tiver sido promovida pelo empregador. Aviso Prévio Trabalhado É aquele que uma das partes comunica à outra da sua decisão de rescindir o contrato de trabalho ao final de determinado período. Exemplo: Empregado com jornada normal diária de 8 horas. optar entre a redução dessas horas diárias ou faltar ao trabalho por 7 (sete) dias corridos. Este empregado irá trabalhar durante o curso do aviso prévio 6 horas diárias.Manual de Cálculos Rescisórios © . por iniciativa do empregador. poderá ele optar pela concessão do aviso prévio trabalhado ou indenizado. ocorrerá a redução da jornada de trabalho do empregado em 2 (duas) horas diárias. ao elencar esta redução na CLT. sem prejuízo salarial. Quando da iniciativa do Empregador Sendo rescindido o contrato de trabalho por iniciativa do empregador. sem prejuízo do salário integral. sem justa causa. no transcurso do aviso prévio. quando o empregado pede demissão.

Falta Grave no Curso do Aviso Prévio Ocorrendo do empregador ou do empregado cometer. falta grave. No caso do empregador.Manual de Cálculos Rescisórios © . um dia na primeira semana. Sendo a falta grave cometida pelo empregado. se o empregado for remunerado a base de comissões. serem distribuídos durante os 30 (trinta) dias. É nulo também o aviso prévio quando o período de redução da jornada de trabalho é substituído pelo pagamento das duas horas extras correspondentes. durante o curso do aviso prévio. Tendo o empregador rescindido o contrato de trabalho. sob pena de anulação do aviso prévio. . dois dias na segunda e assim sucessivamente. Dispensa de Cumprimento do Aviso Prévio Trabalhado O pedido do cumprimento do aviso prévio por parte do empregado e sendo este dispensado unilateralmente pelo empregador. Tal fato não ocorrerá se o empregador comprovar que o empregado já tenha encontrado novo emprego. exceto a de abandono de emprego. com aviso prévio trabalhado. o pedido de dispensa do cumprimento não exime o empregador de efetuar o pagamento do respectivo aviso prévio. será com base no salário nominal. Nulidade do Aviso pela ausência da Redução da Jornada ou Pagamento horas extras Não ocorrendo redução da jornada de trabalho durante o cumprimento do aviso prévio. O cálculo da remuneração relativa ao período de 2 (duas) horas diárias ou 7 (sete) dias no final do aviso. não podendo portanto.31 Voltar ao sumário Como a legislação prevê. estes 7 (sete) dias deverão ser no final do aviso. este deverá cumprir sua jornada normalmente por durante os 30 (trinta) dias. Esta comprovação se faz através de uma carta do novo empregador em papel timbrado. pois se presume que já tenha em vista outro emprego. e sendo este um direito irrenunciável do empregado. salvo se o empregado comprovar que obteve novo emprego. não exime o empregador de indenizá-lo como se o tivesse demitido sem justa causa. este é considerado nulo. se o empregado for remunerado a base de 220 horas ou com base na média de vendas. ou seja. sem justa causa. perderá o direito ao restante do prazo do aviso prévio assim como ao recebimento das verbas rescisórias de natureza indenizatória. Quando da iniciativa do Empregado Sendo rescindido o contrato por iniciativa do empregado. poderá qualquer uma das partes rescindir imediatamente o contrato de trabalho. fica ele obrigado ao pagamento da remuneração correspondente a todo o período de aviso prévio e as demais parcelas de direito.

sendo autorizado ao empregado permanecer durante todo período em casa. terá direito a 1 (um) dia por semana.10. sob pena de ser considerado nulo o aviso. terá seu aviso prévio vencido em 31. não podendo então.2006. caso a rescisão contratual tenha sido por iniciativa do empregador.32 Voltar ao sumário Diferentemente ocorre quando o empregado rescinde o contrato de trabalho. ou seja. como se não existisse. o trabalhador rural terá direito a redução de (um) dia por semana durante o aviso para procurar outro emprego. a qual deverá ser obedecida desde que seja mais vantajosa ao empregado. Exemplo: Trabalhador rural demitido em 02. sem prejuízo do salário. o empregador poderá ou não liberar o empregado do aviso prévio. Esta modalidade não existe em virtude de falta de previsão legal. e o empregador efetua o desconto do valor respectivo. ou somente da média dos doze últimos meses ou período inferior. sem justa causa. e por conseqüência pede ao empregador a dispensa do cumprimento do aviso prévio. Como a legislação prevê.Manual de Cálculos Rescisórios © . a seu critério. ou seja. não há legislação que prevê esta situação de cumprimento de aviso. Recebendo o empregado salário fixo mais parcelas variáveis ou somente salário variável. Aviso Prévio Indenizado Considera-se aviso prévio indenizado quando o empregador determina o desligamento imediato do empregado e efetua o pagamento da parcela relativa ao período de aviso. durante ou no final do aviso prévio. durante o período de aviso prévio. se o aviso prévio for cumprido em casa deverá ser indenizado novamente. no caso de empregado com menos de um ano de serviço dispensado com aviso prévio indenizado. Observe-se que normas coletivas de trabalho podem estabelecer período inferior para cálculo da média das parcelas variáveis. cuja concessão é uma faculdade do empregador. pede demissão. Portanto. . o valor do aviso prévio corresponderá ao salário fixo acrescido da média das parcelas variáveis dos últimos doze meses. Aviso Prévio Domiciliar O aviso prévio domiciliar seria a situação em que o empregador dispensaria o empregado de cumpri-lo trabalhando.10.2006 sem justa causa pelo empregador. ser utilizada. Considera-se também aviso prévio indenizado quando o empregado se desliga de imediato. Esta redução não poderá ser de feita de uma única vez no início. Trabalhador Rural O trabalhador rural. ou seja. para procurar outro emprego. para fazer a devida verificação. então a empresa deverá proceder aos dois cálculos.

• tempo em que o empregado se ausentar para o exercício de encargo público. pagos pela Previdência Social. • doação voluntária de sangue devidamente comprovada (um dia em cada 12 meses de trabalho). podemos citar algumas: • faltas injustificadas ao serviço. declarada em sua CTPS. de falta grave. • pelo tempo que se fizer necessário. Dentre várias situações de interrupção de contrato de trabalho. . Dentre as várias situações de suspensão de contrato de trabalho. que viva sob sua dependência econômica (até 2 dias). • gozo de férias anuais. • faltas ocasionadas pelo comparecimento para depor. quando tiver que comparecer em juízo. ascendente. • licença-paternidade (5 dias). Suspensão A suspensão do contrato de trabalho ocorre quando o empregado não é obrigado a prestar serviços ao empregador por determinado período de tempo. • no período de tempo em que tiver de cumprir as exigências do serviço militar. descendente. • repousos semanais remunerados e feriados. dentre outras. quando devidamente arrolado ou convocado. • período em que o empregado estiver recebendo auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez (enquanto não se tornar definitiva a aposentadoria). irmão ou pessoa que. salvo assentimento da empresa ou cláusula contratual. em que fique comprovada referida falta ou o tribunal do trabalho não determine a reintegração do empregado. • tempo em que o empregado se ausentar do trabalho para desempenhar as funções de administração sindical ou representação profissional. • até a decisão final do inquérito ajuizado contra empregado estável acusado. • primeiros 15 dias de afastamento por motivo de doença.Manual de Cálculos Rescisórios © . • casamento (até 3 dias). • nos dias em que estiver comprovadamente realizando provas de exame vestibular para ingresso em estabelecimento de ensino superior. dentre outras. que será considerado como de licença não-remunerada. porém este período é contado como tempo de serviço e o empregado continua a receber salários normalmente. • período de suspensão disciplinar. • faltas justificadas pelo empregador. • alistamento como eleitor (até 2 dias consecutivos ou não).33 Voltar ao sumário Interrupção e Suspensão Interrupção A interrupção do contrato de trabalho ocorre quando o empregado não recebe salários e o período não é computado como tempo de serviço. podemos citar algumas: • licença-maternidade. • falecimento do cônjuge. como por exemplo apresentação das reservas ou cerimônia cívica do Dia do Reservista.

03.2006 e obteve auxílio-doença do INSS até 05. Adoeceu em 10.03.2006 a 05.03.03.03. com data de término no dia 30.Manual de Cálculos Rescisórios © .2006 Afastamento: 07.34 Voltar ao sumário Auxílio-Doença Previdenciário No caso de auxílio-doença em virtude de enfermidade. suspendendo-se a contagem a partir do 16º dia de afastamento. somente a partir da concessão do benefício previdenciário é que se efetiva a suspensão do contrato de trabalho.2006 a 18.2006 Previsão de término do aviso prévio: 30.2006 .2006 Auxílio-Doença Acidentário Durante o afastamento por acidente de trabalho.2006 Primeiros 15 dias de afastamento: 10. Início do aviso prévio: 01.2006. lembrando que qualquer que seja a decisão tomada. Exemplo: Empregado iniciou o aviso prévio no dia 01.03. durante os 15 (quinze) primeiros dias de afastamento o período é considerado de interrupção do contrato.03. ocorrendo afastamento do empregado no curso do aviso prévio.2006.03. continuando em pleno vigor em relação ao tempo de serviço. sendo do empregador a responsabilidade pelo pagamento dos salários correspondentes.03.04.2006 (12 dias pagos pelo empregador) Retorno do afastamento: 19. Sendo assim.2006. Desta forma. com data de término no dia 30. não havendo suspensão da respectiva contagem.03.03. Início do aviso prévio: 01. cabendo à empresa a decisão em manter ou não o vínculo empregatício.04.2006 a 24. ocorre a interrupção do contrato de trabalho.2006. os 15 (quinze) primeiros dias são computados normalmente no prazo do aviso.03.04. ou seja. Exemplo 1: Empregado iniciou o aviso prévio no dia 01. o empregado é considerado em licença não remunerada.213/91.2006. transcorre normal a contagem do aviso prévio. uma vez que o contrato de trabalho não sofre solução de continuidade.03.2006 Previsão de término do aviso prévio: 30.2006.03.2006 e se afastou até o dia 18. por motivo de auxílio-doença.2006 a 11. isto porque. somente a Justiça Trabalhista poderá dar uma solução definitiva.03. Contudo. Convém ressaltar que até o momento não há uma posição unânime da jurisprudência a respeito da estabilidade do acidentado. Acidentou-se no ambiente de trabalho em 07.04.03. considera-se todo o período de serviço efetivo. em dispor se realmente será considerada a estabilidade quando o empregado durante o prazo do aviso prévio entrar em auxílio-doença acidentário.03.2006 (pagos pelo empregador) Auxílio-doença previdenciário: 25. a qual foi introduzida através da Lei nº 8.04. ou será totalmente desconsiderada em virtude da concessão do respectivo aviso ter sido anteriormente ao ocorrido.2006 Período para complementação do aviso prévio: 06.2006 Data da baixa na CTPS: 11.

.2006. o empregado dispensado dentro do período de 30 (trinta) dias que antecede a sua data-base tem direito a uma indenização equivalente a um salário mensal.2006.03. uma vez que com o advento do art. trabalhado ou indenizado. Indenização Adicional Nos termos da legislação vigente.03.2006 a 19. ou seja.03. em face de falta grave cometida pelo empregador.2006 normalmente como previsto.Manual de Cálculos Rescisórios © .2006 a 26. Exemplo 2: Empregado iniciou o aviso prévio no dia 01.2006 Neste caso. com data de término no dia 30. a rescisão por justa causa. Pode a reconsideração ser expressa quando o notificado aceita a reconsideração proposta. Rescisão Indireta Ocorrendo a rescisão indireta do contrato de trabalho. a empresa deverá decidir em continuar o processo rescisório com este empregado.03.2006 (pagos pelo empregador) Auxílio-doença acidentário: 20. o empregado fará jus. sendo.213/91 o empregado que gozar de auxíliodoença acidentário fará jus a estabilidade de 12 meses após o respectivo retorno. integra o tempo de serviço para todos os efeitos legais. Início do aviso prévio: 01. o tempo de aviso será contado para fins da indenização adicional. se dará o término do aviso prévio no dia 30.03. também. Reconsideração do Aviso Prévio Se a parte que concedeu o aviso prévio desejar. caso continue a prestação de serviço depois de expirado o prazo do aviso prévio.03. antes do término. não entrando em auxílio-doença. no caso de aviso prévio indenizado.03. à outra é facultado ou não aceitar a reconsideração.35 Data da baixa na CTPS: 30. ou tácita.03. 118 da Lei nº 8. O aviso prévio. ao valor correspondente ao período do aviso prévio.03. não gerando a controvérsia a respeito da estabilidade provisória.2006. considerado a data em que terminaria o aviso. Por conseguinte. uma vez que o afastamento por acidente de trabalho se deu em período inferior a 15 dias.2006 Previsão de término do aviso prévio: 30. uma vez que não há uma posição unânime a respeito até o momento.2006 Voltar ao sumário Neste caso.03. caso houvesse cumprimento. Sofreu acidente de trabalho em 05.2006 Primeiros 15 dias de afastamento: 05. reconsiderar o ato.03.03.2006 e obteve auxílio-doença acidentário do INSS até 26.

. que é considerado de natureza salarial.2006.2006.03. Como a data projetada de término (30.03. sofre incidência do INSS.2006.2006 com data de término projetada para 19. 501 e 502 da CLT. 483. 482. Considerando que a data projetada não cai nos 30 (trinta) dias que antecede a data-base. Exemplo 2: Foi concedido o aviso prévio (indenizado) ao empregado em 20. isto porque se considera a data que terminaria o aviso.36 Voltar ao sumário Bases: Art. 449.2006. e IN nº 17/00.238/84. Lei nº 6. b) Indenizado Sobre o aviso prévio indenizado não há incidência do INSS e Imposto de Renda na Fonte.2006 a 31. sendo a data de comunicação do aviso prévio indenizado em 10.2006) do aviso não antecede aos 30 (trinta) dias da data-base. 481. XXI da Constituição Federal/88. Como a data projetada de término do aviso antecede aos 30 (trinta) dias da data-base.2006.889/73. simultaneamente. o empregado fará jus à indenização adicional.036/90.712/88. 457.03. Aviso Prévio durante as férias O aviso prévio não poderá ser concedido durante o período das férias.04. Lei nº 5. uma vez que se trata de direitos distintos. Lei nº 7. se o empregado for demitido sem justa causa com início do aviso prévio indenizado em 02. o empregado não teria direito a indenização. podemos considerar que. uma vez que os trinta dias que antecede a data base seriam de 02.Manual de Cálculos Rescisórios © .03.04.05.05. a data projetada do término do aviso seria em 01. somente se realiza o recolhimento para o FGTS.2006. o empregado não fará jus à indenização adicional. Citamos 2 (dois) exemplos considerando a data-base da categoria em Maio/2006. ou seja. 476.05. O mesmo ocorreria se a data projetada de término ocorresse em 09. Imposto de Renda na Fonte e recolhimento para o FGTS. Lei nº 7. 7º. 477.04. Encargos Sociais sobre o Aviso Prévio a) Trabalhado O aviso prévio trabalhado. como o mês de maio/06 possui 31(trinta e um) dias. Arts. Lei nº 9. Exemplo 1: Foi concedido o aviso prévio (indenizado) ao empregado em 01. 487 a 491.708/79.05. 458.2006 com data de término projetada para 30. Como a lei prevê que a indenização adicional só cabe nos 30 (trinta) dias que antecede a data base.2006.

no aviso prévio. 9º da Lei nº 6. conforme determina o Enunciado TST nº 348.10. 5/1983. pelo pagamento das horas correspondentes. o direito do empregado ao aviso prévio. salvo comprovação de haver o prestador dos serviços obtido novo emprego. por si só. de 30." Enunciado TST nº 182: "O tempo do aviso prévio.1979. DJ 09. conta-se para efeito da indenização adicional prevista no art. na forma do art." .708. não exclui. ante a incompatibilidade dos dois institutos." Enunciado TST nº 348: "É inválida a concessão do Aviso Prévio na fluência da garantia de emprego.1983 Enunciado TST nº 230 : "É ilegal substituir o período em que se reduz da jornada de trabalho." Redação dada pela Res. mesmo indenizado. O pedido de dispensa de cumprimento não exime o empregador de pagar o valor respectivo. inválida é a concessão do aviso prévio. da CLT.37 Voltar ao sumário Aviso Prévio durante a garantia de emprego Por se tratar de dois institutos incompatíveis." Enunciado TST nº 276: "O direito ao aviso prévio é irrenunciável pelo empregado. simples ou em dobro. com pagamento da indenização.11. 481. Enunciados Enunciado TST nº 44: "A cessação da atividade da empresa. o aviso prévio e a estabilidade." Enunciado TST nº 163 : "Cabe aviso nas rescisões antecipadas dos contratos de experiência.Manual de Cálculos Rescisórios © .

Aviso Prévio do Empregador (Indenizado) _____________________________________________ Local e Data Empregador _________________________________________________ Ilmo. II. ou ainda. ficando Vsa. dispensada do cumprimento do mesmo. parágrafo 1º da CLT. na forma que determina a Convenção Coletiva de Trabalho da Categoria.Manual de Cálculos Rescisórios © . _________________ _________________________________________________ _________________ ___________________________ _________________ Ctps / Série Unidade Cargo/Função Depto/Setor Comunicamos a Vsa. desde que mais benéfica ao empregado. data e horário abaixo informado para darmos cumprimento às formalidades legais exigidas para a Rescisão de Contrato de Trabalho.38 6 – FORMAS E MODELOS DE AVISO PRÉVIO Voltar ao sumário Aviso Prévio Indenizado iniciativa do Empregador Como vimos anteriormente. conforme artigo 487. este tipo de aviso é imediato e deve ser indenizado na forma da legislação vigente. que estamos rescindido seu contrato de trabalho a partir desta data. ________________________________________ Empregador Ciente do Empregado ou Representante Legal (quando menor) Data: _____/_____/_______ ______________________________________ Empregado . Solicitamos seu comparecimento munido da Carteira de Trabalho e Previdência Social no local. Local: _________________________________________________ Data: _________________________ Horário: ________________ Atenciosamente. Sr.

na forma da legislação vigente. por parte do empregado ao empregador. Responsáveis Legais Cargo/Função Depto/Setor _________________________________________________ _________________ Empregador Unidade Venho comunicar a V. Pedido de Demissão (Indenizado) _____________________________________________ Local e Data ________________________________________________ _________________ Empregado ___________________________ _________________ Ctps / Série Ilmo Srs. Sas.Manual de Cálculos Rescisórios © . Local: _________________________________________________ Data: _________________________ Horário: __________________ Atenciosamente.39 Voltar ao sumário Aviso Prévio Indenizado iniciativa do Empregado Como vimos anteriormente. este tipo de aviso é imediato e deve ser indenizado. o meu desligamento da empresa a partir desta data por motivos particulares. conforme disposto no artigo 487 parágrafo 2º da CLT. ______________________________________ Empregado Ciente do Empregador Data: _____/_____/_______ ______________________________________ Empregador . Informo ainda que não cumprirei o aviso prévio e que estou disposto a cumprir as exigências legais. data e horário para darmos cumprimento às formalidades legais exigidas para a Rescisão de Contrato de Trabalho. Solicito que sejam informados abaixo o local.

Opção do Empregado: Comparecer: ( )Redução 2 (duas) Horas Diárias Local: ________________________________ ( ) Redução 7 (sete) dias no Mês Data: _________________Horário: ________ Atenciosamente. devendo encerrar suas atividades em 30 (trinta) dias a contar desta data. Solicitamos seu comparecimento munido da Carteira de Trabalho e Previdência Social no local. ________________________________________ Empregador Ciente do Empregado ou Representante Legal (quando menor) Data: _____/_____/_______ ______________________________________ Empregado . § 2º da CLT.40 Voltar ao sumário Aviso Prévio Trabalhado Iniciativa do Empregador Este tipo de aviso prévio como descrito acima. ficando Vsa. Sr. data e horário abaixo informados para darmos cumprimento às formalidades legais exigidas para a Rescisão de Contrato de Trabalho. que estamos rescindido seu contrato de trabalho a partir desta data conforme artigo 487. conforme prevê o artigo 488. com a faculdade de reduzir seu horário diário de trabalho em 2 (duas) horas ou de 7 (sete) dias corridos. prevê a redução da jornada de trabalho em 2 (duas) horas diárias ou a falta ao trabalho nos últimos 7 (sete) dias consecutivos do aviso. Aviso Prévio do Empregador _____________________________________________ Local e Data Empregador _________________________________________________ Ilmo. II da CLT. _________________ _________________________________________________ _________________ ___________________________ _________________ Ctps / Série Unidade Cargo/Função Depto/Setor Comunicamos a Vsa.Manual de Cálculos Rescisórios © .

o meu desligamento da empresa a partir desta data por motivos particulares. ______________________________________ Empregado Ciente do Empregador Data: _____/_____/_______ ______________________________________ Empregador . Informo ainda que tenho interesse em cumprir o aviso prévio conforme disposto no artigo 487. II da CLT. Pedido de Demissão _____________________________________________ Local e Data ________________________________________________ _________________ Empregado ___________________________ _________________ Ctps / Série Ilmo Srs.Manual de Cálculos Rescisórios © .41 Voltar ao sumário Aviso Prévio Trabalhado Iniciativa do Empregado Neste tipo de aviso prévio. data e horário para darmos cumprimento às formalidades legais exigidas para a Rescisão de Contrato de Trabalho. Sas. Opção do Empregador: Comparecer: ( )Cumprir o Aviso Prévio Local: ________________________________ ( ) Dispensar Cumprimento Aviso Prévio Data: _________________Horário: ________ Atenciosamente. Solicito que seja informado abaixo o interesse ou não da empresa que cumpra o aviso. o empregado deverá cumprir seu horário normal de trabalho durante todo o período de aviso. o local. _________________________________________________ _________________ Empregador Cargo/Função Depto/Setor Unidade Venho comunicar a V.

_________________ _________________________________________________ _________________ Unidade Cargo/Função ___________________________ _________________ Ctps / Série Depto/Setor Comunicamos a Vsa. por metade. Solicitamos seu comparecimento munido da Carteira de Trabalho e Previdência Social no local. quando da cláusula de direito recíproco de rescisão antecipada. conforme previsto no artigo 479 da CLT. data e horário abaixo informados para darmos cumprimento às formalidades legais exigidas para a Rescisão de Contrato de Trabalho. que estamos rescindido seu contrato de trabalho antecipadamente. e que o indenizaremos. Sr. a remuneração a que teria direito até o termino do contrato. o empregador está comunicando o empregado da data de desligamento antecipada do contrato de trabalho por período determinado ou de experiência.42 Voltar ao sumário Antecipação de contrato de trabalho por período de experiência/determinado (Empregador) Neste tipo de aviso. Local: _________________________________________________ Data: _________________________ Horário: ________________ Atenciosamente. Aviso Prévio do Empregador (Antecipação de contrato trabalho determinado/experiência) _____________________________________________ Local e Data Empregador _________________________________________________ Ilmo.Manual de Cálculos Rescisórios © . conforme artigo 481 da CLT. ________________________________________ Empregador Ciente do Empregado ou Representante Legal (quando menor) Data: _____/_____/_______ ______________________________________ Empregado .

quando da cláusula de direito recíproco de rescisão antecipada. Sas. § 1º da CLT. Local: ___________________________________________________ Data: ____________________________Horário: ________________ Atenciosamente. data e horário para darmos cumprimento às formalidades legais exigidas para a Rescisão de Contrato de Trabalho. Solicito que sejam informados abaixo o local. Informo ainda que tenho ciência que deverei indenizar a Empresa dos prejuízos previstos no art. 480. Cargo/Função Depto/Setor _________________________________________________ _________________ Empregador Unidade Venho comunicar a V. o meu desligamento da empresa a partir desta data por motivos particulares. Pedido de Demissão (Antecipação de contrato trabalho determinado/experiência) _____________________________________________ Local e Data ________________________________________________ _________________ Empregado ___________________________ _________________ Ctps / Série Ilmo Srs.Manual de Cálculos Rescisórios © . o empregado está comunicando o empregador da data de desligamento antecipada do contrato de trabalho por período determinado ou de experiência.43 Voltar ao sumário Antecipação de contrato de trabalho por período de experiência/determinado (Empregado) Neste tipo de aviso. ______________________________________ Empregado Ciente do Empregador Data: _____/_____/_______ ______________________________________ Empregador .

44 Voltar ao sumário Comunicação de Rescisão de Contrato de Trabalho Com Justa Causa Neste tipo de comunicação de rescisão. consubstanciado em ter: __________________(descrever os fatos com base nas alíneas indicadas acima)______________ ___________________________________________________________________________ ___ ___________________________________________________________________________ ___ Solicitamos seu comparecimento munido da Carteira de Trabalho e Previdência Social no local. _________________ _________________________________________________ _________________ Unidade Cargo/Função ___________________________ _________________ Ctps / Série Vimos informar a Vsa. Não basta. ________________________________________ Empregador Ciente do Empregado ou Representante Legal (quando menor) Data: _____/_____/_______ ____________________________ 1ª Testemunha ______________________________________ ____________________________ Empregado 2ª Testemunha . data e horário abaixo informados para darmos cumprimento às formalidades legais exigidas para a Rescisão de Contrato de Trabalho. é primordial que se demonstre (formalmente) ao empregado. baseada no Art. Local: _________________________________________________ Data: _________________________ Horário: ________________ Atenciosamente. Sr. visto estarmos rescindindo seu contrato de trabalho por Justa Causa. que a partir desta data não mais serão aceitos Depto/Setor os seus serviços. indicar ou descrever a alínea. em razão de falta grave praticada. Comunicação de Rescisão de Contrato de Trabalho (Empregador) (JUSTA CAUSA) _____________________________________________ Local e Data Empregador _________________________________________________ Ilmo. 482. mas descrever os atos praticados pelo empregado. exatamente por qual ou por quais das alíneas do artigo 482 da CLT está sendo desligado. no entanto. alínea(s) ___ da CLT. por ato de (descrever a(s) alínea(s)). A rescisão se embasa na gravidade do ato praticado por Vsa.Manual de Cálculos Rescisórios © ..

Treinamento .Motivo do desligamento .Ambiente e Condições de trabalho . antes de concretizar o desligamento.Comunicação interna .Outros aspectos que a empresa achar necessários Finalidade A entrevista de desligamento tem por finalidade demonstrar o que está realmente acontecendo na empresa e buscar por meio de constatações dos fatos propor.Seleção de pessoal . melhoria na comunicação interna.Clima Organizacional .45 7 – ENTREVISTA DE DESLIGAMENTO Voltar ao sumário A entrevista de desligamento apesar de não pressupor nenhuma fundamentação legal é uma ferramenta bastante utilizada pela maioria das empresas que se preocupam principalmente com o alto custo gerado no processo de desligamento de um empregado e também no processo de contratação de outro em seu lugar.Pontos positivos e negativos da Empresa . A entrevista pode ser feita tanto nos casos de pedido de demissão como em alguns casos de desligamento. De preferência que seja aplicada pela área de Recursos Humanos da empresa e que seja realizada no dia em que o empregado manifestar sua vontade de se desligar da empresa.Política de Benefícios . treinamentos diferenciados. buscar propor melhorias nos aspectos que foram levantados e que foram considerados relevantes. realocar as competências humanas enfim.Liderança .Política Salarial . . através das tabulações realizadas.Política de Carreira . Esta é uma das formas onde a empresa poderá obter informações importantes em relação ao ambiente de trabalho ou em relação aos próprios empregados que normalmente não se manifestam em função da inibição destes em revelar fatos ou situações que ocorrem na empresa enquanto mantém vinculo empregatício.Relacionamento Interpessoal . o empregado seja recuperado em outra função ou setor se for de interesse. melhorias ou mudanças nos procedimentos. pois há ainda a possibilidade de que. Objetivo O objetivo da entrevista de desligamento é obter dados ou informações importantes para a empresa em relação aos seguintes aspectos: . casos que o empregador convir necessário.Manual de Cálculos Rescisórios © .

.Informar que o resultado da entrevista não afetará pagamentos ou referências futuras. pois além de ser uma pessoa imparcial em relação ao empregado que está sendo desligado. pontue as informações coletadas com o entrevistado e obtenha a assinatura do mesmo concordando com as informações. .46 Voltar ao sumário Profissional competente para a aplicação da entrevista Há que se destacar a importância na escolha do profissional que irá fazer a entrevista. os aspectos que deverão ser pontuados e que este profissional tenha a habilidade e competência de fazer com que o entrevistado sinta confiança em lhe passar todas as informações que se estão buscando.Faça perguntas pontuais como: Porque está saindo? Qual era sua atividade? Como era sua relação com o Líder? Com os colegas de trabalho? Pontos que deveriam melhorar? etc. seja através da melhoria dos procedimentos. de forma a confrontar algumas informações dando maior credibilidade e imparcialidade no processo. tentar adiar a entrevista. seja através da redução do turn-over. da política salarial e etc. . .Após preencher o formulário. Tabulação e estudo dos resultados As informações coletadas nas entrevistas de desligamentos devem ser tabuladas de preferência mensalmente pela pessoa que faz as entrevistas ou por psicólogo. Estes resultados poderão ser acompanhados mensalmente visando demonstrar ao logo do tempo.Não criticar o empregado e nem dar opiniões ou conselhos sobre seu comportamento. . Além da entrevista com o empregado. as melhorias obtidas através desta ferramenta. relatando à Gerência de Recursos Humanos todos os aspectos relevantes levantados na entrevista de desligamento. seja através do aproveitamento de competências não descobertas anteriormente. interessante é que se colete também algumas informações com o Líder e com colegas de trabalho do empregado desligado. que conheça bem a empresa.Se sentir que o entrevistado está irritado ou não está querendo contribuir.Deixar aberto para crítica e sugestões do entrevistado.Manual de Cálculos Rescisórios © . . . Há alguns pontos em que este profissional deve se ater no momento da entrevista como: .Indicar que a entrevista é um procedimento normal da empresa para que o empregado se sinta à vontade para responder. . de preferência que seja um profissional da área de Recursos Humanos e formado em psicologia.Ouça com atenção e tente obter o máximo de informações.

47 Voltar ao sumário Modelo de Formulário de Entrevista de Desligamento Empresa Empresa: Depto Responsável: Data Preenchimento: ENTREVISTA DE DESLIGAMENTO do Motivos do Desligamento EmpregadoDados Nome: Cargo: Data Admissão: Escolaridade: Sertor: Data Demissão: Est.Manual de Cálculos Rescisórios © . Suspensões ( ) Descumprimento de Normas ( ) aposentadoria ___________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ .Civil: Hr.Trab: Tempo Empresa: 1) Motivo do Desligamento: _____ 1 – Demissão sem justa causa 3 – Dispensa por justa causa 5 – Aposentadoria 2) Causas do motivo do desligamento: Por pedido: ( ) salário ( ) insatisfação profissional ( ) horário de trabalho ( ) Estudos ( ) Próprio negócio ( ) Ambiente de Trabalho Considera justo seu desligamento? Por quê? 2 – Pedido de demissão 4 – Antecipação término contrato Experiência 6 – Outros : ___________________________ Por dispensa: ( ) baixo desempenho ( ) relacionamento com chefia ( ) relacionamento com colegas ( ) Advertências.

Benefícios Assitência Médica Assistência Odontológica Refeitório Transporte Associação 05.48 Dados Pontuais das Condições de trabalho 03. você retornaria? . Ambiente de trabalho Iluminação Ruído Ventilação Espaço Físico Vestiários Sanitários 04. Segurança e Medicina Trabalho Condições no local Qualidade dos EPIS Qualidade uniforme Orientações quanto a Seg. Relacionamento Com os colegas Com a chefia com outros departamentos com RHU 08. Crescimento Profissional Salário em relação mercado Possibilidade promoção Participação R&S interno Política salarial aplicada Treinamentos oferecidos Treinamento on the job Aplicação de treinamentos 07.Manual de Cálculos Rescisórios © . Avaliação da Chefia Conhecimento Liderança Tratamento Acompanhamento Divisão de tarefas Comprometimento com desenvolvimento Ótimo ( ( ( ( ( ( ) ) ) ) ) ) Bom ( ( ( ( ( ( ) ) ) ) ) ) Ruim ( ( ( ( ( ( ) ) ) ) ) ) Ótimo ( ( ( ( ( ) ) ) ) ) Bom ( ( ( ( ( ) ) ) ) ) Ruim ( ( ( ( ( ) ) ) ) ) Dados Pontuais das Condições de trabalho Ótimo ( ) ( ) ( ) ( ) Ótimo ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) Ótimo ( ) ( ) ( ) ( ) Ótimo ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) Bom ( ) ( ) ( ) ( ) Bom ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) Bom ( ) ( ) ( ) ( ) Bom ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) Ruim ( ) ( ) ( ) ( ) Ruim ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) Ruim ( ) ( ) ( ) ( ) Ruim ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) Ruim ( ) Não 09. no Trabalho 06. Avaliação da Empresa a) Avaliação: ( ) Ótima ( ) Boa b) Se a empresa futuramente precisasse de ( ) Sim seus serviços.

Existia abertura para dialogar e buscar respostas que contribuíam para o desenvolvimento do meu trabalho e meu desenvolvimento. ( ( ) Regular. Ele contribuiu regularmente para o desenvolvimento de meu trabalho e meu desenvolvimento. Dpoimentos Pessoais 10 – Cite Pontos Positivos ___________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ 11 – Cite Pontos Negativos ___________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ 14 – Sugestões de Melhorias / Comentários ___________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ ____________________________________ Empregado __________________________________ Entrevistador . Não tinha oportunidade de dialogar.49 Depoimentos Pessoais 12 – Histórico Funcional últimos 2 anos ( ) Recebeu alguma Promoção ( ) Houve Advertência ( ) Recebeu algum Prêmio/Reconhecimento ( ) Houve alguma Suspensão Comentários: ___________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ 13 .Como define seu relacionamento com sua chefia imediata? ( ) Ótimo. ) Ruim.Manual de Cálculos Rescisórios © .

Das Partes O ato de assistência à rescisão contratual somente será praticado na presença do empregado e do empregador. Instituições competentes para efetuar a homologação São competentes para prestar a assistência ao empregado na rescisão do contrato de trabalho: I . onde houver.Manual de Cálculos Rescisórios © . e II . A homologação é o ato de efetuar o pagamento das verbas rescisórias a que o empregado tem direito perante as entidades competentes. Assistência Gratuita É vedada a cobrança de qualquer taxa ou encargo no ato da assistência na rescisão contratual tanto para o trabalhador quanto para o empregador. A instrução normativa SRT nº 3. no âmbito do Ministério do Trabalho e Emprego. Documentos necessários Os documentos necessários para a homologação são os seguintes: . Na falta das entidades sindicais ou da autoridade prevista no inciso II. as quais prestarão toda a assistência às partes quanto ao cumprimento da legislação. que comprovará esta qualidade. a assistência será prestada pela federação respectiva.o sindicato profissional da categoria. a procuração será pública. e b) O Juiz de Paz. assim designado em carta de preposição na qual haja referência à rescisão a ser homologada .50 8 – PROCEDIMENTOS PARA HOMOLOGAÇÃO DA RESCISÃO CONTRATUAL Voltar ao sumário Obrigatoriedade da homologação A obrigatoriedade da homologação se faz no caso do desligamento do empregado com mais de um ano de serviço na empresa. Em caso de categoria inorganizada em sindicato. são competentes: a) O representante do Ministério Público ou.a autoridade local do Ministério do Trabalho e Emprego. O empregador poderá ser representado por preposto. de junho de 2002 estabelece procedimentos para assistência ao empregado na rescisão de contrato de trabalho. o Defensor Público. No caso de empregado analfabeto. Os empregados com menos de um ano de empresa estão dispensados desta obrigatoriedade.O empregado poderá ser representado pelo seu procurador legalmente constituído ou pelo representante legal. na falta ou impedimento das autoridades referidas na alínea anterior.

Manual de Cálculos Rescisórios © - 51 Voltar ao sumário 1) 2) 3) 4) TRCT – Termo de rescisão de contrato de trabalho em 4 (quatro) vias; CTPS – Carteira de Trabalho e Previdência Social devidamente atualizada; AP – Aviso Prévio dado pelo empregador ou o pedido de demissão do empregado; Cópia do acordo ou convenção coletiva de trabalho ou sentença normativa aplicáveis; 5) Extrato FGTS – Extrato devidamente atualizado da conta vinculada ao empregado no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e guias de recolhimento dos meses que não constem no extrato; 6) Lei nº 8.036, de 11 de maio de 1990, e do art. 1º da Lei Complementar nº 110, de 29 de junho de 2001; 7) Comunicação da Dispensa – CD e Requerimento do Seguro Desemprego, para fins de habilitação, quando devido; 8) Atestado de Saúde Ocupacional Demissional, ou Periódico, quando no prazo de validade, atendidas as formalidades especificadas na Norma Regulamentadora – NR 7, aprovada pela Portaria no 3.214, de 8 de junho de 1978, e alterações; 9) ato constitutivo do empregador com alterações ou documento de representação; 10) demonstrativo de parcelas variáveis consideradas para fins de cálculo dos valores devidos na rescisão contratual; e 11) prova bancária de quitação, quando for o caso. Nos casos de dispensa sem justa causa deve ser apresentado também: • GRFC – Guia de Recolhimento Rescisório do FGTS e da Contribuição Social referente à multa sobre o montante de todos os depósitos efetuados durante a vigência do contrato de trabalho, atualizados monetariamente, acrescidos dos respectivos juros além dos valores originados do próprio cálculo rescisório. • Prova do depósito, na conta vinculada do empregado, da indenização referente ao seu tempo de serviço anterior à opção, se for o caso. Nota: Para fins de comprovação de saldo de FGTS o empregador poderá utilizar-se do extrato da Caixa Econômica Federal que pode ser impresso através da Conectividade Social. A CD – Comunicação de Dispensa deverá ser fornecida somente aos empregados dispensados sem justa causa, indiretamente ou por motivos de extinção da empresa; Quando a rescisão decorrer de adesão a Plano de Demissão Voluntária ou quando se tratar de empregado aposentado, é dispensada a apresentação de CD ou Requerimento de Seguro-Desemprego.

PPP – Perfil Profissiográfico Previdenciário O Perfil Profissiográfico Previdenciário – PPP é o documento histórico-laboral, individual do trabalhador que presta serviço à empresa, destinado a prestar informações ao INSS relativas a efetiva exposição a agentes nocivos que, entre outras informações, registra dados administrativos, atividades desenvolvidas, registros ambientais com base no Laudo Técnico das Condições Ambientais do Trabalho - LTCAT e resultados de monitorização biológica com base no PCMSO (NR - 7) e PPRA (NR - 9).

Manual de Cálculos Rescisórios © - 52 Voltar ao sumário O PPP deverá ser emitido, além de outras situações previstas em lei, por ocasião da rescisão do contrato de trabalho ou da desfiliação da cooperativa, sindicato ou OGMO, em duas vias com fornecimento de uma das vias para o trabalhador, mediante recibo. Deve ser elaborado pela empresa com base no LTCAT e assinado pelo representante legal da empresa ou seu preposto, indicando o nome do médico do trabalho e do engenheiro de segurança do trabalho, em conformidade com o dimensionamento do SESMT. Recomenda-se que a empresa comprove a entrega do PPP ao trabalhador, por ocasião da rescisão do contrato de trabalho, mediante recibo específico, o qual deverá ser mantido na empresa por 20 (vinte) anos. A não manutenção de Perfil Profissiográfico Previdenciário atualizado ou o não fornecimento do mesmo ao empregado, por ocasião do encerramento do contrato de trabalho ensejará aplicação de multa prevista na alínea “o”, inciso II, art. 283 do RPS (Decreto 3048 de 1999). Formas de pagamento O pagamento das verbas salariais e indenizatórias constantes do TRCT será efetuado no ato da assistência, nas seguintes possibilidades: - Em moeda corrente ou em cheque visado (preferencialmente) - Transferência eletrônica disponível, - Depósito bancário em conta corrente do empregado, - Ordem bancária de pagamento ou ordem bancária de crédito, desde que o estabelecimento bancário esteja situado na mesma cidade do local de trabalho, o trabalhador tenha sido informado do fato e os valores tenham sido efetivamente disponibilizados para saque nos prazos do § 6º do art. 477 da CLT. - Na assistência à rescisão contratual de empregado adolescente ou analfabeto, ou na realizada pelo Grupo Móvel de Fiscalização, instituído pela Portaria MTb nº 550, de 14 de junho de 1995, o pagamento das verbas rescisórias somente será realizado em dinheiro. Podemos sintetizar que, salvo casos de sentenças judiciais, não há pagamento parcelado de verbas rescisórias, devendo estas, serem pagas num único ato. Impedimentos As circunstâncias mencionadas abaixo, se não sanadas no decorrer da assistência, impedem o assistente do Ministério do Trabalho e Emprego ou do local competente de efetuar a homologação, ainda que o empregado com ela concorde: I - a irregularidade na representação das partes; II - a existência de garantia de emprego, no caso de dispensa sem justa causa; III - a suspensão contratual; IV - a inaptidão do trabalhador declarada no atestado de saúde ocupacional (ASO); V - a fraude caracterizada; VI - a falta de apresentação de todos os documentos necessários; VII - a falta de apresentação de prova idônea dos pagamentos rescisórios; VIII - a recusa do empregador em pagar pelo menos parte das verbas rescisórias.

Manual de Cálculos Rescisórios © - 53 Voltar ao sumário Multas administrativas A Portaria SRT/MTE 01/2006 que trata dos procedimentos administrativos adotados pelos órgãos regionais do MTE, menciona na ementa nº 5 que o agente que estiver prestando a assistência rescisória deverá informar o trabalhador quanto à existência de irregularidades. Após a ciência, se o empregado concordar com a rescisão, exceto nas circunstâncias relacionadas na Ementa Nº 4, o agente não poderá obstá-la. Tanto a irregularidade quanto a anuência do trabalhador deverão estar especificamente ressalvadas no verso do Termo de Rescisão de Contrato de Trabalho - TRCT. Se o assistente for Auditor-Fiscal do Trabalho, deverá lavrar o auto de infração cabível, consignando que o mesmo foi lavrado no ato homologatório. Se o assistente não for Auditor Fiscal do Trabalho, deverá comunicar a irregularidade ao setor de fiscalização para os devidos fins.

54 9 – SEGURO-DESEMPREGO Voltar ao sumário Legislação A Constituição Federal de 1988 em seu art. A Constituição Federal estabelece ainda em seu art. Esta lei cria também o CODEFAT – Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador. o qual será concedido por um período mínimo de 3 (três) meses e máximo de 5 (cinco) meses. assegura proteção ao trabalhador urbano e rural em situação de desemprego involuntário. 239 § 4º que o financiamento do Seguro-Desemprego receberá uma contribuição adicional da empresa cujo índice de rotatividade da força de trabalho superar o índice médio da rotatividade do setor. O programa do Seguro-Desemprego está regulado pela Lei 7. através do Programa de SeguroDesemprego. assim definidas: 1) 3 (três) parcelas. 3) 5 (cinco) parcelas.07.06. 7º inciso II. de no mínimo 12 (doze) meses e no máximo 23 (vinte e três meses). no período de referência. Conselho este responsável pela gestão do FAT. expediu a Resolução nº 392 de 08. de no mínimo 24 (vinte e quatro) meses.Manual de Cálculos Rescisórios © . na forma estabelecida por lei. se o trabalhador comprovar vínculo empregatício com pessoa jurídica ou pessoa física a ela equiparada. .900/94 que estabeleceu critérios diferenciados para a concessão de parcelas do benefício. ao pagamento do abono salarial e ao financiamento do Programa de Desenvolvimento Econômico. destinado ao custeio do programa de Seguro-Desemprego.998/90 que trata também do Abono Salarial. estabelecendo procedimentos relativos à concessão do Seguro-Desemprego.2004. dependendo do tempo de serviço do trabalhador nos 36 (trinta e seis) meses que antecederam a data de dispensa que deu origem ao requerimento do seguro-desemprego. empregadores. se o trabalhador comprovar vínculo empregatício com pessoa jurídica ou pessoa física a ela equiparada. representante do Ministério do Trabalho. representante do Governo. institui o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) e dá outras providências. Este Conselho. no período de referência. O programa do Seguro-Desemprego é financiado pela arrecadação decorrente das contribuições para o Programa de Integração social (PIS) e para o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep). de no mínimo 6 (seis) meses e no máximo 11 (onze) meses no período aquisitivo 2) 4 (quatro) parcelas. A partir de 01. entrou em vigor a Lei 8. representante do Ministério da Previdência e Assistência Social. constituído por trabalhadores. se o trabalhador comprovar vínculo empregatício com pessoa jurídica ou pessoa física a ela equiparada.1994. na condição de gerir o FAT. A legislação estabelece ainda que o Seguro-Desemprego é um direito pessoal e intransferível do trabalhador.

Postos Locais do Trabalho. Ter sido empregado de pessoa jurídica ou pessoa física a ela equiparada.Delegacias Regionais do Trabalho SDT .Subdelegacias do Trabalho PRT -Postos Regionais do Trabalho PLT . pelo menos 06 (seis) meses nos últimos 36 (trinta e seis) meses que antecedem a data de demissão que deu origem ao requerimento do Seguro-Desemprego. promover ações integradas de orientação. O programa tem por finalidade também de auxiliar os trabalhadores na busca de novo emprego. e ao trabalhador comprovadamente resgatado de regime de trabalho forçado ou da condição análoga à de escravo.Manual de Cálculos Rescisórios © . Finalidade O programa do Seguro-Desemprego tem por finalidade prover assistência financeira temporária ao trabalhador desempregado em virtude de dispensa sem justa causa. podendo. inclusive a indireta. deve-se contar os dezesseis meses que compõem o período aquisitivo. Postos Estaduais do SINE . Não estar recebendo nenhum benefício da Previdência Social de prestação continuada previsto na legislação Previdenciária. O Seguro-Desemprego poderá ser requerido nos seguintes locais: • • • • • • DRT . podendo ser de um ou mais empregadores. Habilitação para Obtenção do Seguro-Desemprego Está habilitado ao recebimento do Seguro-Desemprego o empregado urbano ou rural que houver sido dispensado sem justa causa ou despedida indireta e que comprovar as seguintes condições: • • • • Ter recebido salários consecutivos nos últimos 06 (seis) meses imediatos à data de demissão. exceto auxílio acidente ou pensão por morte. para tanto. e Não possuir renda própria para o seu sustento e de seus familiares. durante. a partir da data da última dispensa que habilitar o trabalhador a receber o Seguro-Desemprego. recolocação e qualificação profissional.Sistema Nacional de Emprego Entidades Sindicais cadastradas pelo MTE . Assim.55 Voltar ao Sumário Período Aquisitivo do Seguro-Desemprego Período aquisitivo é o limite de tempo que estabelece a carência para recebimento do benefício.

CD DESTACAR PIS / PASEP / NIT 1 089 038939 NOME DO DISPENSADO RECEBI DE ____________________________________________________________________________________________________________________________________________ FIRMA OU RAZÃO SOCIAL 2 (DUAS) VIAS DO REQUERIMENTO DO SEGURO-DESEMPREGO POLEGAR DIREITO ________________________/______/_______ LOCAL E DATA ASSINATURA DO DISPENSADO . DOMICILIO BANCARIO BANCO AGÊNCIA NOME DO BANCO E NOME DA AGÊNCIA 18 POSSUI REGISTRO DE CONTRIBUIÇÃO INDIVIDUAL MÊS 20 1 .CEI / IAPAS 3 . 19 .NÃO RESERVADO PARA PREENCHIMENTO DO POSTO SD POLEGAR DIREITO DATA DO REQUERIMENTO DIA MÊS ANO RESCISÃO CONTRATUAL QUITADA NÚMERO DO POSTO 1 .SIM 2 . .56 Formulário (exemplo) MINISTÉRIO DO TRABALHO Comunicação de Dispensa .SIM 2 .CGC 2 . 21 TEMPO DE SERVIÇO COMPROVADO NOS ÚLTIMOS 24 MESES .CD NOME DO DISPENSADO Voltar ao Sumário 1 089 038939 2 ENDEREÇO COMPLETO DO DISPENSADO UF 3 NOME DA MAE DO DISPENSADO CEP DO DISPENSADO 4 TIPO DE INSCRIÇÃO 1 .INCRA ATIVIDADE ECONÔMICA IBGE CGC / CEI (IAPAS) / INCRA 5 6 CARTEIRA DE TRABALHO E PREVIDÊNCIA SOCIAL NÚMERO SÉRIE 7 UF PIS / PASEP / NIT 8 CBO CARGO 9 10 HORAS TRABALHADAS POR SEMANA DIA DATA ADMISSÃO MÊS ANO DIA DATA DEMISSÃO MÊS ANO 11 MÊS ANTEPENÚLTIMO SALÁRIO 12 MÊS 13 SEXO 1-MASCULINO 2-FEMININO GRAU DE INSTRUÇÃO DIA DATA NASCIMENTO MÊS ANO 14 15 MÊS ÚLTIMO SALÁRIO 16 PENÚLTIMO SALÁRIO 17 SOMA DOS TRÊS ÚLTIMOS SALÁRIOS .NÃO 22 RECEBEU SALÁRIOS EM CADA UM DOS ÚLTIMOS SEIS MESES 1 .NÃO CÓDIGO DA DISPENSA INSC.Manual de Cálculos Rescisórios © .SIM 2 . AUTORIZADA ASSINATURA DO DISPENSADO ASSINATURA E CARIMBO DO EMPREGADOR MINISTÉRIO DO TRABALHO Comunicação de Dispensa .

o trabalhador receberá do empregador o formulário próprio "Requerimento do Seguro-Desemprego".TRCT devidamente quitado. 02 (dois) últimos contracheques e o último salário constante no TRCT. Ao ser dispensado sem justa causa ou despedida indireta. em vez dos três últimos salários daquele vínculo empregatício. campo "Maior Remuneração". dirigir-se a um dos locais de entrega munido dos seguintes documentos: • • • • Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho . Requerimento do Seguro-Desemprego SD/CD (02 (duas) vias .carteira de identidade ou certidão de nascimento/ certidão de casamento com o protocolo de requerimento da identidade (somente para recepção) ou carteira nacional de habilitação (modelo novo) ou carteira de trabalho (modelo novo) ou passaporte ou certificado de reservista.  Caso o trabalhador. devidamente preenchido. Documento de levantamento dos depósitos do FGTS (CPFGTS) ou extrato comprobatório dos depósitos ou relatório da fiscalização ou documento judicial (Certidão das Comissões de Conciliação Prévia / Núcleos Intersindicais / Sentença / Certidão da Justiça). destinado a alimentar o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – CAGED que visa oferecer ao governo um controle das concessões do Seguro-Desemprego. Documentos de Identificação . a apuração considerará a média dos salários dos últimos três meses. contados a partir da data de sua dispensa. em vez dos três ou dois últimos salários daquele mesmo vínculo empregatício. tenha recebido apenas o último salário mensal. em duas vias. este será considerado. então. na seguinte ordem:  Tendo o trabalhador recebido três ou mais salários mensais a contar desse último vínculo empregatício. • • • O preenchimento dos formulários destinados ao Seguro-Desemprego não desobriga o empregador de fornecer ao Ministério do trabalhão e Emprego as informações de admissões e demissões previstas na Lei nº 4. para apresentar os documentos necessários aos locais competentes para requerimento.57 Voltar ao Sumário Prazo e documentos necessários para requerimento Para requerer o benefício o trabalhador terá um prazo de 07 (sete) a 120 (cento e vinte) dias corridos. Carteira de Trabalho e Previdência Social – CTPS (verificar todas que o requerente possuir).verde e marrom).923/1965.  Caso o trabalhador. para fins de apuração. Cartão do PIS-PASEP mais extrato atualizado ou Cartão do Cidadão. tenha recebido apenas dois salários mensais. Deverá. e.Manual de Cálculos Rescisórios © . a apuração considerará a média dos salários dos dois últimos meses. Rendimentos a serem informados no formulário A apuração do valor do benefício tem como base o salário mensal do último vínculo empregatício. .

como também aquela que for cobrada pela empresa ao cliente. no campo Maior Remuneração. o valor constante no requerimento deverá ser o do salário mensal equivalente. biênios. § 2º Não se incluem nos salários as ajudas de custo. gratificações ajustadas. a quantia percebida pelo empregado de acordo com a definição do artigo 457 da CLT. que compreende: a) Salário base. qüinqüênios. não só a importância fixa estipulada. como adicional nas contas. e) Adicional noturno. semanal ou quinzenal. Compreendem-se na remuneração do empregado.58 Voltar ao Sumário Nota: Caso o trabalhador não tenha trabalhado integralmente em qualquer um dos últimos três meses. h) Adicional de transferência (se houver sido paga no período de contagem para o SD). c) Descanso semanal remunerado. 457 da CLT: Art. além do salário devido e pago diretamente pelo empregador como contraprestação do serviço.Manual de Cálculos Rescisórios © . j) Anuênios. § 3º . k) Prêmios pagos com habitualidade. e decênios. como também as comissões. Para aquele que recebe salário/hora. § 1º Integram o salário. i) Diárias para viagens se superior a 50% (cinqüenta por cento) do salário. . e destinada à distribuição aos empregados. percentagens. d) Comissões e gratificações.Considera-se gorjeta não só a importância espontaneamente dada pelo cliente ao empregado. diárias para viagem e abonos pagos pelo empregador. g) Adicional de periculosidade. constante no TRCT. f) Adicional de insalubridade. Deve-se considerar remuneração. O que considerar como três últimos salários No campo 17 (dezessete) do formulário do Seguro-Desemprego há que se informar as três últimas remunerações percebidas pelo empregado. triênios. 457. conforme a regra abaixo: Cálculo do salário mensal Salário/hora = Y --> Salário mensal = Y x 220 Salário/dia = Y --> Salário mensal = Y x 30 Salário/semana = Y --> Salário mensal = Y ÷ 7 x 30 Salário/quinzena = Y --> Salário mensal = Y x 2 O último salário é obrigatoriamente aquele recebido no mês da dispensa. a qualquer título. l) Prestação in natura (pagamentos feitos ao empregado mediante vantagens que substituam o pagamento em dinheiro). assim como as diárias para viagem que não excedam de 50% do salário percebido pelo empregado. b) Horas extras. o salário será calculado com base no mês de trabalho completo. para todos os efeitos legais. as gorjetas que receber. Art.

8 = (80%) Mais de R$ 627. .045.68 R$762. TABELA PARA CÁLCULO DO BENEFÍCIO SEGURO-DESEMPREGO ABRIL/2007 Calcula-se o valor do Salário Médio dos últimos três meses trabalhados e aplica-se na tabela abaixo: Faixas de Média Salarial Forma de Cálculo Salário Médio Até R$ 627. considerando dados hipotéticos: Empregado: Antonio da Silva Oliveira Cargo: Assistente Administrativo Admissão: 09.58 O valor da parcela será de R$ 710.04.045.00 (a partir de 01.29 Multiplica-se salário médio por 0.83 Acima de R$1.Manual de Cálculos Rescisórios © .29 multiplica-se por 0.97 Março/07 R$685.59 Voltar ao Sumário Cálculos e valores das respectivas parcelas a receber RESOLUÇÃO CODEFAT Nº 528.60 R$22.04 R$14.00 R$49.2004 Demissão: 23.82 R$737.04. • Esta tabela entra em vigor a partir de 1º de abril de 2007.80 Observação: O valor do campo “maior remuneração” estão considerados o salário e a média da remuneração variável.56 Abril/07 R$778.5 (50%) e Até R$1.29 O que exceder a 627.45 R$17.00 R$26.91 R$2.08.64 R$8.2007 Aviso prévio: trabalho Motivo Desligamento: Dispensa pelo Empregador sem justa causa Recebeu salários nos últimos 36 meses: Sim Discriminação das verbas dos últimos 3 meses: Discriminação das Verbas Salário Horas Extras 50% Adicional Noturno Desc Sem Remunerado Maior Remuneração TOTAL Soma das 3 (três) últimas remunerações Média Salarial Fevereiro/07 R$685.97 invariavelmente Salário Mínimo: R$ 380.2007) Observação: • O valor do benefício não poderá ser inferior ao valor do Salário Mínimo.58 soma-se a R$501.80 R$778.57%).287. • A tabela foi corrigida pelo índice de correção do salário mínimo (8. Exemplo prático do preenchimento e cálculo do valor do benefício.33 R$770. DE 30 DE MARÇO DE 2007.

60 Voltar ao Sumário .Manual de Cálculos Rescisórios © .

o auxílio-acidente e a pensão por morte.64 Valor Benefício a ser pago = R$569. teremos o seguinte: Faixa 1 = Até R$627. 4) Por morte do segurado.47 Cancelamento ou Suspensão do Benefício O cancelamento ou Suspensão do Seguro-Desemprego se dará nas seguintes situações: 1) Pela recusa de outro emprego com qualificação e remuneração condizente com emprego anterior. por parte do trabalhador.64 Valor Benefício = Valor da faixa 1 + valor da faixa 2 Valor Benefício = R$501.8 Valor Benefício = R$501. Situações de devolução de valores recebidos . 5) Admissão do trabalhador em novo emprego.29 Valor Benefício = Multiplica-se o salário médio por 0.27 x 0. Nos casos de cancelamento (situações 1. observando que o término do contrato ocorra dentro do mesmo período aquisitivo e que haja pelo menos 1 (um) dia de desemprego de um contrato para outro. experiência ou tempo determinado. Será assegurado o direito ao recebimento do benefício ou a retomada do saldo de parcelas.5=(50%) Valor Benefício = R$762. O cancelamento do benefício em decorrência de recusa pelo trabalhador de novo emprego poderá ocorrer após análise do órgão competente da resposta do empregador e da declaração apresentada pelo trabalhador.83 + R$67. 2) Por comprovação de falsidade na prestação de informações necessários à habilitação.29 x 0.29 a R$1.045.29 = R$135.Manual de Cálculos Rescisórios © . 3) Por comprovação de fraude visando à percepção indevida do benefício do segurodesemprego.61 Voltar ao Sumário Considerando as faixas da tabela para cálculo do benefício. quando ocorrer a suspensão (situações 5 e 6 acima) motivada por reemprego em contrato temporário.e 6) Início de percepção de benefício de prestação continuada da Previdência Social salvo. podendo dobrar este prazo em caso de reincidência. 2.27 Valor Benefício = R$135.8 = (80%) Valor Benefício = R$627.29 por 0.58 Valor Benefício =Multiplica-se o salário médio excedente de R$627.56 – R$627. desde que o motivo da dispensa não seja a pedido ou por justa causa. que contenha justificativa devidamente fundamentada para a recusa de novo emprego.5 Valor Benefício = R$67. 3 e 4 acima) o Seguro-Desemprego será suspenso por 2 (dois) anos.83 Faixa 2 = Mais de R$627.

recebidas indevidamente pelos segurados.208 de 23.GRU.Manual de Cálculos Rescisórios © . o trabalhador obter direito ao recebimento de novo benefício por dispensa sem justa causa ou por rescisão indireta.12. Empregados domésticos O empregado doméstico passou a ter direito ao Seguro-Desemprego a partir da Medida Provisória 1. • Carteira de trabalho e Previdência Social – CTPS comprovando o vínculo empregatício como doméstico durante pelo menos 15 (quinze) meses nos últimos 24 (vinte e quatro) meses antes da dispensa sem justa causa. este deverá apresentar ao local competente para requerimento. a Caixa Econômica Federal irá descontar a parcela ou as parcelas pagas no benefício anterior. Documentos Necessários para Requerer Assim.1999. serão restituídas mediante depósito em conta do Programa Seguro-Desemprego na Caixa Voltar ao Sumário Econômica Federal – CEF. Habilitação Com base nesta lei. • Declaração de que não está em gozo de nenhum benefício de prestação continuada da Previdência Social. O trabalhador que receber uma ou mais parcelas indevidamente e que não for constatado no ato do recebimento.INPC. 2) For incluso no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço – FGTS. 4) For dispensado sem justa causa. a partir da data do recebimento indevido até a data da restituição. . exceto nos casos de restituição por determinação judicial que será efetuada mediante Guia de Recolhimento da União . • Comprovantes de recolhimentos das contribuições previdenciárias e do FGTS. • Carteira de Identidade ou CNH (modelo novo) ou Certidão de Nascimento com protocolo da identidade. este benefício só será concedido ao empregado doméstico que abranger as situações descritas abaixo: 1) Vínculo empregatício com CTPS assinada. mediante requerimento. exceto auxílio-acidente e pensão por morte. O valor da parcela a ser restituída será corrigido pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor .62 As parcelas do Seguro-Desemprego. os seguintes documentos: • Termo de rescisão de contrato de trabalho atestando a dispensa sem justa causa. para que o empregado doméstico possa gozar deste benefício no ato da dispensa sem justa causa. 3) Tiver trabalhado nesta condição por um período mínimo de 15 (quinze) meses nos últimos 24 (vinte e quatro) meses que antecedeu a dispensa.986 de 13. se no prazo de 5 (cinco) anos. convertida na lei 10. • Comprovante de Inscrição de Contribuinte Individual ou cartão do PIS-PASEP.2001. a qual faculta ao empregador doméstico a opção em depositar o FGTS aos empregados domésticos. e • Declaração de que não possui renda própria de qualquer natureza suficiente à sua manutenção e de sua família.03.

63 .Manual de Cálculos Rescisórios © .

sendo estabelecido um prazo de 7 a 90 dias. . Quantidade de Parcelas e Valor do Benefício A lei garante ao trabalhador o direito de receber o benefício por um período máximo de 3 meses. de forma contínua ou alternada. a cada período aquisitivo de 16 meses.64 Voltar ao Sumário Prazo para Requerimento O prazo para o trabalhador doméstico requerer o pedido do Seguro-Desemprego difere um pouco do trabalhador urbano ou rural. a partir da data da última dispensa que habilitar o trabalhador a receber o Seguro-Desemprego. Assim. para o doméstico o período é o limite de tempo que estabelece a carência para recebimento do benefício. Para o empregado doméstico o valor máximo de cada parcela é de 1 (um) salário mínimo. Período aquisitivo Assim como é definido o período aquisitivo para o trabalhador urbano ou rural.Manual de Cálculos Rescisórios © . contado do dia seguinte à data de sua dispensa. deve-se contar os dezesseis meses que compõem o período aquisitivo.

TRCT Voltar ao sumário O Termo de Rescisão de Contrato de Trabalho . não sendo permitida a assinatura sobre carbono. . Indicações Além das verbas rescisórias.é o instrumento de quitação das verbas rescisórias. devem ser observadas as instruções de preenchimento. No campo 25 do TRCT o empregador deve consignar por extenso a causa da rescisão do contrato de trabalho e no campo 26. Quando o afastamento for motivado por evento que não permita o saque da conta vinculada do FGTS.Manual de Cálculos Rescisórios © . Bases Legais: Portaria MTE nº 302. o código de saque correspondente. devidamente identificado(s) no campo 57 do formulário. o campo 26 deverá ser grafado com a expressão "NÃO". Validade O recibo de quitação de rescisão de contrato de trabalho. de 26/06/2002 e Circular CEF 386/2006. preferencialmente por meio de carimbo identificador da empresa e do preposto. O TRCT deve obrigatoriamente ser assinado pelo trabalhador no campo 58.TRCT . e será utilizado para o saque do FGTS. somente será válido quando formalizado de acordo com a legislação vigente. notadamente quanto à respectiva homologação.65 10 – TERMO DE RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO . quando o motivo da rescisão ensejar direito ao saque do FGTS. Assinaturas O TRCT deve obrigatoriamente ser assinado pelo empregador/preposto. não sendo permitida a assinatura sobre folha carbono. TRCT. Modelo O modelo do Termo de Rescisão de Contrato de Trabalho bem como as respectivas instruções de preenchimento estão descritas em seguida.

UF 07 . nº.A ssinatura do trabalhador 59 .C ó d A fastamento 23 .R emuneração p/ fins rescisó rio s 25 .C arteira de T rabalho (Nº e Série) 7 1 .66 Formulário do Termo de Rescisão de Contrato de Trabalho Voltar ao sumário TERM O DE RESCISÃ O DE CONTRATO DE TRA BA LHO 01.Data A dmissão 26 .C NP J / C EI 02 .P A SEP 0 1 .C ausa A fastamento 22 .R ecepção pelo B anco (data e carimbo ) .Identificação do órgão ho mo lo gado r 64 .Homolo gação 61.C NA E 09 . apartamento ) 2 1 .B airro 3 1 . P révio 24 .C atego ria do T rabalhado r Descrição dos Vencim entos Valor Descrição dos Descontos Valor T O TAL DE VENCIM ENTO S*******************************************************DESCO NTO S ********************************** R$ TO TAL DE R$ R$ LÍQ UIDO A RECEBER ********************************** 56 .Manual de Cálculos Rescisórios © .Endereço (lo grado uro.Data A v.Data de A fastamento 27 .Digital do trabalhado r 62 .C arimbo e assinatura do empregado r o u prepo sto 58 .C EP 6 20 .P IS .B airro 08 .P ensão A limentícia (%)28 .C NP J / C EI T o mador / Obra 03 .A ssinatura do respo nsável legal do trabalhado r 60 .Nome 1 1 .CP F 8 1 . nº.R A ZÃ O SOC IA L / NOM E 04 . apartamento) 05 .C EP 1 . andar.No me M ãe 1 .Digital do R esponsável legal 63 .Endereço (lo grado uro.Data Nascimento 9 21. andar.Local e Data do R ecebimento 57 .M unicipio 06 .M unicipio 4 1 .UF 5 1 .

Campo 24 – Formato DD/MM/AAAA. V – É facultada a confecção do Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho em formulário contínuo. em papel A4. quando for o caso. Campo 23 – Formato DD/MM/AAAA. de acordo com as necessidades das empresas. de 120 linhas por polegada. desde que respeitada a seqüência das rubricas estabelecida no modelo e a distinção das colunas de pagamentos e deduções. IV – Nas áreas hachuradas. Instruções de Preenchimento Os campos de número 01 a 55 serão preenchidos pelo empregador. a autoridade competente preencherá o campo 60 nas 4 (quatro) vias do Termo de Rescisão. Campo 27 – Indicar o percentual devido a título de pensão alimentícia. Campos 61 e 62 – Serão de preenchimento obrigatório quando se tratar de empregado e/ou representante legal analfabetos. Especificações Técnicas I – O modelo deverá ser plano e impresso em offset com 297 milímetros de altura e 210 milímetros de largura em papel com 75 gramas por metro quadrado. aplicar retícula positiva a 10%. Campo 64 – Carimbo datador indicando a data de recepção do documento e o código do banco/agência. Informar a data do efetivo afastamento do empregado do serviço. quando for o caso. Campo 57 – Assinatura do empregador ou de seu representante devidamente habilitado.Manual de Cálculos Rescisórios © . Quando devida a homologação. Campo 63 – Identificar o nome. II – O modelo deverá ser impresso em quatro vias. Campo 25 – Informar a causa do afastamento do empregado. Informações complementares da Caixa Econômica Federal A CEF – Caixa Econômica Federal (ver circular 326) . ponto redondo. Campo 01 – Informar o número do Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas – CNPJ ou do Cadastro Específico do INSS – CEI. Campos 19 e 22 – Formato DD/MM/AAAA. Campo 26 – Indicar o código de afastamento. Os campos de número 56 e 58 serão preenchidos pelo empregado. deverá. endereço e telefone do órgão que prestou a assistência ao empregado. salvo quando se tratar de analfabeto. também. com inclinação de 45 graus. cabeça com cabeça. de acordo com as instruções normativas/operacionais da CAIXA. de 26/06/2002 do Ministério do Trabalho o qual deve ser usado como recibo de quitação das verbas rescisórias e para o saque do Fgts. Informar a data em que foi concedido o aviso prévio. de acordo com as instruções normativas/operacionais da CAIXA. ser informado o número do seu registro no Ministério do Trabalho e Emprego. na cor branca.67 Voltar ao sumário Instruções de Preenchimento do Termo de Rescisão de Contrato de Trabalho O Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho foi aprovado pela portaria nº 302. as Instruções de Preenchimento. III – As quatro vias deverão conter no verso. Campo 28 – Indicar a categoria do trabalhador. Campo 08 – Informar a Classificação Nacional de Atividades Econômicas – CNAE Campo 09 – Informar a inscrição da empresa tomadora de serviços ou da obra de construção civil. e o acréscimo de rubricas nos campos de número 29 (vinte e nove) a 55 (cinqüenta e cinco). de próprio punho. Quando for entidade sindical.

obtido em agência da Caixa Econômica Federal (CEF). inundação. g) na aposentadoria: .: incêndio.CTPS.Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho . .68 Voltar ao sumário Causas de afastamento e documentos necessários para saque do FGTS a) na demissão sem justa causa: .Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho .TRCT. . . k) no caso de neoplasia maligna (câncer) do Titular ou qualquer de seus dependentes: .CTPS. informando a extinção.CTPS.Carteira de Trabalho e Previdência Social . e) na rescisão do contrato de trabalho por falecimento do empregador individual: .CTPS. f) no final do contrato de trabalho por prazo determinado: .TRCT. d) na extinção da empresa (falência). . .Solicitação de movimentação de conta ativa ou de conta inativa.Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho .TRCT.Carteira de Trabalho e Previdência Social .Carteira de Trabalho e Previdência Social . j) no caso de o trabalhador ou qualquer de seus dependentes for portador do vírus HIV: . como conseqüência de rescisão de contrato de trabalho ocorrida até 13/07/90: . c) na rescisão antecipada. fechamento ou encerramento.Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho . fornecida pela Previdência Social ou Órgão equivalente. .Declaração de dependentes habilitados. h) quando a conta permanecer três anos corridos sem receber depósitos. .).Sentença Judicial. . .Carteira de Trabalho e Previdência Social .Carteira de Trabalho e Previdência Social . .Carteira de Trabalho e Previdência Social .Carteira de Trabalho e Previdência Social . b) na rescisão do contrato de trabalho por culpa recíproca.Solicitação de movimentação de conta ativa ou de conta inativa.Formulário de solicitação de saque de conta inativa. .Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho .CTPS. proporcionando o encerramento de suas atividades ou fechamento de um de seus estabelecimentos: .CTPS.CTPS. .Carta de concessão de aposentadoria concedida pela Previdência Social (INSS) ou Portaria publicada no Diário Oficial. .Carteira de Trabalho e Previdência social . .Carteira de Trabalho e Previdência Social .Ex. i) no falecimento do trabalhador: .TRCT.CTPS.Manual de Cálculos Rescisórios © . em caso de falência.Exame Pericial. .CTPS. .Cópia da sentença judicial.TRCT. etc.Certidão de óbito. . do contrato de trabalho por tempo determinado.Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho . inclusive no caso de contrato de experiência: . .Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho .TRCT.Declaração escrita pela empresa. . pelo empregador.Solicitação de movimentação de conta ativa ou inativa.CTPS. (culpa do empregador e do trabalhador) ou força maior (fatos alheios à vontade do empregador .TRCT.Carteira de Trabalho e Previdência Social .

Manual de Cálculos Rescisórios © . l) m) n) o) .69 Voltar ao sumário . Quando o trabalhador tiver idade igual ou superior a 70 anos: . .Carteira de Trabalho e Previdência Social – CTPS. .Carteira de Trabalho e Previdência Social .Solicitação de movimentação de conta ativa ou inativa. .CTPS.CTPS. Estágio terminal do trabalhador ou qualquer dos seus dependentes em razão de doença grave solicitação de movimentação de conta ativa ou inativa: .Atestado Médico. na suspensão do trabalho avulso por período superior a 90 dias: . aplicação em cotas de Fundos Mútuos de Privatização: . .Carteira de Trabalho e Previdência Social .Declaração do Sindicato representativo da categoria profissional.Exame Pericial.Opção de aplicação junto a agências da CEF.Carteira de Trabalho e Previdência Social .CTPS.

FPAS 2 1 .M ês anterior à rescisão 31.Rec. Valore s a re colhe r 30 .Guia de Recolhimento Rescisório do FGTS e da Contribuição Social 00 .Nº do PIS/PA SEP 6 1 .Endereço (logradouro.Tomador de serviço (CNPJ /CEI) 0 1 .Data de nascimento 23 .Nome do trabalhador 5 1 .Somatório (campos 25 a 28) Os valo res lançado s no s campo s abaixo devem c o ntemplar.SIM PLES 1 .CNA E 3 4 Dados do Trabalhador 1 .M ês anterior à rescisão 26 .Saldo para fins rescisórios 29 . quando fo r o 1 .Aviso prévio indenizado 28 .CEP 1 .M ulta rescisória 34 . nº.Indenizado Data homologação/publicação 22 .Tomador de serviço (razão social) 1 1 .Pessoa para contato/DDD/telefone 05 .Carimbo CIEF 03 . caso .Data Opção Campo obrigatório para admissão anterior a 05/1 988 0/1 Inform ação de re m une ração/s aldo fins re s cisórios 25 . 8 9 1 20 . além daqueles devido s ao trabalhado r.Manual de Cálculos Rescisórios © .Data admissão 7 1 .Data movimentação Cód. dissí dio/A cordo 2 .CNPJ /CEI 04 .M ês de rescisão 27 .Bairro 07 .Aviso prévio indenizado 33 .UF 09 . andar.70 11 – GRFC (GUIA DE RECOLHIMENTO RESCISÓRIO) DO FGTS E DA CONTRIBUIÇÃO SOCIAL) Voltar ao sumário Formulário GRFC GRFC .Razão social/nome 01.Para uso da CA IX A Dados do Empregado r 02 .M unicí pio 08 .Total a recolher Local e data A utenticação mecânica Assinatura .Trabalhado 21. apartamento) 06 .Carteira de Trabalho (nº/série) 24 . a C o ntribuição So cial de que trata a Lei C o mplementar 1 0/2001 bem c o mo to do s o s enc argo s legais po r rec o lhimento em atras o .Cat 1 .A viso prévio .M ês de rescisão 32 .

Voltar ao sumário .PESSOA PARA CONTATO/DDD/TELEFONE Informar nome de pessoa e telefone para contato. conforme o caso. 3 optante .00. deve ser informado o CEI do empregador.faturamento anual até R$ 1. CAMPO 10 .TOMADOR DE SERVIÇO (CNPJ/CEI) Preencher com o CNPJ/CEI do tomador de serviço indicado no campo 11. e 21 não devem ser preenchidos: CAMPO 00 . indicar o número do CNPJ/CEI do órgão de origem. CAMPO 13 .TOMADOR DE SERVIÇO (RAZÃO SOCIAL) O cedente de mão-de-obra deve informar a razão/denominação social do tomador de serviço. informar o nome do órgão de origem. Tratando-se de cessão de trabalhador. CAMPO 03 . CAMPO 02 . 11.000.PARA USO DA CAIXA Não Preencher CAMPO 01 .200. ou matrícula CEI da obra de construção civil. 4 não optante . No caso de cessão de trabalhador. mediante os seguintes códigos: 1 não optante.RAZÃO SOCIAL/NOME Indicar a denominação social/nome do empregador.200. que deve seguir procedimentos adiante indicados.faturamento anual superior a R$ 1. e. Tratando-se de cessão de trabalhador.ENDEREÇO Informar o endereço para qual o empregador deseja que sejam encaminhados as informações e os documentos gerados pela CAIXA.00.000.SIMPLES Informar se o empregador é ou não optante pelo SIMPLES. informar o nome do órgão ou empregador requisitante. No caso de empregador doméstico.Manual de Cálculos Rescisórios © .produtor rural pessoa física (CEI e FPAS 604) . CAMPO 11 . CAMPO 12 .faturamento anual superior a R$ 1.71 Instruções de Preenchimento Voltar ao sumário O preenchimento da GRFC é de inteira responsabilidade do empregador.CARIMBO CIEF Para utilização pelas agências da CAIXA e de bancos conveniados. 2 optante .00. CAMPOS 05 a 09 . informar o código 868. No caso de empregado doméstico.000.FPAS Informar o código referente à atividade econômica principal do empregador que identifica as contribuições ao FPAS e a terceiros.CNPJ/CEI Indicar o número do CNPJ/CEI relativo ao empregador.200. CAMPO 04 . no caso de empregador doméstico os campos 10.

No caso de empregador doméstico.CNAE Informar o código CNAE FISCAL. A tabela de códigos do CNAE Fiscal. 9.gov. Para o empregado doméstico não inscrito no PIS/PASEP. Sempre que este código deixar de ser informado ou for informado incorretamente.receita.00 anuais. por completo.gov. Menor aprendiz .Diretor não empregado com FGTS .br www.097/2000.caixa.br CAMPO 15 . o nome civil do trabalhador. de acordo com a categoria de trabalhador. manter o prenome e o sobrenome. • CAMPO 14 . Contribuinte individual . de 24/08/2001. abreviando os nomes intermediários mediante a utilização da primeira letra destes.164-41. usando um dos seguintes códigos: CÓDIGO CATEGORIA 01 03 04 05 06 07 Empregado.DATA MOVIMENTAÇÃO/CÓDIGO .200. omitidos os títulos e patentes.Nº DO PIS/PASEP/INSCRIÇÃO DO CONTRIBUINTE INDIVIDUAL Informar o número do PIS/PASEP do trabalhador. CAMPO 17 . a data de admissão do trabalhador. CAMPO 19 . Empregado sob contrato de trabalho por prazo determinado .previdenciasocial. Os trabalhadores afastados para prestar serviço militar obrigatório enquadram-se na categoria trabalhador código1. 10. 8. Trabalhador não vinculado ao RGPS. deve ser informado o número de inscrição na condição de Contribuinte Individual .gov.Lei nº.CI.Lei nº. mas com direito ao FGTS.CAT (Categoria de Trabalhador) Informar. Empregado doméstico.601/98. será adotado o código 1.NOME DO TRABALHADOR Informar.DATA ADMISSÃO Informar. pode ser consultada na Internet nos “sites” : www. no formato DD/MM/AAAA. informar o código 1. CAMPO 16 .Manual de Cálculos Rescisórios © .036/90.000.br www. informar o código 9500100.72 No caso de empregador doméstico e produtor rural pessoa física com faturamento inferior a R$ 1.Lei nº. art. 16. na Previdência Social. CAMPO 18 . Quando o campo não comportar o nome completo.fazenda. com as alterações da Medida Provisória nº 2.

Rescisão por culpa recíproca ou força maior. . CAMPO 20. deverá ser informado. a data de nascimento do trabalhador. no formato DD/MM/AAAA. CAMPO 21 . Rescisão sem justa causa do contrato de trabalho do empregado doméstico. CAMPO 24 . Entende-se como data de movimentação. Rescisão por término do contrato a termo.RECOLHIMENTO DISSÍDIO/ACORDO (Data da homologação/ publicação) Preencher somente quando se tratar de recolhimento referente a dissídio coletivo ou acordo trabalhista.73 Voltar ao sumário Informar. em face da sua similaridade com o contrato cujo aviso prévio foi trabalhado.Indenizado Nos casos de término de contrato de trabalho por prazo determinado (inclusive os firmados nos termos das Leis 6. Outros motivos de rescisão do contrato de trabalho. a data de movimentação do trabalhador que teve seu contrato de trabalho rescindido. CAMPO 22 .DATA OPÇÃO Indicar a data em que o trabalhador fez sua opção pelo regime do FGTS. inclusive rescisão antecipada do contrato a termo.CARTEIRA DE TRABALHO (Nº/SÉRIE) Informar o número e série da CTPS do trabalhador.019/74 e 9.601/98) e força maior.Trabalhado 2 . será adotado o código 1. no caso de rescisão do contrato de trabalho. no formato DD/MM/AAAA. será adotado o código I1.DATA NASCIMENTO Informar.601/98) deve ser informado o código de afastamento I1.019/74 e 9. No caso de rescisão antecipada do contrato de trabalho por prazo determinado (inclusive os firmados nos termos das Leis 6. conforme códigos abaixo: 1 . bem como o código de movimentação. o último dia trabalhado. por iniciativa do empregador. por iniciativa do empregador.Manual de Cálculos Rescisórios © .AVISO PRÉVIO Informar a modalidade de aviso prévio concedido ao trabalhador. o código 1. neste campo. conforme situações discriminadas no quadro a seguir: CÓDIGO SITUAÇÃO I1 I2 I3 I4 L Rescisão sem justa causa. Sempre que este código deixar de ser informado ou for informado incorretamente. informando a data da sua homologação/publicação. CAMPO 23 . Sempre que este código deixar de ser informado ou for informado incorretamente.

ocorrida a partir de 01 de maio de 2002. devido ou creditado ao trabalhador. que devem ser acrescidos ao saldo. em se tratando de empregador sujeito ao recolhimento da Contribuição Social. CAMPO 27 . a partir da competência Outubro 2001: . b) Para o recolhimento em atraso.2000. devida ou creditada. estabelecida pelo artigo 2º da Lei Complementar nº 110/01. naquele contrato de trabalho.AVISO PRÉVIO INDENIZADO Informar o valor integral do aviso prévio indenizado (incluindo a parcela do 13º salário) pago. O valor do saldo é composto pelo montante de todos os depósitos devidos ao FGTS na vigência do contrato de trabalho. 03 e 05. da respectiva guia. a partir da competência Outubro 2001: .74 Voltar ao sumário Preencher somente para os trabalhadores cuja data de admissão seja anterior a 05 de outubro de 1988 ou no caso de empregado doméstico. que pode ser igual ou posterior à data de admissão. devida ou creditada.MÊS ANTERIOR À RESCISÃO Informar o valor integral da remuneração (incluindo a parcela do 13º salário) paga.SOMATÓRIO (Campos 25 a 28) Informar o somatório dos valores relacionados nos campos 25 a 28.MÊS ANTERIOR À RESCISÃO a) Para o recolhimento no prazo legalmente estabelecido em se tratando de empregador sujeito ao recolhimento da Contribuição Social. o empregador deverá adotar os procedimentos citados no item 4.5%(dois e meio por cento) sobre o valor constante no campo 25 para as categorias 04 e 07. . Neste caso sem 0.4 desta Circular e de seus subitens. referente ao mês do efetivo desligamento do trabalhador. CAMPO 28 .Manual de Cálculos Rescisórios © .5%(oito e meio por cento) sobre o valor constante no campo 25 para as categorias 01.aplicar a alíquota de 8. estabelecida pelo artigo 2º da Lei Complementar nº 110/01. CAMPO 25 . do mês da rescisão e do aviso prévio indenizado. a data em que o empregador doméstico optou pela sua inclusão no Sistema do FGTS.SALDO PARA FINS RESCISÓRIOS Informar o saldo da conta do FGTS do trabalhador que servirá de base para o cálculo da multa rescisória. Para demissões sem justa causa ou por culpa recíproca ou força maior. compõem o saldo da conta vinculada para efeito de cálculo da multa rescisória e da contribuição social. Atentar para os valores do mês anterior à rescisão. referente a trabalhador cuja data de admissão. Não preencher este campo quando o recolhimento já tiver sido efetuado. acrescido das remunerações devidas durante a vigência deste.MÊS DA RESCISÃO Informar o valor integral da remuneração (incluindo a parcela do 13º salário) paga. for anterior a 01/03/1990. CAMPO 30 .aplicar a alíquota de 2. referente ao mês anterior ao do efetivo desligamento do trabalhador. quando for o caso. Os saques efetuados pelo trabalhador na vigência do contrato de trabalho. este campo não deverá ser preenchido. CAMPO 26 .5% da Contribuição Social.03. Quando informado código de movimentação I3. caso não constem do extrato emitido. porém não anterior a 01. devidamente atualizados. CAMPO 29 .

multiplicar por 0.aplicar sobre o valor constante no campo 25 o Índice FGTS constante do Edital CAIXA para as categorias 04 e 07 e. 03.75 Voltar ao sumário . 03 e 05. constante do Edital CAIXA para Recolhimento em Atraso.aplicar a alíquota de 2%(dois por cento) sobre o valor constante no campo 26 para as categorias 04 e 07.aplicar sobre o valor constante no campo 25 o Índice FGTS constante do Edital CAIXA para as categorias 01. constante do Edital CAIXA para Recolhimento em Atraso. .3125 para as categorias 04 e 07. . sobre o resultado encontrado. 03. constante do Edital CAIXA para Recolhimento em Atraso. d) Para o recolhimento em atraso. multiplicar por 1. em seguida.aplicar sobre o valor constante no campo 25 o Índice FGTS para Recolhimento em Atraso. .3125 para as categorias 04 e 07. . 05 e 06. em seguida. multiplicar por 0. 05 e 06. CAMPO 31 .Manual de Cálculos Rescisórios © .aplicar a alíquota de 2.5%(dois e meio por cento) sobre o valor constante no campo 26 para as categorias 04 e 07. 05 e 06. sobre o resultado encontrado. sobre o resultado encontrado. em se tratando de empregador isento do recolhimento da Contribuição Social estabelecida pelo artigo 2º da Lei Complementar nº 110/01: . 03. a partir da competência Outubro 2001: . .25. 03 e 05.aplicar sobre o valor constante no campo 26 o Índice FGTS para Recolhimento em Atraso. sobre o resultado encontrado.aplicar a alíquota de 2%(dois por cento) sobre o valor constante no campo 25 para as categorias 04 e 07.MÊS DE RESCISÃO a) Para o recolhimento no prazo legalmente estabelecido em se tratando de empregador sujeito ao recolhimento da Contribuição Social. . em se tratando de empregador sujeito ao recolhimento da Contribuição Social. c) Para o recolhimento no prazo legalmente estabelecido em se tratando de empregador isento do recolhimento da Contribuição Social estabelecida pelo artigo 2º da Lei Complementar nº 110/01: . estabelecida pelo artigo 2º da Lei Complementar nº 110/01. multiplicar por 1. publicado mensalmente no DOU e.0625 para as categorias 01. estabelecida pelo artigo 2º da Lei Complementar nº 110/01. a partir da competência Outubro 2001: . c) Para o recolhimento no prazo legalmente estabelecido em se tratando de empregador isento do recolhimento da Contribuição Social estabelecida pelo artigo 2º da Lei Complementar nº 110/01: . em se tratando de empregador isento do recolhimento da Contribuição Social estabelecida pelo artigo 2º da Lei Complementar nº 110/01: .aplicar a alíquota de 8%(oito por cento) sobre o valor constante no campo 26 para as categorias 01. b) Para o recolhimento em atraso. constante do Edital CAIXA para Recolhimento em Atraso.aplicar a alíquota de 8%(oito por cento) sobre o valor constante no campo 25 para as categorias 01. multiplicar por 0. em seguida.aplicar sobre o valor constante no campo 25 o Índice FGTS para Recolhimento em Atraso. sobre o resultado encontrado.aplicar sobre o valor constante no campo 26 o Índice FGTS para Recolhimento em Atraso. d) Para o recolhimento em atraso.5%(oito e meio por cento) sobre o valor constante no campo 26 para as categorias 01. 03 e 05.0625 para as categorias 01. em seguida. em seguida.aplicar a alíquota de 8.

Orientação para o cálculo do Recolhimento. em seguida. a partir da competência Outubro 2001: .aplicar a alíquota de 2%(dois por cento) sobre o valor constante no campo 27 para as categorias 04 e 07. multiplicar por 0. .0625 para as categorias 01. em seguida. sobre o resultado encontrado.5%(oito e meio por cento) sobre o valor constante no campo 27 para as categorias 01. todo empregador. multiplicar por 1. 05 e 06.aplicar a alíquota de 8%(oito por cento) sobre o valor constante no campo 27 para as categorias 01. 03 e 05. 05 e 06. publicado mensalmente no DOU e. 03. multiplicar por 0. b) Para o recolhimento em atraso. sobre o resultado encontrado. constante do Edital CAIXA para Recolhimento em Atraso. .3125 para as categorias 04 e 07. multiplicar por 0.aplicar sobre o valor constante no campo 27 o Índice FGTS constante do Edital CAIXA para as categorias 04 e 07 e.aplicar sobre o valor constante no campo 26 o Índice FGTS constante do Edital CAIXA para as categorias 01. . publicado mensalmente no DOU e. 03.para o recolhimento no prazo legalmente estabelecido. constante do Edital CAIXA para Recolhimento em Atraso. à exceção do empregador doméstico. c) Para o recolhimento no prazo legalmente estabelecido em se tratando de empregador isento do recolhimento da Contribuição Social estabelecida pelo artigo 2º da Lei Complementar nº 110/01: . sobre o resultado encontrado.5%(dois e meio por cento) sobre o valor constante no campo 27 para as categorias 04 e 07. 05 e 06.25. . . em seguida. de acordo com código de movimentação informado no campo 19: a) Código de movimentação I1 . 03 e 05.aplicar sobre o valor constante no campo 27 o Índice FGTS para Recolhimento em Atraso. em se tratando de empregador isento do recolhimento da Contribuição Social estabelecida pelo artigo 2º da Lei Complementar nº 110/01: . em seguida. por despedida de trabalhador sem justa causa.25.76 Voltar ao sumário . CAMPO 33 . CAMPO 32 .aplicar sobre o valor constante no campo 27 o Índice FGTS constante do Edital CAIXA para as categorias 01. fica obrigado ao recolhimento da Contribuição Social.AVISO PRÉVIO INDENIZADO a) Para o recolhimento no prazo legalmente estabelecido em se tratando de empregador sujeito ao recolhimento da Contribuição Social. a partir da competência Outubro 2001: . em se tratando de empregador sujeito ao recolhimento da Contribuição Social. .aplicar a alíquota de 8. aplicar 50%(cinqüenta por cento) sobre o valor constante no campo 28.Manual de Cálculos Rescisórios © . conforme determina o artigo 1º da Lei Complementar nº 110/01. d) Para o recolhimento em atraso. 03.MULTA RESCISÓRIA A partir de 28 de setembro de 2001.aplicar sobre o valor constante no campo 26 o Índice FGTS constante do Edital CAIXA para as categorias 04 e 07 e.aplicar sobre o valor constante no campo 27 o Índice FGTS para Recolhimento em Atraso.aplicar a alíquota de 2. estabelecida pelo artigo 2º da Lei Complementar nº 110/01. estabelecida pelo artigo 2º da Lei Complementar nº 110/01. sobre o resultado encontrado.

LOCAL E DATA Informar o nome da cidade e a data da entrega da GRFC. da respectiva guia.para o recolhimento no prazo legal. d) Códigos de movimentação I4 ou L . sobre o resultado encontrado. sobre o resultado encontrado. multiplicar por 0. aplicar sobre o valor constante no campo 28 o Índice FGTS constante do Edital CAIXA e. b) Código de movimentação I2 . .80. aplicar 20%(vinte por cento) sobre o valor constante no campo 28.para o recolhimento em atraso. .40. multiplicar por 0.TOTAL A RECOLHER Informar o somatório dos valores relacionados nos campos 30 a 33. aplicar 40%(quarenta por cento) sobre o valor constante no campo 28. ASSINATURA Assinatura do empregador ou seu representante legal.77 Voltar ao sumário .para o recolhimento no prazo legal. c) Código de movimentação I3 .para o recolhimento em atraso. . em seguida. aplicar sobre o valor lançado no campo 28 o Índice FGTS constante do Edital CAIXA. em seguida.para o recolhimento em atraso.Manual de Cálculos Rescisórios © . aplicar sobre o valor constante no campo 28 o Índice FGTS constante do Edital CAIXA e.não é devida a multa rescisória. CAMPO 34 .

801.Manual de Cálculos Rescisórios © .81 SALÁRIO FAMÍLIA R$ 23.19 até R$ 560.82 ALÍQUOTAS% 7.050.57 a R$ 654.56 até 1.400.78 de R$ 414.08.Portaria Mps 342/2006 VIGENTE A PARTIR DE 01.74 R$ 22.00 de 1.55 de 840.01 até 1.92 até 2.99 R$ 20. as remunerações deverão ser somadas para o correto enquadramento na tabela acima.67 Até R$ 435.050.93 De R$ 449.27 de 01/08/06 a 31/03/07 (Portaria MPS 342/2006) de 01/04/06 a 31/07/06 (Portaria MPS 119/2006) Até R$ 435.2006 (Ver nova tabela) SALÁRIO-DE-CONTRIBUIÇÃO (R$) até 840.56 De R$ 435.00 de R$ 390.08 R$ 16. Empregado Doméstico e Trabalhador Avulso .48 Tabela de Contribuição dos Segurados Empregado. Notas: • Sempre que ocorrer mais de um vínculo empregatício para os segurados empregado e doméstico.94 a R$ 676.44 até R$ 390.34 R$ 15.65 8.61 de 01/05/05 a 31/03/06 (Portaria MPS 822/2005) de 01/05/04 a 30/04/05 (MP 182/2004) de 01/06/03 a 30/04/04 até R$ 414.27 R$ 14.52 De R$ 435.33 R$ 15. em função do disposto na Lei nº 9.91 de 1.311/96 (CPMF).00 11.74 R$ 21.400.00 R$ 14.65 9. Esta mesma regra se aplica às remunerações do trabalhador avulso. respeitando-se o limite máximo de contribuição. Voltar ao sumário .01 a R$ 586.79 a R$ 623.00 Observação: A alíquota é reduzida apenas para remunerações até 3 (três) salários mínimos.26 R$ 22.78 12 – EXEMPLOS PRÁTICOS DE RESCISÕES DE CONTRATO DE TRABALHO Voltar ao sumário Tabela de Quotas do Salário Família VIGÊNCIA A partir de 01/04/2007 (Portaria MPS 142/2007) REMUNERAÇÃO Até R$ 449.09 R$ 13.53 a R$ 654.

as remunerações deverão ser somadas para o correto enquadramento na tabela acima.01 até 1.00 11. Quando houver pagamento de remuneração relativa a décimo terceiro salário.29 de 868. respeitando-se o limite máximo de contribuição. este não deve ser somado a remuneração mensal para efeito de enquadramento na tabela de salários-de-contribuição.00 de 1.894.447. aplicar-se-á a alíquota sobre os valores em separado. ou seja.447. em razão do disposto no inciso II do art. ou seja.65 8.140. EMPREGADO DOMÉSTICO E TRABALHADOR AVULSO . de 24 de outubro de 1996. este não deve ser somado a remuneração mensal para efeito de enquadramento na tabela de salários-de-contribuição. Esta mesma regra se aplica às remunerações do trabalhador avulso.65 9.311/96 (CPMF). Notas: • • Sempre que ocorrer mais de um vínculo empregatício para os segurados empregado e doméstico.04.140.Manual de Cálculos Rescisórios © .15 até 2. .28 ALÍQUOTAS% 7. aplicar-se-á a alíquota sobre os valores em separado.311.14 de 1.79 Quando houver pagamento de remuneração relativa a décimo terceiro salário.30 até 1.2007 TABELA DE CONTRIBUIÇÃO DOS SEGURADOS EMPREGADO. que instituiu a Contribuição Provisória sobre Movimentação ou Transmissão de Valores e de Créditos e de Direitos de Natureza Financeira – CPMF.PORTARIA MPS 142/2007 (Ver tabela anterior) SALÁRIO-DE-CONTRIBUIÇÃO (R$) até 868. Lei nº 9.00 Observação: Alíquota reduzida para salários e remunerações até três salários mínimos. • NOVA TABELA INSS – VIGENTE A PARTIR DE 01. 17 da Lei nº 9.

12 27.Imposto de Renda na Fonte TABELA DO IRF .69 (um mil.2006 .313. 4) as contribuições para entidade de previdência privada domiciliada no Brasil e para o Fundo de Aposentadoria Programada Individual (Fapi).80 Voltar ao sumário Tabela do IRRF .69 De 1. 5) o valor de até R$ 1.08 Acima de 2. do Distrito Federal e dos Municípios.IMPOSTO DE RENDA NA FONTE VIGENTE DE 01.57 502. quando em cumprimento de decisão judicial ou acordo homologado judicialmente.05 (cento e trinta e dois reais e cinco centavos).313. Atenção: Quando a fonte pagadora não for responsável pelo desconto dessas contribuições.Manual de Cálculos Rescisórios © .625.12. a partir do mês em que o contribuinte completar 65 anos de idade.58 A base de cálculo do imposto de renda na fonte é determinada mediante a dedução das seguintes parcelas do rendimento tributável: Voltar ao sumário . inclusive a prestação de alimentos provisionais.313.12 De 1. o original do comprovante de pagamento.05 Acima de 2.19 DEDUÇÕES À BASE DE CÁLCULO A base de cálculo do imposto de renda na fonte é determinada mediante a dedução das seguintes parcelas do rendimento tributável: 1) as importâncias pagas em dinheiro a título de pensão alimentícia em face das normas do Direito de Família.5 Parcela a Deduzir do Imposto em R$ 188.01. cujo ônus tenha sido do contribuinte.12 15 197. trezentos e treze reais e sessenta e nove centavos) correspondente a parcela isenta dos rendimentos provenientes de aposentadoria e pensão.2006 até 31.257. Base legal: MP 340/2006 Vigente a Partir de 01. transferência para a reserva remunerada ou reforma. cujo titular ou quotista seja trabalhador com vínculo empregatício ou administrador.MP 280 (Ver nova tabela) Base de Cálculo em R$ Até 1.512.5 525. dos Estados.12. os valores pagos somente poderão ser deduzidos da base de cálculo.257.625.02.2007 MP 340/2006 (ver tabela anterior) Base de Cálculo em R$ Alíquota % Parcela a Deduzir do Imposto em R$ Até 1.13 até 2.08 Alíquota % 15 27.70 até 2. 3) as contribuições para a Previdência Social da União.2007 A 31. por dependente.512. se houver anuência da empresa e se o beneficiário fornecer a empresa. 2) a quantia de R$ 132. destinadas a custear benefícios complementares assemelhados aos da Previdência Social.

quando em cumprimento de decisão judicial ou acordo homologado judicialmente.2005 01.04.2001 24.00 200. VALORES DO SALÁRIO MÍNIMO DOS ÚLTIMOS 7 (SETE) ANOS VIGÊNCIA 01.03.2007 31.2003 01. os valores pagos somente poderão ser deduzidos da base de cálculo.194-5) Lei 9.05.00 180.04.2006 22. Atenção: Quando a fonte pagadora não for responsável pelo desconto dessas contribuições.00 300.2006 01.81 1) as importâncias pagas em dinheiro a título de pensão alimentícia em face das normas do Direito de Família.2007 01.03.03.2004 03. 30. 3) as contribuições para a Previdência Social da União.04.971/2000 D.00 NORMA LEGAL MP 362/2007 MP 288/2006 Lei 11.04.O.04. destinadas a custear benefícios complementares assemelhados aos da Previdência Social.00 350.03.2005 30.00 260.2001 03.2002 01. inclusive a prestação de alimentos provisionais.36 (cento e vinte e seis reais e trinta e seis centavos) por dependente.00 240.00 151.04.164/2005 MP 182/2004 MP 116/2003 MP 35/2002 MP 2. do Distrito Federal e dos Municípios.12 correspondente a parcela isenta dos rendimentos provenientes de aposentadoria e pensão.2003 28. transferência para a reserva remunerada ou reforma. .2002 30. a partir do mês em que o contribuinte completar 65 anos de idade. se houver anuência da empresa e se o beneficiário fornecer a empresa.2004 01. 2) a quantia de R$ 126. o original do comprovante de pagamento. cujo titular ou quotista seja trabalhador com vínculo empregatício ou administrador.04.2000 VALOR R$ 380. 4) as contribuições para entidade de previdência privada domiciliada no Brasil e para o Fundo de Aposentadoria Programada Individual (Fapi).257.2000 Para obter os valores do salário mínimo desde 1940 clique aqui . cujo ônus tenha sido do contribuinte.05.04. dos Estados. 5) o valor de até R$ 1.U.03.142/2001 (atual 2.Manual de Cálculos Rescisórios © .04.

Homolo gação 61 .Identificação do ó rgão ho molo gado r 64 .C arteira de Trabalho (N º e Série) C uritiba 18 .C EP 08 .34 21 .87 R$ L ÍQ U ID O A R ECEB ER ********************** 1.Data Nascimento 81450.02 R$ 1.130 20 . P révio 24 .N ome 2522400 R o berta de S o uza M agalhães 12 .00 31 Ins s 13º Salário 7.65% R$ V alor 26.R A ZÃ O SOC IA L / NOM E 78.058/ 0001-87 R A irto n S enna.R emuneração p/ fins rescisórios 17/ 4/ 1976 22 .00 113.C arimbo e assinatura do empregado r o u preposto C idada .C NP J / C EI 02 . 1450 14 . andar.01 Saldo de s alários 15 d R$ 13º salário proporc ional 6/12 R$ Salario f amilia 15 d R$ Férias proporc ionais indeniz adas 6/12 R$ 1/3 c onstitucional s / f érias proporc6/12 R$ indiniz Indeniz a. nº.85 R$ 56 .159 - 00019 PR 524. apartamento) 13 .M unicipio WF Indus trial L tda 04 .C P F PR 19 .U F07 .00 30 Inns 340.Digital do R espo nsável legal 63 .C ategoria do Trabalhador P edido de D em is s ão N ão 0% De s cr ição do s V e ncim e n to s 1 2 3 4 5 6 Re f V alo r De s cr ição do s De s co nto s Re f 7.171.UF .B airro R X V de N o v embro .ao domingo remunerado 1 d R$ 340. 14 de J ulho de 2006 58 .371.00 25 .82 PEDIDO DE DEMISSÃO ANTES DE COMPLETAR UM ANO Voltar ao sumário Empregado: Roberta de Souza Magalhães Data Admissão: 01/02/2006 Data Demissão: 15/07/2006 TER M O D E R ESC ISÃ O D E C ON TR A TO D E TR A BA LH O 01 .Endereço (logrado uro .65% R$ 7.N ome M ãe 32.Data de A fastamento R $ 680. nº.33 22.M unicipio 15 .R ecepção pelo B anco (data e carimbo ) .650-330 11 .Local e Data do R ecebimento 57 .167. apartamento) 06 .163. andar.P IS . 100 05 .P ensão A limentí cia (%) 15/ 7/ 2006 01 -E m pregado 28 .01 26.Manual de Cálculos Rescisórios © .C ó d A fastamento 16/ 6/ 2006 27 .U F 16 .C N PJ / C EI T omado r / Obra C uritiba 10 .B airro 03 .67 TO T AL D E VEN C IM EN T O S ********************************** T O T A L D E D ESC O N T O S ************************ 52.C EP C entro 17 .Data A dmissão O lga de M iranda M agalhães 23 .C N A E C entro 09 .C ausa A fastamento 1/ 2/ 2006 26 .111.A ssinatura do responsável legal do trabalhado r 60 .Data A v.Endereço (logrado uro.P A SEP PR 81.A ssinatura do trabalhador J o s é A nto nio Weig F o ntana WF Indus trial Ltda 59 .Digital do trabalhador 62 .87 340.

..........Manual de Cálculos Rescisórios © ...............00 Salário Família Sal....... 340................00 / 12 x 6 Férias Proporcionais = R$340...........00 13º Salário Proporcional.....00) / 3 1/3 Constit = R$113....................00 Férias Proporcionais Indenizadas. .............00 113........................74 / 30 x 15 x 1 API = R$7...................................................87 Novo valor do Salário Família a partir de 01....33 Acréscimo 1/3 Constitucional s/ Férias Proporcionais Indenizadas............. Família = (Valor Cota teria direito final mês / 30 x dias trabalhados x qtde filhos) API = R$15.....................67 Indenização Domingo Remunerado.................................... R$ Cálculo 1/3 Constitucional sobre Férias Proporcionais Indenizadas 1/3 Constit = (Valor Férias Proporcionais) / 3 1/3 Constit = (R$340......33 22.. R$ Cálculo 13º Salário Proporcional 13º Salário = Salário Mensal / 12 x nº avos trabalhados 13º Salário = R$680................00 R$ 340..........................00 Possui um dependente para imposto de renda (filho menor 14 anos) Média de Horas Extras / Variáveis não possui Admissão: 01/02/2006 Demissão: 15/07/2006 Aviso prévio trabalhado com início em 16/06/2006 Férias Proporcionais 01/02/2006 a 15/07/2006 Adiantamento salarial não houve Não utiliza vale transporte Demonstrativo detalhado dos cálculos: Proventos Cálculo Saldo de Salários Salário Mensal / 30 x nº dias trabalhados R$680..............................................83 Roberta de Souza Magalhães Assistente Administrativo Salário Mensal R$680.......................04.........87 Cálculo Férias Proporcionais Indenizadas Férias Proporcionais = Salário Mensal / 12 x nº avos férias Proporcionais Férias Proporcionais = R$680......................00 / 30 x 1 Indenização Domingo = R$22.............. R$ 340......2007 Salário Família..... R$ Indenização Domingo Remunerado Indenização Domingo = Salário mensal / 30 x qtde de dias a indenizar Indenização Domingo = R$680.00 / 30 x 15= R$340.....67 ... R$ 7...00 Saldo de Salários.......00 / 12 x 6 13º Salário = R$340.............................

......00 Ver nova tabela de INSS à partir de 01.Manual de Cálculos Rescisórios © ............65%..04.............. conforme prevê art....65% da base de cálculo) Bc: 340...............................65%......02 Líquido a Receber (Total Proventos – Total Descontos)................65% da base de cálculo) Bc: 340........... 27 Instrução Normativa SRT/MTE 03/2002........................2007 Inss 13º Salário ( 7...................... alterado pela Instrução Normativa SRT/MTE 04/2002... R$ Cálculo Inss sobre 13º Salário Rescisão (tabela Inss utilizada nos cálculos) Base Cálculo 13º = (13º Salário Proporcional) Base Cálculo 13º = R$340.......... R$ 1...163............ R$ Total Descontos ...111.00 Ver nova tabela de INSS à partir de 01...........01 52.............................................2007 Inss ( 7..... Total Proventos ....04.. R$ 1...85 ...... indeniza-se o domingo face ao direito do empregado em ter cumprido a carga horária de trabalho semanal.................. R$ 26......................87 Descontos Cálculo Inss normal em rescisão (tabela Inss utilizada nos cálculos) Base Cálculo Inss = (Saldo Salários) Base Cálculo Inss = R$340......01 26....84 Obs: Neste caso..00 * 7......00 * 7......

11 R$ 1.167. nº.00 226.C EP C entro 17 .00 272. nº.44 De s cr ição d os De s con tos 30 31 32 33 Inns Ins s 13º Salário Avis o prévio des c ontado Adiantamento Salarial Re f 7.R emuneração p/ fins rescisório s 17/ 04/ 1976 22 . 1450 14 .Data N ascimento 81450-130 20 .A ssinatura do trabalhado r J o s é A nto nio Weig F o ntana WF Indus trial Ltda 59 . andar.B airro R XV de N o v em bro .330 11 .U F 16 .M unicipio 15 .00 680.Endereço (lo grado uro.Data de A fastamento R $ 680. apartamento ) 13 .044.M unicipio WF Indus trial L tda 04 .C N P J / C EI 02 .B airro 03 .00 Saldo de s alários 19 d R $ 13º s alário proporcional 6/12 R $ F éruas venc idas indeniz adas 12/12 R $ 1/3 c ons tituc ional s / férias venc idas indeniz 12/12 R $ F érias proporc ionais indeniz adas 5/12 R $ 1/3 c ons tituc ional s / férias proporc5/12 R $ indeniz T O TA L DE VEN C IM EN TO S ********************************** T O TA L D E D ESCO N T O S ************************ R$ 2.UF07 .159 - 00019 PR 524.15 R$ 56 .33 94.PIS .R ecepção pelo B anco (data e carimbo) .C N A E C entro 09 .Ho molo gação 61 . P révio 24 .P ensão A limentí cia (% ) 28 .N ome 2522400 R o berta de S o uza M agalhães 12 .Manual de Cálculos Rescisórios © .67 283.C arteira de Trabalho (N º e Série) C uritiba 18 . andar.96 L ÍQ U ID O A R EC EBER ********************** 1.C ó d A fastamento 19/ 06/ 2006 0% 19/ 06/ 2006 01 -E m pregado 27 .C EP 08 .C P F PR 19 .Identificação do ó rgão homo lo gador 64 .01 680. 100 05 .C N P J / C EI T omador / Obra C uritiba 10 .R A ZÃ O SOC IA L / N OM E 78.Data A v.65% 7.Endereço (logrado uro.171.Digital do R espo nsável legal 63 .058/ 0001.PA SEP PR 81.95 26. 27 de J unho de 2006 58 .C ausa A fastamento 01/ 02/ 2005 26 .65% 30 d 40% V alor R$ R$ R$ R$ 32.87 R A irto n S enna.67 340.371.N ome M ãe 32.C arimbo e assinatura do empregador ou preposto C idada .Digital do trabalhado r 62 .00 25 .A ssinatura do respo nsável legal do trabalhador 60 .Lo cal e Data do R ecebimento 57 .650.Data A dmissão O lga de M iranda M agalhães 23 .34 21 .055.010.UF . apartamento) 06 .85 PEDIDO DE DEMISSÃO COM MAIS DE UM ANO Voltar ao sumário Roberta de Souza Magalhães Admissão: 01/02/2005 Demissão: 19/06/2006 TER M O D E R ESC ISÃ O D E C ON TR A TO D E TR A BA LH O 01 .C ategoria do T rabalhado r P edido de D em is s ão N ão De s cr ição d o s V e n cim e n to s 1 2 3 4 5 6 Re f V alor 430.

.....00 / 12 x 5 Férias Proporcionais = R$283......00 R$ 226.00 / 12 x 6 13º Salário = R$340................. R$ Cálculo 13º Salário Proporcional 13º Salário = Salário Mensal / 12 x nº avos trabalhados 13º Salário = R$680.................... 430...... R$ Cálculo 1/3 Constitucional sobre Férias Vencidas Indenizadas 1/3 Constit = (Valor Férias Vencidas) / 3 1/3 Constit = (R$680.................... R$ 2......11 .........00 13º Salário Proporcional.................00) / 3 1/3 Constit = R$226.00 Férias Vencidas Indenizadas...........67 Acréscimo 1/3 Constitucional s/ Férias Vencidas Indenizadas...00 Cálculo Férias Vencidas Indenizadas Férias Vencidas = Salário Mensal Férias Vencidas = R$680..33) / 3 1/3 Constit = R$94...............................86 Roberta de Souza Magalhães Assistente Administrativo Salário Mensal R$680..44 Total Proventos ..............................44 Acréscimo 1/3 Constitucional s/ Férias Proporcionais Indenizadas...................... R$ Cálculo 1/3 Constitucional sobre Férias Proporcionais Indenizadas 1/3 Constit = (Valor Férias Proporcionais) / 3 1/3 Constit = (R$283........................ 680...............67 Saldo de Salários....... . R$ 283..............................................................055..Manual de Cálculos Rescisórios © ........................33 94......................................................................67 Cálculo Férias Proporcionais Indenizadas Férias Proporcionais = Salário Mensal / 12 x nº avos férias Proporcionais Férias Proporcionais = R$680...........00 Data do aviso prévio 19/06/06 (não vai cumprir o aviso) Férias vencidas indenizadas 01/02/2005 a 31/01/2006 Férias Proporcionais 01/02/2006 a 19/06/2006 Não utiliza vale transporte Demonstrativo detalhado dos cálculos: Proventos Cálculo Saldo de Salários Salário Mensal / 30 x nº dias trabalhados R$680.....................................67 R$ 340........00 Possui um dependente para imposto de renda (filho maior 14 anos) Média de Horas Extras / Variáveis não possui Admissão: 01/02/2005 Demissão: 19/06/2006 Adiantamento salarial 40% R$272..................33 Férias Proporcionais Indenizadas...00 / 30 x 19= R$430....

............... R$ 32.......00 * 7....96 Líquido a Receber (Total Proventos – Total Descontos).65% da base de cálculo) Bc: 430..................67 * 7...65% da base de cálculo) Bc: 340.................65%......2007 Inss ( 7..........00 Total Descontos .......................65%...044.......................00 Aviso Prévio descontado.............87 Descontos Cálculo Inss normal em rescisão (tabela Inss utilizada nos cálculos) Base Cálculo Inss = (Saldo Salários) Base Cálculo Inss = R$430.15 .95 26.. R$ Adiantamento salarial 40%..........00 272....................Manual de Cálculos Rescisórios © ..04................. R$ Cálculo Inss sobre 13º Salário Rescisão(tabela Inss utilizada nos cálculos) Base Cálculo 13º = (13º Salário Proporcional) Base Cálculo 13º = R$340.010.......... R$ 1........01 680........................................67 Ver nova tabela de INSS à partir de 01............................................ R$ Aviso prévio descontado AP Descontado = Salário mensal / 30 x qtde de dias aviso a descontar AP Descontado = R$680....04..........2007 Inss 13º Salário ( 7......00 Ver nova tabela de INSS à partir de 01...... R$ 1...................00 / 30 x 30 AP Descontado = R$680.............................................

Recepção pelo B anco (data e carimbo) .UF 5 1 .PIS .Data A v.CNPJ / CEI 02 .Cód A fastamento 27 .Remuneração p/ fins rescisórios 1 7/04/ 1 976 22 .00 191.058/ 0001 -87 03 .421 .33 191.B airro 3 R 13 de maio .88 TÉRMINO DE CONTRATO DE EXPERIÊNCIA Voltar ao sumário Fábio Assunção da Silva Admissão: 08/03/2006 (por experiência de 90 dias) Demissão: 05/06/2006 TERM O DE RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO 01.M unicipio 06 .35 548.RAZÃ O SOCIA L / NOM E 78.Manual de Cálculos Rescisórios © .65% V alor R$ R$ 9. andar. andar.Assinatura do trabalhador J o sé A nto nio Weig F o ntana WF Industrial Ltda 59 . 1 00 05 .CPF 8 PR 1 .65% 7.650-330 1 .1 67.Carimbo e assinatura do empregador ou preposto 24. nº.CEP 6 C entro 1 .M unicipio 4 1 .Nome 1 2522400 F ábio A s s unç ão da S ilva 1 .00 56 .Local e Data do Recebimento TOTAL DE DESCONTOS ************************ R$ LÍQ UIDO A RECEBER ********************** R$ 57 .CNPJ / CEI Tomador / Obra C uritiba 1 .67 De s crição dos De s contos 30 Inns 31 Inss 13º Salário Re f 7.Categoria do Trabalhador T érmino de C o ntrato de E xperiênc ia 04 01 -E mpregado De s crição dos V e ncim e ntos 1 2 3 4 Re f R$ R$ R$ R$ V alor 127. Prévio 24 .Data A dmissão T ereza A s s unç ão da S ilva 23 .Carteira de Trabalho (Nº e Série) 7 C uritiba 1 .UF 07 . apartamento) 2 1 .00 63.61 Saldo de salários 05 d 13º salário proporcional 3/12 Férias proporcionais indenizadas 3/12 1/3 constitucional s/ férias proporc indeniz 3/12 TOTAL DE VENCIM ENTOS ********************************** R$ 573.A ssinatura do responsável legal do trabalhador 60 .PA SEP 0 PR 81 .369 - 0002 PR 1 12.74 14.B airro R A irto n S enna.Data Nascimento 9 81 240-000 20 . apartamento) WF Indus trial Ltda 04 .Identificação do órgão homologador 64 .Endereço (logradouro.843-1 9 21.UF .CEP 08 .Pensão A limentí cia (% ) 0% 05/ 06/ 2006 28 .Digital do Responsável legal 63 .Digital do trabalhador 62 .Nome M ãe 23.Homologação 61.Data de A fastamento R $ 764. 1 300 1 .Causa A fastamento 08/03/ 2006 26 . nº.65 C idada . 06 de J unho de 2006 58 .00 25 .Endereço (logradouro.CNA E C entro 09 .

..........65% da base de cálculo) Bc: 127....................................65%.........33 R$ 191.................... ..........................................33 Saldo de Salários..............67 573..........67 Acréscimo 1/3 Constitucional s/ Férias Proporcionais Indenizadas...... R$ Cálculo 13º Salário Proporcional 13º Salário = Salário Mensal / 12 x nº avos trabalhados 13º Salário = R$764..........................................................00 * 7.................... R$ Líquido a Receber (Total Proventos – Total Descontos).............65 ...............00) / 3 1/3 Constit = R$63......................... R$ 191..... 127....................35 548.........00 9...... R$ Descontos Cálculo Inss normal em rescisão(tabela Inss utilizada nos cálculos) Base Cálculo Inss = (Saldo Salários) Base Cálculo Inss = R$127..33 * 7.. R$ Cálculo 1/3 Constitucional sobre Férias Proporcionais Indenizadas 1/3 Constit = (Valor Férias Proporcionais) / 3 1/3 Constit = (R$191.65%.............65% da base de cálculo) Bc: 191..00 Férias Proporcionais Indenizadas...........00 Admissão: 08/03/2006 (por experiência de 90 dias) Demissão: 05/06/2006 Possui um dependente para imposto de renda Média de Horas Extras / Variáveis não possui Férias Proporcionais 08/03/2003 a 05/06/2006 Demonstrativo detalhado dos cálculos: Cálculo Saldo de Salários Salário Mensal / 30 x nº dias trabalhados R$764...04........ R$ Total Descontos ........................................ R$ Cálculo Inss sobre 13º Salário Rescisão (tabela Inss utilizada nos cálculos) Base Cálculo 13º = (13º Salário Proporcional) Base Cálculo 13º = R$191..89 Fabio Assunção da Silva Assistente de Almoxarifado Salário Mensal R$764.........00 Cálculo Férias Proporcionais Indenizadas Férias Proporcionais = Salário Mensal / 12 x nº avos férias Proporcionais Férias Proporcionais = R$764...00 63.............00 / 12 x 3 Férias Proporcionais = R$191....00 / 30 x 05= R$127............................................00 / 12 x 3 13º Salário = R$191..... R$ Total Proventos ............................Manual de Cálculos Rescisórios © ....74 14..................2007 Inss 13º Salário ( 7.........................04.......61 24......00 13º Salário Proporcional.........00 Ver nova tabela de INSS à partir de 01.....33 Ver nova tabela de INSS à partir de 01...............2007 Inss ( 7...

Carteira de Trabalho (Nº e Série) 7 C uritiba 1 . Prévio 24 . 479 da CLT 14 d R$ TOTAL DE VENCIM ENTOS ********************************** R$ 1.Data de A fastamento R $ 764.Cód A fastamento 27 .RA ZÃ O SOCIA L / NOM E 78.Data Av.65% Valor R$ R$ 15.843-1 9 21.20 975.M unicipio 06 .Digital do Responsável legal 63 .65% 7.00 25 .Digital do trabalhador 62 .Categoria do Trabalhador A tec ipaç ão T érmino C o ntrato E mpres a 04 01 -E mpregado De scrição dos V e ncim e ntos 1 2 3 4 5 Re f V alor 203.59 14.UF 5 1 . nº.Remuneração p/ fins rescisórios 1 04/ 1976 7/ 22 .B airro 3 R 1 de maio .Manual de Cálculos Rescisórios © .CNA E C entro 09 .67 356. andar.Data Nascimento 9 81240-000 20 .Assinatura do trabalhador J o sé A nto nio Weig F ontana WF Industrial Ltda 59 .CEP 08 . 09 de M aio de 2006 58 .90 ANTECIPAÇÃO TÉRMINO DE CONTRATO DE EXPERIÊNCIA .UF .EMPRESA Voltar ao sumário Fábio Assunção da Silva Admissão: 08/03/2006 (por experiência de 90 dias) Demissão: 08/05/2006 TERM O DE RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO 01.421.M unicipio 4 1 .Nome 1 2522400 F ábio A s s unç ão da S ilva 1 . 100 05 .PA SEP 0 PR 81 .CNPJ / CEI Tomador / Obra C uritiba 1 .Nome M ãe 23.93 56 .1 67.00 63.73 191. apartamento) WF Indus trial Ltda 04 .CNPJ / CEI 02 . nº.Carimbo e assinatura do empregador ou preposto 30.00 191.Identificação do órgão homologador 64 .CEP 6 C entro 1 .Endereço (logradouro.Local e Data do Recebimento TOTAL DE DESCONTOS ************************ R$ LÍQUIDO A RECEBER **********************R$ 57 .005.Data Admissão T ereza A s s unç ão da S ilva 23 .Pensão Alimentí cia (% ) 0% 08/ 05/ 2006 28 .CPF 8 PR 1 .Endereço (logradouro.UF 07 .Causa A fastamento 08/03/ 2006 26 . andar.650-330 1 .61 Saldo de salários 08 d R$ 13º salário proporcional 3/12 R$ Férias proporcionais indenizadas 3/12 R$ 1/3 constitucional s/ férias proporc indeniz R$ 3/12 Art. 1 3 300 1 .369 - 0002 PR 11 2.Recepção pelo B anco (data e carimbo) .73 C idada . apartamento) 2 1 .058/ 0001-87 03 .53 De s crição dos De s contos 30 Inns 31 Inss 13º Salário Re f 7.PIS .B airro R A irto n S enna.A ssinatura do responsável legal do trabalhador 60 .Homologação 61.

.........................00 / 30 x 14 Art...............67 Artigo 479 da CLT (50% da remuneração que teria direito até o término do contrato) Artigo 479 CLT = (28 dias que faltam para vencer o contrato x 50%) Artigo 479 CLT = 14 dias de indenização Cálculo da indenização Art. 479 CLT = R$764.... Possui um dependente para imposto de renda Média de Horas Extras / Variáveis não possui Férias Proporcionais 08/03/2006 a 08/05/2006 Demonstrativo detalhado dos cálculos: Proventos Cálculo Saldo de Salários Salário Mensal / 30 x nº dias trabalhados R$764........................00 191........ soma mais 1 avo de 13º Salário) Cálculo Férias Proporcionais Indenizadas Férias Proporcionais = Salário Mensal / 12 x nº avos férias Proporcionais Férias Proporcionais = R$764.........00 / 12 x 3 Férias Proporcionais = R$191.. R$ Cálculo 13º Salário Proporcional 13º Salário = Salário Mensal / 12 x nº avos trabalhados 13º Salário = R$764..... Obs: (considerando os dias indenizados..00 Admissão: 08/03/2006 (por experiência de 90 dias) Demissão: 08/05/2006 Empresa desligou o funcionário 28 dias antes do vencimento do contrato de trabalho que era de 90 dias.................................................. R$ Obs: (considerando os dias indenizados.......Manual de Cálculos Rescisórios © ............... ............00 / 12 x 3 13º Salário = R$191.................... 479 CLT = R$356.. 479 da CLT....................00 / 30 x 08= R$203.... R$ 356.....................00 63..............53 Art...............................73 Saldo de Salários... 479 CLT = Salário mensal / 30 x 50% dos dias que faltam p/ vencer contrato Art..53 ............................91 Fabio Assunção da Silva Assistente de Almoxarifado Salário Mensal R$764. soma mais 1 avo férias) Cálculo 1/3 Constitucional sobre Férias Proporcionais Indenizadas 1/3 Constit = (Valor Férias Proporcionais) / 3 1/3 Constit = (R$191....00) / 3 1/3 Constit = R$63.................00 13º Salário Proporcional....67 Acréscimo 1/3 Constitucional s/ Férias Proporcionais Indenizadas....00 Férias Proporcionais Indenizadas...........73 R$ 191.... R$ 203.............................

...93 Descontos Cálculo Inss normal em rescisão (tabela Inss utilizada nos cálculos) Base Cálculo Inss = (Saldo Salários) Base Cálculo Inss = R$203................2007 Inss 13º Salário ( 7................04...Manual de Cálculos Rescisórios © ... R$ Cálculo Inss sobre 13º Salário Rescisão (tabela Inss utilizada nos cálculos) Base Cálculo 13º = (13º Salário Proporcional) Base Cálculo 13º = R$191..................... R$ Líquido a Receber (Total Proventos – Total Descontos).73 ....20 975.........00 * 7.........00 Ver nova tabela de INSS à partir de 01........ R$ 1.....................65%............ R$ 15.................... R$ Total Descontos ..61 30.......65%.............................005..............................65% da base de cálculo) Bc: 127....2007 Inss ( 7......65% da base de cálculo) Bc: 191..............92 Total Proventos ......33 * 7.............................04..........59 14......................73 Ver nova tabela de INSS à partir de 01..........

Manual de Cálculos Rescisórios © .Data A dmissão T ereza A s s unç ão da S ilva 23 .EMPREGADO Voltar ao sumário Fábio Assunção da Silva Admissão: 17/07/2006 (por experiência de 90 dias) Demissão: 18/09/2006 TERM O DE RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO 01.93 ANTECIPAÇÃO TÉRMINO CONTRATO DE EXPERIÊNCIA .M unicipio 4 1 . 1300 1 .Causa A fastamento 17/ 07/ 2006 26 .07 14.65% 7.Data Av.PIS . apartamento) 2 1 .Data de A fastamento R $ 764.07 Saldo de salários 18 d 13º salário proporcional 3/12 Férias proporcionais indenizadas 3/12 1/3 constitucional s/ férias proporc indeniz 3/12 TOTAL DE VENCIM ENTOS ********************************** R$ 904.00 63. andar.A ssinatura do responsável legal do trabalhador 60 .CEP 6 C entro 1 .Endereço (logradouro.65% 1 d 3 V alor R$ R$ R$ 35.CNA E C entro 09 .UF 5 1 .B airro R A irto n S enna.843-19 21.M unicipio 06 . 1 de Setembro de 2006 9 58 .UF 07 .Remuneração p/ fins rescisórios 17/ 04/ 1976 22 . apartamento) WF Indus trial Ltda 04 .Pensão A limentí cia (% ) 0% 18/ 09/ 2006 28 .Recepção pelo B anco (data e carimbo) .Cód A fastamento 27 .Endereço (logradouro.421.A ssinatura do trabalhador J o sé A nto nio Weig F o ntana WF Industrial Ltda 59 .CNPJ / CEI Tomador / Obra C uritiba 1 .1 67.650-330 1 .PA SEP 0 PR 81.Carteira de Trabalho (Nº e Série) 7 C uritiba 1 .67 De s cr ição dos De s contos 30 Inns 31 Inss 13º Salário 32 Art. andar.CNPJ / CEI 02 .Nome 1 2522400 F ábio A s s unç ão da S ilva 1 . 100 05 . nº.CEP 08 .RA ZÃ O SOCIA L / NOM E 78.75 523.07 56 .Data Nascimento 9 81240-000 20 .Homologação 61.B airro 3 R 13 de maio .00 25 .61 331.00 191.CPF 8 PR 1 .Digital do Responsável legal 63 . Prévio 24 .40 191.Nome M ãe 23. 480 da CLT Re f 7.UF .369 - 0002 PR 112.Digital do trabalhador 62 .32 C idada .Carimbo e assinatura do empregador ou preposto 380.Identificação do órgão homologador 64 .Local e Data do Recebimento TO TAL DE DESCO NTOS ************************ R$ LÍQUIDO A RECEBER ********************** R$ 57 . nº.Categoria do Trabalhador A tec ipaç ão T érmino C o ntrato E mpregado N ão 01 -E mpregado De s crição dos V e ncim e ntos 1 2 3 4 Re f R$ R$ R$ R$ V alor 458.058/ 0001-87 03 .

458. R$ Total Proventos ..........................Manual de Cálculos Rescisórios © . R$ Descontos Cálculo Inss normal em rescisão (tabela Inss utilizada nos cálculos) Base Cálculo Inss = (Saldo Salários) Base Cálculo Inss = R$458.............00 Cálculo Férias Proporcionais Indenizadas Férias Proporcionais = Salário Mensal / 12 x nº avos férias Proporcionais Férias Proporcionais = R$764...07 ..................67 Acréscimo 1/3 Constitucional s/ Férias Proporcionais Indenizadas............................40 * 7.94 Fabio Assunção da Silva Assistente de Almoxarifado Salário Mensal R$764................00 63.......................................00 13º Salário Proporcional..00 Admissão: 17/07/2006 (por experiência de 90 dias) Demissão: 18/09/2006 Empregado se desligou da empresa 26 dias antes do vencimento do contrato de trabalho que era de 90 dias....00 191...........................65% da base de cálculo) Bc: 458.. R$ Cálculo 13º Salário Proporcional 13º Salário = Salário Mensal / 12 x nº avos trabalhados 13º Salário = R$764..2007 Inss ( 7...................00) / 3 1/3 Constit = R$63......00 / 12 x 3 13º Salário = R$191..........07 35..65%.......00 Férias Proporcionais Indenizadas.......................04................................. R$ Cálculo 1/3 Constitucional sobre Férias Proporcionais Indenizadas 1/3 Constit = (Valor Férias Proporcionais) / 3 1/3 Constit = (R$191................40 R$ 191.......................40 Saldo de Salários.....67 904..............40 Ver nova tabela de INSS à partir de 01.................00 / 30 x 18= R$458.............. R$ Cálculo Inss sobre 13º Salário Rescisão (tabela Inss utilizada nos cálculos) Base Cálculo 13º = (13º Salário Proporcional) Base Cálculo 13º = R$191...00 / 12 x 3 Férias Proporcionais = R$191.. Possui um dependente para imposto de renda Média de Horas Extras / Variáveis não possui Férias Proporcionais 17/07/2006 a 18/09/2006 Demonstrativo detalhado dos cálculos: Proventos Cálculo Saldo de Salários Salário Mensal / 30 x nº dias trabalhados R$764............................... ...............................

.........................61 Artigo 480 da CLT (Indenizar a empresa em 50% do restante dos dias que faltam para o término do contrato de trabalho) Artigo 480 CLT = (26 dias que faltam para vencer o contrato x 50%) Artigo 479 CLT = 13 dias de indenização Cálculo da indenização Art........................... 480 da CLT....75 523...00 * 7................65% da base de cálculo) Bc: 191................... R$ 331...............07 Art......................... 480 CLT = Salário mensal / 30 x 50% dos dias que faltam p/ vencer contrato Art....... R$ 14................32 ......... 480 CLT = R$331........07 Total Descontos .......................................2007 Inss 13º Salário ( 7...... R$ Líquido a Receber (Total Proventos – Total Descontos).......Manual de Cálculos Rescisórios © .... 480 CLT = R$764.....00 / 30 x 13 Art.. R$ 380.......95 Ver nova tabela de INSS à partir de 01.............04.............65%.

670-200 20 .Digital do Responsável legal 63 .M unicipio 06 .00 R$ 198.65% 27.058/ 0001-87 03 .86519. andar.80 30 d R$ 1.79 82. apartamento) 2 A nto nio da S ilva O liveira 1 .UF .173.CNPJ / CEI 02 .Digital do trabalhador 62 .82 R$ 19. apartamento) WF Indus trial Ltda 04 .60 R$ 852.76 R$ 828.Nome M ãe 35.RA ZÃ O SOCIA L / NOM E 78.74 R$ 214. 100 05 .79 325. 472 1 .5 hrs 40% 30 22 R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ V alor 81.420.Manual de Cálculos Rescisórios © .Categoria do Trabalhador I1 D is pens a s em jus ta c aus a 01 0% De s crição dos V e ncim e ntos 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 Saldo de salários Horas extras 50% RSR s/ horas extras A viso prévio indenizado Média h extras s/ aviso prévio 13º salário proporcional Média h extras s/ 13º sal proporc 13º salário indenizado Férias vencidas indenizadas Média h extras s/ f érias venc ind 1/3 constitucional s/ f er venc ind Férias proporcionais indenizadas Média h extras s/ f érias proporc ind 1/3 constitucional s/ f er proporc ind Indenização art.420.236.Local e Data do Recebimento TOTAL DE DESCO NTOS ************************ R$ LÍQUIDO A RECEBER **********************R$ 57 .96 DISPENSA SEM JUSTA CAUSA COM AVISO PRÉVIO INDENIZADO E MAIS DE UM ANO Voltar ao sumário Empregado: Antonio da Silva Oliveira Data Admissão: 01/04/2002 Data Demissão: 18/07/06 TERM O DE RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO 01.PA SEP 0 PR 81.Data Av.43 R$ 569.00 TOTAL DE VENCIM ENTOS ********************************** R$ 8. nº.CEP 6 C entro 1 .167.00 25 .00 R$ 96. andar.78 R$ 136.420.238/84 Re f 18 d 10 hrs 3 hrs 30 d 30 d 7/12 7/12 1/12 12/12 12/12 V alor De s cr ição dos De s contos 30 31 32 33 34 35 36 Inns Inss 13º Salário Imposto de renda s/ f érias Faltas A diantamento salarial V ale trasnporte Devolução vale transporte Re f 8.CPF 8 PR 1 . nº.PIS . Prévio 24 .Data Nascimento 9 81.Identificação do órgão homologador 64 .A ssinatura do responsável legal do trabalhador 60 .Nome 1 2522400 124.67 5/12 R$ 52.CEP 08 .00 R$ 287.UF 5 1 .CNPJ / CEI Tomador / Obra C uritiba 1 .07 39.5 1 .Data de A fastamento R $ 1.73 R$ 1.Cód A fastamento 18/ 07/ 2006 27 .M unicipio 4 1 .Causa A fastamento 01/ 04/ 2002 26 .79.Data Admissão A nto nio eta R o drigues O liveira 23 .36 R$ 1.Carimbo e assinatura do empregador ou preposto 1.5% 3.A ssinatura do trabalhador J o sé A nto nio Weig F o ntana WF Industrial Ltda 59 .Endereço (logradouro.71 C idada .126.14 5/12 R$ 591.85 7.B airro R A irto n S enna.062.Endereço (logradouro.Homologação 61.339-20 21.Pensão A limentí cia (% ) 18/ 07/ 2006 01 -E mpregado 28 .650-330 1 . 9º da Lei 7. 26 de J ulho de 2006 58 .00 54.838 - 00025 PR 946.UF 07 .Remuneração p/ fins rescisórios 10/ 07/ 1975 22 .33 R$ 128.56 56 .420.Recepção pelo B anco (data e carimbo) .CNA E C entro 09 .59 568.Carteira de Trabalho (Nº e Série) 7 C uritiba 1 .65% 8.B airro 3 R Vinte e C inc o de A go s to .01 22.

45 53.00 6.00 por mês Possui 2 dependentes (Esposa e filho menor de 14 anos) Admissão: 01/04/2002 Demissão: 18/07/2006 Data-base: Setembro Horas Extras do mês: 10 horas com 50% Férias Vencidas pendentes 01/04/2005 a 31/03/2006 (12 avos) Ferais Proporcionais 01/04/2006 a 18/07/2006 (04 avos) Faltas do mês: 3.420.Manual de Cálculos Rescisórios © .73 R$ HE 65% 3 10 10 7 30 12 2.80 cada) Vales utilizados para fins do deslocamento residência/trabalho/residência: 30 vales Vales não utilizados para residência/trabalho/residência e não devolvidos: 22 vales Não houve devolução dos vales após último dia trabalhado Saldo FGTS R$5.02 R$ R$ .17 71.33 6.45 47.61 R$ Salário Mensal HE100% 8 R$ 1.5 horas Adiantamento Salarial 40% R$ Vale transporte entregue no início do mês no total de 52 vales a (R$1.33 6.50 6.45 6.45 67.79 R$ 92.97 Antonio da Silva Oliveira Analista Financeiro Salário R$ 1.45 26.28 287.83 Demonstrativo detalhado dos cálculos: Demonstrativo Médias Horas Extras Férias Vencidas PERÍODO AQUISITIVO: Meses abr/05 mai/05 jun/05 jul/05 ago/05 set/05 out/05 nov/05 dez/05 jan/06 fev/06 mar/06 Total Dividido pelo nº meses Média do ano em horas Valor Hora normal Valor Hora c/ Acréscimo TOTAL MÉDIA EM VALOR 01/04/2005 A 31/03/2006 HE 50% 10 8 5 10 6 8 10 7 10 10 84 12 7.842.00 RSR 9 5 5 8 7 3 6 9 9 9 10 8 88 12 7.43 R$ Adic Noturno 70 77 92 16 38 74 38 92 77 16 70 8 86 2 74 68 50 856 12 12 4.420.

Manual de Cálculos Rescisórios © .45 20.45 25.43 6.00 RSR 4 5 3 1 13 4 3.00 6.76 R$ Adic Noturno 8 86 2 74 68 65 8 42 48 25 18 408 7 7 2.57 58.45 R$ Salário Mensal HE100% - R$ 1.45 6.73 R$ HE 65% 7 10 17 7 2.58 R$ Adic Noturno 65 8 42 48 25 8 180 4 4 2.77 R$ HE 65% 4 6.00 45.25 6.19 R$ R$ .420.83 220.98 Voltar ao sumário Demonstrativo Médias Horas Extras Férias Proporcionais PERÍODO AQUISITIVO: Meses abr/06 mai/06 jun/06 jul/06 Total Dividido pelo nº meses Média do ano em horas Valor Hora normal Valor Hora c/ Acréscimo TOTAL MÉDIA EM VALOR 01/04/2006 A 18/07/2006 HE 50% 4 2 3 9 4 2.71 6.05 R$ R$ Demonstrativo Médias Horas Extras 13º Salário PERÍODO AQUISITIVO: Meses jan/06 fev/06 mar/06 abr/06 mai/06 jun/06 jul/06 Total Dividido pelo nº meses Média do ano em horas Valor Hora normal Valor Hora c/ Acréscimo TOTAL MÉDIA EM VALOR 01/01/2006 A 18/07/2006 HE 50% 7 10 10 4 2 3 36 7 5.80 R$ 58.45 25.45 6.00 RSR 9 9 9 4 5 3 1 40 7 5.45 21.15 R$ 75.45 36.96 126.420.25 6.45 49.86 R$ Salário Mensal HE100% R$ 1.29 6.45 33.14 6.

............. RSR = (Valor hora extra / nº dias úteis x nº domingos e feriados) RSR = (R$96..45 49............420.......................08 6..36 852.420........45 6............420......00 / 220) x (10...36) Ou RSR =(Valor hora extra) x (nº domingos e feriados / nº dias úteis) RSR = (R$96.......17 48..82 / 15 x 3) RSR =(R$19................. R$ Cálculo Repouso Semanal Remunerado Período a ser considerado é de 1º a 18 de julho/2006 – data de desligamento.....77 198....45 32. R$ Cálculo Horas Extras 50% Rescisãos HE = (Salário / 220) x( nº horas extras + % acréscimo) HE = (R$1........00 / 30 x 18= R$852..........Manual de Cálculos Rescisórios © ..82) x (20%) RSR = R$19.08 6...........99 Voltar ao sumário Demonstrativo Médias Horas Extras Aviso Prévio PERÍODO: Meses ago/05 set/05 out/05 nov/05 dez/05 jan/06 fev/06 mar/06 abr/06 mai/06 jun/06 jul/06 Total Dividido pelo nº meses Média do ano em horas Valor Hora normal Valor Hora c/ Acréscimo TOTAL MÉDIA EM VALOR 19/07/2005 A 18/07/2006 HE 50% 10 6 8 10 7 10 10 4 2 3 61 12 5.......00 96..61 R$ 27.24 R$ R$ Demonstrativo detalhado dos cálculos: Proventos Cálculo Saldo de Salários Salário Mensal / 30 x nº dias trabalhados R$1.76 R$ HE100% Adic Noturno 3 74 38 92 10 77 16 70 8 86 10 2 74 7 68 65 8 42 48 25 30 26 579 12 12 12 2...00 + 50%) HE = (R$6............00 Saldo de Salários....99 R$ 62..15 R$ HE 65% Salário Mensal R$ 1.....00 RSR 7 3 6 9 9 9 10 8 4 5 3 1 61 12 5..82 ....82) x (3 / 15) RSR = (R$96.......45 26........45 6.....00) HE = R$96......454) x (15.....50 2.......25 6.82 Hora Extra 50% ..

..420..........36 Cálculo Aviso Prévio Indenizado API = Salário Mensal / 30 x Quantidade dias de Aviso API = R$1420..........43 Média Hora Extra Férias Vencidas Indenizadas.................................... ........ R$ 19..00 Aviso Prévio Indenizado.. R$ 1....76) / 12 x 1 13º Sal Indeniz = R$136..............................00 Cálculo Média Horas Extras sobre Férias Vencidas Média Fer Vencidas = Média hora extras Fer Vencidas / 12 x nº avos Fer Vencidas Média Fer Vencidas = R$287..........Manual de Cálculos Rescisórios © ...............76 / 30 x 30 dias de aviso Média API = R$198.........33 Cálculo Média Horas Extras sobre 13º Salário Média 13º Salário = Média hora extras 13º Salário / 12 x nº avos trabalhados Média 13º Salário = R$220................... ........73 Cálculo Férias Vencidas Indenizadas Férias Vencidas = Salário Mensal / 12 x nº avos férias vencidas Férias Vencidas = R$1...14 ..00 + R$220............................ R$ 287.420..........76 R$ 828.....................................420........ R$ 136.............................. extra férias Vencidas) / 3 1/3 Constit = (R$1.........78 Média Hora Extra 13º Salário Proporcional........43 / 12 x 12 Média Fer Vencidas = R$287..33 13º Salário Proporcional..420....................73 13º Salário Indenizado........76 / 12 x 7 Média 13º Salário = R$128..............707...........00 Cálculo Média Horas Extras sobre Aviso Prévio Indenizado Média API = Média hora extra Aviso / 30 x Quantidade dias de Aviso Média API = R$198......420............... ........................ R$ 128......43) / 3 1/3 Constit = (R$ 1........ R$ Cálculo 13º Salário Proporcional 13º Salário = Salário Mensal / 12 x nº avos trabalhados 13º Salário = R$1..... 198.......... R$ 1...43) / 3 1/3 Constit = R$569.............420.. ..............78 Cálculo 13º Salário Indenizado 13º Sal Indeniz = (Salário Mensal + Média hextra 13º Sal) / 12 x nº avos a Indenizar 13º Sal Indeniz = (R$1.......................76 Média Horas Extras s/ Aviso Prévio.................76) / 12 x 1 13º Sal Indeniz = (R$1..........100 Voltar ao sumário Repouso Semanal Remunerado..........640.00 Férias Vencidas Indenizadas......................420......420...00 / 12 x 7 13º Salário = R$828...............................00 + R$287..................43 Cálculo 1/3 Constitucional sobre Férias Vencidas Indenizadas 1/3 Constit = (Valor Férias vencidas + Media h..00 / 30 x 30 dias de aviso API = R$1.00 / 12 x 12 Férias Vencidas = R$1..............

....82 + 19.....00 + 287.. R$ 1....... R$ 8...00 Indenização art...04...78 – 0.....65% da base de cálculo) Bc: 957...........67 Férias Proporcionais Indenizadas. Irrf s/ férias = Base de cálculo – Inss férias – dependentes Irrf s/ férias = R$3.......236........420... R$ 81....... R$ 214.........36 – 22......23884 É a indenização por dispensa sem justa causa no mês que antecede à data base Com a projeção do aviso prévio 18/0706 + 30 dias = 17/08/06 (Agosto/06) A indenização é no valor de 1 (um) salário nominal R$1.......80 Indenização art..Manual de Cálculos Rescisórios © ..36 Irrf s/ férias = R$3............... extra férias Proporcionais) / 3 1/3 Constit = (R$591.67 Cálculo Média Horas Extras sobre Férias Proporcionais Média Fer Proporc = Média hora extras Fer Proporc / 12 x nº avos Fer Proporc Média Fer Proporc = R$126.74 + 214..... 9º da Lei 7..............00 + 96.............. R$ Cálculo do Imposto de Renda Férias Rescisão (Tabela Irrf utilizada nos cálculos) Bc Irrf s/ férias = (Soma total de férias Vencidas e proporcionais) Bc Irrf s/ férias = (1........59 * 8.67 + 52...101 Voltar ao sumário Acréscimo 1/3 Constitucional s/ Férias Vencidas Indenizadas...67 + R$52....59 Ver nova tabela de INSS à partir de 01...............135...420..........00 – 126..74) / 3 1/3 Constit = (R$644....238/84....2007 Inss 13º Salário ( 8.......14 + 591....... 9º da Lei 7....74 Média Hora Extra Férias Proporcionais Indenizadas....00 Total Proventos ............65%.............78 Seguindo o cálculo...........59) Base Cálculo Inss = R$945......2007 Inss ( 8.........04. ........65% da base de cálculo) Bc: 945...00 / 12 x 5 Férias Proporcionais = R$591...11 * 8..........74 Cálculo 1/3 Constitucional sobre Férias Proporcionais Indenizadas 1/3 Constit = (Valor Férias Proporcionais + Media h..42 82.14 Cálculo Férias Proporcionais Indenizadas Férias Proporcionais = Salário Mensal / 12 x nº avos férias Proporcionais Férias Proporcionais = R$1..65%...41) / 3 1/3 Constit = R$214...79 ..............420... R$ 569.................56 Descontos Cálculo Inss normal em rescisão (tabela Inss utilizada nos cálculos) Base Cálculo Inss = (Saldo Salários + horas extras + RSR + Adicionais – Faltas Base Cálculo Inss = (852...............78) Base Cálculo 13º = R$957.........009........11 Ver nova tabela de INSS à partir de 01.....80 Acréscimo 1/3 Constitucional s/ Férias Proporcionais Indenizadas.. R$ 591....135.420........ R$ 52.......58 / 12 x 5 Média Fer Proporc = R$52...43 + 569........33 + 128..........................80) Bc Irrf s/ férias = R$3.............79 Cálculo Inss sobre 13º Salário Rescisão (tabela Inss utilizada nos cálculos) Base Cálculo 13º = (13º Salário Proporcional + Médias sobre 13º Salário Base Cálculo 13º = (828.....

..................Irrf s/ férias indenizadas ......... R$ Desconto de Vale Transporte VT = (Salário mensal x 6%) x( total vales utilizados / total vales do mês) VT = (R$1..............Irrf s/ 13º salário • ............60 Devolução Vale Transporte. Bc Irrf Rescisão O cálculo de Imposto de renda na rescisão deve ser feito separadamente a saber: .................01................Manual de Cálculos Rescisórios © ..420...00 / 220 x 3.................. deduzindo-se os descontos também previstos na tabela.80 VT= R$39.............420............ R$ 39..2007 Imposto de Renda de Férias.........71 Bases de Cálculo em Rescisão As bases de cálculo é o resultado da soma de todos os proventos previstos no quadro de incidências tributárias...........42 x 27...........5 Faltas = R$22................................59 Irrf s/ Férias = R$827.......102 Voltar ao sumário Irrf s/ Férias = R$3....20) / (63.....................................59 54............80 VT = 22 x R$1.. R$ 568................... R$ 22.......85 Líquido a Receber (Total Proventos – Total Descontos)......................01 Cálculo de Faltas Faltas = Salário mensal / 220 x nº horas de faltas Faltas = R$1........ R$ 1..... R$ 325.......................00 x 6%) x (33 / 52) VT = (R$85..07 Vale transporte ............. seja vencidas ou proporcionais..........Irrf s/ saldo de salários (Sobre o aviso prévio Indenizado não há Irrf) .........58( parcela a deduzir da tabela) = R$325.................................................60 Adiantamento Salarial do mês (40%).......................Bc Inss = Saldo salário + horas extras + adicionais – faltas Bc Inss férias Rescisão ............Não há incidência de Inss sobre férias indenizadas na rescisão...................009..00 Total de descontos.46%) VT= R$54.................. • • Base de cálculo Inss Rescisão ............................... R$ 7..5%(percentual da tabela) = 827........59 – 502....................59 Faltas..062............173..............................01 Ver nova tabela de imposto de renda a partir de 01..07 Devolução de Vale Transporte VT = (Total dias úteis não trabalhados x total vales por dia) x valor vale transporte VT = (11 x 2) x R$1.....

Tom 0 ador de serviço (CNPJ /CEI) CURITIBA 1 .Data adm 7 issão 1 .91 29 . 21 de Julho de 2006 Local e data Autenticação m ecânica Assinatura . nº.Saldo para fins rescisórios 6.650-330 1 .Trabalhado 21. caso.Data Opção 2 Campo obrigatório para 23 .UF 09 .Tom 1 ador de serviço (razão social) PR 81.CNAE 3 4 515 1 2522400 Dados do Trabalhador 1 .M unicí pio 08 .Nº do PIS/PASEP 6 1 .Data de nascim ento 1/4/2002 1 18/7/2006 I1 24 . além daqueles devidos ao trabalhador.Nom do trabalhador 5 e ANTONIO DA SILVA OLIVEIRA 1 .M ês de rescisão 163.436.Bairro 07 . dissí dio/Acordo 2 .Som atório (cam pos 25 a 28) 9.29 27 .058/0001-87 05 .M ês anterior à rescisão - 31. Valores a recolher 30 . a C ontribuição Social de que trata a Lei C omplementar 1 0/2001 bem como todos os encargos legais por recolhimento em atraso.Rec. quando for o 1 .Aviso prévio 1.Razão social/nom e 01. apartam ento) JOSE A.838 -00025 / PR adm issão anterior a 05/1 988 0/1 Informação de remuneração/saldo fins rescisórios 25 .M ulta rescisória 149.Para uso da CAIXA Dados do Empregador 02 .927.167.Endereço (logradouro.22 3.Pessoa para contato/DDD/telefone 78.49 28 .5 22 .Cat 8 1 .Manual de Cálculos Rescisórios © .FPAS 2 1 .755.Guia de Recolhimento Rescisório do FGTS e da Contribuição Social 00 .M ês anterior à rescisão - 26 .Guia de Recolhimento Rescisório do Fgts e da Contribuição Social Empregado: Fábio Assunção da Silva Motivo: Dispensa Sem Justa Causa com Aviso Prévio Indenizado e mais de um ano GRFC .46 34 .Aviso prévio indenizado 33 .CNPJ /CEI 04 .123.Carteira de Trabalho (nº/série) 10/07/1975 35.79.86519.Aviso prévio indenizado 1.Data m 9 ovim entação Cód. andar.925. 20 . FONTANA 41 3324-2293 R AIRTON SENNA.33 CIDADE-UF.Total a recolher 3. W.103 Voltar ao sumário GRFC.CEP CENTRO 1 .Carim CIEF bo WF INDUSTRIAL LTDA 03 .SIM PLES 1 .M ês de rescisão 1.65 32 . 100 06 .Indenizado Data homologação/publicação 124.69 Os valores lançados nos campos abaixo devem contemplar.246.

45 + 294. aviso prévio indenizado.925. Por exemplo.952.  Demonstrativo do cálculo Já houve o recolhimento do mês anterior Campo 26 – Mês da rescisão É a soma da remuneração do mês da rescisão que deve ser considerado como base de cálculo para o recolhimento do Fgts.842.925.00 + 96. Informar este campo caso o recolhimento do mês ainda não tenha sido efetuado.45) + (3.680.46 .73 Campo 27 = R$1.29 + 1755.43 + 110. mais o Fgts do mês anterior (se ainda não constar no extrato).5%) Campo 28 = (5. mais o Fgts do mês da rescisão.33 + 128.  Demonstrativo do cálculo Campo 27 = Aviso prévio indenizado + média aviso prévio indenizado + 13º salário indenizado + média 13º indenizado + outras indenizações advindas de convenção coletiva vinculadas ao aviso prévio ou 13º indenizado Campo 27 = 1.104 Voltar ao sumário Demonstrativo detalhado dos cálculos GRFC Quanto a remuneração / saldo fins rescisórios Campo 25 – Mês anterior à rescisão É a soma da remuneração do mês anterior ao da rescisão que foi considerado como base de cálculo para o recolhimento do Fgts.78 x 8%) Campo 28 = 5.952.49) x 8%) Campo 28 = (5.49 Campo 28 – Saldo para fins rescisórios É a soma do saldo do Fgts em conta vinculada (conforme extrato emitido pela Conectividade Social).02) + ((1. os avos referente ao 13º salário indenizado mais a média de horas extras/variáveis indenizados referente ao 13º salário.  Demonstrativo do cálculo Campo 26 = Saldo salários + horas extras + adicionais + 13º salário proporcional + média 13º proporcional + gratificações + outros eventos que fazem base para Fgts Campo 26 = 852.755.36 + 828.420.  Demonstrativo do cálculo Campo 28 = É o saldo da conta do Fgts do empregado + Fgts do mês anterior se ainda não constar no extrato + Fgts do mês da rescisão (referente aos 8% que será depositado na conta Fgts empregado e não 8.78 Campo 26 = R$1.76 + 136.00 + 198.Manual de Cálculos Rescisórios © .82 + 19.29 Campo 27 – Aviso prévio indenizado É a soma das remunerações indenizadas que compõem a base de cálculo para o recolhimento do Fgts na rescisão.

5% (8% na conta empregado + 0.69 Quanto aos valores a recolher Campo 30 – Mês anterior a rescisão É o resultado de 8.246.5% Campo 30 = R$0.5% do valor encontrado no campo 27 Campo 32 = 1.00 x 8.29 + 1.29 x 8.46 Campo 34 = R$3.00 Campo 31 – Mês da rescisão É o resultado de 8.5% referente a contribuição social) do valor encontrado no campo 27  Demonstrativo do cálculo Campo 32 = É o resultado de 8.Manual de Cálculos Rescisórios © .33 .  Demonstrativo do cálculo Campo 29 = Campo 25 + Campo 26 + Campo 27 + Campo 28 Campo 29 = 0.925.49 + 6.5% do valor encontrado no campo 25 Campo 30 = 0.00 + 163.925.5% referente a contribuição social) do valor encontrado no campo 25  Demonstrativo do cálculo Campo 30 = É o resultado de 8.246.123.22 Campo 33 – Multa rescisória É o resultado de 50% (40% na conta empregado + 10% referente a contribuição social) do valor encontrado no campo 28  Demonstrativo do cálculo Campo 33 = É o resultado de 50% do valor encontrado no campo 28 Campo 33 = 6.91 x 50% Campo 33 = R$3.5% (8% na conta empregado + 0.755.91 Voltar ao sumário Campo 29 – Somatório (campos 25 a 28) É o resultado da soma dos campos 25 a 28 da GRFC.5% Campo 31 = R$163.22 + 3.00 + 1.5% (8% na conta empregado + 0.927.755.105 Campo 28 = R$6.123.49 x 8.5% do valor encontrado no campo 26 Campo 31 = 1.91 Campo 29 = R$9.46 Campo 34 – Total a recolher É a soma dos campos 30 a 33 da GRFC  Demonstrativo do cálculo Campo 34 = Campo 30 + Campo 31 + Campo 32 + Campo 33 Campo 34 = 0.246.5% Campo 32 = R$149.65 Campo 32 – Aviso prévio indenizado É o resultado de 8.5% referente a contribuição social) do valor encontrado no campo 26  Demonstrativo do cálculo Campo 31 = É o resultado de 8.436.65 + 149.

47 R$ 1.A ssinatura do trabalhado r J o s é A nto nio Weig F o ntana WF Indus trial Ltda 59 .C ausa A fastamento 01/ 02/ 2005 26 .66 R$ LÍQ U ID O A R EC EBER ********************** 1.C ategoria do Trabalhador D em is s ão s em jus ta c aus a 01 De s cr ição dos V e n cim e nto s 1 2 3 4 Re f R$ R$ R$ R$ V alor De s cr ição do s De s co ntos Re f R$ 7.49 49.39 21 .65% V alo r 27.33 31 Ins s 13º Salário 735.A ssinatura do responsável legal do trabalhador 60 .153.Digital do trabalhador 62 . apartamento ) 06 .R ecepção pelo B anco (data e carimbo) .Pensão A limentí cia (% ) 28 . andar.C EP 08 . 100 05 .Data N ascimento 81320.C EP C entro 17 .Ho mo lo gação 61 . Prévio 24 .C N A E C entro 09 .167.Data de A fastamento R $ 980.B airro 03 .UF . nº.128.C arteira de Trabalho (Nº e Série) C uritiba 18 . apartamento ) C arlo s de S á 13 .B airro R 1º de M aio .C P F PR 19 .992.650.00 245.C N P J / C EI 02 .U F07 .98 Saldo de s alários 11 d 13º s alário proporc ional 08/12 F érias proporc ionais indeniz adas 09/12 1/3 c ons tituc ional s / fer proporc ind 09/12 359.Digital do R espo nsável legal 63 .No me 2522400 044. 19 de Outubro de 2006 58 . andar.PA SEP PR 81.330 11 .457-13 12 .U F 16 .33 30 Inns 653.Identificação do ó rgão ho mo logador 64 .Endereço (logradouro .Data A v.00 25 .P IS .19 R$ 56 .65% R $ 7.M unicipio WF Indus trial L tda 04 . 530 14 .Manual de Cálculos Rescisórios © .106 DISPENSA SEM JUSTA CAUSA COM AFASTAMENTO POR MAIS DE SEIS MESES AUXÍLIO-DOENÇA Voltar ao sumário Empregado: Carlos de Sá Data Admissão: 01/02/2005 Data Demissão: 11/10/2006 TER M O D E R ESC ISÃ O D E C ON TR A TO D E TR A BA LH O 01 .543 - 0013 PR 434.821.Lo cal e Data do R ecebimento 57 .M unicipio 15 .R A ZÃ O SOC IA L / N OM E 78.058/ 0001-87 R A irto n S enna.C arimbo e assinatura do empregador ou preposto C idada . nº.430 20 .Endereço (logrado uro .C N P J / C EI Tomador / Obra C uritiba 10 .915.R emuneração p/ fins rescisó rio s 05/ 02/ 1974 22 .Data A dmissão F ranc is c a G o m es de S á 23 .No me M ãe 30.00 T O TA L D E VEN C IM EN TO S ********************************** TO TA L D E D ESC O N T O S ************************ 77.C ód A fastamento 12/ 09/ 2006 0% 11/ 10/ 2006 01 -E m pregado 27 .

..... 359.............036..................... R$ Cálculo 1/3 Constitucional sobre Férias Proporcionais Indenizadas 1/3 Constit = (Valor Férias Proporcionais) / 3 1/3 Constit = (R$735....................992.......................00 245.33 R$ 653..........................00 Acréscimo 1/3 Constitucional s/ Férias Proporcionais Indenizadas....................... R$ 1.....................00 Férias Proporcionais Indenizadas ......................00 / 12 x 8 13º Salário = R$653....00 / 30 x 11= R$359.................107 Voltar ao sumário Carlos de Sá Assistente Contábil Salário R$980..00 por mês Não possui dependentes Admissão: 01/02/2005 Demissão: 11/10/2006 Afastou-se do trabalho por auxílio-doença em 07/06/2005 e retornou ao trabalho em 23/01/2006..................... totalizando 7 meses e 16 dias de afastamento no período aquisitivo....Manual de Cálculos Rescisórios © .......04..................................19 Demonstrativo detalhado dos cálculos: Proventos Cálculo Saldo de Salários Salário Mensal / 30 x nº dias trabalhados R$980.....2007 ....33 13º Salário Proporcional...66 Descontos Cálculo Inss normal em rescisão (tabela Inss utilizada nos cálculos) Base Cálculo Inss = (Saldo Salários) Base Cálculo Inss = R$359......................... Período aquisitivo: 01/02/2005 a 22/01/2006 (perdido) Ferais Proporcionais 23/01/2006 a 11/10/2006 (09 avos) 13º Salário: Tem direito a apenas 08 avos por ter trabalhado menos que 15 dias em jan/06 e out/06...33 Saldo de Salários......33 Cálculo Férias Proporcionais Indenizadas Férias Proporcionais = Salário Mensal / 12 x nº avos férias Proporcionais Férias Proporcionais = R$980.. R$ 735... .00 / 12 x 9 Férias Proporcionais = R$735................. Saldo FGTS R$1...........33 Ver nova tabela de INSS à partir de 01...00) / 3 1/3 Constit = R$245...........................00 Total Proventos .................. R$ Cálculo 13º Salário Proporcional 13º Salário = Salário Mensal / 12 x nº avos trabalhados 13º Salário = R$980.....

...47 Líquido a Receber (Total Proventos – Total Descontos). R$ Total Descontos .. R$ Cálculo Inss sobre 13º Salário Rescisão (tabela Inss utilizada nos cálculos) Base Cálculo 13º = (13º Salário Proporcional) Base Cálculo 13º = R$653..........19 ...........49 49.......98 77......................915.......Manual de Cálculos Rescisórios © ............04....................65%............33 Ver nova tabela de INSS à partir de 01.........108 Inss ( 7. R$ 1..............65% da base de cálculo) Bc: 653.2007 Inss 13º Salário ( 7................................65%...............65% da base de cálculo) Bc: 359........................33 * 7..33 * 7..... R$ 27..

apartam ento) JOSE A.Nom do trabalhador 5 e CARLOS DE SÁ 1 .CNPJ /CEI 04 .Som atório (cam pos 25 a 28) 2.Data Opção 1 Cam obrigatóriopara po 23 .058/0001-87 05 .457-13 22 .Nº do PIS/PASEP 6 1 .Mês de rescisão 86. além daqueles devidos ao trabalhador.208.08 32 .CNAE 4 515 1 2522400 Dados do Trabalhador 1 .UF 09 .Indenizado 21. FONTANA 41 3324-2293 R AIRTON SENNA.167.Cat 8 1 . quando for o 1 .Data de nascim ento 1/2/2005 1 11/10/2006 I1 24 .Carteira de Trabalho (nº/série) 05/02/1974 30.26 Os valores lançados nos campos abaixo devem contemplar.Para uso da CAIXA Dados do Em pregador 02 .88 CIDADE-UF.CEP CENTRO 1 . andar.Mês anterior à rescisão - 31.Carim CIEF bo WF INDUSTRIAL LTDA 03 . W.Saldo para fins rescisórios 1.650-330 1 .Razão social/nom e 01. caso.Pessoa para contato/DDD/telefone 78.543 .Endereço (logradouro.Tom 1 ador de serviço (razão social) PR 81.Guia de Recolhimento Rescisório do FGTS e da Contribuição Social 00 . 16 de Outubro de 2006 Local e data Autenticação m ecânica Assinatura . 20 .Aviso prévio 1.195.Mês de rescisão 1.Aviso prévio in izado den - 28 .153.Guia de Recolhimento Rescisório do Fgts e da Contribuição Social Empregado: Carlos de Sá Motivo: Dispensa sem justa causa com afastamento por mais de seis meses auxílio-doença GRFC . dissídio/Acordo Datahom ologação/publicação 044.Aviso prévio indenizado 33 .Manual de Cálculos Rescisórios © .Data m 9 ovim entação Cód. a Contribuição Social de que trata a Lei Complementar 1 0/2001 bem como todos os encargos legais por recolhimento em atraso.Data adm 7 issão 1 .Trabalhado 2.FPAS 2 1 .109 Voltar ao sumário GRFC.Multa rescisória - 597.Mês anterior à rescisão - 26 .SIMPLES 3 1 . nº.012.Município 08 .Tom 0 ador de serviço (CNPJ /CEI) CURITIBA 1 .60 29 .Rec.Bairro 07 .80 34 . 100 06 .0013 / PR adm issão anterior a 05/1 988 0/1 Informação de remuneração/saldo fins rescisórios 25 .66 27 . Valores a recolher 30 .Total a recolher 683.

CNA E C entro 09 .Nome M ãe 32.00 25 .Data A v.PA SEP 0 PR 81.371.C EP 08 .C ausa A fastamento 20/ 11/ 2005 26 .650-330 1 .041. 100 05 .A ssinatura do responsável legal do trabalhador 60 . nº. 03 de Outubro de 2006 58 .R A ZÃ O SOCIA L / NOM E 78.67 De s crição dos De s contos 30 Inns 31 Imposto de renda 32 Adiantamento salarial Re f 1 .UF .Cód A fastamento 27 .Pensão A limentí cia (% ) 0% 25/ 09/2006 28 .Identificação do órgão homologador 64 .Nome 1 2522400 R o berta de S o uza M agalhães 1 .M unicipio 06 .Endereço (logradouro.CEP 6 C entro 1 .Endereço (logradouro.171.B airro 3 R XV de N o vembro .R emuneração p/ fins rescisórios 17/04/ 1976 22 . apartamento) WF Indus trial Ltda 04 .0% 40.B airro R A irto n S enna.Digital do R esponsável legal 63 . apartamento) 2 1 .Homologação 61.Data A dmissão O lga de M iranda M agalhães 23 .Carteira de Trabalho (Nº e Série) 7 C uritiba 1 . 1450 1 .CPF 8 PR 1 .R ecepção pelo B anco (data e carimbo) .CNPJ / CEI 02 .CNPJ / CEI Tomador / Obra C uritiba 1 .269.00% 1 1 5. Prévio 24 .00 TOTAL DE VENCIM ENTOS ********************************** R$ 2.58 65.Manual de Cálculos Rescisórios © .UF 5 1 .450.Carimbo e assinatura do empregador ou preposto C idada . andar.A ssinatura do trabalhador J o sé A nto nio Weig F o ntana WF Industrial Ltda 59 .058/ 0001-87 03 .Data de A fastamento R $ 2.0% V alor R$ R$ R$ 224.Digital do trabalhador 62 .167.041.M unicipio 4 1 .159 - 00019 PR 524.05 57 . andar. nº.PIS .Local e Data do R ecebimento TO TAL DE DESCONTOS ************************ 1.62 R$ LÍQ UIDO A RECEBER ********************** R$ 772.110 DISPENSA COM JUSTA CAUSA ANTES DE COMPLETAR UM ANO Voltar ao sumário Empregado: Roberta de Souza Magalhães Data Admissão: 20/11/2005 Data Demissão: 25/09/2006 TERM O DE RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO 01 .Data Nascimento 9 81450-130 20 .34 21 .UF 07 .Categoria do Trabalhador D emis s ão c o m jus ta c aus a E mpres a N ão 01 -E mpregado De s crição dos V e ncim e ntos 1 Saldo de salários Re f 25 d V alor R$ 2.67 56 .04 980.

....................................36 Irrf s/ Salários =R$1.............62 Líquido a Receber (Total Proventos – Total Descontos)... R$ 224....................67 Total Proventos ..690.........041.041. R$ 2..........Manual de Cálculos Rescisórios © ..690.......58 65......04 980.67 Saldo de Salários..............00%.....67 Ver nova tabela de INSS à partir de 01...041.................041..........041......................61 – 188...........................00 Total Descontos .............111 Voltar ao sumário Roberta de Souza Magalhães Assistente Administrativo Salário Mensal R$2............................. R$ 1......58 – 126.......67 –224..04..00 / 30 x 25= R$2.................... R$ Adiantamento Salarial..............05 ..............................57( parcela a deduzir da tabela) = R$65..450..67 * 11...00 Possui um dependente para imposto de renda (filho menor 14 anos) Média de Horas Extras / Variáveis não possui Admissão: 20/11/2005 Demissão: 25/09/2006 Férias Proporcionais não tem direito Adiantamento salarial 40% R$980............01...................................2007 Imposto de Renda Saldo Salários..................73 Irrf s/ Salários =R$1...73 x 15%(percentual da tabela) =253..............................00% da base de cálculo) Bc: 2......... R$ 2..041............ R$ Imposto de renda sobre Saldo Salários (Tabela Irrf utilizada nos cálculos) Irrf s/ Salários =Base de cálculo Irrf .............................61 Irrf s/ Salários =R$253................04 Ver nova tabela de imposto de renda a partir de 01............00 Não utiliza vale transporte Demonstrativo detalhado dos cálculos: Proventos Cálculo Saldo de Salários Salário Mensal / 30 x nº dias trabalhados R$2...Inss – dependentes Irrf s/ Salários =R$2..269.... R$ 772..............2007 Inss ( 11.........450....................67 Descontos Cálculo Inss normal em rescisão (tabela Inss utilizada nos cálculos) Base Cálculo Inss = (Saldo Salários) Base Cálculo Inss = R$2.

420.00 31 3 1/3 c ons tituc ional s / fer venc ind 12/12 R $ 473.420.D ig ital do trabalhado r 6 2 . P révio 2 4 .112 DISPENSA COM JUSTA CAUSA COM MAIS DE UM ANO Voltar ao sumário Empregado: Antonio da Silva Oliveira Data Admissão: 03/11/2003 Data Demissão: 21/09/2006 TER M O D E R ES C ISÃ O D E C ON TR A TO D E TR A BA LH O 0 1.M unicip io A nto nio da S ilv a O liv eira 13 . ap artamento ) 15 .P ensão A limentí cia (%) 28 .No me M ãe 35.C P F PR 19 .80 1 Saldo de s alários 21 d R $ 994.Lo cal e D ata do R eceb imento 57 .86519.C ód A fastamento 0% 21/ 09/ 2006 01 -E m prega do 27 .98 57.D ata A d missão A nto nio eta R o drigues O liv eira 2 3 .A ssinatura do resp onsável legal do trab alhado r 6 0 .126.D ata N ascimento 81.R ecepção pelo B anco (data e carimbo) .C E P C entro 17 .Ho mo lo gação 61 .79.B airro 0 3 .887.C ateg oria do Trabalhad or D em is s ã o c o m jus ta c a us a E m pres a N ão De s cr ição d o s V e n cim e nto s Re f V alo r De s cr ição d o s De s co n to s Inns Im pos to de renda s / férias Adiantam ento s alarial Vale trans porte Vale trans porte devoluç ão Re f R$ R$ 40.058/ 0001-87 R A irto n S enna . apartamento ) 06 .94 28.Data A v.C arimbo e assinatura d o emp regado r o u prep osto C idada .0% R $ R$ 34 R$ 1 6 8.00 2 5 .A ssinatura do trab alhado r J o s é A nto nio Weig F o ntana WF Indus trial Ltda 59 .C N A E C entro 09 .N o me 2522400 124.C arteira de T rabalho (N º e Série) C uritiba 18 .339-20 2 1 .089.M unicipio WF Indus trial L tda 04 .U F07 .UF .00 30 2 F érias venc idas indeniz adas 12/12 R $ 1. 100 0 5 . nº.5 R V inte e C inc o de A go s to .C N P J / C E I 02 . 28 de S etembro de 2006 58 .33 R$ 7 L ÍQ U ID O A R EC EBER ********************** 2.B airro 12 .R emuneração p / fins rescisó rio s 10/ 07/ 1975 22 .PIS .65% 15.P A S EP PR 81.52 568. 472 14 .24 R$ 2.D ata d e A fastamento R $ 1.650-330 11 .R A ZÃ O SOC IA L / N OM E 78.670. nº. andar.09 R$ 56 . and ar.200 20 .D igital do R espo nsável leg al 6 3 .C N P J / C EI T o mado r / Obra C uritiba 10 .00 57.C ausa A fastamento 03/ 11/ 2003 26 .Endereço (lo grado uro .U F 16 .C EP 08 .33 32 33 34 T O TA L D E VEN C IM EN T O S ********************************** T O T A L D E D ESC O N T O S ************************ 98.Identificação do ó rgão ho mo log ad or 64 .838 - 00025 PR 946.Endereço (log rado uro .Manual de Cálculos Rescisórios © .0% V alo r 85.167.

................................. R$ 85....................00 Ver nova tabela de INSS à partir de 01.......893..2007 Imposto de Renda s/ férias vencidas indenizadas....420.113 Voltar ao sumário Antonio da Silva Oliveira Analista Financeiro Salário R$ 1.00 Saldo de Salários.....33 Total Proventos ........420....... R$ 994........52 ..............420...............00 por mês Possui 2 dependentes (Esposa e um filho menor de 14 anos) Admissão: 03/11/2003 Demissão: 21/09/2006 Férias Vencidas pendentes 03/11/2004 a 02/11/2005 (12 avos) Ferais Proporcionais 03/11/2005 a 21/09/2006 (11 avos) Adiantamento Salarial 40% R$ 568...09 Irrf s/ Férias =R$246.... R$ 473.......33 Acréscimo 1/3 Constitucional s/ Férias Vencidas Indenizadas...33 Descontos Cálculo Inss normal em rescisão (tabela Inss utilizada nos cálculos) Base Cálculo Inss = (Saldo Salários) Base Cálculo Inss = R$994.98 Imposto de renda sobre Férias Vencidas Indenizadas (Tabela Irrf utilizada nos cálculos) Irrf s/ Férias =Base de cálculo Irrf férias .........00 Vale transporte entregue no início do mês no total de 50 vales a (R$1......00 – 252................61 Irrf s/ Férias =R$1.640..61 x 15%(percentual da tabela) =246.............65%........04...............00 Cálculo 1/3 Constitucional sobre Férias Vencidas Indenizadas 1/3 Constit = (Valor Férias) / 3 1/3 Constit = (R$1.......09 – 188...00 Férias Vencidas Indenizadas....Manual de Cálculos Rescisórios © .00) / 3 1/3 Constit = R$473............................420..........2007 Inss ( 8.....420......420.. R$ 1..33 – 0.....52 Ver nova tabela de imposto de renda a partir de 01...887..............................65% da base de cálculo) Bc: 994............. R$ 57....00 * 8..72 Irrf s/ Férias =R$1..................................Inss – dependentes Irrf s/ Férias =R$1.....640.........00 / 30 x 21= R$994...................... R$ 2..57( parcela a deduzir da tabela) = R$57........80 cada) Vales utilizados para fins do deslocamento residência/trabalho/residência: 34 vales Vales não utilizados para residência/trabalho/residência e não devolvidos: 16 vales Não houve devolução dos vales após último dia trabalhado Demonstrativo detalhado dos cálculos: Proventos Cálculo Saldo de Salários Salário Mensal / 30 x nº dias trabalhados R$1.....01.00 Cálculo Férias Vencidas Indenizadas Férias Vencidas = Salário Mensal / 12 x nº avos férias vencidas Férias Vencidas = R$1............00 / 12 x 12 Férias Vencidas = R$1...

..................................... R$ 57....80 VT= R$28..................................................114 Voltar ao sumário Adiantamento Salarial.......................................................................24 Líquido a Receber (Total Proventos – Total Descontos).......00%) VT= R$57...089.....80 VT = 16 x R$1. R$ 798................80 Total Descontos ................................................09 ...............20) x (68......94 Devolução de Vale Transporte VT = (Total dias úteis não trabalhados x total vales por dia) x valor vale transporte VT = (08 x 2) x R$1..00 Desconto de Vale Transporte VT = (Salário mensal x 6%) x ( total vales utilizados / total vales do mês) VT = (R$1............................... R$ 568..............94 Vale transporte ........Manual de Cálculos Rescisórios © ...................80 Devolução Vale Transporte..........00 x 6%) x (34 / 50) VT = (R$85.................. R$ 28.......................... R$ 2...............420..............

B airro 3 R Vinte e C inc o de A go s to .PA SEP 0 PR 81. Prévio 24 .478.0% Pensão Alamentícia s/ 13º salário 20.Pensão A limentí cia (% ) 20% 02/ 10/2006 28 .Causa A fastamento 10/ 03/ 2004 26 . andar.Data de A fastamento R $ 645.65% Inss 13º salário 7.92 LÍQUIDO A RECEBER ********************** R$ 1.42 56 .79.UF 5 1 .CEP 6 C entro 1 .M unicipio 06 .C EP 08 .25 125.Local e Data do R ecebimento TOTAL DE DESCONTOS ************************ R$ 409.Data A dmissão A nto nio eta R o drigues O liveira 23 .R ecepção pelo B anco (data e carimbo) .94 89.058/ 0001-87 03 .Data Nascimento 9 81. apartamento) WF Indus trial Ltda 04 .Manual de Cálculos Rescisórios © .00 215.33 Inns 7.CNPJ / CEI 02 .65% Pensão alimentícia s/ salário 20.86519.42 De s crição dos De s contos 30 31 32 33 34 Re f R$ R$ R$ R$ R$ V alor 3.01 7.Carteira de Trabalho (Nº e Série) 7 C uritiba 1 .Digital do trabalhador 62 .Homologação 61 .Endereço (logradouro. 472 1 .Nome M ãe 35.CPF 8 PR 1 .00 376.M unicipio 4 1 .0% TOTAL DE VENCIM ENTOS ********************************** R$ 1.PIS .R A ZÃ O SOCIA L / NOM E 78.CNA E C entro 09 .A ssinatura do responsável legal do trabalhador 60 .339-20 21.75 645.Cód A fastamento 27 . nº.Remuneração p/ fins rescisórios 10/ 07/ 1975 22 .29 37.UF 07 .650-330 1 .50 57 .0% Pensão alimentícia s/ férias 20.00 25 .126.670-200 20 . 1 de Outubro de 2006 0 58 .Nome 1 2522400 124.UF . nº.838 - 00025 PR 946.Data A v.B airro R A irto n S enna.Digital do R esponsável legal 63 .115 MORTE DO EMPREGADO COM PENSÃO ALIMENTÍCIA Voltar ao sumário Empregado: Antonio da Silva Oliveira Data Admissão: 10/03/2004 Data Demissão: 02/10/2006 TERM O DE RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO 01.Carimbo e assinatura do empregador ou preposto C idada .1 67.888.Identificação do órgão homologador 64 . apartamento) 2 A nto nio da S ilva O liveira 1 . 100 05 .5 1 .35 272.Endereço (logradouro. andar.Categoria do Trabalhador M o rte do empregado 23 01 -E mpregado De s crição dos V e ncim e ntos 1 2 3 4 5 6 Saldo de salários 13º salário proporcional Férias vencidas indenizadas 1/3 constitucional s/ fer venc ind Férias proporcionais indenizadas 1/3 constitucional s/ ferias proporc Re f 02 d R$ 09/12 R$ 12/12 R$ 12/12 R$ 7/12 R$ indenizadas 7/12 R$ V alor 43.CNPJ / CEI Tomador / Obra C uritiba 1 .A ssinatura do trabalhador J o sé A nto nio Weig F o ntana WF Industrial Ltda 59 .00 483.

.......................................................00 Saldo de Salários.........................................00 por mês Possui 2 dependentes (Esposa e um filho menor de 14 anos) Admissão: 10/03/2004 Demissão: 02/10/2006 Férias vencidas pendentes 10/03/2005 a 09/03/2006 (12 avos) Ferais Proporcionais 10/03/2006 a 02/10/2006 (07 avos) Pensão Alimentícia 20% sobre os rendimentos líquidos...............888............................75 13º Salário Proporcional...........................00 / 30 x 02= R$43..00 215............ em separado........116 Voltar ao sumário Antonio da Silva Oliveira Analista Financeiro Salário R$ 645.....00 / 12 x 9 13º Salário = R$483.............00 R$ 483................. 43. R$ Cálculo 1/3 Constitucional sobre Férias Vencidas Indenizadas 1/3 Constit = (Valor Férias Vencidas) / 3 1/3 Constit = (R$645...25) / 3 1/3 Constit = R$125.............. R$ Cálculo 13º Salário Proporcional 13º Salário = Salário Mensal / 12 x nº avos trabalhados 13º Salário = R$645........................00 Acréscimo 1/3 Constitucional s/ Férias Vencidas Indenizadas........................42 Acréscimo 1/3 Constitucional s/ Férias Proporcionais Indenizadas.................... R$ 645....................................75 Cálculo Férias Vencidas Indenizadas Férias Vencidas = Salário Mensal Férias Vencidas = R$645.................. inclusive sobre 13º salário e férias em rescisão de contrato......................00) / 3 1/3 Constit = R$215....... R$ 1........25 125..42 Total Proventos ................ R$ Cálculo Férias Proporcionais Indenizadas Férias Proporcionais = Salário Mensal / 12 x nº avos férias Proporcionais Férias Proporcionais = R$645.........00 376.............. Demonstrativo detalhado dos cálculos: Proventos Cálculo Saldo de Salários Salário Mensal / 30 x nº dias trabalhados R$645............00 Férias Vencidas Indenizadas.......... .25 Férias Proporcionais Indenizadas..42 .......... R$ Cálculo 1/3 Constitucional sobre Férias Proporcionais Indenizadas 1/3 Constit = (Valor Férias Proporcionais) / 3 1/3 Constit = (R$376...Manual de Cálculos Rescisórios © ...............00 / 12 x 7 Férias Proporcionais = R$376..........

35 Pensão Alimentícia 13º salário...92 R$ 1..65% da base de cálculo) Bc: 43...............117 Voltar ao sumário Descontos Cálculo Inss normal em rescisão (tabela Inss utilizada nos cálculos) Base Cálculo Inss = (Saldo Salários) Base Cálculo Inss = R$43.....01 – R$0...65%......00 = R$1....361.00 Ver nova tabela de INSS à partir de 01..94 Cálculo Pensão Alimentícia sobre 13º salário Pensão 13º= 13º Salário – Inss 13º – Imposto de renda 13º= Base de cálculo Pensão Pensão 13º = R$483....65% da base de cálculo) Bc: 483........ R$ 37..67 Pensão Férias= = R$1.50 ..................... R$ 3......2007 Inss ( 7............01 7.....94 Pensão Alimentícia saldo de salários................................................74 Pensão 13º = R$446....................33 Total Descontos ...35 Cálculo Pensão Alimentícia sobre Férias Indenizadas Pensão Férias= Férias – Inss Férias – Imposto renda férias= Base de cálculo Pensão Pensão Férias= R$1.......00 – R$0..... 409.67 – R$0...04............2007 Inss 13º Salário ( 7..........................65%. R$ 89......361..00 – R$3.............Manual de Cálculos Rescisórios © ...29 – R$0.........................................................75 Ver nova tabela de INSS à partir de 01...478....71 Pensão = R$39........75 – R$37....................74 x 20% =R$89......00 * 7.........361.....00 = 446.....75 * 7....04....00 = 39..........67 x 20% = R$272......................................33 Pensão Alimentícia férias..... R$ 272..71 x 20% =R$ 7. R$ Cálculo Pensão Alimentícia sobre saldo salários Pensão = Saldo Salários – Inss – Imposto de renda = Base de cálculo Pensão Pensão = R$43........29 Cálculo Inss sobre 13º Salário Rescisão (tabela Inss utilizada nos cálculos) Base Cálculo 13º = (13º Salário Proporcional) Base Cálculo 13º = R$483... R$ Líquido a Receber (Total Proventos – Total Descontos).....................

2004. jurisprudência. . São Paulo: Atlas.Manual de Cálculos Rescisórios © . REIS. OLIVEIRA. (ano 2005). legislação. 108. José. Adriano. 37ª ed. Curso de Rotinas Trabalhistas. COMPANHOLE.br CABRAL. 1998.com. Curitiba: Juruá. 2006. SERSON. Aristeu de. ed. 1995. 2004. Manual de rescisão de contrato de trabalho.118 Voltar ao sumário REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Site www. Jair Teixeira dos. 1ª ed. Manual de prática trabalhista. São Paulo: Atlas. Adelmo de Almeida. Revista dos Tribunais. Aviso Prévio: doutrina. São Paulo.guiatrabalhista. Consolidação das leis do trabalho. 36ª ed. São Paulo: Ltr.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful