P. 1
Anexos Fetais

Anexos Fetais

|Views: 2.231|Likes:
Publicado porTaimar

More info:

Published by: Taimar on Jan 06, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/14/2013

pdf

text

original

ANEXOS FETAIS

FERNANDA PIRES

Decídua e Reação Decidual. 

Pela nidação o ovo penetra completamente na mucosa e aí vai se desenvolvendo. A camada funcional do endométrio, modificada pela gravidez, é denominada de decídua ou caduca. 



Até o 3º mês distingue-se 03 porções na decídua: 1. Decídua basal corresponde à zona de implantação ricamente vascularizada constitui a parte materna da placenta

2. Decídua capsular ou reflexa levantada pelo desenvolvimento do ovo é fina e mal irrigada .

3. . Decídua parietal ou vera atapeta toda a cavidade uterina exceto na zona correspondente à implantação.

A cavidade uterina torna-se cada vez menor. desaparecendo no final do 3º mês. As 3 regiões da decídua se reduzem a 2: .   A expansão do ovo aproxima a decídua capsular da parietal.

Posteriormente desaparece a capsular. Decídua capsular e parietal. b) . intimamente acoladas.a) Decídua basal.

.

.

A PLACENTA  No início da 4ª semana todos os arranjos para as trocas definitivas entre a mãe e o embrião estão ultimados. No começo do 5º mês a placenta pode ser considerada definitivamente formada.  . com morfologia e estrutura completa.

é composta pelo cório. que emite prolongamentos denominados troncos coriais. Placa corial recoberta pelo amnio. sob o qual correm os ramos das artérias e das veias umbilicais. .Nela se distingue: 1. troncos de vilosidades ou simplesmente troncos.

deixam diversas áreas em forma de cunha compostas por tecido decidual. que dividem a face materna da placenta em 15 ou 30 cotilédones ou lóbulos. . Septos deciduais ou placentários as vilosidades destroem a decídua basal.2. São os septos deciduais ou placentários.

contendo artérias e veias que levam e trazem o sangue do feto aos capilares das vilosidades. Troncos coriais a cada cotilédone corresponde um tronco de 1ª ordem. .3. que se dividem em troncos de 3ª ordem que se dirigem à placa basal e voltam em sentido oposto. Emitem ramos (troncos de 2ª ordem).

 Os troncos de 3ª ordem produzem inúmeros ramos de vilosidades coriais. Outras se fixam à placa basal. . cuja maioria flutua no espaço viloso. à placa corial e aos septos deciduais são as vilosidades ancorantes.

cheios de sangue materno. . A placa basal é a própria decídua ba-sal com uma camada profunda (espon-josa) e outra superficial (compacta). são derivados de lacunas que se manifestam no sinciciotrofoblasto durante a 2ª semana. Espaço interviloso. 5.4. Conquanto vasos venosos. Na 1ª dá-se a dequitação: da 2ª se origi-nam os septos deciduais. ocasionalmente deságuem no seio marginal. grande parte do sangue no espaço interviloso é derivada para as veias situadas em toda a seperfície da decídua basa.

.

.

. nutrientes e produto de degradação entre mãe e feto. Secreta hormônios. Atua como interface imunológica entre a mãe e o feto.Funções da placenta    Transporte de gases respiratórios.

. colesterol e ácidos graxos. Produz e estrogênio) grande quantidade de esteróides (progesterona De troca.Tem. reservatório de nutrientes e de energia para o embrião   Endócrina. As amniofetais ocorrem no âmnio placentário e no funicular como nos tegumentos e nos sistemas respiratórios. As materno-amnióticas dão-se no âmnio membranoso e no placentário. três funções principais: Metabólica.sintetiza glicogênio. Trocas materno-ovulares. portanto. As materno-fetais são todas. transplacentárias. digestivo e urinário fetais.

A placenta dequitada   Forma variável. nela se encontram de 15 a 20 cotilédones. . vinhosa. Achatada. É lisa e brilhante. Faces da placenta . aí se inserindo o cordão umbilical.Fetal recoberta pelo âmnio sob o qual percorrem ramos das artérias umbilicais e da veia. .Materna esponjosa. circular ou ovalada.

 . As placentas de termo.Dimensões variam com a forma. delivradas. peso e espessura. Peso em média 450g quando a termo. representa 1/6 do peso do concepto. geralmente tem 15 a 20 cm de diâmetro e 1 a 3 cm de espessura.

sobretudo nas faces ventral e dorsal. . apresentação e posição do feto. Topografia de inserção corporal. depende da morfologia uterina e do sítio de inserção da placenta. Algumas vezes a inserção é fúndica. na maioria dos casos. que determina a situação. A forma da cavidade amniótica.

é percorrido por 02 artérias. no qual correm vasos umbilicais. comprimento de 50 a 60 cm.CORDÃO UMBILICAL   É formado de tecido conjuntivo indiferençado geléia de Wharton. . ramos das artérias internas e 01 veia. em volta do pescoço ou do tronco do feto. _ são usuais nós frouxos do cordão (falsos nós) e as circulares. raiz da cava inferior revestido pelo âmnio funicular.o todo é revestido pelo âmnio funicular Características normalmente é inserido no centro da placenta. tem diâmetro de 1 a 2 cm.

tem uma extremidade ligada ao feto e outra à mãe. sua superfície é irregular. às vezes espiralada. . é úmido. branco-leitoso.

.

liso. começa a se desenvolver na 2ª semana. entre o âmnio e o líquido amniótico.  . envolve o embrião antes do corpo tomar forma. brilhante. Membranas Âmnio é a mais interna das membranas. intimamente ligados.O sistema Amniótico  É a unidade morfológica e sobretudo funcional. ao qual se adere frouxamente. polido. envolve o cordão umbilical. se coloca em contato com o cório.

Possui 03 camadas: membranosa placentária funicular Cório é a mais externa das membranas. forma-se quando a implantação do embrião se efetiva. é mais espesso e tem superfície áspera. .

tem 30 ml na 10ª sem. proveniente do sangue materno do espaço interviloso da placenta. próximo ao termo alcança 1000 ml.. a partir do fluido intersticial materno. Mais tarde a produção também se dá por difusão do fluido através da placa coriônica. aumenta para 350 ml na 20ª. No início do desenvolvimento embrionário a maior parte da produção se dá por difusão através da membrana ovular.Líquido amniótico  Aparece muito cedo (2ª semana). Orígem Materna Inicialmente é produzido pelo epitélio da membrana amniótica.A.      . O L. para depois diminuir 150ml/semana.

o que é interrompido quando se completa a queritinização da pele do concepto.Origem fetal  Inicialmente pela passagem da água e solutos através da pele fetal para a cavidade amniótica. .

 Depois. participação de material secretado pelo trato respiratório fetal. cuja produção se inicia com 11 semanas de gravidez.  . O principal elemento de composição é a urina fetal.

ocupando o nascituro. Inverte-se no final da gravidez. Iguala-se em torno do 5º mês.Volume do líquido amniótico      Variável de um a outro ovo. a maior parte do ovo. Oscilante na mesma gestante. . com tendência ao aumento progressivo. Inicialmente volume maior que o do concepto.

.

Nos fetos do sexo feminino. da cavidade oral e vias aéreas. células da vagina. Elementos das vias urinárias.Composição      99% de água. enzimas. hormônios. proteínas. Carboidratos. lipídeos. Células esfoliadas do feto. pigmentos e sais inorgânicos. .

tornando-se progressivamente opalescente e grumoso. Acastanhado morte fetal. .Aspecto     É cristalino no ovo jovem. Amarelo doença hemolítica. Esverdeado sofrimento fetal.

Permite o crescimento simétrico do embrião. Barreira às infecções. importante para o desenvolvimento de seus músculos. .Importância        Proteção contra traumatismos. Possibilita o desenvolvimento pulmonar adequado. Evita aderências. Auxilia na regulação da temperatura fetal. Facilita a movimentação fetal.

Anomalias  Oligoidramnia de líquido. Polidramnia de líquido. redução da quantidade  aumento da quantidade .

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->