Você está na página 1de 8

Índice

Introdução.............................................................3
Análise dos Acontecimentos...................................5
Conclusão...............................................................8
Gráficos...................................................................9
Material de Pesquisa.............................................10

- 2004 - 2
Introdução

A PETROQUISA integra a administração indireta da União e foi criada pelo


Decreto 61.981, de 28 de dezembro de 1967, como braço químico da PETROBRAS,
com o objetivo de desenvolver e consolidar a indústria química e petroquímica no
Brasil.
A PETROQUISA promoveu a implantação dos três pólos petroquímicos
brasileiros:
- em 1968, o I Pólo Petroquímico, em São Paulo, com a Petroquímica União
S.A. (PQU) como central de matérias-primas;
- em 1970, o II Pólo Petroquímico, na Bahia, com a COPENE - Petroquímica
do Nordeste S.A. como central de matérias-primas;
- em 1975, o III Pólo Petroquímico, no Rio Grande do Sul, com a COPESUL -
Companhia Petroquímica do Sul como central de matérias-primas.
Na formação desses três pólos petroquímicos, a central de matérias-primas era
controlada pela PETROQUISA e as empresas de segunda geração seguiam o
chamado "modelo tripartite" em que o controle de cada empresa era detido por três
sócios, cada um com aproximadamente 1/3 do capital: a PETROQUISA, como
representante da participação estatal, um acionista privado brasileiro e um acionista
estrangeiro licenciador da tecnologia para a implantação e o desenvolvimento do
projeto da empresa. Em 1990, a Petroquisa detinha participações acionárias em 36
empresas.
A PETROQUISA tem por objeto a participação em sociedades que se
dediquem à fabricação, ao comércio, à distribuição, ao transporte, à importação e à
exportação de produtos das indústrias químicas e petroquímicas, em geral, à
prestação de serviços técnicos e administrativos relacionados com essas indústrias,
podendo também explorar diretamente todas as atividades acima indicadas.

- 2004 - 3
A PETROQUISA está presente nos três pólos petroquímicos brasileiros,
através da participação do capital da BRASKEM, PQU e COPESUL, empresas
responsáveis pela produção (a partir da nafta, matéria-prima da indústria
petroquímica derivada do petróleo) de produtos petroquímicos básicos (eteno,
propeno, benzeno, etc), matérias-primas para as indústrias de segunda geração
fabricarem outros produtos (plásticos, borracha, etc) utilizados pelas indústrias de
ponta na elaboração de artigos para o consumo público (embalagens, pneus, etc).

- 2004 - 4
Análise dos Acontecimentos

Ano de 1999, tudo se encontra estabilizado, a comercialização do material


produzido esta
em alta. As variações são normais para um setor tão conturbado como o
petroquímico. Um setor que não depende apenas do mercado nacional, mas sim, em
sua maioria, do mercado internacional, uma vez que todos seus produtos são
comercializados em dólares, e qualquer distúrbio internacional faria que seus custos
elevassem em grande valor. Ano de 1999 fecha-se com grandes expectativas de
crescimento. Os investimentos estão aumentando, seus papéis estão sendo negociados
em um bom valor. Sinal de crescimento em 2000.
Ano de 2000, como se previa, foi positivo, embora o lucro líquido tenha caído
em relação a 1999, a empresa tinha finalizado novas fábricas, o que fez com que seus
ativos se elevassem. Outro fator que fez com que o Ativo se elevasse foi o aumento
de suas aplicações Financeiras e de Contas a Receber, embora num valor menos
expressivo, outro fator importante foi o aumento da conta Impostos a Recuperar dos
Realizáveis a Longo Prazo. Com o aumento do Ativo, o Patrimônio Liquido sobe
acompanhando esse crescimento influenciado principalmente pela Reserva de Lucros.
Com tudo isso o Passivo da empresa sofre uma pequena alta, acompanhando o
crescimento do Ativo e Patrimônio Liquido.
Mas o ano de 2001 não terá um resultado tão expressivo como o de 2000. Tudo
porque a Petroquisa inicia um plano que fará seus Ativos e Patrimônios Líquidos
despencarem, alem disso é decretado o pagamento de dividendos em 2002, fazendo
seu Passivo aumentar consideravelmente. Em contrapartida veremos que seu Lucro
Acumulado foi o maior registrado nos cinco anos aqui estudados. A empresa esta
reunindo fonte para pagar suas dividas que vencerão no próximo ano.

- 2004 - 5
Com isso o total do Balanço Patrimonial cai de um valor aproximado de R$ 7,5
tri para R$ 4,5 tri. É uma queda aproximada de R$ 3 tri. Mas todas essas medidas
serão explicadas no próximo ano, o mais conturbado em suas balanças.
Ano de 2002 inicia-se. Eleições presidências, nunca um presidente da oposição
tem tanta força, o mercado fica agitado com rumores da presidência, o Dólar (U$),
nunca foi comercializado a tão alto preço. Para nossa empresa que tem no ano de
2002 o vencimento de dividas isso é preocupante, uma vez que todas são cobradas na
moeda norte-americana, e os juros corrigidos de acordo com a taxa SELIC.
A despesa com maior valor é a de pagamento de dividendos, corridos
monetariamente com adição de juros.Tudo contabilizado no resultado operacional,
conforme requerido pela legislação fiscal, e foram revertidos contra lucros
acumulados, conforme determina a Deliberação CVM nº 207/1996.
Alem disso em 2002 funda-se em 30 de abril a PETROS, um plano de
benefícios aos funcionários. Alem de ser revisto todas as aposentadorias e
pensionistas.
Com todas essas dividas vencendo a Petroquisa faz empréstimos a curto prazo.
Alem de transferir suas industrias para outras empresas que se tornam subsidiarias da
Petroquisa, cujo valor entra em seu balanço como Controladoras, mas os valores reais
dão-se do Consolidado demonstrado no Balanço e Demonstração do Resultado.
Com tudo isso, nem o Ativo, nem o Passivo, Patrimônio Liquido ou Lucros
Acumulados sofrem aumento, alias o ultimo fecha negativo em mais de RS 150 bi.
Um prejuízo controlado, que não indica muita preocupação no mercado, esse
prejuízo apenas se deu devido ao vencimento conjunto de dividas negociadas em U$
e corrigidas pela SELIC, num ano tão conturbado de eleições presidenciais.
Mas o ano de 2002 não é apenas problemas, as previsões para 2003 são as
melhores possíveis. O Brasil fecha acordos comerciais com paises asiáticos e
europeus para a comercialização de produtos Petroquímicos, o mercado se acalma e
vê que o novo governo não é tudo aquilo que os rumores dizem, o U$ cai e se
estabiliza.

- 2004 - 6
A empresa investe novamente em Aplicações Financeiras, aumenta seus
estoques, compra novos terrenos e inicia a construção de novas industrias, e possui
demais créditos que faz com que seus Ativos voltem a crescer. Novos investimentos
trazem novas dívidas, mas agora em menor proporção, seus Passivos aumentam, mas
não muito, foram apenas R$ 30 bi. Seu Patrimônio Liquido se recupera
acompanhando a elevação do Ativo.
Porem o Lucro Liquido que fechou 2002 em mais de RS 150 bi negativos, tem
o mais surpreendente salto para mais de R$ 250 bi positivos, o que representa cerca
de R$ 400 bi de Lucros Líquidos.
O ano de 2003 foi de grande valia a investidores, a empresa cresceu ainda mais
e é fortíssima no mercado de atuação, novos contratos foram fechados, novas
pesquisa iniciadas, e cada vez mais a Petroquisa se torna uma empresa de respeito no
mercado mundial. Para 2004 especialistas apontam novos crescimentos, e até agora
os números mostram que estas previsões tendem a se tornarem reais.

- 2004 - 7
Conclusão

Ao observar os acontecimentos e apura-los, observamos que embora seja um


mercado altamente volátil e de alta competitividade internacional, a Petroquisa, se
mostra altamente competente em seu ramo.
Apesar de possuir um momento de prejuízo, ano de 2002, mostra que é uma
empresa bem equilibrada e administrada, e que este prejuízo não foi real.
Sua perda de Ativos não mostra estar em recessão, muito pelo contrario, tudo
não passa de uma estratégia de mercado visando realizáveis a longo prazo.
A Petroquisa se mostra preocupada com seus investidores e seus funcionários,
e busca passar a todos confiança em suas atitudes.

- 2004 - 8
Gráfico – Balanço Patrimonial e Demonstração do Resultado de Exercício.

E m m il h a r e s d e R e a is
1 9 9 9 2 0 0 0 2 0 0 1 2 0 0 2 2 0 0 3
A t iv o 6 . 8 9 8 . 67 5. 49 2 5 . 14 6. 31 4 5 . 91 0. 19 9 0 . 31 6. 43 2 0 . 9 9 0
P a s s iv o 1 . 2 0 1 . 01 2. 34 6 4 . 21 0. 80 3 3 . 0 51 82 2 . 5 1 11 5 8 . 9 1 0
P a t r i m o n i o L5 i.q5 u8 i3d .o15 5. 85 7 3 . 82 2. 53 1 2 . 81 5. 01 6 7 . 81 5. 22 6 2 . 0 8 0
L u c r o L i q u i d o5 7 8 . 1 7 41 6 3 . 7 2 69 3 1 . 1 0( 16 5 1 . 5 3 28 5) 7 . 9 9 5

- 2004 - 9