Você está na página 1de 7

Abaixo do Maioral existem sete Exús que comandam as sete linhas, cada um deles

responde a um Orixá.

Exú Sete-Encruzilhadas (Oxalá)

Exú Tranca-Ruas (Ogum)

Exú Veludo²
Representante negativo na linha de Oxóssi (na linha de Ogum)

REINO DAS ENCRUZILHADAS.

1) Povo da Encruzilhada da Rua - Chefe Exu Tranca-Ruas


2) Povo da Encruzilhada da Lira - Chefe Exu Sete Encruzilhadas
3) Povo da Encruzilhada da Lomba - Chefe Exu das Almas
4) Povo da Encruzilhada dos Trilhos- Chefe Exu Marabô
5) Povo da Encruzilhada da Mata - Chefe Exu Tiriri.
6) Povo da Encruzilhada da Kalunga - Chefe Exu Veludo
7) Povo da Encruzilhada da Praça - Chefe Exu Morcego
8) Povo da Encruzilhada do Espaço - Chefe Exu Sete Gargalhadas
9) Povo da Encruzilhada da Praia - Chefe Exu Mirim.

 Sr. Sete Encruzilhadas;


 Sr. Marabô;
 Sr. Tranca Ruas;
 Sr. Tiriri;
 Sr. Gira Mundo;
 Sr. Veludo;
 Sra. Pomba Gira ou Bombo Gira.

Sete Encruzilhadas

Tranca Ruas

ORAÇÃO DE TRANCA RUA


Faço reverência a vós mistério sagrado da criação, vós que sois a manifestação do
divino, peço que possa se manifestar entre nós, conforme nosso merecimento. No seu
poder, na sua força, e na sua magnitude, pelo caminho tripolar que emana de vós, pelo
caminho que só vós conheceis, pela força que só a vós pertenceis, e pelo poder de
trancar a vós concedido, eu peço:
Que as trevas que habitam em mim sejam trancadas.
Que o ódio e o sentimento impuro, que emanam da minha alma, sejam trancados.
Que a falsidade que exala dos meus poros seja trancada.
Que o rancor e a miséria que habitam o meu coração sejam trancados.
Que a dissimulação e a superficialidade, que nasce da minha língua, sejam trancados.
Que o egoísmo e a maldade, que transcendem da minha mente, sejam trancados.
Que a palavra torta que sai da minha boca e o pensamento roto que sai da minha cabeça
contra o próximo, sejam trancados.
Que a capacidade que os meus olhos têm de amaldiçoar e destruir sejam trancados.
E assim, fonte primária da criação, assim que trancar a tudo isso no seu âmago, pois é
na vossa essência que tudo isso se desvitaliza, peço a vós que:
Destranque todas as portas do meu caminho.
Destranque todas as passagens da minha jornada.
Destranque toda prosperidade material e espiritual.
Destranque o meu coração das amarguras.
Destranque o meu sustento de cada dia.
Destranque os meus corpos espirituais e o meu corpo material da agonia, do desespero e
da aflição que me assolam na calada da noite.
Destranque o meu emprego, o meu negócio e a minha morada material.
Destranque o martírio familiar pelo qual eu tenho passado.
Destranque os meus olhos para as maravilhas do mundo espiritual.
Destranque a minha liberdade!
Pois vós, Força Sagrada do Divino Criador, é o portador supremo da Vitalidade!
Salve o Mistério Tranca-Ruas!!!
Laroiê!!!

Seu nome cabalístico é Tarchimache geralmente em quase todos os templos e terreiros é o


encarregado da função de zelar pela entrada dos visitantes é o guardião das porteiras tem a
função de guarda a casa contra os espíritos enviados para causar a desordem, contra os
inimigos do templo que zela. Comanda as giras de umbanda e quimbanda geralmente é
reverenciado nas aberturas dos rituais de umbanda e candomblé quando se canta para Exú,
pois cabe a ele as aberturas e fechamentos dos portais espirituais fazendo com que os Exus e
Pomba Gira venham trabalhar em ordem e vão sem deixar desequilíbrio. Gosta de suas
oferendas em dia para manter a ordem do ambiente é o dono da rua e geralmente trabalha
sobre as ordens de Oxossi e Ogum dependendo de sua irradiação.
Sua bebida predileta é a cerveja que aprecia com gosto e um bom charuto sua comida
preferida é o padé com azeite de dendê, mel e água e o eran (carne) com bastante camarão 
afogado no azeite de dendê gosta de trabalhar com capa e seu ponto riscado atrás.
Já quando trabalha sobre a irradiação de Obaluaiê é conhecido como Tranca Ruas das Almas a
ele é dado o domínio do cruzeiro das almas presente nos cemitérios sempre quando for ao
cemitério deve ir até o cruzeiro principal salda-lo e levar lhe um agrado.

Seu nome cabalístico é Astaroth pertence à Santíssima Trindade da Quimbanda terceira


personalidade de Exú Maioral é o Comandante de vários Exus que trabalham nas encruzilhadas
domina uma grande falange de Exús exemplos Tranca Ruas, Exú Tiriri, Exú Capa Preta da
Encruzilhada, Exú Veludo, Exú Sete Encruzilhadas comanda a linha da encruzilhada. Não gosta
muito de se apresentar em terreiros prefere os trabalhos e reuniões de alta magia onde
existam ensinamentos e orientações é preciso uma concentração e um preparo muito forte
para trabalhar e invocar este poderosíssimo Exú gosta de beber um bom wisk. Em sua
incorporação apresentasse como um cavalheiro sério e de fino trato educado adora ser
tratado como Rei. Seus trabalhos são entregues em sete encruzilhadas seguidas.
Bom para abertura de caminhos financeiros e amorosos e vencer as demandas tem como seus
auxiliares Exú Tranca Ruas e Exú Tiriri. Exú afável, elegante usa cartola cedro que lhe é
preparado pelo sacerdote jamais entra em discussões  não fala palavrões se comporta como
uma majestade suas ordens são objetivas e certeiras mensageiro de Ogum abaixo de Ogum na
encruzilhada quem reina é seu Astaroth.

Exú Veludo

Pertence à Linha das Encruzilhadas.

É assistente imediato do Exu Rei das 7 Encruzilhadas.

Obedece á Ogun.

Seu ponto de força é no lado direito da margem do rio em


relação ao por do sol Um outro detalhe observado e que
gostam (mas não fazem disso uma constante, talvez devido o
ambiente onde está o médium) é o de fazerem os seus
médiuns
trabalharem descalços e, quando Exus Veludos caminham,
dão a impressão de que estão amassando e/ou pisando
sobre areia.

Recebe oferendas de trabalho na beira da água, tanto doce


como salgada.

Sua forma astral é na forma de um cavalheiro ricamente


vestido, aparecendo entretanto como característica
dissonante de sua personalidade.

Veste-se elegantemente de vermelho e preto, também com


capa nessa cor.

Bebe todos os tipos de bebidas finas e fortes e fuma charutos


de boa qualidade.

A origem do nome é bem antiga, do tempo em que as


pessoas de fala mansa, calma, tranqüila, eram lembradas
como: "tal pessoa é um veludo no falar".

Portanto, a onomatopéia da voz desse Exu se confunde com


uma qualidade de voz aveludada.

Onde incorpora um Exu Veludo, fatalmente incorpora


também o Exu dos Rios, possuindo ambos identidade e
apresentação quase idênticas Apesar de ser "um veludo" no
falar, é uma entidade muito forte.

Protege por demais os seus médiuns, e exige muito deles


para a manutenção dessa ligação médium/Exu Veludo.

Este Exu, vem das costas orientais da África, era swahili


(negro arabizado).

Usa um turbante na cabeça, e lindos tecidos de veludo


trazidos de oriente, que lhe valeram o apelido na Kimbanda
de "veludo" .

Dado a sua forma luxuosa de se vestir, no estilo muçulmano,


muitos que viram seu tipo de apresentação através da
mediunidade, o confundiram com um cigano e o associaram
com os mesmos.

Isto não significa que não trabalhe com os ciganos, ao


contrário, tem inclusive uma passagem ou caminho que se
apresenta como um.

Tem muitos conhecimentos sobre feitiços que se fazem


utilizando panos,tigelas, agulhas, pembas e outros
ingredientes.

Abre os caminhos e limpa trabalhos negativos feitos nos


cemitérios.

Gosta de um bom whisky e grossos charutos.

Alguns de seus caminhos são:

Exu Veludo da Meia Noite


Exu Veludo Cigano
Exu Veludo 7 Encruzilhadas
Exu Veludo Menino (Veludinho)
Exu Veludo dos 7 Cruzeiros
Exu Veludo das Almas
Exu Veludo dos Infernos
Exu Veludo da Kalunga
Exu Veludo da Praia
Exu Veludo do Oriente
Exu Veludo Sigatana
Exu Veludo do Lixo

Laroiê !!!

Um Ponto

Exu Veludo
• Exu veludo seu cabrito deu um berro
• Arrebentou Cerca de arame, estourou portão de ferro
• Comigo ninguém pode
• Mas eu posso com tudo
• Na minha encruzilhada
• Eu me chamo Exu Veludo

Nossos Queridos e Adorados Exus - Algumas Características

Hábitat: Encruzilhadas de Terra, Cemitério, Ambientes da


Natureza
Imantação: Existem diversas, porém a mais comum é o Padé
ou Ebó
completo, normalmente à base de farinha de mandioca
misturada ao
Azeite de Dendê.
Libação: Aguardente, Rum, Wisque, Graspa.
Flores: Cravos diversos.
Sincretismo: Ñ há.
Banhos: Canela (exus de encuzilhada)
Cedro (exus de Calunga)
Atuação: Ajuda material.
Vibração: Proteção, guarda

Aroma Principal:Canela (exus de encruzilhada)


Cedro (exus de Calunga)
Metais: Ferro, aço (Exus das encruzilhadas);
Mercúrio ( Exus da Calunga)
Pedras: Ágata ( Exus das Encruzilhadas)
Ônix ( Exus da Calunga)
Aroma Principal:Canela (exus de encruzilhada)
Cedro (exus de Calunga)
Parte do Corpo Afetada pela Vibração: Pés e Mãos.

CABOCLO TUPÃ

Deus, que Deus pode,


Deus manda.
Tupã ainda é Rei,
De sua banda.
Ô salve o Sol,
Salve a Lua e as Estrelas,
Salve os Caboclos,
Que são filhos da Jurema.

Você também pode gostar