P. 1
Pregação - A Ressurreição de Cristo - Jo 20_1-18

Pregação - A Ressurreição de Cristo - Jo 20_1-18

|Views: 6.065|Likes:
Publicado porDaniel Deusdete
O maior evento de todo o universo foi, indubitavelmente, a ressurreição de Cristo. Neste evento, histório, singular, especial a Deus e ao homem, a morte recebeu a sentença de morte. Glórias a Deus. Aleluias!
O maior evento de todo o universo foi, indubitavelmente, a ressurreição de Cristo. Neste evento, histório, singular, especial a Deus e ao homem, a morte recebeu a sentença de morte. Glórias a Deus. Aleluias!

More info:

Published by: Daniel Deusdete on Jan 14, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/31/2013

pdf

text

original

http://www.jamaisdesista.com.

br
“...eis que estou convosco todos os dias... “ (Mt 28:20)

"... esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo ..." (Fp 3:13,14).

PREGAÇÃO NA NOITE DA ESPERANÇA – 12/01/2010
Primeira Igreja Presbiteriana de Taguatinga Pastor: Rev. Sabino Cordeiro Dourado Endereço: Sandu Norte – Taguatinga Norte/DF.

TEMA: A Ressurreição de Cristo – Jo 20_1-18
LB: Jo 20: 1-18 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12. 13. 14. 15. 16. 17. 18. E no primeiro dia da semana, Maria Madalena foi ao sepulcro de madrugada, sendo ainda escuro, e viu a pedra tirada do sepulcro. Correu, pois, e foi a Simão Pedro, e ao outro discípulo, a quem Jesus amava, e disse-lhes: Levaram o Senhor do sepulcro, e não sabemos onde o puseram. Então Pedro saiu com o outro discípulo, e foram ao sepulcro. E os dois corriam juntos, mas o outro discípulo correu mais apressadamente do que Pedro, e chegou primeiro ao sepulcro. E, abaixando-se, viu no chão os lençóis; todavia não entrou. Chegou, pois, Simão Pedro, que o seguia, e entrou no sepulcro, e viu no chão os lençóis, E que o lenço, que tinha estado sobre a sua cabeça, não estava com os lençóis, mas enrolado num lugar à parte. Então entrou também o outro discípulo, que chegara primeiro ao sepulcro, e viu, e creu. Porque ainda não sabiam a Escritura, que era necessário que ressuscitasse dentre os mortos. Tornaram, pois, os discípulos para casa. E Maria estava chorando fora, junto ao sepulcro. Estando ela, pois, chorando, abaixou-se para o sepulcro. E viu dois anjos vestidos de branco, assentados onde jazera o corpo de Jesus, um à cabeceira e outro aos pés. E disseram-lhe eles: Mulher, por que choras? Ela lhes disse: Porque levaram o meu Senhor, e não sei onde o puseram. E, tendo dito isto, voltou-se para trás, e viu Jesus em pé, mas não sabia que era Jesus. Disse-lhe Jesus: Mulher, por que choras? Quem buscas? Ela, cuidando que era o hortelão, disselhe: Senhor, se tu o levaste, dize-me onde o puseste, e eu o levarei. Disse-lhe Jesus: Maria! Ela, voltando-se, disse-lhe: Raboni (que quer dizer, Mestre). Disse-lhe Jesus: Não me detenhas, porque ainda não subi para meu Pai, mas vai para meus irmãos, e dize-lhes que eu subo para meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus. Maria Madalena foi e anunciou aos discípulos que vira o Senhor, e que ele lhe dissera isto.

Oração. Jesus Cristo ressuscitou dos mortos no domingo, no primeiro dia da semana. Durante tanto tempo, três anos e meio, Jesus andou com os discípulos e eles puderam ver e testemunhar que estavam diante de alguém muito especial que curava, realizava milagres, dominava a natureza, andava por cima das águas, expulsava demônios, ressuscitava mortos, falava com autoridade, com profundidade, com amor.

Autor: Crerparaver@gmail.com (não se esqueça de citar as fontes) Visite: http://www.jamaisdesista.com.br (JAMAIS DESISTA!) http://www.scribd.com/crerparaver (SCRIBD)

1/10

http://www.jamaisdesista.com.br
“...eis que estou convosco todos os dias... “ (Mt 28:20)

"... esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo ..." (Fp 3:13,14).

De repente aquele em que eles confiavam tinha passado por aquela grande humilhação, sendo preso, chicoteado, obrigado a carregar uma enorme cruz e finalmente crucificado ao lado de dois sabidos e conhecidos marginais da sociedade daquela época. Eu creio que em todo tempo eles nutriam a esperança que num instante Jesus desse um brado e exercesse autoridade e poder diante de seus algozes, se libertasse e proclamasse seu reino, mas não, nada acontecia, pelo cotrário, ele estava morrendo. Que cena triste e terrível de ser contemplada. Ele morreu! Morto? Jesus está morto? Aquilo devia ser muito difícil de ser aceito. Como pode? Não era ele o Messias? Não curou a tantos porque não curou a si mesmo? Por que não desceu da cruz para que nele crêssemos? Tudo tinha acontecido naquela “fatídica” sexta-feira. Na madrugada foi traído por Judas, um dos discípulos, e naquela mesma sexta-feira, lá estava seu corpo inerte e sem vida! A festa estava acontecendo no inferno! Jesus foi obediente até a morte! Ele poderia ter feito tanta coisa, mas não fez nadinha... aceitou o governo do Pai sobre a sua vida. “5. De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, 6. Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, 7. Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; 8. E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz” (Fp 2:5-8). Acho que aqui cabe uma pergunta para reflexão: ATÉ QUE PONTO SOMOS SEGUIDORES DE JESUS? ATÉ A CRUZ OU INCLUSIVE NA CRUZ OU APÓS A CRUZ? Jesus confiava piamente no Pai e isso nos ensinou para também aprendermos a confiar no Senhor. É de se admirar a confiança de Jesus em seu Pai. Que relação de confiança impressionante. Jesus escolheu a obediência! Ele poderia ter seguido seus próprios caminhos... poderia ter optado por lutar e certamente sairia vencedor; poderia ter optado por revolucionar e seria o maior revolucionário; poderia ter optado por criar um império e ele até hoje estaria reinando. No entanto, aceitou o governo de seu Pai. Jesus no episódio do Jardim do Gtsêmani – Mc 14:36 - lutou com Deus em oração para não fazer a sua vontade, mas a vontade de seu Pai. “O Senhor nos prova, mas nos aprova! Passar pelo aperto pela prensa de azeite do Senhor pode doer e machucar um pouco, mas dela ele tira azeite precioso que é o símbolo da presença de Deus no Espírito Santo. Jesus estava ali naquele jardim em agonia de morte. Não por causa de seus pecados, pois não tinha nenhum, mas por causa dos meus pecados, por causa dos pecados de todos nós. Aquilo doeu, angustiou, machucou seu coração. Era mesmo insuportável. A dor da angústia era tão forte que de seus poros sairam gotas de sangue, fenômeno este conhecido como hematidrose, registrado por um médico, evangelista, Lucas, no capítulo 22:39-45.”1

1

http://www.scribd.com/doc/34191545/Pregacao-O-que-eu-quero-O-que-Deus-quer-Mc-14-36

Autor: Crerparaver@gmail.com (não se esqueça de citar as fontes) Visite: http://www.jamaisdesista.com.br (JAMAIS DESISTA!) http://www.scribd.com/crerparaver (SCRIBD)

2/10

http://www.jamaisdesista.com.br
“...eis que estou convosco todos os dias... “ (Mt 28:20)

"... esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo ..." (Fp 3:13,14).

“Pai, todas as coisas te são possíveis há porventura algo que não seja possível para Deus realizar? “Haveria coisa alguma difícil ao SENHOR?” (Gn 18:14); “E Jesus, olhando para eles, disselhes: Aos homens é isso impossível, mas a Deus tudo é possível.” (Mt 19:26). Quando você ora a Deus, você tem a consciência, o conhecimento de que para Deus todas as coisas são possíveis ou você já ora com uma expectativa de derrota? Porque está registrado pelo Espírito Santo de que Deus pode realizar todas as coisas? Ora, não foi para Deus que Deus está falando, mas para nós! A palavra está registrada para nós! Quando Jesus orou, ele orou cônscio de que o Pai lhe atenderia! este era o seu desejo, a sua vontade, o que queria Jesus. Se não Afasta de mim este cálice fosse assim, ele teria dito. Jesus, o filho de Deus, tenho certeza, orava com a convicção de que seria atendido. Ao orar ao seu Pai, a certeza era da resposta positiva. Eu creio que se ele tivesse insistido, seu Pai o teria atendido: “afasta de mim este cálice!” E você, quando ora a Deus, você sabe a quem você está orando e que ele irá responder a sua oração? Há algo errado em querermos as coisas? Não é o próprio Senhor que coloca em nós tanto o querer quanto o realizar? Jesus, sim, sabia o que queria e o que não queria, mas, nós, Não seja porém o que eu quero nem sabemos o que queremos, por isso que o Espírito Santo permitiu o registro de que ele nos ajuda em nossas fraquezas, pois não sabemos orar como convém e o Espírito Santo nos ajuda com gemidos inexprimíveis. É o próprio Deus, falando com Deus a nosso respeito. Já entramos em oração com Deus sabendo o que vamos pedir e, melhor, que nem sabemos pedir. Mas o que tu queres aceitar a vontade de Deus era e sempre foi o objetivo do Filho de Deus, isso porque confiava em seu Pai e porque nos deixou o exemplo para seguirmos. O Filho conhecia o Pai e sabia o que ele queria e que o seu querer era a sua melhor escolha. Nós somente teremos a ganhar escolhendo a vontade de Deus. Cumprir a vontade de Deus é um grande desafio! Você que já conhece a vontade de Deus, você gostaria de cumpri-la? É o Deus da paz quem irá nos aperfeiçoar para cumprimos a sua vontade!”2 Diz a palavra de Deus que ele insistiu e orou por três vezes a mesma oração. Deve ter sido uma luta das mais terríveis... Você confia em Deus? Não devemos nos admirar se milagres começarem a ocorrer por que começamos a descobrir a nossa fé. Eu não preciso nem ver, nem ouvir nada, Jesus está aqui! Aleluias! O capítulo 19 de João se encerra dizendo que Jesus foi colocado num sepulcro novo, em que ainda ninguém havia sido posto, num jardim naquele lugar onde fora crucificado. Trata-se do Jardim do Gtsêmani, literalmente "prensa de azeite" é um jardim situado no sopé do Monte das Oliveiras, em Jerusalém/Israel. Foi nesse Jardim, lugar costumeiro de visitas de Jesus com seus discípulos que eles oraram na noite anterior à crucifixão de Jesus. De acordo com Lucas, a angústia de Jesus no Getsêmani foi tão profunda que "seu suor tornou-se em grandes gotas de sangue, que corriam até ao chão. Fenômeno este conhecido por hematidrose. De acordo com a tradição cristã ortodoxa, o Getsêmani também é o local onde os apóstolos enterraram Maria, mãe de Jesus. Foi no Jardim, na “Prensa de Azeite”, que Jesus venceu a sua vontade. Venceu com a oração sobre a sua vontade para, finalmente, cumprir a vontade de seu Pai. A luta de oração foi muito grande, desgastante e profunda. Jesus tinha certeza de que seria ouvido e por três vezes orou, mas,
2

http://www.scribd.com/doc/34191545/Pregacao-O-que-eu-quero-O-que-Deus-quer-Mc-14-36

Autor: Crerparaver@gmail.com (não se esqueça de citar as fontes) Visite: http://www.jamaisdesista.com.br (JAMAIS DESISTA!) http://www.scribd.com/crerparaver (SCRIBD)

3/10

http://www.jamaisdesista.com.br
“...eis que estou convosco todos os dias... “ (Mt 28:20)

"... esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo ..." (Fp 3:13,14).

finalmente, cedeu e obedeceu ao seu Pai. Exemplo para nós hoje para confiarmos nos propósitos de Deus, do nosso Pai. O capítulo 20 se inicia com a notícia de que Maria Madalena foi ao sepulcro de madrugada, sendo ainda escuro, e viu a pedra tirada do sepulcro. Entre os dois fatos, Jesus ter sido colocado no sepulcro e Maria Madalena ter visto a pedra tirada do sepulcro, de madrugada, ocorreu a ressurreição de Cristo! Ele ressuscitou! É o fato inconteste, mas o momento, o instante não foi presenciado por homem algum. Ocorreu em nosso tempo, em nosso mundo. Foi um evento da natureza registrado pela natureza e escrito na história da vida do homem sobre a face da terra. Foi num Jardim que tudo começou e novamente num Jardim que tudo está começando novamente. O primeiro Adão veio à existência trazido por Deus e ninguém testemunhou o fato, se não o próprio Criador e agora novamente o segundo Adão volta dos mortos e vem à vida, sem nenhuma testemunha humana. Isso nos prova que é Deus quem nos dá a sua vida e é ele quem nos gera em Cristo sem que o homem interfira ou queira participar. O homem não tem participação na vida, mas recebe a vida de Deus para começar a sua história. Se o primeiro Adão não tivesse existido, eu não existiria; se o segundo Adão não tivesse ressuscitado, eu não estaria aqui falando desse dia histórico e o mais importante de todo o universo. O dia da ressurreição de Cristo é o dia do meu aniversário. Jesus ressuscitou dos mortos. Ressuscitou num Jardim. O Jardim do Getsêmani, no Monte das Oliveiras. No jardim cujo nome significa a prensa do azeite. Jesus foi realmente moido por nossos pecados. Conforme relato de João, Maria Madalena foi a primeira a chegar no sepulcro, mas a pedra que guardava a entrada ao túmulo onde Jesus deveria estar tinha sido removida do lugar. Quando Jesus iniciou seu ministério seu primeiro milagre foi em uma festa de casamento onde, talvez, por descuido, faltou vinho e isso seria um motivo de vergonha para os que promoviam a festa. Foi Maria, a mãe de Jesus quem procurou Jesus e disse-lhe que estava faltando vinho e aos serventes disse: fazei tudo o que ele mandar. Ela parece que até sabia o que Jesus iria fazer. Aquele primeiro milagre, fantástico, da transformação da água em vinho, fisicamente se fosse projetado, envolveria uma quantidade de energia tão grande que nem ainda hoje, tecnologicamente, seríamos capazes de processar. Depois da realização deste milagre, ele se depara com vendedores no templo que irreverentemente comercializavam coisas transformando a casa de seu Pai em casa de vendas. Ele os expulsou e houve ali discussões e Jesus, tomado pelo Espírito Santo, declarou, quando provocado a mostrar sinais, que se derrubasse o templo ele, em três dias, o reedificaria. Óbvio que falava de seu próprio corpo que logo mais iria ressuscitar. O primeiro evento foi um milagre o qual simboliza que Jesus estava vindo para transformar a antiga ordem das coisas (a água para a purificação e o templo de Herodes) simbolizada pela pelas talhas de pedra com água, utilizadas para o ritual da purificação (Jo 2:6), pela nova ordem, por meio de Jesus

Autor: Crerparaver@gmail.com (não se esqueça de citar as fontes) Visite: http://www.jamaisdesista.com.br (JAMAIS DESISTA!) http://www.scribd.com/crerparaver (SCRIBD)

4/10

http://www.jamaisdesista.com.br
“...eis que estou convosco todos os dias... “ (Mt 28:20)

"... esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo ..." (Fp 3:13,14).

Cristo – o vinho representa a vida eterna no Reino de Deus (2 Co 5:17); é o vinho da salvação (Is 25:6-9). O segundo evento foi a purificação do templo sendo providenciada imediatamente depois do primeiro milagre. Isso dá a entender que Jesus estava chegando com a sua nova ordem onde o templo de pedra seria substituido pelo próprio Senhor, o templo vivo. Por isso que ele disse que ao ser destruido o templo antigo, o novo seria reconstruído em três dias. Ele estava falando de sua ressurreição. A antiga ordem (a água da purificação e o templo de Herodes) estava sendo substituída pela nova ordem ( o vinho novo – representando a vida eterna por meio de seu sangue e o novo templo, isto é, o seu proprio corpo – Ap 21:22). Maria Madalena ficou desesperada e correu na direção dos demais discípulos e encontrou João e Pedro e a ambos relatou o fato da pedra removida. Sua grande questão e preocupação era com o corpo de Jesus: o que teriam feito com ele? Ela mesma ainda não tinha compreendido as Escrituras de que Cristo morreria e ao terceiro dia ressuscitaria. Depois de relatar o fato, João e Pedro, sem perderem tempo saem correndo na direção do sepulcro onde deveria jazer o corpo de Cristo. Começa então uma corrida em direção ao Jardim do Gtsêmani. João, bem mais ligeiro, corre na frente de Pedro. Os dois correm juntos, mas é João quem chega primeiro. Que riqueza de detalhes teve o narrador de João! Sabe o que significam tais detalhes que o narrador não era outro se não o próprio João. O evento mais importante de toda a história do homem acabara de ocorrer no universo. O primeiro evento mais significativo do homem, sem dúvidas é a sua criação. Eu não disse evolução porque não creio que evoluímos, mas creio que fomos criados. Eu preciso ter mais fé para crer na fantasiosa estória da evolução do que na criação. Deus, nosso criador, nos deu inteligência não para sermos burros, mas para sermos inteligentes. O primeiro homem foi criado por Deus. Ele é o primeiro Adão. Criado e não gerado. Infelizmente, o primeiro Adão caiu na astúcia da serpente e se tornou pecador. Perdeu de Deus a inocência, inclusive o seu livre arbítrio, pois Adão poderia ter escolhido entre o bem e o mal. Escolheu desobedecer a Deus e isso trouxe o pecado ao homem. Agora, naquele domingo, enquanto João corria mais rápido que Pedro, uma nova história estava sendo contada po Deus. O segundo Adão, não criado, mas gerado, filho do Pai estava ali vencendo aquela que derrotou o homem, a morte. A morte não pode deter o Filho de Deus. Bem que ela tentou, mas o Filho de Deus foi mais forte. A vitória de Jesus sobre a morte, pois era impossível que esta o retivesse consigo, deu-lhe o direito de resgatar a vida dos pecadores. Por meio de seu sangue, de sua vida, em obediência plena ao seu Pai, em confiança absoluta nos planos e propósitos de seu Pai, Jesus, resgatou da morte o meu destino certo: a morte. A morte não poderá mais nos deter, pois ela não teve poder de deter o Filho do Homem. O segundo Adão, ao contrário do primeiro Adão, foi obediente e obediente até a morte. O que estava passando

Autor: Crerparaver@gmail.com (não se esqueça de citar as fontes) Visite: http://www.jamaisdesista.com.br (JAMAIS DESISTA!) http://www.scribd.com/crerparaver (SCRIBD)

5/10

http://www.jamaisdesista.com.br
“...eis que estou convosco todos os dias... “ (Mt 28:20)

"... esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo ..." (Fp 3:13,14).

nas mentes de João e de Pedro enquanto corriam? E na mente de Maria Madalena que foi a primeira a perceber as mudanças? Que mulher incrível e que sensibilidade e percepção. Ela foi a primeira a ver a pedra removida, o sepulcro vazio, os lençois que envolviam tanto o corpo quanto a cabeça, a chamar os outros discípulos, a segui-los para ver o que aconteceria. Maria Madalena a mulher estava ali mais presente e crente que qualquer um dos dicípulos. Ela deve ter vindo junto com João e Pedro. Sim, certamente veio e veremos isso mais adiante. Se eu fosse Gregório e pudesse voltar no tempo e tivesse o encargo de organizar e arrumar o calendário, eu marcaria aquele domingo da ressurreição como o primeiro dia de uma nova era. Foi o nascimento de Jesus Cristo que dividiu a história em Antes de Cristo e Depois de Cristo. Gregório errou nos cálculos e na data de nascimento de Cristo. O erro humano tem significado diante de Deus que tudo criou. Deus permitiu que o erro ficasse registrado para mostrar ao homem que ele, o homem, é falível e que sem Deus não pode fazer coisa alguma de valor e de significado. O Sl 118:8 e o 9, em resumo, diz que é melhor confiar em Deus do que nos homens. Há uma curiosidade sobre este salmo... A Bíblia possui 1189 capítulos. Antes do salmo 118, que é o capítulo central da Bíblia, há 594 capítulos e depois do salmo 118, há 594 capítulos. Logo o Salmo 118 é o capítulo central da Bíblia. O Salmo 117 é o menor capítulo da Bíblia, com somente 2 versículos e o Salmo 119, o maior capítulo, com 176 versículos. Já o versículo central da Bíblia é Salmo 118:8. O conteúdo deste versículo central é “é melhor confiar em Deus do que nos homens”. O versículo seguinte quase é uma repetição do anterior “é melhor confiar em Deus do que nos príncipes”. Repare: Salmo 118:8 e 118:9 com 1189 capítulos ou com 594+594 = 1188. Creio que Deus permitiu o erro gregoriano em nosso calendário para ficar estampado ao homem quem ele é: falível, pecador, carente da graça de Deus. A ressurreição de Cristo é o pilar de sustentação do cristianismo. Sem ressurreição, diz Paulo, “comamos e bebamos, porque amanhã morreremos” (I Co 15:32), no capítulo 15 DE Primeira aos Corintios que fala da ressurreição de Cristo. Isaias também fala em “comamos e bebamos, porque amanhã morreremos” (Is 22:13), mas referindo-se ao povo de Jerusalém que ao invés de se humilharem como pedia o Senhor, diante do exército de Senaqueribe que os ameaçava, resolveram fazer uma espécie de banquete de despedida, já que iriam morrer mesmo. A sentença de morte estava sobre eles e por medo da morte ou para recepcioná-la uma vez que seria inevitável, resolveram banquetearem-se até a morte. Do mesmo modo, Paulo, pelo Espírito Santo captou isso no povo que está escravo do pecado por medo da morte. Já que vamos mesmo morrer, por que conservarmos nossa fidelidade a Deus? Vamos comer! Vamos beber! Que venha a morte! Paulo no capítulo 15 de I Corintios destaca a importância vital da ressurreição de Cristo. Sem ela, não há cristianismo. Sem ela, do que adiantou eles lutarem contras as bestas feras e enfrentarem a sentença de morte dia após dia?

Autor: Crerparaver@gmail.com (não se esqueça de citar as fontes) Visite: http://www.jamaisdesista.com.br (JAMAIS DESISTA!) http://www.scribd.com/crerparaver (SCRIBD)

6/10

http://www.jamaisdesista.com.br
“...eis que estou convosco todos os dias... “ (Mt 28:20)

"... esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo ..." (Fp 3:13,14).

A ressurreição de Cristo foi o maior evento na história desde que o homem foi criado. A ressurreição de Cristo matou a morte! A morte que a todos colocava um fim, agora recebia o seu fim. Tem até um livro com um título engraçado, chamado de A MORTE DA MORTE NA MORTE DE CRISTO, obra de John Owen, escritor e teólogo reformado, publicada em 1647. Vai ser tão glorioso o dia em que finalmente a morte será tragada e não haverá mais espaço para ela pois os seus dias chegaram ao fim. Tudo tem seu tempo certo para que se cumpram os propósitos de Deus na vida de todos nós. Um dia não haverá mais choro, nem pranto, nem ranger de dentes para os que estão no Senhor, pois ‘tragada foi a morte pela vitória’ (I Co 15:54). Aleluias! Volto a ressaltar o valor dessa mulher incrível com sua alta sensibilidade e percepção. Repito: ela foi a primeira a ver a pedra removida, o sepulcro vazio, os lençois que envolviam tanto o corpo quanto a cabeça, a chamar os outros discípulos, a segui-los para ver o que aconteceria. Maria Madalena a mulher estava ali mais presente e crente que qualquer um dos dicípulos. João chegou primeiro ao sepulcro, mas não entrou. Ficou do lado de fora olhando para dentro do sepulcro e vendo os lençois que tanto envolviam o corpo quanto a cabeça do Mestre. Pedro, não quis nem saber, entrou e começou a sua investigação. O que significava aqueles lençois postos a parte e aquele invólucro de linho e aromas (Jo 19:40) parecendo um casulo? João então entrou no túmulo e, diz a palavra de Deus: VIU E CREU. A forma como estavam dispostos os lençois denunciavam que algo diferente e extraordinário tinha ocorrido ali. Se não fosse assim, como estaria escrito que “viu e creu”? E nós, em pleno século 21, passados já mais de 2000 anos deste evento fabuloso, ao vermos um povo, como o povo de Deus, que mantém na íntegra, como sua regra de fé e prática, um livro cuja autalização mais recente tem já quase 2000 anos também, podemos afirmar como o narrador de João: viu e creu, ou, vimos e cremos? Se vimos e cremos, logo falaremos, como dizem as Escrituras: “E temos, portanto, o mesmo espírito de fé, como está escrito: Cri, por isso falei; nós cremos também, por isso também falamos.” (2 Coríntios 4:13 ). Depois dessa minuciosa análise, voltam Pedro e João para contar aos outros o que viram e creram. Maria Madalena não voltou com eles. Ela estava intrigada e queria saber o que fizeram com o corpo de Jesus, pois ainda não tinha compreendido as Escrituras de que seria necessário primeiro ele ressuscitar dos mortos. Como perdemos tempo e ficamos presos a fantasmas por desconhecermos as Escrituras. Jesus mesmo disse: “Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam;” (João 5:39). As Escrituras são cristocêntricas e do que falam elas? De Jesus Cristo! O Espírito Santo nos adverte como advertiu a Josué de que devemos nela meditar de dia e de noite para que tudo nos vá bem. O Pr. Marcelo, no domingo, pregou e destacou a importância de estarmos atentos e hábeis nas Escrituras. Quem despreza as Escrituras, será desprezado por Deus. Ore e peça a Deus compreensão para não ficar perdido. Maria Madalena não sabia o que tinham feito com o corpo de Jesus. Ela, então, olha para dentro e ve dois anjos, mas nem percebeu que eram anjos. Reparem que eles estavam vestidos de roupa branca e um assentado na cabeceira e outro aos pés onde devia estar o
Autor: Crerparaver@gmail.com (não se esqueça de citar as fontes) Visite: http://www.jamaisdesista.com.br (JAMAIS DESISTA!) http://www.scribd.com/crerparaver (SCRIBD)

7/10

http://www.jamaisdesista.com.br
“...eis que estou convosco todos os dias... “ (Mt 28:20)

"... esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo ..." (Fp 3:13,14).

corpo de Jesus. Mulher, por que choras? Eles perguntam e ela responde com outra pergunta: o que fizeram com o corpo de Jesus. Ela então olha para trás e vê a Jesus, mas não o reconhece também. Ela crê estar falando com o jardineiro. Ele lhe faz a mesma pergunta dos anjos: Mulher, por que choras? E acrescenta, a quem buscais? Ela insiste em querer saber do corpo de Jesus e do que fizeram com ele. Jesus lhe diz: Maria! Ela o reconhece quando ele a chama pelo seu nome. Ela responde: Raboni! Que quer dizer, Mestre! É pelo nosso nome que Jesus nos conhece. Se pudéssemos contar os grãos de areia de uma concha de mão, certamente iríamos nos assombrar de tão grandioso que não seriam estes grãos. No entanto, há mais estrelas nos céus que todos os grãos de areia em todo o nosso planeta. Que imensidão. Como não deve ser o criador de tudo isso? Diz a Plavra de Deus que ele conhece todas as estrelas por seu nome. E quanto a nós? Sim, ele nos conhece por nosso nome. Ele se importa conosco e nos chama pelo nosso nome. Quem criou os céus e a terra, ressuscitou naquele dia para nós hoje termos vida e vida com abundância. Ela o confundiu com um jardineiro. Ela vê nele alguém útil, que cuida, que se preocupa com o jardim. É o jardim de nossa alma que, sujo, precisa de cuidados. Jesus é o jardineiro de nossas almas. Como tudo se passou num jardim, o jardineiro representa o nosso Pai celeste, cuidadoso e amoroso. Ele então a comissiona depois de evitá-la, pois ela queria lhe abraçar, mas ele o impediu por que ainda não havia subido ao Pai. Ele lhe diz: vai e anuncia que eu subo para meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus. Ela, prontamente vai e lhes comunica a Palavra de Deus, isto é, anunciou aos discípulos que vira o Senhor, e que ele lhe dissera isto. Fez ali um papel de profeta e de apóstolo do Senhor. Em seguida, o narrador de João entra no verso 19 cuja pregação expusemos na última quarta-feira. Que Deus abençoe a todos os irmãos. A Deus toda a glória!

CRONOLOGIA DE REFERÊNCIA Dia Dia Dia Dia 1 (domingo) Ressuscitou! Apareceu a MM. Apareceu aos disípulos/mulheres, exceto Tomé. 8 (segunda-feira) Apareceu aos disípulos/mulheres, especialmente se dirigiu a Tomé. 40 (quinta-feira) subiu aos céus. 50 (domingo) A Festa de Pentecoste. A descida do Espírito Santo.

ORDEM DOS EVENTOS NA RESSURREIÇÃO 1) 2) 3) 4) 5) No 1º dia da semana, sendo ainda de madrugada, MM foi ao sepulcro e notou que a pedra tinha sido removida. Correu e avisou Pedro e João. Ambos correram para o sepulcro. João chegou primeiro, olhou, mas não entrou. Pedro chegou e já entrou.

Autor: Crerparaver@gmail.com (não se esqueça de citar as fontes) Visite: http://www.jamaisdesista.com.br (JAMAIS DESISTA!) http://www.scribd.com/crerparaver (SCRIBD)

8/10

http://www.jamaisdesista.com.br
“...eis que estou convosco todos os dias... “ (Mt 28:20)

"... esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo ..." (Fp 3:13,14).

6) 7) 8) 9)

10)

João entrou também: ‘viu e creu”. Eles ainda não tinham entendido as Escrituras. Voltaram para casa. MM que foi chamá-los e que veio com eles novamente ficou e olhou para o sepúlcro, sem entrar. Ela viu dois anjos vestidos de branco, um na cabeceira e outro nos pés de onde estava o corpo de Jesus eles dizem a ela: Mulher porque choras? Ela não notou que eram anjos! Ela pede que os mesmos revelem a ela onde colocaram o corpo de Jesus. Ela olha para trás e vê a Jesus, mas ela não o reconhece também. Ele lhe diz: Mulher por que choras? A quem buscais? Ela pede que revele o paradeiro de Jesus e pergunta-lhe se viu onde o puseram. Ele lhe diz: “Maria!”. Ela lhe responde: “Raboni!”. Foi somente depois de Jesus ter lhe falado e lhe chamado pelo seu nome que ela reconheceu ao Senhor.

Segmentação do texto da referência: 1. E no primeiro dia da semana, Maria Madalena foi ao sepulcro de madrugada, sendo ainda escuro, e viu a pedra tirada do sepulcro. 2. Correu, pois, e foi a Simão Pedro, e ao outro discípulo, a quem Jesus amava, e disse-lhes: Levaram o Senhor do sepulcro, e não sabemos onde o puseram. 3. Então Pedro saiu com o outro discípulo, e foram ao sepulcro. 4. E os dois corriam juntos, mas o outro discípulo correu mais apressadamente do que Pedro, e chegou primeiro ao sepulcro. 5. E, abaixando-se, viu no chão os lençóis; todavia não entrou. 6. Chegou, pois, Simão Pedro, que o seguia, e entrou no sepulcro, e viu no chão os lençóis, 7. E que o lenço, que tinha estado sobre a sua cabeça, não estava com os lençóis, mas enrolado num lugar à parte. 8. Então entrou também o outro discípulo, que chegara primeiro ao sepulcro, e viu, e creu. 9. Porque ainda não sabiam a Escritura, que era necessário que ressuscitasse dentre os mortos. 10. Tornaram, pois, os discípulos para casa. 11. E Maria estava chorando fora, junto ao sepulcro. Estando ela, pois, chorando, abaixou-se para o sepulcro. 12. E viu dois anjos vestidos de branco, assentados onde jazera o corpo de Jesus, um à cabeceira e outro aos pés. 13. E disseram-lhe eles: Mulher, por que choras? Ela lhes disse:
Autor: Crerparaver@gmail.com (não se esqueça de citar as fontes) Visite: http://www.jamaisdesista.com.br (JAMAIS DESISTA!) http://www.scribd.com/crerparaver (SCRIBD)

9/10

http://www.jamaisdesista.com.br
“...eis que estou convosco todos os dias... “ (Mt 28:20)

"... esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo ..." (Fp 3:13,14).

Porque levaram o meu Senhor, e não sei onde o puseram. 14. E, tendo dito isto, voltou-se para trás, e viu Jesus em pé, mas não sabia que era Jesus. 15. Disse-lhe Jesus: Mulher, por que choras? Quem buscas? Ela, cuidando que era o hortelão, disse-lhe: Senhor, se tu o levaste, dize-me onde o puseste, e eu o levarei. 16. Disse-lhe Jesus: Maria! Ela, voltando-se, disse-lhe: Raboni (que quer dizer, Mestre). 17. Disse-lhe Jesus: Não me detenhas, porque ainda não subi para meu Pai, mas vai para meus irmãos, e dize-lhes que eu subo para meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus. 18. Maria Madalena foi e anunciou aos discípulos que vira o Senhor, e que ele lhe dissera isto..

Referências.: • http://pt.wikipedia.org/wiki/Mar_da_Galileia • http://www.jamaisdesista.com.br/ • http://www.scribd.com/crerparaver • http://www.bibliaonline.com.br/ • Bíblia Russel Shedd • Bíblia Thompson • Bíblia de Estudos de Genebra Contatos: Milton 1020; Charles 2842; Ari; Eliana: 2864.

Autor: Crerparaver@gmail.com (não se esqueça de citar as fontes) Visite: http://www.jamaisdesista.com.br (JAMAIS DESISTA!) http://www.scribd.com/crerparaver (SCRIBD)

10/10

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->