P. 1
O propósito de Deus nos relacionamentos

O propósito de Deus nos relacionamentos

|Views: 70|Likes:
Publicado portiagofdl06

More info:

Published by: tiagofdl06 on Jan 17, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

01/17/2011

pdf

text

original

O propósito de Deus nos relacionamentos “Portanto, confessem os seus pecados uns aos outros e orem uns pelos outros

para serem curados. A oração de um justo é poderosa e eficaz.” Tg 5: 16 Sejamos sinceros: Quando você confessou seus pecados para algum irmão de sua igreja? Sinceramente, eu nunca consegui fazer isso. Como é possível fazer isso na igreja de hoje? Se você for confessar um pecado para um irmão, é provável que no mínimo ele vá entregar para o pastor. Sem falar de fofocas e também pode acontecer do irmão começar a te olhar diferente. Como Tiago pode dizer isso? O que acontece é que o contexto da igreja hoje é muito diferente. Tiago, era pastor da igreja em Jerusalém. Acredito eu que boa parte das igrejas da época ainda guardavam algumas características que a igreja de Jerusalém tinha no princípio: “Eles se dedicavam ao ensino dos apóstolos e à comunhão, ao partir do pão e às orações. Todos estavam cheios de temor, e muitas maravilhas e sinais eram feitos pelos apóstolos. Todos os que criam mantinham-se unidos e tinham tudo em comum. Vendendo suas propriedades e bens, distribuíam a cada um conforme a sua necessidade. Todos os dias, continuavam a reunir-se no pátio do templo. Partiam o pão em suas casas, e juntos participavam das refeições, com alegria e sinceridade de coração, louvando a Deus e tendo a simpatia de todo o povo. E o Senhor lhes acrescentava todos os dias os que iam sendo salvos.” At 2:42-47 Quero chamar atenção para o verso 44 que diz que “todos os que criam mantinham-se unidos e tinham tudo em comum”. Isso é o que anda faltando na igreja atual. Vivemos uma crise de comunhão. Quando o texto diz que todos tinham tudo em comum, podemos dizer que eles eram uma comunidade no seu real sentido: “Numa comunidade, as pessoas têm coisas em comum. Mais do que a simples possibilidade de optar […] As pessoas pertencem umas às outras, conhecem-se com alguma profundidade, dão satisfação umas às outras. Elas estão sujeitas umas às outras pelo amor. Essas ligações são suficientes para que possam ser disciplinadas, corrigidas, criticadas (até equivocadamente), sem que isso seja motivo para sumir.” (Amorese, Rubem Martins. Icabode: da mente de Cristo à consciência moderna. Pag. 105) Toda essa crise de comunhão tem acontecido porque a igreja tem absorvido uma tendência que tem tomado conta da sociedade pós-moderna: a privatização. O temro privatização significa dizer que as pessoas estão cada vez mais fugindo de um convívio público para uma esfera privada. Isso implica que as pessoas não querem mais ter relacionamentos profundos. Andam em relacionamentos cada vez mais superficiais, não

se alguém tiver queixa contra outro. nós temos alguma motivação. em nome de nosso Senhor Jesus Cristo suplico a todos vocês que concordem uns com os outros no que falam. domine em vossos corações.” Cl 3:12-17 “Se por estarmos em Cristo. a falta de unidade. revesti-vos de amor. assim como Cristo vos perdoou. também não revelam quem realmente são. quanto fizerdes por palavras ou por obras. de benignidade. Meus irmãos. completem a minha alegria. e sede agradecidos. os grupinhos. um só batismo. pois. não somente dos seus interesses. a falta de afeto. em toda a sabedoria. E. e sejam pacientes. alguma exortação de amor. e "eu de Cristo". humildade. cantando ao Senhor com graça em vosso coração. para a qual também fostes chamados em um corpo. fui informado por alguns da casa de Cloe de que há divisões entre vocês. rogo-lhes que vivam de maneira digna da vocação que receberam. mas também dos interesses dos outros. Logo. Nada façam por ambição egoísta ou por vaidade. que é o vínculo da perfeição. há um só Senhor. E a paz de Deus.Acaso Cristo está dividido? Foi Paulo crucificado em favor de vocês? Foram vocês batizados em nome de Paulo?” 1 Co 1:10-13 Seguem-se. a falta de evangelização. alguma comunhão no Espírito. ensinando-vos e admoestando-vos uns aos outros. Não são sinceras. "eu de Pedro". alguma profunda afeição e compaixão. 4 argumentos que mostram o quanto os relacionamentos são importantes para Deus: . mansidão. E os versículos abaixo tratam exatamente desses problemas: “Como prisioneiro no Senhor. para que não haja divisões entre vocês. E. longanimidade. por meio de todos e em todos. sobre tudo isto. mas humildemente considerem os outros superiores a si mesmos. Não conseguem amar.. agora. de entranhas de misericórdia. Com isso quero dizer que cada um de vocês afirma: "Eu sou de Paulo". e perdoando-vos uns aos outros. tendo o mesmo modo de pensar. assim fazei vós também. que é sobre todos. Suportando-vos uns aos outros. uma só fé. um só espírito e uma só atitude. santos e amados. como eleitos de Deus.confiam umas nas outras. suportando uns aos outros com amor. que todos estejam unidos num só pensamento e num só parecer. hinos e cânticos espirituais. Como consequência disso tudo a falsidade.” Fp 2:1-4 “Irmãos. assim como a esperança para a qual vocês foram chamados é uma só. Há um só corpo e um só Espírito. e. fazei tudo em nome do Senhor Jesus.” Ef 4:1-6 “Revesti-vos. dando por ele graças a Deus Pai. com salmos.A palavra de Cristo habite em vós abundantemente. "eu de Apolo". o mesmo amor. Façam todo o esforço para conservar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz. sim. Cada um cuide. Sejam completamente humildes e dóceis. um só Deus e Pai de todos.

que dá graças pela provisão. caindo. para que sejam um. que recebe a honra de participar da provisão divina. filho e Espírito Santo são unidos a ponto de se chamarem um. . Deus poderia simplesmente nos curar quando quisesse. e assim cumprireis a lei de Cristo. semelhante a este. assim como nós. Este é o primeiro e grande mandamento. seu nome é glorificado por quem recebe.” Jo 17:11 #2 O segundo mandamento mais importante: Amor ao próximo “E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração.” Jo 10:30 “E eu já não estou mais no mundo. “Eu e o Pai somos um. e de toda a tua alma. é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.” Mt 22:3739 Os relacionamentos (horizontais) são tão importantes a ponto de Jesus dizer que amar ao próximo é o segundo mandamento mais importante da lei.Porque se um cair. eles se aquentarão. e de todo o teu pensamento.” Gl 6:2 “Melhor é serem dois do que um. guarda em teu nome aqueles que me deste. mas eles estão no mundo. se dois dormirem juntos. Pai. e por quem doa. Gn 2:18 “Levai as cargas uns dos outros. o outro levanta o seu companheiro. se alguém prevalecer contra um. como se aquentará?E. os dois lhe resistirão. não haverá outro que o levante. pois. mas um só. #3 Deus nos abençoa através dos relacionamentos Então o Senhor Deus declarou: "Não é bom que o homem esteja só. mas ai do que estiver só. mas ele prefere normalmente usar a medicina. Assim como muitas vezes usa a solidariedade de algumas pessoas para abençoar outras.#1 Deus é um Deus social O próprio Deus dá exemplo da importância dos relacionamentos. e o cordão de três dobras não se quebra tão depressa.E o segundo.” Ec 4:9-12 Deus usa os relacionamentos para nos abençoar. Deus existe em 3 pessoas em uma única divindade. porque têm melhor paga do seu trabalho. Dessa forma. Pai santo.Também. farei para ele alguém que o auxilie e lhe corresponda". e eu vou para ti.

Portanto. caso encontrasse ali homens ou mulheres que pertencessem ao Caminho. . 1 Pe 1:12 Note no texto de Mateus 28: Jesus não disse. vão e evangelizem. coisas que até os anjos anseiam observar. Levante-se. Saulo. Mt 28:19-20 A eles foi revelado que estavam ministrando. Fazer um discípulo é ensinar e conviver. pudesse levá-los presos para Jerusalém. batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Saulo ainda respirava ameaças de morte contra os discípulos do Senhor. Isso reforça o propósito de Deus com os relacionamentos. Ele disse.#4 O plano de salvação para a humanidade incluiu os relacionamentos. quando se aproximava de Damasco. até o fim dos tempos". não para si próprios. E eu estarei sempre com vocês. Ele confiou a nós a pregação da sua palavra. Dirigindo-se ao sumo sacerdote. por que você me persegue? " Saulo perguntou: "Quem és tu. entre na cidade. Inclui o relacionamento. vão e façam discípulos de todas as nações. a quem você persegue. At 9:1-6 Deus podia simplesmente fazer com todos os cristãos o que fez com Paulo. Ele caiu por terra e ouviu uma voz que lhe dizia: "Saulo. Mas não foi isso que Deus quis fazer. Senhor? " Ele respondeu: "Eu sou Jesus. Enquanto isso.pediu-lhe cartas para as sinagogas de Damasco. mas para vocês. quando falaram das coisas que agora lhes foram anunciadas por meio daqueles que lhes pregaram o evangelho pelo Espírito Santo enviado do céu. ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei. Fazer discípulos é algo mais profundo que a evangelização de hoje em dia. alguém lhe dirá o que você deve fazer". de maneira que. No seu propósito. vão e façam discípulos.Em sua viagem. de repente brilhou ao seu redor uma luz vinda do céu.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->