Você está na página 1de 139

001 - CONHECENDO DEUS

Tg 4:8 a “Chegai-vos a Deus, e Ele se chegará a vós”

Conforme o que está escrito em Efésios 2:12, no tempo em que você não era crente, vivia sem Deus no mundo. Por isso, todo o novo
crente deve após aceitar a Cristo como Salvador de sua vida, começar a conhecer o seu Senhor. Primeiro vem o ato da fé depois a busca do
conhecimento de Deus.
A compreeção que o crente pode ter sobre o Todo-Poderoso é consequência da revelação que Ele deu de si mesmo.

1) Conhecendo Deus através de suas qualidades:

O seu nome deve ser invocado na adoração (Gn 12:8);


O seu nome deve ser temido (Dt 28:58);
O seu nome deve ser louvado (2Sm 22:50);
O seu nome deve ser glorificado (Sl 86:9);
O seu nome não pode ser tomado em vão (Ex 20:7);
O seu nome não pode ser profanado, nem blasfemado (Lv 18:21 e 24:16);
O seu nome deve ser santificado e bendito (Mt 6:9).
Você descobre quais são as qualidades de Deus, ao conhecer os seus nomes.
Deus – Quando você o encontra no texto bíblico, Ele fala do seu poder criativo e total.
Senhor ou Jeová – É Deus relacionado com as pessoas para ajudá-las ou salvá-las.
Muitas vezes vem com outras combinações, como “Altíssimo”, “Suficiente”, “Eterno” e “Conosco”.
Senhor – no sentido de governador e dominador, é aquele que exige o serviço e a lealdade do seu povo.
Pai – Mostra que todas as coisas e o ser humano foram criadas por Ele.

2) Conhecendo Deus através dos aspectos do seu carater:

Soberania – Deus é chefe, maioral e supremo. No Universo só há um dirigente: o Todo-Poderoso e nada está fora do controle do Senhor e
seus planos são, de fato, realizados. (Sl 103:16).
Eternidade – Nunca houve um tempo em que Deus não existisse. Ele não teve princípio e jamais terá fim. Não se limita ao tempo, porque
Ele é eterno, vê o passado e o futuro de modo tão claro como contempla o presente.(Is 44:6 e Sl 90:2)
Onisciência – Deus possui todo o conhecimento que existe. Nada o pega de surpresa. Conhece até os nossos pensamentos. (Hb 4:13 , Sl
44:21 e Sl 139:1-12).
Onipresença – Deus é infinito e está presente em todo o tempo e espaço. Deus está agora no passado, presente e futuro ao mesmo tempo e
em todo o lugar que existe no Universo. (Jr 23:24).
Onipotência – Deus pode todas as coisas. Não existe nada impossível para Deus. Ele é o único criador.(Gn 1:1 e Ef 3:20).
Imutável – Deus jamais muda a sua natureza e aspectos. Será sempre bom, justo e verdadeiro. NEle podemos confiar.(Hb 6:17-18 , 1Jo 4:8
, Sl 145:17).

3) Conhecendo Deus, Jesus e o Espírito Santo:

O Pai, Jesus Cristo e o Espírito Santo existem em unidade e são três pessoas reais e distintas, porém, consciênte uma da outra. Elas
trabalham juntas em favor do ser humano (Mt 3:16-17). Em Jo 15:16, siginifica que há uma unidade entre o Pai, Jesus e o Espírito Santo
de tal forma que os três são um só Deus, como está resumida em 1 Co 8:4, que diz: “Não há outro Deus, senão um só”. ( 1Jo 5:20 e 5:7, Jo
1:1 e 1:14 ).
002 - CONHECENDO A SALVAÇÃO

At 4:12 “Em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos
ser salvos”

Você agora é salvo. A salvação é a maior bênção que o ser humano pode receber o também a principal experiência espiritual. A salvação é
o tema principal da Bíblia. Todo o crente deve conhece-lá bem e falar dela aos que ainda não aceitaram a Cristo, para que também sejam
salvos.

1) O que é a salvação?

a) Um ato soberano de Deus. A salvação é um ato da soberana vontade de Deus, que em seu Filho nos reconciliou consigo mesmo.(2 Co
5:18-19), pois só Ele pode salvar. A salvação é uma demonstração do grande amor de Deus em favor da humanidade, condenada pelo
pecado (Rm 3 : 10,11,23). Ela é oferecida a todos em Cristo, tornando-se, assim, filhos de Deus, salvos e libertos dos pecados.(Jo 1:12-13).
b) Um ato da infinita misericórdia de Deus, porque é dada graciosamente, mediante a fé, e não através dos nossos próprios méritos ou boas
obras. O próprio Criador tomou a decisão de reconciliar consigo o homem, que, pela desobediência, havia se afastado dele, tornando-se
escravo do pecado e inimigo de quem o criara.
A salvação custou um alto preço: o sangue de Jesus Cristo, o Cordeiro de Deus (Jo 1:29), imolado pelos nossos pecados, na cruz do
Calvário ( Is 53:4-7); porém aos homens foi concedida graciosamente, segundo a misericórdia infinita de Deus. Jamais nós pagaríamos tal
resgate para a nossa salvação, pois ela não depende de qualquer mérito humano, nem de boas obras. (Ef 2:8-9)

2) A necessidade da salvação:

Todos pecaram e o salário do pecado é a morte (Rm 6:23)


A origem do pecado. Como o pecado entrou no mundo, como isto aconteceu ?
Deus criou o homem á sua imagem e semelhança (Gn 1:26-27) Obs: Está escrito: “...a nossa imagem e a nossa semelhança...”, porque o
único Deus possui três pessoas, o Pai, o Filho Jesus Cristo e o Espírito Santo. Essas três pessoas co-existem entre sí, sendo assim o único
Deus do Universo.
Deus dissse que Adão (o primeiro homem) poderia comer qualquer fruto no jardim, porém tinha um que seria proibido (Gn 2:17-18). Deus
fez isso porque tratava-se de uma prova de obediência, fidelidade ao Criador. Feito a imagem e semelhança de Deus, o homem possuía o
livre arbítrio. Estava capacitado a discernir o bem e o mal, o certo e o errado; não era um robô nas mãos do Todo-Poderoso. Todavia
apesar de usufruir as delícias do Édem e conviver em perfeita harmonia com o Criador (Gn 3:8)
Quando Adão pecou perdeu a comunhão com Deus e como ele era o representante da humanidade, a desobediência de Adão afetou toda a
criação, criando um abismo intranspunível entre Deus e o homem, que chora sob o peso da maldição (Gn 3:6 , 17-19 ; Rm 8:22); nele
todos pecaram e o pecado já nasce conosco (Rm 3:23), e por ele entrou a morte no mundo (Rm 5:12). A desobediência de Adão, originou o
pecado e condenou à morte toda a criação.
Como escapar desta condenação? Veja a importância da salvação, nós estávamos mortos em nossos delitos e pecados (Ef 2:1,5 ; Cl 2:13) e
nada podíamos fazer para escapar do juízo divíno. Porém Deus em seu Filho Jesus nos libertou da condenação da morte eterna.(Jo 5:24).
Não há condenação para os que estão em Cristo Jesus (Rm 8:1).

003 - CONHECENDO A IGREJA

Ef 2:19 “Assim que já não sois estrangeiros, nem forasteiros, mas concidadãos dos santos, e da família de Deus”
Agora você faz parte da igreja, pois não apenas recebeu a salvação oferecida por Cristo, mas também foi incluído em sua família.
A palavra “igreja”, nesta lição, não está restrita à Assembléia de Deus ou qualquer outra denominação, nem ao local onde você frequenta
os cultos.
Aqueles que seriam salvos, formariam um corpo, porta-voz da salvação para as outras pessoas. A igreja é um organismo que tem a própria
vida em Cristo, o qual estabeleceu a missão dela e como cumpri-la.
Quem faz parte da igreja, dá continuidade ao trabalho de Cristo na Terra.

1) O que é a Igreja ?

A palavra “igreja” que dizer: “uma reunião de pessoas separadas ou chamadas”.Estão no mundo mas não pertence ao mundo, pois seguem
a Cristo.
Os que formam a Igreja, são chamados, pela Bíblia, de crentes, irmãos, cristãos, santos, eleitos, etc.
Todos os cristãos espalhados pelo mundo formam a única Igreja do Senhor Jesus. Ela não está restrita a uma área geográfica e nem a um
único povo da Terra. Ela é universal, não é a maior ou menor, melhor ou pior, ela é uma única, no qual Jesus é o dono dela.

2) Os símbolos da Igreja:

a) O CORPO. Jesus não está presente entre as pessoas de forma física, mas em cada pessoa que o recebe, em qualquer parte do mundo, Ele
introduz a sua vida, para formar um corpo.
Por ter a sua vida em Cristo, a Igreja não é um simples ajuntamento de pessoas, uma associação ou clube. É um organismo, algo que tem
existência tal como o corpo humano que é composto de muitos membros e órgãos que funcionam em prol de uma vida comum. Da mesma
forma que o ser humano é um mas tem milhões de células vivas, assim também é a Igreja. Um só corpo mas muitos membros nascidos de
novo por intermédio do evangélio de Jesus.
Possui também um cabeça, o próprio Cristo. Ele é o chefe, o guia, o Principal e o Príncipe da Igreja. (Ef 1:22-23 ; Cl 1:18)
b) O TEMPLO. Embora Deus habite em toda parte, Ele se localiza em determinado lugar, para ser encontrado, adorado e louvado. Cada
crente é um templo de Deus ( 1 Co 3:16-17 ).
c) A NOIVA. Por causa da união e comunhão que os crentes têm com Cristo, a Igreja é simbolizada na Bíblia como a noiva. ( 2 Co 11:2 ;
Ef 5:25 ; Ap 22:17 )
d) A FAMÍLIA. Você agora é membro da família de Deus. porque foi adotado por Deus ( Jo 1:12 ; 2 Co 6:18 ), porque deve obediência a
Deus ( Mt 12:50 ), porque tem uma herança ( Rm 8:17), porque Deus aboliu todas as barreiras que separavam a humanidade dEle ( Ef 2:19
) e porque Jesus agora lhe chama de “irmão” ( Hb 2:11 ).

3) Os objetivos da Igreja:

a) EVANGELIZAR O MUNDO. Levar o evangélio ao mundo (Mt 24:14), fazendo discípulos entre os povos e cuidando deles ( Mt 28:19-
20 ), fomos aprovados por Deus para evangelizar ( 1 Ts 2:4 ) e evangelizar todas as nações ( Mc 13:10 ). Essa missão não foi dada aos
anjos e nem a um outro ser espiritual, mas ao cristão.
b) LUGAR PARA O CRENTE CULTUAR A DEUS. ( Rm 12:1 ) Quando os crentes se reúnem para cultuar a Deus, existe a oportunidade,
para que pratiquem a comunhão, muito mais do que uma simples amizade. A comunhão é resultante de uma experiência espiritual comum.
Todas as diferenças são eliminadas, onde todos são irmãos em Cristo.
c) LUGAR PARA O CRENTE PRATICAR A MORDOMIA CRISTÃ. Tudo o que você possui, não lhe pertence (Sl 24:1 ) Você deve
aplicar, na igreja, a sua vida, com o melhor dos seus esforços e dedicaçào; passar boa parte do seu tempo, a cultuar a Deus e servir na
evangelização; empregar todos os talentos na igreja (Músico,Pintor, Encanador, Marcineiro, Contador, Obras, etc); pagar os dízimos para
que você seja abençoado (Ml 3:8-10); Ofertar conforme a prosperidade ( 1 Co 16:2 ) e o que tiver ( 2 Co 8:12 ) e dedicar os seus bens ao
seviço do Senhor, pois prestará conta de tudo o que administrou.

004 - O VALOR DA ORAÇÃO

Tg 5:17-18 a “Elias era um homem sujeiro às mesmas paixões que nós, e, orando, pediu que não chovesse, e, por três anos e seis meses,
não choveu sobre a terra. E orou outra vez, e o céu deu chuva, e a terra produziu o seu fruto”
Através da oração, você alcança grandes vitórias. Nesta lição, você vai conhecer o quanto é bom orar, e aprender que tudo quanto se pede
ao Senhor, com fé, mediante sua vontade, se recebe.

1) O que significa orar ?

a) É CONVERSAR COM DEUS. É o diálogo que mantemos com o Pai celestial. Louvamos (Elogiamos), pedimos e agradecemos por
tudo (Ex: por mais um dia de vida que Ele nos deu, pela família, etc.).
Daniel alcançou grandes vitórias em sua vida porque sempre orava (Dn 6:10). Por causa disso, lançaram-no na cova dos leões, que nada
lhe fizeram. (Dn 6:20). Vale o não vale a pena conversar com Deus ?
b) É TER COMUNHÃO COM DEUS. Enoque, quando estava com 65 anos, passou a ter comunhão com Deus, através da oração.
Trezentos anos depois não foi mais visto, porque o Senhor o tomou para si.
Você só sentirá, realmente, a presença de Deus em sua vida, se for através da oração.
c) NÃO É REZAR. Como já foi dito, orar é conversar com Deus, é dialogar com Ele. O Espírito Santo nos inspira as palavras que são ditas
em cada oração que fazemos. Não ficamos usando de vãs repetições e isto agrada a Deus. Pois não é rezar, ou seja, citações elaboradas por
alguém, repetidas muitas vezes.

2) Como orar ?

a) DE JOELHOS. É uma demonstração de submissão, reverência e humildade para conversar com Deus. (Ef 3:14)
b) DE PÉ. Josafá, rei de Judá, que, em pé, diante do povo, orou a Deus e recebeu a resposta imediatamente. (2Cr 20:5-6)
c) DEITADO. Ezequias, rei de Judá, acamado, recebeu a visita do profeta Isaías que lhe transmitiu o recado de Deus a respeito de sua
morte. “morrerás e não viverás”. Deitado, Ezequias virou o rosto para a parede e orou. O Senhor o ouviu e concedeu-lhe mais 15 anos de
vida. (2 Rs 20:2-3)

3) Onde orar ?

a) NO TEMPLO. Biblicamente, todo o templo evangélico, dedicado a Deus, torna-se uma casa de oração. (Mt 21:13). Buscam a presença
de Deus (busca do Espírito Santo), recebem as bençãos, consagrações, vigílias, etc.
b) EM PARTICULAR. Só e em secreto com Deus, contar todas as cousas da vida sem que ninguém saiba. Confiando somente no Senhor
Jesus, pois Ele sempre tem a solução para você. ( Mt 6:6 )
c) EM FAMÍLIA. Os lares evangélicos que se reúnem diariamente, para orar, são felizes e harmoniosos. Os cônjuges são unidos, os filhos
obedientes, além da saúde e prosperidade que desfrutam. (At 12:12 ; At 21:5)

4) Quando orar ?

a) AO DEITAR-SE. Agradecendo a Deus pelos grandes livramentos (assaltos, acidentes, saúde, etc) Mesmo em um problema ocorrido,
pois é nele que aprendemos a confiar em Deus. Agradecer por tudo ( Ef 5:20)
b) AO LEVANTAR-SE. Iniciando o dia Louvando a Deus e exaltando o seu nome e pedindo que o Senhor mande os seus anjos para nos
guardar dos perigos.( Sl 91:11 ; 1 Jo 5:14 )
c) SEMPRE. Quem vive em total dependência de Deus, através da oração, é sempre vitorioso. Significa viver constantemente em
comunhão com Deus (ao deitar-se, levantar-se, trabalhando, viajando, etc), com os pensamentos voltados para as coisas espirituais.( Sl
55:17 ; Dn 6:10 ; 1Ts 5:17 ; Lc 18:1 )
É hora de buscar a Deus verdadeiramente. Participe do círculo de oração da igreja, nas vigílias e consagrações. Chegue sempre antes do
início dos cultos e já comece a buscar em oração, a sua comunhão com Deus.Converse com o Senhor o quanto quiser e Ele sempre estará
atento para você. Confie nEle, ame-O, exalte-O e todas as vezes que buscá-lO, O achará. ( Lc 11:9 ; Tg 5:16 ; Rm 12:12 ; 1Pe 4:7)

005 - O DISCÍPULO E A FÉ

Hb 11:1 “Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que não se vêem”
A melhor definição para fé é a do texto bíblico que introduz este estudo. Ela é a base da esperança que faz o crente seguir adiante, firmado
nas promessas de Deus e deixando para tráz as dúvidas, incertezas e incredulidade
Ela é o ponto de partida para o pecador conhecer ao Senhor e receber a salvação. Segundo o apóstolo Paulo, a fé nasce na vida de cada um
quando se ouve a Palavra de Deus, que é também o alimento para que ela, a fé, se torne cada vez mais consolidada e robustecida. Ter fé é
vital para a relação entre o crente e Deus, pois é impossível esta comunhão sem ela. “porque é necessário que aquele que se aproxima de
Deus creia que ele existe, e que é galardoador (recompensador) dos que o buscam” Hb 11:6

1) A importância da fé:
a) NO ANTIGO TESTAMENTO. Se você percorrer a Bíblia, de Gênesis a Apocalipse, vai descobrir que este livro trata das relações do
homem com Deus mediante a fé. Ela é de tal importância, que o capítulo 11 de Hebreus é considerado como a galeria dos heróis da fé. Eles
viveram no Antigo Testamento e estavam firmados nas promessas de Deus para o futuro. Leia Hebreus 11.
b) A FÉ NO NOVO TESTAMENTO. Os crentes da atualidade, são mais bem-aventurados do que os do Antigo Testamento. No caso dos
crentes de hoje, a cruz já está no passado, mas projeta com segurança o fato de que se Deus cumpriu a promessa que tanto os heróis da fé
almejavam, mesmo que eles não a tenham fisicamente alcançado, Deus dará continuidade ao seu plano até que se consumem todas as
coisas.
c) A FÉ E A VIDA CRISTÃ. Tudo o que fizermos, se não tiver a fé como base, não terá nenhum sentido. A Bíblia diz que aquilo que não
se faz por fé constitui-se pecado (Rm 14:23). “Sem fé é imporssível agradar a Deus” (Hb 11:6). Quem duvida jamais realiza qualquer coisa
para Deus. Como exemplo, tomamos a Pedro, que começou a caminhar por fé por sobre as águas, mas num dado momento parou de olhar
somente para Jesus e parou sua caminhada afundando no mar.
d) O OBJETIVO DA FÉ. A fé deve estar em torno da pessoa de Jesus (Hb 12:2). A fé não pode estar direcionada a outro foco. Se for o
caso, não é fé legítima que se sustenta somente no Filho de Deus. Não se trata da fé apenas por causa das obras que Ele realizou ou pode
realizar, mas daquela que se traduz na certeza pessoal dada a cada crente não só para vencer as ciscunstâncias, se esta for a vontade de
Deus, mas também para você continuar a servi-LO, ainda que seja do agrado de Cristo que você passe pelo vale da sombra da morte. Nesse
caso como disse o apóstolo Paulo, o morrer é ganho e significa o triunfo definitivo da fé. Os amigos de Daniel criam que Deus poderia os
livrarem e se mesmo que não ocorresse, não importaria, ainda assim adoradia ao único Deus, o de Israel. Nabucodonosor viu o quarto
homem na fornalha, que não era outro senão o Filho de Deus, Jesus (Dn 3:17-18)
2) As qualidades da fé:
a) FÉ PARA A SALVAÇÃO. É aquela que leva o crente a reconhecer os seus pecados e a aceitar o sacrifício de Cristo em seu lugar.
b) FÉ VITORIOSA. Você vai descobrir que, no exercício da vida cristã, da fé varia de intensidade. A Bíblia fala de “pouca fé”(Mt 6:30),
“tanta fé” (Mt 8:10), “fé como um grão de mostarda”(Mt 17:20), “homem cheio de fé”(At 6:5) e sobre “a medida da fé” (Rm 12:6). Isto
explica porque uns fazem coisas grandes para Deus e outros não. O trabalho de cada um é proporcional ao tamanho de sua fé.
c) DOM DA FÉ. Situa-se em uma dimensão mais profunda. Trata-se da manifestação sobrenatural para a realização de maravilhas, sendo
uma particularidade que o Espírito Santo concede ao crente para aquilo que for útil para a obra de Deus. Está entre os dons espirituais (1
Co 12:11).
3) Fé:
A fé opera pelo amor (Gl 5:6 ; 1Tm 1:5), a fé produz a esperança (Rm 5:2), a fé é um elemento necessário para a oração eficaz (Mt 21:22 ;
Tg 1:6), pela fé vivem os crentes (Gl 2:20), A verdadeira fé é demonstrada pelas obras (Ef 2:10), sem as obras da fé, a fé está morta (Tg
2:17,20,26) e a fé vence todas as dificuldades (Mt 17:20 ; 21:21 ; Mc 9:23). Aquilo que, na visão de muitos, aparenta fracasso, para o
verdadeiro crente é um meio de fortalecer a sua fé e passar a depender mais de Jesus. Paulo afirmou que se considerava fraco, e isto ele
entendia mais a sua dependência em Jesus.

006 - O DISCÍPULO E A OBEDIÊNCIA

1 Sm 15:22 “Porém Samuel disse: Tem porventura o Senhor, tanto prazer em holocaustos e sacrifícios, como em que se obedeça à
Palavra do Senhor? Eis que o obedecer é melhor do que o sacrificar, e o atender melhor é do que a gordura de carneiros”
A obediência é o ato de submeter-se a alguém. Em relação aos crentes, ela está ligada à fé, pois volutária e concientemente nos
submetemos ao Senhor Jesus Cristo. Por cremos na soberana vontade de Deus, nos dispomos a viver em obediência à sua Palavra, à Igreja
e àqueles que Jesus estabeleceu para ministrar sobre o seu povo.

1) Exemplos de Obediência:

a) A OBEDIÊNCIA DE ABRAÃO. Deus fez uma determinação ao patriarca Abraão (Gn 12:1-3), que implicava basicamente em
obediência. Ele dependeria exclusivamente de Deus. A obediência não só impõe condições, mas também traz privilégios (Abraão seria o
pai de uma grande nação, abençoado, engrandecido e uma benção para todas as famílias da terra). Abençoarei os que te abençoarem e
amaldiçoarei os que te amaldiçoarem.
Vale lembrar que todas as vezes em que Deus determinou alguma coisa a alguém, o intuito não era o obedecer por obedecer, havia um
propósito preestabelecido. Neste caso, o propósito maior era formar uma nação pela qual o redentor Jesus Cristo, viesse ao mundo. Se
Abraão não obedecesse, ficaria privado de ter o privilégio de constar em sua biografia o registro de progenitor da raça judaica que trouxe o
Salvador da humanidade.
b) A OBEDIÊNCIA DE PAULO. O Apóstolo certa vez declarou: “Não fui desobediente à visão celestial” (At 26:19). Agora, faça você
mesmo uma avaliação e veja o propósito de Deus em relação à obediência de Paulo. Foram três viagens missionárias, alcançando toda a
Ásia e também a Europa. Em Roma, as paredes da prisão domiciliar não foram suficientes para impedir que realizasse o seu ministério (At
28:30). Dali irradiou o evangelho não só através daqueles que o visitavam, mas por intermédio das diversas cartas que de lá escreveu, ao
lado de outras escritas fora da prisão. Elas passaram a compor o cânon ( a Bíblia Sagrada ) atravésdo qual, hoje, eu e você somos
abençoados. O mundo todo foi beneficiado pela obediência de Paulo, que, ao fim da vida, pôde dizer: “Combati o bom combate, acabei a
carreira e guardei a fé” (Tm 4:7)

2) A que devemos obedecer ?


a) DEVEMOS OBEDECER A DEUS ATRAVÉS DA PALAVRA. Deus, o Criador de todas as coisas, que habita num alto e sublime
trono, se revelou através da Palavra e de seu Filho Jesus Cristo. Portando, estabelecido os princípios para a nossa vida, a Palavra de Deus é
a nossa regra de fé, o padrão de obediência para com Deus.
b) DEVEMOS OBEDECER À IGREJA. A igreja é a fiel depositária do plano de salvação , na pessoa de Jesus Cristo. A ela estamos
ligados mediante o novo nascimento. Assim sendo, devemos obediência à Igreja. No primeiro Concílio da Igreja, em Jerusalém, para
discutir a questão do legalismo (At 15), está claro, que a igreja participou nas decisões sobre o que os gentios (povos não cristãos) deviam
ou não acatar. É sempre bom lembrar que esta obediência é à luz da Palavra, e não ao contrário. Não é a Igreja que estabelece o que a
Bíblia ensina, mas a Bíblia que estabelece o que a Igreja deve fazer. Tudo quanto a Igreja faz ou ensina, não pode basear-se em textos
isolados, mas nos princípios gerais da Bíblia.
c) DEVEMOS OBEDECER AOS NOSSOS PASTORES. Se a Bíblia é o nosso árbitro, ela determina, que devemos também obedecer aos
nossos pastores (Leia Hb 13:17). Cabe ao pastor, expor a Palavra para o nosso ensino e crescimento espiritual e da nossa parte, como
dedermina a Bíblia, cabe-nos atentar para os seus conselhos, ouvir-lhe as recomendações e obedecer-lhe. Tratai os lideres espirituais com
grande estima e amor, pois as obras deles não é fácil. Que todos os irmãos, admoestam (advirtam) os que não são submissos.(1Ts 5:12-14).

3) Efeitos da obediência:

Somente quem tem o Espírito Santo.(At5:32) São inabaláveis. (Mt7:24) São conhecidos. (Rm 16:19) Glorificam a Deus. (2Co9:13)
São irrepreensíveis. (Fl 2:12-15)
Faça um propósito, a partir de agora, seja um exemplo de obediência para aqueles que se converteram depois de você. Lembre-se que eles
prescisam ter um modelo de vida condizente com a Palavra de Deus e você pode ajudá-los com o testemunho de sua sujeição a Cristo.
Você deve estar em sintonia com o pastor de sua igreja, procurando obedecer-lhe à luz da Palavra de Deus, pois Deus constituiu a ele para
apascentar o rebanho. Evite as murmurações, não participe de grupos dissidentes e não siga conselho daqueles que, desobedientes, não
querem submeter-se às normas da Igreja, rebelando-se contra ela. Qualquer que seja a circunstância, saiba que Deus é o dono da Igreja e
Senhor do tempo e Ele tomará, na hora oportuna, as providências cabíveis. Não obedeça apenas por obedecer, mas que a sua submissão
seja fruto de uma razão maior: a fé no Deus Todo-Poderoso.

007 - O DISCÍPULO E O ESPÍRITO SANTO

At 1:8 “Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda
a Judéia e Samaria, e até os confins da terra”

As Escrituras dão grandes provas da personalidade do Espírito Santo. Ele não é apenas uma influência, força ativa ou energia cósmica,
conforme ensinam as falsas religiões; mas, sim, um com o Pai e o Filho. Ele é Deus (leia 1Jo 5:6-7).

1) A natureza do Espírito Santo:

a) PROVAS BÍBLICAS DE SUA DIVINDADE. Em Gn 1:2, vemos a primeira referência ao Espírito Santo, o qual participou ativamente
da criação. O Espírito Santo é da mesma essência divina que o Pai e o Filho Jesus, pois possui os mesmos atributos destes.
I- Onipotência: Pode todas as coisas;
II- Onisciência: Tem o pleno conhecimento de tudo. Seu saber é perfeito e infinito, em relação ao passado, presente e futuro. Ele é eterno
e não tem princípio e nem fim. (Sl 139:2)
III- Onipresença: Está presente em todo o lugar (Jr 23:23-24)
b) AS PROVAS DE SUA PERSONALIDADE. O Espírito Santo é uma pessoa e não uma influência ou energia cósmica; também não é a
força ativa de Deus. Ele possui características e personalidade. Veja seus atributos pessoais como intelecto, vontade e sentimento (Rm 8:27
e 1 Co 2:10-11,16), onde se observa claramente sua capacidade de examinar, conhecer e interceder. Ele se entristece e tem ciúme (zelo) de
nós (Tg 4:5); Revela (2Pe 1:21); Ensina (Jo 14:26); Intersede (Rm 8:26); Ordena (At 13:2); Testifica de Cristo (Jo 15:26 e 1Jo 5:6-7); Fala
à Igreja (Ap 2:7, 11, 17, 29 ; 3:6,13, 22) e convida à salvação (Ap 22:17).

2) Nomes e símbolos do Espírito Santo:

a) O ESPÍRITO DE DEUS. Significa que Ele é executivo da divindade. Em Lucas 11:20, Jesus afirma que expulsara os demônios pelo
“dedo de Deus”.
b) O ESPÍRITO DE CRISTO. O Espírito Santo é enviado por Cristo para o glorificar e habitar no salvo.(Rm 8:9).
c) O CONSOLADOR. (Jo 14:16, 26 ; 16:27)
d) O ESPÍRITO DA VERDADE. (Jo 14:17 ; 16:13 )
e) O ESPÍRITO DA GRAÇA. (2 CO 12:9)
f) O ESPÍRITO DA VIDA. (Rm 8:2)
g) FOGO; VENTO (Jo3:8); ÁGUA; SELO (Ef1:13-14); AZEITE e POMBA.

3) A obra do Espírito Santo:

a) NO PECADOR. O Espírito Santo regenera a natureza pecaminosa do homem, convence-o dos seus delitos e pecados, leva-o ao
arrependimento, à confissão e ao abandono dos mesmos, pela fé no sacrifício do Filho de Deus. (2Co5:17).
b) NO CRENTE. Consolar (Jo14:16-17); Guiar em toda a verdade (Jo16:13); Conceder poder para testemunhar de Cristo (At1:8);
Interceder (Rm8:26); Santificar (Hb12:14 ; 2Co7:1 e Fp 1:6).
c) NA IGREJA. Missões (At13:1-4); no ministério da pregação (At2:37,41); Oração (Ef 6:18 ; Jd 20).

Pratique as obras da luz e produza o fruto do Espírito, conforme está registrado em Gálatas 5:22. Busque, também, o batismo
(manifestação) no Espírito Santo, a fim de que possa testificar do amor de Deus, em Cristo Jesus, a toda a criatura, a começar pelos seus
familiáres, amigos e vizinhos.
Ensine aos que ainda não sabem, que o Espírito Santo é Deus.
Testifique a todos, em todo o tempo, que o Espírito Santo é o legítimo condutor da Igreja de Cristo, na Terra.
Fale, também, que Ele nos ajuda em nossas orações, ao interceder por nós. Jamais aceite ensinos contrários aos das Escrituras, pois o
Espírito Santo é o seu verdadeiro guia e ensinador. Ele é o real intérprete da Bíblia, pois inspirou aos seus escritores (2 Pe 1:20-21).

008 - O DISCÍPULO VIVENDO CHEIO DO ESPÍRITO

Ef 5:18 “E não vos embriagueis com vinho, em que há contenda, mas enchei-vos do Espírito”
Viver cheio do Espírito Santo significa ser alegre, confiante, revestido do poder de Deus. Por intermédio desta virtude, muitos cristãos
enfrentam os perigos com destemor. Os que realmente eram cheios do Espírito Santo, jamais voltaram atrás. Aceitaram o martírio, cientes
de que eram bem-aventurados.

1) TODO O CRENTE RECEBE O ESPÍRITO SANTO:

a) NO MOMENTO DA CONVERSÃO (At 19:2) No momento que você aceita a Jesus como Salvador, recebe o Espírito Santo. Foi Ele
quem atuou na sua conversão para que decidisse por Cristo. Ele lhe convenceu que era pecador e que necessitava do arrependimento, para
alcançar o perdão de Deus. É o momento que a terceira pessoa da Trindade passa habitar na vida do crente, que se torna o templo do Deus
Altíssimo. (Leia 1 Co 6:19).
b) COMO PROMESSA E GARANTIA DA SALVAÇÃO. (1 Co 1:22) Dentre as muitas funções do Espírito Santo e de tudo o que a Bíblia
diz , destaca-se o fato de ser Ele o penhor, ou seja, a garantia da nossa futura herança em Cristo (Ef 1:13-14) Este selo é o penhor que
garante o nosso futuro com Jesus.

2) COMO SE RECEBE O BATISMO (A MANIFESTAÇÃO) NO ESPÍRITO SANTO:

a) ATRAVÉS DA ORAÇÃO (At 1:14 ; 2:4) Na despedida, antes de sua ascensão ao Céu, Jesus ordenou aos discípulos que ficassem em
Jerusálem, até a manifestação do poder de Deus. Eles já haviam recebido, em suas vidas, o Espírito Santo, quando Cristo, em um dos
encontros com eles, após sua ressurreição, disse-lhes: “Recebei o Espírito Santo” (Jo 20:22). A manifestação ocorreu “de repente”em At
2:2-4, também “pela imposição das mãos” em At 8:15-18 e “pelo poder da Palavra” relatado em At 10:44. Essa manifestação ocorre
quando o Espírito Santo quer. Nós sempre a buscamos, mas no momento em que Ele nos quer usar, acontece.
b) POR INTERMÉDIO DE JESUS (Jo 1:33). João Batista declarou que ele batizava com água para o arrependimento, mas o que vinha
logo em seguida era maior do que ele, e batizaria com o Espírito Santo.

3) O QUE É O BATISMO (A MANIFESTAÇÃO) NO ESPÍRITO SANTO?

a) É UMA PROMESSA DO PAI (Joel 2:28-29). Deus fez ao homem, aproximadamente 8.000 (oito mil) promessas, sendo que o batismo
no Espírito Santo é uma delas. No velho testamento, o Espírito Santo, manifestava-se de forma específica. De acordo com a necessidade,
Ele operava nas vidas dos servos de Deus (leia Ex 35:30-35). No entando Deus prometeu derramar o seu Espírito sobre todos os homens,
para que profetizassem (também quer dizer que seja falado da Bíblia) e tivessem sonhos.
b) É UM REVESTIMENTO DE PODER (Mc 16:17-18) Os discípulos, antes da manifestação do E.S., eram medrosos. Inclusive no dia da
prisão de Jesus, todos fugiram, com excesão de Pedro, que acompanhou até o local onde o Filho de Deus foi julgado.. Na casa de Caifás, o
amigo de Cristo, que prometeu segui-lo até a morte, com medo de morrer, negou-o três vezes. O E.S. é quem nos encoraja para divulgar o
evangélho sobre Jesus.
c) É UMA NECESSIDADE (At 19:2-6). Paulo sempre considerou o batismo no E.S. uma necessidade na vida do Cristão e da Igreja. Nos
dias de hoje, vemos as dificuldades que enfrentamos na atualidade e as forças do mal que atuam neste mundo, levam o homem aos vícios,
prostituição, violência e tantas coisas ruins que destroem a humanidade. Entretanto, o homem triste e desiludido, desenganado pela
medicina e rejeitado pela sociedade, quando aceita a Jesus, renova suas forças, principalmente quando ocorre a manifestação do E.S. na
sua vida.

4) DÁDIVAS DO ESPÍRITO SANTO:

a) OS DONS ESPIRITUAIS. Estudaremos em uma outra oportunidade sobre os dons do Espírito Santo com detalhes, mas para deixar
como um exemplo, vejamos em 1 Co 12:8-10, que são os mais conhecidos entre os crentes, porém não são os únicos.
b) O FRUTO DO ESPÍRITO (Gl 5:22). No momento da regeneração, o novo homem passa a ter a mente de Cristo e a produzir o fruto do
Espírito, que podemos comparar a uma laranja com nove gomos, cujos nome diferem um dos outros. São eles: caridade, gozo, paz,
longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão e temperança. Não são diversos frutos, mas um só, contituído por nove virtudes
diferentes. Jesus usou esta sublime oração: “porque pelo fruto conhecereis a árvore” (Mt 12:33). Ou seja, se conhece a pessoa que
realmente nasceu de novo.
5) O ESPÍRITO SANTO COMO LÍDER:

a) ENSINA TODAS AS COISAS (Jo 14:26)


b) SANTIFICA-NOS (2 Ts 2:13)
c) DIRIGE A IGREJA (Jo 16:13)

009 - O DISCÍPULO E O FRUTO DO ESPÍRITO SANTO

Gl 5:22-23 “Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. Contra estas
não há lei.”

Em contraste com as obras da carne, o fruto do Espírito, possibilita ao cristão autêntico viver de modo integro diante de Deus e dos
homens.

1) AMOR:

Nesse trecho das Escrituras é a tradução da palavra grega ‘agape’. Este é um amor que flui diretamente de Deus pelo Espírito Santo (Rm
5:5). É um amor de tamanha profundidade que levou Deus a dar seu único Filho como sacrifício pelos nossos pecados (Jo 3:16). É o amor
de Jesus por nós, e nisto, conhecemos a caridade: que Ele deu a sua vida por nós e nós devemos dar a nossa pelos irmãos (leia Jo 15:2-13).
É muito fácil amar os seus entes queridos, como os pais, filhos, esposos, parentes, amigos, etc. Mas, somente pelo Espírito Santo, você é
capaz de dedicar o amor aos seus inimigos, de tal forma que lhes deseje o bem e perdoe as suas ofenças, de todo o coração, para jamais se
lembrar delas.

2) GOZO (ALEGRIA):

Trata-se daquela qualidade de vida que é graciosa, resultante de um senso de bem-estar, sobretudo de bem-estar espiritual, por causa de
uma correta relação com Deus. Apesar das dificuldades financeiras, das enfermidades, das calúnias, pela atuação do Espírito Santo, o
crente está cheio de gozo em sua alma, como os apóstolos Paulo e Silas, presos injustamente, por causa do Evangelho e em vez de
murmurarem, cantavam e oravam. (At 16:25)

3) PAZ:

Trata-se de uma qualidade espiritual produzida pela reconciliação com Deus, pelo perdão dos pecados e pela conversão da alma em Cristo,
sendo assim, temos paz com Deus (Rm 5:1). Foi por meio de Cristo derramando o seu sangue na cruz que Deus estabeleceu a paz (Cl
1:20). O crente vive no meio da violência que gera insegurança e medo nas pessoas, mas esta virtude (paz) do Espírito lhe concede
tranquilidade e confiança.

4) LONGANIMIDADE (LONGO ÂNIMO):

É uma qualidade atribuída a Deus. Ele tem tolerado pacientemente todas as iniquidades do homem. Se Deus não fosse misericordioso e
longânimo para conosco teríamossido imediatamente consumidos. De nós é esperado que nossas relações com os outros se caracterizem
pela loganimidade do mesmo modo que Deus tem agido conosco. (2Co 6:6 ; Cl 1:11 ; 3:12)

5) BENIGNIDADE (FAZ O BEM):

No original grego significa “bondade” ou “honestidade”. É ser afável e gentil para com seus semelhantes não se mostrando inflexível e
amargo. Jesus, foi uma pessoa imensamente gentil, conforme o evangelho o retrata.

6) BONDADE:

Representa a generosidade que flui de uma santa retidão dada por Deus. Se antes você praticava o mal, agora é bom para todos, sem
acepção (diferenciação) de pessoas.

7) FÉ (FIDELIDADE):

A fé aqui indica a confiança em Jesus Cristo (Ef 2:8-9). A medida que esse fruto amadurece em nós, nossa confiança em Deus é
fortalecida. A fé não é produto humano, ocorre através da operação divina, e consiste em confiança plena em Cristo, resultante de uma
experiência com Ele. É a certeza que Deus existe.

8) MANSIDÃO:
Trata-se de uma submissão do homem para com Deus, e, em seguida, para com o próprio homem. A mansidão é o resultado da verdadeira
humildade, que nos leva ao reconhecimento do valor alheio e a recusa de nos considerarmos superiores. Jesus disse: “Bem aventurado os
mansos, porque eles herdarão a terra”(Mt5:5). Essa virtude torna você manso e calmo, quando, antes, era agressivo e se irava por qualquer
coisa que o contrariava.

9) TEMPERANÇA (MODERADO, SÓBRIO):

Nas palavras. Devemos saber o que falar, isto é o que se pode chamar de sobriedade, domínio próprio. (leia Tg 3:2). Nós encontramos na
Bíblia diversos exemplos de pessoas mal sucedidas, porque falaram demais. Um exemplo: Miriã e Arão, irmãos de Moisés, o criticaram,
por ter se casado com uma estrangeira. Deus, então os castigou. Ela, por ser a mentora (pessoa que guia, ensina ou aconselha outra) da
crítica, ficou leprosa por sete dias e ambos perderam o direito de entrar na terra prometida. (Nm 12)
Nas ações. Nossas atitudes tem que serem moderadas.
Nos pensamentos. O crente sempre deve ocupar-se com coisas boas. A melhor terapia é ler a Bíblia, cantar hinos evangélicos, visitar os
novos convertidos, desviados e enfermos. Fugir da aparencia do mal (1Ts 5:22).
O fruto do Espírito não é produzido na vida de alguém que vive de qualquer maneira. O cristão precisa dedicar-se à oração, ao estudo da
Palavra de Deus e passar por várias provas, para alcançar o seu crescimento espiritual. Ao analisar, uma por uma, as virtudes produzidas
pelo fruto do Espírito, você chega à sublime conclusão que há um preço a ser pago, para alcançá-lo, mas a alegria é imensurável e lhe
sustenta até a sua partida, ao encontro com Cristo.

010 - O DISCÍPULO E O EVANGELISMO I

Mc 16:15 “E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura.”
A ordem dada por Jesus aos discípulos é o imperativo (ordenança) da evangelização. Jesus ordenou-lhes que, espalhando-se por todo o
mundo, levassem sua mensagem a todas as nações, e delas fizessem discípulos, batizando-os e ensinando-lhes a guardar seus
ensinamentos. O cumprimento dessa ordem pressupõe a existência de um discipulado obediente, espiritual e dinâmico.
Nessa ordem que o Senhor Jesus fez, distinguem-se os seguintes elementos:
a) O campo de atividade para a evangelização é mundo inteiro;
b) O alvo a ser atingido é o homem, como indivíduo sem qualquer distinção;
c) A tarefa é a pregação do evangelho.
Somente essa ordem bastaria para justificar todo empenho, todo esforço, todas as despesas e todos os sacrifícios feitos em prol (favor) da
evangelização.

1) O QUE É O EVANGELISMO?
É o emprego da Palavra de Deus por todos os crentes, com o sincero desejo no coração de ganhar almas para Cristo em todos os lugares,
em todo o tempo, e por todos os meios. Cada cristão autêntico, tem o privilégio de evangelizar. Todos os crentes estão autorizados e
nomeados para esta nobre tarefa. Em suma, evangelizar é:
a) Pregar (Mc 16:15)
b) Pescar (Mt 4:19)
c) Procurar os perdidos (Lc 15)
d) Livrar da morte (Pv 24:11)
e) Cuidar das almas (Sl 142:4)

2) POR QUE E QUANDO DEVEMOS EVANGELIZAR?


a) Todos prescisan de um Salvador. Todos os homens são pecadores e prescisam de um Salvador. O homem pecou e foi destituído da
glória de Deus (Rm 3:23), ou seja, ficou impossibilitado de permanecer na presença do Criador. Com a entrada do pecado no mundo,
Satanás tornou-se deus deste século e príncipe deste mundo. O pecador está preso pelos laços do Diabo (Satanás), dominado e entregue a
toda a sorte de iniquidades. Portanto, necessita urgentemente de um Salvador, o Senhor Jesus. Você agora é portador desta mensagem
presciosa, que propicia remissão e regeneração ao mais vil pecador. O homem só poderá crer depois de ouvir a Palavra (Rm 10:14).
Enquanto não crer ele está perdido (Jo 3:13-36), quando porém ouve a Palavra adquire fé (Rm 10:17), e esta comunica-lhe salvação (Ef
2:8) e muitas outras bençãos celestiais (Leia Mc 16:17-18).
b) Recebemos uma ordem do Senhor Jesus. Fomos chamados pelo Senhor e separados para a nobre e suprema tarefa da evangelização (Mt
4:21 ; Jo 20:21). A grande comissão (Mt 28:18-20 ; Mc 16:15 ; Lc 24:47 ; At 1:8) é o verdadeiro alvo do Novo Testamento. O “ide” de
Jesus é mais do que uma ordem, é uma obrigação; e ai de mim, se não anunciar o Evangelho (I Co 9:16). Isto não significa que você será
forçado ou constrangido a pregar o evangelho. Mas que foi convidado pelo Senhor a fazê-lo, e o faz com dedicação, prazer e gratidão
dando seu próprio testemunho de fé ao mundo.
c) Deus nos concedeu o prívilégio de participarmos de sua obra. Os anjos desejam ardentemente realizar esta tarefa, mas eles não possuem
este direito. O anjo disse a Cornélio que mandasse buscar a Pedro para que viese e pregasse o evangelho (At 10:6-7). Os seres angelicais
nada podem fazer devido a condição de espíritos, mas o crente tem plena condição de realizar esta obra. A evangelização é um privilégio
que Deus concedeu a homens com o fim de se adquirir galardões.
d) O tempo de Deus é “agora” (At 17:30). “...eis aqui agora o tempo aceitável, eis aqui agora o dia da salvação” (2Co 6:2). Por que agora?
Porque agora estamos vivos. Não sabemos quando seremos recolhidos pelo Senhor Jesus. Devemos fazer a obra de Deus “enquanto é dia;
a noite vem, quando ninguém pode trabalhar”(Jo 9:4).
Devemos evangelizar todos os dias aproveitando todas as oportunidades. A Bíblia recomenda que preguemos a Palavra “a tempo e fora de
tempo”(2Tm 4:2)
011 - O DISCÍPULO E O EVANGELISMO II

Mc 16:15 “E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura.”

1) ONDE DEVEMOS EVANGELIZAR ?

Nem todos os lugares podemos fazer cultos e pregações, mas ganhar almas, individualmente, sim.
a) Nos cultos. Após a pregação e o apelo, os ganhadores de almas, deverão estar atentos para levar aos ouvintes uma palavra amiga e
sincera. Existem pessoas que mesmo convencidas pelo Espírito Santo, precisam de ajuda para fazer sua decisão. Muitos tem dúvidas,
temores e diversas dificuldades internas. Nessa hora uma palavra de encorajamento é decisiva.
b) Nos lares. Jesus disse que o campo é o mundo, o mundo começa à nossa porta, no nosso próprio lar (Mc 5:19). Os crentes primitivos
evangelizavam de casa em casa (At 20:20).
c) Nos trabalhos. Jesus chamou os seus discípulos, quando eles estavam ocupados em seus trabalhos habituais (Mc 1:16-19 ; Mt 9:9). Nem
sempre é possível evangelizar no trabalho, mas a mensagem que fala mais forte no coração de um gentil (não cristão) é o testemunho da
própria vida de quem prega.
d) Nos transportes. Nos ônibus, trens, metrôs e outros meios de transportes públicos, as pessoas normalmente estão dispostas e
desocupadas, gostam de conversar e ler. Quando não podemos falar em determinado momento, entregar um folheto apropriado é bem
oportuno.
e) No hospitais, penitenciárias e outras instituições públicas. A primeira providência é providenciar autorização para realizar o trabalho que
se pretende. Nunca discuta pontos doutrinários ou religião. Lembre-se! Seu objetivo é anunciar a Cristo.
f) Em todos os lugares. O convide da salvação destina-se a todas as pessoas em todos os lugares independentes da cor, credo, religião, raça,
cultura e posição social.

2) REQUISITOS NECESSÁRIOS PARA EVANGELIZAR:

a) Ler e estudar a Bíblia diariamente. (2 Tm 2:15 ; At 8:35). É preciso que os crentes desejem ganhar almas para Cristo conheçam a
Palavra de Deus (2Tm 1:12)
b) Ter ardente amor pelas almas perdidas. O evangelismo na Igreja primitiva era caracterizado pelo esforço constante dos crentes no
cumprimento do “ide” de Jesus. Nem as proibições (At 4:18 ; 5:28), nem as prisões (At 5:17-20), nem as ameaças de morte puderam deter
aqueles irmãos que inflamados pelo poder de Deus e pelo amor às almas perdidas, em nada tiveram suas vidas por preciosas contanto que
pudessem cumprir com alegria a sublime missão que lhes fora dada pelo Mestre. Não importa onde ou como vivo nem as experiências
duras que passo, se isto me leva a ganhar almas para Cristo. Enquanto durmo, este é o meu sonho e quando acordo este é o meu primeiro
pensamento.
c) Ter vida santa, separada para Deus. (Sl 51: 2,13). Muitos crentes trabalham à toda força e não dá frutos. Qual é a razão? O pecado é um
impedimento à conversão de pecadores..
d) Aprender com o Mestre Jesus. (Jô 4:1-30).
a) (v6) Jesus aproveitou a oportunidade embora cansado e faminto (v8), pregou. Ele amou.
b) (v8) Ele esperou o momento de estar a sós com a mulher.
c) (v9,10) Ele não se importou com os preconceitos raciais, sociais ou religiosos (Ef 2:13-19)
d) (v7) Entrou logo no assunto da necessidade espiritual da mulher.
e) (v9-13) Não se afastou do assundo da salvação e nem se desviou de seu objetivo.
f) (v16) Jesus fez a samaritana entender que era uma pecadora.
g) (v18) Não atacou os seus defeitos e nem a condenou.
Jesus mostrou compaixão e interesse na vida da mulher, Ele teve amor por aquela alma.
e) Ser cheio do Espírito Santo. (Lc 24:49 ; At 1:8)

Como discípulo de Jesus e pregador do evangelho, você precisa estar convicto que fora do evangelho não há esperança, não há remédio
nem solução para as almas, e os crentes têm esse poder. Deixar de partilhá-lo é contribuir para que as almas se percam.

012 - O DISCÍPULO E A COMUNIDADE

2 Co 5:17 “Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é: as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo”
A vida de um crente também se projeta na comunidade. É da própria natureza humana a necessidade de companherismo.
Vale a pena lembrar o que Jesus disse em sua oração sacerdotal: “Não peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal”(Jo 17:15). A
conversão não significa afastar-se fisicamente do mundo, mas exercer influência, para transformá-lo pela presença ativa dos salvos em
toda a parte.

1) UMA NOVA VIDA ESPIRITUAL:


a) Uma nova fé. É possível que você tenha tido antes uma vida religiosa. Ou, quem sabe, memo sem ser religioso, sempre teve um
comportamento inquiridor, procurando descobrir o que está por trás da vida. Ou talvez tenha sido daqueles que jamais se preocuparam com
tais coisas, preferindo apenas os prazeres da vida material. Não importa, mas agora, que Jesus faz parte em sua vida, tudo mudou.
Deus o levou à salvação e seria uma atitude de egoísmo, a partir de agora, se você resolvesse viver recluso, sem que os outros pudessem
ficar sabendo da transformação que Deus operou em sua vida. Esse não é o propósito divino. Deus deseja “que todos venham a arrepender-
se”(2Pe3:9)
O Apóstodo Paulo se considerava zeloso nas tradições de seus pais, excedendo na prática a muitos de sua idade. Mas quando a sua vida foi
transformada, ele prontamente mudou de rumo, tornando-se um ativo pregador do Evangelho. (Gl 1:14-16)
Vivenciar a sua nova fé através das boas obras é outra atitude que de agora em diante deve marcar a sua vida. Entenda bem esta verdade
bíblica: você não pratica boas obras para ser salvo. Este caminho jamais leva o homem a Deus (Ef 2:8-9). A salvação é Dom de Deus. Não
vem das obras, para que ninguém se glorie. Mas se você já é salvo pela obra redentora de Cristo no Calvário, isto deve resultar em boas
obras. É por isto que está escrito: “porque, assim como o corpo sem o espírito está morto, assim também a fé sem obras é morta”(Tg 2:26).
b) Uma nova esperança. A fé resulta em esperança e vale salientar que essa esperança que um cristão tem, ela nunca morre, pois “o choro
pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã”(Sl 30:5). A esperança traz certeza, não só para a eternidade, mas também para a vida
terrena.
Quem é salvo, é portanto, um idealista que por força de sua fé enxerga acima das circunstâncias, para sempre viver em triunfo. E como tal,
espalha o otimismo onde quer que chegue, contagiando os demais em busca da superação dos obstáculos aparentemente intransponíveis.
Mas não termina aí. Quando se extingue a vida física (morrer), a nova esperança coloca-o no Céu, diante do trono de Deus, onde receberá
os galardões (recompensas) pelos trabalhos aqui prestados, levando-se em conta as motivações de cada obra realizada (2 Co 5:10).

2) UMA NOVA VIDA MORAL:


a) O conceito bíblico de moral é absoluto. (Sexo, finanças, a palavra empenhada, a sinceridade e obediência no lidar com superiores e
imediatos, a retidão no cumprimento das normas, o não comprometimento com os valores mundanos e o apego à ética cristã à toda prova).
Jesus disse: “Se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus”(Mt 5:20). Leia 1 Co
11:1.
b) Como somos vistos pela comunidade? Vale a pena parar um pouco para refletirmos. Como o nosso comportamento está sendo refletido
sobre a comunidade? Como as pessoas estão julgando a nossa maneira de pensar e agir? O que elas pensam acerca do uso que fazemos ao
dinheiro? Comos elas encaram o nosso relacionamento com o sexo oposto? Será que nos julgam cumpridores das normas que regulam a
sociedade?

3) UMA NOVA VIDA SOCIAL:


a) As novas relações sociais. Agora com o Espírito Santo, você tem o dicernimento entre o certo e o errado (lugares impróprios, amizades,
atitudes em conjunto, etc.).
b) O outro lado da vida social. É aquele ensinado por Tiago que nos impõe o dever de ajudar socialmente os mais carentes da comunidade.
Se você é empresário, lembrse de ser justo nas relações trabalhistas com os seus funcionários (Tg 5:4-6). Se você é empregado, busque
dedicar-se como se estivesse fazendo para o Senhor, que certamente vai recompensá-lo (1Tm 6:1-2).
DISCIPULADO:
Faça um lista das coisas que você vinha praticando e que descobriu, com esta lição, não serem compatíveis com o comportamento cristão.
Depois disso, ponha-se diante de Deus em oração, peça-lhe perdão em nome de Jesus e Ele vai mudar estas áreas de sua vida. Procure
desenvolver novas amizades, principalmente entre os crentes, e evite acompanhar os amigos de outrora, que acabarão levando-o para o
caminho do mal se você não estiver bem firmado em Cristo. Há locais que não devem ser frenquêntados, sob pena de você fracassar na fé.
Não queira viver uma vida reclusa, pois o homem, por natureza, busca o companherismo, mas não se envolva com os seus pecados.

13 - O DISCÍPULO E O LAR CRISTÃO

Js 24:15 “Porém, se vos parece mal aos vossos olhos servir ao Senhor, escolhei hoje a quem sirvais; se os deuses a quem serviam vossos
pais, que estavam dalém do rio, ou os deuses dos amoreus, em cuja terra habitais. Porém eu e a minha casa serviremos ao Senhor”

A salvação que você recebeu através de Jesus Cristo, resultará em grandes mudanças no seu modo de vida. O lar é o ponto de partida desta
nova experiência. É ali, junto aos familiares, que você pode e deve começar a pôr em prática a sua nova vida em Cristo, como testemunha
da transformação que o conduziu a esta nova dimensão espiritual.

1) O QUE É O LAR ?

a) A família é a base do lar. O lar não é simplismente uma casa, onde a família se reúne. É muito mais do que isso. É um propósito de
Deus, ao intituir o casamento (Gn 2:18). É companheirismo, solidariedade, amor conjugal, amor natural, lealdade, respeito mútuo, vida em
comum, otimismo e visão do plano de Deus para a família.
b) O lar é a base da sociedade. Os lares formam a sociedade, então, lares ruins formam sociedades ruins. Esta é a razão pela qual Satanás
procura matar os princípios que regem o lar. Dessa forma ele sabe que pode destruir a sociedade. E de que forma ele far isso?
Disseminando a infidelidade conjugal, o desrespeito aos pais, a falta de diálogo no lar, o amor livre entre os jovens e instituindo outros
valores que ferem a palavra de Deus.

2) O LAR COMO EXTENSÃO DA IGREJA.

O que siginifica o vocábulo ireja? A palavra “igreja” quer dizer “uma reunião de pessoas separadas” Ou seja, um grupo de pessoas
separadas do mundo para seguirem a Cristo. Neste sentido, todos os cristãos em qualquer parte do mundo formam a Igreja. E os cristãos
que se reúnem em um determinado lugar formam a “Igreja local”, como exemplo temos a Assembléia de Deus – Bom Retiro em Bertioga-
SP. Ora, então o lar é a extensão da Igreja (leia Mt 18:20 ; At 2:46 ; At 20:20)
3) DISCIPULADO:

a) Você deseja que seus familiares experimentem a mesma bênção que agora desfruta? Convide-os, portanto, a participar de um culto no
lar onde você está e futuramente na igreja onde congrega. Este poderá ser o ponto de partida para que eles cheguem ao conhecimento de
Cristo e sejam vencedores sobre todos os males neste mundo.
b) Se possível, convide pessoas de sua igreja para vizitar os seus familiares que ainda não são cristãos. Mas faça-o de modo que seja uma
visita alegre e cheia de amor em Jesus, para que seja produzidos frutos.
c) Presentes para os seus familiares são muito bons, principalmente livros se eles gostam de ler.

4) CONCLUSÃO SOBRE A SUA FAMÍLIA:

a) Se está destruída, então tenha fé em Jesus Cristo, pois Ele fará o impossível por você. (I Jo 5:3-5)
b) Se existe maldição, então Jesus lhe dará autoridade sobre todo o inimigo de nossas vidas. (Lc10:19)
c) Se você já está cansado de lutar e ainda não viu resultado, então busque pelo o Espírito Santo. (Zc 4:6 ; I Co 15:57-58 ; Mt 11:28)
d) Se não há paz na sua casa, isto é um tipo de aflição, mas Jesus já venceu por você. (Jo 14:27 ; 16:33)
e) Somente conhecendo a Deus de Israel podemos ter soluções concretas sobre os problemas. (Os 6:3)

014 - O DISCÍPULO E A VOLTA DE JESUS - I

I Co 15:32 “...num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão
incorruptíveis, e nós seremos transformados”

O que a Bíblia diz sobre o retorno de Jesus? A volta de Jesus é ensinada de maneira clara, definida e inequivoca na Palavra de Deus.
Depois da doutrina da expiação dos nossos pecados, mediante o sangue de Cristo, a outra verdade é sobre a Segunda vinda de Cristo.
Jesus falou diversas vezes que retornaria a este mundo. Até os anjos deixaram sua mensagem sobre esse grandioso evento. Veja o que eles
disseram no momento da ascensão (subida) de Cristo Jesus: “Esse Jesus, que dentre vós foi recebido em cima do céu, há de vir assim como
para o céu o vistes ir” (At 1:11).
O Espírito Santo tem vivificado esta verdade nos corações de todos os cristãos em todas as épocas e lugares. (leia Jo 16:13 ; I Tm 4:1)

1) A CERTEZA DA VOLTA DE CRISTO:

a) A Bíblia Sagrada relaciona a ressurreição dos mortos com a Segunda Vinda de Cristo. (leia 1Ts4:13,14,16,17)
b) Jesus mesmo afirmou que voltará. (Jo 14:1-3)
c) Os anjos afirmam que Ele voltará. (At 1:10-11)
d) O testemunho da Palavra de Deus afirma que Ele voltará. Só no Antigo Testamento existem cerca de 1527 referências à Segunda Vinda
de Cristo. No Novo Testamento, é mencionado 319 vezes. A proporção é de que a cada vez que é mencionada sobre a primeira vinda de
Cristo se menciona oito vezes para a Segunda Vinda de Cristo. Capitulos inteiros como Mateus 24, Lucas 21 e Marcos 13 foram dedicados
ao ensino do segundo advento; e também livros inteiros como Primeiro e Segundo Tessalonicenses.
e) O testemunho da Ceia do Senhor afirma que Ele voltará. Cada vez que o cristão se assenta na mesa do Senhor, está proclamando a sua
fé na volta de Jesus e que Ele morreu na cruz do calvário para o perdão total de nossos pecados. O Senhor Jesus disse: “..fazei isso em
memória de mim...”(Lc 22:19). O Apóstolo Paulo também disse em 1 Co 11:26. Obs: A Igreja haverá de celebrar a Santa Ceia do Senhor
Jesus somente até que Ele venha. Após isso, não teremos mais de nos lembrarmos dEle, porque Ele estará conosco para sempre.
f) Os sinais do fim dos tempos atestam que Jesus voltará. Esses sinais atestam que o principal dos grandes acontecimentos do fim dos
tempos, está às portas, isto quer dizer que Jesus vem muito breve.
Quais são esses sinais?
R: Falsos cristos, guerras, rumores de guerras, fomes, pestes, terremotos, perseguição, falsos profetas, multiplicação da iniquidade, frieza
espiritual, etc. (Mt 24:3-12 ; Mc 13:28-31).
Obs: Profeta é aquele que fala exatamente sobre a Palavra de Deus, sem distorce-lá, sem desviar do seu real significado. Também pode ser
uma pessoa que Deus usa para falar e que nunca contradiz as Escrituras

2) DISCIPULADO:

A Bíblia indica dois aspectos da Segunda Vinda de Cristo. Por um lado, Ele virá como o Preservador, Libertador ou Protetor da ira
vindoura (1 Ts 1:10). “Logo, muito mais agora, sendo justificados pelo seu sangue, seremos por Ele salvos da ira: (Rm 5:9). Devemos
manter-nos vigilantes, viver a vida sóbria, equilibrada com domínio próprio, e usar a armadura do evangelho: a fé, o amor e a esperança da
salvação. Por isso, devemos ardentemente ganhar o máximo de almas pra Jesus (1Ts 5:9-11).
Em relação a Segunda Vinda de Jesus, talvez nesse exato momento, estaremos vivos ainda e seremos arrebatados e transformados os
nossos corpos em corpos celestiais, pois nem carne e nem o sangue podem entrar no reino de Deus (1Co 15:50-52).
Viva uma vida separada do pecado e que foge das tentações, andando como Cristo andou e conquistando almas para Ele, pois sem
santificação é impossível ver a Deus (Hb 12:14-15)

015 - O DISCÍPULO E A VOLTA DE JESUS - II

Hb 9:27-28 “E como aos homens está ordenado morrer uma só vez, vindo depois dísso o juízo, assim também Cristo, oferecendo-se uma
só vez, para levar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para a salvação”

Podemos observar nesses dois versículos no livro para os Hebreus:


a) Todo o ser-humano somente morre uma vez, ele não volta em outro corpo.
b) Nós somente temos esta vida para descidir em estar com Cristo ou não, pois depois vem o juízo.
c) O sacrifício de Cristo é único e totalmente suficiente pelo perdão de nossos pecados.
d) No verso 28 está dizendo que Jesus levou os pecados de muitos, mas não de todos.
e) Jesus voltará pela segunda vez para buscar aqueles que O esperam.

1) DE QUE MANEIRA JESUS VOLTARÁ ?

Sua volta será em duas fases:


a) Em primeiro lugar virá buscar a sua noiva, isto é, abruptamente (repentinamente) “num abrir e fechar de olhos”, levará os que se
acharem preparados para a sua Segunda vinda. Esta fase refere-se ao “arrebatamento da Igreja” (leia 1 Co 15:52 ; 1 Ts 4:17)
b) A segunda fase diz respeito à revelação de Cristo em glória, ocasião em que nosso amado Salvador descerá no monte das Oliveiras (Zc
14:4). Nesta etapa Jesus voltará com a Igreja (os mortos em Cristo que foram ressucitados e os vivos em Cristo que foram arrebatados) a
fim de restaurar o povo de Israel e erguer o seu Reino de paz sobre a terra durante mil anos, depois viveremos na eternidade com Deus
(Pai, Filho Jesus e o Espírito Santo).
Para enriquecer seus conhecimentos leia todo os capítulos 4 e 5 da primeira epístola de Paulo aos tessalonicenses e também todo o capítulo
2 da segunda epístola.

2) QUANDO SE DARÁ A SEGUNDA VINDA DE CRISTO ?

a) Ninguém sabe. (1 Ts 5:2 ; Mt 24:42-44 ; Mc 13:32-33)


b) Jesus buscará a sua Igreja antes que venha a “Grande Tribulação” (Mt 24:21-29 ; 1Ts 5:9-11 ; Ap 3:10)

3) A VOLTA DE CRISTO CONSTITUI ESPERANÇA E CONSOLO PARA OS CRISTÃOS:

a) A bendita esperança. ( Tt 2:13 )


b) Consolo para o cristão. Veja o que o Apóstolo Paulo disse ao concluir sua mensagem sobre o segundo advento de Cristo em 1 Ts 4:18
“...consolai-vos uns aos outros com estas palavras”
A morte, separação, martírio, sacrifício, perseguição e qualquer outra coisa que aflija ao cristão, perdem o seu poder e se tornam menos
terrível por causa da esperança consoladora da vinda do Senhor Jesus.

4) DISCIPULADO:

Quem será arrebatado na vinda de Jesus ?


R: Todo aquele que fizer parte da Igreja de Cristo, tendo-O como o único Senhor e Salvador, se arrependendo de todo o pecado de sua vida
e não mais fazendo-os, amando a esse Deus acima de qualquer coisa e com toda a sua vida (Mc 12:30) e amando o seu próximo, ajudando-
o, cuidando dele e levando-o para Cristo de qualquer modo, por isso é uma questão de amá-lo e consolidá-lo na palavra da vida (Mc
12:31), mesmo que esse próximo seja alguém difícil e que não gosta de você (Mt 5:44-45), pois devemos olha-los não pelos os olhos que
os vemos agora, mas sim pela a fé em Jesus de transformá-los em uma nova criatura, totalmente mudada, convertida e uma benção nas
mãos do Senhor.
Os cristãos aguardam ardentemente a volta de Cristo, colocando assim em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça. Por isso, como
fruto, alertam constantemente seus parentes, amigos, conhecidos e outros a sentirem o amor de Jesus por eles.

016 - PLANTANDO OS PÉS DENTRO DE MINHA CASA

II Samuel 23:2-5 “O Espírito do Senhor fala por mim, e a sua palavra está na minha língua. Falou o Deus de Israel, a Rocha de Israel
me disse: Quando um justo governa sobre os homens, quando governa no temor de Deus, será como a luz da manhã ao sair do sol, da
manhã sem nuvens, quando, depois da chuva, pelo resplendor do sol, a erva brota da terra. Pois não é assim a minha casa para com Deus?
Porque estabeleceu comigo um pacto eterno, em tudo bem ordenado e seguro; pois não fará ele prosperar toda a minha salvação e todo o
meu desejo?”

A Bíblia diz que a nossa declaração de amor por Jerusalém só é verdadeira se os nossos pés estiverem dentro dos seus muros e das suas
portas (Salmo 122). Estar com os pés dentro de algum lugar é sinal de posse, de estabelecer direitos, de reivindicar alianças. Estar com os
pés plantados em casa é um tempo de chamada vocacional. Deus está nos vocacionando de uma forma especial para juntos recebermos Sua
herança. É tempo de aliança! Deus tem um projeto e um propósito e esse é o tempo de administrar as causas da família.
Plantar os pés dentro da minha casa significa administrar as causas familiares. Você tem na sua família causas que são aparentemente
impossíveis de serem resolvidas?
Todas as casas têm pequenos problemas que precisam ser resolvidos. Problemas não se contornam, problemas se resolvem. Os grandes
problemas não existiriam se não houvesse os pequenos problemas. Porém, Deus lhe convencerá que não é pela sua força, pelas suas
estratégias que chegará a vitória, mas pelo Senhor.
Está na hora de administrar as causas da família, tanto as mais problemáticas, quanto as simples. É o ano da saúde familiar. Estaremos
orando para que a enfermidade não entre na nossa casa. Porém, para extirpar um tumor, dói muito. Mas, quando for sarado, ficará só a
cicatriz, que traz uma lembrança, mas não tem dor. O Senhor tirará toda a dor da família.
Deus está nos ensinando que na vida espiritual devemos buscar em primeiro plano o reino de Deus e a Sua justiça. A vida espiritual está
em servir a Deus com toda a nossa alma, força, entendimento e coração. Na vida física, devemos buscar o testemunho familiar. Se não
temos um testemunho familiar sadio, as células (culto nos lares) não vão prosperar. As células podem até proliferar, mas não haverá
crescimento. É tão fácil gerar uma multidão de mau caráter como uma multidão de bom caráter. O grupo que você decidiu andar no dia-a-
dia denuncia o caráter que você tem, pois os grupos homogêneos se preferem. Quem é santo gosta de andar com santo; quem é pervertido
gosta de andar com pervertido. Mas, Deus fará surpresas na sua família e mudará o caráter da igreja.
II Samuel 23:2 traz uma das profecias mais ricas da Bíblia sobre a família. Todos estes textos têm uma chamada para a família (Dt. 1:9:1-
11 / Gn 12:1-3 / Gn. 6:14/ Gn. 7:1:2 / Gn. 5 / Gn. 3:16 / Ef. 3:15). Sua família chamará pelo nome do Senhor. Gritará por socorro e Ele
dirá: Eis-me aqui. Ele lhe ajudará e lhe socorrerá. Quando você gritar por socorro, o Senhor lhe responderá (Is. 58:9).
Existem princípios para os seus pés estarem plantados dentro da sua casa. Assim como para os pés estarem plantados em Jerusalém requer-
se os princípios de orar e amar Jerusalém, para ter os seus pés dentro da sua casa, você precisa cumprir os princípios.

1) Orar pela família


Não esqueça do compromisso de orar com a família todos os dias, de joelhos.

2) Amar a família
Tem pessoas que não amam seus familiares. Mas, o Espírito Santo entrará na sua casa para mudar os conceitos errados e transformar cada
vida. A sua casa será chamada sede do avivamento.

3) Confessar a promessa (Hb. 10:23)


Deus não mente na Sua Palavra. Ele não mente nas suas promessas. "O Espírito do Senhor fala por mim, e a sua palavra está na minha
língua." (II Sm. 23:2). O Espírito do Senhor fala por você. Então, Ele lhe lembrará as Suas promessas e o Senhor falará por intermédio da
sua vida para que a sua casa seja consolidada. A sua língua será selada com a Palavra de Deus, será consolidada. Quando você abrir a sua
boca sairá palavras de vida, libertação, bênção, consolidação, poder, revelação, edificação.

4) Observar como está a casa


Existe o olho clínico, uma visão espiritual para a família. Como está a sua casa? Davi não esconde que a sua casa estava debaixo de
problemas, de maldição, de ruínas. Mas, nós seremos cúmplices do projeto de restauração de Deus. O projeto que você tem para sua casa
não pode ser diferente do projeto do Senhor. Há um plano dos céus para que os projetos de Deus se estabeleçam na sua casa.
Observar com os olhos clínicos significa orar especificamente, quebrando cada nível de maldição, profetizando sobre a família. É muito
bonito ver o sacerdote se levantar com a visão profética dentro de casa e anular todo nível de maldição. E, ainda que satanás queira fazer
uma nova morada, a Bíblia diz que a maldição não pousa sem legalidade. Na sua casa só entra maldição se você der brecha.
Os olhos clínicos entendem que a casa pode estar passando por alguns níveis de problemas e maldições, mas tudo será quebrado pelo poder
da profecia, da Palavra de Deus proferida pela sua boca. A palavra profética é uma confissão posterior e toda confissão posterior anula a
anterior. Chegou o tempo de redenção da sua família.

5) Confirmar a aliança e a herança que temos nEle


A aliança que o Senhor tem conosco nunca será quebrada, nem revogada (Gl. 3). A semente de Abraão foi germinada para que todas as
famílias da terra fossem benditas. Esta semente está dentro de nós por intermédio de Jesus. A semente que fará você ter uma família feliz
já tem residência: dentro de você. Deus vai tirar sua família da ruína, pobreza, miséria e acusação.
a) Tudo ordenará
A sua casa será colocada em ordem pela aliança.
b) Tudo aquilo que estiver ligado à promessa lhe "atropelará"
Você andará e a bênção lhe alcançará, lhe atropelará. A bênção do Senhor irá à sua frente continuamente. Haverá confirmação das palavras
proféticas pela aliança e pela herança.
c) Tudo guardará
O seu Senhor, o Deus Todo Poderoso, está guardando tudo. A sua bênção está guardada por Deus e será liberada para sua vida. Você
andará nos milagres do Senhor. Não se preocupe. Aguarde! Deus guardou todas as sementes que você plantou, até aquelas que você não
lembra mais, Ele guardou tudo no Seu segredo e irá derramar de uma forma sobrenatural na sua vida.

017 - AS CONVICÇÕES DO CRISTÃO VERDADEIRO

TEXTO CHAVE: 1 Jo 3:1-3, 13-14 e 24

INTRODUÇÃO:

A pessoa convicta da veracidade da Bíblia fica firme diante de Deus. No entanto, há muitos “cristãos” no mundo que não possuem
segurança espiritual.
Podemos chamá-los de falsos cristãos, uma vez que os verdadeiros estão firmados na Rocha (Cristo Jesus), convictos e inabaláveis na fé
que uma vez lhes foi dada.

1) O FALSO CRISTÃO:
a) Não sabe sobre o seu futuro (Ec 8:7 ; 9:12)
b) Não sabe sobre as obras de Deus (Ec 11:5)
c) Não tem paz (Is 59:8)
d) Não conhece o caminho e o juízo de Deus (Jr 5:4 ; 8:7)
e) Vive no meio de violência e destruição (Am 3:10)
f) Não entende o conselho de Deus (Mc 4:12)
g) Não conhece a justiça de Deus (Rm 10:3)
h) Não tem comunhão com Deus (Ef 4:18)
i) Não sabe fazer o bem (Jr 4:22)
j) Não vê, não ouve e não compreende devido a dureza do coração (Mt 13:15)
k) Tem sentimento pervertido (Rm 1:28)
l) Tem insegurança (Pv 29:25)
m) Tem inveja, vanglória e ensoberbecimento (orgulho) (1 Co 13:4 ; Gl 5:26 ; 1 Jo 2:16)

2) O VERDADEIRO CRISTÃO:

a) Sabe que o mundo o aborrece, pois não há comunhão entre luz e as trevas (Jo 15:18-19)
b) Sabe que agora é filho de Deus por adoção (Fp 2:15 ; Rm 8:14-17 ; Ef 2:19)
c) Sabe que será semelhante a Jesus (Fp 3:21 ; 1 Co 15:49)
d) Sabe que verá Jesus como Ele é (Jo 14:3 ; Ap 3:21)
e) Sabe que deve purificar-se a sí mesmo a fim de possuir esta esperança (Ap 22:14)
f) Sabe que passou da morte para a vida e tem o nome escrito nos céus (Jo 5:24 ; 11:25-26 ; Lc 20:10)
g) Sabe que está em Cristo e Cristo está nele (Gl 2:20 ; Jo 14:23)
h) Sabe que no futuro não haverá tristeza, pranto, dor, maldição, noite, morte, etc (Ap 21:4 ; 22:3-5)

3) DISCIPULADO:

Diante do que ensina a Palavra de Deus, será que somos cristãos verdadeiros? (Pense um pouco!)
É necessário arrependimento de nossos pecados (At 3:19) e luta constante sobre a carne que não habita bem algúm (Rm 7:18), sendo que
seus desejos nos leva à morte (Rm 8:6), pois é inimizade contra Deus (Rm 8:7) e ela um dia acabará (1 Pe 1:24). Essa luta sempre existirá
enquanto estivermos nesse mundo até sermos transformados em corpos incorruptíveis e imortais (1 Co 15:53-54)
É muito importante dar-mos exemplos de Cristo em nossa vida para que Jesus, o Cristo, seje sempre glorificado em nossas atitudes, no
qual falam por nós e não anulam o evangélio pregado para o arrebanhamento de almas para o Senhor Jesus.
Somente os cristãos verdadeiros, ou seja, quem está em Cristo, produz muitos frutos. (Jo 15:5).

018 - FRUTIFICAÇÃO

TEXTO CHAVE: Jo 15:5

INTRODUÇÃO:

Deus ordenou para que fossemos e dessemos frutos e Ele mesmo é quem nos capacita para isso.

1) FRUTIFICAÇÃO ORDENADA (É OBRIGAÇÃO DO CRISTÃO):


a) Frutos dignos de arrependimento (Mt 3:8)
b) Frutificar e cuidar para permanecer e podereis pedir tudo a Deus (Jo 15:16)
c) Os frutos são para Deus (Rm 7:4)
d) Vem por meio de Jesus para a glória e louvor a Deus (Fp 1:11)
e) É agradar a Deus (Cl 1:10)

2) O FRUTO ESPIRITUAL:
a) Manifesta-se em todas as épocas da vida do justo (Sl 92:13-14)
b) É perene (Incessante, ininterrupto, contínuo, eterno) (Ez 47:12)
c) Cresce somente em boa terra (Mt 13:8)
d) Possui muitas variedades (Gl 5:22-23)
e) É sem defeito (Ef 5:9)
f) Produzido pela sabedoria celeste (Tg 3:17)

3) CONDIÇÕES PARA DAR FRUTOS:


a) Contato com a Água da Vida (Sl 1:3)
b) Receptividade espiritual (Mt 13:23)
c) Morte para a velha vida (Jo 12:24)
d) Poda (tratamento epiritual feito por Deus para a sua edificação) (Jo 15:2)
e) Permanência em Cristo, sem nunca desistir (reconhecimento de sua dependência a Deus e de seus cuidados) (Jo 15:5)

4) A FALTA DE FRUTO:
a) Será alvo do juízo divino (Mt 3:10)
b) É causada pelo mundanismo (Mt 13:22)
c) Desaponta ao Senhor (Lc 13:6)
d) Resulta de não investir os recursos da vida (Lc 19:20-22)
e) Termina em rejeição final (Hb 6:8)

5) O FRUTO PECAMINOSO:
a) Amargo (Dt 32:32)
b) Natural (Is 5:2)
c) Egoísta (Os 10:1)
d) Enganoso (Os 10:13)
e) Corrupto (Mt 7:17)
f) Carnal (Gl 5:19-21)

6) DISCIPULADO:
O fruto espiritual do cristão se resume em AMOR e gera muitos frutos para Jesus, ou seja, as ALMAS e cuida delas para que cresçam
espiritualmente.
Quem não ganha almas para Cristo, nega-O nas obras (Gl 5:6 ; Tg 2:17)
Somente os cristãos verdadeiros, ou seja, quem está em Cristo, produz muitos frutos. (Jo 15:5).

019 - PASSOS QUE GARANTEM A VIDA ETERNA

Tg 4:8a “Chegai-vos a Deus, e Ele se chegará a vós.”

Considerando que só Jesus é tudo, muitas pessoas andam à procura de nada. Para possuir a vida eterna, basta dar os passos seguintes.
Quando nos achegamos a Deus, Ele certamente se chega a nós. O Pai celestial a ninguém despreza, e o Filho não lança fora os que vêm a
Ele.

Eis os passos que garantem a vida eterna:

1) Libertação do pecado agora.

A liberdade do pecado é quando uma pessoa é livre para dizer não ao pecado. Ela não é mais escrava desse mal, não é presa a ele, cujo o
salário é a morte espiritual (Rm 6:23)

a) Podemos ser libertos agora (2 Co 6:2)


b) Podemos ter a garantia de salvação hoje (Lc 19:9)
c) Podemos morrer para o pecado (Rm 6:11)
d) Podemos ser livres do domínio do pecado ( Rm 6:14)
e) Podemos ser verdadeiramente livres (Jo 8:36)

2) Transformação em servos de Deus.

O servo do Senhor é estar a disposição do Senhor. É praticar a vontade do seu Senhor

a) Transformados para servir ( 1 Ts 1:9)


b) Transformados em instrumentos de Deus (Rm 6:13)
c) Transformados em servos da justiça (Rm 6:18)
d) Transformados em servos, seremos premiados (Ap 22:12)
e) Transformados para respeitar os líderes, amando-os, submetendo à sua autoridade, pois foram constituídos por Deus. (Rm 13:1-5 ; 1Ts
5:12)

3) Fruto para a santificação.

A santificação de uma pessoa é a separação dela do pecado. Ela sabe que o pecado entristece o Espírito Santo ( Ef 4:30 ) então não o
pratica.

a) A santificação é agora (Rm 6:19)


b) A santificação é a vontade de Deus (1 Ts 4:3)
c) A santificação é o propósito de nossa chamada ( 1 Ts 4:7)
d) A santificação é desde o princípio ( 2 Ts 2:13)
4) Discipulado.
A vida eterna é para os que estão libertos do pecado e se santificaram para servir a Deus, continuamente.
a) Quem tem o Filho Jesus, tem a vida eterna (1 Jo 5:12)
b) Jesus é a vida eterna ( 1 Jo 5:20)
Assim como a vida eterna somente vem através de Jesus, o Senhor e Salvador, e esse é, com certeza, o nosso bem mais precioso que Ele
nos deu gratuitamente, devemos então compartilhar com as outras pessoas para que elas também recebam esse maravilhoso presente. Não
devemos perder nenhum tempo, pois muitos ainda precisam desse amor de Jesus que você está apto (preparado) para levar aos outros.

020 - QUE FAREI COM JESUS

Texto chave : Mt 27:22

O que você fará com Jesus em sua vida?

1) Conhecê-lo ???

a) Como Salvador da humanidade (At 4:12)


b) Como o enviado de Deus (Jo 8:42)
c) Como o abrigo verdadeiro (Is 32:2)

2) Crer n´Ele ???

a) Para receber a salvação (Jo 3:16)


b) Para ter paz com Deus (Rm 5:1)
c) Para tornar-se filho de Deus (Jo 1:12)

3) Aceitá-lo ???

a) Enquanto é tempo (Is 55:6)


b) Ele é a resposta (Mt 16:16)
c) Ele é o caminho, a verdade e a vida (Jo 14:6 ; 1 Jo 5:12 e 20)

4) Rejeitá-lo ???

a) É viver nas trevas (Jo 3:19)


b) É permanecer na ira (Jo 3:36)
c) É ser perdido para sempre (Jo 3:18)

5) Discipulado:

O Único Senhor e Salvador da humanidade, Jesus o Cristo, foi a primeira promessa de Deus, quando Adão, o prímeiro homem, pecou (Gn
3:15 e 22 ; Gl 3:16).
Jesus nunca entra a força em nossas vidas, mas por Ele ser um cavalheiro, gentilmente nos chama para entrar em comunhão com Ele
esperando que a gente abra a porta do nosso coração (Ap 3:20)
No costume judáico, quando um hospedeiro (quem hospeda) chama alguém para ceiar juntos, isto significa muita comunhão entre as
partes, principalmente do hospedeiro, que age como um anfitrião com imenso amor. Isso é o que Jesus, o hospedeiro por excelência, faz
quando nos convida a morar com Ele, em comunhão, por toda a eternidade.
Temos muito o que fazer neste mundo, já que estamos somente de passagem, pois muitos ainda vivem nas trevas e pertencem à ira
vindoura (condenação eterna), que também nunca vai acabar. Essas pessoas necessitam de ouvir sobre o evangelho (boas novas) e que
somente o Jesus é o Único a solucionar qualquer dificuldade no corpo, alma (conciência, personalidade) e espírito (Mt 11:28). Quando
essas pessoas entenderem a sua dependência de Cristo Jesus, então se entregarão a Ele e terão vida em abundância (Salvação, Amor, Paz,
Alegria, Esperança, Prosperidade, etc, etc, etc).
Prescisamos não somente ganhá-las para o Reino de Deus, mas cuidar de cada uma apascentando-as e encorajando-as na esperança da fé
em nosso Senhor Jesus.
Devemos entender que valorizamos muito as nossas necessidades e esquecemos de valorizar as das outras pessoas. Jesus disse que tudo o
que fizessemos a alguém, estaríamos fazendo a Ele (Mt 25:40).

021 - SINAIS DA VINDA DE CRISTO

Texto chave : Mt 24:3-14


Os sinais antes da vinda de Cristo ainda está desapersebido por muitas pessoas. Sinais estes que foram anunciados a dois mil anos atrás e
que hoje se cumpre exatamente como foi relatado, pois Jesus tem o domínio sobre o tempo, Ele sabe tudo sobre o passado, presente e
futuro.
A minha oração é que o Espírito Santo venha nos revelar sobre estes últimos acontecimentos, para que possamos modificar a nossa vida e
agradar ao nosso Deus de Israel, ajudando as pessoas que ainda não conhecem a Jesus.
Vejamos agora alguns destes sinais relatados pela Bíblia:

1) Falsos Cristos (v 5)
a) A Palavra nos alerta que “eles virão”
b) Obra dos homens e dos demônios
c) Estão no mundo entre nós
d) São idolatrados
e) São seguidos por muitos
f) Desviam do Evangélio
g) Podem terem outros nomes (ex: Buda, Maomé, Confúcio, etc)
h) Como são laços do Inimigo, pregam uma falsa doutrina de salvação, de paz, de amor, etc
i) Falsos profetas enganarão (v 11)

2) Guerras e rumores de guerras (v 6)


a) A falta de paz entre as nações
b) A busca frenética de domínio, poder e ambição
c) Desentendimento generalizado
d) Disputa de poder e comando

3) Desastres sociais e físicos (v 7)


a) A fome matando milhões
b) As pestes como consequências do pecado
c) Os terremotos (a revolta da natureza)
d) Rebeldia familiar, social e espitirual (não submetem à hierarquia) – Rm 13:1-5
e) Escandalos, traição entre as pessoas e ódio (v 10)
f) O amor se esfriará de QUASE TODOS (v 12)

4) A pregação do Evangelho (v 14)


a) Aquele que perseverar até o fim será salvo (v 13)
b) Alcançando todas as criaturas (Mc 16:15)
c) Oferecendo salvação para todos (Jo 14:6)
d) Cobrindo toda a terra com a mensagem. (Ap 7:9-10)

5) Discipulado:
Muitos ainda estão perdidos sem a esperança da salvação em Jesus, por isso nós devemos nos preocupar com eles e levar o Evangélio a
toda criatura para que aceitem a Jesus e se tornem filhos de Deus.
O ser-humano sabe no seu íntimo que existe um Ser muito superior no Universo, pois esta é uma lacuna que todos temos para buscar
a Ele, pois somo totalmente dependente desse Único Deus Vivo. Porém, devido a essa nessecidade, o homem começa a criar deuses e
doutrinas para tentar o satisfazer, mas não é perfeita como as Palavras de Jesus que diz: “Eu vim para que tivesse vida e a tivesse em
abundância”

022 - CHAMADOS PARA SERVIR E DAR FRUTOS

Todos queremos servir a Deus. Muitos de nós investem a vida e o talento na propagação do evangelho. Mas que tipo de serviço temos
realizado no reino de Deus? Quais são nossas obras? Quais são nossos frutos?
Existem outras importantes perguntas que devemos fazer antes de prosseguir com nossa reflexão:

1- Que tipo de servo sou? Bom ou mal? (Mt 24:45-51)


2- Utilizo ou enterro talentos? (Mt 25:14-30 / Jo 5:17)
3- Produzo obras boas ou más? (I Jo 3:12)
4- Produzo obras mortas? (Hb 9:14)
5- Produzo obras inconsistentes? (I Co 3:12-15)

Qualificações para servir ao Senhor:

1- Ter consciência que Deus é o seu Senhor


O serviço é para agradar a Deus e não aos homens (Ef 6:6-8).

2- Obediência
a) Primeiro a Deus – O que Ele quer da minha vida? Onde Ele quer que eu trabalhe?
b) Aos líderes e pastores – Homens como nós, com defeitos e limitações, porém revestidos de autoridade espiritual. (Hb 13:17).
3- Fidelidade
É aquele que cumpre aquilo a que se submete. Precisamos ser fiéis as nossas escolhas (I Co 4:2).
É aquele que ama sua igreja, seus pastores, os irmãos, e quer ver o sucesso do reino de Deus. Homem fiel que cumpra com sua palavra!

4- Prudência
O prudente é a pessoa que busca evitar aquilo que causa dano ou prejuízo. Fidelidade sem prudência pode gerar desperdício! O prudente
não quer causar danos e prejuízos. Existem crentes que não são prudentes, falam mal dos seus irmãos para os ímpios, falam mal do pastor
para os filhos, comentam problemas alheios para pessoas imaturas espiritualmente, etc. (Pv 12:16).

5- Diligência
Devemos mostrar um espírito pronto para servir, pagar o preço. Estar sempre disposto, preparado, manter-se ativo (Rm 12:11; I Ts 2:9).

6- Fazer de boa vontade


Se não fizermos de boa vontade não devemos fazer o serviço (I Co 9:17)

7- Cooperação
É o que ajuda, o que colabora. É o que não tem a pretensão de ser o primeiro – este é o espírito do verdadeiro cooperador. Muitos erram
quando querem fazer as coisas sozinhos e não delegam responsabilidades.
Na verdade, são inseguros. Devemos seguir o exemplo de Jesus, que não trabalhou sozinho, mas convocou 12 discípulos para o trabalho.
No Reino de Deus todos têm lugar de importância, todos são especiais, somos completos através de nossos irmãos. O apóstolo Paulo tinha
cooperadores, Rm 12 (26 cooperadores); II Co 8:23; Fl 2:25.
Reino de Deus – cooperação
Reino das trevas – competição

8- Amor
É o item mais importante (I Co 13:1-13). O amor é o que nos faz sermos doadores. É o amor que me faz doar algo precioso! É o que
motiva o sacrifício. O reino de Deus é movido em amor! (Ef 5:1-2)

9- Discipulado
Qual é a área que Deus lhe deu para você desenvolver??? Desenvolveu??? Essas qualificações acima fazem parte da sua vida??? Você
trabalha para o Senhor Jesus??? Você desenvolve a multiplicação no Reino de Deus ganhando almas??? Se você está participando deste
estudo e falta essas qualificações, ainda há tempo de se arrepender das desculpas e se entregar totalmente a Jesus Cristo para que Ele possa
trabalhar contigo e lhe chamar de servo bom e fiel, lhe entregando assim sua recompensa.

023 - O PODEROSO MINISTÉRIO DE JESUS

TEXTO CHAVE: Lc 4:14-21

A presença de um poder divino e uma glória sem par caracterizam brilhantemente o ministério de Jesus:

1- Ungido pelo Espírito de Deus:

a) O Espírito entende as coisas espirituais.


b) O Espírito confere autoridade divina
c) O Espírito revela as necessidades da alma
d) O Espírito tomou Jesus poderoso em palavras e obras

2- Um ministério milagroso:

a) Curar os quebrantados e enfermos do coração


b) Curar os cegos espirituais e físicos
c) Libertar os cativos e escravizados
d) Libertar os oprimidos e possessos

3- Um ministério de salvação de almas:

a) Evangelizar os pobres (Mc 16:15 , Mt 2:25)


b) Anunciar o dia da salvação (Lc 4:19)
c) Buscar e salvar o perdido (Lc 19:10)
d) Salvação grande e poderosa (Hb 2:3)
e) Salvação do corpo, alma e espírito (3Jo 2:2)

4- A preexistência de Cristo:
a) Eternamente o mesmo (Hb 13:8)
b) Sem princípio (começo) (Hb 7:3)
c) Suas atividades são eternas (Mq 5:2)
d) Era antes da criação do mundo (Jo 1:1 ; 17:5)
e) Era antes de Abraão (Jo 8:58)

5- Descrições apocalípticas:

a) A fiel testemunha (Ap 1:5)


b) O Alfa e o Ômega (Ap 1:8)
c) O Leão da tribo de Judá (Ap 5:5)
d) O Cordeiro (Ap 17:14)
e) O Verbo de Deus (Ap 19:13)
f) Reis dos reis e Senhor dos senhores (Ap 19:16)

6- Cristo descrito por Pedro:

a) O Filho do Deus vivente (Mt 16:6)


b) A única fonte da verdade (Jo 6:68)
c) O Pastor e Bispo das almas (1Pe2:25)

7- Discipulado

Temos que louvar (elogiar) sempre ao nosso Deus trino (O Pai, o Filho e o Espírito Santo) o adorando a cada dia não somente por palavras
mas pelas nossas atitudes, obras e frutos do Espírito. Sempre procurando nos moldar segundo a vontade de Deus e arrepender de nossos
pecados, para que possamos levar o entendimento para as pessoas que ainda não conheçam a Jesus que é o verdadeiro Deus e a vida eterna
(1Jo 5:20)

024 - CRESCER E MULTIPLICAR

TEXTO BÁSICO: João 15:1 a 5 e Mateus 28:20.

1) INTRODUÇÃO:

• Deus tem um projeto que tem por finalidade produzir um crescimento das células e de multiplicação das mesmas.
• Temos aprendido que é do coração do nosso Pai que cresçamos e multipliquemos e, ainda mais, que os nossos frutos permaneçam. Todos
nós podemos dar frutos.
• Muitos pensam que dar frutos dá muito trabalho.
• Mas é exatamente o contrário: os frutos nos afinam com Deus e o Espírito Santo vem para nos capacitar.
• Vemos que quanto mais frutos nós produzimos, mais o Senhor nos capacita e abençoa em todas as áreas da nossa vida. Este é o tempo.
Este é o momento. Você é uma benção e será capacitado por Deus.

2) DEUS NOS VÊ COMO PRINCÍPES:

• Deus deu a Moisés 12 homens que eram príncipes (Números 13:1 a 3).
• Deus olha para você e vê um príncipe.
• Nós precisamos entender que se Deus nos vê como príncipes assim nós somos.
• O problema está na nossa alma que às vezes é mal curada e até mesmo rebelde e não quer acreditar naquilo que Deus diz que nós somos.

3) DEUS QUER NOS ABENÇOAR COM AS PRIMÍCIAS:

• Quando falamos de benção muitas vezes sentimo-nos desmotivados porque entendemos que é difícil alcançar e ter as bênçãos.
• Escute: Deus sempre tem nos dado do bom e do melhor.
• Vamos nos lembrar da fidelidade Dele e crer que Deus é Fiel.
• Deus trouxe àqueles homens a promessa das primícias como a amostra dos frutos que estavam na terra e que eles passariam a ter acesso
por causa das primícias da conquista (Números 13:21 a 24).

4) MOSTRANDO O FRUTO DA TERRA:

• Temos que trazer do fruto da Terra, pois conforme está no verso 26 eles mostraram o fruto da terra.
• Esta é uma terra que verdadeiramente mana leite e mel.
• Vivermos uma vida sempre na linha do suficiente e não do abundante é ter mente de deserto.
• Maná é a comida de deserto.
• Deserto é local de desenvolver o caráter e de tempo curto de passagem.
• Nós fomos chamados a viver na terra que mana leite e mel.

5) FRUTOS SÃO VIDAS:


• Não adianta nos lembrarmos de que Jesus é Bom, precisamos entender que para experimentarmos da vida de Jesus, temos que frutificar.
• É fundamental irmos atrás das pessoas e com certeza Deus quer mudar as vidas e as histórias delas (João 1:35 a 51).
• Jesus começa o seu ministério indo atrás das vidas (Provérbios 11:30).

6) TODO-PODEROSO É O NOSSO DEUS:


• A alegação dos espias foi que o povo da terra era poderoso (Números 13:28).
• Talvez a nossa alegação é que o povo da nossa terra é poderoso (ou enfatizamos as dificuldades).
• Tudo bem: mas quem é o TODO PODEROSO?
• O Salmo 93:4 fala: “Mas o Senhor nas alturas é mais poderoso do que o ruído das grandes águas e do que as grandes ondas do mar”.
• Não devemos temer os nossos inimigos, pois Deus é mais do que poderoso para nos salvar.
• Numa guerra não existem alternativas: ou vencemos ou perdemos.
• Nós já estamos na guerra. Você já está na guerra. Então vamos vencer. Não sejamos covardes.
• Toda conquista envolve guerra: para casar, para morar, para trabalhar, para amar, para ter santidade.
• Devemos aprender também que: toda timidez, incredulidade, fazermos coisas abomináveis aos olhos do Senhor, os sentimentos de ódio e
morte, todo tipo de prostituição (fornicadores), toda idolatria, toda mentira nos causará morte espiritual (Apocalipse 21:8).
• Somos mais do que vencedores!

025 - SEGURANÇA EM JESUS

TEXTO CHAVE: Sl 27:5

Em Jesus estamos seguros, pois Ele é Deus criador de todas as coisas no universo e por isso é maior e mais poderoso do que tudo o que
nele existe.

1- É necessário ir ao encontro com Deus através da Palavra, oração e jejum:


a) Todas as vezes que O chamamos Ele se chega a nós (Dt 4:7)
b) Deus envia um anjo que acampa ao redor daqueles que o temem, e os livra (Sl 34:7)
c) Deus não negará bem algum para os que andam na retidão de sua Palavra (Sl 84:11-12)

2- Jesus nos livra do mal, pois é a nossa proteção:


a) O Senhor vai adiante de nós, sendo sempre conosco e não nos deixa e nem desampara (Dt 31:8)
b) Confia no Senhor e Ele te guardará (Sl 16:1)
c) O Senhor é a nossa força e Ele nos socorre e isso nos dá prazer (Sl 28:7-8)

3- Temos confiança com Jesus:


a) Quem confia no Senhor nunca vacilará (Sl 21:7)
b) O Senhor Jesus é o nosso socorro e fortaleza, pelo que não temeremos nada (Sl 46:1-3)
c) Temos ousadia e acesso com confiança nEle no sobrenatural para vencer (Ef 3:12)

4- O Espírito Santo nos conforta:


a) O Espírito de Deus testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus (Rm 8:16)
b) Pela fé estamos guardados para a Salvação, que está prestes a se revelar (1Pe 1:5)

5- Ouvimos a Jesus:
a) Quem ouve a Jesus estará seguro e descansado do temor do mal (Pv 1:33)
b) Quem é de Jesus ouve a sua voz e O segue, tendo assim a vida eterna e ninguém o arranca das mãos dEle (Jo10:27-28)

6- Discipulado
Os que confiam no Senhor são como os montes de Sião que não se abalam, mas permanecem para sempre. Sabemos que teremos muitas
lutas e batalhas, mas você não está só, pois o Senhor dos Exércitos está sempre contigo. Precisamos batalhar e lutar para poder ter vitória.
Nascemos para sermos conquistadores neste mundo, pois Jesus nos deu condições de vencer qualquer adversidade da vida. Nunca desista
de nada, pois como saberá que vencerá se não lutar até o fim. Jesus disse que aqueles que o Pai lhe deu, nunca os lançaria fora. Você é
filho de Deus. Levante a cabeça e lute como um guerreiro do Senhor para que outros venham e também louvem ao nosso Deus de Israel.
Deus acredita em você, porque você depende totalmente dEle e foi Ele mesmo quem te capacitou. O próprio Diabo sabe que você pode
vencer, mas como ele é mentiroso, fica lançando setas de mentiras dizendo que você não consegue, que não pode, que não tem capacidade
para fazer. O Diabo é mentiroso, pois ele veio para matar, roubar e destruir, mas Jesus veio para dar vida e vida me abundância.
Você já é um vencedor desde que nasceu, somente precisa acreditar nisso, pois é a Palavra de Deus que nos diz isso. Tenha ânimo vá atrás
de muitos que ainda não conhece a palavra de Deus e que estão precisando ouvir desse grande presente que Jesus nos tem dado, a sua
vitória sobre o mundo e o Diabo.
026 - ALGUMAS PROFECIAS QUE SE CUMPRIRAM EM JESUS

TEXTO BÁSICO: João 14:6 “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, senão por mim”

Abaixo está o assunto seguido com o primeiro versículo que é a profecia e o segundo que é o cumprimento da profecia em Jesus.

1) Seria a semente de uma mulher: Gn 3:15 e Gl 4:4


2) Seria descendente de Abraão (Israelita): Gn 18:18 e At 3:25
3) Seria descendente de Isaque: Gn 17:19 e Mt 1:2
4) Seria descendente de Jacó: Nm 24:17 e Lc 3:34
5) Descenderia da tribo de Judá: Gn 49:10 e Lc 3:33
6) Seria herdeiro do trono de Davi: Is 9:7 e Mt 1:1
7) Seu lugar de nascimento: Mq 5:2 e Mt 2:1
8) Nasceria de uma virgem: Is 7:14 e Mt 1:18
9) A matança dos meninos: Jr 31:15 e Mt 2:16
10) A fuga para o Egito: Os 11:1 e Mt 2:14
11) Seu ministério na Galiléia: Is 9:1-2 e Mt 4:12-16
12) Como profeta: Dt 18:15 e Jô 6:14
13) Seria sacerdote, como Melquisedeque: Sl 110:4 e Hb 6:20
14) O desprezo por parte dos judeus: Is 53:3 e Jô 1:11
15) Algumas de suas características: Is 11:2 e Lc 2:52
16) Sua entrada triunfal: Zc 9:9 e Jô 12:13-14
17) Seria traído por um amigo: Sl 41:9 e Mc 14:10
18) Seria vendido por trinta moedas de prata: Zc 11:12 e Mt 26:15
19) O dinheiro seria devolvido para comprar o campo de um oleiro: Zc 11:13 e Mt 27:6-7
20) O lugar de Judas, o traidor, deveria ser ocupado por outro: Sl 109:7-8 e At 1:18-20
21) Testemunhas falsas o acusariam: Sl 27:12 e Mt 26:60-61
22) Permaneceria em silêncio quando acusado: Is 53:7 e Mt 26:62-63
23) Seria golpeado e cuspido: Is 50:6 e Mc 14:65
24) Seria odiado sem motivo: Sl 69:4 e Jô 15:23-25
25) Sofreria em substituição a nós: Is 53:4-5 e Mt 8:16-17
26) Seria crucificado com pecadores: Is 53:12 e Mt 27:38
27) Suas mãos e pés seriam trespassados: Sl 22:16 e Jô 20:27
28) Seria escarnecido e insultado: Sl 22:6-8 e Mt 27:39-40
29) Daria a Ele fel e vinagre: Sl 69:21 e Jô 19:29
30) Ouviria palavras de zombaria: Sl 22:8 e Mt 27:43
31) Oraria por seus inimigos: Sl 109:4 e Lc 23:34
32) Seu lado seria trespassado: Zc 12:10 e Jô 19:34
33) Os soldados lançariam sortes sobre suas roupas: Sl 22:18 e Mc 15:24
34) Seus ossos não seriam quebrados: Sl 34:20 e Jô 19:33
35) Seria sepultado com os ricos: Is 53:9 e Mt 27:57-60
36) Sua ressurreição: Sl 16:10 e Mt 28:9
37) Sua ascensão: Sl 68:18 e Lc 24:50-51

Não há dúvida alguma sobre a santidade de nosso Senhor e Salvador Jesus, pois Ele é verdadeiramente Deus e vida eterna (1 Jo 5:20) e
somente temos a salvação se O segui-lO verdadeiramente nesse mundo. Ninguém sabe o dia e nem a hora que Jesus virá, por isso é
muitíssimo importante buscá-lO enquanto podemos achá-lO, antes que seja tarde demais.
Lembre-se Jesus virá do céu para levar a sua Igreja (At 1:10-11).

027 - O SENHOR JESUS ORA POR NÓS

Texto Chave: Jo 17:20

“ Não rogo somente por estes, mas também por aqueles que vierem a crer em Mim, por intermédio da sua Palavra”

Nunca ninguém se preocupou tanto com o ser humano como Cristo. Ele sempre orou e ainda ora pelo pecador.

1- Jesus orando pelos discípulos:


a) Ele sempre viveu uma vida de oração. (Mc 1:35 ; 6:46 ; Lc 5:16 ; 6:12 ; 22:41)
b) A oração de Jesus livrou Pedro do ataque de Satanás. (Lc 22:31-32)
c) Ele sempre preocupou-se por seus discípulos. (Mt 14:27)
2- Cristo ora por você:
a) Porque deseja o melhor para a sua vida. (Jo 10:10)
b) Para protegê-lo do mal e do ataque do Diabo.
c) Porque Ele é o Senhor da vida do homem. (Ef 1:2)

3- A oração de Jesus é...


a) Visando unicamente o benefício do ser humano. (Mc 2:17)
b) Amorosa, cheia de compaixão, poderosa e bendita. (Jo 3:16)
c) Sempre ouvida e atendida pelo Pai. (Jo 11:41-42)

4- O poder da oração de Jesus:


a) Evita que o homem caia no abismo e na perdição. (Lc 23:34)
b) Prepara o coração humano para a Palavra de Deus. (Mt 28:19-20 ; Mc 1:15)
c) Fortalece o cristão e edifica a Igreja.( Lc 24:49)

5- Discipulado
É bom saber que nossos parentes e amigos oram por nós, mas é muito mais emocionante saber que Cristo ora por nós. Ele nunca nos
esquece.
Jesus disse: “Aqueles que o Pai me deu, eu nunca os lançarei fora” (Jo 6:37)
Não perca tempo e fale logo para as pessoas sobre o amor de Deus através de Jesus, para que elas O convide para entrar no seu coração.
Lembre-se: Só é possível obter a salvação através de Jesus e não há nenhum outro caminho que leva ao Pai. (Jo 14:6 ; Mc16:16)

028 - JESUS CRISTO, O TEMA CENTRAL DA BÍBLIA (Parte 1)

O Antigo Testamento descreve uma nação, que é Israel, o Novo Testamento descreve um homem, e este homem é Jesus. A nação foi
estabelecida e nutrida por Deus para que desse este homem ao mundo.
Cristo é o tema central da Bíblia. Ele mesmo declarou em Lc 24:4; Jô 5:39 e At 3:18, através dos tipos, figuras, símbolos e profecias, Ele
está em todos os livros da Bíblia.

1) Gênesis: Descendente da mulher, Gn 3:15;


2) Êxodo: O Cordeiro Pascal, Ex 12:5-13;
3) Levítico: O Sacrifício expiatório, Lv 4:14-21;
4) Números: A Rocha ferida, Nm 20:7-13;
5) Deuteronômio: O Profeta maior, Dt 18:15;
6) Josué: O Príncipe dos exércitos do Senhor, Js 5:14;
7) Juízes: O Libertador, Jz 3:9m conforme Rm 11:26;
8) Rute: O Remidor divino, Rt 3:12, conforme Tt 2:14;
9) Samuel: O Rei esperado, 1Sm 8:5;
10) Reis: O Rei prometido, 1Rs 4:34 cf Ap 21.24;
11) Crônicas: O Descendente de Davi, 1Cr 3.10 cf Mt 1.7;
12) Esdras: O ensinador divino, Ed 7.10, cf Mt 9.35;
13) Neemias: O Edificador, Ne 2:18, 20;
14) Ester: A Providência divina, Et 4.14;
15) Jô; ORedentor que vive, Jô 19.25;
16) Salmos: Onosso Socorro e Alegria, Sl 46.1, cf Mt 28.20;
17) Provérbios: A Sabedoria de Deus, Pv 8.22-36;
18) Eclesiaste: O Pregador perfeito, Ec 12.10;
19) Cantares: O nosso Amado, Ct 2.8;
20) Isaías: O Servo do Senhor, Is 42;
21) Jeremias: O Senhor dos Exércitos, Jr 32.18;
22) Lamentações: O Consolador de Israel, Lm 1.2;
23) Ezequiel: O Senhor que reinará, Ez 33;
24) Daniel: O Quarto homem, Dn 3:25;
25) Oséias: O Esposo, Os 2:16;
26) Joel: O Juiz das nações, Jl 3:12;
27) Amós: O Deus de fogo, Am 1:4; 9:4-6;
28) Obadias: O Salvador, Ob 21;
29) Jonas, A Salvação do Senhor, Jn 2:9;
30) Miquéias, O Ajuntador de Israel, Mq 2:12; 4:3;
31) Naum: O Cavaleiro da espada flamejante, Na 3:3;
32) Habacuque: O Puro de olhos, Hq 1:13;
33) Sofonias: O Pastor de Israel, Sf 3:13.
O Senhor Jesus sempre foi exaltado por ser Deus em todas as épocas. Precisamos entender que sem Jesus não dá para ser feliz. Somente o
Mestre pode nos dar a vitória sobre a morte.
Devemos levar esse conhecimento a todos, pois Jesus é tudo e Ele quer presentear a todos com muitas bênçãos.
Somente aquele que fala sobre Jesus em todo tempo é o que tem fé viva e pratica suas obras (perseverança, santificação, evangelismo,
apascentamento e ensinamento).

029 - ONDE COMEÇA O AVIVAMENTO

TEXTO CHAVE: Joel 2:12-17

Muitos viajam de um lado a outro na busca do avivamento. Alguém ora nos montes e outros lugares específicos. Enfim, em que lugar
começa o avivamento?

1) Onde NÃO começa o avivamento ?


a) Na sabedoria humana, ciências, filosofias, etc,
b) Nas grandes catedrais e templos suntuosos,
c) Nos artifícios, esquemas e maquinações humanas.

2) Começa no coração do homem (v12):


a) Um coração rasgado diante do Senhor (voltar de todo o coração),
b) Comprometido com propósitos sinceros que agradam a Deus,
c) Com jejum, choro e pranto que é o arrependimento e sacrifício.

3) Começa em uma vida submissa ao Senhor (v13):


a) Uma atitude humilde – “Que eu diminua”,
b) Uma entrega completa sem restrições – “Venha o teu reino”,
c) Uma obediência acompanhada de Fé e alegria, pois “rasgar as vestes” simboliza tristeza.

4) Começa na vida que almeja o crescimento (v15):


a) Crescer cumprindo a meta de todo cristão (frutificar), “tocar trombeta” é anunciar Jesus,
b) Crescimento vertical: no conhecimento de Deus,
c) Crescimento horizontal: no relacionamento com o próximo.

5) Começa na união e dependência entre todos (v16):


a) Anciãos (os mais velhos, sábios, experientes na vida e conhecedores na Palavra),
b) Filhinhos (adultos e jovens, bom conhecimento da vida e na Palavra de Deus)’
c) Os que mamam (bebês, nenhuma experiência de vida e neófitos).

6) Discipulado:
O desejo de Deus é que todo o seu povo se arrependa dos seus maus caminhos, caminhos estes que leva à morte física e a segunda morte, a
espiritual, ou seja, o sofrimento eterno.
Devemos voltar a Deus rasgando o nosso coração e não as vestes, ou seja, verdadeiramente, lá no interior de nosso sentimento e não por
aparência, para mostrar à pessoas que somos crentes, mas sim reconhecermos e vivermos na total dependência de Deus.
Temos que congregar e estar em comunhão com o corpo de Cristo, ou seja, a igreja, pois lá buscamos em união a presença de nosso Deus
de Israel e com certeza presenciamos a sua manifestação no meio dessa adoração coletiva sem idade, conhecimento, raça ou poder.
É muito importante a nossa busca de santificação para agradar a Deus através da Bíblia, do jejum, da oração, do arrependimento e do amor
e isso só conseguimos através do Espírito Santo de Deus.

030 - VERDADES MISSIONARIAS

TEXTO CHAVE: Marcos 16:15-20

O mundo precisa ouvir e conhecer as verdades inerentes à vida de todas as pessoas.

1) Todos os homens estão perdidos.

a) Todos pecaram e se separaram de Deus – Rm 3:23


b) Há um grito de clamor universal – Sl 142:4
c) Fora da pessoa de Cristo não há salvação – At 4:12

2) Existe um Salvador.

a) Enviado por Deus – Jo 20:21


b) Cheio de amor e compaixão – Mc 6:34
c) Que pagou o preço da salvação – 1Pe 1:18-19

3) Somos responsáveis.

a) Pelo sangue dos perdidos – Ez 3:18-19


b) Pelo cumprimento da Obra Missionária – Mc 16:15
c) Pela expansão do Reino de Deus – Lc 9:2

4) O grande desafio.

a) Lançar a rede no mar alto – Lc 5:4


b) Estar pronto para obedecer – Rm 1:15
c) Sofrer por amor a obra – Fp 3:7-10

5) Sinais acompanham aqueles que crêem (v 17 e 18).

a) (Expelir demônios) Autoridade sobre os demônios


b) (Novas línguas) Fala profética e de revelação
c) (Pegar serpentes) Coragem para enfrentar todos os problemas
d) (Beber algo mortífero não fará mal) Anulada todas as obras do mal
e) (Impor as mãos sobre enfermos) Autoridade espiritual para vencer

6) Discipulado:

Temos participado do grande amor de Jesus Cristo e recebido também muitos presentes de nosso Deus de Israel, portanto é fruto do
Espírito Santo a nossa obediência à Palavra de Deus e irmos pregar o Evangelho a toda criatura tendo assim, frutos produzidos para Deus.
Aqueles que tem fé em nosso Senhor Jesus, lutam de todas as formas para fazer discípulos em todos os lugares, alegrando assim ao nosso
Deus.
Sabemos que todos os que falam de Jesus e vivem no Evangelho, crê que Ele existe e que é galardoador (recompensador) daqueles que O
buscam, por isso os sinais miraculosos os acompanham.
Não se esqueça, não há maior milagre do que o arrependimento do homem e o reconhecimento de sua dependência de Jesus

031 - FRUTIFICAÇÃO ESPIRITUAL

TEXTO CHAVE: João 15:1-8

1) O cuidado de Deus com o ramo – vs 2,3:

a) O próprio Deus se encarrega de limpar o ramo frutífero.


b) Deus corrige aquele a quem ama – disciplina espiritual.
c) A Palavra do Senhor é água cristalina, poderosa para limpar.
d) Limpa a mente, o coração, a alma e o espírito.

2) Ligados na Videira Verdadeira – vs 4:

a) Como membros do corpo místico de Jesus Cristo.


b) Ligados mediante o sangue do Cordeiro.
c) Através de uma perfeita comunhão total.
d) Pela Bíblia, oração, dedicação e serviço.

3) Como dar muito fruto:

a) Estando recebendo a “seiva da árvore”.


b) Cultivando a planta pela chuva do Espírito Santo.
c) Recebendo o sol da justiça.
d) Tendo a boa Semente da Palavra.

4) Que tipo de fruto ?

a) Bom – os homens precisam ver boas obras.


b) Útil – na conquista das almas e edificação de vidas.
c) De louvor, serviço e adoração à Deus.
5) Discipulado:

Sabemos que é pela fé em nosso Senhor Jesus Cristo e movidos pelo Espírito Santo, nós lutamos para que esse amor de Jesus também seja
uma realidade nas pessoas que nos rodeiam.
Não existe maior milagre do que uma legítima conversão, de uma entrega total da pessoa para o Senhor Deus de Israel na pessoa de Jesus.
Esse arrependimento sincero dos pecados e o entendimento da dependência total do homem para com Deus é festejado no céu pelos anjos
de Jesus e também festejado na Terra pela a Igreja de Cristo por se tratar do que é mais importante em nossa vida, ou seja, a nossa
Salvação.
É função da Igreja (nós somos a Igreja) trabalhar ardentemente, obedecendo a ordem de Jesus, conquistando almas para Ele, sem medir
esforços, em total dedicação, perseverando sempre nesse propósito do Mestre.
Quem tem o Espírito Santo, é salvo por Jesus e deseja sempre no seu coração que os outros experimentem desse amor infinito.

032 - CRESCIMENTO

TEXTO CHAVE: 1 Co 9:24

O Apóstolo Paulo nos afirma que a vida cristã é como uma corrida atlética, então devemos observar alguns ensinamentos para alcançarmos
o crescimento nosso (edificação espiritual e da alma que gera satisfação pessoal), da célula (crescimento e multiplicação) e da igreja
(almas para o reino de Jesus).

1) Esforço:

a) É necessário sacrifício para conseguir (Lc 13:24)


b) A única coisa que dá a uma pessoa a fibra de líder é manter-se firme em meio à adversidade
c) Esforçando o mais possível segundo a eficácia de Jesus que em nós (Cl 1:29)

2) Treino:

a) Perseverança ajuda a suportar a prova e esperar o tempo preciso de Deus para a Benção.
b) Dedicação
c) Procurar sempre fazer o melhor para Deus

3) Estratégia:

a) Conjunto de regras traçadas


b) Planos de trabalho
c) Aproveitamento de recursos
d) Renovação da mente

4) Fé:

a) Confiança de que a obra de Deus em sua vida não para nunca


b) Segurança em obter sucesso (1Jo 4:4)
c) Profetize que o sucesso é para você

5) Alvo:

a) O alvo de Deus é a salvação de almas através de seu Filho Jesus (2Pe 3:9)
b) Visualizar a vitória
c) Canalizar todos os esforços para o alvo
d) Aprenda a ouvir a voz de Deus como Josué que tinha uma muralha como obstáculo

6) Discipulado:

Satisfação pessoal, alegria por ter chegado lá, regozijo por estar na vontade de Deus e ter vencido o desleixo do corpo que sempre luta para
desanimar.
Não murmurando por que é difícil, pois a vitória quando a luta é grande é sempre mais gloriosa.
Não olhando para trás e vivendo no passado triste, mas observando as coisas que estão adiante e avançando para elas (Fp 3:13b). NÃO
TEMAS ! JESUS VENCEU !

033 - VERDADES SOBRE O BATISMO

TEXTO CHAVE: Mt 28:19


O batismo cristão é parte fundamental dos ensinos do Evangelho. TODOS DEVEM SE BATIZAR.

1) O Senhor Jesus e o batismo – Mc 1:9

a) Ele foi batizado publicamente (Lc 3:21-22)


b) Ele ensinou e praticou o batismo como exemplo para nós (Mc 10:38-39)
c) Ele ordenou que batizassem

2) O que é o batismo?

a) É uma ordem divina (Mc 16:16)


b) É o começo de uma nova vida (Gl 3:27)
c) É um símbolo da ressurreição (Cl 2:12)

3) Por que se batizar?

a) Para cumprir a justiça de Deus


b) Para o testemunho público de fé
c) Para acesso aos tesouros de Deus, pois quem crer e for batizado será SALVO (Mc 16:16)

4) O batismo foi aprovado por Deus (Mc 1:10-11)

a) Pela glória que foi manifestada


b) Pelo Espírito Santo que desceu do céu sobre Jesus
c) Pela voz de Deus Pai ouvida por todos

5) Discipulado:

Não precisamos de vários batismos, pois há um só batismo (Ef 4:5).


O batismo é o sepultamento da velha pessoa e o renascimento da nova pessoa (Rm 6:4 ; Cl 2:12), que terá acesso a uma nova vida de
vitória, pois nesse momento, a pessoa é selada com o Espírito Santo como propriedade exclusiva de Deus, pois o Espírito Santo é o penhor
(garantia) de que Jesus virá um dia nos buscar (2Co 1:22), nós os que estamos vivos e ressuscitar os que morreram com Cristo.
O batismo não tem que ser obrigado, pois Jesus não obriga ninguém a seguí-LO, ninguém é obrigado a ser salvo.

034 - O ESPOSO VEM

TEXTO CHAVE: Mt 25:1-3

Jesus é o Esposo que virá buscar a sua Igreja. Ele é o Noivo que vem para desposar a Noiva e viver eternamente com ela.

1) Com toda a certeza Ele vem:

a) Predita pelos profetas – Dn 7:13


b) Anunciada pelos anjos – At 1:10-11
c) Proclamada pelos apóstolos – Hb 9:28

2) Vem inesperadamente:

a) Como o relâmpago – Mt 24:27


b) Como o ladrão – 1 Ts 5:2
c) A meia noite espiritual – Mt 25:6

3) Vem para a Esposa:

a) Que o ama – 2 Tm 4:8


b) Que o espera – Fp 3:20
c) Que deseja estar com Ele – Jô 14:3

4) Vem com recompensas:


a) Direito à mesa do Pai com Ele – Lc 12:37
b) Direito à sua semelhança – Fp 3:21
c) Direito à coroa de glória – 1 Pe 5:4

5) Discipulado:

Jesus virá resgatar a amada Igreja para viver com Ele para sempre e essa Igreja é completa com todo aquele que reconhece a sua
dependência de Jesus e declara-O como Senhor e Salvador de sua vida, batizando assim como uma atitude de fé e obediência ao Deus de
Israel, que provou o seu infinito amor, enviando o seu próprio Filho Jesus para morrer na cruz pelos pecados do seu povo ( a Igreja) e
assim pagando um preço alto para resgatar a Noiva (Igreja). Preço de sangue derramado na cruz, justificação imputada naqueles que O
reconhece como Senhor e Salvador, ou seja, somos justificados por Jesus perante o tribunal de Deus e não mais há pecado que nos possa
condenar para toda a eternidade, pois Jesus nos limpou através de seu sacrifício.
Portanto, é muito importante divulgarmos esse amor infinito, para que as pessoas, assim como nós, reconheçam a sua dependência de Jesus
e façam o batismo para a remissão dos pecados.
Lembre-se: MUITOS NO MUNDO PRECISAM DE NOSSA AJUDA PARA ENTENDER ISSO. JESUS NOS CHAMOU PARA
ANUNCIARMOS AS SUAS OBRAS DE AMOR.

035 - EXORTAÇÃO À PERSEVERANÇA

TEXTO CHAVE: Hb 10:19-39

1) Cheguemo-nos com verdadeiro coração (v 22):


a) Doação
b) Perdão
c) Sinceridade
d) Amor
e) Humildade
f) Plena certeza da fé
g) Coração purificado (transformado) da má consciência

2) Corpo lavado com água limpa (v 22):


a) Dizendo não ao pecado e sua contaminação que suja o corpo
b) Se continuarmos no pecado já não existe mais o sacrifício de Jesus para o perdão (v 26)
c) Os desejos do corpo sempre é vencido pelo nosso espírito através do Espírito Santo
d) Condições de resistência ao Diabo e suas obras
e) Alguns pecados:
1- Murmuração
2- Insubmissão
3- Inconstância
4- Insatisfação
5- Seguidores de doutrinas estranhas como do homem e do Diabo
6- Não crer que Jesus é única vitória, mas esperam em placas ministeriais ou a homens
7- E muitos outros que a Bíblia nos relata

3) Guardamos firmes a confissão (v 23):


a) A confissão que Jesus é nosso Senhor
b) A confissão que Jesus é nosso Salvador
c) Como Jesus é Fiel, então sua promessa de salvação acontecerá

4) Consideremo-nos uns aos outros (v 24):


a) Valorizar as pessoas, mesmo com seus defeitos (Obs: Seremos sem defeito somente no céu)
b) Deus não quer que nós fiquemos esperando amar alguém, somente se ela tomar uma atitude, Deus quer que nós tomemos a iniciativa
c) Nos estimularmos no amor e nas boas obras ( Um abraço verdadeiro, de quem quer mudança nas vidas, de quem pode passar a Unção,
de motivação, de doação, de humildade e de obra)

5) Não deixando de congregar-nos (v 25):


a) Na igreja
b) Na célula
c) Nos eventos

6) Discipulado:
Necessitais de perseverança, para que depois de haverdes feito a vontade de Deus, alcanceis a promessa de Jesus (v 36).
Lembre-se, o justo viverá pela fé e não pode recuar (v 38) e a fé é demonstrada quando passamos por algum tipo de problema, então ela
agrada a Deus e gera milagres sobrenaturais.
036 - BENÇÃOS ADIADAS PROVAM A FÉ

TEXTO CHAVE: Dt 7:9


Não é porque ainda não aconteceu a vitória, quer dizer que ela nunca venha. Se Deus prometeu, Ele certamente cumprirá, porque Deus é
fiel.

1) Nascimento de um filho (Gn 15:2-5):

a) Abraão teve muitos anos de espera – Gn 16:16 e 21:2 e 5


b) Creu no Senhor, mesmo em idade avançada, ainda que tudo não parecesse estar acontecendo – Gn 15:6
c) Abraão estava sempre confiante no Senhor, mesmo no último instante ele cria no sacrifício provido por Deus – Gn 22:1-14

2) Queda da muralha mais forte (Js 6:12-20):

a) Vitória após uma atitude aparentemente fraca. Obediência e sete dias de marcha
b) Perseverança em continuar dia após dia
c) O Senhor era glorificado e adorado (tocar a trombeta) continuamente até a chegada da vitória

3) Ter um real encontro com Jesus (Lc 2:25-32):

a) Simeão esperava a consolação, mesmo que os anos se passavam e a idade avançava


b) O Espírito Santo havia revelado a Simeão que ele veria a Cristo antes da morte
c) Por ter o Espírito Santo, era justo e piedoso, por isso o próprio Espírito o guiava

4) Cura (Mt 9:19-22):

a) A cura de uma mulher com hemorragia que fazia doze anos de enfermidade – Mt 9:19-22
b) A cura de um cego de nascença – Jo 9:1-11
c) A cura de Enéias, paralítico havia oito anos – At 9:33-34
d) Homem enfermo havia trinta e oito anos – Jo 5:5-9

5) Alívio e ressurreição (Jo 11:6, 17, 19, 23, 43, 44):

a) Marta e Maria analisaram segundo o que elas viam – Jo 11: 21 e 32


b) Mesmo Lázaro morrendo, a situação não fugiu do controle de Jesus
c) O que nos parece impossível é muito fácil para Jesus fazer

6) Discipulado:

Nunca reclame de que Deus não esta fazendo algo por você, porque isto não é verdade, pois Deus sempre está fazendo algo em nossas
vidas.
Busque e persevere em buscar a manifestação do Espírito Santo (Lc 24:49 ; At 2:1-4), ou se está buscando alguma libertação, continue (At
12:5-7), ou se precisa de um escape, confie em Jesus ( At 27:20-44).
Jamais desista porque ainda não alcançou a vitória, pois se Deus prometeu, Ele certamente te entregará no momento que Ele desejar. Então
passe pela prova cantando louvores (elogios) a Deus de Israel e sempre, em todo o momento O adore.
A VITÓRIA JÁ FOI CONQUISTADA POR JESUS PARA AQUELES QUE O RECONHECERAM COMO SENHOR E SALVADOR.

037 - A GRANDE DESCOBERTA

TEXTO CHAVE: Jo 1:45

“ Felipe achou Natanael e disse-lhe: “Havemos encontrado aquele de quem Moisés escreveu na Lei de quem escreveram os profetas: Jesus
de Nazaré, filho de José””

O rádio, o telefone, o computador são algumas das grandes descobertas feitas pela humanidade. Entretanto, existe uma superior a todas,
pois é de transcendental importância.

1) Uma descoberta feliz:

a) Não acharam um tesouro, uma casa ou um carro


b) Encontraram algo muito mais valioso
c) Jesus de Nazaré – predito por Moisés e pelos profetas
2) Descobrir Jesus é achar Paz:

a) Paz significa segurança interior em qualquer situação


b) Paz com Deus: Uma relação perfeita
c) Paz com a alma (mente) e espírito
d) O povo de Deus descobriu a verdadeira paz

3) Descobrir Jesus é achar a Liberdade:

a) Todos os grilhões mentais e espirituais são destruídos


b) Não existe nenhum vício que continue dominando
c) Liberdade total contra o poder do pecado

4) Descobrir Jesus é achar a Felicidade:

a) Milhões procuram a felicidade em muitas coisas


b) Só Jesus torna o ser humano feliz
c) Com Jesus o homem descobre o sucesso
d) A salvação que Cristo dá resulta em felicidade

5) Discipulado:

Você já fez a Grande Descoberta ????


O tempo de descobrir Jesus Cristo é agora !!!!
HOJE É O DIA !!!!

038 - O ENCONTRO DE ZAQUEU COM JESUS

TEXTO CHAVE: Lu 19:1-6

Várias pessoas tiveram o privilégio de contemplar a face de Jesus e tocar-lhe com as mãos. Alguns comeram e beberam com o Filho do
homem, e uma mulher lavou-lhe os pés e os perfumou. Zaqueu foi um daqueles que teve a honra de hospedá-lo em casa.

1) As dificuldades da procura:

a) Zaqueu era rico, mas procurava Jesus


b) Ele não podia por causa da sua estatura (luta contra si mesmo, suas dificuldades)– v3
c) Ele não podia por causa da multidão (luta com o mundo, as regras do homem)– v3
d) Ele teve que esforçar-se e correr – v4
e) Ele teve de subir numa árvore (busca total em Jesus)– v4

2) A descida do arrependimento:

a) Ele ouviu a ordem de Jesus – v5


b) Ele obedeceu a ordem de Jesus – v6
c) Ele apressou em executar a ordem de Jesus sem questioná-la – v6

3) A pressa de Jesus e de Zaqueu:

a) Jesus ordenou-lhe que descesse depressa – v5


b) Ele desceu a toda pressa (saiu de seu lugar, de seu esconderijo, de seu altar)– v6
c) Jesus queria pousar “hoje” na casa de Zaqueu – v5, Hb 4:7 e 2Co 6:2

4) A alegria de quem recebe a Jesus:

a) Zaqueu recebeu a Jesus com alegria (as riquezas não lhe alegrava, somente Jesus)– v6
b) Maria recebeu a Jesus com alegria – Lc 1:47
c) A família do carcereiro recebeu a Jesus com alegria – At 16:34

5) Discipulado:

Na vida de Zaqueu e de tantos quantos recebem a Jesus cumpre-se a profecia: “ Vós com alegria tirareis águas das fontes da salvação” Is
12:3
QUEM TEM JESUS TEM ALEGRIA E TUDO O QUE FAZ, FAZ COM ALEGRIA !!!!

GANHE ALMAS COM ALEGRIA, POIS JESUS É A VERDADEIRA ALEGRIA !!!!

039 - A GRANDE DECLARAÇÃO

TEXTO CHAVE: Jo 14:6

Nenhum fundador de religião teve autoridade para fazer uma declaração como esta feita por Jesus.

1) Eu sou o caminho:

a) A legítima rota que conduz o homem ao Pai


b) Aberto pelo moer da minha carne e o derramar do meu sangue
c) Encontrado pelos salvos que antes estavam perdidos
d) O único nome salvador para todo o homem

2) Eu sou a verdade:

a) Jesus é uma verdade real


b) É a única verdade, pois Ele é a própria verdade
c) Grandiosa, poderosa, imaculada (sem mancha) e libertadora
d) Do passado, do presente e do futuro
e) A expressão fiel do Pai
f) Porque cumpriu todas as exigências divinas como homem

3) Eu sou a vida:

a) O Único que venceu a morte para sempre


b) Vida abundante aqui na terra
c) Vida eterna, ou seja, a eternidade com Deus (não há nada melhor do que isto)
d) Disse Jesus: “Eu vim para que tivesse vida e a tivesse em abundância” – Jo 10:10

4) Discipulado:

Nada mais resta a fazer, senão aceitar e crer em Cristo de todo o coração.

Jo 6:54 “Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia.”

Jo 10:11 “Eu sou o bom pastor; o bom pastor dá a sua vida pelas ovelhas.”

Jo 10:28 “eu lhes dou a vida eterna, e jamais perecerão; e ninguém as arrebatará da minha mão.”

Jo 11:25 “Declarou-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que morra, viverá;”

Jo 17:03 “E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, como o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, aquele que tu enviaste.”
GANHE ALMAS, POIS JESUS É O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA.

040 - BATALHAS DA VIDA

TEXTO CHAVE: 1 Tm 06:12

1) Conflito espiritual:

a) Batalha interior – Rm 7:23


b) Inimigos invisíveis – Ef 6:12
c) Alistamento para o bom combate (não é o que fere pessoas) – 1 Tm 1:18
d) Requer completa consagração – 2 Tm 2:4

2) Inimigos:

a) Homens soberbos e tiranos – Sl 86:14


b) Satanás – Lc 22:31 (ou o diabo – 1 Pe 5:8)
c) Principados e Potestades – Ef 6:12
d) O mundo – 1 Jo 5:19

3) As armas são espirituais:

a) O nome de Jesus – Jô 14:13


b) São poderosas em Deus – 2 Co 10:4
c) Armadura espiritual – Ef 6:11-17
d) A palavra de Deus – Hb 4:12
e) Sangue do Cordeiro Jesus – Ap 12:11

4) Proteção divina:

a) Deus pelejará por nós – Ex 14:14


b) O anjo do Senhor – Sl 34:7
c) Segurança – Sl 91:4
d) O Senhor está ao nosso redor – Sl 125:2

5) Vitória:

a) Paz, pois Jesus venceu o mundo – Jô 16:33


b) Sobre as más influências das pessoas – Sl 44:’5
c) Sobre as forças espirituais malignas – Lc 10:19
d) Sobre as mais severas aflições – Rm 8:35-37
e) Sobre as atrações do mundo – 1 Jo 5:4
f) Sobre todos os poderes satânicos – Ap 15:2

6) Discipulado:

GANHE ALMAS, POIS JESUS É TUDO PARA A NOSSA VIDA.

041 - O QUE É PÁSCOA

Páscoa na língua hebraica, quer dizer “Passagem”, e é onde vou esclarecer biblicamente o seu significado para os cristãos.

O povo de Deus (Israel) eram escravos do Egito:

Os israelitas (filhos de Israel), estava sendo escravizados pelo Egito, onde havia grande sofrimento em meio aquele povo de Deus. Os
filhos de Israel (povo de Deus), gemiam sob a servidão e por causa dela clamaram, e o seu clamor subiu a Deus. Ouvindo Deus o seu
gemido, lembrou-se da sua aliança com Abraão, com Isaque e com Jacó. E viu Deus os filhos de Israel e atentou para a sua condição (Ex
2:23-25). A aliança de Deus com Abraão foi bem clara em Gn 15:12-14, em que o Deus revelou que a descendência de Abraão seria
peregrina em terra alheia e seria conduzida a escravidão, afligida por quatrocentos anos, mas Deus os livraria e sairiam com grandes
riquezas.

Deus separou Moisés para libertar o seu povo:

Deus separou um homem chamado Moisés e lhe disse: “Eu sou o SENHOR. Apareci a Abraão, a Isaque e a Jacó como Deus Todo-
Poderoso... também estabelecí a minha aliança com eles para dar-lhes a terra de Canaã, a terra em que habitaram como peregrinos. Ainda
ouvi os gemidos dos filhos de Israel (o nome de Jacó foi mudado para Israel em Gn 32:28), os quais os egípcios escravizam, e me lembrei
da minha aliança. Portanto, diz aos filhos de Israel que eu sou o SENHOR, e vos tirarei de debaixo das cargas do Egito, e vos livrarei da
sua servidão...Tornar-vos-ei por meu povo e serei o vosso Deus...”Ex 6:5-8.

As pragas que Deus lançou sobre o Egito:

Moisés foi ter com Faraó (no Egito) e dizer que Deus queria a libertação do seu povo, mas esse governador estava com o coração
endurecido. Foi aí que Deus começou a enviar as dez pragas ao Egito, uma a uma, mas o Faraó não libertava o seu povo. As pragas foram
nessa ordem: 1- As águas tornam-se em sangue; 2 – A invasão das rãs; 3 – A invasão dos piolhos; 4 – A invasão das moscas; 5 – As pestes
nos animais; 6 – As úlceras nas pessoas; 7 – A chuva de pedras; 8 – A invasão dos gafanhotos; 9 – As trevas por três dias

E finalmente Deus anuncia a décima praga no Egito:

“Moisés disse: Assim diz o SENHOR: Cerca da meia-noite passarei pelo meio do Egito. E todo primogênito morrerá, desde o primogênito
de Faraó até o primogênito dos servos e todo o primogênito dos animais. Haverá grande clamor em toda a terra do Egito, qual nunca
houve, nem haverá jamais, porém contra nenhum dos filhos de Israel, desde homens até aos animais, nada acontecerá, para que saibais que
o SENHOR fez distinção entre os egípcios e os israelitas” Ex 11:4-7. Deus deixa bem claro que o seu povo é e sempre será protegido por
Ele. Foi aí que foi instituída a Páscoa, pois em Gn 12, Deus ensina às famílias israelitas, como se livrar da morte dos primogênitos. Deus
disse que cada um tomará para cada família um cordeiro (ou um cabrito) sem defeito, macho de um ano, o separando e imolando no
crepúsculo da tarde. O seu sangue será passado nos batentes das portas das casas onde o comerão assado durante a noite. O sangue vos será
por sinal nas casas em que estiverdes; quando eu vir o sangue, passarei por vós e não haverá entre vós praga destruidora quando eu ferir a
terra do Egito. Este dia vos será por memorial e o celebrareis como solenidade ao SENHOR de geração em geração. Então Moisés chamou
ao povo e lhes disse: Escolhei e tomai cordeiros segundo as vossas famílias, e imolai (sacrificai) a Páscoa. Quando o SENHOR parar para
ferir os egípcios e ver o sangue na verga da porta e em ambas as ombreiras, passará o SENHOR aquela porta e não permitirá ao Destruidor
que entre em vossas casas para vos ferir. Depois, todos os anos celebrareis a Páscoa e quando os vossos filhos vos perguntarem: Que rito é
este? Respondereis:

É o sacrifício da PÁSCOA ao SENHOR, que PASSOU POR CIMA das casas dos filhos de Israel no Egito...(Ex 12:26-27). Nessa décima
praga, Faraó libertou o povo de Deus da escravidão do Egito e saíram 600 mil homens, sem contar mulheres e crianças (Ex 12:37), em que
ficaram no Egito por 430 anos (Ex 12:40).

A Nova Aliança:

No velho testamento, o povo de Deus , sempre sacrificava cordeiros para a remissão (perdão) dos pecados, porém no novo testamento veio
Jesus Cristo, o nosso redentor e não mais precisaríamos de sacrificar cordeiros, pois Jesus é o cordeiro pascal como veremos agora.

Os discípulos preparavam a comemoração da Páscoa, pois Cristo também comemorava (Mt 26:17-19), onde chegada a tarde, pôs-se Jesus
à mesa com os doze discípulos (apóstolos) para cear. É costume participar da ceia com Cristo todos aqueles que O tem como Senhor e
Redentor dos pecados. Em Mt 26:26-29, Jesus disse que o pão era a representação do seu corpo e o vinho (suco de uva) era do seu sangue
derramado em favor de muitos para a remissão (perdão) dos pecados, e que era o sangue da nova aliança que Deus fez com o seu povo.
Qual aliança? Vejamos que no livro de Jeremias no capítulo 31 e versículos de 31 até 34, diz: “Eis aí vêm dias, diz o SENHOR, em que
firmarei NOVA ALIANÇA com a casa de Israel...Não conforme a aliança que fiz com seus pais, no dia em que os tomei pela mão para os
tirar da terra do Egito; porquanto eles anularam a minha aliança...depois daqueles dias, imprimirei na mente as minhas leis e no coração
lhes as inscreverei; eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo.”

Vemos em João 1:29 que quando João Batista viu a Jesus, que vinha para ele, disse: “EIS O CORDEIRO DE DEUS, QUE TIRA O
PECADO DO MUNDO”, e também em I Coríntios 5:7, onde Paulo exorta a igreja à conversão verdadeira, usando o termo “Lançai fora o
velho fermento para que sejais nova massa, como sois de fato, sem fermento (sem pecado)” pois ao final desse versículo é dito: “POIS
TAMBÉM CRISTO, NOSSO CORDEIRO PASCAL, FOI SACRIFICADO”. Paulo diz que agora temos um cordeiro pascal permanente,
que nos livrou assim de nossos pecados.

Discipulado:

A Bíblia é bem clara ao passar essa mensagem, que Jesus, é o único sacrifício aceito por Deus para a remissão de nossos pecados. Ele é o
cordeiro pascal sem defeito (Jo 1:36 e 1 Pe 1:19), que foi morto na cruz por amor a nós (At 8:32), que o aceitamos e comemoramos todos
os dias a Páscoa, pois, aqueles que tem Jesus Cristo como o seu Senhor e Salvador, no dia do juízo final, seremos apresentados diante do
trono de Deus sem pecado, purificado pelo sangue do Cordeiro, onde Deus não deixará o Destruidor nos ferir. Nesse dia, os lavados pelo
sangue de Jesus, serão poupados da condenação eterna, que passará por cima e não vos levará.

Quero deixar explícito aqui que a Páscoa comemorada hoje, NÃO é a passagem do povo pelo deserto e NÃO é a fertilidade e
multiplicação do povo de Deus, por isso representá-la com símbolos de fertilidade como o ovo de páscoa ou o coelho da páscoa, onde
foram comemorações pagãs que a muito tempo eram oferecidos esses ovos pintados como presentes a famílias e amigos. Enfim, tudo o que
se diz páscoa a sai do sentido bíblico, não é aceita como comemoração de salvação dada por Deus. Não sou contra chocolate, até gosto
muito, porém o verdadeiro sentido da Páscoa está sendo esquecido, e Deus foi bem claro quando disse em Êxodo 12: 26-27, “...É o
sacrifício da Páscoa ao SENHOR, que passou por cima das casas dos filhos de Israel”, no velho testamento e que no novo testamento,
comemoramos a Jesus o nosso Salvador, o nosso único Cordeiro Pascal ( Jo 1:29 ).

A hora é agora de aceitar a Jesus como Senhor e Salvador, pois a nova aliança (Novo pacto) foi selada com o seu precioso sangue, então é
com grande alegria que convidamos a quem ainda não teve essa maravilhosa experiência com Deus a participara de sua ceia eterna, a
comemorar a Páscoa verdadeiramente em seu sentido real.

042 - A SANTA CEIA NOS FAZ LEMBRAR

TEXTO CHAVE: 1 Co 11:23-29

1) Na Santa Ceia do Senhor Jesus, lembre-se sempre:

a) A revelação divina: recebi do Senhor – v23

b) A doutrina bíblica: o que vos ensinei – v23


c) O alto preço que Jesus pagou por nós: em que foi traído – v23

d) Jesus é a vida espiritual: o pão – v23

e) A gratidão: dado – v24

f) O sofrimento: corpo que é partido – v24

g) A comunhão (entre os irmãos e Jesus): comei – v24

h) A redenção (perdão): este cálice é o novo testamento – v25

i) O pacto: no meu sangue – v25

j) A perseverança: todas as vezes – v25

k) A evangelização: anunciais a morte do Senhor – v26

l) O retorno de Cristo: até que Ele venha – v26

m) A condição espiritual em que estamos: indignamente – v27

n) O juízo: culpado do corpo – v27

o) A avaliação individual: examine-se – v28

p) O perigo: própria condenação – v29

q) O conhecimento: não discernindo – v29

2) Discipulado:

Quando participamos da Santa Ceia, estamos lembrando (em memória) de Jesus e do seu sacrifício por nós para o perdão dos pecados,
somente daquelas pessoas que reconhecem sua total dependência nEle para ser salvo e batiza, pois se arrependeu dos pecados efetuados
enquanto vivia na ignorância.
Somente existe um único Salvador, Jesus o Cristo, a única maneira de obter a salvação eterna. Ore pelas pessoas que ainda não
reconhecem isso e as ajude a entender sobre a salvação através da morte de Jesus na cruz.

043 - CONHECENDO UM POUCO SOBRE DEUS - I

TEXTO CHAVE: Rm 5:1 “Justificados, pois, mediante a fé temos paz com Deus, por meio de nosso Senhor Jesus Cristo”

1) Há um único Deus verdadeiro:

a) Devemos amar-Lo de todo o coração, alma e força – Dt 6:4-5


b) Que fez a Terra para ser habitada – Is 45:18
c) Saibam todos os povos que o Senhor é Deus e não há outro – 1Rs 8:60
d) Deus não dá seu nome, honra e glória a outra coisa, como qualquer imagem – Is 42:8
e) Não existe outro deus antes e depois, pois somente nEle é a salvação – Is 43:10-11
f) Olhar somente para o Deus de Israel – Is 45:22

2) Deus é misericordioso e cheio de graça:

a) Quem teme a Deus tem a sua misericórdia – Sl 103:8 , 11


b) A sua misericórdia é eterna – Sl 103:17-18
c) Deus tem prazer na misericórdia – Mq 7:18
d) Não somos consumidos, devido sua misericórdia – Lm 3:22
e) Ainda que entristeça a alguém usará de compaixão – Lm 3:32
f) Para com quem faz o bem, Deus também fará o bem – Sl 18:25
g) Agradecer sempre ao Senhor, porque Ele é bom – 1Co 16:34
3) Deus o ama:

a) Com amor eterno Ele nos amou, por isso que nos atraiu – Jr 31:3
b) Deus tem pensamentos de paz para nós e o que desejamos – Jr 29:11
c) Ele nos tem amado – Ml 1:2
d) Como um pai se compadece dos filhos, assim é o Senhor – Sl 103:13
e) Deus nos livra da corrupção e lança fora todos os nossos pecados – Is 38:17
f) Nós amamos, porque Deus nos amou primeiro – 1Jo 4:16 e 19
g) Deus está em nosso meio, salvando, alegrando, renovando no Seu amor – Sf 3:17

4) Discipulado:

Tal como Abraão foi “amigo de Deus” através de sua submissão e obediência a ele, você também pode chegar a conhecê-Lo e
experimentar a sua misericórdia, paz e bênção. Conhecer a Deus mediante verdadeira submissão a Ele, em confiança, é a experiência mais
importante na vida. Quão maravilhoso é que Deus se revela a todos quantos o buscam de todo coração.
Se você deixar de seguir os sues próprios caminhos e verdadeiramente submeter-se a Deus, então o seu Espírito habitará em você. Nada
poderá separá-lo do seu amor ao confiar nas suas promessas e seguí-Lo em obediência. Ele será o seu Deus e você será para Ele particular
tesouro. Você descobrirá que Ele o comprou por um alto preço e quer ter comunhão com você, agora e para toda a eternidade.

044 - CONHECENDO UM POUCO SOBRE DEUS - II

TEXTO CHAVE: Dn 11:32b “Mas o povo que conhece ao seu Deus se tornará forte e ativo”

1) A melhor coisa na vida é conhecer a Deus:

a) Deus se agrada em fazer misericórdia, juízo e justiça na Terra – Jr 9:24


b) Deus nos propôs uma escolha: Vida ou morte, benção ou maldição – Dt 30:19-20
c) Nossa alma precisa de Deus – Sl 42:1
d) Teremos descanso com Deus – Ex 33:14

2) Viver independente de Deus é fatal:

a) Se buscar ao Senhor ele se deixará achar – 2 Cr 15:2


b) O caminho sem Deus é morte, mesmo que ao homem pareça certo – Pv 16:25
c) Os injustos serão castigados como os anjos que se rebelaram contra Deus – 2 Pe 2:4,9
d) Se formos rebeldes ao Senhor, sua mão será contra nós – 1 Sm 12:15 a
e) Se não permanecermos em Deus, seremos lançados fora de sua presença eterna – Jô 15:6

3) Para conhecer a Deus devemos buscá-Lo:

a) Achamos Deus quando O buscamos de todo o nosso coração – Jr 29:13


b) Pedir, buscar e bater na porta para que ela se abra – Mt 7:7
c) Deus recompensa todos os que O buscam – Hb 11:6
d) Deus ama aqueles que O ama – Pv 8:17
e) O Senhor é bom para os que esperam por Ele (sua presença) e O buscam – Lm 3:25
f) Deus fez a raça humana para O buscar, pois Ele não está longe de nós – At 17:26-27

4) Discipulado:

Deus quer que nos aproximemos dEle, pois em 2 Cr 30:9b, diz que em Deus teremos misericórdia se nos convertermos ao Senhor.
Sabemos que o Senhor é abençoador dos que o invocam (Sl 86:5) e que Ele se chega a nós quando nos acheguemos a Ele (Tg 4:8), pois
perto está o Senhor de TODOS os que O invocam de VERDADE (Sl 145:18).
Lembre-se de que Jesus nos revelou: “Vinde a mim todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós os
meu jugo, e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para as vossas almas” Mt11:28-29
É muito importante sabermos de que através de Jesus nunca seremos abandonados, pois Ele disse: “O que vem a mim, de modo nenhum o
lançarei fora” Jô 6:37b
Vamos ganhar muitas almas para o Reino de Jesus, pois dessa forma honraremos a Ele e ficaremos alegres por Deus ser glorificado e essas
almas encontrarem soluções em suas vidas.
NÃO SEJA INFRUTÍFERO, GANHE ALMAS, POIS TODOS NASCEMOS PARA APASCENTAR E INSTRUIR A SABEDORIA DE
DEUS AOS POVOS.
DEUS TE ABENÇOE GRANDEMENTE! UM BEIJO AO CORAÇÃO.

045 - CONHECENDO UM POUCO SOBRE DEUS - III

Jo 17:03 “E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, como o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, aquele que tu enviaste.”

1) Deus é Santo – Is 6:3:

a) Não há santo como o Senhor – 1 Sm 2:2


b) Não pratica a perversidade e injustiça – Jó 34:10
c) Deus é Alto, Sublime, Eterno e Santo – Is 57:15
d) Somente Deus é bom – Mc 10:18

2) Deus quer que seu povo viva vida santa – Am 5:14:

a) Temos que praticar a palavra e não somente ouvi-la – Tg 2:19-20 ; 1:22


b) As obras do homem denunciam se são filhos de Deus ou do diabo – 1 Jo 2:4 ; 3:10
c) Deus ama quem segue a justiça – Pv 15:9
d) Para ver a Deus é preciso ter paz com todos e santificação – Hb 12:14
e) Tornar-mos santos em todo o nosso procedimento – 1 Pe 1:15

3) Coisas ordenadas por Deus:

a) Praticar a justiça, amar a misericórdia e andar humildemente – Mq 6:8


b) Ser santo porque Deus é Santo – Lv 19:2
c) Amar a Deus e a teu próximo – Lc 10:27
d) Não matar, adulterar, furtar, mentir, enganar, mas honrar teu pai e mãe – Mc 10:19
e) Renovar nossa mente, não nos conformando com esse mundo – Rm 12:2
f) Falar e meditar na Palavra de Deus para andar segundo as Escrituras – Js 1:8
g) Ter fé em Deus – Mc 11:22

4) Discipulado:

Deus sempre será Deus e somos nós que devemos nos moldar segundo a sua plena vontade, pois a felicidade vem através da obediência em
Jesus, que revelou Deus aqui na Terra.
Jesus disse que quem O buscar e reconhecer sua total dependência nEle, terá a vida eterna, ou seja, viver em plena comunhão com Cristo,
comendo do seu corpo e bebendo do seu sangue simbolizados na Santa Ceia do Senhor.

Jo 6:54 “Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia.”

Jo 10:28 “eu lhes dou a vida eterna, e jamais perecerão; e ninguém as arrebatará da minha mão.”

Jo 11:25 “Declarou-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que morra, viverá;”

046 - CONHECENDO UM POUCO SOBRE DEUS - IV

Pv 11:19 “Tão certo como a justiça conduz para a vida, assim o que segue o mal para a sua morte o faz”

1) Coisas que Deus odeia:

a) Altivo (Arrogante), mentira, assassino, iníquo (perverso), maldade, falsa testemunha e o que semeia contenda entre os irmãos – Pv 6:16-
19
b) Roubo – Is 61:8
c) Covardes, incrédulos, abomináveis (detestáveis), assassinos, impuros, feiticeiros, idólatras e a todos os mentirosos – Ap 21:8
d) Infidelidade conjugal – Ml 2:15-16
e) Pensar maldade contra o seu próximo e nem jurar falsamente – Zc 8:17

2) Pessoas que não alcançam os requisitos de Deus:

a) Quem não tem o amor de Deus – Jo 5:32


b) Aqueles que vivem baseando sua salvação somente nas leis do Senhor – Tg 2:10
c) Todos os de lábios impuros (falar palavrão, dizeres com segunda intenção, etc) e andar em meio a um grupos de pessoas também com
lábios impuros – Is 6:5
d) Aqueles que sabem o bem que devem fazer e não o fazem – Tg 4:17
e) Pecador sem Jesus – Rm 3:23
f) Quem não pratica a justiça e não ama o seu irmão – 1 Jo 3:10
g) Todos os que andam em seu próprio caminho, segundo o que lhe acha interessante – Is 53:6

3) Nossas próprias obras não podem agradar a Deus:

a) A nossa própria justiça e não a justiça de Deus – Rm 10:2-3 ; Is 64:6 ; Ez 33:13


b) Quem está na carne (age segundo os princípios do homem) – Rm 8:8
c) Viver na lei de Deus (o que é impossível para o homem, pois somente de pensar algo de maldade contra qualquer um, já pecamos e a
própria lei de Deus nos condena) e ficar julgando que os demais estão errados – Rm 3:20
d) A nossa suficiência vem de Deus – 2 Cr 3:5

4) Discipulado:

O pecado nos mata (Ez 18:20) e por isso que ao homem está impossibilitado de chegar a Deus por si próprio, portanto, Deus em sua
infinita sabedoria e amor, nos deu seu Filho Jesus para que todo aquele que nEle creia não pereça mas tenha a vida eterna.
Disse-lhe Jesus: “Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá; e todo o que vive e crê em mim, não morrerá,
eternamente” Jo 11:25-26
Sabendo, contudo, que o homem não é justificado por obras da lei, e, sim, mediante a fé em Cristo Jesus (Gl 2:16). Não existe nada mais
importante do que Jesus, pois isto resultará na eternidade com Deus.

047 - CONHECENDO UM POUCO SOBRE DEUS - V

Pv 11:19 “Tão certo como a justiça conduz para a vida, assim o que segue o mal para a sua morte o faz”

1) O pecado nos separa de Deus:

a) O pecado entrou no mundo pelo primeiro homem, Adão, e com ele a morte – Rm 5:12
b) O desejo concebido dá a luz o pecado que gera a morte – Tg 1:15
c) O pecado é quando deixamos a Deus e Ele também nos deixa – 2 Cr 24:20
d) Quando pecamos, Deus não nos ouve – Is 59:2
e) Quem rejeita a Palavra do Senhor é rejeitado por Ele – 1 Sm 15:23
f) A alma que pecar, essa morrerá – Ez 18:20

2) A ira de Deus está sobre o pecado:

a) Deus é justo juiz e sente indignação todos os dias pela nossa injustiça – Sl 7:11
b) Deus jamais inocenta o culpado – Naum 1:3 (lembre-se que aquele que não tem Jesus como seu Justificador, é culpado pelo O seu
sangue).
c) A ira de Deus vem sobre a desobediência – Cl 3:6
d) A perversão e impiedade dos homem que detêm a verdade – Rm 1:18
e) Injustiça, malícia, avareza, maldade, inveja, homicídio, contenda (briga), dolo (má fé, fraude ou induzir a outro em um erro),
malignidade (malvadez ou nocivo), difamadores (caluniar ou falar mal de alguém), caluniadores (acusações falsas contra alguém),
aborrecidos de Deus (aquele que tem aversão de Deus), insolentes (malcriado ou desumano), soberbos (orgulhosos ou que se acha melhor
que outro), presunçosos (vaidosos), inventores de males, desobedientes aos pais, insensatos (falta de senso ou de razão), sem afeição
natural (aquele que veste uma máscara para fingir ser o que não é) e sem misericórdia. – Rm 1:29-32

3) Discipulado:

Sobre todos os pecados haverá o juízo de Deus, pois ao homem está ordenado morrer uma só vez e depois disto, o juízo (Hb 9:27) e outro
relatos sobre o juízo de Deus sobre o pecado, tais como: Mt 12:36, Ec 12:14, Mt 13:49-50, Ap 20:12 e 15, Hb 10:31, etc.

Não podemos esconder-nos de Deus (Pv 15:3; Sl 139:1-4; 1 Sm 16:7; Sl 94:9; Jr 16:17 e Hb 4:13), pois é preciso dar as costas ao pecado
(Ez 18:23; Lc 13:3; Pv 28:13; Jl 2:12-13; Os 14:2 e Jó 33:27-28) e nos arrepender para termos o perdão de Deus em seu Filho Jesus (Is
55:6-7; Sl 34:18; Jr 36:3; Sl 32:5; 1 Jo 1:9 e At 3:19).
Na célula, o líder juntamente com todos os liderados, procuram ajudar no grupo, a buscar o real amor de Jesus, que através do Espírito
Santo, nos molda segundo a sua vontade. Também na célula, começa pelo poder de Deus, uma transformação de vidas, devido ao cuidado
que todos tem de perto pelo líder e todos os irmãos nesse grupo, sendo assim, o compromisso com a obra de Deus se torna evidente.

Os problemas são enfrentados sem fingimento e começa a busca de santidade entre todos, para que na célula aja louvor a Deus. Uns
motivam os outros nessa busca de Cristo aqui na Terra e o resultado de cada vida transformada é a frutificação para Jesus, ou seja , ganhar
uma multidão de almas para Ele. Que todos tenham um mover sobrenatural do Espírito Santo.

048 - CONHECENDO UM POUCO SOBRE DEUS - VI

Naum 1:3 “O Senhor é tardio em irar-se, mas grande em poder e jamais inocenta o culpado”

1) Um sacrifício é necessário para reconciliar-nos com Deus:

a) O sangue é considerado vida e um sacrifício era necessário para a expiação dos pecados - Lv 1:4 e 17:11
b) Quase todas as coisas, segundo a lei de Moisés, se purificam com sangue – Hb 9:22
c) O sangue do cordeiro sem defeito, macho foi a salvação do povo de Deus no Egito para o livramento da praga destruidora – Ex 12:5 e
13
d) Abraão ofereceu um sacrifício para Deus – Gn 22:8 e 13

2) Jesus é o Cordeiro providenciado por Deus:

a) Jesus é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo – Jo 1:29


b) Deus fez cair toda a nossa iniqüidade sobre o Cordeiro Jesus – Is 53:6-7
c) O sacrifício de Jesus é eterno e único para tirar os pecados de muitos – Hb 9:12 e 28
d) Fomos resgatados com o precioso sangue de Cristo, o cordeiro sem defeito – 1Pe 1:18-19
e) Pelo Espírito, Jesus ofereceu a si mesmo sem defeito para Deus para nos purificar – Hb 9:14

3) Jesus é o Cordeiro providenciado por Deus:

a) Somos justificados gratuitamente através do sangue de Jesus – Rm 3:24-25


b) Somos salvos da ira de Deus através do sangue de Jesus – Rm 5:8-9
c) Não somos justificados pelas obras da lei, mas sim mediante a fé em Cristo Jesus – Gl 2:16
d) A fé que nos salva vem diretamente de Deus – Ef 2:8-9
e) Crer no sacrifício de Jesus é receber a remissão de pecados – At 4:12
f) E não há salvação em nenhum outro diferente de Jesus – At 4:12

4) Discipulado:

O sacrifício no Antigo testamento era feito com animais para o perdão dos pecados, porém era um sacrifício imperfeito, tinha que faze-lo
sempre, até quando Deus enviou seu próprio Filho Jesus para ser o único sacrifício perfeito e aceitável por Deus, porque Jesus é um Deus
perfeito e somente Ele poderia fazer o sacrifício perfeito para que todo aquele que nEle creia, não pereça mas tenha a vida eterna.
Jesus derramou o seu precioso sangue lá na cruz do calvário para:
A) a remissão (perdão) de nossos pecados,
B) a justificação do homem, pois Deus puniu Jesus para o pagamento de nossas dívidas, por isso somos justificados (somos justos perante
Deus),
C) a expiação, ou seja, cobrir todas as nossas transgressões referente as leis de Moisés.
LEMBRE-SE: JESUS É O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA E NINGUÉM VAI AO PAI SENÃO PELO PRÓPRIO JESUS.

049 - CONHECENDO UM POUCO SOBRE DEUS - VII

Lc 1:26-38 “...o anjo Gabriel enviado da parte de Deus, para uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré, a uma virgem desposada com
certo homem da casa de Davi, cujo nome era José; a virgem chamava-se Maria...Mas o anjo lhe disse: Maria, não temas; porque achaste
graça diante de Deus. Eis que conceberás e darás à luz um filho a quem chamarás pelo nome de Jesus. Este será grande e será chamado
Filho do Altíssimo;...Ele reinará para sempre sobre a casa de Jacó (ou seja, povo de Deus, porque Jacó era Israel), e o seu reinado não terá
fim. Então disse Maria ao anjo: Como será isso, pois não tenho relação com homem algum? Respondeu-lhe o anjo: Descerá sobre ti o
Espirito Santo e o poder do Altíssimo te envolverá com a sua sombra; por isso também o ente santo que há de nascer, será chamado Filho
de Deus...Porque para Deus não haverá impossíveis em todas as suas promessas. Então disse Maria: Aqui está a serva do Senhor; que se
cumpra em mim conforme a tua palavra. E o anjo se ausentou dela”
Lembre-se que os dois únicos homens a entrarem no mundo sem serem produto de uma união sexual foram Adão e Jesus Cristo. Adão
introduziu pecado no mundo, mas com Jesus veio a vitória sobre o pecado.

1) Quem Jesus realmente é?

a) Mesmo Jesus sendo Deus, se humilhou e foi obediente até a morte – Fp 2:6,8
b) Jesus e o Deus Pai são um – Jo 10:30,36
c) Jesus é Deus – Jo 20:28
d) Grande mistério da piedade – 1 Tm 3:16
e) Toda a plenitude da Divindade – Cl 2:9
f) Governante, Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz –Is9:6
g) O Eu Sou – Jo 8:58
h) Vida, Verdadeira Luz e Criador do mundo – Jo 1:4 , 9-10
i) O Único Mediador entre Deus e o homem – 1 Tm 2:5-6
j) O Redentor dos pecados e Imagem do Deus invisível – Cl 1:14-15
k) Jesus por ser Deus Unigênito, revelou o Deus Pai que ninguém viu – Jo 1:18
l) Jesus é o Único que tem autoridade para dar a sua vida e reave-la – Jo10:17-18
m) A morte nunca poderia ter retido Jesus, porque Ele tem poder – At 2:24,32
n) A vida eterna está em Jesus – 1 Jo 5:11-12
o) Ele é o nosso Advogado – 1 Jo 2:1

2) Discipulado:

Jesus Cristo, a Palavra Eterna, sempre existia. Por meio de um milagre, Deus fez com que fosse concebido no ventre de Maria. Fisicamente
Ele é conhecido como o Filho do Homem e espiritualmente como Filho de Deus.

As Escrituras usam a palavra “Filho” para explicar o relacionamento que existe entre Deus e sua Palavra Jesus Cristo.

050 - CONHECENDO UM POUCO SOBRE DEUS - VIII

Lucas 24:27 “E, começando por Moisés, discorrendo por todos os profetas, expunha-lhes o que a seu respeito constava em todas as
Escrituras” (Esse versículo fala sobre Jesus)

1) A Bíblia (Escritura) é a Palavra de Deus:

a) As profecias bíblicas nunca foram dadas por vontade humana, mas por Deus – 2 Pe 1:21
b) Foi escrita por Deus pela boca dos seus santos profetas para dar ao seu povo o conhecimento da salvação e remissão dos pecados – Lc
1:70 e 77
c) Pela consolação das Escrituras temos esperança – Rm 15:4
d) O Espírito do Senhor fala pelos autores da Bíblia – 2 Sm 23:2
e) São palavras de ordem que já fazem parte de nossa vida – Dt 6:6
f) É inspirada por Deus, para o ensino, a repreensão, a correção e para a educação – 2 Tm 3:16
g) Quem não conhece as Escrituras, faz o que é errado – Mt 22:29
h) Não há nada maior do que o nome de Deus e a sua Palavra – Sl 138:2

2) Jesus é a Palavra Deus:

a) Seu nome é Verbo de Deus – Ap 19:13


b) O Verbo de Deus se fez carne e habitou entre nós – Jo 1:1 e 14
c) Jesus revela Deus – 2 Co 4:6
d) Jesus que é o Deus Unigênito, revelou o Pai – Jo 1:18
e) Deus fala por intermédio de Jesus – Hb 1:1-2
f) Jesus fala sobre as cousas que viu junto a Deus Pai – Jo 8:38

3) Comparadas as Palavras escrita e Viva:

a) A Bíblia é alimento para a alma – Mt 4:4


b) A Bíblia ilumina nosso caminho – Sl 119:105 e 130
c) Jesus é o pão do céu – Jo 6:51 e 48
d) Jesus é a luz do mundo – Jo 1:4 e 8:12
e) A Bíblia produz vida frutífera – Sl 1:2-3
f) Jesus dá vida frutífera – Jo 15:4-5

4) Discipulado:
As Escrituras falam de Jesus Cristo, pois Ele mesmo disse em João 5:39: “Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e
são elas mesmas que testificam de mim.”

LEMBRE-SE: JESUS É O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA E NINGUÉM VAI AO PAI SENÃO PELO PRÓPRIO JESUS.

051 - CONHECENDO UM POUCO SOBRE DEUS - IX

Romanos 8:2 “Porque a lei do Espírito da vida em Cristo Jesus te livrou da lei do pecado e da morte”

1) A Palavra Eterna de Deus nunca muda:

a) A Palavra está firmada no céu e é verdadeira desde o princípio e dura para sempre – Sl 119:89 e 160
b) Seca a erva e cai a sua flor, mas a Palavra de nosso Deus dura para sempre – Is 40:8
c) Até que o céu e a terra passem, a lei está em ação até que tudo se cumpra – Mt 5:18
d) A Escritura não pode falhar – Jo 10:35
e) Tudo o que Deus ordena, observarás e nada acrescentarás nem diminuirás – Dt 12:32
f) Se acrescentar alguma cousa na Palavra será chamado de mentiroso – Pv 30:6
g) Se mudar o sentido da Palavra, isso será heresia e Deus punirá – Ap 22:19

2) Na morte de Jesus cumpriu o plano de Deus:

a) Jesus deu sua vida para depois reassumi-la – Jo 10:17-18


b) Jesus se submeteu às autoridades terrenas, porque Deus assim O quis – Jo 19:11
c) Mesmo Jesus tendo poder para se proteger, era necessário que Ele sofresse para se cumprir as Escrituras – Mt 26:53-54
d) Deus cumpriu o que tinha anunciado nas bocas de todos os profetas, que Cristo havia de padecer – At 3:18
e) Jesus foi entregue para ser crucificado pelo determinado desígnio (plano, projeto ou propósito) e presciência de Deus (atributo divino
pelo qual somente Deus conhece o futuro) – At 2:23
f) O Senhor agradou moê-lo, fazendo-o ficar enfermo quando der sua alma como oferta pelo pecado – Is 53:10

3) A morte de Jesus relatada por testemunhas:

a) Com Jesus foram crucificados dois ladrões e cumpriu o que a Escritura disse: Com malfeitores foi contado – Mc 15:27-28
b) Foi relatado também que nenhum dos ossos de Jesus seria quebrado, mas que Ele seria transpassado – Jô 19:32-34 e 36 e 37
c) O próprio centurião (guarda) declarou que Jesus é o Filho de Deus – Mt 27:45 e 50-51 e 54

4) Discipulado:

Jesus conquistou a morte, porquanto não era possível Ele ser retido por ela (At 2:24 e 32), visto que Jesus participou em corpo comum de
carne e sangue para que por sua morte, detruísse aquele que tem o poder da morte, a saber, o diabo, e livrasse a todos (Hb 2:14-15).
Onde está ó morte, a tua vitória? Graças a Deus que nos dá a vitória por intermédio de nosso Senhor Jesus Cristo (1 Co 15:55 e 57) que
tem a chave da morte e do inferno (Ap 1:18), o qual não só destruiu a morte, como trouxe à luz a vida e a imortalidade, mediante o
evangelho (2 Tm 1:10)

LEMBRE-SE: JESUS É O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA E NINGUÉM VAI AO PAI SENÃO PELO PRÓPRIO JESUS.

052 - CONHECENDO UM POUCO SOBRE DEUS - X

1 Jo 2:1 “Se, todavia alguém pecar, temo Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o justo”

1) O que devemos fazer de Jesus?

a) Ouvir que o Mestre Jesus nos chama – Ap 3:20


b) Crer em Jesus como justificação de nossas vidas, ou seja, estamos justificados perante o Pai – Rm 4:5
c) Pedir o Espírito Santo para que a nossa alegria seja completa – Jo 20:22 e 16:24
d) Confessar a Jesus como Senhor e crer que Deus o ressuscitou para ser salvo – Rm 10:9
e) Negarmos a nós mesmos e seguir Jesus – Mt 10:37 e 16:24-25
f) Se somos de Cristo, também somos herdeiros da promessa – Gl 3:29

2) Por intermédio de Jesus, temos nova vida:

a) Deus nos deu a vida eterna que está no seu Filho Jesus, quem tem Jesus tem a vida eterna e quem não tem, não tem a vida – 1 Jo 5:11-12
b) Sendo Deus rico em misericórdia, nos deu a vida juntamente com Cristo – Ef 2:4-5
c) Cristo vive em nós = Gl 2:20
d) A lei do Espírito da vida em Cristo Jesus nos livrou da lei do pecado e da morte – Rm 8:2
e) Se alguém está em Cristo, nova criatura é – 2 Co 5:17
f) Fomos regenerados pela Palavra de Deus (Jesus), que é viva e permanente – 1 Pe 1:23 e 2:2

3) Jesus da amor, gozo e paz:

a) Aquele que não ama, não conhece a Deus, pois Deus é amor – 1 Jo 4:8 e 16
b) Deus nos perdoou em Cristo – Ef 4:32
c) Somos discípulos de Jesus se tivermos amor uns para com os outros – Jo 13:35
d) O fruto do Espírito é o amor, alegria, paz, longo ânimo, benignidade, bondade, fidelidade – Gl 5:22
e) Eu me alegro no Senhor da minha salvação – Hc 3:18
f) Na presença de Deus há plenitude de alegria – Sl 16:11
g) Justificados pela fé, temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo – Rm 5:1
h) Jesus nos deixou a sua paz e não nos deu como o mundo nos dá – Jo 14:27

4) Discipulado:

O cristão verdadeiro, ou seja, aquele que vive Jesus em sua vida, mesmo enfrentando batalhas diárias, continua sua caminhada com muito
e inabalável amor e paz, pois conhece esse Poderoso Deus que o resgatou das trevas e o levou para a maravilhosa luz, sabendo que Jesus o
abençoa tremendamente em tudo o que precisar.
O Senhor Jesus, que tem em seus ombros o governo, tem o controle de tudo e está derramando uma unção de conquista sobre todos nós,
que estamos debaixo de sua cobertura, para que possamos ter uma vida muito melhor a cada dia.
O Senhor Jesus nos honrou com a sua eterna aliança, agora, movidos pelo Espírito, temos que honra-lO ganhando muitas almas para o seu
Reino.
Convide pessoas para freqüentar a sua célula e explique o que Jesus faz em sua vida.

LEMBRE-SE: JESUS É O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA E NINGUÉM VAI AO PAI SENÃO PELO PRÓPRIO JESUS.

053 - CONHECENDO UM POUCO SOBRE DEUS - XI

Jo 14:19 “Porque eu (Jesus) vivo, vós também vivereis”

1) Deus é Pai para o seu povo:

a) Pai dos órfãos é Deus em sua santa morada – Sl 68:5


b) Somos barro e obras de suas mãos e Deus é o Oleiro – Is 64:8 e 63:16
c) Somos filhos do Deus vivo – Os 1:10
d) Deus é nosso Pai que está no céus – Mt 7:11 e 6:9
e) Deus nos recebeu como filhos – 2 Co 6:17-18
f) Todos os que são guiados pelo Espírito de Deus, são filhos de Deus – Rm 8:14

2) Por meio de Jesus conhecemos a Deus como Pai:

a) Se conhecemos Jesus, também conhecemos Deus Pai – Jo 14:6-7 e 23


b) Deus enviou seu Filho a fim de que recebêssemos a adoção de filhos – Gl 4:4-7 e 3:26
c) Quem recebe e crê em Jesus se transforma em filho de Deus – Jo 1:12
d) Por Jesus, temos acesso ao Pai em um Espírito – Ef 2:18

3) Jesus ressuscitará os seus verdadeiros seguidores:

a) Se habita em nós o Espírito Santo que ressuscitou a Jesus, então também seremos ressuscitados – Rm 8:11
b) Deus ressuscitou ao Senhor e também nos ressuscitará pelo seu poder – 1 Co 6:14
c) Quem ver e crer no Filho será ressuscitado – Jo 6:40
d) Jesus é a ressurreição e a vida. Quem crer nEle, ainda que morra, viverá – Jo 11:25-26
e) Todos que são de Cristo serão vivificados em Cristo – 1 Co 15:21-23

4) Discipulado:

Deus é Único e nunca mudará sua natureza perfeita e eterna.


Quanto mais nos aproximemos dEle, que é perfeito, vemos a nossa imperfeição.
Somos filhos de Deus e como o exemplo dado por Jesus, devemos agir sem malícia, fugindo do pecado e sempre lutando para a nossa
santificação, pois isso é o que o nosso Deus Pai quer, que não façamos aquilo que entristece o Espírito.
Como filhos do Deus Vivo, temos muitos irmãos que ainda estão na ignorância e trevas e Jesus quer que todos se juntem para debaixo de
sua proteção divina, por isso é que temos um sério e importante trabalho na obra do Senhor Jesus, ou seja, ganhar muitas almas e
consolida-las para que não se percam, mas que se arrependam e tenha a vida eterna em Jesus.
A visão é santa, pois trata-se da vontade de Deus, que sejam arrebanhadas as almas perdidas e que todas elas, pelo Espírito, se santifiquem
e O adorem, pois são filhos amados.
Usamos a estratégia da igreja celular no modelo dos 12 (modelo do Mestre Jesus), para que cada lar se transforme em uma extensão da
igreja e ali seja Jesus adorado e glorificado através da Palavra, louvor, arrependimento, submissão, exaltação e adoração.
As células são muito importantes, pois elas estão mais próximas das pessoas e há um apascentamento mais eficaz pela liderança, que leva à
cura da alma e a dependência total de Jesus, resultando assim, um derramar tremendo das bênçãos de Deus a seus filhos.Ganhe almas

LEMBRE-SE: JESUS É O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA E NINGUÉM VAI AO PAI SENÃO PELO PRÓPRIO JESUS.

054 - CONHECENDO UM POUCO SOBRE DEUS - XII

Hb 10:28-29 “Sem misericórdia morre pelo depoimento de duas ou três testemunhas quem tiver rejeitado a lei de Moisés. De quanto
mais severo castigo julgais vós será considerado digno aquele que calcou aos pés o Filho de Deus, e profanou o sangue da aliança com o
qual foi santificado, e ultrajou o Espírito da graça”

1) Não negligenciar tamanha salvação (Hb 2:3):

a) Quem rejeita Jesus será julgado pela própria Palavra que Ele profere – Jo 12:48
b) Quem não crer que Jesus é, morre no próprio pecado – Jo 8:24
c) Não temais os que matam o corpo e depois nada mais podem fazer, mas temais aquele que depois de matar tem poder de lançar no
inferno – Lc 12:4-5

2) Jesus Cristo nos julgará:

a) Julgará com justiça (ou seja, através de sua Palavra) todo o mundo – At 17:31
b) O Pai confiou no Filho todo o julgamento para que Ele seja honrado – Jo 5:22-23
c) Cada um de nós vamos comparecer perante o tribunal de Cristo para receber segundo o bem ou o mal – 2 Co 5:10
d) Deus, por meio de Jesus, julgará os segredos dos homens – Rm 2:16
e) Condenará todos os que não conhecem a Deus e não seguem o Evangelho – 2 Ts 1:7-8
f) Quem não for reinado por Jesus, será executado – Lc 19:27

3) Nem todos os que professam seguir a Jesus, a Ele pertencem:

a) Professam conhecer Jesus, mas negam por suas obras – Tt 1:16


b) Quem não tem o Espírito de Cristo não é dEle – Rm 8:9
c) Com a boca professam muito amor, mas o coração só ambiciona lucro – Ez 33:31
d) Quem honra a Deus com lábios, mas o coração está longe dEle – Mt 15:8
e) Nem todo o que diz: Senhor, Senhor! Entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de Deus – Mt 7:21-23

4) Discipulado:

Verdadeiros seguidores de Jesus, a Ele obedecem, porque aqueles que O conhecem, guarda os seus mandamentos (1 Jo 2:3). Jesus põe em
nós o Espírito para que andemos nos seus estatutos (Ez 36:27) e tendo sido aperfeiçoado, tornou-se o Autor da salvação eterna para todos
os que lhe obedecem (Hb 5:9) e uma vez liberados do pecado, fomos feitos servos da justiça (Rm 6:18), pois somos feitura dEle, criados
em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus de antemão, preparou para que andássemos nelas.
Se porém Cristo está em nós, o corpo está morto por causa do pecado, mas o espírito é vida por causa da justiça (Rm, 8:10 e 13), então
devemos apartarmos da injustiça, pois professamos o nome do Senhor Jesus (2 Tm 2:19).
Sendo Jesus a própria Verdade, devemos andar na Verdade.
Lembre-se, o pecado nos trás conseqüências sérias nesse mundo, além de nos ocasionar a segunda morte, então peça a Jesus para que Ele
faça em você uma mudança e te garanto que Ele fará, pois Cristo provou o seu amor lá na cruz do Calvário pagando pelos nosso pecados.

LEMBRE-SE: JESUS É O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA E NINGUÉM VAI AO PAI SENÃO PELO PRÓPRIO JESUS.

055 - CONHECENDO UM POUCO SOBRE DEUS - XIII

Jo 15:18-19 “Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós outros, me odiou a mim. Se vós fôsseis do mundo, o mundo
amaria o que era seu; como, todavia, não sois do mundo, pelo contrário dele vos escolhi, por isso o mundo vos odeia.”

1) O mundo odeia os seguidores de Jesus:

a) Perseguirão, porque não conhecem o Pai e nem a Jesus – Jo 16:2-3


b) Somos chamados filhos de Deus, por isso o mundo não nos conhece, porque não conhece a Deus – 1 Jo 3:1
c) Sofremos tribulações nesse mundo, mas o que nos importa é entrar no Reino de Deus – At 14:22
d) Quem vive em Cristo é perseguido – 2 Tm 3:12
e) No mundo tereis aflições; mas tende bom ânimo, porque eu venci o mundo – Jô 16:33

2) Promessas para os perseguidos:

a) Lançando sobre Ele toda a vossa ansiedade, porque Ele tem cuidado de vós – 1 Pe 5:7
b) Não temas , porque Eu sou contigo e te ajudo, fortaleço e sustento – Is 41:10
c) Mesmos que o meu pai e minha mãe me desamparem, o Senhor me acolherá – Sl 27:10
d) Sobre nós repousa o Espírito da glória e de Deus – 1 Pe 4:14
e) Deus dá ordem a seus anjos para que nos guardem – Sl 91:11
f) Ainda que eu ande no vale da sombra da morte, não temerei mal algum – Sl 23:4
g) Tudo posso nAquele que me fortalece e Deus nos supre, em Jesus, todas as nossas necessidades – Fp 4:13 e 19

3) Vitória sobre o pecado e Satanás:

a) Deus não permitirá que sejamos tentados além de nossas forças e juntamente com a tentação, nos proverá livramento para que a
possamos suportar – 1 Co 10:13
b) Acheguemo-nos confiantemente junto ao trono da graça para o socorro em ocasião oportuna – Hb 4:16
c) Cura-me e serei curado, salva-me e serei salvo, porque tu és o meu louvor – Jr 17:14
d) Orai sem parar e em tudo daí graças a Deus, porque essa é a vontade dEle – 1 Ts 5:17-18
e) Se alguém precisa de sabedoria, peça a Deus e Ele nos dá – Tg 1:5
f) Se permanecemos em Deus e a sua Palavra em nós, pediremos o que quisermos e nos será feito – Jô 15:7
g) Deus nos livra de todo os nossos temores quando O buscamos – Sl 34:4
h) O Senhor perdoa a minha iniqüidade que é grande – Sl 25:11

4) Discipulado:

Prepara-te, pois Jesus já vem.


Leiam agora: 1 Ts 4:16-17 ; 2 Co 7:1 ; 1 Jo 2:28 ; Tg 5:8-9 e Lc 12:40
Enchei-vos do Espírito de Deus.
Leiam agora: Pv 1:23 ; At 2:38 ; Ef 5:18-21 ; Fp 2:13 e 1 Co 3:16; 6:20

LEMBRE-SE: JESUS É O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA E NINGUÉM VAI AO PAI SENÃO PELO PRÓPRIO JESUS.

056 - HÁ RESPOSTA À NOSSA ORAÇÃO


Daniel 10

1) Introdução:

• Você já parou para pensar quantas vezes você trouxe à sua memória que Deus não está respondendo a sua oração?
• Temos tido, constantemente questionamentos deste tipo, que invadem nossa mente e que não queremos ter.
• Temos medo de pensar assim, mas acabamos tendo nossa mente invadida por essas considerações internas.
• Não queremos, na verdade, que passe por nossa mente estarmos nos levantando contra Deus e assim rejeitamos esses pensamentos.
• A palavra de Deus não fala, mas alguma coisa aconteceu no pensamento de Daniel, pois Deus começa a falar com ele, através do seu
anjo, com a expressão: Não temas!
E hoje Deus está lhe dizendo: Não temas, pois há resposta para a sua oração.

2) Quando Deus nos revela algo de grande conflito, tememos:

• Esta pode ser uma situação em que o conflito revelado se torna em conflito na sua vida (Daniel 10:1 a 3).
• Você teve um lampejo do coração de Deus e recebeu alguma palavra (seja em visão ou não) que sabe que deve entregar e começa uma
luta interna na sua vida, que lhe causa grande conflito.
• Você estava orando para receber uma revelação de conforto e solução de alguma coisa para a sua vida e Deus resolve compartilhar aquilo
que está em seu coração e então você começa a achar que ele não está nem lhe ouvindo e que o inimigo é quem veio com conflito sobre
sua vida.
• Vem o medo que lhe paralisa.
E você tem certeza que não deveria ser assim a sua resposta.

3) Quando a manifestação se manifesta visível, trememos:

• Somente Daniel viu e não conseguiu se manter em pé (Daniel 10:4 a 11).


• Seus companheiros nada viram, mas fugiram (algo tremendo estava acontecendo ali e mesmo sem verem, temeram e fugiram).
• Quando a revelação é muito forte nossa carne não suporta e ficamos sem forças, indo ao chão.
O poder de Deus causa algumas coisas em nosso físico que com a nossa mente finita não entendemos.

4) Discipulado:

• Nossas orações não são simplesmente lançadas no vácuo (Daniel 10:12 a 21).
• Quando as fazemos a Deus Pai, em nome de Jesus, a garantia da palavra de Deus é que elas são respondidas: “... a fim de que tudo quanto
pedirdes ao pai em meu nome, ele vo-lo conceda” (João 15:16b).
• Quantas vezes nós próprios cancelamos com a nossa boca a resposta da oração que fizemos e que Deus está enviando a resposta.
• Dizemos: Deus não vai permitir! Isto não é para mim, pois eu só recebo migalhas! Imagina só, que eu tenho direito a isso!
• Daniel persistiu por 21 dias (três semanas) firme em um jejum e orando, para fazer gerar o seu sonho e o propósito de Deus na Babilônia.
• Quando o anjo veio falar com ele lhe confirmou que a resposta já havia sido dada no primeiro dia de sua oração, mas que houve guerra
que impediu que a resposta chegasse de imediato.
• Quais guerras? Contra principados e potestades que quiseram reter o anjo e a bênção para a vida de Daniel.
• Hoje Deus lhe diz: Não temas, pois há resposta para a sua oração!
LEMBRE-SE: JESUS É O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA E NINGUÉM VAI AO PAI SENÃO PELO PRÓPRIO JESUS.

057 - HÁ AJUDA E SUSTENTO

Isaías 41:10, 13 e 14

1) Introdução:

• Na palavra de Deus temos garantia de que o sustento não nos faltará: “Tendo sustento e com que nos vestir, estejamos contentes”
(1Timóteo 6:8).
• A recomendação, ainda, é que fiquemos contentes com o sustento e as vestes.
• Como temos medo de não conseguir o sustento para as nossas casas.
• Pais e mães se preocupam hoje com o fato de poderem passar por uma ameaça de desemprego ou de cessação de atividades profissionais
e conseqüente falta de ganhos, em relação ao sustento de seus filhos.
A Palavra do Senhor é e continua sendo: Não temas!

2) Não estamos sós:

• São tantas as vezes que temos medo porque nós achamos que estamos sós para enfrentar todas as lutas.
• Quais são as lutas que você tem passado no presente momento?
• Quantas vezes você mesmo abriu a sua boca para dizer: Estou sozinho nessa situação!
• Ou cremos ou não cremos que a Bíblia é a Palavra de Deus para nós.
• Se crermos, nunca poderemos dizer que estamos sós.
• “Não temas, porque Eu sou contigo;...”.
• Esta é a promessa de Deus: Eu sou contigo!
• A esta promessa antecede-se a expressão: Não temas!
• O versículo ainda fala: “não te assombres, porque Eu sou o teu Deus;...”.
• Além de nos encorajar a não ter medo, fala também para que não fiquemos assombrados.
• Assombrado é aquele que olha para uma situação e pensa que está vendo fantasmas (coisas horríveis do mundo de satanás).
• A expressão antônima é: Fique tranqüilo!
• Tudo isto porque Deus promete: “Porque Eu sou o teu Deus;...”.
• Deus é Deus fiel, é Tremendo, é Maravilhoso, é Inigualável.
• Por isso podemos confiar que não estamos sós em nenhuma situação de nossas vidas.

3) A promessa é de ajuda e sustento:

• Deus tem promessas de ajuda e de sustento para as nossas vidas.


• “Eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a Minha destra fiel”.
• A mão direita, a destra, sempre é considerada a mão da força, da realização (isto nada tem a ver com pessoas que são canhotas, pois a
expressão fala de coisas espirituais e emocionais).
• A ajuda e o fortalecimento que Deus promete não é de categoria baixa, não é qualquer ajuda e fortalecimento.
• Pelo contrário, é a ajuda da mão direita.
• Quantos de nós em nossas atividades falamos assim: fulano é nossa mão direita.
• Ou seja: estamos reconhecendo que a ajuda daquela pessoa é essencial para a nossa realização.
• Poderíamos, com base neste versículo da Palavra de Deus dizer que: Deus é a nossa mão direita.
• Ou seja: sem Ele nada fazemos.
• Sem sua ajuda e fortalecimento somos zeros à esquerda.
• E tudo isto Deus está falando para nós logo após nos dizer: Não temas!
• Se Ele diz para não temermos é porque muitas são as vezes em que temos medo das situações que estamos passando ou que passaremos.
• “Porque eu, o Senhor, teu Deus, te tomo pela tua mão direita e te digo: não temas, que eu te ajudo. Não temas”.
• Ele nos guia pegando-nos pela nossa mão direita.
• Isto é garantia de que não erraremos o caminho.
• É garantia de que passaremos pelas situações, por mais difíceis que pareçam, ajudados e fortalecidos pelo nosso Deus.
Não temas!

4) Discipulado:

• “Não temas, ó vermezinho de Jacó, povozinho de Israel; Eu te ajudo, diz o Senhor, e o teu Redentor é o Santo de Israel”.
• Talvez você esteja se sentido “vermezinho” e “povozinho”, porque satanás tem lhe acusado e se esforçado para que você não se
considere absolutamente nada.
• São expressões que podem ser usadas de duas formas: depreciativas e carinhosas.
• Aqui Deus é quem está nos falando: “vermezinho” (e o sentido é de que somos frágeis e na nossa fragilidade ele nos toma pela nossa mão
direita e nos ajuda e fortalece).
• Ninguém vai nos pisar como se fôssemos um verme.
• Carinhosamente nos chama de seu “povozinho”.
• Pequeno, mas sustentado, ajudado e fortalecido por Ele.
• Afinal de contas: Ele, o Santo de Israel é o nosso Redentor! Não temas!
LEMBRE-SE: JESUS É O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA E NINGUÉM VAI AO PAI SENÃO PELO PRÓPRIO JESUS.

058 - HÁ REFORÇO PARA NÓS

2 Rs 6:16
1) Introdução:

• Deus está nos levando neste tempo a um conhecimento maior e muito mais profundo de quem Ele é e de como Ele age.
• Nossa profundidade de conhecimento será cada vez maior a medida em que estivermos buscando-O como Deus ilimitado e não, como
muitas vezes nós o imaginamos: um Deus pequeno e quem nem está preocupado com as nossas vidas.
• Deus é aquele que está cuidando de cada um dos detalhes de nossas vidas.
Mesmo que não tenhamos visão espiritual isto não muda o fato de que Deus está cuidando de nós e sempre está providenciando reforços
para nos ajudarem em todas as guerras que se levantam contra as nossas vidas.

2) O Senhor confunde os nossos inimigos:

• Deus é tão poderoso que nos avisa, através de seus profetas, as artimanhas do inimigo, estando nós protegidos dentro de nossas próprias
casas (2Reis 6:8 a 14).
• O inimigo fica achando que no meio de seus demônios há traidores, pois não consegue elaborar uma estratégia qualquer que não seja
frustrada.
• Deus aborrece os nossos inimigos, da mesma maneira que o rei da Síria ficou aborrecido por ver cada uma das suas estratégias de guerra
frustradas.
É assim que age o nosso Deus.

3) O Senhor manda exércitos celestiais em maior número do que os exércitos inimigos:

• Quando você não estiver enxergando o livramento e o reforço do Senhor sobre a sua vida, faça um pedido ao seu discipulador (2Reis
6:15 a 17).
• Peça para que ele ore para que os seus olhos espirituais sejam abertos para que você enxergue o livramento já enviado pelo Senhor.
• Muitas vezes estamos cheios de medo porque não vemos como nos livrar de situações que nos advém.
• Mas sempre há reforço do Senhor para nós.
Ele promete que: “O anjo do Senhor acampa-se ao redor dos que o temem e os livra” (Salmos 34:7). “Clamam os justos, e o Senhor os
escuta e os livra de todas as suas tribulações” (Salmos 34:17). “O Senhor os ajuda e os livra; livra-os dos ímpios e os salva, porque Nele
buscam refúgio” (Salmos 37:40).

4) Discipulado:

• Nossa oração tem que ser de levita guerreiro diante do Senhor (2Rreis 6:18 a 23).
• Contra os nossos inimigos não tenha dúvida nenhuma: peça para o senhor cegá-los.
• Falamos de inimigos espirituais e não de homens e mulheres, que podem até estar sendo usados por satanás.
• Nossa guerra não é contra carne e sangue, mas sim contra principados e potestades nas regiões celestiais. É a verdadeira guerra espiritual.
LEMBRE-SE: JESUS É O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA E NINGUÉM VAI AO PAI SENÃO PELO PRÓPRIO JESUS.

059 - HÁ COMPANHIA DE DEUS

Josué 1:9; Deuteronômio 31:8


1) Introdução:
• É muito comum ouvirmos as pessoas dizerem que estão sozinhas.
• Ninguém as ajuda!
• Têm sempre que se virar sozinhas!
• Essa não é a verdade nem para aqueles que não são filhos de Deus, pois o diabo (seu pai) as ajuda a cada vez mais irem para o buraco e
afundarem.
• Para aqueles que são filhos de há uma certeza que deve permear o nosso coração e a nossa alma.
• Nosso Deus é conosco, por onde quer que eu ande!

2) É necessário ser forte e corajoso:

• A palavra de Deus diz que os covardes não herdarão o reino de Deus.


• Assim, é necessário sermos corajosos, conforme lemos em deuteronômio 31:6 e 7.
• Quando tomamos posição no reino do espírito, sendo forte e corajoso, há promessas tremendas de Deus para a nossa vida.
• Não seremos nunca desamparados.
• Temos que estar atentos à nossa postura de servos de Deus.

3) Há promessa de Deus que não seremos desamparados:

• Deus sempre tem para os Seus, promessas de que não estaremos sozinhos, não seremos desamparados, não seremos deixados (Josué 1:9).
• Deus anda conosco sem restrição de lugares.
• É por onde quer que andemos que ele estará conosco.
• Não devemos temer nem nos espantar.
• Ele é fiel e verdadeiro para cumprir as suas promessas sobre as nossas vidas.
• Claro que, muitas vezes, por andarmos em lugares escusos, entristecemos o espírito santo e o apagamos de nossas vidas.
• Mas, mesmo aí, ele está conosco, nos alertando pela sua presença de que estamos andando em caminhos de morte.
• Mas quando estamos andando no caminho do justo, temos a promessa de que ele sempre estará conosco, nos ajudando.
• Não há porque temer!
• Não há porque nos atemorizarmos!

4) Discipulado:

• Deus está pronto a lhe amparar e a ser companhia constante em sua vida.
• Precisamos entender que Ele é pai e não alguém que não se preocupa com seus filhos.
• É o criador, mas é também o acolhedor e aquele que providencia tudo para que seus filhos vivam em paz e em prosperidade.
• O que ele prometeu é que ele mesmo é quem vai adiante de nós.
• Não temos porque nos atemorizar.
• Esteja atendo ao mover de Deus na sua vida e nas suas atividades.
• Ele estava ajudando um povo que se tornou escravo para que a verdadeira libertação se tornasse real em sua vida.
• Deus quer você totalmente livre dos seus temores. Não temas! Ele está pronto a ajudar!
• Esteja atento: “O Senhor é quem vai adiante de ti; Ele será contigo, não te deixará, nem te desamparará; não temas, nem te atemorizes”
(Deuteronômio 31:8).
• Não tente ir à frente de Deus. É ele quem vai à nossa frente. Esteja atento e seja vitorioso.
• Não aceite mais nenhum resquício de covardia e de medo em sua vida.
• Não temas, mas seja mais que vencedor!
LEMBRE-SE: JESUS É O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA E NINGUÉM VAI AO PAI SENÃO PELO PRÓPRIO JESUS.

060 - HÁ LIVRAMENTO

Êxodo 14:13

1) Introdução:
• Muitas vezes olhamos para as circunstâncias da nossa vida e não temos nenhuma outra impressão a não ser a de que tudo está encerrado e
que não há saída.
• São situações que ficamos a nos questionar e até a questionar a Deus o porquê dele ter permitido.
• Quais são na prática essas situações?
 O casamento está despedaçado e não vemos solução a não ser a destruição da nossa família.
 A situação do negócio que temos não é mais sustentável e entramos em desespero.
 Nossos discípulos não querem ser frutíferos e nem querem mais ser discípulos, estando a ponto de desistir.
 Onde somos empregados chegou a crise e o corte está nos rodeando, e vemos o sustento de nossa casa voando para longe.
 Vendemos uma propriedade, fazendo um bom negócio, a nosso ver, e agora não conseguimos receber os valores, e os compromissos que
assumimos não podem ser cumpridos.
 Nossos filhos estão longe do senhor, apesar de tudo o que tentamos fazer, ensinando-os no caminho certo e não vemos como retroagir.
 Os males do passado parecem sempre ativos e um círculo vicioso se apresenta em nossa vida, trazendo desgraça sobre desgraça.
• O que e como analisar? O que e como fazer? O que e como pensar?

2) O ponto de vista e a instrução de Deus – Ex14:1-3:


• Nas mãos do Senhor estão escritos os nossos dias e Ele quer mudar a história de nossa vida.
• Deus tem a benção necessária para cada uma das nossas necessidades, porém, mais que nos abençoar e restaurar, bem como nossa
família, saúde e finanças, Deus quer fazer de nós pessoas frutíferas (João 15:5 a 8).
• Somos a única bíblia, que muitas das pessoas, que estão ao nosso redor, têm acesso para conhecer o amor e o poder de Deus.
• Jesus é a resposta a todas as suas perguntas, conheça você a Ele ou não.
• Jacó estava diante do Senhor e Ele tinha duas opções: ou desistia e corria o risco de ser morto pelo seu irmão ou lutava com o Senhor
pela sua benção.
• Quais as promessas de Deus para a sua vida que ainda não aconteceram?
• A palavra do Senhor para você é: Não desista, não volte atrás! Continue lutando porque antes que você pense, a benção do Senhor lhe
alcançará (Apocalipse 2:10).
• Preste atenção: O Senhor fará com que as bênçãos lhe alcancem porque Ele é fiel e para que o nome dEle seja glorificado através de você
e muitas vidas sejam resgatadas do inferno (Deuteronômio 28:2).
• Deus não fará milagres na sua vida para a sua promoção pessoal, porque a honra e a glória são exclusivas Dele (Apocalipse 4.9).
• Deus precisou mudar o nome de Jacó para Israel, tirá-lo da condição de enganador e usurpador para a condição de Israel, o pai de uma
grande nação, para derramar sobre ele a benção que lhe deu a vitória sobre o medo de morrer.
• Essa mudança simboliza a conversão / transformação de caráter e mentalidade vistos em Romanos 12:1 e 2.
• Ele diz na sua palavra que Ele morreu por você, para que você tenha vida! Para que você tenha na terra uma vida abundante.
• Deus quer ver o seu coração convertido a Ele.
• Ele quer imprimir em você o Seu caráter: Santo, Vencedor e Conquistador.
• Deus usa estratégias para deixar desorientado o nosso inimigo.
• Às vezes é tempo de retroceder e parar em alguma situação.
• No caso do povo que havia saído do Egito era para retroceder e depois acampar diante de Pi-Hairote, entre Migdol e o mar, diante de
Baal-Zefom.
• São lugares no reino do espírito para desorientarmos o nosso inimigo.
• Temos que estar atentos a ponto de vista de Deus e às suas instruções (se quisermos ter sucesso).
• Há livramento do Senhor para nós.

3) O livramento é para hoje:


• Temos que nos aquietar quando sabemos que Deus está agindo.
• Tudo na nossa vida, na vida daqueles que têm Jesus como Senhor e Salvador, está debaixo da ação e do cuidado de Deus.
• A situação do povo de Deus no deserto era realmente desalentadora e desesperadora (Êxodo 14:8 e 9).
• Se não estivermos atentos vamos nos desesperar, pois muitas vezes o senhor endurece o coração de faraó para mostrar o seu grande poder
de livramento.
• E quando faraó vem contra nós com mais força ainda, a primeira coisa que pensamos é: Deus me abandonou!
• Mas o povo ouviu e obedeceu a Deus, estando onde foi mandado.
• Na nossa obediência vem a solução dos problemas.
• Não murmure, achando que Deus abandonou.
• Ele não abandonou e está providenciando grande livramento (Êxodo 14:10 a 12).
• Aqueles egípcios nunca mais seriam vistos, pois foram afogados no mar (o mesmo mar que Deus abriu para livrar seu povo).
• Vamos experimentar o livramento de Deus?
Obedeça e entenda que não há o que temer, pois: Não temais; aquietai-vos e vede o livramento do Senhor que, hoje, vos fará.
LEMBRE-SE: JESUS É O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA E NINGUÉM VAI AO PAI SENÃO PELO PRÓPRIO JESUS
Estudos para Células
001 a 060
061 - HÁ VALOR EM NÓS

Mateus 10:28-33 e Lucas 12:4-9


1) Introdução:

• Hoje, mais e mais, vemos pessoas com uma auto-imagem tão negativa, que nem conseguem viver adequadamente (Lucas 12:7).
• Outros vivem miseravelmente porque se preocupam tanto com o que poderá acontecer amanhã, que não aproveitam o tempo bom que
estão gozando hoje.
• Hoje foram ensinados a viver debaixo de um espírito de miséria e pobreza que não conseguem nem imaginar que existe algo diferente
para ser vivido.
• Não estou falando de ser rico em posses e dinheiro, mas em ser rico da graça de Deus e da sua provisão e assim poder estar habilitado
para receber as riquezas financeiras que o Senhor tem para dar aos seus.
• Qual é o seu valor?
• Quanto você vale hoje?

2) Não devemos ter medo de homem, mas temer a Deus:

• Os homens, por mais que possam querer nos causar mal, não podem ir além de nos matarem, é o que diz Jesus (Mateus 10:28).
• Devemos temer a Deus, porque Ele, depois de estarmos mortos é quem nos conduzirá ao inferno, se não estivermos acertados com Ele
aqui na terra.
• Os homens não têm poder de decidir sobre a nossa vida eterna, somente Deus o tem.
• E Ele tem muito cuidado de nós, pois ele sabe exatamente o quanto custo ao Seu Filho pagar o preço do nosso resgate.

3) Nós valemos muito diante de Deus:

• Jesus toma o exemplo de duas aves de nenhum valor, como o são os pardais, que ninguém deseja ter em gaiolas, pois são muito comuns
(Mateus 10:29 a 31).
• Não têm cores bonitas, não cantam bonito, não têm nenhum atrativo e diz que nenhum deles morre se o Pai Celeste não quiser, ou não
concordar.
• O Pai Celeste controla a vida de cada pardal que existe no planeta terra.
• E ainda, Jesus diz que nenhum fio de cabelo de nossa cabeça cai sem permissão ou conhecimento do Pai Celeste.
• Ou seja: as coisas que para nós são mais insignificantes têm muita importância diante de Deus.
• Você já imaginou que todos os cabelos de sua cabeça estão contados e controlados por Deus? É o que diz Jesus.
• E Jesus, o autor e doador da vida, diz: “Não temais, pois! Bem mais valeis vós do que muitos pardais”.
• Valemos muito, segundo o conceito e o critério de Deus.
• Muito mais do que muitos pardais, que são garantidos por Deus.

4) O sangue de Jesus Cristo nos dá a garantia do que valemos:

• Interessante este versículo estar ligado ao nosso valor (Mateus 10:32 e 33).
• A palavra deixa bem claro que o nosso valor diante de Deus leva a Jesus nos confessar diante do pai (fazer a nossa defesa diante do pai)
quando nós fazemos nossa parte: confessar a Jesus diante dos homens.
• “Ora, se invocais como pai aquele que, sem acepção de pessoas, julga segundo as obras de cada um, portai-vos com temor durante o
tempo da vossa peregrinação, sabendo que não foi mediante coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados do vosso fútil
procedimento que vossos pais vos legaram, mas pelo precioso sangue, como de cordeiro sem defeito e sem mácula, o sangue de cristo,
conhecido, com efeito, antes da fundação do mundo, porém manifestado no fim dos tempos, por amor de vós que, por meio dele, tendes fé
em Deus, o qual o ressuscitou dentre os mortos e lhe deu glória, de sorte que a vossa fé e esperança estejam em Deus” (1pedro 1:17 a 21).
• Fomos adquiridos por alto preço e Deus não faz acepção de pessoas que não fazem acepção dele.
• Nosso preço de resgate foi o sangue do filho de Deus.
• E isto nos concede alto valor, tanto que satanás tem tanto interesse em nos matar.
LEMBRE-SE: JESUS É O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA E NINGUÉM VAI AO PAI SENÃO PELO PRÓPRIO JESUS.

062 - O MANDAMENTO DE MARIA

Jo 02:05 “Sua mãe disse aos serventes: ‘Fazei tudo quanto Ele vos disser’ ”

Maria é um exemplo digno de ser imitado. Ela nos ensina preciosas lições por suas atitudes.

1) Considerações sobre Maria:


a) Ela foi o vaso usado por Deus para trazer Jesus ao mundo
b) Ela sempre se conservou humilde e nunca se julgou divina ou especial
c) Ela nunca perdoou pecados ou agraciou ninguém
d) Ela reconheceu que Jesus Cristo era seu Senhor e Salvador

2) Fazei tudo...:

a) Jesus disse que todos deveriam crer n’Ele


b) Jesus convidou os cansados e oprimidos à Ele
c) Jesus disse que todos deveriam arrepender-se dos pecados
d) Jesus disse que devemos ser fiéis até o fim

3) Por que Jesus Cristo?

a) É o Filho do Deus vivo que pode perdoar pecados


b) Só Ele pode salvar e ninguém mais
c) É a única esperança que pode ajudar o ser humano

4) Obedeçamos o mandamento de Maria:

a) Reconhecendo a Jesus como Senhor e Salvador Divino


b) Rendendo-nos incondicionalmente à Cristo
c) Obedecendo ao Senhor Jesus em todas as coisas

5) Discipulado:

Maria não é mãe de Deus. Ela sabiamente aconselha a todos à reconhecer que Jesus é o único Senhor e Salvador.
Não devemos falar mal de Maria, assim como de Paulo, Pedro, Tiago, João, etc. O fato é que somente há um ÚNICO INTERCESSOR
entre Deus e o homem e Ele é o Senhor Jesus Cristo e além dEle não há outro. I Timóteo 2:5 Porque há um só Deus, e um só Mediador
entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem
Em Mateus 2:11 vemos que os reis magos adoravam somente a Jesus e não a sua mãe: E entrando na casa, viram o menino com Maria sua
mãe e, prostrando-se, o adoraram; e abrindo os seus tesouros, ofertaram-lhe dádivas: ouro incenso e mirra.
Mateus 12:47-50 - Disse-lhe alguém: Eis que estão ali fora tua mãe e teus irmãos, e procuram falar contigo. Ele, porém, respondeu ao que
lhe falava: Quem é minha mãe? e quem são meus irmãos? E, estendendo a mão para os seus discípulos disse: Eis aqui minha mãe e meus
irmãos. Pois qualquer que fizer a vontade de meu Pai que está nos céus, esse é meu irmão, irmã e mãe.
LEMBRE-SE: JESUS É O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA E NINGUÉM VAI AO PAI SENÃO PELO PRÓPRIO JESUS.

063 - COISAS QUE DEUS QUER QUE VOCÊ SAIBA

Jo 3:16 “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho Unigênito para que todo aquele que nEle crê não pereça mas
tenha a vida eterna”

1) Você precisa ser salvo:

a) Todos abandonamos o caminho de Deus – Is 53:6


b) Todos pecamos e estamos separados – Rm 3:23
c) Quem não nascer de novo, não entra no reino de Deus – Jo 3:3
d) O salário do pecado é a morte – Rm 6:23

2) Você não pode salvar a si mesmo:

a) O Senhor Jesus é o Salvador – Jo 14:6


b) Só Ele pode salvar – At 4:12
c) Cuidado com os outros caminhos – Pv 14:12

3) O Senhor Jesus tem salvação para você:

a) Ele é a Dádiva (presente) de Deus – Jo 3:16


b) Só Ele nos leva a Deus – 1 Pe 3:18
c) O Senhor levou os nossos pecados – Is 53:6
4) O Senhor Jesus pode nos salvar hoje:

a) Salvar perfeitamente – Hb 7:25


b) Salvar e guardar – Jd 24
c) Ele está batendo à porta – Ap 3:20

5) Discipulado:

O fato é que somente há um ÚNICO INTERCESSOR entre Deus e o homem e Ele é o Senhor Jesus Cristo e além dEle não há outro. I
Timóteo 2:5 Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem.

Em Hb 13:8 diz que Jesus é o mesmo ontem, hoje e sempre, portanto Ele é o Deus eterno e sua promessa de salvação é verdadeira e única.

LEMBRE-SE: JESUS É O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA E NINGUÉM VAI AO PAI SENÃO PELO PRÓPRIO JESUS.

064 - MINHA LISTA DE NUNCA MAIS

Nunca mais direi: “Não posso”, pois “TUDO POSSO NAQUELE QUE ME FORTALECE” (Filipenses 4:13).
Nunca mais direi: “Não tenho”, pois “O MEU DEUS, SEGUNDO A SUA RIQUEZA EM GLÓRIA, HÁ DE SUPRIR CADA UMA DAS
MINHAS NECESSIDADES” (Filipenses 4:19).
Nunca mais direi: “Tenho medo”, porque “DEUS NÃO NOS TEM DADO ESPÍRITO DE COVARDIA, MAS DE PODER, DE AMOR E
DE MODERAÇÃO” (2 Timóteo 1:17).

Nunca mais direi: “Tenho dúvidas ou falta de fé”, porque “EU TENHO A MEDIDA DA FÉ QUE DEUS SEPAROU A CADA UM”
(Romanos 12:3).
Nunca mais direi: “Sou fraco”, porque “O SENHOR É A FORTALEZA DA MINHA VIDA” (Salmos 27:1) e “O POVO QUE CONHECE
AO SEU DEUS SE TORNARÁ FORTE E ATIVO” (Daniel 11:32).
Nunca mais direi: “O maligno tem supremacia em minha vida”, porque “MAIOR É AQUELE QUE ESTÁ EM MIM DO QUE AQUELE
QUE ESTÁ NO MUNDO” (1 João 4:4).

Nunca mais direi: “Estou derrotado”, porque “DEUS EM CRISTO JESUS SEMPRE ME CONDUZ EM TRIUNFO” (2 Coríntios 2:14).
Nunca mais direi: “Não tenho sabedoria”, pois “CRISTO JESUS... SE TORNOU DA PARTE DE DEUS MINHA SABEDORIA” (1
Coríntios 1:30).
Nunca mais direi: “Estou doente”, pois “PELAS TUAS PISADURAS FUI SARADO” (Isaías 53:5) e “JESUS MESMO TOMOU AS
MINHAS ENFERMIDADES E CARREGOU COM AS MINHAS DOENÇAS” (Mateus 8:17).
Nunca mais direi: “Estou preocupado e frustado”, pois “ESTOU LANÇANDO SOBRE ELE TODA A MINHA ANSIEDADE, PORQUE
ELE TEM CUIDADO DE MIM” (1 Pedro 5:7). EM JESUS CRISTO EU TENHO CUIDADOS!
Nunca mais direi: “Estou preso”, pois “ONDE ESTÁ O ESPÍRITO SANTO DO SENHOR AÍ HÁ LIBERDADE” (2 Coríntios 3:17).
MEU CORPO É O TEMPLO DO ESPÍRITO SANTO!

Nunca mais direi: “Estou condenado”, pois “JÁ NENHUMA CONDENAÇÃO HÁ PARA OS QUE ESTÃO EM CRISTO JESUS
(Romanos 8:1). ESTOU EM CRISTO, PORTANTO, ESTOU LIVRE DE CONDENAÇÃO!
Retirado do Livro: “Há Poder em Suas Palavras” ; autor: Don Gossett, EditoraVida

LEMBRE-SE: JESUS É O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA E NINGUÉM VAI AO PAI SENÃO PELO PRÓPRIO JESUS.

065 - ASPECTOS DA SALVAÇÃO

Jo 14:6 “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguem vem ao Pai senão por mim”

Salvação é passar a eternidade com Deus.

AS DOUTRINAS ABAIXO, REFERENTE AO TEMA PRINCIPAL DA BIBLIA, A SALVAÇÃO, SÃO OS PILARES DA IGREJA DO
SENHOR JESUS CRISTO:

1) JUSTIFICAÇÃO:

“Como se justificaria o homem para com Deus?” (Jó 9:2).


O homem morto nos seus delitos e pecados não tinha como se justificar perante o Todo-Poderoso. Porém, mediante a morte substitutiva de
Jesus, tornou possível a justificação do transgressor.
Como é possível isso? Veja: Justificação é um termo judicial que lembra um tribunal, onde Deus, o Supremo Juiz, absolve o pecador das
suas transgressões e o declara justo, isto é, justificado. Desta forma, Deus, o ofendido por nós, reconcilia consigo mesmo o homem
ofensor.
Jesus foi punido em nosso lugar e pagou o preço de nossa dívida com Deus. Então Deus, o Justo, imputou (colocou em nós) a sua justiça.
O que o homem não pode fazer, Deus o fez por ele através de Jesus. A justiça de Cristo, o Justo, é concedida ao ser humano, mediante a
graça divina (Rm 4:25 ; 5:17-19).

2) EXPIAÇÃO:

Todos pecaram e o salário do pecado é a morte (Rm 6:23). Através da morte de nosso Senhor Jesus, foi derramado o seu prescioso sangue
lá na cruz. E este sangue é o que cobre todas as nossas transgressões referente as leis de Moisés. Pois nós não cumprimos a lei e a própria
lei nos julga. Porém Jesus, o Filho do Deus Altíssimo, estando aqui na Terra como homem, foi o único que conseguiu cumprir as leis,
sendo assim o último Adão, o Adão perfeito.

Propiciação = propicia a garantia de Salvação através da expiação e justificação.

3) SANTIFICAÇÃO:

A partir do momento em que a pessoa descobre que é um escolhido e tem Jesus, você é livre, então pela a propiciação (dar a condição de )
conseguimos dizer não ao pecado, que antes éramos escravo e agora somos livres.
Quem tem Jesus começa um processo de santificação, pois Ele ordena que sejemos santos, pois a palavra “santo” quer dizer “separado”.
Portanto somos separados desse mundo para morar ná glória com Deus e não para ficar pecando.

LEMBRE-SE: JESUS É O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA E NINGUÉM VAI AO PAI SENÃO PELO PRÓPRIO JESUS.

066 - CONFISSÃO DE FÉ - PARTE 1

CAPITULO I
DAS ESCRITURAS

1- Torna indispensável a Escritura Sagrada para o conhecimento de Deus e da sua vontade necessária para a salvação e também para o
único meio seguro de estabelecimento e conforto da Igreja contra a corrupção da carne e malícia de Satanás e do mundo.
Sal. 19: 1-4; Rom. 1: 32, e 2: 1, e 1: 19-20, e 2: 14-15; I Cor. 1:21, e 2:13-14; Heb. 1:1-2; Luc. 1:3-4; Rom. 15:4; Mat. 4:4, 7, 10; Isa. 8:
20; I Tim. 3: I5; II Pedro 1: 19.

2- Os livros geralmente chamados Apócrifos, não sendo de inspiração divina, não fazem parte da Escritura. Não são, portanto, de
autoridade na Igreja de Deus, nem de modo algum podem ser aprovados ou empregados senão como escritos humanos.
Luc. 24:27,44; Rom. 3:2; II Pedro 1:21.

3- A autoridade da Escritura Sagrada, razão pela qual deve ser crida e obedecida, não depende do testemunho de qualquer homem ou
igreja, mas depende somente de Deus (a mesma verdade) que é o seu autor. Tem, portanto, de ser recebida, porque é a palavra de Deus.
II Tim. 3:16; I João 5:9, I Tess. 2:13.

4- Pelo testemunho da Igreja podemos ser movidos e incitados (estimulados) a um alto e reverente apreço (valor) da Escritura Sagrada; a
suprema excelência do seu conteúdo, e eficácia da sua doutrina, a majestade do seu estilo, a harmonia de todas as suas partes, a observação
do seu todo (que é dar a Deus toda a glória), a plena revelação que faz do único meio (o Senhor Jesus) de salvar-se o homem, as suas
muitas outras excelências incomparáveis e completa perfeição, são argumentos pelos quais abundantemente se evidencia ser ela a palavra
de Deus; contudo, a nossa plena persuasão e certeza da sua infalível verdade e divina autoridade provém da operação interna do Espírito
Santo, que pela palavra e com a palavra testifica em nossos corações.
I Tim. 3:15; I João 2:20,27; João 16:13-14; I Cor. 2:10-12.

5- Todo o conselho de Deus concernente a todas as coisas necessárias para a glória dele e para a salvação, fé e vida do homem, ou é
expressamente declarado na Escritura ou pode ser lógica e claramente deduzido dela.
À Escritura nada se acrescentará em tempo algum, nem por novas revelações do Espírito, nem por tradições dos homens. Reconhecemos,
entretanto, ser necessária a íntima iluminação do Espírito de Deus para a compreensão das coisas reveladas na Palavra.
II Tim. 3:15-17; Gal. 1:8; II Tess. 2:2; João 6:45; I Cor. 2:9, 10, l2; I Cor. 11:13-14.

LEMBRE-SE: JESUS É O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA E NINGUÉM VAI AO PAI SENÃO PELO PRÓPRIO JESUS.

067 - CONFISSÃO DE FÉ - PARTE 2


6- Na Escritura, as coisas que precisam ser obedecidas, cridas e observadas para a salvação, são tão claramente expostas e explicadas, que
todos, podem alcançar uma suficiente compreensão delas.
II Pedro 3:16; Sal. 119:105, 130; Atos 17:11.

7- A regra infalível de interpretação da Escritura é a mesma Escritura.


At. 15: 15; João 5:46; II Ped. 1:20-21.

8- O Juiz Supremo em cuja sentença de tudo nos devemos firmar, não pode ser outro senão o Espírito Santo falando na Escritura.
Mat. 22:29, 3 1; At. 28:25; Gal. 1: 10.

CAPITULO II
DE DEUS E DA SANTÍSSIMA TRINDADE

1- Há um só Deus vivo e verdadeiro, o qual é infinito em seu ser e perfeições.


Ele é um espírito puríssimo, invisível, sem corpo, membros ou paixões; é imutável, imenso, eterno, incompreensível, onipotente (tem
poder para fazer tudo), onisciente (que sabe tudo), santíssimo, completamente livre e absoluto, fazendo tudo para a sua própria glória e
segundo a sua própria vontade, que é reta e imutável.
É cheio de amor, é gracioso (que há graça), misericordioso, longânimo (paciente), muito bondoso e verdadeiro remunerador dos que o
buscam e, contudo, justíssimo e terrível em seus juízos, pois odeia todo o pecado; de modo algum terá por inocente o culpado.

Deut. 6:4; I Cor. 8:4, 6; I Tess. 1:9; Jer. 10:10; Jó 11:79; Jó 26:14; João 6:24; I Tim. 1:17; Deut. 4:15-16; Luc.
24:39; At. 14:11, 15; Tiago 1:17; I Reis 8:27; Sal. 92:2; Sal. 145:3; Gen. 17:1; Rom. 16:27; Isa. 6:3; Sal. 115:3;
Exo 3:14; Ef. 1:11; Prov. 16:4; Rom. 11:36; Apoc. 4:11; I João 4:8; Exo. 36:6-7; Heb. 11:6; Nee. 9:32-33; Sal. 5:5-
6; Naum 1:2-3.

Graça é o Dom ou virtude especial concedido por Deus como meio de salvação ou santificação. Favor ou mercê concedida por Deus a uma
pessoa

LEMBRE-SE: JESUS É O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA E NINGUÉM VAI AO PAI SENÃO PELO PRÓPRIO JESUS.

068 - CONFISSÃO DE FÉ - PARTE 3

2- Deus tem em si mesmo, e de si mesmo, toda a vida, glória, bondade e bem-aventurança.

Ele é todo suficiente em si e para si, pois não precisa das criaturas que trouxe à existência, não deriva delas glória alguma, mas somente
manifesta a sua glória nelas, por elas, para elas e sobre elas.

Ele é a única origem de todo o ser; dEle, por Ele e para Ele são todas as coisas e sobre elas tem Ele soberano domínio para fazer com elas,
para elas e sobre elas tudo quanto quiser.

Todas as coisas estão patentes (claras e evidentes) e manifestas diante dEle; o seu saber é infinito, infalível e independente da criatura, de
sorte que para Ele nada é incerto.

Ele é santíssimo em todos os seus conselhos, em todas as suas obras e em todos os seus preceitos.

Da parte dos anjos e dos homens e de qualquer outra criatura lhe são devidos todo o culto, todo o serviço e obediência, que Ele há por bem,
requerer deles.

João 5:26; Sal. 119:68; I Tim. 6: 15; At 17:24-25; Rom. 11:36; Apoc. 4:11; Heb. 4:13; Rom. 11:33-34; At. 15:18; Prov.
15:3; Sal. 145-17; Apoc. 5: 12-14.

3- Na unidade da Divindade há três pessoas de uma mesma substância, poder e eternidade - Deus o Pai, Deus o Filho e Deus o Espírito
Santo.

O Pai não é de ninguém - não é nem gerado, nem procedente; o Filho é eternamente gerado do Pai; o Espírito Santo é eternamente
procedente do Pai e do Filho.

Mat. 3:16-17; 28:19; II Cor 11:31; João 1:14, 18 e 15:26; Gal. 4:6.
LEMBRE-SE: JESUS É O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA E NINGUÉM VAI AO PAI SENÃO PELO PRÓPRIO JESUS.

069 - CONFISSÃO DE FÉ - PARTE 4

CAPITULO III
DOS ETERNOS DECRETOS DE DEUS

1- Pelo decreto de Deus e para manifestação da sua glória, alguns homens e alguns anjos são predestinados para a vida eterna e outros
preordenados para a morte eterna.

I Tim.5:21; Mar. 5:38; Jud. 6; Mat. 25:31 e 41; Prov. 16:4; Rom. 9:22-23; Ef. 1:5-6.

2- Segundo o seu eterno e imutável propósito e segundo o santo conselho e sua vontade, Deus, antes que fosse o mundo criado, escolheu
em Cristo, os homens que são predestinados para a vida; para o louvor da sua gloriosa graça, Ele os escolheu de sua mera e livre graça e
amor, e não por boas obras e perseverança nelas, ou de qualquer outra coisa na criatura que a isso o movesse, como condição ou causa.

Ef. 1:4, 9, 11; Rom. 8:30; II Tim. 1:9; I Tess, 5:9; Rom. 9:11-16; Ef. 1: 19 e 2:8-9.

3- Assim como Deus destinou os eleitos para a glória, assim também, pelo eterno e mui livre propósito da sua vontade, preordenou todos
os meios conducentes a esse fim; os que, portanto, são eleitos, achando-se caídos em Adão, são remidos por Cristo, são chamados para a fé
em Cristo pelo seu Espírito, que opera no tempo devido, são justificados, adotados, santificados e guardados pelo seu poder por meio da fé
salvadora. Além dos eleitos não há nenhum outro que seja remido por Cristo, eficazmente chamado, justificado, adotado, santificado e
salvo.

I Pedro 1:2; Ef. 1:4 e 2: 10; II Tess 2:13; I Tess. 5:9-10; Tito 2:14; Rom. 8:30; 9:17-22; Ef.1:5; I Pedro 1:5; João
6:64-65 e 17:9; Rom. 8:28; I João 2:19; II TIM 2:20.

4- A doutrina deste alto mistério de predestinação deve ser tratada com especial prudência e cuidado, a fim de que os homens, prestando
obediência a sua Palavra, possam, certificar-se da sua eterna eleição. Assim, a todos os que sinceramente obedecem ao Evangelho, esta
doutrina fornece motivo de louvor, reverência e admiração de Deus. Aqueles que são eleitos, querem de todo modo fazer a vontade de
Deus.

Rom. 9:20 e 11:23; Deut. 29:29; II Pedro 1:10; Ef. 1:6; Luc. 10:20; Rom. 5:33 e 11:5-6 e 10.

LEMBRE-SE: JESUS É O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA E NINGUÉM VAI AO PAI SENÃO PELO PRÓPRIO JESUS.

070 - CONFISSÃO DE FÉ - PARTE 5

CAPITULO IV
DA CRIAÇÃO

1. Ao princípio a prouve a Deus, o Pai, o Filho e o Espírito Santo, para a manifestação da glória do seu eterno poder, sabedoria e bondade,
criar ou fazer do nada, no espaço de seis dias, e tudo muito bom, o mundo e tudo o que nele há, visíveis ou invisíveis.
João 1:1-3 (Todas a coisas foram feitas por Deus), Rom. 1:20 (Os atributos invisíveis de Deus, assim o seu eterno poder, como também a
sua própria divindade são percebidos por meio das coisas criadas por Ele); Sal. 104:24 (Todas as obras de Deus são feitas com sabedoria);
Jer. 10: 12 (Deus fez a terra e céus); Gen. 1 (A criação dos céus e da terra e tudo o que neles há); At. 17:24 (Deus fez o mundo e tudo o que
nele existe); Col. 1: 16 (Em Deus foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, quer sejam poderes ou reinos, tudo
foi criado por meio dEle e para Ele); Exo. 20: 11 (Deus fez tudo em seis dias).
2. Depois de haver feito as outras criaturas, Deus criou o homem, macho e fêmea, com almas racionais e imortais, e dotou-as de
inteligência, retidão e perfeita santidade, segundo a sua própria imagem, tendo a lei de Deus escrita em seus corações, e o poder de cumpri-
la, mas com a possibilidade de transgredi-la, sendo deixados à liberdade da sua própria vontade, que podia ser mudada. Além dessa escrita
em seus corações, receberam o preceito de não comerem da árvore da ciência do bem e do mal; enquanto obedeceram a este preceito,
foram felizes em sua comunhão com Deus e tiveram domínio sobre as criaturas.
Gen. 1:27 (Deus criou o homem e a mulher a sua imagem) e 2:7 (Deus deu alma vivente ao homem); Rom 2:14-15 (As leis de Deus estão
gravadas nos corações); Col. 3:10 (Revestir do novo homem que se refaz, segundo a imagem de Deus); Gen. 3:6 (O homem e a mulher
comeram do fruto da árvore proibida).

CAPITULO V
DA PROVIDÊNCIA
1. Pela sua muito sábia providência, segundo a sua infalível presciência e o livre e imutável conselho da sua própria vontade, Deus, o
grande Criador de todas as coisas, para o louvor da glória da sua sabedoria, poder, justiça, bondade e misericórdia, sustenta, dirige, dispõe
e governa todas as suas criaturas, todas as ações e todas as coisas, desde a maior até a menor.
Nee, 9:6 (Deus fez os céus físicos e espirituais, a terra, os mares e todas as suas criaturas preservando a todos com vida); Dan. 4:34-35 (O
domínio de Deus não tem começo e nem fim); Sal. 135:6 (Tudo o que aprouve a Deus, Ele o fez); Mat. 10:29-31 (Deus controla tudo);
Prov. 15:3 (Os olhos de Deus estão em todos os lugares vendo tudo, quer seja bom ou mau); II Cron. 16:9 (Os olhos do Senhor estão em
toda a terra); Ef. 1:11 (Somos herança do Senhor segundo a sua vontade); Sal. 33:10-11 (Os conselhos do Senhor dura para sempre); Ef.
3:10 (A multiforme sabedoria de Deus, pela igreja, é conhecida em todos os lugares); Rom. 9:17 (Deus levanta reis para mostrar neles o
seu eterno poder); Gen. 45:5 (Deus governa as situações).
2. Na sua providência, Deus é livre para operar sobre tudo, segundo o seu arbítrio.
Isa. 55:10-11 (Toda a palavra que sai da boca de Deus, segundo a sua vontade, acontece); Rom. 4:20-21 (Deus é poderoso para cumprir o
que promete); Dan.3:27 (Deus opera sobre tudo, até mesmo o fogo); João 11:34-45 (Deus tem o poder de ressuscitar mortos. Como
exemplo, temos Lázaro); Rom. 1:4 (Jesus, Filho de Deus com poder e santidade).

LEMBRE-SE: JESUS É O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA E NINGUÉM VAI AO PAI SENÃO PELO PRÓPRIO JESUS.

071 - CONFISSÃO DE FÉ - PARTE 6

3. A primeira queda (a de Lúcifer) e a todos os outros pecados dos anjos e dos homens, não é por uma mera permissão, mas por uma
permissão sábia de Deus, que criou tudo e essa permissão é tal, que, sendo santíssimo e justíssimo, não pode ser o autor do pecado nem
pode aprová-lo, porém a pecaminosidade dessas transgressões procede tão somente da criatura e não de Deus que permite.
Isa. 45:7 (Eu formo a luz, e crio as trevas; eu faço a paz, e crio o mal; eu sou o Senhor, que faço todas estas coisas); Rom. 11:32-34 (Deus
usa de misericórdia divina e seus juízos não têm como sondar e nem como investigar os seus caminhos, pois ninguém conhece a mente do
Senhor e ninguém pode ser seu conselheiro); At. 4:27-28 (O conselho de Deus predetermina o que deve acontecer, mesmo que seja a
maldade); At.14:16 (Deus permite que cada um ande no seu próprio caminho); Gen. 50:20 (Deus transforma mal em bem); I João 2:16
(Aquele que diz estar em Jesus, deve andar como Ele andou); Sal. 50:21 (Nenhuma mentira vem da verdade); Tiago 1:17 (Tudo o que é
bom e perfeito vem de Deus).

4. O mui sábio, justo e gracioso Deus, muitas vezes, deixa por algum tempo seus filhos entregues a muitas tentações e à corrupção dos seus
próprios corações, para castigá-los pelos seus pecados anteriores ou fazer-lhes conhecer o poder oculto da corrupção e dolo (má-fé, logro,
fraude, astúcia; maquinação) dos seus corações, a fim de que eles sejam humilhados: a) para animá-los a dependerem mais intima e
constantemente de Deus e torná-los mais vigilantes contra todas as futuras ocasiões de pecar; b)e para vários outros fins justos e santos.
II Cron. 32:25-26 (Ezequias se exaltou e veio a ira de Deus e ele teve que se humilhar) , 31 (Deus desamparou para revelar tudo o que
havia no coração); II Cor. 12:7-9 (Paulo teve um espinho na carne que foi permitido por Deus para que ele não se exaltasse e aprendesse a
depender mais de Deus).

5. Quanto àqueles homens malvados e ímpios que Deus, como justo juiz, cega e endurece em razão de pecados anteriores, Ele somente
lhes recusa a graça pela qual poderiam ser iluminados em seus entendimentos e movidos em seus corações, e também às vezes tira os dons
que já possuíam, e os expõe a objetos, que na sua corrupção, torna ocasiões de pecado; além disso, os entrega às suas próprias paixões, às
tentações do mundo e ao poder de Satanás.
Rom. 1:24-25 (Deus entrega aos desejos dos corações), 28 (Quando o homem rejeita a Deus, Ele o entrega ao sentimento de depravação) e
11:6-7 (Somente pela graça de Deus alcançamos a Jesus e sua misericódia); Deut. 29:4 (Deus cegou o entendimento de Israel devido ao
seu pecado); Mar. 4:11-12 (Deus confia os mistérios do seu Reino somente ao seu povo); Mat. 13:11-15 (Aqueles que endurecem o
coração, lhes são tirados os dons) e 25:28-30 (Deus tira os talentos dos servos inúteis e dá aos úteis); Sal.81:11-12 (Quando o povo não
ouve a Deus, Ele o entrega aos seus próprios desejos do coração); II Cor. 11:3 (O diabo engana com sua astúcia); Exo. 8:15 e 32 (o coração
de Faraó endureceu).

6. Como a providência de Deus se estende, em geral, a todos os crentes, também de um modo muito especial ele cuida da Igreja e tudo
dispõe a bem dela.
Amós 9:8-9 (Deus protege o seu povo); Mat. 16:18 (As portas do inferno não prevalecerão contra a igreja); Rom. 8-28 (Todas as coisas
cooperam para o bem daqueles que amam a Deus); I Tim. 4: 10 (Deus é Salvador de todos os homens, principalmente aqueles que crêem).

LEMBRE-SE: JESUS É O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA E NINGUÉM VAI AO PAI SENÃO PELO PRÓPRIO JESUS.

072 - CONFISSÃO DE FÉ - PARTE 7

CAPÍTULO VI
DA QUEDA DO HOMEM, DO PECADO E DO SEU CASTIGO

1. Nossos primeiros pais, seduzidos pela astúcia e tentação de Satanás, pecaram, comendo do fruto proibido. Deus permitiu que pecassem,
para a manifestação de sua glória e misericórdia.
Gen. 3:13 e II Cor. 11:3 (A serpente engana e nos afasta de Cristo); Rom. 11:32 (Deus permitiu que o homem pecasse para usar de sua
misericórdia) e 5:20-21 (O pecado reinou para a morte, porém a graça de Jesus reinou para a vida eterna).

2. Por este pecado eles decaíram da sua retidão original e da comunhão com Deus, e assim se tornaram mortos em pecado e inteiramente
corrompidos em todo o seu intelecto, corpo e alma.
Gen. 3:6-8 (Quando pecaram, tiveram que cobrir sua vergonha e se esconderam de Deus, pois não havia mais comunhão); Rom. 3:23
(Todos pecaram e não mais privam da glória de Deus); Gen. 2:17 (A desobediência trouxe a morte); Ef. 2:1-3 (Tendemos a fazer a vontade
da carne e dos pensamentos); Rom. 5:12 (Através de Adão entrou a morte no mundo e todos agora também morrem, porque todos temos a
natureza pecaminosa); Gen. 6:5 (Maldade na imaginação e pensamentos do homem); Jer. 17:9 (Nosso coração é enganoso e perverso); Tito
1:15 (Para os corrompidos e incrédulos nada é puro); Rom.3:10-18 (O homem é totalmente mal perante o Senhor).

3. Desta corrupção original, pela qual ficamos totalmente indispostos ao bem e inteiramente inclinados a todo o mal, é que procedem todas
as transgressões atuais.
Rom 7:18 (Na nossa carne não habita bem algum); Col. 1:21 (Sem Jesus somos inimigos e estranhos a Deus por causa de nossas obras
más); Gen. 8:21 (A imaginação do homem é má desde criança); Rom. 3:10-12 (Não há um homem justo que faça por si mesmo algum
bem); Tiago 1:14-15 (Somos atraídos pelas nossas próprias vontades que gera o pecado resultando a morte); Ef. 2:2-3 (Andar segundo o
desejo da carne e pensamento, o que é mal, pois isso é ser filho da ira); Mat. 15:19 (Do coração vem as coisas que contaminam o homem).

4. Todo o pecado, tanto o original como o atual, torna culpado o pecador e por essa culpa está ele sujeito à ira de Deus e à maldição da lei
e, portanto, exposto à morte, com todas as misérias espirituais, temporais (ou mundanas) e eternas.
I João 3:4 (Quem vive no pecado, vive na rebeldia); Rom. 2: 15 (A lei está escrita em nossos corações); Rom. 3:9 (Todos estamos debaixo
do pecado), 19 (Todos estamos sujeito ao juízo de Deus); Rom. 6:23 (Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é
a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor); Lam, 3:39 (O homem não pode se queixar por causa do castigo de seus pecados); Mat. 25:41
(Estar a esquerda é ser oposição e terá condenação).
A lei nos condena, pois nenhuns de nós pode cumpri-la perfeitamente (Gálatas 3:10), mas graças a Deus, que nos enviou seu Filho Amado
Jesus Cristo para que pela fé nEle, fossemos absorvidos de nossas transgressões e perdoados assim, de nossos pecados (Gálatas 3:11-14).
Aleluia.

At 2:38 “Pedro então lhes respondeu: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para remissão de vossos
pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo, a salvação.”

LEMBRE-SE: JESUS É O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA E NINGUÉM VAI AO PAI SENÃO PELO PRÓPRIO JESUS.

073 - CONFISSÃO DE FÉ - PARTE 8

CAPÍTULO VII
DO PACTO (ALIANÇA) DE DEUS COM O HOMEM

1. O primeiro pacto feito com o homem era um pacto de obras; nesse pacto foi a vida prometida a Adão e nele à sua posteridade, sob a
condição de perfeita obediência pessoal (Gen 2:16-17 e Rom 5:12).

2. O homem, tendo-se tornado pela sua queda, incapaz de viver por esse pacto, o pacto da lei no Velho Testamento (Gal 3:10-11 e Rom
3:19-20), o Senhor dignou-se fazer um segundo pacto (Is 42:6 ; Rom 3:21-26 e 8:1-3), geralmente chamado o pacto da graça; nesse pacto
ele livremente oferece aos pecadores a vida e a salvação por Jesus Cristo (Mat. 28:18-20 e João 3:16), exigindo deles a fé nEle para que
sejam salvos (Rom 1:16-17 e 10:6-9); e prometendo dar a todos, os que estão ordenados para a vida (At 13:48 e João 6:37, 44-45), o seu
Santo Espírito, para dispô-los e habilitá-los a crer (Ezeq 36:26-27).

3. Este pacto da graça, que é freqüentemente apresentado nas Escrituras pelo nome de Novo Testamento ou Nova Aliança, é referente ao
perdão dos pecados pelo sangue de Cristo na sua morte e à eterna herança (salvação), com tudo o que lhe pertence, deixado a nós neste
pacto. (Hb. 9:15-17 e Mat 26:28).

Deus fez um pacto, ou aliança, com Adão exigindo obediência e esse pacto foi quebrado fazendo entrar o pecado no mundo e como
conseqüência a morte física e a condenação eterna do espírito do homem. Porém Deus em sua infinita misericórdia nos promete um novo
pacto, ou uma nova aliança, que é representado pelo sacrifício de Jesus na cruz, e esse derramar de sangue precioso é o perdão do pecado
original que Adão cometeu que está em nós e dos demais pecados praticados por nós em que nos arrependemos. Jesus é a árvore da Vida.
Somente através de Jesus podemos ser salvos para toda a eternidade. Precisamos entender que dependemos totalmente de Jesus para
entrarmos no Reino de Deus.
Marcos 16:16 “Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado”

LEMBRE-SE: JESUS É O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA E NINGUÉM VAI AO PAI SENÃO PELO PRÓPRIO JESUS

074 - CONFISSÃO DE FÉ - PARTE 9

CAPÍTULO VIII
DE CRISTO O MEDIADOR
1. Aprouve a Deus em seu eterno propósito, escolher e ordenar o Senhor Jesus, seu Filho Unigênito, para ser o Mediador entre Deus e o
homem, o Profeta, Sacerdote e Rei, o Cabeça e Salvador de sua Igreja, o Herdeiro de todas as coisas e o Juiz do Mundo; e deu-lhe, desde
toda a eternidade, um povo para ser sua semente e para, no tempo devido, ser por Ele remido, chamado, justificado, santificado e
glorificado.
Isa. 42: 1 ; I Ped. 1: 19-20 ; I Tim. 2:5 ; João 3:16 ; Deut. 18:15 ; At. 3:20-22 ; Heb. 5:5-6 (Ver nota teológica
sobre Melquisedeque) ; Isa. 9:6-7 ; Luc. 1:33 ; Heb. 1:2 ; Ef. 5:23 ; At. 17:31 ; II Cor.5:10 ; Ef. 1:3-4 ;
I Tim. 2:5-6 ; I Cor. 1:30 ; Rom.8:29-30.

2. O Filho de Deus, a Segunda Pessoa da Trindade, sendo verdadeiro e eterno Deus, da mesma substância do Pai e igual a Ele, quando
chegou o cumprimento do tempo, tomou sobre si a natureza humana com todas as suas propriedades essenciais e enfermidades comuns,
contudo sem pecado, sendo concebido pelo poder do Espírito Santo no ventre da Virgem Maria e da substância dela.
As duas naturezas, inteiras, perfeitas e distintas - a Divindade e a humanidade - foram inseparavelmente unidas em uma só pessoa. Essa
pessoa, Jesus, é verdadeiro Deus e verdadeiro homem, porém, um só Cristo, o único Mediador entre Deus e o homem.
João 1:1 e14 ; I João 5:20 ; Fil. 2:6 ; Gal. 4:4 ; Heb. 2:14; 17 e 4:15 ; Luc. 1:27-35 ; Mat. 16:16 ; Col. 2:9 ;
Rom. 9:5 ; Rom. 1:3-4 ; I Tim. 2:5.

NOTA TEOLÓGICA:
Melquisedeque: Sal 110:4 e Gn 14:18-20 era rei de Salém, nome antigo de Jerusalém-Sl 76:2 e era sacerdote do Deus altíssimo e
abençoou a Abraão. Em Hebreus 7:1-7 o autor diz que Melquisedeque era maior que Abraão, porque o inferior é abençoado pelo superior.
Seu nome quer dizer “rei da justiça”. Melquisedeque, segundo vários teólogos, seria uma representação de Cristo, pois ele era um rei de
Jerusalém e também um sacerdote que trazia pão e vinho para Abraão, que foi o pai do povo de Deus.

Marcos 16:16 “Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado”

LEMBRE-SE: JESUS É O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA E NINGUÉM VAI AO PAI SENÃO PELO PRÓPRIO JESUS.

075 - CONFISSÃO DE FÉ - PARTE 10

3. O Senhor Jesus, em sua natureza humana unida à divina, foi santificado e sem medida ungido com o Espírito Santo (João 3:34) tendo
em si todos os tesouros de sabedoria e ciência (Col. 2:3). Aprouve ao Pai que nele habitasse toda a plenitude, a fim de que, sendo santo,
inocente, incontaminado e cheio de graça e verdade (Heb. 7:26) , estivesse perfeitamente preparado para exercer o ofício de Mediador
(Heb. 12:24)e Fiador. Este ofício ele não tomou para si, mas para ele foi chamado pelo Pai (Heb.5:4-5), que lhe pôs nas mãos todo o poder
e todo o juízo (João 5:22 e 27 e Mat. 28:18) e lhe ordenou que os exercesse.
Heb. 1:8-9 “Mas do Filho diz: O teu trono, ó Deus, subsiste pelos séculos dos séculos, e cetro de eqüidade é o cetro do teu reino. Amaste a
justiça e odiaste a iniqüidade; por isso Deus, o teu Deus, te ungiu com óleo de alegria, mais do que a teus companheiros“
João 1: 14 “E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade; e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do
Pai”
At. 10:38 “concernente a Jesus de Nazaré, como Deus o ungiu com o Espírito Santo e com poder; o qual andou por toda parte, fazendo o
bem e curando a todos os oprimidos do Diabo, porque Deus era com ele”

4. Este ofício o Senhor Jesus empreendeu mui voluntariamente (Sal. 40:7-8). Para que pudesse exercê-lo, foi feito sujeito à lei (Mat. 3:15 e
João 4:34 e Gal. 4:4), que ele cumpriu perfeitamente (Mat. 5:17 e Heb. 10:5-10); padeceu imediatamente em sua alma os mais cruéis
tormentos (Mat. 26:37-38) e em seu corpo os mais penosos sofrimentos (Mat. 27.46); foi crucificado e morreu (Fil. 2-8); foi sepultado e
ficou sob o poder da morte (At. 2:24), mas não viu a corrupção (At 2:27 e 13:37); ao terceiro dia ressuscitou dos mortos (I Cor.15:4)com o
mesmo corpo com que tinha padecido (João 20:25-27); com esse corpo subiu ao céu (Luc. 24:50-51), onde está sentado à destra do Pai (I
Ped. 3:22), fazendo intercessão por nós ( Rom. 8:34 e Heb. 7:25); de lá voltará (At 1:11)no fim do mundo para julgar os homens e os anjos
(Mat. 13:40-42 e João5:28-29 e Rom. 14:10).

Marcos 16:16 “Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado”

LEMBRE-SE: JESUS É O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA E NINGUÉM VAI AO PAI SENÃO PELO PRÓPRIO JESUS.

076 - CONFISSÃO DE FÉ - PARTE 11

5. O Senhor Jesus, pela sua perfeita obediência e pelo sacrifício de si mesmo, sacrifício que pelo Eterno Espírito, Ele ofereceu a Deus uma
só vez, satisfez plenamente à justiça do Pai.
Rom. 5: 19 (Pela obediência de Jesus, muitos são justificados); Heb. 10: 14 (Por um só sacrifício aperfeiçoou para sempre os que são
santificados); Ef. 1: 11, 14 (Temos a herança em Jesus); Col.1:20; II Cor.5: 18 e 20 (Jesus nos reconciliou com Ele); João 17:2 (Jesus tem
o poder sobre toda a carne e dá a vida eterna); Heb.9:12,15 (Jesus nos deu a eterna redenção pelo seu sangue, sendo o Mediador entre
Deus e os homens).

6. Cristo aplica e comunica a salvação a todos aqueles para os quais ele a adquiriu. Isto Ele consegue, fazendo intercessão por eles e
revelando-lhes na palavra e pela palavra os mistérios da salvação, persuadindo-os eficazmente pelo seu Espírito a crer e a obedecer,
dirigindo os corações deles pela sua palavra e pelo seu onipotente poder e sabedoria.
João 6:37; 39 (Todo aquele que o Deus Pai dá a Jesus irá a Ele e não perderá nenhum) e 10:15-16 (Jesus deu sua vida pelas suas ovelhas
que Ele as ajuntarás todas com Ele); I João 2:1 (Jesus é nosso Advogado); João 15:15 (Jesus nos revelou ao Deus Pai); Ef. 1:9 (Jesus nos
faz descobrir o mistério da sua vontade); João 17:6 (Jesus manifestou a Deus para aqueles que Deus deu para Ele); II Cor. 4:13 (Cremos e
por isso falamos de Jesus); Rom. 8:9 (Todos os que são de Jesus Cristo tem o Espírito Santo), Rom 8:14 (Todos os que são guiados pelo
Espírito de Deus são filhos de Deus) e 15:18-19 (Pelo Espírito Santo pregamos o evangelho de Cristo Jesus); João 17:17 (Santificar a
Igreja na verdade que é a Palavra); Sal. 90:1 (Deus é nosso refúgio); I Cor. 15: 25-26 (Todos os inimigos ficam debaixo dos pés de Jesus e
o último inimigo a ser derrotado é a morte); Col. 2:15 (Jesus privou de posse ou despiu de autoridade vencendo todos os principados e
potestades); Luc. 10: 19 (Jesus nos deu poder para vencer o mal)

Jesus nos deu autoridade, ou seja, temos em nossos ombros o governo, para conquistar, todos os territórios das mãos do Diabo e seus
demônios, resgatando as almas que ainda estão perdidas, pois o Senhor Jesus quer restaurar as famílias e deu autoridade para a sua Noiva
(Igreja) para resgatar essa multidão.
Nós da Igreja Celular no Governo dos Doze, estamos avançando territórios e o inimigo tem que recuar. Estamos abrindo mais células e
cada lar está se tornando um altar do Senhor Jesus Cristo e como conseqüência, as famílias estão sendo restauradas através da fidelidade e
perseverança de sua Igreja.
O Diabo tem lutado muito para que não haja a multiplicação de células, pois ele sabe que está perdendo almas que ele tem escravizado,
mas Jesus, que nos entregou a vitória sobre os principados e potestades, nos deu autoridade para conquistar multidões para o seu Reino e
assim cumprir com os sonhos de Deus para a sua Igreja.
Marcos 16:16 “Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado”
LEMBRE-SE: JESUS É O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA E NINGUÉM VAI AO PAI SENÃO PELO PRÓPRIO JESUS

077 - CONFISSÃO DE FÉ - PARTE 12

CAPÍTULO IX
DO LIVRE ARBITRIO
1. Deus dotou (beneficiou ou favoreceu) a vontade do homem de tal liberdade, que ele nem é forçado para fazer o bem ou o mal.
Tiago 1:14; Deut. 30:19; João 5:40; Mat. 17:12; At.7:51; Tiago 4:7.

2. Quando Deus converte um pecador para a vida com graça (favor recebido de Deus sem merecer, ou seja, salvação), Ele o liberta da sua
natural escravidão ao pecado e, somente pela sua graça, o habilita a querer e fazer com toda a liberdade o que é espiritualmente bom. Mas
por causa da corrupção que ainda existe no homem, o pecador não faz o bem perfeitamente, nem deseja somente o que é bom, mas também
o que é mau, por isso há constantemente a luta entre a carne e o espírito.
Col.1: 13; João 8:34, 36; Fil. 2:13; Rom. 6:18, 22; Gal.5:17; Rom. 7:15, 21-23; I João 1: 8, 10.

CAPÍTULO X
DA VOCAÇÃO EFICAZ
1. Todos aqueles que Deus chamou, vem livremente e inevitavelmente para Cristo, pois, pela graça, são atraídos a Jesus.
João 15:16; At. 13:48; Rom. 8:28-30; Ef. 1:5,10; I Tess. 5:9; IICor.3:3 e 6; I Cor. 2:12; II Tim. 1:9-10; At. 26:18; Ef.
1:17-18; II Cor. 4:6; Ezeq. 36:26 e 11:19; Deut. 30:6; I Ped. 1:23; João 6:44-45; João 6:37

2. As crianças que morrem na infância, são salvas por Cristo, por meio do Espírito, que opera quando, onde e como quer. Do mesmo modo
são salvas todas as outras pessoas incapazes de serem exteriormente chamadas pelo ministério da palavra (exemplos: problemas mentais e
físicos que as tornam incapazes de entender o plano de salvação através de Jesus).
Gen. 17:7; Luc. 18:15-16; At. 2:39; Gal. 3:29; João 3:8; I João 5: 12; At. 4:12.

3. Os que se dizem cristãos e praticam algumas das manifestações comuns do Espírito, porém não se chegam nunca a Cristo, não podem
ser salvos. Também não poderão ser salvos por qualquer outro meio, todos aqueles que não professam (confessam, adotam, seguem,
assumem publicamente) a religião cristã, por mais diligentes (agir corretamente, ativo, zeloso, aplicado ou ter uma vida exemplar) que
sejam.
At. 28:24; Mat. 22:14 e 7:22-23; João 6:64-66 e 8:24; At. 4:12; João 14:6 e 17:3; Ef. 2:12-13; Gal. 1:8; I Cor. 16:22.
João 3:5 “Jesus respondeu: Em verdade, em verdade te digo que se alguém não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de
Deus”

LEMBRE-SE: JESUS É O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA E NINGUÉM VAI AO PAI SENÃO PELO PRÓPRIO JESUS.

078 - CONFISSÃO DE FÉ - PARTE 13


CAPÍTULO XI
DA JUSTIFICAÇÃO

1.A justificação consiste em Deus perdoar os pecados do homem, considerando-o e aceitando-o como justo.
Deus não justifica o homem por qualquer obra que faz, mas somente em consideração da obra perfeita de Cristo; imputando (ou
atribuindo) ao homem a obediência e a satisfação de Cristo, quando o homem recebe a Jesus e se firma nEle pela fé, que não vêm de si
mesmo, mas que é dom de Deus.
Sendo o homem justo (ou justificado) por Jesus, então não mais tem condenação perante Deus.
Rom. 8:30 (Deus predestina, chama, justifica e glorifica o homem);
Rom 3:24 (O homem é justificado gratuitamente por Jesus);
II Cor. 5:18-21 (Deus reconciliou o homem com Ele mesmo através de Jesus);
Tito 3:5-7 (Não pelas obras de justiça do homem que ele é salvo, mas pela graça de Deus em Jesus);
Ef. 1:7 (Temos a redenção através do sangue de Jesus);
Jer. 23:6 (O Senhor Jesus é a nossa Justiça);
João 1:12 (Quem crê em Jesus se torna filho de Deus);
João 6:44-45 (Deus nos ensina e nos leva ao seu Filho Jesus para sermos salvos);
At. 10:43-44 (Quem crê em Jesus recebe a remissão dos pecados);
Ef. 2:8 (Pela graça somos salvos por meio da fé que não vem de nós, mas a fé é dom dado por Deus).

Cristo, pela sua obediência e morte, pagou plenamente a dívida de todos os que reconhecem sua dependência nEle, e, em lugar da Igreja
(ou Povo de Deus), Jesus satisfez a seu Pai de uma forma própria, real e plena. Deus é glorificado na justificação dos pecadores, pois Jesus
pagou todos os pecados em nosso lugar e seu sacrifício foi aceito por Deus.
Fale sempre desse amor de Jesus por nós sem nunca desistir. Persevere e vamos conquistar as almas para o Senhor e também todos os
territórios das mãos do diabo, através da visão celular no governo dos doze, a estratégia de Deus, onde cada lar se torna uma célula, uma
igreja para resgatar as almas.
Lembre-se: Almas, células e famílias.

João 3:5 “Jesus respondeu: Em verdade, em verdade te digo que se alguém não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de
Deus”

LEMBRE-SE: JESUS É O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA E NINGUÉM VAI AO PAI SENÃO PELO PRÓPRIO JESUS.

079 - CONFISSÃO DE FÉ - PARTE 14

CAPÍTULO XII
DA ADOÇÃO

Todos os que são justificados em Jesus Cristo e por Ele, são participantes da graça da adoção.
Por essa graça eles são recebidos como filhos de Deus; recebem o Espírito de adoção, têm acesso com confiança ao trono da graça e são
habilitados, a clamar "Abba, Pai".

Como por um pai, são protegidos, providos e corrigidos por Deus; nunca, porém, abandonados pelo pai, mas selados para o dia de
redenção e herdam as promessas, como herdeiros da eterna salvação.
Ef. 1:5 (E nos predestinou para filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade);
Gal. 4:4-5 (Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei, Para remir os que estavam
debaixo da lei, a fim de recebermos a adoção de filhos.);
Rom. 8:17 (E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus, e co-herdeiros de Cristo: se é certo que com ele
padecemos, para que também com ele sejamos glorificados.);

João 1: 12 (Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome);
Jer. 14:9 (Mas tu estás no meio de nós, ó SENHOR, e nós somos chamados pelo teu nome; não nos desampares.);
II Cor. 6:18 (Por que serias como homem surpreendido, como poderoso que não pode livrar? E eu serei para vós Pai, E vós sereis para
mim filhos e filhas, Diz o Senhor Todo-Poderoso.);
Rom. 8:15 (Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebestes o Espírito de adoção de
filhos, pelo qual clamamos: Aba, Pai.);

Ef. 3:12 (No qual temos ousadia e acesso com confiança, pela nossa fé nele.);
Gal. 4:6 (E, porque sois filhos, Deus enviou aos vossos corações o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai.);
Sal. 103:13 (Assim como um pai se compadece de seus filhos, assim o SENHOR se compadece daqueles que o temem.);
Prov. 14.26 (No temor do SENHOR há firme confiança e ele será um refúgio para seus filhos.);
Heb. 12:6 (Porque o Senhor corrige o que ama, a qualquer que recebe por filho.);

Ef. 4:30 (E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção.);
Heb. 1: 14 (Não são porventura todos eles espíritos ministradores, enviados para servir a favor daqueles que hão de herdar a salvação?).
Lembre-se: Almas, células e famílias.

João 3:5 “Jesus respondeu: Em verdade, em verdade te digo que se alguém não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de
Deus”

JESUS É O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA E NINGUÉM VAI AO PAI SENÃO PELO PRÓPRIO JESUS.

080 - CONFISSÃO DE FÉ - PARTE 15

CAPÍTULO XIII
DA FÉ SALVADORA

1. A fé, pela qual o povo de Deus é habilitado a crer para a salvação das suas almas, é a obra que o Espírito de Cristo faz nos corações
desse povo, e é operada pelo ministério da palavra, que juntamente com a ministração dos sacramentos (batismo e santa ceia) e pela
oração, a fé é aumentada e fortalecida.
Heb. 10:39 “Nós, porém, não somos daqueles que recuam para a perdição, mas daqueles que crêem para a conservação da alma”; II Cor.
4:13 “Ora, temos o mesmo espírito de fé, conforme está escrito: Cri, por isso falei; também nós cremos, por isso também falamos”; Rom.
1:16-17 “Porque não me envergonho do evangelho, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e
também do grego. Porque no evangelho é revelada, de fé em fé, a justiça de Deus, como está escrito: Mas o justo viverá da fé”; Luc. 22:19
“E tomando pão, e havendo dado graças, partiu-o e deu-lho, dizendo: Isto é o meu corpo, que é dado por vós; fazei isto em memória de
mim”; João 6:54-56 “Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia. Porque a minha
carne verdadeiramente é comida, e o meu sangue verdadeiramente é bebida. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece
em mim e eu nele”; Luc. 17:5 e 22:32 “Disseram então os apóstolos ao Senhor: Aumenta-nos a fé. Mas eu roguei por ti, para que a tua fé
não desfaleça; e tu, quando te converteres, fortalece teus irmãos”; Rom. 10:17 “Logo a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Cristo”.

2. Por essa fé o cristão, segundo a autoridade do mesmo Deus que fala em sua palavra, crê ser verdade tudo quanto nela é revelado, e age
de conformidade com aquilo que cada passagem contém em particular, prestando obediência aos mandamentos Mat. 22:37-40 e Rom.
16:26, tremendo à Palavra Isa. 66:2 e abraçando as promessas de Deus para esta vida e para a futura At. 16:31; porém os principais atos de
fé salvadora são - aceitar e receber a Cristo e firmar-se só nele para a justificação, santificação e vida eterna, isto em virtude do pacto da
graça - At. 15: 11.
I Tess. 2:13 “Por isso nós também, sem cessar, damos graças a Deus, porquanto vós, havendo recebido a palavra de Deus que de nós
ouvistes, a recebestes, não como palavra de homens, mas (segundo ela é na verdade) como palavra de Deus, a qual também opera em vós
que credes”; João1:12 “Mas, a todos quantos o receberam, aos que crêem no seu nome, deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus.”

3. Esta fé é de diferentes graus, é fraca Mat. 6:30 ou forte; pode ser muitas vezes e de muitos modos assaltada Mat. 5: 10 e Heb. 6:11, 12 e
enfraquecida Rom. 4:19-20, mas sempre alcança a vitória Ef. 6:16, atingindo em muitos a uma perfeita segurança em Cristo, que é não
somente o autor, como também o consumador da fé Heb 12:2.
Lembre-se: Almas, células e famílias.

Mt 28:19-20 “Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;ensinando-os
a observar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos.”

JESUS É O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA E NINGUÉM VAI AO PAI SENÃO PELO PRÓPRIO JESUS.

081 - COMO SE COMEÇA O ANO BÍBLICO - PARTE 1

Todos nós precisamos entender como se começa um ano novo, para que Iavé Shamah seja o Senhor desta cidade, das nossas vidas e das
nossas famílias. É tempo de mudança. A palavra que mais nós vamos ouvir durante esse ano é transformação. Essa palavra será a mais
ouvida durante todo esse tempo, onde nós vamos estar proclamando o nome do Senhor. Veja bem qual será o decreto para este ano: Iavé
Shamah, este nome transformará a sua história. Transformará. Falaremos mais de transformação do que de mudanças, porque a palavra
transformar vem de um verbo original que quer dizer "fazer com que as circunstâncias mudem". Então, vai mudar muita coisa na sua vida.
Em 2005 você vai andar se estranhando o tempo todo, porque virá uma mudança tão tremenda na sua história que você dirá: Iavé está aqui
na minha vida!
O decreto é este: Iavé Shamhah, este nome transformará a sua história. Sua história pessoal, familiar e ministerial. Onde você estiver,
este nome mudará a história.

Quando Deus nos dá um tema e coloca uma profecia nos nossos lábios, ficamos um pouco estonteados, porque não sabemos digerir o
que Ele está nos falando. Deus quer nos mostrar coisas tão tremendas para este ano de 2005, mas muitos de nós ainda não temos
maturidade de receber. Como muita coisa a gente lê e não compreende, hoje nós vamos ouvir muita coisa e não vamos compreender. Por
exemplo: Ezequiel 45:18-25 é o começo do decreto de Iavé Shamah, o Senhor está aqui, e nós estamos proclamando, profetizando "Iavé
Shamhah", mas nem nos demos conta de que para Iavé Shamhah se tornar Senhor, precisávamos de algo novo na nossa vida. Esse algo
novo, que vai introduzir nesse texto, é exatamente o ano novo bíblico. Esse decreto em Ezequiel 45:18 começa dizendo: "assim começará o
teu ano novo". Deus dá seis diretrizes básicas de como vamos começar o ano novo.
O calendário israelita era regido pelos 12 meses lunares e com mais um mês, chamado de "o mês da decisão". Esse dia, primeiro do ano
- Nisã - não tem equivalente fixo no nosso calendário, por que os Israelitas tinham 12 meses lunares, e mais um mês extra, intercalado de
quatro em quatro anos, para fazer o ano novo - Nisã - cair na primavera local, ou seja, em Israel, março ou abril. Essa data é estudada e
guardada com muita precisão, pois foi a época que o Senhor libertou o povo de cativeiro do Egito (Ex 12:2).
Nisã, que quer dizer: "vamos fazer com que o nosso ano seja uma primavera". Nosso ano deve começar com primavera, com flores,
com um clima agradável, com a região muito bem ornada, com beleza, com momentos frutíferos e com a graça tremenda e redentiva do
Senhor Jesus Cristo, a Rosa de Saron vindo embelezar os nossos desertos.
Começar o ano sabendo que Nisã significa "começa agora a minha primavera!". A maioria de nós sempre falou para o outro: "completa
hoje mais uma primavera" e nem sabia o que estava falando. O que significa começar o ano na primavera? Significa que a sua vida tem
direitos legais em Deus de você ser em tudo feliz, próspero e bem sucedido.

Essa data foi colocada para que o ano começasse na primavera, pois uma vida não pode começar sem beleza, e o nosso deserto não
pode ser pedra e sim flores. Nisã está ligado ao AVIV, que quer dizer "começo de flores" ou "meu deserto floreceu!". Só quem esteve em
um "Egito", ou é parte dessa história, ou consegue ler esse sentimento dará a devida importância. Hoje a nossa história vai começar com
AVIV, com flores, com primavera. Um bom e novo começo. Iawé Shamah, esse nome transformará a sua história!! Comece bem, comece
com primavera!!!
Princípios instituídos para o ano novo

1) Começar com ofertas voluntárias (Ez 45:18-25)


O texto fala de um novilho. Que quer dizer isso? O novilho tem um significado histórico muito profundo. Quero lembrar que Jesus já é
a nossa oferta maior, insubstituível. Porém, dentro do estudo bíblico, o que significa?
Em Êxodo 24 Moisés aspergiu sangue sobre o povo. Era um sinal de visitação da glória de Deus sobre todo o povo e uma nova seleção de
sacerdócio. Por isso, quando Moisés desce do Sinai, o povo está com um novilho de ouro, para anular o ato profético redentivo e a
chamada à existência da glória de Deus, na qual Moisés entrara. Isso significava um ato profético para redenção e para entrar na presença
de Deus através de Jesus, o nosso sacrifício completo.

O novilho representava a restituição, o crédito devolvido. Lembram do filho pródigo? O novilho apontava para o ato de redenção e
restituição daquele jovem, pois sem derramamento de sangue não há remissão de pecados.
Se a restituição chegou, com ela vieram todas as outras coisas: roupas - sinal de apresentação e característica do novo homem; sandália -
sinal e característica de aliança no novo caminhar; anel - o direito de entrar e sair e romper com a ruína, a pobreza e miséria; festa - a
reconciliação familiar. Em Israel só há festa se a família tiver um motivo.
A nossa oferta como primícia selará o ano numa outra perspectiva. Esqueça o Egito, faça um ano novo, faça um tempo diferente!

2) Começar com unção em toda a casa


O Melhor pastor, profeta, sacerdote da sua casa é você mesmo. Funcione! Comece o ano ungindo tudo, até a panela da sua casa levará o
nome do Senhor (Zc 14:20-21). Podem dizer que é muito fanatismo, muito exagero, que é ungir demais. Nunca e demais quando fazemos
para Deus (Ez 45:19). Do mais novo ao mais idoso, os móveis e imóveis, tudo e todos devem ser ungidos. É um sinal de consagração. A
Igreja precisa usar e ousar a sua fé e os mandamentos bíblicos (Lv 24). Você é autoridade, exerça isso! Se somos do Céu, vamos viver a
dimensão do Céu! Nós vamos ungir sempre toda a cidade. Chagará um dia em que nenhuma casa dessa cidade ficará fora da unção!
Amados discípulos, feliz 2005! Nós amamos você! Beijos.

082 - COMO SE COMEÇA O ANO BÍBLICO - PARTE 2

Estamos autenticados por dentro com o Espírito Santo da promessa. Estamos selados e este selo nos dá a garantia de que somos cidadãos
do Reino de Deus. A carta aos Coríntios, capítulo cinco, versículo 17, diz que você nasceu de novo, mas o versículo 20 autentica: se você é
nascido de novo e é desse Reino, você é embaixador da parte de Cristo. Um embaixador é aquele que representa o seu governo e a sua
corte, aquele que tem autoridade legitimada para representar o Reino de Deus.
Como autoridade, você não pode ser covarde, tem que saber o valor do sangue do Cordeiro e conhecer as estratégias para deter o diabo
e avançar para o aumento do Reino.

Lance fora a covardia


Neste Reino não cabe covardes. Covardia nem sempre é fugir e se esconder. Há pessoas que não se escondem, não fogem, mas são
covardes. São aqueles que avançam numa intenção maligna. Eles "abraçam" para "apunhalar", e fazem assim dentro da Igreja! Isso é ser
tão covarde quanto fugir de uma guerra. Na Igreja não pode haver essa classe, porque os covardes encabeçam a lista dos que vão para o
inferno (Ap. 21:8).

Covardia não está relacionada à fuga, mas às intenções malignas. Quantos de nós, às vezes, julgam e traem o irmão; ficam
premeditando coisas para feri-lo, sangrá-lo e desrespeitar a autenticidade do sangue do Cordeiro que está sobre ele. Não mede
conseqüências para falar mal do outro. São doentes inveterados.

Outros mentem para ostentar suas debilidades; outros são dissimuladores, dizem que são uma coisa que não são e dentro de si mesmos
sabem que não são isso que dizem. Há também os líderes promotores do fracasso. Esses são os piores covardes. Eles só ensinam o fracasso
para a Igreja. Perdem tempo falando que as coisas que acontecem hoje na Igreja são do diabo e não falam o que é de Deus. Tudo isso por
falta de entendimento. Aí, os crentes e os não crentes ficam sem entender nada e o Reino não avança. Deus, o nosso Pai, vai nos trazer
libertação e cura nesta guerra para conquistarmos mais este território.

Valorize o sangue do Cordeiro


Não tem guerra melhor do que esta: lutamos contra um inimigo que é vencido. E, tudo porque o sangue de Jesus Cristo nos garante a
vitória. Você sabe quanto vale o sangue do Cordeiro? A gente passa a vida sem saber o quanto vale este sangue e muitos de nós, líderes,
pastores e profetas, invalidamos o sangue do Cordeiro na vida das pessoas, porque achamos que as pessoas nunca mudam. Pois eu quero
dizer que o sangue do Cordeiro muda o mais inveterado pecador e este passa a ser chamado de nova criatura em Cristo Jesus, de Noiva do
Cordeiro de Deus.

Como é que se pode dizer que uma pessoa não tem jeito? E a cruz? E o Calvário? E o brado: "PAI, ESTÁ TUDO CONSUMADO!"?
No terceiro dia Jesus ressuscitou e veio com autoridade, com as chaves da morte e do inferno na mão, com a vitória para a Igreja. Nunca
invalide o sangue do Cordeiro na vida do seu discípulo, do seu empregado, do seu amigo que já aceitou Jesus e que ainda não entendeu a
complexidade e a plenitude deste Reino. O Reino de Deus chegou e ele está dentro de nós, para nos libertar, nos curar e para que possamos
validar o sangue do Cordeiro.

Detenha o diabo e avance com o Reino


Precisamos de uma estratégia para parar o inimigo, porque senão ele nos pára. Estamos no tempo do cálice da ira de Deus contra o
inimigo. Hoje o Senhor quebrará grilhões, abrirá portões, portais, cadeias e sairemos livres, correndo, porque é tempo da vitória e aquele
que nos envergonhava vai ser envergonhado por nós.
As estratégias:

1. Ordene com autoridade profética


Quando o Reino entrou em nós, devolveu-nos a autoridade profética. Ordene com esta autoridade. Jesus disse: ordenai e bradai que o
Reino de Deus chegou. Quando você utiliza a autoridade profética, autenticamos o Reino em nós e as portas do inferno não prevalecem. A
porta do céu é o seu coração. Jesus disse: "Eis que estou à porta e bato" (Ap. 3:20). Mas, a porta do inferno é no mesmo lugar. Quando
você prega para uma pessoa que está com o coração preso, ali tem cadeias do inferno sobre ela. Quando você anuncia o Reino, as cadeias
se rompem, as portas do inferno não prevalecem e o Reino de Deus faz morada naquele coração.

2. Tome posse do território, ungindo-o


Quando se unge um apóstolo, um profeta, um evangelista, um pastor, um mestre, um sacerdote, um líder de célula, se delega a ele
autoridade territorial. Estamos dizendo que como autoridade espiritual, delegamos alguém com a mesma unção.
Vamos ungir convictos de que estamos conquistando um novo território. Muitos ainda não ungiram suas casas esperando pelo pastor. O
melhor pastor para fazer isso é você mesmo. Receba e exerça a autoridade que Deus já lhe deu, porque você faz parte de uma geração
sacerdotal (I Pe. 2:9). O sacerdote unge e proclama para tomar posse, curar e libertar, tudo debaixo da palavra de Deus liberada pelo
profeta. Deus quer te entregar um território novo. Você, como sacerdote deve ungir e tomar posse. Você deve ungir suas células, seus 12,
144, etc., para conquistar tudo o que Deus vai dar a eles.

3. Cerque a terra na largura e no comprimento


Em Gênesis 13 Deus manda Abraão medir a terra na largura e comprimento, porque Deus iria dar aquela terra a Abraão. Líderes,
cerquem a terra que vocês querem. Peçam a Deus a estratégia para a conquista, a estratégia para as suas células. Percorram a sua cidade,
com grupos específicos, para ungir pontos estratégicos. Saiba quantos quilômetros Deus vai lhe entregar. Nenhuma obra do diabo poderá
ficar em pé na sua cidade, tome tudo por direito de herança e possessão, por direito da cruz do Calvário.

4. Proclame a sua fé na conquista do território


Se você não exercitar, não ativar a sua fé, como vai conquistar? Abraão só conquistou e mediu a terra na largura e no comprimento
porque era um homem de fé. Proclame o que você quer. Denuncie os seus sonhos, publique-os no reino do espírito e comece a confessar,
porque Deus vai começar a lhe entregar territórios novos. Mas, Deus não é irresponsável. Ele só vai lhe entregar esse território se você já
tiver conquistado todo o primeiro. Alguns não avançaram ainda porque não conseguiram galgar o primeiro plano. Então, você que ainda
não conseguiu, vai ter que primeiro conquistar o que Deus já lhe propôs, para depois conquistar o que está por vir. E não fique preso ao
passado. Atravesse o Jordão, vença os muros de Jericó e receba a revelação.

5. Tome posse da herança que lhe pertence:


Saiba o que é seu. Deus não vai mandar você conquistar o que é dos outros. Saiba que isso tudo é exatamente nada diante do que Deus vai
lhe dar. E essa conquista vai ser conseguida com autoridade.

083 - A VISÃO É FRUTÍFERA - PARTE 1

Estamos aqui para profetizar: o crescimento e a multiplicação de nossas células; o governo e uma unção tremenda de conquista que Deus
nos dará neste novo tempo.

Os céus de Porto Seguro estão liberados com a unção de governar, porque hoje se fala muito disso e esta proclamação abre os céus da
nação. A pergunta é: quem será o governo? E é bom saber que Deus te levantou como governo de uma visão para mudar a história desta
nação. Você crê nisto?
Deus me deu uma palavra tão bonita recentemente, que mexeu muito comigo, sobre o texto de Jr 17, "Trono de glória estabelecido
desde o principio é o lugar do nosso santuário. Ó Senhor, esperança de Israel, todos aqueles que te deixam serão envergonhados; os que se
apartam de mim serão escritos sobre a terra; porque abandonam o Senhor, a fonte das águas vivas. Cura-me, Senhor, e sararei; salva-me, e
serei salvo; porque tu és o meu louvor. Eis que eles me dizem: Onde está a palavra do Senhor? Venha agora. Porém eu não me apressei em
ser o pastor seguindo-te; nem tampouco desejei o dia da aflição, tu o sabes; o que saiu dos meus lábios está diante de tua face". O versículo
8 diz assim: "Porque será como a árvore plantada junto às águas, que estende as suas raízes para o ribeiro, e não receia quando vem o
calor, mas a sua folha fica verde; e no ano de sequidão não se afadiga, nem deixa de dar fruto".

A Visão já superou a fase da desconfiança, do momento místico, interpretativo, onde as pessoas diziam: "Ah! Não entre nesta visão
não, que é uma lavagem cerebral, lá nos encontros é tudo secreto". A visão foi ganhando seu crédito profético e o seu crédito de conquista,
e aí, os paradigmas antigos começaram a cair, os novos paradigmas começaram a surgir e as fronteiras e barreiras começaram a cair.
A primeira fase da visão é uma base, e é uma fase de conquista. Ninguém vai conquistar o segundo território sem primeiro estabelecer o
primeiro, por isso, a pessoa tem que passar pelas fases da Visão. Não se constrói uma casa sem antes botar as bases. O pré-encontro tem
que ser realizado, o encontro também.

Vamos frutificar - O capítulo 15 de João é dedicado ao discipulado. O versículo 5 diz assim: "Eu sou a videira, vós os ramos. Quem
permanece em mim eu nele, esse dá muito fruto, porque sem mim nada podeis fazer. Se alguém não permanecer em mim, será lançado
fora, à semelhança do ramo, e separado, e o apanham e o lançam no fogo e o queimam. Se permanecerdes em mim e as minhas palavras
permanecerem em vós, pedireis o que quiserdes e vos será feito. Nisso é glorificado o meu pai: Em que dês muito fruto, e vos tornareis
meus discípulos". Aqueles que dão frutos se tornam discípulos, aqueles que não dão frutos se tornam maus discípulos".

O verso 16 diz: "Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto
permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda". Amém. Para o frutífero as portas do céu estão
sempre abertas. Quanto mais eu for frutífero, mais portas abertas eu terei.
Jesus fala desse discipulado no capítulo 17 para justificar que ele estava orando pelos discípulos da maneira que ele orou. Porém, se
formos conferir o processo da formação do discipulado, é muito doloroso, é muito difícil fazer discípulos e é muito mais difícil quando não
somos discípulos. A palavra discípulo quer dizer disciplina ou disciplinado. O Senhor disse que o discipulado é uma obediência, eu só sou
frutífero quando eu sou obediente, quando eu sigo a lei da semeadura. Ninguém é frutífero atropelando a lei da semeadura. Quando Deus
nos chama para o discipulado, ele nos chama em primeiro plano para uma disciplina pessoal. Uma igreja modelo, precisa ter um líder
modelo e discípulos modelos. Você só pode ser modelo se tiver sua vida pessoal, familiar e social em ordem. Como eu posso ser modelo se
eu não sou modelo na minha vida pessoal.

Uma coisa importante: você, como líder, tem que cuidar da sua aparência, por causa do testemunho. Cuide contra desleixo, sua higiene
pessoal, maneira de vestir, porque, nós somos hoje uma representatividade social, somos modelo.
Quanto mais frutífero você for, mais percebido será. Você poderá ser perseguido até por alguém da equipe. Não se deixe abalar,
continue frutificando e lute para que seu fruto permaneça. Às vezes temos fruto que aparece, desaparece, reaparece, e agente até diz que é
um fruto, mas o fruto não cai longe da árvore, ele só cai debaixo dela,. Ou se ele amadureceu, está no ponto de ser consumido ou de ser
usado. Precisamos saber por onde anda o nosso fruto, a não ser que você tenha a visão de árvore em ladeira. Aí, quando o fruto cai, ele rola
na ladeira e vai parar em outro lugar, mas você nunca vê alguém plantando num despenhadeiro, porque sabe que tem que colher os frutos.
Esse é principio de semeadura. Temos que entender hoje que Deus nos chama para o fruto permanente.

O discípulo deve ser uma pessoa madura, para que alguns melindres não aconteçam. Existem discípulos entre os 12 que são maduros e
existem os discípulos da multidão. Os da multidão não têm maturidade avaliativa, para eles o mesmo discurso pode ter duas respostas: a
desistência ou a permanência. Os discípulos que não faziam parte dos 12 acharam o discurso de Jesus muito duro e desistiram, mas os 12
permaneceram e disseram: "Tu tens as palavras de vida". Quem permaneceu? Os que eram maduros.

O que é fruto permanente? Dentro do G12 de Ap 22:2 está escrito: "No meio da sua praça, e de um e de outro lado do rio, estava a
árvore da vida, que produz doze frutos, dando seu fruto de mês em mês; e as folhas da árvore são para a saúde das nações". A palavra diz
que eles são permanentes na árvore.

Se você gerar uma célula, você não só a adota, mas você a recebe no seu coração como sua ou parte da sua vida e não deixa que
ninguém toque e a chamada nesse texto de Apocalipse é que todos nós temos uma vocação em Deus e permanecemos na árvore. Você já
sentiu o discípulo quase indo embora e, de repente, como por um milagre ele ficou? Quem não teve, terá. Nenhum dos 12 de Jesus teve
uma experiência diferente.

É porque a nossa vida é feita de humanidade e essa humanidade não é desfeita quando a gente aceita Jesus. Jesus não despersonificou
ninguém, mas ele nos humanizou e nos harmonizou e nós devemos estar ajustados por dentro e por fora, para produzir fruto.

084 - A VISÃO É FRUTÍFERA - PARTE 2

O fruto permanente não é aquele que de vez em quando não nos dá uma dorzinha de cabeça. Às vezes pensamos que o fruto permanente é
aquele que nunca dá problema. Não há um fruto que esteja conosco que não nos dê uma dorzinha de cabeça, todos eles nos dão, cada um
no seu nível. Estou falando do MDA, não dos discípulos. Dentro do MDA nós temos pessoas que nos dão dor de cabeça, que são fruto
permanente, mas se a gente não cuidar deles e se eles não se apegarem ao Senhor, eles serão problemas para eles mesmos e para os
discipuladores.

Fruto permanente: fruto consolidado


Você acredita que existem pessoas que se convenceram ser Jesus um problema para suas vidas? Elas dizem, com ar de ironia: depois
que eu aceitei Jesus tudo na minha vida piorou. Porém, nós, Igreja do Senhor Jesus, nos levantamos contra essa doutrina e dizemos que é
mentira do diabo! As pessoas que pensam dessa forma creditam a Jesus tudo o que de ruim acontece e, essa atitude entristece o coração do
Mestre. Apesar disso, elas não deixam de ser frutos permanentes.

E, ninguém está isento disso. Um fruto permanente não está imune às crises, problemas. Todavia quero aliviar o coração daqueles que
acham não serem mais capazes de ser 12, tamanho os problemas que permeiam suas vidas. O Senhor te diz: acalma o teu coração, pois eu
sou o teu maior consolidador. Tu estás ligado à videira e ninguém te arrancará dela. Tu és um fruto permanente!
Imagine se Jesus, no primeiro deslize de uma ovelha sua, dissesse: saia, vá embora! Pelo contrário, Ele sempre vai atrás de cada uma
ovelha por saber que o fruto permanente é aquele que é consolidado. Não é o que não dá trabalho, é o que é consolidado quando dá
trabalho.

Um fruto permanente não é aquele que só nos dão alegria; são aqueles que nós dão tristeza também. Ambos possuem o mesmo nível de
importância, porém cada um será consolidado de acordo com o status de sua dificuldade. Por exemplo: certo homem tinha o desejo de
possuir uma Igreja que não fosse problemática e, encontrou uma... até o dia em que ele chegou!
Às vezes nos perdemos dos propósitos de Deus devido a nossa alma se encontrar perdida, confusa; dividida entre santidade e
malignidade.
Uma palestra do "Encontro de Nível III" versa sobre como vigiar meu próprio comportamento enfatizando vingança, punição e
disciplina: qual a diferença?

Às vezes punimos um discípulo nos vingando dele; outras vezes o disciplinamos com uma punição. Agimos dessa forma sem, pelo
menos, saber qual o conceito de disciplina, que nada mais é do que fazer discípulo.
Qual a grande lição que tiramos do que até agora estudamos? De que para Deus todos nós somos aproveitáveis e úteis. Daí falarmos que
um fruto permanente é um fruto útil! Mas, essa utilidade a que me refiro não diz respeito ao tamanho que esse fruto tem, ou das qualidades
que possui e, sim pela importância que se dá a ele. Nos enganamos quando procedemos ao contrário

Se o pré-requisito para a escolha dos discípulos tivesse como parâmetro uma espécie de pontuação, eu creio que Jesus não tinha
escolhido os seus 12, porém fomos escolhidos por estarmos debaixo da mesma graça e misericórdia. Fomos chamados pela mesma voz e,
unidos pela mesma vocação, cumpriremos a missão de avançarmos dando frutos.
A permanência de um fruto depende da consolidação. A consolidação é um processo contínuo para que o fruto permaneça. Porque
assim como o céu se revela diante de nós pela própria boca do Pai e testificada pela boca de Jesus, o inferno pode querer montar um
complô e tentar desviar os discípulos do propósito. Pois para receber a revelação do céu é um nível, mas para ser influenciado pelo diabo é
só dar oportunidade. A Palavra alerta: não dês lugar ao diabo.

Como eu posso ter um fruto permanente?

1. Mantendo o relacionamento familiar, para estruturar o fruto.


Do que vale para um homem ser um excelente líder fora de casa e, no seio do lar agir diferente? Não posso guerrear para consolidar os
meus discípulos, se eu não tenho uma família consolidada.

1.1. O fruto permanente é um fruto caseiro, familiar e conhecido

Existem pessoas que valorizam, o suficiente, sua família. Alguns dizem: tenho mais consideração com os irmãos da minha igreja do que
com os da minha própria família, ou, a minha casa é a igreja. Essas pessoas deixam o diabo colocar outras doutrinas em suas mentes para
que deixem de dá a sua família o devido respeito. Porém, eu digo: "eu e a minha casa serviremos ao Senhor".

Ilustração: Dois garotos brincavam e um deles comentou:


- Meu pai comprou um Monza.
- O meu, uma Blazer (disse o outro).
- Aliás, foram dois carros: um Monza e um Siena.
- O outro garoto, sentindo-se desafiado, disse: o meu comprou uma Blazer, uma Pagero e uma Frontier.
- Ah! O meu pai comprou uma fazenda, disse o primeiro garoto, ao que respondeu o outro:
- O meu acaba de comprar duas fazendas...
- Cala a tua boca, menino, que o teu pai é um bêbado, disse um deles.
- Pode até ser, mais uma coisa te digo: ele continua sendo o meu pai!

Aprendam uma coisa, meus discípulos: seu pai ou a sua mãe devem ser considerados independentemente de ser ou não do jeito que
você quer, ou imagina que sejam. Deus os usou, no plano físico para que no espiritual acontecesse um complô e você nascesse.
Sabe por quê Deus disse em Sua Palavra que "converteria o coração dos pais aos filhos e, dos filhos aos pais? Porque Ele sabe que tanto
pais, quantos filhos são passivos a erros, têm problemas e carecem de cura.
2. Mantendo a comunhão com Deus.
É necessário restaurar em Deus o sentimento familiar, mas a comunhão com Ele é imprescindível. A vida devocional deve ser nos
seguintes níveis: oração; comunhão na Palavra (não ler a Bíblia só para ensinar a outros e, sim para ser edificado); intercessão; jejum e
visão profética.
Um fruto só permanece se for fortificado, ou você já ouviu falar de árvore que vive sem água? Saiba: o avivamento não virá se não
tivermos comunhão com Deus em nossas casas. Deus não pode ser a sua religião e, sim o Deus que governa a sua vida.

085 - A VISÃO É FRUTÍFERA - PARTE 3

Este estudo foi elaborado pelos Apóstolos René e Marita Terra Nova...Estamos conscientes agora de que o fruto permanente não é o que
sempre está sem problemas e que para Deus todos nós somos aproveitáveis e úteis; sabemos também que para manter este fruto, devemos
ter o relacionamento familiar e a comunhão com Deus estruturados (estudo anterior). Saiba agora mais alguns pontos para firmar seus
discípulos.

3. Fazendo discípulos para as nações


Fazer um discípulo é como criar um filho, ou seja, o seu discípulo é seu filho. Então, você precisa:
3.1. Conhecer o estado das suas ovelhas. Quem quiser fazer discípulo deve, antes de tudo fazer investimento para saber a situação de cada
uma delas (Pv 27-23). Todo discipulador tem o dever de se informar de como está a situação financeira de seus discípulos, quais as suas
necessidades básicas (materiais). Isso fará com que haja intercessão para que o espírito de pobreza, ruína e miséria saiam da casa dos
nossos discípulos. Assim virá sobre eles cura, libertação e a unção da prosperidade. Onde Jesus entra toda a casa é sarada!
3.2. Amar o discípulo mesmo quando erra. Há naturalmente em nosso coração um espírito de rejeição mediante um erro de um discípulo.
Todavia, devemos ser tolerantes e piedosos com este, pois alguns escondem a verdade do seu discipulador por saberem que a reação, ao
saber que algum discípulo errou, será de rejeição.

4. Multiplicando com santidade


Na passagem bíblica de Marcos 16:14-16, Jesus censurou a atitude e a incredulidade dos seus discípulos e os convocou a fazer
discípulos em todas as nações. Jesus os criticou e reivindicou deles o direito de fé que, antes de morrer, havia injetado neles. Era
inadmissível, depois de todo o ensinamento dado aos discípulos, eles ainda guardarem dúvidas das ações de Jesus em suas mentes e
corações.
Precisamos encher o coração da verdade do Senhor, para que as pessoas sejam libertas, curadas, tratadas e criam nessas verdades, para
que não sejam criticadas por sua incredulidade pelo próprio Jesus. Pessoas que nunca tiveram perspectiva de vida eram meros religiosos,
se tornarão exímios ganhadores de vidas. Mas, você não pode ser um líder conquistador se não tiver a mentalidade na visão celular. Esta
visão é uma resposta estratégica para conquistarmos vidas.
Crescer é uma ordem divina. Frutificar é uma chamada à santidade. Não posso multiplicar se eu não for santo. A frutificação está
relacionada à santidade e a multiplicação é o resultado da frutificação. Quanto mais santo você for, mais multiplicador será. Não existe
frutificação nem multiplicação só com a metodologia. Muita gente no Brasil entrou na metodologia, arrancou os princípios básicos da
Visão, não aconteceu nada e ficaram dizendo que a Visão não funciona. Quando se fala da frutificação, deve-se lembrar dos encontros,
onde as pessoas são libertas, curadas, cheias do Espírito e a unção da santidade é plantada nelas.

5. Investindo no encontro e escola de líderes


Quer saber se suas células estão crescendo? Quer saber se seus 12 virão? Veja quantas pessoas vão para o encontro e quantas estão
matriculadas na escola de líderes. Na Visão, sem encontro e sem escola de líderes, não há multiplicação. O contra-ataque do diabo é
pesado na formação, porque ele não quer que as pessoas se formem. Também devemos manter rigorosamente a reunião com as células e
com os 12. Se você acha que é muito trabalho, é mesmo, mas não haverá tempo para pecar. Por isso, precisamos pagar um preço muito alto
pelos discípulos.
Como pagar esse preço?

1) Fazendo guerra espiritual para quebrar principados que vêm sobre eles. Nossos 12 recebem visitação de principados porque são
príncipes. O diabo articula alguma coisa para poder vetar Números 13, onde está escrito que todos os 12 que foram levantados eram
príncipes selecionados. Quando Salomão escolheu seus 12, eles eram príncipes sobre o povo. Você é um príncipe, ou uma princesa, e
Satanás não investe num príncipe de qualquer maneira. Ele quer roubar sua coroa e a sua herança. Você não tem idéia do quanto vale no
reino do espírito. Você tem muito valor!
E, sabendo que seus 12 são príncipes, o contra-ataque neles é violento, mas só um príncipe vence um principado. Os 12 entraram no
nível de vencer principados. Por isso, alguns de vez em quando são acometidos de uma tristeza, ficam encurvados. Mas, acabou o tempo
de andarmos encurvados. Os ataques que vêm na nossa vida, nos 12, não são normais, são inexplicáveis, e temos a obrigação de fazer
guerra espiritual para proteger seus 12, todos os dias, lembrando que nossos 12 estão debaixo de uma aliança. O ataque na vida de um líder
não é fácil. Se um líder cai, todos os seus liderados se dispersam, enfraquecem na fé.

Estimule seus discípulos para orar de madrugada, de manhã, à tarde, à noite, desperte o desejo de estar na Sala do Trono, de fazer com
que as coisas aconteçam, porque com oração tudo é possível. Sem oração, nada acontece. Vamos mudar o caráter do nosso povo e a
história da nossa cidade por intermédio da oração. Temos que aprender a fazer guerra espiritual pelos nossos discípulos, nome por nome,
apresentá-los diante do Senhor (Jo 17). Jesus fazia isso, e disse que não era para se perder nenhum. Se entrarmos na guerra espiritual, todos
eles estarão protegidos e, se Satanás articular qualquer coisa, seus demônios vão ver que não vai adiantar, porque nossos discípulos estarão
cobertos.
Anote: A unção de Deus que repousa em nós nos respalda, perante aos nossos discípulos, a ganharmos uma multidão. À medida que se vai
fazendo discípulos se observa que a unção cresce e a santidade se manifesta. Podemos multiplicar qualquer coisa, mas Deus está
interessado em que multipliquemos quantidade sem esquecer a qualidade, que é a santidade, sem a qual ninguém verá o Senhor.

2) Declarando diariamente nosso amor por eles. Sempre que tiver oportunidade, faça isso. Diga para Deus e para eles que os ama.
Demonstre carinho, abrace-os, beije-os. Não é para demonstrar sensualidade, nem malícia. É para trazer cura. Há um mandamento que
ordena amar. É difícil com alguns discípulos: aqueles que não se deixam ser amados. Mas, devemos amá-los, dizer o quanto eles são
importantes. As pessoas começam a se render. Alguns não conseguem nem falar para os próprios pais que os amam, porque falta algo, há
uma pendência. Se você quer ver seus discípulos curados, contribua dizendo que os ama. Eles vão ficar sem jeito, mas depois se
acostumam. O amor é o vínculo da perfeição, diz a Bíblia (Colossenses 3:14). Existe um vínculo para a perfeição e nós vamos entrar neste
vínculo amando nossos discípulos.

086 - CORAGEM, SANTIDADE E FIDELIDADE

2 Co 4:16-18 A Palavra nos esclarece que ainda que o homem exterior esteja se consumindo, o homem interior se renova diariamente. Essa
renovação nos garante, entre tantas outras coisas, três elementos fundamentais para o sucesso em todas as áreas de nossa vida: coragem,
santidade e fidelidade.

Coragem - Um dos maiores inimigos do homem é o medo, um espírito maligno que paraliza a fé e inopera a ação. Mas Deus quer que
você saiba que aquele que se renova por dentro perde todo temor. Portanto, pegue o medo e jogue-o no lixo. Agora, como fazer isso? Pelo
amor: o que ama a Deus lança fora todo o medo (I Jo:4-18). A Bíblia diz que Davi era pequenininho, mas o seu homem interior era grande.
Isso é tão verdade, que Davi tragou e derrubou o gigante Golias (I Sm 17). Davi não teve problema, porque conhecia e amava a Deus, a tal
ponto de rejeitar uma armadura de combate e confiar que somente com uma funda e uma pedrinha daria fim ao homem que mais
amedrontava e afrontava o exército de Israel.

O homem renovado não compartilha e não aceita o medo, mas o renuncia, porque conhece o amor de Deus e reconhece que o medo é uma
regência espiritual. Satanás planta medo em nós, porque quer paralisar a nossa fé e inibir a nossa ação. Não temos que ser temeros, mas,
sim, ousados, “porque Deus não nos deu o espírito de covardia, mas de coragem, de amor e de moderação” (II Tm 1:7).

Como fez Davi ao incircunciso Golias, assim será conosco. Deus ampliará a medida do nosso homem interior, ao ponto de tragarmos e
derrubarmos qualquer gigante que queira nos ameaçar. Você dirá para todas as situações adversárias que elas não conhecem a estatura do
seu homem interior, que tem uma medida ilimitada. Então, se está sobrando medo e faltando amor em você, comece agora mesmo a buscar
socorro em Deus, e você terá autoridade para pisar serpentes e escorpiões, e sobre todo o poder do inimigo; e nada lhe fará dano algum (Lc
10:19). Creia nisso.

Santidade - Há uma medida para o homem exterior e uma medida para o homem interior. O homem interior está associado a Jesus (Rm
7:22, Ef 3:16 e 4:13) e o homem exterior está associado a Adão (Rm 5:14 e I Co 15:22). Agora, como podemos romper com a natureza de
Adão e ter a natureza de Deus? Simples: todo homem interior é chamado à santidade (Lv 20:7). Se fosse impossível, Deus não nos daria a
ordem de Levítico 20:7. Então, como nos renovaremos? Obedecendo Romanos 12:2 e descobrindo que Deus é quem opera isso em nós (Fp
1:6 e 2:13).

Há uma necessidade de reconhecermos que precisamos ser santos, pois esta é uma chamada irrevogável e sem negociação. Somos
santificados por e para Deus (Jo 17:17 e Rm 6:11), que tem um perfil e um caráter correto para nós. Algo santo é algo “separado”,
“consagrado para”, “que está entregue”. Você já não é mais você, porque agora o seu viver é Cristo (Gl 2:20 e Fp 1:21). Você foi separado
para Deus, consagrado para Ele, e não pode ser mesclado com as coisas desse mundo, mas precisa estar associado com as coisas de Deus e
plenamente separado das coisas mundanas.

O perfil de Deus é correto e juntos entraremos numa guerra para que possamos ser tratados. O homem interior que existe em nós precisa
ser renovado. A igreja em células é a estratégia que trouxe uma saúde de verdade, que nos faz reconhecermos que precisamos de
tratamento e, à medida que vamos sendo tratados, Deus vai nos dando pessoas para que possamos tratá-las e abençoá-las.
O nosso caráter precisa ser mexido e Deus colocará nosso caráter na prensa, porque Ele tem um perfil correto para cada um de nós, para
nossas vidas. Deus quer que saiamos de um nível para outro. Porém a base para que cheguemos a níveis mais altos está na santificação,
precisamos buscar a santidade.

Fidelidade - Esse ano teremos verdadeira fidelidade. No Salmo 101:6 Deus está dizendo que procura os fiéis da terra, para que habitem
com Ele. Você quer habitar com o Senhor? Seja fiel. Se você decidir ser fiel a Deus, Ele lhe dará a posse da bênção, não importa se ela virá
daqui a cinco, sete ou dez anos. Na hora que você decide, o mundo espiritual se completa e a bênção vem para o mundo físico. Há pessoas
que passaram por várias privações e necessidades e estão esperando o tempo em que a bênção virá. Por causa da fidelidade e da decisão,
Deus os honrará. Todo homem que decide pela fidelidade tem sobre sua vida um derramar de um turbilhão de bênçãos sobre ele, sobre sua
família e todos os que estão ao seu redor.

Há três coisas que impedem um homem de ser fiel: as lembranças do passado, os costumes antigos e as feridas não curadas. Por isso,
estamos estudando que a fidelidade é o caráter do povo curado. Se reconhecermos nossa necessidade de sermos livres de tudo isso, Deus
nos promete uma cura maravilhosa: “Voltai, ó filhos infiéis, eu curarei a vossa infidelidade. Responderam eles: Eis-nos aqui, vimos a ti,
porque tu és o Senhor nosso Deus” (Jr 3:22).
É necessário vivermos verdadeiramente tudo o que temos ouvido e visto, para que a nossa mente seja renovada ao ponto de isso ser
vivenciado no espírito na alma e no corpo. Com essa completude, nenhum gigante, nem pecado, nem infidelidade nos assaltarão, e
veremos que é possível deixarmos de sermos homens e mulheres corrompidos e nos tornarmos homens e mulheres renovados.

087 - A FAMÍLIA NO PROJETO DE DEUS

Deus começou seus projetos envolvendo a família e não apenas o esposo, ou a esposa, ou os filhos. Às vezes, o marido não quer que a
esposa cresça, quando esta começa a galgar territórios. De igual modo, algumas mulheres não suportam ver os maridos decolando em seus
projetos; acham que os maridos não sentem mais nada por elas, ficam fragilizadas, têm crises de identidade, crises emocionais só porque
eles estão trabalhando demais, produzindo demais. Precisamos entender que tudo na vida é questão de ajuste. Deus criou um universo
ajustado; até a ciência já provou que a Terra vive em perfeito equilíbrio. Tudo, para ter sucesso, precisa estar em perfeito equilíbrio.

Jesus e Sua família - Se quisermos ser bons discípulos de Jesus, temos que trazer tudo o que nos envolve para o plano familiar. Nem
mesmo Jesus nasceu sem genealogia. Deus não mandou Seu Filho vir a Terra sem um plano familiar. Jesus não poderia aparecer do nada,
porque não existe profeta sem identidade. Para Ele ser quem foi, todo mundo tinha que saber de quem Ele era filho (na Terra), quem era
sua família. Jesus tinha a sua identificação, a sua identidade, o seu endereço. Por um tempo, só os seus discípulos conheceram a sua
identidade messiânica, mas todos os outros sabiam quem Ele era socialmente. A genealogia identificava sua família: era filho do
carpinteiro, irmão de fulano, beltrano, sicrano' (Mateus 13:55).
O capítulo dois de Mateus diz que os magos encontraram o menino Jesus com Maria em sua casa, ou seja, na casa de seu pai José (Mt.
2:11). Até completar doze anos, quando atingiu a independência religiosa, Jesus estava aos cuidados de José (Lc 2:42). Nosso Messias
tinha casa, não era alguém que vivia "por aí".

Os patriarcas e os profetas e suas respectivas famílias - Abraão e Sara foram antes estruturados como família para que nascesse uma
nação poderosa e Deus ainda disse que todas as famílias da Terra que estivessem neles seriam abençoadas (Gênesis 12:3).
Josué só permitiu que o povo entrasse na terra depois que eles decidissem deixar os amorreus, ou seja, a feitiçaria e a idolatria, e
resolvessem a quem iriam servir, e enfatizou: "eu e minha casa serviremos ao Senhor" (Js. 24:15). Josué entrou na terra com a sua família.

Também não existe chamado profético sem se conhecer a origem familiar do profeta: Isaías era filho de Amoz (Is 1:1); Jeremias, filho de
Hilquias (Jr 1:1); Ezequiel, filho de Buzi, o sacerdote (Ez 1:3); Daniel era de linhagem nobre da tribo de Judá (Dn 1:3-6); Oséias era filho
de Beeri (Os 1;1); Joel, filho de Petuel (Jl 1:1), etc. Os profetas tinham família, endereço, identidade, não surgiam do nada.

A Arca de Deus na sua família - Jesus é a nossa Arca. As células são o meio pelo qual Jesus entra em nossas casas, para salvar familiares,
vizinhos, amigos; para trazer ajustes familiares e também para desatar a unção de prosperidade. A Arca (Jesus), além de nos proteger e nos
abrigar, nos garante essa unção. Coloque a Arca de Deus dentro da sua casa através de uma célula, abra o seu coração para isso. Veja este
caso:

"Assim ficou a Arca de Deus com a família de Obede-Edom, três meses em sua casa; e o Senhor abençoou a casa de Obede-Edom, e tudo
o que lhe pertencia" (I Cr. 13:14). Se você quer ser abençoado, permita que a Arca entre na sua casa e tenha um coração liberado para
recebê-la da maneira certa, porque Uzá quis proteger a Arca e morreu (I Cr 13:10), pois Jesus não precisa de proteção. Depois que Uzá
morreu, Davi não quis levar a Arca para casa com medo de morrer também, porque sua casa era cheia de argumentos do diabo. Obede-
Edom recebeu a Arca e sua casa, sua família e tudo o que possuía foi abençoado, tornando-se Obede-Edom um homem próspero.

Sua família na arca de Deus Noé convenceu a família de que o melhor lugar para a família estar era na arca do Senhor (Gênesis 6 e 7). O
"entrar na arca" fala da proteção para a família. Veja que só oito pessoas entraram na arca por ocasião do dilúvio (I Pe. 3:20). Oito é o
número da redenção. Então, há um plano de redenção para a sua família e, para que o plano seja estruturado, a família precisa estar
consagrada. Cão, um dos filhos de Noé, estava em santidade durante todo o tempo em que estava na arca, mas depois do dilúvio atraiu
maldição para si e para sua descendência. A santidade deve ser uma constante, não é um projeto momentâneo, porque nós podemos nos
desviar dos propósitos e entrar no plano da carne, assim como o filho de Noé, que era um homem santo, foi transportado na arca, recebeu
livramento mas se perverteu, suscitando heranças de maldição em seu coração.

Nossos aliados na redenção da família - A obra de redenção e santidade será completa na nossa casa, por causa de uma promessa. Deus
nos chamou para a santidade e temos aliados fortes para consegui-la: Jesus, pelo que fez na cruz do Calvário, e o Espírito Santo. Noé não
tinha a cruz, nem conhecia o projeto de redenção, não tinha Jesus, nem o Espírito Santo. Você tem tudo isso! A sua redenção está pronta:
"crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e tua casa". Ninguém ficará fora da arca da salvação que é Yeshua Ha Mashiach.
Há um plano redentor para a família, por isso todos entrarão na arca. É uma promessa do próprio Deus, uma ordem divina. Deus diz em
Gênesis 6:18 para Noé fazer a arca, porque toda a família deste seria colocada na arca pelo próprio Deus, que tinha um plano para aquela
família, assim como tem um plano para a sua. Você entrará na arca de Deus e experimentará o sobrenatural na sua família.

No capítulo sete de Gênesis, versículo um, Deus diz: "como te prometi, entra tu e a tua família". O que Deus fez? Cumpriu a palavra dEle.
"Deus não é homem para que minta nem filho do homem para que se arrependa; havendo Ele falado, não cumprirá o que diz?" (Nm
23:19). O Senhor se empenha com a Sua palavra.
Há uma ordem divina para que toda família entre na arca. É uma obra redentora: toda a sua família será salva. Nesse prisma, Deus poderia
até deixar um alerta: "viu?... fulano de tal, que era da família, não entrou na arca". Mas, não o fez, porque o plano de Deus não é de
isolamento familiar, é de envolvimento familiar. Pelo fato de você ser santo, Deus fará que todos da sua casa entrem na arca. Você é da
"geração Noé", a que ouve a Deus e não dá ouvido às críticas nem ouve os relatórios do diabo. Porque todos decidiram pelo Senhor, o
Senhor Jesus nos garante: serás salvo, tu e toda a tua casa. Enfrentaremos uma batalha para isso, pela santidade, mas, a despeito da guerra,
a vitória do Senhor é a nossa certeza.

088 - SAINDO DO TRAUMA PARA A CURA

Provérbios 26:2 A Palavra diz que maldição sem causa não encontra pouso; só encontra pouso se houver brecha. Quantas pessoas com as
quais convivemos não sabem quem elas são, desconhecem o seu potencial, que não conseguem crescer, porque não são libertas, não
conquistam territórios e o pior: não sabem onde está a sua alma, o seu coração, a sua vida. Jesus quer atravessar a história de vida de cada
uma dessas pessoas para trazer a sua alma de volta.

Existem tantos sentimentos ruins guardados dentro de nós, sentimentos confusos. Carregamos traumas provenientes de situações vividas,
que podem estar ligados aos pais, a um namorado(a), a um mestre da escola, a um patrão, a um líder espiritual. Esses momentos marcam a
nossa história, a nossa memória. Ficamos ligados a uma pessoa ou a uma circunstância e por mais que a nossa alma queira se desvencilhar,
não consegue pois está presa. Queremos entrar nos céus do Senhor, queremos perscrutar a grandeza do Todo-Poderoso, mas Satanás vem e
começa a nos lembrar dos argumentos. Isso é como um tormento para a alma.

Na Igreja, há pessoas que foram marcadas por um líder espiritual que disse ou prometeu algo, mas fez exatamente o contrário do que disse
e prometeu, roubando a confiança do discípulo. No casamento, quantas mulheres entregaram o coração ao marido e depois descobriram
que ele era uma pessoa cheia de problemas. Da mesma forma, quantos maridos esperaram que a mulher tomasse o seu papel como a
mulher da sua aliança, mas ela nunca conseguiu fazê-lo feliz. Foi sempre uma mulher rixosa.

Na família, quantos pais lançaram palavras sobre os filhos que estão ligados a essas palavras, escravizados a palavras que cauterizaram e
prenderam a alma! Dessa forma, a alma pode estar ligada ao passado, a um momento, chamado de trauma psicológico, que pode ter
ocorrido na infância, adolescência, juventude ou mesmo na fase adulta.
As pessoas enveredam por caminhos errados como prostituição, drogas, mentiras, porque lá atrás houve um trauma e um decreto. Todo
trauma abre portas para a entrada e moradia de demônios. Ou a pessoa se liberta desse trauma ou os demônios sempre prenderão a alma.

A alma pode estar emprestada a tal ponto que o inimigo já se sente com direito de posse para fazer uma catástrofe. Há pessoas que ao
lembrarem da situação pela qual passaram, entram em depressão, em desânimo, a alma está escravizada àquele momento.

Quantas vezes, pessoas estão nos cultos e vêem ao seu redor os irmãos celebrando e parece que com elas nada acontecem, elas criticam,
não entendem o mover e muito menos conseguem vivê-lo, porque estão presas a cárceres. Essas pessoas tornam-se críticos da adoração e
ficam estéreis no mundo espiritual.
A esposa de Davi, Mical, um dia resolveu exortar o marido porque se escandalizou com a adoração do rei e por causa disso ficou estéril e
perdeu sua herança. Todos que criticam a adoração ficam estéreis no reino espiritual.
A sua alma sairá de lembranças, decretos, palavras, passado, situações de catástrofe. Há pessoas que são casadas, mas nunca se decidiram,
não esqueceram o “primeiro amor” e passam a vida transferindo para o cônjuge o que gostariam de viver com outra pessoa. Quando
chegam no meio da vida, descobrem que não conseguiram projetar no cônjuge a outra pessoa e se frustram.

Muitos de nós confiamos o nosso amor e a nossa essência a indivíduos e depois descobrimos que fizemos uma escolha errada. E agora não
existe psicólogo e nem terapeuta que melhore a sua alma a não ser Jesus Cristo, o psicoterapeuta da Igreja, que tem o mapa da sua mente
nas mãos e Ele colocará a sua alma em ordem. A nossa função hoje é descobrir onde está a motivação da alma.

Onde Satanás prendeu a sua alma, ali ele fez um cárcere, que são céus de bronze. Satanás tem cárceres específicos para prender almas. Ele
sabe que a alma é a sede dos desejos e das vontades e tudo o que ele quer é manipular o desejo das pessoas. Muitas pessoas têm o seu
desejo manipulado pelo diabo, elas não conseguem vencer os seus desejos que dão vazão aos seus sentimentos, que se tornam sentimentos
perigosos, suspeitos. A alma entra num cárcere. Mas Deus lhe arrancará das prisões e você terá os justos como companhia. “Tira-me da
prisão, para que eu louve o teu nome; os justos me rodearão, pois me farás muito bem” (Sl 142:7). Tirar a alma do cárcere gera o prazer de
ver o justo se aproximando, para andar em sua companhia. Todos os que tiram a alma do cárcere, vêem o justo se aproximar.

Quando a alma não está presa a cárceres, as multidões lhe perseguem. Não é a pessoa que vai atrás das multidões, são as multidões que vão
atrás da pessoa. Uma pessoa livre de cárceres tem suas motivações e valores transformados, aprende a dar graças ao nome do Senhor e vê
todas as coisas com outros olhos. As pessoas se surpreenderão com a sua mudança de vida e você passará a descobrir que é possível
prosperar em todas as áreas, porque todas as portas se abrirão. Sinais, prodígios e maravilhas virão sobre você.

Os justos rodeiam os livres, mas os que vivem em cárceres são rodeados pelos aprisionados. Deus quer tirar a sua alma do cárcere para
mudar a sua história. Satanás sabe como oprimir, mas Deus é perito em libertar. Satanás sabe torturar a alma e lançar angústia, mas Deus é
o refrigério para a sua alma, é a fonte de vida, de cura e de libertação. Deus está lhe libertando; não atrase o processo de cura da sua alma.
Decida sair do lugar da ferida e do trauma e receba o alívio dos céus, pois a sua alma tem dono e o nome dele é o Senhor Deus Todo
Poderoso.
Atos 4:30 “enquanto estendes a mão para curar e para que se façam sinais e prodígios pelo nome de teu santo Servo Jesus”.

089 - A VISÃO NOS LEVA A TER A ALMA LIVRE

Como discípulos do Senhor Jesus, precisamos saber qual o nosso objetivo: ganhar almas, dar frutos, conquistar nossa família, cidade,
nação. Porém, ninguém alcança nada disso se não passar antes por mudanças pessoais extremamente profundas, tais como:

1.Conquista interior
A Bíblia diz: "Amado, desejo que te vá bem em todas as coisas, assim como é próspera a tua alma" (3 João 2). Percebemos que a
primeira maior conquista que um homem pode ter é a conquista interior. Todas as outras são provenientes desta, porque acontece dentro de
cada um. Quando estamos bem resolvidos interiormente, não importa o conceito que o mundo tem de nós, mas o que temos dentro, o
conceito formado no nosso interior. O que é mais tremendo nessa visão é que ela oferece cura e libertação tanto para quem ministra, como
para quem ouve.

2.Conquista exterior
Já sabemos que ninguém conquista algo fora se não conquistou primeiro dentro; isso é uma regra espiritual. Ninguém conquista um
segundo território sem antes ter conquistado o primeiro, porque senão poderá não ter nem um e nem outro.

3.Conquista dos nossos sonhos


Conquistamos nossos sonhos se a nossa alma estiver livre para fazermos exatamente o que deve ser feito. Não se conquista nenhum
território sem antes ter conquistado a si mesmo. Há pessoas que não conseguem conquistar e nem dominar o seu próprio comportamento,
são subjugadas por um comportamento mau. A Bíblia chama a isso de falta de domínio próprio. Pessoas que não têm governo de si
mesmas, como querem dominar?

O maior problema das lideranças é que muitos líderes querem dar direção para os outros e não a têm para si mesmos, querem que os
outros sejam aquilo que não são, que façam as coisas que eles próprios não fazem. É a nossa alma! A psicologia chama a isso de projeção.
Muitos pais querem que os filhos sejam doutores e muitos deles até se tornam bons doutores e entregam esses diplomas para os pais; esses
filhos, porém, nunca foram aquilo que eles mesmos gostariam de ser e sim aquilo que seus pais quiseram; e isso lhes feriu a alma. Nada é
mais terrível na vida de uma pessoa do que envelhecer no lugar errado.

Deus vai nos entregar a conquista de tudo o que sonhamos, porém a conquista pessoal e interior de cada um, virá em primeiro lugar. O
governo e o domínio do Senhor virão e serão estabelecidos em nós. Uma das profecias sobre Jesus foi: "E o governo estará sobre os seus
ombros" (Is. 9:6). Deus está estabelecendo sobre os ombros da Igreja o governo dEle! Daí a necessidade de compreendermos o conceito de
governo, sabendo quem somos, qual o projeto de Deus para nossa vida. Vamos conquistar, porque o governo do Senhor está sobre nós e
seremos violentos contra o reino das trevas.
Mudança de atitude

Hoje temos que reavaliar as nossas atitudes, afinal estamos mudando não apenas a história de nossas vidas, mas também a história desta
nação. Precisamos agir com integridade e dignidade e tratar nossas debilidades e falhas. Cuidado! Você pode estar apenas acomodado;
esteja sempre agradecido, mas nunca satisfeito. A satisfação de um homem que tem visão é temporária. O visionário fica satisfeito por
etapas e por um tempo, porque quando está se cumprindo o seu projeto, ele já tem um outro grande desafio e o Senhor honrará tanto o
primeiro como os próximos que virão.

Precisamos ter mudança de atitude. E isso implica em receber alma nova. Fale bem de você mesmo! Quando lhe disserem: irmão você
é uma bênção, diga: sou mesmo, o mérito não é meu, é do Senhor, mas eu sou mesmo uma bênção! Mude o conceito de quem você é! Ao
acordar amanhã, declare a bênção sobre a sua família a bênção sobre eles e sobre a sua casa, ainda que eles não lhe entendam. Diga: Esta
casa se encherá da glória de Deus.

Quando começamos a fazer declarações bíblicas, até aqueles que estão acostumados se assustam. Mudar o conceito sobre você mesmo
já é uma grande bênção dada pelo Senhor. Creia que você é a pessoa chave para mudar as circunstâncias. Diga a si mesmo: eu sou um
transformador de circunstâncias. Você foi chamado para mudar as circunstâncias e não para se amoldar a elas! Mude!

Mude o conceito que você tem sobre si mesmo! Diga: eu sou forte, eu sou rico, eu sou um projeto de Deus e eu rompo com todas as
cadeias da alma. Deus disse: Gideão! E, Gideão perguntou: quem és tu? Deus lhe respondeu: eu sou o Senhor e quero falar contigo. Tu
vais lutar contra este povo. Eu não posso, respondeu Gideão. Mas, eu posso, disse o Senhor. Meu pai é pobre, mas você é rico. Eu não
tenho genealogia profética na minha história, mas você é profeta. Eu não sei como lutar, eu lutarei por ti. Deus é assim. Ele sempre muda o
passado (Juízes 6).

Hoje Deus quer que você mude o conceito que você tem de si mesmo. Se você mudar o conceito que você tem de si mesmo e disser
que você é uma bênção e sustentar isso Deus vai lhe dar todas as condições para você vencer os limites da sua alma.
Precisamos vencer os limites da alma! Há pessoas andando nessa visão há tanto tempo e a alma continua desacordada. Hoje Deus vai lhe
renovar. Cada dia será melhor que o outro, pois é de degrau em degrau, de glória em glória e todos se alegrarão em ter um líder cheio do
poder do Espírito Santo de Deus.
Meu irmão, você é uma novidade. Quem fará essa novidade? Meu Deus, segundo as Suas riquezas em glória. É o milagre que vem de
uma alma restaurada sem limites e sem fronteiras. Se quisermos alcançar nossas conquistas pessoais, a alma precisa estar mudada. É
preciso mudar a alma, os conceitos e os pensamentos, romper as cadeias, ser curado do medo e da covardia. Renuncie a tudo aquilo que o
inimigo quis lhe impor para lhe prender e assuma sua nova identidade de líder livre.

090 - EVITE ESCOLHER O BOM AO INVÉS DO MELHOR

A vida humana é uma série de escolhas. Essas escolhas determinam nosso futuro. Ao longo de nossas vidas, vivenciamos uma série de
escolhas ininterruptas, pois sempre, diariamente, nos colocamos diante de uma nova escolha a ser feita.
Em nossas escolhas nos deparamos diante de dois pontos importantíssimos: agradar a Deus, escolhendo aquilo que Ele tem de melhor para
nossas vidas ou, simplesmente, agradar a nós mesmos, nossa carne, nosso desejo e escolher aquilo que achamos ser bom para nossa vida.

São as escolhas – e nunca a sorte – que determinam nosso destino.


O cristão que tem sua mente transformada, sendo “revestida do novo homem”, fará as melhores escolhas. Se formos cristãos carnais, onde
o mais importante é agradar ao “eu”, nossas decisões e escolhas sempre irão contra ao que Deus quer para nós.

No entanto, quantos cristãos hoje em dia, em sua ânsia de escolher aquilo que é certo, cometem erros. Quantos cristãos, por não conhecer o
que diz a própria Palavra de Deus, fazem escolhas que lhes definham a alma (Salmo 106.15).
Qual é o perigo que encontramos? É simplesmente o de escolher aquilo que aparentemente é bom, aquilo que não se vê nada contra, nada
de errado, que por coincidência até se inúmera inúmeros pontos a favor e, portanto, parece ser o certo, no entanto, porém, não é a perfeita,
a explícita vontade de Deus para nossas vidas.
Por muitas vezes, no decorrer de nossas vidas, escolhemos o aquilo que é bom e não aquilo que é melhor. Quem em sã consciência
escolheria aquilo que é bom no lugar do que é melhor? Quem faria tal loucura? Mas, a realidade é diferente e diariamente, inúmeros
cristãos se deparam com esse tipo de escolha: o bom ao invés do melhor.

1) Entendendo as nossas escolhas com o exemplo da escolha “Boa” de Ló (Gênesis 13.8-11)


A ganância de Ló fez com que escolhesse Sodoma para viver. Uma cidade próspera, com sistema de irrigação já estabelecido, situada
próximos a uma grande campina, rica em vegetação, no entanto, essa escolha, aparentemente boa, levou Ló a ficar exposto à impiedade
dessa cidade. Veja o que essa escolha fez com Ló: 1) escolheu aquilo que lhe agravada e não o que agradava a Deus (Gênesis 13.10-11); 2)
começou a se aproximar cada vez mais da cidade, mesmo sabendo da sua pecaminosidade e perversidade (Gênesis 13.12-13); 3) se tornou
um homem grande em Sodoma, tinha uma posição de autoridade (Gênesis 19.1), no entanto, ao ganhar influência nessa ímpia cidade,
perdeu totalmente seu testemunho, ao passo que nem sua própria família aceitava um conselho seu (Gênesis 19.14), tanto que ao se tornar
uma pessoa importante, suas filhas aceitaram o padrão moral de Sodoma.
Ló ganhou influência e respeito na cidade de Sodoma, mas perdeu seus familiares e o principal, perdeu o contato e a intimidade com Deus.
Abraão “aguardava a cidade que tem fundamentos” (Hebreus 11.10) e confiou em Deus, ficou conhecido como “Amigo de Deus” (Tiago
2.23), e logo na divisão com seu sobrinho, edificou um altar ao Senhor Deus (Gênesis 13.18). Mostrando em Quem ele confiava. Que
contraste do cristão espiritual com o cristão carnal!

2) Viver em conformidade com a vontade de Deus


Lembre-se: você não poderá dar o que não tem! Se ainda não aprendeu a escolher o melhor de Deus, precisa aprender primeiro, para
depois passar isso a seu filho, esposa, namorada e familiares. Você deve aprender a conhecer a Deus, amá-Lo e obedecê-Lo primeiro, para
poder então levar seus filhos a fazer o mesmo. Qual a sua condição agora?
Um dia, quando meu filho brincava com seus amiguinhos ouvi uma conversa entre eles. O assunto era: “Meu pai é melhor que o seu”. Um
dos meninos disse orgulhosamente:
– “Meu pai conhece o prefeito da nossa cidade”.
O outro, então, virou-se e disse:
– “Grande coisa! O meu conhece o governador do Estado”.
Imaginando o que viria a seguir naquela disputa, ouvi meu próprio filho dizer:
– “Isso não é nada, meu pai conhece a Deus!”.
Sai, então, de fininho do lugar onde estava “espionando”, com lágrimas escorrendo pelo rosto. Fui direto ao meu quarto, cai de joelhos e
orei de forma genuína e grata: “Senhor, que meu filho possa sempre dizer: Meu pai conhece a Deus!” Pr. Cleverson

Seu filho pode dizer que você conhece a Deus? Seu cônjuge pode dizer isso? Sua namorada pode? Seus pais? Seus familiares? Seus
amigos? Sua célula? Seu líder?
Jesus Cristo, sempre, em todos os aspectos de sua vida, escolheu o melhor de Deus, sempre escolheu o padrão mais alto, o mais excelente.
Vejamos o que a própria Bíblia declara sobre isso:
a) “E, qualquer que entre vós quiser ser o primeiro, seja vosso servo; bem como o Filho do homem não veio para ser servido, mas para
servir, e para dar a sua vida em resgate de muitos” (Mateus 20.27-28).
b) “Jesus disse-lhes: A minha comida é fazer a vontade daquele que me enviou, e realizar a sua obra” (João 4.34).
c) “Porque eu desci do céu, não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou” (João 6.38).

3) Conclusão
Buscar o melhor de Deus é ir além. Mas ir além custa, no entanto, é ir além que faz toda a diferença. Fazendo isso, daí sim, poderemos
oferecer nossos corpos “em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional” (Romanos 12.1).
Para buscarmos o melhor de Deus para nossas vidas devemos entregar nossas vidas. Entrega traz poder. Examinar nossas vidas e verificar
se estamos buscando aquilo que é bom ou aquilo que é o melhor de Deus. Se existe pecado, confesse. Uma entrega incondicional trará
poder inconfundível. Devemos abandonar todos os nossos desejos e entregar, sem reservas, ao senhorio de Cristo submetendo a Ele.

091 - TESOUROS ABERTOS

O Senhor tem prometido para nossa geração dias de avivamento, de prosperidade, de celeiros cheios e lagares transbordantes. Porém, o
desejo do inimigo é fazer com que vivamos debaixo de céus de bronze, com a prosperidade interrompida. Deus nos resgatou do império
das trevas e nos trouxe para o reino do Seu filho. Quando somos transportados de um lugar para outro, mudamos de atmosfera, e os céus
do Reino não são de mesmice, indiferença, incredulidade, carnalidade. São céus novos, que revelam o bom tesouro.

A Bíblia não tem linguagem de miséria nem de derrota. Em Deuteronômio 30:19 o Senhor diz: "coloco diante de ti a bênção e a maldição,
a vida ou a morte. Escolha, pois, a vida para que vivas". Deus é sensacional! Isso é um conselho, no qual Deus nos diz o que devemos
escolher: a vida. E é vida de vitórias, de bênçãos, de prosperidade. As famílias da Igreja Profética Vida em Cristo vão ser reconhecidas por
todo o mundo como famílias de testemunho em casa, onde há um sacerdote, uma sacerdotisa, filhos que obedecem e honram aos pais, pais
que amam os filhos, e também será ratificada a bênção do mezuzá (seja próspero ao entrar e ao sair). Todos, ao entrarem em nossas casas,
receberão a unção da prosperidade. Vamos erradicar a miséria, a ruína e a pobreza da nossa cidade de Bertioga, mas isso acontecerá
quando Deus abrir o bom tesouro sobre nós e quando você não permitir que os céus de bronze estejam sobre a sua vida.
Estar nos céus do bom tesouro é:

1) Estar desligado da idolatria: Idolatria é aquilo que ocupa o primeiro lugar em nosso coração. Não é apenas adorar um boneco de gesso,
ou um crucifixo com uma representação de um homem. Há pessoas que idolatram o trabalho, o ministério, a família, o time de futebol.
Cada um de nós pode ter resquícios de idolatria, por isso a Bíblia manda que o homem fuja dela (I Co. 10:14).
Existe um espírito maligno chamado Mamom, que suga as riquezas do povo. Ele aparece em Joel como gafanhoto, e este espírito estava na
vida dos pastores e da Igreja. Os pastores tinham medo de falar de prosperidade, e a igreja tinha comichão nos ouvidos para ouvir: "lá vem
ele falar desse negócio".

2) Obedecer às ordens de Deus: Quem não obedece é sacrificado e tem perdas irreparáveis. Filho que não obedece ao pai e à mãe não terá
dias prolongados sobre a Terra, "que é o primeiro mandamento com promessa" (Ef. 6:2). Esta morte de que o texto fala é morte moral,
emocional, intelectual. Se o marido não obedece à Palavra em cuidar da esposa; a esposa em cuidar do marido e o casal em cuidar dos
filhos, haverá abertura de maldição. Obediência é um princípio: "se obedeceres cumprindo tudo o que Ele ordena"(Dt.28:1), o bom tesouro
será instalado. É uma ordem de Deus. Você é obediente? Obedecer não significa concordar. Na maioria das vezes, mesmo que não
concordemos com Deus, vamos ter que obedecer. Nossa carne briga contra Deus, mas temos que obedecer. Isaías 1:19 diz: "se quiserdes e
me ouvirdes, comereis o melhor desta terra". Ter boa audição espiritual significa estar aberto para que as verdades de Deus se estabeleçam
na sua vida. Os problemas que acontecem nas nossas vidas foram criados pela nossa desobediência.

3) Velar pelas promessas: Deus é o grande "velador" da história: "Eu velo pela minha palavra para a cumprir" (Jr.1:12). E você está
velando pelas promessas que Deus lhe deu? Velar é manter a confissão da profecia e ficar lembrando a Deus a promessa que fez. Em Isaías
43:26, o Senhor diz: "Desperta-me a memória das promessas que te fiz!". Tem gente que até já esqueceu. E alguns até recebem esse
chamado como pressão de Deus, como se Ele estivesse nos cobrando. Deus está dizendo isso para que nós e Ele entremos na causa juntos,
para que você receba a parte que lhe cabe, pois quem fez a promessa, vai cumpri-la. E sabemos que a promessa é de Deus quando está
escrita na Sua Palavra. Temos que saber na "ponta da língua" todas as promessas que Deus nos fez.

4) Crer que Deus cumprirá aquilo que Ele disse: O que Deus diz é verdadeiro, e a fé é a chave que abre o bom tesouro. O profeta vê e
ouve no reino do espírito. Peça para o Senhor abrir a sua visão e lhe batize em fé, para que o braço do Senhor se mova a nosso favor e a
palavra dEle se cumpra a seu tempo. O justo vê seu fruto no tempo certo, se não se detiver no caminho dos pecadores, nem se assentar na
roda dos escarnecedores (Salmo 1), levar a sério aquilo em que crê, e preservar a fé. Tudo, ao seu tempo, é formoso e perfeito. Nosso
problema é que queremos tudo pra ontem. Fruto que nasce fora da estação morre, cai, peca. Deus nunca está atrasado nem adiantado,
sempre está na hora, e na hora em que Ele decidir manifestar a bênção, a bênção virá e você nem se cansará. Só cansa quem vive fazendo
confissão contrária. Quando você alcançar a promessa, nem vai mais se lembrar dos momentos difíceis que passou.

Observando esses passos, o sinal da prosperidade vai nos perseguir. Que Deus te abençoe com o bom tesouro sobre tua família; que não
falte a bênção da geração do justo: a riqueza na tua casa, dias longos sobre a Terra e honra dupla para os teus filhos. Receba o bom tesouro:
a terra dará o seu fruto na estação apropriada, tudo que estiver na tua mão Deus fará prosperar e você só estará por cima. Deus não é
homem para que minta, nem filho do homem para que se arrependa e Ele vai cumprir o que prometeu

092 - MINHA FAMÍLIA A CASA DE ARÃO

Você já entendeu que sua casa é a base da profecia, e a sede da profecia é você, que é um sacerdote. Satanás trabalha para que essa sede se
torne imprestável a tal ponto que fique inoperante completamente. Para não cairmos nas ciladas do inimigo, precisamos vencer três áreas
na nossa vida: idolatria, incredulidade e engano. O Salmo 115 é enfático nesse assunto, afirmando que na casa de Arão, ou seja, na família
sacerdotal, não pode haver esses elementos. O sacerdote tem que executar tudo o que o Senhor ordena:
Desse Salmo, tiramos lições tremendas:
1."Não a nós Senhor, mas ao Teu nome dá glória, pelo amor da tua misericórdia e da Tua fidelidade". Aprendemos aí a importância de três
coisas:
- Levantar um louvor dando glórias ao nome do Senhor.
- Reconhecer a misericórdia, a graça de Deus na sua casa.
- Reconhecer a fidelidade do Senhor para com você, toda a sua casa e toda a sua geração.

2. Os que carregam ídolos e rogam por um deus que não pode salvar e nem fazer nada, tornam-se semelhantes a eles. Aqui ocorre uma
atuação de engano da Rainha do Céu, anulando os movimentos espirituais para deixar os idólatras inoperantes no reino do espírito,
trazendo cegueira e, nessa cegueira, a Rainha do Céu, utiliza dois mecanismos: misturar o sagrado com o profano e o profano com o
sagrado para que as pessoas não saibam quando uma coisa é de Deus ou não. Veja quanta cegueira! Essa é a confusão da Rainha do Céu.
Deus nos fez para servir a Ele. Antigamente, andávamos carregando um ídolo, que dizíamos que era santo. Hoje é o Santo dos santos que
nos carrega, nos leva e nos encaminha.
Há um decreto para quem não serve a Deus: ficar mudo, cego, mirrado, sem movimento, sem ação e sem voz profética. Deus pune os
idólatras e diz: "fiquem semelhantes a esses ídolos os que fazem e os que os servem". Idolatria não é somente a de imagens, mas existe a
de objetos, dinheiro, poder, família, etc. Não pode haver idolatria a filhos, pois os pais ficam sem saber o que fazer para educá-los com
segurança e se submetem de maneira errônea aos filhos e não os preparam para o mundo voraz em que vivemos e essa super proteção não
é amor e sim medo. Os filhos têm que aprender o caminho certo e serem preparados para a batalha segundo os níveis de crescimento. Tem
também a idolatria aos pais. A Bíblia nos diz que devemos honrar aos pais, mas ela não diz que devemos agir coniventes com os erros dos
pais. Não pode haver desrespeito, porém o que é errado é errado, tal como mentiras, adultério, vícios, agressões físicas ou com palavras,
etc, nisso não podemos ser iguais, devemos quebrar essa maldição em nome do Senhor Jesus e temos que ser a diferença e pregar o
Evangelho de Cristo em nossas atitudes e assim conquistar toda nossa família com amor e dependência total de Deus. Nossos pais têm
autoridade sobre nós no mundo espiritual, porém, quando os filhos são cristãos e os pais não, essa autoridade se limita a tudo aquilo que
não ofende as Escrituras, ou seja, autoridade administrativa e não espiritual. Honraremos aos nossos pais, independente de escolha
religiosa, porém, devemos honrar muito mais ao Deus Pai que nos salvou em seu Filho Jesus Cristo. Então não é por força e poder, mas
pelo Espírito Santo em oração, jejum, atitude e palavra profética que ganharemos nossos pais que amamos muito e queremos ver a
salvação deles, pois se os filhos praticarem os mesmos pecados dos pais, abrirá assim uma legalidade para si mesmos e seus descendentes
e não haverá como conquistar a família para o Senhor Jesus. Há também um decreto para quem serve a Deus: ser desatado, ter o amparo e
o favor do Senhor, ser liberado, porque casa de Arão significa libertação e cura.

3. A declaração "têm boca, mas não falam" nos alerta que palavras liberadas culminam em bênçãos ou maldições. Quando entramos em
batalha na igreja durante o culto, sob comando de orar, gritar, buscar a libertação, guerrear pela família, algumas pessoas não fazem nada
disso, porque no reino espiritual esse grito não existe para elas, pois o espírito da Rainha do Céu lhes roubou a voz profética, emudeceu a
sua voz espiritual, anulando os movimentos espirituais.

4. Casa de Arão significa um ministério sacerdotal, profético e levítico, no qual há abertura de mente, as famílias rendem louvor e glória a
Deus, reconhecem Sua graça, misericórdia e fidelidade. A casa do sacerdote faz três coisas:
4.1. Confia no Senhor
Esta é uma chamada para sairmos da operação humana e deixarmos que Deus entre na operação por nós. Deus deve ser o Senhor das
nossas vidas. Solte o volante da sua vida e entregue-o ao Senhor. Deixe Deus agora pegar o leme da sua vida, pegar na sua mão direita e
lhe conduzir por um caminho chamado veredas de justiça.
4.2. Libera a Fé
Deus se lembra de nós para nos tirar do cativeiro. Porém, você precisa acreditar nisso. Hoje o Senhor se lembrou de você e lhe abençoou.
Creia no Senhor e libere fé na sua casa. Prosperidade e redenção há na casa de Arão. Coisas tremendas acontecerão. Quando você liberar a
fé haverá uma transformação completa. Sua casa será chamada casa do sacerdote.
4.3. Recebe a bênção das gerações
O sacerdote contempla não apenas os filhos, mas os netos e bisnetos. Viveremos para ver até a nossa quarta geração servindo ao Senhor.
Essa profecia está liberada sobre nós e sobre os nossos filhos. Teremos vida longa e todo nível de cilada ou qualquer laço de morte que o
diabo planejou contra você e sua família, estão anulados na autoridade do nome de Jesus, porque seremos chamados "geração dos dias da
árvore". Vamos viver como os dias da árvore e os nossos filhos cumprirão os seus dias, morarão nas suas casas e serão chamados herança
eterna do Senhor, porque a boca do Senhor o disse. Isso tudo acontecerá na sua vida e da sua família, quando você decidir. Deixe de ter
dúvida quanto ao Evangelho, acredite em Deus e não tenha duas personalidades. Seja um homem (mulher) de Deus e Ele sempre vai
honrar.

5. O Senhor se lembra de nós para nos abençoar


O Senhor tem para a casa de Arão a geração abençoada, a fé liberada e a confiança restaurada. Você receberá uma "descarga" de bênção e
toda a sua casa será restaurada. Êxodo 2:23-25 fala que Deus se lembrou da aliança que fez com Abraão e arrancou o povo de Israel do
cativeiro. Há muita gente em cativeiro particular e Deus quer libertar essas pessoas. Deus vai ungir a sua boca de tal maneira, que quando
você declarar algo na sua casa, então tudo onde havia cheiro de demônios, influência espiritual maligna, cairá por terra em nome de Jesus.

Deus mudará a sorte da sua família. Sua família será chamada Casa do Sacerdote. Tome posse dessa palavra para a sua vida. Deus mudará
nossas casas e passaremos por uma transformação sobrenatural. Deus dará um novo coração ao marido, à esposa, aos filhos, aos pais e à
genealogia, porque Ele está libertando e curando as famílias. Seja casa de libertação e de cura! Seja casa sacerdotal!
093 - POR QUE ESTAMOS AQUI

Texto-Chave: Josué 1:1-3

“Depois da morte de Moisés, servo do Senhor, falou o Senhor a Josué, filho de Num, servidor de Moisés, dizendo: Moisés, meu servo, é
morto; levanta-te pois agora, passa este Jordão, tu e todo este povo, para a terra que eu dou aos filhos de Israel. Todo lugar que pisar a
planta do vosso pé, vo-lo dei, como eu disse a Moisés.”

Esse texto traz três verdades de Deus para nós hoje: " Moisés, meu servo, é morto" - Deus está querendo dizer que os tempos mudaram e
agora Ele não quer mais usar e falar apenas através de um homem especial (como era Moisés).
"Passa este Jordão, tu e todo este povo" - Deus está nos dizendo que chegou a hora de todo o povo ser usado pelo seu poder. Desde as
crianças até os velhos, todos serão participantes da conquista da terra prometida.
"Todo lugar que pisar a planta do vosso pé, vo-lo tenho dado" Deus quer nos usar para conquistar essa cidade. Por isso temos que nos
espalhar através das células e pisar no maior espaço que pudermos. Temos uma promessa do Pai: onde nós implantarmos uma célula,
vamos ganhar aquele lugar!
O que muda agora, com a implantação das células?

Todos vamos nos esforçar para trazer pessoas às reuniões da célula Esse é o principal propósito da célula: ganhar vidas. Se não fizermos
isso, vamos fracassar!
A célula é o melhor lugar para ganharmos vidas - Toda semana vamos ter uma palavra de salvação na célula. Portanto, antes de levar seus
amigos aos cultos da igreja, tente trazê-los à célula.

A participação de todo mundo é muito importante - Nos grupos caseiros havia muita gente e se alguém faltasse, não fazia tanta diferença.
Já nas células, a falta de um será muito sentida. Não falte!
O propósito da célula é multiplicar-se - Não devemos apenas crescer, mas multiplicar-nos em outras células. Para isso precisamos de
novos líderes. Cada um está desafiado a se tornar um líder. Quem será usado como líder? Aqueles que mostrarem serviço na célula,
aliança com seu líder e disposição para serem treinados (na Escola de Líderes).
Em João 15:14 disse Jesus: “Vós sois meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando.”

094 - EU POSSO SER USADO POR DEUS

Texto-Chave: 2 Reis 7:3-11

Este texto tem algumas lições a nos ensinar:

A) Há uma grande fome na terra (vs. 4a) - As pessoas que estão à nossa volta estão morrendo de fome pela falta de Deus em suas vidas.
Alguém precisa fazer alguma coisa!

B) Deus quer nos usar, apesar das nossas limitações (vs. 3a) - Ele usou quatro leprosos, homens doentes e rejeitados pela sociedade. Você
se sente fraco e sem condições? Pois Deus quer usar você! (leia I Co 1:27)

C) Nós precisamos nos dispor (vs. 3b) - Aqueles leprosos fizeram uma pergunta sábia:" Para que ficaremos aqui assentados até morrer?"
(Muitos crentes vivem assim...) Mas eles se dispuseram a tentar fazer alguma coisa para mudar a situação. Nós precisamos tomar a mesma
decisão!

D) Quando nós nos dispomos, Deus vai à frente e age sobrenaturalmente (vs. 5-7) Se nós começarmos a ir ao terreno do inimigo para
buscar vidas, Deus vai abrir as portas diante de nós.

E) Quando servimos a Deus, somos os primeiros a ser abençoados (vs. 8) - Aqueles leprosos experimentaram a fartura num tempo de
escassez porque foram corajosos e ousados. É isso que vai acontecer conosco.

F) Não podemos ser egoístas e guardar a benção para nós (vs. 9) - Deus tem prazer em abençoar aqueles que desejam abençoar. Não
podemos ficar pensando só em nós, nos alimentando na igreja, enquanto tanta gente está morrendo de fome espiritual, sem Cristo.

Gancho Evangelístico - Se houver algum visitante descrente, faça o seguinte apelo: Talvez você esteja vivendo numa grande escassez
(infelicidade, problemas financeiros, lutas na família, etc...) e nem sabe que Deus pode mudar tudo isso através do seu poder. Ele quer
fazer fugir os seus inimigos! Nós somos pessoas simples como você. Não passamos de "leprosos" diante de Deus. Mas descobrimos
abundância e sustento n'Ele. Você não quer vir conosco e entrar na fartura do Pai? Receba Jesus em sua vida... - Faça oração de entrega
com os que quiserem.

095 - A LEI DO PLANTAR E COLHER

I – Plantar e colher – lei universal – Gl. 6:7-8; Gn. 1:11; Gn. 8:22
Esta lei opera positiva e negativamente:

1 – Se plantarmos coisas boas, colheremos coisas boas;


2 – Se plantarmos coisas ruins, colheremos coisas ruins;
3 – Nós estamos plantando em todo tempo;
4 – Tudo o que nós fazemos são sementes;
a – Palavras
b – Pensamentos
c – Dinheiro
d – Atitudes
5 – Iremos colher de acordo com que plantarmos;
6 – Tudo começa com uma semente.

II – Semente para o mal – “...o que semeia da carne, da carne colherá a corrupção...” Gl. 6:8.
Plantando para o pecado;
1 – Sementes de medo gera atitudes de derrota;
2 – Semeando palavras negativas na mente de seus filhos, cônjuge ou pessoas.
Muitas pessoas sonham em ter um lar feliz, mas em todo tempo estão semeando amargura, grosserias, ofensas, etc. Estão semeando o
fracasso em seu casamento – Jó 4:8; Os. 8:7; Pv. 22:8.

III – Semeando no Espírito – “... O que semeia no Espírito, do Espírito colherá a vida eterna...” Gl. 6:8.
A – Semeando para o seu lar
1 – Quando plantamos atitudes de compreensão, amor, perdão e bondade, Deus é quem se responsabiliza em dar a colheita.
2 – Para você plantar algo em seu cônjuge, pode parecer difícil, mas olhe para recompensa. Você certamente colherá.
B – Semeando para o seu ministério
1 – Consagração, jejum, oração, tempo com a Palavra, e obediência irrestrita a Deus, são sementes que podemos plantar em nossos
ministérios. Não se recebe unção, dons espirituais e revelação da Palavra sem isso!
2 - Envolver-se com a obra e com o povo de Deus é também uma semente para colher aceitação ao seu ministério.
Há aqueles que querem crescer no ministério, mas não querem se envolver com a obra de Deus. Os tais colhem o isolamento.
C – Semeando para a vida financeira – 2Co 9:6-12
1 - Deus quer que sejamos prósperos (Jr 33:1-26);
2 – A prosperidade não se opera automaticamente, é preciso seguir as leis da prosperidade;
4 – Muitos, quando tem um pouco de dinheiro na mão, gastam tudo, aprenda esta lição; NÃO COMA SUAS SEMENTES!!! Você
semeia antes de colher e não depois.

096 - JESUS E O PROCESSO DE LIBERTAÇÃO DE UMA VIDA

Texto: Mc 5.6-20 Textos Complementares: Fl 2.9-11; Mc 16.17; Mc 9.23; Mt 19.21-22; Gn 12.3

Introdução: Uma vida preciosa estava aprisionada por espíritos malignos, até que esta pôde se encontrar de forma maravilhosa com Jesus.
Hoje, veremos como se deu o confronto espiritual e os efeitos na vida daquele homem.
1 - Jesus sendo adorado pelos demônios - A legião de demônios que estava naquele homem, ao ver Jesus, adorou-o. Certamente não se
tratava do mesmo tipo de adoração que os verdadeiros filhos de Deus lhe apresentam. Mas se tratou do reconhecimento de quem Ele
realmente é: o Filho de Deus Altíssimo, respeitado em todo o reino espiritual.
Saiba que ao Nome de Jesus todo os seres se prostram, mesmo os demônios. Eles não podem resistir a este Nome que é sobre todo nome:
Jesus Cristo (Fl 2.9-11).

2 - Jesus e a ordem para a saída dos demônios - O homem e os demônios não podiam mais viver juntos. Sem hesitar, ordenou aos espíritos
que saíssem, e eles saíram.
Não haverá libertação completa de vícios, prisões e amarras, se não houver um confronto sério aos seres espirituais que estão exercendo
influência sobre alguma pessoa. Eles precisam ser expulsos, em Nome de Jesus (Mc 16.17).

3 - Jesus e a identidade dos demônios - Nessa ocasião, Jesus perguntou o nome do demônio que com Ele falava, até ouvir a resposta:
'Legião" (por serem muitos). Não O vemos adotando a prática de perguntar o nome dos espíritos maus. Mas, nesse caso, sim. Talvez para
que ficasse notificada a dimensão do sofrimento vivido por aquela pessoa.
Legião, segundo o exército romano, representava o número de 6.000 soldados. Talvez não fosse exatamente esse o número de demônios
que agia ali, mas, certamente, um número considerável, tendo em vista o prejuízo causado naquela vida.
Mas tudo isso apenas reforça a verdade de que, não há problema tão difícil que não possa ser resolvido em Cristo (Mc 9.23).

4 - Jesus e o convite para que Ele se retirasse da região - Depois de haver permitido a saída dos demônios do homem para os porcos, Jesus
foi convidado a se retirar daquela região. Motivo: o grande prejuízo causado ao dono dos porcos.
Ele não tinha intenções de prejudicar ninguém. Apenas estava ali para buscar e salvar o que se havia perdido. E graças a Deus conseguiu!
No entanto, para muitos, a perda dos porcos foi mais significativa do que a libertação de uma vida.
Hoje, alguns ainda estão procurando manter o Senhor o mais distante possível de suas vidas, de seus negócios, de suas famílias, por
pensarem na possibilidade de levar algum prejuízo com isso. Não querem correr o risco de ter de renunciar algo de valor por amor a Cristo
(Mt 19.21-22).

5 - Jesus e a ênfase na restauração da família - Jesus não permitiu que o homem liberto o seguisse em seu ministério missionário.
Provavelmente tenha pensado no longo tempo que o ex-endemoninhado já havia desperdiçado, longe de casa de sua família. O Senhor
anelava vê-lo restaurado em todas as áreas, principalmente nas questões familiares. Certamente as prisões demoníacas haviam provocado
sérias rupturas na relação marido e esposa, pais e filhos. Era urgente a necessidade de se voltar para casa a fim de restaurar o que estava
quebrado.
Ao não permitir que ele o acompanhasse em sua jornada missionária, Jesus estava ensinando que a restauração da família deveria ser a
prioridade em sua vida, para que, então, ele pudesse frutificar no ministério. Depois disto, aquele homem se tornou uma grande testemunha
em Decápolis (um grupo de dez cidades circunvizinhas - Mc 5.20) Gn 12.3.

Conclusão: Ao Nome de Jesus, até os demônios se submetem. Precisamos exercer autoridade sobre eles, expulsando-os dos homens. A
quantidade de espíritos atuando em alguém não deve nos intimidar. A libertação de uma vida sempre será mais importante do que qualquer
bem material, bem como, será um passaporte para a restauração de toda a família.
Aplicação: Pare um pouco para refletir sobre o seu relacionamento familiar. Identifique possíveis problemas que tenham sido gerados por
você mesmo, no tempo em que não conhecia ao Senhor. Arrependa-se daquelas atitudes, e busque uma oportunidade para pedir perdão e
promover a restauração necessária. Peça ajuda ao seu líder e seja ministrado para tomar uma postura de vencedor sobre o pecado e
demônios.

97 - O CONSOLIDADOR É UM GADITA

Texto: I Cr 12:8-14 “Dos gaditas se passaram para Davi, ao lugar forte no deserto, homens valentes adestrados para a guerra, que sabiam
manejar escudo e lança; seus rostos eram como rostos de leões, e eles eram tão ligeiros como corças sobre os montes. Ezer era o chefe,
Obadias o segundo, Eliabe o terceiro, Mismana o quarto, Jeremias o quinto, Atai o sexto, Eliel o sétimo, Joanã o oitavo, Elzabade o nono,
Jeremias o décimo, Macbanai o undécimo. Estes, dos filhos de Gade, foram os chefes do exército; o menor valia por cem, e o maior por
mil”

Todo consolidador precisa ter o caráter de um gadita, ser um valente, ter um caráter indubitável. O líder de célula deve ter esse caráter
consolidador, pois é responsável por cada um de seus discípulos.
Os gaditas foram responsáveis pela consolidação das 12 tribos de Israel. Eles eram valentes e destemidos e, onde chegavam,
transformavam o lugar. Na história de Israel, não há um registro de derrota das guerras onde os gaditas estiveram envolvidos.
Davi permaneceu por muito tempo morando no deserto e em cavernas, quando era fugitivo de Saul. Um dia, ouviu dizer que os gaditas
estavam indo ao seu encontro. Ao ouvir tal informação, ele foi antes ao encontro deles, pois sabia que nunca haviam perdido uma guerra.
Um dos filhos dos gaditas se apressou e disse a Davi que a entrada deles era de paz e de conquista.
A Bíblia relata que esse jovem profetizou para o rei Davi e as palavras por ele emitidas trouxeram consolo. Naquele momento, Davi foi
consolidado. E os gaditas se uniram a Davi e tornaram-se capitães de tropas.

Os consolidadores são linha de frente de guerra. Andam unidos em um só propósito. Eram 11 homens, 12 com Davi. Qual o perfil do
gadita? O gadita tem uma unção de caráter e de personalidade. Eles eram homens que tinham o caráter tão ajustado e por isso não perdiam
nenhuma batalha. Você terá um caráter tão ajustado que não perderá nenhum fruto fiel.
A consolidação exige um caráter decisivo. Não consolidamos perguntando a pessoa se ela quer ou não ser consolidada, porque o novo
convertido não sabe esboçar nada no reino espiritual. Você não pergunta a um bebê se ele quer mamar, se ele quer que troque a fralda, se
ele quer tomar banho. Não! Você vai até ele e faz, você toma a iniciativa.

O consolidador precisa receber um caráter de iniciativa, não pode ficar esperando que o ímpio ou o novo convertido venha à sua procura.
O discipulador é você, logo, quem tem que consolidar é você.
Se você acompanhar uma pessoa por um ano, ela nunca mais se afastará do Reino. É por isso que a consolidação começa desde o Pré-
encontro, indo até a Escola de Líderes para entrar no Reencontro. É tempo suficiente para que ela receba um perfil seguro, já tendo
passado por experiências com Deus e, portanto, podendo andar com suas próprias pernas, com base em todas as orientações que recebeu.

Você é um consolidador de êxito que receberá a unção de iniciativa pelo próprio Espírito de Deus. É Ele quem lhe dará um caráter
consolidador para usar a sua iniciativa e influenciar milhares de milhares.
Vejamos as características que fazem de todo líder um consolidador valente, de caráter indubitável, eis as características de um gadita:

Não tem medo de fortalezas. O consolidador valente enfrenta qualquer fortaleza com ousadia.
Não tem medo de autoridade. Ele respeita as autoridades, mas não tem medo de nenhuma delas.
Não tem medo de guerra. O consolidador de caráter é um líder de guerra.
Existem momentos nos quais o Reino de Deus não é tomado com poesia, mas com ousadia. Arrancar uma vida do inferno, das garras do
diabo não fala de poesia, mas de firmeza. Deus lhe dará graça e onde você entrar, sairá com a vitória nas suas mãos. É um homem de
destreza, preparado para a peleja.
É um homem vitorioso. Como um gadita que tem garras de leão, traz o resultado e entrega-o ao rei. Ele apresenta o seu fruto fiel porque
não é abatido na batalha.
É um líder armado com escudo e com lança. Está pronto para o ataque e para a defesa. Haverá momentos nos quais o consolidador
precisará atacar e para isso usará a lança. A lança não é usada por qualquer pessoa, mas por quem é adestrado. No mundo espiritual, você é
um arqueiro. Toda flecha e toda lança que o Senhor colocar na sua mão, você tirará da aljava e não errará o alvo. O gadita sabe o momento
certo para atacar e para se defender.
Tem personalidade de um líder. Quando a Bíblia diz que o gadita tem cara de leão, está identificando-o como um líder que governa. Quem
não governa é governado; quem não orienta é orientado; quem não lidera é liderado. Ter cara de leão representa denunciar a destreza de
governar
com autoridade.

Não recebe mediocridade sobre sua vida. Ele tem unção e conquista sempre no sobrenatural. Recebe a excelência do Reino. Há pessoas
que são pobres por uma questão de circunstância; outras, por uma questão de alma.
É veloz como a gazela. O consolidador deve ser veloz como a gazela das montanhas. Uma gazela pula em média seis metros para cima e
nove metros para frente, de forma que corre em uma velocidade muito grande para fugir do predador a ponto de ele ficar cansado e desistir
dela. Essa
mesma unção Deus nos dará. Não somos comida de predador, portanto, quando ele quiser vir atrás de nós, terá que desistir, pois a
velocidade de um gadita frustra o plano do inimigo.

Tem o governo do Espírito sobre a sua vida. Quem governa o gadita não são as suas emoções, suas convicções. A Bíblia diz que o Espírito
de Deus tomou a Amasai e ele começou a profetizar e consolidou o coração do rei.
A segurança de um consolidador é depender do Espírito Santo.
Receberemos unção para consolidar dos súditos ao rei e todos aqueles que desejam receberão o caráter que Deus está imprimindo em
nossos corações. Precisamos desejar o caráter consolidador, o caráter de governo. Receba a unção de governo para consolidar uma nação:
garras e cara de leão, pés ligeiros como os da gazela, destreza para alcançar as fortalezas e governo do Espírito Santo.

098 - A ALEGRIA DE DISCIPULAR

Precisamos levar, pelo Espírito Santo, cada novo contato através da porta do reino e de uma experiência sobrenatural de BEM
NASCIDOS, consolidando-os no corpo de Cristo com juntas de relacionamentos fortes e em um discipulado vigoroso; levando-os, por sua
vez, a também se tornarem frutíferos.
NÃO BASTA SERMOS DISCÍPULOS, TEMOS QUE SER DISCÍPULOS QUE FAZEM DISCÍPULOS!

DISCIPULADO
O discipulado cristão é um relacionamento de mestre e aprendiz, baseado no modelo de Jesus e seus discípulos, no qual o mestre reproduz
tão bem no aprendiz a plenitude da vida que tem em Cristo, que o discípulo é capaz de treinar outros para ensinar e formar outros.
JESUS É O MESTRE FAZEDOR DE DISCÍPULOS. Como todo cristão leva o nome de Jesus, não existe lugar para a mediocridade no
discipulado.

A ordem de Jesus que transforma a vida - “Segue-me” – engloba tudo hoje assim como englobava tudo naquele tempo. NÃO PODE SER
TRATADA DE QUALQUER JEITO. O destino eterno das pessoas depende da sua resposta ao chamado de Cristo: Segue-me.

O discipulado é o processo de formar vidas, ensinando-lhes um novo estilo de vida com base no evangelho do reino. Portanto, um
discípulo é alguém totalmente comprometido com o Senhor Jesus e com seus irmãos.

É ALGUÉM QUE CRÊ EM TUDO O QUE CRISTO DISSE E FAZ TUDO O QUE ELE MANDA.
O termo discípulo aparece no Novo Testamento mais de 250 vezes. Hoje em dia usamos termos como:
• Convertido: alguém que mudou de direção, houve transformação;
• Salvo: o que foi liberto da culpa e condenação do pecado;
• Crente: aquele que crê (Atos 16.1; 5.14);
• Cristão: seguidor de Cristo, igual a Cristo (Atos 11.26; 26.28; 1 Pedro 4.16);
• Evangélico: não aparece na Bíblia (em Filipenses 1.27 lemos “fé do evangelho”)

Todos os termos se referem à mesma pessoa, porém eram praticamente ignorados no Novo Testamento. Os seguidores de Jesus eram
conhecidos como discípulos; não somente os doze (Lucas 6.13), ou os setenta (Lucas 10.1-23), mas todos aqueles que reconheceram a
Jesus como Senhor (Mateus 27.57; João 9.27,28; Atos 6.1 e 2).
OBS.: Até os anjos usaram esta linguagem em Marcos 16.7.

O discipulado surge do vínculo natural em nossa tarefa de fazer discípulos. Deus quer que sejamos mais do que testemunhas e
proclamadores. Ele nos deu a tarefa de ensinar e formar a vida da pessoa que se converte. Temos que entender, então, que o ministério de
fazer discípulos não vai somente até o batismo, mas continua com a edificação do novo que se converteu.

É uma relação de compromisso para edificação e frutificação. É alguém mais maduro que está ajudando o outro, que é mais novo na fé.
Isto não é mais um método; é a prática de Jesus; é o que sustenta, edifica e ajusta ao corpo alguém que se converte.

É um vínculo que surge naturalmente quando alguém ganha o outro e se sente responsável por ele; CUIDA, VELA, ENSINA, AMPARA,
SOFRE E LEVA A CARGA.

Assim, ninguém fica só. Todo “recém-nascido” fica com um “pai” ou uma “mãe” espiritual, que vai cuidar dele e alimentá-lo.

“...como pai a seus filhos, a cada um de vós, exortamos, consolamos e admoestamos, para viverdes por modo digno de Deus, que vos
chama para o seu reino e glória.” (1 Tessalonicenses 2.11,12)
“Admoesto-vos, portanto, que sejais meus imitadores” (1 Coríntios 4.16)
”Sigam os meus passos, como a um pai” (Efésios 5.1)
Imitadores em quê?
Na paternidade espiritual – não em sermos somente “pedagogos espirituais”, porém pais, dando nossas próprias vidas ao Senhor e aos
filhos espirituais.

099 - A ESCADA DO SUCESSO

Neste processo precioso de frutificação para o Senhor, precisamos considerar quatro fases da escada de sucesso:

GANHAR – CONSOLIDAR – DISCIPULAR – ENVIAR.

GANHAR

“O fruto do justo é árvore de vida, e o que ganha almas é sábio.” (Provérbios 11.30)
“Os que forem sábios, pois, resplandecerão, como o fulgor do firmamento; e os que a muitos conduzirem à justiça, como as estrelas
sempre e eternamente.” (Daniel 12.3)

CONSOLIDAR

“Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos vossos pecados, e recebereis o dom do
Espírito Santo. ... Então os que lhe aceitaram a palavra foram batizados” (Atos 2.38,41)
“de quem todo o corpo, bem ajustado e consolidado, pelo auxílio de toda junta, segundo a justa cooperação de cada parte, efetua o seu
próprio aumento para a edificação de si mesmo em amor.” (Efésios 4.16)

DISCIPULAR

“fazei discípulos... ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado.” (Mateus 28.19,20)
“E, tendo anunciado o evangelho naquela cidade, e feito muitos discípulos, voltaram...” (Atos 14.21)

ENVIAR

“Então designou doze para estarem com ele e para os enviar a pregar...” (Marcos 3.14)
“Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura.” (Marcos 16.15)

OS IRMÃOS SÃO NOSSA ALEGRIA

“Pois, quem é a nossa esperança, ou alegria, ou coroa em que exultamos, na presença de nosso Senhor Jesus em sua vinda? Não sois vós?
Sim, vós sois realmente a nossa glória e a nossa alegria!” (1 Tessalonicenses 2.19,20)

“Não tenho maior alegria do que esta, a de ouvir que meus filhos andam na verdade.” (3 João 4)

A melhor forma de investimento de nossa vida terrena (70 ou 80 anos – Salmo 90.10) é vivermos o propósito eterno de Deus, sendo seus
cooperadores, investindo, buscando e pensando nas coisas de cima (Mateus 6.19,20; Colossenses 3.1-3).

Nada dá mais alegria do que ver o reino de Deus se manifestando dia a dia em um discípulo que cresce à imagem de Jesus. Que tremendo
privilégio fazermos parte desta obra maravilhosa! Como DEUS É BOM!

Não há alegria e realização maior nesta vida do que aquela em que temos certeza de estarmos edificando vidas para toda a eternidade;
homens e mulheres, jovens, adolescentes, velhos e crianças, enfim, uma família gloriosa “com cara de Jesus” para a glória de Deus Pai!

“Eu de boa vontade me gastarei e ainda me deixarei gastar em prol das vossas almas.” (2 Coríntios 12.15).

João 15:16 “Vós não me escolhestes a mim mas eu vos escolhi a vós, e vos designei, para que vades e deis frutos, e o vosso fruto
permaneça, a fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo conceda.”
100 - ATOS PROFÉTICOS SÃO COMANDOS DE DEUS

Tudo aquilo que fazemos nesse plano físico (atos ou palavras) resulta no plano espiritual.
Atos proféticos são sinais que apontam para o reino espiritual que resulta no reino físico.

ATOS PROFÉTICOS SÃO ORAÇÕES REPRESENTADAS POR ATITUDES E PALAVRAS.


Obs: Palavras proféticas são aquelas de afirmação, de certeza do que ainda não aconteceu e conclusivas, o que difere das orações de
petição, agradecimento, intercessão, batalha, etc.

Gênesis 3, Adão e Eva, se cobriam com folhas de figueiras, que simbolizam a Israel que não consegue cobrir sua nudez e depois Deus os
cobre com pele de cordeiro, o que simbolizava Jesus, o Cordeiro que cobre a nossa nudez, ou seja, o nosso pecado (transgressões).

Jacó teve o seu nome mudado por Deus em uma atitude profética, como sinal, de que seria a sua descendência o povo escolhido por Deus,
pois Jacó quer dizer “Usurpador” ou “Enganador” e o novo nome dele passou a ser Israel que quer dizer “Povo de Deus”. Deus mudou a
identidade de Jacó e conseqüentemente mudou toda a sua história.

Alguns atos proféticos relacionados na Palavra de Deus:

Êxodo 15:23-25, Moisés lança uma árvore nas águas amargas de Mara e as torna doce.
2 Reis 2:21, Eliseu derramou sal na cabeceira do rio, que transbordou.
2 Reis 4, Eliseu ordenou que a viúva pedisse vasilhas para o azeite e Deus operou um grande milagre
Malaquias 3:10-12, Dízimos para se proteger do demônio Devorador e oferta para prosperar.
Marcos 10:39, Batizar em águas.
Marcos 10:44, Servir, ser submisso, ser liderado, para liderar e governar.
Marcos 13:14, Designar 12 para estar com o líder.
Marcos 13:10, Pregar o Evangelho em todos os lugares.
Atos 6:6 e 19:6 e Hebreus 6:2, Imposição de mãos.
Tiago 5:14-16 e Isaías 10:27, Unção com óleo
Deuteronômio 11:24-25 e Josué 1:3 e Juízes 3:13, Plantas dos pés conquista os territórios.
Isaías 62:10 e Números 1:52, Bandeiras que demarcam os territórios como conquistados.
Josué 6:4, Toque do Shofar (chifre de carneiros) e marcha rodeando o local a ser conquistado.

A Palavra de Deus nos revela diversos atos proféticos, onde relacionei somente alguns aqui e abaixo estão os atos em que o Senhor Jesus
nos ensina a trazer à existência as coisas que não existem.

Jesus tocou os olhos dos cegos (Mt 9:29); Pedro pescou profeticamente um peixe com o dinheiro na boca (Mt 17:27); Jesus cuspiu
diretamente nos olhos do cego e o curou (Mc 8:23-25); Jesus ordenou que os pescadores lançassem a rede do barco para pegarem os
peixes, mesmo que não haviam pego nada (Lc 5:4-6); Jesus parou o enterro e tocou na esquife (pequeno barco) e ordenou que se
levantasse o jovem morto (Lc 7:12-15); Jesus coloca as mãos sobre a mulher encurvada que passa a ser curada (Lc 13:13); Jesus ordenou
que os dez leprosos fossem mostrar aos sacerdotes, e nessa ida profética, foram curados na caminhada (Lc 17:14); Jesus manda encher de
água os vasos e os transformou em vinho no casamento (Jo 2:7-9); Jesus disse ao oficial do rei: Vai porque o teu filho vive. E ele foi
crendo (Jô 4:46-51); Jesus cuspiu na terra e fez um pouco de barro e colocou nos olhos do cego de nascença e disse para se lavar no tanque
de Siloé (Enviado) e ele foi e lavou (Jo 9:6-7); Jesus disse para remover a pedra da caverna onde estava Lázaro, e assim fizeram e ele
ressuscitou (Jo 11:38-44); Desceram um paralítico deitado numa maca através de um buraco no teto da casa onde Jesus estava (Mc 2:1-
12); A mulher hemorrágica tocou nas vestes de Jesus e foi curada (Mc 5:25-29); O homem da mão ressequida estendeu sua mão na direção
de Jesus e foi curado (Mc 3:5); Ofereceram o pouco que tinham para Jesus alimentar mais de cinco mil homens, fora mulheres e crianças e
ouve multiplicação e abundancia (Mt 14:15-20); e muitos outros milagres que não estão escritos na Bíblia (Jo 20:30), que começaram com
atos proféticos.

Narra em 1 Coríntios 11:23-28 sobre a Santa Ceia do Senhor, que é o maior ato profético da história, que representa a morte e ressurreição
de Jesus.

De Gênesis ao Apocalipse há uma nítida sinalização para o reino do espírito: os atos proféticos, que são mensagens claras enviadas para o
mundo espiritual diariamente e tem efeito instantâneo, ou em processos, ou prolongado.

São exercícios de fé, porque queremos que tudo seja instantâneo, mas nem tudo é respondido prontamente, e isso é o caso de Daniel que
jejuou e orou 21 dias porque as mensagens desses atos proféticos sofreram ataques espirituais. (Daniel 10:12-13).

O ato de batizar é reconhecer a dependência total em Jesus como Senhor e Salvador e é a chave para entrar no reino eterno.

101 - SAINDO DAS GARRAS DE SANATÁS

Texto: Lc. 8:26-35


Introdução: Jesus atravessou o mar da Galiléia para ir ao encontro de um homem que vivia possesso e sob o domínio de Satanás. Este
homem vivia num sepulcro como se fosse um morto vivo, mas Jesus o libertou de sua possessão demoníaca e de toda influência satânica
restaurando-o totalmente.

1) SITUAÇÃO DO HOMEM Lc 8:27

1- Escravizado pelo diabo vivia possesso de demônios. v27


2- Atormentado. Vivia como um louco. Mt 8:28.
3- Derrotado. Morava com os mortos.
4- Miséria em sua vida.
5- Você acredita que o diabo pode possuir uma pessoa?

2) O DIABO TINHA MUDADO O COMPORTAMENTO DO HOMEM


1-O diabo levava o homem a afastar-se de Jesus. v28
2- Sempre ia preso por sua conduta. Quebrava cadeias e grilhões, nada podia detê-lo em sua ruína.v29
3- Eram muitos demônios: Legião (6.000 demônios).
4- A personalidade, a vontade e as atitudes daquele homem eram dirigidas por demônios.
5- Os demônios sempre levavam o homem para o deserto v28.
5- Você tem certeza de que sua vida é totalmente dirigida por Deus?

3) JESUS EXERCEU SUA AUTORIDADE E MUDOU A TRISTE HISTÓRIA DO HOMEM ENDEMONINHADO.

1- Os demônios reconhecem a autoridade de Jesus Cristo e sua divindade como filho de Deus. v28
2- Os demônios não resistem ao poder de Deus. v.33; Ef 1:20-23
3- Você crê que Jesus tem autoridade sobre os demônios? Então leia 1 Jo 3.8b.

4) RESULTADO DA LIBERTAÇÃO NA VIDA DO HOMEM

1- Totalmente liberto – v35


2- Vestido e em perfeito juízo – v35
3- aos pés de Jesus. v35
4- Você é liberto e desfruta de uma vida abundante? Então leia Jo 10:10 b
Conclusão: Se você se sente sob a influência de demônios em alguma área de sua vida e necessita de oração de libertação procure ajuda
através do seu discipulador, e ele saberá como conduzir o seu processo de libertação. Leia o que está escrito em 1 João 3.8 que diz: “... pra
isto o filho de Deus se manifestou: para desfazer as obras do diabo”.
Dependa de Jesus e receba o melhor desta terra – Isaias 1.19

102 - QUATRO PRINCIPIOS PRA PROSPERAR

1 – IDENTIFICANDO OS PROBLEMAS

Josué 6 – “Disse-lhe Deus: Você vai conquistar a terra.”


Deus prometeu a terra, mas conquistar pertencia ao povo.

Josué começou a identificar os problemas que enfrentariam.


1. Jericó era uma grande cidade
2. Era cidade circundada (rodeada) por altas muralhas (5 metros de largura por 10 metros de altura).
3. Era humanamente impossível de conquistá-la.
4. Deus tem promessas para o seu povo:
Salvação: Crê no Senhor Jesus e serás salvo tu e a tua casa (Atos 16:31).
Prosperidade: Se quiserdes e me ouvirdes... (Isaías 1:19).
Um lar e filhos abençoados (Sl. 68:6; 127:1; 128).
Providências:
Josué levou o seu problema a Deus e disse:
“Senhor, não há como entrar na cidade que nos destes, pois os muros são muito fortes.”
Identificando o seu problema.
Por que esse problema? Contra o que você está lutando?
Tome posição e Deus te abençoará
É falta de dinheiro? Ou administração financeira falha, falta domínio próprio, falta de coragem para trabalhar, falta de iniciativa de retornar
os estudos ou ainda infidelidade ao Senhor? (Malaquias 3:8).

2 – NÃO TEMER AO TRABALHO


Em Gênesis 29 vemos a história de Jacó.
Qual o segredo do sucesso de Jacó?
A – Jacó fez um voto de fidelidade (Gn. 28:20-22).
Ele era fiel a sua promessa (Pv. 3:9-10)
B – Não tinha medo do trabalho
Labão não queria perder os seus serviços, porque Jacó era trabalhador.
C – Precisamos ser especialista no que fazemos
Jacó era especialista em pecuária, e Deus contou com a habilidade dele para abençoá-lo.

3 – MANTER OS SONHOS VIVOS


Em Josué 14, vemos a história de Calebe e da cidade de Hebron (Josué 14:6-13).
Moisés fez-lhe uma promessa:
“Por causa da tua fidelidade de servir a Deus, e em crer que Ele prometeu aquela terra para o nosso povo, quando entrarmos nela, eu vou
dar a você o lugar que pisou a planta dos teus pés”.
Quarenta e cinco anos após e já com oitenta e cinco anos de idade, ele relembrou a Josué a promessa feita por Moisés.

Porque Calebe herdou a terra? Porque ele não desanimou em sua caminhada. Vide Gálatas 6:7; Sl. 37:4.
Em Isaias 30:21 vemos “Este é o caminho, andai por ele, não desvie dele nem para direita nem para a esquerda”.

4 – O QUE VOCÊ PRECISA JÁ EXISTE


Em I Reis 17 vemos a história de Elias e a viúva de Serepta.
Elias Fugindo de Acabe e Jesabel, foi alimentado pelos corvos no Ribeiro de Querite, até que secou e depois recebeu nova ordem para que
fosse para Serepta para ser sustentado por uma viúva pobre, com um filho pequeno e vivendo numa terra seca.
O Profeta creu e foi.
Deus queria salvar também aquela viúva e o profeta foi quem Deus usou para incentivar aquela mulher a semear o pouco de semente que
ela tinha.
Conclusão: Quando nós cremos na provisão de Deus o milagre acontece. “O dar para Deus quebra maldições”.
O diabo não quer que nós semeemos na obra de Deus, pois ele sabe que esta atitude o impede de agir sobre nossas finanças e levarmos a
miséria. Jesus veio para dar-nos vida abundante e o diabo vai fazer de tudo para tentar nos enganar quanto a isso para não tomarmos posse
dessa promessa. Lembre-se: Semeie na obra de Deus e certamente prosperará.

103 - A FÉ VITORIOSA

Textos: 1 João 5.4

“Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé.”

Introdução: Embora eu e você estejamos neste mundo, não pertencemos a ele. Somos de Deus. A nossa cidadania é celestial. Enquanto
vivermos neste mundo, habitará em nós aquele que é Maior.“...filhinhos, sois de Deus e já os tendes vencido, porque maior o que está em
vós do que o que está no mundo.” 1 João 4.4.

1 – Quem está no mundo? O diabo – ele veio para roubar, matar e destruir (João 10.10a), ele é chamado o deus deste século e em 2
Coríntios 4.4, ele, o diabo, é o autor dos flagelos que estão no mundo.

2 – O que está no mundo? O pecado – Mas aquele que está em nós, O senhor, que é maior, já venceu o pecado – Isaias 53.6 “Todos nós
andávamos desgarrados como ovelhas, cada um se desviava pelo seu caminho; mas o Senhor fez cair sobre ele a iniqüidade de todos nós”.

3 – O que está no mundo? A enfermidade – Mas aquele que está em nós, o Senhor, já venceu a enfermidade – Isaias 53.4-6
“Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e carregou com as nossas dores; e nós o reputávamos por aflito, ferido de
Deus, e oprimido. Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e esmagado por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos
traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados”; Lucas 13.11-13 “E estava ali uma mulher que tinha um espírito de
enfermidade havia já dezoito anos; e andava encurvada, e não podia de modo algum endireitar-se. Vendo-a Jesus, chamou-a, e disse-lhe:
Mulher, estás livre da tua enfermidade; e impôs-lhe as mãos e imediatamente ela se endireitou, e glorificava a Deus”.

4 – O que está no mundo? As angústias e tristezas – Mas aquele que está em nós, O Senhor, nos livra das angústias e da tristezas – Salmo
91.15 “Quando ele me invocar, eu lhe responderei; estarei com ele na angústia, livrá-lo-ei, e o honrarei”.

5 – O que está no mundo? A rejeição – Mas aquele que está em nós, o Senhor, nos ampara e nos ama com seu amor eterno – Isaias 49.15
“Mas ainda que esta se esquecesse, eu, todavia, não me esquecerei de ti.”; Salmo 27.10 “Se meu pai e minha mãe me abandonarem, então
o Senhor me acolherá”.

6 – O que está no mundo? As aflições, as circunstancias contrárias e as coisas que parecem ser impossíveis – Mas aquele que está em nós,
o Senhor, nos livra da aflição e de todo jugo do adversário. Quando temos de enfrentar tais coisas, simplesmente nos lembramos de quem
está dentro de nós – João 16.33 “Tenho-vos dito estas coisas, para que em mim tenhais paz. No mundo tereis tribulações; mas tende bom
ânimo, eu venci o mundo”; 1 Crônicas 4.9-10 “que a tua mão seja comigo e faças que do mal eu não seja afligido! E Deus lhe concedeu o
que lhe pedira”.

7 – O que está no mundo? A pobreza, a ruína e a miséria – Mas aquele que está em nós, o Senhor, nos livra da pobreza, da ruína e da
miséria – Salmo 37.25 “...nunca vi desamparado o justo, nem a sua descendência a mendigar o pão”; Filipenses 4.19 “Meu Deus suprirá
todas as vossas necessidades segundo as suas riquezas na glória em Cristo Jesus”; 3 João 2 “Amado, desejo que te vá bem em todas as
coisas, e que tenhas saúde, assim como bem vai à tua alma”.

Conclusão: Tomemos uma decisão pela vitória, porque para todos os problemas, existem uma única solução, que é o Senhor Jesus Cristo.
Ele veio nos trazer uma vida de qualidade: João 10.10 “O ladrão não vem senão para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida
e a tenham em abundância”. Somos mais do que vencedores em Cristo Jesus!

104 - O ESPÍRITO SANTO

Texto: João 14:26 “Mas o Ajudador, o Espírito Santo a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará
lembrar de tudo quanto eu vos tenho dito”.

Textos complementares: João 14:14-17 “Se me pedirdes alguma coisa em meu nome, eu a farei. Se me amardes, guardareis os meus
mandamentos. E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Ajudador, para que fique convosco para sempre. a saber, o Espírito da verdade, o
qual o mundo não pode receber; porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque ele habita convosco, e estará em vós”

Introdução: Quem é o Espírito Santo?


Ele não é uma energia, uma força, um fogo, um vento, uma pomba, fluídos, uma emoção, um protagonista de feitos extraordinários. Ele
pode se manifestar de muitas maneiras. Mas, então quem é o Espírito Santo? A Bíblia diz que o Espírito Santo é:

1 – Uma pessoa - Jesus nunca chamou o Espírito Santo de “isto”, quando falava dele, Jesus falou do Espírito Santo como “Ele”, porque
não se trata de uma força ou uma coisa, mas de uma pessoa. A Bíblia diz que o Espírito Santo tem intelecto, emoção, vontade. Ele faz
coisas que uma força não faria, somente uma pessoa real:

–Ele fala (Ap 2.7; At 13.2);


–Ele consola (Jo 14:26);
–Ele convence o pecador (Jo 16:8);
–Ele intercede (Rm 8.26);
–Ele testifica (Jo 15.26);
–Ele guia (At 8.29; Rm 8.14);
–Ele ordena (At 16.6-7);
–Ele conduz (Jo 16.13);
–Ele nomeia (At 20.28);
–Ele pode ser alvo de mentiras (At 5.3-4);
–Ele pode ser alvo de insultos (Hb 10.29);
–Ele pode ser alvo de blasfêmias (Mt 12.31-32);
–Ele pode ser entristecido (Ef 4.30).
Cada uma destas atitudes e emoções são características de uma pessoa. O Espírito Santo não é uma força impessoal, como a gravidade ou o
magnetismo. Ele é uma pessoa, com todas as atitudes de uma personalidade.

2 – O Espírito Santo é Deus – O ensino claro da Bíblia sobre o Espírito Santo é que Ele é Deus, com todos os atributos de Deus:

–Ele é eterno, sempre existiu (Hb 9.14);


–Ele é poderoso (Lc 1.35);
–Ele é onipotente (pode qualquer coisa) (Sl 139.7);
–Ele é onisciente (sabe tudo) (1 Co 2.10-11);
–Ele é chamado Deus (At 5.3-4; 2Co 3.18);
–Ele é o criador (Gn 1.2).

Conclusão: O Espírito Santo é Deus. Dobramos os nossos joelhos diante d'Ele, e o adoramos, e o tratamos em tudo como a Escritura
(Bíblia) exige que o tratemos, o Deus Todo-Poderoso. Busque e o encontrará. Dependa Dele em tudo. Entregue sua vida ao Senhor Jesus e
receberá o Espírito Santo

105 - SUPERANDO OS VENTOS CONTRÁRIOS

Texto: Marcos 6:45-52

Textos Complementares: Josué 1:6; Mateus 28:20; Marcos 16:20; Romanos 1:16-17.
Introdução: Estudaremos sobre as razões que procuram impedir as pessoas de chegarem ao outro lado dos seus desafios cotidianos. A
Palavra de Deus quer nos mostrar o caminho da superação dos obstáculos.

1- Esforçando-se para chegar do outro lado.

Jesus havia acabado de realizar um grande milagre: o da multiplicação dos pães. Ao sentir desejo de orar, pediu aos discípulos que
subissem em seus barcos e passassem adiante, para o outro lado, a Betsaida. Não contavam, porém, com os fortes ventos que lhe
sobreviriam, impedindo-os de cumprir sua missão.

Em algumas ocasiões da vida sentimos que a experiência dos discípulos, de alguma forma, nos parece comum. A adversidade que se
levanta quando temos objetivos, metas e alvos estabelecidos, parece tão forte a ponto de quase destruir nossa embarcação.

Apesar de remarem contra a maré, os discípulos não desistiram da luta e foram recompensados por isso. Sua obediência à ordem de Jesus
para chegarem em Betsaida, apesar das dificuldades enfrentadas, certamente faria com que os céus e terra se movessem em seu favor
(Josué 1:6).

2- Contando com a ajuda sobrenatural.

É maravilhoso perceber como Jesus honrou o esforço dos discípulos, quando eles se dispuseram a cumprir o Seu desejo. O texto bíblico
diz que Ele os viu fatigados a remar e, então, levantou-se para ajudá-los a passar para o outro lado. A forma da providência divina também
não se deu de maneira natural. Ele foi ao encontro deles, andando sobre as águas.

Todas as vezes que estivermos dentro dos princípios de obediência e fé em Sua Palavra, o sobrenatural estará à nossa disposição. Jesus se
levantou para ajudá-los a passar para o outro lado, assim como se dispõe a ajudar-nos a enfrentar nossos desafios. Se for necessário, o
sobrenatural entrará em operação para nos auxiliar a chegar do outro lado (Mateus 28:20; Marcos 16:20).

3- Passando para o outro lado.

O Mestre entendia que os discípulos precisavam de ajuda, não apenas para chegar a Betsaida, mas, principalmente, para passar ao outro
lado do entendimento espiritual. Observe que quando Jesus os viu dentro do barco, eles estavam atônitos. A razão se devia ao fato de que
eles ainda não haviam compreendido o milagre da multiplicação dos pães. Ora, se não entendemos o primeiro milagre, como entenderemos
o segundo? Se não subimos o primeiro degrau, como queremos alcançar o último? Assim os discípulos se encontravam quanto às questões
espirituais. Jesus sabia que precisava levá-los, não apenas a um lugar geográfico, mas a um novo patamar de entendimento espiritual que
os fizesse amadurecer em Deus.

Precisamos dar passos firmes, rumo ao crescimento espiritual. Primeiro, creio em Deus, arrependido de meus pecados; depois me batizo
nas águas, em prova de obediência à Sua Palavra; e então, vou prosseguindo de fé em fé, recebendo novas revelações e novos
direcionamentos, na medida em que vou manifestando entendimento do que Deus está fazendo em minha vida (Romanos 1:16-17; 2 Co
3:18).

Conclusão: Não se desanime ao perceber que os ventos contrários insistem em bater contra a sua embarcação. Se o que você faz está
dentro do que Deus quer para a sua vida, certamente a provisão sobrenatural virá para o ajudar. O Senhor ama vir ao seu encontro para
auxiliá-lo em suas lutas. Lembre-se, porém, que mais importante do que atingir metas quanto à faculdade, profissão, casamento, casa
própria, e afins, é necessário crescer espiritualmente. Subir novos degraus de maturidade rumo à perfeição em Cristo.

Aplicação: Cremos que nesta semana você poderá ajudar alguém a superar seus desafios. Busque direcionamento divino para que Ele lhe
indique alguém desanimado que necessite de fortalecimento. Vá ao seu encontro para encorajá-lo com palavras de fé. Ajude-o a crer em
Deus a despeito das adversidades.

106 - AS SETE ÚLTIMAS PALAVRAS DE JESUS NA CRUZ

Texto: Lc 23: 33-49

Introdução: A crucificação de Jesus Cristo é narrada nos quatro evangelhos, dando o quadro completo do sacrifício do Cordeiro de Deus
pela sua salvação. (Lc 23:33-49; Mt 27:32-56; Mc 15:21-41; Jo 19:17-37).

I) Perdão
"Pai perdoa-lhes porque não sabem o que fazem" (Lc 23:34).
1) Jesus se deixa crucificar pelos pecados do mundo
2) Jesus de deixa crucificar pelo perdão da humanidade

II) Abertura do Céu


"Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso" (Lc 23:43).
1) Jesus se deixa crucificar pela salvação dos perdidos
2) Jesus se deixa crucificar para nos abrir o caminho e as portas do Céu

III) Amor e Proteção


"Mulher eis aí o teu filho... eis aí a tua mãe". (Jo 19:26-27).
1) Jesus se deixa crucificar por amor, para proteção do mundo.
2) Jesus recomenda Sua mãe a João e este a Sua mãe, proclamando a grande fraternidade da família de Deus.

IV) Substituição
"Deus Meu, Deus Meu, porque Me desamparaste?" (Mt 27:46 e Mc 15:34).
1) Jesus se deixa crucificar no lugar dos pecadores (II Cor 5:21).
2) Jesus se esvazia da Divindade, para dar aos perdidos a plenitude da vida eterna.

V) Sede de Redenção
"Tenho sede" (Jo 19:28).
1) Jesus morre, para dar a Água da Vida aos perdidos
2) Jesus anseia pelo mundo remido da sequidão do mal e do pecado.

VI) Consumação da Redenção


"Está consumado" (Jo 19:30).
1) Jesus fica satisfeito de ver consumado Sua Obra de Redenção, Sua Vitória sobra a morte.
2) Jesus contempla o mundo remido pela Sua morte, que trás a vida.

VII) Entrega ao Pai


"Pai nas Tuas Mãos entrego o Meu Espírito" (Lc 23:46).
1) Jesus expira nas Mãos do Pai, para trazer a vida com abundancia – Jo 10.10b.
2) Jesus reina no mundo espiritual, abrindo ao mundo o Reino de Vida Eterna – (Ap 1.18).

Conclusão: Sete palavras de completa salvação... O sangue de Jesus Cristo nos lave de todo mal, de todo o pecado, e nos conceda a vida
abundante aqui e a salvação eterna.
Aceite a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

107 - ALIANÇA

Textos: 1 Sm 18:3-4 - “E Jônatas e Davi fizeram aliança; porque Jônatas o amava como a sua própria alma. E Jônatas se despojou da capa
que trazia sobre si e a deu a Davi, como também as suas vestes, até a sua espada, e o seu arco, e o seu cinto”.

Zc 8:17 - “E nenhum de vós pense mal no seu coração contra o seu companheiro, nem ame o juramento falso; porque todas estas coisas eu
aborreço, diz o Senhor”.
Introdução: O que representa a aliança? Um compromisso, um pacto. Com um objetivo, podendo ser comercial, político ou espiritual, ou
ainda um casamento.
Princípio espiritual envolvido: Paulo estabelece diretrizes para associações íntimas dos crentes, em II Co 6:14 (“Não vos prendais a um
jugo desigual com os infiéis, porque que sociedade tem justiça com a injustiça? Que comunhão tem a luz com as trevas?), as quais
proíbem-nos de estabelecer “jugos desiguais com os incrédulos”. Assim ele estabeleceu o princípio espiritual para como guia para todas as
associações íntimas que poderiam comprometer nossas vidas espirituais.

A aliança no contexto espiritual com um objetivo de conquista das almas e crescimento do Reino de Deus.
Mt 18:18-19 - “Em verdade vos digo que tudo o que ligardes na terra será ligado no céu, e tudo o que desligardes na terra será desligado no
céu. Também vos digo que, se dois de vós concordarem na terra acerca de qualquer coisa que pedirem, isso lhes será feito por meu pai, que
está nos céus”.

- É necessário santidade para viver em aliança.


- Aliançados podem até divergir, porém, jamais se separam.
- Toda aliança é feita em amor.
- Porque eu respeito e protejo o meu irmão.
- Até um pensamento pode ferir uma aliança.
- Palavras destroem uma aliança - Pv 18:21.

Símbolos de uma aliança: 1 Sm 18:4. - Jônatas aliançou com Davi, pois sabia que ele seria o rei sobre Israel, nomeado por Deus, apesar
de Saul ser seu pai. Ele sabia que o coração de Deus estava com Davi e ele era temente a Deus.
Ele entregou as suas armas.
Armas são fortalezas vindas do caráter - 1 Co 1:10 - “Rogo-vos, porém, irmãos, pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que digais todos
uma mesma coisa e que não haja entre vós dissensões; antes, sejais unidos, em um mesmo sentido e em um mesmo parecer”.
Capa – Proteção
–Com este gesto Jônatas passou a dar cobertura a Davi.
–A capa simboliza proteção em uma aliança.
–A capa simboliza também a proteção da retaguarda.
Armadura - Símbolo de proteção.
- Cubro o meu irmão com amizade.
- Tiro a minha defesa, pela proteção do meu irmão.
- Tiro as minhas defesas pessoais
- Tiro as minhas proteções emocionais.
- A minha ajuda ao meu irmão precisa ser limpa e transparente.

Espada - arma de proteção e ataque.


- Quando Jônatas deu a espada a Davi, desarmou-se.
- Deu o instrumento de guerra, em prol da paz.
- Jônatas estava dizendo a Davi, nunca mais brigarei com você.
- Ele estava dizendo não farei guerra contra você.
- Usamos a espada para manter distantes as pessoas, através de:

Meu tempo.
Minha formação teológica ou cultural.
Minha condição financeira.
Nossas diferenças de opiniões.

- Jônatas nos deu o exemplo, sendo o mais forte, era o príncipe e possível herdeiro do trono, aliançou-se com o mais fraco, Davi, apenas
um guerreiro, porém, escolhido por Deus para liderar o povo de Israel.
Arco - arma de ataque, ou para caça.

- Jônatas disse a Davi com este gesto: Você não está sozinho nesta busca. Estou com você.
- Significa orar juntos.
- Consagrar juntos.
- Buscar ao Senhor juntos.
- Caminhar juntos até o “Grande Dia do Senhor”.
Cinto - Sustentação.

- Segura as vestes para não estarmos nus diante do adversário (Ef 6:14).
- Fala de sustentação, firmeza.
- Fala de escora, ajuda, apoio (Fl 4:3).
- Segura o nosso compromisso visando não perder o propósito.

Conclusão: A Igreja Celular no Governo dos Doze é uma igreja de alianças em prol de uma conquista. O crescimento do Reino de Deus,
através da restauração de nossas famílias e resgate dos perdidos.
Aceite a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

108 - O REINO DE DEUS EM PRIMEIRO LUGAR

Estudo elaborado pelos apóstolos Renê e Marita Terra Nova do Ministério Internacional de Restauração-MIR
Viemos do mundo com a mentalidade muito competitiva, cheia de valores errados, prioridades invertidas e por causa disso sofremos
demasiadamente. Dentre essas características, há também algo que Deus vai precisar nos sarar: fazer as coisas por interesse pessoal.
Muitas pessoas querem "ganhar ponto" com o líder e fazem tudo baseados apenas nessa motivação. Isso é péssimo para o seu caráter e não
agrada o coração do Pai.

Você é da IDM, está em uma célula, portanto deve assumir a motivação de somar na redenção do Brasil na Visão Celular. Nossos vícios
de interesses pessoais não devem tomar o lugar da motivação correta, principalmente o lugar no Reino de Deus que deve estar em primeiro
lugar em nossos corações.

Não fique correndo atrás de algo que lhe promova, isso não é atitude de alguém que foi escolhido para fazer parte do Reino. Não faça algo
visando um reconhecimento ou uma posição de status na igreja. Até quando você adiará a decisão de assumir a sua posição no Reino de
Deus com a motivação correta, que é cuidar das vidas com amor? Precisamos ser uma Visão inegociável, por isso nem a competição nem
os próprios interesses devem inverter nossos valores.
Nossos interesses pessoais devem morrer e os interesses do Reino de Deus devem viver e ser movidos de forma correta. Não devemos
brigar uns com os outros por posição ou por qualquer outra situação. Precisamos ter cuidado e arrancar essas enfermidades da competição,
cada um realizando seu trabalho com alegria, abençoando todos que precisam da nossa ajuda.
COMO PROCEDER

Sua mentalidade deve ser de construção, descobrindo quais as implosões que podem chegar até nós. Permita-se ser tratado em suas áreas
de debilidade o mais rápido possível. Ao detectar alguma coisa estranha em sua vida, corra e feche a brecha urgentemente. Se você tem
encontrado dificuldades e sente que ainda há uma tendência à prostituição, à mentira, à avareza ou outras obras da carne, corra e peça
ajuda ao seu líder. Ele removerá o material implosivo.

Nossas atitudes dão pistas acerca de nossa vida. Alguns, por exemplo, vivem comprando e não pagam. Se o discipulador sabe disso e
nunca lhe chama atenção, é cúmplice do seu mau-caratismo e, como cúmplice, também é mau-caráter. Quando Jesus se assentou com
pecadores e foi criticado, todos saíram parecidos com Jesus, mas Ele não saiu parecido com ninguém. Assim também deve acontecer
conosco.
Passou o tempo em que nos alimentávamos da palha que o vento levava, e chegou o tempo de comermos o trigo que foi trabalhado e
processado para nós. Nossa palavra deve ser de influência, de mudanças, de quebra de fortalezas, ainda que estejam lhe criticando, porque,
quando virem o resultado, glorificarão a Deus.
ENTENDENDO A ALIANÇA

Precisamos caminhar na aliança entendendo que ela está acima dos sentimentos. Ela supera tudo e nos faz vencer todas as nossas
fraquezas. Devemos ser valentes para cuidar da aliança, pois se ela for quebrada abre-se uma entrada de maldição. Na hora da fraqueza é
preciso agüentar firme, porque nem tudo na aliança é alegria.
Uma aliança é feita por duas partes sem direito a desistência. Pode parecer difícil, mas é algo nobre, por isso a Bíblia diz que não devemos
entrar em um jugo desigual. Não há comunhão entre Deus e o diabo, entre luz e trevas (II Co 6:14-18). Somos chamados na Bíblia de
homens de aliança, e ela é de vida ou de morte: “Onde quer que tu fores, irei eu; onde quer que pousares, pousarei eu. Onde tu feres
sepultada aí eu serei sepultada, porque o teu Deus é o meu Deus” (Rute 1:16).
A aliança é uma convocação para caminharmos juntos até a morte. Uma aliança é para sempre, não se dissolve. A sua aliança com Jesus
deve ser indissolúvel, eterna. Viva as cláusulas da aliança, de uma chamada para caminhar junto eternamente. Não permita que nada nem
ninguém roube o lugar do Reino de Deus em sua vida. Jesus deve estar sempre em primeiro lugar na sua vida.

Aceite a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

109 - A SAUDE DA ALMA

“Quando os justos triunfam há grande glória; mas quando os ímpios sobem, escondem-se os homens. O que encobre as suas transgressões
nunca prosperará; mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia.” (Pv 28:13)
Quando estudamos o tema ‘Uma alma livre', vimos que uma pessoa que tem uma alma curada se expressa, fala, porque é livre. Jesus tem
lhe curado apressadamente para que sua alma seja livre, mas lembre-se de que você precisa manter essa cura dia após dia.

Satanás trabalha com culpas guardadas, pois sabe que guardar culpa gera sentimentos depreciativos. As pessoas que possuem culpa no
coração vivem oprimidas por pensarem que adquiriram uma dívida que não podem pagar. Não fomos chamados para viver debaixo de
culpa, pois Jesus já nos libertou e verdadeiramente somos livres. (Cl 1:12-14). Depois que você confessa, arrepende-se e deixa o pecado,
não deve permitir que a culpa tome sua alma.
Além do sentimento de culpa, devemos ainda observar a questão de receber o pecado e conviver com ele. Quando lemos o texto de
Provérbios 28:13, vemos que a palavra encobrir possui, nesse contexto, o mesmo significado que mentir, ocultar. Aqueles que escondem
seu pecado estão debaixo da influência de Anarkon, o deus da anarquia, que faz com que as pessoas transgridam. E toda transgressão é
pecado e iniqüidade.

Transgressão é pecado.
Transgressão é pecado e atrai o insucesso, a falta de êxito. A Bíblia diz que nascemos de novo, mas quem guarda o pecado está fadado à
derrota. Confesse os seus pecados, não os guarde. Pecado é para ser confessado. E, muito mais do que confessar, é necessário
arrependimento e abandono do pecado. A Bíblia diz em I João 1:5-10 que não podemos fazer Deus de mentiroso por não assumirmos o
nosso pecado. Toda pessoa que peca e não confessa faz de Deus, mentiroso.
Quem vive mentindo não tem a vida de Deus na sua vida. É só olharmos para a vida do homem que estava ao lado da cruz de Cristo. Todas
as pessoas que não reconhecem o pecado zombam e cospem no rosto de Deus (Nm 12:14).
Quando Miriam falou mal de Moisés estava cuspindo no rosto de Deus (Nm 12:1-16). Precisamos nos posicionar no mundo espiritual. Ou
somos nascidos de novo ou não somos. Mas se somos nascidos de novo devemos manter a integridade do novo nascimento.

Deus disse a Caim que cabia a ele dominar o pecado que batia à sua porta (Gn 4:7). Deus nos deu unção para dominar o pecado e
habilidades para vencê-lo. Não devemos esquecer que não somos pecadores lutando para ser santos, mas santos que abominam o pecado.
Temos a unção de Deus sobre nossas vidas e a santidade deve ser nossa prioridade.

Transgressão é iniqüidade.
Transgressão é o mesmo que manter a iniqüidade no coração. Iniqüidade não é característica de um homem injusto ou incrédulo. Há
diferença entre homem injusto, incrédulo e iníquo.
O homem injusto é aquele que não conhece a Deus, mas conhece a injustiça. Injusto é aquele que não tem o Deus justo no coração e por
causa disso comete obras de injustiça. Toda injustiça que você comete está afirmando que não conhece o Deus justo.

Homem incrédulo é aquele que sabe que Deus é Deus, que o inferno não é uma piada, que o inferno é real, mas mesmo assim brinca com
as coisas de Deus (II Co 4:4). Todo incrédulo não vê a glória e a essência do Evangelho.
Homem iníquo é aquele que não pesa a sua vida, a vida da família, da sociedade. É uma pessoa que promove desgraças, aberrações. Vive
na iniqüidade cometendo aberrações e isso não faz diferença para eles. Veja, por exemplo, as pessoas que matam sem piedade ou daqueles
que mentem com muita naturalidade como se estivessem falando a verdade e matam as vidas. Mateus 18:6-7 “Mas qualquer que fizer
tropeçar um destes pequeninos que crêem em mim, melhor lhe fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma pedra de moinho, e se
submergisse na profundeza do mar. Ai do mundo, por causa dos tropeços! pois é inevitável que venham; mas ai do homem por quem o
tropeço vier!”

O povo de Deus deve sair da rota da injustiça, incredulidade e iniqüidade. Se estivermos andando nessas rotas, deveremos clamar pela
misericórdia de Deus para que nossa família não seja punida por nossos atos. A alma precisa de saúde para gerar frutos segundo o coração
do Pai e assim vencer os atos de injustiça, incredulidade e iniqüidade recebendo da parte de Deus unção para vencer na vida porque será
curado no sobrenatural do Deus Todo Poderoso.
A única forma de alguém sair da rota da transgressão e da iniqüidade é nascendo de novo e vivendo em santidade, vivendo em Cristo
Jesus. Somos santos, chamados à santidade. A ausência de verdade não mais entrará em nossos corações com sentimento de culpa, pecado,
transgressão e iniqüidade.

O Senhor nos levantará para mudarmos uma sociedade e escrevermos uma nova história. Estamos debaixo de um decreto: Fidelidade no
espírito, alma e corpo. Quando este ano se encerrar, seremos encontrados fiéis, guardando os princípios de Deus e tendo saúde na alma.

Aceite a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

110 - TEMPO DE CONQUISTA

“Mas o nobre projeta coisas nobres; e nas coisas nobres persistirá.” (Isaías 32:8)
Estamos em um tempo de conquista. O nobre está sempre galgando novos territórios, alcançando vitórias, conquistando coisas maiores.
Um dia Jesus disse que se crêssemos nEle, faríamos obras maiores em Seu nome (Jo 14:12). Quem tem a alma associada ao Messias é
bem-vindo a níveis maiores. Faremos coisas maiores pelo Nome maior que está dentro de nós.

Filipenses 2:5-11 diz que Jesus tem o Nome que está acima de todos os nomes. Em Atos 4:12 vemos que somente no Nome de Jesus há
salvação. Agora, preste atenção nesta verdade tremenda: esse Nome, o Nome de Jesus reside dentro de você. Temos dentro de nós o nome
que não foi dado a mais ninguém. Temos a identidade do Nome que está acima de todo nome, o Nome de Cristo. Tudo isso para fazer
obras maiores, para a glória de Deus.
Porém, para alcançar esses níveis maiores você precisa morrer. Com suas atitudes muito vivas no humanismo (dar valor, prioridade, ser
dirigido por pessoas) você não ganha, somente perde. Mas, se você morrer e receber o Nome dos nomes será bem-vindo à ressurreição, à
nova vida de nobreza. No nome de Jesus, faremos coisas maiores.

Jesus nos disse que faríamos obras maiores em Seu nome e para isso a nossa fé deve crescer em situações desafiadoras.
Todas as vezes que você usar o nome de Jesus para o Reino, para a glória dEle, você verá o milagre. Há poder no nome de Jesus! É por
isso que o Senhor quer encher a sua boca com a linguagem do Reino. Então, quando você disser ‘em nome de Jesus’, virá o sim e o amém.
O Senhor dirá no Trono ‘Amém’ e você terá a causa vencida. Seja bem-vindo à unção do nome de autoridade, à unção de conquista no
sobrenatural, pois você tem o Nome que está acima de todo o nome.
Saiba usar a unção do nobre, pois todo nobre tem a unção de persistência. Com a unção do nobre você não apenas começará os projetos,
mas os concluirá. Se você começa a realizar algo e pára no meio do caminho, você está abortando a unção do nobre. O nobre é persistente,
sabe começar e concluir os seus projetos. O nobre não muda os planos que Deus colocou em sua vida por pensamentos de outras pessoas.
O nobre honra acima de qualquer coisa o seu pastor, o anjo da igreja, que é a cobertura no ministério, pois conhece a hierarquia e a
legalidade dada por Deus, jamais se rebela ou critica qualquer atitude de seu governo ministerial (Números 12).

Eu sou pastor de ovelhas nobres, que não abortam o projeto que Deus tem para suas vidas. Em breve você olhará para frente e verá um
horizonte que não poderá ser medido e quando olhar para trás, uma multidão que não poderá ser contada, pois todo homem nobre tem uma
multidão ao seu redor.
Todo nobre se associa à alma de outro nobre. Por isso, a sua alma deve se apegar à alma do Senhor (Dt 30:19-20). Quando nossa alma se
apega à alma do Senhor, vem prosperidade. Nossa alma não é para se apegar à alma de Deus para toda hora questionar, murmurar, ficar
perguntando: ‘meu Deus, por que isso de novo?’ Nossa alma deve ter prazer no Senhor. “Tu conservarás em paz aquele cuja mente está
firme em ti; porque ele confia em ti.” (Is 26:3). Deus ligará a sua alma ao Trono, para que você seja inabalável.

E quando a notícia ruim chegar? Você lembrará do que está escrito no Salmo 112:6-7: “pois ele nunca será abalado; o justo ficará em
memória eterna. Ele não teme más notícias; o seu coração está firme, confiando no Senhor”.
Há pessoas que dizem que depois que aceitaram Jesus, só acumularam notícias ruins. Isso é mentira do diabo. Notícias ruins você encontra
todo dia na mídia. A diferença é que, quando a pessoa está no mundo, ouve as notícias ruins e fica perverso; na igreja, a pessoa recebe a
notícia ruim e tem a certeza que Deus transforma maldição em bênção (Ne 13:2). Em Deus nós só encontramos bondade (Mc 10:18).
Você está entrando no tempo da autoridade e da maturidade. Receba a unção da autoridade do Nome que está acima de todo nome e
profetize sobre sua vida a unção do nobre.
Aceite a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

111 - MOVENDO-SE EM SEGURANÇA

Texto: “E o SENHOR ia adiante deles, de dia numa coluna de nuvem, para os guiar pelo caminho, e de noite numa coluna de fogo, para os
alumiar, para que caminhassem de dia e de noite. Nunca se apartou do povo a coluna de nuvem durante o dia, nem a coluna de fogo
durante a noite.” (Ex 13.21-22)

O deserto é lugar difícil de caminhar.


Introdução: O deserto é um lugar perigoso para se caminhar sozinho, durante o dia o sol escaldante, à noite o frio e não fosse isto o
bastante, ocorrem tempestades de areia que nos tiram da rota, além do perigo dos muitos animais nocivos. O Povo de Deus estava saindo
do Egito e tinha que atravessar o deserto, como conseguiriam fazer isso?
Nós também muitas vezes, pelas circunstâncias da vida somos obrigados a atravessar desertos que parecem intermináveis. Talvez você
esteja passando por um desses momentos difíceis, quem sabe o frio da solidão te alcançou, ou o calor das contendas e das confusões tem te
aquecido..., uma enfermidade te atingiu ou a tempestade de areia do dia-a-dia te levaram andar por um caminho que você nunca quis.

Há uma solução!
Deus providenciou para o seu povo um meio de caminhar em segurança, estavam no deserto mas não estavam abandonados! A Shekinah
de Deus, a manifestação da sua glória estava presente a todo instante, durante o dia a nuvem os protegia do sol... e à noite a coluna de fogo
aquecia do frio e iluminava o caminho.

Quando estamos debaixo da coluna do Senhor caminhamos seguros!


Cada vez que nos dispomos a caminhar debaixo dos Princípios que Deus estabeleceu, desfrutamos de sua Shekinah sobre as nossas vidas e
quando estamos sob ela os caminhos se tornam seguros. Pois nos tornamos obedientes e é o Senhor que peleja por nós.

Pelo menos três são as vantagens de estarmos debaixo do Mover da Coluna de Deus:
1. Deus se manifesta: (Ex 33.9) Debaixo do mover o Senhor fala conosco e nós ouvimos.
2. O Senhor se coloca entre nós e os nossos inimigos: Nos mostra o caminho e nos esconde de nossos inimigos (Ex 14.19-20), literalmente
Ele impede que sejamos alcançados.
3. Nossas forças são renovadas e nós caminhamos para a vitória: (Ex 13.21; Is 40.31) Debaixo do mover da nuvem de Deus caminhamos
dia e noite sem nos cansar, até conquistarmos nossos sonhos.

Conclusão: Estamos debaixo do MOVER CELULAR FRUTO FIEL, a coluna de Deus está sobre a nossa Igreja, ela nos livrará dos
inimigos e nos levará a uma colheita sem medida, não só de vidas, mas quando as conquistarmos vamos receber também: prosperidade,
saúde, paz e abundância sem precedentes em nossas vidas (João 15.16 e Hebreus 6.10-14). Se você ainda não se envolveu neste projeto
hoje é o tempo! Faça um compromisso com o Senhor e se coloque debaixo de sua coluna de amor, proteção e sustento.

Aceite a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

112 - ALGUNS PRINCÍPIOS DA VIDA CRISTÃ

Texto: Mateus 11.28-30

Introdução: Neste belo e maravilhoso texto bíblico o Senhor Jesus coloca alguns princípios que são básicos na vida cristã. Vamos estudá-
los com a ajuda do Espírito Santo.

1 – Convite: “Vinde a Mim”


a – A importância do convite, pela pessoa que está convidando: Jesus
b – Quem é convidado? “Todos os cansados e oprimidos”. Não há exclusão de grupos, pessoas e classes sociais, política ou religiosa.
Todos são incluídos. Deus amou a todos em Cristo Jesus (João 3.16).
c – Para os “cansados e oprimidos” há uma esperança: “Eu vos aliviarei”.
d – É impossível recusar este convite; felizes são os que o aceitam. Todos os que tem sede são convidados às águas da vida (Is 55.1).

2 – Compromisso: “Tomai sobre vós”


a – O primeiro passo consiste em aceitar o convite, o segundo é assumir, comprometer-se.
b – O Compromisso leva ao noivado e então ao casamento. É quando os cônjuges dizem um ao outro: “Sim”.
c – A figura do jugo lembra a canga que é posta no pescoço dos bois que ficam atrelados, presos debaixo da mesma canga.
d – Vida com Cristo é vida de compromisso. Ele diz: “Tome cada dia a sua cruz e siga-me”.

3 – Crescimento: “Aprendei de mim”


a – Primeiro você vem a Cristo; o passo seguinte é você comprometer-se com Ele, e depois você entra no processo de crescimento.
b – Não há crescimento sem aprendizagem.
c – Por isso Jesus diz: “Aprendei de mim”. Este aprendizado é resultado de três práticas da vida cristã: estudo da Palavra, comunhão com
os irmãos e oração e jejum. Estes três formam o tripé da vida cristã. Nenhum deles pode faltar na vida do cristão.

4 – Descanso: “Achareis descanso para as vossas almas”


a – O resultado na vida de uma pessoa que está praticando os princípios que aqui estudamos, naturalmente é o descanso.
b – Somos uma sociedade composta de pessoas cansadas, tensas, estressadas, ansiosas, preocupadas, desanimadas, derrotadas, aflitas,
desesperadas, angustiadas. O mundo está doente.
c – O descanso é fruto de uma vida em Deus. Jesus Cristo é o nosso descanso.
d – Aproveite e elimine o ativismo (prática de dar ênfase à ação vigorosa, depender somente da força humana para conquistar algo) de sua
vida, que é uma das práticas do humanismo (atividade relacionada somente com a humanidade, inteiramente orientado para o estudo do
homem e para o desenvolvimento da sua personalidade, das suas faculdades criadoras, exaltação e satisfação da sensibilidade e máximo
proveito dos recursos naturais, ou seja, o homem é o ser principal de tudo), isto é, quando Jesus deixa de ser o centro de sua vida.

Conclusão: Esta é a bênção que Jesus veio trazer: o descanso interior. É só virmos a Ele, o seguirmos e cresceremos neste caminho.
Faça uma aliança com Jesus e tenha a sua vida mudada. Ele veio para que você tenha vida com abundância.
Aceite a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida ete

113 - TRIUNFANDO COM JESUS

Texto: Marcos 14:34-42

Introdução: Alexandre, o grande rei na Macedônia, viveu três séculos e meio antes de Cristo. O que marcou a sua vida foi que ele
conquistou o mundo aos 30 anos de idade, e depois chorou porque não havia mais mundo para conquistar... morreu venerado como um rei
sobre um trono. Ao contrário, Jesus morreu como um rei escarnecido cujo trono final foi a infame cruz. Alexandre, o Grande, foi bem
sucedido como estrategista militar; ele foi altamente bem sucedido como rei. Mas a sua vida foi uma tragédia também. A vida de Jesus, do
ponto de vista humano, foi uma tragédia, porque ele morreu nas mãos de homens que escarneciam d'Ele. Quando pregado na cruz, as
multidões que O contemplavam gritavam: “se és verdadeiramente o filho de Deus, desce daí” e “carpinteiro, faz o último milagre e nós
creremos em ti”.

Qual a diferença entre os dois? Qual a diferença fundamental entre Alexandre e Jesus? A diferença é que Alexandre foi bem sucedido –
JESUS FOI TRIUNFANTE. Existe uma diferença entre triunfo e sucesso. Há uma diferença fundamental entre alguém ser bem sucedido e
ser triunfante.

Nós vivemos em uma sociedade que endeusa, diviniza, e adora o sucesso. Nós cremos no sucesso, vivemos do sucesso, aplaudimos o
sucesso, e até criamos úlceras em busca do sucesso... somos hipertensos por causa da busca do sucesso – nós somos escravos do sucesso!
Sucesso é o sentimento generalizado de que apenas os mais bonitos, os mais ricos e os mais poderosos é que são mais felizes. Sucesso é
aquele conceito que diz que os mais bem relacionados é que são os mais bem aceitos. Que os que têm mais diplomas e mais cultura, são os
que se safam melhor na vida. Essa é a ideologia do sucesso, mas não a do triunfo. E como nós podemos triunfar?

Em Cristo temos a receita para o triunfo: Mas quem nessa vida triunfa?

I. Triunfa aquele que não deixa as circunstâncias mudarem o rumo do seu coração.
Jesus não deixou que a alegria da vitória, ou as conseqüências das derrotas mudassem os rumos do seu coração, ou seja, Jesus não permitiu
que as circunstâncias favoráveis e desfavoráveis mudassem os rumos do seu coração.
Menos de uma semana antes de sua morte, Jesus é aclamado rei: as multidões o aplaudem com as mãos para cima..., as crianças têm
palmas nas mãos..., os idosos estão tirando as suas mantas e estão colocando no chão para Jesus passar por cima, e todos estão gritando:
“Hosana, hosana ao que vem em nome do Senhor!!!”. Mas, em menos de uma semana, esta alegria que faz com que o homem vibre no
coração virou, reverteu-se totalmente, e lá estava o mestre chorando, esmagado de tristeza num jardim solitário. Os seus amigos mais
íntimos estão dormindo, e o peso e a sombra da morte estão sobre Ele, a ponto d'Ele próprio bradar, dizendo: “a minha alma está
profundamente triste até à morte”. Mas essa tristeza, bem como a alegria passada, não mudaram os rumos do coração de Jesus Cristo. Ele
está triste, mas continua a dizer sem vacilar: “não seja o que eu quero, e sim o que tu queres. Não a minha vontade, mas a tua vontade”.
Vejam que na alegria e na tristeza o coração de Jesus é o mesmo. As circunstâncias não mudavam o seu coração. Ele não permitia que as
circunstâncias alterassem os conteúdos, os propósitos de seu coração. Quer ser triunfante? Aprenda isso com Jesus!

II. Triunfa Aquele que nunca se deixa derrotar antes do tempo.


“Orou, não estava bom ainda, orou outra vez”. Jesus está esmagado debaixo da pressão da hora, Ele está esmagado pela pressão do
momento, mas Ele não fez o que você e eu às vezes temos vontade de fazer quando parece que não está dando certo: jogar tudo pelos ares
e sair correndo. O que foi que Jesus fez? Ele disse: “Eu vou voltar e vou orar. Eu vou orar de novo”. O homem que é triunfante é aquele
que não se desespera antes da hora. É aquele que não se abate antes do momento. A alma de Jesus estava angustiada até à morte, e o que é
que Jesus faz? Ele ora uma vez, Ele ora duas vezes, Ele ora três vezes, Ele espera em Deus.
Você já notou que a maioria dos nossos problemas não têm razão de ser?! Jesus não se deixava derrotar antes do tempo. O quadro era
dramático, a hora era terrível. Mas Ele não estava derrotado. Ele estava em oração, esperando em Deus. Quer ser triunfante? Não se deixe
abater antes da hora. Deus ainda é Deus.

III. Triunfa aquele que nunca perde de vista que Deus é Deus. V. 36
Na sua tribulação, nunca perca de vista que Deus vive. “Oh meu paizinho, todas as coisas te são possíveis”. Vejam que mesmo diante da
tragédia iminente, Jesus não perdeu de vista que Deus é Deus e que todas as coisas estão debaixo de Seu controle. O Seu destino não
estava nas mãos de Pilatos, o rumo de Sua vida não estava nas mãos de César. “Tudo te é possível”. Nada havia mudado. Para Jesus tudo
continuava debaixo do total e soberano controle de Deus.
Se Deus vive como afirmamos, ajamos como tal. Pregamos o Jesus que vive, falamos que Deus vive. Então podemos triunfar como Jesus
triunfou! Creia nisto!

Aceite a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

114 - A INTERCESSÃO DO INFERNO E A INTERCESSÃO DO CÉU

TEXTO-CHAVE: Lc 22: 31 a 34

É preciso ter a consciência, todos os dias, que precisamos decidir: o que vestir, o que comer e o que fazer. Aliás, quando o próprio Jesus
quis nos ensinar verdades acerca das prioridades da vida, Ele usou essas mesmas figuras: “Não é a vida mais do que o alimento? Não é o
corpo mais do que as vestes? Se Deus nos deu tanto a vida quanto o corpo, que são mais valiosos, não nos daria o alimento e as vestes?” –
Mt 6:25-26

Sendo assim, a lição ensinada pelo próprio Senhor Jesus foi: “Buscai em primeiro lugar o Seu Reino e a Sua justiça, e todas essas coisas
vos serão acrescentadas” – Mt 6:33

Deus precisa ser sempre o primeiro em nossas vidas! Precisamos entender ainda que a necessidade de decidir todos os dias, se deve ao
fato, de sermos o alvo de duas intercessões: a do inferno e a do céu; a de satanás e a de Jesus. Vamos aprender algumas lições que
certamente nos abençoarão muito em nossa caminhada cristã:

A. SATANÁS ESTÁ INTERESSADO EM VOCÊ – Lc 22:31 - O homem é a coroa da criação de Deus, criado à sua imagem e
semelhança. Por isso, quando satanás investe sobre uma vida é para destruí-la (Jo 10:10a). Ele se satisfaz ao ver a imagem e semelhança de
Deus escravizada e sofrendo debaixo do seu jugo (vícios, miséria, imoralidade, violência, etc.)

B. SATANÁS QUER ROUBAR NOSSA FÉ. A vitória que vence o mundo é a nossa fé (I Jo 5:4). Por isso, a primeira área que satanás vai
tentar roubar é a nossa fé. Se ele conseguir nos convencer de que Deus não se preocupa conosco através das necessidades e tribulações a
que somos submetidos, ele conseguirá desviar o nosso foco de Deus e Sua palavra, e assim, roubará a nossa fé. A bíblia diz que: “A fé vem
pelo ouvir e o ouvir pela palavra de Deus” – Rm 10:17. Ele vai tentar nos desanimar, adoecer, para que assim, questionemos o cuidado de
Deus sobre a nossa vida. Quando isso acontecer, precisamos voltar às considerações iniciais deste estudo porque “Se buscarmos o Seu
reino e a Sua justiça, todas estas coisas nos serão acrescentadas” (Mt 6:33).
Quem determina a área de atuação de satanás em nossas vidas é o próprio Senhor Jesus – vs 31. Precisamos entender que satanás não faz o
que ele deseja em nossas vidas. Se fosse assim, ele já teria nos destruído. O vs. 31 mostra com clareza que satanás precisa “pedir” para
Jesus. A bíblia diz que o desejo de satanás foi “peneirar” a Pedro. Peneirar neste contexto significa moer, triturar, pressionar e provar.
Assim, precisamos entender que:

• Se estamos passando por tribulações e provas é porque o Senhor Jesus permitiu;


• Se Ele permitiu é para nos fazer amadurecer e crescer;
• Satanás só poderá ir até onde Jesus permitir.
Graças a Deus, o texto não pára por aí. Eis que há boas novas para nós e para tantos quantos desejarem:

C. JESUS ESTÁ INTERESSADO EM VOCÊ – Lc 22:32 - A bíblia diz que Deus nos ama (Jo 3:16).
• Deus está tão interessado em nós que, Ele mesmo providenciou o meio de nos levar de volta à sua presença, a cruz!
• Jesus quer nos fazer crescer ainda mais em fé, Toda semana temos a oportunidade de estudar, a bíblia juntos, através das nossas reuniões
de células. Você não pode faltar, pois a bíblia diz que: “A fé vem pelo ouvir e o ouvir pela palavra de Deus”. Lembra-se? Em cada semana,
recebemos uma porção maior de fé e essa fé nos capacitará a enfrentar as pressões e tribulações do dia a dia.

• A verdade, de que satanás intercede por nós, não deve nos amedrontar, uma vez que, em muito maior proporção, Jesus está intercedendo
por nós.
Gancho evangelístico: Se houver visitante descrente, faça o seguinte apelo: “Que tal fazer uma oração de entrega e confiar no cuidado de
Deus para com a nossa vida? Não é a vida mais do que o alimento? Não é o corpo mais do que as vestes? ‘Buscai, pois em primeiro lugar o
Seu reino e a Sua justiça e todas essas cousas vos serão acrescentadas’”.- Faça a oração de entrega e consolide os convertidos.

Aceite a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

115 - CHAMANDO A ATENÇÃO DE JESUS


TEXTO CHAVE: Marcos 5: 22 a 40

Jesus foi o tipo de homem que tinha a missão de chamar a atenção das pessoas! Hoje em dia há muitas pessoas que fazem a mesma coisa,
mas no geral o fazem por carência ou necessidade de ser notado. Conheci um homem que colocou milhares de lâmpadas do lado externo
de seu carro, e outras centenas na própria roupa. Percebi que dezenas de pessoas ficavam ao seu redor por curiosidade e era fácil notar que
isto alegrava aquele cidadão!
Jesus não era assim! Ele queria chamar a atenção das pessoas para que elas viessem até Ele a fim de serem abençoadas. As pessoas eram
atraídas pela sua autoridade e pelo seu poder de curar, de restaurar, e salvar! No texto que lemos vemos duas pessoas que devido a suas
necessidades foram até Jesus.

Vamos observar a vida destes dois personagens, e verificar as semelhanças com nossas vidas.

1. JESUS DESPERTOU A ATENÇÃO - O texto diz, que estas pessoas foram atraídas pelas obras que Jesus realizava!

a. Jairo disse com a maior convicção: “... Vem, impõe as mãos sobre ela, para que seja salva, e viverá” (Vs 23) - Ninguém crê desta
maneira sem antes ouvir dos grandes milagres.

b. Observe o tamanho da fé desta mulher: “... Tendo ouvido a fama de Jesus, vindo por trás dele, por entre a multidão, tocou-lhe a veste.
Porque, dizia: Se eu apenas lhe tocar as vestes, ficarei curada” (Vs 27,28) – O esforço daquela mulher foi precedido por fatos que a
levaram a crer.

2. NOSSAS NECESSIDADES PODEM NOS LEVAR A JESUS - Foi uma necessidade que levou aquelas pessoas até Jesus:

a. Jairo tinha uma filha com uma grave enfermidade que a levou até a morte.(vs. 23,35)

b. Aquela mulher tinha uma hemorragia já há doze anos, já tinha gastado tudo o que tinha com médicos, mas ao invés de melhorar a sua
situação tinha piorado.(Vs 25,26).

c. Observe que a necessidade aliada ao conhecimento do poder de Jesus leva as pessoas o procurar. Não creio que tenha sido diferente com
você! O que você já ouviu falar de Jesus que despertou a sua atenção? Qual é a tua necessidade?

3. NOS TAMBÉM PRECISAMOS CHAMAR A ATENÇÃO DE JESUS – Não basta sermos atraídos ao Senhor. Temos que manifestar
atitudes que também o convençam que estamos realmente crendo nele.

a. Entre a grande multidão, Jairo conseguiu convencer Jesus de ir até a sua casa (vs. 23)

b. No meio desta mesma multidão, quando todos apertavam e pegavam em Jesus, esta mulher conseguiu através de um toque diferente
extrair dele o poder!

c. De que forma você tem tentado chamar a atenção de Jesus?

• Pela religião? Jesus nunca se impressionou com religião de ninguém (Jo 4:21-23).
• Sendo extremamente bondoso? O ladrão arrependido na cruz não praticou a bondade, mas despertou a atenção de Jesus para ele! Lc
23:43.
• Ou você é o tipo de pessoa que não está muito preocupado com isto?

CONCLUSÃO: Conseguir a atenção de Jesus é tremendo, é a certeza de que o milagre vai acontecer! Nos dois exemplos que vimos, a Fé,
a Esperança, e a Perseverança foram à chave para o milagre!
Gancho evangelístico: Se você veio até este lugar o milagre já começou acontecer, pois de alguma maneira Jesus despertou a sua atenção!
Se o que você já ouviu gerou no teu coração a Fé, a Esperança, e a Perseverança, com certeza você sairá deste lugar com o milagre nas
suas mãos! Mas não se contente com isso, faça como “Jairo”, leve Jesus pra dentro de sua casa, e deixe os milagres acontecerem no meio
da sua família!.

Aceite a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

116 - NÃO PERCA O SEU MAIOR TESOURO

Texto-Chave: Provérbios 4:23 “Guarda com toda a diligência o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida.”

Algumas igrejas ensinam que a salvação é algo que não pode ser perdido. Dizem que uma pessoa, uma vez que foi salva, está "salva para
sempre". Ainda que ela venha a se desviar do caminho de Deus e viver o resto de sua vida no pecado, para estas igrejas a salvação está
garantida. Segundo elas, ainda que seja na hora da sua morte, essa pessoa vai se arrepender. Se isso não acontecer, dizem, ela nunca foi
salva, era um "falso cristão". Entretanto, é um erro crer assim. Vamos ver hoje em nosso estudo que a nossa salvação é um tesouro que
precisa ser preservado cada dia:
SE PERDERMOS O ESPÍRITO, PERDEMOS A SALVAÇÃO – II Co 1:21-22 e Ef 1:13-14 – A Bíblia diz que o Espírito Santo, que
habita em nós, é o penhor (garantia) da nossa salvação. Mas a Bíblia também diz que pode apagar o Espírito (1 Ts 5:19). Ou seja, se
mantivermos uma vida de pecado, vamos entristecendo o Espírito (Ef 4:30).

PARA SERMOS SALVOS TEMOS QUE PERSEVERAR ATÉ O FIM – Mt 10:22 e Lc 21:19 – A coroa da vida eterna não é para
aqueles que começam a corrida cristã e desistem, mas para aqueles perseveram até cruzar a linha de chegada. Infelizmente, muitos passam
anos servindo ao Senhor e depois jogam tudo fora entregando-se novamente ao pecado.

TEMOS QUE CONFIRMAR A NOSSA SALVAÇÃO, CUIDANDO PARA NÃO TROPEÇAR – II pe 1:10-11 – Muitos cristãos que
caem no pecado e não se levantam mais, na verdade não planejam isto. Simplesmente deixam de vigiar e tropeçam um dia, dando
legalidade ao diabo para voltar a escravizar suas vidas.

DEVEMOS VER A SALVAÇÃO COMO ALGO QUE SE APROXIMA DE NÓS, QUE TEMOS HOJE, MAS QUE AINDA SERÁ
CONSUMADA – Rm 13:11 e Fp 2:12 – A Bíblia diz que podemos ter certeza da nossa salvação (Rm 8:16), mas esta certeza tem que ser
diária, até que finalmente nossa vida termine na Terra ou Jesus volte.

A PROMESSA DE NÃO TER O NOME APAGADO DO LIVRO DA VIDA É SOMENTE PARA “O VENCEDOR” – Ap 3:5
O Livro da Vida fala da listagem daqueles que viverão a eternidade com Deus. Somente os vencedores terão seus nomes perpetuamente
ali.

SE O CRENTE SE DESVIAR, NO SEU PECADO MORRERÁ COMO UM PECADOR – Sl 125:5; Ez 18:24-26; Ez 33:12-13; Rm 6:23
Todos estes textos mostram que, se um “crente” morrer em pecado, será tratado como um ímpio, ou seja, irá para o inferno.

NÃO SABEMOS QUANDO A MORTE VEM. NÃO VALE À PENA ARRISCAR – Lc 12:20; Mt 25:13; Hb 12:16-17
Muitas pessoas brincam com o pecado. São crentes que “dão um tempo” da fé e acham que terão oportunidade de se arrependerem. Outros
ficam sempre adiando a entrega de sua vida ao Senhor. Entretanto, não sabem até quando viverão e podem se ver no inferno, sem aviso
prévio.

Gancho Evangelístico – Para os visitantes, faça o seguinte apelo: Hoje você pôde ter uma idéia do que o pecado representa: perdição
eterna! Quer fazer uma aliança com Cristo e perseverar em segui-lo? – Oração de entrega e consolidação.

Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

117 - OS CÉUS SE RASGARAM SOBRE NÓS - PARTE 1

Temos muitas interpretações acerca de céu. Quando pedimos que alguém olhe para o céu, é comum olhar para cima e ver aquela imensidão
azul que está acima da cabeça. A Bíblia diz que a fidelidade do Senhor se estende até os céus e vai muito além das nuvens (Sl 36:5). Aí
temos a impressão que o céu é um lugar muito alto. Mas a verdade é que todos os ambientes podem se tornar um céu ou um inferno.

Precisamos saber o que há instalado sobre a nossa cabeça. Em Deuteronômio 28:12 o Senhor diz que abriria os céus do bom tesouro e da
chuva. No versículo 16, Ele começa a narrar sobre as maldiçoes e diz que os céus se fecharão e se tornarão como céus de bronze e tapetes
de ferro. Quando Deus falou sobre isso com o povo, eles estavam no deserto. Agora imagine bronze no deserto quente e tapete de ferro.
Eles não viam sombra e devem ter pensado que iriam literalmente morrer, pois quando os céus se tornam de bronze, eles anunciam a
morte.

Céus de bronze falam do sinal de que Deus não mais se comunicará com a pessoa. Deus, nesse contexto, estava falando sobre o castigo que
Faraó dava a todos os hebreus que professavam ao Senhor Deus de Israel como Senhor das suas vidas. Quando o escravo não trabalhava,
ele era enviado para a cápsula de céus de bronze e tapetes de ferro e ali eles morriam.
Moisés relatou ao povo que viria sobre eles céus de bronze e tapetes de ferro se não obedecessem ao Senhor e logo todos entenderam que
viria a morte e que estariam debaixo de castigo e maldição. Todo ser humano que tem céus de bronze sobre a sua cabeça não consegue
prosperar, não tem comunicação com Deus, porque os céus estão fechados para ele. Porém, Deus quer remover os céus de bronze sobre as
nossas cabeças e os tapetes de ferro sob nossos pés.
Ao entrar nessa cápsula, obrigatoriamente o escravo lia as insígnias de morte que havia naquele lugar. Então os céus de bronze são
resultado das nossas palavras liberadas.

Através das palavras que liberamos, construímos céus rasgados ou céus de bronze. E, depois que o céu de bronze está instalado somente
Deus pode rasgá-lo.

Como alguém pode gerar um céu de bronze sobre a sua casa?


As pessoas geram um céu de bronze em casa através das palavras. Por exemplo: vivem falando que a cidade não presta, que a igreja não é
boa, que a casa não agrada etc. A Bíblia identifica que somos uma geração profética, uma geração de sacerdotes e uma geração de reis.
Somos uma geração completa debaixo de três níveis de unção. Essa geração se manifestará mediante as palavras liberadas. As palavras de
morte constroem céus de bronze e as palavras de vida rasgam os céus.
As palavras constroem diferentes situações: ou céus de bronze sobre nós ou céus rasgados de bênçãos. Se você quer ter céus de bênçãos
sobre a sua vida, mude o seu vocabulário, libere palavras que constroem. Palavras são como tijolos que constroem casas bonitas ou feias.

A pessoa que não cuida com a sua linguagem constrói céus de bronze sobre a sua cabeça.
No capítulo 6 do livro de Isaías, o Senhor chama o profeta e ele viu os céus se rasgarem diante dos seus olhos. Ele viu serafins que
louvavam a Deus por 24 horas declarando a santidade do Senhor dos Exércitos. E Isaías disse: ai de mim, vou morrer porque vivo no meio
de um povo de impuros lábios. Daí, vemos que palavras são sementes de vida ou de morte. É por isso que devemos ter conhecimento sobre
as palavras que saem da nossa boca. Nossa língua precisa estar sob vigilância.
A Bíblia diz que nenhuma palavra torpe deve sair da nossa boca. Muitos pensam que palavra torpe é chamar palavrão. Palavras torpes são
confissões contrárias à promessa. Isaías não falava palavrão, porque a ética hebraica não permite. O hebraico é a única língua no mundo
que não contém palavrão. Isaías, ao dizer que possuía lábios impuros, estava dizendo que ele fazia confissão contrária às promessas de
Deus, ou seja, ele era incrédulo, ele suspeitava das bênçãos do Reino. Nos dias de Isaías, o povo estava passando por uma crise de
identidade terrível e o profeta da nação também tinha lábios impuros.

Precisamos reter firmemente a confissão da nossa esperança porque fiel é Deus que fez a promessa (Hb 10:23). Lembre-se de que você é
sacerdote do Reino dos Céus aqui na Terra. Creia que sua casa será liberta de todo mal que possa querer prender as bênçãos de Deus na sua
vida. Fale palavras de vida, sempre!
1 Pedro 2:9 “Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as
virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz´.

Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

118 - OS CÉUS SE RASGARAM SOBRE NÓS - PARTE 2

Vimos na semana passada que todos os ambientes podem se tornar um céu ou um inferno. Precisamos saber o que há instalado sobre a
nossa cabeça. Céus de bronze falam do sinal de que a comunicação do homem com Deus está interrompida. As pessoas geram um céu de
bronze através das palavras. As palavras constroem diferentes situações: ou céus de bronze sobre nós ou céus rasgados de bênçãos. Se você
quer ter céus de bênçãos sobre a sua vida, mude o seu vocabulário, libere palavras que constroem.

Como mudar os céus?


Deus instalou sobre nós um pergaminho no mundo espiritual. Vários profetas citam na Palavra, que Deus escreveu em nossos pergaminhos
(nossa história). Quando nascemos de novo Deus coloca um pergaminho sobre as nossas cabeças e começamos a escrever novas atitudes.
Eu lhe pergunto: Nos últimos dois anos o que você escreveu nesses pergaminhos?
Somos chamados para fazer confissões contrárias às situações adversas que vemos. Nós vivemos pela fé (Hb 10:38). Tudo o que o inimigo
quer é que em meio às dificuldades liberemos palavras de morte, pois ele sabe que ninguém libera palavras de vida nas situações adversas
se não for convicto do que crê. Não podemos liberar palavras que manchem o pergaminho que há sobre nós.

Há céus sobre a nossa cabeça que são os pergaminhos e cada palavra que falamos vai se juntando como um vocabulário e cria o texto de
nossas vidas. Por isso, cuidado com os textos que você está escrevendo. Deus lerá cada um deles. E o pergaminho que está diante de você é
exatamente o que você escreve. Então, como você pode cobrar de Deus algo se as suas palavras dizem exatamente o contrário do que você
está pedindo?

As nossas palavras são como tintas que ficam nos pergaminhos que estão sobre as nossas cabeças. Precisamos da borracha espiritual de
Deus para apagar todas as palavras contrárias que saíram dos nossos lábios para dar lugar às palavras de vida e de vitória que promoverão
grande edificação.
Você precisa estar disposto a construir coisas novas através dos princípios bíblicos. Então não abra mais a sua boca para dizer que tal
pessoa não muda nunca, porque não é isso que a Bíblia afirma. Todos podem mudar quando têm um encontro genuíno com o Todo
Poderoso. As pessoas mudam e você é a prova disso.
Como podemos apagar as palavras de morte?

1. Confessando o pecado
“E esta é a mensagem que dele ouvimos, e vos anunciamos: que Deus é luz, e não há nele trevas nenhumas. Se dissermos que temos
comunhão com ele, e andarmos em trevas, mentimos, e não praticamos a verdade. Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos
comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado. Se dissermos que não temos pecado,
enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados,
e nos purificar de toda a injustiça”. (I Jo 1:5-9)
A confissão de pecado destrói os céus de bronze que foram construídos através de palavras de derrotas, de maldição. Romanos 6:14 diz
que estamos debaixo da graça e não debaixo da lei, portanto o pecado não tem domínio sobre as nossas vidas.

Não somos pecadores que lutam contra o pecado, mas santos que lutam para não pecar. Essa é a diferença entre nós e o mundo e a palavra
de ordem para nós está em I João 2:1,2 que diz: “Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos
um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo. E ele é a propiciação para os nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas
também pelos de todo o mundo.”
Pecar é condicional. As pessoas pecam quando decidem pecar e não pecam quando decidem não pecar. Porém, se você pecar, lembre-se de
que tem um Advogado que é justo e lhe absolve. O sangue de Jesus lhe purifica de todo o pecado. Quando confessamos os nossos pecados,
tudo o que estava ligado àquele pecado é apagado no mundo espiritual.

Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador

119 - OS CÉUS SE RASGARAM SOBRE NÓS - PARTE

Temos estudado que todos os ambientes podem se tornar um céu ou um inferno. Precisamos saber o que há instalado sobre a nossa cabeça.
As pessoas geram um céu de bronze através das palavras, pois elas constroem diferentes situações: ou céus de bronze sobre nós ou céus
rasgados de bênçãos. Se você quer ter céus de bênçãos sobre a sua vida, mude o seu vocabulário, libere palavras que constroem.

Porém, se os céus que estão sobre você são de bronze, saiba que Deus lhe dá a oportunidade de mudá-los. Vimos na semana passada que
podemos mudar esses céus através da confissão de pecados. A confissão de pecado destrói os céus de bronze que foram construídos
através de palavras de derrotas, de maldição. Hoje veremos que precisamos nos arrepender das culpas.

2. Arrependendo-se das culpas


Não adianta apenas confessar os pecados se não houver arrependimento. É o mesmo que um bandido que confessa o crime que cometeu,
mas que não se arrepende. Há discípulos que são exatamente assim: muitas vezes confessam seus pecados, porque sabem que já foram
descobertos, mas não são voluntários na confissão e nem estão arrependidos pelo que fizeram.
É por isso que a Palavra diz em Provérbios 28:13 “O que encobre as suas transgressões nunca prosperará, mas o que confessa e deixa,
alcançará misericórdia.” A confissão é uma derrota para o inferno e uma vitória para os céus. A confissão enobrece os céus e derrota o
inferno. Todos os que guardam os pecados, tornam-se reféns do inimigo e não conseguem romper no mundo espiritual.

Exemplo: Pedrinho estava no quintal brincando com a baladeira e sem querer atirou na cabeça da galinha que mais colocava ovos. A irmã
que viu começou a ameaçá-lo. No dia seguinte quando a mãe saiu para trabalhar distribuiu as tarefas, como de costume. Aí a irmã disse a
Pedrinho que ele teria que realizar os deveres de casa sozinho, pois se ele relutasse, ela contaria a mãe o que havia acontecido com a
galinha. E ele obedeceu a irmã, com medo que a mãe soubesse do ocorrido. É exatamente assim com todos os que escondem as suas
transgressões.

Há discipuladores que escondem as histórias de alguns discípulos para torná-los reféns em suas mãos. Ficam prendendo os discípulos na
equipe por ameaças e não por amor, como é o certo. O discipulador de êxito leva o discípulo à confissão sem contar a ninguém, porque o
líder que ama, preserva. Caso contrário, perde a unção de sacerdote.
Quantos discípulos vêm até os seus líderes com toda a sinceridade dos seus corações e não sabem que através daquele ato estarão nas mãos
dos discipuladores! É uma coisa terrível. Esse não é o papel do líder, mas de Lúcifer. E a historinha conta que um dia Pedrinho contou a
mãe que fazia um mês que ele estava sofrendo por haver atirado com a baladeira, sem querer, na galinha e a irmã, a partir de então
começou a obrigá-lo a fazer as tarefas de casa, ameaçando contar para a mãe o ocorrido.

A mãe o abraçou, beijou-o e o perdoou.


Ao sair no dia seguinte, a mãe chamou a filha e disse-lhe que durante um mês ela faria tudo sozinha em casa. Maria olhou para Pedrinho
sorrindo, como quem dizia: quem fará tudo sozinho será você. Pedrinho lhe disse: você fará tudo porque eu já contei para a mamãe sobre a
galinha e ela me absolveu. O mesmo e muito mais Deus faz por nós, portanto, quando o diabo quiser lhe trazer acusações, diga-lhe que o
seu Pai já sabe e que você foi absolvido. É assim que saímos das garras do diabo e das suas ameaças.

O livro de Tiago diz que devemos confessar as nossas culpas uns aos outros para sermos curados (Tg 5:16). Toda confissão traz libertação
e cura. O arrependimento deve ser genuíno, ou seja, isento de remorso. O remorso faz com que a pessoa confesse o erro e depois volte a
repeti-lo; é como se fosse um espírito de engano que parece com arrependimento. Quando nos arrependemos, não voltamos ao mesmo
ponto, pois o arrependimento anula o argumento que estava sobre nós. Hoje Deus quer que você se envolva no arrependimento genuíno
para que não volte a cometer os mesmos pecados.

Deus pega o nosso passado e lança no mar do esquecimento (Mq 7:19). Satanás gosta de nos lembrar os erros do passado para nos manter
reféns do inferno e precisamos nos aliar aos céus para que possamos viver uma vida genuína no arrependimento e não voltar a cometer os
mesmos pecados novamente.
Se você está debaixo do espírito de acusação, livre-se dele agora e seja absolvido no poder do nome de Jesus. E se alguém quiser lhe
lembrar o seu passado, pergunte-lhe a que reino ela pertence e de que lado ela está. Ninguém tem o direito de nos acusar se Deus já nos
redimiu.

Ele venceu e nós vencemos juntamente com Ele. Aleluia!

Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

120 - OS CÉUS SE RASGARAM SOBRE NÓS - PARTE 4


Temos estudado sobre a necessidade de saber o que há instalado sobre a nossa cabeça, descobrindo através das palavras liberadas o que
pode ser gerado em nossas vidas: céu de bronze ou céus rasgados de bênçãos. Sabemos que em Deus temos a oportunidade de mudar ou
estabelecer os céus pela confissão de pecados. Hoje aprenderemos que precisamos mudar de vida através de nossas atitudes.

3. Mudando de vida através das atitudes


O crente possui uma voz e a voz do crente é o testemunho. “Porque a nossa glória é esta: o testemunho da nossa consciência, de que em
santidade e sinceridade de Deus, não em sabedoria carnal, mas na graça de Deus, temos vivido no mundo, e principalmente em relação a
vós.” Há crentes que não podem falar de Jesus no trabalho de tanto trabalho que dão naquele lugar; outros não podem pregar em casa,
porque na Igreja são santos, mas em casa são “santoanas”, vivem como gato e rato, brigam com os filhos, cônjuge, vizinhos etc.
Nosso comportamento é a nossa voz. As nossas atitudes têm que corresponder ao novo nascimento pelo qual passamos. A Bíblia diz em II
Coríntios 5:17-20 “Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram, eis que tudo se fez novo. E tudo isto
provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Jesus Cristo, e nos deu o ministério da reconciliação; isto é, Deus estava em
Cristo reconciliando consigo o mundo, não lhes imputando os seus pecados; e pôs em nós a palavra da reconciliação. De sorte que somos
embaixadores da parte de Cristo...”

Observamos que todos os que saem da igreja são os que não aceitam a proposta de mudança de vida. Aí ficam procurando argumentos,
defeitos no pastor e no líder e em tudo mais que encontram pela frente. Esquecem-se que mais defeitos do que podem encontrar nas
pessoas, são os que eles possuem. Então, mudar de ambiente e não mudar de vida, não representa nada. Agora quem muda de vida,
transforma o mundo em que vive. Você não precisa mudar de igreja, de equipe ou de célula, o que você precisa é mudar de atitude.

As pessoas que não querem mudar de vida, mudam de ambiente. Seja diferente: mude de vida e veja todo o ambiente sendo transformado a
partir de você. Deixe que as pessoas que viram quem você era vejam agora quem você é. E que o Deus que você serve é poderoso e
transforma a tudo e a todos. Ganhe essas pessoas para Jesus através das suas atitudes. Onde você estiver plantado, frutifique. As pessoas
precisam ver que Jesus fez diferença na sua vida, que Ele arrancou os céus de bronze e os céus se rasgaram sobre você e que agora há céus
de pergaminhos sobre a sua cabeça.

Esses três pontos são fundamentais para remover todas as estratégias do diabo sobre a sua vida. Você precisa diante das dificuldades de
alma que tiver, lutar para mudar de atitude, pois cada atitude nova honra os céus e desonra o inferno. Você nasceu e o diabo construiu
muitas obras em sua trajetória. Mas o Filho do homem veio para desfazer todas as obras do diabo e Ele lhe abençoará em tudo o que você
fizer. “Para isto o Filho de Deus se manifestou: para destruir as obras do diabo.” (I Jo 3:8)
Quando alguém lhe perguntar como você pôde ter mudado tanto, você responderá que antes você era uma construção do diabo, mas que
Deus lhe quebrou e fez de você um vaso novo para a glória de Deus Pai.
O que fazer após passar por esses três pontos?

1. Radicar uma visão no coração


Todos nós precisamos de uma visão que nos direcione, pela qual possamos viver e alcançar êxito. Agora para que você quer uma visão?
Um egoísta não pode receber essa visão, pois ela não cabe em uma única pessoa. E egoísmo é diferente de egocentrismo. É só olharmos
para uma criança até seus cinco anos. Essa é uma fase onde o egocentrismo é muito perceptível. Porém, após os cinco anos ela deixa o
egocentrismo e precisa ser tratada para não se transformar em uma pessoa egoísta.
O egoísta é aquele que não compartilha com ninguém o que tem. O egocentrismo é uma atitude infantil, o egoísmo é uma doença da alma.
Muita gente na igreja é egoísta e não quer compartilhar a visão com ninguém.

A Visão Celular é uma Visão de singularidade e ela não permite o egoísmo. Tudo o que o Pai lhe dá, entregue às pessoas. Todas as vezes
que falamos da Visão Celular algo novo explode no mundo espiritual. E nesse tempo o Senhor mudará a nossa mentalidade. A revelação
virá do Trono e casará em nosso espírito e todo o nosso histórico será mudado, por isso não podemos ter sintomas egocêntricos (infantis) e
nem egoístas (doentes de alma).
As pessoas estão famintas. A Visão Celular possui as delícias de Deus e as delícias de Deus precisam ser compartilhadas. Compartilhe a
Visão. Se você quer céus rasgados, busque a cura. Precisamos ser líderes que compartilham a visão de Deus para que a terra seja movida
no sobrenatural. Incentive as pessoas a irem ao Encontro, a passarem pelos processos da Visão Celular.

Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.


Estudos para Células
061 a 120
121 - OS CÉUS SE RASGARAM SOBRE NÓS - PARTE 5 FINAL

Os céus se rasgaram sobre nós é um estudo que está nos levando a compreender um pouco mais sobre a importância das palavras que
liberamos e que peso cada uma delas possui no reino espiritual. Temos visto que as pessoas podem gerar um céu de bronze sobre a sua
casa através das palavras. Assim, também, através das palavras de vida, rasgamos os céus em nosso favor.

Vimos que podemos apagar as palavras de morte através de três pontos: 1. Confessando o pecado; 2. Arrependendo-se das culpas; 3.
Mudando de vida através das atitudes. E após termos passado por esses processos é necessário: 1. Radicar uma visão no coração; 2.
Reconhecer qual é a nossa posição no mundo espiritual. É sobre esse segundo ponto que estudaremos hoje.

2. Reconhecer qual é a nossa posição no mundo espiritual


Nossa posição é reinar com Cristo em glória; é assumir a posição que por Ele nos foi dada. Todas as vezes que você vai mudar de um
plano para outro na conquista, a rainha do céu vem com um pecado de imoralidade para lhe tentar. Então, se você perceber um pecado de
imoralidade vindo lhe cercar, vença-o e comece a celebrar a vitória porque você entrará em um nível de conquista maior (Ef 2:1-10).

A rainha do céu vem para nos tentar, porque o diabo sabe que se ele conseguir ferir a nossa alma não conseguimos mudar de plano. Por
isso, todas as crianças, adolescentes, jovens, homens, mulheres, casais, líderes de células, discípulos que fazem parte dessa Visão, devem
estar atentos, porque se o espírito de imoralidade está lhe tentando em qualquer área, saiba que é a rainha do céu querendo anular a
conquista que já está estabelecida. Levante-se com autoridade e repreenda em nome de Jesus e confesse que você é templo do Espírito
Santo e não permitirá que nenhuma de suas conquistas sejam anuladas.

Em Apocalipse, a Bíblia diz que a rainha dos céus virá dos céus para trazer veneno e nós precisamos cuidar com o espírito de engano que
vem para confundir os sábios. Não aceite um plano vindo da rainha dos céus porque você tem um plano perfeito que vem do Rei dos reis e
Senhor dos senhores. Os céus se rasgarão sobre a sua cabeça para trazer a essência do Reino e não o engano das trevas. Então, tome
cuidado com o que o diabo está querendo plantar. Fique antenado no sobrenatural do Reino de Deus.

O Senhor diz que ao Seu lado direito, Ele nos fará reinar. Quem está à direita de Deus é Jesus e Ele reina e nós governamos como Seus
príncipes aqui na Terra; tudo para que o Senhor seja honrado. Agora, quando o Rei reina nenhum céu pode se fechar para nós. Reconheça
o reinado do Senhor sobre a sua vida e Ele abrirá os céus sobre a sua cabeça.
Reinar com Cristo traz a unção da graça. A graça sem a paz não tem graça. Graça significa alegria completa e todos os que estão debaixo
da graça inauguram um novo sorriso, porque a lei já não opera mais. O nosso Deus é um Deus de milagres e Ele quer que vivamos um
milagre a cada dia, estamos debaixo da graça. Precisamos testemunhar do Seu poder diariamente. Assim, viveremos os dias da árvore e
frutificaremos independente do lugar que estivermos ou da idade que temos. Todas as vezes que um pastor e um líder são ampliados, toda
a igreja cresce e não há nada nesse planeta que os vença.
Jesus destrói paredes para construir pontes. A nossa convicção pessoal reconstrói paredes e quebra pontes. Mas o Senhor nos chama de
restauradores de pontes. Somos pessoas de relacionamento. Deus nos criou assim. Porém, muitas vezes não conseguimos nos relacionar e
acabamos gerando problemas de relacionamento.

Quando temos problemas com alguém, ficamos sem legalidade para ministrar acerca de relacionamento. Isso não diz respeito apenas a
alguma situação que fizemos, mas também por situações que não fizemos e que as pessoas interpretaram mal. No Reino, não somos
chamados apenas a nos perdoar pelo que fizemos. Por isso, precisamos pedir perdão às pessoas que tenham interpretado errado qualquer
atitude ou palavra nossa, sem justificativas.
Jesus disse que precisamos ir até esse irmão e pedir perdão a ele. Mesmo que a nossa alma nos incite ao contrário, tudo o que devemos
fazer é cumprir o que as Escrituras dizem.

“Portanto, se estiveres apresentando a tua oferta no altar, e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa ali diante do
altar a tua oferta, e vai conciliar-te primeiro com teu irmão, e depois vem apresentar a tua oferta. Concilia-te depressa com o teu
adversário, enquanto estás no caminho com ele; para que não aconteça que o adversário te entregue ao guarda, e sejas lançado na prisão.
Em verdade te digo que de maneira nenhuma sairás dali enquanto não pagares o último ceitil (toda multa)” (Mt 5:23-26)

A mente muitas vezes maquina o que não é bom; é por isso que precisamos vencer a nossa carne e a nossa mente e nos apegar à Palavra de
Deus. Quando procedemos de acordo com a Palavra, Deus nos enche de amor através da obediência aos princípios. Peça perdão às pessoas
que sentiram que em algum momento você foi motivo de tropeço a elas. Ninguém vence a Deus. Ele é o único que tem poder para nos
ajudar a reconstruir relacionamentos. Não há nada tão importante quanto um relacionamento. A Bíblia diz que é bom e agradável a Deus
que os irmãos vivam em união. “Oh! Quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união!” (Sl 133:1).

O relacionamento nos ensina a deixar de sermos exclusivos para nos tornarmos seres singulares e que agradam o coração do Pai. Deus é
amor e nós precisamos nos amar uns aos outros. “Um novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei a
vós, que também vós vos ameis uns aos outros.” (Jo 13:34). “O meu mandamento é este: Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos
amei.” (Jo 15:12)

Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

122 - A PROSPERIDADE É UMA REALIDADE

Devemos entender que ter a salvação pela graça de Jesus Cristo e ser próspero aqui na terra são duas situações completamente distintas.
Vemos que existem pessoas salvas, pois reconheceram sua dependência em Cristo para chegarem até ao Deus Pai, ou seja, para entrarem
no Reino de Deus, cujo único caminho, a verdade e a vida é Jesus (João 14:6), porém essas mesmas pessoas vivem ainda neste mundo,
uma vida com necessidade em muitas coisas, uma vida muito limitada e que nunca rompem, pois estão presas em suas almas não
vivenciando as promessas que Deus fez para todo o seu povo. Uma mente miserável deveria ser algo anormal na vida do crente, porém isso
tem se tornado normal na vida de muitos. Existem pessoas salvas por Jesus, porém não usufruem a abundância desta terra porque estão
presas em suas mentes.

Veremos o que a Palavra de Deus nos ensina quanto à prosperidade:

1.Precisamos buscar sempre a renovação de nossas mentes (almas) em Cristo Jesus (Efésios 4:23 e Romanos 12:2) porque conforme está
próspera a nossa alma, assim será também próspera a nossa vida (3 João 1:2). Quanto mais somos trabalhados por Jesus e sua Palavra em
nossa mente, mais liberamos as palavras e atitudes de um conquistador transformando a nossa história em uma vida vitoriosa.

2.Sempre buscarmos o Reino de Deus e a sua Justiça e todas as demais coisas (entre elas, a prosperidade) nos serão acrescentadas (Mateus
6:33). A nossa prioridade é buscar a intimidade com o Criador do Universo como um filho busca o colo do pai e este se agrada, assim é
Deus quando O procuramos. A maior prosperidade espiritual é o perdão de nossos pecados que recebemos através de Jesus na cruz, essa
graça é realmente uma fartura (Efésios 1:7-8).

3.Entender que Deus tem prazer em nos abençoar e Ele, com o seu cuidado, nos tem feito prosperar (2 Samuel 22:36).Deus quer nos ver
prósperos então temos que nos livrar daquilo que nos impede de recebermos as bênçãos.

4.A nossa prosperidade sempre vem de Deus e devemos entender isso seriamente, pois muitas pessoas acham que tudo o que conquistou
foi unicamente com o seu próprio esforço e nada tem a ver com Deus e isso é um grande engano de Satanás, pois quando usufruímos do
dinheiro que ganhamos, devemos entender que essa benção vem do próprio Deus (Eclesiastes 2:24) e toda a riqueza e prosperidade vem de
Deus (1 Crônicas 29:12). Quando muitos cristãos começarem a dar honras ao verdadeiro Abençoador pelas bênçãos recebidas, isso
resultará em muito mais bênçãos sobre vossas cabeças.

5.A obediência agrada muito ao Criador. Não adianta viver de ilusões enganando a si mesmo, pois a obediência é a obra que prova a nossa
fé (Tiago 2:17) e a fé agrada a Deus (Hebreus 11:6). Em toda a sua Palavra, Deus tem nos mostrado que Ele exige submissão à sua
vontade. Se ouvirmos ao Senhor, comeremos o melhor alimento (Isaías 55:2) e o diabo quer impedir se sermos prósperos então ele ataca
com setas de insubmissão que afeta aqueles que ainda não tem seu caráter transformado por Jesus e isso desagrada a Deus profundamente,
pois Ele tem mostrado que ao obedecermos, Ele mesmo nos abençoará em tudo o que fizermos, pois Deus terá prazer em nos fazer
prosperar como fez com nossos antepassados (Deuteronômio 30:8-9). Temos que mudar as nossas atitudes rebeldes e começar a obedecer
e adorar a Deus, então teremos paz e prosperidade até o fim da vida (Jó 36:11).

6.Honrar a Deus com as tuas ofertas, primícias e dízimos é ser submisso a sua Palavra, é adorar ao Senhor oferecendo o melhor de tua
renda (bens e primícias) então virá sobre ti grande fartura. Quando se oferecem a Deus ofertas de sacrifícios, esta declarando no mundo
espiritual e físico que acredita no que Deus prometeu e que nada vai mudar a tua fé, que é fundada na Palavra e isso abala as forças
malignas, quebrando as maldições e libertando das esterilidades em sua vida.

O cristão precisa tomar uma postura de vencedor e isso só é possível quando tem uma mente transformada, uma alma livre de
impedimentos que resultam como frutos uma vida miserável, lembrando que vida miserável também pode fazer-se presente em pessoas
com muito dinheiro que não sabem utilizá-los.

Ter uma vida em abundância aqui na terra é buscar uma mudança na alma, isto é, uma mente renovada com fé nas promessas do Senhor e
como resultado batalhar naquilo que acredita, no desejo de Deus que o seu povo prospere em tudo o que fizer.

Negue hoje mesmo as raízes de uma vida medíocre e busque, sem parar, viver as promessas de Deus em por Jesus: Vida em Abundância
(João 10:10). Reaja e trabalhe!
Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

123 - E AS BENÇÃOS CORRERÃO ATRÁS DE TI

Texto chave: Deuteronômio 28:2 “Se ouvires a voz do Senhor, teu Deus, virão sobre ti e te alcançarão todas estas bênçãos”.

A Palavra de Deus é muito clara e em toda parte nos orienta quanto à submissão. Vemos desde o começo que o povo de Israel, enquanto
estava debaixo da vontade do Criador, eram abençoados inusitadamente (que foge dos padrões costumeiros). O sobrenatural estava sobre
os céus daquele povo resultando muitos milagres.

Porém, quando essas mesmas pessoas, pensavam em caminhar sem Deus, se afastando de sua vontade, se rebelando a cerca das leis,
adulterando para com Deus, agindo com insubmissão, então as maldições recaiam sobre esses desobedientes, pois eles davam legalidade
(poder legal) para Satanás agir neles. Sabemos que a maldição não repousa se não houver uma causa, uma brecha de pecado (Pv 26:2). De
forma oposta, as bençãos alcançam aqueles que se submetem a Deus.

Deus é luz (1 Jo 1:5) e a desobediência, que é pecado, faz parte do reino das trevas, logo Deus jamais terá qualquer vínculo com as trevas,
pois não se misturam (2Co 6:14). Se Deus não está no acontecimento, não há vitória.

Algumas pessoas têm a certeza de que vivem na luz, porém estão nas trevas, pois o coração do homem é enganoso e existe uma falsa luz, a
religiosidade, que não provém de Deus (Lc 11:35). Na religiosidade, bem definida por Jesus em relação aos Fariseus (Mt 12:34 a 37), os
homens têm prazer em julgar as pessoas pelos erros cometidos por elas, não conseguem perdoar e sim punir. Os homens religiosos vivem
com um ar de santidade em seu próprio mundo, demonstrando uma luz, mas vêem com maldosos olhos, não deixam frutificar o amor em
seus corações, nunca admitem o erro, pois são “homens de Deus”. A Palavra de Deus diz que esses são difíceis do evangelho tocar, pois os
corações estão fechados, tornando assim uma falsa luz, uma grande treva (Mt 6:23). Jesus é a verdadeira luz (Jo 3:19) e nEle não há
esterilidade (Jo 15:5).

É prova de amor a Jesus e ao próximo, levar o Evangelho de Poder a todas as almas assim como um dia trouxeram a nós. Existem muitas
pessoas que estão morrendo sem Jesus, estão debaixo do pecado e não tem o Único Sacrifício que as redime desse mal. Vivem uma vida de
fracassos, resultando em desânimos, querendo se livrar dos problemas de forma errada, pois não encontram conforto em nada, estão cegas.

Cabe a nós, a Igreja do Senhor, levantar a cada dia, abalando o inferno, levando o Evangelho aos quatro cantos das Nações. Famílias,
vizinhos, amigos, colegas de serviço e estranhos estão necessitados da única solução de todos os problemas, o Abençoador Jesus. O
próprio Cristo nos designou para darmos fruto e que permaneça esse fruto, então tudo o que pedirmos no seu nome, receberemos do Deus
Pai (Jo 15:16). Você obedece a Deus ganhando almas e realmente é atendido em tudo o que buscar. Nós realmente temos o que há de
melhor no mundo para o ser humano, Jesus. O momento é critico, a hora é esta de levarmos as Boas Novas rapidamente, então o Senhor
virá.

O nosso Deus se exulta em nós (tem grande júbilo, alegria, prazer) para nos fazer prosperar (Dt 30:9b), se e somente se, formos obedientes
a Ele (Dt 30:10). A vontade de Deus é o evangelismo, a frutificação das almas, a multiplicação de seu Reino (Jo 6:39 a 40).

O resultado da fidelidade é ser próspero em tudo. Lembre-se: Faça a vontade de Deus, sede tu submisso, assim todas as bençãos correrão
atrás ti.

Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

124 - A VONTADE DE DEUS

Texto chave: Marcos 3:35 “Pois quem faz a vontade de Deus é família de Jesus”

Existe vários relatos bíblicos sobre a vontade de Deus para o seu povo gerando assim vitórias para todos aqueles que estão debaixo de seu
querer. Peça a Deus por direção (Sl 25:4-7) e Ele vai dirigi-lo (Sl 48:14).

Quando temos nossas mentes renovadas em Cristo, tudo ao nosso redor começa a fazer diferença, pois uma alma totalmente entregue aos
planos de Deus, tudo dá certo na vida dessa pessoa. Deus sempre vai dirigir os eventos de nossas vidas (At 16:6-7) e também é Ele quem
nos dá sabedoria para tomar decisões (Tg 1:2-5).

Uma passagem bíblica me chama a atenção: O reinado de Jotão (2 Cr 27:1-9). Jotão começou a reinar em Jerusalém com vinte e cinco
anos de idade, onde reinou por dezesseis. Filho de sua mãe Jerusa e seu pai Uzias, fez o que era reto aos olhos do Senhor conforme o seu
pai fizera. Vemos aqui que filhos sempre vão aprender sobre comportamentos com os pais. Pais cristãos, filhos cristãos; pais felizes, filhos
felizes e assim por diante. Jotão teve muitas conquistas dadas por Deus devido a sua obediência. Ele venceu o exército dos amonitas, que
lhe trouxe prosperidade fortificando seu reinado; construiu cidades, castelos nos bosques e torres e muitas vitórias escritas no livro de
história dos reis de Israel e Judá. Porém, a sua primeira obra e a principal, por ser um rei e servo do Senhor Deus, foi priorizar a construção
da Porta Alta da Casa do Senhor. Jotão somente obteve muitas conquistas porque ele agia conforme a vontade de Deus.

Quando um cristão está debaixo da vontade de Deus, todas as coisas cooperam para o seu bem, porque somente aqueles que amam a Deus
estão debaixo de seu querer. Porém aquele que vive na prática do pecado, cria impedimentos de chegar suas palavras até ao Trono de
Deus, pois pecado não tem comunhão com Deus e vice e versa. Logo, a Palavra do Senhor, nos ensina que somente aqueles que praticam a
vontade de Deus são atendidos por Deus em tudo (leia Jo 9:31).

Aprendemos também, que para fazer a vontade de Deus, é necessário ter perseverança e para isso, você tem que ter a fé que agrada a Deus.
Perseverança nos foi ensinada para nunca desistirmos, pois um soldado de Jesus jamais esmorece ao enfrentar as batalhas que aparecem. O
soldado é valente, pois o Espírito Santo habita dentre dele e nós somos soldados do General Maior, Jesus. Nascemos para perseverar e
fazer a vontade de Deus para alcançar a promessa, a vida eterna.

O diabo tenta o tempo todo a te desanimar para que saia debaixo do querer de Deus, porque ele sabe que todas as vitórias são reais quando
Jesus é realmente o Senhor absoluto de sua vida.

A vontade de Deus é que nenhum se perca, mas que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade (1 Tm
2:4).

Estamos conquistando a cada dia os territórios. O Senhor Jesus está nos entregando dia após dia, benefícios à sua noiva. A Igreja está
avançando como nunca aconteceu, porém devemos não cair no engano de Satanás, ou seja, ir para a igreja somente por modismo. Isto não
é o que Deus quer. Deus quer que vivemos verdadeiramente o cristianismo, lutando, pregando o Evangelho de poder, apascentando,
rompendo, avançando, conquistando e outras ações de ousadia que são frutos de fé.

Saia da sua caverna e comece a agir hoje mesmo. É um enorme prazer levar almas para o Reino de Deus e vê-las também conquistando
inúmeras vitórias na submissão em Cristo Jesus. Deus tem planos para a sua vida e isto é uma verdade. Assuma uma postura que agrada
ao Criador. Vença!
Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

125 - ATITUDE

Texto chave: Gênesis 4:6-7 “Então o Senhor disse: – Por que você está com raiva? Por que anda carrancudo? Se tivesse feito o que é
certo, você estaria sorrindo; mas você agiu mal, e por isso o pecado está na porta, à sua espera. Ele quer dominá-lo, mas você precisa
vencê-lo”.

Algum dia, desses que passou, estive meditando sobre um genuíno relacionamento com Deus e para isso tive que buscar nas Sagradas
Escrituras, pois como poderíamos ter um verdadeiro relacionamento com o nosso Deus Vivo se não conhecermos a Ele, e como conhecê-
Lo se não entendermos quem Ele é e sua vontade para nós e quem nós somos. O Criador e as criaturas; O Pai e os filhos.

Relacionamento quer dizer intimidade, contato, convívio e comunicação. O que será que agrada a Deus? A resposta está no Manual de
Sobrevivência Eterna, a Bíblia, em Hebreus 11:6 diz que sem fé ninguém pode agradar a Deus, porque quem vai a Ele precisa crer que Ele
existe e que recompensa os que procuram conhecê-Lo melhor. Ir até Deus é uma atitude de intimidade e fé, é crer que Ele existe e que
devemos conhecê-Lo mais do que conhecemos e isso gera comunhão entre o homem e o Criador do Universo. É uma atitude que agrada ao
Deus de Israel e conseqüentemente gera recompensas para aqueles que tomam uma postura e passam a agir (Mateus 6:33).

Jesus teve uma nobre atitude. Deixou o seu santo lugar e veio a Terra, habitar entre nós pecadores para nos ensinar quem é Deus e o seu
plano de salvação para a humanidade, que é o seu próprio sacrifício na cruz. Isto gera em sua Igreja uma atitude, ou seja, a divulgação das
Boas Novas, que o Reino de Deus é real e está muito próximo, sendo que Jesus é a única porta de entrada para seu Reino. Essa atitude vem
da fé que agrada a Deus. É a obra que prova a nossa fé (Tiago 2:26).

Como vimos no início desse estudo em Gênesis, as más atitudes danificam nosso relacionamento com Deus e nos levam a más decisões
(Números 14:1-4). O povo murmurou contra Moisés e Arão, querendo outro líder para voltar para o Egito. Consegue entender? O povo
queria, em sua cegueira, voltar para a escravidão e sofrimento, queria abandonar a caminhada com Deus, desistir de tudo, uma atitude de
incredulidade. Enquanto o povo não ouviu o seu líder e gerou uma atitude segundo o querer de Deus, vagaram pelo deserto por 40 anos.

Devemos aprender a tomar atitudes que geram relacionamento com Deus e isso nos trás conquistas em todas as áreas de nossas vidas. Não
fique questionando o porque não tem ninguém igual a você, ou o que você está fazendo neste lugar. Se você está aqui é para fazer a
vontade de Deus. Se ainda não começou, comece! Dê logo inicio ao chamado do Senhor para a sua vida. Somos diferentes uns dos outros,
porém Deus nos levará às conquistas por excelência de forma particular a cada um. Ele trabalhará na individualidade de cada alma,
capacitando-as para toda a boa obra. Lembre-se, somos uma equipe formada por pessoas diferentes umas das outras, porém trabalhando
em unidade do Espírito num só propósito...Almas.

Deus dá aos cristãos uma nova atitude, assim como o apóstolo Paulo nos relata que para ele era muito melhor morrer e ir para junto a
Deus, porém por amor às almas, ele preferiu enfrentar os problemas e ensinar a todos quantos o Senhor colocar em seu caminho
(Filipenses 1:20-25). Esta é uma atitude de um conquistador.

Devemos imitar as atitudes de Jesus (Filipenses 2:5) e sempre nos alegrarmos em Jesus (Filipenses 4:4). Não seja uma pessoa ansiosa, pois
isso é não saber esperar o que Jesus vai lhe entregar na hora certa (Filipenses 4:6-7). Tenha sempre no Senhor uma atitude positiva, mesmo
quando nada pareça ir bem, confie em Jesus, pois a vitória é certa (Habacuque 3:17-19). Sua atitude ousada e de perseverança mostra que
você é um valente do Senhor. Reaja às circunstâncias. Nunca desista. Deus te escolheu para fazer a diferença neste lugar. Vença!

Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

126 - A DECISÃO
Texto chave: Juízes 6:11-16

Ao logo de nossa vida estamos tomando decisões a todo tempo, de todos os tipos, de todas as importâncias, coletivas ou não e com ajudas
ou sós. Porém o deus deste século quer nos confundir com muitos afazeres e decisões erradas que nos levam para caminhos difíceis, que
muitas vezes não tem volta, pois mesmo que nos arrependemos ao conhecer Jesus, as conseqüências são inevitáveis. Por exemplo:
Abandonar a família; ter filhos fora do casamento; aids e outras doenças; pobrezas devido a jogos ou decisões; etc.

Vamos aprender com o exemplo de Gideão sobre decisões:

1-Gideão agia do jeito que não era para agir.


Malhava o trigo no lagar (tanque de pisar uvas) e se escondia para que o inimigo (Medianitas) não o encontrasse. Fugia dos problemas ao
invés de enfrentá-los. Essa situação lhe parece familiar?
Quantas ações erradas diante as circunstâncias da vida efetuamos. Falta de entendimento, de apoio, de ajuda, de conselhos e outros que
não vem da Palavra de Deus. Caminhos que nunca deveriam ser trilhados em nossas vidas devido à falta de orientação bíblica. Deus, em
sua sabedoria, colocou para o seu povo uma orientação pela Graça, porém não é forçada a todos, ela é colocada à disposição daqueles que
querem, as pessoas que reconheceram sua dependência em Jesus e isto gera inúmeras vitórias em suas vidas. Deixem Cristo governar sua
vida em tudo.

2- Cadê você?
Um Anjo do Senhor disse: O Senhor é contigo, varão valoroso. Maravilha! Deus quer te usar.
Vi nesses dias, algo incomum acontecendo: Peixes mortos por falta de água no Amazonas. Isso mesmo. O Amazonas esta num período de
secas sem precedentes. E os rios estão em um nível muito baixo de água ou quase secos. Resultado: Peixes morrem sem água no lugar
onde é considerado o depósito de água do mundo. Irônico, não! O Espírito me levou a meditar sobre esse ocorrido e assimilei o Amazonas
como sendo a Igreja. O Amazonas quase secou, porém a Igreja não pode parar nunca em seu comodismo. Todos sabem, mesmo não tendo
ido até o Amazonas, que lá é o único lugar do mundo que não faltará água. A Igreja, todos sabem, é o único lugar do mundo onde
transforma as pessoas, onde há cura e libertação, onde há mudança nas vidas para melhor, porque há Jesus. Temos que produzir a Água da
Vida, para que os peixes, as almas, não continuem morrendo por perto. Peixes morrem por falta de água, logo, almas morrem por falta de
Cristo. Água é a Palavra de Jesus.
Deus nos trouxe aqui para termos vida e para levarmos vida aos que não tem o privilégio de conhecer a Jesus. Gideão, cadê você?

3-A ordem de Deus: Vai nessa tua força e livrarás a Israel...


Deus te enviou para conquistar os territórios. Deus já determinou para que você governe os seus territórios e que nenhum inimigo venha
fazer uso deles. Há territórios em sua vida que ainda precisão ser conquistados: Familiar, Sentimental, Espiritual, Ministerial, Liderança,
Frutificação, Consolidação, Discipulado, Financeiro, Saúde, Conhecimento, Autoridade, Paz, Felicidade, Abundância em tudo,
Realizações e muitos outros territórios que precisam ser conquistados e governados com batalhas, fé e ação.
Você foi criado para isso. Deus te trouxe aqui para ser mais do que um vencedor.

Decida agora mesmo, por uma vida transformada pelo Evangelho de Poder de Jesus e comece a plantar ações que foram direcionadas pelo
Espírito Santo, para que no tempo oportuno, você comece a colher vitórias e mais vitórias. Deus tem abundancia para todos aqueles que O
buscam.
Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

127 - A RESPOSTA

Texto chave: Juízes 6:11-16

Novamente estudaremos essa passagem nas Sagradas Escrituras e reconheceremos a voz de Deus em nossas vidas. Abra o teu coração e
deixe esta semente de Deus ser plantada em sua vida.
Gideão foi convocado por Deus e iremos aprender com o seu exemplo sobre o chamado de Deus para nossas vidas.

1-A primeira resposta:


“Ai, senhor meu, se o Senhor é conosco, por que tudo isso nos sobreveio?... o Senhor nos desamparou...”
Dependendo da fragilidade das almas, esses questionamentos vêm à tona: Por que nada me acontece? Por que o Senhor me desamparou?
Por que estou orando há tempo e ainda vivo nessa situação? Quando Deus vai agir na minha vida? Por que falam tanto dos milagres de
Deus e eu não os vivencio na minha situação? Etc, etc, etc. Isso mostra uma vida desesperada por soluções. Se você está assim é contigo
que Deus está falando nesse exato momento. Na seqüência, Deus disse a Gideão: Vai nessa tua força e livrarás a Israel... Deus está dando
uma grande conquista a você, como deu a Gideão. Vai com a tua própria força, pois a força maior vem de Deus e está com você.

2- A segunda resposta:
“Ai, Senhor meu, como livrarei Israel?”.
Mesmo depois a aparição do Anjo do Senhor, Gideão continua em sua incredulidade resultando em covardia, onde dá esta segunda
resposta: Ai... Isto não é dor física. Isto é dor na alma. Gideão estava com grandes feridas na alma e necessitava urgentemente de
tratamento, pois suas ações demonstravam uma alma abalada. Sabemos que você age conforme está sua alma. Olhe o comportamento de
Gideão. Ele amassava trigo no lagar, lugar onde se amassam uvas para fazer o vinho, e esta atitude demonstram confusão em sua alma.
Também estava escondido, pois tinha medo de enfrentar a situação.
Nesse exato momento, quantas pessoas estão demonstrando a fragilidade de suas almas. Quantas almas desesperadas buscam soluções, já
não têm forças para continuarem a lutar, pois se julgam por vencidas. Isso é um mal tão comum que requer urgência no tratamento. Deus
enviou um seu Anjo para curar a alma de Gideão. No versículo 12, ele foi ministrado no âmago de sua alma quando o Anjo disse: O
Senhor é contigo, varão valoroso. A mente daquele homem começava a entender que ele jamais esteve só, ainda que não visse, Deus o
entendia e fortalecia com sua companhia. Foi lhe dito, mesmo no estado lastimável daquela vida, uma palavra de cura psicológica: Varão
valoroso. Ou seja, você tem muito valor para Deus. Você não é um coitadinho e abandonado. Você tem uma identidade no mundo
espiritual. Aquelas palavras do Anjo agiram profundamente naquele sentimento debilitado. Deus trata das pessoas para que elas decidam
agir em conformidade com sua obra. Uma alma curada pelo Evangelho rompe todas as barreiras pessoais e domina a situação já
prevalecida pelo Espírito Santo. Gideão estava no divã do Senhor sendo tratado para poder liderar a si mesmo e como conseqüência, um
exército. Uma alma curada é uma vida abundante.

3-“E o Senhor lhe disse: Porquanto eu hei de ser contigo...”


Guarde essa promessa de Deus para a sua vida. Sempre Ele será contigo. Esse dizer tem uma profundidade teológica que muitas vezes
passa desapercebida. Deus não está dizendo que Ele está contigo, e sim que Ele é contigo e isso tem uma grande diferença, pois estar com
alguém é somente estar presente, porém ser com alguém é fazer parte dessa vida, é unidade. Quando Deus diz: “Eu sou contigo”, para
alguém, ali está estabelecida uma equipe de sucesso, pois essa pessoa está no time do Dono Absoluto do Universo.
Se Gideão continuasse a negar o chamado de Deus para a sua vida, além de não obter nenhuma vitória, o próprio Deus escolheria outro
para que seu plano se cumprisse. O Senhor, que nos chama, também nos dá condições para enfrentarmos todos os desafios que passaremos.
Decida agora mesmo, por uma vida transformada pelo Evangelho de Poder de Jesus e comece a plantar ações que foram direcionadas pelo
Espírito Santo, para que no tempo oportuno, você comece a colher vitórias e mais vitórias. Deus tem abundância para todos aqueles que O
buscam. Pare de argumentar e submeta-se.

Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

128 - CORAGEM

Texto chave: Tiago 4:7 “Sujeitai-vos, portanto, a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós”.

Coragem é ter uma moral forte diante o perigo ou riscos, é ter bravura, intrepidez. Uma pessoa com coragem é ousada e tem uma
disposição nobre no coração.

Enfrentamos lutas constantes e assim serão até a volta de Jesus, porém um guerreiro tem que lutar para vencer, porque se ele se esconder
diante à batalha, o inimigo o acha e ataca. Portanto, com base na passagem bíblica que lemos, vamos a luta.

O que faz uma pessoa ser corajosa? A fé. Sem fé ninguém rompe, ninguém vence. Existe vários tipos de fé: A fé na existência do Deus
Trino (Pai, Filho e Espírito Santo); a fé na Palavra de Deus (fé sobrenatural); a fé lógica, onde todos tem (por exemplo: ao estudar, a
pessoa tem fé que vai tirar uma nota boa na prova, ou, ao dormir, sabemos que vamos acordar, ou, ao apertar o interruptor, sabemos que a
lâmpada vai acender, etc). É natural todos terem a fé lógica, ou seja, acreditar que fazendo algo vai conquistar, como um exército forte
enfrentando um pequeno e fraco oponente. Isso gera coragem. Quando porém a pessoa não acredita, não tem coragem, então, estagna
(para).

Deus, através de sua Palavra, vem edificando a fé daqueles que se alimentam dela. A fé vai crescendo e no mesmo nível a coragem, então
vem as conquistas, porque enfrentamos os nossos inimigos com firmeza, o nosso “eu” carnal, o mundo e o inimigo espiritual, assim,
vencemos na autoridade no nosso Senhor Jesus Cristo. Prevalecemos contra todo o mal, perseverando e resistindo ao diabo e ele fugirá. A
palavra “fugir” é algo terrível, pois que foge, está com medo. A nossa fé, que movo o sobrenatural, afugenta o diabo. Nós temos muito
mais do que aquela simples fé lógica que já causa coragem em todas as pessoas, porém, nós temos a fé sobrenatural que vem de Deus, e
isso é um “motor” em nossa vida. Fé gera coragem. Coragem gera ação. Ação agrada a Deus, o que gera vitória.

Algumas vezes vem em sua mente a pergunta: Como conquistarei tal território em minha vida? Ou Como vencerei? São questionamentos
saudáveis, quando após, se forja planos inspirados pela Palavra de Deus e diante dessas metas, enfrentamos os desafios com coragem e
partimos para as conquistas. Nunca deve haver medo, depois das metas traçadas. Metas são alvos em sua vida ou comunidade que nos
direciona para os objetivos sem perder os focos de nossas batalhas. Lembramos de quando Jesus disse aos seus discípulos para não
cumprimentarem ninguém no caminho, pois os judeus, em seus cumprimentos, levavam longos períodos, o que desviaria ou tardaria para o
cumprimento dos objetivos ordenados pelo Mestre (Lc 10:4).

Nem todos aqueles que tem coragem, sempre a usa no momento certo e para a conquista certa. Por isso é que antes de qualquer atitude,
devemos colocar diante do Espírito Santo e confrontar nossas ações com a Palavra de Deus para que a coragem seja aplicada nos caminhos
de adoração a Deus (lutar contra o pecado, ganhar almas, apascentar, ser testemunho vivo, consolidar vidas, discipular, orar com
autoridade, batalhar contra o desânimo, resistir no dia ruim, não cair no comodismo, não se entregar às palavras de derrota que o mundo
lança em nossas mentes e muito mais atitudes de coragem que agradam a Deus).

Tome a partir de agora, uma postura corajosa. Seja um guerreiro conquistador.


Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

129 - CONTRA FATOS NÃO HÁ ARGUMENTOS

Texto Chave: Tito 2:7-10 “Torna-te, pessoalmente, padrão de boas obras. No ensino, mostra integridade, reverência, linguagem sadia e
irrepreensível, para que o adversário seja envergonhado, não tendo indignidade nenhuma que dizer a nosso respeito. Quanto aos servos,
que sejam, em tudo, obedientes ao seu senhor, dando-lhe motivo de satisfação; não sejam respondões, não furtem; pelo contrário, dêem
prova de toda a fidelidade, a fim de ornarem, em todas as coisas, a doutrina de Deus, nosso Salvador”.

É uma verdade, contra fatos, não há argumentos. Os fatos são frutos que demonstram quem somos no reino do espírito e conseqüentemente
no reino físico. As pessoas podem falar o que quiserem, porém quando existem os fatos, os acontecimentos da realidade, jamais haverá
argumentos para contradizer o que todos estão vendo.
Existem muitos argumentos em todas as situações, porém eles são anulados quando o fruto da obra semeada começa a aparecer. Vemos
por exemplo, quando alguém diz ser uma pessoa feliz, o que é um argumento, porém a sua realidade é outra, já que essa alma vive
expressando uma feição de derrota, caminhando de forma triste e sem esperança, então esses fatos provam realmente a situação em que
está vivendo. Outro caso, por exemplo, é quando as pessoas argumentam que algum irmão não é abençoado por Deus, porém está
vencendo os pecados, liderando de uma forma excelente, frutificando e forjando discípulos para o Reino de Deus e a cada dia, a
prosperidade espiritual, na alma e física se torna notória, pois todos vêem o seu crescimento e sua frutificação, então, esses fatos já provam
por si, que essa pessoa é muito abençoada por Deus.

Contra as ocorrências de nossas vidas, não existe nada que alguém possa falar que revela uma situação diferente do que estamos vivendo
verdadeiramente. O que passamos e colhemos, é fruto de tudo o que semearam em nossas vidas ou principalmente o que nós mesmos
semeamos. Vejamos uma pessoa que luta contra as dificuldades e estuda até se formar em alguma área. Quando, já de posse de sua
conquista em suas mãos, ela tem muito mais chances de vencer do que outras. Isto é um fato, como o de Moisés, que estudou no Egito e
obteve conhecimentos poderosos em palavras e obras (At 7:22).
Você tem que entender isso: Não adianta usar argumentos para com Deus. Ele é Deus e sabe tudo. Não muda nada dizer ao

Criador, que você não ganhou almas por falta de tempo, ou que você não está conseguindo romper em sua obra por falta de oportunidades,
ou isso, ou aquilo, ou etc. Deus é Deus de sabedoria infinita e tudo o que você argumenta para Deus, sempre serão somente argumentos.
Desculpas e mais desculpas. Tais pessoas são indesculpáveis perante Deus, pois conhecem a Deus e não O glorificam como Deus e nem
lhe dão Graças, antes se tornam nulas em obras por causa de suas próprias maneiras de pensar (Rm 1:20-21). O Senhor Jesus nos ensinou
enquanto esteve nesse mundo (Jo 14:12), que só não faz sua obra, quem não quer. Na igreja da visão celular, basta tomar uma postura e
trabalhar, então em pouco tempo já está trabalhando como um líder que a cada dia vai conquistando, rompendo e não há barreiras que ele
não possa vencer. Somente não trabalha quem não quer. Na visão celular, todos trabalham, todos se esforçam e todos vencem.

A visão de Deus é que preguemos o Evangelho de poder e ganhemos almas (At 26:19-20). A estratégia de Deus é a igreja em células, onde
elas são de caráter evangelístico e ali há proximidade dos novos convertidos com a Igreja que se reúne nos lares para falar de Cristo e
depois os levam ao templo (At 5:42). Logo a visão celular é a vontade de Deus em ter o seu Reino acrescentado de almas a cada dia (visão)
usando sua estratégia de reunirmos nos lares para estudar sua Palavra que transforma vidas (células).

A partir de agora, seja um testemunho vivo do que Jesus fez em sua vida. Você se torna a cada dia, pela Palavra de Deus, um conquistador
por excelência e todos os argumentos do diabo e das pessoas contra sua vida serão anulados. As boas obras glorificam o Pai que está nos
céus (Mt 5:16).
Nunca existirá qualquer argumento que negue o fato de você ter uma vida mais que abundante em Cristo Jesus.

Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

130 - QUAL É A VISÃO QUE VOCÊ ESTÁ

Texto chave: Atos 18:9-10 “Certa noite Paulo teve uma visão, e nela o Senhor disse: — Não tenha medo, continue falando e não se cale,
porque eu sou contigo, e ninguém te fará mal...”.

A visão do Reino gera a unidade, pois o corpo é um só, formado pela união de todos os membros.
A visão de unidade manifesta o avanço na unção e ação, onde as conquistas são comuns entre os membros desse corpo.

A visão de unidade gera frutificação, pois todos têm o mesmo foco, ganhar os perdidos, consolidá-los na Palavra, discipular essas almas no
caráter, treinando para a obra que Deus preparou para sua Igreja e enviá-los, na multiplicação, para a frutificação.

Deus tem sonhos para cada um de seus filhos e esses sonhos se cumprem a cada ação que temos segundo a sua vontade. Ao agirmos, os
sonhos de Deus se manifestam em nossas vidas. Não podemos desviar o foco de nossa visão, apenas centralizando em coisas terrenas,
esquecendo assim as espirituais, pois isso traz confusão em tudo o que está ao nosso redor. Podemos aprender com os povos que há muito
tempo atrás falavam uma única língua, o que isso é muito bom, pois tinham a visão única de agir em conformidade uns com os outros,
eram unânimes em tudo, agiam como um único corpo e isso Deus até elogiou (Gn 11:6). Deus testificou que para aquele povo, não haveria
restrição para tudo o que quisessem fazer. Eram tão unidos, que formavam uma equipe que não sabia o que eram impedimentos. Essa é a
visão de luta em unidade que atraí a glória de Deus. Quando estamos todos sintonizados em um mesmo foco, ganhar almas, então Deus
desce e vem visitar a nossa obra como fez com aquele povo, pois pela nossa ação, provamos a nossa fé, que agrada a Deus e onde o
Criador é adorado em atitudes, então Ele se manifesta.

Porém aquele mesmo povo que, com seu esforço, atraiu a presença do Deus vivo, começou a entrar soberba no coração e, mesmo na
unidade, erraram ao quererem a glória para si mesmos ao afirmar que chegariam até aos céus, ou seja, a intenção de serem grandes como
Deus e serem reconhecidos por todos os povos que nada os impediriam, pois se achavam uma raça perfeita (Gn 11:4). Eles entraram em
uma visão de confusão.

Não tenha uma visão confusa, pois Deus não é de confusão. Deixe a Palavra do Senhor transformar a sua mente (alma), recebendo-a com
mansidão de coração (Tg 1:21), nunca se opondo a ela. A Palavra de Jesus pode salvar (tratar) a sua alma e uma vez tratada, a fé estará
fortalecida e nada pode te impedir de avançar e conquistar.

Há uma chamada de prosperidade para a sua vida. Confie no Senhor Jesus e avance sem medo, pois Deus já conquistou e você deve
reconhecer isso no mundo espiritual e declarar uma voz profética de restauração em sua vida. Libere os comandos para que os anjos de
Deus para que trabalhe ao seu favor. Vá a luta e nunca desista. A perseverança é a demonstração da visão que você está.

Existem dois tipos de visão: A das trevas, que está em muitas confusões, gerando atitudes erradas que levam a inúmeras derrotas e prisões.
É uma visão de confusão, pois nunca há certeza de nada, as pessoas ficam perdidas, criticam e quando tomam uma postura, infelizmente há
falhas nela por ser uma visão humana. Porém existe a outra visão, a celestial, que não há confusões e sim unidade. Passamos por caminhos
de lutas, pois teremos nesse mundo tais batalhas, mas sempre chegaremos em conquistas valiosas. Essa visão é a total dependência de
Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador. Ele é o General que vai à frente de seu exército poderoso de anjos (mundo espiritual) e membros do
seu corpo (a Igreja no mundo físico), e nessa luta nunca perdemos, pois o nosso Cristo, já derrotou o reino do inferno e não deixará nada
impedir os seus filhos que estão trabalhando em sua visão, que é ganhar almas para o seu Reino.

Enquanto você estiver na visão correta, ou seja, a submissão ao Criador e trabalhando na colheita de preciosas almas para Ele (Atos 26:19-
20), nunca o Deus de Israel permitirá impedimentos em sua vida. Virão lutas, porém a cada uma que você passar, será um aprendizado em
sua vida e o resultado não será outro, senão uma tremenda vitória. Que Jesus derrame uma unção de conquista da visão inconfundível
sobre sua vida. Amém.

Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

131 - QUANDO SOMOS PEGOS DESPREVENIDOS

Texto chave: Pv 14:15-16 “A pessoa simples acredita em tudo, mas quem tem juízo está sempre prevenido. Quem tem juízo toma cuidado
a fim de não se meter em dificuldades, mas o tolo é descuidado e age sem pensar”.

Quem não é perseguido hoje em dia. Cristãos ou não, todos enfrentamos lutas diárias que fazem parte da intensa competição do cotidiano.
Sabemos que existem formas erradas e injustas de competições, porém estamos no meio desta competição e o apóstolo Paulo nos ensina
que devemos nos esforçar para sermos os primeiro (1 Co 9:24).

O Cristão não pode ser mole argumentando que ele é perseguido. Eu lhe questiono: Quem não é perseguido? Devemos reagir sempre e
estarmos atentos para não sermos pegos desprevenidos. Isso faz parte da vida, nesse mundo em que estamos de passagem. Quando ocorrer
algo que não esperamos, não seja pego desprevenido. Em provérbios aprendemos que a pessoa não pode ser simples, ou seja, tolo para as
coisas, porem deve ser ajuizada tomando cuidado para não cair em dificuldades, o que acontece com muitos cristãos.

Não podemos ser ignorantes a cerca dos acontecimentos, precisamos sempre estar nos atualizando, tanto na parte espiritual quanto na
secular, para estarmos a cada dia mais capacitados na obra da Igreja de Jesus. Ao passar por situações imprevistas, não seja pego
desprevenido, creia na vitória espiritual que Jesus já nos deu e reaja com atitudes valentes. Não fique murmurando, pois isso é falta de fé.
Existe sim uma solução.

Em qualquer perseguição, enfrente de forma honrosa sabendo, que quando você trabalha corretamente e está na lei do Senhor, nada pode te
desabonar. Se você está agindo corretamente, as perseguições são vãs. Muitas vezes, quando não queremos mais estar em algum lugar,
argumentamos sobre perseguições. Estamos em guerra constante. Ninguém que fique parado consegue avançar.

Na visão celular, somos levados pelo Espírito a produzir e como conseqüência, conquistar. Não existem mais barreiras que possam
atrapalhar nossos caminhos de vitórias. A cada dia aprendemos a olhar para traz e não sofrer com os acontecimentos e sim, crescermos na
experiência e juízo.

Para não sermos pegos desprevenidos, é necessário termos a fé edificada pela Palavra de Deus, tendo cuidado em tudo para não entrarmos
em situações que poderiam ser evitadas. Sabermos que no mundo estamos em paz com nossa alma mesmo no meio a lutas. Imprevistos
acontecem, porém nada pode atrapalhar o seu andamento para com Deus quando você está prevenido para o que pode acontecer.
O nosso corpo e alma sofrem quando somos impactados pelas ocorrências da vida, porém Deus está restaurando nossas almas para
enfrentar valentemente todas as circunstancias que vierem a ocorrer, sabendo que com Cristo, certamente conquistaremos.

Estamos constantemente em guerra, assuma sua postura. Temos que nos preparar a cada dia mais para sermos melhores em tudo o que
fazemos, pois se reclamamos e argumentamos em cima de coisas simples, como romperemos quando provas maiores vierem. Jeremias
12:5 “Se te fatigas correndo com homens que vão a pé, como poderás competir com os que vão a cavalo? Se em terra de paz não te sentes
seguro, que farás na floresta do Jordão?”.

Tenha muito cuidado e aja com prudência, pensando e analisando para não se meter em dificuldades. Lembrem-se, imprevistos acontecem,
porém não seja pego desprevenido. Esteja pronto para todas as batalhas como um soldado destemido e sábio em guerras. Você está no
melhor time do mundo, a Igreja de Cristo. Amém.

Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

132 - 2006 É A NOSSA VEZ

Texto chave: 2 Co 3:2-3 “Vós sois a nossa carta, escrita em nossos corações, conhecida e lida por todos os homens, porque já é manifesto
que vós sois a carta de Cristo, ministrada por nós e escrita não com tinta, mas com o Espírito do Deus vivo, não em tábuas de pedra, mas
nas tábuas de carne do coração”.

No ano de 2005, passamos por grandes batalhas em meio a desertos, que o Senhor nosso Deus nos conduziu, pois é no deserto que
aprendemos a depender totalmente do Senhor. Houve ataques sobre a Igreja de Cristo vindo de todas as partes e em todos os níveis. Fomos
conduzidos ao deserto por Deus e fomos provados e humilhados a fim de que Deus soubesse o que estava em nosso coração (Dt 8:2).

Fomos aprovados em 2006 e saímos do deserto para entrar na terra prometida onde tudo floresce. Deus está aprovando sua Igreja nessa
maravilhosa faculdade de ensino chamada deserto. A Igreja, obediente aos propósitos de Deus, evidenciada em meio as dificuldades, está
sendo aprovada na fidelidade e colherá os frutos dessa submissão à Jesus. Somos frutos fiéis.

Entramos no ano de 2006 e foi liberada a palavra profética sobre nosso ministério: MEU NOME É COLHEITA. SOU FRUTO FIEL.
Devido à perseverança que agrada a Deus, colheremos nesse tempo muitas vitórias que estamos conquistando. Deus abençoa grandemente
seus filhos, quando são frutos fiéis a Ele.

Nesse ano vamos aparecer muito e conquistaremos territórios. Você pode estar perguntando: Vamos aparecer, mas não é Jesus que tem que
aparecer? Eu te respondo em cima do texto que lemos, que somos uma carta escrita onde todo mundo lê e conhece. Fomos observados
pelos discípulos, famílias, amigos, enfim, pela comunidade e vencemos honradamente todas as batalhas de 2005. Agora, porém, estaremos
muito mais evidenciados e apareceremos como um livro testemunhal que relata quem é Jesus em nossas vidas. Somos o bom perfume de
Cristo, pois exalamos o cheiro de vida.

As pessoas verão em nós a Vida e quererão essa solução para suas vidas. Somos evidenciados como um povo exemplo, pois temos a nossa
história escrita, não com tinta, mas pelo Espírito Santo de Deus. Cristo se manifestará em nossos sentimentos que são domados pela
Palavra de Deus. O apóstolo Paulo relata que somos uma carta de apresentação de Jesus em nossas vidas que foi ministrada pelos
discipuladores, onde o Espírito de Deus sara a sede de nossos sentimentos, o coração, para que não ajamos somente pelas emoções, por
isso aprendemos a domar nossos sentimentos.

Vamos aparecer através da carta de nossa história escrita por Jesus e todos verão que Ele é o Senhor absoluto e Salvador único de nossas
vidas. Seremos mais do que nunca, o Evangelho, as Boas Novas e as pessoas nos conhecerão e verão que somos mais do que vencedores
por meio dAquele que nos amou, a saber, Jesus Cristo.

2006 é a nossa vez! Nos lançaremos para uma grande colheita. Colheremos almas, células, famílias, prosperidades e muito mais das
promessas de Deus para seus filhos fiéis. Frutos que tocam no coração de Deus e dão prazer a Ele por perseverar nas dificuldades e por fé,
explodem de alegria contagiando a todos ao seu redor.

2006 é a nossa vez! Cresceremos no Reino de Deus, avançaremos com ousadia e firmaremos a nossa bandeira de conquistadores em todos
os lugares que passarmos. Seremos evidenciados como colhedores por excelência e frutos fiéis.

2006 é a nossa vez! Entramos no mover celular debaixo de uma unção de conquistas, por isso apareceremos e muito mais, Jesus será
exaltado como Senhor absoluto de tudo e centro de nossas vidas. Como cartas, seremos conhecidos e atrairemos almas para o Reino de
Cristo. Amém!
Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

133 - ATLETAS

Texto chave: 1 Co 9:23-27 “23Faço tudo isso por causa do evangelho a fim de tomar parte nas suas bênçãos. 24Vocês sabem que numa
corrida, embora todos os corredores tomem parte, somente um ganha o prêmio. Portanto, corram de tal maneira que ganhem o prêmio.
25Todo atleta que está treinando agüenta exercícios duros porque quer receber uma coroa de folhas de louro, uma coroa que, aliás, não
dura muito. Mas nós queremos receber uma coroa que dura para sempre. 26Por isso corro direto para a linha final. Também sou como um
lutador de boxe que não perde nenhum golpe. 27Eu trato o meu corpo duramente e o obrigo a ser completamente controlado para que,
depois de ter chamado outros para entrarem na luta, eu mesmo não venha a ser eliminado dela”.

A Palavra de Deus é extremamente rica em detalhes, estratégias, parábolas, revelações e todo o tipo de ensinamentos para os discípulos de
Jesus. Analogamente, como foi trazida, do mundo espiritual, uma batalha entre anjos e demônios, comparativa com as dos homens, com
estratégias de guerra, armas, defesas, ataques, conhecimento do inimigo, alvos, análise geográfica e muito mais para vencer, a Bíblia
também nos revela a postura dos cristãos vencedores similarmente a um atleta que se prepara para a competição e vitória.

O mundo em que vivemos é pura competição. Quer sejam cristãos ou gentios (não cristãos), lutam constantemente para vencer. Até os
gentios, além de lutarem para vencer secularmente (mundo físico), também buscam preencher o vazio espiritual, a lacuna que Deus deixou
no homem, quando este pecou no jardim do Édem, em Adão e este preenchimento é buscado desesperadamente em todo o tipo de
artifícios, seitas, adorações, crenças, etc, porém nunca é satisfeito, pois somente Jesus pode nos completar, já que há perfeição na graça
vinda de Deus, a saber, o sacrifício de Jesus na cruz. Esse sacrifício é o único aceito por Deus para a restauração do homem. Deus quer
total dependência do homem nEle para que ninguém se glorie em si mesmo, mas em Deus. É de nossa responsabilidade levar o Evangelho
de poder, as Boas Novas de paz para estes que buscam por socorro espiritual e ainda não conheceram o Caminho, a Verdade e a Vida.

Somos comparados a atletas que treinam, treinam e treinam, com a finalidade de vencer. O apóstolo Paulo nos relata que devemos nos
esforçar para ganhar o premio. É necessário fazermos o melhor na obra de Deus, sendo frutíferos e declarando Jesus como Senhor do
Universo e Salvador absoluto da humanidade.

Vemos na passagem bíblica acima, que, como atletas, estamos treinando e devemos agüentar exercícios duros, sabendo que não estamos
sós, pois o Treinador dos treinadores, Jesus, esta constantemente ao seu lado, correndo contigo e gritando: Vamos lá. Você consegue. Você
vai vencer. Agüente firme. Estou contigo. Somos um time. Olhe pro alvo. Não perca a meta. Esforça-te mais. Mantenha postura. Não pare
de sonhar. Eu acredito em você. Ganhador. Consolidador. Discipulador. Teu nome é Colheita. Mais rápido. Fruto fiel.

Cristo está nos disciplinando na grande colheita pré-arrebatamento. Não somos somente atletas do mundo que se esforçam para receber a
coroa de folhas de louro que não dura muito, porque tudo nessa terra é passageiro, ninguém pode levar nada para os céus. Porém somos
atletas de Cristo, que receberemos uma coroa que dura para sempre, por isso corremos para a meta final. Nos esforçamos e treinamos
duramente, como obreiros aprovados do Senhor (2 Tm 2:15), sem ficar murmurando ou argumentando com desculpas o não cumprimento
de alvos. É assumir que necessitamos de mais treinos e mais esforços para receber a recompensa de Deus, a coroa de galardão, pois cada
alma é uma pedra preciosa em nossa coroa. Um atleta, somente recebe o premio, quando obedece as regras da competição (2 Tm 2:5), por
isso todo os vencedores tem que ser submissos aos comandos do treinador (Jesus), obedientes as leis (Palavra de Deus) e ter atitudes de
esforços (Obras que são frutos da fé em Cristo Jesus).

Somos como lutadores de boxe e não podemos perder nenhum golpe, nenhuma oportunidade na vida que o Senhor sempre nos dá. O líder
de êxito trata seu corpo e alma duramente, para que na competição da vida, não seja derrotado pelos adversários (Satanás e seus demônios
e qualquer adversidade da vida). Você é um atleta de conquistas e seu Treinador Jesus é o melhor capacitador de atletas valentes. Amém!
Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

134 - FAZENDO A APLICAÇÃO CORRETA

Texto chave: Mateus 16:26-27 “O que adianta alguém ganhar o mundo inteiro, mas perder a vida verdadeira? Pois não há nada que poderá
pagar para ter de volta essa vida. Pois o Filho do Homem virá na glória do seu Pai com os seus anjos e então recompensará cada um de
acordo com o que fez”.

Em nossas vidas, sempre estamos fazendo escolhas de caminhos por onde passaremos. Colocamos prioridades em tudo, mesmo que não
percebemos, como por exemplo, alguém que primeiro planeja em estudar para depois casar ou outro que quer casar imediatamente e
depois concluirá os estudos. Enfim, sempre estamos priorizando tudo em nossa vida.

Contudo existem inúmeras aplicações a serem feitas ao longo de nossa caminhada. Aplicações corretas ou não. Esforços dedicados para
conquistar alvos através de caminhos escolhidos que são investimentos de benção ou não. Devemos estar atentos quanto aos investimentos
desnecessários que atrasam as conquistas. Como por exemplo, um homem que compra uma prancha de surf para seu filho de 4 meses de
idade que não tem fraldas, ou um casal que gasta com futilidades e se esquecem da água, luz, imposto e outras contas essenciais.
Aplicações erradas ou prioridades invertidas atrasam suas conquistas, podendo até anulá-las.

Nesse mundo, devemos analisar os frutos de nossos investimentos, que são resultados que colheremos num prazo futuro (curto, médio ou
longo). Por exemplo: Uma pessoa que gosta de um determinado ramo profissional e até já está trabalhando em um serviço relacionado ao
mesmo. Ela procura ter o melhor desempenho em sua atividade, se esforçando, se capacitando em cursos, analisando estratégias,
aprendendo com resultados dela ou de outros no mesmo ramo, enfim, sempre procurando fazer o melhor e o resultado não é outro senão a
vitória e prosperidade.

Porém, todo o resultado das aplicações que fazemos, segundo nossos interesses, colheremos somente aqui na Terra e depois que deixarmos
todas as conquistas terrenas ao atravessarmos para a outra vida? Pessoas lutam tanto para se enriquecerem, o que não é errado, mas
esquecem do principal tesouro que carregaremos para a eternidade, a salvação eterna em Cristo Jesus.

Deus tem prazer em abençoar seus filhos com abundância nesta vida (Is 1:19), mas é necessário fazer a sua vontade para que isso aconteça.
Deus não tem prazer na miséria do seu povo, pelo contrário, no deserto quando o seu povo saia do Egito para Canaã, Deus supriu todas as
necessidades deste e ainda mais, ao lutarem com outros povos que vinham ao encontro para pelejar, Deus dava as estratégias e fazia os
milagres entregando todos os pertences conquistados na guerra e isso incluía gados e tesouros. Logo vemos que Deus tem propósitos de
prosperidade para o seu povo, sua igreja, desde que busquem a Sua Vontade.

Aplicamos esforços naquilo que resultam frutos e segundo a Palavra de Deus em Mateus 6:33, devemos buscar primeiramente o Reino de
Deus e a sua Justiça e as demais coisas nos serão acrescentadas, ou seja, Deus quer que a sua igreja tenha no coração a prioridade de
conhecê-Lo de entender a sua Justiça, que é a salvação do homem através da graça e isso é a remissão de nossos pecados feita por Jesus lá
na cruz, quando derramou seu sangue para anular as nossas transgressões. Deus olha para cada pessoa que tem o Sangue do Sacrifício e
não vê pecado, pois foi imputada a justiça de Deus a seus filhos. Logo, não só encontramos o tesouro escondido da salvação eterna (Mt
13:44), como também todas as demais coisas nos serão acrescentadas. Coisas como: Restaurações familiares, financeiras, emocional,
saúde, dignidade, alegria, amor, paz e muito mais conquistas já realizadas pela obra da cruz de Cristo. Além de vencermos no mundo
espiritual, quando dedicamos a obra de Deus, também vencemos no mundo físico.

Nada é mais importante do que a obra de Deus em nossas vidas, pois, além de resultar vida abundante nesse mundo, em Cristo Jesus
vencemos o pecado e pela fé, aplicamos no maior investimento do Universo: A vida eterna com Jesus. De nada vale ganharmos o mundo
inteiro e perdemos a nossa alma. Leve esse tesouro a muitas pessoas que você conhece que ainda não conheceu esse verdadeiro amor.
Somos investidores e aplicamos sabiamente para uma colheita certa. Existe uma multidão de pessoas que ouvirão sobre o Senhor do
Universo, Jesus que virá em glória recompensar sua Noiva (Igreja). Deus já te escolheu para fazer a sua obra. Cristo tem propósitos
maravilhosos em sua vida. Amém!

Vamos ganhar almas para o Reino de Deus e nessa frutificação, que é a aplicação correta e prioritária, tudo o que pedirmos ao Pai, nos será
feito (Jo 15:16). Glória a Deus!

Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

135 - A CAMINHADA

Texto chave: Provérbio 3 “21Filho, tenha sempre sabedoria e compreensão e nunca deixe que elas se afastem de você. 22Elas lhe darão
vida, uma vida agradável e feliz. 23Você caminhará seguro e não tropeçará. 24Quando se deitar, não terá medo, e o seu sono será tranqüilo
a noite inteira. 25Você não ficará preocupado com os desastres que caem de repente como uma tempestade sobre os maus. 26Pois o
Senhor Deus lhe dará segurança e nunca deixará você cair numa armadilha.”.

Que maravilhoso é fazer parte das promessas que Deus tem para seu povo. No texto acima, vemos duas delas: Segurança e Livramento
(v26).

Já vimos em estudos de células anteriores, que devemos tomar uma postura de escolha de caminhos a serem trilhados em nossas vidas.
Todos, cristãos ou não, estão em todo o momento decidindo em suas vidas, priorizando, planejando e semeando atitudes visando alvos a
serem conquistados. Estão em suas caminhadas, pelejando e colhendo frutos bons ou ruins.

Deus nos revela em sua Palavra que temos que ter sempre sabedoria e compreensão. Sempre, não é esporadicamente (de vez em quando),
mas é em todo momento. É extremamente importante buscar essa sabedoria para atuarmos em nossas vidas. É saber como agir nas diversas
situações enfrentadas a fim de que o resultados das decisões sejam seguros e vitoriosos.

Devemos buscar a sabedoria que vem de Deus, como Salomão obteve (1 Reis 10:24). Buscar sempre a sabedoria na Palavra de Deus e nas
orientações de nossos discipuladores e todos terão mais sabedoria. O apóstolo Paulo nos relata em 1 Co 4:17, que seu filho na fé, Timóteo,
estava sendo discipulado pelo apóstolo e enviado como líder para consolidar outras vidas e lembrá-las dos caminhos que ele, sendo
exemplo a todos, seguia na nova vida em união com Cristo Jesus. Caminhos estes, que o próprio apóstolo ensinava para todas as igrejas.

A nossa caminhada com Jesus é segura e não há tropeços, medos e preocupações, pois nada foge do controle de Deus, já que Ele cuida de
todos os detalhes em nossas vidas, pois isso é de extrema importância, buscar a sabedoria para aplicá-la em nossa caminhada. Logo nessa
busca, estamos declarando em atitudes que dependemos totalmente do Senhor Jesus, o que agrada a Ele, e os resultados são tremendos em
nossas vidas. São conquistas em todos os territórios de nossas vidas.

Com Jesus, nossas decisões são seguras, pois existem caminhos que nos parecem certos, mas podem acabar levando para a morte (Pv
14:12). Deus sempre sabe o que é melhor para nós e é o Único que conhece nosso futuro, por isso que Ele nos corrige em sua Palavra
usando nossos líderes, que nos orientam para o nosso próprio bem, o que nos leva à vida (Pv 15:10 e 10:17).

A visão celular veio para trazer o entendimento de Deus sobre sermos usados sua obra. É frutificação e multiplicação que agradam ao
Senhor Absoluto do Universo. Sempre temos por perto um líder que tem a intenção e mansidão (compreensão) para nos ensinar a agir com
sabedoria, pois está escrito em Pv 19:2, que agir sem pensar não é bom; quem se apressa erra o caminho. Isso é um maravilhoso conselho.
Devemos planejar para agir. Isso evita erros e frustrações.

Jesus colocou em nossas vidas a responsabilidade de ensinarmos aquelas almas que estão no caminho errado e que ainda não conheceram o
Caminho do Senhor, que é Cristo Jesus, e nos leva a Deus Pai (Jo 14:6). Muitos sofrem terrivelmente, mesmo que você não perceba, e
necessitam urgentemente de socorro espiritual para a solução de seus problemas. Somos escolhidos para frutificar no Reino de Cristo,
mostrando aos nossos amigos, familiares e todas as pessoas de nosso convívio as maravilhas que Deus tem feito em nossas vidas. Somos
testemunhos que Jesus é a solução e todos estão nos lendo o tempo todo. Você é uma carta escrita por Deus para as nações. Não há nada
mais prazeroso do que ver Jesus transformando os caminhos de almas que passam a ter uma vida abundante, segura, protegida e frutífera.
Amém!

Pv 4:27 “Evite o mal e caminhe sempre em frente, não desvie nem um só passo do caminho certo”.
Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

136 - MATURIDADE

Texto chave: Efésios 4:7-16


Estudaremos passo a passo essa passagem bíblica para que a maturidade espiritual seja notável.

(v7) Cada um de nós recebeu um dom especial de acordo com a vontade de Cristo.
Somos a igreja de Cristo, governada por Ele mesmo através do Espírito Santo de Deus. Toda a vontade de Jesus será cumprida nos céus e
também na terra, logo é necessário o amadurecimento espiritual dos filhos de Deus para gerar atitudes de conquistas. Entre muitos
presentes que Deus nos entrega, nos quais são as armas poderosas espirituais do jejum e oração, a proteção pela armadura de Deus (a
verdade, a salvação, a fé, o evangelho, a justiça e a Palavra) e outros, também o Senhor nos dá dons especiais para que cresçamos e
avancemos territórios para a grande conquista da Igreja do Senhor e de nossas vidas. Deus te escolheu e se você ainda não entende isso, é
hora de começar a amadurecer em sua Palavra para que haja uma tremenda frutificação em sua vida.

(v8) Quando Jesus subiu às alturas, levou cativo o cativeiro, prendeu a prisão, ou seja, anulou a prisão que Satanás nos prendia e deu dons
aos homens que estão em Cristo. Estamos livres em por causa de nosso Senhor Jesus. Livres para adorar, livres para romper, livres para
conquistar, livres para crescer, livres para seguir em frente, livres para amar, livres para expressar, enfim, estamos livres do pecado e
conseqüentemente da condenação do diabo. Deus nos deus dons maravilhosos, a começar pelo Dom Inefável (a graça, a salvação ou
presente imerecido, que não merecemos) para que avancemos e levemos essas boas novas. Por que boas novas? Porque pra muitas almas,
isso é desconhecido e cabe a nós levar o que é bom a todos eles.

(v9) O que quer dizer “Ele subiu”? Quer dizer que Jesus desceu até os lugares mais baixos da terra, isto é, o mundo dos mortos. Quando
Jesus morreu na cruz, Ele desceu até o lugar onde ficam os mortos para resgatar todos aqueles que haviam morrido até a sua crucificação,
porém que faziam parte do seu reino. Agora Jesus quer que eu e você levemos essa solução espiritual, que é Cristo, para todos os povos,
então Jesus virá em Glória nas nuvens arrebatar (tirar com força) a sua Noiva (Igreja) desse mundo, então virá a tribulação para aqueles
que ficarem.

(v10) Assim, quem desceu, é o mesmo que subiu, acima e além dos céus, para encher todo o Universo com a sua presença. Lembremos
que Deus é Onipresente, ou seja, está em todos os lugares ao mesmo tempo e também em todo o tempo (passado, presente e futuro). Isso é
demais para entender? Vamos lá, tenha maturidade espiritual e veja que todo o Universo depende totalmente de Deus, principalmente nós.

(v11) Foi Ele quem “deu dons às pessoas”. Ele escolheu alguns para serem apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e ainda
outros para pastores e mestres da Igreja. São ministérios entregues por Cristo para homens usarem em sua Igreja.

(v12) Ele fez isso para preparar o povo de Deus para o serviço cristão, a fim de construir o corpo de Cristo. Preparar é amadurecer seu
povo para o serviço cristão. Qual serviço? Ganhar almas para construir o corpo de Cristo (Igreja) acrescentando vidas ao seu reino.

(v13) Desse modo todos nós chegaremos a ser um na nossa fé e no nosso conhecimento do Filho de Deus. E assim seremos pessoas
maduras e alcançaremos a altura espiritual de Cristo. Sermos um na mesma fé, linguagem que vem através do conhecimento de Jesus pelos
ensinamentos da sua Palavra. Isto é consolidação e cabe a nós, líderes de êxito, esse trabalho. Venceremos sempre no mundo espiritual e
físico. Aleluia!

(v14) Então não seremos mais como crianças, arrastados pelas ondas e empurrados por qualquer vento de ensinamentos de pessoas falsas.
Essas pessoas inventam mentiras e, por meio delas, levam outros para caminhos errados. A consolidação faz a pessoa ter uma postura de
valente, não sendo imatura como crianças, mas edificados e fortes para a guerra. A consolidação torna a vida forte para enfrentar as
mentiras que são combatidas pela Verdade. A consolidação, deixa a pessoa bem preparada na Palavra de Deus de forma astuta (madura)
para não andar por caminhos errados.

(v15) Pelo contrário, falando a verdade com espírito de amor, cresçamos em tudo até alcançarmos a altura espiritual de Cristo, que é a
cabeça da Igreja. Altura essa, que está relacionado a fé que é edificada pela consolidação em sua Palavra. É estar apto e confiante das
promessas de Deus para sua vida e prosseguir em frente crescendo em tudo, no corpo (saúde, finanças, etc), na alma (mente, psique,
emoções, personalidade, enfim, o seu “eu”) e no espírito.

(v16) É Ele quem faz com que o corpo todo (igreja toda) fique bem ajustado e todas as partes fiquem ligadas entre si por meio da união de
todas elas. E, assim, cada parte (alma) funciona bem, e o corpo todo cresce e se desenvolve por meio do amor.

Deus te escolheu para se manifestar a você e pela sua Palavra, haja maturidade em sua vida. Somos soldados maduros preparados para
lutar e vencer, porque com Cristo o resultado em todas as batalhas é esse: Conquistas. Somente aqueles que estão alicerçados na Palavra de
Jesus, são cristãos maduros que não temem desafios. Enfrentam e transpõem qualquer barreira em seu caminho. Nunca ficam
murmurando, argumentando, melindrando, porque não têm tempo para isso. Nosso tempo é muito precioso para ser desperdiçado com
coisas que não nos levam a vitória. Nosso tempo é de Deus, logo trabalharemos para Ele e em tudo, o Senhor nos dará grandes conquistas.

Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

137 - O PODER DE UM ENCONTRO COM DEUS - PARTE 1

A MULHER SAMARITANA

Texto-Chave: João 4:5-15


Sempre que uma pessoa encontra Jesus, tem a oportunidade de mudar de vida. Hoje e na próxima semana vamos estudar a experiência da
mulher samaritana e ver que ela tem muitas coisas em comum com a maioria das pessoas. Que desafios e problemas ela trazia em sua vida
e como Jesus a transformou?

1. ELA ERA UMA MULHER QUE NÃO ESPERAVA MUITO DA VIDA – vs. 6 e 7 – Esta samaritana estava acomodada a uma vida de
pobreza material e emocional. Foi buscar água no poço ao meio-dia (“hora sexta” dos judeus), um horário incomum, pois as mulheres
costumavam fazê-lo cedo ou ao final da tarde, quando havia menos calor. Isso talvez seja um indício de que ela não quisesse encontrar
ninguém. Sua vida consistia nesta “mesmice” e na solidão de todos os dias – Muitos vivem assim, sem motivação, porque já se frustraram
muito e não conseguem mais acreditar em nada...

2. ELA FAZIA UMA LEITURA APENAS NATURAL DAS COISAS – vs. 10 e 11 – Quando Jesus lhe fala da água da vida
(sobrenatural, espiritual), ela só consegue pensar do ponto de vista natural. A princípio, a Palavra de Jesus para ela não fazia sentido
porque estava sem entendimento (leia I Co 2:14) – O racionalismo e a falta de entendimento da palavra de Deus é um grande impedimento
para que as pessoas sejam transformadas...

3. ELA ESTAVA PRESA A TRADIÇÕES E CRENDICES FORA DA PALAVRA DE DEUS – vs. 9 e 12 – Suas primeiras reações foram
de rejeição a Cristo porque ela trazia preconceitos e informações equivocadas, que havia recebido dos seus pais e do seu povo (veja Mt
15:3) – Muitas coisas que costumamos crer, inclusive algumas idéias religiosas, estão em desacordo com a Palavra de Deus e acabam
sendo barreiras para não nos aproximar-nos de Jesus...

4. JESUS SÓ PÔDE MUDAR A VIDA DELA APÓS CONFRONTAR SUAS ATITUDES E OUVIR O SEU CONVITE – vs. 10 e 14 – O
amor de Deus fica evidente na maneira como Jesus tratou a samaritana. Ele foi paciente e lhe apresentou a possibilidade de uma vida
completamente diferente, onde ela seria realmente saciada. Mas para gozar dessa fonte interior de vida, ela teria que abrir mão de sua velha
postura e pedir a Jesus esta transformação – Deus que mudar a vida de cada ser humano, mas só poderá fazê-lo a partir do momento em
que cada um se abrir e pedir que Ele o faça. Ele nunca vai arrombar a porta para entrar...
Gancho evangelístico – Desafie cada visitante a assumir um compromisso com Jesus. Faça a seguinte proposta: Será que sua vida não caiu
na rotina ou na solidão como a desta mulher? O excesso de racionalismo pode estar lhe afastando de Deus ou preconceitos que você
recebeu de outras pessoas. Quer uma fonte de vida dentro de você? Então peça isso para Jesus. – Oração de entrega e consolidação.

Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

138 - O PODER DE UM ENCONTRO COM DEUS - PARTE 2

A MULHER SAMARITANA

Texto-Chave: João 4:5-15


Vamos continuar tirando lições do encontro de Jesus com a mulher samaritana e como sua vida foi transformada. Depois de lhe oferecer
uma “água” que poderia finalmente saciá-la e despertar nela o interesse pelas coisas espirituais, Jesus ainda teve que vencer algumas
barreiras em sua vida.

1. AQUELA MULHER TINHA UMA VIDA DE RELACIONAMENTOS FRUSTRADOS – vs. 18 – A samaritana vinha de cinco
casamentos frustrados. O que os teria destruído? Traição, rejeição, morte? Não importa os motivos, a verdade é que ela era uma pessoa
ferida na alma e descrente em relacionamentos de aliança – Pessoas feridas pela rejeição, pela traição ou por sua própria incapacidade de
cultivar relacionamentos com aqueles a quem amam (pais, cônjuges, filhos, amigos...), tem sua felicidade comprometida e às vezes
dificuldade de confiar até em Deus...
2. ELA PRECISAVA CONHECER A DEUS E NÃO APENAS TER CONVICÇÕES RELIGIOSAS – vs. 19 a 26 – A samaritana tinha fé
e algum conhecimento religioso, tanto que a princípio resistiu a Jesus, falando do que cria em sua religião. O problema é que ela adorava a
um Deus a quem não conhecia e Jesus lhe disse isso claramente. Não basta termos uma religião ou mesmo fé em Deus. O que precisamos é
de uma experiência com Jesus. Mesmo sem vê-lo (porque Ele é Espírito), podemos experimentar sua presença (leia Jo 20:29, Mt 18:20)...

3. ELA NECESSITAVA DE DISPOSIÇÃO E FÉ PARA ASSUMIR UMA NOVA VIDA – vs. 15, 28 e 29 – Enquanto ela ficou
argumentando e apresentando seus conceitos, nada mudou em sua vida. Quando, porém, ela manifestou o desejo de beber da “água da vida
eterna” e deixou o seu cântaro (que representava a velha vida de rotina), sua vida mudou, tanto que saiu da solidão e foi à cidade buscar
outras pessoas – Deus não pode mudar a nossa vida a não ser que nós estejamos dispostos a mudar. Se não tomarmos a decisão de assumi-
lo como o Messias (o enviado de Deus para nós) e de deixarmos o cântaro da velha vida, nunca seremos libertos...

4. JESUS CONQUISTOU SEU CORAÇÃO VALORIZANDO-A E DANDO-LHE ATENÇÃO – vs. 29 – Jesus não tratou aquela mulher
com desprezo (como ela devia estar acostumada a ser tratada), nem com impaciência (mesmo diante de suas objeções). Ele se aproximou,
ouviu-a e lhe deu valor – O Senhor age assim conosco. Ele quer convencer-nos de que há uma vida melhor do que a que experimentamos.
Só precisamos parar de argumentar e aceitar o seu amor...
Gancho evangelístico – Desafie cada visitante a assumir um compromisso com Jesus. Faça a seguinte proposta: Depois de ouvir essa
palavra, você está diante de uma decisão: vai pegar o seu cântaro e sair daqui para a mesma rotina de antes, ou vai beber da salvação e
mudar de vida? Quer conhecer a Deus? Então receba Jesus em seu coração... – Oração de entrega e consolidação.
Estudo elaborado pelo Pastor Danilo Figueira.

Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna

139 - O PODER DE UM ENCONTRO COM DEUS - PARTE 3

A MULHER SAMARITANA

Texto-Chave: João 4:5-15


Hoje, pela terceira semana, vamos tirar lições do encontro transformador que uma mulher samaritana teve com Jesus. Já vimos como ela
teve que vencer os preconceitos, os medos de relacionar-se e a falta de entendimento espiritual. Havia, porém, um problema central em sua
vida: o pecado. Ela vivia num relacionamento pecaminoso (provavelmente um adultério), depois de ter se frustrado em cinco casamentos.
Jesus a confrontou quanto ao seu erro e ela teve que admiti-lo e tratá-lo diante do Senhor. Não há como mudar de vida sem resolver o
problema do pecado.

1. PECADO É TUDO O QUE EU FAÇO FORA DA VONTADE DE DEUS – Tiago 4:17 e I João 3:4 – A vontade de Deus ou a Lei de
Deus é o que está em sua palavra, a Bíblia. Tudo o que fazemos que esteja em choque com esta Lei é considerado pecado, ainda que para a
maioria dos homens seja normal (idolatria, imoralidade, mentira, insubmissão, facção, fofocas, não fazer o bem, etc...) – Ao dizer à
samaritana que ela estava vivendo com alguém que não era seu marido, Jesus estava apontando o pecado em sua vida, não para acusá-la,
mas para libertá-la...

2. O PECADO NOS SEPARA DE DEUS E IMPEDE QUE ELE NOS ABENÇOE– Isaías 59:1,2 – O pecado não abandonado é um
abismo que nos afasta de Deus. Embora Ele queira abençoar-nos, não pode. Foi por isso que Jesus tocou na intimidade da samaritana e lhe
mandou trazer seu “marido”. Deus nos ama como pecadores (tanto que Jesus aproximou-se daquela mulher nesta condição), mas Ele não
pode fazer a obra em nossas vidas se o pecado não for removido...

3. O PECADO NOS LANÇA NA PERDIÇÃO ETERNA – Romanos 6:23 e Mateus 7:23, 26 e 27 – Insistir em viver uma vida fora da
vontade de Deus não apenas nos impede de ser abençoados hoje, mas nos condena à morte eterna, separação eterna de Deus – Não vale a
pena trocar o prazer da eternidade e da benção de Deus pelos prazeres passageiros da vida...

4. JESUS SÓ PODE NOS TRANSFORMAR SE LHE APRESENTARMOS NOSSA VIDA DE PECADO – Atos 3:19 e 20 – A
samaritana a princípio quis esconder seu pecado, mas Jesus conhece os detalhes da nossa vida. Somente depois que ela assumiu que tinha
um relacionamento ilegítimo é que sua vida mudou. O arrependimento é fundamental para recebermos a vida de Deus – O Senhor nos ama
e não nos rejeita pelo nosso pecado, mas exige arrependimento e mudança de atitude (leia João 8:10 e 11)...

Gancho evangelístico – Desafie cada visitante a assumir um compromisso com Jesus. Faça a seguinte proposta: Pode ser que você tenha
coisas que lhe envergonham e que você sabe que são pecados. Ou, quem sabe, você tem uma vida correta, dentro de bons padrões. A
verdade é que todos somos pecadores (leia Romanos 5:12) e só podemos herdar a vida eterna se nos arrependermos e decidirmos andar em
obediência ao Senhor. Faça isso agora, invocando Jesus... – Oração de entrega e consolidação.
Estudo elaborado pelo Pastor Danilo Figueira.

Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

140 - DEUS TEM PLANOS PARA O NOSSO FUTURO


Texto-Chave: Gênesis 1:1-4

Existem planos de Deus para cada um de nós. O Senhor já determinou conquistas para cada um de seus filhos. Somos filhos de Deus,
quando reconhecemos a nossa total dependência em Jesus Cristo para sermos salvos. Através de Jesus, somos adotados como filhos de
Deus, por causa da promessa de vida eterna em Jesus e conseqüentemente, herdeiros das muitas promessas de vitórias. Deus sempre tem o
melhor para os seus filhos. Deus sempre abençoará todos os seus filhos (Gálatas 4:7 e 28).

Não há nada que qualquer ser humano possa fazer para conquistar a salvação, pois ela somente poderia ser e já foi conquistada por um
único sacrifício perfeito vindo do próprio Deus, a saber, o sacrifício de Jesus na cruz do calvário. Ele é o único caminho para nos levar à
salvação, a única verdade revelada por Deus e a única vida, após a morte, que é a salvação eterna junto a Deus e também vida abundante
aqui na terra como conseqüência de buscarmos o reino de Deus primeiramente.

1. DEUS VAI ABENÇOAR O NOSSO FUTURO SE LHE OBEDECERMOS – Deuteronômio 5:29.


A vontade de Deus é que seus filhos o obedeça e o respeite com Pai, para que tudo dê certo para eles e também para sua descendência.
Veja a importância dos pais serem tementes a Deus, já que são coberturas espirituais de seus filhos, além de também serem cobertura
administrativa, sentimental, familiar, etc. Pais abençoados por Deus, são canais de bênçãos para seus filhos. Deus quer que o busquemos
de todo o coração, pois Deus é Pai e tem prazer que seus filhos tenham intimidade com Ele.

Obedecendo e respeitando a Deus, que é freqüentar as células e cultos para estarmos em comunhão entre os irmãos, e todos, fortalecidos
pelo mesmo Espírito, buscar a face do Pai Criador, lutarmos contra o pecado, que sempre nos causa danos terríveis e falar de Jesus a todas
as pessoas, pois só Ele pode dar o verdadeiro significado de nossa existência e para onde vamos depois desse mundo passageiro, temos
vitórias tremendas em nosso futuro aqui nesse mundo e no porvir.

2. DEUS PREPARA O NOSSO FUTURO – 1 Coríntios 2:9


Todos os detalhes de nossa vida futura, por pequeno que seja, são cuidados por Deus. Além de conquistas que já foram relacionadas na
Bíblia para o povo de Deus e dos testemunhos de vitórias contados ao longo da história da igreja, o Senhor tem planos especiais para seus
filhos no futuro, que ainda ninguém experimentou. Planos maravilhosos que a Noiva (Igreja) de Cristo contemplará nesse mundo que
conquistamos a cada dia para Jesus e também na história futura nos céus com Deus, onde ninguém jamais viu, ouviu e sentiu o quão
tremendo e maravilhoso é a Glória do Pai.
Mesmo que você esteja chegando agora ao corpo de Cristo, o Senhor tem planos para ti e podemos notar isso ao vê-lo buscar algo para a
sua vida, devido a situações que te marcaram profundamente e causaram muitas feridas doloridas em sua alma, o Senhor te trouxe até aqui
para lhe dizer o quanto você é importante para Ele e já separou para ti muitos presentes que vão encher a sua vida de alegrias e tu serás um
referencial para muitos, de que Jesus restaurou sua história. Serás um testemunho vivo de uma mudança maravilhosa que acontece quando
alguém é resgatado por Cristo Jesus. Muitos quererão as mesmas vitórias que você teve no corpo de Cristo e serás um ramo frutífero que
apresentará a água de abundancia da vida, Jesus Cristo, a muitas vidas.

Jesus está te convidando a ter um ENCONTRO COM DEUS (Ap 3:20-21). Não perca essa oportunidade sem igual que pode ser a última
de sua vida. O ENCONTRO COM DEUS vai mudar a sua vida verdadeiramente. Deus tem lindos planos para a sua vida futura. Jesus e
seu reino são reais. Aleluia!

Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

141 - CRESCENDO PELA FÉ

Texto-Chave: Lucas 17:5-6

Um propósito bem definido de Jesus era edificar a fé de seus discípulos para que eles edificassem também a fé de seus discípulos pela
Palavra e assim por diante (Mt 28:19).
Todos os discípulos de nossos discípulos são também discípulos nossos. Logo todos os discípulos da Igreja Profética Vida em Cristo, são
discípulos dos pastores Renato e Aureny, que são discípulos de Jesus. Então, todos os que se submetem à cobertura dos pastores são
discípulos de Jesus Cristo.
Ao ensinarmos a Palavra de Deus em verbo e atitudes, estamos semeando a preciosa semente do Evangelho que Salva as vidas. Isso é o
antídoto contra a incredulidade. A consolidação das almas na Palavra de Jesus revigora a fé das mesmas criando vida nas vidas.

Ao perseverarmos na doutrina Cristã, ajudamos aqueles que ainda estão desanimados, pois perecem devido às prisões nas almas e não
conseguem se libertar, pois é óbvio que se estivessem libertos, não deixariam de buscar a Cristo que é a vida abundante e eterna. A Bíblia
diz que ao conhecer a Verdade, ela libertará as vidas (Jo 8:32). Sabemos que a Verdade é Jesus e sua Palavra (Jo 14:6).

Ao ouvir a Palavra de Deus (a Bíblia) é gerada gradativamente uma fé (Rm 10:17), que agrada a Deus (Hb 11:06), que move montanhas
(Mt 17:20).
Jesus nos dá a dimensão do tamanho da fé para que sejam removidas as montanhas. Montanhas que são os nossos corações a serem
movidos pela fé. Com uma pequena fé (grão de mostarda) o nosso coração (sede dos sentimentos) é movido a agir e mover outros corações
estagnados na vontade de Deus. Isso resulta em não haver o impossível para nós, relatado no final do versículo 20 de Mateus 17.
Você é um plano de Deus bem definido no corpo de Cristo. Sua vida está sendo lapidada pela Palavra para que o crescimento, a
maturidade espiritual seja a cada dia uma conquista pela fé que vem de Deus.
Temos que gerar discípulos por fé em Cristo para que haja honra ao Cordeiro. O fruto da fé em Cristo e sua obra é a mudança de vida e
gerar o caráter de Cristo que esta em ti, nas outras pessoas, e isso é fazer discípulos que honrem sempre em qualquer lugar (igreja, célula,
casa, trabalho, escola, etc) a Jesus.
Todo o discípulo de Jesus é fiel a Jesus, logo se submete ao seu líder, pois isso é a essência da organização hierarquia que foi constituída
nos céus por Deus.

Os discípulos são maduros na fé e isto resulta em um crescimento espiritual tremendo gerando maravilhosas conquistas no reino de Cristo
e em suas vidas, porque tiveram um encontro com Deus.
Os discípulos são disciplinados e sabem que nunca devem se desviar do alvo principal: Ganhar o perdido. Isso é de suma importância no
reino de Deus, pois é a vontade central do Pai Criador, é o desejo explícito de Jesus, é o foco principal da sua Noiva.

Os discípulos são protegidos poderosamente por anjos fortes que tem a ordem de Deus para os guardar, pois fazem a obra sem medo e isso
é adoração que toca o coração do Pai.
A fé faz com que uma amoreira, que está presa por suas raízes no solo, saia de seu lugar e caminhe por obediência a sua palavra. Vemos
uma árvore andando ao teu comando, o que não é nada comum, devido a sua fé. Logo comece a profetizar, a dizer claramente que você
tem fé em um Deus magnífico e que qualquer situação de sua vida que esteja demasiadamente difícil, já foi conquistada por sua palavra.

Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

142 - VOCÊ FOI FEITO PARA ESTAR COM CRISTO

Texto-Chave: Mateus 4:18-22.

Você não foi feito para estar do lado errado. Você foi feito para estar no time de Jesus.
Nesse texto, Jesus chama quatro pescadores: Pedro, André, Tiago e João. Revelou o seu chamado para eles: “Venham comigo, que eu
ensinarei vocês a pescarem gente”.

Imediatamente eles largaram tudo o que tinham e o que estavam fazendo para seguir Jesus. Quando temos um encontro com Deus,
largamos o pecado, a vida destruída e saímos da derrota para jogarmos no time da vitória, que nunca perde.
Ao encontrarmos Jesus, a nossa história muda radicalmente como aqueles pescadores que se posicionaram e imediatamente seguiram o
Mestre. Não argumentaram sobre a mudança que tiveram que fazer, mas se submeteram ao comando de Cristo.
Jesus disse: “Venham comigo”. Que chamado forte para nós. Aqueles homens foram movidos pelo Espírito Santo e seguiram Jesus. O
desafio acontecera e estes pescadores de lutas, ergueram suas redes físicas e começaram a planejar o lançamento futuro da rede espiritual.

De pescadores a discípulos. De uma vida comum a uma vida de sucesso. Do lado errado para o lado vencedor. Jesus os chamou para a
conquista.

Aqueles varões estavam sendo adestrados por Jesus, ensinados pelo Mestre a ter o seu caráter. Um discipulado de sucesso onde aprendiam
a levar o Evangelho a outros e os consolidarem em sua Palavra. Nova vida, nova história, novo rumo, é o que Cristo quer para a sua vida.
Uma vida de avanço ao lado de Cristo.
O Senhor está lhe chamando para uma mudança radical de viver. Deus determinou a sua união com Ele em Jesus. O Criador do Universo
expressou o sentimento de amor, que em seu Filho Jesus, nos foi dado um propósito bem definido. Deus te ama, por isso te chama em
Cristo Jesus.

Não perca tempo, faça como aqueles pescadores, que ao ouvirem a voz de Deus, atenderam prontamente e sem dúvida, seguiram o mestre
e venceram.
Deus quer que você vença com Ele também. Você não foi feito para estar do lado errado, você foi criado para esta do lado certo, o lado
vencedor.

Atenda agora mesmo ao chamado de Jesus, ouça a voz suave do comando de Deus em sua vida. A cada dia se acrescenta, mais e mais, as
vidas ao Reino de Deus.
Ouça agora o chamado de Jesus: “Venham comigo, que eu ensinarei vocês a pescarem gente”.

Entenda o amor de Deus para a sua vida: Tenha um encontro com Deus. É tremendo!
Jesus te chama para ser um canal de benção para a sua família, amigos, sociedade e onde quer que você esteja, Deus estará com você
(Josué 1:5-9).

Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

143 - O CHAMADO

Texto-Chave: Gênesis 15:6 “Abrão creu em Deus, o Senhor, e por isso o Senhor o aceitou”.
Todos têm um chamado da parte de Deus para suas vidas da mesma forma que o Criador chamou Adão, Moisés, Noé, Abraão, Davi, os
apóstolos e muitos outros.

Esse chamado não pode ser ignorado, pois quem não cumpre o chamado de Deus está em pecado.
Abraão foi chamado por Deus para sair de sua terra e parentela e ir para um lugar onde ainda lhe mostraria (Gn 12:1), pois o próprio
Senhor do Universo criaria um povo para si através de Abraão.
Hoje o Senhor tem um chamado para todo ser humano. Esse chamado vem do seu Filho Jesus que é a Única solução de salvação da
humanidade. Deus quer que o seu povo se apresente diante dEle para a sua glória. O projeto de Deus é o resgate de seus filhos através de
Jesus. É o chamado de todos nós: O arrependimento, a fidelidade e a divulgação da salvação em Cristo Jesus.

Se esforce para viver o que está escrito no Livro da Lei (a Bíblia) e ai, tudo lhe ocorrerá bem (Josué 1:8). Todas as coisas cooperam para o
bem daqueles que amam a Deus (Rm 8:28), que são chamados segundo o seu propósito. Você é chamado por Deus e não tenha dúvida
disso.

É uma ordem de Deus para os chama dos: Seja forte e muito corajoso (Josué 1:7). A nossa força vem do alto, do trono do Pai e Ele é fiel e
sua Palavra se cumprirá em nós. O forte não desiste, não entra em crise, pois sabe a importância do seu chamado. Passa por provações,
lutas e desafios, mas nunca para, nunca expressa derrota em sua face. Chamado é chamado e Deus faz tudo perfeito, inclusive o chamado
para a sua vida.

Grite para todo mundo que esse amor é pra valer. Divulgue as boas novas de Deus. Seja um testemunho vivo da mudança de Jesus em sua
vida. Tenha coragem! Enfrente os desafios.
Quando temos um encontro com Deus, entendemos o nosso chamado nesse mundo e sabemos que é uma grande honra e privilégio ser
escolhido pelo Criador para fazer a diferença em nossa sociedade.
Como Abraão creu no Senhor e isso foi a chave para Deus o aceitar (lemos no texto chave), creia no Senhor e seja aceito por Deus e Ele
estará contigo sempre como esteve com Moisés (Josué 1:5). Por onde quer que você esteja, o Senhor estará contigo, logo siga sua ordem:
Seja forte e corajoso (Josué 1:9).

Coragem é fruto de uma alma curada e alicerçada nos princípios de Deus. Ao entender o chamado de Deus para a sua vida, isso gerará uma
coragem sobrenatural e a força será notória em sua vida.
O chamado é... Que a igreja anuncie o Evangelho eterno aos povos da terra, a todas as raças, tribos, línguas e nações (Ap 14:6). Você é a
igreja de Cristo. Esforça-te!

Cumpra o chamado do vivo Deus para a sua vida e tudo o que o teu coração desejar será realizado em nome de Jesus. Você não foi
chamado para estar em crise e viver derrotado, pois o Senhor te garante que nunca será derrotado (Josué 1:5). Cumpra o chamado de Deus
e receba suas promessas. Hoje é tempo da evidência. 2006 é o ano da conquista. 2006 é a nossa vez. Aleluia!
Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

144 - É NECESSÁRIO CONGREGAR

Texto-Chave: Hebreus 10:25

Se o time de futebol vai jogar, pode estar chovendo e o torcedor cansado, ele vai e pula, grita, torce e muito mais, porém mesmo perdendo,
no próximo jogo lá está ele vibrando como nunca. Quando marca um gol é aquela euforia, pula, dança, grita, aplaude, estampa em sua face
uma grande alegria, abraça os que estão do seu lado e até beija os filhos. (Repare a expressão de alegria das almas que estão nesse
momento lendo esse trecho...).
Se a escola de samba vai sair, pode tudo acontecer, mas a pessoa não perde por nada, nem doença, nem briga, nem desemprego, nem falta
de dinheiro e ainda, se ninguém da família quiser ir (algo raro), ele vai e ainda chama alguns colegas para ir com ele, paga para todo
mundo o transporte, lanche e até mesmo a entrada do sambódromo, não medindo as conseqüências do estrago que esta comemoração pode
ocasionar em relação à família, finanças, saúde, emprego e outros, porém acham maravilhoso fazer tudo isso e incentivam todos a irem.
Não é assim?

Essas mesmas pessoas são aquelas que criticam alguém conhecido quando esse deixa esse mundão de ilusão e passa a buscar o que é mais
substancial e verdadeiro: JESUS CRISTO O SALVADOR DOS PERDIDOS. Ficam questionando e zombando sobre a sua decisão de
seguir a verdadeira felicidade, caminho e vida. Questionam sobre a nossa nova vida, aquilo que acreditamos e nos faz valer a pena viver,
pois começa nesse mundo e vai por toda a eternidade com o Único Deus Verdadeiro. Eles podem ter uma rápida e momentânea felicidade
carnal, porém, como não conhecem, estranham a radical mudança de nossas vidas quando temos um encontro com Deus. A princípio
tentam ver até que ponto o novo convertido está realmente firme na fé em Cristo, porém depois, se questionam: Se valer essa fé para os
cristãos, então pode ser bom para eles também. Devemos assumir verdadeiramente o cristianismo para que todos conheçam a Jesus.

Participar do corpo de Cristo é necessário, pois um membro fora do corpo fica sem o Sangue que corre no corpo, então morre. Começa-se
numa célula, onde Jesus disse que se tivesse dois ou três no seu nome, Ele estaria presente, depois as almas são levadas ao culto a Deus.
Esses dois casos representam o corpo de Cristo. Na célula o apascentamento é de perto entre o líder e o liderado. No culto é a comunhão
com toda a igreja, todas as células reúnem-se num só propósito: Cultuar a Deus, adorando, celebrando, louvando, etc. Célula é o corpo de
Cristo, onde Jesus e seu amor são evidenciados também na prática, onde há uma consolidação das vidas na Palavra de Deus. É necessário
participar fielmente nas células e estas levarem as pessoas para a grande comunhão nos cultos.

“Não deixar de congregar como é costume de alguns”. Costume é estar acostumado com alguma coisa. Tem pessoas que se acostumam a
faltarem alguns cultos e isso é a declaração de que os cultos a Deus não tem grande importância. Deus quer ser adorado. Deus quer se
tornar importante em sua vida. O culto a Deus não é uma obrigação, pois Deus não obriga ninguém a servi-Lo, cultuar a Deus deve ser
feito por prazer, com alegria. Quem tem ouvidos, ouça o chamado de Deus. Temos que buscar a Deus nas células e reuniões de cultos no
templo. Tem que haver algum sacrifício, pois fé e sacrifício geram milagres. Tem que ter esforço e dedicação. Isso agrada a Deus e resulta
uma grande edificação e muitas conquistas.

Congregar reforça a nossa fé pela Palavra ministrada. Deus está em todos os lugares (Onipresente), porém a maior manifestação de
milagres é onde há maior busca de sua presença: Células e reuniões nos templos.

Nada pode impedir de estarmos no templo do Senhor, onde Ele é adorado na coletividade, pois Deus quer todo o seu corpo unido. Não
podemos ficar arrumando desculpas (argumentos) para não freqüentar os cultos, tais como: Chuva, falta de dinheiro, falta de tempo,
cansaço, dores, desanimo, solidão, distancia, trabalho, rotina, programação da tv, frio, visitas, festas, passeios, muitos afazeres, falta de
roupas, pessoas, etc... Na verdade, tem muitas coisas que estão tomando o centro de nossas vidas. Tudo se resume em não priorizar a busca
de Deus. É alma presa...

Quando sentimos a necessidade de urgência em nossas vidas, não há dificuldade nenhuma na busca, pois vale pena lutar. Quando
entendemos o plano de salvação de Deus em Jesus, somos movidos por uma força sobrenatural e rompemos ao buscar a presença do
Salvador por gratidão ao saber que existe a eternidade (nunca terá fim) com Deus ou com o diabo. Temos que ser movidos por causa da
salvação e não pelo o que vemos nesse mundo passageiro. Também muitas almas estão clamando por socorro, por nossa ajuda e essa ajuda
obtemos buscando nas reuniões.

O valente do Senhor, quando enfrenta corajosamente as falhas diárias, quando é confrontado pela Palavra de Deus, demonstra que nada o
impedirá de vencer, pois a maior luta, a interna (na alma), ele já conquistou. É extremamente importante nos moldarmos na vontade de
Jesus, como ganharmos almas (frutificação no Reino de Deus), sermos fiéis nas finanças (dízimos, primícias, ofertas voluntárias, etc),
submetermos às autoridades (eclesiásticas e seculares), perdoarmos aos nossos ofensores (amor ao próximo) e outras renovações de nossa
mente, fruto dos valentes do Senhor. Lembre-se: Vale a pena demonstrar que você é Cristão. Erga essa bandeira e nunca desista de sua
vitória.

Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

145 - DEUS É FIEL

Texto-Chave: Números 23:19


Deus não é como o ser humano. Ele é Santo (Separado de tudo o que existe no Universo) e Único. Deus é fiel (1 Co 1:9) em suas
promessas e sempre vai mover o natural e sobre-natural para que suas promessas se cumpram no meio de seu povo.

O homem quando não tem o caráter de Cristo e é confrontado em algumas situações, chega a mentir para se livrar das conseqüências de
seu erro ou para levar algum tipo de vantagem. Deus abomina tal atitude. Deus enviou o seu Filho Jesus para ser exemplo ao seu povo de
aliança com Ele e que sejamos imitadores de Cristo na fidelidade com Deus. Jesus, sendo Deus (1 Jo 5:20) foi servo da Igreja para mostrar
que Deus é Fiel e que cumprirá suas promessas feitas ao seu povo (Rm 15:8).

Deus não é homem para que minta e nem filho de homem para que se arrependa. Deus jamais se arrependerá de suas promessas, pois Ele
honra sua aliança para com a Igreja. Isso fica muito claro que existe falhas nas pessoas e que estas falhas, Deus quer eliminar do meio do
seu povo.

Temos que olhar sempre para Cristo, pois Ele é perfeito e justo. Decepções podem ocorrer entre os cristãos, porém tem que ser um
acidente de percurso e não uma prática pecaminosa (viver em pecado). As pessoas que vivem no pecado, não estão em santidade, logo não
tem uma aliança com Deus e estão fora dos planos do Criador. Mas se alguns não foram fiéis, será que por isso Deus vai ser infiel? Jamais,
ainda que todas as pessoas sejam mentirosas, Deus sempre será a própria verdade. (Rm 3:3-4).

Deus não tem falha e tudo o que Ele prometeu, com certeza vai cumprir tal como: Sua volta, prosperidade, paz, conquistas diversas,
ministérios e muito mais.

O Senhor já começou a sinalizar sobre suas promessas para com sua Igreja. Não fique estagnado aguardando algo acontecer, pois no reino
do espírito já está havendo um grande mover que começa a manifestar aqui na terra.

Estamos alargando as tendas, estamos rompendo e conquistando a cada dia. O Senhor já estabeleceu o chamado para nós e isso exige
trabalho e fidelidade para com Ele, por isso que Jesus tem liberado cura e libertação para o seu povo. Uma mente (alma) sarada e liberta se
torna próspera e nada intimida suas ações. Ela desconhece o medo, pois o amor lança fora todo o medo (1 Jo 4:18)

Deus havendo falado, cumprirá suas promessas (lemos no texto chave). Uma a uma, Deus tem feito acontecer entre a sua Igreja. Nada é
deixado de lado ou esquecido, porque Deus é fiel.

2006 é o ano de conquistarmos. Já foi liberada a palavra profética sobre o litoral e na Palavra do Deus Fiel está escrito que tudo coopera
para o bem daqueles que amam a Deus (Rm 8:28). Jesus esquadrinha os nossos corações e sabe qual é o grau de aliança que temos para
com Ele. Quanto mais o homem se esforça para manter sua aliança com Deus, mais demonstra que O ama e logo, tudo o que acontece é
para o seu bem. Ele pode até não entender a situação corrente, porém sabe que esse deserto é um grande aprendizado para ele.

Diga: “Nada e ninguém roubará minhas promessas, pois havendo Deus falado a mim, cumprirá suas promessas”. 2006 é a nossa vez! Creia
verdadeiramente nos cuidados do Senhor para a sua vida, logo não fique ai parado. Avance e faça a diferença nesse lugar! Deus é contigo.
Deus é fiel. Aleluia!

Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

146 - FÉ

Texto-Chave: Hebreus 11:1


“A fé é a certeza de que vamos receber as coisas que esperamos”. Aleluia!

Por fé enfrentamos qualquer desafio e não nos entregamos jamais, já lutamos por aquilo que acreditamos. A fé move as montanhas em nós
que nos impede de prosseguir. Ela nos move.

A fé que agrada a Deus é aquela que não esmorece, que é evidenciada bem no meio da tempestade. A fé fala mais alto quando estamos em
meio às guerras. A fé move o coração dos vencedores, pois nunca param para pensar se conseguem ou não vencer. Acreditam, vão lá,
lutam e vencem.

As circunstancias nunca podem impedir de avançarmos para o alvo estipulado por Deus. Jesus estabeleceu metas para a sua Igreja e são
cumpridas quando a fé nEle é o fator principal do seu povo.

Várias lutas enfrentaremos, mas a cada uma veremos o agir de Deus mediante o nível de fé em que estamos. Quanto maior a fé, maior a
comunhão com Jesus, logo, mais rápido serão as vitórias.

Quando avançamos na fé, rompemos no sobrenatural e o impossível se torna possível, o difícil se torna fácil, a esterilidade se torna
fertilidade, a prisão se torna liberdade, a acusação se torna perdão, a derrota se torna vitória e o incapaz se torna um líder de êxito na igreja
do Senhor Jesus.

O nível de fé que o discípulo possui resulta no mesmo nível de atitudes e palavras proféticas que ele vive, logo, fé com ação geram uma
conquista sobrenatural e nunca haverá barreiras intransponíveis para realizar todos os sonhos.

Os sonhos de Deus jamais vão morrer. Jesus tem um chamado muito bem específico para todos nós e se cumprirá quando colocarmos a
nossa fé em ação. Temos que praticar a nossa fé, usando atitudes que agradam a Deus e muitas vezes desagradam às pessoas. Um exemplo
é a prosperidade através do exercício da fé através dos dízimos, primícias e ofertas, que o mundo condena, porém Deus requer essas
atitudes de seus filhos e só as praticam aqueles que crêem em Deus. Essas atitudes geram a repreensão do demônio Devorador quando
dizimamos (Malaquias 3:8-11), repouso da benção sobre teu lar devido a oferta das primícias (Ezequiel 44:30) e prospera na mesma
medida que ofertamos (2 Coríntios 9:6-7).

Somente pela fé no sacrifício da cruz de Cristo Jesus, que nos salvou, somos batizados nas águas e levamos a todas as pessoas o Evangelho
de poder. Somente por fé em Deus, ganhamos almas para Jesus e isso é atitude daqueles que crêem, logo, ao produzir frutos para o Senhor,
podem pedir o que quiserem e tudo será feito (João 15: 1-8). Já pensou: Pedir tudo o que quiserem. Aleluia!

A volta de Jesus é um fato real, pois toda a Bíblia é real. É a história de Deus e seu plano de salvação para a sua Igreja.

Lemos no texto chave que: “A nossa fé prova que existem coisas que não podemos ver”. Por fé confundimos até os demônios no mundo
espiritual que vêem Deus e seus anjos. Somente por fé, nos entregamos a Jesus e somos salvos. Lembre-se: A fé vem pelo ouvir da Palavra
de Deus (Romanos 10:17). Quer ter a fé que te faz um vencedor? Freqüente os cultos, as células, leia a Bíblia e coloque tudo isso em ação.
Deus te escolheu para levar seu Evangelho às multidões. Você é um líder de êxito. Nunca desista do chamado de Jesus para a sua vida,
porque Deus não tem prazer naqueles que recuam (Hebreus 10:38). Avance, pois nada e ninguém roubará suas promessas, havendo Deus
falado a você, cumprirá suas promessas.

Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

147 - ENCONTRANDO JESUS - PARTE 1

Texto-Chave: João 5:1-15


Quando encontramos verdadeiramente a Jesus Cristo, é impossível não haver uma mudança em nossas vidas. Veremos nesses estudos o
que o Senhor tem feito com as pessoas usando a sua Igreja (nós) para o apresentar àqueles que ainda não tiveram o privilégio de conhecê-
Lo. Estudaremos nesse texto chave, na passagem Bíblica, em que um homem paralítico, aguarda há muito tempo uma mudança em sua
vida e essa renovação somente poderia ser verdadeira a partir do momento que ele ouvisse ao chamado do Senhor em sua vida.

1 – O Encontro com Jesus.


Aquele homem estava vivendo há trinta e oito anos uma vida miserável espiritualmente, o que resultava na ruína em todas as áreas de sua
história: Na alma (pensamentos de derrota, sentimentos de abandono, falta de fé, sem esperança, desanimo, abandono da sociedade e
familiar, etc.) e no corpo também, em enfermidades graves que já vinham por muito tempo paralisando aquela vida. Uma paralisia
espiritual é impedimento em tudo na vida de alguém.
No seu primeiro encontro com Jesus foi apresentado o convite: Queres ficar são? Estava havendo uma preciosa oportunidade de uma
mudança real de vida. Muitas pessoas estão precisando de que nós as convidemos a ter um tremendo encontro com Deus e assim, haverá
curas no corpo e alma.
Aquele homem estava preso no corpo e também na alma e quando encontrou Jesus, sua vida começava a mudar drasticamente. Trinta e
oito anos é muito tempo de sofrimento e Jesus se convida a entrar em sua vida e imediatamente houve mudança. Aquele sofredor estava
sendo ganho para Jesus pelo próprio Jesus, que nos ensinou fazer o mesmo: Ganhar vidas para o seu reino.

2 – Não tenho homem algum que me ajude.


Nesse encontro, aquele homem paralítico estava sendo confrontado diretamente em sua ferida. Sua alma estava se revelando a Jesus, que
havia perguntado se ele queria a cura e bastava apenas dizer sim, porém sua alma latejava de desgosto. Perto de Jesus, as feridas são
evidenciadas para que o Cristo as sare.
Aquele homem disse sinceramente que não tinha homem algum que o ajudasse e isso indica que também não possuía familiares que
estivessem preocupados em ajudá-lo. Quantas situações, muitos estão passando sem esperança de melhoras e o que realmente está faltando
é que algum cristão apresente a Jesus num convite simples, porém poderoso, de um marcante encontro com Deus e então, suas vidas
haverá sabor. Como aquele paralítico, que revelou sua decepção com as pessoas, com o mundo e com ele mesmo, pois não conseguia
competir e chegar primeiro às águas, quando tocada pelo anjo, e assim vencer. Quando Jesus foi apresentado a ele, que estava
desestimulado, começava a haver luz no fim do túnel, uma real esperança.

Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

148 - ENCONTRANDO JESUS - PARTE 2

Texto-Chave: João 5:1-15


Quando encontramos verdadeiramente a Jesus Cristo, é impossível não haver uma mudança em nossas vidas. Continuaremos a ver nesse
estudo as maravilhas de um encontro com o Deus tremendo.

3 – Levanta-te, toma a tua cama e anda.


Quando Jesus foi revelado a ele, houve o primeiro comando do Messias para que aquele homem se levantasse. A grande restauração que
era impossível. Quantas almas nós conhecemos, que em suas vidas não vêem solução, pois a situação é impossível de solução, mas quando
somente vemos a solução humana. Temos que apresentar a solução divina que solucionará qualquer problema enfrentado. A ordem de
Jesus é para que levantemos e ajudemos a outros a se levantarem. Isso é fé.
A segunda ordem de Cristo: Toma a tua cama. Vemos que aquele homem, sempre dependeu de sua cama, pois estava paralítico. Jesus
ordenava a ele que a partir daquele momento não dependesse de nenhum artifício para sustentar a sua vida, pois estava sendo restaurando
para depender somente de Jesus. A paralisia em uma vida faz as pessoas buscarem “amuletos” para se esconderem. Ao levarmos as vidas a
se encontrarem com Jesus, esses artifícios caem por terra e há um preparo dessas almas para a caminhada de vitórias. Aquele paralítico
vivia seus altos e baixos na alma, pois ficava animado, ao ver as águas agitadas pelo anjo e na euforia se arrastava para o alvo, porém, ao
ver que seu esforço de sair do seu leito foi vão, desanimava e queria parar com tudo desistindo. Quando Jesus manifestou a ele, a sua cama
não mais o sustinha, porém ele passou a domar aquela situação. Ele carregou a cama que o tinha mantido nela por uma vida.
A terceira ordem de Jesus: Anda. Esse é o “ide” tão falado nas Escrituras. O ex-paralítico se levantou, tomou o seu leito e agora estava
pronto para ser enviado. Deus está te preparando para ser enviado. Quando há um legítimo encontro com Deus, o impacto é profundo e,
movidos por uma força sobrenatural da fé, as pessoas desejam ir e levar o Evangelho a toda criatura.

4 – Quando soube quem era Jesus, O anunciou.


Quando as pessoas sabem quem é Jesus e desfrutam de uma intimidade com Ele, começam a anunciar suas maravilhas. O próprio
testemunho de vida conta a história manifesta do encontro com Deus para todos, porque nos lêem em nossas atitudes. Todos viam e
queriam saber daquele ex-paralítico. Todos querem saber dessa solução que transformas as vidas em ex-viciados, ex-adúlteros, ex-
traficantes, ex-enfermos, ex-derrotados, ex-miseráveis, ex-atormentados, ex-abandonados, ex-medrosos, ex-presos, ex-destruídos, ex-
incrédulos, ex-idólatras, ex-feiticeiros e assim “ex” tudo de ruim, que prende as pessoas. Com Jesus, tudo é transformado para uma vida de
conquistas e todos que vêem isso, também querem.

Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

149 - ENCONTRANDO JESUS - PARTE 3


Texto-Chave: João 5:1-15
Quando encontramos verdadeiramente a Jesus Cristo, é impossível não haver uma mudança em nossas vidas. Continuaremos a ver nesse
estudo as maravilhas de um encontro com o Deus tremendo.

5 – Jesus encontrou-o no templo.


Depois do encontro com Jesus, aquele homem começou a buscar mais e mais a Jesus no templo. Não havia motivos para ignorar ao
chamado de Deus, deveria estar no lugar de adoração. O encontro com Deus é constante e deve ser buscado. As células ganham as vidas e
apresentam-nas a Jesus num processo de consolidação pela Palavra de Deus levando-as ao templo para a adoração e culto a Deus com todo
o corpo (Igreja) de Cristo. A cada vez que buscamos a Jesus, crescemos no grau de intimidade e aliança com Ele. Aquele homem conheceu
Jesus no templo. Não ficou somente no primeiro encontro. Temos que buscá-Lo com todo o nosso esforço.

6 – ...Estás são, não peques mais...


Jesus havia restaurado a vida daquele homem de um sofrimento de trinta e oito anos e lhe discipulou dizendo que já estava são (curado),
não somente no físico, mas também na alma. Não tinha mais desculpas de uma vida no erro, pois a ordem do Messias era para não pecar
mais. O discípulo tem o controle de suas vontades e emoções, por isso não pode sair por aí pecando, pois traz maldições por meio das
“brechas” abertas pelo pecado. Jesus disse para não pecar mais, pois poderia suceder alguma coisa pior do que a paralisia. Eu te pergunto:
O que poderia ser pior do que a paralisia? A Bíblia responde: A condenação eterna por estar sem Jesus. Quem quebra a aliança com Jesus,
sai debaixo de sua proteção e salvação. O pecado e Jesus não se misturam. O salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a
vida eterna em Cristo Jesus. Não devemos permitir que o diabo roube as bênçãos de Deus para nossas vidas. Se você mantiver a aliança
com Jesus, nada roubará suas promessas. Comece uma caminhada com Jesus e não se desvie nem para a direita nem para a esquerda. O
alvo é alcançar as almas e famílias, ganhando-as e consolidando-as em Cristo Jesus, para que, discipuladas, sejam enviadas à grande
colheita dos últimos tempos. Jesus está voltando. Temos pressa no resgate de vidas.

Somos a última geração que precede a volta de Cristo. Jesus virá em glória, nas alturas, sobre as nuvens e arrebatará (arrancar com força) a
sua Igreja que O encontrará nos ares e isso será o Encontro com Deus jamais visto na face da terra (1 Co 2:9).

Enquanto ainda há tempo, não perca tempo de ter um encontro com Deus e levar outras pessoas a terem o tremendo encontro com Jesus.
Jesus é Deus (1 João 5:20). Aleluia!
Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

150 - COLHEMOS O QUE PLANTAMOS - PARTE 1

Texto-Chave: Gálatas 6:7 “Pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará”.

Vivemos e colhemos tudo aquilo que plantamos, quer seja em palavras ou em atitudes. Tudo o que fazemos reflete em nossas próprias
vidas. Colhemos exatamente aquilo que plantamos.

É de extrema necessidade escolhermos a semente que iremos plantar: Prosperidade, amor, paz, perdão, carinho, honestidade, intimidade
com Deus, ministério, aliança, respeito, família, saúde, relacionamentos, almas e outras sementes. Tem que estar de acordo com a Palavra
de Deus, senão a nossa colheita será prejudicada (Jeremias 12:13).

Outro detalhe importantíssimo é a quantidade destas sementes que semeamos. Quanto maior a semeadura, maior a colheita. Vemos em um
exemplo, um agricultor que colhe meio saco de café por cada pé plantado e cuidado. Se ele plantou cem pés de café, colherá no tempo
oportuno a quantia de cinqüenta sacos de grãos, uma boa colheita, porém plantando mil pés, colherá quinhentos sacos, o que é muito
melhor do que cinqüenta.

O solo tem que ser preparado para o recebimento da semente. Existem solos férteis e solos estéreis que necessitam de muito preparo.
Devemos analisar sempre o solo antes de colocarmos nossas sementes. O melhor solo investido é o reino de Deus, pois neste, temos
garantia absoluta de uma farta colheita de ótimos frutos, já que este solo tem todos os nutrientes para o desenvolvimento da semente até
sua maturidade e colheita. Outros solos variam de níveis de preparo para o recebimento das sementes. É necessário arar e adubar certas
terras e isso é o trabalho mais árduo de nossas vidas. Não pode haver desistência do chamado de Deus, tem que perseverar para ver o
campo preparado, isso é um esforço que gera vitórias. Não pode aceitar a perda daquela alma que tanto deve ser trabalhada para receber a
semente, nem a perda das conquistas nas áreas que fazem parte de nossas vidas. Tem que lutar e suar a camisa, criando calos nas mãos.
Arar a terra é o quebrantamento de nossos corações para submetermos à vontade de Deus e ouvir o que Ele tem a nos dizer. Deus se revela
somente aos íntimos d’Ele, e para isso é fundamental a sinceridade e o desejo de nossos corações. Deus ensina como proceder na
semeadura, após a terra arada.

Também certos solos são impróprios, pois não colheremos o plantio investido, como é o caso do reino das trevas, pois a semente não se
desenvolve em trevas e caso ela vá para frente, o inimigo, como é o dono deste território, consome todo o investimento que está em sua
área, gerando maldição ao agricultor que trabalhou duramente e não viu resultado, pois aquilo que ele colheu foi a prisão de sua vida.
Ninguém deve plantar sementes no mar do misticismo, nem na lava de vulcão das seitas, nem nas areias do deserto da idolatria, muito
menos nas geleiras da mentira e assim por diante em solos que aborrecem a Deus.

Devemos reavaliar a cada área de nossas vidas, buscar de Deus o que precisa ser mudado, reconhecer os nossos erros e mudar a nossa
atitude em relação a nossa semeadura. Se assim fizermos, certamente colheremos no tempo certo. Aleluia!

No próximo estudo tem mais sobre semeadura. Até mais e Deus vos abençoe grandemente.
Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

151 - COLHEMOS O QUE PLANTAMOS - PARTE 3

Texto-Chave: Gálatas 6:7 “Pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará”.

Continuando o nosso estudo, vemos que muitas pessoas agem conforme aquilo que foi semeado em suas vidas. Entendemos então, que os
parâmetros apresentados e ensinados às pessoas são fundamentais na formação de cada caráter. Elas estão agindo baseadas naquilo que
foram referenciadas. Geralmente, quem cresceu em um ambiente tribulado, levará isso em sua vida até que tenha um encontro genuíno
com Deus transformador de qualquer história. Tudo o que a pessoa aprendeu com outras, ocorrerá influências em suas atitudes. Por
exemplo: Quem cresceu em uma atmosfera com muitas brigas, geralmente será um brigão ou um acomodado quanto aos acontecimentos
do seu dia a dia. Independente das várias sementes semeadas ao longo da vida das pessoas, quando elas conhecem a Jesus Cristo, começa a
haver uma restauração nas suas emoções, cura e libertação pela Palavra de Deus, que através das atitudes e ministrações de discípulos
amorosos, resgatam cada vida que se entrega ao Supremo Deus. Deus usa a sua Igreja (nós) para apresentar as sementes de cura e
libertação às nações.

Na visão celular, cada discípulo tem uma meta bem estipulada pelo nosso Senhor Jesus: Ganhar os perdidos e sem esperança na vida;
Consolidar essas vidas na Palavra de Deus, que é a melhor semente; Discipular cada caráter, deixando-os treinados quando apresentado o
melhor referencial, que é Jesus e enviar para que semeie a boa semente em muitos solos.

Por mais que uma pessoa possa parecer difícil em seu caráter, quando semeamos a boa semente do amor, aguando com muita fé na
transformação que Jesus pode fazer em qualquer história, arrancando com sabedoria as ervas daninhas semeadas ao longo de sua vida onde
cresceram, controlando as pragas ao longo do processo que querem impedir o seu sucesso, vigiando através da perseverança, pois Deus
não quer perder ninguém (Ezequiel 33:11) e preparando para a colheita de abundantes bênçãos vindouras sobre cada vida que se submete
ao chamado do Deus abençoador.

O jardim pode parecer muito feio com certos matos que tomaram conta, talvez até em estado lastimável de abandono total, mas quando
cuidado, arrancando somente o que foi plantado de mal, semeando e cuidando incansavelmente com todo o carinho necessário, se
transforma em um belíssimo jardim que agrada a Jesus pelo o seu perfume exalado. O mais maravilhoso de tudo isso, é que esse jardim
transformado pelo o seu encontro com Deus, quer transformar outros jardins em obras viçosas.

Não há situação que não possa ser mudada pelo nosso Deus. Não há feridas que não possam ser saradas pelas pisaduras de Cristo (Isaías
53:5). Toda a mudança que se faz necessário para a melhora das almas é possível em Jesus. Toda a restauração em qualquer área de
qualquer vida é possível quando a mesma se entrega totalmente ao Senhor Absoluto de todo o Universo. Ele tem todo o cuidado detalhado
para as nossas vidas.

Jesus transforma qualquer vida amargurada por uma vida de abundância (João 10:10).
Tome uma postura em sua vida e receba a água que Jesus tem para todos os jardins.

Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

152 - COLHEMOS O QUE PLANTAMOS - PARTE 4

Texto-Chave: Gálatas 6:7 “Pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará”.

Temos observado ao longo da história a realidade desta passagem bíblica também na atuação maligna. A ganância por poder leva o
homem, que não tem Jesus, submeter-se a qualquer situação de escravidão, como o exemplo de pessoas que querem se tornar famosas
diante a sociedade e não mede esforços, passando por qualquer tipo de humilhação para chegar à fama, que na maioria das vezes é uma
ilusão, somente um desfile de modas. Vemos guerras, não somente com armas, porém psicológicas, para demonstração de poderes, como
quando alguém é abordado por qualquer motivo e a pessoa arrogantemente diz: Você sabe com quem está falando? Sou amigo de...

O mundo está repleto de mal originário da natureza humana e que o maligno aproveita: A fome, a ganância, a corrupção, a destruição
familiar, as almas presas em temores, o toque de recolher, etc.

Bem, todas estas coisas e outras mais também ruins, são frutos que a humanidade colhe, pois plantou ao longo da história e desacreditam
até que haja solução para essa ruína mundial. Lutam e fazem movimentos para a melhora do mundo, porém a situação tende ao caos.

Não se desespere, pois existe uma Semente chamada Jesus que foi prometida por Deus (Gn 3:15) e esta feriu a cabeça do maligno
(semente do mal) e quando a cabeça do mal é ferida o corpo maligno também é afetado. Em Jesus, temos a libertação e o diabo (semente
do mal) não pode mais dominar a vida dos cristãos, pois O Cabeça Jesus (Semente da Redenção) foi semeado, frutificando a libertação e a
cura. Devemos manter sempre conosco esta Árvore da Vida (Gn 3:24) semeada em nossos corações pela Palavra, já que foi proibido de ser
comido seu Fruto quando Adão pecou querendo ser igual a Deus, então o Criador mostrou que ninguém consegue chegar a Ele sem o Fruto
de Salvação. Muito tempo depois, esta Árvore nos foi dada quando Jesus morreu na cruz e ressuscitou. Este tempo foi necessário para
mostrar a nossa total dependência no sacrifício de Cristo na cruz e que o mal existente no mundo não prevaleça sobre nossas vidas.

Um mundo que está debaixo do poder do maligno (1 Jo 5:19) e o maligno que foi derrotado por Jesus (2 Ts 3:3), logo, quando recebemos a
Cristo como Senhor e Salvador, todo o poder do mal, que está no mundo, é aniquilado de nossas vidas, por isso somos livres. Livres do
pecado e sua condenação. O mundo também é um terreno onde existem sementes más (joio) e sementes boas (você), que foi semeado para
anunciar a salvação a humanidade e cuidar dessas sementes preciosas que também serão semeadas (Mt 13:38).

Lute e persevere valente do Senhor, que cresce na medida em que conhece a Deus e seu plano de salvação em Jesus. Quando a semente do
mal feriu o calcanhar de Jesus, isso profetizado por Deus, demonstrou a grandiosidade do plano de salvação, pois Jesus pisou na serpente
que ficou debaixo de seus pés, ou seja, a autoridade de Cristo sobre todos os reinos e poderes prevaleceu e também concedeu a sua Igreja
esse governo (Lc 10:19 “Eis aí vos dei autoridade para pisardes serpentes e escorpiões e sobre todo o poder do inimigo, e nada,
absolutamente, vos causará dano”). Claro que a serpente feriu seu calcanhar, mas isto fazia parte dos projetos de Deus para seu povo. A
crucificação de Cristo foi o ato perfeito de redenção de nossos pecados, foi o ataque em seu calcanhar. O que parecia uma derrota foi a
maior demonstração de poder do Universo. A Semente Jesus feriu a cabeça do diabo e libertou seu povo da condenação eterna.

Somos chamados à conquista de territórios, semeando. Almas, células e famílias louvarão ao Senhor Jesus. Você é chamado para essa
obra. Vamos lá! Deus te escolheu para vencer. Não desista.
Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

153 - JESUS CRISTO - PARTE 1

Texto-Chave: Isaías 9:6-7 “Pois já nasceu uma criança, Deus nos mandou um menino que será o nosso rei. Ele será chamado de
“Conselheiro Maravilhoso”, “Deus Poderoso”, “Pai Eterno”, “Príncipe da Paz”. Ele será descendente do rei Davi; o seu poder como rei
crescerá, e haverá paz em todo o seu reino. As bases do seu governo serão a justiça e o direito, desde o começo e para sempre. No seu
grande amor, o Senhor Todo-Poderoso fará com que tudo isso aconteça”.

Conheceremos um pouco mais sobre o Marco da história da humanidade, Aquele que é o próprio Deus e esteve entre nós como homem
para vencer o pecado e nos dar a salvação. Jesus o Cristo.

1) Jesus foi enviado por Deus para ser o nosso Rei, pois Ele tem o governo sobre todas as coisas existentes, quer sejam espirituais ou
físicas. Cristo tem autoridade sobre tudo no universo.

2) Jesus é chamado de Conselheiro Maravilhoso, pois seus conselhos nos levam em segurança para lugares de vitórias. Seus conselhos
estão em sua Palavra, a Bíblia, que nos orienta e não nos deixa cair em armadilhas do mundo, do diabo e de nossa própria natureza
pecaminosa. Suas orientações são importantíssimas, porque somente quem tem experiência pode nos conduzir ao caminho certo, pois já
conhece o seu destino. Por acaso, alguém tem mais experiência no mundo do que Jesus? Jamais. Ele pode e vai te levar a caminhos seguros
e de conquistas, se você quiser.

3) Jesus é chamado de Deus poderoso, porque Ele é Deus (1 João 5:20) e pode todas as coisas. Deus, por ser onipotente, pode realizar
qualquer coisa, pode criar e destruir. Toda sua vontade é realizada, pois Ele tem poder infinito sobre tudo. O seu desejo é
maravilhosamente atendido e não há impedimento de seu agir. Porém Deus só pode agir em nossas vidas se decidirmos e quisermos que
Jesus faça parte dela. Mesmo que Deus tem poder para tudo, Ele não quer que sejamos filhos dEle por sua imposição e força. Deus não
quer “robozinhos”. Ele quer ser amado por nós por livre desejo nosso, como filhos que amam aos pais. Deus respeita o nosso livre arbítrio.
Quem amar Jesus será salvo e muito abençoado também nesse mundo.

4) Pai eterno, também é o seu nome, pois viveremos sempre em sua casa e sua presença. O Pai ama os filhos e somos seus filhos porque
Jesus, o Primogênito, nos cobriu com o seu sangue derramado lá na cruz e quando Deus nos olha, não vê condenação nenhuma e sim filhos
amados que Ele quer passar a eternidade juntos.

5) Jesus é o Príncipe da Paz. Todo príncipe tem autoridade concedida pelo rei e também é herdeiro do reinado, por isso também é rei. Deus
deu toda a autoridade nos céus e terra para seu Filho Jesus. O seu reinado terá paz conquistada com muitas guerras. Quando você
reconhece que depende totalmente de Jesus, o que isto é uma grande verdade, já houve uma grande batalha para chegar a essa decisão.
Quando você vai à igreja e à células, está havendo outras grandes batalhas. Também quando você ganha almas, dizima, oferta, se submete,
lidera, ler a Bíblia, ora, adora e muito mais, sempre há batalhas que te levam à paz.

6) As bases do seu governo serão JUSTIÇA e o DIREITO. Deus é justo e tudo o que prometeu será cumprido. Seu plano de salvação é
direito nosso quando nos submetemos ao seu Filho Jesus. Por ser justo, Deus fará cumprir tudo aquilo que Ele mesmo designou em sua
Palavra, tanto bom quanto ruim, ou seja, quando buscamos a Jesus e a sua vontade, nos entregamos a Ele totalmente e isso gera o direito de
participarmos de seu reino com muitas honras para toda a eternidade, porém, quando viramos as costas ao seu chamado e ignoramos sua
vontade, isto também gera conseqüências terríveis como aquelas já declaradas ao diabo.
A vontade de Deus é que nenhum se perca, mas que todos sejam salvos (1 Tm 2:4). Aleluia!
Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

154 - JESUS CRISTO - PARTE 2

Texto-Chave: Lucas 4:21-28 “21Jesus e os discípulos chegaram à cidade de Cafarnaum, e, no sábado, ele foi ensinar na sinagoga. 22As
pessoas que o escutavam ficaram muito admiradas com a sua maneira de ensinar. É que Jesus ensinava com a autoridade dele mesmo e não
como os mestres da Lei. 23Então chegou ali um homem que estava dominado por um espírito mau. O homem gritou: 24– O que quer de
nós, Jesus de Nazaré? Você veio para nos destruir? Sei muito bem quem é você: é o Santo que Deus enviou! 25Então Jesus ordenou ao
espírito mau: – Cale a boca e saia desse homem! 26Aí o espírito sacudiu o homem com violência e, dando um grito, saiu dele. 27Todos
ficaram espantados e diziam uns para os outros: – Que quer dizer isso? É um novo ensinamento dado com autoridade. Ele manda até nos
espíritos maus, e eles obedecem. 28E a fama de Jesus se espalhou depressa por toda a região da Galiléia”.

Vamos aprender com o Mestre Jesus:

1) Jesus nos ensina com autoridade que vem dEle mesmo, pois foi Ele quem criou todas as coisas e escreveu a própria lei para o seu povo.
Quando Jesus ensinava a lei, sua autoridade vinha do Deus Pai e também de sua vida em um perfeito testemunho. Estamos neste mundo
para apresentar Jesus às pessoas e para isso é indispensável o nosso testemunho com Cristo, pois a fé sem obras é morta, logo, se pregamos
a Cristo como transformador de vidas, a nossa própria vida tem que condizer com o que dizemos, assim, a nossas ações não anulam o que
ensinamos.

2) Vemos também nesta passagem bíblica que havia chegado ali um homem dominado por um espírito mau. Os demônios dominam as
pessoas em todas as áreas de sua vida: Familiar, sentimental, financeira, saúde, etc., pois querem manter todos afastados do plano de
salvação de Deus, que é Jesus Cristo. Esses espíritos imundos sabem que uma vida ganha para o reino de Deus é livre de suas garras e
passa a ter a salvação e também a vida abundante neste mundo também. Quando aquele homem foi ao encontro com Jesus, todos os
demônios começaram a gritar na boca daquele homem, porque eles não podiam enfrentar o poder de Deus na pessoa de Jesus, o Messias, o
Prometido.

3) Os demônios declararam que Jesus tinha poder para os destruir e isso é reconhecimento da sua onipotência, ou seja, que o Cristo tem
poder para fazer qualquer coisa.

4) Os demônios também o exaltaram quando disseram que Jesus é o Santo que Deus enviou. Vejam, a palavra santo quer dizer separado
das coisas do mundo, que Ele é diferente do que tudo o que foi criado. Também os demônios sabiam que Deus havia enviado Jesus para
resgatar as pessoas, então Ele mesmo fundou sua Igreja neste mundo para O representar e a ensinou com maravilhosos exemplos para ir e
levar as Boas Novas de Salvação através dEle e quem crer e for batizado será salvo. A Igreja tem que levar as vidas até Cristo antes que
acabe o tempo em que Deus estabeleceu para a volta de seu Filho Jesus.

Todas as pessoas têm inimigos no mundo espiritual e muitas delas não se dão conta disto. Esses demônios atacam constantemente a
criação de Deus, pois estamos numa batalha. Porém, todo aquele que busca ao Senhor, Jesus cala a boca dos inimigos, que saem, liberando
a vida para seus discípulos. Tem que haver um grande esforço para libertar muitas almas que estão violentamente presas pelas trevas. Com
jejum e oração, quebramos as fortalezas nas pessoas para semearmos a Palavra de Deus que não volta vazia. Nosso prazer é obedecer ao
Senhor e conquistar vidas para a libertação e cura como Ele mesmo nos ensinou e nos deu autoridade. Jesus é proteção garantida.

Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

155 - JESUS CRISTO - PARTE 3

Texto-Chave: Lucas 1:35 “O anjo respondeu: – O Espírito Santo virá sobre você, e o poder do Deus Altíssimo a envolverá com a sua
sombra. Por isso o menino será chamado de santo e Filho de Deus”.

Por Jesus ser chamado Filho de Deus, não quer dizer que Ele não é o próprio Deus, mas sim, quer dizer que profunda intimidade a segunda
pessoa da Trindade, que é Jesus, tem com a primeira pessoa da Trindade, que é Deus.

A Trindade Divina é constituída por Deus (Pai), Jesus (Filho) e o Espírito Santo. Os três são o mesmo Deus que se apresentam de três
formas diferentes, ou seja, três pessoas, que quer dizer três personalidades diferentes.

Deus, o Pai, enviou seu Filho, ou seja, a sua manifestação humana, num corpo semelhante ao de homem (Filipenses 2:5-7 “Tende em vós o
mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, pois Ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a
Deus; antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura
humana”). Jesus se esvaziou e assumiu a forma de Servo para ser sacrificado em nosso lugar.

Vemos nessa passagem bíblica, que Jesus, enquanto estava na terra semelhante ao homem, subsistiu em forma de Deus, ou seja, por se
esvaziar a si mesmo, já que Deus que é infinito em tudo o que há de maravilhoso e bom, assumiu a forma de servo, como sendo uma
criatura de Deus, pois era necessário vencer Satanás na forma humana, sendo que foi pela forma humana em Adão, que o pecado entrou no
mundo.
Jesus veio mostrar que somente Ele na carne podia vencer o pecado e o diabo, e venceu para nos mostrar que dependemos dEle em tudo,
principalmente para chegarmos à presença de Deus Pai que está na glória. Jesus é o único Caminho que nos leva a Deus.

Jesus em corpo humano não se julgou ser igual a Deus, pois Ele se esvaziou de sua divindade para ser o sacrifício em corpo perfeito e
assim, Deus receberia esse sacrifício para o perdão total de qualquer pecado sobre todos aqueles que reconhecem a Jesus como seu Senhor
e Salvador e o seguem.

Jesus é o Filho de Deus Pai e isso nos mostra, de uma forma humana, a relação de um pai com o filho. Todo filho tem comunhão e
intimidade com seu pai; conhece seu pai e é conhecido também; obedece; honra; dá prazer; dá alegria e o mais importante é que todos os
amigos do filho são aceitos pelo pai em sua casa e sua presença. Eu disse “amigos”. Quer dizer que são pessoas que não querem o mau ao
filho, não mentem a ele, não escarnecem dele (zombarias), lutam pela mesma causa, não levam manchas de vergonha para o filho (drogas,
facções, adultérios, mentiras, e outros pecados), não abandonam ao filho, não desanimam dele e de suas obras e outras coisas ruins que
nenhum amigo, que é verdadeiro amigo, faz (João 15:14). O filho revela a vontade de seu pai, pois não tem vergonha dela e seus amigos
também passam a conhecer o pai (João 15:15).

É mais ou menos assim: Se eu fosse me revelar às formigas a minha vontade e a minha existência de uma forma mais real, teria que me
projetar como uma formiga para mostrar na linguagem e ações das delas a minha revelação e só faria isso se amasse muito as formigas e
quisesse salvá-las verdadeiramente, mesmo sabendo que muitas delas me negaria. Jesus fez isso por nós. Aleluia!
Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

156 - JESUS CRISTO - PARTE 4

Texto-Chave: João 1:1-5 “1No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. 2Ele estava no princípio com
Deus. 3Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e, sem ele, nada do que foi feito se fez. 4A vida estava nele e a vida era a luz dos
homens. 5A luz resplandece nas trevas, e as trevas não prevaleceram contra ela”.

Antes de ser criado o mundo, aquele que é a Palavra já existia. Desde o princípio a Palavra estava com Deus e era o próprio Deus. Por
meio de Jesus, que é a Palavra, Deus fez todas as coisas. Ele é a Palavra da vida a todos os homens. Sem Ele, Jesus, ninguém tem a vida.

A luz brilha na escuridão e a escuridão não conseguiu apagá-la. Quem tem poder absoluto é a luz de Cristo e não as trevas do diabo.

Jesus é chamado de Verbo (1 Jo 1:1 e Ap 19:13) pois é a Palavra criadora de Deus, ou seja, em Jesus tudo foi criado (Sl 33:6). Jesus
também é a Palavra reveladora de Deus (Sl 33:4 e 119:89); é a Palavra salvadora de Deus (Sl 107:20); é a Palavra divina (Pv 8:22:31).

Como tudo o que há no universo, Deus fez o homem através do Verbo Jesus e lhe deu governo sobre toda a terra, céu e mar, pois o homem
foi criado a semelhança de Deus, ou seja, segundo o seu caráter: Bondade, amor, sabedoria, livre arbítrio para tomar as decisões, etc.

O homem desobedeceu a Deus e o pecado de rebelião, que é abominável perante o Senhor, criou um abismo entre o homem e Deus. O
homem não poderia mais ter comunhão com Deus, pois luz e trevas não se misturam.

Deus criou um plano para trazer de volta o homem até Ele, já que tudo o que a criatura fizesse não conseguiria voltar mais à presença do
Criador. É impossível a qualquer ser humano, pelas suas obras, conseguir salvação para se livrar da condenação do pecado que há em
nossa natureza humana.

Deus sabendo disso e cheio de misericórdia, arquitetou o plano perfeito de salvação através do sacrifício de seu Filho Jesus, o Verbo
Criador. Deus criou a única forma eficaz e perfeita de voltarmos novamente a ter comunhão com Ele. Isso somente seria possível se todas
as nossas dívidas fossem pagas. Jesus, a Palavra, se fez carne e habitou entre nós para se ofertar a Deus e pagar todo o escrito de dívida que
tinha contra nós. Foi o alto preço pago para o resgate do homem.

Jesus, também criou sua Noiva (a Igreja) para que ela divulgasse esse pagamento perfeito pelos pecados de toda criatura. É o chamado de
Deus para a sua vida: Ganhe almas mostrando o sacrifício de amor de Cristo.

O Verbo criou a Igreja para arrebanhar o maior número possível de fiéis a Deus e para isso é necessário que sua Igreja esteja madura, logo
Deus está re-estabelecendo novamente os cinco ministérios. Foi Ele quem “deu dons às pessoas”. Ele escolheu alguns para serem
apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e ainda outros para pastores e mestres da Igreja. Ele fez isso para preparar o povo
de Deus para o serviço cristão, a fim de construir o corpo de Cristo. Desse modo todos nós chegaremos a ser um na nossa fé e no nosso
conhecimento do Filho de Deus. E assim seremos pessoas maduras e alcançaremos a altura espiritual de Cristo (Ef 4:11-13). Você é um
fruto fiel de Cristo e faz parte de sua Igreja. Conquiste e apresente seus frutos. O Verbo é contigo. Faça o que tem que ser feito: Tenha
Jesus em sua vida verdadeiramente.
Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

157 - JESUS CRISTO - PARTE 5


Texto-Chave: João 4:25-26
25A mulher respondeu: – Eu sei que o Messias, chamado Cristo, tem de vir. E, quando ele vier, vai explicar tudo para nós. 26Então Jesus
afirmou: – Pois eu, que estou falando com você, sou o Messias.

Messias é um título para Jesus Cristo, o Salvador do mundo. No velho testamento, Deus falou de como Ele enviaria o Messias para salvar
seu povo, para fazer tudo certo e para destruir o mal. Os judeus ansiavam pela vinda do herói judeu, mas rejeitaram Jesus Cristo porque
eles esperavam alguém diferente. Em vez de um soldado, Jesus era um servo. Em vez de ser um rei poderoso, Jesus morreu em uma cruz.
Os judeus não reconheceram o plano de Deus para Jesus como o Messias, mas Jesus ainda sim salva aqueles que acreditaram nele por sua
morte na cruz. Ele ressuscitou e agora governa acima dos céus. O SIGNIFICADO DE MESSIAS

O título MESSIAS vem do hebraico, mashiach, e significa “o ungido”. Christos ou Cristo é a tradução da palavra hebraica MESSIAS para
o grego CRISTO (João 1:41), refere-se a um indivíduo que é separado para servir a Deus. Esta pessoa seria ungida com óleo – uma prática
comum de derramar o óleo sobre a cabeça de uma pessoa. Os sacerdotes eram regularmente ungidos com óleo como um símbolo de servir
no altar de Deus (Levítico 4:3). Samuel ungiu Saul e Davi para determiná-los como reis. Todos os reis hebreus eram ungidos antes de
assumirem suas posições da liderança real. Os reis eram considerados líderes especiais do Senhor (1 Samuel 12:14; 2 Samuel 19:21).
Estas cerimônias introduziram a idéia do Messias - uma pessoa especial separada para o serviço de Deus. Diversas profecias descreveram
também um Messias específico, o que ajudou a alimentar as expectativas das pessoas sobre o último Ungido. Uma declaração ainda
encontrada em muitos livros de oração judaica é a seguinte: “Eu acredito com um coração sincero que o Messias virá, e apesar da sua
vinda tardar, eu ainda esperarei pacientemente por sua rápida aparição”. Apesar de sabermos que o Messias já veio a Terra na pessoa de
Jesus Cristo, nós devíamos também esperar ansiosamente pela sua segunda aparição, o arrebatamento da sua Igreja. Nós também devíamos
ser pacientes e ansiosos pela Sua chegada, desta vez, como o Rei dos reis que vem com glória.

E Jesus já veio e como o Messias, explica tudo para nós, esclarecendo sobre o seu reino e como tomarmos posse da Salvação. A revelação
é: Jesus é o único Caminho que leva as pessoas até Deus. Essa revelação é levada a todas as nações por todos nós que somos da Igreja do
Senhor.

O chamado pra você, que ainda não reconheceu sua total dependência no Messias Jesus para ter vida abundante e eterna é: DECLARE
AGORA A SUA SUBMISSÃO A JESUS E O CONVIDE PARA ENTRAR NA SUA VIDA.

O chamado pra você, que já é cristão: TESTEMUNHE TODOS OS DIAS QUEM É JESUS EM SUA VIDA E O QUE ELE PODE
FAZER COM QUALQUER PESSOA QUE TEM CRISTO NO CORAÇÃO. TENHA UMA ATITUDE COERENTE AO
CRISTIANISMO DE AMOR E SUBMISSÃO, MOSTRANDO A ABUNDÂNCIA NO SEU VIVER, JÁ QUE JESUS O
TRANSFORMOU TOTALMENTE.

Vamos mostrar as vidas que existe solução para tudo. Sim, nós temos a conquista em Cristo Jesus.
Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

158 - JESUS CRISTO - PARTE 6

Texto-Chave: João 14:6


Jesus respondeu: – Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém pode chegar até o Pai a não ser por mim.

Está tremendamente claro que Jesus julga todas as coisas e como Juiz (João 5:22), faz chegar a Deus Pai quem Ele quiser. Ninguém pode
chegar até o Pai a não ser passando por Jesus. Ele é a revelação de Deus para nós.

A natureza má do homem matou Cristo na cruz, mas Deus o ressuscitou porque Jesus é o Autor da vida (Atos 3:15); Ele escreve a vida em
nós. Ao ter o Messias, o homem tem a essência da vida, logo herda a vida abundante aqui na terra e a vida eterna com Deus.

Jesus tem autoridade sobre sua Igreja, também chamada de Corpo, pois Ele é o Cabeça e governa nossas vidas (Efésios 5:23). Isto é um
fato interessante, todos os que fazem parte de sua Igreja, se submetem a Ele. O Cabeça guia o corpo, controla e direciona. Leva todo o
corpo por um caminho de vitória; faz com que o corpo não vá para o abismo e morra. Jesus protege sua Igreja. Fazer parte da do Corpo é
ser herdeiro da conquista de salvação que o Cabeça entregou a todos os membros através da cruz.

Em todos os reinos, espirituais e físicos, Jesus é a autoridade mais alta, pois está escrito em Filipenses 2:9-11 “Por isso Deus deu a Jesus a
mais alta honra e pôs nele o nome que é o mais importante de todos os nomes, para que, em homenagem ao nome de Jesus, todas as
criaturas no céu, na terra e no mundo dos mortos, caiam de joelhos e declarem abertamente que Jesus Cristo é o Senhor, para a glória de
Deus, o Pai”.

Um dia, também aqueles que não reconheceram a autoridade de Jesus e nunca se prostaram diante seu poder, quer sejam pessoas,
demônios ou mesmo Satanás, irão se curvar, dobrando seus joelhos em sinal de submissão e declararão, para que todos vejam, que Jesus é
o Senhor absoluto de tudo.

É uma questão de inteligência vinda do Trono de Deus através da revelação do Espírito Santo, submeter-se desde agora ao senhorio do
Mestre, pois um dia, todos reconhecerão sua autoridade, mas será tarde, pois esse reconhecimento tem que ser feito logo em vida, antes de
Jesus voltar, que está breve (Tito 2:13).

Jesus é o Rei das nações (Apocalipse 15:3), logo reina acima dos reinos, governa acima de qualquer autoridade e sempre será assim. O
diabo, que é mentiroso, tenta enganar a humanidade, limitando o poder e a glória de Deus em Jesus, mas ele mesmo submete-se à Jesus, o
Todo-Poderoso.

A Igreja do Senhor está vivenciando os últimos tempos que precedem a volta do Messias e um mover sobrenatural está pairando sobre os
discípulos de Jesus, que lutam bravamente para levar a mensagem da cruz a toda criatura. Esta luta, começa em nós mesmos quando
vencemos o comodismo e saímos para cumprir o chamado de Deus para nós.

Não há ninguém como Jesus. Ele é incomparável e totalmente desejável. A nossa felicidade vem de Jesus. Existe sim, resposta e solução
para tudo; é somente buscar a Verdade, Jesus Cristo. Aleluia!

Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

159 - JESUS CRISTO - PARTE 7

Texto-Chave: 1 Coríntios 1:18 “De fato, a mensagem da morte de Cristo na cruz é loucura para os que estão se perdendo; mas para nós,
que estamos sendo salvos, é o poder de Deus”.

Cristo é o poder e a sabedoria de Deus 21”Pois Deus, na sua sabedoria, não deixou que os seres humanos O conhecessem por meio da
sabedoria deles. Pelo contrário, resolveu salvar aqueles que crêem e fez isso por meio da mensagem que anunciamos, a qual é chamada de
“louca””.

Nenhuma ciência ou sabedoria poderá esquadrinhar Deus. Ele não pode ser revelado pelo conhecimento limitado do homem. Sempre,
quando o homem projetou seus ídolos, fez segundo suas necessidades e estes deuses, tinham características humanas refletidas neles. Por
mais sábio que o homem possa ser, na sua busca no sobrenatural, criou deuses e doutrinas limitadas, já que também o homem é limitado.

Projetar o Deus infinito e sobrenatural em coisas limitadas criadas pela inteligência humana é tentar limitar o seu poder ilimitado. É querer
guardar todo o Universo dentro de uma caixinha. É impossível revelar Deus pelo nosso próprio conhecimento limitado. O homem natural
entende parte do natural, mas devido ao abismo entre o homem e Deus, que é o pecado original (mácula de Adão), ele não consegue
entender, provar ou revelar o sobrenatural. Logo a sabedoria do homem é loucura para Deus. Deus pode tudo.

Deus resolveu salvar todos que crêem usando a mensagem do evangelho, ou seja, a mensagem da cruz. Essa mensagem que a igreja (nós)
anuncia a toda criatura com precisão e ousadia gera confrontos nas mentes presas ao poder do mundo. Muitos, mesmo não dizendo, acham
até ignorância dos cristãos viverem acreditando “cegamente” nisso tudo que a Bíblia diz e que falam insistentemente por ai. Ouvem,
sorriem ou choram no momento, porém acham muito simples apenas crer numa história de um sacrifício de morte na cruz que salva. É tão
simples que custam acreditar.

Por fé, anunciamos o que é loucura para os fortes e esperamos todas as fortalezas serem quebradas nos corações confiantes em si mesmos.
Deus se revela em Cristo Jesus e seu amor provado com o perfeito sacrifício, nos constrangem, pois quanto mais mergulhamos na
intimidade de Deus, mais vemos a nossa total dependência nEle.

Sempre a soberba nos afastará de Deus, tanto a soberba do conhecimento do mundo para quem é sábio secularmente, quanto a soberba de
se achar mais preparado espiritualmente por ser conhecedor e ter muitos testemunhos com o evangelho e o Espírito Santo. O não cristão
confiante no seu poder é igual ao crente confiante na sua espiritualidade. Deus quer que nos submetemos à Ele totalmente.

24”Mas para aqueles que Deus tem chamado, tanto judeus como não-judeus, Cristo é o poder de Deus e a sabedoria de Deus”.

Jesus é o poder de Deus, logo não tem limites para Ele. Em Jesus toda a fraqueza é fortificada, toda história é abençoada e toda desgraça é
revertida em bênçãos. Parece loucura essa mensagem que te salva do desanimo, da desistência, da solidão, da condenação, enfim, de tudo.
Pode até parecer que já tentou de tudo, tentou e tentou novamente e tudo piora. Vou lhe passar uma mensagem louca pro mundo: JESUS
ESTÁ RESTAURANDO MAIS UMA VEZ A SUA HISTÓRIA. CREIA E DESCANSE, HOJE TUDO JÁ ESTÁ COOPERANDO AO
SEU FAVOR. ALELUIA!

Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

160 - JESUS CRISTO - PARTE FINAL

Texto-Chave: Tito 2:11 a 14 “11Pois Deus revelou a sua graça para dar a salvação a todos. 12Essa graça nos ensina a abandonarmos a
descrença e as paixões mundanas e a vivermos neste mundo uma vida prudente, correta e dedicada a Deus, 13enquanto ficamos esperando
o dia feliz em que aparecerá a glória do nosso grande Deus e Salvador Jesus Cristo. 14Foi ele quem se deu a si mesmo por nós, a fim de
nos livrar de toda maldade e de nos purificar, fazendo de nós um povo que pertence somente a ele e que se dedica a fazer o bem”.
O investimento mais importante que podemos fazer em nossas vidas aqui na terra é aquele que resulta a eternidade junto com o Deus
Criador. Há uma escolha a ser feita enquanto estamos neste mundo passageiro. Há dois caminhos (Mateus 7:13-14), um fácil onde não há
compromisso com Deus. As pessoas que seguem esse caminho sempre argumentam que Deus é bom e vai perdoar todos; acreditam em um
deus relapso, que leva sua obra de qualquer jeito e não é assim que a Palavra dEle nos ensina. Ele é Deus e está no lugar de mais alta honra
no Universo e devemos nos direcionar a Ele com o máximo de respeito. Ele é Deus e sempre será Divino. Cabe a nós a escolha correta.
Deus é fiel e cumpre sua Palavra que diz: Somente aquele que tem Jesus tem a salvação.

Existe o outro caminho, o com Jesus, que é difícil e estreito, porque lutamos contra as satisfações erradas que nossa natureza requer. O
segredo é ter prazer na lei do Senhor; é viver em abundância de vida, mesmo no caminho que exige luta contra o mal que quer dominar e
desviar a humanidade da verdade. Vemos no texto acima que a graça nos ensina a ABANDONARMOS a descrença e as paixões
mundanas. Descrença faz o homem parar e desistir de sua caminhada com Deus, pois ele não vê o reino de Deus e questiona porque tanto
sacrifício por algo que não vê. A falta de fé é terrível, pois sem a mesma a pessoa não prossegue, logo não luta contra o pecado (paixões
mundanas). Jesus nos ensinou que tudo o que Ele fez é bom para nós, mas o problema está em como o homem usufrui toda a criação. Pega
o que é bom e usa para o erro.

Porém, quando o homem tem um encontro com Deus, verdadeiramente ocorre uma transformação e começa uma caminhada prudente,
correta e dedicada a Deus. Todos os dias sua mente é renovada segunda a mente de Cristo (Rm 12:2 ; 1 Co 2:16 ; Fp 4:7). Mesmo no
cansaço da caminhada diária, ele persevera lutando; não deixa de freqüentar as reuniões das células e culto a Deus. Tem prazer no
chamado e Cristo o observa alegremente. Com a mente (alma) renovada, tudo ao seu redor passa a ter sucesso e prosperidade, todos os
sonhos são realizados (Pv 23:7 ; Rm 12:2 ; 3 Jo 2).

Somos um povo que pertence somente a Jesus. Não pertencemos a esse mundo e nem ao diabo. Somo propriedade exclusiva de Deus, por
isso temos que dedicar sempre em fazer o bem e nunca o mal, que é o desejo da carne. O amor de Cristo tem que ser evidenciado em
nossas vidas: o perdão, o arrependimento, a ajuda ao próximo, a compaixão e a servidão. Amor é doação, é fazer sem esperar nada em
troca, é submeter-se sempre ajudando. É ganhar o perdido que está sem vida.

Esperamos o dia feliz em que o Senhor Jesus virá em glória sobre as nuvens e nos levará com Ele para o seu reino. Um dia, a trombeta
tocará e anunciará a volta de Jesus, que arrebatará (arrancará com força) a sua igreja (Mt 24:30-31): você e eu que reconhecemos a nossa
dependência total em Jesus e anunciamos essa salvação a toda criatura para o arrependimento dos pecados e conversão a Ele. Ao sentirmos
Jesus, explode dentro de nós um desejo de ganhar multidões de almas para Ele.

Jesus é o exemplo perfeito de submissão ao Pai e atendimento ao chamado do Criador. Deus está convocando nesses últimos dias, um
exército para o grande avivamento e crescimento de sua igreja: Ganhar, consolidar, discipular e enviar. Faça a diferença, Jesus conta
contigo nessa obra. Aleluia!

Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

161 - A PROMESSA DO RETORNO DE CRISTO

Texto-Chave: Atos 1:06 a 11 “6Certa vez, os apóstolos estavam reunidos com Jesus. Então lhe perguntaram: – É agora que o Senhor vai
devolver o Reino para o povo de Israel? 7Jesus respondeu: – Não cabe a vocês saber a ocasião ou o dia que o Pai marcou com a sua
própria autoridade. 8Porém, quando o Espírito Santo descer sobre vocês, vocês receberão poder e serão minhas testemunhas em Jerusalém,
em toda a Judéia e Samaria e até nos lugares mais distantes da terra. 9Depois de ter dito isso, Jesus foi levado para o céu diante deles.
Então uma nuvem o cobriu, e eles não puderam vê-lo mais. 10Eles ainda estavam olhando firme para o céu enquanto Jesus subia, quando
dois homens vestidos de branco apareceram perto deles 11e disseram: – Homens da Galiléia, por que vocês estão aí olhando para o céu?
Esse Jesus que estava com vocês e que foi levado para o céu voltará do mesmo modo que vocês o viram subir”.

Os apóstolos sempre estiveram reunidos com Jesus para aprenderem (discipulado) e isto gera intimidade, logo perguntaram sobre o Reino
que seria devolvido para o povo de Israel. Notamos que eles estavam indagando sobre o Reino celestial e não faziam nesta ocasião
referencias sobre o reino físico. O Reino de Jesus é celestial, não é deste mundo (João 18:36).

Não cabe a nós sabermos sobre o dia e a hora que Jesus virá (Mt 24:36), é um dos mistérios de Deus, mas isso não quer dizer que Cristo
não virá somente porque não sabemos o tempo certo. Jesus disse que nem o Filho sabia, pois Ele estava nesse mundo com um corpo
semelhante ao ser humano, sentia angústia, ira e muito mais, mas ao subir aos céus, Cristo assumiu novamente sua divindade com poder de
onisciência (sabe tudo), onipresença (está em todos os lugares) e onipotência (pode tudo), logo sabe exatamente o momento que Ele
voltará para buscar sua Igreja.

A volta de Jesus será inconfundível pois Ele virá com poder e glória sobre as nuvens (Mc 13:26-27) e será uma alegria para todos aqueles
que estão preparados (Lc 12:35-40). Como estar preparado?

Primeiro as vidas ouvirão sobre Jesus e serão ganhas por nós (Igreja) através do poder que recebemos do Espírito Santo para sermos
testemunhas até nos confins do mundo. Depois cada alma ganha deve ser consolidada na Palavra de Deus para ficar firme e inabalável.
Logo em seguida vem o discipulado de perto. O treino de um novo caráter que foge das tentações e não tem prazer no pecado. Restando
então, o envio de cada vida transformada para o grande resgate dos que ainda estão perdidos, para terem um encontro com Deus. O
discípulo verdadeiro sente um grande prazer no evangelismo e apascentamento das almas.

Os cristãos mortos serão ressuscitados e passarão a tem um corpo celestial e glorioso (1 Co 15:51-57) e logo em seguida haverá o
arrebatamento (arrancar com força) da Igreja do Senhor neste mundo (1 Ts 4:16-17).

Não podemos esquecer que Jesus está voltando em breve (Ap 22:20-21). Vamos ganhar rapidamente a nossa família, nossos amigos e
vizinhos e toda as almas que ainda não conhecemos e levarmos a essas vidas a terem um tremendo encontro com Deus.

É um grande prazer levarmos as pessoas a terem uma vida abundante com a verdadeira paz e amor de Cristo. Vamos a obra! Deixe Jesus
entrar em sua vida e te dar vida. Um beijo no coração.

Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

162 - A SEGUNDA VINDA DE JESUS

Texto-Chave: Atos 1:06 a 11 “6Certa vez, os apóstolos estavam reunidos com Jesus. Então lhe perguntaram: – É agora que o senhor vai
devolver o Reino para o povo de Israel? 7Jesus respondeu: – Não cabe a vocês saber a ocasião ou o dia que o Pai marcou com a sua
própria autoridade. 8Porém, quando o Espírito Santo descer sobre vocês, vocês receberão poder e serão minhas testemunhas em Jerusalém,
em toda a Judéia e Samaria e até nos lugares mais distantes da terra. 9Depois de ter dito isso, Jesus foi levado para o céu diante deles.
Então uma nuvem o cobriu, e eles não puderam vê-lo mais. 10Eles ainda estavam olhando firme para o céu enquanto Jesus subia, quando
dois homens vestidos de branco apareceram perto deles 11e disseram: – Homens da Galiléia, por que vocês estão aí olhando para o céu?
Esse Jesus que estava com vocês e que foi levado para o céu voltará do mesmo modo que vocês o viram subir.”.

O investimento mais importante que podemos fazer em nossas vidas aqui na terra é aquele que resulta a eternidade junto com o Deus
Criador. Há uma escolha a ser feita enquanto estamos neste mundo passageiro. Há dois caminhos (Mateus 7:13-14), um fácil onde não há
compromisso com Deus. As pessoas que seguem esse caminho sempre argumentam que Deus é bom e vai perdoar todos; acreditam em um
deus relapso, que leva sua obra de qualquer jeito e não é assim que a Palavra dEle nos ensina. Ele é Deus e está no lugar de mais alta honra
no Universo e devemos nos direcionar a Ele com o máximo de respeito. Ele é Deus e sempre será Divino. Cabe a nós a escolha correta.
Deus é fiel e cumpre sua Palavra que diz: Somente aquele que tem Jesus tem a salvação.

Existe o outro caminho, o com Jesus, que é difícil e estreito, porque lutamos contra as satisfações erradas que nossa natureza requer. O
segredo é ter prazer na lei do Senhor; é viver em abundância de vida, mesmo no caminho que exige luta contra o mal que quer dominar e
desviar a humanidade da verdade. Vemos no texto acima que a graça nos ensina a ABANDONARMOS a descrença e as paixões
mundanas. Descrença faz o homem parar e desistir de sua caminhada com Deus, pois ele não vê o reino de Deus e questiona porque tanto
sacrifício por algo que não vê. A falta de fé é terrível, pois sem a mesma a pessoa não prossegue, logo não luta contra o pecado (paixões
mundanas). Jesus nos ensinou que tudo o que Ele fez é bom para nós, mas o problema está em como o homem usufrui toda a criação. Pega
o que é bom e usa para o erro.

Porém, quando o homem tem um encontro com Deus, verdadeiramente ocorre uma transformação e começa uma caminhada prudente,
correta e dedicada a Deus. Todos os dias sua mente é renovada segunda a mente de Cristo (Rm 12:2 ; 1 Co 2:16 ; Fp 4:7). Mesmo no
cansaço da caminhada diária, ele persevera lutando; não deixa de freqüentar as reuniões das células e culto a Deus. Tem prazer no
chamado e Cristo o observa alegremente. Com a mente (alma) renovada, tudo ao seu redor passa a ter sucesso e prosperidade, todos os
sonhos são realizados (Pv 23:7 ; Rm 12:2 ; 3 Jo 2).

Somos um povo que pertence somente a Jesus. Não pertencemos a esse mundo e nem ao diabo. Somo propriedade exclusiva de Deus, por
isso temos que dedicar sempre em fazer o bem e nunca o mal, que é o desejo da carne. O amor de Cristo tem que ser evidenciado em
nossas vidas: o perdão, o arrependimento, a ajuda ao próximo, a compaixão e a servidão. Amor é doação, é fazer sem esperar nada em
troca, é submeter-se sempre ajudando. É ganhar o perdido que está sem vida.

Esperamos o dia feliz em que o Senhor Jesus virá em glória sobre as nuvens e nos levará com Ele para o seu reino. Um dia, a trombeta
tocará e anunciará a volta de Jesus, que arrebatará (arrancará com força) a sua igreja (Mt 24:30-31): você e eu que reconhecemos a nossa
dependência total em Jesus e anunciamos essa salvação a toda criatura para o arrependimento dos pecados e conversão a Ele. Ao sentirmos
Jesus, explode dentro de nós um desejo de ganhar multidões de almas para Ele.

Jesus é o exemplo perfeito de submissão ao Pai e atendimento ao chamado do Criador. Deus está convocando nesses últimos dias, um
exército para o grande avivamento e crescimento de sua igreja: Ganhar, consolidar, discipular e enviar. Faça a diferença, Jesus conta
contigo nessa obra. Aleluia!

Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

163 - CORAÇÃO LÍNGUA E ATITUDE

Texto-Chave: Atos 2:26 “Por isso, se alegrou o meu coração, e a minha língua exultou; e ainda a minha carne há de repousar em
esperança”.
Pedro relata sobre o rei Davi como um profeta falando acerca de Jesus como Cristo. Deus havia revelado a ele que de sua descendência
nasceria um homem que seria rei como ele. Nesse relato, o apóstolo Pedro estava pregando o Evangelho a uma multidão de ouvintes, que
acabara de passar por uma experiência sobrenatural da manifestação do Espírito Santo, onde línguas de fogo apareceram sobre suas
cabeças e falaram em línguas estranhas e cada um entendia em seu próprio dialeto. Mesmo assim, o diabo entra com setas de mentira e
muitos, mesmo vendo, ainda duvidaram, pois achavam que eles estavam embriagados.

Como acontecia anualmente, todos os judeus, de vários países, se encontravam em Jerusalém para a celebração da festa do pentecostes(*).
Então Pedro relatou uma passagem no velho testamento quando o profeta e rei Davi tinha escrito sobre o Cristo e revelado a pessoa de
Jesus. Nessa sabedoria vinda do próprio Espírito, naquele dia, quase três mil pessoas se batizaram e seguiram a Jesus.

Foi revelado que Deus estava com Jesus, o que resultou em um coração alegre e um linguajar feliz devido à esperança em Deus. Mais uma
vez nós aprendemos muito com Jesus. Quando um coração (alma) é curado e liberto, passa a ter alegria devido à esperança (fé) em Deus,
logo gera duas ações:

1) PALAVRAS DE BENÇÃO, o que é contrário à maldição e não pode sair da mesma fonte água doce e salgada ao mesmo tempo (Tg
3:10).

A boca fala o que o coração está cheio (Mt 12:34), mas o que o teu coração está cheio? Jesus quer mudar os seus sentimentos, para resultar
em palavras proféticas de muitas conquistas, palavras vitoriosas, temperadas com sabor agradáveis, que atrairão as multidões, moldando
seus caráter e apascentando-as.

2) ATITUDES, pois a esperança nos faz trabalhar e isso são obras que provam a nossa fé. Quem realmente está esperançoso, cheio de fé,
trabalha em qualquer situação, tem atitudes que são resultados do seu acreditar. A fé sem obras é morta, diz o capítulo 2 de Tiago. Isso é
óbvio, porque se eu não tenho esperança por uma ou mais conquistas, não sou motivado a lutar. Chega então o desânimo, pois mesmo
falando que vai haver certa conquista, quando não há o crédito da esperança, são somente palavras vazias que leva a estagnação e
esterilidade.

Porém Jesus quer renovar a sua mente. Aleluia! Ele quer edificar sua fé que está em seu coração, para que a sua sede dos sentimentos
(alma) esteja sempre feliz e você possa profetizar palavras de vitórias e ter também atitudes coerentes com o que você crê. Quando uma
alma é próspera, tudo ao seu redor também será próspero. Uma alma próspera faz a pessoa trabalhar por seus ideais, levando-a a lutar.

Os dois tipos de fé que traz resultados nas suas áreas respectivas: A fé natural e a fé sobrenatural. A fé natural é aquela voltada para as
coisas que cremos: Casamento, Bens, Poder, Conhecimentos, Finanças e outras conquistas que nos faz agir para alcançá-las. Esta fé natural
também faz parte de quem não é cristão; A outra fé é a sobrenatural, aquela que não vemos, porém sabemos que é real: A salvação através
do sacrifício de Cristo, a vida eterna, a volta de Jesus, o perdão dos pecados, a recompensa nos céus, o amor de Deus, a vitória sobre o
diabo e outras revelações espirituais que nos levam a inconfundível alegria constante de nossos corações. Conquistar a multidão para o
reino de Deus é frutificação, é atitude, é a obra que prova a nossa fé. Por esta fé, lutamos contra o pecado, somos submissos, ganhamos
almas e as consolidamos com perseverança até que elas tenham a mente de Cristo, logo vida abundante.

Todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus (Rm 8:28). Amar a Deus é fé. Para amar a Deus tenho que conhecê-Lo
em sua Palavra, pois isso que a fé vem pelo ouvir a Palavra de Deus. Só posso amá-Lo se tiver fé, e isso agrada a Deus (Hb 11:6). Quando
um coração está feliz a reação é natural: Formosura do rosto, paz, amor, palavras de alegria e atitudes prósperas. Jesus é a nossa esperança.
Creia e participe de sua obra. Você é escolhido.

(*) O nome desse festival vem da palavra grega para "quinquagézimo". Era celebrado no quinquagézmo dia depois da páscoa. Era uma
festa da colheita que celebrava o fim da colheita da cevada e o início da colheita do trigo. No Velho Testamento esse festival chamado de
Shavuot (Semanas), é chamado de As Festas das Semanas (Êxodo 34:22; Deuteronômio 16:10) por causa das sete semanas depois da
páscoa. Também é chamado de festa de sega (Êxodo 23:16) e dia das primícias (Números 28:26). A festa das semanas era um dos três
festivais peregrinos do Velho Testamento aonde as pessoas teriam que aparecer diante do Senhor com presentes e ofertas (Êxodo 23:14-
17). Tradicionalmente, a colheita de grãos se estendia da páscoa quando o primeiro grão era cortado (Deuteronômio 16:9), por volta de
meados de abril, até o pentecostes que terminava nos meados de junho.

Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

164 - CONSELHO

Texto-Chave: Salmo 73:24 “Tu me guias com o teu conselho e depois me recebes na glória”.

Quero deixar explícito aqui que: O CONSELHO DE DEUS É O MELHOR. Em toda a Escritura, o Senhor Criador nos ensina
maravilhosos conselhos que nos direcionam para a vida. Podemos citar um exemplo, onde Deus deixou o seu povo escolher entre a vida ou
a morte. Porém Ele mesmo aconselhou para escolherem a vida para que vivam. Na época a escolha da vida era obedecerem aos
mandamentos de Deus, amando-O e andando nos seus caminhos (conselhos) para que fossem abençoados e tivessem vida (Dt 30:15-20).
Hoje tudo isso está no Salvador Jesus Cristo. Ele é a vida. Logo Deus nos ensina que somente através de Jesus, o seu povo poderá se
aproximar dEle (1 Jo 2:23).

Deus não obriga a ninguém, pois Ele quer que a nossa postura tenha a decisão de seguí-Lo de forma incondicional (sem exigir condição
alguma). Jesus dá o mesmo conselho que vemos no Velho Testamento: “Todos aqueles que vierem a mim, de maneira nenhuma os lançarei
fora” (Jo 6:37) e “Eis que estou à porta e se alguém ouvir a minha voz, Eu entrarei na sua vida” (Ap 3:20).

Pessoas sábias sempre procuram conselhos (Pv 1:5) que as orientam melhor. Sabemos que Deus dá sabedoria aos que buscam e esse
conhecer tem que ser passado a outras pessoas que precisam (1 Ts 5:14). E o primeiro e maior conselho é o evangelismo. Mostrar às almas
que perdidas estão, o verdadeiro caminho. Somente Jesus dá o significado de nossa vida. Precisamos mostrar a todos a importância deste
conselho. Se quiserem a vida eterna com Deus e abundante também aqui na terra, precisam ter Cristo em seus corações.

A Palavra do Senhor aconselha também aos líderes que devem considerar os conselhos de outros (Ex 18:13-26), como aconteceu com
Moisés, um grande líder de multidão e exemplo, quando acatou o conselho de seu sogro Jetro. Levantou líderes para o auxiliar na
edificação do povo de Deus. Isto nos é familiar. As células agem dessa forma. O líder que busca os conselhos no seu discipulador, é um
líder de sucesso e poderá aconselhar seus liderados com eficácia. Nem sempre sabemos o que fazer diante alguma situação ou aconselhar,
logo é de extrema importância buscarmos orientações em nossa cobertura. O líder inteligente é discípulo por excelência, então busca
conselhos em tudo (Pv 12:15).

Também devemos ensinar a todos a ficarem longe de pessoas que dão maus conselhos (Sl 1:1). Conselhos rebeldes de insubmissão, de
facção, de desânimo, de abandono, ou qualquer conselho que perturba os corações. Deus não nos tem dado o Espírito de confusão e
tribulação. Todo conselho sábio promove a paz interior, pois vem do Senhor Jesus.

Jesus nos ensina que o conselho ajuda a prover o sucesso (Pv 11:14). Quer ser uma pessoa bem sucedida? Acate (aceite) conselhos de
pessoas sábias segundo os ensinamentos de Deus. Nunca ouça uma pessoa que não ouve a Deus. Claro, que pelo fruto você conhece e sabe
se ela ouve ou não a Deus.

O segredo do sucesso, em tudo o que você for fazer, é seguir os conselhos que homens e mulheres submissos a Deus e também a seus
discipuladores, lhes orientam baseados nas Sagradas Escrituras. Deus revela tremendas coisas em sua Palavra (Bíblia).

O conselho de Deus é: Somente o meu Filho Jesus pode fazer você entrar na minha presença (Jo 14:6). Receba agora a Jesus como seu
único Senhor e Salvador e tenha a vida eterna com Deus.

Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

165 - LUTANDO PELOS MOTIVOS CERTOS

Texto-Chave: Tiago 4:3a “E, quando pedem, não recebem porque os seus motivos são maus”.

Quero iniciar este estudo fazendo uma observação clara: Deus nunca vai te dar algo que o prejudique, que abale a sua fé ou mesmo que o
desvie do seu foco principal – o evangelismo.

Tem que haver um preparo para receber as bênçãos. A vitória sem o preparo pode ocasionar males. As conquistas sem que a pessoa esteja
apta para usufruí-las podem prejudicar sua vida. Como o ditado popular diz: A fama subiu à cabeça. Temos um exemplo bíblico nesse
contexto. O povo de Israel clamava por um rei segundo seus interesses e escolheu Saul para reinar sobre eles, pois era um homem formoso,
alto e forte. Deus permitiu este fato, mesmo não sendo seu projeto.

Saul foi ungido e levantado como rei sobre todo o povo de Israel. O que parecia certo aos olhos das pessoas, não foi tão bom, podem ser
caminhos de morte. Saul deixou que o maior posto administrativo, seu governo, afetasse sua história. Vemos que ele não soube como lidar
com tamanha vitória e deixou a ruína entrar em sua vida. Ele não estava preparado para assumir aquele cargo – Ele não estava apto para
administrar tamanha vitória.

Você está preparado para receber a benção? Tem pedido o que é bom para você ou somente para seu bel prazer? Nem sempre o prazer que
a pessoa sente faz bem. Enganoso é o coração do homem. Certos prazeres do mundo como bebidas, cigarros, jogos de azar, adultérios,
glutonaria, idolatria, preguiça e outros podem causar danos irreparáveis na vida daqueles que praticam tais coisas. Podemos pedir muitas
coisas que parecem prazerosas, mas não nos fará bem algum.

Também se alguém pede erradamente, de forma má, que contradiz com os princípios divinos, certamente Deus não atenderá. Um pai sabe
se algo que o filho pede é benéfico ou maléfico a ele, logo pode aprovar ou negar seu pedido. Como por exemplo, um filho de 5 anos pede
ao pai uma faca para brincar de açougueiro ou uma jovem pede uma arma de fogo para se defender. São pedidos que a eles pareça bons,
mas são perigosos.

Temos que lutar pelos motivos certos. Motivos ousados e que resultam em uma conquista que também exalta ao nome de Jesus. Os filhos
de Deus têm a visão onde outros não possam ver – olham além dos montes. Vencedores legítimos não têm a visão limitada. Sempre
almejam novas e ousadas conquistas. O comodismo não faz parte de sua vida. Há um conhecimento aprofundado dos planos de Deus. Sabe
do chamado de Deus para sua vida e luta por motivos que contribuem para tal.

Graças a Deus que Ele sabe o que é melhor para nós. Por isso temos que voltar a total dependência nEle todos os dias. O Senhor quer que
conheçamos os motivos certos para pedi-los corretamente e recebê-los. É necessário estarmos preparados para as conquistas, senão elas
podem ser pesos grandes que temos dificuldades de levá-las.

Tenha esforços e lute contra o verdadeiro inimigo de nossas vidas, o diabo, que não quer que vejamos as maravilhosas promessas de Deus
para nós. Somos herdeiros em Jesus Cristo, por isso temos o direito legítimo da abundancia que o Criador projetou para nós. Essa batalha é
um aprendizado para você líder de sucesso.

Todos são chamados para uma liderança eficaz. Esse é o motivo certo para que um líder de êxito lute. Tome essa postura de conquistador e
ganhe a multidão para Jesus liberando assim as bênçãos que tem esperado há tempos. Glória a Deus!
Reconheça a Jesus como o seu Senhor e Salvador e terás vida eterna.

166 - CONSOLIDANDO O FRUTO PARA GERAR FILHOS LEGÍTIMOS

Texto-Chave: Gn 17:6-7 "Far-te-ei frutificar sobremaneira, e de ti farei nações, e reis sairão de ti; estabelecerei a minha aliança contigo e
com a tua descendência depois de ti em suas gerações, como aliança perpétua, para te ser por Deus a ti e à tua descendência depois de ti".

Essa foi uma das promessas que o Senhor ministrou a Abraão. Ela é extensiva a todo aquele que nasceu de novo, pois, em Jesus, temos o
legado que nos foi ministrado na vida do patriarca.
Está escrito que temos o destino de ser filhos por herança em Jesus Cristo. A Palavra de Deus, quando nos chama de filhos, está nos
mostrando uma herança espiritual a que todos nós temos direito, que é a herança de Abraão consolidada em Jesus.
"Porque está escrito que Abraão teve dois filhos, um da escrava, e outro da livre. Todavia o que era da escrava nasceu segundo a carne,
mas, o que era da livre, por promessa. O que se entende por alegoria: pois essas mulheres são duas alianças; uma do monte Sinai, que dá à
luz filhos para a servidão, e que é Agar. Ora, esta Agar é o monte Sinai na Arábia e corresponde à Jerusalém atual, pois é escrava com seus
filhos. Mas a Jerusalém que é de cima é livre; a qual é nossa mãe. Pois está escrito: Alegra-te, estéril, que não dás à luz; esforça-te e clama,
tu que não estás de parto; porque mais são os filhos da desolada do que os da que tem marido. Ora vós, irmãos, sois filhos da promessa,
como Isaque. Mas, como naquele tempo o que nasceu segundo a carne perseguia ao que nasceu segundo o Espírito, assim é também agora.
Que diz, porém, a Escritura? Lança fora a escrava e seu filho, porque de modo algum o filho da escrava herdará com o filho da livre." (Gl
4:22-30)
Consolidando o fruto para gerar filhos legítimos nos desafia a uma posição de verdadeiros filhos da aliança. Deus está nos dando esse
legado e responsabilizando a Igreja para que cada um conheça a sua posição no mundo espiritual.
Sabedores dessa verdade precisamos nos posicionar, pois os episódios bíblicos nos mostram que Abraão foi patriarca de três povos, porém
somente um deles herdou a promessa. Quem foi gerado por Abraão? Quais as suas descendências?

1. Gerando Ismael
"E Agar deu um filho a Abrão; e Abrão pôs o nome de Ismael no seu filho que tivera de Agar." (Gn 16:15)
Ismael é o sinal de uma leitura equivocada da promessa que Deus havia dado a Abraão. Quando Deus prometeu a Abraão um filho (Gn
15), esse filho era um sinal para perpetuar a descendência de uma promessa e não de uma pessoa. Não era uma descendência
particularizada porque o decreto precípuo era: "Far-te-ei uma grande nação; abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma
bênção. Abençoarei aos que te abençoarem, e amaldiçoarei àquele que te amaldiçoar; e em ti serão benditas todas as FAMÍLIAS DA
TERRA." (Gn 12:2,3). A promessa não é isolada e nem é individualizada, mas é para todos os que receberem a mesma semente.
Ismael era um sinal da precipitação do patriarca. Apesar do filho ser legítimo, dele, o patriarca, não era consoante a Sara e a Abraão. Nasce
um povo como semente de Abrão, porém não havia descendência de promessa. Talvez você pergunte: mas Ismael não é filho de Abraão?
Claro, mas não da promessa. "Todavia o que era da escrava nasceu segundo a carne, mas, o que era da livre, por promessa. O que se
entende por alegoria: pois essas mulheres são dois pactos; um do monte Sinai, que dá à luz filhos para a servidão, e que é Agar." (Gl
4:23,24)
Este é o tempo no qual o Senhor nos consolidará através do Seu Espírito e nós consolidaremos o fruto para gerarmos filhos legítimos,
filhos da promessa e não da concubina. Não seremos precipitados como o patriarca. Geraremos uma nação legítima para o Pai legítimo.

2. Gerando filhos para uma descendência desconhecida


"Ora, Abraão tomou outra mulher, que se chamava Quetura. Ela lhe deu à luz a Zinrã, Jocsã, Medã, Midiã, Isbaque e Suá. Jocsã gerou a
Seba e Dedã. Os filhos de Dedã foram Assurim, Letusim e Leumim. Os filhos de Midiã foram Efá, Efer, Hanoque, Abidá e Eldá; todos
estes foram filhos de Quetura. Abraão, porém, deu tudo quanto possuía a Isaque; no entanto aos filhos das concubinas que Abraão tinha,
deu ele dádivas; e, ainda em vida, os separou de seu filho Isaque, enviando-os ao Oriente, para a terra oriental." (Gn 25:1-6)
Abraão casou-se com Quetura somente após a morte de Sara. E aos filhos que nasceram desse relacionamento, Abraão, ainda em vida,
separou-os de seu filho Isaque. O texto é explícito em mostrar que a herança seria de Isaque e não dos filhos das concubinas. A promessa
não seria nem do filho de Agar e nem dos filhos de Quetura.
Deus, por ser o Senhor da aliança, nunca deixará que a promessa morra no meio do caminho. UMA DESCENDÊNCIA SÓ NASCERÁ SE
TIVER ALIANÇA SÓLIDA. A descendência dos filhos de Quetura com Abraão teve o seu espaço de conquista, porém todos eles foram
limitados por causa da autenticidade da promessa.
Deus estava velando pela promessa. Deus não queria que Abraão vivesse sozinho, por isso permitiu esse relacionamento com Quetura,
após a morte de Sara, mas preservou a promessa que havia feito a Isaque.
A integridade de Abraão estava firmada na promessa que Deus havia feito, a qual não dava direito a outro herdeiro. Dentro do contexto de
conquistas, precisamos sempre identificar: quem nos gerou, onde fomos gerados e para que fomos gerados.

3. Gerando Isaque
"E Deus lhe respondeu: Na verdade, Sara, tua mulher, te dará à luz um filho, e lhe chamarás Isaque; com ele estabelecerei o meu pacto
como pacto perpétuo para a sua descendência depois dele." (Gn 17:19)
Deus disse a Abrão que lhe daria um filho, o qual seria descendência poderosa. A Palavra diz que Deus animou Abrão a ter esse filho (Gn
15:1-6). Abrão creu no Senhor, ele creu contra a esperança e isso lhe foi imputado como justiça.
O filho da promessa veio debaixo de uma VISÃO. A palavra é enfática: o Senhor ministrou ao coração de Abrão que daria um filho a ele
e a Sara. A promessa estava relacionada a Abraão e Sara. Precisamos entender a seriedade de gerar filhos legítimos.
O Senhor Deus nos chama de filhos por aliança (Rm 8:14,15). Uma descendência nasce quando se faz aliança. O nosso povo, gerado
dentro da nossa tenda, precisa compreender que, quando entramos no útero espiritual, fazemo-nos filhos legítimos. Paulo disse que a
verdadeira circuncisão se faz no coração e não no prepúcio da carne (Rm 2:28-29).
Como verdadeiros filhos de Abraão na semente da promessa, precisamos entender que por causa de Jesus podemos ser justificados e
tornarmo-nos filhos legítimos. As nossas convicções, desejos e anseios devem ser canalizados para a cruz do calvário, o sinal mais forte de
aliança que existe na Bíblia.
O discipulado é o útero que gera filhos legítimos, onde existe uma dualidade daquele que forma e daquele que se deixa formar. Estamos
levantando uma geração de filhos legítimos. Por quê? Porque em meio a crises, dificuldades, adversidades ou qualquer outra situação que
sopre sobre a nossa casa, os legítimos não nos abandonam, pelo contrário, selam o cavalo e vão à guerra como nobres desbaratando nove
reinos a favor da casa de seu pai (Gn 14). Depois vêem nitidamente que o Senhor os aprovou nessa guerra (Gn 14:18,19)

Este é o tempo de nascer uma geração de filhos legítimos que sejam completamente aliançados para que as motivações não estejam
equivocadas, mas na hora da guerra possam dizer 'estou ao seu lado, meu pai', assim como têm ouvido do pai 'estou ao seu lado, meu filho'.
Como disse o Senhor a Abraão: pega todos os que estão dentro da tua casa, servos e servas, nascidos dentro da tua casa, comprados como
escravos ou que entrou em meio ao teu povo, faz aliança com eles para garantir a tua descendência. Abraão fez, exatamente, como o
Senhor lhe ordenou (Gn 17:23).
Gerações podem nascer, algumas sem destino, outras com propósito. Você pode sentir-se filho de Abraão, mas pode estar dentro de um
útero emprestado que pode ser o de Agar, Quetura ou até mesmo dentre as 'concubinas da história'. Mas hoje queremos esclarecer que,
pelo direito da aliança em Cristo Jesus, você tem autoridade de ser um filho legítimo e a sua descendência será poderosa sobre a Terra.

167 - SEM DISTRAÇÃO

Texto chave: 1 Coríntios 7:35 “E digo isso para proveito vosso; não para vos enlaçar, mas para o que é decente e conveniente, para vos
unirdes ao Senhor, sem distração alguma”.

Quanto tempo mais é necessário para certos assuntos serem consolidados na mente de algumas pessoas? Quantas vezes têm que ser
repetido o mesmo ensinamento para que o entendimento seja real na vida de uma alma?

Satanás tem várias armas que são aplicadas na vida dos cristãos. Entre elas, ele tem atacado com um poderoso arsenal chamado:
DISPERSÃO. Isso mesmo, mentes dispersas perdem as conquistas que Deus planejou. Assuntos abordados, sob a direção do Espírito
Santo, durante os cultos, as células, as escolas de líderes, as consolidações e os discipulados, podem estar sendo roubados por distrações
durante as ministrações.

O diabo acumulou desde a criação humana, muita experiência sobre o comportamento das pessoas e investe muito para que a Palavra de
Deus seja roubada de várias formas: Não recebendo a semente, ou recebendo somente no primeiro momento, porém depois deixa todas
serem roubadas, ou também quando vem o problema em que todos passam, desanimam. São solos que não germinam os ensinamentos de
Deus, por isso deixam de conquistar.

Quando uma mente está dispersa, ela não consegue atingir o alvo, pois não processa as informações recebidas dos discipuladores. Deixam
atrasar a obra de Deus em suas vidas ou mesmo não deixam acontecer os projetos do Senhor.

Certo dia, Jesus foi à casa de Marta e Maria, onde ensinou a essas irmãs. Porém Maria ficou aos pés do Mestre para aprender o máximo
possível, pois era o momento único de um assunto abordado por Deus. Marta ficou ocupada com os afazeres do lar, não priorizando o
melhor alimento, o espiritual. Então ela reclamou à Jesus quanto ao comportamento da sua irmã Maria e na mesma hora foi discipulada por
Ele - Marta estava ansiosa e ocupada com muitas coisas, mas somente a mais importante era necessária: Aprender com Jesus para por em
prática (Lc 10:38-42). Observamos que no versículo 40 da tradução revista e corrigida é relatado que Marta estava distraída com muitos
afazeres.

Deus quis ajuntar o seu povo que estava disperso várias vezes e não quiseram (Mt 23:37). A fé faz com que os discípulos priorizem a obra
de Deus: Ganhar almas, consolidar em sua Palavra, discipular seu caráter treinando para fazer o mesmo e enviando-as para produzirem
frutos que agradem ao Senhor.

A distração cega à pessoa a ponto de não perceber a preciosidade do que esta sendo ensinado. Fica no culto somente em corpo, porém com
a cabeça nos problemas ou sonhos. Dormem de olhos acordados durante o alimento que fortifica a fé. É comum perguntar às pessoas
dispersas no culto, em um outro dia, o que foi ministrado e elas não sabem o que responder. Cuidado! Isso é um grande roubo, pois o
discipulador fala, fala e fala a mesma coisa várias vezes e parece que nunca abordou o assunto: Perdão, frutificação, arrependimento,
perseverança, graça, dízimos, primícias, etc.

Quantas vezes forem necessárias, haverá os ensinos por amor as almas. Os líderes lutam para que seus filhos se tornem legítimos diante o
Senhor e conseqüentemente herdeiros da promessa feita a Abraão e cumprida somente em Jesus. Você é o escolhido por Deus. Mantenha
sua mente focada para o chamado em sua vida. Acorde para a vida que Jesus está lhe oferecendo! Viva a obediência!

168 - A MORTE QUE LEVA À VIDA

Texto chave: 1 Tessalonicenses 4:13-18


Um assunto muito importante e desafiador para a humanidade será abordado neste estudo: A morte.
Um acontecimento que todos passarão.

A morte entrou na vida do homem quando Adão pecou desobedecendo a Deus no paraíso (Gn 3:17-19). A morte é o resultado do pecado.
Adão foi induzido ao maior erro na vida de qualquer pessoa – a desobediência. Isso é a rebeldia que Satanás quer introduzir na
humanidade, pois foi ele quem pecou primeiro antes que o mundo existisse.

Quando qualquer pessoa não se importa com o sacrifício de Jesus, porque está cheia de outras coisas “mais importantes”, está declarando
que não quer salvação. Nessa situação, há uma atuação dos poderes das trevas sobre ela impedindo-a de ver o Caminho verdadeiro – Cristo
Jesus.

Quanto mais o diabo tardar, impedindo as pessoas de conhecerem Jesus, mais tempo ele ganha para atormentá-las nesse mundo e
conseqüentemente no mundo vindouro. Satanás sabe que uma pessoa, sem o reconhecimento de sua total dependência em Jesus, está morta
espiritualmente, logo sofre tormentos nesse mundo e o maior sofrimento a espera após a morte. A vida é curta (Jó 7:6-7). Que o Senhor
tenha misericórdia!

Todas as pessoas irão encarar a morte (Sl 89:48). Jesus quando vier, ressuscitará primeiro aqueles que morreram crendo em Cristo Jesus e
depois arrebatará somente os cristãos vivos que freqüentam a sua Igreja e nela atuam ativamente ganhando almas para Ele. O
arrebatamento é a retirada dos filhos de Deus desse mundo muito rapidamente – num milésimo de segundo, num piscar de olhos. Quando
isso acontecer, esse nosso corpo morrerá e se transformará em um corpo celestial imortal durante a subida aos céus para viver com Cristo a
eternidade.

A morte de Jesus é o único sacrifício que trouxe verdadeiramente a vida para os cristãos. Somente através do derramamento do sangue de
Jesus na cruz do calvário é que somos justificados perante Deus. Com Jesus, a lei não mais tem poder de acusação sobre os cristãos, pois a
graça de Deus nos absolveu de todos os pecados nos tornando limpos. E quando Deus nos olha de seu Trono, Ele não vê aberrações para a
condenação, mas vê filhos que carecem de seu infinito amor. Com Jesus temos acesso direto ao Pai e somos participantes de seu tremendo
amor. A morte dos filhos de Deus é preciosa para Ele (Sl 116:15). Pois é a porta que leva seus santos até Ele, que tem prazer na companhia
de seus filhos.

Quando somos batizados nas águas, estamos declarando, em um ato profético, que morremos para o mundo e nascemos para Cristo Jesus e
com Ele viveremos sempre. A morte para o mundo é a guerra contra o pecado. E sabemos que o pecado sempre prejudica alguém – a
outros ou a você mesmo. A morte para o mundo é o desinteresse das coisas que nos afastam de Deus, tais como: Insubmissão, fofoca,
autoritarismo, sedentarismo espiritual, criticas destrutivas pela soberba (pessoas que se acham melhores que outros, então criticam ou
zombam), egoísmo (pessoas que só pensam em si mesmas – geralmente não oferecem nada para outras) e muitas outras coisas que
entristecem outros, logo também ao Espírito Santo. São atitudes ou palavras que matam.

Jesus vai ressuscitar todos os que morreram nEle (1 Co 15:20-23) porque Deus prove a vida eterna (Rm 6:23). A vida no céu é muito
melhor do que a vida na terra, logo devemos viver por fé fazendo a obra na sua igreja, pois seremos recompensados pelo bem ou mal de
nossas obras (2 Co 5:6-10). Ganhar almas e mantê-las no corpo de Cristo é a obra boa. É a visão de Deus para sua igreja.

A morte não é o fim de uma pessoa. Prepare sua vida espiritual para a morte (Hb 9:27-28), pois não sabemos quanto tempo viveremos (Tg
4:13-14). Nós, que temos Jesus em nossa vida, não temos medo da morte, pois ela foi vencida por Deus (Ap 21:4), porém aqueles que não
tem Jesus em suas histórias, devem sim se preocupar com a morte, pois ao homem está ordenado morrer uma só vez, vindo depois disto o
julgamento (Hb 9:27). Vamos levar urgentemente Jesus às pessoas. Ele é vida.

169 - A OPORTUNIDADE DE SER DISCÍPULO

Estudo elaborado pelo pastor Danilo Figueira

Pergunte às pessoas o seguinte: “Se você fosse convidado por alguém muito importante, rico, confiável e amável para uma maravilhosa
viagem em sua companhia, de graça, qual seria a sua reação? Se a condição para fazer a viagem fosse:

1) que você deixasse algumas coisas e compromissos para trás;


2) estivesse disposto a conviver com um grupo que iria junto e;
3) se comprometesse a fazer propaganda da viagem, depois que voltasse. Você toparia?

” Peça para cada um dar dois motivos pelos quais aceitariam ou não aceitariam o convite. Conclusão: Grandes oportunidades custam um
preço, mas não devem ser jogadas fora!
Texto-Chave: Marcos 3:13-19
Ser um discípulo de Jesus é o mais fascinante projeto de vida e está à disposição de cada um de nós. Infelizmente, a maioria das pessoas
ignora este fato ou não lhe dá o devido valor. Outros entendem apenas como a prática de uma religião. Entretanto, através desse texto em
que Jesus designou os seus primeiros discípulos vamos ver em que consiste o chamado para aprender com o Mestre Jesus e segui-lo no
discipulado:

1. O CHAMADO É PARA ESTAR COM JESUS – vs. 14a – Muito mais do que obedecer a doutrinas, cumprir rituais ou ter uma religião,
o chamado do Senhor é para “estarmos com Ele”. Isso fala de relacionamento, amizade, intimidade crescente. O verdadeiro discípulo é
aquele que abre mão de muitas coisas para estar com Jesus e, assim, tem sua vida transformada dia após dia - Converse com a célula sobre
as diferenças entre religião e relacionamento.

2. O CHAMADO É PARA SER UMA TESTEMUNHA DE JESUS – vs. 14b – Quando Jesus chamou os seus discípulos, tinha em mente
fazer deles pregadores da palavra, ou seja, retransmissores de tudo aquilo que eles receberiam nesse relacionamento. O verdadeiro
discípulo é alguém que compartilha sua fé, que não guarda para si os tesouros que recebe na caminhada cristã, mas procura atrair outros
para ter essa experiência - Peça para algumas pessoas contarem brevemente como a pregação de alguém foi importante para atraí-las a
Cristo.

3. O CHAMADO É PARA FAZER DE NÓS AUTORIDADES ESPIRITUAIS – vs. 15 – A maior parte dos problemas que as pessoas
vivem tem uma origem na dimensão espiritual. Satanás e seus demônios escravizam as pessoas com vícios, depressão, miséria, doenças,
etc... Por mais que o homem tente, não tem poder para se livrar desse domínio. Quando, porém, aceitamos o convite para ser discípulos de
Jesus, Ele nos dá da sua autoridade para vencer os demônios, tanto na nossa vida, como na vida daqueles a quem ministrarmos – Dê
oportunidade para testemunhos nessa área de libertação.

4. O CHAMADO É PARA VIVERMOS EM COMUNHÃO – vs. 16 – Jesus não chamou apenas um indivíduo para estar com Ele. Ele
formou uma equipe, chamou pessoas muito diferentes e as desafiou a andarem juntas. Infelizmente, há muitos que tentam manter um
relacionamento muito particular com Jesus e não crescem na fé. Não estão dispostos a se comprometerem com um grupo. Esta é a
importância da célula, da igreja. É no meio da família cristã que o verdadeiro discípulo vive – Pergunte às pessoas qual tem sido o valor da
célula e da equipe em suas vidas.
Gancho evangelístico – Desafie cada visitante a assumir um compromisso com Jesus. Faça a seguinte proposta: Jesus escolheu cada um
desses homens e os convidou para serem seus discípulos, mas não os forçou. Cada um deles teve que demonstrar disposição para deixar
muitas coisas para trás e seguir a Jesus. Um deles, Judas (vs. 19), não o fez com o coração completo e acabou traindo a Jesus. Portanto, ser
seu discípulo é uma oportunidade maravilhosa que temos, mas uma escolha que precisamos fazer. Que resposta você vai dar hoje ao
convite de Jesus? – Oração de entrega e consolidação.

170 - A MINHA FÉ É MAIOR DO QUE O MEU QUERER

Texto chave: Gálatas 2:20

“Assim já não sou eu quem vive, mas Cristo é quem vive em mim. E esta vida que vivo agora, eu a vivo pela fé no Filho de Deus, que me
amou e se deu a si mesmo por mim”.
Vivemos todos os dias vários desafios que precisam ser vencidos. Conquistas que mexem com a nossa fé, pois esta mesma é colocada em
ação diariamente, logo podemos agradar a Deus todos os dias. A nossa fé tem que ser maior do que o nosso querer. Estamos sempre
planejando, sonhando e arquitetando em nossas vidas, porém, ainda que não houve as conquistas tão queridas, a nossa fé não pode abalar,
tem sempre que ser maior.
Um filho legítimo não vive mais por ele somente, mas é Cristo que vive nele. Suas prioridades mudam quando sua vida é transformada
pelo seu encontro com Deus. Os filhos de Deus mergulham na intimidade do Pai que é somente concedida para os legitimados em Cristo
Jesus.

Diariamente há um encontro com Jesus, há uma constante busca de sua face e sua revelação pela Palavra. Os filhos legítimos perseveram
por fé no Filho de Deus.
Jesus nos amou tremendamente e provou isso se entregando por todos aqueles que o recebe como seu Senhor e Salvador. Prova disto foi
sua vida em submissão à Deus até sua ida para a cruz. Não tiraram sua vida, foi Jesus que a deu por nós.
Os filhos legítimos são a arca de Deus, pois dentro de si traz um precioso tesouro, o Espírito Santo da promessa de salvação. Os
legitimados por Cristo lutam pelo verdadeiro ideal, a visão de Deus: Ganhar os que ainda estão perdidos sem Jesus.
É função da igreja levar as Boas Novas aos povos da terra e eu e você somos a Igreja. Vamos arrancar as almas do inferno e levá-las ao
Senhor Jesus.

Rompendo por fé todas as dificuldades que vierem, acreditando na vitória e como conseqüência lutando por tal, agrada ao coração de
Deus. Somente por fé maior do que o querer é que os filhos se tornam legítimos herdeiros da herança, logo, lutam contra o pecado que
entristece o Espírito.

Davi queria a cura do seu filho, por isso ele fez jejum e orou enquanto estava enfermo. Davi queria a restauração, mas Deus já tinha
determinado que levaria seu filho. E quando isso aconteceu, Davi ainda sim continuou com sua grande fé e intimidade com Deus, pois sua
fé era muito maior do que tudo o que ele queria.

Os filhos do Senhor, não desanimam com as dificuldades que passam. Querem e lutam por solução acreditando no mover sobrenatural e
isso é fé. Crêem tanto que move o reino do espírito para a conquista de seus sonhos.
Quando entregamos nossas vidas ao Senhor e confiamos nEle, ainda que em meio ao deserto, agradamos muito ao seu coração e isso é a
mais pura adoração. Quanto maior a fé dos filhos de Deus, maior é a intimidade com o Criador.
Os filhos legítimos, tem muito prazer em resgatar as vidas e se esforçam continuamente para apresentar seus frutos a Deus. Os frutos
mostram quem somos no reino do espírito. Vá a luta!

171 - LIDERANÇA QUE FAZ

Texto chave: I Coríntios 15:58 “Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo
que o vosso trabalho não é vão no Senhor”.
PENSAR é mais fácil que FALAR e falar é mais fácil que FAZER. Quando pensamos particularizamos um sentimento, uma vontade ou
um SONHO. Quando falamos exteriorizamos um pensamento e assumimos um COMPROMISSO publicamente e quando fazemos
colocamos em PRÁTICA aquilo que pensamos e falamos nos trazendo um benefício próprio, podendo também beneficiar outras pessoas.

A partir desse raciocínio podemos destacar pelo menos três categorias de pessoas: as que apenas pensam (sonham), as que somente falam e
as que simplesmente fazem.
Algumas pessoas são sonhadoras e sonhar é bom e necessário. Sonham em se tornar bem sucedidas no seu casamento, na sua profissão e
no seu ministério. Sonham que situações favoráveis sejam uma constante em sua vida. Sonham muitas vezes com o impossível, mas
sonham. No entanto, apenas sonhar não é o suficiente.
Outras não apenas sonham, mas exteriorizam seus pensamentos, desejos, anseios e objetivos. Não se intimidam em tornar público o que
está em seu coração. Muitas delas chegam a impressionar os seus ouvintes quando apresentam seus planos, tamanha ousadia e
determinação que demonstram. Mas, somente falar também não é o suficiente.
E outras, não medem esforços para tomar atitudes no sentido de conseguirem colocar em prática os seus pensamentos e objetivos.
Algumas, antes mesmo de receberem um pedido ou uma ordem, fazem o que tem para fazer e, muitas vezes, realizam até mais do que
deveriam executar. Estas que efetivamente fazem certamente serão bem sucedidas. O resultado que verão será fruto de suas ATITUDES.

Infelizmente, por imaturidade, há um grupo de pessoas, aquelas que pensam, promovem o maior alarido, publicam seus sonhos, expressam
suas vontades, mas que não fazem nada. O seu pensar ou falar nem sempre são convertidos em ações. Eles se perpetuam no campo dos
pensamentos e das palavras. Nesse caso, a questão não é fazer, é "não fazer". É impressionante ver tantas pessoas totalmente inertes e
ociosas, diante de tanto trabalho. Nem se aleguem que algumas dessas pessoas permanecem nesse estado de ociosidade porque não "se
sentem chamadas" para a obra. Todos os que "se sentem escolhidos" por Deus também precisam também "se sentir chamados" para
"frutificar. É isso o que vemos em João 15:16: "Não fostes vós que escolhestes a mim; pelo contrário, eu vos escolhi a vós outros e vos
designei para que vades e deis frutos...".

Todos têm seu espaço na obra de Deus e, certamente todos terão o que fazer. Não podemos ficar, ainda, escolhendo as tarefas e nem
tampouco estabelecer limites na execução daquilo que temos que fazer para Deus. Jesus não escolheu nem estabeleceu limites para a sua
obra salvadora. Ele cumpriu a vontade do Pai e fez tudo o que podia e devia fazer. Ele foi até o fim. Executou o que lhe havia sido
designado. Por isso, é um vencedor.

Mas, algumas pessoas, talvez por se esquecerem do que Jesus fez por elas ou, por não conseguirem dimensionar a obra salvadora de Cristo
em sua vida, preferem não fazer nada ou fazem muito menos do que poderiam fazer. Por mera opção deixam de fazer e, quando fazem,
estabelecem limites na execução das tarefas sem qualquer motivo justificável. Os nossos sonhos precisam se tornar realidade e as nossas
palavras devem ser "transformadas" em projetos, mas isso só ocorrerá através das atitudes que tomarmos. Almejar o êxito na vida ou o
sucesso ministerial de braços cruzados é o mesmo que querer comer uma banana sem antes tirar a casca, é praticamente impossível.
Comparações à parte, não será possível se tornar um líder bem sucedido sem que antes se tenha trabalhado muito para isso.

Apenas para ilustrar, Neemias foi um líder de excelência. Ele não apenas executou a obra até o fim (que consistia em reconstruir os muros
de Jerusalém que haviam sido destruídos pelos inimigos de Israel) como estimulou e encorajou sua equipe a fazer o mesmo. Nada o
atrapalhou no seu objetivo e nada interrompeu suas ações. Quando instigado por seus inimigos para deixar de fazer o que estava
executando, ele declarou: "estou fazendo grande obra, de modo que não poderei descer; porque cessaria a obra enquanto eu a deixasse e
fosse ter convosco?" (cf. Ne 6:3). Neemias tinha um sonho, publicou esse sonho e o viu se tornar uma realidade porque tomou
ATITUDES. Há muitas coisas para se fazer.
Deus precisa de líderes que tomem atitudes para realizar a sua grandiosa obra. É só olharmos para as pessoas que estão à nossa volta no
nosso trabalho, na escola, na vizinhança para vermos que há muita "destruição" na vida delas. Existe muito entulho produzido pelo vício
que precisa ser removido. São tantos casamentos em ruínas que necessitam de restauração.
Portanto, há muito para se fazer.
Hoje o tempo não é de ociosidade ou inércia. Hoje o tempo é de realizações. Tempo de atitudes. O líder que deseja ser bem sucedido, não
pode apenas sonhar, nem tampouco somente falar, mas precisa fazer, e fazer muito. Ele não pode limitar o seu trabalho apenas em
"administrar" a obra. Ele deve administrá-la, mas também precisa ser o primeiro a executá-la, servindo de modelo e estímulo para os seus
liderados. Assim, torne-se um líder de excelência, que SONHA, que FALA e que FAZ.

172 - OS DOIS TIPOS DE ALIMENTOS

Texto chave: Salmo 111:5 “Dá sustento aos que o temem; lembrar-se-á sempre da sua aliança”.
Tanto no reino físico como no espiritual, existem dois tipos de alimentos: O bom que dá vida e o ruim que traz doenças e levam a morte.
Temos que nos proteger e fugir de certos alimentos, pois tais, nos causam uma indigestão, podendo nos adoecer e levar a uma falência.
Alimentos ruins, mesmo com a aparência boa, nos causam um mal estar terrível.
Veremos neste estudo sobre os dois alimentos espirituais para que os filhos de Deus possam comer o melhor e com abundancia.

1- Alimento estranho.
Podem parecer bons, semelhantes ao cristianismo, mas que trazem doutrinas estranhas àquelas ensinadas por Jesus. Deturpam ou
confrontam negando a Palavra na sua veracidade. Geralmente vem em forma de “revelações”, mas que causam grande confusão nas
mentes atacadas. Falsos profetas que agridem a busca de santidade, com fardos pesados que não são de Jesus. Alimentos, não carnais, pois
não há proveito em se preocupar com esses alimentos físicos e sim com o espiritual, doutrinas estranhas, já que o Senhor nos ensina que na
graça de Jesus, o alimento que há proveito é sua doutrina. Ficar se preocupando com o que vai comer ou não para agradar a Deus, não é
importante (Hebreus 13:9; Marcos 7:19 e Romanos 14:6).
Esses alimentos trazem desconfiança, dúvidas lançadas sobre as pessoas, que na incerteza, têm seus corações abalados com perturbações
no espírito, impedindo uma caminhada com Cristo. Fica difícil um caminhar, pois esses fardos religiosos são pesados demais para carregar,
causando a destruição de princípios familiares e sociais que o Senhor nos ensinou.
Esses alimentos são ataques sutis de Satanás, que causam descontentamento aos que estão na sua caminhada cristã ou desconfiança àqueles
que ainda não conheceram o evangelho, trazendo a incerteza: Será que a minha vida vai ter uma mudança? Todas essas dúvidas lançadas
pelo diabo são para impedir as almas a se alimentarem com o excelente alimento de Jesus.

2- Alimento confiável.
O Pão da vida, Pão vivo que desceu do céu, Jesus, é o verdadeiro e perfeito alimento, que traz vida abundante aqui nesse mundo passageiro
e também vida eterna ao seu lado (João 6:51). Isso é tremendo! Muitas pessoas ainda não experimentaram esse Pão, pois não conhecem
(Êxodo 16:15). É um alimento diário (Mateus 6:11) que fortifica as vidas, trazendo paz no espírito e alma, reedificando o templo do
Espírito Santo, que é você, corrigindo para o bom caminho, salvando, trazendo abundancia na família, nos sentimentos, na sociedade, no
ministério e em tudo, transformando as vidas e suas histórias, evidenciando a vontade de viver, curando a alma e libertando-as.

Essa alegria inconfundível que vem de Jesus, não há como descrevê-la em palavras, pois somente sentindo é que podemos compreender.
Porém ela tem que ser passada como testemunho para as almas que ainda não têm. Isso são as Boas Novas. Jesus veio para dar vida e vida
com abundância.

Esse ótimo alimento não pode ser guardado somente para aqueles que o possui, pois ele não servirá para nada, estragará (Êxodo 16:20).
Tem que ser levado às pessoas, passado adiante. Uma mãe que está amamentando seu bebê está dando um alimento importantíssimo para
uma vida que necessita de seus cuidados diários, porém se ela guardar seu leite, de nada vai valer para ela, vai empedrar causando dor, vai
secar. Quanto mais do evangelho levamos às pessoas, mais vida temos, mais alimentos receberemos, mais bênçãos conquistaremos com o
Senhor do Universo. As pessoas precisam se alimentar saudavelmente enquanto há tempo. Depende de nós essa tarefa primordial. Deus
tem chamado sua vida: A visão – Ganhar almas.

173 - LIVRES DA REJEIÇÃO

Marcos 1:40-45

Lemos aqui o relato da cura de um leproso por Jesus. Naquele tempo, ser leproso representava problema complexo, pois as pessoas
acometidas dessa doença eram tiradas do meio de suas famílias, da sociedade e colocadas em guetos onde só havia enfermos como elas.
Tinham que andar de preto e gritar sempre que eram “imundos”, para que ninguém que estivesse sadio se aproximasse. Viviam sob
completa rejeição e, talvez, tinham mais dificuldade com suas emoções do que com a própria doença. Hoje há muitas pessoas que não têm
lepra, mas por algum motivo na vida se sentem rejeitadas. Vamos ver como Jesus liberta das cadeias da rejeição:

• JESUS REVELA UM CORAÇÃO QUE NUNCA REJEITA NINGUÉM – As atitudes de Jesus para com aquele homem devem nos
inspirar como igreja, como célula. Nós temos que agir da mesma maneira com aqueles que se sentem rejeitados.
• Jesus declarou claramente sua vontade de curá-lo – vs. 41b – Não podemos ser indiferentes e nem omissos. Verbalizar diante das pessoas
a vontade de Deus, pregando o evangelho e gerando fé em seus corações. Nós também precisamos deixar claro que queremos ver as
pessoas libertas.
• Jesus foi prático em seu amor – vs. 41a – Ninguém podia tocar num leproso, porque ele era considerado imundo. Mas Jesus fez questão
te tocar naquele homem, rompendo a barreira da rejeição e curando, antes do seu corpo, a sua alma. Assim nós precisamos viver, sendo
práticos em revelar o amor de Deus, não apenas pregando, mas agindo para que cada pessoa sinta a aceitação do nosso Pai.
• Jesus lhe deu uma direção de como seguir sua vida a partir dali – vs. 44 – Ao operar a cura na vida daquele homem, Jesus logo
estabeleceu uma base de fidelidade para que ele não perdesse a benção. Ele agora teria que andar de acordo com a Palavra de Deus. Esse é
o trabalho da igreja, da célula: receber aqueles que estão sob rejeição, mas ensiná-los que só na fidelidade podem permanecer em vitória.
• O LEPROSO DEU PASSOS PRÁTICOS PARA SER LIBERTO – Muitas vezes Deus quer operar na vida de alguém, mas a pessoa não
se move em direção à libertação. Não foi isso que aconteceu com aquele homem...
• Ele rompeu com as barreiras e buscou aproximar-se de Jesus – vs. 40 – Este homem não ficou preso nos seus complexos. Ele se
aproximou de Jesus (ainda que muitos pudessem condená-lo por isso) e buscou cura na fonte correta.
• Ele reconheceu a soberania de Cristo – vs. 40a – Esse homem não chegou com arrogância, exigindo a cura. Ele reconheceu que a vontade
do Senhor é soberana (teve uma atitude oposta a do ladrão que foi crucificado com Jesus, que dizia: “Se és o Filho de Deus livra-te a ti
mesmo e a nós”). Muitos não são libertos porque querem relacionar-se com Deus cheios de soberba, fazendo exigências e não se
submetendo.
• Ele declarou a sua fé diante de Jesus – vs. 40b – Ele confessou com seus lábios sua fé. Isso é muito importante no reino espiritual! A fé e
a declaração são as chaves que temos para tocar no coração de Deus.
• Ele testemunhou a muita gente o que o Senhor fizera por sua vida – vs. 45 – Este homem, uma vez transformado, se tornou um
instrumento para levar muitas vidas a Jesus. É assim que deve reagir todo aquele que tem uma experiência de transformação.
Desafie cada visitante a assumir um compromisso com Jesus. Faça a seguinte proposta: Independentemente de se sentir rejeitado ou não,
você reconhece a necessidade de ser transformado por Jesus? Então receba-o agora como seu Senhor e Salvador. – Oração de entrega e
consolidação.

174 - EDIFICAR A FAMÍLIA É GUERRA ESPIRITUAL

Deus precisa de um coração convertido e disposto a lutar pela família para realizar o milagre de transformar casas em lares. Quando
Golias enfrentava o povo de Deus, julgava-se o dono da situação. Porém, quando Davi, servo do Senhor, o venceu, foi provado que Deus,
verdadeiramente, exerce todo o comando. Não interessa quantos Golias se levantem, pois com a unção do Deus de Israel, nós os
venceremos.

Não permita que o inimigo vença você, lute contra ele em nome do Senhor Jesus Cristo. Você é filho legítimo e tem autoridade para
confrontar os gigantes. Você é mais do que um vencedor e sua Família alcançará a vitória plena. Uma batalha na Família não deve destruí-
la, deve sim tornar seus membros melhores guerreiros.
O diabo está usando uma estratégia de similaridade de Família, com o objetivo de contaminar a idéia original e verdadeira, levantando
falsos profetas que pregam sobre o assunto, porém num padrão enganoso. Fique atento, pois Família edificada sobre a Rocha é somente
aquela cujo centro é Jesus Cristo.
Preparando-se para a guerra

Devemos começar anulando toda e qualquer retaliação e preparar hoje a pedra para acertar a cabeça do falso valente, assim como Davi fez;
e, com a espada de dois gumes, que é a Palavra de Deus, decepar a cabeça do inimigo e envergonhá-lo para mostrar que somos um povo
diferente, com estrutura de fé dada por Deus.
Portanto, arme-se diariamente com a armadura de Deus, cingindo o lombo com o cinto da verdade, usando a couraça da justiça, a sandália
do evangelho, o escudo da fé, o capacete da salvação, e a espada que é a palavra de Deus (Ef 6:10-20). Estando completamente preparado
para a guerra, inicie sua batalha contra o inimigo, porém não esqueça de que você é mais do que vencedor em Cristo Jesus (Rm 8:37).

Tomando posse das promessas


A melhor maneira de lutar nessa guerra, é confiar nAquele que vai à nossa frente, o Grande General - Jesus. "Eu irei adiante de ti, e
tornarei planos os lugares escabrosos; quebrarei as portas de bronze, e despedaçarei os ferrolhos de ferro" (Is 45:2).
O Senhor Todo Poderoso, Senhor dos Exércitos, desce do Trono em rios de água viva para inundar o nosso espírito. Jamais seremos
envergonhados, essa é a nossa herança, diz o Senhor dos Exércitos. "Vós, pois, sabereis que eu estou no meio de Israel, e que eu sou o
Senhor vosso Deus, e que não há outro; e o meu povo nunca mais será envergonhado”.(Joel 2:27)
Toda arma forjada contra você e sua Família, não prosperará, e toda língua que se levantar contra sua Família, o Senhor a condenará em
juízo (Is. 54:17); por um caminho se levantarão, mas por sete fugirão de sua presença, pois o Senhor Jesus Cristo é seu escudo e sua
espada; a Família não será atingida. "O Senhor entregará, feridos diante de ti, os teus inimigos que se levantarem contra ti; por um caminho
sairão contra ti, mas por sete caminhos rugirão da tua presença”.(Dt 28:7).
Andando em vigilância

O inimigo está destinado a ficar debaixo de seus pés, portanto não permita que ele saia daí. A partir de agora, ande vigiando, porque o
diabo, seu adversário, está ao seu derredor, bramindo como se fosse um leão, procurando a quem possa tragar (I Pe 5:8).

Princípios éticos, morais, sociais e espirituais têm sido roubados e levados para a casa do inimigo. Assim, a saúde da Família está presa
com ele e os lares estão indo para a destruição. Mas, hoje você se levantará como guerreiro sarado e dirá a Satanás: Solte minha Família e
todos os princípios éticos, morais, sociais e espirituais; paraliso hoje a sua atuação no meu lar, na autoridade e no nome de Jesus Cristo
(Mc. 3:27-29).
Porém, para essa declaração ter validade é preciso que você coloque sua fé em ação, vigie em todo o tempo, tenha a consciência da
importância familiar e esteja preparado para manter este nível de fé até ver a família cem por cento sarada.

Cuidado com as suas atitudes, com o seu linguajar, com as suas reações. Lembre-se: você será responsável para nutrir a saúde da sua
família e recobrar os princípios divinos e os valores acima apresentados.
Eu louvo ao Senhor, porque nesta geração Ele tem levantado famílias segundo o Seu coração, como também sei que você é este
instrumento de transformação familiar. Ore, conserve a sua oração e vamos restaurar os valores éticos, morais, sociais e, claro, o
prioritário, a base de tudo, os espirituais, e certamente teremos famílias curadas.

175 - EXTERIORIZO O MEU PROCEDIMENTO

Texto chave: Gênesis 4:3-7

Por maior que seja o nosso esforço de camuflar o que vivemos, sempre deixamos transparecer muitas coisas que demonstram realmente
como está a nossa vida: sentimentos, família, finanças, fé, saúde, etc.
A Escritura nos revela algo acerca de dois irmãos, filhos do mesmo casal, Adão e Eva, com a mesma criação e o mesmo referencial. Um
chamado Caim, o primogênito, o outro, Abel, o caçula. Ambos com afazeres importantes.
Caim o lavrador, que cuidava da terra para uma importante produção de subsistência, confiado a ele pelos pais por ser mais experiente e
responsável.

Abel, o pastor de ovelhas, delegado ao mais novo, pois igualmente importante, era necessário um cuidado de perto do rebanho.
Caim era trabalhador e esforçava-se muito por sua produção, mas sua luta era egoísta. Só pensava em seus próprios benefícios e queria
enganar a Deus, pois achava que não precisava de Deus. É como os muitos convites feitos às pessoas, que sempre deixam pra depois e
assim vão perdendo grandes vitórias em suas vidas. Podem até começar uma caminhada com Deus, mas deixam que o mundo as sufoque e
caia novamente em suas ciladas. Esquecem do chamado de Deus e da sua principal promessa: A vida eterna com Ele.

Abel também labutava fortemente, porém sua prioridade era honrar a Deus com todo o seu esforço, seu tempo e seus trabalhos. Ele
entendeu a importância de estar com Deus. Não fazia corpo mole e deixava seus afazeres, pois era também um homem corajoso e forte,
mas sua prioridade era correta: Deus. Você precisa compreender o sacrifício de Jesus na cruz, a prova do amor infinito de Deus e se
entregar totalmente lutando contra todos os impedimentos.
A nossas atitudes podem agradar o não a Deus. O seu valor é medido pela sinceridade de seu coração, pois onde ele está, aí está o seu
tesouro. Abel fez o melhor, sempre pensando em agradar a Deus. Caim fez o melhor para si, porém quando o assunto era a obra de Deus,
ele a fez com relapso e displicência.

A incredulidade de Caim foi o que desagradou a Deus. Ele exteriorizou aquilo que estava guardado em seu coração e não lutou para
arrancar esse mal de sua vida, apenas se entregou a essa raiz diabólica. Caim refletiu ira em sua face e em seguida desanimo, pois Deus o
confrontou mostrando que ele estava indo por um caminho mal. Quando Deus confronta alguém o mais sábio é se render e lutar para
mudar de atitude e assim muitos verão a verdadeira obra de um Deus vivo e presente em sua vida.

Ainda assim Deus lhe dá um conselho: Se procederes bem, haverá a restauração de sua comunhão com o Criador, porém se não, os efeitos
do pecado estariam prontos a saltar sobre ele, pois a palavra “jaz” é usada para descrever um animal prestes a dar o bote.
Cabe a cada um uma importante e particular escolha que trará conseqüências eternas. Escolha a vida para que vivas. O Senhor Jesus tem
chamado, através de sua Igreja, as muitas vidas que ainda não tiveram o sabor de um encontro com Ele, que impacta as vidas e transforma
qualquer história. Faça como Abel, que entendeu ao chamado de Deus e lhe submeteu totalmente. Faça isso e participe da abundancia do
Senhor.

Jesus te chama a fazer parte de sua Igreja e para isso não basta apenas estar em uma célula ou freqüentar os cultos, tem que viver uma
novidade de vida. Tem que lutar contra a natureza pecaminosa que quer falar mal das pessoas, ver a destruição, fazer intrigas, enganar,
desanimar, criticar para destruir e muitas outras coisas que deixam Deus irado. Todas as pessoas que falam de outras, revelando suas
intimidades estão exteriorizando uma desastrosa deficiência de caráter ainda não tratado. Não seja apenas um chamado por Deus, seja um
escolhido para que seus frutos sejam aceitos por Jesus. Esforce-se para conquistar. Creia, vale a pena ser santo e Deus sempre te exaltará
abrindo portas. Viva a vida com Jesus. É tremendo!

176 - OS PENSAMENTOS DE DEUS

Texto-chave: Salmo 139:17 “E quão preciosos me são, ó Deus, os teus pensamentos! Quão grande é a soma deles!“.

Algumas pessoas vivem extremamente preocupadas com o que os outros pensam a seu respeito. Chegam até a permitir que os pensamentos
das outras pessoas influenciem na sua própria maneira de pensar ou agir. Outras têm um pensamento equivocado a seu respeito, muitas
vezes por terem vivido experiências negativas e traumáticas. Mas, o fato é que precisamos nos preocupar apenas com o que Deus pensa de
cada um de nós. Nossa vida deve estar fundamentada nos pensamentos que o Pai tem a nosso respeito. Então, vamos ver quais são os
pensamentos de Deus em relação a nossa vida e em que devemos colocar os nossos pensamentos.

1. OS PENSAMENTOS DE DEUS SÃO “MAIS ALTOS” DO QUE OS NOSSOS – (Isaias 55:8-9)


Deus pensa muito além do que podemos imaginar. Enquanto ficamos preocupados com coisas terrenas, passageiras e circunstanciais, Deus
tem algo muito mais valioso preparado para nos dar. Os projetos de Deus a nosso respeito são excelentes. Ele quer nos levar a lugares mais
altos, mas para que isso aconteça precisamos nos colocar em seus braços de amor e deixar que Ele nos guie completamente - (texto de
apoio: Filipenses 3:6-7).
2. DEUS TEM PENSAMENTOS DE “PAZ” PARA NÓS – (Jeremias 29:11)
Muitas vezes enfrentamos conflitos externos (problemas de relacionamento, desemprego, enfermidade etc) e internos (traumas,
preconceitos, feridas emocionais, etc), o que nos tira a paz. Deus criou o homem para que ele tivesse paz sobre a terra. Somente Deus tem
o poder de produzir a paz no nosso interior mesmo em meio às crises (externas e internas). A única maneira de termos “a paz de Deus” é
deixando que Seu Espírito permaneça sempre vivo dentro de nós, pois Ele é a única fonte de paz - (textos de apoio: João 14:27 – Gálatas
5:22).

3. EM QUE DEVEMOS PENSAR? – (Colossenses 3:2)


“Pensar nas coisas lá do alto” significa estar em constante sintonia com Deus. É não permitir que outros pensamentos (preocupações,
tristeza, aflições, doença, morte etc) ocupem a nossa mente. Os pensamentos do homem são vãos (leia Salmo 94:11). Portanto, não vamos
ficar pensando nas coisas que podem nos abater ou nos afastar da presença de Deus. Também não podemos ficar presos àquilo que os
outros pensam ou vão pensar de nós. Vamos nos apegar aos pensamentos que Deus tem a nosso respeito, e viver baseado nesses
pensamentos, pois é isso o que Ele espera de nós. Precisamos, “pensar nas coisas lá do alto” pois, agindo assim, Deus poderá nos levar a
lugares mais altos e nos envolver completamente com a sua paz – (texto de apoio: Filipenses 4:8).

177 - AUTORIDADE

Texto-chave: Mateus 7:28 e 29

Jesus Cristo sempre foi e sempre será a autoridade máxima de todo o Universo e um dia todos reconhecerão esse governo, querendo hoje
ou não, chegará o tempo em que todo o joelho se dobrará e toda a língua confessará que Jesus é o Senhor.
Essa autoridade nos foi revelada através de Israel, ou povo de Deus, ao longo da história desta nação separada pelo Criador e registrada na
Bíblia. Jesus foi a revelação da autoridade única de Deus sobre todo os reinos físicos e espirituais.
Esse governo foi evidenciado em sua vida aqui na terra em nosso meio, pois mesmo destituído de sua própria glória divina, como homem
venceu Satanás e seus demônios com uma autoridade provada não somente por palavras, mas principalmente por atitudes. Jesus esmagou a
cabeça da serpente, pois foi obediente ao Pai até o final, para nos mostrar na prática, como ter autoridade sobre o reino das trevas.

Todo o cristão, filho legítimo, tem que viver o que fala e tem que falar o que vive, pois uma pessoa educada guarda princípios, logo
estamos proibidos de escandalizar a obra de Deus.
Há uma ordem dentro do coração de Deus, é um desejo de santificação do seu povo, pois Jesus está voltando brevemente e todos veremos
isso.

Jesus é a autoridade máxima (Mt 28:18) e deu autoridade a todos os governos (Jo 19:11) e por isso todos os cristãos devem obedecer aos
governos (Rm 13:1-2), principalmente os líderes da igreja, pois além de autoridades administrativas, são também espirituais (Hb 13:17) no
que é primordial na vida de qualquer pessoa.

Somos exemplos de autoridade e somente os escândalos anulam essa autoridade dada por Deus a nós. Na visão celular só não assume uma
liderança quem não quer. Todos têm seu lugar no Corpo de Cristo e somente o pecado impede o assumir seu chamado na obra. Como
fofocas, facções, ausências, insubmissões, etc. O filho legítimo, luta contra todas essas coisas, que aborrecem ao Espírito Santo e nessa
caminhada sua adoração é verdadeira e atraí as multidões à Cristo.
Nunca podemos andar sem cobertura, porque somos homens (mulheres) de Deus, mas não somos Deus. Não somos o Messias, mas temos
o Messias. Não somos a solução, mas temos a solução e é fundamental apresentarmos isso tudo as vidas que ainda não conhecem a Jesus.
Essa pregação é funcional nas atitudes que provam a fé.

A autoridade não é um discurso, mas a atitude, assim como Jesus nos mostrou e nos delegou esse governo.
Você tem que ter autoridade testemunhal em sua família, comunidade e qualquer lugar onde esteja, mas para isso, é de extrema
importância ter um governo (controle e administração) de sua própria vida para que todos, no mundo espiritual e físico o respeitem como
tal. Se uma pessoa nunca muda de vida, está mentindo o evangelho. Jesus impacta e muda qualquer história, desde que a pessoa mergulhe
realmente em um encontro legítimo com Deus.
Vamos gerenciar a visão que Deus nos deu, sem fronteiras. Não fique limitado e comendo migalhas. O nosso Deus é Deus único de
abundancia em todos os níveis de qualquer vida que se entrega a Ele.
Só tem uma forma de Deus não agir em nós: O pecado. Logo lute contra aquilo que te afasta do Dono das vitórias.
Jesus não veio para melhorar a sua vida, mas veio para mudar totalmente a sua história gerando o desejo de buscá-Lo e resultando
tremendas conquistas nesse mundo e no vindouro.

Glória a Deus por esse privilégio! Divulgue as Boas Novas, Jesus, a todas as pessoas. Você faz parte do grande avivamento que já
começou. Jesus lhe entregou autoridade para todas as conquistas que são necessárias em sua vida. Não perca tempo, mergulhe nesta visão.

178 - VIVENDO HOJE A ETERNIDADE

Texto-chave: Lucas 23:39-43

Esse texto nos mostra como agiram dois homens no momento em que se encontravam na mesma situação: muito próximos da morte.
Quando estavam crucificados ao lado de Jesus, tiveram atitudes bem diferentes e, por isso, receberam destinos diferentes. Vamos analisar
alguns aspectos das posturas desses homens que tiveram a oportunidade de escolher onde passariam a eternidade.

1) QUAL FOI A POSTURA DO PRIMEIRO HOMEM? – vs. 39


a) Blasfemava contra Jesus: Blasfemar é zombar de alguém. Aquele homem preferiu agir com ironia e arrogância no momento em que
deveria se humilhar e crer no poder que estava em Jesus. Por isso, não recebeu a salvação e certamente foi para o inferno. O que você tem
falado a respeito de Jesus? Como você tem se portado diante da palavra de Deus?
b) Não aproveitou a oportunidade que teve para alcançar a salvação – O sucesso daquilo que fazermos depende da conciliação de dois
fatores: oportunidade e decisão. Às vezes temos a decisão, mas não nos surge uma oportunidade, outras vezes temos a oportunidade, mas
não tomamos uma decisão. Hoje você tem a oportunidade de decidir ser salvo por Jesus. Não perca essa oportunidade. Pode ser a única na
sua vida.
c) Não se preocupou com a sua situação após a morte, pois só queria “se livrar da cruz” – Algumas pessoas buscam apenas “bênçãos
imediatas” que Deus pode lhe oferecer. Não se preocupam em receber o “abençoador” que poderá dar-lhe a maior de todas as bênçãos que
é a vida eterna. Você se preocupa em saber onde passará a eternidade? Você tem certeza da sua salvação?

2) QUAL FOI A POSTURA DO SEGUNDO HOMEM?


a) Demonstrou temor a Deus - Vs. 40 - Algumas pessoas levam uma vida desregrada porque não respeitam ao seu Criador. Nem mesmo no
seu leito de morte se voltam para Ele. O temor representa a reverência que temos que ter para com nosso Pai Celestial. Reconhecer que Ele
é o dono da nossa vida – (texto de apoio: Provérbios 19:23).
b) Reconheceu que merecia morrer por causa do seu erro - Vs. 41 - Todos nós somos pecadores e o salário do pecado é a morte. Mas Jesus
está pronto para perdoar todos os nossos pecados no momento em que reconhecermos que necessitamos do Seu perdão, nos arrependermos
e o recebermos como nosso único Senhor e salvador – (textos de apoio: Romanos 3:23 e 6:23).
c) Creu em Jesus e viu nEle a única oportunidade de garantir a sua salvação - Vs. 42 - Não há nenhum outro que possa nos dar a vida
eterna a não ser Jesus. A nossa fé em Jesus e a nossa atitude de pedir-lhe a salvação nos levará a uma forte convicção de que passaremos a
eternidade na presença de Deus – (texto de apoio: João 14:6).
Apelo evangelístico: Encerre a palavra falando diretamente ao visitante: Vimos que apenas Jesus é o caminho que pode nos levar a Deus.
Você quer ter uma vida ao lado de Deus? Ele quer te dar a vida eterna. Não precisamos esperar os últimos momentos da nossa vida para
nos voltarmos a Deus. Então tenha a mesma postura do segundo homem do texto e peça para Jesus a salvação. Faça uma oração de
arrependimento e entrega.

179 - ATOS OU SINAIS PROFÉTICOS

Texto-chave: Hebreus 8:4-5

Esse texto nos mostra que os sacerdotes ministravam através de figuras (símbolos) das coisas celestes. É a esse uso de SÍMBOLOS que
chamamos de ATOS PROFÉTICOS. Quando, com base na palavra de Deus, tomamos um objeto ou gesto para representar uma verdade
espiritual que queremos trazer, estamos usando um sinal profético. Temos muitos exemplos na Bíblia.

1) HÁ MUITOS EXEMPLOS DE ATOS PROFÉTICOS NA BÍBLIA – Atos proféticos são símbolos ou gestos que representam uma
verdade espiritual. É uma maneira de trazer as coisas invisíveis de Deus para uma realidade visível, a fim de publicar a nossa fé e
fortalecê-la, deixando claro para Deus e para os homens, aquilo que cremos. Há muitos exemplos na Bíblia. Vamos recordar alguns:

a) O sangue nos umbrais das portas (Ex 12:5 e 13): No dia da Páscoa, quando o anjo da morte saiu ferindo todos os primogênitos do Egito,
o Senhor mandou que na casa dos hebreus fosse passado sangue de cordeiro nos umbrais das portas. As famílias que fizeram isto foram
livradas daquela mortandade. Aquele sangue representada o poder do sangue de Jesus, que ainda viria séculos depois.
b) A fita vermelha na casa de Raabe (Js 2:15-21) – Raabe, uma prostituta cananéia foi livrada com sua família da destruição de Jericó, por
obedecer a orientação que os homens de Deus lhe deram para colocar uma corda vermelha exposta em sua casa. Quando toda a cidade foi
destruída e queimada, esta mulher e sua família foram preservadas, porque sa corda vermelha estava na janela, em sinal de sua fé no Deus
de Israel.
c) A vara nas mãos de Moisés (Ex 17:8-13) – Moisés fez muitos milagres pelo poder de Deus e na maioria deles usou um instrumento
inusitado: uma vara. Ela era um símbolo profético da autoridade de Deus em sua vida. Na batalha de Refidim, a Bíblia diz que o gesto de
Moisés em levantar as mãos sobre o povo (e a vara estava em sua mão), fazia com que os israelitas prevalecessem na guerra. Este era o
símbolo profético que representava a autoridade e a benção de Deus sendo liberadas.
d) A saliva de Jesus nos olhos do cego (Mc 8:23-25) – Jesus curou um cego passando de sua saliva em seus olhos. Aquilo foi uma ato
profético. Não sabemos exatamente o que representava (talvez o poder da palavra sendo liberado sobre sua visão), mas sabemos que o
resultado foi um milagre.
e) Outros exemplos – Há vários outros exemplos bíblicos: Os cabelos longos de Sansão representavam sua aliança exclusiva com Deus, a
capa de Elias sobre Eliseu representava o ministério profético, toque do shofar para adoração a Deus e anúncio de guerra, Santa Ceia,
Batismo, enfim, a Bíblia está cheia de atos proféticos.

2) NÃO PODEMOS CONFUNDIR SINAL PROFÉTICO COM IDOLATRIA OU SUPERSTIÇÃO – Quando estamos fazendo um ato
profético, devemos respeitar os princípios da Palavra de Deus, a Bíblia, e usar os símbolos ou gestos para expressar nossa fé e confiança
exclusivamente no Senhor.
a) O crente não tem superstição – Is 47:3 – O supersticioso põe a sua confiança num gesto ou objeto (folha arruda, ferradura, pisar num
lugar com o pé direito, etc...). Isso ofende a Deus, além de não ter nenhuma raiz na Bíblia. Já o cristão, se está usando um sinal profético,
só usa coisas que tragam um sentido harmônico com o evangelho e não coloca sua fé no objeto ou gesto, mas no Senhor. A superstição não
deixa de ser uma forma de idolatria (porque rouba a fé que deveria ser colocada em Deus e põe em outra coisa).
b) O crente não tem idolatria – Ex 20:4-5; Sl 115:4-8 – Há formas mais diretas de idolatria, especialmente as imagens de escultura usadas
para culto. Estas ofendem mais ainda o Senhor porque se tornam objeto de adoração ou veneração (é o caso dos “santos católicos”, dos
guias das religiões afro e de outros supostos deuses de religiões politeístas) ou tentam reproduzir o Deus invisível num objeto (os
crucifixos e as imagens de Jesus, por exemplo), coisa que é proibida na Bíblia.
c) O crente usa sinais proféticos – Como vimos, esses sinais representam verdades espirituais que queremos expressar. Eles não são objeto
de culto, nossa confiança não está neles e eles não são uma tentativa de reproduzir a imagem de Deus.
Apelo evangelístico: Encerre a palavra falando diretamente ao visitante: Em que ou em quem você tem colocado a sua confiança? Em
objetos, em superstições, em ídolos ou horóscopos? O único Deus verdadeiro quer abençoar você, mas Ele precisa encontrar um lugar
exclusivo no seu coração para seu Filho, Jesus . Faça uma oração de arrependimento e entrega.

180 - POR QUE ERRAMOS

Texto-Chave: Mateus 22:29

Ninguém gosta de errar. Nós não fomos criados por Deus para errarmos. Pelo contrário, Ele nos criou para andarmos por caminhos que nos
levem a acertar o alvo que Ele mesmo projetou para nós, ou seja, uma vida de acertos e de felicidade, desfrutando diariamente da Sua doce
presença. Mas, muitas vezes preferimos ignorar esse projeto de Deus e escolhemos viver nossa “própria vida”, longe da possibilidade de
alcançarmos o alvo maravilho que Deus estabeleceu para nós. O fato é que essa escolha poderá nos levar a errarmos nas nossas decisões e
a falharmos nas nossas condutas. No entanto, Deus nos ensina através da Sua Palavra a não errarmos como antes. Vamos ver o que a Bíblia
nos diz sobre esse assunto.

1) O QUE NOS LEVA A ERRAR?

A) FALTA DE CONHECIMENTO DA PALAVRA: A Bíblia é o manual de conduta mais completo que existe. Nela podemos encontrar
respostas para toda e qualquer situação. Tudo o que precisamos saber para não errarmos está na Bíblia, pois Deus, além de ter a solução
para cada uma das nossas necessidades, nos alerta antes mesmo de tomarmos uma decisão ou atitude.
• A utilidade da palavra: Através da Palavra de Deus podemos receber princípios que nos levarão ao ensino, à repreensão, correção e
educação, o que nos possibilitará acertar nas nossas decisões – (texto de apoio: 2ª Timóteo 3:16).
• A eficácia da palavra: A Palavra de Deus não falha! Ela é eficaz, pois Deus não é homem para mentir (leia Números 23:19). Tudo o que
nela está escrito se cumprirá – (texto de apoio: Hebreus 4:12).
B) FALTA DE CONHECIMENTO DO PODER DE DEUS: Entretanto, conhecer a palavra não será suficiente. Precisamos, ainda,
conhecer o poder de Deus, ou seja, a manifestação prática e evidente da ação do Espírito Santo em nossas vidas.
• A fé nos levará a provar do poder de Deus: A fé é o que fará com que a Palavra de Deus se torne uma realidade. Precisamos crer que
todas as promessas que estão na Bíblia são para nós e se cumprirão na nossa vida – (texto de apoio: 2ª Corintios 3:6).
• O poder de Deus está no Espírito Santo: É o Espírito Santo quem convence o homem. Quando lemos a Bíblia o Espírito Santo produz
uma revelação no nosso interior sobre as verdades que estamos lendo – (texto de apoio: João 16:7-8).

2) O QUE PRECISAMOS FAZER PARA NÃO ERRAR?


A) Temer a Deus - O temor (reverência, respeito) a Deus fará com que sejamos constrangidos e incomodados diante de uma situação que
poderá nos levar ao erro. O homem que não teme a Deus está sujeito a ter seus atos guiados por seu maior inimigo (o Diabo). O objetivo de
Satanás é destruir o homem e isso ele poderá fazer levando-o a errar. É necessário resisti-lo, com vigilância, oração e autoridade no nome
de Jesus – (textos de apoio: Provérbios 3:7 - 1ª Pedro 5:8)
B) Nos arrepender dos erros que já cometemos - O arrependimento, que deve gerar em nós uma profunda tristeza por ferirmos a santidade
de Deus, deve ser acompanhado por uma firme decisão de deixar o erro (conversão). Jesus dizia: “vá e não peques mais”. Hoje Jesus está
lhe dizendo: “vá e não erres mais, pois eu mesmo quero te ensinar os caminhos por onde você deve andar e te aconselhar nas decisões que
tiver que tomar” – (textos de apoio: Atos 3:19 – Salmo 32:8).
Apelo evangelístico: Encerre a palavra falando diretamente ao visitante: Vimos que Deus quer nos levar a não errarmos como antes. A
decisão mais correta que podemos ter é a de entregarmos toda a nossa vida a Deus. Você quer acertar hoje? Ele quer te dar a salvação e
uma vida cheia de acertos. Então peça isso a Ele agora.. Faça uma oração de arrependimento e entrega.

181 - MISERICÓRDIA E JUSTIÇA DE DEUS NA FAMÍLIA

Muitos se perguntam porque algumas coisas vão mal em casa e ficam procurando alguém para culpar. O fato é que essas pessoas esquecem
que Deus é justiça. O livro de Naum 1:3 diz que o Senhor se levanta com justiça contra os seus adversários. Quando nossas atitudes não
são aprovadas, tornamo-nos adversários de Deus, ou seja, anulamos a atuação de Deus em nossa vida e em nosso histórico.

Existem três coisas que precisamos saber que fazem parte da vida de um homem e envolvem a família:
Ser justo. (Ser exato, preciso, reto, íntegro, etc) Existe uma finalidade no ser justo. Devemos nos perguntar por que e para que devemos
ser justos. Às vezes, queremos ser agradáveis às pessoas apenas para recebermos aplausos, para que nos reconheçam e até nos respeitem.
Viver como justo. Para quê devemos viver como justos? O que nos leva a viver como justos? Se não for o amor e o respeito que temos por
Deus e por família, será que valeria a pena guardar alguns sentimentos, enfrentar algumas situações? Muitas vezes temos vontade de "abrir
o nosso peito" e falar tudo o que pensamos, mas nos deparamos com o fato de que existe em nós uma nova maneira de pensar, andar e agir.
Nós não podemos decepcionar a Deus e nem aqueles que andam conosco e acreditam em nós.

Andar como justo. Por que temos que andar como justos e para quem temos que andar como justos? Vale a pena fazer as obras de um
justo? Para responder a essas perguntas devemos compreender que há dois tipos de conhecimentos.
O primeiro é o conhecimento natural, ou seja, qualquer um pode exercer justiça. Os juízes, por exemplo, cuidam da justiça deste mundo
com respaldo e responsabilidade. Esta é uma justiça natural.
O segundo tipo de conhecimento é espiritual ou sobrenatural. Essa é a justiça que excede a do homem. Existe até um adágio popular que
diz que a justiça de Deus tarda, mas não falha.

O conhecimento da justiça natural é aquele que faz com que erremos ou tomemos atitudes no campo natural. Mas a justiça sobrenatural é
aquela regida por Deus e que nos faz além de justos, justificados. Um homem só pode ser justificado pela fé e por ela tem paz e comunhão
com Deus (Rm. 5:1-2).
Podemos perguntar: a nossa família precisa conhecer a justiça de Deus? Se Deus trabalhasse apenas na justiça, a nossa família mereceria a
salvação dEle? Não. Não se equivoque. Nós não somos justos, porque resolvemos ser bonzinhos, mas porque Aquele que é bom resolveu
nos tornar justos pela fé.

Qual é a diferença, então, entre um homem justo e um homem justificado? Qual é a diferença entre uma família de justos e uma família de
justificados? O que é a essência para essa justificação? A diferença está em saber que o homem justificado passou pelo Calvário e por isso
perde a alternativa de viver como homem injusto, como homem infiel, porque agora ele conhece a Deus e não pode mais viver qualquer
tipo de vida. A vida dele tem que ser irrepreensível (II Pe. 3:14).
Qualquer pessoa que decida ser justo pode fazer as coisas corretamente. Tenho certeza que você conhece pessoas que não são crentes, mas
que compram as coisas e pagam. Isso é justo? Sim. Mas há pessoas que são crentes, compram e não pagam. Outro exemplo é o de pais de
famílias que nunca adulteraram, mas existem crentes que adulteram. Isso é justo? Claro que não. É justo que um homem nascido de novo,
em aliança com o Senhor, viva em infidelidade, viva em adultério? Não! Não é justo, mas acontece. No dia-a-dia todos somos tentados.
Mas, devemos usar todas essas oportunidades para vencermos o diabo e a carne, dizendo não ao inferno e sim para Deus.

Deus olha para a sua família com misericórdia e justiça e instalará na sua casa a salvação e a redenção. A nossa casa será chamada de
muros de salvação e as nossas portas de salvação do Deus Todo-Poderoso. Deus quer que a Sua justiça entre em operação dentro da nossa
casa, porque a misericórdia de Deus entra com bandeiras, mas a justiça de Deus entra com espadas para anular as questões da alma e
acender as questões do espírito.
O que é a espada de Deus? É o tempo da justiça dEle. A espada de Deus entrará em sua casa e a colocará em ordem e mudará a história de
toda a sua família. Você crê nisso? Para a misericórdia é o estandarte (bandeira), mas para a justiça é a espada.

Deus tem uma casa que é chamada trono. Justiça é o Seu nome, verdade está por volta dEle. A base da casa de Deus é chamada justiça (Sl.
89:14; 97:2). Em nossa casa repousará essa essência vinda dos céus e ela será colocada como base nas estruturas da nossa casa. A justiça
de Deus está vindo em direção a sua casa e ela será chamada a base da justiça de Deus e à volta da sua casa habitará a verdade do Todo-
Poderoso.
Ninguém nunca terá uma “quase casa” e uma “quase família” se conhece o Calvário.

Deus quer construir o nosso lar (família) e nos dar casa nova (lugar físico). Ele quer nos dar uma residência física, mas antes quer nos dar
uma residência espiritual. Passará a viver dentro de nós e nos reorganizará, colocando em nós Sua justiça e Sua verdade. Nenhum de nós,
no plano de Deus, terá uma “quase casa”, mas uma casa completa, pois não faz parte do caráter de Deus dar nada pela metade para o
homem.

Em sua casa entrará primeiro o estandarte que vai ser a bandeira da misericórdia e atrás virá a justiça de Deus para que todas as coisas que
estão em desordem, sejam organizadas. Ele fará isso e você se alegrará muito com toda a sua família. Chegou o tempo de Deus para sua
casa. A família não é um jogo de xadrez em que um dia se ganha e no outro se perde. A família é um projeto de Deus que independe de
sorte. Justamente por ser um projeto, prevalecerá em ordem e o diabo não tocará nela. Jesus não permitirá que a ruína, a desgraça, a
tormenta e os vendavais entrem em sua família, pois ela irá colecionar as vitórias do Senhor.
Estudos para Células
121 a 181