Você está na página 1de 26

CURSO DE

LICITAÇÕES

CONTRATOS ADMINISTRATIVOS
1

Página

1
Curso de Licitações e Contratos Administrativos

1. Direito Administrativo
1.1 - Princípios Constitucionais da Administração Pública
A Constituição Federal Brasileira, em seu artigo 37 aponta quais são
os princípios regentes da Administração Pública, são eles:
a) Legalidade;
b) Impessoalidade;
c) Moralidade;
d) Publicidade;
e) Eficiência.

Tais Princípios são verdadeiros guias da atividade administrativa, do


ponto de vista do atual Estado Democrático de Direito e no que
concerne à Administração Pública em todas suas: Federal, Estadual e
1
Municipal, são eles a base para o desenvolvimento das ações da
Administração.
Mais à frente, a própria Constituição ainda consagra outros princípios
concernentes à matéria que veremos aqui:
a) Princípio do Concurso Público;
b) Princípio da Licitação Pública.

1.2 -Legislação aplicável

No presente estudo iremos abordar as duas principais legislações que


abalizam o setor de licitações governamentais, são elas: Lei 8.666/93
e a Lei 10.520/2000; como também a Constituição Federal(CF).

2. Princípio da Licitação Pública


O princípio da Licitação, está assim consignado na Carta Política no
Página

inciso XXI, do artigo 37, que assim dispõe:


1
“XXI - ressalvados os casos especificados na legislação, as obras,
serviços, compras e alienações serão contratados mediante
processo de licitação pública que assegure igualdade de condições
a todos os concorrentes, com cláusulas que estabeleçam
obrigações de pagamento, mantidas as condições efetivas da
proposta, nos termos da lei, o qual somente permitirá as exigências
de qualificação técnica e econômica indispensáveis à garantia do
cumprimentodasobrigações”.

Eis a base Constitucional da Lei 8.666 e da Lei 10.520.

2.1. Conceitos e Definições


O artigo 3.º da Lei 8.666, assim dispõe:

“Art. 3o A licitação destina-se a garantir a observância do princípio


2 constitucionaldaisonomiaeaselecionar aproposta maisvantajosa
para a Administração e será processada e julgada em estrita
conformidade com os princípios básicos da legalidade, da
impessoalidade, da moralidade, da igualdade, da publicidade, da
probidade administrativa, da vinculação ao instrumento
convocatório, do julgamento objetivo e dos que lhes são
correlatos.”
O Tribunal de Contas da União conceitua licitação nos seguintes
termos: “Licitação éo procedimento administrativo formalem que a
Administração Pública convoca, mediante condições
estabelecidas em ato próprio (edital ou convite), empresas
interessadas na apresentação de propostas para o oferecimento
debenseserviços.”
O conceituado doutrinador de Direito Administrativo Celso Antônio
Bandeira de
Página

Melo, em sua obra, Curso de Direito Administrativo, assim leciona:

2
“Licitação – em suma síntese – é um certame que as entidades
governamentais devem promover e no qual abrem disputa
entre os interessados em com elas trabalhar determinadas
relações de conteúdo patrimonial, para escolher a proposta
mais vantajosa às conveniências públicas”

2.1. Princípios da Licitação (Art. 3º)

Novamente, do mesmo artigo 3.º, se extrai os princípios próprios das


Licitações Públicas, podemos classificá-los em três categorias:

1.ª) Princípios Constitucionais:


a) Isonomia;
b) Legalidade;
c) Impessoalidade;
d) Moralidade;
3
e) Igualdade;
f) Publicidade;
g) Eficiência;
h) Razoabilidade e,
i) Proporcionalidade.

2.ª) Princípios Administrativos da Licitação:


a) Probidade administrativa;
b) Vinculação ao instrumento convocatório;
c) Julgamento objetivo;
d) Economicidade;

3.ª) Princípios Correlatos:


a) Competitividade;
b) Indistinção;
Página

c) Inalterabilidade do Edital;
3
d) Sigilo das Propostas;
e) Formalismo Procedimental;
f) Vedação à Oferta de Vantagens;
g) Obrigatoriedade

3. Da obrigatoriedade de Licitar:

A Lei 8.666, no parágrafo único, do artigo 1.º, disciplina a quem se


destina seus mandamentos:
“Parágrafo único. Subordinam-se ao regime desta Lei, além dos
órgãos da administração direta, osfundosespeciais, asautarquias,
as fundações públicas, as empresas públicas, as sociedades de
economia mista e demais entidades controladas direta ou
indiretamentepela União,Estados,DistritoFederaleMunicípios.”
Mesmo assim, as entidades do terceiro setor, devem submeter-se a
4
Licitação, inobstante possam aplicar regulamento próprio.
Assim estariam obrigados a licitar:

a) Poder Executivo, Legislativo e Judiciário;


b) Administração direta e indireta;
c) União, Estados e Municípios
d) Empresas públicas e sociedades de economia mista;
e) Fundos especiais;
f) Entidades controladas pelo poder público;
g) Entidades do Terceiro Setor que recebam recursos públicos.

3.1 . Objetos a serem licitados

Que objetos a administração pública deve licitar? O artigo 2.º da Lei


8.666/93, elucida tal dúvida. Assim dispõe:
Página

4
Art.2.º.As obras, serviços, inclusive de publicidade, compras,
alienações, concessões, permissões e locações da
Administração Pública, quando contratadas com terceiros,
serão necessariamente precedidas de licitação, ressalvadas as
hipóteses previstas nesta Lei. Parágrafo único. Para os fins
desta Lei, considera-se contrato todo e qualquer ajuste entre
órgãos ou entidades da Administração Pública e particulares,
em que haja um acordo de vontades para a formação de
vínculo e a estipulação de obrigações recíprocas, seja qual for
a denominação utilizada.

Ante tal dispositivo, vê-se claramente que o dever de licitar é regra,


para todos os contratos da Administração Pública, seja ele um
contrato de obra, um contrato de concessão ou um contrato de
seguro para frota de veículos de determinado ente público.
5
Obviamente, sendo regra, há exceções legais, as quais serão tratadas
mais adiante.

4. Exceções à regra de Licitar: Dispensa de Licitação e


Inexigibilidade

4.1. É dispensável a licitação, para os seguintes casos


constantes nos artigos 24 e 26, da Lei 8.666/93:

4.1.a) Em razão do valor:

Obras e Serviços de Engenharia:

- R$ 15.000,00 (quinze mil reais);


- R$ 8.000,00 – para compras e outros serviços;
Página

- R$ 30.000,00 e R$ 16.000,00 – respectivamente para empresas

5
públicas, de economia mista e agências executivas.
- Quando as propostas apresentadas consignarem preços
manifestamente superiores aos praticados no mercado nacional, ou
forem incompatíveis com os fixados pelos órgãos oficiais
competentes, casos em que, observado o parágrafo único do art. 48
desta Lei e, persistindo a situação, será admitida adjudicação direta
dos bens ou serviços, por valor não superior ao constante do registro
de preços, ou dos serviços;

4.1.b) Por força de questões especiais e/ou particulares:


- Guerra ou grave perturbação da ordem;
- Emergência ou calamidade pública, quando caracterizada urgência
de atendimento de situação que possa ocasionar prejuízo ou
comprometer a segurança de pessoas, obras, serviços, equipamentos
e outros bens, públicos ou particulares, e somente para os bens
6 necessários ao atendimento da situação emergencial ou calamitosa;
- Não acudirem interessados à licitação anterior e esta,
justificadamente, não puder ser repetida sem prejuízo para a
Administração, mantidas, neste caso, todas as condições
preestabelecidas;
- Intervenção no domínio econômico, por parte da União, para
regular preços ou normalizar o abastecimento
- Quando houver possibilidade de comprometimento da segurança
nacional, nos casos estabelecidos em decreto do Presidente da
República, ouvido o Conselho de Defesa Nacional;

- Para a compra ou locação de imóvel destinado ao atendimento das


finalidades precípuas da administração, cujas necessidades de
instalação e localização condicionem a sua escolha, desde que o
preço seja compatível com o valor de mercado, segundo avaliação
Página

prévia;

6
- Na contratação de remanescente de obra, serviço ou fornecimento,
em
conseqüência da rescisão contratual, desde que atendida a ordem de
classificação da licitação anterior e aceitas as mesmas condições
oferecidas pelo licitante vencedor, inclusive quanto ao preço,
devidamente corrigido;

- Nas compras de hortifrutigranjeiros, pão e outros gêneros


perecíveis, no tempo necessário para a realização dos processos
licitatórios correspondentes, realizadas diretamente com base no
preço do dia;

4.1.c) Em razão da situação e/ou do órgão licitador, e/ou


objeto:

- Para a aquisição, por pessoa jurídica de direito público interno, de


bens produzidos ou serviços prestados por órgão ou entidade que
7 integre a Administração Pública e que tenha sido criado para esse fim
específico em data anterior à vigência desta Lei, desde que o preço
contratado seja compatível com o praticado no mercado;
- Para a compra ou locação de imóvel destinado ao atendimento das
finalidades precípuas da administração, cujas necessidades de
instalação e localização condicionem a sua escolha, desde que o
preço seja compatível com o valor de mercado, segundo avaliação
prévia;
- Compras de hortifrutigranjeiros, pão e outros gêneros perecíveis, no
tempo necessário para a realização dos processos licitatórios
correspondentes,realizadas diretamente com base no preço do dia;
- Contratação de instituição brasileira incumbida regimental ou
estatutariamente da pesquisa, do ensino ou do desenvolvimento
institucional, ou de instituição dedicada à recuperação social do
Página

preso, desde que a contratada detenha inquestionável reputação

7
ético-profissional e não tenha fins lucrativos;
- Para a aquisição de bens ou serviços nos termos de acordo
internacional específico, aprovado pelo Congresso Nacional, quando
as condições ofertadas forem manifestamente vantajosas para o
Poder Público;
- Para a aquisição ou restauração de obras de arte e objetos
históricos, de autenticidade certificada, desde que compatíveis ou
inerentes às finalidades do órgão ou entidade.
- Contratação da impressão dos diários oficiais, de formulários
padronizados de uso da administração, e de edições técnicas oficiais,
bem como para prestação de serviços de informática a pessoa
jurídica de direito público interno, por órgãos ou entidades que
integrem a Administração Pública, criados para esse fim específico;

- Na aquisição de componentes ou peças de origem nacional ou


8
estrangeira, necessários à manutenção de equipamentos durante o
período de garantia técnica, junto ao fornecedor original desses
equipamentos, quando tal condição de exclusividade for indispensável
para a vigência da garantia;
- Compras ou contratações de serviços para o abastecimento de
navios, embarcações, unidades aéreas ou tropas e seus meios de
deslocamento quando em estada eventual de curta duração em
portos, aeroportos ou localidades diferentes de suas sedes, por
motivo de movimentação operacional ou de adestramento, quando a
exigüidade dos prazos legais puder comprometer a normalidade e os
propósitos das operações e desde que seu valor não exceda ao limite
de R$ 80.000,00 (oitenta mil reais);
- Compras de material de uso pelas Forças Armadas, com exceção de
materiais de uso pessoal e administrativo, quando houver
Página

necessidade de manter a padronização requerida pela estrutura de

8
apoio logístico dos meios navais, aéreos e terrestres, mediante
parecer de comissão instituída por decreto;
- Contratação de associação de portadores de deficiência física, sem
fins lucrativos e de comprovada idoneidade, por órgãos ou entidades
da Administração Pública, para a prestação de serviços ou
fornecimento de mão-de-obra, desde que o preço contratado seja
compatível com o praticado no mercado;
- Aquisição de bens destinados exclusivamente a pesquisa científica e
tecnológica com recursos concedidos pela CAPES, FINEP, CNPq ou
outras instituições de fomento a pesquisa credenciadas pelo CNPq
para esse fim específico;
- Contratação de fornecimento ou suprimento de energia elétrica e
gás natural com concessionário, permissionário ou autorizado,
segundo as normas da legislação específica;
- Contratação realizada por empresa pública ou sociedade de
9 economia mista com suas subsidiárias e controladas, para a aquisição
ou alienação de bens, prestação ou obtenção de serviços, desde que
o preço contratado seja compatível com o praticado no mercado;

- Na celebração de contratos de prestação de serviços com as


organizações sociais, qualificadas no âmbito das respectivas esferas
de governo, para atividades contempladas no contrato de gestão;
- Na contratação realizada por Instituição Científica e Tecnológica -
ICT ou por agência de fomento para a transferência de tecnologia e
para o licenciamento de direito de uso ou de exploração de criação
protegida;
- Na celebração de contrato de programa com ente da Federação ou
com
entidade de sua administração indireta, para a prestação de serviços
públicos de forma associada nos termos do autorizado em contrato de
Página

consórcio público ou em convênio de cooperação.


- Na contratação da coleta, processamento e comercialização de
9
resíduos sólidos urbanos recicláveis ou reutilizáveis, em áreas com
sistema de coleta seletiva de lixo, efetuados por associações ou
cooperativas formadas exclusivamente por pessoas físicas de baixa
renda reconhecidas pelo poder público como catadores de materiais
recicláveis, com o uso de equipamentos compatíveis com as normas
técnicas, ambientais e de saúde pública;
- No fornecimento de bens e serviços, produzidos ou prestados no
País, que
envolvam, cumulativamente, alta complexidade tecnológica e defesa
nacional, mediante parecer de comissão especialmente designada
pela autoridade máxima do órgão;
- Na aquisição de bens e contratação de serviços para atender aos
contingentes militares das Forças Singulares brasileiras empregadas
em operações de paz no exterior, necessariamente justificadas quanto
ao preço e à escolha do fornecedor ou executante e ratificadas pelo

10 Comandante da Força.

4.2. É Inexigível Licitação:


A outra exceção à regra de licitar se trata da Inexigibilidade. As
hipóteses de
Inexigibilidades se centram na inviabilidade de competição, são elas:
- Exclusividade de fornecedor;
- Contratação dos Serviços Técnicos constantes do artigo 13 da Lei
8.666/93, estes de natureza singular, com profissionais ou empresas
de notória especialização, vedada a inexigibilidade para serviços de
publicidade e divulgação;
- Contratação de profissional de qualquer setor artístico, diretamente
ou através de empresário exclusivo, desde que consagrado pela
crítica especializada ou pela opinião pública.
Página

4.3. Procedimento à contratação por Dispensa ou


Inexigibilidade:
10
Embora sejam formas de exceção à regra da Administração Pública
de Licitar, também possuem procedimentos próprios.
Procedimento para as dispensas:
Todas devem ser devidamente justificadas;
Encaminhadas para autoridade superior para ratificação em três dias;
Por fim, publicadas em cinco dias após o despacho de ratificação.

5. Instauração do Procedimento Licitatório

Nos casos de Obras e Serviços:


- Projeto Básico;
- Projeto Executivo;
- Orçamento Detalhado;
- Previsão de Recursos Orçamentários
11
Nos casos de Compras:
- caracterização de seu objeto;
- indicação dos recursos orçamentários para seu pagamento;
- atender ao princípio da padronização, que imponha compatibilidade
de especificações técnicas e de desempenho, observadas, quando for
o caso, as condições de manutenção, assistência técnica e garantia
oferecidas;
- ser processadas através de sistema de registro de preços;
- submeter-se às condições de aquisição e pagamento semelhantes
às do setor privado;
- ser subdivididas em tantas parcelas quantas necessárias para
aproveitar as peculiaridades do mercado, visando economicidade;
- balizar-se pelos preços praticados no âmbito dos órgãos e entidades
da Administração Pública.
Página

11
6. Fases do Procedimento Licitatório

6.1. Requerimento
Após a verificação da necessidade de contratação, o setor competente
do órgão fará requisição completa, com quantitativos, especificações
e pesquisa de mercado(a pesquisa também poderá ser feita pela
própria Comissão);

6.2. Elaboraçao de Projeto Básico ou Termo de Referência


Descrição pormenorizada do objeto a ser contratado. Devendo ser
elaborado Projeto Básico ou Termo de Referência.

O Tribunal de Contas da União entende que em todas as obras e


serviços é necessária a elaboração de projeto básico.
(TCU – Proc. no 006.031/94-3).
6.3. Planilha do Orçamento Estimado para a Contratação

12 6.4. Encaminhamento ao órgão competente para a indicação


de quais recursos orçamentários irão custear a contratação,
bem como, se cumpridos os preceitos pertinentes da Lei de
Responsabilidade Fiscal (Art. 16, Inc. I e II e § 4º, Inc. I da LC
nº 101/2000)
A futura contratação que levar a criação, expansão ou
aperfeiçoamento da ação governamental que acarrete aumento de
despesa, deve ser precedida de:

a) estimativa do impacto orçamentário-financeiro no exercício em que


deva entrar em vigor e nos dois subseqüentes;
b) declaração do ordenador da despesa de que o aumento tem
adequação orçamentária e financeira com a LOA e compatibilidade
com o PPA e LDO.
A estimativa do impacto orçamentário-financeiro e a declaração de
Página

adequação orçamentária são relativos à ação governamental e não

12
apenas ao custo específico do contrato.

6.5. Autorização para Licitação


Após o pronunciamentos de todos os órgão e servidores competentes,
conforme visto acima, os autos devem ser encaminhados a
autoridade superior competente para que a mesma examine e,
motivadamente, aprove a realização da licitação pela competente
Comissão de Licitação.

6.6.Elaboração do Edital

Com base em tudo descrito acima a Comissão de Licitação elaborará


minuta do Edital regente do procedimento licitatório. O Instrumento
Convocatório deve conter:

- o número de ordem em série anual;

13 - o nome da repartição interessada e de seu setor;

- a modalidade;

- o regime de execução;

- o tipo da licitação;

- a menção de que será regida pela Lei 8.666/93;

- o local, dia e hora para recebimento da documentação e proposta,


bem como para início da abertura dos envelopes;

- indicação do objeto da licitação, em descrição sucinta e clara;

- prazo e condições para assinatura do contrato ou retirada dos


instrumentos, como previsto no art. 64 desta Lei, para execução do
contrato e para entrega do objeto da licitação;

- sanções para o caso de inadimplemento;


Página

13
- local onde poderá ser examinado e adquirido o projeto básico;

- se há projeto executivo disponível na data da publicação do edital


de licitação e o local onde possa ser examinado e adquirido;

- condições para participação na licitação;

- forma de apresentação das propostas;

- critério para julgamento, com disposições claras e parâmetros


objetivos;

- locais, horários e códigos de acesso dos meios de comunicação à


distância em que serão fornecidos elementos, informações e
esclarecimentos relativos à licitação e às condições para
atendimento das obrigações necessárias ao cumprimento de seu
objeto;
14
- condições equivalentes de pagamento entre empresas brasileiras
e estrangeiras, no caso de licitações internacionais;

- o critério de aceitabilidade dos preços unitário e global, conforme


o caso, permitida a fixação de preços máximos e vedados a
fixação de preços mínimos, critérios estatísticos ou faixas de
variação em relação a preços de referência;

- critério de reajuste, que deverá retratar a variação efetiva do


custo de produção, admitida a adoção de índices específicos ou
setoriais, desde a data prevista para apresentação da proposta, ou
do orçamento a que essa proposta se referir, até a data do
adimplemento de cada parcela;

- limites para pagamento de instalação e mobilização para execução


de obras ou serviços que serão obrigatoriamente previstos em
Página

separado das demais parcelas, etapas ou tarefas;


14
- condições de pagamento, prevendo:
a) prazo de pagamento não superior a trinta dias, contado a
partir da data final do período de adimplemento de cada parcela;
b) cronograma de desembolso máximo por período, em
conformidade com a disponibilidade de recursos financeiros;
c) critério de atualização financeira dos valores a serem pagos,
desde a data final do período de adimplemento de cada parcela até
a data do efetivo pagamento;
d) compensações financeiras e penalizações, por eventuais
atrasos, e descontos, por eventuais antecipações de pagamentos;
e) exigência de seguros, quando for o caso;
- instruções e normas para os recursos previstos nesta Lei;
- condições de recebimento do objeto da licitação;
- outras indicações específicas ou peculiares da licitação;
- Deve, ainda, o original do edital ser datado, rubricado em todas
as folhas e assinado pela autoridade que o expedir, permanecendo no
processo de licitação, e dele extraindo-se cópias integrais ou
15 resumidas, para sua divulgação e fornecimento aos interessados.

- Anexos do edital:

I - o projeto básico e/ou executivo, com todas as suas partes,


desenhos, especificações e outros complementos;
II - orçamento estimado em planilhas de quantitativos e preços
unitários;
III- minuta do contrato a ser firmado entre a Administração e o
licitante vencedor;
IV- as especificações complementares e as normas de execução
pertinentes à licitação.

6.7. Exame da Assessoria Jurídica

Seguindo o rito previsto pela Lei 8.666/93, após elaboração do edital


e do contrato futuro esses devem ser encaminhados para o exame da
Página

Assessoria Jurídica do Órgão.

15
6.8. Assinatura do Edital

Em seguida após o pronunciamento da assessoria jurídica dando por


regular o edital e seus anexos, bem como, atestando a legalidade da
minuta do contrato, o instrumento convocatório deve ser assinado e
encaminhado para a fase externa da licitação.

7. Modalidades de Licitação

A Lei 8.666/93 e a Lei 10.520, estabelecem as modalidades de


licitação vigentes no ordenamento jurídico pátrio. Divididas com
relação ao valor, objeto licitado e tipo de contratação. São elas:

7.1. Concorrência

Aplicada para obras e serviços de engenharia, cujos valores excedam


16
R$1.500.000,00;

E para as demais contratações que os valores excedam


R$650.000,00; Compras e alienações de bens imóveis;
Concessões de direito real de uso;

Nessa modalidade o extrato do edital dando ciência aos interessados


deve ser publicado em regra no mínimo 30(trinta) dias antes da data
para a primeira sessão pública de recebimento das propostas. A
exceção quando o contrato se der com regime de empreitada integral
ou quando a licitação for julgada pelos critérios de melhor técnica ou
de técnica e preço, que o prazo mínimo será de
45 (quarenta e cinco) dias.

7.2. Tomada de Preços


Página

Aplicada a obras e serviços de engenharia, cujo valor estimado para a


16
contratação não supere R$1.500.000,00.
Para os demais serviços e compras, quando o valor da contratação
não ultrapasse R$650.000,00.
A publicidade do edital se dará em regra com no mínimo 15 dias,
salvo nos casos em que a licitação seja julgada pelos critérios de
melhor técnica ou de técnica e preço, quando o prazo será de 30
dias.
A Tomada de Preços é uma modalidade de licitação entre
interessados, devidamente cadastrados, ou que atenderem a todas as
condições exigidas para cadastramento até o terceiro dia anterior à
data do recebimento das propostas.

7.3. Convite
Modalidade aplicada a contratação de obras e serviços de engenharia,
cujos valores não ultrapassem R$150.000,00.
17
Quanto aos demais objetos, quando os valores não excederem
R$80.000,00. A publicidade da carta-convite deve se dá com no
mínimo 5 dias de antecedência. Tal publicidade deve se efetivar no
mínimo pela aposição do instrumento de convite num lugar que dê
acesso aos interessados e ao público em geral.
Observações: Artigo 22. , §§ 6º e 7 º, bem como, observar que o
cadastrado poderá manifestar interesse em participar da licitação até
24 horas antes.

MODALIDADES PARAMETRIZADAS PELO OBJETO

7.4. Concurso
"é a modalidade de licitação entre quaisquer interessados para
escolha de trabalho técnico, científico ou artístico, mediante a
Página

instituição de prêmio ou remuneração aos vencedores, conforme

17
critérios constantes de edital publicado na imprensa oficial com
antecedência mínima de 45 (quarenta e cinco) dias."
7.5. Leilão
"é a modalidade de licitação entre quaisquer interessados para a
venda de bens móveis inservíveis para a Administração ou de
produtos legalmente preendidos ou penhorados, ou para alienação de
bens imóveis prevista no art. 19, a quem oferecer o maior lance igual
ou superior ao da avaliação."Publicidade do aviso com no mínimo 15
dias.
7.6. Pregão
Modalidade de Licitação estabelecida para contratação de bens e
serviços comuns. O Aviso de Edital deve ser publicado com no mínimo
oito dias úteis na forma da Lei.

8. Fase Externa da Licitação


18 Publicado o edital se inicia a fase externa no procedimento, com o
aviso dado aos interessados, aviso este contendo as informações
essenciais.
8.1. Das Impugnações
Tendo conhecimento do instrumento convocatório e reconhecendo
alguma ilegalidade nele estabelecida qualquer cidadão ou licitantes
poderá impugná-lo. No caso de cidadão até cinco dias úteis antes da
sessão para abertura dos envelopes de habilitação. Deve
administração responder em até três dias úteis.

Já no caso de Licitante até dois dias úteis antes da abertura dos


envelopes de habilitação.
Por fim, nos caso de pregão a impugnação deve ser protocolada em
até dois dias da data de recebimento das propostas, e respondida até
24 horas antes. Nos casos de serem acatadas as razões da
Página

impugnação e em interferindo diretamente as correções nas

18
propostas dos licitantes, o prazo para apresentação destas deve ser
reaberto.
8.2. Da Habilitação
Na data para recebimento dos envelopes se abrirá inicialmente, nas
modalidades estabelecidas pela Lei 8.666/93, o envelope contendo os
documentos de habilitação dos licitantes. No que concerne ao Pregão
a habilitação será verificada apenas a do ganhador após a fase de
lances.
A Habilitação conterá quatro categorias de documentos, concernentes
à:
a) Habilitação Jurídica;
b) Regularidade Fiscal;
c) Qualificação Técnica: c.1) Técnica Operacional; c.2) Técnica
Profissional;
d) Qualificação Econômica Financeira;

19 Todas essas exigências devem estar claras no Edital.

8.3. Da Fase de Julgamento das Propostas:


Após o encerramento da fase de habilitação se iniciará a fase de
julgamento das propostas comerciais.
Afora os critérios estabelecidos no edital, podendo inclusive dele
constar, são cláusulas legais para a desclassificação das propostas:
- Proposta que se apresentem em desconformidade com o
instrumento convocatório;
- Propostas apresentadas com valor global além do limite
estabelecido no
Edital e/ou com preços manifestamente inexeqüíveis.

8.3.1. Dos Critérios de Julgamento:


- Menor Preço;
Página

- Melhor Técnica;

19
- Técnica e Preço;
- Maior Lance ou Oferta;
- Menor Lance;

8.3.2. Em caso de Empate


- Sorteio;
- Empate ficto preferência à Microempresa e EPPs, renovar propostas.

9. Servidores envoltos nas Licitações


Comissão de Licitação; Pregoeiro;
Comissão Especial; Leiloeiro;
10. Do Recurso

Caberá recurso, nos casos regidos pela Lei 8.666, no prazo de 5


(cinco) dias úteis a contar da intimação do ato ou da lavratura da ata,
nos casos de:

a) habilitação ou inabilitação do licitante;


b) julgamento das propostas;
20
c) anulação ou revogação da licitação;
d) indeferimento do pedido de inscrição em registro cadastral, sua
alteração ou cancelamento;
e) rescisão do contrato nos termos do inciso I, do art. 79 da Lei
8666/93;
f) aplicação das penas de advertência, suspensão temporária ou de
multa;

A intimação dos atos de habilitação ou inabilitação do licitante; e


julgamento das propostas será feita mediante publicação na
imprensa oficial, salvo para os casos em que presentes os
prepostos dos licitantes no ato em que foi adotada a decisão, a
ciência se dando de forma direta, desde que os interessados
subscrevam a comunicação constante na ata.
Página

Nos casos das letras a e b acima descritas, o recurso terá efeito

20
suspensivo.

A Interposição do recurso será comunicada aos demais


licitantes, que poderão impugná-lo no prazo de 5 (cinco) dias úteis.

O recurso será dirigido à autoridade superior, por


intermédio da que praticou o ato recorrido, a qual poderá
reconsiderar sua decisão, no prazo de 5 (cinco)dias úteis, ou, nesse
mesmo prazo, fazê-lo subir,devidamente informado, devendo,
neste caso, a decisão ser proferida dentro do prazo de 5 (cinco) dias
úteis, contado do recebimento do recurso, sob pena de
responsabilidade.

No caso de pregão o prazo é de três dias, inobstante na própria


sessão devendo haver manifestação imediata e motivada do licitante,
sob pena de preclusão do direito de recurso e a adjudicação do objeto
da licitação pelo pregoeiro ao vencedor.
21 Já no caso de convite os prazos são de dois dias.
Decididos os recursos, a autoridade competente fará a adjudicação do
objeto da licitação ao licitante vencedor.

11. Adjudicação e Homologação

Após a fase de julgamento de propostas, e superada a fase recursal,


se dá a adjudicação do objeto licitado ao vencedor.
Encerrando tal fase, passa-se à homologação, onde se ratificará, em
estando dentro da legalidade, todos os atos do procedimento.

12. Dos contratos administrativos

O conceito legal de contrato administrativo se encontra no artigo 2.º,


parágrafo único:
“...considera-se contrato todo e qualquer ajuste entre órgãos ou
Página

entidades da Administração Pública e particulares,em que haja um

21
acordo de vontades para a formação de vínculo e a estipulação de
obrigaçõesrecíprocas,sejaqualfora denominaçãoutilizada”.

Regime Jurídico: Os contratos administrativos regulam-se pelas suas


cláusulas e pelos preceitos de direito público, aplicando-lhes,
supletivamente, os princípios da teoria geral dos contratos e as
disposições de direito privado.Os contratos devem estabelecer com
clareza e precisão as condições para sua execução, expressas em
cláusulas que definam os direitos, obrigações e responsabilidades das
partes, em conformidade com os termos da licitação e da proposta a
que se vinculam.

O regime jurídico dos contratos administrativos instituído pela


Lei 8.666, confere à Administração, em relação a eles, a prerrogativa
de:

- modificá-los, unilateralmente, para melhor adequação às finalidades


22
de interesse público, respeitados os direitos do contratado;

- rescindi-los, unilateralmente, nos casos especificados no inciso I do


art. 79 da Lei 8.666/93;

- fiscalizar-lhes a execução;

- aplicar sanções motivadas pela inexecução total ou parcial do


ajuste;

- nos casos de serviços essenciais, ocupar provisoriamente bens


móveis, imóveis, pessoal e serviços vinculados ao objeto do contrato,
na hipótese da necessidade de acautelar apuração administrativa de
faltas contratuais pelo contratado, bem como na hipótese de rescisão
do contrato administrativo.

12.1. Prazos dos Contratos Administrativos:


Página

Os prazos dos contratos administrativos devem ser previamente

22
determinados, a regra é:

Vigência dos créditos orçamentários;

Exceção: Projetos constantes do PPA, Serviços Contínuos, Aluguel de


equipamentos e utilização de programas de informática.

12.2. Das Cláusulas Essenciais em todos os contratos


administrativos.

São cláusulas necessárias em todo contrato administrativo as que


estabeleçam:

I- o objeto e seus elementos característicos;


II - o regime de execução ou a forma de fornecimento;
III - o preço e as condições de pagamento, os critérios, data-
base e periodicidade do reajustamento de preços, os critérios de
atualização monetária entre a data do adimplemento das obrigações
e a do efetivo pagamento;
23
IV - os prazos de início de etapas de execução, de conclusão, de
entrega, de observação e de recebimento definitivo, conforme o caso;

V - o crédito pelo qual correrá a despesa, com a indicação da


classificação funcional programática e da categoria econômica;

VI - as garantias oferecidas para assegurar sua plena execução,


quando exigidas;

VII - os direitos e as responsabilidades das partes, as penalidades


cabíveis e os valores das multas;

VIII - os casos de rescisão;

IX - o reconhecimento dos direitos da Administração, em caso de


rescisão administrativa;

X - as condições de importação, a data e a taxa de câmbio para


Página

conversão, quando for o caso;

23
XI - a vinculação ao edital de licitação ou ao termo que a
dispensou ou a inexigiu, ao convite e à proposta do licitante
vencedor;

XII - a legislação aplicável à execução do contrato e especialmente


aos casos omissos;

XIII - a obrigação do contratado de manter, durante toda a


execução do contrato, em compatibilidade com as obrigações por
ele assumidas, todas as condições de habilitação e qualificação
exigidas na licitação.

XIV - cláusula que declare competente o foro da sede da


Administração para dirimir qualquer questão contratual;

12.3. Alteração Contratual

Os contratos regidos por esta Lei poderão ser alterados


24
unilateralmente e por acordos entre as partes, nos se casos:
I - unilateralmente pela Administração:

a) quando houver modificação do projeto ou das especificações,


para melhor adequação técnica aos seus objetivos;

b) quando necessária a modificação do valor contratual em


decorrência de acréscimo ou diminuição quantitativa de seu objeto,
nos limites permitidos por Lei;

II - por acordo das partes:

a) quando conveniente a substituição da garantia de execução;


b) quando necessária a modificação do regime de execução da obra
ou serviço, bem como do modo de fornecimento, em face de
verificação técnica da inaplicabilidade dos termos contratuais
originários;
Página

c) quando necessária a modificação da forma de pagamento, por


24
imposição de circunstâncias supervenientes, mantido o valor inicial
atualizado, vedada a antecipação do pagamento, com relação ao
cronograma financeiro fixado, sem a correspondente contraprestação
de fornecimento de bens ou execução de obra ou serviço;

d) para restabelecer a relação que as partes pactuaram inicialmente


entre os encargos do contratado e a retribuição da administração
para a justa remuneração da obra, serviço ou fornecimento,
objetivando a manutenção do equilíbrio econômico-financeiro inicial
do contrato, na hipótese de sobrevirem fatos imprevisíveis, ou
previsíveis porém de conseqüências incalculáveis, retardadores ou
impeditivos da execução do ajustado, ou, ainda, em caso de força
maior, caso fortuito ou fato do príncipe, configurando área
econômica extraordinária e extracontratual

12.3.1. Dos Limites de Alteração contratual

25 O contratado fica obrigado a aceitar, nas mesmas condições


contratuais, os acréscimos ou supressões que se fizerem nas obras,
serviços ou compras, até 25% (vinte e cinco por cento) do valor
inicial atualizado do contrato, e, no caso particular de reforma de
edifício ou de equipamento, até o limite de 50% (cinqüenta por
cento) para os seus acréscimos.

12.4. Da Extinção dos Contratos

Os contratos administrativos regidos pela lei das licitações se


extinguem por:
a) Conclusão do Objeto;
b) Término do Prazo;
c) Por Rescisão;
d) Anulação.
Página

25

Você também pode gostar