P. 1
42636710 Mecatronica Qualificacao Profissional MTE

42636710 Mecatronica Qualificacao Profissional MTE

|Views: 844|Likes:
Publicado porecsk
revista de mecatronica
revista de mecatronica

More info:

Published by: ecsk on Jan 23, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/05/2015

pdf

text

original

O profissional de Segurança do Trabalho atua conforme sua formação, como médico, enfer-
meiro, engenheiro ou técnico. O campo de atuação é muito vasto. Em geral o engenheiro e o técnico
de segurança atuam em empresas organizando programas de prevenção de acidentes, orientando
a CIPA e os trabalhadores quanto ao uso de equipamentos de proteção individual, elaborando
planos de prevenção de riscos ambientais, fazendo inspeção de segurança, laudos técnicos e ainda
organizando e dando palestras e treinamento. Muitas vezes esse profissional também é responsá-
vel pela implementação de programas de meio ambiente e ecologia na empresa.

O médico e o enfermeiro do trabalho dedicam-se à saúde ocupacional, prevenindo doenças,
fazendo consultas, tratando ferimentos, ministrando vacinas, fazendo exames de admissão e peri-
ódicos nos empregados.

mecatrônica

460

Equipamento de proteção coletiva - EPC

São dispositivos utilizados no ambiente de trabalho com objetivo de proteger os trabalhado-
res dos riscos existentes em seu local de trabalho.

Ex: corrimão de escada, extintores de incêndios, exaustores, ventiladores, proteção em
partes móveis de máquinas, mangueira de incêndio, hidrantes, guarda-corpo, tapumes, dispositivos
de segurança, ar condicionado, proteção de máquinas.

Equipamento de proteção individual - EPI

Considera-se Equipamento de Proteção Individual – EPI - todo dispositivo de uso individual,
de fabricação nacional ou estrangeira, destinado a proteger a saúde e a integridade física do traba-
lhador. A empresa é obrigada a fornecer aos empregados, gratuitamente, EPI adequado ao risco e
em perfeito estado de conservação e funcionamento. Segundo o Ministério do Trabalho e Emprego
(MTE), na Norma Regulamentadora 6 (NR- 6), da Portaria 3.214, considera-se Equipamento de
Proteção Individual - EPI todo dispositivo ou produto, de uso individual utilizado pelo trabalhador,
destinado à proteção de riscos suscetíveis de ameaçar a segurança e a saúde no trabalho.

Tipos de EPI

EPI para Proteção da Cabeça: capacetes

EPI para Proteção dos Olhos e Face: óculos e máscaras

EPI para Proteção Auditiva: protetores auriculares

EPI para Proteção Respiratória: respiradores e filtros

EPI para proteção do Tronco: luvas de segurança, creme e manga

EPI para proteção dos Membros Superiores: luvas de segurança

EPI para Proteção dos Membros Inferiores: calçados

EPI para Proteção do Corpo Inteiro: macacão e vestimentas

EPI para Proteção contra Quedas com Diferença de Nível: dispositivos trava-quedas.

Obrigações do empregador

Obriga-se o empregador quanto ao EPI a:

a) adquirir o tipo adequado à atividade do empregado;

b) fornecer ao empregado somente EPI aprovado pelo Ministério do Traba-
lho e Emprego com Certificado de Aprovação (C.A.);

c) treinar o trabalhador sobre o seu uso adequado;

d) tornar obrigatório o seu uso;

mecatrônica461

e) substituí-lo, imediatamente, quando danificado ou extraviado;

f) responsabilizar-se pela sua higienização e manutenção periódica;

g) comunicar ao SESMT qualquer irregularidade observada no EPI.

Obrigações do empregado.

Obriga-se o empregado, quanto ao EPI, a:

a) usá-lo apenas para a finalidade a que se destina;

b) responsabilizar-se por sua guarda e conservação;

c) comunicar ao empregador qualquer alteração que o torne impróprio para uso.

Obrigações do empregado acidentado

Todo acidente do trabalho será obrigatoriamente comunicado ao chefe imediato do acidenta-
do, imediatamente após a sua ocorrência, para comprovação e atendimento médico. Não sendo
possível em função da lesão, a comunicação deverá ser feita pela chefia imediata como também
pelo colega que presenciou o fato.

No caso de desobediência do que dispõe o item anterior, resultando, pelo conseqüente retar-
damento da prestação de uma conveniente assistência médica, farmacêutica e hospitalar, agrava-
ções ou complicações da lesão inicial, as leis brasileiras não podem cumprir suas finalidades.

No caso de acidente do trabalho fora da empresa, o acidentado providenciará a comunicação
do mesmo, pelo meio mais rápido existente, para que o Setor de Segurança tome as providências
necessárias.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->