Você está na página 1de 176

“Uma vez que a sociedade africana está

fundamentalmente baseada no diálogo entre


os indivíduos e na comunicação entre
comunidades ou grupos étnicos, os Griots são
os agentes ativos e naturais nessas
conversações.”

Amadou Hampâté Bâ, mestre africano da transmissão


oral e especialista no estudo das sociedades
negro-africanas das savanas.
Bênção
Pra começo de conversa, peço a bênção e a
permissão dos mestres e griôs de tradição
oral de Lençóis, Bahia, e aos estudantes,
educadores, assessores, coordenadores e
parceiros do Grãos de Luz e Griô.

Peço a bênção para falar de uma pedagogia


costurada com os fios de palavras vividas,
como se fosse uma colcha de retalhos bonita
e inacabada. Palavras que não escureceram
dentro de mim, porque têm luz.

A bênção de painho, mainha, vozinhas e


vôzinhos.

A bênção de Rolando Toro Arañeda.

A bênção de Paulo Freire, Pe. Ugo


Meregalli, Elenaldo Teixeira e Carlos
Petrovich, mestres que habitam agora no
mistério da vida.

A bênção de mestre Dunga e de todas as


crianças, nossos grãos de luz.

A autora