P. 1
MastercamX_Curso

MastercamX_Curso

|Views: 1.108|Likes:
Publicado porLeandroLand

More info:

Categories:Topics, Art & Design
Published by: LeandroLand on Jan 27, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/05/2013

pdf

text

original

Sections

Mastercam X Guia de Referência

July, 2005

ii • MASTERCAM X / Guia de Referência

Mastercam® Guia de Referência Date: July 15, 2005 Copyright © 2005 CNC Software, Inc. — All rights reserved. First Printing: July 15, 2005 Software: Mastercam X ISBN: 1-883310-42-3

IMPORTANT NOTICE!

PLEASE READ THIS STATEMENT AND THE SOFTWARE LICENSE AGREEMENT COMPLETELY BEFORE USING THIS SOFTWARE. BY CONTINUING TO USE THIS SOFTWARE, YOU (EITHER AN INDIVIDUAL OR A SINGLE ENTITY) INDICATE YOUR INTENTION TO BE BOUND BY AND ACCEPT THE TERMS AND CONDITIONS OF THIS SOFTWARE LICENSE. IF YOU DO NOT AGREE TO THESE TERMS AND CONDITIONS, YOU MAY NOT ACCESS OR OTHERWISE USE THIS SOFTWARE AND WILL IN FACT BE PROHIBITED FROM DOING SO. THIS COMPUTER SOFTWARE MAY BE USED ONLY PURSUANT TO THE TERMS AND CONDITIONS SET FORTH BELOW, AND SOLELY IN CONJUNCTION WITH THE ACCOMPANYING SECURITY MECHANISM (UNLESS OTHERWISE SPECIFIED IN THE "EXCEPTIONS TO SECURITY MECHANISM REQUIREMENTS" SECTION OF SUCH TERMS AND CONDITIONS) WHICH MUST BE PRESENT ON YOUR COMPUTER (OR NETWORK AS APPLICABLE) AT ALL TIMES DURING SUCH USE. Read This If You Have Received This Software From A Third Party: If you received this Software from someone other than an authorized CNC Software, Inc. reseller, you do NOT have a legal software license. (For example, if you acquired this Software simply by buying a machine or Software from the former owner or from an auction, you do not have a valid license.) You should contact CNC Software, Inc. (860-875-5006) in order to obtain a new and valid license. Use of this Software without a valid software license is unlawful, a violation of the Copyright Act and may expose you to criminal liability under 17 United States Code Sec. 506, including fines and damages.

Software License

If you have paid a license fee, CNC Software, Inc. ("CNC") a Connecticut corporation with its principal place of business at 671 Old Post Road, Tolland, Connecticut, 06084 hereby grants to you a non-exclusive, non-transferable license (the "License") to use this software program (the "Software") and its accompanying documentation (and, if applicable, to permit your authorized employees to use them), solely in accordance with the terms and conditions of this Software License Agreement . You may use the Software solely for your internal business purposes and solely in conjunction with the accompanying hardware or software device, method, scheme or other security measure provided by CNC which allows a user to access the Software and prevents unauthorized access to the Software (the "Security Mechanism"). The Software, any updates to the Software (including any that you download through the Internet), and the Documentation shall hereinafter collectively be referred to as the "Software" and are all governed by this License. You may not use the Software without a Security Mechanism provided by CNC or CNC’s suppliers. When CNC or CNC’s suppliers provide you with a single-user Security Mechanism, the Software may only be used (in executable code form only) on a single computer to which the Security Mechanism is physically attached. In the event CNC or CNC’s suppliers provide you with a multiple-user Security Mechanism for use over an internal network (a "Network Security Mechanism"), the Software may be used: (a) in executable code form only; (b) only on end-user computers that are connected to the internal network to which the Network Security Mechanism is attached; and (c) only by the number of users and accessed by the number of end-user computers for which licenses were purchased and as further allowed by the Network Security Mechanism. You may physically transfer the Software from one computer equipped with a single-user Security Mechanism to

Restrictions

iii

another only if the Security Mechanism is included in the transfer and is installed with the new computer. You shall not: (a) copy (except as provided below), adapt, modify the Software; (b) publish, display, disclose or create a derivative work from the Software or any part thereof; (c) decompile or translate, disassemble, create or attempt to create, by reverse engineering or otherwise, the source code form of the Software from the executable code of the Software; (d) remove any proprietary notices, labels or marks from the Software; (e) sell, rent, lease, distribute or otherwise transfer or provide all or any part of the Software to any person or entity without the prior written consent of CNC; (f) use the Software to provide outsourcing, service bureau, time sharing or other services to any third party; or (g) sublicense, assign, delegate or otherwise transfer your rights in the Software, under the Software License Agreement or any of the related rights or obligations for any reason without the prior written consent of CNC. You shall not circumvent, bypass, modify, reverse engineer, disassemble, disable, alter, enhance or replicate the function of the Security Mechanism in any manner whatsoever. Any attempt to do so shall result in automatic termination of this License without prejudice to all other legal rights and remedies of CNC.

11 12 13 14 15 16 17 18 19 11

Copying Restrictions Non Transferable

You may make one (1) copy of the Software for backup or archival purposes, provided that you reproduce all proprietary notices of CNC on any such copy. You may not transfer or assign the Software or this Software License Agreement or any rights or obligations hereunder. Any attempt to do so will automatically terminate this License without the need for notice. This termination is without prejudice to all other legal rights and remedies of CNC. The Software is and includes intellectual property of CNC. All associated intellectual property rights, including, without limitation, worldwide patent, trademark, copyright and trade secret rights, are reserved. CNC retains all right, title and interest in and copyrights to the Software, regardless of the form or media in or on which the original or other copies may subsequently exist. This Software License Agreement shall not constitute a sale of the Software and no title or proprietary rights to the Software are transferred to you hereby. You acknowledge that the Software is a unique, confidential and valuable asset of CNC, and CNC shall have the right to seek all equitable and legal redress, which may be available to it for the breach or threatened breach of this Software License Agreement including, without limitation, injunctive relief. Unauthorized copying of the Software or failure to comply with the above restrictions shall result in automatic termination of this License and this Software License Agreement without prejudice to all other legal rights and remedies of CNC. You acknowledge that the Software contains proprietary trade secrets of CNC and you hereby agree to maintain the confidentiality of the Software using at least as great a degree of care as you use to maintain the confidentiality of your own most confidential information. You agree to reasonably communicate the terms and conditions of this Software License Agreement to those persons employed by you who come into contact with the Software, and to use reasonable best efforts to ensure their compliance with such terms and conditions, including, without limitation, not knowingly permitting such persons to use any portion of the Software for the purpose of deriving the source code of the Software or defeating the Security Mechanism. In the event you become aware that any person or entity in your employ or under your control in a manner not authorized by this Software License Agreement is using the Software, you shall immediately use reasonable best efforts to have such unauthorized use of the Software immediately cease. You shall promptly notify CNC in writing of any unauthorized use of the Software of which you become aware. CNC WARRANTS THAT THE MEDIA ON WHICH THE SOFTWARE IS DISTRIBUTED WILL BE FREE OF DEFECTS IN MATERIAL OR WORKMANSHIP FOR A PERIOD OF THIRTY (30) DAYS AFTER PURCHASE. THE FOREGOING LIMITED WARRANTY EXCLUDES DEFECTS ARISING OUT OF ACCIDENT, NEGLECT, MISUSE, FAILURE

Intellectual Property Rights

Confidentiality

Enforcement Obligations

Limited Warranties

iv • MASTERCAM X / Guia de Referência

OF ELECTRIC POWER AND CAUSES OTHER THAN ORDINARY AND AUTHORIZED USE. EXCEPT FOR THE FOREGOING LIMITED WARRANTY, THE SOFTWARE IS PROVIDED "AS IS, WITH ALL FAULTS." YOUR SOLE REMEDY AND CNC’S SOLE OBLIGATION HEREUNDER SHALL BE, AT CNC’S SOLE OPTION, REPLACEMENT OF THE DEFECTIVE MEDIA OR REFUND OF THE PURCHASE PRICE OF THE SOFTWARE. ANY USE BY YOU OF THE SOFTWARE IS AT YOUR OWN RISK. THIS LIMITED WARRANTY IS THE ONLY WARRANTY PROVIDED BY CNC REGARDING THE SOFTWARE. TO THE MAXIMUM EXTENT PERMITTED BY LAW, CNC DISCLAIMS ALL OTHER WARRANTIES OF ANY KIND, EITHER EXPRESSED OR IMPLIED, INCLUDING, WITHOUT LIMITATION, IMPLIED WARRANTIES OF MERCHANTABILITY AND FITNESS FOR A PARTICULAR PURPOSE. CNC IS NOT OBLIGATED TO PROVIDE ANY UPDATES TO THE SOFTWARE. SHOULD THE SOFTWARE PROVE DEFECTIVE FOLLOWING ITS PURCHASE, YOU (AND NOT CNC, ITS DISTRIBUTOR, OR RETAILER) ASSUME THE ENTIRE COST OF ALL NECESSARY SERVICING, REPAIR OR CORRECTION AND ANY INCIDENTAL OR CONSEQUENTIAL DAMAGES. Note on Documentation: While CNC makes every effort to ensure that its Documentation for the Software is accurate and up-to-date, it cannot guarantee the Documentation at all times represents the latest operation and functionality of the Software. The content of the "Getting Started Guide," "User Manual" and other documentation for the Software is provided for informational purposes only. The content of the Documentation may be changed without notice to you. CNC expressly disclaims any warranty or representation that the Documentation is an accurate and/or current reflection of the Software’s operation and performance.

Limitation of Liability
IN NO EVENT WILL CNC, OR ITS EMPLOYEES, SHAREHOLDERS, DISTRIBUTORS OR SUPPLIERS BE LIABLE TO YOU FOR ANY INDIRECT, INCIDENTAL, OR CONSEQUENTIAL DAMAGES (INCLUDING WITHOUT LIMITATION, SPECIAL, PUNITIVE OR EXEMPLARY DAMAGES FOR LOSS OF BUSINESS, LOSS OF PROFITS, BUSINESS INTERRUPTION, OR LOSS OF BUSINESS INFORMATION) ARISING OUT OF OR IN CONNECTION WITH THIS SOFTWARE LICENSE AGREEMENT OR THE SUBJECT MATTER HEREOF EVEN IF CNC HAS BEEN ADVISED OF THE POSSIBILITY OF SUCH DAMAGES. CNC’S ENTIRE LIABILITY WITH RESPECT TO ITS OBLIGATIONS UNDER THIS SOFTWARE LICENSE AGREEMENT OR OTHERWISE SHALL NOT EXCEED THE AMOUNT OF THE LICENSE FEE PAID BY YOU FOR THE SOFTWARE. SOME JURISDICTIONS DO NOT ALLOW THE EXCLUSION OR LIMITATION OF IMPLIED WARRANTIES OR LIABILITY FOR INCIDENTAL OR CONSEQUENTIAL DAMAGES, SO THE ABOVE LIMITATIONS OR EXCLUSIONS MAY NOT APPLY TO YOU.

Indemnification

You shall indemnify and hold harmless CNC, its officers, directors, employees, suppliers and agents from and against all losses, settlements, claims, actions, suits, proceedings, judgments, awards, damages, liabilities, costs and expenses including, without limitation, reasonable attorneys’ fees (collectively "Losses") which arise out of or as a result of any breach of this Software License Agreement by you or your employees, agents, resellers, dealers or sub-dealers and shall reimburse CNC for any and all legal, accounting and other fees, costs and expenses reasonably incurred by any of them in connection with investigating, mitigating or defending any such Losses. If this Software was obtained through or in accordance with a CNC "Educational Pricing" plan, option, grant, schedule or program, it may not be used by anyone, including you, to conduct any computer aided design, computer aided drafting, computer aided machining, or training activities that, directly or indirectly, generate or otherwise result in monetary revenues for the benefit of any individual or any entity, other than the school that originally received this Software.

Educational Pricing

v

Termination

This Software License Agreement is effective until terminated. You may terminate this Software License Agreement at any time by returning to CNC all copies of the Software under your control and by returning the Security Mechanism to CNC. CNC may terminate this Software License Agreement if CNC determines, in its sole discretion, that you have violated the terms of this Software License Agreement. Upon termination of this Software License Agreement, you agree to immediately return to CNC all copies of the Software, return the Security Mechanism to CNC, and certify to CNC in writing that all known copies, including backup copies, have been returned. All provisions relating to confidentiality, proprietary rights, indemnification and non-disclosure shall survive the termination of this Software License Agreement. You may not transfer this Software to the purchaser of any equipment on which the Software may be resident. You may not transfer this Software via liquidation, bankruptcy, auction, close of business, or any other method that does not involve an authorized Mastercam reseller. This License is for you alone. In the event you breach the provisions of this Section, CNC shall be entitled to liquidated damages in the amount of Fifteen Thousand Dollars ($15,000), plus its reasonable attorney’s fees and court costs. This Software License Agreement shall be construed, interpreted and governed by the laws of the state of Connecticut, without regard to conflicts of law provisions. The sole jurisdiction and venue for any litigation arising from or related to this Software License Agreement or the subject matter hereof shall be in an appropriate state or federal court located in Hartford, Connecticut. You hereby submit to the personal jurisdiction of the Federal District Court for the District of Connecticut and to the Superior Court of the State of Connecticut. This Software License Agreement shall constitute the entire agreement between you and CNC with respect to the subject matter hereof. Any waiver or modification of this Software License Agreement shall be valid only if it is in writing and signed by both parties hereto. If any part of this Agreement is found invalid or unenforceable by a court of competent jurisdiction, the remainder of this Agreement shall be interpreted so as to reasonably effect the intention of the parties. The Software provided hereunder is a "commercial item," as that term is defined in 48 C.F.R. 2.101, consisting of "commercial computer software" and "commercial computer software documentation," as such terms are used in 48 C.F.R. 12.212. Consistent with 48 C.F.R. 12.212 and 48 C.F.R. 227.7202-1 through 227.7202-4, the Software made available to the United States of America, its agencies and/or instrumentalities, is provided with only those rights set forth in this Agreement. Use, duplication or disclosure of the Software by the government is subject to the restrictions as set forth in subparagraph (c)(1) and (2) of the Commercial Computer Software-Restricted Rights clause at 48 C.F.R. 52.227-19, as amended, or any successor regulations thereto. You represent and warrant that you will not, without obtaining prior written authorization from CNC and, if required, of the Bureau of Export Administration of the United States Department of Commerce or other relevant agency of the United States Government, export or re-export, directly or indirectly, the Software from the United States to (i) any country destination to which export is restricted by the Export Administration Regulations of the United States Department of Commerce; (ii) any country subject to sanctions administered by the Office of Foreign Assets Control, United States Department of the Treasury; or (iii) such other countries to which export is restricted by any other United States government agency. You further agree that you are solely responsible for compliance with any import laws and regulations of the country of destination of a permitted export or re-export, and any other import requirement related to a permitted export or re-export. CNC software programs Mastercam Design LT and Mastercam Demo do not require the use of Security Mechanisms, and the provisions in this Software License Agreement relating to Security Mechanisms do not apply to your use of such programs, provided, however, that such provisions shall apply to your use of all other Software provided hereunder.

11 12 13 14 15 16 17 18 19 11

General

U.S. Government Restricted Rights

Export Restrictions

Exceptions to Security Mechanism Requirements

vi • MASTERCAM X / Guia de Referência

Survival

All provisions of this Software License Agreement relating to confidentiality, non-disclosure, CNC’s proprietary rights, disclaimers, and limits of liability, or indemnification by Customer shall survive termination of this License for any reason. All rights not expressly granted are reserved by CNC. Mastercam™ is a registered trademark of CNC. Windows, Windows 95, Windows 98, Windows NT, and Windows XP are registered trademarks of Microsoft Corporation. Mastercam Verify is created in conjunction with MachineWorks Ltd.

Reservation of Rights Trademarks

Printed in the United States of America. Printed on recycled paper.

vii

Conteúdo
1. Introdução ao Mastercam X ........................................... 1
Iniciando o Mastercam ............................................................ 2
Aprendendo sobre HASP e NetHASP ............................................. 3

Obtendo Ajuda ............................................................................ 4
Usando o Help Online ....................................................................... 4 Documentação do Mastercam X ....................................................... 6 Mastercam Suporte e Serviços .......................................................... 8

A área de trabalho do Mastercam...................................... 10
Mastercam: Termos e Conceitos ..................................................... 11 Área Gráfica ........................................................................... 12 Barra de Status ........................................................................ 12 Abas do Gerenciador de Operações e de Sólidos ................... 13 Barra de Ferramentas .............................................................. 14 Mensagens Interativas ............................................................ 15 Dicas ....................................................................................... 15 Janelas de diálogo ................................................................... 16 Barra de dados ........................................................................ 17 Modo Aprendizado ................................................................. 20 AutoCursor e Marcas Visuais ................................................. 20 Barra de Seleção Geral ........................................................... 20 Sketcher (criar geometrias básicas) ........................................ 21 Entidades ativas, fixas e fantasmas ......................................... 22 Encadeamento ......................................................................... 23 Menus com o Botão Direito do Mouse ................................... 23 Teclas de Atalho ..................................................................... 25 Gerenciadores da Definição de Máquina e Definição de Controle 25 Usinagens ................................................................................ 26 Bibliotecas (operações, ferramentas, materiais) ..................... 27

9/15/05

viii • MASTERCAM X / Reference Guide

Menus Mastercam ....................................................................28 Menu Arquivo..................................................................................29
Menu Editar .....................................................................................30 Menu Vista ......................................................................................31 Menu Analisar .................................................................................32 Menu Criar.......................................................................................33 Menu Sólidos ...................................................................................34 Menu Transformar ...........................................................................35 Menu Tipo de Máquina ...................................................................35 Menu Usinagens ..............................................................................36 Menu Tela........................................................................................37 Menu Ajustes ...................................................................................38 Menu Ajuda .....................................................................................39

Personalizando sua Área de Trabalho ..............................40
Personalizar a Barra de Ferramentas ...............................................41 Abrindo, Salvando e Restaurando os arquivos de Barras de Ferramentas.....................................................................................................45 Personalizando Funções da Barra de Ferramentas ..........................45 Marcas Visuais ao Arrastar e Soltar ........................................47 Incluindo Funções e Barras de Ferramentas ...........................48 Movendo Funções da Barra de Ferramentas ...........................48 Apagando Funções da Barra de Ferramentas ..........................49 Renomeando e Apagando as Barras de Ferramentas ..............49 Customizando Menus Drop-down...................................................50 Criando Menus Drop-down ....................................................52 Renomeando Menus Drop-down ............................................53 Apagando Menus Drop-down .................................................53 Incluindo Funções no Menu Drop-down ................................54 Movendo Menu de Funções ....................................................54 Apagando Menu de Funções ...................................................54 Incluindo Menus Drop-down Menus às Barras de Ferramentas . 55 Incluindo Sub-menus Drop-down ...........................................55 Personalizando o Menu Botão Direito do Mouse ...................57 Incluindo Separadores às Barras de Ferramentas / Menus ..............58 Criando e Salvando os Estados da Barra de Ferramenta .................59 Barra de Ferramentas Mostrando/Escondendo .......................61 Usando a Barra de Ferramentas com o Botão Direito ............63 Mapeando Teclas de Atalho ao Teclado..........................................64

9/15/05

• ix

Abrindo, Salvando e Restaurando os arquivos de Mapeamento de Teclas ................................................................................. 65 Incluindo ou Modificando as Teclas de Atalho ...................... 66 Removendo Designações aos Atalhos .................................... 66

Ajustes de Padrões e Preferências (Configuração) .... 67
Configurando o Mastercam X ......................................................... 67 Gerenciando os Arquivos de Configuração .................................... 68 Ajustando Valores Padrões ..................................................... 69 Tolerâncias .............................................................................. 70 Arquivos ................................................................................. 72 Conversores ............................................................................ 73 Tela ......................................................................................... 74 Cores ....................................................................................... 75 Encadeamento ......................................................................... 77 Sombreamento ........................................................................ 78 Sólidos .................................................................................... 79 Imprimindo ............................................................................. 80 Ajustes CAD ........................................................................... 80 Propriedades das Dimensões de Detalhamento ...................... 81 Iniciar/Sair .............................................................................. 87 Usinagens ................................................................................ 90 Pós-Processando ..................................................................... 92 Simular .................................................................................... 93 Simulação em Sólido .............................................................. 95 Mesclando os Arquivos de Configuração ....................................... 97 Alterando o Sistema de Unidades (Métrico/Polegadas) ......... 98

16

A Função das Definições de Máquina e de Controle 99
Definições de Controle e Padrões de Usinagem ........................... 101 Trabalhando com Pós-Processadores ............................................ 101

Abrindo e Convertendo Arquivos ................................... 102
Salvando Arquivos ........................................................................ 103 Compartilhando Arquivos com o Utilitário Zip2Go ..................... 104 Abrindo Arquivos com Outras Aplicações ................................... 106

Plotando e Imprimindo ........................................................ 108

2. Design ............................................................................................. 113
Noções de Desenho e Modelamento .............................. 114 Utilizando a Barra do AutoCursor ................................................ 114 Marcas Visuais ..................................................................... 115 Entrando Coordenadas da Posição ....................................... 116
9/15/05

x • MASTERCAM X / Reference Guide

Utilizando o Modo PontoRápido para Entrar Coordenadas ..117 Personalizando o comportamento do AutoCursor ................118 Selecionando Entidades .................................................................122 Utilizando a Barra de Seleção Geral .....................................123 Dicas de Seleção de Entidades ..............................................129 Encadeamento................................................................................132 Encadeando geometrias .........................................................133 Encadeando Sólidos ..............................................................135 Ajustando Atributos.......................................................................136 Ajustando Atributos para Novas Entidades ..........................136 Alterando Atributos da Entidade ...........................................140 Ajustando a Profundidade em Z ....................................................144 Trabalhando no Modo 2D e 3D .....................................................144 Modificando a Apresentação da Janela Gráfica ............................145 Zoom .....................................................................................146 Ajustando a Divisão da Tela em Vistas ................................147 Ajustando Planos / Vistas / SCT....................................................148 Vistas, Planos e Sistemas de Coordenadas ...........................149 Mostrando as Informações de Coordenadas .........................157 Entendendo a Vista de Topo .................................................159 Gerenciando as Vistas ...........................................................159 Medindo as Origens da Vista ................................................161 Mudando as Origens das Vistas ............................................162 Criando Vistas a partir de Entidades Selecionadas ...............164 Criando Vistas por Rotação ..................................................165 Criando Vistas a partir de Normais .......................................166 Mudar o PlFerr ou o SCT? ....................................................167 Usando o SCT e PlFerr para o Ajuste de Usinagens .............173 Sistema de Coordenadas do Torno ........................................175 Editando Seu Trabalho ..................................................................179 Desfazer / Refazer .................................................................179 Apagar / Restaurar ................................................................180

Criando Geometrias ..............................................................183
Usando a Barra de Desenho...........................................................183 Edição de Entidades Ativas (''vivas').............................................184 Criando Pontos ..............................................................................186 Criar ponto na posição ..........................................................186 Criar ponto dinâmico ............................................................187 Criar ponto nos nós ...............................................................187 Criar ponto no segmento .......................................................187

9/15/05

• xi

Criar ponto nos extremos ...................................................... 188 Criar ponto nos arcos pequenos ............................................ 188 Criando Linhas .............................................................................. 189 Criar linha por extremos ....................................................... 189 Criar linha próxima ............................................................... 191 Criar linha bisetriz ................................................................ 191 Criar linha perpendicular ...................................................... 192 Criar linha paralela ............................................................... 192 Criando Arcos e Círculos .............................................................. 193 Criar círculo pelo centro e 1 ponto ....................................... 194 Criar arco polar ..................................................................... 194 Criar círculo por pontos na borda ......................................... 195 Criar arco por extremos ........................................................ 196 Criar arco por 3 pontos ......................................................... 196 Criar arco polar pelos extremos ............................................ 197 Criar arco tangente ................................................................ 197 Criando Formas Diversas .............................................................. 198 Criar retângulo ...................................................................... 199 Criar formas retangulares ..................................................... 200 Criar polígono ....................................................................... 201 Criar elipse ............................................................................ 202 Caixa limite ........................................................................... 203 Letras .................................................................................... 204 Criar espiral .......................................................................... 206 Criar Hélice ........................................................................... 207 Sólido para Perfil 2D ............................................................ 208 Criar Canal de Alívio ............................................................ 208 Criando Concordâncias e Chanfros............................................... 210 Entidades de concordância ................................................... 211 Concordar encadeamentos .................................................... 211 Chanfrar entidades ................................................................ 212 Chanfrar encadeamentos ....................................................... 212 Criando Splines ............................................................................. 213 Criar spline manual ............................................................... 214 Criar spline automática ......................................................... 215 Usando a barra de Condições de Fim da Spline ................... 215 Criar spline automática ......................................................... 216 Criar spline combinada ......................................................... 217 Criando Primitivas......................................................................... 217 Diretrizes para Trabalhar com Primitivas ............................. 218

16

9/15/05

xii • MASTERCAM X / Reference Guide

Criar bloco .............................................................................218 Criar cone ..............................................................................219 Criar cilindro .........................................................................220 Criar esfera ............................................................................221 Criar torus .............................................................................222

Modificando a Geometria ...................................................224
Editando Entidades ........................................................................224 Sub-menu Aparar / Quebrar ..................................................224 Unir entidades .......................................................................231 Fechar arco ............................................................................231 Converter para NURBS: .......................................................231 Modificar NURBS ................................................................232 Simplificar .............................................................................232 Transformando Entidades..............................................................233 Designando Novos Atributos às Entidades Transformadas ..235 Transformar Transladar .........................................................235 Transformar Transladar 3D ...................................................237 Transformar Espelhar ............................................................238 Transformar Rotacionar ........................................................239 Transformar Escalar ..............................................................241 Transformar Afastar ..............................................................242 Transformar Afastar Contorno ..............................................243 Transformar Projetar .............................................................245 Transformar Repetição Retangular .......................................246 Transformar Enrolar ..............................................................247 Transformar Arrastar .............................................................249 Transformar STL ...................................................................249 Analisando Entidades ....................................................................250 Analisar Propriedades da Entidade .......................................251 Analisar Posição ....................................................................253 Analisar Distância .................................................................253 Sub-menu Área / Volume .....................................................254 Analisar Encadeamento .........................................................256 Analisar Contorno .................................................................257 Analisar Ângulo ....................................................................258 Analisar Dinâmico ................................................................259 Sub-menu Banco de Dados / Número ...................................260 Sub-menu Testar Superfícies e Sólidos ................................262 Alterando Atributos da Entidade ...................................................263

9/15/05

• xiii

Detalhamento e Modelamento Avançado .................... 265 Mostrando Superfícies e Sólidos................................................... 265 Ajustes de Sombreamento .................................................... 266
Criação de Superfície .................................................................... 271 Representação da Superfície ................................................. 271 Máximo desvio de superfície ................................................ 272 Superfície de base ................................................................. 272 Mostrar Superfície ................................................................ 273 Superfícies regradas ou por seções ....................................... 274 Criando superfícies de revolução ......................................... 276 Criando superfícies afastadas ............................................... 276 Criando superfícies varridas ................................................. 277 Criando superfícies por malha .............................................. 278 Criando superfícies de cêrca ................................................. 280 Criando superfícies inclinadas (extrudada em ângulo) ......... 280 Criando superfícies extrudadas ............................................. 282 Superfícies de Concordância ................................................ 283 Superfícies Aparadas ............................................................ 287 Criando uma superfície a partir da face do sólido ................ 288 Criando superfície a partir de fronteira plana ....................... 289 Preenchendo furos nas superfícies ........................................ 290 Removendo Fronteiras de Superfície Aparada ..................... 292 Dividindo superfícies ............................................................ 292 Superfícies não aparadas ...................................................... 293 Superfícies de combinação ................................................... 293 Sólidos........................................................................................... 297 Criando um Modelo Sólido: Visão Geral do Processo ......... 297 Associatividade com Sólidos ................................................ 299 Selecionando Sólidos ............................................................ 301 Combinando Operações do Sólido ....................................... 302 Trabalhando com Funções do Sólido ................................... 303 Operações Booleanas ............................................................ 321 Gerenciador de Sólidos ......................................................... 327 Verificando Modelos em Sólido ........................................... 329 Visualizando e Nomeando Sólidos ....................................... 330 Editando Sólidos ................................................................... 333 Editar geometria do sólido .................................................... 334

16

Detalhamento .......................................................................... 338
Dimensões ..................................................................................... 338 Cotas Inteligentes .......................................................................... 339

9/15/05

xiv • MASTERCAM X / Reference Guide

Teclas de Atalho da Barra de Dados de Dimensionamento ..340 Dimensões por Linha de base, encadeada e ordenada...................340 Trabalhando com Cotas Ordenadas ...............................................342 Entidades de Detalhamento Não-Dimensionadas..........................344 Associando entidades de detalhamento com geometria ................347 Criando Entidades de Detalhamento Associadas ..................347 Modificando Entidades de Detalhamento Associadas ..........348 Status da Entidade de Detalhamento Associada ...................348 Regenerando Entidades de Detalhamento Associadas ..........349 Definindo as Opções de Detalhamento .........................................350

Dicas para usuários Experientes.......................................352 Trabalhando com Níveis................................................................352 Ajustando o Nível Principal ..................................................352 Usando o menu do botão direito no Gerenciador de Nível ...354 Criando Conjuntos de Nível ..................................................354 Reusando Nomes do Nível (Salvar/Carregar) .......................355
Escondendo Entidades ...................................................................356 Esconder/Branquear Entidades......................................................356 Copiando Entidades .......................................................................357

3. Usinagem ......................................................................................359
Visão Geral do Processo de Usinagem ..........................360 Escolhendo uma Definição de Máquina e de Controle .
361 Selecionando uma Definição de Máquina .....................................363 Editando as Definições de Máquina ..............................................365 Trabalhando com Arquivos de Controle e Definições do Controle .... 368 Acessando o Gerenciador de Definição do Controle ............370 Editando o Arquivo do Controle ...........................................371 Construindo a Lista de Pós-Processador ...............................373 Validando o Arquivo de Controle / Pós-Processador ...........376 Trabalhando com as Propriedades do Controle ....................377 Tolerâncias ............................................................................378 Comunicações .......................................................................379 Arquivos ................................................................................380 Janela NC ..............................................................................381 Saída do NC ..........................................................................382 Valores Miscelâneos Inteiro / Real .......................................383

9/15/05

• xv

Sistema de Trabalho ............................................................. 385 Ferramenta ............................................................................ 386 Linear .................................................................................... 388 Arco ...................................................................................... 389 Rotativo ................................................................................ 390 Avanço de corte .................................................................... 391 Compensação da Ferramenta ................................................ 392 Ciclos da Máquina ................................................................ 393 Sub-rotinas ............................................................................ 397 Padrões da Operação ............................................................ 398 Texto ..................................................................................... 400

Abrindo / Importando / Unindo Arquivos de Peça .. 405
Usando as opções da janela Abrir ................................................. 405 Ajustando as Opções de Abrir Arquivo ................................ 407 Alternando Unidades de Medida .......................................... 408 Abrindo e Importando Arquivos ................................................... 408 Unindo Arquivos de Repetição ..................................................... 410

Ajustando as Propriedades do Grupo de Máquina ... 413
Trabalhando com o Gerenciador de Operações ............................ 413 Usando a Seta de Inserção............................................................. 416 Criando Grupos de Máquina e Grupos de Usinagem.................... 417 Renomeando os Grupos de Máquina e de Usinagem ........... 420 Ajustando as Propriedades do Grupo de Máquina ........................ 420 Aba Arquivos ........................................................................ 421 Aba de ajustes da ferramenta ................................................ 424 Janela de ajuste do bloco ...................................................... 428 Aba de Zona de Segurança ................................................... 431

16

Criando Usinagens ................................................................ 433
Tipos de Usinagem de Fresamento ............................................... 434 Usinagens de Contorno ......................................................... 435 Usinagens Circulares ............................................................ 442 Furações ................................................................................ 447 Furação baseada em Características ('Feature') .................... 455 Usinagens de Cavidade ......................................................... 458 Usinagens de Geometria (Modelo Arame) ........................... 459 Usinagens Especializadas ..................................................... 463 Tipos de Usinagem de Superfície.................................................. 466 Desbaste e Acabamento Paralelo de Superfície .................... 466 Desbaste e Acabamento Radial de Superfície ...................... 467 Desbaste e Acabamento Projetado de Superfície ................. 467

9/15/05

xvi • MASTERCAM X / Reference Guide

Desbaste e Acabamento de Superfície por Linhas de Fluxo .468 Desbaste e Acabamento de Superfície por Contorno ............468 Desbaste de Superfície por Reusinagem ...............................469 Desbaste de Cavidade de Superfície .....................................470 Desbaste de Superfície por Mergulho ...................................470 Acabamento Paralelo de Superfície Paredes .........................471 Acabamento de Platôs de Superfície .....................................472 Acabamento de Cantos (Pencil) de Superfície ......................472 Tipos de Usinagem de Multi-Eixo.................................................474 Indicando Geometria para Usinagens em 5 eixos .................476 Usinagens de Curva 5 eixos ..................................................477 Furação 5 eixos .....................................................................478 Usinagens com Lateral da Ferramenta em 5 eixos ...............478 Usinagens de Multi-Superfície em 5 eixos ...........................479 Usinagens por Linhas de Fluxo 5 eixos ................................481 Usinagens de Portal em 5 eixos ............................................482 Usinagem com 4 eixo Rotativo .............................................483 Tipos de Usinagem de Torneamento .............................................484 Torneamento Geral ...............................................................485 Operações de Fresar / Tornear ..............................................497 Operações Miscelâneas .........................................................504 Tipos de Operação para Router (Roteadora) ................................. 511 Operações com Bloco de Furação .........................................512 Operações de Arranjo (Nesting) ....................................................514 Operações de Gravação (Engraving) .............................................517 Técnicas de Encadeamento de Operação.......................................518 Trabalhando com Encadeamentos Abertos e Fechados ........519 Direção de Encadeamento .....................................................520 Encadeamento nas Operações de Contorno ..........................520 Sincronizando Encadeamentos .............................................521 Selecionando Ferramentas .............................................................522 Selecionando uma ferramenta ...............................................523 Gerenciando as Operações de Usinagem.......................................529 Usando os ícones no Gerenciador de Operações ..................531 Mostrando as Operações .......................................................534 Diretrizes para Trabalhar com as Operações ........................535 Editando Operações .......................................................................536 Editar Parâmetros Comuns ....................................................537 Alterando o Nome do Arquivo de Usinagem ........................539 Renumerando Ferramentas ...................................................540

9/15/05

• xvii

Renumerando Afastamentos de Trabalho ............................. 541 Revertendo Usinagens .......................................................... 542 Recalculando Avanços / Velocidades ................................... 542

Simular e Simular em Sólido ............................................ 543
Simulando as Operações ............................................................... 543 Simulando em Sólido as Operações .............................................. 546 Executando a Simulação em Sólido ..................................... 547 Configurando Parâmetros da Simulação em Sólido ............. 548 Simulação da Ferramenta Durante a Simulação em Sólido . 550 Usando a comparação em STL ............................................. 550

Pós-processando ..................................................................... 553
Pós-Processadores, Definições de Controle e Definições de Máquina ................................................................................ 554 Sobre os arquivos PST .......................................................... 555 Sobre os arquivos NCI .......................................................... 555 Pós-Processando as Operações de Usinagem ....................... 557

Usinando Sólidos ................................................................... 559 Dicas para usuários Experientes ...................................... 560
Processamento de Operações de Usinagem em Lote .................... 560 Selecionando Arquivos para Processamento em Lote .......... 561 Selecionando Operações a partir de um Arquivo de Lote .... 561 Selecionando Operações em Lote a partir de ArquivosMastercam ........................................................................................ 562 Marcando Operações para Processamento em Lote ............. 562 Executando Tarefas em Lote ................................................ 562 Revisando Arquivos de Registro de Processamento em Lote .... 563 Importando Operações .................................................................. 564 Informações para importar operações de usinagens ............. 564 Exportando Operações .................................................................. 565 Transformando Operações ............................................................ 565 Selecionando Operações para Transformar .......................... 567 Escolhendo os Tipos de Transformação ............................... 567 Organizando Operações de Transformar .............................. 568 Associando Afastamentos de Trabalho ................................ 568 Aparando Usinagens ..................................................................... 568 Dicas para Usinagens Aparadas ........................................... 569

16

9/15/05

xviii • MASTERCAM X / Reference Guide

4. Exemplos ......................................................................................571
Desenhando a Geometria 2D .........................................................574 Criando uma Usinagem .................................................................589 Desenhando a Porta em 3D ...........................................................607 Usinando a Porta............................................................................626 Operações de Torneamento 2D .....................................................648 Operações com Eixo C e Fresar/Tornear.......................................673

Índice ...............................................................................................699

9/15/05

chapter 1 Introdução ao Mastercam X
Este capítulo abrange os seguintes tópicos:
Iniciando o Mastercam . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . pág. 2 Obtendo Ajuda . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . pág. 4 A área de trabalho do Mastercam . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . pág. 10 Menus Mastercam . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . pág. 28 Personalizando sua Área de Trabalho . . . . . . . . . . . . . . . . . pág. 40 Ajustes de Padrões e Preferências (Configuração) . . . . . . . . pág. 67 A Função das Definições de Máquina e de Controle . . . . . . pág. 99 Plotando e Imprimindo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . pág. 108

Bem Vindo ao Mastercam X! MastercamX é uma aplicação CAD/CAM extremamente poderosa para modelar suas peças e criar operações completas de usinagem. Para ajudá-lo a fazer o máximo com o seu Mastercam X, use este guia para: Ter uma orientação básica sobre a interface e funções. Personalizar e configurar o Mastercam para a melhor eficiência. Compreender os fundamentos de uso do Mastercam para modelar e cortar suas peças. Ao final dos capítulos de Modelamento e Usinagem, você encontrará dicas para Usuários Experientes, que vão além do básico e lhe apresenta diversas características avançadas.

2 • Mastercam X / Guia de Referência

Iniciando o Mastercam
Este documento assume que você atualizou com sucesso o Mastercam X, completou os procedimentos pós-instalação necessários, e está pronto a iniciar o uso do Mastercam para modelar e usinar suas peças. Note: Para informações de instalação do Mastercam, veja o Guia de Instalação do Mastercam X, ou contacte a Ascongraph. Nesta seção, você será informado sobre: Iniciando Mastercam Questões sobre o Hardlock HASP e NetHASP (pág. 3) IMPORTANT: Se você atualizou a partir de versões anteriores do Mastercam, veja o Guia de Transição do Mastercam X para importantes informações na conversão de arquivos, bibliotecas e pós-processadores do Mastercam . Embora acesse o Mastercam a partir de um único executável, há na verdade diversos produtos, cada um otimizado para aplicações específicas. A família de produtos Mastercam inclui o Mastercam Design®, Mastercam Router®, Mastercam Mill® ou Fresa, Mastercam Lathe® ou Torno, e Mastercam Wire® ou Erosão a Fio. Há módulos separados para Mastercam Solids® ou Sólidos, Mastercam Nesting® ou Arranjo, e Mastercam Engraving® ou Gravação. Note: Mastercam Erosão estará disponível para futuro release.

Para iniciar Mastercam:
1

Dê clique duplo no ícone Mastercam no seu Windows® Desktop:

Ou selecione Mastercam no Windows no menu de Programa. Por padrão, o Mastercam se inicia na aplicação Design para modelamento somente.
2

Para abrir uma máquina específica do produto Mastercam (por exemplo Fresa, Router ou Torno), selecione a definição de máquina a partir do menu Tipo de Máquina.

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Iniciando o Mastercam • 3

Note: Você pode também alternar entre os produtos Mastercam escolhendo certas funções a partir do menus ou barras de ferramentas ou selecionar uma operação no Gerenciador de Operações.

1

Aprendendo sobre HASP e NetHASP
Mastercam usa dois tipos de licenças: licença de usuário único ou licença de rede. Uma licença de usuário único requer uma peça especial de hardware chamada HASP (algumas vezes denominada chave de proteção, 'dongle', 'SIM' ou 'hardlock') na porta paralela ou USB do computador. Se você receber a seguinte mensagem ao iniciar o Mastercam, este componente está ausente ou não configurado:

Faça referência às Instruções de Instalação do ou contacte a Ascongraph. Licenciamento em rede requer um NetHASP instalado em um computador de seua rede. Se verificar qualquer uma das mensagens a seguir ao iniciar o Mastercam, contacte seu administrador de rede: Erro verificando a licença [Mastercam nome do produto]. Nenhuma licença adquirida para este produto. Não encontrado Servidor NetHASP ativo. Todas as licenças habilitadas estão em uso.

4 • Mastercam X / Guia de Referência

Obtendo Ajuda
Tópicos desta seção:
Usando o Help Online (pág. 4) Documentação do Mastercam X (pág. 6) Mastercam Suporte e Serviços (pág. 8)

Usando o Help Online
O link How do I get here expande num texto que permite informação de navegação.

Janelas de diálogo são apresentadas para o help. Clique na aba Field definitions para visualizar os campos.

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Obtendo Ajuda • 5

A orelha Field definitions apresenta tópicos e janelas de controle.

1

Todo tópico permite um link de e-mail para contacto com pessoal de Documentação da CNC Software.

6 • Mastercam X / Guia de Referência

Documentação do Mastercam X
Sua instalação do Mastercam inclui uma série de ferramentas de documentação. Estes documentos são desenvolvidos para que possa rapidamente executar suas tarefas. Adicionalmente ao Guia de Iniciação ao Mastercam X há outras fontes de leitura no Mastercam X: Guia de Instalação (PDF) Apresenta instruções detalhadas para HASP e NetHASP e o Mastercam X. Também inclui informações de instalação de atualizações inclusive de novos códigos. Cartão de Guia de Referência Rápida (PDF) Ajuda aos usuários do Mastercam Versão 9 no processo de migração de ajustes, bibliotecas e peças, para o Mastercam X. Inclui arquivo PDF de lista de verificações ao migrar sua instalação. Mapa de Funções do Mastercam Versão 9 para X (PDF): Lista todas as funções disponíveis no Mastercam Versão 9 para a equivalente no Mastercam X. Help Abrangente vinculado ao conteúdo: Inserido, sistema de Help em HTML, localizado no diretório \HELP do Mastercam. Para abrir o Help no tópico padrão, escolha Ajuda, Conteúdo a partir do menu do Mastercam ou tecle ALT+H. Para abrir o help sensível ao contexto, clique no botão ajuda na janela ou barra de dados dentro do tópico. Guia de Referência do Mastercam X (PDF): Suplementos ao Help e outra documentação do Mastercam. Inclui informações conceituais, visões gerais detalhadas, exemplos, definição de termos e fluxo de informações ao usar o Mastercam X e suas funções. Para abrí-lo, escolha Ajuda, Guia de Referência. Guia de Referência de Pós do Mastercam X (PDF): Descreve as alterações de parâmetros no MP. Apresenta novos parâmetros da definição de máquina, definição de controle e grupos de máquinas, além de exemplos. Inclui lista completa de parâmetros no Mastercam X e transição da Versão 9. Notes: • Para visualizar arquivos PDF, instale o Adobe® Reader® . • Todos documentos do Mastercam X estão no formato PDFDiretório \Documentation.

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Obtendo Ajuda • 7

Para visualizar um documento PDF:
1

Para abrí-lo, no menu do Mastercam escolha Ajuda, Guia de Referência. Isto automaticamente abre o Adobe Acrobat Reader e apresenta o documento.

1

TIP: Para mostrar o documento PDF em sua própria janela, ao invés da internet, desmarque a opção Mostrar o PDF no browser na página de preferências da leitores da internet. Para maiores informações, leia o Help do Reader.
2 3

Para navegar através do documento, use a lista de indicadores à esquerda ou funções de pesquisa. Para ver a informação, rolar através das páginas use a roda de seu mouse ou barra de rolar.

Você pode visualizar documentos PDF em três diferentes layouts. Afetará como as funções do Reader trabalha e os links do documento PDF. Para alterar o layout, escolha View, Page Layout e uma das opções: Single Page—Seleciona todo o texto da página. Para selecionar a próxima página, escolha Edit, Select All. Selecione um link para mostrar a página relacionada. Continuous—Arruma as páginas de modo contínuo na vertical. Seleciona todo o texto da página, escolha Edit, Select All. Selecione o link 'pular para' para ir ao destino, mostrado no topo da janela. Face-Contínua—Arranja as páginas lado a lado.

Uso do PDF
Links internos do documento em texto vermelho ou ícone da mão, apresentam-se ao mover o cursor. Você pode expandir ou fechar a lista de Índices. Para expandir a lista (ou subtópicos), clique no símbolo (+). Para fechá-los (esconder subtópicos), clique no símbolo de (-). Se a barra do Reader não aparecer, pressione F8 e mostre-o. Para procurar uma palavra ou frase, clique no ícone do binóculo. Note: Para maiores informações, leia o Help do Reader.

8 • Mastercam X / Guia de Referência

Mastercam Suporte e Serviços
Use as seguintes páginas Web para encontrar informação do Mastercam: www.emastercam.com www.mastercam.com www.mastercamedu.com Forum internacional de usuários Mastercam Página Web da CNC Software, Inc. Página Web da CNC Software, Inc., divisão Educacional

Para assistência na instalação do Mastercam, o hardlock HASP ou NetHASP ou mais informações no uso do Mastercam, contacte Mastercam no Brasil: Ascongraph. Caso seu distribuidor não esteja disponível, poderá fazer uma chamada ao Depto de Suporte da CNC. Ao ligar para a CNC se assegure de ter passado pelas etapas: Certifique-se de tentar contatar seu distribuidor Mastercam. Informe o número serial de seu hardlock HASP ou NetHASP. Estar pronto para descrever seu problema detalhadamente. Escreva o que aconteceu, particularmente se não puder chamar de imediato após o problema ocorrer. Esteja em frente ao computador quando chamar. Se possível, tente duplicar o problema antes de chamar. Nossos técnicos de Suporte podem requerer que você refaça os passos do problema enquanto estiver ao telefone. Ao ligar, tenha a completa descrição de seu hardware, incluindo sistema operacional (SO), processador, placa gráfica e ajustes e a memória. Você pode também deixar uma mensagem no Serviço de Suporte CNC via email ou página Web. Ao enviar e-mail, inclua: O número serial de seu hardlock HASP ou NetHASP Telefone e informações de contato para encontrá-lo Arquivos requeridos para reproduzir o problema

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Obtendo Ajuda • 9

TIP: Eventualmente o utilitário Zip2Go poderá ajudar, coletando e comprimindo arquivos num arquivo .Z2G. Este utilitário facilita seu contato de suporte. Zip2Go procura grupos de máquinas em seu arquivo e captura todas informações de configuração do Mastercam, definição de máquina e arquivos do pós. Para maiores informações, acesse o Help do Mastercam.

1

Informação Importante de Contato
Endereço CNC Software, Inc. 671 Old Post Road Tolland, Connecticut, 06084-9970 USA (860) 875-5006 (860) 872-1565 ftp://ftp.mastercam.com http://www.mastercam.com support@mastercam.com

Telefone Fax FTP Address Internet Address E-mail

10 • Mastercam X / Guia de Referência

A área de trabalho do Mastercam
Use esta seção para aprender sobre:
Mastercam Elementos da Interface Mastercam: Termos e Conceitos (pág. 11) Figure 1-1: Visão geral dos elementos da interface do Mastercam
Barra do Barra de Título Barra deMenu AutoCursor Barra de Seleção Barra de Geral Funções Barra de Mensagem Interativa Área Gráfica Ferramentas

Área de Mensagens Gerenciador de Operações / de Sólidos (Painel Gerenc. De Operações)

Barra de Status Barra de ferramentas ancorada na vertical e Barra de funções +RECENTES

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / A área de trabalho do Mastercam • 11

Mastercam: Termos e Conceitos
Nesta seção, você aprenderá mais sobre os termos no Figura 1-1: Visão geral dos elementos da interface do Mastercam na pág. 10, e conceitos e características fundamentais do Mastercam, incluindo:
Área Gráfica (pág. 12) Barra de Status (pág. 12) Barra de Seleção Geral (pág. 20) Sketcher (criar geometrias básicas)

1

(pág. 21)
Abas do Gerenciador de Operações e de Sólidos Entidades ativas, fixas e fantasmas

(pág. 22)
Encadeamento (pág. 23)

(pág. 13)
Barra de Ferramentas

(pág. 14)
Mensagens Interativas

(pág. 15)
Dicas (pág. 15) Janelas de diálogo

Menus com o Botão Direito do Mouse (pág. 23) Teclas de Atalho (pág. 25) Gerenciadores da Definição de Máquina e Definição de Controle

(pág. 16)
Barra de dados (pág. 17) Modo Aprendizado

(pág. 25)
Usinagens (pág. 26) Bibliotecas (operações, ferramentas, materiais) (pág. 27)

(pág. 20)
AutoCursor e Marcas Visuais (pág. 20)

12 • Mastercam X / Guia de Referência

Área Gráfica
Esta é a área principal do Mastercam onde você visualizará, criará ou modificará geometrias, detalhamento e usinagens.

Figure 1-2: Área gráfica Mastercam

Note: Mastercam é configurado para apresentar dados numéricos incluindo padrão Métrico ou Polegadas. Mastercam torna fácil alternar entre estes sistemas de medida sempre que a peça requerer. Para maiores informações, verifique Ajustes de Padrões e Preferências (Configuração) na pág. 67 e Alterando o Sistema de Unidades (Métrico/ Polegadas) na pág. 98.

Barra de Status
A barra de Status aparece ao longo da parte inferior da janela do Mastercam. Você usa suas funções para editar ajustes atuais para cores de entidades, atributos, níveis e grupos e definir a vista e orientação das entidades na área gráfica.
Figure 1-3: Barra de Status Mastercam

Note: Você também pode acessar as funções da barra de Status em vários outros menus e barras do Mastercam.

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / A área de trabalho do Mastercam • 13

Para personalizar a barra de Status alterando a ordem dos campos ou removendo-os, clique na opção Configurar Barra de Status (!). Isto abrirá a janela de Personalizar a Barra de Status onde poderá alterar o layout ou retornar ao estado original. TIP: A menos que selecione as entidades antes das alterações, a mudança de atributos, vistas e planos, se aplicam somente a entidades e usinagens que você criar; entidades e usinagens existentes retêm os atributos que eram efetivos quando foram criadas. Você pode usar a barra de Status e funções Analisar, para alterar atributos associados às entidade existentes. Para maiores informações, verifique Alterando Atributos da Entidade na pág. 140.

1

Abas do Gerenciador de Operações e de Sólidos
O Gerenciador de Usinagem e o Gerenciador de Sólidos aparecem no painel do Gerenciador de Operações, local central onde você gerencia todos os elementos do trabalho atual.
Figure 1-4: Painel do Gerenciador de Operações / Gerenciador de Sólidos

14 • Mastercam X / Guia de Referência

Você mostrar ou esconder o painel do Gerenciador de Operações escolhendo Vista, Mostrar Gerenciador de Operações. Escondendo o Gerenciador de Operações, aumenta a área gráfica para maior largura da janela do Mastercam. TIP: Use os métodos usuais do Windows para mudar o tamanho do painel, área gráfica ou toda a janela do Mastercam, quando necessário. A aba do Gerenciador de Usinagem é o local onde parâmetros de ajuste são definidos como os arquivos, ferramentas, ajuste do bloco e zonas de segurança. Você também usa esta aba para visualizar, organizar e editar grupos de máquina, grupos de usinagem e operações. Uma operação de usinagem consolida todas as informações necessárias a criar uma usinagem em particular. Se o Mastercam Sólidos estiver instalado, ao trabalhar com um modelo sólido, a aba Gerenciador de Sólidos, lista cada sólido do arquivo atual. Você pode expandir a estrutura da árvore de um sólido para verificar todas as operações de construção e qualquer usinagem criada sobre este sólido.

Barra de Ferramentas
As barras de ferramentas são conjuntos de funções representadas por ícones. Setas na barra de ferramenta representam um sub-menu de funções que podem ser vistas e selecionadas na listagem.
Figure 1-5: Exemplo: barra de ferramentas

Escolha uma função na barra de ferramenta clicando sobre ela. O Mastercam tem um conjunto de barras padrões para ajudá-lo a iniciar o trabalho, mas você pode personalizá-las para suas necessidades particulares. Na função Ajustes, Personalizar, você pode escolher mostrar, esconder, redefinir ou criar barras completamente novas e definir menu para o botão direito do mouse que contém as funções que você utiliza mais freqüentemente. Para maiores informações, verifique Personalizando sua Área de Trabalho na pág. 40.

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / A área de trabalho do Mastercam • 15

Mensagens Interativas
Algumas funções usam mensagens interativas. As mensagens aparecem em pequenas janelas na área gráfica após selecionar uma função. Estas o guiam através das ações necessárias a completar a função. Por exemplo, a mensagem a seguir aparece quando escolher a função Criar linha por extremos a partir do menu Criar, Linha.

1

Após você selecionar um extremo na área gráfica, a primeira mensagem é substituída por outra instrução:

Neste exemplo, na medida em que cria linhas adicionais, as mensagens continuam a aparecer em sucessão até sair da função. TIP: • Você pode arrastar esta mensagem a qualquer posição da janela do Mastercam. As mensagens subseqüentes aparecem na nova posição. • Você pode alterar o tamanho da mensagem interativa, escalando-a para cima ou para baixo. Para fazer isto, posicione o cursor na mensagem, botão direito do mouse e escolha Pequeno, Médio, ou Grande

Dicas
As dicas são mostradas sempre que o cursor for posicionado no ícone da função ou botão na janela de diálogo ou barra de dados. Estes o ajudam a identificar a função ou opção.
Figure 1-6: Exemplo: Dicas

Botão

Ícone da barra de dados

16 • Mastercam X / Guia de Referência

Janelas de diálogo
Janelas de diálogo aparecem quando for necessário entrar informações para executar a função selecionada. Diversas janelas de diálogo permitem a você interagir com a janela gráfica. Por exemplo, você pode entrar valores nos campos da janela para temporariamente retornar à área gráfica e selecionar posição, entidade ou usinagem. Algumas janelas de diálogo podem ser expandidas para mostrar campos adicionais. De modo padrão, a janela de diálogo aparece de forma contraída.
Figure 1-7: Exemplo: janela de diálogo, contraída e expandida
r a P z q o i a e u l c e ã t o b i c l s r a P d n a p x e a n d t b o P o ç ã i s p a n t e r r i c u o c e t n a m o ã o ç s . ã i a e r á à n r i a t s a r e q u d u g c t n o p a i f á r a , l e n j o s p u a t e o e a , n i c , r o . i e o

Para expandir ou contrair a janela, clique no botão com as duas setas, localizado no canto esquerdo superior. Para retornar à área gráfica e selecionar posição ou ponto, acione o botão Posição.

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / A área de trabalho do Mastercam • 17

Barra de dados
As barras de dados funcionam como janelas de diálogo, mas se parecem com as barras de ferramentas. As barras de dados se abrem ao ativar diversas funções do Mastercam. Use-as para criar, posicionar e modificar a geometria.
Figure 1-8: Exemplo: barra de dados

1

TIP: Ao criar a geometria com a barra de dados e janelas de diálogo, você pode editar uma entidade enquanto esta for ativa. Você aprenderá mais sobre isto em Entidades ativas, fixas e fantasmas na pág. 22. Na área de trabalho do Mastercam, uma Barra de dados vazia é mostrada logo acima da área gráfica, para indicar a posição padrão da barra.

Quando escolher uma função que use a barra de dados, a barra de dados da função substitui a barra de dados em branco. Você pode alterar a posição padrão e posicionar a barra de dados. Se movimentar a Barra de Dados em branco, esta é removida da janela do Mastercam até que você escolha uma função que use a barra de dados. Daí, a barra de dados mostra onde você posicionou da última vez a Barra de Dados.

Navegando com as Barras de Dados
Há três modos para mover entre botões e campos nas barras de dados. Você pode: Usar o mouse para clicar nos botões e posicionar o cursor num campo particular. Use a tecla Tab para mover o cursor entre os campos. Pressione uma tecla de atalho para ativar o botão ou campo associado a esta tecla. Por exemplo, tecle T para ativar o botão Tangente. TIP: Use as dicas para identificar as teclas de atalho.

Note: Alguns botões e campos da barra de dados podem não estar disponíveis (aparecem desabilitados) dependendo das opções que escolher.

18 • Mastercam X / Guia de Referência

Travando e destravando campos
Os dados nos campos da barra de dados podem ser travados para prevenir alteração, ao reposicionar o cursor na área gráfica. Cada campo possui três estados: Destravado—O estado normal e padrão da barra de dados ou janela de diálogo é o campo destravado. Este estado permite a alteração do valor do campo na posição em que o cursor se encontra na área gráfica. Travar-momentâneo —Ao fazer isto, os dados são mantidos para a próxima entidade que criar. Após a entidade criada, o campo retorna ao estado normal destravado. Para travar momentaneamente o campo, digite um valor no campo e tecle Enter. Note que o botão próximo ao campo aparece pressionado, significando o estado de travado -momentaneamente. Travar-definitivo—Ao travar definitivo, os dados são mantidos até que manualmente o campo seja destravado. Você trava definitivo o campo para usar o valor diversas vezes, por exemplo, ao criar múltiplas entidades. Para travar definitivo o campo, entre o valor e clique no botão próximo ao campo ou use Shift+clicar. O botão permanece selecionado e o campo é colorido, indicando que o valor está travado. Para destravar campos, clique com no botão ao lado do campo.

TIP: Você pode também pressionar a tecla Shift e pressione a tecla de atalho do campo para travá-lo.

Digitando valores nos campos
Adicionalmente a digitar os valores na barra de dados e campos das janelas ou usando cursor dinamicamente para atualizar campos, você pode também usar um dos métodos a seguir para entrar os valores. Clique na seta do menu do campo para escolher a partir de uma lista de valores previamente digitados na barra de dados. Estes valores são salvos no registro e se mantém disponíveis, mesmo após que encerre a atual seção do Mastercam. Em diversos campos numéricos, com botão direito no campo há acesso a menu de dados.

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / A área de trabalho do Mastercam • 19

Figure 1-9: Menu de atalhos de entrada de dados com botão direito

1

Para escolher uma opção de atalho, selecione-a da lista ou digite a letra correspondente. Selecione uma entidade na área gráfica para automaticamente entre seu valor específico no campo.

Ancorando e “desancorando” as barras de dados
Você pode soltar a barra de dados ancorada com um clique duplo na área cinza desta ou clicar e arrastá-la para a área gráfica. Uma vez que esteja não ancorada, poderá facilmente arrastá-la em qualquer outro lugar da janela do Mastercam. Você pode ancorá-la novamente ao arrastar e soltar na região das barras de ferramentas ou num clique duplo no título da barra de ferramentas. Notes: • Você pode ancorar barras de dados somente na posição horizontal. Isto difere das barras de ferramentas, que podem ser ancoradas na horizontal ou vertical. • Se mover e fechar a barra de dados (clicando no x do canto superior direito) esta é removida da janela do Mastercam. Isto não causa problemas; esta será mostrada na próxima vez que uma função a requerer.

20 • Mastercam X / Guia de Referência

Modo Aprendizado
Modo aprendizado é similar às dicas, mas se aplica às barras de dados. Esta permite informações na barra de dados e suas funções, incluindo teclas de atalhos. Quando o Modo Aprendizado estiver ativo, este aparece quando o cursor é posicionado em qualquer lugar da barra de dados.
Figure 1-10: Exemplo: Modo aprendizado

Para habilitar o Modo Aprendizado, acesse Ajustes, Configuração. Na janela de Configuração, escolha a página de propriedades da Tela e marque/ desmarque a opção Use avisos do Modo Aprendizado.

AutoCursor e Marcas Visuais
Use a barra do AutoCursor© para: Verificar a posição do cursor Entrar manualmente com as coordenadas X, Y e Z Detectar e andar sobre tipos específicos de pontos na medida em que o cursor se move sobre a geometria na tela O AutoCursor é ativo sempre que o Mastercam solicitar indicar uma posição na área gráfica. A barra de dados do AutoCursor trabalha em conjunto com o cursor e elimina etapas tornando fácil selecionar e entrar pontos complicados e geometrias densas.
Figure 1-11: Barra do AutoCursor

Quando uma posição for detectada, o AutoCursor mostra uma Marca Visual à direita do cursor para identificar o tipo específico de posição Pontos extremos e pontos médios de curvas, linhas, centro de arcos e entidades pontos são todas detectadas e destacas pelo AutoCursor. Adicionalmente, o Autocursor pode detectar condições de ângulo, posição mais próxima, tangente, perpendicular, horizontal e vertical. Para maiores informações, verifique Utilizando a Barra do AutoCursor na pág. 114.

Barra de Seleção Geral
Para a maioria das funções do Mastercam, você usa a barra de Seleção Geral em adição ou combinada com os métodos de Seleção do Windows - para

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / A área de trabalho do Mastercam • 21

selecionar entidades na área gráfica. A barra de Seleção Geral é também ativa a qualquer momento em que selecionar entidades antes de selecionar a função. A Barra de Seleção de dados tem um modo Padrão de Seleção e um modo de Seleção de Sólidos. O modo usual é o Modo Padrão. Se iniciar uma função do Mastercam que pode ser aplicada em geometria ou sólidos, você pode usar opções para alternar entre os modos.
Figure 1-12: Barra de Seleção Geral

1

Para maiores informações no uso nos métodos de seleção geral, veja Selecionando Entidades na pág. 122.

Sketcher (criar geometrias básicas)
O Sketcher é um conjunto de funções do Mastercam para criar dinamicamente geometrias básicas através do movimento do mouse e clicando na área gráfica. Geometrias básicas incluem os pontos, linhas, arcos formas diversas (elipse, polígono, hélice, letras), concordâncias, chanfros, splines e sólidos primitivos. Não incluem detalhamento, transformar, modificar, superfícies ou sólidos.
Figure 1-13: Barra do Sketcher

Para desenhar uma entidade, escolha um tipo de entidade na lista do Sketcher, ajuste as opções da barra ou janelas, e desenhe a entidade na área gráfica. Para diversos tipos de geometria, utilize também o AutoCursor, para criar e editar propriedades das entidades.

22 • Mastercam X / Guia de Referência

Entidades ativas, fixas e fantasmas
Entidades no Mastercam têm três estados: ativa, fixa, e fantasma. Entidades Ativas são aquelas que estão em processo de criação. Você pode editar estas propriedades usando as opções da barra da função selecionada ou janela, removê-las da janela gráfica ou "fixá-las". As entidades se tornam fixas, quando forem aceitas, por exemplo ao clicar Enter ou OK ou Aplicar para completar a função. Quando criar entidades dinamicamente com o mouse, estas são desenhadas com a linha branca tracejada. Este é chamado estado fantasma. Ao escolher a posição final para criar a entidade, a entidade se torna ativa.
Figure 1-14: Exemplo: Entidade Fantasma

Note: As linhas aparecem sempre sólidas. Após criar uma entidade usando as funções do Sketcher, a entidade permanece ativa até que saia da função, inicie uma nova função ou inicie criar outra entidade. Entidades ativas são designadas por uma cor de entidade ativa. Ao aceitar uma entidade, a cor volta à cor normal da entidade. Após as entidades se tornarem fixas, você pode editá-las via funções Editar, Analisar e Transformar. TIP: Para definir Mastercam cores padrões, escolha Ajustes, Configuração, e selecione a página de propriedade de Cores .

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / A área de trabalho do Mastercam • 23

Encadeamento
Encadeamento é o processo de seleção e união de partes da geometria, de modo que formem a base para criar usinagens, superfícies ou sólidos. Ao encadear geometrias, você seleciona um ou mais conjuntos de curvas (linhas, arcos e splines) que possuem pontos extremos contíguos. O Encadeamento se diferencia de outros métodos de seleção pois associa ordem e direção às curvas selecionadas. A ordem e direção do encadeamento afetam o modo no qual o Mastercam gera as superfícies, sólidos e trajetórias de usinagem. Mastercam permite diversos métodos de encadeamento na janela de Encadeamento, que se abre quando uma função necessitar encadear entidades. Ao encadear geometrias, as entidades são destacadas na mesma cor das entidades selecionadas. O Gerenciador de Encadeamento lista todos os encadeamentos para a operação e habilita as opções para re-encadear a geometria. Visto que o encadeamento determina a ordem de corte, movimentos em rápido e direção da ferramenta, você poderá necessitar modificar o encadeamento após gerar a usinagem. Para maiores informações, verifique Encadeamento na pág. 132 e Técnicas de Encadeamento de Operação na pág. 518.

1

Menus com o Botão Direito do Mouse
Mastercam habilita uma série de menus com botão direito. Por exemplo, na aba do Gerenciador de Operações, use o botão direito para acessar a lista de funções e sub-menus para trabalhar com grupos de máquina, grupos de usinagem, usinagens, operações, folhas de processo e outros. Na janela de Parâmetros da Operação, o menu do botão direito do mouse dá acesso ás funções relativas às ferramentas, bibliotecas de ferramentas e parâmetros de usinagem da operação selecionada.

24 • Mastercam X / Guia de Referência

Figure 1-15: Exemplos: Menus com o Botão Direito do Mouse

Gerenciador de Usinagens

Aba Parâmetros da Usinagem

Aqui estão alguns dos locais onde poderá acessar menus com o botão direito: Gerenciador de Níveis Aba do Gerenciador de Usinagens Aba de parâmetros de ferramentas Gerenciador de Ferramentas Gerenciador de Pontos de Furação (Fresa / Router) Página de Texto do Pós (Definição do Controle) Gerenciador de Encadeamento Gerenciador de Vistas Aba do Gerenciador de Sólidos Gerenciador de Definição de Máquina Lista de Materiais Aba Parâmetros da Usinagem (Torno) Aba de parâmetros de ferramentas (Fresa / Router)

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / A área de trabalho do Mastercam • 25

TIP: Menus do botão direito são comuns a muitas Mastercam funções; quando em dúvida, clique com o botão direito para verificar qual está disponível. Dois tipos especiais de menu com o botão direito incluem menu personalizado com botão direito do mouse (você configura este menu para acesso rápido às funções favoritas na área gráfica) e o menu de atalho de dados, disponível para diversas barras de dados numéricas e campos nas janelas de diálogo.

1

Teclas de Atalho
O Mastercam permite designar teclas especiais, ao invés de clicar nos ícones, para rapidamente acessar as opções de dados e janelas. Estas são referidas com o teclas de atalho. Por exemplo, você pode usar as teclas de atalho a seguir quando trabalhando na barra de função de Ponto nos extremos: S - Salvar D - Manter duplicadas E - Sair (fixa a entidade ativa e sai da função) Você pode ver as teclas de atalho usando as dicas ou ativando o Modo Aprendizado. O Mastercam no help, também lista todos os atalhos disponíveis para a função, barra de dados e janelas específicas. Outro tipo de tecla de atalho é associada a cada função do Mastercam que aparece no menu ou barra de ferramentas. Use este tipo de atalho para escolher a função, ao invés de usar o mouse para seleciona-la do menu ou barra de ferramentas. Tipicamente, as funções de atalho são associadas às teclas de função (F1-F12) ou combinação com Shift, Ctrl, Alt e outras alfanuméricas. IMPORTANT: Os atalhos do teclado instalados com o Mastercam X são consistentes com aqueles das versões anteriores do Mastercam. Para informações do mapeamento das funções do Mastercam e personalização destas, veja Mapeando Teclas de Atalho ao Teclado na pág. 64.

Gerenciadores da Definição de Máquina e Definição de Controle
Sua instalação do Mastercam inclui diversas definições de máquina e definições de controle. Use as funções do Gerenciador de Definição de Máquina e Gerenciador de Definição do Controle no menu Tipo de Máquina para personalizar ou criar suas próprias definições de máquina e de controle, e associá-las ao arquivo do pós-processador.

26 • Mastercam X / Guia de Referência

A definição de máquina descreve: Os componentes da máquina ferramenta e suas inter-relações. A definição do controle passa ao pós-processador informações necessárias ao processamento da usinagem que atendem às características do controle. O pós-processador apropriado para a máquina específica e combinação de controle. Note: Para maiores informações em usar, selecionar e editar definições de máquina e de controle, verifique A Função das Definições de Máquina e de Controle na pág. 99, Escolhendo uma Definição de Máquina e de Controle na pág. 361 e Dicas para usuários Experientes na pág. 560.

Usinagens
No Mastercam, a operação representa os dados da ferramenta e movimentos usados para remover material do bloco. A operação contém uma série de regras que definem os tipos de encadeamentos e parâmetros permitidos, e como serão aplicados na operação. Cada operação segue as regras da usinagem específica. Uma operação contem tipicamente um ou mais encadeamentos. Cada usinagem criada é uma operação no grupo de máquina que você visualiza e edita a partir do Gerenciador de Operações. Para criar a usinagem, você seleciona o tipo de máquina, escolha a função no menu de Usinagens, e encadeia uma ou mais partes de sua peça, ou seleciona pontos, superfícies ou sólidos. Selecione a ferramenta e entre os parâmetros da usinagem. Ao aceitar os parâmetros, o Mastercam gera a operação de usinagem, no Gerenciador de Operações sob o grupo de máquina ativo. TIP: Você pode também criar diferentes grupos de usinagem para organizar e gerenciar as operações.

Usinagens e Associatividade
Associatividade no Mastercam se refere ao relacionamento entre a geometria e detalhamento e usinagens criadas a partir destas. Ao criar uma entidade de detalhamento, usinagem ou erosão, o Mastercam as associa á geometria. Esta associação pode ser quebrada somente ao se apagar o detalhamento ou operação de usinagem. O Mastercam avisa que está apagando uma geometria usada numa operação ou associada á entidade de detalhamento. A associatividade permite a você regenerar as usinagens ou dimensões quando a se geometria altera, sem precisar redefiní-las. Ao alterar a geometria ou parâmetros da usinagem, use o Gerenciador de Operações para regenerar a

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / A área de trabalho do Mastercam • 27

operação. Ao alterar a geometria associada, com entidade de detalhamento, use funções do sub-menu Criar, Detalhamento, Regenerar para atualizar o detalhamento diante das alterações.

1

Bibliotecas (operações, ferramentas, materiais)
Mastercam bibliotecas são coleções de arquivos que definem operações, ferramentas ou materiais. O Mastercam tem bibliotecas de ferramenta e material para início de trabalho, mas poderá personalizar os arquivos e criar seu próprio. Uma vez salvo o arquivo na biblioteca, este poderá ser usado e reusado no Mastercam.

Biblioteca de Operações
Bibliotecas de operação são coleções de operações de usinagem que tem uma extensão .OPERATIONS. Para salvar uma operação na biblioteca, use a função Exportar a partir do menu com botão direito do mouse no Gerenciador de Operações. Você pode usar a função Importar neste menu, para importar operação salva, com ou sem sua geometria, dentro do arquivo atual, desde que esta possa ser suportada pela definição de máquina selecionada.

Bibliotecas de Ferramentas
Bibliotecas de Ferramenta armazenam definições da ferramenta e os arquivos têm a extensão .TOOLS. Bibliotecas de ferramenta são úteis para armazenar ferramentas comuns ou para armazenar ferramentas para trabalhos específicos. Você pode criar uma biblioteca separada para cada máquina ferramenta ou para conjuntos de máquinas que usam ferramentas similares. Você pode usar uma ou diversas bibliotecas de ferramentas que vêm com o Mastercam, ou você pode criar suas próprias bibliotecas de ferramenta. Use o Gerenciador de Operações para visualizar e gerenciar as bibliotecas e definições de ferramenta. Note: Embora use diferentes gerenciadores de ferramenta para definir as ferramentas de fresa/router e torno, estas estão armazenadas numa única biblioteca de ferramenta.

Biblioteca de Materiais
Definições de material são armazenadas em bibliotecas, do mesmo modo que as definições de ferramenta. Ao selecionar um material, o Mastercam copia a definição para seu arquivo de peça. Arquivos de definição de material têm a extensão .MATERIALS e consistem dos avanços base e tabelas de ajustes para diferentes tipos de operações e tipos de ferramenta. Ao selecionar um material e uma ferramenta para uma operação, o Mastercam pode usar a informação da definição do material para ajudar no cálculo apropriado de avanço e rotação padrões, para a operação e ferramenta selecionada.

28 • Mastercam X / Guia de Referência

Menus Mastercam
Adicionalmente às barras de ferramentas personalizáveis e o menu do botão direito do mouse, você pode acessar a maioria das funções do Mastercam através de uma série de menus e sub-menus localizados no topo da janela do Mastercam. Menus primários incluem: Arquivo (pág. 29) Editar (pág. 30) Vista (pág. 31) Analisar (pág. 32) Criar (pág. 33) Sólidos (pág. 34) Transformar (pág. 35) Tipo de Máquina (pág. 35) Operações (pág. 36) Tela (pág. 37) Ajustes (pág. 38) Ajuda (pág. 39)

Esta seção apresenta um resumo de cada menu e suas funções.

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Menus Mastercam • 29

Menu Arquivo
Use as funções do menu Arquivo para abrir, editar, imprimir e salvar seus arquivos.

1

Mastercam traz uma integração sem iguais com os mais populares formatos de softwares CAD/CAM. Convertendo arquivos de e para outros formatos não -Mastercam ocorrem automaticamente ao abrir e salvar os arquivos no Mastercam. Ao salvar arquivos, você pode salvar tudo ou somente algumas entidades num formato especificado, e incluir texto descritivo e imagem da geometria. Você pode também importar e exportar arquivos de e para pastas específicas, e mesclar dados no arquivo atual a partir de arquivo de repetição ( por exemplo, um parafuso ou porca usado repetidamente nos arquivos Mastercam.)

30 • Mastercam X / Guia de Referência

Menu Editar
Este menu permite acesso às funções para editar geometria, tal como Unir entidades, Modificar NURBS, Converter NURBS, funções de simplificar curvas e sub-menus de Aparar/Quebrar entidades. Outras funções do menu de Editar permitem recortar, copiar, colar, apagar ou selecionar entidades na janela gráfica.

Use as funções de Desfazer e Refazer para reverter ou repetir um ou mais eventos seqüencias que ocorrerem em seu trabalho com o arquivo. (Um evento é uma operação baseada numa única operação, tal como criar ou transformar entidades.) Você também pode usar as funções Ajustar ou Mudar a Normal para ajustar direção das normais de múltiplas superfícies relativas ao plano de construção.

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Menus Mastercam • 31

Menu Vista
O menu Vista ajuda você a gerenciar a aparência e orientação da Mastercamjanela gráfica.

1

A opção dividir a tela, permite a escolha de um arranjo particular das vistas (até quatro). As vistas são áreas particionadas na janela gráfica onde poderá definir individualmente cada uma destas. Use outras funções do menu Vista, para mostrar ou esconder o painel do Gerenciador de Operações, e modificar a aparência da janela gráfica, ajustando, redesenhando, deslocando ou fazendo zoom. No sub-menu orientação, você pode alterar as vistas, dinamicamente rotacionar a vista atual ou inverter coordenadas para reorientar a vista da janela gráfica.

32 • Mastercam X / Guia de Referência

Menu Analisar
Use as funções do menu Analisar para visualizar e editar as propriedades da entidade.

Algumas funções de analisar emitem um relatório da função para salvar as informações num arquivo. Você pode também usar as funções de analisar para modificar a cor, estilo e espessura de linha, ou atributos do estilo do ponto de uma entidade ou aplicar os mesmos atributos para todas entidades selecionadas.

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Menus Mastercam • 33

Menu Criar
Este extensivo menu inclui todas as funções do Sketcher (Criar Geometria), Curva, Superfícies e Detalhamento.

1

Use estas funções para criar pontos, linhas, arcos, splines, curvas, concordâncias, chanfros, superfícies, detalhamento e geometria básica incluindo retângulos, formas retangulares, polígonos, elipses, espirais e hélices. A partir do menu de Sólidos Primitivos, você pode criar cilindro, cone, bloco, esfera ou torus em superfícies. Se a sua instalação incluir o Mastercam Solids, você pode também criar sólidos primitivos. Funções adicionais permitem a você criar letras, definir caixa limite e converter um sólido num perfil 2D.

34 • Mastercam X / Guia de Referência

Menu Sólidos
As funções neste menu estão disponíveis somente se a instalação do Mastercam incluir o Mastercam Solids.

Use estas funções para definir um sólido por extrusão, revolução, varredura ou seções de curvas encadeadas. Uma vez criada a operação base, você usa outras funções do menu de Sólidos para remover ou adicionar material, suavizar bordas, criar cascas e cortar furos. Você pode também executar funções Booleanas (adicionar sólidos entre si, remover sólido de outro e encontrar região comum em volumes sólidos), inclinar faces do sólido e aparar sólidos num plano ou superfície. Note: Para definir um sólido usando as formas primitivas (prédefinidas), tais como cilindro, cone, bloco, esfera ou torus, use as funções Criar, Primitivas.

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Menus Mastercam • 35

Menu Transformar
Use as funções Transformar para mover ou copiar entidades selecionadas por espelhamento, rotação, escala, afastamento, esticar e enrolar.

1

Com algumas funções, você pode unir as entidades copiadas às originais. Ao executar uma função de transformar, o Mastercam cria um grupo temporário das entidades originais e outro do resultado a partir das entidades transformadas.

Menu Tipo de Máquina
use este menu para selecionar o tipo de máquina escolhendo uma definição de máquina. Seu acesso à diferentes tipos de definições de máquina no menu é baseado nos produtos Mastercam que possui instalado. Por exemplo, você deve ter uma licença do Mastercam Fresa para escolher uma definição de máquina tipo Fresadora neste menu.

36 • Mastercam X / Guia de Referência

Você pode também usar funções do Gerenciador de Definição de Máquina e Definição do Controle neste menu para ajustar ou modificar e as definições de máquina e controle. O tipo de máquina escolhido modifica a interface do Mastercam para que as opções e limites suportados pela máquina, controle, e pós-processadores disponíveis. Isto previne o Mastercam de criar um movimento de ferramenta que não pode ser executado pela máquina. Num arquivo de peça do Mastercam, a definição de máquina é parte das propriedades que você visualiza e modifica no grupo de máquina no Gerenciador de Usinagem. Assim que um tipo de máquina for selecionado, somente as usinagens disponíveis a este tipo de máquina serão permitidas no menu de Usinagens.

Menu Usinagens
As funções neste menu permitem criar e editar as usinagens requeridas para cortar a peça, usando a definição de máquina específica. As funções de usinagem aparecem neste menu somente após selecionar a definição de máquina do menu Tipo de Máquina, ou escolher um grupo de máquina a partir do Gerenciador de Operações. Estas funções variam com base no tipo de máquina associado com o grupo ativo de máquina (Fresa, Torno, Router). Aqui é um exemplo do menu de usinagens de Fresa:

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Menus Mastercam • 37

Ao criar uma usinagem, uma operação é automaticamente criada e aparece no Gerenciador de Operações sob o grupo de máquina ativo. Note: O grupo de máquina que estiver trabalhando, aparecerá destacado no Gerenciador de Operações, indicando que está ativo.

1

Menu Tela
Neste menu você determina os ajustes padrões e gerencia a aparência da geometria na janela gráfica. A opção Limpar Cores permite remover as cores do grupo e do resultado que resultam de uma operação de transformar. O Mastercam cria um grupo temporário a partir do original (vermelho) e o resultado (violeta) das entidades transformadas. Você pode ajustar os atributos do sistema, ativar, desativar ou customizar a aparência da grade, que é uma matriz de pontos de referência que o cursor pode ou não por cima.

Você usa outras funções do menu de Tela para temporariamente remover e restaurar entidades selecionadas, redesenhar, regenerar ou copiar imagens na janela gráfica, e combinar todas vistas paralelas numa única vista.

38 • Mastercam X / Guia de Referência

Menu Ajustes
Use as funções do menu de Ajustes para ajustar o Mastercam dentro de suas especificações.

Você pode definir, salvar ou carregar os valores padrões e preferenciais (Configuração) que deseja trabalhar. Outras funções permitem criar configurações de barra de ferramentas customizadas, menus, teclas de função e configurar funções do botão direito do mouse. A configuração e parâmetros de customização definidos, podem ser salvos num arquivo, e poderá ser carregado em outras instalações do Mastercam. Você pode também rodar aplicações de terceiros, scripts VB, criar, editar ou rodar macros Mastercam. Outras ferramentas permitem a otimização e gerenciamento de memória do Mastercam. Notes: • Embora você possa criar múltiplas configurações em arquivos .CONFIG, barras de ferramentas (.MTB), e de teclado (.KMP), cada um contendo diferentes valores que podem ser carregados. • Mudanças feitas nos ajustes de configuração se aplicam somente à sessão atual, a menos que as salve no arquivo de configuração. • Para maiores informações ferramentas de customização , veja Personalizando sua Área de Trabalho na pág. 40 e Ajustes de Padrões e Preferências (Configuração) na pág. 67.

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Menus Mastercam • 39

Menu Ajuda
Este menu permite o acesso a uma variedade de informações sobre o Mastercam, incluindo: Mastercam Ajuda Guia de Referência do Mastercam X PDF (requer o Adobe Acrobat Reader) Mastercam informação do produto (licença, versão, produtos instalados, número de série) Atualizações Online Mastercamno site da empresa (www.mastercam.com) Note: Para mais informações sobre ajuda com o Mastercam, veja Mastercam Suporte e Serviços na pág. 8.

1

40 • Mastercam X / Guia de Referência

Personalizando sua Área de Trabalho
Use a função Ajustes, Personalizar para ajustar as barras de ferramentas para que as funções mais importantes sejam acessíveis facilmente e aqueles de uso menos freqüente não apresentadas. Você pode também criar ou modificar os menus que aparecem nas barras, criar suas próprias barras e ajustar as funções do botão direito do mouse para acesso rápido as estas funções mais comumente utilizadas. Opções de customização adicional, permitem que se mapeie a os atalhos padrões do Mastercam, na sequência de teclas. Esta ferramenta essencial de customização permite um grande ganho de produtividade porque você poderá usar os atalhos do teclado que já conhece e usa normalmente. IMPORTANT: Se estiver atualizando de versão anterior do Mastercam, as mesmas teclas de atalho são usadas onde possível, para ajudá-lo na transição para o Mastercam X.

TIP: Use a função de Ajustes, Gerenciador de Macro para reduzir o número de teclagens e assegurar consistência ao executar tarefas repetitivas. Uma macro é uma série de funções, comandos e sequência de teclagem do Mastercam,além de outras ações que você pode gravar, salvar e reproduzir a qualquer momento. Macros podem fazer um trabalho detalhado fluir de modo mais rápido e fácil. Nesta seção, você será informado sobre:
Personalizar a Barra de Ferramentas (pág. 41) Abrindo, Salvando e Restaurando os arquivos de Barras de Ferramentas (pág. 45) Personalizando Funções da Barra de Ferramentas (pág. 45) Customizando Menus Drop-down (pág. 50) Personalizando o Menu Botão Direito do Mouse (pág. 57) Criando e Salvando os Estados da Barra de Ferramenta (pág. 59) Barra de Ferramentas Mostrando/Escondendo (pág. 61) Mapeando Teclas de Atalho ao Teclado (pág. 64)

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Personalizando sua Área de Trabalho • 41

Personalizar a Barra de Ferramentas
Ajustes personalizados da barra de ferramentas são gravados em arquivos (.MTB) no diretório \CONFIG da instalação do Mastercam. Arquivos das barras de ferramentas são completamente portávels e permitem a você transformar qualquer instalação do Mastercam, estar de acordo com sua estação pessoal de uso. Cada arquivo das barras do Mastercam contém as seguintes informações: Para cada barra definida, uma lista de suas funções, incluindo menus drop-down e sub-menus. Funções no menu do botão direito do mouse. Todos os estados das barras são criadas e salvas no arquivo .MTB. O estado da barra de ferramenta registra o status de ver/esconder, orientação física, tamanho, localização, de cada uma das barras no momento específico e é recarregada nesta configuração. Mastercam usa somente um arquivo de barra de ferramentas por vez. Entretanto, ao executar o Mastercam, você pode alterar o arquivo de barra de ferramentas tão freqüente quanto necessário. Isto se aplica ao estado das barras de ferramentas. Embora você possa criar e salvar diversos estados das barras gravadas num único arquivo, você carrega e trabalha somente um estado da barra por vez. Criando estados da barra separados para diferentes fases de trabalho, simplifica a interface e ajuda na rápida localização das funções necessárias. Por exemplo, no seu arquivo de barra de ferramentas, diversos estados da barra podem ser criados facilitando o trabalho com o Design, Fresamento 2D, Fresamento 3D, Torno ou funções de Sólidos. Ao carregar um estado da barra, a área de trabalho se altera imediatamente para a configuração de estado destas. Você pode também associar um estado da barra à definição de máquina para alterar a configuração das barras a cada vez que a definição de máquina associada estiver ativa no Gerenciador de Operações. Os exemplos a seguir ilustram dois estados da barra, Design e Lathe (torno).

1

42 • Mastercam X / Guia de Referência

Figure 1-16: Exemplo: Estado da Barra do Design
r a B n s o c E ia U e d d s a m e i g a B o c n A ra s D e d ra e V n d o h n lti a c

arras de Usinagem Escondidas

Barra de Desenho ncorada na Vertical

Figure 1-17: Exemplo: Estado da Barra do Torno
o c s D A C F e rd a B d n ia s e õ ç u B e rn o T ç n fu e d ra a V c to n e m õ d s e o c tile s d ra

Barra de Funções CAD escondidas

Barra de funções de Torneamento ancoradas na Vertical

Mastercam traz um grande número de arquivos de barras de ferramenta. Estão localizados no diretório do Mastercam \CONFIG.

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Personalizando sua Área de Trabalho • 43

TIP: Para abrir e carregar um arquivo de barra de ferramentas, acesse ícone de arquivo em Ajustes, Personalizar, Abrir .

1

Note: Ao iniciar o Mastercam, o arquivo de barra especificado na configuração é aberto. Você ajusta a barra de ferramentas e outros parâmetros de inicialização na página Ajustes, Configuração, função Iniciar/Sair. Você aprenderá mais sobre configurar Mastercam do padrões no Ajustes de Padrões e Preferências (Configuração) na pág. 67. Para acessar a janela de Personalizar, escolha Ajustes, Personalizar a partir do menu do Mastercam. Campos e opções na janela Personalizar são organizados e mostrados em duas abas: Barras de Ferramentas (padrão) e Menus drop-downs / Botão Direito do mouse.
Figure 1-18: Aba de Personalizar (Janela Personalizar)

Na janela Personalizar, aba Barras de Ferramentas, você pode: Remover ou incluir funções nas barras de ferramentas Criar nova barra de ferramentas Renomear barra de ferramenta Apagar barra de ferramenta

44 • Mastercam X / Guia de Referência

Note: Use o botão Estados da Barra de Ferramenta para acessar esta janela. Você também pode acessá-la diretamente no menu Mastercam de Ajustes. Para mais informações de trabalhar com estados da barra de ferramentas, veja Criando e Salvando os Estados da Barra de Ferramenta na pág. 59. Para criar ou modificar os menus suspensos, incluindo do botão direito do mouse, clique na aba Menus Drop-downs/ Botão- Direito do mouse.
Figure 1-19: Aba dos menus Drop down / Botão -Direito do Mouse (Janela Personalizar)

Na aba dos menus Drop down / Botão -Direito do Mouse , você pode: Criar novos menus drop-down Remover ou incluir funções nos menus drop-down Renomear menus drop down Apagar menus drop down TIP: Na medida em que trabalha com as opções da janela Ajustes, Opções, as barras de ferramentas na janela do Mastercamsão atualizadas para que imediatamente possa ver os resultados das alterações das barras de ferramentas. Todas as opções da janela de Personalizar interagem com a janela do Mastercam deste modo.

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Personalizando sua Área de Trabalho • 45

Abrindo, Salvando e Restaurando os arquivos de Barras de Ferramentas
As opções no canto esquerdo inferior da janela de Personalizar permitem: Abrir um arquivo Mastercam de barra de ferramenta. Use as opções da janela Abrir arquivo para localizar e abrir o arquivo .MTB que deseja carregar. Use as opções na janela Salvar como, para salvar o arquivo atual num local específico e com extensão .MTB. Restaura os padrões do Mastercam das barras de ferramentas. Estes ajustes são 'de fábrica' e armazenados em arquivos protegidos do Mastercam. Após carregar os padrões, você pode customizá-los e usar a opção Salvar como para salvá-los num arquivo externo da barra de ferramentas.
Figure 1-20: Personalizar barras de ferramentas: Abrir, Salvar, Restaurar
rAbi G rav eR rastu r A vquior atul dabr ar

1

Gravar

Restaurar

Arquivo atual da barra

Personalizando Funções da Barra de Ferramentas
Na janela Ajustes, Personalizar, na aba Barras de Ferramentas, todas as funções são agrupadas por categoria. Para visualizar as funções, selecione a categoria na lista drop-down:

46 • Mastercam X / Guia de Referência

Figure 1-21: Personalizar a Caixa de diálogo: Lista de Categoria

IMPORTANT: Categorias não representam as barras padrões. Barras de ferramenta padrões, tipicamente correspondem aos menus fixos e submenus do Mastercam. As categorias da barra de ferramentas são mais genericamente agrupadas com funções correlatas. Ao escolher uma categoria da lista, um grupo de ícones da função é apresentado na seção Comandos da aba:
Figure 1-22: Exemplo: Funções na categoria Editar (Janela Personalizar)
Categoria Selecionada

Função Selecionada

Descrição da Função (Dica)

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Personalizando sua Área de Trabalho • 47

TIP: Ao clicar no ícone da função, uma rápida descrição da função é apresentada abaixo da lista. Também poderá verificar a descrição na janela do Mastercam ao mover o cursor sobre os ícones ou botões e campos nas janelas e barra de dados. Use os métodos de 'arrastar e soltar' para rapidamente incluir, apagar ou rearranjar as funções na barra.

1

Marcas Visuais ao Arrastar e Soltar
Ao arrastar uma função a partir de uma barra existente ou da janela Personalizar, o Mastercam inclui uma dica visual na ponta do cursor. Dicas visuais indicam o que acontece se soltar a função na posição atual. Estas incluem: Marcas Visuais ao Arrastar e Soltar

Descrição

Sem região à soltar: O ícone arrastado está no local onde não poderia ser soltado. Se soltá-lo ali, nenhuma alteração ocorrerá. O ícone permanece na barra de ferramenta a partir da qual foi arrastado ou se arrastado da janela de Personalizar, não é incluso na barra de ferramenta nova ou existente. Incluir função: Se arrastar o ícone até este local, a função será adicionado numa barra selecionada ou numa nova barra. Ao soltar o ícone numa barra de ferramentas existente, o Mastercam automaticamente cria uma nova barra. Remover função: Ao soltar o ícone neste local, este será removido da barra a partir da qual foi selecionado. Isto não apaga a função do Mastercam; este é removido somente da posição original na barra.

48 • Mastercam X / Guia de Referência

Incluindo Funções e Barras de Ferramentas
Você pode arrastar os ícones da função a partir da janela Personalizar, e soltá-los numa barra de ferramentas existente. Você pode também criar uma nova barra de ferramentas ao soltar a função em qualquer local da janela do Mastercam exceto sobre uma barra existente. Para cada nova barra criada, o Mastercam determina um nome padrão único, se necessário (New Toolbar1, 2...) Para incluir funções a partir da aba Barra de Ferramentas para uma barra de ferramentas nova ou existente :
1

Escolha um dos métodos a seguir para acessar a janela de Personalizar: Escolha Ajustes, Personalizar, a partir do menu do Mastercam. Clique com botão direito na área da barra ou quando o cursor estiver na barra, selecione Personalizar a partir do menu Mostrar Barra de Ferramentas.

2 3

Na janela Personalizar, na aba Barra de Ferramentas, clique na seta de Categoria e escolha a categoria a mostrar as funções. Escolha uma função selecionando-a com o botão esquerdo do mouse. Mantenha o botão pressionado enquanto arrasta a função da aba Barra de Ferramentas até o novo local. Se estiver incluindo uma nova função numa nova barra de ferramenta, passe para Passo 5. Caso contrário, para colocar a função na barra de ferramentas, arraste e solte esta na posição da barra.

4

TIP: Se soltar a função na posição incorreta, selecione-a novamente, e arraste e solte numa nova posição.
5

Para criar uma nova barra de ferramenta para a função, arraste e solte a função em qualquer local da janela do Mastercam que não esteja ocupada por uma barra. O Mastercam automaticamente cria uma nova barra de nome New Toolbar e inclui a função nela. Para incluir funções adicionais à nova barra, repita Passo 2-Passo 4, se necessário. Para renomear uma nova barra de ferramenta, continue com Renomeando e Apagando as Barras de Ferramentas na pág. 49.

6

Movendo Funções da Barra de Ferramentas
Para rearranjar as funções na barra de ferramentas, escolha Ajustar, Personalizar e arraste e solte as funções na janela do Mastercam, de uma

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Personalizando sua Área de Trabalho • 49

posição para a outra. Use a mesma técnica para mover funções entre barras de ferramentas.

Apagando Funções da Barra de Ferramentas
Para apagar uma função de uma barra existente, escolha Ajustes, Personalizar. Arraste a função a partir da barra de ferramentas e solte em qualquer local da janela do Mastercam não ocupado por uma outra barra.

1

Renomeando e Apagando as Barras de Ferramentas
Para renomear uma barra de ferramenta:
1

Na janela de Ajustes, Personalizar, na aba Barras de Ferramentas, a partir da lista Mostrar estas barras, selecione a barra a renomear.

TIP: As barras são listadas em sequência alfabética crescente.
2 3

Botão direito escolha Renomear Barra de Ferramenta. No campo de texto do nome da barra, digite o novo nome e tecle Enter para aceitar e sair desta opção.

Para apagar uma barra de ferramenta:
1

Na janela de Ajustes, Personalizar, na aba Barras de Ferramentas, a partir da lista Mostrar estas barras, selecione a barra a apagar. Acione a tecla Delete ou com o botão direito do mouse Apagar Barra de Ferramentas. A barra é apagada do arquivo atual de barra de ferramenta e não será apresentada na lista de barras da janela do Mastercam. Se você apagar a barra padrão, o Mastercam mostrará uma mensagem de aviso ao iniciar informando que não encontrou a barra de ferramentas.

2

TIPS: • Para incluir a barra apagada ao arquivo de barras, você deverá recriála usando o procedimento Incluindo Funções e Barras de Ferramentas na pág. 48. • Para remover a barra da janela do Mastercam sem apagá-la do arquivo de barra, desmarque a opção ao lado do nome desta barra na lista Mostrar estas barras de ferramentas.

50 • Mastercam X / Guia de Referência

Customizando Menus Drop-down
Na janela Ajustes, Personalizar e Menus Drop-downs / Botão -Direito do mouse, a lista de Menus é apresentada com todos menus padrões que estão configurados em sua instalação do Mastercam.
Figure 1-23: Personalizar a Caixa de diálogo: Lista de menus

Os menus drop-down são coleções de funções que você adiciona ás barras de ferramentas e outros menus. Ao incluir, estas aparecem na barra de ferramenta ou menu, como um ícone de uma função com uma seta indicando que esta pode ser expandida.

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Personalizando sua Área de Trabalho • 51

Figure 1-24: Exemplo: Menus drop down expandidos

Seta do menu e menu expandido

1

Seta do sub-menu e submenu expandido

TIP: Você pode configurar o Mastercam para sempre mostrar o ícone das funções mais recentes como um menu drop down na barra de ferramentas. Ou você pode fixas as posições das funções drop-down e sub-menus. Para maiores informações nos ajustes e outros parâmetros de tela na função Ajustes, Configuração, veja Tela na pág. 74. Cada posição da função na barra do Mastercam pode suportar até 10 níveis de menus drop-down aninhados, com até 40 itens por menu drop-down. Com esta flexibilidade, uma única barra pode conter todas funções disponíveis no Mastercam!! Incorporando os menus drop-down no design de suas barras, você poderá apresentar as funções de uma maneira bastante compacta. Criando seus próprios menus drop-down, permite organizar funções baseadas em suas preferências e necessidades de trabalho. Após criar os menus drop-down, use os métodos de 'arrastar e soltar' para adicioná-los a uma ou mais barras de menu na janela do Mastercam ou em outros menus drop-down da lista de Menus. Você pode também construir seu próprio menu do botão direito do mouse, um menu especial drop-down que você acessa na área gráfica usando botão direito do mouse. Nesta seção, você aprenderá a criar um menu drop-down, renomeá-lo, incluir, remover e rearranjar suas funções. Você irá também aprender a incluir um menu drop-down numa barra de ferramentas, incluir um sub-menu num menu drop-down e apagar menus drop-down. Para cada novo menu drop-down criado, o Mastercam incluir um contador seqüencial ao nome padrão, por exemplo, New drop-down menu (1) e assim por diante. Isto assegura que um nome único seja designado a cada novo menu drop-down que você criar.

52 • Mastercam X / Guia de Referência

TIPS: Os menus drop-down que contém outros menus drop-downs (sub-menus) são indicados com um ícone de seta à direita. • Para mostrar uma lista de funções no sub-menu, pressione o cursor sobre o título do sub-menu. • Ao incluir uma nova função ou menu dropdown arrastando-o até outro menu, se este outro menu estiver contraído, você poderá expandí-lo mantendo o cursor sobre ele. Isto permite que você solte os novos ítens numa nova posição selecionada. Se você soltar uma função ou sub-menu num menu contraído, este é incluído ao final deste menu.

Criando Menus Drop-down
Para criar novos menus drop-down:
1

Escolha um dos métodos a seguir para acessar a janela de Personalizar: Escolha Ajustes, Personalizar, a partir do menu do Mastercam. Clique com botão direito na área da barra ou quando o cursor estiver na barra, selecione Personalizar a partir do menu Mostrar Barra de Ferramentas.

2 3

Na janela Ajustes, Personalizar, abra a aba Drop-downs/ Menu Botão-Direito do mouse. Pressione Insert, ou botão da direito sobre a lista de Menus e escolha a opção Incluir menu drop-down. Automaticamente o Mastercam designa um novo nome único e adicona uma sequência alfanumérica na lista de Menus. Para renomear o novo menu, continue em Renomeando Menus
Drop-down na pág. 53.

4 5

Para adicionar novas funções ao novo menu, continue em Incluindo
Funções no Menu Drop-down na pág. 54.

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Personalizando sua Área de Trabalho • 53

Renomeando Menus Drop-down
Para renomear um menu drop-down:
1

1

Na janela de Ajustes, Personalizar, na aba Menus Drop-downs / Botão -Direito do mouse, a partir de Menus selecione o menu a renomear. (Com exceção do menu Botão Direito do mouse, você pode renomear qualquer menu drop-down).

TIP: Os menus drop-down são listados em sequência alfabética crescente.
2 3

Botão direito escolha a opção Renomear menu drop-down. No campo de texto do nome do menu, digite o novo nome e tecle Enter para aceitar e sair desta opção.

Note: Renomear o menu drop-down é associativo. Ao visualizar a lista de Menus, todas as referências ao menu renomeado são também atualizadas (por exemplo, o menu drop-down renomeado usado como sub-menu em outros menus drop-down). Entretanto, isto não é refletido na sessão atual do Mastercam e ocorre somente após você sair e reiniciar o Mastercam.

Apagando Menus Drop-down
Você pode apagar os menus drop-downs somente se não estiverem em uso nas barras de ferramentas ou como sub-menus em outro menu drop-down. Antes de fazer este procedimento, você deve primeiro remover o menu drop-down que deseja apagar, das barras de ferramentas e outros menus drop-down. Para apagar um menu drop-down:
1

Na janela de Ajustes, Personalizar, na aba Menus Drop-downs / Botão -Direito do mouse, a partir de Menus selecione o menu a apagar. Acione a tecla Delete ou com o botão direito do mouse e escolha a opção Apagar Menu drop-down. Se o menu drop-down estiver em uso noutra barra de ferramentas ou outro menu drop-down, uma mensagem informará que não foi apagado. Caso contrário, o Mastercam apaga o menu drop-down selecionado, removendo-o a partir da lista de Menus.

2

54 • Mastercam X / Guia de Referência

Incluindo Funções no Menu Drop-down
Para incluir funções num menu drop-down:
1

Na janela Ajustes, Personalizar, na aba Menus Drop-downs / Botão- Direito do mouse, clique na seta de Categoria e escolha a categoria a mostrar as funções. Escolha uma função selecionando-a com o botão esquerdo do mouse. Mantenha o botão pressionado enquanto arrasta a função para menu drop-down na lista de Menus. Para incluir uma função ao menu drop-down, solte-o no menu. Se o menu drop-down não estiver expandido, a nova função será adicionada como última função. Caso contrário, será inserida abaixo da função sobre a qual foi solta.

2

3

TIP: Se soltar a função na posição incorreta, selecione-a novamente, e arraste e solte numa nova posição.
4

Para incluir funções adicionais ao menu drop-down, repita Passo 1– Passo 3, se necessário.

Notes: • Adicionar ou remover funções do menus drop-down são associativas. Ao adicionar, remover ou rearranjar as funções no menu drop-down 'pai' , todos os seus sub-menus se alteram imediatamente. • Ao modificar menus drop-downs, você imediatamente vê os resultados na sessão atual do Mastercam.

Movendo Menu de Funções
Para rearranjar funções num menu drop-down, expanda o menu na lista de Menus. Arraste e solte as funções de uma posição para outra. Caso contrário, será inserida abaixo da função sobre a qual foi solta. Use a mesma técnica para mover funções entre os menus drop-down.

Apagando Menu de Funções
Para apagar uma função a partir de um menu drop-down existente, expandir o menu, selecionar a função e teclar Delete. IMPORTANT: Ao apagar funções do menu drop-down, escolha cuidadosamente uma das opções a seguir:

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Personalizando sua Área de Trabalho • 55

• Para apagar um única função do menu, selecione-a e tecle Delete. • Para apagar um menu inteiro, selecione-o e tecle Delete ou use a opção do botão direito do mouse Apagar menu drop-down.

1

Incluindo Menus Drop-down Menus às Barras de Ferramentas
Para incluir menus drop-down às barras de ferramentas ou criar uma nova barra de ferramenta, arraste um menu drop-down a partir da lista de Menus e solte-o numa barra de ferramentas ou qualquer local da janela do Mastercam não ocupada por uma barra de ferramentas. Para incluir menu drop-down numa barra de ferramenta:
1

Na lista de Menus, na janela Personalizar, na aba Menus Dropdowns / Botão -Direito do mouse, com botão esquerdo do mouse, selecione o menu drop-down a adicionar à barra de ferramentas. Mantenha pressionado o botão do mouse e arraste o menu dropdown para uma posição numa barra de ferramentas existente. Solte o menu na posição.

2

TIP: Para criar uma nova barra de ferramenta para o menu drop-down, arraste o menu a qualquer local na janela do Mastercam não ocupada por uma barra de ferramentas. O Mastercam automaticamente criará uma barra de ferramentas (Nova Barra de Ferramentas) e adiciona o menu drop-down nesta. Para maiores informações na configuração das barras de ferramentas, veja Personalizar a Barra de Ferramentas na pág. 41.

Incluindo Sub-menus Drop-down
Mastercam suporta até 10 níveis de aninhamento de listas drop-down e submenus. Primeiro, defina todos os sub-menus como menus drop-down (veja Criando Menus Drop-down na pág. 52). Na janela Personalizar na lista de Menus, selecione e arraste o menu drop-down para uma posição de sub-menu num outro menu. Ao soltá-lo o Mastercam cria um sub-menu na lista de dropdown.

56 • Mastercam X / Guia de Referência

Figure 1-25: Exemplo: Menus drop-down aninhados

Figure 1-26: Exemplo: Barra de ferramentas múlti-níveis

Veja alguns itens a ter em mente ao trabalhar com sub-menus: Criando um item de sub-menu não o move, ou muda o menu dropdown onde este está baseado; é criada somente uma associatividade, usando o nome do sub-menu. Ao adicionar, remover ou rearranjar as funções no menu drop-down 'pai' , todos os seus sub-menus se alteram imediatamente. Para criar múltiplos níveis de sub-menus, inicie com o último menu drop-down da série e trabalhe no caminho para o menu de nível mais alto. Por exemplo, para criar um menu drop-down de três níveis, primeiro crie todos os três menus drop-down. Arraste e solte o menu do terceiro nível para o menu do segundo nível. Depois, arraste o menu do segundo nível (que agora inclui um link ao sub-menu do terceiro nível de menu) ao primeiro menu.

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Personalizando sua Área de Trabalho • 57

Personalizando o Menu Botão Direito do Mouse
Mastercam inclui um tipo de menu drop-down especial que você acessa com o botão- direito do mouse a qualquer instante com o cursor na área gráfica. Para criar um lista conveniente de atalhos, você pode incluir, remover ou rearranjar as funções ou sub-menus no botão direito- do mouse, usando os mesmos procedimentos dos outros menus drop-downs. Para um método alternativo de acesso, você pode também incluir o menu do botão direito do mouse numa barra de ferramentas ou como um sub-menu de um outro menu drop-down.
Figure 1-27: Exemplo: Menu botão direito do mouse

1

Note: Você não pode apagar ou renomear o menu do botão direito do mouse a partir do Mastercam. Para desabilitar isto, remove todas as suas funções.

58 • Mastercam X / Guia de Referência

Incluindo Separadores às Barras de Ferramentas / Menus
Você pode incluir separadores verticais e horizontais nas barras de ferramentas e menus drop-down e criar uma quebra visual, por exemplo, para isolar funções de grupos similares.
Figure 1-28: Exemplo: Separadores verticais e horizontais

Separadores Horizontal e Vertical

Na janela Personalizar, o botão Separador aparece no canto direito superior de cada aba. Para incluir separadores verticais às barras de ferramentas:
1

Na janela de Ajustes, Personalizar, na aba Barras de Ferramentas, selecione o botão Separador, com o botão esquerdo do mouse. Mantenha o botão do mouse pressionado e arraste o separado a qualquer posição da barra de ferramentas na janela do Mastercam. Solte o botão do mouse para soltar o separador vertical na posição selecionada.

2 3

Para incluir separadores horizontais aos menus drop-down:
1

Na janela de Ajustes, Personalizar, na aba Menus Drop-downs / Botão -Direito do mouse, expanda o menu drop-down na lista de Menus.

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Personalizando sua Área de Trabalho • 59

2 3

Escolha o botão Separador com o botão esquerdo do mouse, e arraste-o para a posição do menu drop-down expandido. Solte o botão do mouse para soltar o SEPARADOR na posição selecionada. Ao visualizar o menu drop-down na janela do Mastercam, um separador horizontal aparecerá na posição.

1

TIP: Para reposicionar um separador, arraste e solte-o para uma nova posição na barra de ferramentas ou menu drop-down.

Para remover separadores das barras de ferramentas:
1 2

Na janela do Mastercam selecione o separado na barra à remover. Arraste e solte-o em qualquer local na janela do Mastercam que não esteja ocupada por uma barra de ferramentas.

Para remover separadores dos menus drop-down:
1

Na janela de Ajustes, Personalizar, na aba Menus Drop-downs / Botão -Direito do mouse, expanda o menu drop-down na lista de Menus. Selecione o texto SEPARADOR a remover e pressione a tecle Delete.

2

Criando e Salvando os Estados da Barra de Ferramenta
Um estado da barra de ferramenta é uma 'imagem' da aparência da barra (visível/escondida), orientação física, tamanho, posição e estado (ancorada ou não) de todas as barras de ferramentas na janela do Mastercam num dado instante. Ao carregar o estado da barra de ferramenta, você restaura o layout de barras personalizado na janela do Mastercam de modo que estas se apresentem em determinada disposição. Por exemplo, poderá criar e salvar diferentes estados da barra para trabalhar em usinagens 2D e usinagens 3D, ou com Torno, Fresa e Router.

60 • Mastercam X / Guia de Referência

TIP: Na janela Tipo de Máquina, Gerenciador de Definição de Máquina, poderá designar o estado da barra de ferramenta a uma definição de máquina. Ao abrir uma máquina num grupo de máquina (por exemplo para criar usinagens), o estado da barra de ferramentas designada será automaticamente carregada na janela do Mastercam. Use a função Ajustes, Estado das Barras para acessar a janela de Estados das Barras onde poderá visualizar, criar, salvar, carregar ou apagar os estados das barras ali armazenados, no arquivo atual de barras. Note: Você pode também acessar esta janela escolhendo Ajustes, Personalizar e clicando no botão Estado das Barras sob a aba Barra de Ferramentas.
Figure 1-29: Janela de Estados da Barra

TIP: Para ajustar um estado da barra padrão que seja carregado sempre que carregue o arquivo de barras ou inicie o Mastercam, selecione um estado da barra a partir da lista. Depois marque a seleção Padrão. Um asterisco aparecerá próximo ao nome do estado da barra, indicando ser esta a padrão. Embora utilize uma função separada para trabalhar com elas, os estados da barra são armazenados num arquivo binário específico (.MTB). Para abrir e carregar um arquivo do estado da barra de ferramentas, use a função Ajustes, Personalizar, e clique no botão Abrir , localizado no canto inferior esquerdo.

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Personalizando sua Área de Trabalho • 61

Barra de Ferramentas Mostrando/Escondendo
Mastercam apresenta as barras de ferramentas padrões que poderão ser modificadas, renomeadas ou apagadas. Você podem também criar um número ilimitado de suas próprias barras. Use a porção Mostrar estas barras de ferramentas da janela Estado das Barras para visualizar todas as barras padrões e personalizadas configuradas para sua instalação do Mastercam, e modificar os ajustes de visualização. Somente as barras de ferramenta com o status 'visualizar' aparecerão na interface do Mastercam.
Figure 1-30: Janela Estados das Barras de Ferramenta Mostrar estas listas de barras:

1

Mostrar Esconder

Ao criar e modificar o estado das barras, use os métodos a seguir para ajustar o status de visualização de cada barra (visualizar/esconder): Para visualizar uma barra de ferramentas na janela do Mastercam, marque a opção ao lado do nome da barra (barras selecionadas são indicadas pela marca). Para esconder uma barra de ferramenta da tela, desmarque esta opção ao lado do nome da barra. Na medida em que marca/desmarca as barras, estas aparecem ou não na janela do Mastercam. Para criar um estado da barra:
1

Escolha um dos métodos a seguir para acessar a janela Estados da Barra:

62 • Mastercam X / Guia de Referência

A partir do menu do Mastercam, escolha Ajustes, Estados da Barra. Na janela Ajustes, Personalizar, clique no botão Estados das Barras.
2 3 4

Ajuste o status de visualização para as barras que deseja visualizar ou não, no estado da barra. Na janela do Mastercam, "arraste e solte" as barras para reposicionálas, mudar a tamanho, ancorar ou não. Para salvar o layout do estado das barras, na janela Estados das Barras, digite o nome do novo estado da barra no campo de nome e escolha Salvar. O novo estado da barra será adicionado ao arquivo de barras e apresentado na lista dos Estados das Barras.

Para carregar um estado da barra:
1

Para visualizar todos os estados da barra do arquivo atual de barras, use um dos métodos a seguir para acessar a janela de Estados das Barras: A partir do menu do Mastercam, escolha Ajustes, Estados da Barra. Na janela Ajustes, Personalizar, clique no botão Estados das Barras.

2

Na lista de Estados da Barra, indique o nome do estado da barra a carregar e clique no botão Carregar. A janela do Mastercam é atualizada com o estado de barra selecionado. Para fechar a janela, clique me OK.

3

Para apagar um estado da barra:
1

Na janela de Estados da Barra, escolha uma das opções a seguir: Para apagar um único estado da barra, selecione o nome do estado da barra a apagar e clique no botão Apagar. O estado da barra selecionado é removida da lista. Para apagar todos os estados da barra, clique no botão Apagar Todas.

TIP: Para restaurar os estados da barra apagados, clique em Restaurar antes de sair da janela.
2

Para fechar a janela, clique me OK.

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Personalizando sua Área de Trabalho • 63

Usando a Barra de Ferramentas com o Botão Direito
Em qualquer posição na área das barras na janela do Mastercam, ou quando o cursor estiver numa barra de ferramentas, com o botão direito acesse o menu Estado das Barras e visualize a lista de todas as barras e seu status de visualização.
Figure 1-31: Menu Mostrar Barras com botão direito

1

Para alterar o status atual de visualização de uma barra e fechar o menu, selecione-a na listagem. A barra selecionada é visualizada ou escondida na janela do Mastercam, com base em seus ajustes iniciais. Use outras opções do menu para acessar as janelas Personalizar e Estados da Barra.

64 • Mastercam X / Guia de Referência

Mapeando Teclas de Atalho ao Teclado
Use a função Mapeamento de Teclas e sua janela para mapear comandos do Mastercam para seus próprios atalhos de teclado.
Figure 1-32: Janela de mapeamento de teclas

Você pode mapear qualquer função do Mastercam para um sequência de teclas que você define. Ao invés de selecionar a função a partir de menus ou barras com o mouse, você personaliza as teclas para abrir a função desejada. Arquivos de teclas estão sob a extensão .KMP e estão na pasta \CONFIG sob a pasta de instalação do Mastercam. Você pode carregar um novo arquivo de mapeamento de teclas a qualquer instante durante o uso do Mastercam. Os arquivos de mapeamento de teclas são também portáveis a outras instalações. Você pode copiá-los e usá-los em outras instalações do Mastercam, desde que salve na pasta correta (\CONFIG). As combinações de sequência de teclas que poderá usar para atalhos do teclado são listadas abaixo (onde Tecla é uma combinação de caracter alfanumérico ou função de teclado F1-F12). Alt+Tecla Ctrl+Alt+ Tecla Shift+Ctrl+Tecla F1-F12 Ctrl+Tecla Shift+Alt+Tecla Shift+Ctrl+Alt+Tecla

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Personalizando sua Área de Trabalho • 65

Note: Ao mapear as teclas de atalho, você não pode usar uma tecla única alfanumérica ou uma em combinação com a tecla Shift. Estes atalhos são reservados e usados pelo Mastercam para atalhos de dados e opções de barra de dados e janelas. Nesta seção, você será informado sobre:
Abrindo, Salvando e Restaurando os arquivos de Mapeamento de Teclas na pág. 65 Incluindo ou Modificando as Teclas de Atalho na pág. 66 Removendo Designações aos Atalhos na pág. 66

1

Abrindo, Salvando e Restaurando os arquivos de Mapeamento de Teclas
As opções no canto esquerdo inferior da janela de mapeamento de teclas permitem: Abrir um arquivo Mastercam de mapeamento de teclas. Use as opções da janela Abrir arquivo para localizar e abrir o arquivo .KMP que deseja carregar. Use as opções na janela Salvar como, para salvar o arquivo atual num local específico e com extensão .KMP. Restaura Todas restaura os padrões do Mastercam "ajustados de fábrica". Após carregar os padrões, você pode customizá-los e usar a opção Salvar como para salvá-los num novo arquivo de mapeamento de teclas.
Figure 1-33: Mapeamento de teclas: Abrir, Salvar, Restaurar
A q v d u io e r R s a a m a e e t a a t u e r p a n o t l m u A b r S v r i r a la

Restaura

Arquivo de mapeamento atual

Abrir

Salvar

66 • Mastercam X / Guia de Referência

Incluindo ou Modificando as Teclas de Atalho
Para incluir ou modificar um ajuste de tecla de atalho:
1 2 3

Escolha Ajustes, Mapeamento de Tecla, no menu do Mastercam. Na janela de mapeamento de tecla, clique na seta em Categoria e escolha a categoria das lista apresentada. Na seção Comandos, selecione o ícone da função a mapear. Se a tecla de atalho já estiver determinada, será apresentada no campo de texto em Teclas Atuais. Para criar um novo atalho, posicione o cursor no campo Teclar novo atalho da tecla e use o teclado para digitar a sequência de teclas. Se o Mastercam puder designar um atalho, a sequência digitada será mostrada no campo Tecle nova tecla de atalho, por exemplo, Alt+Shift+D. Se o atalho que você digitou já estiver designado a outra função, uma mensagem de aviso aparecerá.
a b

4

Para redefinir a sequência de teclas para a função selecionada, escolha Sim e continue com o Passo 5. Para manter sua designação original e re-entrar uma sequência de teclas diferentes para o comando selecionado, escolha Não e repita Passo 4.

5

Para aceitar o novo atalho, escolha Designar.

Note: Se um atalho já estiver designado à função, o Mastercam não a substitui. O novo atalho é incluído, permitindo a você usar múltiplos atalhos para acessar a função. Todos os atalhos ativos são apresentados no campo de texto Teclas Atuais.

Removendo Designações aos Atalhos
Para remover uma designação de um atalho:
1 2 3 4

Escolha Ajustes, Mapeamento de Tecla, no menu do Mastercam. Na janela de mapeamento de tecla, clique na seta do drop-down Categoria e escolha a categoria das lista apresentada. Selecione o Comando associado com o atalho a apagar. No campo de texto Teclas Atuais, selecione o atalho e clique em Remover. O atalho é removido das teclas designadas ao comando selecionado e agora poderá ser designada a outro comando.

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Ajustes de Padrões e Preferências (Configuração) • 67

Ajustes de Padrões e Preferências (Configuração)
Esta seção descreve como usar a função de Configuração no menu Ajustes, para configurar os padrões e preferências do seu Mastercam, e como salvar estas informações no arquivo específico de configuração. (.CONFIG). Nesta função, você configura a unidade de medidas de seu Mastercam (métrico ou polegadas), define a aceleração gráfica como o padrão OpenGL, ajusta opções de encadeamento, ativa Modo de Aprendizado para informações adicionais na barra de dados, número de visões na barra +RECENTES e muito mais. Esta seção inclui as seguintes informações:
Configurando o Mastercam X (pág. 67) Gerenciando os Arquivos de Configuração (pág. 68) Mesclando os Arquivos de Configuração (pág. 97)

1

Configurando o Mastercam X
Os ajustes padrões do Mastercam são armazenados em arquivos com extensão .CONFIG sob a pasta Mastercam \CONFIG. O Mastercam usa os ajustes deste arquivo como valores padrões quando reinicializar operações, por exemplo, ao criar uma nova peça ou abrir e importar peças existentes. O Mastercam apresenta uma série de arquivos de configuração padrão com sua instalação inicial, ambas em polegadas e métrico. Você pode personalizálos, criar seus próprios e até mesclar arquivos de configuração entre si. Se vários usuários compartilham uma única instalação do Mastercam, cada usuário único pode automaticamente carregar um arquivo de configuração padrão ao acessar sua estação de trabalho e executar o Mastercam. O Mastercam usa somente um arquivo de configuração por vez. Entretanto, ao executar o Mastercam, você pode alterar o arquivo de configuração tão freqüente quanto necessário. Use a função Ajustes, Configuração e a janela do Sistema de Configuração para revisar e ajustar os valores padrões do Mastercam, e gerenciar os arquivos de configuração que armazenam estes valores.

68 • Mastercam X / Guia de Referência

Gerenciando os Arquivos de Configuração
As alterações que você fez nos ajustes da configuração podem ser temporários, afetando somente a sessão atual ou podem ser salvos no arquivo de configuração para reuso. Na janela de Configuração do Sistema, você pode modificar e salvar as alterações no arquivo de configuração atual, criar uma nova configuração, ou abrir outro arquivo de configuração e mesclar determinados ajustes com o arquivo atual.
Figure 1-34: Opções de Salvar a Configuração do Sistema
vSal arCom oMe sclar A rvquiod econfi guração atul

Salvar Como: Abra a janela Nome da Configuração, que permitirá a você salvar o arquivo atual de configuração usando o mesmo nome ou um outro diferente para o arquivo. Você pode também usar a lista drop-down para selecionar uma configuração existente a ser sobrescrita. Note: O tipo de arquivo .CONFIG e um local fixo de 'salvar como' (pasta Mastercam\CONFIG) são requeridos e não podem ser alterados. Unir: Abrir a janela de Mesclar Arquivo de Configuração que permite mesclar arquivos de configuração e selecionar quais padrões você deseja reter no arquivo resultante. Atual: Mostra o nome do arquivo de configuração atual em uso e para quais padrões definidos em todas as páginas de configuração serão salvos. Para selecionar um arquivo de configuração diferente como o ativo, clique na seta e escolha um nome da lista. Todos arquivos .CONFIG salvos sob a pasta Mastercam \CONFIG são apresentados na lista para seleção.

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Ajustes de Padrões e Preferências (Configuração) • 69

Ajustando Valores Padrões
A janela de Configuração do Sistema consiste de várias páginas de propriedades que agrupam valores correlatos e ajustes. Para acessar a página de propriedades, clique em seu nome na lista de tópicos de configuração no painel à esquerda.
Figure 1-35: Janela de Configuração do Sistema

1

Ao fazer alteração na página de ajustes, um interrogação precedendo o nome do tópico da lista se torna uma marca, para que possa checar onde você fez as alterações durante a edição. Para salvar estas alterações, você deve salvar o arquivo de configuração. Caso contrário, as alterações serão aplicadas á sessão atual e persistem somente até fechar e reiniciar o Mastercam. Nesta seção você aprenderá como configurar o Mastercam ajustando parâmetros nas páginas de propriedades a seguir:
Tolerâncias (pág. 70) Conversores (pág. 73) Cores (pág. 75) Sombreamento (pág. 78) Imprimindo (pág. 80) Atributos da Dimensão Arquivos (pág. 72) Tela (pág. 74) Encadeamento (pág. 77) Sólidos (pág. 79) Ajustes CAD (pág. 80) Texto da Cota (pág. 83)

(pág. 82)

70 • Mastercam X / Guia de Referência

Nota de texto (pág. 83)

Setas/Linhas de Chamada

(pág. 84)
Ajustes da Dimensão Iniciar/Sair (pág. 87)

(pág. 86)
Usinagens (pág. 90) Simular (pág. 93) Pós-Processando (pág. 92) Simulação em Sólido (pág.

95)

Tolerâncias
As opções que você define na página de propriedades da Tolerância, controlam a precisão que o Mastercam executa certas operações, por exemplo, o quão próximas devam ser as entidades para que sejam consideradas coincidentes ou encadeadas, e quanto serão suaves as curvas e superfícies. Tolerâncias menores produzem peças mais precisas, mas também geralmente peças maiores.
Figure 1-36: Página das propriedades Tolerâncias (Configuração do Sistema)

Campos de Tolerância incluem: Tolerância do Sistema: Define a máxima distância que duas posições estejam separadas mas ainda consideradas coincidentes. Este valor também define o mínimo comprimento de linha para que dois extremos que estejam mais próximos da tolerância do sistema sejam consideradas coincidentes.

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Ajustes de Padrões e Preferências (Configuração) • 71

TIP: Para editar este campo, marque esta opção. Tolerância de Encadeamento: Ajuste a máxima distância que dois extremos podem estar afastados e ainda considerados encadeados. O Mastercam para o encadeamento e pergunta pela próxima entidade se a distância entre duas entidades adjacentes exceder a tolerância de encadeamento. Tolerância de Encadeamento Plano: Especifica a máxima distância que uma entidade pode estar separada de um plano para ser considerada pertencente a este plano. Encadeamento com PlConst ativo usa esta tolerância para determinar quais entidades encadeadas são planas. O Mastercam usa a geometria encadeada para calcular a usinagem (contornos ou cavidades). Comprimento mínimo do arco: Define o menor arco que o Mastercam pode criar. Um comprimento mínimo de arco apropriado, previne a criação de arcos muito pequenos, por exemplo, ao criar concordâncias ou usinar cavidades. Tamanho mínimo/máximo do passo de curva: Ajusta a menor ou maior distância que o Mastercam pode caminhar ao longo da curva ao criar usinagens ou ao quebrar a spline em arcos, e assim por diante. Desvio cordal de curva: Define a máxima distância permitida entre um segmento de linha ou borda e uma curva. Controla o quão precisas as curvas, superfícies e usinagens se ajustarão à geometria referida ou indicada. Você pode redefinir esta tolerância quando criar as curvas de fluxo e superfícies por malha ou varridas. Máximo desvio de superfície: Especifique a máxima distância na qual uma superfície pode estar separada de suas curvas geratrizes. Tolerância de usinagem: Ajusta a tolerância utilizada ao calcular as usinagens.

1

72 • Mastercam X / Guia de Referência

Arquivos
Use a página de propriedades de Arquivos para selecionar arquivos que deseja que o Mastercam use como padrões, define locais para salvar diferentes tipos de arquivos, configurar os ajustes do menu de comandos +RECENTES e opções ao abrir e salvar arquivos.
Figure 1-37: Página das propriedades de Arquivos (Configuração do Sistema)

A coluna Pasta de Arquivos lista os formatos de arquivos você pode salvar no Mastercam e permite a você ajustar locais padrões ao salvar cada um dos tipos, por exemplo, C:\Métrico\MCX. A coluna Uso do Arquivo lista todos os tipos de arquivos que podem ser abertos durante uma sessão do Mastercam, por exemplo bibliotecas, definições de controle e de máquina e pós-processadores. O Mastercam abre os arquivos padrões que você ajustar, quando for necessário. Na lista de Pastas dos Arquivos e Uso do Arquivo, primeiro selecione um item da lista. Depois, use o campo Item selecionado, localizado abaixo da respectiva lista, para determinar o valor padrão. Você também usa esta página para ativar as funções de auto-salvamento do Mastercam. O AutoSalvamento permite a você salvar a geometria atual e as operações, automaticamente em intervalos de tempos específicos - por exemplo, cada 10 minutos e definir outros comportamentos da função de Autosalvar. Use esta opção para reduzir a perda de dados na eventual falha de hardware ou energia.

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Ajustes de Padrões e Preferências (Configuração) • 73

Conversores
Ao abrir um arquivo de peça que não esteja no formato .MCX do Mastercam ou ao salvá-los para um formato externo, o Mastercam automaticamente executa o programa de conversão, com base no tipo de arquivo selecionado (por exemplo IGES, VDA, SAT, Parasolid, DWG ou DXF). Na página das propriedades dos Conversores, você ajusta os padrões para conversão de arquivos, incluindo: Como sólidos são importados e exportados O nível a utilizar para superfícies incapazes de serem aparadas Como as unidades são convertidas O método usado para converter sólidos : Converte o sólido num sólido Mastercam (sem a árvore de histórico das operações). Se você não tem o Mastercam Solids instalado, você ainda pode usinar o sólido importado. Entretanto, o Mastercam Solids deve estar instalado para modificar o sólido ou criar sólidos adicionais (com exceção das primitivas). Converte cada face em superfície aparada. Mesmo com estas opções, você pode eleger em converter bordas em curvas (linha, arco ou spline). Com a opção do Sólidos, você pode também tentar reparar sólidos ruins durante a importação.
Figure 1-38: Página das propriedades dos Conversores (Configuração do Sistema)

1

74 • Mastercam X / Guia de Referência

TIP: Ao converter arquivos, use a função Arquivo, Abrir e escolha Opções para sobrescrever ou ajustar parâmetros adicionais de conversão.

Tela
Use a página de propriedades Tela para ajustar parâmetros gráficos que controlam a aparência e visual do Mastercam além de preferências pessoais.
Figure 1-39: Página das propriedades da Tela (Configuração do Sistema)

Opções de aparência da tela
Selecione o suporte gráfico (GDI ou OpenGL) com base em sua placa gráfica e aceleração. A aceleração de hardware pode ser habilitada ou desabilitada. Permitir mostrar as informações da peça na tela, inclui os eixos coordenados globais e escala da peça. Usar botões grandes ou pequenos Habilita a barra de comandos MAIS RECENTES usados na janela do Mastercam e define quantos botões podem aparecer. Habilite menus de barras drop-down para mover a função +RECENTES ao topo da lista para que possa ser mostrada diretamente na barra desejada para fácil seleção. Mostrar Avisos do Modo Aprendizado apresenta informações quando o mouse se move sobre certos elementos do interface como uma ajuda extra na tela.

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Ajustes de Padrões e Preferências (Configuração) • 75

Mostrar ou esconder as marcas de vistas múltiplas e sistema sistema de coordenada de trabalho (SCT). Mostra as dicas quando o mouse se move sobre ícones, campos, botões e outros elementos da interface.

1

Opções do botão do meio/roda do mouse
Você pode configurar a ação que ocorre na janela do Mastercam quando pressionar o botão do meio ou a roda, e mover o mouse: Deslocar: Mantém a vista gráfica atual, mas arrasta as entidades na janela gráfica na direção do mouse (as entidades não são movidas fisicamente, só a visualização). Rotacionar: Rotaciona dinamicamente as entidades na janela gráfica no espaço 3D e muda os ajustes da vista gráfica atual.

Seleção de entidade e opções de visualização
Ajusta parâmetros padrões de seleção da grade. Permite pré-seleção das entidades na tela. Ajusta os padrões do Gerenciador de Níveis. Mantém o nível principal sempre visível. Determinar a precisão decimal para a função Analisar. Número de entidades para rotação dinâmica. Notes: • Para ajustar as cores padrões da tela do Mastercam e visualização da entidade, use a página de propriedades Cores. • Para ajustar parâmetros de sombreamento para o Mastercam, use a página de propriedades de Sombreamento.

Cores
Você pode determinar corres para diferentes aspectos da interface do Mastercam, tais como fundo gráfico (incluindo gradientes), geometria, origem de construção, grade, grupos e vários componentes do Fresa, Torno, Sólidos e Superfícies.

76 • Mastercam X / Guia de Referência

Figure 1-40: Página das propriedades das Cores (Configuração do Sistema)

Notes: • Para preservar alterações das cores padrões nas sessões subseqüentes do Mastercam, você deve salvar o arquivo de configuração. • Para temporariamente alterar as cores padrões das entidades selecionadas ou novas entidades criadas durante a sessão atual do Mastercam, use a função Cor na Barra de Status.

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Ajustes de Padrões e Preferências (Configuração) • 77

Encadeamento
Use esta página para definir como o Mastercam irá encadear as entidades, incluindo: Opções de máscara de encadeamento Métodos para ordenar múltiplos encadeamentos aninhados Modo de encadeamento padrão e direção Os valores ajustados nesta página são usados como padrões na janela de Encadeamento. Esta janela é apresentada sempre que houver necessidade de selecionar geometrias. Você encadeia entidades em preparação para a função tais como usinagens ou criação de superfície, selecionando-as numa ordem específica. O encadeamento sequencia as entidades na operação de usinagem e determina a direção da ferramenta durante a usinagem. Ao criar superfícies e sólidos, a geometria encadeada forma as seções ou fronteiras da superfície. Você pode usar o encadeamento como um método eficiente de seleção nas funções Analisar e Criar.
Figure 1-41: Página das propriedades de Encadear (Configuração do Sistema)

1

TIP: Você pode sobrescrever os padrões ajustados em Ajustes, Configuração, na página de propriedades de Encadear, selecionando o botão Opções de encadeamento na janela de Encadeamento.

78 • Mastercam X / Guia de Referência

Sombreamento
Os valores de sombreamento determinam a como superfícies e sólidos serão apresentados ao sombrear. Use esta página para ajustar os valores padrões de sombreamento tais como cor, luz ambiente, iluminação, bordas e outras propriedades
Figure 1-42: Página das propriedades de Sombreamento (Configuração do Sistema)

Notes: • Para temporariamente sobrescrever os parâmetros padrões durante a sessão do Mastercam, acesse Ajustes de Sombreamento sob o menu Tela ou na barra de ferramentas de Sombreamento. • Para tornar permanente as alterações nos parâmetros de sombreamento, acesse a função Ajustes, Configuração e a página de propriedades de Sombreamento. Escolha Salvar para escrever as alterações no arquivo de configuração .CONFIG.

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Ajustes de Padrões e Preferências (Configuração) • 79

Sólidos
As opções nesta página permitem a você pré-definir como o Mastercam cria e apresenta os sólidos, incluindo: Onde inserir as novas operações com sólidos no Gerenciador de Sólidos: à frente das operações de usinagem ou na ordem na qual sejam executadas. Habilitar/desabilitar Auto-Destacar no Gerenciador de Sólidos. Determinar a exibição radial do ângulo das curvas para faces circulares. Ajustar parâmetros para unir superfícies em sólidos.
Figure 1-43: Página das propriedades de Sólidos (Configuração do Sistema)

1

Notes: • Você pode também habilitar ou desabilitar o Auto-Destacar no Gerenciador de Sólidos com o menu do botão direito. • Para alterar os parâmetros padrões de sombreamento dos sólidos durante a sessão do Mastercam, acesse Ajustes de Sombreamento sob o menu Tela ou na barra de ferramentas de Sombreamento. • Para ajustar parâmetros de sombreamento para o Mastercam, incluindo os sólidos, use a página de propriedades do Sombreamento.

80 • Mastercam X / Guia de Referência

Imprimindo
Use esta página para o ajuste inicial e parâmetros padrões para imprimir desenhos, incluindo espessura de linha, cor, cabeçalhos, data e sombreamento do sólido.
Figure 1-44: Página das propriedades de Imprimir (Configuração do Sistema)

Notes: • Ao imprimir, use a janela Ajuste de Página para alterar os ajustes padrões e outras propriedades (tamanho do papel e orientação, margens da página, escala da imagem). • Para alterar as propriedades do driver da impressora, escolha Propriedades a partir da janela Imprimir.

Ajustes CAD
A página de propriedades de ajustes CAD é onde você ajustará as preferências de modelamento e detalhamento, incluindo os padrões para: Automação e formatação das linhas de centro de arcos e círculos Atributos da linha de centro (estilo da linha, espessura da linha, estilo do ponto) Tipo de criação da spline e superfície Densidade do desenho da superfície e destacar seu verso Se deve atualizar PlCons e PlFerr ao mudar Vistas Gráfica

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Ajustes de Padrões e Preferências (Configuração) • 81

Ajustes de pré-visualização da função Transformar Gerenciamento de entidades duplicadas criadas nas funções Transformar Mostrar o ponto central do arco Ajustes do Gerenciador Atributos de Entidades
Figure 1-45: Página de propriedades de Ajustes CAD (Configuração do Sistema)

1

Note: Você pode sobrescrever diversos destes ajustes usando as opções da Barra de Status e ao usar as funções para criar, editar e analisar geometrias e detalhamento.

Propriedades das Dimensões de Detalhamento
Use as páginas de propriedades a seguir para ajustar parâmetros e padrões par tipos diferentes de dimensões e detalhamento:
Atributos da Dimensão na pág. 82 Texto da Cota na pág. 83 Nota de texto na pág. 83 Setas/Linhas de Chamada na pág. 84 Ajustes da Dimensão na pág. 86

82 • Mastercam X / Guia de Referência

TIPS: • Na medida em que altera as opções nas páginas de propriedades das dimensões, você imediatamente vê seu efeito na janela de prévisualização em cada página. Use a pré-visualização para verificar suas seleções. • Para temporariamente alterar os parâmetros padrões do detalhamento na sessão atual do Mastercam, acesse Opções de Detalhamento, a partir do menu Criar, Detalhamento.

Atributos da Dimensão
Você define os seguintes padrões na página de propriedades de Atributos de Dimensão: Mostrar o formato e escala Centralizando Texto Símbolos ou unidades usadas para mostrar cotas de raios, diâmetros e ângulos Ajustes de tolerância para cotas lineares e angulares
Figure 1-46: Página de propriedades de Atributos de Dimensão (Configuração do Sistema)

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Ajustes de Padrões e Preferências (Configuração) • 83

Texto da Cota
As propriedades padrões do texto para ajuste das dimensões nesta página, incluem: Altura do texto, largura e espaçamento Local ou direção do texto Mostrar texto de cota de ponto Cota ordenada: mostrar sinal negativo
Figure 1-47: Página das propriedades de Texto (Configuração do Sistema)

1

Linhas e margens em volta Fonte Orientação/alinhamento do texto Inclinação e rotação

Se você selecionar a opção Fatores, a altura do texto da dimensão também determina a altura do texto da tolerância, altura e largura da seta, extensão e distância da linha de chamada, baseada em fatores que você entrar na janela Fatores da Altura do Texto da Cota. Se você não selecionar a opção em Fatores, você pode ajustar estes parâmetros diretamente na página de propriedade de Texto (altura do texto da tolerância) na página das propriedades de Setas/Linhas de Chamada (parâmetros da linha de chamada e seta).

Nota de texto
Notas e textos de detalhamento são blocos de texto (uma ou mais linhas) que podem ser inseridas no desenho. Notas são blocos independentes de texto,

84 • Mastercam X / Guia de Referência

enquanto textos possuem uma ou mais linhas de cota usadas como apontadores. Ao riar as entidades nota e texto, o Mastercam usa os ajustes á seguir, na página de propriedades de Texto da nota para formatar o texto. Altura do texto, largura e espaçamento Local ou direção do texto Horizontal e vertical alinhamento Ângulo, inclinação e rotação
Figure 1-48: Página das propriedades de Texto (Configuração do Sistema)

Linhas e margens em volta Fonte espelhando

Se você selecionar a opção Fatores, a altura do texto da nota também determina a altura e largura da seta de notas ou textos, baseada em fatores que você entrar na janela Fatores da Altura do Texto da Nota. Se você não selecionar a opção Fatores, você pode ajustar os parâmetros de altura e largura da seta de notas/textos, na página de propriedades de Setas/Linha de Chamada.

Setas/Linhas de Chamada
No Mastercam, linha de cota (linhas de detalhamento com única seta, agem como apontadores) mais freqüentemente apontam os textos às suas linhas de chamada. Linhas de chamada são linhas que projetam a dimensão do objeto para indicar a extensão das linhas. Use esta página para ajustar as propriedades padrão para: Linhas da chamada: Estilo, visibilidade e direção da seta

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Ajustes de Padrões e Preferências (Configuração) • 85

Linhas de chamada: Visibilidade, folgas e extensão Setas: estilo, altura e largura
Figure 1-49: Página de propriedades de Setas/Linhas de Chamada (Configuração do Sistema)

1

86 • Mastercam X / Guia de Referência

Ajustes da Dimensão
A página de Ajustes de Dimensão permite associar cotas, textos, notas, linhas de chamada e linhas de cota com entidades na medida em que são criadas. Você pode ajudar o método que o Mastercam usa para regenerar entidades de detalhamento associadas. Você pode limitar as vistas nas quais as entidades podem ser mostradas, e definir incrementos usados para dimensões de linha de base.
Figure 1-50: Página de propriedades de Ajustes de Dimensão (Configuração do Sistema)

Use as funções de Salvar/Ler desta aba, para salvar parâmetros de detalhamento num arquivo .CAD, ler parâmetros de detalhamento a partir de entidade selecionada, carregar parâmetros previamente salvos em arquivo .CAD ou ler parâmetros originais do sistema.

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Ajustes de Padrões e Preferências (Configuração) • 87

Iniciar/Sair
Esta página será o local onde fará os ajustes ao iniciar o Mastercam e automatizar certas funções ao sair do Mastercam. Você pode selecionar um editor que se abre quando editar arquivos NC após pós-processamento e determinar quais programas devam rodar ao iniciar ou sair do Mastercam.
Figure 1-51: Páginas de propriedades de Iniciar/Sair (Configuração do Sistema)

1

Nas propriedades em Iniciar/Sair você pode configurar: Arquivo de configuração inicial: Selecionar um dos arquivos de configuração inicias incluso com o Mastercam. O arquivo de configuração inicial contém todos os ajustes que afetam seu Mastercam ao ser iniciado. O nome do arquivo pode indicar o produto Mastercam (por exemplo, FRESA) e as unidades (por exemplo, Métrico). Note: Mastercam traz dois arquivos padrões de configuração inicial, apresentados na lista como Padrão (Inglês) e Padrão (Métrico). Arquivos de configuração não podem ser apagados. Arquivos padrão da barra de ferramentas e mapeamento de teclas: Ajuste um arquivo padrão de barra de ferramentas (.MTB) no Mastercam para carregar os ajustes armazenados e o arquivo (.KMP) com ajustes das teclas associadas às funções. Os arquivos de mapeamento das teclas são criados através da função Ajustes Mapeamento de Teclas. Você pode selecionar qualquer arquivo de

88 • Mastercam X / Guia de Referência

mapeamento de teclas que foi salvo e está na pasta \CONFIG do Mastercam. Máquina padrão ao iniciar: Selecione uma definição de máquina a partir da lista, a ser carregado na inicialização. Plano de construção padrão (modo 2D ou 3D): Selecione o padrão de construção padrão (PlCons) onde a geometria será criada. A lista de opções inclui: Topo, Frente, Direito, Fundo, De Trás e Esquerdo. Os planos +XZ, -XZ, +DZ e -DZ são usados somente no Mastercam Torno. Você pode também selecionar um Plano de Construção (PlCons) padrão 2D (XY) ou 3D(XYZ). Editor de arquivos padrão: Indica o editor padrão que o Mastercam usará ao abrir arquivos externos. Para visualizar estes ajustes, selecione o editor na lista drop-down. Os editores de arquivo incluso com sua instalação do Mastercam são: Mastercam Editor (padrão): Um editor de texto completo que possui menu, barra de ferramentas e mapeamento de teclas, incluindo suporte a funções especializadas de NC, comunicação serial em arquivos de configuração XML e grande performance para trabalhar com grandes arquivos NC. PFE32 - Editor de Arquivos de Programadores (Edição 32bit ). CIMCOEDIT - Um editor com utilitários para edição de arquivos NC e NCI e capacidade de transmissão. Notepad - O editor padrão do Mastercam's Design Light e produtos Demo. Para utilizar qualquer outra aplicação de edição que possa estar ficar disponível, acesse OUTRO e usa a janela de Selecionar um editor para navegar e indicar o arquivo executável de seu editor a utilizar. O editor selecionado é incluído na lista de Editores e se torna possível utilizá-lo como editor padrão. Programa de comunicação padrão: Indica o programa de comunicação padrão que o Mastercam utilizará para se comunicar. Para visualizar este ajuste, selecione outro programa na lista dropdown. Nome do arquivo padrão MCX: Determine um prefixo padrão para o nome da peça no Mastercam, tal como MinhaPeça. Este nome de arquivo aparece nas janelas padrões Salvar ou Salvar como do Mastercam. A extensão padrão do arquivo é .MCX (MinhaPeça.MCX). Unidade atualmente configurada: Indica ou permite a você selecionar a unidade padrão, do seguinte modo: Polegadas: Ao ser selecionada, indica que a unidade atual configurada é Inglesa (polegadas).

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Ajustes de Padrões e Preferências (Configuração) • 89

Métrico: Ao ser selecionada, indica que a unidade atual configurada é métrica (milímetros). Note: Estas opções são disponíveis somente quando uma configuração definida pelo usuário é carregada. Programas ao iniciar, sair ou padrões: Ajusta um programa Chook (.DLL) de -terceiros que você deseja que o Mastercam execute ao ser iniciado ou encerrado, e também define o programa padrão (.DLL ou .VBS) a associar com o atalho de teclado Alt+C. Desfazer operações: Para otimizar a performance de seu computador, recomendamos que limite o número de eventos a desfazer que o Mastercam salva em memória RAM durante sua sessão. Ao ser marcado, as operações de Desfazer são limitadas pelo número de eventos e também pela memória necessária a armazenar os estados associados a estes eventos.

1

90 • Mastercam X / Guia de Referência

Usinagens
Use esta página para configurar usinagens são criados, mantidos e apresentados, além de definir a folha de processos a utilizar.
Figure 1-52: Página das propriedades de Usinagens (Configuração do Sistema)

Parâmetros padrões de usinagem que podem ser ajustados: Exibir Usinagem durante criação Como superfícies a usinar e limitantes além das fronteiras de contenção serão selecionadas (para usinagem de superfícies) Critério para manter ou apagar arquivos de regeneração Área de memória (valor aprox. de memória que o Mastercam irá usar, em média, para cálculos de usinagens extensas) Solicita por um arquivo CAD durante a criação da usinagem Opções de aviso da associatividade, ferramentas usadas ao importar geometrias, mostrar intersecções de superfície/planos e prévisualização de erosão a fio. IMPORTANT: Parâmetros de visualização da ferramenta afetam como o Mastercam mostra as usinagens na medida em que as gera. Isto não afeta a Simulação.

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Ajustes de Padrões e Preferências (Configuração) • 91

Notes: • Para alterar os parâmetros de visualização da ferramenta numa operação selecionada, clique em Parâmetros no Gerenciador de Operações e escolha Mostrar Ferramenta na aba de Parâmetros de Ferramentas. • Embora os padrões de visualização da ferramenta estão efetivos ao iniciar o Mastercam, se você alterá-los, as usinagens subseqüentes do mesmo tipo que você criar ou importar, usarão os parâmetros modificados durante aMastercamsessão.

1

92 • Mastercam X / Guia de Referência

Pós-Processando
As propriedades padrões ao pós-processar que você define nesta página, controlam o que acontece quando executar o pós-processador. Estes ajustes incluem, por exemplo, se de deve salvar ou editar o arquivo NC. Se você salvar o arquivo, poderá escolher a extensão do arquivo NC, e se poderá sobrepor este arquivo automaticamente ou solicitar que o Mastercam verifique isto ao salvar seus arquivos. Você pode também enviar o programa NC automaticamente para a máquina. Você pode configurar o Mastercam para criar um arquivo ASCII NCI (denominado arquivo de Operação)
Figure 1-53: Propriedades da página Pós-processando (Configuração do Sistema)

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Ajustes de Padrões e Preferências (Configuração) • 93

Simular
Use esta página de propriedade para ajustar parâmetros que afetam como a ferramenta se move e se apresenta na tela durante a operação de simulação. Estes parâmetros incluem:

1

Ajustes Gerais (Movimento da Ferramenta)
Passos de velocidade e incrementos Limpeza da tela a cada operação e/ou troca de ferramenta Opções de mostrar a ferramenta de Fresamento

Aparência da Ferramenta
Cor e Material da Ferramenta Cor e Material do Suporte Cores dos Movimentos
Figure 1-54: Página das propriedades de Simular (Configuração do Sistema)

Os parâmetros alterados são para o propósito exclusivo de aparência e não afetam a peça ao ser usinada. Embora os parâmetros de Ajustes Gerais estejam disponíveis para cada tipo de usinagem do Mastercam, as seguintes opções afetam somente a visualização de ferramentas de fresamento durante a simulação: Simular Substituição de Eixo Simular Compensação da Ferramenta de Fresar Mostra movimento de/para Ponto de Troca da Ferramenta Simular Eixo Rotatório

94 • Mastercam X / Guia de Referência

Do mesmo modo, as seguintes opções de Aparência da Ferramenta também são aplicadas somente às ferramentas de fresamento durante a simulação. Opções de ferramenta Comum, Estriada e Sombreada Cor e Material da Ferramenta Mostra o suporte, cor do suporte e material do suporte

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Ajustes de Padrões e Preferências (Configuração) • 95

Simulação em Sólido
Você ajusta as propriedades padrões nesta página para a simulação de operações em sólido, iniciada a partir do Gerenciador de Operações.
Figure 1-55: Página das propriedades de Simular Sólido (Configuração do Sistema)

1

Parâmetros padrões que podem ser ajustados: Ajustes do bloco: forma, origem do tamanho inicial, eixo cilíndrico ou diâmetro, arquivo do bloco, bloco translúcido Perfil da ferramenta Tolerâncias da Ferramenta e do arquivo STL Cores para o bloco, ferramenta, colisão e bloco usinado para as primeiras 10 ferramentas Opções Miscelâneas, incluindo: usar Sólido Verdadeiro, mostrar eixos XYZ, compara com arquivo STL, remover aparas, etc... Para modificar os parâmetros da configuração do Simulador em Sólido durante a sessão do Mastercam, inicia a operação de Simular Sólido, e na janela de controles, acesse o botão Opções.
Figure 1-56: Botão de Configuração do Simulador Sólido

96 • Mastercam X / Guia de Referência

Note: Para maiores informações ao simular em sólidos as usinagens, veja Simulando em Sólido as Operações na pág. 546.

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Ajustes de Padrões e Preferências (Configuração) • 97

Mesclando os Arquivos de Configuração
O botão Mesclar na janela de Configuração do Sistema, permite a combinação de ajustes de outros arquivos de configuração com o arquivo atual. Você pode mesclar: Uma inicialização completa ou outro arquivo de configuração Padrões em polegadas ou métricos Seções específicas de ajustes de configuração do sistema
Figure 1-57: Janela de Mesclar arquivos (Configuração do Sistema)

1

Utilize esta janela para selecionar os ajustes de configuração que deseja mesclar com o arquivo atual de configuração e especificar quais seções devam ser mescladas.

98 • Mastercam X / Guia de Referência

Alterando o Sistema de Unidades (Métrico/ Polegadas)
Ao abrir um arquivo de peça que utiliza diferentes unidades (métrica ou polegadas) daquele em uso, o Mastercam automaticamente mostra a janela de Configuração do Sistema, que informa a você que o Mastercam está alterando as unidades e carregando um arquivo de configuração diferente.
Figure 1-58: Configuração do Sistema Janela Inglês (polegadas) / Métrico

Para completar a operação, você deve selecionar uma das opções a seguir: Unidades: Usa somente as unidades definidas no novo arquivo de configuração. (padrão) Todos os ajustes: Carrega todos os ajustes a partir do novo arquivo de configuração. Note: Você pode também usar o campo Atual próximo à parte de baixo da janela de Configuração do Sistema para alterar as unidades atuais, selecionando um arquivo de configuração alternativo.

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / A Função das Definições de Máquina e de Controle • 99

A Função das Definições de Máquina e de Controle
Nesta seção, você será informado sobre:
Definições de Máquina (o que são e porque você as usa) Definições de Controle e Padrões de Usinagem (pág. 101) Trabalhando com Pós-Processadores (pág. 101)

1

As definições de máquina no Mastercam são descrições virtuais da máquina ferramenta real que você usa para corta suas peças. Eles determinam as funções e parâmetros de ferramentas você pode escolher ao criar operações de usinagem. Com as definições de máquinas, você gera uma saída NC mais precisa, porque você define cada máquina ferramenta e suas características únicas. Cada definição de máquina no Mastercam consiste em: Grupos de componente de máquina e componentes Um arquivo de definição de controle Definições de Controle que interligam o tipo de controle específico com o pós-processador Estes três elementos da definição de máquina representam uma única máquina ferramenta. Componentes da Máquina—Os grupos de componentes e componentes que você monta, definem a arquitetura da máquina ferramenta e como ela se move. O tipo de máquina (fresa, torno ou router) determina quais grupos de componentes estão disponíveis para você montar a máquina. Definição do Controle—A definição do controle dá ao pós-processador informações necessárias ao processamento da usinagem para que atendam às características do controle. A definição do controle também influencia as operações que for criar usando o controle. Pós Processador—O pós-processador está amarrado à definição do controle. Um arquivo de definição de controle pode conter diversas definições de controle, cada um amarrado a um controle específico (fresa, router, torno, fresa/torno, erosão) com o pós-processador. Ao criar definições de máquina, você seleciona o arquivo de definição do controle e a definição de controle/combinações de pós-processador para usar com a máquina. Você não está limitado a um único tipo de máquina ferramenta. O Mastercam permite a você definir virtualmente qualquer tipo de projeto de máquina funcional.

100 • Mastercam X / Guia de Referência

A Definição de Máquina ajusta o tipo de controle na definição de controle. A Definição de Controle apresenta os pós-processadores válidso para a Definição de Máquina para o tipo de máquina.
Figure 1-59: Exemplo: Gerenciador de Definição de Máquina

Novo Abrir

Editar parâmetros gerais máquina

Edita definição de controle Salvar Edita combinações de eixos Salvar como Ajusta proteção por senha

Controle Grupos e componentes da máquina Pós processado

Configuração Gráfica da Máqu

Estado da barra Ao usar o Gerenciador de Definição de Máquina para criar e salvar definições de máquina, o Mastercam designa uma das extensões de arquivo a seguir, com base no tipo de máquina selecionado:
.MMD (Fresa) .LMD (Torno) .RMD (Router) TIP: Use um dos métodos a seguir para acessar o Gerenciador de Definição de Máquina: • A partir do menu do Mastercam, acesse Tipo de Máquina, Gerenciador de Definição de Máquina. • A partir do Gerenciador de Operações, acesse Arquivos, e clique em Editar, na seção Máquina - Cópia da Operação.

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / A Função das Definições de Máquina e de Controle • 101

Note: Centralizando os parâmetros e ajustes distribuídos em todos os locais de versões anteriores do Mastercam, as definições de máquina e de controle facilitam a você a manutenção desta informação. Uma fonte centralizada também torna fácil definir o layout da máquina e informações do controle ao solicitar criação ou ajustes do pósprocessador.

1

Definições de Controle e Padrões de Usinagem
O componente da definição de controle selecionado na definição de máquina determina alguns dos valores padrões para cada uma das operações ou usinagens. Uma operação contém informações de aproximação e retração da peça e retorno à referência da máquina. Estas condições são diferentes, baseadas na direção da ferramenta ou seleção do fuso. O Mastercam armazena os padrões de operação em arquivos separados (.DEFAULTS). Cada definição de controle aponta para o arquivo .DEFAULTS selecionado que apresenta alguns dos valores padrões para novas operações criadas com este controle. Embora o arquivo padrão para cada operação, inicialmente venha da definição do controle, ao criar usinagens, o arquivo de parâmetros padrões se torna parte do grupo de máquina. Neste ponto, você pode usar a aba Arquivos nas Propriedades do Grupo de Máquina, para selecionar diferentes arquivos .DEFAULTS ao nível do grupo de máquina. Você pode também usar esta aba para criar e editar novos arquivos .DEFAULTS.

Trabalhando com Pós-Processadores
A arquitetura da definição de máquina e de controle no Mastercam dá uma grande flexibilidade em organizar seus pós-processadores. Cada registro de definição de controle definido e salvo no arquivo de definição de controle, amarra um único tipo de controle (fresa, router, torno, fresa/torno, erosão) com um único pós-processador. Esta estrutura de arquivo torna fácil centralizar todos os controles e pós-processadores requeridos por um único fabricante. Note: Você pode alterar o arquivo de definição do controle para o tipo de máquina selecionada, escolhendo Arquivos no Gerenciador de Operações. Para maiores informações, verifique Escolhendo uma Definição de Máquina e de Controle na pág. 361.

102 • Mastercam X / Guia de Referência

Abrindo e Convertendo Arquivos
Mastercam converte arquivos de modo único, importando e exportando uma variedade de formatos CAD/CAM populares e outros arquivos comuns de conversão. Embora as opções permitam controle sobre o processo de conversão, a conversão ocorre automaticamente ao usar as funções do menu Arquivo para abrir e salvar arquivos - não é requerido formatação anterior ou posterior. Esta flexibilidade torna fácil o trabalho com arquivos não-Mastercam, e com arquivos salvos em versões anteriores do Mastercam. Mastercam X suporta os seguintes formatos de arquivos: Mastercam (V9, V8 e V7) Pro/Engineering® VDA (Verband der Automobilindustrie) SolidWorks® AutoDesk Inventor® Parasolid® SAT (Salvar Como Texto) Rhinocerous® 3D NURBS Solid Edge® ASCII (American Standard Code for Information Interchange, separados por vírgula) HPGL Plotter (Hewlett-Packard Graphics Language) AutoCAD® IGES (Initial Graphics Exchange Standard)

Catia™ V4 / V5

CADKey® CDL STEP (Standard for the Exchange of Product data) Notes:

• Se você não tem o Mastercam Solids instalado, você ainda pode usinar o sólido importado. Entretanto, o Mastercam Solids deve

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Abrindo e Convertendo Arquivos • 103

estar instalado para modificar ou criar sólidos adicionais (com exceção das primitivas). • Para maiores informações sobre as opções de conversão disponíveis em sua configuração do Mastercam, contacte a Ascongraph - seu distribuidor Mastercam.

1

Salvando Arquivos
Ao salvar um arquivo Mastercam no formato nativo .MCX, você automaticamente salva a geometria, atributos, níveis, vistas, planos, definições de máquina, definições de controle, ajuste do bloco, grupos de máquina, grupos de usinagem e dados da operação. Você pode opcionalmente salvar uma pequena imagem bitmap da geometria, adicionar texto descritivo, tal como instruções para trabalho com o arquivo ou informações de contato, e ajustar a pasta padrão onde salvar o arquivo. Para definir as opções a usar para salvar arquivos, escolha Opções a partir da janela Salvar como. Utilize a lista abaixo para selecionar as opções e clique fora da lista para fechá-la.

Você pode também reduzir a quantidade de navegação requerida para salvar arquivos com novos nomes, pré-ajustando seus locais de armazenamento. Isto é especialmente útil ao trabalhar com grandes grupos de arquivos relacionados. Escolha uma das opções a seguir: Usar Último Diretório: Usar o local que foi ajustado quando qualquer arquivo de qualquer tipo foi aberto ou salvo por último. Usar Diretórios Padrões: Use os ajustes do arquivo do diretório a partir da configuração do Mastercam como diretórios padrões a cada tipo. Usar Diretório do Projeto: Restaura o caminho para uma localização específica. Escolha esta opção, e clique no botão Mostrar (...) para navegar até a pasta destino.

104 • Mastercam X / Guia de Referência

Note: Você pode também ajustar o diretório padrão e outras opções, usando Opções na janela Arquivo, Abrir. O ajuste do diretório padrão é aplicado globalmente para as funções de abrir e salvar como.

TIPS: • Para ajudá-lo rapidamente identificar o arquivo que deseja trabalhar, visualize a imagem na janela Abrir Arquivo. Após abrir o arquivo, use o menu Arquivo e função Propriedades para visualizar a descrição. • Outra função útil que você pode usar para salvar somente entidades selecionadas é a função Arquivo, Salvar Parcial. Ao escolher esta função, use os métodos de seleção geral - incluindo máscara - para selecionar somente entidades a salvar da tela atual, e salvar estas entidades num novo arquivo.

Compartilhando Arquivos com o Utilitário Zip2Go
Eventualmente o utilitário Zip2Go poderá ajudar a coletar e comprimir arquivos num arquivo .Z2G. Este utilitário facilita seu contato de suporte. Zip2Go procura grupos de máquinas em seu arquivo e captura todas informações de configuração do Mastercam, definição de máquina e arquivos do pós. Você pode escolher quais arquivos a incluir. Após criar o arquivo Zip2Go, você pode visualizar seu conteúdo e adicionar/apagar arquivos se necessário. Adicionalmente ao arquivo do Mastercam, você pode opcionalmente escolher incluir os seguintes tipos de arquivos durante o uso do Zip2Go: Arquivos de configuração atual do Mastercam (inclui os tipos .CONFIG, .MTB, .KMP, e .FT) Definições de Máquina (.MMD, LMD, RMD) Definições de controle (.CONTROL) Pós-processador (.PST) Operações de usinagem (.NC) Biblioteca de ferramentas (.TOOLS) Bibliotecas de Material ( .MATERIALS) Para executar o utilitário Zip2Go, digite Alt+C para abrir a pasta \chooks. Abra a pasta \Zip2Go e clique duplo em Zip2Go.dll.

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Abrindo e Convertendo Arquivos • 105

O Zip2Go também cria os seguintes tipos de arquivos de relatórios em formato .txt, somente para leitura: Zip2Go_[NomedoarquivoMCX].txt: Contém uma coleção de arquivos importantes usados pelo grupo de máquina no arquivo do Mastercam que foi pesquisado. Zip2Go_SystemReport.txt: Contém informação do computador no qual o .Z2G foi criado. Por exemplo: A versão do Microsoft Windows. A quantidade de memória RAM em seu computador. Alguns detalhes sobre a placa de vídeo instalada. Dados de registro usados pelo Mastercam ( CNC Software, Inc. registros sob HKCU e HKLM). Zip2Go_SystemReport.txt: Contém informação sobre todos os arquivos para o Mastercam. Somente as pastas de aplicação do sistema podem ser pesquisadas. As pastas Mill, Lathe, Router e Wire (e todas as sub-pastas) da instalação do Mastercam (MCAMX) não são procuradas. Mais ainda, quaisquer peças encontradas em qualquer pasta pesquisada não serão inclusas na lista. Isto assegura uma série de dados e nunca incluirá informações potencialmente confidenciais. Zip2Go_SystemReport.txt: Contém informação sobre o HASP (hardlock ou SIM) do Mastercam, incluindo o número de série e os produtos licenciados. Este também detecta de a Manutenção do Mastercam está habilitada, e se estiver, inclui relatório de vencimento das atualizações.

1

106 • Mastercam X / Guia de Referência

Abrindo Arquivos com Outras Aplicações
Use o menu Arquivo, função Editar/Abrir Externo para abrir um arquivo externo, com uma aplicação externa indicada, e em sua própria janela.
Figure 1-60: Janela Editar / Abrir Externo

Na lista em Abrir como, você poderá selecionar: Texto: Mostra o conteúdo do arquivo como texto comum, no editor de texto selecionado. Automático: Mostra o conteúdo do arquivo na aplicação associada com respeito ao tipo de arquivo, desde que a aplicação esteja instalada em seu computador. Por exemplo, um arquivo com extensão .doc, abre no Microsoft Word. Arquivos de texto abrem usando o editor especificado na página de propriedades de Ajustes, Configuração, função Iniciar/Sair. Entretanto, você pode escolher abrir qualquer arquivo em qualquer editor.

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Abrindo e Convertendo Arquivos • 107

Para selecionar um editor:
1 2

Na janela Abrir, escolha Editor. Na janela Escolha o Editor do Arquivo, use um dos métodos abaixo para selecionar o editor: Escolha um editor a partir da lista e clique OK.

1

Note: Todos os editores apresentados pelo Mastercam na lista, junto com os mais recentes usados em "Outros" que tenham sido selecionados. Ou, escolha Outro a partir da lista e clique OK. Complete os seguintes passos:
a

Use as opções da janela Selecionar um Editor para navegar para a localização do programa do editor, tal como Microsoft® Excel® ou Word®.

b

Selecione o arquivo do programa . EXE e clique em Abrir. Isto fechará a janeal Selecionar um Editor e retorna á janela de Abrir.

3

Na janela Abrir, selecione o arquivo a editar e clique OK. O editor que você escolhe no Passo 2, abre sua própria janela e carrega o arquivo específico para edição.

108 • Mastercam X / Guia de Referência

Plotando e Imprimindo
Você pode imprimir ou plotar entidades na janela gráfica usando qualquer driver baseado em Windows que tenha sido configurado em seu PC, e opcionalmente mapear cores para espessuras e tipos de linhas determinados. Você pode configurar o Mastercam para usar o padrão gráfico GDI ou OpenGL. O padrão OpenGL é necessário para mostrar imagens sombreadas na janela gráfica. Estes tipos de gráficos não se comunicam diretamente com a impressora e não suportam impressão de imagens sombreadas. GDI não suporta mostrar imagens sombreadas. Entretanto, porque ele se comunica diretamente com a impressora, ele suporta controles de escala e margem. A função Arquivo, Ajuste de Página, gerencia as limitações da tela e impressão para cada um dos tipos gráficos (GDI e OpenGL) abrindo opções a escalar ou imprimir imagens sombreadas, mutuamente exclusivas.

Para imprimir entidades sombreadas na janela gráfica como uma imagem bitmap da tela, na seção Opções, selecione Sombreada. Esta opção não está disponível se a opção Escalar estiver ativa. Você poderá necessitar desmarcar primeiro a opção Escalar. Para imprimir todas as entidades da janela gráfica como geometrias (modelo arame) numa determinada escala, na seção Escala, selecione Escalar imagem em, e use o campo % do tamanho atual para ajustes da escala. Com o padrão OpenGL configurado, o Mastercam temporariamente alterna para o modo gráfico GDI para imprimir a saída, e retorna ao tipo de suporte gráfico configurado.

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Plotando e Imprimindo • 109

Notes: • Use a função Ajustes, Configuração, página de propriedades de Tela, para escolher o tipo de suporte gráfico. Para configurar ajustes adicionais, use as páginas de propriedades de Imprimindo e Sombreamento. • Mastercam suporta somente drivers de impressoras baseadas em Windows.

1

Para imprimir ou plotar entidades:
1

A partir do menu Arquivo, escolha a função Imprimir para abrir a janela de Imprimir.

2 3

Selecione o driver a usar e determine o número de cópias. Para visualizar e modificar as propriedades do driver padrão na janela de Propriedades, escolha o botão Propriedades.

110 • Mastercam X / Guia de Referência

4

Para visualizar e modificar ajustes da janela Configuração de impressão, acesse o botão Ajuste de Página.

Complete os seguintes passos:
a b

Para mapear cores às espessuras de linha, escolha a opção e botão Cor para mapear espessura de linha. Use as opções da janela de Atributos da Espessura de Linha para mapear cores a espessuras e tipos específicos de linha.

c

Para aplicar os mapeamentos e sair, clique em OK.

INTRODUÇÃO AO MASTERCAM X / Plotando e Imprimindo • 111

d

Na página de Ajuste de Impressão, ajuste o tamanho do papel, orientação, margens, sombreamento, escala, cor e outras opções necessárias. Para aceitar as alterações e retornar para a janela Imprimir, clique em OK.

1

5

Para visualizar um exemplo da saída de impressão, escolha o botão Visualizar. Você pode imprimir diretamente da janela de Visualização, ou fechá-la retornando à janela de Imprimir onde poderá fazer as alterações necessárias. Na janela Imprimir, clique em OK para imprimir ou plotar as entidades.

6

TIP: Se você optar as funções Visualizar e Ajuste de Página no menu Arquivo, os valores para o driver padrão de sua impressora serão utilizados para a Visualização e Ajuste. Para ajustar valores padrões da espessura de linha (incluindo mapeamento de cor na espessura), e outras opções de impressão, use a página Imprimindo em Ajustes, Configuração. Para maiores informações, verifique Ajustes de Padrões e Preferências (Configuração) na pág. 67.

112 • Mastercam X / Guia de Referência

chapter 2

Design
Este capítulo inicia os conceitos, funções e técnicas utilizadas para criar e modificar geometrias. Neste capítulo, você será informado sobre:
Noções de Desenho e Modelamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . pág. 114 Criando Geometrias . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . pág. 183 Modificando a Geometria . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . pág. 224 Detalhamento e Modelamento Avançado . . . . . . . . . . . . . . pág. 265 Detalhamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . pág. 338 Dicas para usuários Experientes. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . pág. 352

114 • MASTERCAM X / Guia de Referência

Noções de Desenho e Modelamento
Desenhos no Mastercam podem ser criados de modo livre e dinâmico, como um lápis de desenho ou com a precisão matemática que necessite. O cursor e o mouse são as suas ferramentas de desenho, e as funções do menu Criar são suas primeiras ajudas ao desenhar. Mastercam Design® também permite outras funções CAD para tornar seu trabalho ainda mais fácil. Com o Mastercam Design, você pode criar geometrias, superfícies e sólidos primitivos. Se a sua instalação inclui o Mastercam Solids®, você também terá acesso a uma série de ferramentas para criar e editar modelos sólidos. Note: Para mais informações ao trabalhar com o Mastercam Solids, veja Sólidos na pág. 297. Esta seção passa as noções de detalhamento básicas do Mastercam incluindo:
Utilizando a Barra do AutoCursor (pág. 114) Selecionando Entidades (pág. 122) Encadeamento (pág. 132) Ajustando Atributos (pág. 136) Ajustando a Profundidade em Z (pág. 144) Trabalhando no Modo 2D e 3D (pág. 144) Ajustando Planos / Vistas / SCT (pág. 148) Editando Seu Trabalho (pág. 179)

Utilizando a Barra do AutoCursor
A barra do AutoCursor fica ativa sempre que o Mastercam solicitar entrar dados da posição. Será mostrada a posição atual do cursor (coordenadas XYZ) e também permitirá se editar a posição manualmente. A barra do AutoCursor facilita a seleção e a informação da posição de geometrias complicadas ou em grande quantidade. Para utilizá-lo Verifique a posição do cursor. Entre manualmente com as coordenadas X, Y e Z. Detecta e anda sobre tipos específicos de posições na medida em que o cursor se move sobre a geometria na tela.

DESIGN / Noções de Desenho e Modelamento • 115

Figure 2-1: Barra do AutoCursor

A barra do AutoCursor pode ser movimentada e posicionada. Poderá ser deixada junto às outras barras de ferramentas ou arrastada a outra posição. Ao posicioná-la, permanecerá visível mesmo quando inativa. Ao destacá-la da área das barras de ferramentas e posicioná-la em outro local na janela do Mastercam este a fechará automaticamente quando desnecessária (inativa). Quando ativa por suas seleções, reaparecerá no mesmo local onde foi deixada. Ao movimentar o cursor sobre uma geometria na tela, o AutoCursor poderá ser configurado para mostrar uma Marca Visual ao detectar um tipo específico de posição (por ex., origem, centro do arco, ponto extremo ou ponto médio).

2

Marcas Visuais
As Marcas Visuais são símbolos gráficos que aparecem do lado direito do cursor quando o AutoCursor detecta uma tipo específico de posição. Eles identificam o tipo de posição que o AutoCursor ressaltou e assegura que você seleciona a entidade e posição corretas. Por exemplo, se ajustar o AutoCursor para detectar e parar sobre os pontos extremos das entidade existentes, no momento em que movimentar o cursor próximo a um extremo, o cursor será levado a este extremo e uma Marca Visual de extremo aparecerá. Mastercam marcas visuais incluem:

Origem

Ponto Médio

Centro do Arco

Ponto

Extremo

Quadrante

Intersecção Horizontal / Vertical

Próximo

Tangente

Perpendicular

116 • MASTERCAM X / Guia de Referência

Note: AutoCursor não reconhece os extremos das superfícies. Você pode limitar os tipos de posições detectadas pelo AutoCursor. Para maiores informações, verifique Personalizando o comportamento do AutoCursor na pág. 118. Em geometrias complexas, poderá haver mais de uma posição localizada dentro da faixa de detecção do cursor. Nestes casos, o AutoCursor respeita a ordem abaixo para detectar e se mover para as posições.
Prioridade Tipo de Posição

1 2 3 4 5 6 7

Entidades Ponto Extremos das curvas ou das linhas Pontos médios das curvas ou das linhas Quadrante dos pontos dos arcos Centros dos arcos Curva Real ou intersecções de linha (não intersecções projetadas pelo Mastercam) Posições na grade ativa de seleção

TIP: Quando o AutoCursor está ativo, pode-se temporariamente desativar os ajustes para detectar e se deslocar aos tipos de posições, pressionando a tecla Ctrl ao mesmo tempo que clicar para selecionar uma posição.

Entrando Coordenadas da Posição
Use a barra do AutoCursor para entrar coordenadas quando o Mastercam solicitar a você digitar dados da posição.
Figure 2-2: Barra do AutoCursor
Cord enads astui docurs r od M PontRá pdio uAjste sdoAu toCurs r So brepo oAutC urso

Coordenadas do cursor

Modo Ponto Rápido Ajustes do AutoCursor Sobrepor AutoCursor

DESIGN / Noções de Desenho e Modelamento • 117

Você poderá entrar com as coordenadas de vários modos Entre os valores nos campos de X, Y e Z, posicionando seu cursor em cada um destes e digitando o valor. Tecle Enter ou Tab para aplicar o valor e mover para o próximo campo (da esquerda para a direita). Tecle X, Y, ou Z para abrir um campo e então digitar o valor. Valores decimais ou frações poderão ser digitados (exemplo 3/8 ou .375) ou formulas, incluindo adição (+), subtração (-), multiplicação (*), divisão (/), e parênteses. Clique na seta do menu suspenso para escolher uma lista de valores previamente digitados. Clique com botão direito dentro do campo para acessar as opções de atalho do menu de dados que poderão ser utilizados para definir o valor da coordenada. Para maiores informações ao utilizar os atalhos de entrada de dados, veja Digitando dados no campo na pág. 18. Utilize o Mode de PontoRápido. Clique na janela gráfica para selecionar uma posição do ponto. Tecle Shift+click para criar uma nova posição relativa a uma entidade existente. Para maiores informações, verifique Utilizando a Barra de Relativo na pág. 121.

2

Utilizando o Modo PontoRápido para Entrar Coordenadas
Use o Modo PontoRápido do AutoCursor para substituir os campos separados X, Y,Z por um único e consolidado campo. Neste campo, você poderá especificar uma posição ao teclar as coordenadas XYZ separadas por vírgula, ou use os atalhos de entrada ou ainda fórmulas. Para usar o Modo PontoRápido do AutoCursor sempre que a barra do AutoCursor estiver ativa, execute uma das seguintes opções Tecle a barra de espaços em seu teclado. Clique no botão PontoRápido localizado na barra do AutoCursor.
Figure 2-3: Modo PontoRápido com AutoCursor
Entra dapr Pont dRápio Bot ãoPnt oRápid

Entrada para Ponto Rápido

Botão Ponto Rápido

118 • MASTERCAM X / Guia de Referência

Para entrar coordenadas Digite os valores separados por vírgula, por exemplo, 2,2,5. Tecle Enter para aplicar o valor ou Esc para cancelar. Você poderá entrar frações ou valores decimais (exemplo, 3/8 ou .375). O campo do PontoRápido também aceita formulas, incluindo adição (+), subtração (-), multiplicação (*), divisão (/), e parênteses. TIP: Use a notação algébrica ao entrar com fórmulas. Por exemplo, para uma posição X6, Y3, Z0.5, entre X(2*3)Y(5-2)Z(1/2), ou 6,3,.5. O método de entrada de PontoRápido é consistente com versões anteriores do Mastercam.

Note: O Modo PontoRápido é modal; e ao ativá-lo, não conseguirá se mover a outro campo de qualquer parte da aplicação, incluindo outros botões do AutoCursor até teclarEnter ou Esc.

Personalizando o comportamento do AutoCursor
Você pode customizar o AutoCursor para detectar somente alguns tipos específicos de entidades ponto, ou se mover em determinado ângulo, e para posições mais próximas, tangente, perpendicular, horizontal e vertical. Você as opções abaixo para personalizar o comportamento do AutoCursor, ao usá-lo para selecionar entidades na área gráfica. Para configurar os ajustes a todas as seleções e mantê-las para uso posterior, use os Ajustes do AutoCursor. Para alterar o comportamento para uma única seleção de posição, use Sobrepor AutoCursor.

Usando os Ajustes do AutoCursor
Para customizar o AutoCursor
1

Na barra do AutoCursor, clique no botão Ajustes do AutoCursor .

Figure 2-4: Botão de Ajustes do AutoCursor
uAj doAste utoCrs ro

Ajustes do AutoCursor
2

Na janela dos Ajustes do AutoCursor, selecione os tipos de posições a detectar e andar sobre.

DESIGN / Noções de Desenho e Modelamento • 119

Figure 2-5: Janela do AutoCursor

2

Note: Se o tipo de posição não for selecionado, o AutoCursor não a detectará.
3

Clique OK para aceitar seus ajustes e sair. Os ajustes do AutoCursor permanecem efetivos até que se utilize novamente deste procedimento para alterá-los.

No exemplo a seguir, você utilizará os Ajustes do AutoCursor para criar uma série de linhas a 45 graus a partir dos eixos. Para criar linhas angulares através do AutoCursor
1

Escolha Criar, Linha, Criar linha por extremos a partir do menu no topo da tela. Mastercam solicitará que especifique o primeiro extremo, e a barra do AutoCursor ficará ativa. Clique em ! na barra do AutoCursor para mostrar a janela dos Ajustes do AutoCursor. Clique em Desabilita Tudo para limpar todas as seleções. Selecione Angular, e tecle 45 no campo próximo a ele. Clique OK. Na janela gráfica, clique em qualquer posição para especificar o primeiro ponto extremo. Agora movimento o cursor. Note que a linha anda em ângulos incrementos de 45 graus na medida em que o cursor de move ao redor do extremo selecionado. Mova o cursor de modo que a linha forme 45 graus, e à direita do primeiro extremo, clicando para

2 3 4 5 6 7

120 • MASTERCAM X / Guia de Referência

especificar o segundo extremo a criar a linha. A linha é uma entidade "viva" até este momento e poderá ser editada.
8

Desenhe linhas adicionais ou fixe a linha e saia da função, e OK.

TIP: Lembre-se de desabilitar os ajustes do AutoCursor quando não forem mais necessários. Caso esqueça que fez ajustes no comportamento do AutoCursor, poderá notar resultados inesperados ao utilizar outras funções do Mastercam .

Utilizando a opção de sobrepor o AutoCursor
Você pode modificar temporariamente os Ajustes do AutoCursor para uma única posição de seleção. Para fazê-lo, quando o AutoCursor estiver ativo, clique no botão AutoCursor Sobrepor no botão de listagem na barra do AutoCursor.
Figure 2-6: Botão de Sobrepor o AutoCursor
Sob repôA utoCrs or

Sobrepôr AutoCursor
A partir da lista, selecione o tipo de posição que o AutoCursor irá buscar (aplicar-se-á somente na seleção atual) Esta característica é particularmente útil quando a geometria é confusa ou densa, e há necessidade de identificar uma entidade específica e o tipo de posição.
Figure 2-7: Lista de Sobrepor o AutoCursor

Por exemplo, para criar uma linha a partir do ponto médio de outra linha
1

Escolha na barra de menus: Criar, Linha, Criar linha por extremos .

DESIGN / Noções de Desenho e Modelamento • 121

2 3

Clique duas posições na área gráfica para definir os pontos extremos de uma linha. Para a próxima linha, clique na seta de menu próximo ao botão AutoCursor Sobrepor , e então clique em Ponto Médio. O botão sobrepor, muda para o ícone de ponto médio e se torna ativo. Além de informá-lo a especificar o primeiro ponto extremo o Mastercam solicita que selecione uma linha, arco ou spline. Clique em qualquer local da primeira entidade. O Mastercam andará sobre o ponto médio e solicitará a indicação do segundo ponto extremo. Neste momento, o AutoCursor Sobrepor está inativo e os ajustes padrões do AutoCursor são utilizados. Clique numa posição para definir o segundo ponto extremo da segunda linha. Clique ok para fixar a linha e sair da função.

4

2

5 6

Utilizando a Barra de Relativo
Ao criar uma nova entidade com a função de desenho, você pode determinar qualquer novo ponto relativo a uma entidade já existente. Para fazer isto, tecle Shift+clique ao escolher a posição ou escolher Relativo da lista do AutoCursor. A barra de funções atual ou janela se interrompe e a barra de Relativo aparecerá.
Figure 2-8: Barra de Relativo no AutoCursor

De

lta

Distância e ângulo

Comprimento da entidade selecionada

Note: Ao teclar Enter para aplicar os valores especificados, e a barra de Posição Relativa se fechará. Utilizar a barra de funções atual ou a janela para selecionar posições adicionais ou modificar a entidade ativa. Você poderá entrar com valores das posições relativas, utilizando um dos métodos a seguir. Para especificar uma nova posição através das coordenadas Delta
1

Se utilizou o método Shift+click para selecionar uma posição e abrir a barra de Relativo, vá para Passo 2. Caso contrário, após selecionar Relativo a partir da lista AutoCursor Sobrepor, escolher uma posição existente para a qual a nova entidade será relativa.

122 • MASTERCAM X / Guia de Referência

2

No campo Delta , digite as coordenadas retangulares ou polares XYZ para a posição do novo extremo, relativo à posição selecionada.

Para especificar uma posição através de distância e comprimento
1

Se utilizou o método Shift+click para selecionar uma posição e abrir a barra de Relativo, vá para Passo 2. Caso contrário, após selecionar Relativo a partir da lista AutoCursor Sobrepor, escolher uma posição existente para a qual a nova entidade será relativa. Digite valores nos campos Distância (comprimento do vetor) e Ângulo para definir a distância a partir da posição selecionada e o ângulo no qual o extremo será localizado.

2

Para especificar uma posição ao longo de uma entidade
1

Na barra de Relativo, clique no botão Selecionar para ativar o modo Ao Longo, e selecione a linha, arco ou spline mais próxima do ponto extremo a partir do qual especificará a distância ao longo. No campo Comprimento , digite a distância a partir do extremo da entidade selecionada, aonde deseja criar a posição atual para a nova entidade e tecle Enter. Você pode estender a nova posição ao longo da entidade selecionada e entrar valores de Comprimento positivo ou negativo.

2

IMPORTANT: Ao selecionar um círculo no modo Ao Longo, o ponto extremo será sempre a posição do quadrante de ângulo zero. Se você selecionar qualquer local do círculo na metade inferior, a distância ao longo da posição zero é calculada no sentido horário. Se você selecionar qualquer local do círculo na metade superior, a distância ao longo do ponto zero é calculada no sentido anti-horário.

Selecionando Entidades
Ao criar uma geometria, você pode usar diversos métodos de seleção de posições e entidades na área gráfica, incluindo Clicando com botão esquerdo do mouse, usualmente a partir da mensagem de uma função para escolher uma ou mais entidades. Escolhendo opções da barra de Seleção Geral Encadeamento (pág. 132)

DESIGN / Noções de Desenho e Modelamento • 123

Utilizando a Barra de Seleção Geral
Utilize a barra de Seleção Geral para selecionar entidades na área gráfica. Esta barra opera em dois modos diferentes Seleção Padrão e Seleção de Sólidos. A disponibilidade de um ou outro modo baseia-se nos tipos de entidades na tela e das funções que escolher a partir dos menus e barras do Mastercam . Se escolher uma função do Mastercam específica a uma entidade sólida, a barra de Seleção Geral automaticamente alterna para o modo de Seleção de Sólido.
Figure 2-9: Modo de Seleção Geral Seleção de Sólido
Seleção de Sólidos

2

Note: Para mais informações nas técnicas de seleção de Sólido, veja Selecionando Sólidos na pág. 301. Se não houver sólidos, o modo de Seleção de Sólido não fica disponível; você poderá utilizar somente das opções de Seleção Geral.

Figure 2-10: Modo de Seleção Geral Seleção de Sólido

Se a barra de Seleção Geral estiver disponível para uso quando nenhuma outra função estiver ativa, você pode selecionar entidades previamente à função, usando o cursor ou combinação de cursor e teclas, tais como Shift+click. Neste momento você então escolhe a função a ser aplicada às entidades (pré)selecionadas. Algumas funções trabalham em conjunto com a barra de Seleção Geral. Nestas funções, a barra de Seleção Geral se torna ativa quando houver solicitação para seleção de entidades pela função.

124 • MASTERCAM X / Guia de Referência

Métodos de Seleção Geral
A partir da barra de Seleção Geral, escolha um dos métodos de Seleção abaixo para fixar o método e desabilitar os outros. Encadear seleciona/encadeia entidades que estiverem conectadas a outras entidades. Por exemplo, clicando um lado do retângulo seleciona-se os quatro lados e clicando numa linha conectada a outra, ambas são selecionadas. *Janela seleciona as entidades desenhando uma janela em torno destas. *Polígono seleciona as entidades desenhando um polígono em torno delas. Dê um clique duplo para completar o polígono. Única seleciona entidades individuais clicando-as com o mouse.

Área seleciona múltiplas formas internas com um único clique do mouse. Vetor seleciona as entidades desenhando um vetor através delas. Todas as entidades interceptadas pelo vetor são selecionadas.

* Os métodos de seleção por Janela e Polígono são controlados pelas escolhas que fizer na -lista de opções de Entidade. Você aprenderá mais sobre isto em Ajustes de seleção de Entidade na pág. 125. Seleção por Janela e Única são métodos "padrões" do Mastercam; ambos estão ativos ao mesmo tempo. Quando estas opções estão efetivas, você pode usar o mouse e também um simples clique ou Shift+clique para selecionar uma ou mais entidades, ou arrastar a janela e selecionar todas aquelas completamente dentro da janela. TIP: Você pode alternar de qualquer método de seleção para Janela, pressionando a tecla Ctrl e selecionando a primeira posição da janela na área gráfica. Ao escolher o método de seleção da lista de menu, esta permanece ativa até que você execute uma das seguintes ações Clicar no botão Seleção Padrão na barra de Seleção Geral, para restaurar o método de Janela. Escolher um outro método qualquer da lista.

DESIGN / Noções de Desenho e Modelamento • 125

Manter pressionada a tecla Shift ou Alt para sobrepor o padrão (veja Dicas abaixo para detalhes ao sobrepor.) TIPS: • No Modo Padrão de Seleção, você pode alternar entre os métodos de seleção por Janela e Vetor, mantendo a tecla Alt pressionada. • Para sobrepor qualquer método de seleção e alternar entre os métodos de seleção Encadear e Área, pressione a tecla Shiftquando selecionar a entidade ou posição. Se posicionar o cursor numa entidade enquanto pressionar a tecla Shift, o método de Encadeamento fica ativo; caso contrário ativará o método por Área.

2

Ajustes de seleção de Entidade
O campo de seleção por Entidade na barra de Seleção Geral, determina como os métodos de seleção por Polígono e Janela, incluirão as entidades. Antes de selecionar as entidades com estes métodos, use este campo para escolher uma das opções Entrada/ Saída Dentro+/ Fora+ Intersecção Selecionar só as entidades que estejam completamente dentro ou fora da janela. Selecionar as entidades que estejam completamente dentro ou fora e que interceptam a janela. Selecionar só as entidades que estejam completamente fora da janela.

Máscara
Uma máscara de seleção é definida por um conjunto de critérios que você usa para rapidamente selecionar entidades da área gráfica. Utilizando da seleção por máscara numa peça complexa, assegura que você selecione somente e todas as entidades desejadas. Ao trabalhar com máscaras de seleção, você pode Definir uma máscara de seleção a utilizar uma única vez e se desfazer dela (padrão). Fazer a seleção de máscara ativa até que a desligue ou saia do Mastercam. Salve o critério de seleção por máscara num arquivo (.MASK) para que possa no futuro abrí-lo e reusá-lo. Abrir um arquivo de seleção de máscara e aplicá-lo.

126 • MASTERCAM X / Guia de Referência

Para usar a seleção por máscara, clique nos botões Tudo ou Apenas na barra de Seleção Geral.

Escolhendo Tudo abrirá a janela Selecionar Tudo. Use-a para definir e aplicar a máscara que automaticamente selecionará todas as entidades que coincidem com este critério da máscara. Você pode escolher aplicar o critério e selecionar todas as entidades ou somente entidades de um grupo específico, incluindo os grupos criados nas funções Transformar. Escolhendo Apenas abrirá a janela Selecionar Somente. Use-a para ajustar as restrições sobre as entidades que estiverem disponíveis para seleção na área gráfica. Ao aplicar a máscara Apenas, você utiliza outros métodos de Seleção Geral para selecionar somente as entidades que coincidem com o critério definido. Até você finalizar a máscara, será restrito à seleção das entidades excluidas da máscara.

DESIGN / Noções de Desenho e Modelamento • 127

Figure 2-11: Janelas de Máscara de Selecionar Tudo/Selecionar Somente

2

Na janela Selecionar Tudo ou Selecionar Somente (Mascarando), você poderá abrir um arquivo de máscara existente a aplicar, ou escolher um critério incluindo qualquer combinação de tipos de entidades, cores, níveis, estilos de linha, espessuras de linha, estilos de ponto, diâmetro de arcos ou comprimentos de linha definidos num valor específico e filtrados.

128 • MASTERCAM X / Guia de Referência

Veja alguns exemplos de como você pode criar e aplicar máscaras para Tudo ou Apenas. Para usar estes exemplos, você deve abrir e criar uma peça que contenha linhas e entidades com mais de uma cor.

Seleção Exemplos Selecionar Tudo
Para selecionar e apagar todas as entidades do tipo linha na tela atual
1 2 3 4

A partir da Barra de Seleção Geral, selecione Tudo. Para visualizar e editar o critério de máscara de Entidades, escolha o botão Entidades. No critério Entidades, dê clique duplo na opção Linhas (sob Geometrias) para imediatamente aplicar a máscara e sair da janela. All line entities are selected in the graphics window. Para apagar todas as linhas, pressione a tecla Delete.

Para selecionar todas as entidades de um tipo ou cor específico na peça atual
1 2 3 4 5 6 7

A partir da Barra de Seleção Geral, selecione Tudo. A partir da janela Selecionar Tudo, escolha o botão Todas Entidades . Na lista de critério de Entidades, selecione um ou mais tipos de entidade a incluir. Para ajustar o critério de Cores, selecione o botão Cores. Marque a opção ao lado da cor das entidades a incluir. Clique ok para aplicar a máscara e sair da janela. All entities of the specified type and color are selected in the graphics window. Continue com a função atual, se possível, ou escolha a função desejada a aplicar sobre as entidades selecionadas.

TIP: If you are creating a mask using multiple criteria, to quickly apply the mask and exit the dialog box, hold down the Ctrl key and double– click when selecting the last criteria item.

Exemplos de Seleção Selecionar Tudo
Para restringir as entidades que pode selecionar para linhas somente
1 2

A partir da Barra de Seleção Geral, selecione Apenas. Na janela Selecionar Apenas, escolha o botão Entidades .

DESIGN / Noções de Desenho e Modelamento • 129

3 4 5

No critério Entidades, dê clique duplo na opção Linhas (sob Geometrias) para imediatamente aplicar a máscara e sair da janela. In the graphics window, select the lines you want to work with. Até você limpar a máscara, não poderá selecionar outro tipo de entidade. Utilize um dos métodos a seguir para desabilitar a máscara Completar a seleção. Reabrir a janela Selecionar Apenas e desabilitar as seleções.

2

TIP: Use a opção Manter na janela Selecionar Somente para aplicar a máscara até que feche o Mastercam ou escolha remover a seleção da opção Manter.

Dicas de Seleção de Entidades
Nesta seção, você irá aprender como selecionar entidades de modo rápido e eficiente na área gráfica, revendo as técnicas para
Selecionando Entidades Individuais na pág. 129 Selecionando Múltiplas Entidades na pág. 129 Selecionando Todas Entidades na pág. 130 Selecionando Entidades como Encadeamentos na pág. 130 Utilizando Seleção por Área na pág. 131 Seleção da Entidade Final na pág. 131 De-selecionando Entidades na pág. 131

Selecionando Entidades Individuais
Clique numa entidade existente para selecioná-la. Sendo selecionada, o Mastercam destaca a entidade com a cor definida para seleção (padrão é amarelo).

Selecionando Múltiplas Entidades
Para selecionar múltiplas entidades, clique individualmente nestas. Note que as entidades selecionadas são destacas, indicando sua seleção. Para selecionar múltiplas entidades através do método de seleção por Janela, clique numa local na área gráfica que não esteja diretamente numa entidade para ancorar o primeiro ponto. Desenhe a janela retangular movendo o mouse em volta das entidades que deseja selecionar. Clique para definir a posição final. Todas as entidades completamente envolvidas dentro da janela serão selecionadas. Para selecionar múltiplas entidades através do método de seleção por Vetor, pressione a tecla Alt, clique e arraste a linha através das

130 • MASTERCAM X / Guia de Referência

entidades a selecionar. Todas as entidades que a linha cruzar serão selecionadas Para selecionar múltiplas entidades através do método de seleção por Área, pressione a tecla Shift e clique dentro da entidade mais distante, mas fora das entidades de dentro. Garanta que o cursor não esteja muito próximo a uma entidade, destacando-a antes de clicar. TIP: Para melhorar sua visualização da área selecionada usando o método de seleção por Janela, após selecionar o primeiro ponto da janela, use a função Pan, Zoom ou Ajustar na Tela antes de selecionar o segundo ponto.

Selecionando Todas Entidades
Para selecionar todas as entidades na área gráfica, pressione a tecla Ctrl e tecle A. Na Barra de Seleção Geral, selecione Tudo. Tecle então o botão Todas Entidades na janela de Selecionar Tudo.

Selecionando Entidades como Encadeamentos
Use o método de seleção por encadeamento para temporariamente juntar entidades conectadas para que coletivamente sejam utilizadas numa função. Note: Este método de seleção não cria fisicamente uma cadeia de entidades no Mastercam ou qualquer outro tipo de união entre as entidades. É utilizado somente para simplificar e facilitar a seleção de entidades com seus extremos conectados. Para selecionar uma cadeia de entidades, pressione a tecla Shift para ativar Seleção de encadear, e selecione a entidade que está conectada a outras entidades, tal como a linha utilizada num retângulo. Todas as entidades conectadas são automaticamente selecionadas numa única "cadeia" (neste exemplo, todo o retângulo). Continue a utilizar este método para selecionar outras entidades conectadas como encadeadas. Alternativamente, você pode verificar na opção Encadear na lista da barra de Seleção Geral e então selecionar as entidades conectadas. Para selecionar um encadeamento parcial de entidades conectadas, ative o método de seleção Encadeamento, conforme descrito acima e selecione a entidade a conectar às outras. Agora, clique novamente no local onde deseja que a seleção do encadeamento termine. O restante das entidades nesta '"cadeia" são automaticamente não selecionadas.

DESIGN / Noções de Desenho e Modelamento • 131

Utilizando Seleção por Área
O método de seleção por área permite a seleção de múltiplas formas internas, com um único clique do mouse. Ao invés de desenhar uma caixa em volta das entidades a selecionar (como no método por Janela), a seleção por área selecionará uma fronteira fechada ao redor da posição que você clicar com o mouse. Para usar o método de seleção por Área, pressione a tecla Shift e clique dentro da entidade mais distante, mas fora das entidades de dentro. Garanta que o cursor do Mastercam não esteja muito próximo a uma entidade, destacando-a antes de clicar.
Figure 2-12: Exemplos de Seleção por Área (aninhamento ligado e desligado)

2

2 1
3

Clique aqui para marcar os conjuntos de curvas 1, 2, and 3 (arranjo infinito na área desligado). Curvas selecionadas estão destacadas.

Clique aqui para selecionar todas as curvas marcadas dentro e incluindo a fronteira mais externa (arranjo infinito no encadeamento ligado). Curvas selecionadas estão destadacas.

TIP: Para habilitar a seleção de todas as formas ou encadeamentos dentro de uma fronteira fechada, em Ajustes, Configuração, Encadear, você deve selecionar a opção para arranjo infinito na área encadeada.

Seleção da Entidade Final
Tecle Enter ou escolha a opção De-seleciona Tudo na barra de Seleção Geral para finalizar qualquer um dos métodos de seleção.

De-selecionando Entidades
Utilize um dos métodos a seguir para cancelar ou de-selecionar entidades. Clique novamente numa única entidade para de-selecioná-la. Escolha um outro método de seleção. Todas as entidades selecionadas em uma única ação, por exemplo seleção por Janela, são de-selecionadas. Acione a opção De-seleciona Todas na barra Geral Barra de dados de Seleção para limpar todas as seleções.

132 • MASTERCAM X / Guia de Referência

Encadeamento
Encadeamento é o processo de seleção e união de partes da geometria, de modo que formem a base para criar usinagens, superfícies ou sólidos. Este conceito fundamental no Mastercam tem aplicações importantes tanto no modelamento como na usinagem. Ao encadear geometrias, você seleciona um ou mais conjuntos de curvas (linhas, arcos e splines) que possuem pontos extremos contíguos. O Encadeamento se diferencia de outros métodos de seleção pois associa ordem e direção às curvas selecionadas. A ordem e direção do encadeamento afetam o modo no qual o Mastercam gera as superfícies, sólidos e trajetórias de usinagem. Quando o encadeamento for requerido dentro da função em uso, o Mastercam mostrará a janela de Encadeamento. Se houver geometrias e sólidos, você poderá usar os botões no alto da janela para determinar o tipo de entidades que deseja encadear. Otherwise, the entity type is pre-selected.
Figure 2-13: Janela de Encadeamento, botões de seleção do tipo

Selecionar Geometrias Selecionar Sólidos

DESIGN / Noções de Desenho e Modelamento • 133

Figure 2-14: Janela de Encadeamento

Geometrias

Sólidos

2

Encadeando geometrias
O encadeamento de geometrias é simular ao modo padrão no modo Seleção Geral. As entidades selecionadas ao encadear, aparecerão destacas com a cor configurada para seleção. Use opções na janela de Encadeamento para escolher:

134 • MASTERCAM X / Guia de Referência

Geometria plano: Você pode encadear as entidades somente em 3D ou relativo ao plano de construção atual (PlConst). Encadeamento em 3D permite que a 'cadeia' se propague em planos. Encadeamento por PlConst é bi-dimensional; todas as entidades devem pertencer a um único plano. Métodos de seleção: Do mesmo modo que Seleção Geral, a seleção por encadeamento, incluem entidades encadeadas, única, janela, polígono e seleção por vetor. Pode-se também encadear uma série de pontos não adjacentes (úteis na criação de spline e superfície) e criar encadeamentos parciais ou abertos, consistindo de todas entidades adjacentes entre o ponto inicial e um ponto final. Os métodos de Janela e Polígono permitem o controle tanto das entidades selecionadas dentro como o de fora da área de seleção. Use as funções a seguir na janela de Encadeamento para alterar ou corrigir encadeamentos na medida em que são criados. Última: Re-selecione o último encadeamento de entidades criado. Por exemplo, escolha esta opção ao corrigir encadeamentos para um superfície não gerada apropriadamente. Mastercam re-re-encadear as entidades e portanto, pode-se editar os encadeamentos, corrigir a direção ou ordená-los sem necessidade de manualmente re-encadear novamente. De-selecionar: De-selecionar todas as entidades selecionadas. Final do Encadeamento: Encerra o encadeamento mas permanece na função de encadeamento. Reverter: Reverte a direção de encadeamento.

Início / Fim do encadeamento: Use estes botões nos campos Início e Fim, para mover o início ou o fim de um encadeamento a partir de um ponto extremo da entidade para outro. Você pode mover a posição Inicial do encadeamento somente em encadeamentos abertos. A opção de mover a posição Final do encadeamento é disponível somente para encadeamentos abertos ou parciais.

DESIGN / Noções de Desenho e Modelamento • 135

Mover dinamicamente início/fim do encadeamento: Altera dinamicamente os pontos iniciais ou finais, movendo-os na tela gráfica com o cursor.

Encadeando Sólidos
No modo Sólidos, a janela de Encadeamento permite opções de encadear entidades sólido. O botão encadear sólidos age de modo liga/desliga, permitindo que possa incluir ou excluir certos tipos de elementos do sólidos da seleção por encadeamento, incluindo Borda: Seleciona as bordas do sólido no modelo ou as exclui da seleção. Face: Seleciona as faces do sólido no modelo ou as exclui da seleção. Loop: (disponível somente quando encadear sólidos para criar usinagens). Cria um encadeamento fechado (sem pontos de desvio) - os quais selecionou a aresta, uma face de referência, um loop resultante e ponto inicial. Loop parcial: (disponível somente quando encadear sólidos para criar usinagens). Cria um encadeamento aberto - no qual seleciona a aresta inicial, face de referência e aresta final. Do fundo: Seleciona bordas do sólido ou faces, somente da parte de trás do modelo. Ao desativar, você pode selecionar bordas do sólido ou faces, somente da parte de trás do modelo. Use outras opções nesta janela para desmarcar ou re-selecionar encadeamentos sólidos, reverter a direção ou mover o início do encadeamento.

2

Dicas de Encadeamento de Geometrias
Para selecionar rapidamente uma cadeia de entidades, mantenha a tecla Shift pressionada e clique uma fronteira. Use encadeamento Parcial para cadeias abertas. Clique na 1a. entidade para o encadeamento. Agora, clique na última entidade do encadeamento. Entidades que se interceptam não podem ser encadeadas a menos que haja uma quebra em sua intersecção, o que criar um ponto de ramificação no encadeamento.

136 • MASTERCAM X / Guia de Referência

Se o encadeamento para inesperadamente, escolha Analisar, Encadear a partir do menu Analisar para verificar entidades sobrepostas. Você poderá então usar as funções de aparar no menu Editar, para aparar as entidades adjacentes, a fim de encadeá-las.

Ajustando Atributos
Todas as entidades Mastercam têm atributos básicos (características físicas). Baseado no tipo de entidade, os atributos podem incluir: Cor Estilo do ponto Estilo e espessura da Linha Nível Note: Você ajusta atributos padrões na página Ajustes CAD, a partir da Configuração do Sistema e salva tais ajustes para o arq. de configuração Mastercam ( acesse o menu do Mastercam e escolha Ajustes, Configuração, Ajustes de CAD). Ao executar o Mastercam, os ajustes de atributos são carregados, junto a outras configurações de parâmetros, e ficam como padrão nos campos da barra de Status. Alterando atributos físicos enquanto está trabalhando com peças complexas é uma técnica poderosa que será freqüentemente utilizada para organizar seu trabalho. Use os campos da barra de Status para facilmente e rapidamente selecionar novos atributos das entidades.
Figure 2-15: Barra de Status
uAjstar btriuos uAjstarNí Pnpvelrica l Conf giuracmp osdaBr deStau uAjdaB radeSt

Nesta seção, você será informado sobre:
Ajustando Atributos para Novas Entidades Alterando Atributos da Entidade (pág. 140)

Ajustando Atributos para Novas Entidades
Os atributos que ajustar utilizando dos métodos a seguir são automaticamente aplicados às novas entidades criadas na seção atual do Mastercam. Você poderá ajustar novos atributos da entidade de vários modos.

DESIGN / Noções de Desenho e Modelamento • 137

Para usar os atributos de cor, linha, ponto e nível, de uma entidade existente: Pressione Alt+X no teclado, e selecione a entidade na área gráfica. Na barra de Status, a cor, tipo de ponto, estilo de linha e espessura de linha são alterados para os atributos da entidade selecionada. Para ajustar um atributo específico:
1

Escolha um ou mais campos de atributo a seguir e especifique o valor.
a

2

Cor: Escolha Selecionar da lista de cores do Sistema e selecione uma entidade na área gráfica. Ou, clique no campo de cor para selecionar uma cor da janela de Cores (Para maiores informações, verifique Ajustando/alterando a cor na pág. 142.) Estilo de Ponto, Estilo de Linha e Espessura de Linha: Selecione novos valores a partir da lista de valores. Nível: Para ajustar o nível principal: Digite o número do nível no campo. Clique na seta e escolha o nível a partir da lista dos mais recentes utilizados. Clique em Nível para abrir o Gerenciador de Níveis e selecionar um nível existente ou criar um novo. (Para maiores informações, verifique Ajustando o nível principal na pág. 143.)

b

c

d

Atributos: Clique para abrir a janela de Atributos onde poderá especificar cor, nível, estilos de ponto e linha e a espessura da linha. Clique OK para aplicar os novos atributos e sair da janela.

138 • MASTERCAM X / Guia de Referência

Figure 2-16: Janela de Atributos

TIP: Você pode também acessar o Gerenciador de Atributos de Entidade a partir da janela de Atributos para especificar os atributos a partir do tipo da entidade.

Para ajustar atributos para tipos específicos de entidades (como pontos, linhas, arcos, sólidos, superfícies ou detalhamentos):
1 2 3

Clique no botão Atributos da barra de Status. Na janela de Atributos, marque a opção Gerenciador de Atributos e clique no respectivo botão. Na janela do Gerenciador de Atributos de Entidade, selecione os tipos de entidade e ajustes os atributos a usar na seção atual do Mastercam.

DESIGN / Noções de Desenho e Modelamento • 139

Figure 2-17: Janela do Gerenciador de Atributos de Entidade

2

Para abrir a janela das Cores e escolher uma destas, dê um duploclique sobre a cor atual. Note: Você pode também usar o Gerenciador para aplicar os arquivos aos arquivos convertidos de outros programas. Selecione a opção para Incluir entidades criadas durante Arquivo-Abrir.
4

Quando todos os atributos da entidade estiverem ajustados, clique em OK para aceitá-los e retornar à janela de Atributos.

IMPORTANT: Se desmarcar a opção de Gerenciador de Atributos na janela de Atributos, os ajustes do Gerenciador de Atributos das Entidades não serão usados.

140 • MASTERCAM X / Guia de Referência

Alterando Atributos da Entidade
Use um dos métodos a seguir para alterar atributos de entidades existentes. Note: Tais métodos não alteram os valores que aparecem nos campos de atributos da barra de Status; estes são aplicados somente nas entidades selecionadas.

Para alterar os atributos através do botão direito do mouse:
1 2

(opcional) Use métodos de seleção geral para selecionar as entidades a modificar. Clique com botão direito do mouse sobre o campo da barra de Status que deseja modificar.

TIP: Para alterar múltiplos atributos, clique com botão direito do mouse no botão Atributos na barra de Status.
3

Se já selecionou as entidades no Passo 1, vá para a etapa Passo 4. Caso contrário, ao ser solicitado a indicar as entidades a alterar, utilize os métodos de seleção geral para selecionar as entidades. Então, tecle Enter ou, escolha Fim da Seleção na barra de Seleção Geral. Com base no atributo que escolheu no Passo 2, utilize uma das janelas abaixo para fazer as alterações necessárias:

4

DESIGN / Noções de Desenho e Modelamento • 141

Figure 2-18: Janela de Atributos

Figure 2-19: Janela de Estilo de Linha

2

Figure 2-20: Janela de Espessura de Linha

Figure 2-21: Janela de Estilo de Ponto

Figure 2-22: Janela para Alterar Nível

5

Clique OK para aplicar as alterações nas entidades selecionadas e sair da janela.

142 • MASTERCAM X / Guia de Referência

Para alterar atributos de todas as entidades do tipo específico (tal como todos os pontos ou splines):
1 2

Clique no botão Atributos da barra de Status. Na janela de Atributos, marque a opção Gerenciador Atributos (Gerenciador de Atributos de Entidade) e clique no botão Gerenciador Atrib.. Na janela do Gerenciador de Atributos da Entidade, selecione os tipos de entidade e atributos para usar ao criar novas entidades na sessão atual do Mastercam. Para atualizar todas as entidades dos tipos selecionados e fechar a janela, clique em Aplicar nas entidades existentes.

3

4

Note: Para continuar a usar estes atributos para novas entidades, marque a opção Gerenciador Atrib. na janela de Atributos. Para usar diferentes atributos, de-selecione esta opção.

TIP: Você também pode utilizar as funções Analisar para modificar os atributos e outras propriedades das entidades. Para maiores informações, verifique Analisando Entidades na pág. 250.

Ajustando/alterando a cor
Mastercam suporta uma faixa de 256 cores, que pode ser personalizada. Você pode reduzir a faixa para 16 cores acionando o botão 16 Cores na janela de Cores ou desmarcando a opção de Mostrar 256 Cores ao fazer a configuração do sistema através de Ajustes,Configuração,Cores. Use um dos métodos a seguir para acessar a janela de Cores: A partir do menu do Mastercam, acesse Tela, Geometria, Atributos e selecione o botão de cores. Clique no campo Cores da Barra de Status.

DESIGN / Noções de Desenho e Modelamento • 143

Figure 2-23: Janela de Cores

2

Para selecionar uma cor: Digitar o número de identificação ID no campo de Cor Atual. Clicar numa cor a partir da faixa de cores disponível. Escolher o botão Selecionar e clicar numa entidade na área gráfica cuja cor deseja utilizar. Escolher na aba Personalizar e definir nos campos a nova cor.

Ajustando o nível principal
Os níveis são ferramentas organizacionais essenciais no Mastercam. Por exemplo, o arquivo Mastercam pode conter em níveis distintos as geometrias, superfícies, entidades de detalhamento e as trajetórias em si. Você sempre está desenhando no nível principal. O nível principal não é um nível fixo, é somente o nível que você escolhe para trabalhar num determinado momento. Para ajudá-lo em controlar o nível principal atual, este aparece no campo Nível na barra de Status que é sempre visível na janela do Mastercam. No campo Nível da Barra de Status ajuste o nível principal a trabalhar. Para ajustar o nível principal: Digitar o número do nível no campo de Nível. Clicar na seta e escolher um nível na lista dos mais recentes utilizados. Clicar no botão de Níveis para para abrir o Gerenciador de Nìveis e selecionar um nível existente ou criar um novo. Note: Para maiores informações no uso dos níveis, veja Trabalhando com Níveis na pág. 352.

144 • MASTERCAM X / Guia de Referência

Ajustando a Profundidade em Z
Utilize o campo Z na barra de Status para ajustar o valor da profundidade em Z da geometria e usinagens a criar. Ajuste a profundidade Z através de um dos métodos a seguir: Digite um valor no campo. Clicar na seta e escolher um nível a partir da lista dos mais recentes utilizados. Clique no texto Z e selecione uma posição na área gráfica para utilizar este valor de profundidade em Z.

Trabalhando no Modo 2D e 3D
Ao criar uma geometria, use o botão 2D/ 3D na Barra de Status para ajustar o modo de desenho. O ajuste padrão é 3D. Clique neste botão para alternar entre os dois modos de desenho. No modo 2D, todas as geometrias são criadas paralelas ao PlConst (plano de construção) atual e, ao menos que seja especificado, na profundidade Z ajustada. Você pode sobrepor o ajuste da Prof-Z, digitando coordenadas que incluam o valor de Z, diferente do ajuste atual para a profundidade Z. No modo 3D, as coordenadas X, Y e Z são lidas a partir do AutoCursor ao criar geometrias dinamicamente. O ajuste da profundidade Z na barra de Status, é desconsiderado. Ao trabalhar no ambiente 3D, você pode criar entidades cujos pontos pertençam a diferentes planos, ou criar entidades (ex. arcos e splines 2D) em outros planos diferentes daqueles pré-definidos. Em ambos modos, use o AutoCursor ou a barra da função selecionada ou janela para entrar os valores das coordenadas. Há também exceções que se aplicam a determinados tipos de entidade. IMPORTANT: O ajuste 2D / 3D não tem efeito ao analisar ou usinar. As funções a seguir sempre permitem soluções 3D, independentemente dos ajustes 2D / 3D na Barra de Status: Concordâncias e chanfros Converter para NURBS Pontos de Controle NURBS Superfícies e sólidos Arco Fechado Simplificar

DESIGN / Noções de Desenho e Modelamento • 145

Transformar: Transladar, Transladar 3D, Espelhar, Rotacionar, Cópia Retangular, Escalar Notes: • No modo 3D, se escolher dividir duas linhas que não estão no mesmo plano e não são paralelas ao atual PlConstr, uma mensagem informará que a solução 3D não existes e pergunta se deseja especificar uma Profundidade Z para ter uma solução em 2D. • Ao editar entidades usando as funções Aparar ou Quebrar, todas as soluções são calculadas com base no ajuste do PlConstr atual. Se as entidades não se cruzam no PlConstr atual, em sua projeção 2D, estas não podem ser modificadas através destas funções.

2

TIP: Não notar os ajustes de PlConstr e Profund.Z são uma fonte comum de erro, que pode causar a criação de geometria com orientações não desejadas. Para evitar este engano, ajuste a vista gráfica (Vista) para o mesmo PlConstr ou para a Isométrica.

Modificando a Apresentação da Janela Gráfica
O menu e barra de ferramentas Vista, permitem diversas funções e métodos a serem utilizados para mudar a aparência de geometrias e usinagens na área gráfica. Adicionalmente às funções listadas abaixo, esta seção inclui informações no uso do zoom e múltiplas vistas na área gráfica. Ajustar geometria à tela: Maximiza a visão das geometrias visíveis na área gráfica. Esta função posiciona e acerta o tamanho da geometria mostrada, para preencher o máximo possível da área gráfica disponível. Deslocar: Imagine a área gráfica como uma lente da câmera através da qual poderá visualizar a geometria. Usando as teclas de setas no teclado, mova a "lente" para esquerda, direita, acima e abaixo da geometria. Ou, se tiver ajustado co campo Botão do meio/Roda do mouse para Deslocar na página de propriedades de Ajustes, Configuração, Tela, pressione e arraste a roda do mouse para arrastar a imagem em qualquer direção. Ajustar Centro da Tela: Reposiciona o centro da área gráfica, com base no novo ponto central que você determinar.

146 • MASTERCAM X / Guia de Referência

Redesenhar a tela: Atualiza a área gráfica e restaura imagens que aparecem incompletas ou distorcidas. Isto pode ocorrer como resultado de frequentes alterações de entidades, particularmente quando estão sobrepostas. A qualidade e estabilidade das imagens na área gráfica é influenciada pela capacidade gráfica de seu computador e quantidade de memória disponível. Note: Se Redesenhar não restaurar completamente a área gráfica, use a função Tela, Regenerar o Display List, e reconstruir a lista de exibição. Regenerar a tela: Reconstrói a lista de exibição na escala atual da tela. Regenerando a lista de exibição pode também melhorar a velocidade e performance da tela.

Zoom
Mastercam também oferece diversas funções de zoom, incluindo: Zoom por Janela: Amplia uma parte da área gráfica. Clique numa área da janela gráfica que não está diretamente numa entidade para ancorar o primeiro ponto da janela. Desenhe a janela retangular movendo o mouse em volta das entidades que deseja fazer o zoom. Clique na posição final e a área gráfica será preenchida pelo conteúdo da janela selecionada. Note: Para melhorar sua visualização da área selecionada usando este método, após selecionar o primeiro ponto da janela, use a função Pan, Zoom no Alvo ou Ajustar na Tela antes de selecionar o segundo ponto. Zoom no Alvo: Expande uma área determinada por dois pontos selecionados. A primeira posição indica o centro da área alvo. Na media em que mover o cursor para selecionar a segunda posição, você desenha e arrasta uma área retangular que define a área alvo. Ao selecionar a segunda posição, tudo que estiver na área será expandido para preencher a área gráfica, centrado em volta do primeiro ponto que você selecionou. Reduzir o zoom: Reduz o tamanho da geometria apresentada em 50% de seu tamanho original. Você pode reduzir o tamanho da visualização da geometria em até oito vezes usando esta função.

DESIGN / Noções de Desenho e Modelamento • 147

Zoom aproxima/afasta: Dinamicamente se aproxima ou se afasta do ponto selecionado. Primeiro, selecione o ponto focal na área gráfica. Depois use uma das técnicas a seguir para o zoom: Movimento o mouse para cima e para baixo Gire a roda do mouse em qualquer direção Consecutivamente pressione teclas Page Up e Page Down no teclado Zoom selecionadas: Trabalha somente em entidades préselecionadas. Automaticamente escala as entidades selecionadas para que se enquadrem na área gráfica. TIP: Você pode usar a roda do mouse ou botão do meio a qualquer instante - sem selecionar a função - para dinamicamente rotacionar ou deslocar o conteúdo da área gráfica. Você ajusta o comportamento de rotacionar ou deslocar usando a página das propriedades de Ajustes, Configuração, Tela e no campo Botão do meio/roda do mouse.

2

Ajustando a Divisão da Tela em Vistas
Ao dividir a tela se cria uma janela dentro da área gráfica que apresenta vistas particulares da geometria em que estiver trabalhando. A configuração desta divisão é um arranjo de uma ou mais vistas (até 4). Por padrão, o Mastercam mostra a geometria na vista de topo em uma única vista que ocupa toda a área gráfica. Para dividir a área gráfica em múltiplas vistas, ou painéis, cada um capaz de visualizar diferentes posições, acesse a opção do menu Vista, Divide a Tela. O Mastercam apresenta quatro configurações de divisões. O gráfico a seguir ilustra as vistas padrões designadas a cada divisão da tela configurada.

VP1 VP1 VP2
VP1 = vista de topo VP3 = vista de frente

VP1 VP2 VP1 VP2 VP3 VP4
VP2 = vista isométrica VP4 = vista lado direito

Para alterar a vista que aparece em cada divisão:
1

Use o cursor para selecionar o painel, e um dos métodos abaixo para definir uma vista diferente:

148 • MASTERCAM X / Guia de Referência

Acesse Vista, Vistas Padrões. Para selecionar a vista gráfica padrão a partir da lista. Acesse Vista, Orientação, Vistas Nomeadas. Na janela de Seleção de Vistas, indique uma vista nomeada a partir da lista padrão e vistas que v. definiu. A partir da Barra de Status, clique em Vista e selecione a vista a partir da lista.
2

No painel ativo da configuração de multiplas vistas, mova o cursor sobre o eixo coordenado até que o cursor muda para uma seta. Clique na marca dos eixos para aumentar a vista e torná-la visível em uma única vista.

TIP: Para alterar o tamanho do painel das vistas, posicione e arraste a aresta vertical ou horizontal.

Ajustando Planos / Vistas / SCT
O Sistema de Coordenadas de Trabalho (SCT) é o sistema de coordenadas ativo do sistema em uso pelo Mastercam em determinado instante. Este contém a orientação dos eixos X-Y-Z e a localização do ponto zero ( a origem). Manipulando o SCT, e ajustando planos e vistas trazem a simplificação na criação de geometria, sólidos e usinagens, essenciais no Mastercam e serão usados freqüentemente. Nesta seção, você será informado sobre:
Vistas, Planos e Sistemas de Coordenadas na pág. 149 Mostrando as Informações de Coordenadas na pág. 157 Entendendo a Vista de Topo na pág. 159 Gerenciando as Vistas na pág. 159 Medindo as Origens da Vista na pág. 161 Mudando as Origens das Vistas na pág. 162 Criando Vistas a partir de Entidades Selecionadas na pág. 164 Criando Vistas por Rotação na pág. 165 Criando Vistas a partir de Normais na pág. 166 Mudar o PlFerr ou o SCT? na pág. 167 Usando o SCT e PlFerr para o Ajuste de Usinagens (pág. 173) Sistema de Coordenadas do Torno (pág. 175)

DESIGN / Noções de Desenho e Modelamento • 149

TIP: O Mastercam salva as seleções mais recentes utilizadas de plano, vista e SCT para cada grupo de máquina e as restaura sempre que ativar o grupo de máquina. Por exemplo, se um grupo de máquina tem usinagens da vista de frente da peça e outro grupo de máquina tem usinagens na vista lateral da peça, sempre que ativar um grupo de máquina, o Mastercam automaticamente ativará qualquer vistas ou planos que tiver usado pela última vez que este grupo esteve ativo.

2

Vistas, Planos e Sistemas de Coordenadas
Mastercam usa o sistema de coordenadas Cartesiano 3D para localizar seu trabalho no espaço tri-dimensional. As posições da geometria e usinagens são expressadas em termos de coordenadas de 3 eixos: X, Y e Z. Cada eixo é designado a indicar uma direção positiva (+) e uma direção negativa (-).

+Z +Y -X -Y -Z +X

Trabalhos de usinagem usualmente requerem o trabalho em coordenadas de modos sofisticados. O Mastercam inclui uma série de ferramentas úteis para transformar, sobrepor, fatiar e manipular o sistema de coordenadas para que possa desenhar e usinar sua peça do modo que necessita. Para aplicar o sistema de coordenadas no Mastercam, use as funções para ajustar vistas específicas. Uma vista consiste em duas partes principais: Um plano ou fatias através do sistema de coordenadas Uma origem ou ponto zero Você pode usar as vistas como vistas gráficas (VistasG) para visualizar a peça, ou planos de construção (PlConstr) para orientar a geometria e os planos de ferramentas (PlFerr) para orientar as usinagens. Vistas definem a perspectiva a partir da qual você visualiza a peça na janela gráfica. PlConst representam os planos nos quais você irá criar as novas geometrias. PlFerr são os planos de corte para as usinagens que você definiu. Vistas padrões e personalizadas possuem nomes, são salvas com as informações da peça (tornando-as portáveis), e podem ser selecionadas na medida em que trabalha com sua peça e a orientação muda no espaço 3D.

150 • MASTERCAM X / Guia de Referência

TIPS: Use os métodos a seguir com o mouse ou teclado para rapidamente alterar sua vista: • Para aproximar ou afastar o Zoom, role a roda do mouse para frente e para trás. • Para dinamicamente rotacionar a imagem, pressione a tecla Alt e o botão do meio do mouse. Continue a pressionar enquanto movimenta o mouse para rotacionar. • Para mover a imagem em volta, use as setas cima, baixo, esquerda e direita do teclado. • Para rotacionar a imagem, pressione a tecla Alt use as setas cima, baixo, esquerda e direita do teclado.

Vistas Padrão
Toda peça Mastercam inclui as vistas padrão que correspondem às 6 faces do cubo (Topo, Frente, Trás, Direita, Esquerda, Baixo) mais a vista Isométrica. Vistas padrão são disponíveis em todos os arquivos Mastercam. Seus nomes e coordenadas não podem ser modificados.
Figure 2-24: Vistas Padrão

Os menus da barra de Status de vista, Planos, e SCT permitem opções de seleção das vistas, criar novas vistas, ajustar vista, PlFerr / PlConst e o SCT. Use os menus de opções da Vista para orientar e controlar a vista gráfica e a perspectiva de visualização da peça. Também podem ser usadas as opções de MastercamVista para modificar a visualização da janela gráfica. Para desenhar geometria ou criar usinagens num plano específico, use as opções do menu Planos, opções para alterar plano de construção e plano da ferramenta. As opções deste menu, ajustam ambos os planos de construção e da ferramenta ao mesmo tempo.

DESIGN / Noções de Desenho e Modelamento • 151

Cada função neste menu permite que ajuste tanto a orientação planar como da origem. TIP: Para ajustar o PlCons e o PlFerr independentemente, você deve usar o ajuste da barra de Status (!) e incluir o menu PlConst e PlFerr na barra de Status. Na barra de Personalização da barra de Status, use o botão direito do mouse para inserir os campos PlFerr e PlConstr. Após salvar as alterações, use os menus na barra de Status do PlConst e PlFerr para selecionar cada um dos planos e orientações desejadas. O menu de opções SCT permite alinhar o sistema de coordenadas de trabalho com a vista específica. Você pode selecionar uma vista padrão, acessar uma série de vistas salvas, ou criar uma nova vista baseada na geometria da peça ou na manipulação da vista atual. Visto que o Mastercam separa vistas e planos em funções diferente, você pode manter a seleção de planos independente para cada função. Por exemplo, você pode estar visualizando a peça na vista isométrica (Vista=Isométrica) enquanto desenha a geometria na vista de frente (PlConst=Frente). Note: Para simples geometrias 2D, o PlConst / PlFerr (padrão) de Topo correspondem ao plano XY padrão.

2

152 • MASTERCAM X / Guia de Referência

Usando as opções de Menu da Barra de Status de Vista / Planos / SCT
Muitas das mesmas opções estão disponíveis a partir do menu da barra de Status para Vista, Planos e SCT. Use estas opções de modo similar para ajustar o plano desejado.
Figure 2-25: Vista / Planos / SCT - menus da barra de Status

Vista

Planos

SCT

DESIGN / Noções de Desenho e Modelamento • 153

Se configurar a barra de Status para incluir campos separados de PlConstr e PlFerr, este menus compartilharão de campos em comum.
Figure 2-26: Menus da barra de Status do PlConst e PlFerr

PlConst

PlFerr

2

Para melhor familiarizá-lo no uso de vistas, planos e SCT através da barra de Status, existem descrições e dicas para cada função estão abaixo. Vistas Padrão: Selecione Topo, Frente, Trás, Direita, Esquerda, Fundo, ou Isométrica para rapidamente ajustar o plano padrão. Ao selecionar uma vista padrão a partir dos menus de Vista ou Planos, o plano que ajustar, será relativo ao atual SCT (este é o motivo pelo qual (SCT) é parte do nome da vista nestes menus). Planos padrões se alinha com um cubo que pode ser movimentado para que fique paralelo aos eixos do SCT.

154 • MASTERCAM X / Guia de Referência

TIP: Para retornar Vista ou PlConst/PlFerr para vista de Topo padrão do sistema, independente do ajuste do SCT, selecione Nomeada e escolha Topo a partir da janela Seleção de Vistas. Nomeada: Oriente o plano selecionado com a vista indicada a partir da janela de Seleção de Vista. A janela apresenta todas as vistas que foram salvas nesta peça, incluindo as vistas padrão e personalizadas. Geometria: Alinha o plano selecionado com a geometria indicada a partir da janela gráfica. Por exemplo, ao selecionar a face de uma peça o plano é orientado como se estivesse olhando diretamente por uma linha normal à face desta peça. Ao escolher esta opção, você deve indicar um arco, duas linhas ou três pontos para definir o plano. Face do sólido: Similar à opção de Geometria, mas alinha o plano com a face do sólido selecionada. Note: Para instruções passo-a-passo ao usar Geometria e Face do Sólido, veja Criando Vistas a partir de Entidades Selecionadas na pág. 164. Rotacionar: Cria uma nova vista através da rotação da vista atual em torno de um ou todos os eixos, especificando-se os graus a girar. Dinâmico: (Vista somente) Cria uma nova vista pela rotação a partir da visualização na medida em que movimenta o mouse. Note: Para instruções passo-a-passo ao usar Rotacionar e Dinâmico, veja Criando Vistas por Rotação na pág. 165. Última: Ajusta o plano igual a qualquer orientação que tivesse, antes da seleção atual. Normal: Cria uma nova vista usando a linha indicada que seja normal ao plano desejado. Você deve também selecionar a orientação do sistema de coordenadas relativo à linha normal. Para instruções passo a passo, veja Criando Vistas a partir de Normais na pág. 166. =VistaG: Ajusta o plano selecionado para a mesma vista como da Vista atual. =PlFerr, =PlConst: Alinha o plano selecionado com a mesma vista como a do PlConstr e PlFerr. =SCT: (Planos somente) Ajusta o PlFerr e PlConstr igual à mesma vista como do SCT.

DESIGN / Noções de Desenho e Modelamento • 155

Sempre = SCT: (Planos somente) Conecta o PlFerr e PlConstr para o SCT, para que se alterado o SCT, este também atualizará o PlFerr e PlConstr. Selecionando esta opção desabilita outras opções do menu. Origem: Mostra a origem da vista / plano selecionado, se habilitado, permite clicar e alterar. Usando este método para alterar a origem automaticamente, cria uma nova vista que pode ser renomeada e salva. Você pode também usar o Gerenciador de Vista para alterar a origem de uma vista existente ou alterar a origem de todos os planos relacionados, inclusive o SCT. Salvo como: Indica se a nova vista foi salva e mostra seu nome. Salva: (VistaG somente) Se a vista atual não for salva, use esta opção apra abrir a janela Nova Vista onde poderá ajustar os parâmetros e salvar a vista personalizada. (Se a vista atual não foi salva, o Mastercam mostra Vista: Não Salva na janela gráfica.)

2

Ajustando um PlFerr diferente do PlConstr
Você pode ajustar o plano da ferramenta e o plano de construção para a mesma vista ao mesmo tempo com a função Planos da barra de Status. Entretanto, algumas aplicações podem necessitar de ajustes independentes destes planos. Utilize um dos métodos a seguir para permitir: A partir da barra de Status, escolha SCT, Gerenciador de Vistas. Usa a janela do Gerenciador de Vistas para selecionar diferentes vistas para cada plano. Use outras opções da janela para personalizada a origem e designar os afastamentos de trabalho.
Figure 2-27: Janela do Gerenciador de Vistas

156 • MASTERCAM X / Guia de Referência

Ao criar uma usinagem, escolha o botão Planos na aba Parâmetros de usinagem. Daí, use a janela de Sistema de Coordenada de Usinagem para selecionar vistas diferentes.
Figure 2-28: Janela do Sistema de Coordenadas de Usinagem

Note: Usando este método somente a usinagem atual será afetada. Escolha na Barra de Status opção de configuração (!) e com o botão direito do mouse insira opções separadas para PlFerr e PlConst na barra de Status. Use agora as funções PlConst e PlFerr, como funções separadas ajustado os planos independentemente.

Sistema de Coordenadas de Trabalho (SCT)
Você poder alternar e mover os eixos coordenados do Mastercam para criar um sistema de coordenadas de trabalho (SCT). Definido o SCT, você pode facilmente mover o sistema de coordenadas para a sua peça ao criar a geometria, sólidos e usinagens. Esta técnica elimina a necessidade de fazer cálculos complexos, ou deslocar sua peça para um outro sistema de coordenadas. Ao invés de mover a peça, você move a orientação. Vista, PlConst e PlFerr são todos relativos ao SCT e sua origem. Entretanto, você muda o SCT exatamente do mesmo modo que altera as outras vistas: crie uma vista que reflita a orientação e origem que deseja trabalhar e ajuste o SCT igual a ela.

DESIGN / Noções de Desenho e Modelamento • 157

Para realinhar ou criar um novo sistema de coordenadas de trabalho: A partir da barra de Status, escolha SCT. Então, selecione a opção neste menu de alinhar o SCT com uma vista diferente. Você pode selecionar uma vista padrão, acessar uma série de vistas salvas, ou criar uma nova vista baseada na geometria da peça ou na manipulação da vista atual. Note: A partir do menu SCT na barra de Status, escolha Gerenciador de Vistas e acesse sua janela de diálogo. Esta janela permite um local central de trabalho com todas as vistas que foram criadas para esta peça. Você pode modificar as vistas existentes, criar novas e ajustar o PlConstr, PlFerr e o SCT para as vistas indicadas.

2

Sistemas de Coordenadas e Definições de Máquina
O SCT e as vistas personalizadas não são usadas no modelo de sua máquina ferramenta ou eixos de orientação. Ao invés disto, as propriedades da definição de máquina são usadas para efetuar isto. O Mastercam mantém um sistema de coordenadas separado, chamado sistema de coordenadas globais, para modelar a máquina ferramenta. A definição de máquina define como os eixos da máquina ferramenta são fisicamente posicionados e orientados, ex. a orientação do eixo Z na fresadora horizontal. Ao criar a usinagem e selecionar as ferramentas, a definição de máquina providencia as informações necessárias às combinações de eixo, torres e orientação da árvore, e como a máquina ferramenta está montada. Esta informação está disponível no pós-processador. Você pode mover um arquivo de peça de modo transparente de uma fresadora vertical para uma horizontal, ou de um eixo para outro do torno, sem precisar de transformar manualmente o sistema de coordenadas da peça.

Mostrando as Informações de Coordenadas
O Mastercam integra diferentes indicadores na janela gráfica, permitindo que num simples olhar você possa saber como seu trabalho está orientado. As seguintes informações sempre são mostradas no canto esquerdo inferior da área gráfica.

A imagem dos eixos coordenados (o indicador) mostra a orientação atual da Vista.

158 • MASTERCAM X / Guia de Referência

A linha inferior mostra o nome das vistas alinhadas com a Vista, SCT, PlConst e PlFerr. Note: A informação do PlFerr aparece somente quando a definição da máquina ou grupo de máquina estiver ativo. A seguinte figura mostra a mesma imagem quando a máquina está ativa. Neste exemplo, o PlFerr e PlConstr são ajustados para a mesma vista (de frente da peça):

A imagem a seguir mostra a mesma tela quando PlFerr e PlConst são orientados de modo diferente. Neste caso, ambos são ajustados para alinhar com diferentes vistas personalizadas:

Mostrando os Eixos de Coordenadas
A qualquer momento, pressionando F9 mostrará os eixos de coordenadas e origem. A cor padrão destes eixos é o marrom. Os eixos para as vistas do PlConstr e PlFerr também são mostrados, e se forem diferentes,(PlConstr será em azul e do PlFerr em verde). Para ver uma versão melhorada dos eixos que inclui imagens adicionais, tecle Alt+F9: No canto superior esquerdo da área gráfica, uma imagem mostra a orientação do PlConstr.

No canto superior direito, outra imagem mostra a orientação do PlFerr.

Uma terceira imagem mostra a origem do SCT e indica sua orientação. Ela aparecerá na cor definida no Gerenciador de Vistas para o SCT.

DESIGN / Noções de Desenho e Modelamento • 159

Entendendo a Vista de Topo
Ao trabalhar no SCT padrão, a vista de topo é paralela ao plano XY. Se tiver uma simples geometria 2D, você estará olhado diretamente para baixo na Vista de Topo. Esta perspectiva fica mais complicada quando o SCT estiver alinhado com uma vista diferente. Lembre-se, a Vista, PlFerr e PlConstr são medidos relativos ao SCT. Ao modificar o SCT, o plano de Topo também se altera para continuar paralelo ao novo SCT. Você pode trabalhar com a vista de Topo dos seguintes modos: Independente do ajuste atual do SCT, você sempre pode retornar à vista de Topo padrão, pré-definida. No exemplo abaixo, o PlConstr/ PlanoFerr está ajustado para Topo. Sempre que notar a vista de Topo mostrada deste modo, mesmo para um PlConstr, PlFerr, Vista ou SCT, está referido à vista de Topo padrão.

2

Usa a janela de Seleção de Vistas para selecionar a vista padrão, prédefinida - vista de Topo. Você pode escolher esta vista sem afetar a vista utilizada para alinhar o atual SCT. Por exemplo, se o SCT estiver alinhado a uma vista personalizada, mas deseja desenhar uma geometria no plano XY padrão, escolha na barra de Status Planos, Nomeados. Selecione a partir da janela Topo na Seleção de Vista. Para selecionar o plano de Topo relativo ao SCT, a partir da barra de Status, escolha Planos, Topo (SCT). Ao olhar para a área de status, ao invés de Topo, o mesmo nome da vista mostra como no SCT, ao invés de Topo, indicando que plano de topo atual é paralelo ao SCT ao invés do plano XY do sistema.

Se criar uma geometria 2D nesta orientação, esta será paralela ao SCT, não ao plano XY.

Gerenciando as Vistas
A janela do Gerenciador de Vistas é o centro de onde fará a seleção, edição, criação e gerenciamento das vistas.

160 • MASTERCAM X / Guia de Referência

Figure 2-29: Janela do Gerenciador de Vistas

Algumas das tarefas que fará agora, incluem: Aplicar as vistas selecionadas para o PlConst, PlFerr e SCT. Editando a nova origem da vista. Designando um afastamento de trabalho para uma vista (quando selecionar a vista para usinagem, o afastamento de trabalho é gerado automaticamente) Criando uma nova vista relativa a outra existente ou copiando vistas existentes A lista contém todas as vistas que foram definidas com o arquivo atual da peça. Clique numa vista para selecioná-la, e use os botões em Ajusta vista atual e origem para aplicá-la no SCT, PlConstr e PlFerr.

Opções do Botão Direito do Mouse
No Gerenciador de Vistas o botão direito permite o acesso rápido a opções adicionais no gerenciamento das vistas, incluindo: Renomear: Mudar o nome de uma vista personalizada; você não pode renomear vistas padrões. Apagar: Remove permanentemente a vista personalizada da listagem e do arquivo; você não pode apagar as vistas padrão. Importar: Importa vistas de outra peça e as inclui na lista de vistas disponíveis. Primeiro, escolha um arquivo de peça que contém as vistas a importar. Então, na janela de Seleção de Vistas, indique uma ou mais vistas a importar. As vistas selecionadas são adicionadas ao arquivo atual.

DESIGN / Noções de Desenho e Modelamento • 161

Info: Mostra um relatório com informações detalhadas sobre todas as vistas da listagem.

Medindo as Origens da Vista
Ao trabalhar com a origem de uma vista, frequentemente visualiza a sua localização expressa em coordenadas da vista. Os valores das coordenadas da origem expressam um vetor a partir da origem inicial do sistema até a vista de origem, medida ao longo dos eixos da vista. Isto é mais fácil de entender através de um exemplo. Considere o seguinte retângulo, ancorado no ponto indicado no gráfico a seguir. O ponto âncora tem as coordenadas X2, Y1.5, Z0.

2

Usando este exemplo, suponha que criamos uma vista alinhada a este retângulo, com sua origem no ponto âncora. Se os eixos da nova vista são paralelos ao sistema de eixos, sua origem em coordenadas da vista são as mesmas que as coordenadas originais do ponto (como mostrado no Gerenciador de Vistas).

Depois, crie outra vista ancorada no mesmo ponto mas com os eixos X e Y invertidos. No Gerenciador de Vistas, verá que os valores das coordenadas da

162 • MASTERCAM X / Guia de Referência

origem estão revertidos.

Finalmente, considere o que acontecerá se rotacionar o retângulo em 25 graus em torno da aresta próxima ao eixo X, e cria uma nova vista. O ponto âncora não foi movido, mas os eixos foram alinhados, como mostrado abaixo.

Neste exemplo, a orientação do eixo X é a mesma do sistema padrão de vistas, mas os eixos Y e Z estão rotacionados. A coordenada X da origem é X=2, e as coordenadas Y e Z refletem o eixo de rotação.

Mudando as Origens das Vistas
Diversas são as técnicas para alterar a origem de uma vista. Pode-se usar o Gerenciador de Vistas para editar a origem ou selecionar a nova origem para o PlConstr ou PlFerr. Ao fazer isto, pode-se aplicar a nova origem à vista que está atualmente sendo mapeada nestas funções ou criar uma nova vista.

DESIGN / Noções de Desenho e Modelamento • 163

Note: Ao alterar a origem de uma vista existente, o Mastercam automaticamente atualiza a origem da ferramenta pra quaisquer usinagens criadas nesta vista. Estas usinagens necessitarão ser regeneradas antes que possam ser pós-processadas.

Para alterar a origem a partir do Gerenciador de Vistas.
1 2 3

A partir da barra de Status, escolha SCT, Gerenciador de Vistas. Na janela do Gerenciador de Vistas, indique uma vista da lista. Entre as coordenadas da nova origem com qualquer um dos métodos a seguir: Digitar as coordenadas diretamente nos campos. Usar o botão Indicar para selecionar uma localização na área gráfica. Clique no botão Restaurar para restaurar as coordenadas para 0,0,0.

2

4

Clique OK para salvar as alterações e sair da função. As origens de todas as funções estão alinhadas com a vista ativa (tais como PlFerr e PlConstr) são imediatamente atualizadas para refletir a nova origem.

Para alterar a origem a partir do menu Planos:
1 2 3

A partir da barra de Status, escolha Planos, Origem. Na área gráfica, indique o ponto para a nova origem. Na janela Atualizar a Origem ou Criar Nova Vista , escolha uma das opções a seguir: Para modificar a origem da vista atual, designada para o PlConst/ Plferr, clique em Atualizar. Isto completa o procedimento. Para criar uma nova vista na nova origem, clique em Criar nova e continue através do próximo passo.

4

Na janela Nova Vista, use os passos a seguir para definir uma nova vista:
a b c

Digite o novo nome para a vista. Restaure a origem para a nova vista, se necessário, clicando no botão Indicar e indicando um ponto na área gráfica. Para associar o afastamento de trabalho, marque a opção Afastamento de Trabalho. Digite o número do afastamento no campo, ou escolha Obter única para designar o próximo número de afastamento não usado.

164 • MASTERCAM X / Guia de Referência

d e

Para alinhar imediatamente o sistema de coordenadas de trabalho com a nova vista, escolha a opção Ajusta como SCT. Clique OK para salvar a nova vista e adicioná-la à lista de vistas gravadas com o arquivo de sua peça.

Criando Vistas a partir de Entidades Selecionadas
Use estas etapas para criar uma nova vista a partir de entidades selecionadas na área gráfica. Os passos são similares para criar uma vista a partir de geometrias, superfície ou face do sólido. Para criar uma nova vista a partir de geometria ou superfície:
1 2

A partir da barra de Status, escolha Planos ou SCT, selecione Geometria. Indique geometrias adequadas para definir um plano. Selecione tanto: Três pontos (devem ser entidades individuais, não localizações baseadas em outras entidades, como extremos, pontos médios ou intersecções) Duas linhas que se interceptam Entidade 2D plana, tais como arco ou superfície plana (não face de sólido)

Note: Utilize a barra de Seleção Geral para selecionar entidades na área gráfica. Para selecionar uma face escondida, use a opção da barra de Seleção Geral de Seleciona de Trás (disponível somente no modo Sólidos).
3

Use as etapas a seguir na janela Selecionar Vistas para indicar a direção positiva para os eixos:
a b

Clique nas setas para prever os diferentes ajustes na combinação dos eixos. Clique OK para aceitar a combinação de eixos apresentada.

4

Use as opções da janela Nova Vista para definir uma nova vista. O Mastercam mostra as coordenadas da origem padrão, baseada na geometria selecionada, mas pode-se usar o botão Indicar para escolher uma posição diferente. Marque a opção Ajusta nova origem para alinhar o PlConstr, PlFerr e/ou as origens SCT relativas à nova origem da vista ao aplicar esta vista. Se de-selecionar, ao trabalhar na vista, sua

DESIGN / Noções de Desenho e Modelamento • 165

orientação planar é aplicada às funções SCT, PlFerr e PlConstr, mas suas origens não se modificam. Para tornar a vista associada com a geometria que acabou de selecionar, marque a opção Associativa. Se selecionado, ao movimentar a geometria, a definição e origem da vista serão automaticamente atualizadas.
5

Escolha OK para salvar a vista. Isto é imediatamente aplicado à função ativa, quando iniciou este processo. Por exemplo, se iniciou a partir do menu SCT, a nova vista será aplicada ao SCT.

2

Para criar uma nova Vista a partir de geometria Você pode também criar uma nova vista gráfica a partir de geometria, usando um dos métodos a seguir: A partir da barra de Status, escolha Vista selecione Geometria. A partir do menu Vista, escolha Orientação, Vista pela Entidade. A nova vista é criada e aplicada à Vista imediatamente após você selecionar a geometria ou uma entidade, mas não é nomeada ou salva. Para salvar a nova vista, escolha na barra de Status no menu Vista a opção Salvar. Na janela nas opções de Nova Vista, ajuste a origem e outros parâmetros para salvar no arquivo da peça.

Criando Vistas por Rotação
Você pode criar novas vistas rotacionado a vista atual, fixando uma ângulo em cada eixo, ou dinamicamente. Para rotacionar a vista num valor fixo:
1 2

A partir da barra de Status, escolha Planos ou SCT, selecione Rotacionar. Na janela Rotacionar Vista, digite o ângulo de rotação em torno de cada eixo e escolha OK. Uma prévia da orientação é mostrada na área gráfica ao se digitar cada valor (você poderá necessitar arrastar a janela para poder ver o resultado). Use as opções da janela Vista Nova para nomear a vista, ajustar a origem e especificar outros parâmetros. Escolha OK para salvar a vista. Isto é automaticamente aplicado à função ativa, quando iniciou este processo. Por exemplo, se iniciou a partir do menu Planos a nova vista será aplicada para PlFerr / PlConstr.

3 4

166 • MASTERCAM X / Guia de Referência

Note: Também pode-se selecionar a opção Rotacionar a partir do menu Vista na barra de Status. Para nomear e salvar a nova vista criada usando este método, você deve escolher Salvar a partir de Vista na barra de Status e completar os campos na janela Nova Vista, como descrito.

Para rotacionar a vista arrastando-a na área gráfica.
1

Utilize um dos métodos a seguir para selecionar a função Rotação Dinâmica: A partir do menu do Mastercam escolha Vista, Orientação, Rotação Dinâmica. A partir da barra de Status, escolha Vista , Dinâmica. Clique com botão direito na área gráfica e escolha Rotação Dinâmica a partir do menu.

2 3 4

Indique um ponto de rotação clicando num ponto da área gráfica. Arraste o mouse para rotacionar a Vista em torno deste ponto indicado. Para fixar a vista e sair da função, clique com o mouse novamente. No status mostrado na área gráfica deverá ser lido Vista: A salvar:

Para cancelar a vista rotacionada, escolha na barra de Status no menu Vista a opção Última. Para salvar a vista rotacionada, na barra de Status no menu Vista escolha Salvar. Complete os campos da janela de Vista Nova e clique em OK para salvar a vista e sair da função.

Criando Vistas a partir de Normais
A normal de uma linha é perpendicular (90°) a isto. Use a função Normal na barra de Status através do menu Planos e SCT, e crie rapidamente uma nova vista por um plano perpendicular à linha indicada. O eixo Z será esta linha que você indicou. Use a barra de ferramentas Nova Orientação da Vista e Selecione janelas de Vista e Nova Vista para: Determinar o valor da rotação ( para fixa a posição angular dos eixos X e Y em torno do eixo Z) Escolha a orientação dos eixos Defina o ponto de rotação Dê nome e salve a nova vista

DESIGN / Noções de Desenho e Modelamento • 167

Para definir uma nova vista normal:
1 2 3

A partir da barra de Status, escolha Planos ou SCT, selecione Normal. Na área gráfica, indique a linha normal e tecle Enter para definir o eixo Z paralelo à linha indicada. Na barra de dados, campo rotação, de Nova Orientação da Vista, digite o valor usado para fixar a posição angular dos eixos X e Y em torno do eixo Z. O valor de rotação digitado será relativo aos eixos atuais mostrados. Use a janela Indicar Vista para ciclar através das possíveis orientações de eixos e escolher aquele que deseja. Clique em OK para aceitar a orientação da vista. Se digitou um valor de rotação no Passo 3, você será solicitado a indicar um ponto de rotação para a orientação dos eixos selecionados. Clique num ponto na área gráfica e arraste o mouse para prever a orientação dos eixos em diferentes posições indexadas. Por exemplo, se você entrar um ângulo de 30 graus na barra de dados, arraste o mouse ao redor do ponto de rotação parar ver os eixos em posições a cada 30 graus. Tecle Enter para fixar a posição dos eixos. Use as opções da janela Vista Nova para nomear a vista, ajustar a origem e especificar outros parâmetros. Escolha OK para salvar a vista. Isto é automaticamente aplicado à função ativa, quando iniciou este processo. Por exemplo, se iniciou a partir do menu SCT, a nova vista será aplicada ao SCT.

2

4

5

6 7

Note: Também se pode criar uma vista normal a partir das funções de Vista. Você pode selecionar Normal a partir da barra de Status em Vista, ou, a partir de Mastercammenu, escolher Vista, Orientação, Normal. Para nomear e salvar a nova vista criada usando este método, você deve escolher Salvar a partir de Vista na barra de Status e completar os campos na janela Nova Vista, como descrito.

Mudar o PlFerr ou o SCT?
Parar usinar uma peça que não tem áreas planas no plano XY, você altera o plano da ferramenta ou o SCT parar obter a correta saída do código NC? Para ajudar na resposta a esta questão, esta seção usará de exemplos parar ilustrar diferenças práticas entre cada uma das duas opções. Uma diferença importante a considerar é que ao alterar o PlFerr tipicamente resulta em código de movimento rotatório (A, B ou C) ao pós-processar a usinagem (assumindo que

168 • MASTERCAM X / Guia de Referência

você use um pós-processador configurado para saída rotatória), enquanto mudar o SCT não o faz. A peça que estamos usando neste exemplo consiste numa usinagem de contorno ao redor de um bloco que está a 20 graus em torno do eixo Y.

Uma vista personalizada está sendo criada que se alinha com o retângulo; esta foi nomeada SLANT 20 DEG e salva na lista de vistas. Os exemplos a seguir mostram o efeito da mudança do PlFerr ou do SCT para alinhar a usinagem com a geometria da peça.

Exemplo 1: Alterando o PlFerr
Neste primeiro exemplo, você não modificará o SCT. Ao invés disto, alinhará o PlFerr com a peça. Clique em Planos na barra de Status, escolha Nomeada e selecione a vista Nova Vista. No status mostrado na área gráfica deverá parecer como isto.

Depois, crie uma usinagem de um simples contorno ao redor do retângulo. Em Parâmetros de Usinagem, clique no botão Planos para abrir a janela Sistema de Coordenadas de Usinagem e verificar os ajustes do plano.

DESIGN / Noções de Desenho e Modelamento • 169

Figure 2-30: Exemplo 1 janela do Sistema de Coordenadas de Usinagem

2

Ao simular a usinagem, verá que o eixo da ferramenta é normal à geometria da peça.

Ao pós-processar a peça com pós-processador em 5 eixos, o código de saída será B20, rotacionando o eixo da ferramenta o mesa em 20 graus antes de cortar a peça. A seleção do PlFerr foi o que ativou o movimento rotatório.

170 • MASTERCAM X / Guia de Referência

Exemplo 1 Código NC:

... N140 ( 1/4 FLAT ENDMILL DIA. - .25 ) TOOL - 1 DIA. OFF. - 0

LEN. - 0 N150 T1 M6

N160 G0 G54 G90 X1. Y-1.125 C0 B20. S2139 M3 ... Se a peça estiver montada num dispositivo rotativo, este será a opção adequada.

Exemplo 2: Alterando o SCT
Neste exemplo, você irá criar exatamente a mesma usinagem, na mesma peça do Exemplo 1, mas ao invés de ajustar o PlFerr para a vista Nova Vista, você irá ajustar o SCT para esta vista. (Clique em SCT na barra de Status, escolha Nomeada e selecione a vista Nova Vista a partir da lista). Após ajustar o SCT, clique em Planos na barra de status e escolha Topo (SCT). No status mostrado na área gráfica deverá parecer como isto.

O PlFerr/PlConstr mostra Nova Vista porque a vista de Topo selecionada para o PlFerr/PlConst é relativa ao SCT. Na medida em que isto coincide com a vista nomeada existente (Nova Vista), o Mastercam mostra esta vista pelo nome. Depois, você irá criar a mesma usinagem de contorno. Em parâmetros de Usinagem, clique no botão Planos para verificar os ajustes do plano.

DESIGN / Noções de Desenho e Modelamento • 171

Figure 2-31: Exemplo 1 janela do Sistema de Coordenadas de Usinagem

2

O PlFerr coincide com o Exemplo 1, mas o SCT é diferente. Selecione a opção Mostrar relativo ao SCT para ver o relacionamento entre o PlFerr e o SCT.

172 • MASTERCAM X / Guia de Referência

Ao simular a usinagem, a usinagem e a orientação da ferramenta parecem exatamente a mesma, mas ao pós-processar, não há movimento rotativo.

Exemplo 2 Código NC:

... N140 ( 1/4 FLAT ENDMILL DIA. - .25 ) TOOL - 1 DIA. OFF. - 0

LEN. - 0 N150 T1 M6

N160 G0 G54 G90 X1. Y-1.125 C0. B0. S2139 M3 ... Se a peça estiver montada plana numa mesa ao invés do dispositivo rotativo, este será a opção adequada.

Porque há esta diferença?
No Exemplo 1, selecionando o PlFerr indica ao Mastercam que ele necessita produzir um movimento de rotação. No Exemplo 2, o PlFerr foi o mesmo. Entretanto, porque o SCT foi ajustado ao mesmo plano - e o Mastercam mede a ferramenta e os planos de construção relativo ao SCT, a peça aparenta estar apoiada de modo plano no plano XY e portanto, não há movimento de rotação a ser criado. Use a técnica de PlFerr descrita no Exemplo 1 quando a peça, ou porção dela, for fisicamente montada em ângulo ou rotacionada na máquina ferramenta, por exemplo, quando inclinar o eixo da ferramenta ou rotacionar o dispositivo

DESIGN / Noções de Desenho e Modelamento • 173

ou a mesa. Há aplicações que requerem também a troca do PlFerr para cada face do dispositivo para produzir a saída adequada de movimento rotativo. Use a técnica do SCT no Exemplo 2, quando a peça for usinada plana, mas a geometria está num ângulo que você não deseja, ou não pode transladar. Use o SCT para trazer o sistema de coordenadas para a peça, ao invés de qualquer outro recurso.

Usando o SCT e PlFerr para o Ajuste de Usinagens
Nesta seção, você revisará situações comuns de usinagem e exemplos de como pode utilizar o SCT e PlFerr para ajustar trabalhos específicos. Enquanto que os detalhes de seus problemas específicos de usinagem são únicos, revisando esta informação poderá ajudá-lo em determinar quando criar um novo SCT e quando usar o PlFerr.

2

Diretrizes Gerais
Movimentos do programa que a máquina pode executar num setup com um SCT. Se precisa manualmente alterar a orientação da peça na máquina, use diferentes SCT. Para a maioria das usinagens em fresadoras 3 eixos ou centros verticais, deixo o SCT alinhado com a vista de Topo e use a vista de Topo da ferramenta para trabalhar. Se houver um eixo rotativo, faça o seguinte: Se o dispositivo rotaciona continuamente enquanto corta a peça, deixe o SCT e PlFerr de lado, e use a opção Rotativo nos Parâmetros de Usinagem. Se o dispositivo deve rotacionar até uma posição fixa antes da usinagem iniciar para usinagens 2D ou 3D, ajuste o PlFerr para o plano desejado antes de criar a usinagem. Para máquinas 5 eixos e usinagens multi-eixos, use os planos da ferramenta para trabalhar nas diversas faces.

Centros de Usinagem Horizontal / Tombstoning
Se usinar um bloco no eixo B de um Centro Horizontal, na medida em que trabalha ao redor do bloco para cada usinagem, ajuste o PlFerr = Frente, Direita, Traz e Esquerda de acordo, com respeito ao SCT. Você não precisa alterar o SCT ao usar uma máquina horizontal ao invés de uma vertical; a orientação dos eixos na definição de máquina descrevem isto para o Mastercam.

174 • MASTERCAM X / Guia de Referência

Movendo o Sistemas de Coordenadas para a Peça (Usinando Plano)
Neste exemplo, a peça deve ser usinada apoiada de modo plano na mesa, mas o desenho no Mastercam está orientado sob um plano não padrão. Por alguma razão, você não pode rotacionar, transladar ou mover sua geometria no arquivo.

Para atender a esta situação, crie uma nova vista alinhada com a geometria da peça. Escolha na barra de Status SCT, selecione Geometria e selecione duas linhas ou um dos arcos do contorno. Use a janela Nova Vista para determinar o nome, local da origem num ponto adequado e opcionalmente, definir o afastamento de trabalho da vista. Clique OK para salvar a nova vista. Selecione a nova vista para o SCT e alinhe o PlFerr e PlConstr a ela. Escolha na barra de Status Planos e Topo (SCT). Crie uma usinagem 2D como usualmente o faz. Ao pós-processar a peça, os comandos do movimento 2D da ferramenta são dimensionados a partir da origem da peça, como se o apoio fosse plano.

Usinando Duas Peças com Diferentes Fixações
Neste exemplo, você deve criar operações para usinar duas peças diferentes. Cada peça está montada num dispositivo diferente na mesa.

Nesta situação, designe diferentes afastamentos de trabalho para cada dispositivo. Então, ao criar as usinagens de cada peça, inclua o afastamento de trabalho em cada usinagem. Baseando cada usinagem num número de afastamento ao invés de posição coordenada, você pode trabalhar sem preocupação da posição dos dispositivos na mesa. Antes de executar o

DESIGN / Noções de Desenho e Modelamento • 175

trabalho, o operador necessita somente ajustar a posição de cada afastamento no controle através de cada peça na mesa. Para atender a isto no Mastercam, escolha Gerenciador de Vistas a partir do SCT na barra de Status e use a janela Gerenciador de Vistas para criar uma nova vista para cada dispositivo. Para criar cada vista, clique em vista de Topo, e escolha Copiar. Digite um nome para vista nova e entre com o afastamento para o dispositivo. Para definir uma origem para a vista, na área de Origem, selecione Indicar e indique um ponto no dispositivo como mostrado na figura abaixo. Antes de criar as operações para cada peça, selecione Nomeada a partir de Planos na barra de Status, e selecione a vista criada para o dispositivo. Ao pós-processar as operações, o Mastercam automaticamente cria o código de afastamento correto e as posições da ferramenta relativo à origem de cada dispositivo.

2

Sistema de Coordenadas do Torno
Aplicações tradicionais de torno utilizam de um sistema de coordenadas bem diferente de aplicações de fresamento. Ao invés de 3D, espaço XYZ, um típico sistema de coordenadas de torno é 2D com eixos perpendiculares ao fuso (eixo Z) ao invés de paralelo a ele. Torno 2D, XY
+X -Z -X +Z

Usinagem 3D, XYZ

+Z +Y -X -Y -Z +X

O Mastercam inclui diversas funções para criar peças e usinagens aos diferentes tipos de tornos. Dentre estas ferramentas estão a definição de máquina, PlConst, e o SCT. Nas seções seguintes você aprenderá técnicas para trabalhar com as coordenadas do torno.

Ferramenta do Torno e Definições de Máquina
Definições de ferramenta e máquina trazem importantes informações que permitem ao Mastercam interpretar as coordenadas do torno. A definição de máquina descreve aonde o eixo e as torres de ferramentas estão montadas, e qual direção e orientação de cada um dos eixos da máquina, incluindo o ângulo de inclinação de mesa. Para tornos sofisticados com multi-torres ou multi-eixos, aonde os eixos individuais podem existir em vários componentes, você pode

176 • MASTERCAM X / Guia de Referência

ajustar a combinação de eixos e combinar os eixos junto aos componentes específicos. A definição de ferramenta especifica a torre/eixo aonde a ferramenta está montada, sua orientação e direção de montagem. Ao selecionar uma ferramenta (e combinação de eixos, se aplicável) para uma operação, a torre, o eixo e a orientação da ferramenta são lidos da definição da ferramenta. Para a maioria das peças, a informação da orientação a partir da definição de máquina não é usado pela interface do Mastercam, mas lido pelo pósprocessador. Você utiliza vistas padrões e planos para trabalhar com a geometria da peça. Ao pós-processar as operações e criar o código NC, o pósprocessador lê os eixos específicos da máquina a partir da definição de máquina.

Tornos com Ferramentas em Eixos Rotativos
O Mastercam suporta tornos com "eixo-B" aonde a ferramenta é montada num eixo rotativo (tipicamente B) similar a uma fresadora. O eixo rotativo pode ser inclinado para alterar o ângulo no qual a ferramenta será utilizada. A ferramenta pode também ser rotacionada ao longo de seu eixo parar uma orientação específica; isto permite usar a mesma ferramenta no eixo principal e no secundário. Para gerar a saída adequada de rotação, ao invés de usar o PlFerr como visto no caso da usinagem, para torneamento, entre o ângulo da ferramenta clicando no botão Ângulo da Ferramenta, sob os Parâmetros de Usinagem. Note: Esta opção está disponível somente se o eixo de rotação apropriado estiver definido e ativo na definição de máquina. Use a janela Ângulo de Ferramenta para informar o ângulo da ferramenta. Você pode entrar o ângulo diretamente no campo, ou selecionar uma linha paralela em Direção de Avanço ou Direção de Mergulho, no botão apropriado. Informe o ângulo de rotação da ferramenta em torno de seu eixo. Você pode selecionar 0 ou 180, ou escolher Outro e digitar o ângulo desejado.

DESIGN / Noções de Desenho e Modelamento • 177

TIP: Você pode também armazenar o ângulo da ferramenta na definição da ferramenta. Tipicamente, isto é feito para suportar tornos sem o EixoB, para criar ferramentas que são anguladas em relação aos eixos principais. Para tornos com verdadeira capacidade do eixo-B, informe o ângulo da ferramenta de 0 na definição da ferramenta, e a ferramenta será paralela ao eixo para compatibilidade com o trocador de ferramenta. Na janela Ângulo da Ferramenta ajuste o ângulo desejado da ferramenta parar cada operação.

2

IMPORTANT: O ângulo informado na janela de Ângulo de Ferramenta é medido relativo ao ângulo armazenado na definição de ferramenta; não é simplesmente substituído ou sobre-escrito.

PlConstr no Torno
Mastercamtrazem uma especial capacidade na construção de planos permitindo que trabalha em coordenadas familiares aos tornos. Para aplicações convencionais de torneamento 2D, acesse na barra de Status Planos e selecione sistema de coordenadas. Selecione coordenadas Torno Raio ou Torno Diâmetro, e determine direções X e Z desejadas.

Isto ajustará o PlConstr e PlFerr; não há necessidade de alterar o SCT. Para aplicações convencionais de torneamento 2D, você pode deixar o SCT como a vista de Topo do sistema.

Tornos com Torre Vertical
O Mastercam inclui um sistema de vistas especial que transforma o sistema de coordenadas do torno para um torno com a torre vertical. A partir da barra de Status, escolha SCT, Gerenciador de Vistas. Selecione Z TORNO = Z GLOBAL. Clique no ícone SCT para alinhar o sistema de coordenadas de trabalho co esta vista e selecione OK. Isto fará o mapeamento do eixo Z do torno para que seja vertical. Você pode escolher o sistema de coordenadas pelo diâmetro ou raio a partir do menu Planos. Ao trabalhar com a peça na área

178 • MASTERCAM X / Guia de Referência

gráfica, esta é orientada verticalmente, do mesmo modo que estará na máquina. Note: Nas versões anteriores do Mastercam Torno, ao gerar a trajetória de torneamento, o Mastercam automaticamente escrevia as coordenadas no arquivo NCI em termos de um sistema de coordenadas típico de torno. Ao invés de usar o padrão X-Y-Z como no Mastercam Fresa, as coordenadas no arquivo NCI eram escritas usando os eixos padrões do torno. Isto não mais é verdade. No Mastercam Torno, você ainda pode trabalhar no sistema de coordenadas familiar ao torno (ou raio ou diâmetro) selecionando na barra de Status Planos. Entretanto, se você for familiarizado em escrever pós-processadores para versões anteriores, seus pós-processadores podem agora necessitar fazer uma transformação inicial de coordenadas ao invés de simplesmente ler a partir do arquivo NCI. Para maiores informações nos pós-processadores MP ou informações detalhadas de arquivos NCI, consulte seu fornecedor de Mastercam.

DESIGN / Noções de Desenho e Modelamento • 179

Editando Seu Trabalho
As funções no menu Editar permitem ações de desfazer/refazer e apagar/ restaurar apagar ao trabalhar nas funções de CAD. Você utilizará tais funções com frequência, particularmente quando estiver aprendendo a utilizar o Mastercam.

Desfazer / Refazer
Você pode desfazer e refazer um ou mais eventos sequenciais que ocorrem enquanto estiver trabalhando no arquivo atual e funções de modelamento. Um evento é definido como uma operação baseada em função. Não há diferença entre criar um única linha ou usar a função Transformar que cria 100 linhas. Cada uma é um único evento. Por padrão, Mastercam salva até 2 bilhoes de eventos desfaz/refazer, restritos somente à quantidade de memória RAM disponível em seu PC. Para melhorar a performance de seu PC, você pode configurar o Mastercam para armazenar somente um número específico de eventos e alocar o máximo de memória RAM para funções desfaz/refaz. Para maiores informações, verifique Ajustes de Padrões e Preferências (Configuração) na pág. 67. Notes: • Cada vez que abrir um arquivo ou criar um novo, a lista de eventos desfaz/refaz é limpada da memória. Entretanto, salvando ou unindo o arquivo atual não limpa esta lista. • Devido à complexidade e a natureza associativa em criar e modificar usinagens e sólidos, você não pode desfazer ou refazer usinagens e funções associadas a sólidos. Os eventos que você pode desfazer e refazer são limitados no Mastercam às funções CAD, incluindo aquelas utilizadas na criação ou edição de geometrias, detalhamento, anotações e modificações dos atributos das entidades. As funções CAD a seguir não são salvas como eventos: Edição de entidades ativas (''vivas'). Entretanto, fixando a entidade ao sair da função, esta é salva como um evento. Se você desfizer este tipo de evento, você apaga a entidade. Apagar / desfaz apagar Remover / volta remover Esconder / mostrar

2

180 • MASTERCAM X / Guia de Referência

Ajustando atributos do sistema ( cor, nível, estilos de ponto e linhas) Funções na barra de Status (Vista, PlConst, PlFerr, SCT, Prof.Z, Níveis, Grupos, construção 2D / 3D) Fazendo Zoom ou Deslocando as imagens na área gráfica

Apagar / Restaurar
As funções Apagar/Restaurar no menu Editar, Apagar permitem remover ou restaurar uma ou mais entidades selecionadas na área gráfica e no arquivo da peça. Você podem também usar funções simples ou avançadas ao Apagar Duplicadas (simples) ou Apagar Duplicadas Avançado para encontrar e automaticamente apagar entidades duplicadas no arquivo atual. Esta seção descreve cada função apagar e restaurar, como e quando utilizá-las.

Apagando entidades duplicadas
Entidades duplicadas tornam os arquivos maiores que o necessário e interferem no encadeamento. O Mastercam permite diversas opções em apagar entidades duplicadas. Arquivo Abrir: Configure o Mastercam para automaticamente encontrar e apagar entidades duplicadas toda vez que abrir um arquivo, e informar num relatório os tipos e quantidades de entidades duplicadas que foram removidas. Para maiores informações, verifique Iniciar/Sair na pág. 87. Transladar /Unir: Ao transladar e unir entidades, algumas vezes poderá resultar em linhas duplicadas. Você pode configurar o Mastercam para automaticamente apagar todas as linhas duplicadas criadas nas operações de unir. Para maiores informações, verifique Ajustes CAD na pág. 80. Editando: Use Apagar duplicadas e Apagar duplicadas (avançado) no menu Editar para encontrar e apagar entidades duplicadas no arquivo atual. Cada uma das funções está descrita abaixo.

Apagar Duplicadas (simples)
Você pode apagar entidades duplicadas automaticamente baseada em sua posição XYZ e tipo de entidade. Se você selecionar entidades antes de usar esta função, o Mastercam procura somente as entidades duplicadas que coincidem com aquela selecionada. Por outro lado, ele localizará e apagará todas as entidades duplicadas para todos os tipos de entidades. Um relatório resumido informará sobre as entidades que foram apagadas.

DESIGN / Noções de Desenho e Modelamento • 181

Figure 2-32: Exemplo: Relatório ao Apagar Duplicadas

2
Apagar Duplicadas (avançado)
Use esta função para encontrar e apagar duplicadas no arquivo atual, com base na posição XYZ, tipo e atributos da entidade selecionada, incluindo: Cor Nível Estilo linha Espessura da Linha Estilo do Ponto

Esta função também permite um relatório de entidades que foram apagadas.

Apagar entidade
Utilize diferentes métodos para apagar entidades, com base no modo de selecionar as entidades após escolhes a função Apagar. Primeiro utilize as opções da barra de Seleção Geral, para selecionar entidades. Após, pressione a tecla Del no teclado ou escolha a função Apagar a partir do menu Editar. Primeiro escolha a função Apagar entidade. Depois, selecionar as entidades a apagar e pressionar a tecla Enter ou escolher na barra de Seleção Geral o botão Fim da Seleção. Notes: • Para recuperar as entidades apagadas, use as funções Restaura ou Desfaz. • Para temporariamente remover as entidades selecionadas da área gráfica use as funções Branquear ou Esconder. Para maiores informações, verifique Escondendo Entidades na pág. 356 e Esconder/Branquear Entidades na pág. 356.

Restaurando Entidades
Utilize as funções de Restaurar para restaurar um ou mais entidades apagadas do arquivo atual. Pode-se apagar restaurar somente as entidades apagadas

182 • MASTERCAM X / Guia de Referência

enquanto estiver trabalhando no arquivo atual. Por exemplo, se apagar entidades do Arquivo 1, você pode 'restaurá-las' até abrir o Arquivo 2. Funções Restaurar incluem: Restaurar entidade: Restaura a última entidade apagada. Você pode continuar a selecionar esta opção para incrementalmente restaurar as entidades. Restaura qtd. de entidades: Restaura um número específico de entidades, revertendo a sequência na qual foram apagadas. Por exemplo, se apagou 20 entidades e deseja restaurar somente as primeiras 15, escolha esta função e tecle 5 no campo. As últimas 5 entidades que foram apagadas são 'restauradas' e trazidas ao arquivo. Restaura entidades por máscara: Abre a janela Seleção por máscara onde poderá especificar o critério a usar para determinar as entidades a restaurar. TIP: Para recuperar as entidades apagadas, pode-se também usar a função Desfaz.

DESIGN / Criando Geometrias • 183

Criando Geometrias
Esta seção apresenta as funções e barras para criar uma grande variedade de entidades geométricas. Aprenderá a criar geometria e trabalhar com as funções essenciais de CAD do Mastercam, incluindo:
Usando a Barra de Desenho na pág. 183 Edição de Entidades Ativas (''vivas'). na pág. 184 Criando Pontos na pág. 186 Criando Linhas na pág. 189 Criando Arcos e Círculos na pág. 193 Criando Formas Diversas na pág. 198 Criando Concordâncias e Chanfros na pág. 210 Criando Splines na pág. 213 Criando Primitivas na pág. 217

2

Usando a Barra de Desenho
O Sketcher é um conjunto de funções do Mastercam para criar dinamicamente geometrias básicas através do movimento do mouse e clicando na área gráfica. Geometrias básicas incluem os pontos, linhas, arcos formas diversas (elipse, polígono, hélice, letras), concordâncias, chanfros, splines, superfícies e sólidos primitivos. A barra do Sketcher agrupa funções na listagem, organizadas por tipo de entidade.
Figure 2-33: Barra do Sketcher
s i ca étr m eo sG a rm Fo

d./

Ch

an

fr o

s lin Pr im i ti v es as

ha Li n

n to

co

Po

Co

nc

s

s

or

TIP: Outras barras, tais como de Sólidos e de Superfícies, oferecem funções adicionais para criação de geometria. Você pode acessar todas estas funções e outras mais através do menu Criar.

Sp

Ar

184 • MASTERCAM X / Guia de Referência

Desenhando geometrias básicas em 2D ou 3D é fácil, rápido e usado de modo livre. Simplesmente selecione a função a partir da lista do Sketcher, e use o mouse, clique na área gráfica e crie a entidade. Para diversas funções do Sketcher, você também usa as funções da barra ou da janela para definir ou editar a entidade ativa. Caso prefira o teclado, poderá usar teclas de atalho para acessar a maiora das opções das barras. Notes: • Para diversos tipos de geometria, utilize o AutoCursor, em conjunto com as funções de criar e editar entidades. Para maiores informações, verifique Utilizando a Barra do AutoCursor na pág. 114. • Você pode personalizar a barra de criação de geometrias (Sketcher) adicionando ou removendo funções. Para maiores informações, verifique Personalizando Funções da Barra de Ferramentas na pág. 45. • O Sketcher (cria geometrias) não inclui detalhamento, transformar, modificar, superfícies ou sólidos (com exceção das primitivas).

Edição de Entidades Ativas (''vivas').
Mastercampermite flexibilidade de opções para edição de entidades básicas. Ao criar inicialmente a entidade, ela é considerada viva ou ativa e pode ser editada dentro da barra de dados ou janela da função usada para criá-la. A cor da entidade ativa é azul claro, por padrão, entretanto você pode modificá-la. Uma vez que a entidade se torne fixada ou viva, você deve utilizar outras funções para editá-la. Note: Para maiores informações, verifique Editando Entidades na pág. 224.

Por exemplo, para criar uma linha e editá-la enquanto estiver ativa:
1

Escolha Criar, Linha, Linha por Extremos a partir dos menus no topo da tela. A barra de Criar linha por extremos se apresenta.
Lin ha

Ed ita re xtr em os M ult i-li nh a

Co m pr .L inh a

2

Para criar os extremos de uma nova linha, clique em duas posições quaisquer no área gráfica. A linha aparece na cor definida para entidade ativa.

Ve rti ca l

Ho riz on ta l Ta ng en te

Ân gu lo

DESIGN / Criando Geometrias • 185

3 4 5 6 7 8

Clique no botão #1 para editar o extremo Mova o cursor para a nova posição para o primeiro extremo da linha, e clique novamente. Clique no botão #2 para editar o extremo Mova o cursor para a nova posição, e clique novamente. Repita os Passos 3-6 até que esteja familiarizado. Para alterar o comprimento da linha:
a b

2

Tecle L ou clique no botão Comprimento. Digite um novo comprimento e tecle Enter.

9

Para alterar o ângulo:
a b

Tecle A ou clique no botão Ângulo. Digite um novo ângulo e tecle Enter.

10 Utilize um dos métodos a seguir para fixar a entidade:

Para se manter na função e continuar a criar linhas, clique numa posição na área gráfica como o primeiro ponto da nova linha, ou clique no botão Aplicar da barra. Para sair da função, tecle Esc, clique OK ou escolha uma outra função.

186 • MASTERCAM X / Guia de Referência

Criando Pontos
Nesta seção você aprenderá como criar pontos utilizando as funções a seguir:
Criar ponto na posição Criar ponto dinâmico

(pág. 186)
Criar ponto nos nós (pág.

(pág. 187)
Criar ponto no segmento

187)
Criar ponto nos extremos

(pág. 187)
Criar ponto nos arcos pequenos (pág. 188)

(pág. 188)

Você acessa as funções de ponto a partir da barra do Sketcher ou no sub-menu Criar, Ponto. TIP: Lista para Pontos no Sketcher Para sair da função:

• CliqueOK • Pressione a tecla Enter • Pressione a tecla Esc • Escolher outra função

Criar ponto na posição
Para criação simples de ponto, use a função Ponto na Posição para pontos individuais, usando o mouse para clicar e criar os pontos na área gráfica. Enquanto o ponto estiver ativo, use o AutoCursor para ajustar sua posição.
Figure 2-34: Barra de dados de Criar ponto numa posição

DESIGN / Criando Geometrias • 187

Note: Ao escolher a posição do próximo ponto, o ponto anterior se torna uma entidade fixa.

Criar ponto dinâmico
Escolha esta função para criar um ou mais pontos em qualquer posição ao longo de uma entidade existente. Ao selecionar uma entidade na área gráfica, uma seta aparecerá e percorrerá ao longo da entidade selecionada. Para cada ponto que deseja criar, mova o cursor para que a seta percorra a entidade, dê um clique com o mouse para criar o novo ponto.
Figure 2-35: Barra de Criar ponto dinâmico
Ed it a r po n ot D its ân c ia A f as at m en ot

2

to

on

ita

nc

Ed

st â

Na barra de dados use o campo Afastamento para criar um ponto perpendicular à linha selecionada, deslocado da distância especificada. Use o campo Distância para definir a distância ao longo da entidade a partir do extremo mais próximo, deseja criar o ponto. Você pode usar este campo independentemente ou em conjunto com o campo de Afastamento. Quando estiver posicionando um ponto ao longo de uma linha ou arco, este pode ser criado além da entidade selecionada, como se fosse estendida em qualquer direção.

Criar ponto nos nós
Esta função permite criar pontos nos nós nodais de splines existentes. Ao escolher a função de Criar pontos nos nós, a barra de dados aparece, a função fica ativa e solicita que uma spline seja selecionada. IMPORTANT: Ao escolher esta função, os pontos nodais são imediatamente criados como entidades fixas e a função se encerra.

Criar ponto no segmento
Você pode rapidamente criar múltiplos pontos, uniformes ao longo de uma entidade existente, com esta função. Selecione uma

Di

Af

as

ta m

rp

ia

en

to

188 • MASTERCAM X / Guia de Referência

entidade na área gráfica e entre o número de pontos a serem posicionados ao longo desta, ou entre a distância entre cada ponto a ser criado. TIP: Você pode também ajustar uma distância ou número de pontos antes de selecionar uma entidade.
Figure 2-36: Barra de Criar ponto num segmento
ia t id Qu an ad e

Ao entrar com o número ou distância, o Mastercam automaticamente calcula as posições necessárias do ponto. Se utilizar o campo Número para criar os pontos, o Mastercam sempre posicionará os pontos em cada extremo de cada entidade. Entretanto, se você utilizar o campo Distância, o Mastercam cria o primeiro ponto a partir do extremo mais próximo da entidade indicada, e em distâncias múltiplas desta. É possível que o ponto não possa ser criado exatamente no ponto extremo final da entidade. Note: Esta função cria os pontos somente ao longo da entidade física. Nenhum ponto é criado na extensão projetada da entidade.

Criar ponto nos extremos
Use esta função para automaticamente cria entidades ponto nos extremos de todas as linhas, arcos e splines visíveis. Isto é especialmente útil para determinar as fronteiras de uma curva ou de curvas encadeadas. TIP: Para remover rapidamente todos os pontos criados nesta função, a partir do Mastercam escolha o menu Editar, Desfazer.

Criar ponto nos arcos pequenos
Criando pontos no centro exato de arcos e/ou círculos é fácil e rápido quando utiliza esta função. Você define o máximo tamanho dos arcos que deseja usar, seleciona os arcos e tecla Enter.
Figure 2-37: Barra de Criar ponto nos arcos pequenos

Para criar arcos no centro de arcos e de círculos, escolha a opção Arcos Parciais. Se esta opção não for selecionada, o ponto será criado somente no centro de círculos (arcos fechados).

Di

s tâ

nc

DESIGN / Criando Geometrias • 189

ia i a rc sp co Ar Ap ag

s x im Má

Para apagar os arcos e círculos selecionados após a criação dos pontos, escolha a opção Apagar Arcos.

Ra

io

ar

arc

os

o

2

Criando Linhas
Mastercam oferece uma variedade de funções flexíveis para rapidamente criar linhas, incluindo:
Criar linha por extremos (pág. 189) Criar linha bisetriz Criar linha próxima

(pág. 191)
Criar linha perpendicular

(pág. 191)
Criar linha paralela

(pág. 192)

(pág. 192) Para acessar esta função, selecione Linha lista - na da barra do Sketcher ou no sub-menu Criar, Linha.
Figure 2-38: Lista para Linhas no Sketcher

Criar linha por extremos
Use esta simples mas poderosa função junto com a barra de dados para criar uma variedade de tipos de linhas por dois extremos, incluindo: Angular e polar Horizontal e vertical Múltiplas linhas conectadas por seus extremos Linhas tangentes a arcos e splines

190 • MASTERCAM X / Guia de Referência

Figure 2-39: Barra de Criar linha por extremos
os em ha Lin a in h

x tr

ha

ta l ic a on ri z Ho l Ve rt

r. L

re

lin

lo

mp

it a

lt i-

gu

Ed

Mu

Para criar pontos extremos dinamicamente, clique na área gráfica ou digite valores nos campos de Comprimento e Ângulo e depois clique na área gráfica para posicionar a linha. Use o AutoCursor para definir precisamente as posições dos extremos da linha.

Criando Linhas Angulares e Polares
Para criar linhas a um ângulo específico, trave o valor do campo (clique sobre o ícone e verifique que fica vermelho) Ângulo antes de criar a linha. Você pode ajustar os ângulos polares neste campo. O ângulo calculado é anti-horário e positivo no eixo horizontal, que varre através do ponto conhecido no plano de construção atual. Para calcular os ângulos na direção horária, entre um valor negativo. Para linhas angulares, também é possível ajustar o AutoCursor para andar em ângulo, especificando os graus ao se selecionar o segundo extremo da linha. Isto é referenciado aqui como o "modo angular". Para fazer isto, na barra do AutoCursor, clique no botão Opção para abrir a janela do AutoCursor, selecione opção Angular e ajuste os graus, no campo Angular (mostrado abaixo).

Este valor é aplicado em incrementos. Por exemplo, usando 5 graus no modo angular, causa a linha a andar de 5 em 5 graus (5 ,10, 15, 20, e assim por diante). Andar sobre o ângulo, permanece até o final da seção do Mastercam a menos que seja alterada manualmente.

Criando Linhas Horizontais e Verticais
Antes de criar a linha, escolha a opção Horizontal ou Vertical na barra de Criar linha por extremos, para definir a orientação da linha. E utilize o AutoCursor para desenhar a linha. Após indicar o segundo extremo, será solicitado a entrar com as coordenadas X ou Y da linha. Você pode facilmente criar linhas horizontais e verticais sem escolher as opções Horizontal ou Vertical se o AutoCursor estiver ajustado para tal. (Para maiores informações, verifique Personalizando o comportamento do AutoCursor na pág. 118.) Após definir o primeiro extremo e iniciar a criação da linha, quando a linha se aproximar da posição horizontal, uma identificação de horizontal / vertical aparece ao lado do cursor, indicando que se você pode clicar para determinar esta posição para o extremo.

Co

Ta n

Ân

ge

n te

DESIGN / Criando Geometrias • 191

Independente do método que você utilize para criar linha, esta permanece ativa após a escolha do segundo extremo, portanto ainda pode especificar o comprimento exato no campo Comprimento, ou usar o AutoCursor para determinar uma posição exata. A entidade se torna fixa ao teclar Enter ou clicar no botão Aplicar.

Criando Linhas Múltiplas
Para criar múltiplas linhas conectadas entre si, escolha a opção Multilinha, e clique na área gráfica para determinar cada um dos extremos conectados. Para completar a última linha, dê um clique duplo no extremo final ou tecle Esc.

2

Criar Linhas Tangentes
Use a opção Tangente para criar linhas que sejam tangentes a arcos ou splines. Estas linhas podem ser tangentes a um determinado ângulo ou arcos. Note: Ao criar linha tangente, incluindo as linhas que são perpendiculares a uma linha ou tangentes a um arco, você pode criar uma linha numa porção estendida da entidade.

Criar linha próxima
Você pode rapidamente criar uma linha entre duas entidades numa posição na qual esteja mais próximas. Ao escolher a função Criar linha próxima, não aparecerá a barra de dados, mas a função ativa, permitindo criar um única linha selecionando duas entidades. IMPORTANT: Ao escolher esta função, a linha é imediatamente criada como entidadesfixa e a função se encerra.

Criar linha bisetriz
Use esta função para criar uma linha entre duas outras linhas, através de bissetriz ou linha no meio destas. Para linhas que se interceptam. o Mastercam cria uma linha bissetriz. Para linhas paralelas, o Mastercam cria uma linha no meio, que se inicia entre o início da primeira linha indicada e mais próxima do extremo da segunda linha indicada. Sob certas circunstâncias, o Mastercam cria múltiplas possibilidades de linhas bissetrizes e você deverá escolher aquela que deseja manter.

192 • MASTERCAM X / Guia de Referência

Figure 2-40: Barra Criar linha por extremos
os em in h ha Lin a

x tr

ha

ta l ic a on ri z Ho l Ve rt

re

r. L

lin

lo

mp

it a

lt i-

gu

Ed

o

Ed it ar e rxt e mo

nte Compriment Tange

Mu

Para ajustar o comprimento da linha bissetriz, digite um valor no campo Comprimento, e tecle Enter, selecionado as duas linhas de referência.

Criar linha perpendicular
Para criar uma linha perpendicular a outras existentes, escolha a função, selecione uma linha, arco ou spline e crie o extremo da linha perpendicular clicando na área gráfica.
Figure 2-41: Barra de Criar linha perpendicular
to en rim mp Co

x tr

em

o

Co

re

ita

Ed

Para ajustar o comprimento da linha perpendicular, digite o valor no campo Comprimento e tecle Enter. Depois, selecione a entidade e sua posição. Você pode também usar a barra de dados para criar uma linha perpendicular a outra linha e tangente a um arco, escolhendo a opção Tangente e indicando a linha ou arco . Nestas circunstâncias, o Mastercam cria múltiplas possibilidades de linhas perpendiculares e você deverá escolher aquela que deseja manter. Notes: • Para usar a opção de tangente na barra de dados, você ter ao menos duas entidades na área gráfica, e uma destas dever ser um arco. • Ao criar linhas perpendiculares a arcos, você pode criar a linha numa parte estendida do arco indicado. • Ao criar linhas perpendiculares a arcos ou splines, indique a entidade próxima à região na qual deseja criar a nova linha.

Criar linha paralela
Escolha esta função para criar uma linha paralela a uma linha existente, selecionando-se uma linha e clicando num ponto da área gráfica. Você também pode usar os campos da barra de dados para

Ta n

ge

n te

Ta n

Ân

ge

n te

DESIGN / Criando Geometrias • 193

criar uma linha paralela a outra, e tangente a um arco, selecionando uma linha e então o arco.
Figure 2-42: Barra Criar linha paralela
ar e xt re m o E dit D is Ta n ge
Reverte

ât n cia

n t

em

o

st â

Ed

A linha paralela é criada com o mesmo comprimento da linha existente indicada. Para afastar a linha paralela, basta digitar o valor no campo Distância e indicar a direção do afastamento. Use a opção Reverte para determinar a posição da linha paralela, relativa à linha original. Este botão tem três estágios de funcionamento: Selecionado: (padrão) Cria uma linha paralela no lado selecionado da linha original indicada. Oposto: (padrão) Cria uma linha paralela no lado oposto selecionado da linha original indicada. Ambas: Cria uma linha paralela em ambos os lados da linha original indicada. Note: Ao criar linhas tangentes, você pode criar a linha numa parte estendida da entidade indicada.

Criando Arcos e Círculos
Ao criar arcos e círculos, você escolhe uma variedade de funções otimizadas, incluindo:
Criar círculo pelo centro e 1 ponto (pág. 194) Criar círculo por pontos na borda (pág. 195) Criar arco por 3 pontos Criar arco polar (pág.

Di

194)
Criar arco por extremos (pág. 196) Criar arco polar pelos extremos (pág. 197)

(pág. 196)
Criar arco tangente (pág.

197)

Ta n

rt ve Re

ia

nt

re

e

x tr

2

nc

ita

ge

194 • MASTERCAM X / Guia de Referência

IMPORTANT: Mastercamcalcula círculos na direção anti-horário. Escolha as funções de Arco a partir da barra do Sketcher ou no sub-menu Criar, Arco.
Figure 2-43: Lista para Arcos no Sketcher

Criar círculo pelo centro e 1 ponto
Esta função facilita a criação de círculos completos a partir do ponto central. Clique na área gráfica para determinar o ponto central e clique novamente para determinar o ponto na circunferência.
Figure 2-44: Barra de Criar círculo pelo centro central

en

tro

rc

me

ita

io

Alternativamente, você pode entrar com o valor no campo Raio ou Diâmetro e clicando na área gráfica determinando a posição do centro do círculo. Você pode usar o AutoCursor para posicionar o ponto centrar e/ou o ponto da circunferência do arco. Também é possível criar círculos tangentes a outras entidades.

Criar arco polar
Para criar arcos polares, escolha esta função e clique na área gráfica para definir seu ponto central. Depois, clique em dois pontos da circunferência definirá o raio, ponto inicial e ângulo final. Para criar o círculo completo com a posição inicial em 0 graus, dê clique-duplo no primeiro ponto da circunferência (não será solicitado a indicar o segundo ponto).

Ra

Ed

D iâ

Ta n

ge

n te

tro

DESIGN / Criando Geometrias • 195

Figure 2-45: Barra de Criar arco polar
Ed ait r ce rnt o Ra io Di âm e rto Ân g ulo in ic ia l  n gu lo inf a l Ta ng en et

Rev

e ert

tro

c ia

l

D iâ

Ra

Ed

Ân

Ta n

e ert ev R

en

in i

f in

al

rc

lo

me

lo

ita

gu

Ân

gu

io

ge

n te

tro

Alternativamente, pode-se entrar manualmente com os valores nos campos da barra de dados para o tamanho do círculo, ângulo inicial e final. Você pode então selecionar o ponto central na área gráfica para posicionar o arco e usar o AutoCursor para posicionar qualquer um dos três pontos do arco. Também é possível criar arcos tangentes a curvas e pontos. TIP: Use a opção Reverter para definir a direção do arco. Este botão tem duas funções; horário (esquerda) e anti-horário (direita).

2

Notes: • Se escolher o botão Tangente na barra de dados, deverá indicar uma entidade como primeiro ponto da circunferência (raio e ponto inicial do arco). A entidade selecionada é tangente à entidade para o arco resultante. • Para criar um círculo completo, entre 0 para ângulo inicial e 360 para o ângulo final.

Criar círculo por pontos na borda
Use esta função, para criar círculos a partir de dois ou três pontos em sua circunferência. Para criar círculos com dois pontos na borda, clique na área gráfica para indicar o primeiro ponto da circunferência e um clique-duplo para selecionar o segundo ponto. Alternativamente, você pode pressionar o botão Dois Pontos e um único clique em cada ponto da borda. O círculo é criado com dois pontos agindo como equador. Para criar círculos com três pontos na circunferência, clique no primeiro, no segundo e no terceiro, na área gráfica. Você pode também criar círculos tangentes a curvas e pontos, e usar o AutoCursor para posicionar qualquer um dos três pontos do arco.

196 • MASTERCAM X / Guia de Referência

Figure 2-46: Barra de Criar círculo por ponto na borda

to s

a re

sta on n to s

ita

po

tr o

Ed

io

me

is

Criar arco por extremos
Com esta função, você pode criar arcos com pontos extremos definidos e um ponto na circunferência. Clique na área gráfica para determinar os pontos extremos e clique novamente para determinar o ponto na circunferência.
Figure 2-47: Barra de Criar arco pelos extremos
ex rt em o s Ra io Di âm e rto Ed ait r Ta ng e nt e

x tr

em

os

Ra

D iâ

Ta n
e tr âm Di Ta n ge nte o

Do

ita

re

Você pode também criar arcos tangentes a curvas e pontos, e usar o AutoCursor para posicionar qualquer um dos três pontos do arco. Notes: • Se escolher o botão Tangente na barra de dados, o Mastercam aceita qualquer localização para os dois primeiros pontos mas você deverá selecionar entidade para o terceiro ponto. A entidade selecionada é tangente à entidade para o arco resultante. • Poderão ser selecionados até dois pontos colineares.

Criar arco por 3 pontos
Para criar arcos por três pontos, escolha esta função e clique na área gráfica para definir cada um dos três pontos da circunferência. Você pode também criar arcos tangentes a curvas e pontos, e usar o AutoCursor para posicionar qualquer um dos três pontos do arco.

Ra

Ed

io

ge

n te

rp

DESIGN / Criando Geometrias • 197

Figure 2-48: Barra de Criar arco por 3 pontos
re n to sa sta

po

ar

Ed it

Ta n

ge

n te

Criar arco polar pelos extremos
Você pode criar arcos polares a partir de um ponto inicial ou final definido. Escolha esta função e clique na área gráfica para definir o primeiro ponto. Entre com os valores nos campos da barra de dados para o raio/diâmetro, ângulo inicial e final.
Figure 2-49: Criar arco polar pelos extremos
E d ait P o ont rein xt rem o s Po n ot inf ical ila R aio D imâ e ort  ng ul o  i nic ia l n gu lo inf al

2

em

os

l

c ia

l

in i c ia

x tr

al

re

fin

in i

o

e tr

n to

lo

nt o

Ed

âm

io

gu

Po

Po

Ra

Criar arco tangente
Use a flexibilidade desta função para criar arcos com as seguintes condições de tangência: Tangente a outra entidade Tangente por um ponto Tangente com a linha de centro Dinamicamente tangente (dinamicamente desenha o arco com o movimento do cursor)
Figure 2-50: Barra de Criar arco tangente
T an ge PoLi ntoha aten ngê1e nt iad de Ta ngê cn entai ncrodi iatn gen mâ cia et Ra io Di â me rto Pe ga ro po nto

Ta ng en Po te 1 nto e Lin ta ntid h ng ad Ta a ce ênc e ng nt ia ên ro cia tan din gen âm te ica Ra io

Di

Ân

Ân

gu

ita

lo

f in

al

Di âm etr o

Para definir o tamanho do arco, entre o raio ou diâmetro no barra de dados, escolha a condição de tangência, e siga as informações para criar o arco. Sob certas circunstâncias, o Mastercam mostra quatro possibilidades de arcos e você deve selecionar uma destas a manter.

Pe ga ro

po nto

198 • MASTERCAM X / Guia de Referência

Note: Ao escolher linhas para criar um arco, estas linhas não podem ser paralelas entre si.

Diretrizes para a Criação de Arcos Tangentes a Entidades
Guarde as informações abaixo ao criar arcos tangentes a entidades: Você pode criar arcos na extensão projetada da entidade selecionada. Se o ponto que entrar para o arco a ser tangente não está na linha ou arco selecionado, o Mastercam projeta este ponto ao longo do vetor normal da entidade selecionada. Ao criar um círculo tangente a duas curvas, o raio do círculo dever ser maior ou igual do que a metade da distância dos pontos mais próximos das duas curvas. Ao criar um arco tangente a uma linha, o arco com o ponto definido na borda, seu raio deve ser maior ou igual do que a metade da distância entre a entidade selecionada e o ponto na posição mais próxima entre eles.

Criando Formas Diversas
O menu Criar oferece uma série de funções para criar formas geométricas completas. O Mastercam gera todas as entidade da forma; você não precisa desenhar entidades individuais. Ao usar as funções Retângulo, Polígono e Elipse, você opta em criar superfícies em adição à geometria em si. As Geometrias e a superfície são criadas ao selecionar a opção Superfície nestas janelas. Use outras funções do menu para criar caixas limites e letras. Se o Mastercam Solids estiver instalado, você poderá extrair geometrias 2D a partir do sólido. Nesta seção você aprenderá como criar formas básicas utilizando as funções a seguir:
Criar retângulo Criar formas retangulares

(pág. 199)
Criar polígono (pág.

(pág. 200)
Criar elipse

201)
Caixa limite (pág.

(pág. 202)
Letras

203)
Criar espiral (pág.

(pág. 204)
Criar Hélice

206)

(pág. 207)

DESIGN / Criando Geometrias • 199

Sólido para Perfil 2D (pág. 208)

Para acessar esta função, selecione na barra do Sketcher a lista de Geometrias, ou a partir do menu Criar.
Figure 2-51: Lista de Geometrias Diversas no Sketcher

2

Criar retângulo
Esta função de uso comum permite criar rapidamente um retângulo definido por dois pontos. Para desenhá-lo, clique a definição de seu ponto base, âncora do retângulo na área gráfica. Arraste o ponto âncora e clique o segundo canto. Você pode usar o AutoCursor para precisamente posicionar os dois pontos do retângulo.
Figure 2-52: Barra de Criar retângulo
La rg ur a A ult ra CA rianc ro ra n o ce su pe rf cíi ent ro Ed ait r po nt os

Use os campos da barra de dados para desenhar o retângulo a partir do ponto central, ou criá-lo como uma superfície dentro de sua área retangular. O retângulo permanece como entidade ativa até que clique em Aplicar ou clique para iniciar o desenho de outro retângulo.

A lt

An

co r C r ar n ia r o c s u en p e tro r fí c ie

on

tos

rp

rg u

ita

ra

Ed

La

u ra

200 • MASTERCAM X / Guia de Referência

TIP: Para criar múltiplos retângulos rapidamente usando as mesmas dimensões, trave os campos Largura e Altura na barra de dados. Cada vez que clicar na área gráfica, será criado um retângulo completo com as dimensões definidas.

Criar formas retangulares
Use esta função para criar formas retangulares (retângulo, oblongo, D simples ou D duplo) escolhendo uma das opções em Formato na janela expandida.
Figure 2-53: Janela de formas retangulares (expandida)

Note: O retângulo é a forma padrão.

DESIGN / Criando Geometrias • 201

Você pode criar a forma usando o método por um ponto base ou dois pontos. As opções da janela mudam ,dependendo do método selecionado. Entretanto, ambos os métodos permitem ajustar arredondamento de cantos, ângulo de rotação, formato geral e criação de superfície.

Método por Ponto base
Escolha este método e selecione a posição do ponto âncora do retângulo para ponto base. Após inserir o ponto base, o Mastercam utiliza este ponto âncora a partir desta posição, na medida em que você desenha o retângulo. Use o AutoCursor para dinamicamente alterar a posição do ponto base, largura ou altura, antes de fixar o retângulo na tela.

2

Método por Ponto 2 pontos
Escolha este método para definir um ponto base num canto, e desenhar o retângulo e o segundo ponto do canto. Use o AutoCursor para alterar tanto o ponto base como o segundo ponto. Note: O método padrão de criação de retângulo é Ponto Base.

Criar polígono
Esta função permite rapidamente um polígono com as geometrias, e opcionalmente, uma superfície. Use as opções Concordância ou Plana para determinar se o raio será medido a partir do ponto base até o canto, ou do ponto médio do lado.

202 • MASTERCAM X / Guia de Referência

Figure 2-54: Janela Criar polígono (expandida)

Criar elipse
Você pode usar esta função para criar uma elipse com as geometrias, e opcionalmente, uma superfície. Para criar uma elipse parcial, entre o ângulo inicial maior que 0 graus e/ou o ângulo final menor do que 360 graus.

DESIGN / Criando Geometrias • 203

Figure 2-55: Janela Criar elipse (expandida)

2

Caixa limite
Use esta função para verificar as dimensões máximas da peça criando uma fronteira retangular ou cilíndrica em volta das entidades indicadas. Você pode criar um fronteira com geometrias, sólido ou modelo para material em bruto.
Figure 2-56: Exemplo: Caixa limite
Caixa Limite

204 • MASTERCAM X / Guia de Referência

Figure 2-57: Janela Criar caixa limite (expandida)

Retangular

Cilindrica

TIP: Para permitir o Bloco e opções de Sólidos em Criar seção, entre uma valor para Expandir Z (para forma retangular) ou Expandir Raio (para a forma cilíndrica). Esta opção pode ser utilizada se todas a geometria selecionada for 2D e pertencerem ao mesmo plano.

Letras
A janela Criar Letras permite incluir texto alfanumérico com linhas, arcos e splines NURBS. Você pode usar um ou mais fontes

USINAGEM / Escolhendo uma Definição de Máquina e de Controle • 385

IMPORTANT: Caso não seja passada uma descrição para o campo de miscelâneo inteiro na página de propriedades Texto, um texto padrão aparece no campo correspondente de entrada da página de propriedades de Miscelâneos Inteiro / Real. Para desabilitar o campo, use um par de aspas duplas (““). Para controles de fresa/torno, você pode definir dois conjuntos de variáveis miscelâneas, uma para operações de fresamento e outra para operações de torneamento. Para habilitar isto, escolha a opção Usar textos e valores separados para fresamento e torneamento. Miscelâneos separado de fresa e torno. Tópicos Inteiro/Real mostrados sob Texto na lista dos tópicos do Controle. Notes: • Use a página Janela NC para habilitar ou não o botão de valores Misc. mostrados nos parâmetros de Usinagem. Você pode usar o texto do pós-processador para alterar os rótulos que aparecem no botão. • Você pode também configurar o Mastercam para rodar um C-Hook quando o botão Misc. for acionado. Use a função Ajustes, Configuração do Sistema e Arquivos, para especificar este CHook. Você pode determinar diferentes C-Hook para cada produto Mastercam (Fresa, Torno, Router e Erosão a fio). Para maiores informações, verifique Arquivos na pág. 72.

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

Sistema de Trabalho
A página de Sistema de Trabalho permite a seleção do sistema de coordenadas usada pelo controle: Ajustes Posição de Troca de Ferramenta Afastamento de trabalho local Afastamentos de trabalho Outro Típica interpretação do pósprocessador G90/91

G92

G54, E1

Personalizada

386 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Note: Nas versões anteriores do Mastercam, estes parâmetros foram tipicamente ajustados sob os valores Miscelâneos (entrando 0, 1 ou 2).
Figure 3-10: Propriedades da página Sistema de Trabalho (Gerenciador de Definição do Controle)

Use o campo PlFerr para definir os afastamento de todos os PlFerr ou só ajustar aqueles sendo transformados.

Ferramenta
Use as sub-páginas de Ferramenta para ajustar os padrões de afastamentos de ferramenta, numeração e pontos de troca que se aplicam aos tipos de controle fresa, torno, router e fresa/torno (alguns dos textos dos campos são levemente diferentes para o torno). Para máquinas fresa/torno, você podem acessar versões separadas desta página para ferramentas da fresa e do torno.

USINAGEM / Escolhendo uma Definição de Máquina e de Controle • 387

Figure 3-11: Página das propriedades de Ferramenta (Gerenciador de Definição do Controle)

3 32 3 34 35

Afastamentos da ferramenta—Escolha uma dos métodos a seguir para passar informações do afastamento da ferramenta ao pós-processador: Ler afastamentos da ferramenta a partir da definição da ferramenta Criar um número de afastamento com base no número da ferramenta somado ao número que você informar aqui Note: Você pode sobrepor os padrões de afastamento da ferramenta nos Ajustes de Ferramenta nas Propriedades do Grupo da Máquina Números da ferramenta—Selecione as opções que descrevem como o pósprocessador trabalhará com os números da ferramenta e números do cabeçote/estação. Posição de Troca de Ferramenta—A posição de troca ('home position') é para onde a ferramenta se deslocará para trocas. Você pode determinar o ponto de troca em diversos locais distintos, incluindo: Definição de Máquina Gerenciador Ferramentas (Torno) Parâmetros de Usinagem para uma operação individual Use esta seção para definir a origem do valor padrão para o ponto de troca. Você sempre poderá sobrepor o padrão do ponto de troca numa operação específica.

36 37 38 39 31

388 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Linear
Esta página se aplica para os tipos de controle de Fresa, Torno, Router e Fresa/ Torno. (Somente os Tornos possuem opções de arredondamento de cantos.) Use estas opções para definir como o controle interpolará os movimentos lineares em 3D. Note: Para os controles Fresa/Torno, outras páginas separadas para Fresa e Torno são disponibilizadas para que possa fazer estes ajustes distintos.
Figure 3-12: Página das propriedades Linear (Gerenciador de Definição do Controle)

Para cada plano, escolha uma das opções a seguir: Não quebrar movimentos lineares Permitir interpolação 3D para ambos os movimentos em rápido e corte. Quebrar movimentos em rápido em dois componentes (por exemplo, um movimento X-Y seguido por um movimento em Z), mas permite interpolação 3D para movimentos em corte. Quebrar todos os movimentos, incluindo ambos em rápido e em avanço de corte (o pós-processador é responsável em quebrar o movimento de corte)

USINAGEM / Escolhendo uma Definição de Máquina e de Controle • 389

TIP: Para interligar os campos duplicados em cada seção de controle de plano e facilitar a manutenção, selecione a opção Ajustar automaticamente o valor dos mesmos itens duplicados. Isto permite alterar somente um campo e atualizar aqueles duplicados nesta página.

3 32 3 34 35 36 37 38 39

IMPORTANT: Definições de plano se aplicam à direção da ferramenta, NÃO à direção dos eixos lineares. Após ajustar o movimento linear a cada plano, use os campos de parada Parada de Arredondamento ou Canto Exato, para definir como o controle lida com os arredondamentos de cantos. Antes de selecionar o modo de parada exata para arredondamento de canto, verifique que este modo seja suportado pelo pós-processador.

Arco
Esta página permite a definição de como o controle suporta arcos e hélices.
Figure 3-13: Página das propriedades de Arco (Gerenc.de Definição do Controle)

Os controles do Torno, compartilham a mesma página que os controles de Fresa/Router, exceto que no Torno, há somente uma opção de plano e não há suporte à hélice. Para controles Fresa/Torno, há sub-páginas separadas para ajustes de Fresa e Torno. O Mastercam usa esta informação ao filtrar as usinagens.

31

390 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Rotativo
Use os ajustes desta página para outras personalizações dos parâmetros de eixo rotatório a partir da definição de máquina. Você pode escolher em quebrar movimentos rotatórios em rápido quando excederem os limites dos eixos ajustados na definição de máquina. Você pode também permitir ao Mastercam calcular as soluções bi-estáveis para posições do eixo rotativo. Isto permite ao pós-processador em tentar uma segunda solução para se manter dentro dos limites ou reduzir o movimento da máquina. Dependendo das condições e do pós-processador, isto poderá causar a retração e reposicionamento da ferramenta.
Página das propriedades de Rotativo (Gerenciador de Definição do Controle)

Selecione os planos nos quais o controle permite a criação de arcos. Ajustes desta páginas ficam disponíveis somente para aos planos selecionados. Para fresas, indique se as hélices são suportadas, e se forem, em quais planos. Em cada plano onde arcos são suportados, escolha como o controle definirá o ponto central. Selecione um método a partir da lista. Indique se o controle permite arcos com 360- graus. Se não permitir, define se deve quebrar os arcos em quadrantes ou em incrementos de 180- graus. Selecione as rotinas de verificação de erros quando for pósprocessar.

USINAGEM / Escolhendo uma Definição de Máquina e de Controle • 391

Avanço de corte
As opções nesta página permitem que defina como o Mastercam interpretará os valores de avanço de corte inseridos ao criar cada operação de usinagem, usando este controle.
Figure 3-14: Página das propriedades de Avanço (Gerenciador de Definição do Controle)

3 32 3 34 35 36

Ajuste as opções de avanço e rotação para cada grupo de eixos, que se aplicam ao controle: 3-eixos, 4 eixos e 5 eixos. Defina as unidades para os avanços. Ajustes as unidades tanto para os avanços lineares como rotativos. Você poderá também escolher a saída dos movimentos em rápido como lineares, na máxima taxa de avanço, se necessário ajuste avanços para movimentos em arco. Notes: • Certifique-se que o controle tem a lógica interna para suportar as opções selecionadas. • Para ajustar os máximos e mínimos avanços, use o Gerenciador de Definição de Máquina.

37 38 39 31

392 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Compensação da Ferramenta
Use esta página para definir como o controle implementa a compensação da ferramenta, e para permitir opções de compensação ao usar este controle.
Figure 3-15: Propriedades da página Compensação de Corte (Gerenciador de Definição do Controle)

A primeira opção possível, define se o controle suporta ou não a compensação da ferramenta. Selecione esta opção para habilitar e ajustar outras opções deste grupo. Estas opções incluem: Se o controle permite ativar a compensação de corte nos movimentos em arco. Compensação do desgaste (usando esta opção ao criar as usinagens, a compensação do desgaste selecionada para o controle, aparece na lista de tipos de compensação disponíveis). Se o controle permite ligar/desligar a compensação de corte acima da peça (esta característica é implementada na janela de diálogo Entrada/Saída). Use o segundo grupo de opções para ajustar a compensação de corte durante a simulação das usinagens. Estes ajustes afetam as funções do Gerenciador de Simulação de Usinagem e da Simulação de Usinagem em Sólido.

USINAGEM / Escolhendo uma Definição de Máquina e de Controle • 393

Ciclos da Máquina
Use estas sub-páginas de propriedades do ciclo da máquina para definir como o controle implementa os diferentes ciclos de usinagem.
Figure 3-16: Propriedades da página de Ciclos da Máquina (Gerenciador de Definição do Controle)

3 32 3 34 35 36

Para máquinas fresa/torno, uma opção adicional é inclusa nesta página: Usar opções de habilitar ciclo de furação em separado para fresamento e torneamento. Ao ser selecionada, esta opção cria sub-páginas separadas para os ciclos de furação de fresa e de torno, permitindo a você ajustar e manter independentemente suas opções. Todos os tipos de controle usam esta mesma página. Na seção à seguir, você aprenderá como usar detalhes adicionais para ajustar opções mais específicas aos ciclos de furação e ciclos enlatados no torno, incluindo:
Ciclos de furação Ciclos enlatados do torno (pág. 395)

37 38 39 31

394 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Ciclos de furação
Selecione todos os ciclos de furação que produzem uma saída com ciclo enlatado. Os ciclos de furação não selecionados nesta páginas ainda poderão ser usados nas usinagens criadas com este controle. Entretanto, usando-os resultará em ciclos longos no código NC.
Figure 3-17: Propriedades da página de Ciclos de Furação na Fresa (Gerenciador de Definição do Controle)

Note: Ciclos de furação personalizados sempre resultam em códigos NC longos.

USINAGEM / Escolhendo uma Definição de Máquina e de Controle • 395

Figure 3-18: Propriedades da página de Ciclos de Furação de Torno (Gerenciador de Definição do Controle)

3 32 3 34 35

Para máquinas fresa/torno, você podem manter versões separadas desta página para operações de furação na fresa e no torno. Há uma página separada para ativar e configurar os ciclos enlatados no torno. As opções você seleciona nesta página afetam somente as usinagens de torno: Parâmetros de ciclo de furação no Torno Parâmetros de ciclo de furação no Torno Note: Para editar o nome/rótulo de cada ciclo, e especificar parâmetros a cada ciclo, use a página do Gerenciador de Definição do Controle, Texto. Para maiores informações, verifique pág. 400.

36 37 38 39 31

Ciclos enlatados do torno
Você poderá também definir como o controle suporta outros ciclos além da furação. Para habilitar cada tipo de usinagem suportada pelo controle, selecione a marca correspondente. Ao usar o controle, se tentar criar um usinagem não suportada, uma mensagem de erro será apresentada. Se o ciclo de rosca enlatado não for selecionado nesta página de propriedades, você ainda poderá criar a usinagem de rosca ao usar o seu controle. Entretanto, a opção para gerar o código do ciclo enlatado não fica disponível.

396 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Figure 3-19: Propriedades da página de Ciclos de Enlatados de Torno (Gerenciador de Definição do Controle)

Usinagens de canais e roscas também tem uma série de opções secundárias para suportar determinadas especificações. Estas correspondem diretamente às opções e campos que aparecem nos parâmetros ao usar o controle com o tipo de máquina selecionado para criar as usinagens. As opções que não estiverem habilitadas nesta página de propriedades ficam desabilitadas ou escondidas. As opções você seleciona nesta página afetam somente as usinagens de torno: Parâmetros de forma de canal Parâmetros de desbaste de canal Parâmetros de corte da rosca

USINAGEM / Escolhendo uma Definição de Máquina e de Controle • 397

Sub-rotinas
Mastercam usa as sub-rotinas de dois modos: Transformar sub-programas são criados através das operações de transformar usinagens. Não-transformar sub-programas são criados por profundidades de corte e operações de furação. Sub-programas não transformados estão disponíveis somente sob o Mastercam Fresa e Router. Nas propriedades da página de Sub-rotinas, você define como o controle suporta ambos os tipos de sub-programas.
Figure 3-20: Propriedades da página Sub-Rotinas (Gerenciador de Definição do Controle)

3 32 3 34 35 36 37 38

Opções na seção Espelhar / rotacionar rotinas se aplicam somente aos subprogramas transformados. Selecione os tipos de transformação as quais o controle permite a criação de sub-rotinas. Ao transformar as usinagens, você ainda poderá usar as opções não selecionadas nesta página. Entretanto, o Mastercam criará um código NC longo ao invés de usar sub-programas, para as opções não selecionadas.

39 31

398 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Padrões da Operação
Use esta página para criar e editar conjuntos de operações padrões de usinagem. Estes padrões são gravados em arquivos de extensão .DEFAULTS. Cada arquivo contém ajustes padrões para todas as usinagens do Mastercam. O número de arquivos padrão das operações de usinagem que podem ser criados, são virtualmente ilimitados. Ao criar usinagens, você pode sobrepor e personalizar os ajustes padrões da operação que são carregados com o arquivo .DEFAULTS.
Figure 3-21: Propriedades da página Padrões da Operação (Gerenciador de Definição do Controle)

TIP: Use a página Gerenciador de Definição do Controle, Arquivos para designar o arquivo .DEFAULTS na definição do controle. Esta definição ajusta os valores padrões para qualquer operação criada enquanto este controle estiver ativo. Para maiores informações, verifique Arquivos na pág. 380. Páginas separadas para unidades Métrica e Polegadas, permitem criar e manter arquivos padrões para operações em cada uma das unidades.

USINAGEM / Escolhendo uma Definição de Máquina e de Controle • 399

Note: Use a função Ajustes, Configuração para definir se polegadas ou métrico será o padrão preferido de trabalho no Mastercam. Esta preferência não é definida na definição do controle. Para maiores informações, verifique Ajustes de Padrões e Preferências (Configuração) na pág. 67. Nesta seção, você será informado sobre:
Editando e salvando o arquivo .DEFAULTS. na pág. 399 Criando um novo arquivo .DEFAULTS na pág. 399

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

Editando e salvando o arquivo .DEFAULTS.
Para editar e salvar as alterações no arquivo .DEFAULTS:
1

Clique em Padrões da Operação, Polegadas ou Métrico, sob Padrões da Operação, na parte superior do painel do tópico Controle. Acione o botão Abrir para selecionar o arquivo .DEFAULTS. O Mastercam procura pelos arquivos .DEFAULTS no local prédefinido na página Arquivos, sob o Gerenciador de Definição do Controle. Indique arquivo a editar. A árvore de operações mostra na janela de definição do controle aonde você pode editar individualmente os ajustes da operação. Escolha Salvar para escrever as alterações no arquivo. Se a definição do controle não for usada no grupo ativo de usinagem, escolha Salvar Como para criar novo arquivo.

2

3

4

Criando um novo arquivo .DEFAULTS
Para criar um novo arquivo .DEFAULTS
1 2

A partir do Gerenciador de Definição do Controle, escolha na barra de menu Novo. Selecione a unidade (Polegadas ou Métrico) para o novo arquivo dos padrões. O Mastercam mostra a árvore listando os protótipos para cada operação. O tipo atual do controle determina quais operações serão listadas. Edite os parâmetros para cada operação desejada. Você pode também criar subgrupos para criar múltiplos ajustes salvos para cada tipo individual de usinagem.

3

400 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

4

Escolha Salvar quando encerrar. O Mastercam grava o arquivo .DEFAULTS no diretório especificado na página Arquivos.

Texto
Use estas sub-páginas sob o a opção Texto nos tópicos de Controle, para criar, visualizar e editar as entradas de texto do pós-processador em diversas categorias. Antes do Mastercam X, os pós-processadores eram separados em dois arquivos: Arquivo .PST, que contém as variáveis do pós-processador, questões e outros processamentos lógicos Arquivo .TXT, que contém dados de texto usados pelo pósprocessador e freqüentemente para a personalização da interface do Mastercam com a máquina ou parâmetros específicos do controle. No Mastercam X, todos os textos controlados pelo pós-processador no arquivo .TXT, foram trazidos na definição do controle e seus textos agora são parte do arquivo .PST. Ao invés de editar diretamente o arquivo .TXT, você agora usa a página de Texto no Gerenciador de Definição do Controle para acessar os dados de texto no arquivo .PST. Note: A maioria das categorias nas sub-páginas correspondem aos cabeçalhos padrões previamente usados nos arquivos .TXT antes do Mastercam X; outros são novas categorias inclusas pelo Mastercam X ao arquivo .PST. A estrutura de definição do controle no Mastercam significa que cada arquivo .PST, pode ter diferentes seções de texto do pós-processador. Toda vez que configurar um pós-processador para usar com uma definição de controle específica, o Mastercam grava um novo registro de texto de pós-processador e anexa ao arquivo .PST. Os registros são separados por cabeçalhos que contém o nome do controle e o tipo de máquina. Por exemplo, o cabeçalho: [CTRL_MILL|BPT-DX32] se refere à definição do controle de Fresa que está gravado no arquivo de controle BPT-DX32.CONTROL. Isto significa que num único arquivo .PST, pode haver diferentes conjuntos de texto de pós-processador com valores únicos para cada um dos diferentes controles. Adicionalmente, há uma seção no arquivo .PST que contém o texto padrão do pós-processador. Use o menu do botão direito do mouse em qualquer uma das sub-páginas do Texto para importar seções de texto do pós-processador a partir de outras definições de controle no mesmo arquivo .PST ou de arquivos .PST completamente diferentes, ou restaurar os valores a partir dos padrões.

USINAGEM / Escolhendo uma Definição de Máquina e de Controle • 401

Figure 3-22: Página das propriedades de Texto (Gerenciador de Definição do Controle)

3 32 3 34 35

Escolha um tópico a partir da lista para visualizar as entradas de texto numa interface do tipo planilha. Para entrar ou editar um valor, dê clique duplo num campo e digite um novo valor.

36 37 38 39 31

402 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Figure 3-23: Exemplo: Sub-página de propriedades de texto

Note: Para miscelâneos inteiros/reais, os valores padrão estão inseridos nos textos. Para maiores informações, verifique Valores Miscelâneos Inteiro / Real na pág. 383.

Opções de Menu com o botão direito do mouse
Para mais opções de edição e para importar texto de outras origens, use as opções a seguir ao usar o botão direito do mouse na página de propriedades de Texto. IMPORTANT: O menu botão direito do mouse é disponível somente quando clicar com botão direito na coluna que esteja em uso e outra coluna diferente da Descrição. Importar: Importa para toda a folha, a categoria, um célula única ou todas as páginas de texto a partir de outro pós-processador, ou importa toda a folha de um arquivo .TXT criado em uma versão anterior do Mastercam. Padrão: Escolha a origem para os valores padrão da folha atual, categoria, célula ou todas páginas de texto, mesmo das variáveis padrão do sistema, ou pós-processador padrão. O pós-processador

USINAGEM / Escolhendo uma Definição de Máquina e de Controle • 403

padrão é o texto genérico do mesmo modo como originariamente estava no arquivo texto do pós-processador. Recupera: Substitui o conteúdo de uma folha, categoria, célula ou todas as páginas de texto, com os valores padrão do sistema. Exportar: Grava a folha atual para um arquivo texto (.TXT) delimitado. Salvar como Padrão: Selecione esta opção para salvar o texto do pós-processador no cabeçalho de texto do Pós-processador, num arquivo específico do controle e sob o cabeçalho padrão para o texto do pós-processador. O texto padrão é usado como origem para os valores de texto padrão, como definido acima para o botão direito do mouse, na opção Padrão. É também utilizado como origem dos valores de texto padrão ao selecionar o pós-processador no Gerenciador de Definição do Controle.

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

Como o Mastercam processa as entradas
A tabela a seguir ilustra como o Mastercam processa diferentes tipos de entradas. Tipo de entrada de texto Campo texto é vazio; não há valores padrão. O quê o Mastercam grava no arquivo PST Todos campos vazios não são escritos no arquivo .PST. Se todos os campos sob o cabeçalho são vazios então o cabeçalho da categoria não é gravado. O texto padrão do sistema é mostrado onde o texto é utilizado no Mastercam. O texto padrão do sistema é mostrado onde o texto é utilizado no Mastercam. Um cabeçalho de categoria é gerado. (Valores padrão miscelâneos inteiro/real são gravados no arquivo .PST.) "" aspas duplas; não há valores padrão "" é gravado no arquivo .PST com valores padrão em 0. O campo de entrada nas propriedades da definição do controle são desabilitados. Um cabeçalho de categoria é gerado.

Campo texto é vazio; valores padrão diferentes de zero.

404 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Tipo de entrada de texto "" duas aspas duplas; valores padrão diferentes de zero

O quê o Mastercam grava no arquivo PST "" é gravado no arquivo .PST junto com os valores padrão. O campo de entrada nas propriedades da definição do controle são desabilitados. Um cabeçalho de categoria é gerado. Se o texto entrado coincide exatamente com o texto do sistema, nenhum texto é escrito no arquivo .PST. Isto reduz a quantidade de texto gravada no arquivo do pós-processador. Ao usar este pósprocessador num outro computador, ajuste outra linguagem, o texto do sistema a partir do computador local é apresentado. Se o texto entrado não coincide com o texto do sistema, este é gravado no arquivo .PST e um cabeçalho da categoria é gerado.

Qualquer texto

USINAGEM / Abrindo / Importando / Unindo Arquivos de Peça • 405

Abrindo / Importando / Unindo Arquivos de Peça
Nesta seção, você será informado sobre:
Usando as opções da janela Abrir (pág. 405) Abrindo e Importando Arquivos (pág. 408) Unindo Arquivos de Repetição (pág. 410)

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

Usando as opções da janela Abrir
Ao acessar as funções do menu Arquivo Abrir e Arquivo Mesclar/ Repetição de Arquivo a mesma janela Abrir e apresentada. Antes de usar os procedimentos nesta seção para abrir, importar e unir arquivos, separe alguns minutos para se tornar familiar com as funções e características básicas da janela Abrir.
Figure 3-24: Janela Abrir Local atual

Opções

406 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Na janela Abrir, use a lista em Arquivos do tipo para escolher o formato dos arquivos você deseja visualizar e selecionar. Isto limitará os arquivos que poderá visualizar para somente aqueles do formato determinado. Ao selecionar um arquivo não Mastercam na lista em Arquivos do tipo, o botão de Opções será apresentado próximo ao campo:

Use este botão para abrir a janela de diálogo de parâmetros de leitura do tipo de arquivo selecionado. Os parâmetros são utilizados para importar e converter o arquivo escolhido a abrir. O exemplo abaixo ilustra as opções para abrir e importar arquivos do tipo SAT:

Note: Os valores padrão na janela de diálogo ler parâmetros, são baseados em ajustes definidos na página Ajustes, Configuração, Conversores. Para maiores informações, verifique Ajustes de Padrões e Preferências (Configuração) na pág. 67. Para navegar até a localização de seu arquivo a abrir, use a listagem Olhar em, -localizada no topo da janela de diálogo Abrir. Ou use as opções adicionais nesta janela de diálogo para visualizar e selecionar o arquivo: Um nível acima: Navegue e visualize os arquivos no próximo nível mais alto de diretório/sub-diretório. Ver Desktop: Navegue e visualize os arquivos salvos no desktop do computador. Lista: Lista somente os nomes dos arquivos no diretório atual.

USINAGEM / Abrindo / Importando / Unindo Arquivos de Peça • 407

Detalhes: Lista os nomes dos arquivos no diretório atual e outros detalhes do arquivo tais como tipo de arquivo e data de alteração. Visualização prévia: Divide a janela de diálogo em dois painéis verticais. Ao selecionar um arquivo na parte esquerda, uma imagem da geometria do arquivo é apresentada no painel à- direita. Bitmap: Mostra uma única página contendo todas as imagens e nomes dos arquivos do diretório atual (use a barra de rolar horizontal para visualizar conteúdo da lista). Opções: Abre a janela de opções que você pode usar para reduzir o tempo de carregamento e a quantidade necessária à navegação parra abrir e salvar arquivos. (O ajuste do diretório padrão que você ajustou é aplicado para as funções de abrir e salvar como.)

3 32 3 34 35 36 37

Ajustando as Opções de Abrir Arquivo
Ao acessar Opções na janela de Abrir, utilize a lista para selecionar as opções e clique fora da lista para fechá-la.

Restaurar arquivo NCI inteiro quando Abrir Desmarque esta opção para impedir carregar todo o arquivo .NCI até a regeneração da operação, quando esta for automaticamente carregada e atualizada. Selecione esta opção para carregar todo o arquivo .NCI ao mesmo tempo que abrir o arquivo da peça. Você pode também reduzir a quantidade de navegação requerida para abrir arquivos com o Mastercam, pré-ajustando seus locais de armazenamento. Isto é especialmente útil ao trabalhar com grandes grupos de arquivos relacionados. Escolha uma das opções a seguir: Usar Último Diretório: Usar o local que foi ajustado quando qualquer arquivo de qualquer tipo foi aberto ou salvo por último.

38 39 31

408 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Usar Diretórios Padrões: Use os ajustes do arquivo do diretório a partir da configuração do Mastercam como diretórios padrões a cada tipo. Usar Diretório do Projeto: Restaura o caminho para uma localização específica. Escolha esta opção, e clique no botão Mostrar (...) para navegar até a pasta destino. Note: Você pode também ajustar o diretório padrão e outras opções, usando Opções na janela Arquivo, Salvar como. O ajuste do diretório padrão é aplicado globalmente para as funções de abrir e salvar como.

Alternando Unidades de Medida
Ao abrir um arquivo, se o arquivo selecionado não usa as mesmas unidades (Polegadas ou métrico) da atual configuração do sistema, a janela de diálogo da Configuração do Sistema (mudar unidades) é apresentada. Esta janela informa que o Mastercam mudou as unidades, carregando um arquivo alternativo de configuração padrão.

Selecione uma das opções à seguir para trocar as unidades e abrir o arquivo selecionado: Unidades: Usa somente as unidades definidas no novo arquivo de configuração. (padrão) Todos ajustes: Carrega todos os ajustes a partir do novo arquivo de configuração.

Abrindo e Importando Arquivos
Use a função Arquivo, Abrir para abrir arquivos Mastercam .MCX, .MC9 ou .MC8, e uma série de conversores de formatos neutros tais como .IGES, .DWG, .STL e outros. Os arquivos de formatos suportados são imediatamente convertidos para o formato atual (.MCX) do Mastercam ao abrir o arquivo no Mastercam.

USINAGEM / Abrindo / Importando / Unindo Arquivos de Peça • 409

Notes: • Se você não tem o Mastercam Solids instalado, você ainda pode usinar o sólido importado. Entretanto, o Mastercam Solids deve estar instalado para modificar o sólido ou criar sólidos adicionais (com exceção das primitivas). • Você pode também salvar os arquivos .MCX para qualquer um dos formatos de arquivo suportados. Para maiores informações dos tipos de arquivos que poderá importar e exportar, verifique “Abrindo e Convertendo Arquivos” na pág. 102.

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

Para abrir um arquivo nativo Mastercam:
1 2 3 4

A partir do menu do Mastercam escolha Arquivo, Abrir. Na janela de diálogo Abrir, use a lista Arquivos do tipo e selecione MCX, MC9, MC8 ou MC7. Use outras opções para navegar até a localização do arquivo, selecione o arquivo e escolha Abrir. Se o arquivo selecionado usa a mesma unidade de medida (Polegadas ou Métrico) da configuração atual, passe para Passo 5. Caso contrário, na janela de diálogo de Configuração do Sistema (mudar unidades), escolha Unidades ou Todos ajustes para alternar as unidades e arquivo alternativo de configuração padrão.

5

Ao abrir o arquivo selecionado, Mastercam automaticamente executa a verificação de integridade/eficiência para remover instabilidades deste arquivo. Este verifica a informação armazenada no arquivo, tal como associatividade, grupos de máquina e usinagem, operações, ferramentas e mais. Se este arquivo passar na verificação da integridade, você poderá iniciar o trabalho com ele. Se forem detectados problemas, o Mastercam relatará informações detalhadas de todos os erros encontrados. Em alguns casos, você pode escolher para o Mastercam corrigir os erros, ou usar a opção Detalhes para visualizar, imprimir e opcionalmente salvá-los num arquivo. Antes de trabalhar com o arquivo, você deve manualmente corrigir os problemas relatados.

410 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

TIP: Se também desejar que o Mastercam verifique e apague entidades duplicadas ao mesmo tempo, acesse Ajustes, Configuração, propriedades de Início / Fim para ajustar este padrão. Entidades duplicadas interferem com a seleção de entidades, especialmente ao encadeá-las.

Para importar arquivos não-Mastercam:
1 2 3

A partir do menu do Mastercam escolha Arquivo, Abrir. Na janela de diálogo Abrir, use a lista Arquivos do tipo e selecione o formato do arquivo não Mastercam. Para ajustar parâmetros de importação:
a b c

Escolha Opções. Na janela de parâmetros de leitura para o tipo de arquivo selecionado, complete os campos se necessário. Para aceitar as alterações e retornar para a janela de diálogo Abrir, clique em OK.

4

Use outras opções de Abrir, para navegar até a localização do arquivo, selecione o arquivo a importar e escolha Abrir. O arquivo selecionado é importado e convertido para o formato (MCX) do Mastercam usando os ajustes de Configuração, Conversores e, se aplicável, os parâmetros de importação definidos por você no Passo 3. Na maioria dos casos, a definição de máquina padrão é designada ao arquivo importado.

Unindo Arquivos de Repetição
Você pode importar entidades de outro arquivo e uní-los dentro do arquivo atual. O menu de Arquivo função Mesclar Arquivo / Repetição e barra de dados (arquivo) permite que rapidamente se inclua novas entidades, como parafusos ou porcas, usados de modo repetitivo numa peça. Ao invés de recriar uma entidade a todo instante, simplesmente a importa dentro do arquivo atual, tantas vezes quantas forem necessárias. Note: Adicionalmente às entidades geométricas, como linhas, superfícies ou sólidos, você poderá importar anotações, tais como as cotas. Entretanto, usinagens não podem ser importadas devido à sua natureza complexa.

USINAGEM / Abrindo / Importando / Unindo Arquivos de Peça • 411

Para mesclar um arquivo dentro do arquivo atual:
1 2 3

A partir do menu do Mastercam escolha Arquivo, Arquivo Mesclar / Repetição de Arquivo. Na janela de diálogo Abrir, use a lista Arquivos do tipo e selecione outras opções para navegar até localização do arquivo. Selecione o arquivo contendo as entidades que deseja adicionar ao arquivo atual e escolha Abrir. As entidades no arquivo selecionado são adicionadas no arquivo, na posição da origem local (X0, Y0, Z0), e na vista de topo. As entidades mescladas são "ativas" portanto, poderá editá-las. Use as opções da barra de dados Mesclar/Repetição para selecionar um novo ponto base para localização das entidades mescladas, além da escala, ângulo de rotação e eixo de espelhamento (X, Y ou Z).

3 32 3 34

4

Figure 3-25: Barra de dados Mesclar/Repetição

io n

ar

a tu

a is

Se

35 36 37 38 39 31

in a

a la

ta c

e lh

le c

E sc

E sp

Ro

Notes: • Use a opção Indicar para criar um ponto que posicionará o centro do arquivo a repetir. • As entidades repetidas são criadas no PlConst atual. Você poderá também escolhe em definir os atributos atuais nos campos da barra de Status, para as entidades importadas. Visto que as entidades mescladas são "ativas", na medida em que escolhe os valores na barra de Mesclar (arquivo), os resultados aparecem de imediato na área gráfica.
5

Para aceitar as novas entidades e continuar a importar o mesmo conjunto de entidades a partir do arquivo mesclado, num novo local, clique no botão Aplicar. Para aceitar as novas entidades e sair da função Mesclar Arquivo, tecle Esc, ou escolha uma outra função do Mastercam.

6

A tr

ib u

to s

ar

r

412 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

IMPORTANT: Toda vez que mesclar um conjunto de entidades dentro de um arquivo, o Mastercam as identifica como um grupo no banco de dados para uso futuro. O Mastercam nomeia o grupo usando o nome do arquivo repetido e um número seqüencial para assegurar a unicidade do nome do grupo.

TIPS: • Considere armazenar os arquivos contendo uma repetição de entidades num diretório separado, tal como \Padrões de repetição, de fácil localização ao usar esta função. • Para remover as entidades mescladas na ordem em que foram adicionadas no arquivo atual, escolha no menu ou barra de ferramentas em Editar Desfazer.

USINAGEM / Ajustando as Propriedades do Grupo de Máquina • 413

Ajustando as Propriedades do Grupo de Máquina
Nesta seção, você será informado sobre:
Trabalhando com o Gerenciador de Operações (pág. 413) Usando a Seta de Inserção (pág. 416) Criando Grupos de Máquina e Grupos de Usinagem (pág. 417) Ajustando as Propriedades do Grupo de Máquina (pág. 420)

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

Trabalhando com o Gerenciador de Operações
O Gerenciador de Operações é o local central onde você gerencia todos os elementos do trabalho atual. Você o acessa a partir de Usinagens na janela do Mastercam do Gerenciador de Operações.

414 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Figure 3-26: Exemplo: Gerenciador de Operações
Aba Gerenciador de Operações / Sólidos

Funções do Gerenciador de Operações

Para cada definição de máquina escolhida, um grupo de máquina distinto é criado.

Você pode criar uma ou mais operações a cada grupo de usinagem. Lista Gerenciador de Operações. Botão direito na lista para uma lista completa de funções.

Seta inserção

Note: Se a sua instalação inclui o Mastercam Solids, acesse o Gerenciador de Sólidos através da janela Sólidos. Adicionalmente à listagem de características que definem um sólido, o Gerenciador de Sólidos permite gerenciar e editar os sólidos. Para maiores informações, verifique Usinando Sólidos na pág. 559. Use o Gerenciador de Usinagens para gerar, ordenar, editar, regenerar, verificar, simular e pós-processar operações, incluindo usinagens associativas ou não.

USINAGEM / Ajustando as Propriedades do Grupo de Máquina • 415

A Lista do Gerenciador de Operações é uma hierarquia de pastas que organizam os seguintes tipos de informações:

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

Grupo de Máquina Máquina (propriedades do grupo de máquina) Grupo de Usinagem Operações do Grupo de Usinagem Sub-grupo de usinagem Operações do sub-grupo de usinagem Pastas de Usinagem e Operações possuem níveis adicionais de propriedades e atributos que você poderá modificar. Você aprenderá mais sobre este assunto nas seções a seguir no Ajustando as Propriedades do Grupo de Máquina (pág. 420) e Editando Operações (pág. 536) . TIP: Ao posicionar o cursor no Gerenciador de Operações, suas opções se tornam ativas; qualquer comando de teclado é executado no Gerenciador de Operações. Este foco é desativado quando mover o cursor fora do painel do Gerenciador de Operações.

416 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Usando a Seta de Inserção
Na lista do Gerenciador de Usinagem, utilize a seta de inserção para indicar onde criar qualquer nova operação que definir. O grupo de máquina onde a seta de inserção estiver posicionado é referido como o grupo de máquina ativo. O grupo de máquina ativo define as opções a escolher no Gerenciador de Usinagem, seu menu com botão direito do mouse e o menu de Usinagens no Mastercam. Este também identifica as opções de seleção originais e resultantes, tais como inserção de folha de processo, ou operações de importar ou exportar. A posição padrão para a seta de inserção é ao final da lista do Gerenciador de Usinagem. Para reposicionar a seta, use o botão esquerdo do mouse para selecionar e continue a pressionar o botão do mouse enquanto o "arrasta e solta" numa nova posição. Você pode também selecionar a seta de inserção e usar as teclas para cima e para baixo do teclado, para reposicionar a seta de inserção no Gerenciador de Usinagem. TIPS: • O Mastercam salva as seleções mais recentes utilizadas de plano, vista e SCT para cada grupo de máquina e as restaura sempre que ativar o grupo de máquina. Por exemplo, se um grupo de máquina tem usinagens da vista de frente da peça e outro grupo de máquina tem usinagens na vista lateral da peça, sempre que ativar um grupo de máquina, o Mastercam automaticamente ativará qualquer vistas ou planos que tiver usado pela última vez que este grupo esteve ativo. • Para ativar um grupo de máquina quando estiver no MastercamDesign (acesse Tipo de Máquina, Design): selecione-o no Gerenciador de Operações, clique com botão direito e escolha Tornar Grupo de Máquina Ativo. Isto carrega a aplicação Mastercam associada (Fresa, Router ou Torno).

USINAGEM / Ajustando as Propriedades do Grupo de Máquina • 417

Figure 3-27: Seta de Inserção no Gerenciador de Usinagem
Move um ítem acima. Move um ítem abaixo. Posiciona abaixo do último item na operação Rola o Gerenciador de Operações para visualizar a posição da seta de inserção.

3 32

Grupo de Máquina ativo

Seta de inserção indica o grupo de máquina ativo e a posição da próxima operação, quando esta for criada.

Arraste e solte a seta de inserção numa nova posição, ou use os botões para resposicinar a seta de inserção na lista

3 34 35 36 37

Criando Grupos de Máquina e Grupos de Usinagem
No Gerenciador de Usinagem, você vê os grupos de máquina para centralizar e organizar as propriedades de usinagem e a informação da usinagem. Cada grupo de máquina é associado a um único tipo de máquina (Fresa, Torno, Router ou Erosão a Fio). O grupo de máquina armazena importantes informações sobre o ajuste de trabalho tal como modelo do bloco, zona de segurança, seleção de material, preferências de afastamento de trabalho, preferências de a avanço e rotação. Todas as operações criadas no mesmo grupo de máquina são pós-processados para o mesmo arquivo NC, a menos que haja outro ajuste (para mais informações em alterar estes ajustes de um ou mais operações, e usando outras funções para modificar as operações, veja Editando Operações na pág. 536).

38 39 31

418 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Os grupos de máquina permitem: Organize suas operações de usinagem em grupos lógicos. Relacione as usinagens às definições específicas de máquina e controle. Acesse e modifique a cópia local da definição de máquina e do controle parar fazer alterações das peças ou dos trabalhos específicos. Relacione um conjunto de operações de usinagem, diretamente à informação de seu trabalho. Para criar um grupo de máquina para uma determinada definição de máquina: A partir do menu Tipo de Máquina, escolha o tipo de máquina e definição do controle.

Para criar um grupo de máquina usando uma definição padrão de máquina: No Gerenciador de Ferramenta, com botão direito do mouse escolha Grupos, Novo Grupo de Máquina e o tipo de máquina (Fresa, Torno, Router ou Erosão a Fio).

Ao usar um método, o Mastercam cria um novo grupo de máquina para a definição de máquina selecionada e um novo grupo de usinagem diretamente abaixo do novo grupo de máquina. O novo grupo de máquina e grupo de usinagem são inseridos ao final da lista do Gerenciador de Operações. Ambos os grupos são designados para um nome padrão único, tal como Grupo de Máquina 1, Grupo de Máquina 2, Grupo de Usinagem 1, Grupo de Usinagem 2, e assim por diante.

USINAGEM / Ajustando as Propriedades do Grupo de Máquina • 419

IMPORTANT: A definição de máquina no grupo de usinagem é na verdade uma cópia local da definição de máquina 'original'. Para maiores informações em selecionar e editar definições de máquina e de controle, verifique Escolhendo uma Definição de Máquina e de Controle na pág. 361. Você pode criar tantos grupos de usinagem que necessite dentro do mesmo arquivo de peça. Usando os grupos de usinagem para organizar suas operações, você pode incluir diferentes usinagens para diferentes máquinas no mesmo arquivo, mesmo que sejam máquinas de tipos distintos. Por exemplo, se algumas das peças serão cortadas numa fresadora e outras num torno, você pode incluir todas as operações no mesmo arquivo Mastercam criando diferentes grupos de usinagem para cada conjunto de operações de fresa e torno. Você pode também criar grupos de usinagens na mesma máquina, quando deseja pós-processar separadamente. Para fazer isto, com botão direito do mouse no Gerenciador de Operações, acesse as funções em Grupos e grupos de usinagem. Os grupos de usinagem contém todas as propriedades do grupo de máquina "pai". O grupo de máquina "pai" é aquele grupo de máquina posicionado imediatamente acima do grupo de usinagem na listagem do Gerenciador de Usinagem.
Grupo de máquina, opção Propriedades se aplica a todos os níveis subordinados de usinagem..

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

Você pode aninhar grupos de usinagem para criar uma hierarquia de operações com diferentes camadas de operações. Para criar grupos de usinagem sob o grupo de máquina ativo: Parar incluir um novo grupo de usinagem num nível mais alto, selecione o grupo de máquina no Gerenciador de Operações. Caso contrário, para aninhar o novo grupo de usinagem, selecione o grupo de usinagem mais elevado na lista. Depois, clique com botão direito e acesse Grupos, Novo grupo de Usinagem. O novo grupo de usinagem é adicionado ao grupo de máquina, com base na posição selecionada, e assume as propriedades do grupo de máquina.

420 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Renomeando os Grupos de Máquina e de Usinagem
Você pode renomear um grupo de máquina ou grupos de usinagem, usando um dos métodos a seguir: Para usar as técnicas usuais com o mouse, clique uma vez no grupo de máquina ou de usinagem na lista do Gerenciador de Usinagem para a seleção. E clique novamente para alterar o nome. Para usar o menu com o botão direito do mouse no Gerenciador de Usinagem, selecione o grupo a renomear. Daí, com o botão direito do mouse no Gerenciador de Usinagem, escolha Grupos, Renomear e edite o nome.

Ajustando as Propriedades do Grupo de Máquina
Ao selecionar uma definição de máquina para criar um novo grupo de máquina, as propriedades padrões de usinagem são automaticamente designadas, baseadas nos ajustes de configuração da definição de máquina / controle. Um novo grupo de usinagem é automaticamente criado diretamente abaixo do novo grupo de máquina na lista do Gerenciador de Operações. Na lista do Gerenciador de Operações, as propriedades do grupo de máquina são organizadas por tipos de propriedades e visíveis ao se expandir a pasta Propriedades.

Cada tipo de propriedade corresponde a uma janela das Propriedades do Grupo de Máquina. Para abrir as Propriedades do Grupo de Usinagem, selecione o tipo apropriado a partir da lista do Gerenciador de Usinagem. Use os itens da janela de diálogo para visualizar ou editar os ajustes. Nesta seção, você aprenderá como ajustar os parâmetros para cada as seguintes partes da janela de Propriedades do Grupo de Máquina:
Aba Arquivos Aba de ajustes da ferramenta (pág. 424) Aba de Zona de Segurança (pág. 431)

(pág. 421)
Janela de ajuste do bloco (pág. 428)

USINAGEM / Ajustando as Propriedades do Grupo de Máquina • 421

Aba Arquivos
Use a opção Arquivos para visualizar e definir os nomes dos arquivos e locais usados pelas operações no grupo de máquina selecionado. Estes ajustes afetam os valores padrões, pós-processamento e bibliotecas de ferramentas e operações. A biblioteca de ferramenta padrão é ajustada na definição de máquina ativa, como parte dos Parâmetros Gerais de Máquina. Entretanto, você pode usar a opção Arquivos para alterar a biblioteca padrão para o grupo de máquina selecionado. Note: Vários dos locais e nomes padrões mostrados sob Arquivos nas Propriedades do Grupo de Máquina são valores que inicialmente você ajustou em Arquivos sob o Gerenciador de Definição do Controle e nas páginas de propriedades de Locais Padrões. Para maiores informações, verifique Arquivos na pág. 380 e Padrões da Operação na pág. 398.

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

422 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Figure 3-28: Aba de Arquivos (janela Propriedades do Grupo de Máquina)

Para aprender mais sobre Arquivos, revise as informações a seguir:
Definindo um Nome de Usinagem (arquivo NC) (pág. 422) Ajustando os Arquivos do Grupo de Máquina (pág. 423) Editando as Definições de Máquina (pág. 423) Ajustando os Comentários (pág. 424)

Definindo um Nome de Usinagem (arquivo NC)
No campo Nome da Usinagem, digite o local e nome padrão para o arquivo NC, que deseja criar ao pós-processar as operações deste grupo de máquina, ou escolha Abrir para selecionar o arquivo. Você só pode pós-processar operações a partir de um único grupo de máquina de uma vez, embora possa selecionar um ou mais operações do grupo a pós-processar.

USINAGEM / Ajustando as Propriedades do Grupo de Máquina • 423

Note: O tamanho combinado do nome do arquivo NC mais seu local (por exemplo, c:\mcamx\nc_files\programa.nc) não pode ter mais do que 120 caracteres.

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

Ajustando os Arquivos do Grupo de Máquina
Use as seções Definição de Máquina, Biblioteca de Ferramenta, Biblioteca de Operações e Padrões de Operação, para escolher os arquivos que o Mastercamutilizará para o grupo de máquina e suas operações. Parar cada tipo de arquivo, você pode: Ajustar o local e pasta para os arquivos Selecionar um método específico a partir da lista Editar o arquivo escolhendo o botão Editar, localizado à direita do nome do arquivo

Editando as Definições de Máquina
Por padrão, a seção Máquina, mostra o nome da definição de máquina que estava ativa quando o grupo de máquina foi criado. Você pode escolher uma máquina diferente do mesmo modo que escolhe outros tipos de arquivos. Ao selecionar uma nova máquina, o Mastercam carrega uma cópia da definição de máquina em seu arquivo. Ao acessar o botão Editar para visualizar o fazer as alterações à definição de máquina, você está alterando somente uma cópia local armazenada junto com seu arquivo da peça, não o arquivo original da definição de máquina. IMPORTANT: • Se selecionar uma máquina diferente para o grupo de máquina, os arquivos e locais são substituídos pelos valores padrão a partir da definição do controle usado na máquina selecionada. • Se já houver operações no grupo de máquina, seja cuidadoso ao selecionar uma máquina diferente, assegurando-se de que a nova máquina suporta todas as características desta usinagem já programada.

Note: O controle e o pós-processador são mostrados somente a título de informação. Para alterá-los, você deve editar a definição de máquina. Para maiores informações, verifique Escolhendo uma Definição de Máquina e de Controle na pág. 361.

424 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Ajustando os Comentários
Sob Arquivos nas Propriedades do Grupo de Máquina, use a seção Gravar comentário no arquivo NC e escolher tipos de comentários a incluir no arquivo NC. No Mastercam, você ainda pode visualizar os comentários que determinou a excluir do arquivo NC. Para gravar comentários aplicados a todas as operações do grupo de máquina selecionado, selecione a opção comentário do Gravar comentários no arquivo NC. Notes: • Para ajustar os padrões e entrar o número máximo de caracteres permitidos para os comentários, use a página de Saída do NC sob o Gerenciador de Definição do Controle. Para maiores informações, verifique Saída do NC na pág. 382. • Ao editar os parâmetros da ferramenta, você pode usar o campo Comentário sob parâmetros da Ferramenta (parâmetros de torneamento no Torno) para entrar comentários específicos da operação. • Você pode também entrar comentários específicos da usinagem ao ajustar a definição de máquina.

Aba de ajustes da ferramenta
Use a janela de Ajustes de Ferramenta para controlar a numeração do arquivo NC, afastamentos de ferramenta, avanços, velocidades, refrigerante e outros parâmetros de usinagem, incluindo a seleção do material. A maioria dos valores padrão destes ajustes, são originários da definição do controle.

USINAGEM / Ajustando as Propriedades do Grupo de Máquina • 425

Figure 3-29: Aba de ajustes da ferramenta (janela de diálogo de Propriedades do Grupo de Máquina)

3 32 3 34 35 36 37

Para aprender mais sobre Ajustes de Ferramenta, revise as informações a seguir:
Calculando Avanços de Corte Padrão (pág. 425) Ajustando os Parâmetros de Configuração de Usinagem (pág. 426) Designação de Sequência de Números (pág. 426) Usando Opções Avançadas (pág. 426)

38 39 31

Calculando Avanços de Corte Padrão
Use esta seção para definir o método usado para calcular o avanço padrão para uma operação. A definição de ferramenta para cada ferramenta contém os avanços de corte e de mergulho padrões. Selecione A partir da ferramenta

426 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

para usar estes valores com os padrões a cada operação onde a ferramenta for selecionada. Selecione A partir do material para calcular o avanço de corte com base nas características do material, armazenado na biblioteca de material. Após escolher esta opção, certifique-se de Selecionar um material na seção Materiais, desta janela. Selecione A partir dos padrões para usar o método de cálculo de avanço de corte armazenado no arquivo de padrões da operação. A seção Avanço sob a definição do controle, contém valores padrões importantes no cálculo de avanços e ajusta como o controle irá interpretar os valores de avanço de corte inseridos em cada usinagem, incluindo como Ajustar avanço nos movimentos em arco. TIP: Para sobrepor o valor padrão do avanço de corte, rotação do uso, ou método de cálculo utilizado, simplesmente digite o novo valor ao criar a nova operação.

Ajustando os Parâmetros de Configuração de Usinagem
use estas opções para definir como os números da ferramenta serão designados na operação deste grupo de máquina. Você pode também escolher sobrepor os padrões da operação para valores de pica-pau, e selecionar opções de refrigerante com padrões a partir da definição da ferramenta.

Designação de Sequência de Números
Você poderá entrar o número de sequência inicial e o incremento da sequência, nestes campos. TIP: Para seqüências mais sofisticadas no formato de números, incluindo decimais, use as propriedades do Gerenciador de Definição do Controle em Saída NC para criar os padrões. Para maiores informações, verifique Saída do NC na pág. 382.

Usando Opções Avançadas
Os valores padrões de folgas, retração e planos de segurança são lidos a partir do arquivo de padrões da operação especificado sob Arquivos nas Propriedades do Grupo de Máquina. Use as opções desta seção para substituir aqueles valores padrões com ajustes modais das operações no grupo de máquina.

USINAGEM / Ajustando as Propriedades do Grupo de Máquina • 427

Por exemplo, o plano de retração no arquivo de padrões das operações pode ser ajustado em 3mm, incremental. Entretanto, se escolher usar valores padrões modais para o plano de retração, toda vez que criar uma operação no grupo, o plano de retração padrão é ajustado ao plano de retração da operação prévia, e não em 3mm.

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

428 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Janela de ajuste do bloco
Os modelos do bloco ajudam na visualização mais realística da usinagem. Use as opções desta janela para criar um modelo de bloco para o grupo de máquina ou selecionar um arquivo contendo o modelo do bloco. Para o Mastercam Torno, você pode também usar esta janela para definir placas, contra-pontas e lunetas. Você pode escolher mostrar o modelo do bloco com a geometria da peça ao visualizar o arquivo ou usinagens, durante as funções de simulação ou simulação em sólido.
Figure 3-30: Aba de ajuste do bloco (janela de diálogo de Propriedades do Grupo de Máquina)

As opções que pode ajustar no Ajuste do Bloco são baseadas no produto Mastercam associado com a definição de máquina no grupo de máquina selecionado. Você pode definir diferentes parâmetros de ajuste do bloco para o Mastercam Torno, Mastercam Fresa e Mastercam Router. Suas opções em definir cada tipo de ajuste de bloco são descritas abaixo.

USINAGEM / Ajustando as Propriedades do Grupo de Máquina • 429

Fresa/Router - Ajuste do Bloco
Note: Para informações nas opções de Ajuste do Bloco no Torno, verifique pág. 430. Selecionando Tipos de Blocos—Há diversos modos para você criar os modelos de bloco. Escolha Retangular ou Cilíndrico, para criar modelos de bloco simples não definidos pela geometria real. Todas as dimensões são inseridas nesta janela de diálogo e nenhuma geometria é adicionada ao seu arquivo de peça. Você pode escolher se irão ou não Mostrar o bloco na tela. Selecione Sólido para usar um modelo sólido dentro de sua peça atual, como o bloco. Selecione Arquivo para usar um modelo sólido a partir do arquivo STL, como o modelo do bloco. Ajustando as Dimensões do Bloco—Você pode usar diversas técnicas para ajustar as dimensões do bloco. Digitar as dimensões diretamente nos campos X, Y e Z, ou usar um dos métodos a seguir, quando as dimensões exatas não forem conhecidas: Selecione Indicar cantos para retornar à área gráfica e selecionar dois cantos opostos de um retângulo 3D. Selecione Caixa limite para calcular os pontos mais distantes da geometria da peça. Selecione Dimensões NCI para calcular os pontos mais distantes da usinagem, baseado somente nos movimentos em rápido. Mastercam automaticamente calcula as dimensões do bloco e os apresenta nos campos. Você poderá editá-los, se necessário. Ajustando a Origem do Bloco—Use a origem do bloco para localizar o bloco relativo à sua peça. Primeiro escolha um ponto no bloco a ser usado como a origem deste. Na janela, uma seta apontando a um ponto mostra a onde a origem está estabelecida neste instante:

3 32 3 34 35 36 37 38 39

A posição padrão é no meio do bloco. Indique um canto da peça para ajustar como a origem do bloco. Depois, digite as coordenadas deste ponto nos campos da Origem do Bloco ou clique na seta do botão Indicar, parar escolher um ponto na área gráfica.

31

430 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Note: Use a função Simular Sólido para verificar colisões. Para maiores informações, verifique Simulando em Sólido as Operações na pág. 546. Ajustando a Visualização do Bloco—Selecione uma vista do bloco para adequadamente orientar o modelo do bloco, respectivo à sua peça. Isto poderá ser necessário se criar usinagens no sistema de coordenadas de trabalho (SCT) ao invés da vista de Topo, e desejar alinhar o bloco à sua peça, ou se possui diversas usinagens no grupo de máquina que usam mais do que um SCT. A vista do bloco se mantém constante quando se altera o SCT. Você pode alinhar o modelo do bloco para qualquer vista nomeada salva no arquivo de sua peça. Para fazer isto, clique no botão Visualizar Bloco e indique a vista a partir da janela de Seleção de Vistas. As bordas do modelo do bloco são paralelas aos eixos da vistas selecionadas. Note: Se alterar a vista do bloco, poderá necessitar reajustar a origem do bloco.

Ajuste do Bloco no Torno (versão 3D, não Torno Básico)
Definir e configurar as fronteiras do bloco, placa, contra-ponta e luneta para os grupos de máquina do torno, permitem a vantagem em outras características do Mastercam Torno 3D: Ao definir um modelo do bloco, o Mastercam automaticamente atualiza todas as operações, inteligentemente calculando movimentos em rápido de e para a posição de troca, entre as operações e os vetores automáticos de entrada e saída. Os modelos do bloco criados são também usados nas funções de Simular e Simulação em Sólido. Para evitar colisões e interferências, o Mastercam lê as fronteiras para o bloco, placa e outros periféricos ao calcular as usinagens. Você pode visualizar o bloco e outras fronteiras periféricas na área gráfica com a geometria da peça. Ao definir o bloco e periféricos, você pode programar as operações miscelâneas tais como abrir/fechar placa, manipular o bloco, e reposicionar contra-ponta e luneta. Você pode criar modelos de bloco e placas individualmente para ambos os fusos esquerdo e direito. Você pode usar diversos métodos para definir cada fronteira:

USINAGEM / Ajustando as Propriedades do Grupo de Máquina • 431

Selecione Parâmetros para entrar com dimensões específicas e outros valores. Esta função trabalha melhor com contornos da fronteira de relativa simplicidade. Se a fronteira já existir como uma geometria na área gráfica, escolha Encadear para selecioná-la. Esta opção trabalha melhor quando deseja criar um modelo complexo ou detalhado. Se a geometria estiver num arquivo separado, selecione Indicar parar importá-la dentro do arquivo atual. (Esta técnica não está disponível para modelos de bloco) Após criar as fronteiras, use os campos de Folga da Ferramenta para definir a zona de segurança em volta de cada fronteira. Quando estiver criando uma usinagem, o Mastercam fará um alerta a cada instante que a ferramenta violar estas distâncias de segurança. Use as Opções a Mostrar para seletivamente mostrar ou esconder cada componente na área gráfica. TIP: Use a função Ajustes, Configuração Cores, para ajustar as cores do bloco. Para maiores informações, verifique Cores na pág. 75.

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

Aba de Zona de Segurança
Nesta janela, você definir uma zona de segurança em volta da origem do sistema para permitir uma retração segura da ferramenta, fora desta zona de segurança. As zonas de segurança ajudam a evitar colisões que poderiam ser causadas pela indexação das máquinas, ou contato com a peça ou fixações na trajetória da ferramenta. Você pode selecionar e posteriormente definir o melhor tipo de ajuste da zona de segurança (esférica, cilíndrica ou retangular) para sua peça sendo usinada.

432 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Figure 3-31: aba de zona de segurança (janela de diálogo de Propriedades do Grupo de Máquina)

Ajustando a visualização da Zona de Segurança—Similar ao ajuste da vista do bloco, você pode orientar a zona de segurança com a peça, designando uma vista específica para a zona de segurança. Para fazer isto, clique no botão Visualizar Zona de Segurança e indique a vista a partir da janela de Seleção de Vistas. As bordas da zona de segurança são paralelas aos eixos da vistas selecionadas. Note: Você deve permitir movimentos de retração na usinagem para ativar a zona de segurança. Para isto, acesse a janela de Parâmetros de Usinagem escolhendo Parâmetros na lista de Gerenciamento de Usinagem e então selecionar as opções de retração.

USINAGEM / Criando Usinagens • 433

Criando Usinagens
Mastercam inclui inúmeras funções inteligentes de usinagem para rapidamente construir suas usinagens para aplicações específicas. Sua habilidade em acessar os tipos de usinagens e características, depende do nível de sua licença e capacidades da máquina ativa e definição do controle. A maioria das usinagens de Fresamento no Mastercam descritas nesta seção são também disponíveis se sua instalação possuir o Mastercam Router e licença apropriada do Nível 1 ou Pro, ou Mastercam Torno em aplicações fresa/torno. O processo de criar usinagens consiste nos seguintes passos de referência:
1 2 3 4 5

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

Escolha a definição de máquina no menu Tipo de Máquina. Escolha o tipo de usinagem a partir do menu Usinagens. Use as caixas de diálogo e mensagens apresentadas ao encadear geometria ou selecione os pontos ou outras entidades, se necessário. Na janela Parâmetros de Usinagem, indique a ferramenta e refine os parâmetros desta ferramenta. Use outras abas da janela Parâmetros de Usinagem para definir e criar operações para a usinagem desejada.

TIP: Você também pode selecionar operações de usinagem pré-definidas de uma biblioteca e aplicar a operação sobre a geometria selecionada. Para maiores informações, verifique Importando Operações na pág. 564 e Exportando Operações na pág. 565. Nesta seção, você aprenderá sobre diferentes tipos de usinagem no Mastercam e como trabalhar com as funções básicas de usinagem, incluindo:
Tipos de Usinagem de Fresamento (pág. 434) Tipos de Usinagem de Superfície (pág. 466) Operações de Arranjo (Nesting) (pág. 514) Técnicas de Encadeamento de Operação (pág. 518) Selecionando Ferramentas (pág. 522) Gerenciando as Operações de Usinagem

Tipos de Usinagem de Multi-Eixo (pág. 474) Tipos de Usinagem de Torneamento (pág. 484)

(pág. 529)

434 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Tipos de Operação para Router (Roteadora)

Editando Operações

(pág. 536)

(pág. 511)

Tipos de Usinagem de Fresamento
Mastercam Fresa tem diversos tipos de usinagens que você pode criar sobre geometrias, superfícies e sólidos. Nesta seção,você aprenderá como criar diferentes tipos de usinagens do Fresa Mastercam, incluindo:
Usinagens de Contorno Usinagens de Cavidade

(pág. 435)
Usinagens Circulares

(pág. 458)
Usinagens de Geometria (Modelo Arame) (pág.

(pág. 442)
Furações (pág. 447)

459)
Usinagens Especializadas

(pág. 463) Você pode criar estes tipos de usinagens, com fresadoras 2 ou 3 eixos, incluindo aquelas de 2 eixos lineares e um rotativo. Ao encadear a geometria para estas usinagens, você pode selecionar tanto a geometria ou as arestas/ faces de sólidos. Para permitir as ferramentas ao longo de superfície, use as usinagens de superfície. Você pode também com as usinagens de geometrias, simular usinagem de superfície com as geometrias, ou criar curvas ao longo das superfícies ou de suas fronteiras, encadeando-as. Utilize usinagens multi-eixos quando sua ferramenta possuir 4 ou 5 eixos programáveis e a operação necessita deste tipo de movimento da ferramenta. Note: Ao suportar usinagens multi-eixos, também suportarão outros tipos de usinagens descritas nesta seção.

USINAGEM / Criando Usinagens • 435

TIPS: • Ao trabalhar com as usinagens, você pode usar as funções de transformar, aparar ou enrolar uma usinagem sobre um cilindro com a substituição de eixo. • Para enrolar uma usinagem, ative a opção Eixo de Rotação e botão na janela de Parâmetros de Usinagem para a operação selecionada. • Para maiores informações em transformar ou aparar operações, veja Transformando Operações na pág. 565 e Aparando Usinagens na pág. 568.

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

Usinagens de Contorno
Use as usinagens de contorno para posicionar a ferramenta ao longo de uma trajetória. Este tipo de usinagem é apropriada tanto para desbaste como acabamento. Usinagens de contorno removem o material ao longo da trajetória definida por um encadeamento de curvas; não limpam fora da área restrita. Você pode também cortar o contorno em profundidades e/ou múltiplos passes no plano de corte, e criar operações de re-usinagem. Ao criar usinagens de contorno, você pode selecionar um número ilimitado de encadeamentos para cada usinagem, criando usinagens de contorno 2D ou 3D. Usinagens de contorno 2D cortam a geometria num único plano (tipicamente XY) numa profundidade constante (Z), embora possa criar múltiplos passes em diferentes profundidades.Mastercam Usinagens de contorno 3D cortam em XY e Z, aonde a profundidade Z pode variar através da usinagem. Use este tipo se a geometria para cada passe de corte não pertencer a um único plano. Para criar uma usinagem de contorno, acesse Usinagem de Contorno, a partir do menu Usinagens. Após encadear a geometria e selecionar a ferramenta, use a janela de Parâmetros de contorno para acionar o botão Chanfro ou Rampa.

436 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Figure 3-32: Exemplo: Janela do Contorno

Usinagens de Chanfro no Contorno
Use este tipo de usinagem para cortar um chanfro ao longo do contorno como uma operação independente. Por exemplo, para cortar um contorno na profundidade de 30mm com chanfro de 2mm, crie uma usinagem para cortar o contorno na profundidade desejada. Crie uma usinagem em separado para chanfrar o contorno, e inserir o chanfro de 2mm.

Para iniciar criando uma usinagem de chanfro, acesse Contorno usinagem, a partir do menu Usinagens. Após encadear a geometria e selecionar a ferramenta, use a janela de Parâmetros de contorno para escolher o botão Chanfro. Ajuste as dimensões do chanfro na janela do Chanfro.

USINAGEM / Criando Usinagens • 437

Tipicamente ao criar uma usinagem de chanfro, você ajustará a Profundidade (janela de parâmetros de Contorno) para 0.0 relativo à geometria encadeada e deixar o Mastercam calcular a profundidade da ferramenta a partir das dimensões do chanfro. Entre uma profundidade diferente de zero, (+) ou (-), somente se desejar posicionar o topo do chanfro a uma distância da geometria encadeada. IMPORTANT: Você deve selecionar um dos tipos de ferramenta a seguir para criar a usinagem de chanfro; caso contrário um aviso será apresentado e a usinagem rejeitada: • Fresa Toroidal • Fresa Esférica • Fresa de Chanfrar

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

Usinagens de contorno em rampa
Use usinagens de contorno por rampa para transições suaves entre as profundidades de corte, criando uma rampa contínua ao invés de cortes por mergulho individuais. Você pode criar a rampa num determinado ângulo, profundidade ou mergulhar diretamente nas profundidades de corte. Esta técnica é especialmente útil para usinagens em alta velocidade. Note: Rampas em contornos está disponível somente para usinagens de contorno em 2D. Para iniciar criando uma usinagem de rampa no contorno, acesse Contorno usinagem, a partir do menu Usinagens. Após encadear a geometria e selecionar a ferramenta, use a janela de Parâmetros de contorno para escolher o botão Rampa. Ajuste as dimensões da rampa na janela do Rampa.

Criando Abas nas Usinagens de Contorno
Para algumas usinagens de contorno, você poderá necessitar criar e usar abas. Por exemplo, quando estiver cortando pequenas peças, múltiplas peças ou peças internas à outras. As abas são áreas não cortadas de uma usinagem de contorno para ajudar em sustentar ou segurar a peça. Enquanto a ferramenta estiver cortando o contorno, esta retrai na localização da aba, deixando uma pequena porção de material, e mergulha de volta à profundidade normal de corte. Ao definir usinagens de contorno em fresadoras ou router, você poderá criar as abas selecionando a opção Abas no parâmetros de Contorno, e clicando no botão Abas para ter acesso à respectiva janela.

438 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Figure 3-33: Exemplo: Janela de Parâmetros de Contorno

Figure 3-34: Caixa de diálogo das Abas

USINAGEM / Criando Usinagens • 439

Mastercam também permite opções para edição e remoção das abas. Use o procedimento abaixo para aprender mais sobre:
Criar abas Editando as abas (pág. 441)

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

Para criar as abas na usinagem de contorno para fresa ou router:
1

Na janela de Abas, use os campos no topo para configurar o tamanho desta aba. Você pode criar abas Completas ou Parciais. Abas completas são da altura total do bloco; nas posições da aba, a ferramenta retrai totalmente a partir da peça. Abas parciais são menores que a altura total do bloco; você usa o campo Espessura para definir o quanto retrair a partir da prof. de corte (usualmente abas parciais são de pequena espessura) Após escolher o tipo de aba a criar, entre a Largura para a aba, definindo quanto esta se estenderá ao longo da usinagem. Use a seção Posição da Aba para determinar um dos métodos a seguir, que a usinagem usará para localizar as abas ao longo do contorno. Use Automático para o Mastercam criar o número desejado de abas, igualmente espaçadas ao longo do contorno. Se a posição da aba for sobrepor um canto, a aba será levada em volta deste. Opções adicionais permitem a você especificar o tamanho inicial para criar as abas, e o Mastercam criará somente as abas que igualem ou excedam as dimensões definidas. Isto evita a criação de abas parar pequenas peças, quando estas não são necessárias. Escolha Manual, e Posição para manualmente selecionar localização de cada aba na área gráfica. Escolha Manual, e Usar ponto do quadrado para posicionar a aba parra localizar as abas em cada ponto do quadrado ao longo do contorno.

2 3

4

Selecione o tipo de Operação de Corte. Sem operação de corte: Deixa as abas sem cortar, portanto poderão ser removidas manualmente. Tipicamente, ao selecionar esta opção, você criará abas parciais ao invés de abas completas e usar abas de espessura menor. Após encadear todos contornos: Corta as abas após cortar todos os encadeamentos na operação. Por exemplo, se estiver cortando diversas peças, primeiro todas as peças são cortadas e depois todas as abas serão cortadas. Após encadear cada contorno: Corta o contorno e então corta as abas, antes de mover para o próximo contorno. Por exemplo,

440 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

se estiver cortando diversas peças, as abas são cortadas a partir da primeira peça, antes da segunda peça ser cortada. Se indicar esta opção, você poderá também escolher Cortar abas após 1o. passe acabamento. Considere usar esta opção quando a usinagem do contorno tem ambos os passes de desbaste e acabamento; por exemplo, ao usar profundidades de corte. Neste caso o Mastercam deixará as abas durante os passes de desbaste, e irá cortá-las com o passe de acabamento, ao invés de criar passes de corte separados. Operação separada: Cria uma operação separada de Corte da Aba e a inclui no Gerenciador de Usinagem para que possa editála ou personalizá-la. Você pode indicar uma ferramenta diferente, editar o avanço de corte ou opções de refrigerante ou alterar outros parâmetros que gostaria de alterar a partir da operação original de contorno. Note: A opção para criar uma operação de corte separada da aba é disponível somente quando você cria inicialmente a operação. Ao editar os parâmetros de contorno no Gerenciador de Usinagem, você não pode incluir operações separadas de corte de aba.
5

Para acessar opções mais avançadas de abas, clique no botão Ajustes, para definir abas em rampa ou ajustar tamanhos das abas a incluir automaticamente nas peças.

USINAGEM / Criando Usinagens • 441

Ao encerrar, clique em OK para sair e retornar à janela de Abas.
6

Após encerrar os ajustes de outros parâmetros da usinagem, clique em OK para fechar a janela e criar a usinagem de contorno e, se definido, operações de corte das abas.

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

Editando as abas
Uma vez incluídas as abas na usinagem de contorno, use um dos métodos a seguir para editá-las: Para acessar a janela de Abas, clique no ícone Parâmetros da usinagem de contorno no Gerenciador de Usinagem. Use os itens da janela de Abas para visualizar e editar os parâmetros originais. As alterações feitas usando este método afetam todas as abas da usinagem. A única função que não poderá acessar é a opção de criar uma operação separada de corte. Para editar abas individuais, clique no ícone Geometria da usinagem de contorno no Gerenciador de Usinagem. Isto abrirá o Gerenciador de Encadeamento onde poderá editar, apagar ou mover individualmente o local das abas. Você poderá também alterar o tamanho e forma de cada aba individual. Para editar abas individuais:
1 2

No Gerenciador de Usinagem clique no ícone Geometria da usinagem de contorno que contém as abas. No Gerenciador de Encadeamento, botão direito do mouse no encadeamento, escolha Editar Abas.

Note: A opção Editar Abas é disponível somente ao clicar com botão direito num encadeamento; este não aparece se clicar em qualquer outro local do Gerenciador de Encadeamento.
3

Use as opções da barra de dados Editar Abas para: Mover abas Adicionar nova localização de aba Editar o tamanho ou atributos de um local específico da aba Apagar um único local da aba ou apagar todas as localizações com abas

442 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Figure 3-35: Barra Editar Abas

ve r In c a b a lu i r E d aba it a r A p aba ag ar A p aba ag ar to d as a

Mo

IMPORTANT: Se criou uma operação separada de corte para as abas, as alterações que fizer nestas abas na operação original não são associativas; estas não afetarão a operação de corte. Portanto, quaisquer inclusões, remoção ou modificações feitas na operação original das abas devem também ser feitas - usando o mesmo método - na operação de corte.

Usinagens Circulares
As usinagens circular fresam eficientemente um círculo ao selecionar um único ponto, ou outras usinagens de círculo para aplicações correlatas. Após fresar o centro do círculo, o Mastercam calcula uma entrada em arco antes de se aproximar do perímetro, e uma saída em arco similar. Você pode incluir opções como múltiplos passes, múltiplas profundidades de corte, movimentos de mergulho em hélice e ajustes precisos da entrada e saída em arcos. Nesta seção, você aprenderá mais sobre:
Usinagens Fresar Círculos (pág. 442) Furação Helicoidal (pág. 443) Usinagens de oblongo (pág. 444) Fresamentos de Rosca (pág. 445)

TIP: Use usinagens de furo helicoidal para operações de corte fora de centro.

Usinagens Fresar Círculos
A usinagem de círculos fresa cavidades circulares baseada num único ponto. Você poderá selecionar tanto entidades ponto ou pontos centrais dos arcos. O Mastercam remove uma área circular usando o diâmetro e profundidade que especificou. Após fresar o centro do círculo, o Mastercam calcula uma entrada

ba

s

USINAGEM / Criando Usinagens • 443

em arco antes de se aproximar do perímetro, e cria uma saída em arco similar. A figura a seguir ilustra o fresamento de círculo com entrada em hélice:

3 32 3

Esta é a mesma usinagem com entrada de mergulho direta:

34 35 36

Para iniciar uma usinagem de fresamento circular, acesse Usinagens, Trajetórias Circulares, Fresar Círculos. Use então a janela de Seleção de Ponto de Furação para indicar um ou mais locais de furos para esta usinagem. Após selecionar a ferramenta, use os Parâmetros de Fresar Círculos para entrar valores e parâmetros para corte e opções de compensação.

37 38 39 31

Furação Helicoidal
As usinagens de furo helicoidal são designadas para operações de corte fora de centro. A ferramenta de corte em alta velocidade corta para baixo num movimento helicoidal para desbastes; passes de acabamento no fundo; e executa passe de acabamento num movimento helicoidal para cima. Do mesmo modo que a usinagem circular, você pode encadear somente um ponto

444 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

para criar a usinagem; o diâmetro externo do furo é determinado pelos parâmetros de usinagem especificados.

Para iniciar uma usinagem helicoidal, escolha Usinagens, Trajetórias Circulares, Furação Helicoidal. Use então a janela de Seleção de Ponto de Furação para indicar um ou mais locais de furos para esta usinagem. Após selecionar a ferramenta, use os Parâmetros de Furação em Hélice para entrar parâmetros de corte comuns e opções de compensação. Acesse a janela Parâmetros de Desbaste/Acabamento e complete as informações necessárias a esta usinagem. Note: Não há um tipo específico de ferramenta para Hélice. Ao criar uma definição de ferramenta para ferramenta de hélice, crie esta como fresa plana, de topo.

Usinagens de oblongo
Utilize as usinagens e oblongo para eficientemente usinar rasgos oblongos. Rasgos oblongos consistem em duas linhas paralelas com arcos de 180- graus nos extremos. As usinagens de oblongo calculam automaticamente o mergulho, pontos de entrada e saída apropriados para: Cálculo de ponto de mergulho Posicionando arcos de entrada/saída no ponto médio do contorno

USINAGEM / Criando Usinagens • 445

Criando uma entrada em rampa para mergulhar gradualmente na profundidade de corte

3 32 3

Para iniciar uma usinagem de oblongo, escolha Usinagens, Trajetórias Circulares, Usinagem de Oblongo.

34 35 36 37 38 39

Fresamentos de Rosca
O fresamento de roscas cria uma série de hélices para usinagem de uma rosca com fresa para roscas ou outra ferramenta adequada. Para diâmetro interno (DI) das roscas, você deve fazer uma furação inicial. Para diâmetro externo (DE) das roscas, você deve criar um ressalto inicial. Você deve usar entidades ponto ou pontos de centro do arco para a usinagem. Ao selecionar uma geometria duas vezes ou um arco e seu ponto central, o Mastercam alerta e mostra a entidade duplicada em cor vermelha. Os parâmetros número de dentes ativos, topo da rosca, profundidade da rosca e o passo da rosca são determinados indiretamente pelo número de voltas que a ferramenta fará enquanto faz a usinagem da rosca. Se o número de voltas for menor que um, o Mastercam automaticamente ajusta o topo da rosca para criar ao menos uma volta. Neste exemplo, uma fresa foi usada para cortar grosseiramente os filetes em volta do topo do corpo da válvula:

Para iniciar uma usinagem de rosca, escolha Usinagens, Trajetórias Circulares, Fresamento de Roscas. Use então a janela de Seleção de Ponto de Furação para indicar um ou mais locais de furos para esta usinagem.

31

446 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Após selecionar a ferramenta, use a janela Fresar Rosca para definir o Ângulo de Inclinação e outros parâmetros da usinagem da rosca. Use o roteiro a seguir para orientá-lo no fresamento de roscas, para que possa cortá-las da maneira desejada. Rosca Interna/ Externa Diâmetro Interno Diâmetro Interno Diâmetro Interno Diâmetro Interno Diâmetro Externo Diâmetro Externo Diâmetro Externo Diâmetro Externo Rosca Direita/ Esquerda Rosca direita Rosca direita Rosca esquerda Rosca esquerda Rosca direita Rosca direita Rosca esquerda Rosca esquerda Sentido de usinagem Topo para fundo Fundo para topo Topo para fundo Fundo para topo Topo para fundo Fundo para topo Topo para fundo Fundo para topo Fresamento direção Discordante Concordante Concordante Discordante Concordante Discordante Discordante Concordante

USINAGEM / Criando Usinagens • 447

Furações
Mastercam suporta diversos tipos de ciclos padrões de furação. As furações padrões permitem flexibilidade de opções para seleção de pontos de furação, tais como selecionar pontos ou arcos; selecionar automaticamente todos os pontos de operação anterior, ou escolher padrões de repetição da furação tais como em grade ou circular sem necessidade de criar inicialmente a geometria. O processo genérico de criar as furações é direto e objetivo. Note: Você poderá também otimizar as operações de furação e criar ciclos de furação totalmente novos. Para maiores informações, verifique Personalizando Operações de Furação na pág. 454. Para iniciar uma furação, acesseUsinagens, Furação. Use então a janela de Seleção de Ponto de Furação para indicar um ou mais locais de furos para esta usinagem e escolher a ordenação. Após selecionar a ferramenta, use a aba dos parâmetros do tipo de furação (como Furação Simples no exemplo abaixo) para escolher o ciclo a partir da listagem em Ciclo, ajustando os parâmetros e do ciclo. Edite os campos e ajustes se necessários.
Figure 3-36: Exemplo: Janela de Parâmetros de Ciclo de Furação

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

448 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Escolhendo um Ciclo de Furação
O ciclo de furação escolhido determina quais parâmetros poderão ser ajustados nesta furação. Mastercam Fresa e o Mastercam Router incluem todos os tipos padrões de furação e características abaixo descritas. Adicionalmente, o Mastercam Router permite o suporte aos blocos de furação e cabeçotes de agregados. Notes: • A disponibilidade do ciclo de furação é determinado pela definição do controle e é dependente da máquina e do controle. Para maiores informações em usar a definição do controle com uma definição de máquina específica, verifique Escolhendo uma Definição de Máquina e de Controle na pág. 361. • O pós-processador deverá suportar o ciclo selecionado. Furação/Rebaixado: Recomendado para furações com profundidades menores do que o triplo do diâmetro da ferramenta. Furação Pica-Pau:Recomendado para furações com profundidades maiores do que o triplo do diâmetro da ferramenta. Retrai completamente a ferramenta para remoção de cavacos. Utilizando normalmente com cavacos difíceis de remover. (Movimentos individuais do pica-pau não são simulados - o código somente é mostrado após criado o arquivo NC.) Quebra-Cavaco: Furações com profundidades maiores do que o triplo do diâmetro da ferramenta. Retrai parcialmente a ferramenta para remoção de cavacos, facilitando a remoção do cavaco. Roscas: Rosca direita ou esquerda interna aos furos . Mandrilar núm.1 (avanço ao retrair): Cria os furos com movimentos de avanço e retração. Isto cria um furo reto com superfície suave. Mandrilar núm.2 (parar eixo, sair em rápido): Cria os furos com movimentos de avanço, parada do fuso e movimento de saída em rápido. Furação c/ mov. fino: Para o fuso no final de cada ponto a furar, e rotaciona para orientar a ferramenta num ângulo pré-definido, reverte a parede da furação e retrai. Ciclos customizados: Cria furações usando parâmetros personalizados.

USINAGEM / Criando Usinagens • 449

TIP: Furações em multi-eixos (permitem rotacionar o eixo de furação e alterá-lo furo a furo) é uma característica opcional. Para maiores informações, contate a Ascongraph, seu distribuidor Mastercam.

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

Indicando Pontos de Furação
Ao escolher Furações ou Trajetórias Circulares, Fresamento de Círculos no menu de Usinagens, aparecerá a janela de Seleção de Ponto de Furação. Isto permite a você diversas opções de flexibilidade ao selecionar os furos a criar furações. Cada uma das opções está descrita abaixo.

450 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Figure 3-37: Janela Seleção de Ponto de Furação

Selecionando pontos na área gráfica—Escolha um dos métodos a seguir para selecionar os pontos na área gráfica. Selecionar: Retorna o cursor à área gráfica onde você usar as técnicas de seleção gerais para indicar os pontos individuais. Automática: Permite ao Mastercam encontrar automaticamente os pontos de furação. Ao retornar à área gráfica, indique o primeiro ponto; depois o segundo ponto para definir a direção de pesquisa; e finalmente, um terceiro ponto que é o último ponto da usinagem. O

USINAGEM / Criando Usinagens • 451

Mastercam encontra e seleciona todos os pontos dentre da área definida. Entidades: Define os pontos de furação nos extremos das entidades indicadas na área gráfica e as ordena baseada na ordem que as geometrias foram criadas. Se forem selecionados arcos fechados, os pontos de furação serão localizados no centro dos arcos. Pontos na Janela: Retorna o cursor para a área gráfica onde poderá clicar e arrastar um retângulo envolvendo os pontos a serem furados. Reusando pontos de operação anterior—Escolha um dos métodos a seguir para reusar os pontos de uma furação anterior: Sub-rotinas: Permite selecionar uma furação anteriormente criada e aplicar a nova operação nestes pontos anteriores. O Mastercam cria sub-rotinas para ambas operações e reusa os pontos. Última: Mastercam cria a furação usando os pontos e a ordem de acordo com a operação anterior de furação. Máscara de arco—Entre com o valor do Diâmetro para furar no ponto central de todos os arcos cujo diâmetro esteja dentro da tolerância definida, ou escolha Máscara de Arco para indicar um arco a partir da área gráfica. O arco indicado poderá ser aberto ou fechado (círculo). Padrão (repetição) de furação—Marque a opção Padrão e ajuste as opções adicionais nesta seção para criar uma grade de furação ou furação em círculo. Pontos ou geometrias pré-definidas não são necessários para usar esta função.

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

Ordenando os Pontos da Furação
Uma vez selecionados todos os pontos, na janela Seleção de Ponto de Furação, escolha Ordenar para definir a ordem da furação. A janela Ordenar Ponto facilita a escolha da ordem a ser definida para aplicações específicas de furação.

452 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Figure 3-38: Janela Ordenar Ponto

As janelas Ordenar Pontos 2D, Ordenar Giratório e Ordenamento Cruzado permitem diversos padrões a escolher dependendo de sua necessidade específica. Cada janela e sua aplicação está descrita abaixo. Para escolher um padrão de ordenação, acesse a janela desejada e ajuste opções adicionais, na medida em que for necessário. Escolha o padrãoordenar pontos 2D quando os pontos estiverem distribuídos aleatoriamente num plano. Selecione a opção Ponto a Ponto para ordenar os pontos pela menor distância de um ponto ao próximo (Mastercam irá solicitar indicar o primeiro ponto.) Escolha o padrão Ordenar Giratório para furações em torno de círculos. Escolha o padrão Ordenamento Cruzado quando os pontos estiverem em torno de um cilindro. A imagem no botão de cada padrão de ordenação dá uma idéia de como os pontos serão ordenados em relação ao ponto inicial, identificado em vermelho. Posicione o cursor do mouse sobre cada botão para verificar o nome deste padrão de ordenamento.

USINAGEM / Criando Usinagens • 453

Notes: • Somente os pontos de furação atuais são ordenados, não todos os pontos existentes na área gráfica. • O ponto inicial da furação é identificado com um ponto vermelho.

3 32

Editando Pontos da Furação
Utilize a janela de Altera Furação no Ponto para fazer alterações em pontos específicos da furação, incluir ciclos enlatados ou personalizar a operação em um ou mais pontos específicos. Para acessar esta janela: Ao criar uma operação de furação, acione o botão Editar na janela de Seleção de Ponto de Furação. Após criar uma operação de furação, clique o ícone da Geometria no Gerenciador de Operações e acesse o Gerenciador de Pontos de Furação. Depois, clique com botão direito do mouse no Gerenciador de Ponto de Furação e escolhe Alterar no ponto.

3 34 35 36 37 38 39 31

454 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Figure 3-39: Janela Mudança da Furação no Ponto

Os valores apresentados nos campos são aqueles atualmente em uso. Marque as opções em frente aos campos para ativá-los, e digite o novo valor. Você pode aplicar a alteração somente ao ponto indicado ou a todos os pontos à frente.

Personalizando Operações de Furação
Para personalizar as operações de furação, você deve inicialmente definir ou habilitar as características na definição do controle para a máquina que está usando. Os parâmetros personalizados inseridos na definição do controle são apresentados nas janelas de parâmetros de usinagem, mostradas ao criar operação de furação, tal como nos parâmetros do Ciclo de Furação. Use este e outros parâmetros de usinagem para modificar a operação de furação, quando necessário.

USINAGEM / Criando Usinagens • 455

Veja alguns dos modos pelos quais poderá personalizar suas operações de furação: Associar textos enlatados com qualquer ponto ou pontos de furação. Use as páginas de propriedades de Texto no Gerenciador de Definição do Controle, para definir os comandos de textos enlatados e selecioná-los. Personalize a lista de ciclos de furação e seus parâmetros que aparecem sob os parâmetros do ciclo de Furação. Use as páginas de propriedades dos Ciclos de Máquina no Gerenciador de Definição do Controle para selecionar os ciclos. Para personalizar os nomes dos ciclos e seus parâmetros, use as páginas de propriedades do Texto no Gerenciador de Definição do Controle. Defina os parâmetros personalizadas para cada ciclo. Valores destes parâmetros podem ser ajustados numa operação específica através de Parâmetros Personalizados de furação. Para personalizar os parâmetros de um ciclo em particular, use as páginas de propriedades do Texto no Gerenciador de Definição do Controle. Você podem também definir variáveis inteiras ou com ponto decimal, na definição do controle. Estas ficam disponíveis ao criar qualquer tipo de usinagem, não somente furações. Para maiores informações no ajuste das definições de controle, verifique Trabalhando com Arquivos de Controle e Definições do Controle na pág. 368.

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

Furação baseada em Características ('Feature')
Utilize as funções descritas abaixo para 'furação com base em características', para automaticamente criar uma série completa de operações de furação, em arcos ou pontos.
Furações Automáticas (pág. 455) Furações em Sólido (pág. 456) Usinagens de Furo Inicial (pág. 457)

As funções de furação baseadas em características, automatizam o processo de procura dos pontos a furar, selecionando as ferramentas adequadas da biblioteca e criando sequências completas das operações de furação.

Furações Automáticas
Use este tipo de usinagem para automaticamente criar uma série completa de operações de furação, em arcos ou pontos. Por exemplo, após selecionar um conjunto de furos, você pode automaticamente criar uma sequência de operações, por exemplo, pré-furação, roscas e chanfros. O Mastercam escolhe as ferramentas apropriadas a partir da biblioteca, com base no tipo de ferramenta que v. indicou.

456 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Para iniciar a criação de uma usinagem de furação, escolha Usinagens, Trajetórias Circulares, Furação Automática. Use então a janela de Seleção de Ponto de Furação para indicar um ou mais locais de furos para estas usinagens. Após indicar os pontos, aparece a janela Gerenciador de Pontos de Furação a todos os furos a ser furados ou usinados, na ordem atual da furação. Use os campos e as opções desta janela, para editar os parâmetros, quando necessário Note: Você não pode utilizar o Gerenciador de Pontos de Furação para editar os "pontos" das operações de furação Sólida. Daí, use a janela Furação Automática de Arco para ajustar parâmetros de todas as operações de furação que serão automaticamente criadas. Estes ciclos de furação de cada operação, criados automaticamente para todas furações, são determinados pelo o ciclo gravado em cada definição de ferramenta. Somente serão habilitados aqueles ciclos que foram permitidos na seção de Ciclos da Máquina da definição ativa do controle. Note: Se indicar uma ferramenta de topo como o tipo de ferramenta para acabamento, o ciclo de furação/rebaixo é utilizado para o ciclo de acabamento do furo. O resultado do processo de furação automático é uma série de operações de furação individuais apresentadas no Gerenciador de Ferramentas. As operações não são associativas entre si após terem sido geradas; se alterar uma operação após ter sido criada, o Mastercam não alterar as demais como resposta. Você pode usar o Gerenciador de Usinagem para visualizar, modificar, mover ou reagrupar cada operação individual sem afetar as demais.

Furações em Sólido
Para acessar a função de furação sólida, escolha Usinagens, Sólidos, Furação Sólidos. Esta função procura por todos os furos num sólido e automaticamente cria nestes as operações de furação. Use este tipo de usinagem para criar uma série completa de operações de furação, em arcos ou pontos. Após selecionar um conjunto de furos, você pode automaticamente criar uma sequência de operações, por exemplo, pré-furação, roscas e chanfros. O Mastercam escolhe as ferramentas apropriadas a partir da biblioteca, com base no tipo de ferramenta que v. indicou. Você pode filtrar uma lista de furos, ou remover furos a partir da listagem gerada pelo Mastercam. O mesmo grupo de operações será aplicado a todos os furos na listagem, portanto, furos que requerem diferentes operações (por

USINAGEM / Criando Usinagens • 457

exemplo, rosca direita), devem ser agrupados em conjunto. Ao criar a furação em sólido, você pode escolher entre a opção Básico ou Avançado. A opção Básico cria somente operações de acabamento e não incluem pré-furação ou furação passo. Estes Incluem detecção automática do furo e permitem que sejam ajustados os parâmetros de procura dos furos. A opção Avançado permite também ajuste da ferramenta, profundidades, grupos, biblioteca, furação personalizada, parâmetros de pré-furação e poderá indicar furações spot, pré-furação (desbaste) e ciclos de acabamento da furação. TIP: A função de furação automática é similar à furação sólida; use furação automática para geometrias e furação sólida para sólidos.

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

Usinagens de Furo Inicial
Use Furos Iniciais para automaticamente criar a furação nos pontos de mergulho para uma ou mais operações selecionadas. O Mastercam inteligentemente procura as profundidades de corte individuais e passes para cada operação, cria as furações para múltiplos pontos, quando necessário. Para iniciar a criação de furos iniciais, escolha Usinagens, Trajetórias Circulares, Furo Inicial. Daí, use a janela Furos Iniciais para indicar quais operações necessitarão do furo inicial. O Mastercam automaticamente determinará aonde criar tais furações iniciais nas operações indicadas, e calculará as dimensões dos furos iniciais com base nas ferramentas usadas nestas operações. Para criar uma operação de furo simples, escolha Básico. Para incluir ciclos de pré-furação ou spot ou qualquer outro processo de furação avançado, escolha Avançado. Note: Para incluir espaço nos furos inicias de modo que sejam um pouco maiores que a ferramenta, use os campos Valor adicional de diâmetro e Valor adicional de profundidade. Finalmente, indique a biblioteca de ferramentas na qual o Mastercam irá procurar as brocas necessárias aos tamanhos dos furos iniciais. Se houver não houver uma exata coincidência na biblioteca selecionada, uma broca cujo diâmetro estiver dentro da Tolerância ao buscar furos será usada.

458 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

IMPORTANT: Furações iniciais não são associativas. Se alterar a furação original, os caminhos da Furação Inicial não são automaticamente atualizados. Ao regenerar a usinagem original após editá-la, os furos iniciais associados à operação são apagadas a menos que tenham sido manualmente editados, em cujo caso você deverá manualmente editá-los quando necessário.

TIP: A função de Furos Iniciais trabalha com todos os tipos de usinagens, mas essencialmente efetiva quando usada junto com Alinhar entradas de mergulho para furos iniciais encontrado em Desbaste de Superfície por Cavidade. Esta opção organiza todos os pontos de mergulho, permitindo que um pré-furo possa servir como posição de mergulho para múltiplas profundidades de corte.

Usinagens de Cavidade
Com as funções de usinagem de cavidade do Mastercam, você pode integrar cortes de desbaste e acabamento na mesma operação ou simultaneamente criar operações de desbaste e acabamento separadas. Você pode criar movimentos separados de entrada/saída a cada tipo de corte e escolher dentre os diversos padrões de desbaste, incluindo cavidades abertas cavidades em alta velocidade com cortes trocoidas minimizando o desgaste da ferramenta. Opções de acabamento incluem sobrepor o avanço e rotação do fuso, acabamento de parede fina, passes de limpeza e reusinagem. Para iniciar um desbaste ou acabamento de cavidade, acesseUsinagens, Usinagem de Cavidade. Agora, selecione a geometria para as cavidades. Toda geometria usada para definir a cavidade e quaisquer ilhas, devem estar no mesmo plano de construção. O Mastercam automaticamente interpreta fronteiras fechadas dentro da geometria encadeada como ilhas e ajusta a usinagem apropriadamente. Notes: • Você não pode selecionar um encadeamento 3D para usinagens de cavidade. • Para usinar uma cavidade com geometrias complexas, considere usar de cavidade por superfície Após indicar a ferramenta, use a janela Parâmetros de Cavidade para selecionar o tipo de cavidade, com base na geometria encadeada, ajustando profundidade e outros parâmetros gerais de corte. Cavidades podem incluir:

USINAGEM / Criando Usinagens • 459

Faceamento ou faceamento de ilha: Mastercam automaticamente ajusta profundidades de corte das ilhas. Cavidades Abertas: Mastercam automaticamente entre e sai da cavidade através da abertura. Reusinagem: Mastercam calcular o material remanescente de operação anterior que usou uma ferramenta de desbaste com diâmetro maior, e usa somente o material que sobrou. Em Parâmetros de Desbaste/Acabamento, indique o método de corte e ajuste as outras opções de passes de desbaste. O Mastercam oferece diferentes padrões de corte para que possa escolher aquele que melhor se adeqüe à sua geometria e aplicação. Você também usa esta opção para criar passes de acabamento com movimentos de entrada/saída distintos dos movimentos de entrada nos passes de desbaste. Você poderá sobrepor o avanço e rotação e definir opções especiais para cavidades de paredes finas. O passe de acabamento pode ser criado como uma operação separada, para que possa posteriormente editar e refiná-las separadamente a partir da operação de desbaste.

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

Usinagens de Geometria (Modelo Arame)
Use as usinagens de geometria para usinar com estilos de usinagem de superfície sem necessitar criar ou selecionar superfícies. Mastercam calcula as superfícies a partir da geometria. Nesta seção, você aprenderá sobre diferentes tipos de usinagens de geometria em Usinagens, Geometria, incluindo:
Usinagens Regradas Usinagens Por Retalhos ('Coons') (pág. 461) Usinagens por Varredura 2D (pág. 462) Usinagens Varridas 3D

(pág. 460)
Usinagem por Seções

(pág. 460)
Usinagens por Revolução (pág. 461)

(pág. 463)

Note: Criar usinagens de geometrias pode ser mais rápido e fácil do que criar e usinar superfícies. Entretanto, o Mastercam oferece maiores opções e flexibilidade ao criar usinagens através de superfícies. Para maiores informações, verifique Tipos de Usinagem de Superfície na pág. 466.

460 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Usinagens Regradas
Use este tipo de usinagem para criar uma suavização linear entre os encadeamentos de curvas, simulando uma superfície regrada sobre diversos encadeamentos de geometria.

Para criar a usinagem regrada, acesse Usinagens, Geometria, Usinagem Regrada de Geometria e a opção Encadeamento na janela, para indicar de 2 a 100 encadeamentos. Após indicar os encadeamentos e a ferramenta, use a janela de Parâmetros de Usinagem Regrada para escolher os parâmetros. Inicialmente, indique um método de corte para definir o padrão de movimento no qual a ferramenta seguirá sobre a superfície da peça. Depois, entre outras dimensões da usinagem e opções de compensação. Finalmente, informe as opções de aparar. Você pode definir até dois planos limites a aparar, para a usinagem. Cada plano à aparar consiste num valor ao longo de um dos eixos coordenados. Se a usinagem se estender além do plano à aparar, esta é cortada; se o plano à aparar estiver fora da usinagem, a usinagem será estendida até ele.

Usinagem por Seções
Use a usinagem por seções para criar uma suavização por ajuste de curvas, entre curvas ou seções transversais encadeadas, simulando uma superfície por seções sobre diversos encadeamentos de geometria.

Para criar a usinagem por seções, acesse Usinagens, Geometria, Usinagem por Seções de Geometrias e a opção Encadeamento na janela, para indicar de 2 a 100 encadeamentos.

USINAGEM / Criando Usinagens • 461

Após indicar os encadeamentos e a ferramenta, use a janela de Parâmetros Seções para escolher os parâmetros. Inicialmente, indique a direção de corte, transversal ou ao longo da superfície calculada, e informe o tamanho dos passes para cada um dos passes de corte. Inicialmente, indique um método de corte para definir o padrão de movimento no qual a ferramenta seguirá sobre a superfície, além das dimensões e opções de compensação. TIP: Ao encadear geometrias para usinagens regradas ou por seções, indique os encadeamentos em ordem e certifique-se de que a direção é consistente a todos os encadeamentos, para que a usinagem não seja 'torcida'.

3 32 3 34 35 36 37 38 39

Usinagens por Revolução
Use a função Usinagens, Geometria, Usinagem por Revolução de Geometrias para criar uma superfície de revolução a partir de uma seção transversal. Este tipo de usinagem é calculada no plano de construção atual, e transformada para o plano atual da ferramenta. Você pode aparar a usinagem numa determinada altura ou largura (relativo ao plano de construção) e gerar uma forma côncava ou convexa. Uma fresa esférica é requerida para esta operação. A imagem a seguir ilustra um perfil da peça sobre o plano XY, e a usinagem por revolução criada a partir da geometria.

Usinagens Por Retalhos ('Coons')
A usinagem por retalhos simular retalhos entre encadeamentos de contornos transversais e longitudinais, usando pontos, linhas, arcos ou splines para

31

462 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

construir retalhos de 4 lados. Estes retalhos podem ser usinados separadamente ou com os demais retalhos.

Para criar a usinagem por retalhos, acesse Usinagens, Geometria, Usinagem por Retalhos (Coons) de Geometrias e entre o número de retalhos a criar em ambas as direções longitudinais e transversais. Você pode selecionar até 50 retalhos em cada direção. Após encadear os contornos transversais e longitudinais e a ferramenta, use as opções Parâmetros da Usinagem e Parâmetros Coons para definir a ferramenta e ajustar direção de corte, método de corte e outros parâmetros e opções de compensação.

Usinagens por Varredura 2D
Use a função Usinagens, Geometria, Usinagem por Varredura 2D de Geometrias, para criar usinagens 2½D fazendo a varredura de uma fronteira (contorno transversal) ao longo do segundo contorno (contorno longitudinal). Uma usinagem por varredura 2D só pode ter uma fronteira longitudinal. As fronteiras transversal e longitudinal são suavizadas para gerar uma usinagem 2½D.

As fronteiras para usinagem por varredura 2D devem atender às seguintes condições: As fronteiras não podem conter splines.

USINAGEM / Criando Usinagens • 463

As fronteiras longitudinais deve ser paralelas ou perpendiculares ao plano de ferramenta atual ou ao plano XY (vista de topo) se v. não definir o plano de topo. Isto só se aplicar quando o final da usinagem contém arcos. A usinagem final contém arcos quando a fronteira longitudinal contém arcos ou quando selecionar a opção de rolar a usinagem ao redor dos cantos. TIP: Usinagens Varridas 2D têm uma vantagem sobre as usinagens Varridas 3D, pois podem gerar arcos e criar arquivos NC muito menores. Entretanto, usinagens varridas 3D trazem muito mais flexibilidade.

3 32 3

Usinagens Varridas 3D
Você pode simular uma superfície com qualquer uma das seguintes opções de fronteiras usando a função Usinagens, Geometria, Varredura 3D de Geometrias: Um contorno transversal e um contorno longitudinal. Diferentemente nas usinagens por varredura 2D, a geometria não precisar estar confinada num plano. Um contorno transversal e dois contornos longitudinais. Dois contornos transversais e um contorno longitudinal. Estas fronteiras podem conter qualquer combinação de linhas, arcos e splines.

34 35 36 37

Quanto maior as duas fronteiras (longitudinal e transversal) são quebradas num número de segmentos com base na distância de corte definida. Este número de segmentos é aplicado à outra fronteira.

38 39 31

Usinagens Especializadas
Nesta seção,você aprenderá como criar diferentes tipos de usinagens especializadas, incluindo:
Faceamento (pág. 464) Usinagens Ponto (pág. 464) Operações de Entrada Manual (pág. 465)

464 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Faceamento
Use a usinagem de faceamento para rapidamente limpar o bloco no topo da peça, qualifica o topo da peça e cria uma superfície plana para uso em operações futuras. Você pode basear a usinagem tanto em geometria encadeada quanto no modelo de bloco atual. Para iniciar uma usinagem de faceamento, acesseUsinagens, Faceamento. Selecione contornos transversais e longitudinais na área gráfica. Use então a opção Encadear para selecionar a geometria da peça ou simplesmente acionar OK, sem qualquer seleção para usar o modelo do bloco. Após indicar os encadeamentos e a ferramenta, use a janela de Parâmetros de Faceamento para escolher os parâmetros e completar a usinagem. TIPS: • Ao facear o bloco, é importante ter a ferramenta ultrapassando as bordas da peça ao menos em 50% de seu diâmetro para prevenir materiais nas arestas do bloco. • Para facear ilhas, considere usar usinagem de cavidades, que inclui o faceamento automático das ilhas.

Usinagens Ponto
Posicionamento da ferramenta numa posição especifica ou a faz seguir uma série de pontos determinados, é uma técnica útil para evitar fixações, para levar a ferramenta para dentro ou fora de áreas apertadas ou formas complicadas. Você pode também usar este tipo de usinagem para posicionar a ferramenta entre operações de corte. Usinagens Ponto permite construir uma série de movimentos da ferramenta selecionando uma série de posições individuais na área gráfica, ao invés de da ferramenta seguir uma geometria. Para iniciar a criação de usinagem ponto, acesse Usinagens, Usinagem Ponto e use a barra de dados Usinagem Ponto para criar a usinagem.
Figure 3-40: Barra de Usinagem Ponto

e ra R á M odo p A v id o anç od ec o rt e

tro c In c e d e lu ir Re m M o over ver

Re

A lt

USINAGEM / Criando Usinagens • 465

Ao iniciar a criação da usinagem, você será solicitado a indicar o primeiro ponto no qual a ferramenta irá em rápido a partir do ponto de troca. Para incluir pontos adicionais, clique nas posições na área gráfica. Use os botões G0 (rápido) ou G1 (avanço de corte) para definir o tipo de movimento antes da seleção dos pontos, ou editá-los posteriormente. Para movimentos em rápido até o ponto, a definição do controle determina se os movimentos em rápido serão quebrados em movimentos separadas para cada eixo ou interpolados em múlti-eixos. Para movimentos em avanço de corte, a ferramenta se move para os novos pontos no avanço de corte determinado. Use o botão Volta para remover e retornar pontos anteriores. Clique em OK ao encerrar a seleção de posições. Use Parâmetros de Ferramenta para indicar a ferramenta, refrigerante e ajustar as opções da usinagem. Para determinar o movimento da ferramenta desejado, tente desabilitar os pontos de referência (inibir a opção Pontos Ref. ).

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

Operações de Entrada Manual
Use esta função de usinagem para diretamente inserir texto, comentários ou códigos G dentro dos programas NC. Você pode armazenar o texto diretamente com a operação ou referenciar um arquivo texto externo que o Mastercam lê ao pós-processar. Você pode inserir o texto literal como comandos de código G ou formatá-los como comentários. IMPORTANT: Você deve assegurar que o texto ou códigos são apropriados ao seu controle e pós-processador e formatados corretamente, além de ter um pós-processador escrito para lidar adequadamente com os comentários. Para iniciar a criação de uma operação de entrada manual, acesse Usinagens, Entrada Manual e na janela Entrada Manual inserir o texto desejado. Você pode indicar um arquivo ou entrar o texto diretamente na janela (máximo de 750 caracteres). Se indicar um arquivo, poderá escolher em copiar o texto no arquivo de peça (salvando-o com a peça) ou criar um link externo ao arquivo, para usar ao pós-processar. Se optar em criar um link externo para o arquivo texto, você poderá editar o arquivo sempre que desejar sem modificar as operações no Mastercam. O texto atualizado aparecerão nos programas na próxima vez que pós-processar.

466 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Note: Para manualmente inserir texto, códigos ou comandos em pontos específicos numa usinagem ou operação, use a opção Mudar Furação no Ponto. Você poderá também considerar usar ciclos enlatados para criar códigos personalizados ou segmentos de programas.

Tipos de Usinagem de Superfície
Use as usinagens de superfície para direcionar a ferramenta ao longo de uma geometria indicada. Ao menos uma superfície, face do sólido, objeto sólido ou arquivo CAD é necessário para a usinagem ser criada. Nesta seção, você aprenderá como criar operações de usinagem de superfície usando as funções em Usinagens, Desbaste de Superfície e sub-menu Acabamento de Superfície. Você pode selecionar uma série de geometrias para aumentar o controle da ferramenta. Estes tipos de geometrias incluem: Geometria a usinar: As superfícies, faces do sólido, objetos sólido ou arquivos CAD que serão cortados. Geometria Limitante: As superfícies, faces do sólido, objetos sólido ou arquivos CAD que deverão ser evitados. Fronteiras de contenção da ferramenta: Uma cadeia fechada de curvas que limitam o movimento da ferramenta. Arq. CAD: Arquivos STL ou outro arquivo poderá ser usado para geometria a usinar. Outra geometria específica ao tipo de usinagem selecionada, por exemplo, geometria de fluxo para usinagem de fluxo ou curvas combinadas para usinagem combinada.

Desbaste e Acabamento Paralelo de Superfície
Para criar usinagens paralelas de superfície, escolha o tipo apropriado (desbaste ou acabamento) no submenu Usinagens, Desbaste de Superfície ou Acabamento de Superfície. Use a usinagem de desbaste paralelo de superfície para remover grande quantidade de material rapidamente. Este faz

USINAGEM / Criando Usinagens • 467

múltiplos cortes na profundidade. Use a usinagem de acabamento paralelo para usinar todas as superfícies em passes paralelos.

3 32 3 34

Desbaste e Acabamento Radial de Superfície
Para criar usinagens radiais de superfície, escolha o tipo apropriado (desbaste ou acabamento) no submenu Usinagens, Desbaste de Superfície ou Acabamento de Superfície. Utilize as usinagens radiais para cortar a partir do centro para fora, criando cortes tais quais os raios de uma roda.

35 36 37

Desbaste e Acabamento Projetado de Superfície
Usinagens de superfície projetada, projetam a geometria ou a usinagem a partir de uma operação anterior sobre superfícies. Para criar usinagens projetadas de superfície, escolha o tipo apropriado (desbaste ou acabamento)

38 39 31

468 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

no submenu Usinagens, Desbaste de Superfície ou Acabamento de Superfície.

Desbaste e Acabamento de Superfície por Linhas de Fluxo
Usinagens por linha de fluxo seguem a forma e direção das superfícies e criam um movimento de usinagem suave e de fluxo. Selecione este tipo de usinagem no submenu Usinagens, Desbaste de Superfície ou Acabamento de Superfície.

Desbaste e Acabamento de Superfície por Contorno
Use desbaste ou acabamento por contorno para criar múltiplos cortes usando passos em Z constantes. Usinagens de contorno de superfície trabalham bem para peças que possuam paredes muito inclinadas. As usinagens de desbaste e acabamento por contorno permitem que a ferramenta baixe gradualmente no

USINAGEM / Criando Usinagens • 469

eixo Z ao invés dos eixos X e Y. Selecione este tipo de usinagem no submenu Usinagens, Desbaste de Superfície ou Acabamento de Superfície.

3 32 3 34

Desbaste de Superfície por Reusinagem
Desbaste por reusinagem limpa material remanescente com movimento de corte plano (Z constante). Para criar este tipo de usinagem no submenu Usinagens, Desbaste de Superfície ou Desbaste de Sobras. O gráfico abaixo ilustra o material remanescente após uma usinagem de desbaste de cavidade:

35 36 37 38 39 31

470 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

O gráfico a seguir ilustra a peça após a operação de sobras:

Desbaste de Cavidade de Superfície
Usinagens de desbaste de cavidade removem muito material e rapidamente. Este cria uma série de cortes planares ou com Z constante, um método preferencial de usinagem a diversas ferramentas de desbaste. Para criar este tipo de usinagem no submenu Usinagens, Desbaste de Superfície, Desbaste ou Usinagem de Cavidade.

Desbaste de Superfície por Mergulho
Usinagens de desbaste por mergulho, desbastam uma peça rapidamente usando movimentos do tipo de furação. As empresas que usam estas

USINAGEM / Criando Usinagens • 471

usinagens, freqüentemente investem em ferramentas especiais de desbaste por mergulho.

3 32 3

Para criar este tipo de usinagem no submenu Usinagens, Desbaste de Superfície, Desbaste ou Usinagem de Mergulho. Você pode selecionar um dos métodos a seguir para definir as usinagens de desbaste por mergulho: O método zigzag define uma grade retangular e a ferramenta mergulha em intervalos ao longo deste. O método NCI permite o mergulho da ferramenta em intervalos, seguindo uma usinagem criada previamente.

34 35 36 37 38 39 31

Acabamento Paralelo de Superfície Paredes
O acabamento paralelo de paredes remove material das superfícies que se encontram entre dois ângulos de inclinação, por exemplo, pode-se criar usinagem paralela de paredes para remover material das superfícies entre 50 e 90 graus. Uma usinagem paralela de parede é usual após uma usinagem paralela de acabamento. Para criar este tipo de usinagem, acesse Usinagens, Acabamento de Superfície, Acabamento Usinagem Paralela de Parede.

472 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Acabamento de Platôs de Superfície
Uma usinagem de acabamento de platôs, remove o material das superfícies que se encontram entre dois ângulos de inclinação. O gráfico abaixo ilustra uma usinagem de platôs que remove o material das superfícies com angulação entre 0 e 10 graus. Para criar este tipo de usinagem acesse Usinagens, Acabamento de Superfície, Acabamento Usinagem de Platôs.

Acabamento de Cantos (Pencil) de Superfície
Uma usinagem de cantos, segue o caminho de intersecção entre duas superfícies. Este limpa o material, levando a ferramenta tangente às duas superfícies, de uma só vez. Para criar este tipo de usinagem acesse Usinagens, Acabamento de Superfície, Usinagem de Cantos.

USINAGEM / Criando Usinagens • 473

Acabamento de Sobras de Superfície
A usinagem de acabamento por sobras, remove o material deixado para trás na operação prévia de ferramenta maior. Esta calcula quanto material é deixado e usa esta informação ao criar os movimentos da ferramenta.

3 32 3 34

Para criar este tipo de usinagem acesse Usinagens, Acabamento de Superfície e Usinagem de Acabamento de Sobras.

35 36 37 38 39

Acabamento de Superfície por Rugosidade Constante
Na usinagem de crista constante, se garante uma altura de crista consistente sobre toda a peça, independente de quais superfícies sejam paredes ou platôs. Para criar este tipo de usinagem acesse Usinagens, Acabamento de Superfície, Usinagem de Acabamento por Rugosidade Constante.

Acabamento Combinado de Superfície
Usinagens de combinação de superfície, oferecem uma poderosa usinagem de superfícies que requerem cortes em conformidade com a forma da peça. Uma usinagem por combinação cria um movimento definido por curvas que você

31

474 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

criou ao longo da geometria. Para criar este tipo de usinagem acesse Usinagens, Acabamento de Superfície, Acabamento Combinado.

Note: Na peça acima, as curvas combinadas são os arcos em cada lado do sólido.

Tipos de Usinagem de Multi-Eixo
Usinagens multi-eixos permitem liberadade de movimento ao eixo da ferramenta, ao invés de restringir seus movimentos no eixo Z tal como em outras usinagens. Você pode criar usinagens multi-eixos ao trabalhar com máquinas ferramentas com 4 e 5 eixos. Baseado na seleção da máquina ferramenta, você poderá escolher um formato de saída em 3, 5 ou 5 eixos, tal como exemplificado abaixo. Máquina Ferramenta 4 eixos 5 eixos (exceto usinagens com Lateral da Ferramenta, MultiSuperfície, Linhas de Fluxo e Portal) 5 eixos nas usinagens com Lateral da Ferramenta, Multi-Superfície, Linhas de Fluxo e Portal Formato de Saída da Usinagem 3- and 4-axis 3, 4 e 5 eixos.

4- and 5-axis

Usinagens multi-eixos requerem que a definição de máquina tenha um eixo rotatório para saída do 4o. eixo e dois eixos rotatórios para saída em 5 eixos.

USINAGEM / Criando Usinagens • 475

Para habilitar usinagem multi-eixos nas seleções do menu e barra de ferramentas, selecione uma máquina multi-eixos como definição de máquina atual. Ajuste o formato de saída e outras opções na janela de seleção de geometria para o tipo de usinagem multi-eixos selecionada. Cada um dos formatos de saída está descrito abaixo. 3 eixos: Limita as posições da ferramenta para um único vetor (direção). Este tipo de saída leva o ponto de contato da ferramenta sobre as curvas selecionadas. 3 eixos não permite nenhum controle adicional do eixo da ferramenta. 4 eixos: Permite um plano de eixo de rotação, perpendicular ao 4o. eixo (rotativo). Escolha o botão 4o. eixo na janela de seleção de Geometria para indicar o eixo em torno do qual o 4o. eixo rotaciona ou faça a seleção do 4o. eixo na janela de parâmetros de Multi-eixos. Por exemplo, para ajustar o eixo de rotação A rotacionando em torno do eixo X, indique o eixo X na janela. Controle do eixo da ferramenta está disponível para usinagens 4 eixos. 5 eixos: Permite a rotação do eixo da ferramenta em qualquer plano. Nesta seção, você aprenderá a criar usinagens multi-eixos, usando as funções do menu Usinagens,Multi-Eixos. Estas funções de usinagem permitem aumento de flexibilidade na geração dos vetores dos eixos da ferramenta, o fluxo do movimento da ferramenta sobre superfícies e sólidos e projeção de curvas, pontos ou superfícies sobre superfícies ou sólidos.
Usinagens de Curva 5 eixos (pág. 477) Furação 5 eixos (pág. Usinagens por Linhas de Fluxo 5 eixos (pág. 481) Usinagens de Portal em 5 eixos (pág. 482) Usinagem com 4 eixo Rotativo

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

478)
Usinagens com Lateral da Ferramenta em 5 eixos

(pág. 483)

(pág. 478)
Usinagens de MultiSuperfície em 5 eixos

(pág. 479) Note: Gerar usinagens multi-eixos para uma máquina ferramenta usualmente requer pós-processadores personalizados. Para maiores informações sobre a personalização de pós-processadores para máquinas ferramenta e controles multi-eixos consulte a Mastercam Ascongraph.

476 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Indicando Geometria para Usinagens em 5 eixos
Após indicar o tipo de usinagem 5 eixos no menu Usinagens, Multi-Eixos, use as janelas para definir parâmetros e retornar à janela gráfica a fim de selecionar as geometrias para usinagem em 5 eixos. Embora cada janela seja diferente, estas compartilham diversos parâmetros iguais, como ilustrado nos exemplos a seguir.
Figure 3-41: Janela de Curva 5 eixos

Figure 3-42: Janela de Furação 5 eixos

USINAGEM / Criando Usinagens • 477

Siga este caminho geral ao selecionar geometrias para usinagem em 5 eixos (nem todas opções podem se aplicar, baseado no tipo de usinagem selecionada): O Formato de Saída determina quais opções estão disponíveis na seleção de geometria. Indique 3 eixos, 4 eixos ou 5 eixos. Indique Tipo de Curva ou Tipo de Entidade e selecione a geometria para a ferramenta seguir. Indique o método para Controle do Eixo da Ferramenta. O Mastercam alinha o eixo da ferramenta à geometria ou plano indicados. Indique o método para Controle da Ponta para ajustar a compensação da ponta da ferramenta. Indique Superfícies a serem usinadas, superfícies de referência ou superfícies da peça (Comp para superfícies). Indique Superfícies Limitantes (áreas da peça a verificar mas não tocá-las). Note: Para editar a geometria selecionada após criar a usinagem, dê um clique duplo no ícone da Geometria na usinagem, no Gerenciador de Usinagem.

3 32 3 34 35 36 37 38 39

Usinagens de Curva 5 eixos
Através das usinagens de curva em 5 eixos poderá cortar curvas 3D ou bordas de superfície. Você pode compensar a ponto da ferramenta para a curva real ou projetar as curvas sobre as superfícies. Curva 5 eixos suporta diversos métodos para o controle do eixo da ferramenta através de planos, encadeamentos, pontos ou superfícies.

Para iniciar uma usinagem deste tipo, escolha Usinagens, Multi-Eixos, Usinagem de curva em 5 eixos.

31

478 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Furação 5 eixos
A Furação em 5 eixos permite o controle do eixo da ferramenta em cada posição de furação na operação. A ponta da ferramenta pode ser compensada numa superfície, num ponto projetado ao longo do vetor do eixo da ferramenta ou na entidade selecionada para posição de furação. O exemplo abaixo ilustra uma furação em 5 eixos usando linhas e pontos, onde os vetores do eixo da ferramenta são ajustados pelas linhas.

Para iniciar uma usinagem deste tipo, escolha Usinagens, Multi-Eixos, Usinagem de furação em 5 eixos.

Usinagens com Lateral da Ferramenta em 5 eixos
As usinagens 5 eixos com a lateral da ferramenta usinam ao longo das paredes da peça usando a lateral de corte da ferramenta. Ferramentas cônicas podem ser usadas nas usinagens com a lateral da ferramenta quando superfícies não forem usadas para o fundo. O exemplo abaixo ilustra uma usinagem 5 eixos

USINAGEM / Criando Usinagens • 479

com a lateral da ferramenta e a a compensação da ponta da ferramenta no plano que define o fundo.

3 32 3 34

Os parâmetros da usinagem 5 eixos com a lateral da ferramenta incluem opção de aproximação, permitindo a ferramenta estar na vertical quando possível. A distância de aproximação determina a mínima distância que a ferramenta se deslocará entre a posição do canto e a posição aonde esta é perpendicular à direção de corte. Maior distância de aproximação cria um deslocamento maior.

35 36 37 38

Para iniciar uma usinagem deste tipo, escolha Usinagens, Multi-Eixos, Usinagem com lateral da ferramenta em 5 eixos.

Usinagens de Multi-Superfície em 5 eixos
A usinagem 5 eixos de multi-superfície, usa uma série de superfícies de referência para controle do fluxo do movimento da ferramenta e pode compensar num grupo diferente de superfícies. Vetores do eixo da ferramenta podem ser gerados através de pontos, um plano, superfícies ou através de um encadeamento de curvas. Para iniciar uma usinagem deste tipo, escolha Usinagens, Multi-Eixos, Usinagem de multi-superfície em 5 eixos.

39 31

480 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Figure 3-43: Janela Multi-Superfície em 5 eixos

Figure 3-44: Exemplo: Seleção de Superfície
Padrão de corte Caixa (ilustrado com espessura)

Z X Vista Frente Partes da superfície selecionadas como superfície de corte (Comp p/ supefície)

USINAGEM / Criando Usinagens • 481

No exemplo abaixo, um corte da caixa foi utilizado para gerar o fluxo do movimento e vetores do eixo da ferramenta. Daí, a ponta da ferramenta foi compensada referente às superfícies da peça.

3 32 3 34

Usinagens por Linhas de Fluxo 5 eixos
A usinagem em 5 eixos por linhas de fluxo permite o controle preciso das cristas da peça ou distância de sobreposição constante, criando um acabamento exato e suave. A saída em 5 eixos permite dois graus de liberdade para os vetores da ferramenta em qualquer direção. Você pode usar usinagens em 5 eixos por linhas de fluxo em linhas adjacentes das superfícies ou em uma única superfície. O exemplo abaixo ilustra uma usinagem 5 eixos por linhas de fluxo usando método de corte espiral.

35 36 37 38 39 31

482 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Para iniciar uma usinagem deste tipo, escolha Usinagens, Multi-Eixos, Usinagem por linha de fluxo em 5 eixos.

Usinagens de Portal em 5 eixos
Use este tipo de usinagem especializada para simplificar o processo de usinar passagens cilíndricas, por exemplo, em cabeçotes automotivos. Esta elimina movimentos indesejados (´borboleta´'), prevenindo interferências que podem ocorrer ao programar raios de ferramentas maiores que o raio da superfície.

As usinagens tipo portal 5 eixos requerem os seguintes critérios: Uma definição de máquina com ao menos um eixo rotatório Superfícies 'portal' que tenham uma forma fechada Ferramentas do tipo esférica ou bola Você pode usar duas técnicas diferentes para usinar estas passagens. Você pode selecionar padrão e cortar superfícies que são idênticas, com as normais da superfície apontando para dentro da passagem. Ou, você pode aplicar a compensação num grupo diferente de superfícies, daquelas selecionadas para o corte. Usando a segundo técnica mencionada, permitirá criar um segundo grupo de superfícies dentro da passagem, que são compensadas nas superfícies da passagem. Para iniciar uma usinagem deste tipo, escolha Usinagens, Multi-Eixos, Usinagem de Portal em 5 eixos. Com base na geometria e parâmetros escolhidos na janela de Portal 5 eixos e nos parâmetros de usinagem especificados, o Mastercam aplica a seguinte

USINAGEM / Criando Usinagens • 483

'ordem de operações' para criar a usinagem 'portal' ou de passagem, em 5 eixos. Calcula as posições da ferramenta sobre a superfície Compensa nas superfícies da passagem ou 'portal' Aplica geração de pontos Modifica os vetores da ferramenta Aplica os limites do eixo Aplica nas superfícies limitantes Verifica interferências

3 32 3 34 35 36 37 38 39

Usinagem com 4 eixo Rotativo
A usinagem rotativa em 4 eixos se aplica melhor em peças fechadas com superfícies. Como outras usinagens 4 eixos, a ferramenta é mantida num plano perpendicular ao vetor do eixo de rotação. Você pode indicar os eixos X, Y ou Z em torno do qual o eixo rotatório será rotacionado. Por exemplo, para ajustar o eixo de rotação A rotacionando em torno do eixo X, indique o eixo X na janela. Neste exemplo, todos os vetores serão limitados ao plano YZ. Usinagens rotativas em 4 eixos usam somente ferramentas esféricas. O exemplo abaixo ilustra uma usinagem rotativa em 4 eixos método de corte rotativo.

Para iniciar uma usinagem deste tipo, escolha Usinagens, Multi-Eixos, Usinagem com 4 eixo rotativo usinagem. Use as técnicas de seleção geral ao ser solicitado para selecionar as superfícies a Usinar e Limites para a usinagem. Daí, use a janela Usinagem / Superfície Seleção para modificar e aceitar suas seleções.

31

484 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Figure 3-45: Janela de Usinagem / Seleção de Superfície

Tipos de Usinagem de Torneamento
Com o Mastercam Torno, você pode criar várias usinagens diferentes para tornos, desde o desbaste e acabamento em diâmetros interno e externo e eixo C (fresa/torno). O Mastercam também inclui canais, roscas, furação, faceamento e cortes para todas as necessidades de programação do torno. Ao escolher uma definição de máquina de Torno no menu Tipo de Máquina, o menu de Usinagens mostra os tipos de usinagem para torno que poderá criar. Isto inclui uma série de usinagens de fresamento a escolher a partir do submenu Usinagens, Fresamento. Note: Para maiores informações no uso das funções de Usinagem Fresar, veja Tipos de Usinagem de Fresamento na pág. 434.

USINAGEM / Criando Usinagens • 485

IMPORTANT: Ao criar as usinagens de Fresar com uma definição de máquina para Torno, você deve manualmente ajustar o plano da ferramenta (PlFerr) e de construção (PlConst). Você pode usar as funções Usinagens, Fresa, Utilitário de VistaC ou funções de Planona Barra de Status. Para maiores informações, verifique Usando o Utilitário VistaC na pág. 502 e Ajustando Planos / Vistas / SCT na pág. 148. Nesta seção,você aprenderá como criar diferentes tipos de usinagens no Mastercam Torno, incluindo:
Torneamento Geral Operações de Fresar / Tornear (pág. 497) Operações Miscelâneas (pág. 504)

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

Torneamento Geral
Use os seguintes tipos de torneamentos nas aplicações onde o bloco rotaciona num eixo e a ferramenta está fixa. Tipicamente, estas são usinagens 2D nas quais o movimento da ferramenta estão restritos a um único plano. Os tipos de Torneamento Geral incluem:
Faceamento no Torno (pág. Operações de Ponto no Torno (pág. 491) Operações de Rosca no Torno (pág. 493) Operações de Corte

485)
Operações de Desbaste no Torno (pág. 486) Operações de Acabamento no Torno (pág. 487) Operações de Canal no Torno (pág. 488) Operações de Furação no Torno (pág. 490)

(pág. 494)
Operações Rápidas e Enlatadas (pág. 495)

Faceamento no Torno
Use este tipo de operação para preparar a face da peça para usinagens posteriores. Uma vez que a face da peça esteja limpa, você poderá usa-lá para

486 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

ajustar ferramentas ou determinar os afastamentos da ferramenta. Um exemplo de operação de faceamento está ilustrado abaixo.

Não precisa encadear a geometria para criar a operação. Portanto, escolha no menu Operações de Faceamento no Torno a partir de Usinagens e use a janela de Parâmetros da Face para especificar quanto de material remover. Note: Se utilizar o modelo do bloco para posições iniciais e finais para cada passe e mudanças do bloco, as posições de cada passe são automaticamente atualizadas quando você regenera a usinagem.

Operações de Desbaste no Torno
Operações de desbaste removem rapidamente grande quantidade de material na preparação para um passe de acabamento. Passes de desbaste são tipicamente cortes lineares paralelos ao eixo Z; entretanto, você pode ajustar opções para mergulho em áreas não cortadas. Operações padrões de desbaste também incluem uma opção de semi-acabamento, na qual a ferramenta de desbaste faz um passe final em volta do contorno da peça, como um passe de acabamento. Para criar este tipo de usinagem, acesse Usinagens, Desbaste no Torno. Após encadear a geometria e selecionar a ferramenta, indique a ferramenta. Use a janela Parâmetros de Desbaste para selecionar se a direção de corte é Sentido Único ou Zig-zag, e definir a orientação da ferramenta através da lista em Direção de desbaste/Ângulo. Note: Comparado a outros tipos de operações de desbaste em torno, esta janela apresenta a maior diversidade de opções de desbaste. Use as figuras como guia para entrar as diferentes dimensões da operação. Opções do lado direito da janela permitem a seleção do tipo de compensação da ferramenta e completam a operação com características avançadas tais como o semi-acabamento, movimentos de entrada/saída e filtros da operação.

USINAGEM / Criando Usinagens • 487

Figure 3-46: Exemplo: Operação de Desbaste, Janela de parâmetros de desbaste

3 32 3 34 35
Mastercam permite tipos adicionais de operações de desbaste, incluindo: Operações de Desbaste Rápido, que permitem criar operações de desbaste simples, com menos opções do que o desbaste padrão. Operações de Desbaste enlatado, que utilizam os ciclos enlatados de sua máquina ferramenta para criar códigos mais eficientes. Operações de repetição de enlatados, criam passes de desbaste na forma do contorno da peça, ao invés de cortes paralelos ao eixo Z. Para maiores informações, verifique Operações Rápidas e Enlatadas na pág. 495.

36 37 38 39 31

Operações de Acabamento no Torno
Operações de acabamento, seguem a geometria da peça, criando cortes finais na peça e, se aplicável, refinando o desbaste. Diferente do acabamento rápido e acabamento enlatado, ao criar um acabamento 'padrão' no torno, um desbaste não é necessário. Para criar este tipo de usinagem, acesse Usinagens, Acabamento no Torno. Após encadear a geometria e selecionar a ferramenta, indique a ferramenta. Acesse a janela Parâmetros de acabamento para definir a operação.

488 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Figure 3-47: Exemplo: Operações de Acabamento, Janela de parâmetros de acabamento

Mastercam permite tipos adicionais de operações de acabamento, incluindo: Operações de acabamento rápido, que seguem a geometria da peça, criando cortes finais na peça e, se aplicável, refinando o desbaste. A função de acabamento rápido permite encadear um contorno ou selecionar uma operação de desbaste existente. Os passes de acabamento são criados paralelos a qualquer Diâmetro externo ou interno, ou contornos a facear. Operações de acabamento enlatadas, que cortam paralelo à geometria da peça, criando um corte final na peça e refinando o desbaste enlatado ou operação de repetição. Para cada operação de acabamento enlatada que deseja criar, um desbaste enlatado existente ou operação de repetição padrão deve já existir na peça. Para maiores informações, verifique Operações Rápidas e Enlatadas na pág. 495.

Operações de Canal no Torno
Operações de canal são úteis para usinagem de saliências ou recessos não são acessíveis através de operações de desbaste ou ferramentas. O Mastercam pode usinar diferentes tipos de canais com base na localização ou somente um ponto do canto ou pontos; isto permite criar operações de canal sem criar ou

USINAGEM / Criando Usinagens • 489

encadear geometrias. Você pode também usar geometria encadeada para especificar canais de contornos complexos. Você pode usinar diversos canais numa única operação, mesmo que suas geometrias não se conectem. O Mastercam também integra passes de desbaste e acabamento, cada um com parâmetros separados, numa única operação. Para criar uma operação de canal:
1 2

3 32 3 34

Escolha Usinagens, Canal no Torno. Na janela Opções de Canal escolha o método para definir os canais (1 ou 2 pontos, 3 linhas, encadear) e o método para indicar os pontos (manual ou janela).

3

Então, use a janela Propriedades do Canal no Torno para definir a operação, como abaixo:
a

35 36 37 38 39 31

Indique e defina uma ferramenta em Parâmetros de usinagem. (Para maiores informações, verifique Selecionando uma ferramenta na pág. 523.) Escolha Parâmetros da forma do canal para definir a forma, ângulo e orientação (por exemplo Interno, Externo, Face) dos canais na operação, incluindo chanfros/raios automáticos nos cantos. Você também usa as opções desta janela para especificar as fronteiras do canal. Os parâmetros da forma do canal se aplicam a todos os canais na operação. Para criar cortes de desbaste na operação de canal e ajustar opções para pica-pau e cortes na profundidade, acesse Parâmetros de desbaste de canal e selecione Desbastar o canal para habilitar suas opções. Para criar somente uma operação de acabamento, certifique-se em não selecionar esta opção.

b

c

Note: Não há opção de compensação da ferramenta nos parâmetros de desbaste do canal; internamente, a compensação é ajustada no Computador e o Mastercam determina a direção.
d

Para criar cortes de acabamento na operação de canal acesse Parâmetros de acabamento de canal e selecione Acabar o canal para habilitar suas opções. Para omitir passe de

490 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

acabamento e criar somente uma operação de desbaste do canal, não selecione esta opção.
4

Clique OK para aceitar os parâmetros da operação e sair desta janela.

Adicionalmente às operações padrões de canal, que incluem as capacidades acima descritas, o Mastercam também inclui um canal rápido e tipos de operação de canal enlatados para aplicações de menor complexidade. Para maiores informações, verifique Operações Rápidas e Enlatadas na pág. 495.

Operações de Furação no Torno
Mastercam Torno oferece uma série de tipos diferentes de ciclos de furação. Operações de furação no torno são tipicamente na face da peça ao longo da linha de centro TIP: Para furar fora de centro ou num plano diferente, use as operações do Mastercam com o eixo C. Você não seleciona geometria ou pontos a furar na janela gráfica para criar as operações de furação no Torno. O Mastercam cria a operação inteira a partir dos parâmetros ajustados na janela de Furação no Torno. Mastercam oferece os seguintes ciclos padrões de furação: Furação/Rebaixado (longo): Furação pica-pau (longo) Quebra cavaco.(longo) Rosca O exata listagem de ciclos varia dependendo da definição de controle ativa. Você pode personalizar os ciclos de furação e como serão mostrados, usando o Gerenciador de Definição do Controle e na página dos Ciclos de Usinagem. Você pode também usar o Gerenciador de Definição do Controle para definir e nomear ciclos de furação personalizados que serão adicionados à lista a escolher quando for criar operações de furação. Quaisquer parâmetros personalizados de furação na definição do controle são mostrados na janela de Furação do Torno, em Parâmetros Personalizados. O pós-processador usado com o controle deve também ser configurado para suportar os ciclos enlatados. Mandrilar núm.1 e núm. 2 Misc núm.1 e núm. 2 Ciclo personalizado 9 - 20

USINAGEM / Criando Usinagens • 491

Note: Para maiores informações no ajuste dos ciclos de furação para o controle, verifique Ciclos da Máquina na pág. 393. Para criar uma operação de furação, escolhaOperação de Furação no Torno a partir do menu Usinagens, para acessar parâmetros de Furação do Torno (o nome exato desta janela se modifica dependendo do ciclo de furação selecionado). Ao criar uma operação de furação, há 3 valores no eixo Z que deverá entrar em complemento aos pontos (localização do furo). Profundidade: Qual profundidade de furação. Extensão segura: Um ponto de segurança ao longo do eixo de furação ao qual a ferramenta chega em rápido antes de se aproximar da peça. Retração: A posição onde a ferramenta chega em rápido a partir do ponto de segurança, e avança em corte sobre a peça. Você pode entrar estas distâncias em valores absolutos ou incrementais.

3 32 3 34 35

Folga

36 37

Prof.

Folga Retração= Profundidade Absoluto

Retração

Incremental

Ao usar absoluto, cada distância é calculado a partir da origem de construção. A usar incremental, cada distância é calculada a partir do ponto de furação, ou opcionalmente, a partir da face do bloco.

38 39 31

Operações de Ponto no Torno
Posicionamento da ferramenta numa posição especifica ou a faz seguir uma série de pontos determinados, é uma técnica útil para evitar fixações, para levar a ferramenta para dentro ou fora de áreas apertadas ou formas

492 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

complicadas. Você pode também usar este tipo de usinagem para posicionar a ferramenta entre operações de corte. Operações de Ponto no Torno, permitem construir uma série de movimentos da ferramenta selecionando uma série de posições individuais na área gráfica, ao invés de da ferramenta seguir uma geometria. Para iniciar a criação de operação de ponto, acesse Usinagens, Usinagem de Ponto no Torno e use a barra de dados Usinagem Ponto para criar a usinagem.
Figure 3-48: Barra de dados Usinagem Ponto

Ao iniciar a criação da usinagem, você será solicitado a indicar o primeiro ponto no qual a ferramenta irá em rápido a partir do ponto de troca. Para incluir pontos adicionais, clique nas posições na área gráfica. Use os botões G0 (rápido) ou G1 (avanço de corte) para definir o tipo de movimento antes da seleção dos pontos, ou editá-los posteriormente. Para cada ponto na usinagem, você pode programar um dos tipos abaixo de movimentos da ferramenta: Rápido: A ferramenta se movimenta em rápido diretamente para o novo ponto (interpolado em em múlti-eixos). Quebra rápido: A ferramenta se movimenta em rápido ao novo ponto, mas cada um dos eixos é interpolado separadamente; em outras palavras, primeiro se movimenta em Z, depois em X (a ordem real dos eixos depende da orientação da ferramenta e direção do movimento). Avanço: A ferramenta se move para os novos pontos no avanço de corte determinado (G1). Mudar o modo: Muda o tipo de movimento num ponto em particular ao editar a operação de ponto. Primeiro acione o botão para o tipo de movimento desejado (Rápido, Quebra rápido) Depois, escolha o modo Alterar e clique no ponto a alterar. Você pode selecionar mais do que um ponto. Tecle [Enter] quando terminar a seleção dos pontos. Use o botão Voltar para remover pontos e retornar ao ponto anterior. Clique em OK ao encerrar a seleção de posições.

Rá p R á id o p A v id o an com ço de que A lt e ra c o rte b ra rm od o

tro c In c e d e r lu i Re r mo M o ver ve r

Re

USINAGEM / Criando Usinagens • 493

Use Parâmetros de Ferramenta para indicar a ferramenta, refrigerante e ajustar as opções da usinagem. Para determinar o movimento da ferramenta desejado, tente desabilitar os pontos de referência (inibir opção Pontos Ref. ).

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

Operações de Rosca no Torno
Use este tipo de operação para criar formas espirais na peça para criar parafusos ou porcas. Você pode programar roscas retas ou cônicas, externas, internas ou na face da peça. Uma operação de rosca é tipicamente a última operação executada no torno por necessitar de precisão. Uma peça com rosca deve se ajustar precisamente dentro de outra peça. Você pode programar roscar no DE (diâmetro externo) ou DI (diâmetro interno) para prender as peças uma na outra. Mastercam fornece diversas tabelas de roscas com centenas de tamanhos prédefinidos. Você pode também calcular seus próprios tamanhos de roscas, para diâmetros não padrões, usando fórmulas pré-definidas das roscas. Com o Mastercam, você não precisa encadear a geometria para criar a operação. Esta é criada inteiramente a partir de parâmetros da rosca que v. entrou. Escolha Rosca no Torno a partir do menu Usinagens. Escolha uma ferramenta, e use os Parâmetros da forma da rosca e Parâmetros de corte da rosca para definir a operação de rosca.
Figure 3-49: Operações de Rosca no Torno, Parâmetros da forma da rosca

494 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Na janela Parâmetros da forma da rosca, há três áreas de parâmetros principais a definir: Geometria do formato da rosca: Indique as dimensões a partir da tabela de roscas; calcule-as a partir da fórmula ou entre os valores diretamente nos campos. Orientação da rosca: Programa roscas no DI, DE ou face. Você pode também entrar a conicidade ou cortes dos filetes, do outro lado do eixo X, selecionando as opções apropriadas. As figuras se atualizam na medida em que diferentes seleções são feitas. Valores de folga da rosca: Escolha a partir da tabela ou digite o valor diretamente. TIP: Para prever a geometria da rosca na área gráfica, escolha Desenhar geometria. Você pode também usar a figura para verificar suas seleções. Use a janela Parâmetros de corte da rosca para definir a operação e parâmetros de corte.
Figure 3-50: Operações de Rosca no Torno, Parâmetros de corte da rosca

Operações de Corte
Operações de corte, cortam verticalmente partes da peça, tais como seções de uma barra. Ao escolher Usinagens, Corte no Torno, você não encadeia nenhuma geometria para a operação de corte. Ao invés, você indica o ponto

USINAGEM / Criando Usinagens • 495

aonde a peça será cortada. Daí, selecione uma ferramenta e use a janela de Parâmetros de Corte para definir a operação.
Figure 3-51: Operação de Corte no Torno, Janela de parâmetros de corte

3 32 3 34 35

No exemplo a seguir de uma operação de corte, as linhas tracejadas ilustram a trajetória. A fronteira está marcada com um círculo.

36 37 38

Operações Rápidas e Enlatadas
Mastercam permite tipos especiais de operações para aplicações de torneamento: operação rápida para peças simples e operações enlatadas, que usufrui das vantagens de ciclos enlatados de sua máquina ferramenta.

39 31

496 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Notes: • Operações enlatadas são dependentes da máquina e do controle. Para criar operações enlatadas, a definição de controle utilizada para o tipo de Torno, deve permitir os ciclos enlatadas correspondentes. Você ajusta estes parâmetros em Gerenciador de Definição do Controle, Ciclos da Máquina. Para maiores informações, verifique Ciclos da Máquina na pág. 393. • O pós-processador usado com o controle deve também ser configurado para suportar os ciclos enlatados. Operações rápidas—O menu Usinagens, Rápida no Torno, inclui operações rápidas de desbaste, acabamento e canal, que permitem criar usinagens simples através de poucos parâmetros. Operações de desbaste rápido: Corte grosseiramente a geometria da peça, em preparação a uma operação de acabamento. Escolha este tipo de operação para criar rapidamente uma operação de desbaste simples e sem necessitar usar de funções avançadas do Mastercam. Operações de acabamento rápido: Útil para inserir passes de acabamento numa peça sem complexidade onde não necessita de todas as opções de acabamento avançado do Mastercam. Você pode encadear a geometria para esta operação ou simplesmente selecionar uma operação de desbaste existente. Operações de acabamento rápido também são associativas. Operações de canal rápido: Cria canais simples e simétricos. Operações de canal rápido traz um subconjunto de opções disponíveis do canal no Mastercam. Operações enlatadas—Use o menu de funções de Usinagens Enlatado no Torno para criar programas NC muito eficientes usando os ciclos enlatados do controle de sua máquina CNC. Outro benefício de criar operações de canal é a possível alteração da operação editando os parâmetros do ciclo enlatado no próprio controle, usando o Gerenciador de Definição de Controle, aos invés de recriar o programa NC. Mastercam Tipos de operação enlatada no torno incluem: Operações de desbaste enlatado: Cria a operação de desbaste com base nos ciclos enlatados definidos para sua máquina ferramenta. Por exemplo, um pós-processador compatível com Fanuc, tipicamente grava um G71. Operações de acabamento enlatado: Cria passe de acabamento para desbaste enlatado ou repetição, com base nos ciclos enlatados definidos para sua máquina ferramenta. Por exemplo, um pósprocessador compatível com Fanuc, tipicamente grava um G70 para esta operação.

USINAGEM / Criando Usinagens • 497

Operações de canal enlatado: Use as operações de canal enlatado para usinar um canal com base nos ciclos enlatados definidos para sua máquina ferramenta. Por exemplo, um pós-processador compatível com Fanuc, tipicamente grava um G75. Repetição de padrão enlatado: Cria uma operação de desbaste na qual os passes seguem o contorno da peça. Cada passe se afasta do contorno por uma porcentagem de sobreposição controlada por você. Use este tipo de operação quando o bloco a ser removido tem uma forma similar ao contorno da peça e passes de desbaste normais ficariam em vazio. O código produzido por esta operação se baseia nos ciclos enlatados definidos para sua máquina ferramenta. Por exemplo, um pós-processador compatível com Fanuc, tipicamente grava um G73. Notes: • Usando os tipos de operação enlatado resultará num programa NC compacto, mas você não terá acesso a todas as características do Mastercampara o tipo de operação selecionada (desbaste, acabamento, canal e repetição). • As janelas de operação enlatada mostram somente aqueles parâmetros suportados pelo controle de sua máquina, referente aos programas e ciclos enlatados. • Use a seção de ciclos enlatados do Torno na definição do controle para configurar quais dos ciclos estarão disponíveis e quais características da operação serão geradas por ciclos enlatados. • Se a opção de gravar ciclos enlatados não estiver habilitada, o Mastercam gera um código 'longo'; em outras palavras, códigos G individuais para cada posicionamento e movimento.

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

Operações de Fresar / Tornear
Operações de Fresar / tornear utilizam uma ferramenta 'ativa' que rotaciona em torno de seu próprio eixo. A peça pode estar parada no mandril ou o eixo da peça pode ser programado como eixo de rotação (eixo C). Utilize os planos da ferramenta (PlFerr) para especificar como a ferramenta será orientada em referência à peça. As máquinas do tipo fresa/torno, são dispostas em dois tipos: Eixo C e eixo Y. A máquina com eixo C, mais comum, tem o movimento linear através dos eixos X e Z e o movimento rotativo com o eixo C. Máquinas com eixo Y suportam movimento do eixo C e têm um eixo linear adicional que permite a ferramenta de fresamento se mover acima e abaixo da linha de centro do fuso.

498 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Nesta seção você aprenderá como criar os seguintes tipos de operações em fresa/torno.

Operações de Contorno com o Eixo C

Operações de Contorno com Eixo C (pág. 498): Operações de Contorno Transversal com Eixo C

Cria uma operação de rotação que se desenvolve em volta do eixo do fuso. Corta paralelo ao eixo do fuso, por exemplo, para cortar um rasgo longitudinal da peça. Usina geometria encadeada ou contorno na face da peça.

(pág. 499):
Operações de Contorno da Face (pág. 500):

Operações de Furação com Eixo C

Operações de Furação com Eixo C (pág.

Cria uma operação de furação com o eixo rotação que se desenvolve em volta do fuso. Fura a partir da lateral em direção à linha de centro ou fora de centro. Fura na face da peça paralelo à linha de centro, mas não necessariamente na linha de centro.

500):
Operações de Furação Transversal com Eixo C (pág. 501): Usando o Utilitário VistaC (pág. 502):

Operações de Contorno com Eixo C
Use as operações de contorno com eixo C para cortar a geometria desenvolvida em volta de um cilindro. Para criar este tipo de usinagem, acesse Usinagens, Usinagens com Eixo C, Contorno com Eixo C. Uma aplicação típica seria cortar o texto em volta da peça. O Mastercam ajusta o plano da ferramenta (PlFerr) e o plano de construção (PlConst) para de Topo. Deste modo, a ferramenta é posicionada perpendicular ao fuso, que é o eixo de rotação. Acessando esta operação, ajusta-se a compensação da ferramenta para

USINAGEM / Criando Usinagens • 499

Desligada para que o centro da ferramenta siga a geometria encadeada. (Você poderá editar isto, se necessário.)
Mastercam criando a operação de contorno com o eixo C.

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

Operações de contorno com o eixo C automaticamente ajustam o tipo de rotação para Substituição do Eixo em volta do eixo Z. Isto permite a opção de encadear tanto geometrias planas que serão enroladas em torno do cilindro como geometria que já esteja apropriadamente posicionada em 3D. Para acessar a janela de Eixo Rotativo, marque a opção Eixo Rotativo e botão na aba de Parâmetros de Usinagem na maioria das operações. Se a geometria estiver apropriadamente posicionada, marque a opção Desenrolar. Se a geometria for plana, desmarque a opção Desenrolar. Geometria plana deve estar no PlConst de Topo na altura Z de 0 (zero).

Operações de Contorno Transversal com Eixo C
Use as operações de contorno transversal para cortar paralelo ao eixo de rotação. Estas operações são mais utilizadas para abrir rasgos. O Mastercam ajusta o plano da ferramenta (PlFerr) e o plano de construção (PlConst) de modo que a ferramenta seja posicionada perpendicular ao eixo de rotação (tipicamente, o eixo da peça). Para criar este tipo de usinagem, acesse Usinagens, Usinagens com Eixo C, Contorno Transversal. A figura a seguir ilustra a operação de contorno transversal que corta os rasgos ao longo e externo ao cilindro. A ferramenta corta o rasgo seguindo uma linha reta no centro de cada um dos rasgos.

500 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Note: Acessando este tipo de operação, ajusta-se a compensação da ferramenta para Desligada para que o centro da ferramenta siga a geometria encadeada.

Operações de Contorno da Face
Contorno da face cria uma operação na face da peça com a ferramenta paralela ao eixo de rotação. O Mastercam automaticamente ajusta o plano da ferramenta (PlFerr) e o plano de construção (PlConst) para plano de Lado, permitindo que a ferramenta seja posicionada perpendicular à face da peça. Para criar este tipo de usinagem, acesse Usinagens, Usinagens com Eixo C, Contorno da Face. A figura a seguir ilustra a operação de contorno da face. A linha tracejada representa o movimento da ferramenta.

Ajuste o tipo de rotação para eixo C na janela de Eixo Rotatório, para saída em coordenadas polares para o torno com eixo C, ou selecione a rotação no eixo Y para produzir saída em coordenadas X-Y-Z.

Operações de Furação com Eixo C
Utilize furações com o eixo C para furos perpendiculares ao eixo da peça, tal como criar furos num cilindro. Para criar este tipo de usinagem, acesse Usinagens, Usinagens com Eixo C, Furação com Eixo C. Você pode indicar pontos que já estejam na correta posição em 3D em torno do eixo Z ou indicar pontos que estejam no plano de construção de topo e deixar o Mastercam 'enrolá-los' em torno do eixo de rotação. A operação é criada convertendo a coordenada X de cada ponto no PlConst de Topo para um ângulo em torno do eixo Z. A posição é determinada pelo diâmetro de rotação do eixo, informado na janela do Eixo Rotativo. A operação resultante é mostrada em seu estado 'enrolado'.

USINAGEM / Criando Usinagens • 501

Se os pontos já estiverem em suas corretas posições 3D, você deve escolher o botão Eixo Rotativo na janela de Furação com Eixo C e desmarcar a opção 'desenrolar. Mesmo que os pontos pertençam a diferentes planos, você pode indicar de uma só vez todos os pontos desejados a furar, sem especificar o plano de ferramenta a cada um. Note: Operações de furação com eixo C são similares às operações de Furação Transversal com Eixo C. A diferença é como estes produzem o movimento de rotação. Para maiores informações, verifique Comparando operações de Furação com eixo C e Furação Transversal na pág. 501.

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

Operações de Furação Transversal com Eixo C
Utilize estas furações para furos perpendiculares ao eixo da peça, tal como criar furos num cilindro. O Mastercam usa o plano da ferramenta (PlFerr) e plano de construção (PlConst) de Lado, de modo que o eixo da ferramenta fique perpendicular ao eixo de rotação. Para criar este tipo de usinagem, acesse Usinagens, Usinagens com Eixo C, Furação Transversal. Operações de furação transversal também permitem indicar arcos ao invés de pontos para identificar os pontos de furação. Ao indicar os arcos, o ponto de furação é o centro do arco e a direção de furação perpendicular ao arco. Indique arcos ao invés de pontos quando estiver furando fora de centro, porque o Mastercam usará o plano do arco como PlFerr.

Comparando operações de Furação com eixo C e Furação Transversal
Operações de furação com eixo C e furação transversal são ambas utilizadas para furos perpendiculares ao eixo de rotação, mas usam diferentes parâmetros do eixo rotativo. Ao criar um operação de furação transversal com o eixo C, use o PlFerr de Lado e indique o eixo de rotação na janela de Eixo Rotativo para criar código do eixo de rotação (eixo Y ou eixo C). Ao criar um operação de furação com o eixo C, crie a operação no PlFerr de Topo e a substituição de eixo. Isto lhe dá flexibilidade em selecionar tanto pontos apropriados e posicionados em 3D em volta do eixo de rotação ou ponto que pertença ao plano de topo. Acione a opção Desenrolar se os pontos já estiverem apropriadamente orientados ou desmarque a opção se os pontos estiverem no plano de topo.

502 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Operações de Furação na Face com Eixo C
Utilize furações na face para furos na face da peça. Visto que esta operação utiliza uma ferramenta acionada na peça parada, você pode fazer furos que não estejam na linha de centro. Dependendo como o pós-processador estiver configurado, esta operação tipicamente gera um ciclo de furação em fresa tal com o G81, enquanto que a furação no torno gera um ciclo de furação tal como G99. Para criar este tipo de usinagem, acesse Usinagens, Usinagens com Eixo C, Furar na Face. Ao ser selecionado, o Mastercam ajusta o PlFerr e o PlConst para de Lado, de modo que a ferramenta é posicionada na face da peça.

Usando o Utilitário VistaC
Diversas das operações com Eixo C automaticamente ajustam o PlFerr e o PlConst para você. Entretanto, operações de fresamento não. Utilize a função do Utilitário VistaC para ajustar os PlFerr e PlConst para estes tipos de operações. Para executar o Utilitário VistaC:
1

Antes de criar uma operação de fresamento, a partir do menu Tipo de Máquina, indique a definição de máquina para torno que suporte este tipo de operação. A partir do menu do Mastercam escolha Usinagens, Fresa, Utilitário de VistaC.

2

USINAGEM / Criando Usinagens • 503

3

Na janela Utilitário VistaC use o procedimento a seguir para definir a orientação da operação:

3 32 3 34 35

a

Na seção Tipo de Fresamento Eixo C, ajuste a orientação geral para a operação. Esta seleção determina o PlFerr. Escolha Transversal se a operação se moverá ao longo do lado ou ao longo do comprimento da peça. Escolha Substituição de Eixo para enrolar a operação em torno da peça.

36 37 38 39 31

b

Na seção Plano de Construção (Relativo ao PlFerr - plano da ferramenta.), defina como o PlConst será orientado relativo ao PlFerr: Escolha Paralelo para ajustar o PlCons = PlFerr. Escolha Perpendicular ou Suiço para ajustar o PlConst para um dos dois planos perpendiculares ao PlFerr. Por exemplo, para fresamento Transversal - que ajusta o PlFerr para De Trás - a opção Perpendicular deverá ser ajustada para PlConst ou de Topo. Suiço deverá ajustar para De Lado, que é o outro plano perpendicular.

c

Escolha um Ajuste do Ângulo Inicial para rotacionar a peça para que uma seção particular ou face, seja alinhada ao PlFerr/ PlConst que você selecionou. Acione o botão Indique para retornar à área gráfica e indicar uma entidade.

504 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Selecione um ponto a rotacionar a peça de modo que o plano da ferramenta seja normal a uma linha imaginária desenhada a partir do ponto perpendicular até o Eixo X. Selecione uma linha a rotacionar a peça de modo que o plano da ferramenta seja normal a uma linha imaginária desenhada a partir do ponto ao longo da linha indicada até o Eixo X. A linha imaginária é perpendicular à linha indicada e ao Eixo X. Selecione um arco para ajustar o Ângulo Inicial normal ao plano deste arco. TIP: Escolha Mostrar para temporariamente fechar a janela e visualizar um representação destes ajustes na área gráfica. A ferramenta apresenta sua orientação no Plferr; o retângulo branco representa o PlConst. Tecle Enter para sair da área gráfica e retornar à janela de Visualizar Eixo C.
4 5

Clique OK para aceitar os ajustes e sair da janela. Para iniciar a operação usando a orientação que você definiu, escolha Usinagens, Fresar e indique o tipo de operação de Fresar.

IMPORTANT: A orientação do PlFerr e PlConst ajustados com a função Utilitário do EixoC, permanece efetiva até você alterá-la, através da função Planos na Barra de Status, ou escolhendo um tipo de operação no menu Usinagens, Usinagens com Eixo C. Estes tipos de operações têm uma orientação pré-definida que é ajustada automaticamente.

Operações Miscelâneas
Utilize as operações miscelâneas para manipular o bloco e programar os movimentos de periféricos tais como placa, contra-ponta e luneta. Estas operações podem gerar códigos M ou G. Você pode programar operações miscelâneas somente para periféricos que são suportados pela definição ativa de máquina. Escolha um dos tipos de operação a seguir:
Operações de Transferência de Barra (pág. 505) Operações de Avançar de Barra (pág. 506) Operações de Placa (prender/ soltar, reposicionar) (pág. 508) Operações de Contra-Ponta (avançar/retrair, reposicionar)

(pág. 509)
Operações de Inversão da Barra (pág. 507) Operações de Posicionamento da Luneta (reposicionar) (pág. 510)

USINAGEM / Criando Usinagens • 505

Operações de Transferência de Barra
Esta operação permite programar operações no lado oposto ou de trás da peça do torno, no mesmo arquivo do Mastercam.
Figure 3-52: Janela de Propriedades de Transferência de Barra

3 32 3 34 35

IMPORTANT: Antes de programar a operação de transferência, você deve inicialmente usar Ajuste do Bloco no Gerenciador de Usinagem para definir o bloco e fronteiras da placa. Define o bloco par um único fuso; O Mastercam não pode criar uma operação de transferência se o bloco foi definido para ambos os fusos. O sub-spindle não precisa ser definido no Ajuste do Bloco, mas se não for, não poderá ser simulado na função de simulação. Para criar a operação de transferência do bloco, escolha Usinagens, Operações Misc. no Torno, Transferência de Barra. Na janela Transferência de Barra no Torno, use o processo a seguir para criar uma operação que transfere a barra para a placa no outro fuso. Transferir a geometria—Selecione a opção Transferir geometria . Isto cria uma cópia da geometria de sua peça, alinhada com a barra reposicionada. (a geometria original permanece inalterada.) Acione o botão Indicar para retornar à área gráfica e indicar as entidades específicas ou encadeamentos que deseja copiar. Você pode especificar um nível diferente para a nova geometria, se for necessário. Localizar a barra—Defina a posição original e nova para a barra. Você pode indicar as localizações do bloco (barra), ou escolha Da face de trás da barra

36 37 38 39 31

506 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

para automaticamente usar a face de trás do bloco calculado pelo Mastercam . O ponto escolhido não precisa estar na face do próprio bloco. Você pode escolher qualquer ponto de referência conveniente. Controlar as castanhas—Use a seção Posição Principal do Fuso para determinar a localização de um ponto de referência na castanha que estiver prendendo a peça neste instante. Entre a localização atual e para onde a placa se moverá após a barra ser liberada ou Indicar as localizações. Entre as coordenadas de um ponto de referência na castanha no sub-spindle que estará recebendo a peça. Entre sua localização atual e para onde a peça será levada. A relação entre a coordenada Z e a localização atual da barra determinam quanto da barra estará presa. Se escolher a opção Ler diâmetro da barra, o Mastercam automaticamente calculará o diâmetro atual da barra na coordenada Z informada para posição de retirada. A localização final da placa após largar a barra é determinada pela Posição de Transferência que você especificou no bloco. Mover o sistema de coordenadas—Escolha Origem de Construção ou Origem da Ferramenta para realocar o sistema de coordenadas para o novo fuso. Selecione a opção desejada de "Mover..." e posição em Z da localização original e destino.

Operações de Avançar de Barra
Para criar a operação de avançar a barra (ou bloco), escolha Operações Misc. no Torno, Avanço de Barra no Torno a partir do menu Usinagens. Use as opções da janela de Propriedades de Avançar Barra no Torno, e criar operação de avançar barra que reposiciona a barra no fuso ou controla o alimentador da barra.

USINAGEM / Criando Usinagens • 507

Figure 3-53: Janela de Propriedades de Avançar Barra no Torno

3 32 3 34
TIP: Se o alimentador de barra não for capaz de determinar quanto deverá avançar a barra, use a janela Parâmetros de usinagem e nesta, indique a ferramenta usada para parar o avanço da barra ou para soltar a barra na nova posição.

35 36 37 38 39 31

Operações de Inversão da Barra
Operações de inversão da barra, gravam um comentário e parada de programa no código NC, que permite ao operador manualmente remover a barra e reposicioná-la (virá-la) na placa. Para programar as operações no lado oposto ou de trás da peça à tornear, no mesmo arquivo Mastercam, escolha Usinagens, Operações Misc. no Torno, Inversão de Barra. Através da janela Virar Peça no Torno, entre os parâmetros para a nova operação.

508 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Figure 3-54: Janela de Propriedades de Virar Peça no Torno

Operações de Placa (prender/soltar, reposicionar)
Use este tipo de operação para criar uma operação da placa que irá prender, soltar e reposicioná-la. Permitirá usufruir da vantagem das características de sua máquina em prender e soltar automaticamente. As características de evitar colisões do Mastercam previnem movimentos a ferramenta de se movimentar sobre a placa. IMPORTANT: Para criar uma operação com a placa, você deve inicialmente definir a placa através do Gerenciador de Usinagens em Ajuste do Bloco. Também as definições e máquina e controle devem suportar esta operação. Para criar a operação de placa, escolha Usinagens, Operações Misc. no Torno, Mandril no Torno. Através da janela Mandril no Torno, entre os parâmetros para a nova operação.

USINAGEM / Criando Usinagens • 509

Figure 3-55: Janela de Propriedades do Mandril no Torno

3 32 3 34
Se a sua máquina possui dois fusos, indique o fuso ativo para a operação. Indicar tipo de operação. Você pode criar operações para prender, soltar ou mover o mandril. Informe a oposição original e final do mandril, ou escolha o botão Indicar para selecionar as localizações a partir da área gráfica. Para restringir os movimentos do mandril no eixo X somente, escolha a opção Diâmetro somente. Isto é especialmente útil para máquinas tipo Suiço, onde o mandril se move em Z, ao invés da ferramenta.

35 36 37 38 39 31

Operações de Contra-Ponta (avançar/retrair, reposicionar)
Utilize esta opção de operação miscelânea no torno para criar operações para reposicionar a contra-ponta. IMPORTANT: Para criar a operação de contra-ponta, este deverá estar definido no Gerenciador de Usinagens, na janela Ajuste do Bloco e a definição de máquina e controle deverão suportar esta operação. Para acessar a janela das Propriedades do Contra-Ponta no Torno , escolha Usinagens, Operações Misc. no Torno, Contra-Ponta no Torno.

510 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Figure 3-56: Janela de Propriedades de Contra-Ponta no Torno

Na seção Operação, selecione Avançar ou Retrair para indicar se a operação está movendo o contra-ponta na direção da peça ou removendo. O Mastercam automaticamente avança ou retrai o conjunto com base em sua seleção. Informe a oposição original e final do mandril, de um ponto de referência no contra-ponta, ou escolha o botão Indicar para selecionar as localizações a partir da área gráfica. Se foi criado um modelo de bloco e criado um furo de centro de 60 graus na face, escolha a opção Auto, para automaticamente posicionar o contra-ponta no furo.

Operações de Posicionamento da Luneta (reposicionar)
Operações com a Luneta permitem usar o reposicionamento automático de luneta em sua máquina. As características de evitar colisões do Mastercam previnem movimentos a ferramenta de se movimentar sobre a luneta.

USINAGEM / Criando Usinagens • 511

IMPORTANT: Para criar uma operação com a luneta, você deve inicialmente definir a luneta através do Gerenciador de Usinagens em Ajuste do Bloco. Também as definições e máquina e controle devem suportar este tipo de operação. Para criar uma operação que reposiciona a luneta, escolha Usinagens, Operações Misc. no Torno, Luneta no Torno, e através da janela Luneta para definir a operação.
Figure 3-57: Janela de Propriedades de Luneta no Torno

3 32 3 34 35 36

Informe a oposição original e final de um ponto de referência na luneta. você pode escolher Indicar para retornar à área gráfica e selecionar as localizações desejadas. O ponto escolhido poderá ser qualquer ponto de referência conveniente em sua luneta.

37 38 39 31

Tipos de Operação para Router (Roteadora)
Adicionalmente à todas as operações de Fresamento o Mastercam possui o Mastercam Router com controles necessários a criar operações com blocos ou 'magazine' de brocas usados com blocos retos ou em 'T'. As operações com o bloco de furação otimiza as rotinas de furação, levando as brocas corretas de acordo com o padrão de furação especificado. O Mastercam router suporta uma grande variedade de formas e tipos de ferramentas, incluindo Ângulo Direito (AD) e controle de Cabeçote Angular Composto (CA). Este cabeçote de agregados programados, permitem aplicar

512 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

os cabeços AD e CA às suas operações tradicionais. Para aprender sobre isto, veja Operações com Bloco de Furação na pág. 512. Mastercam Router incluir o suporte às rotinas VBscript e links para softwares de projeto de armários ou móveis. Dependendo do produto Mastercam Router instalado, também terá acesso às operações de Nesting (Arranjo) ou Gravação. O Arranjo permite o posicionamento automático de peças numa chapa, para melhor aproveitamento. O Arranjo opera sobre geometrias e usinagens. O software de Gravação permite o efeito clássico de artes entalhadas à mão usando sua máquina CNC. Cantos vivos internos, criados através de rampas no eixo Z, permitem um acabamento de arestas, usualmente não alcançado em usinagens convencionais. Para maiores informações, verifique Operações de Gravação (Engraving) na pág. 517.

Operações com Bloco de Furação
Mastercam Router compartilha as operações do Mastercam Fresa e também permite a criação de operações com o bloco de furação. Operações de bloco de furação cria furos nas peças em localizações específicas usando ferramentas com múltiplas brocas. Para criar estas operações, o tamanho e espaçamento dos arcos deve coincidir o tamanho e espaçamento das brocas no bloco. No exemplo abaixo, os furos no painel do móvel requerem um bloco de furação com brocas de 5 mm espaçadas entre si de 32mm.

Arcos de 5mm espaçados de 32 mm

Note: Utilize o Gerenciador de Definição de Máquina para criar definições dos blocos de furação ou cabeçotes agregados. Blocos de furação contém múltiplas broca e são requeridos para criar operações de Bloco de Furação no Mastercam Router. A operação do Bloco de Furação é especialmente usado em múltiplas ferramentas para furação numa

USINAGEM / Criando Usinagens • 513

única operação. Blocos de furação não podem ser usado em nenhuma outra operação que não seja Bloco de Furação. O exemplo abaixo ilustra um bloco de furação e os afastamentos necessários para o Mastercam definir a ferramenta.
Figure 3-58: Exemplo: Cabeçote Bloco de Furação e afastamentos da ferramenta

3 32 3

Broca inicial Afastamento da broca inicial até a 2a. Broca

34
Afastamento da broca inicial até a 3a. broca

Os afastamentos da ferramenta e posição da ferramenta são relativos à broca inicial

35 36

Trabalhando com os Cabeçotes Agregados
O Mastercam organiza as informações de ferramental do agregado por hierarquia de cabeçotes, blocos e estações da ferramenta. Cabeçotes são montagens completas que respondem aos comandos do eixo e se movem com a unidade. Blocos são montados nos cabeçotes e prendem as estações de ferramenta. As estações de ferramenta são montados no bloco e prendem as ferramenta individualmente. Roteadoras grandes ou complexas podem ter diversos cabeçotes, e cada um destes pode conter diversos blocos. Cada bloco, por sua vez, podem ter múltiplas ferramentas. Ao criar um cabeçote agregado, você trabalha ao nível do bloco para definir os blocos individuais e suas estações de ferramenta. Em alguns locais, encontrará o que é comumente referido como um "cabeçote agregado' externo do Mastercam definido como um bloco no Mastercam. Mastercam suporta blocos de ângulo direito, ângulo-composto e vertical. O afastamento é a distância do centro da base do bloco até um posição conhecida

37 38 39 31

514 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

na máquina ferramenta. O afastamento é representado como uma posição coordenada. Por exemplo, X100 Y0 Z0 posicionará o bloco agregado em 100mm em X a partir do ponto de referência.
Z Y X Afastamento da posição do agregado ilustrado na vista de lado

Operações de Arranjo (Nesting)
Arranjo é o processo em colocar múltiplas cópias de diversas peças dentro de uma fronteira (chapa do material) para melhor aproveitamento. As peças podem ser encaixadas próximas entre si ou dentro de outras para permitir o mais eficiente uso do material. O Mastercam Nesting (arranjo) é um aplicativo para outros produtos Mastercam, tais como o MastercamRouter, Fresa e Erosão a Fio. Você pode escolher em fazer o arranjo de geometrias ou usinagens. Você pode trazer a geometria de um arquivo ou encadeá-la na área gráfica. Para usar operações no arranjo, estas devem estar já definidas no arquivo atual da peça. O arranjo permite diversos métodos para definição das chapas do material. A definição da chapa consiste da geometria, comprimento e largura, quantidade de chapas a ser utilizada nesta seção do arranjo, posição do canto esquerdo inferior (origem) e direção de grãos. Cada chapa de material definida pode ser usada na seção atual do arranjo. Você também pode salvar as chapas para uma biblioteca de chapas de arranjo (.NSL) para reuso. Tanto a geometria da peça quanto a operação podem ser adicionadas como grupos (clusters). Um cluster ou grupo, é uma coleção de peças que foram encaixadas numa única unidade e mantém a relação de espaço entre si. As peças na seção do arranjo ou operação podem estar em diferentes profundidades Z. O arranjo gera um seção na profundidade Z atual (de construção). O aplicativo Arranjo (Nesting) do Mastercam permite dois modos de operação: Retangular e Forma Verdadeira.

USINAGEM / Criando Usinagens • 515

Arranjo Retangular posiciona uma caixa em volta da peça e usa esta caixa como a fronteira da peça ao executar o arranjo. O arranjo retangular suporta um subconjunto de funcionalidades do arranjo com a Forma Verdadeira e está sob o Mastercam Router Básico e Router Pro.

3 32 3 34

Arranjo com Forma Verdadeira aumenta as funcionalidades além do arranjo Retangular, criando cópias interligadas de diferentes peças para máximo uso do material. O gráfico a seguir ilustra uma peça (geometria somente) com o arranjo do tipo Forma Verdadeira. Cópias da peça ou operação são unidas através da forma da peça, ângulo de rotação, copias reversas (espelhadas) e outros parâmetros. Através do Arranjo com Forma Verdadeira, o Mastercam encaixa as peças ou operações dentre da fronteira da chapa, independente de seu formato, permitindo chapas irregulares.

35 36 37 38 39 31

516 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Note: O arranjo com Forma Verdadeira é um opcional separado para o Mastercam Design, Router, Fresa e Erosão. Para maiores informações, contate a Ascongraph, seu distribuidor Mastercam.

Utilize das seguintes instruções para criar operações com arranjo:
1 2

No Mastercam, crie ou importe geometria ou operações que definam as peças que deseja encaixar. Crie ou abra uma seção de arranjo escolhendo Transformar, Transformar Arranjo da Geometria (arranjo com base na geometria) ou Usinagens, Arranjo das Usinagens (arranjo com base em operações). Na janela do Arranjo, escolha as chapas selecionado-as ou definindo-as. Indique ou crie o arranjo das peças com base em geometrias encadeadas (importadas de um arquivo ou selecionadas no arquivo atual do Mastercam) ou a partir de operações pré-definidas indicadas no Gerenciador de Usinagens. Ajustar parâmetros do arranjo. Visualizar e refinar os resultados da seção de arranjo. Salvar a seção de arranjo, chapas e peças, se necessário.

3 4

5 6 7

Dicas e Uso do Arranjo.
Salve chapas de tamanho comum na biblioteca de chapas de arranjo (arquivos .NSL) ou em arquivos MCX individuais. Para criar tantas quantas chapas forem necessárias para acomodar o número de peças, escolha Criar a quantidade necessária na aba de Chapas. Salve peças iguais na biblioteca de arranjo de peças (arquivos .NPL) ou em arquivos MCX individuais. Quando estiver satisfeito com os resultados do arranjo, salve a seção do nesting para criar o arquivo .NST e reusá-lo posteriormente. O arquivo .NST contém informações da peça e parâmetros da seção do arranjo. Quando necessitar de quantidade controlada de cada peça na seção de arranjo, crie um grupo. Para ler o relatório detalhado dos resultados deste arranjo, escolha Detalhes na janela de Resultados do Arranjo.

USINAGEM / Criando Usinagens • 517

Operações de Gravação (Engraving)
Ao criar operações com o aplicativo Gravações (Engraving), você poderá definir operações de desbaste, acabamento e reusinagem. O aplicativo Gravações, gera passe de acabamento tal como um contorno, como parte de uma operação de desbaste. TIP: Embora as operações de gravação não necessitem de desbaste, você pode usar o desbaste para limpar cavidades como alternativa à opção de cavidades.

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

Use os passos gerais abaixo, para criar a operação de gravação:
1 2 3

Escolha a definição de máquina de fresa no menu Tipo de Máquina. Selecione Usinagens, Aplicativo de Gravação. Após indicar a ferramenta apropriada e parâmetros, escolha Parâmetros de gravação e ajuste as folgas, alturas do plano de retração e de avanço, direção e profundidade da usinagem, topo do bloco, e quantidade de material a deixar para o passe de acabamento. Você também pode ajustar a operação para rolar em torno dos cantos vivos, enrolar uma operação sobre superfície curva, filtrar pontos da operação para movimentos mais suaves, determinar número e tipo de profundidade de corte e operação de reusinagem.

Note: Ao utilizar uma ferramenta de topo para cortar a cavidade e deseja reusinar os cantos, você pode entrar em Ângulo de afastamento para fresa de topo, que afastará a ponta da linha reta para coincidir com a posição da ponta no rasgo em V. Isto assegura que a operação de desbaste não terá interferência com a aresta gravada.
4

Na janela de Parâmetros de Desbaste/Acabamento, defina as operações de desbaste, acabamento ou reusinagem para a operação. Você pode selecionar a partir de diverso métodos ou padrões de desbaste. A escolha depende da foram de sua peça. Use Espiral paralela e Limpar cantos em peças redondas; Zig-Zag e Sentido único para peças retangulares. Você poderá também usar Sentido único se o material possui grãos e portanto desejará cortar somente numa direção.

Note: Os métodos de desbaste não estão disponíveis quando se criar uma operação de reusinagem de gravação. Operações de reusinagem sempre utilizam do método de corte em zig-zag.

518 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

5

Clique OK para aceitar os parâmetros da operação e sair desta janela.

Dicas e Uso do Aplicativo de Gravação (Engraving)
Gravação requer fronteiras fechadas e ferramenta em V (ou chanfro). Fronteiras internas são ilhas que você pode trabalhar, selecionado Desbaste na aba de Parâmetros de Desbaste/Acabamento. Para remover material de uma cavidade, use a operação de desbaste de gravação e pastilha de corte reto (plano). Na aba de parâmetros de Gravação, parâmetros entre o Ângulo de afastamento para a fresa de topo, que coincida com a ferramenta em V- que foi selecionada para gravação. Ajuste valor de Sobremetal a deixar em XY, deixando material para o passe de acabamento. Após criar a operação de desbaste, re-selecione a geometria e cria um operação de gravação parar esculpir a geometria com a ferramenta em V-. Ao criar uma operação de desbaste para a gravação, ajuste a Tolerância na aba de Parâmetros de Desbaste/Acabamento, para um valor menor do que o Sobremetal a deixar em XY, (especificado na janela Parâmetros de Gravação), mas maior do que o valor padrão. Uma tolerância mais aberta reduzirá o tamanho do programa NC. Após criar a operação de desbaste, re-selecione a geometria e crie a operação de reusinagem para limpara as áreas deixadas com material pela operação de desbaste. Uma operação de reusinagem de gravação usa uma ferramenta menor para remover o material impossível de ser removido com a ferramenta de desbaste, e daí executa um passe de acabamento. Você pode definir o material a ser removido tanto a partir da operação prévia ou a partir das dimensões da ferramenta de desbaste. Note: Ao utilizar a operação prévia para calcular o material remanescente para a operação de reusinagem de gravação, você não pode depois rearranjar as operações no Gerenciador de Usinagens.

Técnicas de Encadeamento de Operação
Encadeamento é o processo de seleção e união de partes da geometria, de modo que formem a base para criar usinagens, superfícies ou sólidos. Este tópico apresentará informações genéricas ao encadear geometria para criar as operações de usinagem.

USINAGEM / Criando Usinagens • 519

Ao encadear geometrias, você seleciona um ou mais conjuntos de curvas (linhas, arcos e splines) que possuem pontos extremos contíguos. A maioria das operações requerem uma geometria a ser encadeada. Usualmente você encadeia a geometria que é usada numa única operação, tal como contorno ou cavidade. O encadeamento determina a direção da ferramenta durante a usinagem. Entretanto, você pode encadear conjuntos separados de entidades a serem cortadas numa única operação. Por exemplo, você pode encadear entidades para peças separadas a serem cortadas a partir do mesmo bloco na mesma operação.

3 32 3 34

Trabalhando com Encadeamentos Abertos e Fechados
Encadeamentos são abertos ou fechados.

Encadeamento Aberto

Encadeamento Fechado

35 36 37 38 39 31

Num encadeamento aberto os pontos inicial e final estão em diferentes coordenadas. Exemplos de encadeamentos abertos são linhas ou arcos únicos. Um encadeamento aberto pode consistir de uma única entidade ou uma série de entidades adjacentes. Encadeamento parcial é um método de seleção de entidades como encadeamentos abertos. Num encadeamento fechado os pontos inicial e final compartilham as mesmas coordenadas. Encadeamentos fechados tipicamente consistem em diversas entidades que possuem pontos extremos conectados e portanto forma uma fronteira fechada. Exemplos de encadeamentos fechados são retângulos ou círculos. Mastercam determina a direção de encadeamento diferentemente para encadeamentos abertos ou fechados. Num encadeamento aberto, o ponto inicial é posicionado ao final do encadeamento, próximo ao ponto selecionado e a direção, oposta ao final do encadeamento. Num encadeamento fechado, você ajusta os valores padrões na janela Opções de Encadeamento, que determina se a direção de encadeamentos fechados será horária, anti-horária ou baseada na posição do cursor.

520 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

TIP: Ao criar encadeamentos abertos e fechados, use as opções de Encadeamento, para reverter a direção e mover a posição inicial ou final do encadeamento.

Direção de Encadeamento
Todos os encadeamentos possuem uma direção. Direção para encadeamentos fechados podem ser horária ou anti-horária, enquanto a direção para encadeamentos abertos aponta para um dos extremos do encadeamento. A direção de encadeamento determina a direção do movimento da ferramenta na operação. Na criação de superfície, o Mastercam usa a direção de encadeamento para sincronizar os encadeamentos e criar um superfície suave e irregular. Erros ao estabelecer a direção de encadeamento usualmente resultam em superfície torcida que não pode ser usinada. No exemplo abaixo, a seta mostra a direção de encadeamento anti-horário para a encadeamento fechado, que consiste em diversas linhas e arcos. O encadeamento inicia no ponto base da seta.

Seta do encadeamento

Encadeamento fechado para operação de cavidade.Este encadeamento consiste em linhas e arcos selecionados na direção anti-horária.

Encadeamento nas Operações de Contorno
Você pode encadear geometrias 2D, 3D ou combinação destas para operações de contorno. Encadear geometrias 2D gera operação de contorno 2D. O Mastercam automaticamente aplica um Contorno 2D se você encadear somente geometrias 2D. Se encadear geometrias 3D ou combinação de 2D e 3D, você poderá escolher entre operação de contorno 2D ou 3D. Contornos de encadeamento 2D fazem o afastamento e planificação de geometrias 3D numa profundidade absoluta, relativa ao plano de construção.

USINAGEM / Criando Usinagens • 521

Encadear contornos 3D, afastam a geometria 3D com profundidades coincidentes do encadeamento, e adicionam valor incremental ao valor da profundidade.

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

Incluindo a um Contorno Encadeado (Mastercam Torno)
Para definir uma linha que será adicionada ao início e/ou fim de um contorno encadeado, sem criar uma geometria adicional, você pode usar as janelas Nova Linha no Contorno ou Ajustar Contorno. Isto poderá ser necessário quando a geometria encadeada para a operação esteja totalmente contida na fronteira do bloco. Adicionando uma linha no contorno para estender o encadeamento numa direção pré-definida pode ajudar em assegurar que a ferramenta não entre em rápido sobre o bloco no início de cada passe, ou em rápido ao longo do bloco ao final de cada passe. Para acessar a janela Novo Contorno: Clique no botão Entrada ou Entrada/Saída nos parâmetros para qualquer operação de torneamento, exceto rosca, furação e operações com o Eixo C. Ou selecione a opção Incluir Linha e botão na janela de Entrada/ Saída. Para acessar a janela Ajustar Contorno, escolha Ajustar início do contorno ou Ajustar fim do contorno a partir da janela de Parâmetros da Forma do Rasgo. Note: Na janela de Parâmetros da Forma do Rasgo, as opções Ajustar fim / início do contorno são disponíveis somente se o rasgo for definido a partir de um encadeamento.

Sincronizando Encadeamentos
Diversas funções do Mastercam, tais como criação de superfície e operações regradas, usam sincronização de encadeamento. Escolha o modo de sincronização (modo sincr.) se ao tentar criar a operação, esta se apresentar torcida, como ilustrado abaixo. A torcida poderá afetar a superfície da peça, tornando-a irregular ou não usinável. Ao sincronizar encadeamentos, o Mastercam quebra o encadeamento em um número separado de cadeias para o propósito de criar a operação ou superfície. Use os ajustes do Modo de Sincronismo nas Opções de Encadeamento, parar definir como deseja dividir os encadeamentos. Você pode também ajustar o padrão geral do Modo de Sincronismo em Ajustes, Configuração, nas propriedades da página Encadear. Escolha um dos métodos de Sincronismos disponíveis, definidos abaixo:

522 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Nenhum: Sincroniza os encadeamentos dividindo cada um deles em números equivalentes de pontos. Certas superfícies e operações requerem mais precisão do que esta opção pode permitir.

Geometria Original

Modo Sinc.=nenhum

Modo Sinc.=ramificação

por Entidade: Ajusta os encadeamentos através dos extremos de cada entidade. Requer ambos os encadeamentos com o mesmo número de entidades. por Ramificação: Ajusta os encadeamentos nos pontos de desvio ou ramificação. Pode ser utilizado para a maioria de sincronismos de encadeamento. por Nó: (Se aplica somente para splines paramétricas). Ajusta duas ou mais splines através de seus pontos nodais, para cada spline. Cada spline deverá ter o mesmo número de pontos nodais. por Ponto: Ajusta os encadeamentos através de entidades ponto, nos extremos de cada entidade. Você deve pré-definir os pontos onde deseja sincronizar os encadeamentos. Manual: Ajusta os encadeamentos em regiões que você especificar. Manual/densidade: Ajusta os encadeamentos que você especificar e permite definir uma densidade a cada encadeamento. Se uma área possui um raio pequeno, use uma densidade maior (tal como 2) parar melhor acabamento.

Selecionando Ferramentas
Nesta seção, você aprenderá sobre a seleção de ferramentas e ajuste de avanços, velocidades e outros parâmetros gerais de usinagem. Para a maioria dos tipos de operações em fresa, router e torno a aba Parâmetros de

USINAGEM / Criando Usinagens • 523

Usinagem é apresentada após você encadear ou selecionar a geometria, sólidos ou superfícies para uma nova operação. Você também pode acessar esta janela clicando no ícone Parâmetros na lista do Gerenciador de Operações. Note: Alterando os parâmetros após a criação da operação ou a geometria, poderá exigir a regeneração da operação.

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

TIP: Na lista do Gerenciador de Operações, clique no ícone Parâmetros para acessar todos os Parâmetros da Operação, tais como cavidades, desbaste/acabamento e outros.

Selecionando uma ferramenta
As opções na janela de Parâmetros de usinagem variam, com base no tipo de operação selecionada. Entretanto, há vários campos em comum para todos os tipos de operação mas métodos escolhidos que você usa para selecionar a ferramenta são basicamente os mesmos. Os parâmetros para operações de fresamento e router são muito similares. As operações de Torno compartilham alguns dos parâmetros da operação de fresamento e router, mas também incluem diversas que são únicas para máquinas ferramentas tipo tornos. Para melhor se familiarizar com as diferenças e similaridades entre os parâmetros de operação de Fresa/Router e Torno, compare os exemplos a seguir.

524 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Figure 3-59: Exemplo: Janela de Parâmetros da Operação Fresar Cavidade

Figure 3-60: Exemplo: Janela de Parâmetros da Operação de Desbaste no Torno

USINAGEM / Criando Usinagens • 525

Note: Para informações detalhadas dos campos individuais dos parâmetros da Operação para um tipo específico de usinagem, faça referência ao Help on-line. Use a área maior à esquerda da seção na janela de Parâmetros da Operação para indicar uma ferramenta para sua operação. Todas as ferramentas que foram adicionadas ou são usadas no grupo de máquina atual, são apresentadas nesta área. Para mudar a visualização das ferramentas, similar às opções do Windows, clique com botão direito nesta área e escolha a opção a partir do menu Visualizar.

3 32 3 34 35

Se você mostrar as ferramentas numa lista, poderá ordená-las clicando nos títulos das colunas. Para reordenar as colunas, clique e arraste-as para as novas posições. Utilize um dos métodos a seguir para selecionar uma ferramenta: Na área mostrada da ferramenta, clique na ferramenta que deseja usar. Se a ferramenta que deseja utilizar não estiver listada, acione Seleção de biblioteca de ferramenta. Isto abrirá uma janela de Seleção de Ferramenta onde poderá indicar uma ferramenta da biblioteca atual ou a partir de qualquer outra biblioteca que escolher. Com o menu do botão direito, opte Criar nova ferramenta e defina a ferramenta. IMPORTANT: Todas definições da nova ferramenta que você criar são armazenadas somente no grupo de máquina atual, a menos que as salve numa biblioteca de ferramenta.

36 37 38 39 31

526 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

TIPS: • Para simplificar a apresentação, acione Filtro de Ferramenta e defina um critério que irá limitar a pesquisa de ferramentas que se adequem ao seu critério. • Você pode indicar uma ferramenta a partir da biblioteca entrando seu número, desde que na janela Ajustes de Ferramenta nas Propriedades do Grupo de Máquina, a opção Procurar na biblioteca de ferramenta ao entrar com o número da ferramenta, esteja ativada. Para configurar este ajuste, clique no ícone Ajustes de Ferramenta na lista do Gerenciador de Operação. • Com clique duplo na ferramenta editará sua definição ou escolha Editar Ferramenta a partir do menu com o botão direito.

Trabalhando com a janela de Seleção de Ferramenta
A janela de Seleção de Ferramenta aparece quando acionar o botão Selecionar biblioteca de ferramenta nos parâmetros da usinagem.
Figure 3-61: Janela de Seleção de Operação

Use esta janela para indicar ferramentas a partir da biblioteca de ferramenta e incluí-las no grupo de máquina atual. Incluindo ferramentas ao grupo de máquina permite a você selecioná-las e usá-las para a operação.

USINAGEM / Criando Usinagens • 527

Com um clique duplo na ferramenta, a inclua na operação atual e feche a janela. Para listar ferramentas de uma biblioteca diferente, indique uma na lista drop-down localizada no canto superior esquerdo. Se a biblioteca desejada não aparecer na listagem, clique no botão da pasta (próximo à lista) e navegue até a localização do arquivo da biblioteca, selecionando-o. Você pode também filtrar a lista de ferramentas por diversos critérios para tornar fácil a pesquisa da ferramenta adequada. Acione Ativar filtro para aplicar o filtro definido, ou clique no botão Filtro para definir ou editar o critério de pesquisa, e aplicá-lo. Ao selecionar uma ferramenta, os outros campos dos parâmetros de usinagem se atualizam com os valores padrões, podendo editá-los. Parâmetros padrões podem vir da definição da ferramenta, definição da máquina ou controle e dos padrões da operação. As propriedades do grupo de máquina definem a origem dos valores padrões para diversos parâmetros. TIPS: • Mastercam Fresa e Router, podem ter suas bibliotecas de ferramenta intercambiáveis. • Enquanto trabalhar na janela da ferramenta, clique e arrasta as colunas para rearranjá-las ou ordene as ferramentas clicando no título da coluna. Use o menu com o botão direito para acessar mais opções de exibição.

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

Usando o Menu do Botão Direito nos Parâmetros de Usinagem
Ao clicar com o botão direito em qualquer local da janela de parâmetros da Usinagem - com a exceção dos Comentários, você pode escolher as seguintes opções a partir de um menu extensivo.

528 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Figure 3-62: Menu do botão direito nos Parâmetros de Usinagem

Fresa / Router

Torno

Criar nova ferramenta: Cria uma nova ferramenta ao invés de selecioná-la de um lista. A definição da nova ferramenta é armazenada somente no grupo de máquina atual, a menos que a salve numa biblioteca de ferramenta. Editar ferramenta: Edita a definição da ferramenta para a ferramenta selecionada. A menos que salve as alterações na biblioteca, estas serão armazenadas somente no grupo de máquina atual, e não afetam sua definição na biblioteca de ferramenta. Usar bloco de furação: (Router) Esta opção está disponível somente quando você cria ou editar uma operação com o bloco de brocas. Use-a para acessar a janela de Seleção de Bloco de Broca onde poderá visualizar, selecionar ou editar os blocos de brocas parar cada tipo de máquina. Blocos de brocas podem ser pré-definidos para o tipo de máquina selecionado usando o Gerenciador de Definição de Máquina. Usar cabeçote angular (Fresa), Usar agregado (Router): Acesse a janela do Agregado, onde poderá selecionar o bloco de ferramentas agregado e ajustar as ferramentas no bloco. Gerenciador de ferramenta: Este menu inclui o nome do arquivo da biblioteca atual de ferramenta. Use-o para acessar o Gerenciador de Ferramenta, para visualizar e gerenciar a lista das bibliotecas de ferramentas, as ferramentas em seu arquivo e as definições de ferramenta. Visualizar: Mostra as ferramentas com ícones grandes, uma lista simples ou lista detalhada. Ordenar ferramentas: Ordena as ferramentas pelo número ou nome da ferramenta. Estas opções são úteis se deseja mostrar as ferramentas como ícones sem nenhum cabeçalho das colunas.

USINAGEM / Criando Usinagens • 529

Chamar Ferramenta: (Torno) Ajusta opções de visualização de imagens grandes da ferramenta e controla a ação ao passar o mouse sobre o ícone desta, nos parâmetros de usinagem. Importar operações: (Fresa/Router) Importa uma ou mais operações a partir da biblioteca de operações e automaticamente as aplica na geometria selecionada. Calculadora de avanço/rotação: (Fresa / Router) Use a calculadora para calcular avanços e rotações incluindo velocidade de superfície ou avanço por dente. Salvar parâmetros: Salva todos os parâmetros definidos na janela de parâmetros da Operação no arquivo padrão da operação (.DEFAULTS) utilizado no grupo de máquina. Isto sobre-escreve os valores gravados no arquivo de padrões das operações, somente para o tipo de usinagem selecionada. Carregar parâmetros: Restaura todos os parâmetros definidos na janela de parâmetros da Operação por aqueles definidos no tipo de operação, no arquivo padrão da operação (.DEFAULTS) utilizado no grupo de máquina. Note: Você ajusta o arquivo de padrões da operação na janela Arquivos em Propriedades do Grupo de Máquina. Inicialmente, o arquivo .DEFAULTS mostrado na janela arquivos, é associado com a definição do controle selecionado. Para visualizar este ajuste, e outros padrões de grupo de máquina, clique no ícone Arquivos no grupo de usinagem na listagem do Gerenciador de Operação.

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

Gerenciando as Operações de Usinagem
No Gerenciador de Operações, cada operação tem um nome que descreve o tipo de usinagem, por exemplo Desbaste Por Linha de Fluxo de Superfície. Uma única peça pode ter diversas operações dentro de um ou mais grupos de máquina ou grupos de usinagem. Cada operação tem ao menos quatro partes:

530 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Figure 3-63: Exemplo: Detalhes da Operação no Gerenciador de Operações

Parâmetros da Operação: Inclui todas as informações da usinagem, tais como ferramenta, número de passes de corte, etc. Definição da ferramenta: Informação sobre o tamanho e forma da ferramenta. Geometria da Peça: Contém a geometria selecionada da peça ou secção sendo usinada. Usinagem: Um arquivo intermediário separado que contém todos os dados da operação. O pós-processador utiliza o arquivo NCI para criar o arquivo NC para sua máquina/controle específico. Para visualizar e editar esta informação, clique no ícone da lista sob o Gerenciador de Operações. Operações que são mais detalhadas e específicas à máquina selecionada e tipo de operação, permitem ícones adicionais de outras informações a serem vistas ou editadas. Específico para Torno—Para operações de torneamento, clique no ícone Atualizar bloco do Torno para habilitar que o bloco seja atualizado ou não. Ao habilitar, como ilustrado abaixo, o Mastercam Torno lhe mostra a forma do bloco na medida em que for torneado.
Figure 3-64: Exemplo: Detalhes da Operação de Torno

Operações de superfície—Par operações de superfície, você pode clicar no ícone adicional da geometria para visualizar e editar a informação nos menus de superfícies À Usinar, Limitantes, Fronteira de Contenção e Pontos Iniciais e arquivos CAD usados na operação.

USINAGEM / Criando Usinagens • 531

Figure 3-65: Exemplo: Detalhes da Operação de Superfície

3 32
Usinagens por Linhas de Fluxo—Para usinagens por linhas de fluxo, você pode também visualizar e editar as informações através do ícone de seleção de Geometria - Dados de Fluxo.
Figure 3-66: Exemplo: Detalhes da Operação por Linhas de Fluxo

3 34 35

Usando os ícones no Gerenciador de Operações
Os ícones no Gerenciador de Operações são indicadores visuais e representam diversos tipos de informação sobre as operações no grupo de máquina e seu status. Cada ícone que poderá visualizar no Gerenciador de Operação e seu propósito, está descrito abaixo.

36 37 38 39 31

Ícones da Pasta de Operações
Pasta da Operação: Contém os componentes da operação tais como parâmetros de usinagem, parâmetros de ferramenta, geometria ou sólidos. Operação Selecionada: Ao selecionar uma operação, a pasta é mostra uma marca azul. Você seleciona operações para coletivamente executar certas funções no grupo selecionado, tais como regenerar, simular ou simular em sólido.

532 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Ícones de Parâmetros
Parâmetros da Operação: Abre a janela de Parâmetros da Usinagem, onde você poderá indicar a ferramenta, ajustar avanços, rotação e outros parâmetros gerais de usinagem. Subprograma: Indica a operação que contém um ou mais subprogramas e abre a respectiva janela para operações de transformação. (Um sub-programa é um programa NC chamado por um outro programa NC principal, para repetir o código dentro de uma operação)

Ícone da Ferramenta
Parâmetros de Ferramenta: Abre a janela Definir Ferramenta onde poderá definir sua ferramenta e seus parâmetros da operação. Parâmetros da Ferramenta do Torno: Clique para abrir a janela de Ferramentas do Torno onde poderá definir o tipo de ferramenta, inserto, suporte e parâmetros de corte.

Ícone Genérico de Geometria
Geometria: Permite editar a geometria abrindo a função apropriada de edição, tais como Gerenciador de Ponto de Furação ou Gerenciador de Encadeamento.

Ícones de Sólidos / Superfícies
Sólido/Superfícies: Indica que a operação contém um sólido, uma superfície ou combinação de sólidos, superfícies e geometria. Use esta opção para abrir a função de edição associada, tais como a janela de Seleção de Superfície / Usinagem. Geometria das Superfícies à Usinar: Permite o acesso ao menu de seleção de superfície à usinar para usinagens de superfície. Superfícies Limitantes: Abre a janela de Editar Geometria à Usinar, onde poderá fazer alterações nas superfícies limitantes. Geometria das Fronteiras de Contenção: Abre o Gerenciador de Encadeamento onde poderá indicar as fronteiras de contenção das usinagens de superfície.

USINAGEM / Criando Usinagens • 533

Pontos Iniciais: Identifica os pontos iniciais da superfície e permite que o ponto inicial seja re-selecionado. Linha de Fluxo: Aplica-se somente para usinagens de superfície por linhas de fluxo e permite que os parâmetros de fluxo sejam alterados. Arq. CAD: Indica que um arquivo CAD foi selecionado para a usinagem de superfície. Utilize esta opção para selecionar uma arquivo CAD diferente.

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

Ícones de Operações de Usinagem
Operação visível: A operação é mostrada (ícone é azul). Operação não visível: A operação é escondida (ícone é cinza). Operação não restaurada: O arquivo não foi restaurado (via regeneração da operação) desde que o arquivo foi aberto com a opção "restaurar NCI" não acionada (ícone em azul claro). Operação travada: A operação foi editada após regeneração. Editor de usinagem, usinagem com otimização de avanço e processamento em lotes todos foram travados para a operação. Travamento previne regeneração não intencional. Para reverter o travamento, clique no botão Travar/Destravar a operação, no topo do Gerenciador de Operações. Desligar pós-processamento: Para esta operação, o pósprocessamento não será executado. Para reverter o status de pós-processamento, clique no botão Pós-processa ou não a operação, no topo do Gerenciador de Operações. Operação 'Sujas': A operação precisa ser regenerada. Isto acontece se certos parâmetros da geometria usinada foram alterados. Para regenerar as operações, clique no botão Regenerar todas operações, no topo do Gerenciador de Operações. Você pode escolher regenerar todas as operações inválidas ou somente aqueles selecionadas. Permitir atualização do bloco: Indica que a opção de atualizar no Mastercam Torno está habilitada, permitindo ao Mastercam atualizar a forma do bloco na medida em que for usinado.

534 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Permitir atualização do bloco desabilitado: Indica que a opção de atualizar no Mastercam Torno está desabilitada, impedindo ao Mastercam atualizar a forma do bloco na medida em que for usinado. Processamento em Lote: Indica que na janela de parâmetros da Ferramenta a operação foi marcada "Em Lote". Esta operação será processada em separado das demais operações. (Estes parâmetros não estão disponíveis para o Mastercam Erosão a Fio.) TIP: Se você optou em simular, simular em sólido ou pós-processar uma operação 'suja' ou destravada, uma mensagem informa que as operações selecionadas podem necessitar regeneração. Você pode escolher em regenerar as operações antes de continuar com a função. Se você escolher não regenerar, as operações 'sujas' serão processadas 'do jeito que estão' pela função selecionada. Esta mensagem não aparece se você escolher simular, simular sólido ou pós-processar operações que são 'sujas' e travadas. Neste caso, a função continua sem interrupção e a informação no arquivo binário NCI é usada 'do jeito que estão'. Para maiores informações no uso destas funções, veja Simulando as Operações na pág. 543, Simulando em Sólido as Operações na pág. 546 e Pós-processando na pág. 553.

Mostrando as Operações
Ao regenerar a operação, o movimento da ferramenta é desenhado na área gráfica. Algumas vezes a apresentação de múltiplas operações pode obscurecer a geometria e uma às outras. Você pode achar mais simples trabalhar sem a visualização das operações. Mostrando / Escondendo Todas as Operações—Para mostrar ou esconder todas as operações na área gráfica, posicione o cursor na área gráfica e pressione a tecla Alt e a tecla T [Alt+T] ao mesmo tempo. Este sequência de teclas inverte a visibilidade (visível/escondido) de todas as operações na área gráfica. Mostrando / Escondendo Operações Selecionadas—Para alternar o estado de visualização de uma ou mais operações no Gerenciador de Operações, selecione uma ou mais operações de usinagem e pressione T [Selecione+T]. O Mastercam desliga a visualização das operações selecionadas. Para ligar as operações, tecle T novamente. Isto é especialmente útil se você estiver trabalhando com uma peça complexa e deseja visualizar somente as operações específicas. Ao usar esta técnica de visualizar/esconder operações individuais, estas não são afetadas teclandose [Alt+T] na área gráfica. As demais permanecem "escondidas" até que

USINAGEM / Criando Usinagens • 535

tecle T novamente quando o cursor estiver posicionado no Gerenciador de Operações. Notes: • Você pode necessitar redesenhar a tela após inverter a operação de desligar/ou ligar. • Operações não serão mostradas para usinagens marcadas 'sujas' até que sejam regeneradas.

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

Diretrizes para Trabalhar com as Operações
Único clique sobre o texto ou ícone de uma operação, a seleciona. O ícone da operação selecionada aparecerá com uma marca em azul. Para selecionar múltiplas operações, pressione e segure a tecla Ctrl e clique no texto ou ícone associado às operações que deseja selecionar. Copie ou mova as operações dentro da lista, arrastando e soltando. Operações copiadas e movidas de um grupo para outro, utilizarão as propriedades do novo grupo. Sub-grupos podem também ser movidos dentro de posições dos grupos de hierarquia maior. Note: Se a operação sendo copiada ou movida não for compatível com o ajuste de máquina para o grupo de máquina, uma mensagem informará e questionará se deseja cancelar copiar/mover ou aceitar e o Mastercam tentará modificar a operação para se ajustar à definição de máquina. Operações apagadas podem ser restauradas através do comando Desfazer Apagar, com o botão direito do mouse. Você pode restaurar uma operação até que carregue um outro arquivo ou saia do Mastercam. Para rapidamente e facilmente incluir um comentário para uma operação, dê um clique simples, e clique novamente neste para renomear. Quando o texto da operação desaparecer, tecle seu comentário e clique em qualquer loca ou tecle Enter. O comentário aparece no final do texto da operação e também no campo Comentários sob Parâmetros da ferramenta da operação selecionada. IMPORTANT: O texto digitado deste modo, sobrescreve qualquer comentário já digitado para esta operação. Para esconder a maior parte do texto que aparece próximo à lista de ícones, use o comando Mostrar com o botão direito do mouse.

536 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Editando Operações
Os ícones do Gerenciador de Operações e as funções do menu com o botão direito oferecem diversos métodos flexíveis para editar as operações. Neste capítulo, você aprendeu sobre o uso dos ícones no Gerenciador de Operações, para: Editar uma definição de máquina (pág. 365) Editar o arquivo de controle (pág. 371) Ajustar as propriedades do grupo de máquina (pág. 420) Visualizar e editar as operações de usinagem (pág. 529) Esta seção trará informação sobre o uso do menu do botão direito do mouse no Gerenciador de Operações e as funções dos sub-menus de Editar operações selecionadas. Nesta seção, você será informado sobre:
Editar Parâmetros Comuns (pág. 537) Alterando o Nome do Arquivo de Usinagem

(pág. 539)
Renumerando Ferramentas (pág. 540) Renumerando Afastamentos de Trabalho

(pág. 541)
Revertendo Usinagens

(pág. 542)

Recalculando Avanços / Velocidades (pág. 542)

Acessar as funções de edição, selecionar uma ou mais operações no Gerenciador de Operações, com botão direito escolher a função de edição no sub-menu Editar operações selecionadas.

Note: Antes de escolher a função de edição deste sub-menu, você deverá selecionar as operações que deseja editar na lista do Gerenciador de Operações.

USINAGEM / Criando Usinagens • 537

Editar Parâmetros Comuns
Use a função Editar parâmetros comuns para eficientemente editar parâmetros compartilhados pelo grupo de operações selecionadas. As operações que podem ser atualizadas nesta função devem estar sob o mesmo grupo de máquina.
Figure 3-67: Janela de Editar Parâmetros Comuns:

3 32 3 34 35 36 37 38

A área maior do lado esquerdo desta janela lista todas as operações selecionadas em ordem crescente por número de operação. Use a marca ao lado de cada campo desta janela, para selecionar os campos que deseja editar. Este é um modo flexível de implementar as alterações a um campo ou todos, ou combinação de campos a escolher. Ao clicar em OK ou Aplicar, somente os campos selecionados (ativados) e seus valores associados são usados para editar todas as operações da lista.

39 31

538 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

TIPS: • Use os botões Habilitar Todos e Desabilitar Todos, no canto esquerdo inferior, para rapidamente selecionar ou não todos os campos. • Para de-selecionar (desabilitar) os campos Folga ou Retração para todas as operações editadas, selecione a opção ao lado do campo e escolha Desabilitar a partir da lista Usar lista.

Note: Se a alteração não for compatível com a operação da lista, esta será ignorada durante o processo de atualização. Por exemplo, alterações no Plano de Avanço não afetam operações de furação. Também, antes de aceitar a alteração, o processo de atualização verifica se esta pode ser suportada na Definição de Máquina e de Controle do grupo de máquina ativo. Se não puder, uma mensagem identificará o campo e conflito, e não serão feitas alterações. Após selecionar um campo, use um dos métodos a seguir para alterá-lo: Digite o valor no campo Clique no botão do campo e ajuste os parâmetros na respectiva janela Selecione um valor a partir da lista. Para atualizar as operações com suas alterações, clique em OK ou Aplicar. Use a lista Abs/Inc para determinar o ajuste do plano do campo e valor especificado. A maioria das operações permitem entrar os parâmetros de Folga, Retração, Plano de Avanço, Topo do Bloco e profundidade, com valores incrementais ou absolutos. Valores Absolutos são sempre medidos a partir da origem. Valores Incrementais são relativos à outros parâmetros ou geometria. Por exemplo, parâmetros incrementais de Profundidade e Topo do Bloco são relativos à localização da geometria encadeada. Folga, Retração e Plano de Avanço são relativos ao Topo do Bloco. Todas as ferramentas adicionadas ou usadas no grupo de máquina ativo aparecem na área maior abaixo do campo Ferramenta. Para escolher uma ferramenta e utilizá-la em todas as operações selecionadas, inicie marcando a opção Selecionar Ferramenta. Isto ativará a opção de seleção da Ferramenta. Depois, selecione a ferramenta, clicando sobre esta. Use a opção de Filtro para mudar a ferramenta mostrada. Para acessar a janela de Seleção de Ferramenta e suas opções, clique no botão Selecionar Biblioteca de Ferramenta. Você pode também marcar opções adicionais do menu, ao clicar com o botão direito na área da Ferramenta.

USINAGEM / Criando Usinagens • 539

Figure 3-68: Menu botão direito em Editar Parâmetros Comuns, Ferramenta

3
Use o botão Propagar em conjunto com a lista de operações a copiar um ou mais campos a partir de um operação para todas as outras operações na lista. Primeiro, indique a operação cujos campos deseja copiar, clicando sobre esta na lista. A operação fica destacada indicando sua seleção. Clique em Propagar para atualizar todos os parâmetros comuns com valores a partir da operação inicialmente selecionada. Selecione um ou mais campos a aplicar, edite se necessário, e clique em Aplicar. Os campos selecionados e valores serão aplicados a todas as operações na lista de Editar Parâmetros Comuns. Para usar outra operação a propagar e atualizar campos adicionais, repita este procedimento. Para aceitar as alterações e sair da função, clique em OK ao invés de Aplicar. TIP: Para atualizar os valores de parâmetros comuns por aqueles usados na operação selecionada, ao invés de selecionar uma operação e clicar no botão Propagar, simplesmente dê um clique duplo na operação.

32 3 34 35 36 37 38 39 31

Alterando o Nome do Arquivo de Usinagem
A função Mudar Nome do Arquivo NC permite especificar um nome ao arquivo NC a usar quando gravar o código pós-processado para um ou mais operações. Os ajustes modificados são aplicados a todas as operações selecionadas no Gerenciador de Operações, antes de escolher a função.
Figure 3-69: Janela de Nomear a Operação

540 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

IMPORTANT: Este ajuste sobrescreve o ajuste do arquivo de saída NC especificado para o grupo de máquina na aba de Arquivos, Nome da Operação, do Grupo de Máquina. Entretanto, o arquivo será salvo no local especificado em local na aba Arquivos, campo do nome da Operação. Esta localização mostra para Entrar o novo nome NC, como ilustrado abaixo.

Renumerando Ferramentas
A função Renumerar ferramentas torna fácil renumerar as ferramentas usadas nas operações selecionadas e opcionalmente, aquelas que foram salvas com o arquivo de sua peça mas não são utilizadas em nenhuma de suas operações. Por exemplo, você pode utilizar esta função ao reprogramar um trabalho para um máquina ferramenta diferente. Note: As ferramentas são renumeradas com base na ordem atual das operações.
Figure 3-70: Janela Renumerar Ferramentas

Os campos Número da ferramenta inicial e Incremento no número da ferramenta são campos requeridos; os demais são opcionais. Para renumerar todas as ferramentas salvas com o seu arquivo de peça. independente se estão sendo usados nas operações, marque a opção Renumerar ferramentas não usadas em nenhuma operação. Não selecione esta opção, para renumerar somente as ferramentas inclusas nas operações selecionadas.

USINAGEM / Criando Usinagens • 541

Ao retornar ao Gerenciador de Operações após aceitar as alterações de afastamento de trabalho, Regenere todas as operações selecionadas.

3 32 3 34 35

Renumerando Afastamentos de Trabalho
Use esta função para renumerar os afastamentos de trabalho das operações 'não transformadas', dentro do Gerenciador de Operações.
Figure 3-71: Janela Renumerar Afastamentos de Trabalho

Note: As ferramentas são renumeradas com base na ordem atual das operações. Os campos Número inicial do afastamento da ferramenta e Incremento no número do afastamento são campos requeridos; os demais são opcionais. Ao aplicar suas alterações, qualquer informação de afastamento de trabalho previamente definida para as operações selecionadas, é atualizada com a informação de renumeração que você determinou. Ao retornar ao Gerenciador de Operações após aceitar as alterações de afastamento de trabalho, Regenere todas as operações selecionadas.

36 37 38 39 31

542 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Revertendo Usinagens
A função Reverter usinagem permite que você inverta a direção de usinagem e troque o lado da compensação da ferramenta no controle, aplicado às operações selecionadas. Se a compensação da usinagem estiver desligada no controle, permanecerá desligada; somente a direção de usinagem será revertida. Após reverter a usinagem, o arquivo NCI é automaticamente travado para prevenir a regeneração da operação. Ao retornar ao Gerenciador de Operações após aceitar as alterações de afastamento de trabalho, Regenere todas as operações selecionadas.

Recalculando Avanços / Velocidades
Use esta função para ajustar o avanço de corte, avanço de mergulho, retração e velocidade do fuso para múltiplas operações baseadas num novo material do bloco. Este processo requer que o cálculo de avanço seja ajustado em função do Material.

USINAGEM / Simular e Simular em Sólido • 543

Simular e Simular em Sólido
Nesta seção, você aprenderá a usar as funções Simular e Simular em Sólido do Gerenciador de Operações, como parte de seu processo de usinagem.

3 32 3 34 35
Ajusta paradas condicionais

Simulando as Operações
Esta simulação mostra o movimento da ferramenta para as operações selecionadas. Esta visualização permite que veja o processo de corte na área gráfica de modo similar a um vídeo, podendo avançar ou retroceder. Use esta Simulação para checar erros no programa antes de usinar a peça. Para iniciar a simulação, selecione uma ou mais operações no Gerenciador de Operações, e clique no botão Simular. Para avançar ou retroceder a simulação, use a barra deslizante, localizada acima da área gráfica.
Figure 3-72: Barra deslizante de Simular

P D lD e s de S n t Po h d ap a r r ar Ra R e e w tr c S oe R in te e dd tr p e o S c r A b te e v ad a ce p kr n ç F fa u a m P s or rt r p ó w a Txfo a s im r r r d s a a o w c p e a a rr D da r a d a w

36 37 38 39 31

Controle da velocidade

Posição do movimento visível

Você pode rodar a simulação em modo Executar, que mostrará a usinagem na medida em que a ferramenta se move, ou modo Traçar, que mostra toda a trajetória na medida em que a ferramenta se move. A direção de cada movimento da ferramenta é destacado na medida em que a simulação avança. As cores padrões são azul claro no movimento inicial e vermelho no movimento final, mas poderá ajustar as cores que desejar. Na medida em que avança na usinagem, na aba Detalhes da janela Simular, mostra informações do tipo de movimento, e a aba Info mostra informações

544 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

tais como o tempo do ciclo e comprimento da trajetória para a operação selecionada. Janela de Simular e Aba Detalhes (padrão) Janela de Simular, Aba de Informação

USINAGEM / Simular e Simular em Sólido • 545

Utilize a opção Isolar para selecionar na usinagem, um movimento específico da ferramenta para examinar mais de perto. Somente o movimento selecionado da ferramenta será apresentado. Você pode também isolar um movimento, selecionando uma trajetória na lista da Simulação. Utilize o botão Opções para personalizar os ajustes da simulação tais como mostrar a ferramenta, suporte, cores para o movimento da ferramenta sob a janela Opções de Simular.
Figure 3-73: Janela Opções de Simulação

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

546 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Simulando em Sólido as Operações
Use a função Simular em Sólido no Gerenciador de Operações para criar um simulação em 3D da usinagem, daquelas operações selecionadas. O modelo criado por esta função representa o acabamento da superfície. Este também mostra as colisões, se existir alguma, e permite que encontre e corrija erros do programa antes que realmente sejam levados à CNC. A simulação em sólido permite dois modos de operação: Padrão e Sólido Verdadeiro. Modo Padrão usa imagem em pixels representando a peça usinada. Se sua instalação não inclui o Simulador de Usinagem em Sólido, use o modo padrão para simulação em 3-, 4- e 5- eixos. Para informação de compra do Simulador por Sólido, entre em contato com a Ascongraph. Modo Sólido Verdadeiro usa a tecnologia de modelamento por sólidos para a simulação da usinagem. O Sólido Verdadeiro também usa o padrão gráfico OpenGL para movimentação e visualização em 3D sombreado. Após verificar a peça no modo Sólido Verdadeiro, você pode rotacionar e ampliar a peça para verificação mais próxima do acabamento e rugosidade. Diante destas capacidades, a verificação por Sólido Verdadeiro é a melhor escolha na simulação da usinagem. Notes: • No Mastercam Torno, use o modo Sólido Verdadeiro para melhores resultados. • A opção Turbo mostra a peça usinada sem simular o movimento da ferramenta. Selecionando Turbo tanto para a verificação Padrão ou Sólido Verdadeiro produzirá resultados mais rápidos. O Turbo em Sólido Verdadeiro é disponível somente para usinagens 3 eixos na vista de Topo e não suporta SCT para simular a indexação da peça.

USINAGEM / Simular e Simular em Sólido • 547

Executando a Simulação em Sólido
Para iniciar a simulação, selecione uma ou mais operações no Gerenciador de Operações, e clique no botão Simular em Sólido. Use os botões de controle no topo da janela da Verificação em Sólido, para iniciar, dar pausa, retroceder, avançar passo a passo e avançar rapidamente a simulação sólida.
Figure 3-74: Janela de Simular em Sólido

3 32 3 34 35 36 37 38 39

Use outras opções desta janela para: Selecionar o modo de apresentação da ferramenta: Turbo, Simular ferramenta ou Simular ferramenta e suporte. Ajustar parâmetros de visualização que afetam o movimento, velocidade e qualidade da simulação.

31

548 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Ajustar paradas/pausas condicionais. Ligar ou desligar os detalhes na barra de dados Selecionar a velocidade da simulação Acessar configuração e características da Simulação em Sólido, incluindo seccionar, medir, zoom e opções de salvar o bloco. Se você marcar Detalhes na barra de dados na janela de Simular em Sólido, uma barra de dados será apresentada.
Figure 3-75: Barra de dados de Simular em Sólido

ão

s iç

po

fu s

da

r te

as

co

oG

ad

de

de

id a

.d mp

af Re f r ig .

en

d ig

ço

o rd

an

lo c

Co

Ao parar o processo de simulação em sólido, através da opção para ou nos controles da barra, esta barra apresentará informações (leitura somente) sobre o movimento da ferramenta que acabou de ser feito antes da parada. As coordenadas da posição de parada também são apresentadas. Se fechar a janela dos controles da Simulação em Sólido, a barra de dados também se fecha. Note: Enquanto a verificação estiver em progresso, você não poderá alterar o modo de visualização da ferramenta. você deve aguardar o fim do processo de verificação, e escolher Reiniciar.

Configurando Parâmetros da Simulação em Sólido
Para ajustar os parâmetros do processo de simulação, clique no botão Configurar, na janela de controle do Simulador.

Use os campos da janela de Opções da Simulação em sólido para ajustar: Forma do bloco, arquivo, fronteiras e origem para o tamanho inicial. Perfil da ferramenta, seleção de arquivos MCX e NCI, ferramenta e tolerâncias do STL. Ajuste de cores para o bloco, colisão, ferramenta e material cortado.

Av

Ve

Co

e rr

do

am

en

o

ta

USINAGEM / Simular e Simular em Sólido • 549

As opções miscelâneas da simulação em Sólido Verdadeiro, compensação da ferramenta, mostrar eixos, comparação do arquivo STL, remoção de aparas, cor da ferramenta, simulação de rosca.
Figure 3-76: Janela Opções da Simulação em Sólido

3 32 3 34 35 36 37

Note: Se estiver verificando a peça atual (arq. MCX) e não ajustar as dimensões do bloco na janela de configuração do Simulador, o valor do bloco será determinado no arquivo da peça será usado (janela Propriedades do Grupo de Máquina, Ajuste do Bloco) Se as dimensões do bloco não puderem ser usadas a partir do arquivo da peça, estas serão determinadas a partir do arquivo NCI associado à peça. Se estiver verificando um arquivo NCI diferente, o Mastercam pesquisa o NCI especificado para determinar as dimensões do bloco.

38 39 31

550 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Simulação da Ferramenta Durante a Simulação em Sólido
Durante a verificação em sólido, o Mastercam Fresa e o Mastercam Router mostram uma representação sólida da ferramenta na medida em que esta se move ao longo da trajetória. Para determinar a forma do perfil da ferramenta, use as opções da seção Perfil da Ferramenta na janela da Configuração da Simulação em Sólido: Para utilizar os parâmetros da ferramenta e mostrar o perfil desta, escolha Auto. Para utilizar o arquivo da peça selecionado como o perfil da ferramenta, escolha Conforme Definição. O arquivo da peça é selecionado quando fizer o ajuste da ferramenta. O Mastercam escala o arquivo da peça pelo diâmetro da ferramenta que você informou. Note: Se estiver usando um tipo de ferramenta Indefinido, o arquivo de peça não é escalado. Simulação da Ferramenta no modo Turbo do Sólido Verdadeiro—O Simulador em Sólido não simula todas as formas de ferramenta no modo Turbo de Sólido Verdadeiro. Ao simular no modo Turbo de Sólido Verdadeiro, o programa simula a forma da ferramenta, extrudando-a para cima a partir da ponta. Para simular as ferramentas adequadamente que fazem cortes negativos, não use o modo Turbo do Sólido Verdadeiro. Ao invés disto, verifique suas peças que usam ferramentas de corte negativo no modo Simulação de ferramenta do Sólido Verdadeiro.

Usando a comparação em STL
A comparação em STL permite que você verifique a precisão do modelo de sua peça criado com o Simulador Sólido contra um arquivo STL (um arquivo de modelo 3D). A comparação em STL só está disponível no Mastercam Fresa e Mastercam Router, e somente no modo Turbo quando o bloco tiver uma forma de paralelepípedo. Para permitir a comparação com o STL, acione as opções Usar Sólido Verdadeiro e Comparar com arquivo STL sob a janela de Opções do Simulador Sólido. Após executar a verificação, você deverá selecionar o arquivo STL antes de acessar a janela Comparar STL.

USINAGEM / Simular e Simular em Sólido • 551

Figure 3-77: Janela Comparar STL

3 32 3 34 35 36 37
Para visualizar o modelo da peça contra a geometria dentro do arquivo STL, escolha Comparar. Adicionalmente à comparação, você pode mostrar o modelo usinado e o modelo STL separados ou juntos. Você pode ajustar as cores na janela de Comparar STL para ressaltar áreas onde o material foi deixado ou colisão com a peça. Cada cor representa uma faixa de valores para a quantidade de material remanescente ou removido da peça. Por exemplo, a primeira cor representa o material remanescente maior do que 0.003 na peça. A próxima cor pode representar qualquer material remanescente entre 0.003 e 0.002. A fronteira horizontal sombreada próxima à metade da janela indica a cor usada para mostrar quando houver ZERO de material remanescente (usinagem correta). Valores e cores acima desta fronteira indicam as áreas acima do bloco; valores e cores abaixo desta fronteira indicam áreas dentro do bloco.

38 39 31

552 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Para alterar os ajustes das faixas, digite valores numéricos nos campos à esquerda. Para alterar a cor mapeada para a faixa, digite o valor na caixa ou escolha o botão de cores e selecione a cor a partir da janela de Cores.

USINAGEM / Pós-processando • 553

Pós-processando
Pós-processar se refere ao processo pelo qual as usinagens nos seus arquivos Mastercam são convertidos para um formato que poderá ser entendido pelo controle de sua máquina ferramenta (por exemplo códigos G). Um programa especial chamado pós-processador lê o arquivo Mastercam e escreve o código NC apropriado. Geralmente, cada máquina ferramenta ou controle necessitará seu próprio pós-processador, personalizado para produzir o código formatado que atenda EXATAMENTE aos requerimentos e suas preferências. Adicionalmente, você pode personalizar o pós-processador para refletir o trabalho e suas preferências, por exemplo, blocos de segurança ou tolerâncias. Pós-processadores têm dois componentes. Um arquivo executável por exemplo MP.DLL, que é enviado junto com o Mastercam. Este é usualmente utilizado 'como entregue'. Executáveis personalizados podem ser desenvolvidos para aplicações avançadas, quando necessário. Um script de personalização do pós-processador (.PST) utilizado pelo MP.DLL para personalizar a saída do código NC para sua máquina ferramenta. Este inclui a formatação, processamento lógico, definições de variáveis inteiras miscelâneas e do usuário, variáveis do sistema, etc. O Mastercam possui uma grande variedade de pósprocessadores para máquinas e controles NC, que podem ser personalizados para suas necessidades específicas. Um único pós executável (tal como o MP.DLL) produz códigos NC para uma grande variedade de máquinas, lendo diferentes arquivos PST. Você pode usar um dos pós executáveis com um ou mais arquivos .PST. Pós-processadores não lêem peças Mastercam diretamente. Ao invés disto, o Mastercam cria um arquivo NCI como formato intermediário, a ser usado pelo pós-processador. Você pode escolher salvar os arquivos NCI num formato texto e portanto para ser visualizado diretamente. Isto pode ser útil ao personalizar os pós, detectar problemas ou analisar problemas com o código NC para uma peça particular, porque isto permite verificar os dados exatos que o pós está lendo.

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

554 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

IMPORTANT: Se estiver migrando para o Mastercam X a partir de uma versão anterior do Mastercam, tome nota das seguintes informações: • Você deve atualizar o seu pós-processador usado na versão prévia do Mastercam, antes de usá-lo na versão atual. • As usinagens geradas em versões anteriores do Mastercam poderão ser marcadas como "sujas" necessitando regenerá-las antes de pósprocessar. • O Mastercam X lida com as coordenadas de torneamento de modo diferente das versões anteriores. Isto necessitará uma modificação no pós-processador.

Pós-Processadores, Definições de Controle e Definições de Máquina
Produzindo o correto código NC para sua máquina e aplicação, requer uma definição de máquina configurada, definição de controle e arquivos .PST. O arquivo de definição da máquina (.MMD, .LMD, ou .RMD) descrevem as capacidades físicas de sua máquina. Isto inclui os eixos lineares e rotativos montados na máquina; tipos de movimentos possíveis dos eixos são capazes em avanço linear, rápido e rotativo, e limites; opções de refrigerante; orientação do eixo; trocadores de ferramenta; eixo, torres e mandril. A definição do controle selecionada (.CONTROL) para a definição de máquina, passa informações ao pós-processador sobre as capacidades de processamento do controle. Estas incluem tolerâncias de usinagem; ciclos de máquina e sub-programas; avanço de corte e outros ajustes. A definição do controle também inclui os padrões de localização dos arquivos, arquivos de operação padrão, ajustes e afastamento de ferramentas e outros arq. de referência. O arquivo .PST lê a informação da definição da máquina e do controle e contém o processamento lógico e formatos para gerar os códigos G, M e outros comandos adequados à sua máquina. Este também contém informação que o Mastercam lê para personalizar sua interface para suportar o pós-processador. Cada definição de controle inclui uma lista de pós-processadores que foram configurados para este controle. Use o Gerenciador de Definição de Máquina para selecionar o pós-processador específico a ser usado para sua máquina ou determinado trabalho. A arquitetura modular do Mastercam torna fácil compartilha um único controle para múltiplas máquinas; definir diversos pósprocessadores; ou atualizar componentes quando seu equipamento se altera.

USINAGEM / Pós-processando • 555

Sobre os arquivos PST
O conteúdo do arquivo .PST está definido nas principais áreas a seguir: Área de Definição: inclui os formatos de definições, declaração e inicialização de variáveis, etc. Área de blocos do Pós: inclui os blocos do pós pré-definidos ou definidos pelo usuário. Os Postblocks são grupos de comandos que contém o processamento lógico. Área de texto do pós: inclui dados usados pelo Mastercam para personalizar a interface, permitindo que você entre com dados e parâmetros relativos às capacidades únicas de sua máquina. Ao configurar uma nova definição de controle para trabalhar com arquivo .PST particular, o Mastercam anexa outra área de texto do pós ao arquivo .PST, separado por um cabeçalho. Através da personalização do pósprocessador, é possível suportar máquinas ferramentas e opções de controle que não podem ser ajustadas diretamente no Mastercam. Contacte a Ascongraph para maiores informações no suporte de pós-processadores para o Mastercam. WARNING: Personalizar o arquivo .PST é uma tarefa avançada e sofisticada que deve ser feita somente por pessoas experientes ou seu distribuidor Mastercam. Os programas criados com arquivos incorretos de pós-processador podem causar problemas em sua máquina ferramenta e comportamentos incorretos. Se tem qualquer dúvidas, por favor consulte a Ascongraph - distribuidora do Mastercam para assistência e maiores informações.

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

Notes: • O Mastercam também suporta a binarização dos pós-processadores. Estes são os pós-processadores onde o processamento lógico é levado a um arquivo binário especial de extensão .PSB, não editável por um editor de texto comum. Texto do pós e dados similares podem também ser escritos num arquivo .PST separado, usando o Gerenciador de Definição de Controle. • Para maiores informações nos pós-processadores MP, consulte a Ascongraph, seu fornecedor Mastercam.

Sobre os arquivos NCI
Toda usinagem ou operação em erosão a fio, tem um arquivo NCI associado a ela. Um arquivo NCI é um arquivo intermediário do Mastercam em formato NC. Este contém todas as instruções de usinagem e informações do arquivo

556 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

NC, mas de forma genérica, comum a todas as máquinas. O pós-processador utiliza o arquivo NCI para criar o arquivo NC final para sua máquina/controle específico. O arquivo NCI é a entrada inicial para o pós-processador do Mastercam. No Mastercam X, o arquivo NCI tipicamente contém as operações para todo o grupo de máquina. Há na verdade dois tipos de arquivos NCI: binário e arquivos NCI texto. Ao criar uma operação num arquivo Mastercam, automaticamente o Mastercam cria um arquivo NCI binário com o mesmo nome da última operação. O Mastercam trabalha com estes arquivos NCI em seu processamento. Você não trabalha com eles diretamente a menos que esteja escrevendo seu pósprocessador ou um trabalho bastante avançado. Ao pós-processar uma operação, você tem a opção de criar e salvar o arquivo texto NCI. Este contém a informação do arquivo NCI binário em formato texto de modo que possa ser lido. Use a definição do controle para informar ao Mastercam como deseja trabalhar com os arquivos NCI. Consulta a Ascongraph, seu distribuidor Mastercam para maiores informações.

Compreendendo o formato do arquivo NCI
Esta seção será mostrado o formato do arquivo texto NCI. Os dados NCI são arrumados em pares de linhas. A primeira linha de cada par é o código de operação, ou código G NCI, que indica o tipo de operação, tal como movimento linear ou definição do bloco. (Note que os códigos usados no arquivo NCI não se parecem com os códigos G que está acostumado a ver nos programas NC, porque devem ser independentes da máquina e controle.) A segunda linha informa os parâmetros usados pelo código NCI. Por exemplo, o código de operação 1020 define o tamanho e material do bloco. Este tem oito caracteres, que aparece abaixo na segunda linha. O formato para este código NCI particular se parece com: G 1 2 3 4 5 6 7 8 onde 1 = X componente, largura (stck_ht) 2 = Y componente, altura (stck_wdth) 3 = Z componente, espessura (stck_thck) 4 = X origem do bloco (stck_x) 5 = Y origem do bloco (stck_y) 6 = Z origem do bloco (stck_z) 7 - Canto de origem (stck_cmr) 8 = Texto com o material do bloco (stck_matl)

USINAGEM / Pós-processando • 557

Adicionalmente, o parâmetro 7 (Origem do canto) pode ser um dos seguintes valores inteiros: 0 = topo do bloco, centro 1 = topo do bloco, canto esquerdo superior 2 = topo do bloco, canto direito superior 3 = topo do bloco, canto direito inferior 4 = topo do bloco, canto esquerdo inferior 5 = fundo do bloco, canto esquerdo superior 6 = fundo do bloco, canto direito superior 7 = fundo do bloco, canto direito inferior 8 = fundo do bloco, canto esquerdo inferior Num arquivo real, o código NCI 1020 pode aparecer como: 1020 1. 1. 1. 0. 0. 0. 4 ALUMÍNIO inch - 6061 Isto define um bloco de 1 x 1 x 1 polegadas, feito de alumínio 6061. A origem do bloco é X0, Y0, Z0; Z0 é o topo do bloco do modelo e X0, Y0 é o canto inferior esquerdo. Para informações detalhadas sobre os códigos NCI e formatos do Mastercam Guia de Pós-Processador MP, converse com a Ascongraph, seu distribuidor Mastercam.

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

Pós-Processando as Operações de Usinagem
Todas as operações no arquivo de peça do Mastercam estão listadas sob o Gerenciador de Operações. Antes de pós-processar as operações, reveja os ajustes da máquina para cada grupo de máquina. Estes ajustes incluem o nome do pós-processador e o nome do arquivo NC que será gravado. Para criar um programa NC legível para sua máquina NC, a partir do Mastercam:
1

No Gerenciador de Operações, selecione as operações que deseja pós-processar. Você pode selecionar mais de uma operação de um mesmo grupo de máquina. Todas as operações selecionadas marcadas em azul, serão pós-processadas.

558 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

TIP: Para acessar opções avançadas daquelas selecionadas, com botão direito no Gerenciador de Operações escolha Indicar. Por exemplo, você pode selecionar todas as operações que usam uma ferramenta em particular ou que cortam uma geometria específica da peça.
2 3

Clique em Pós-Processar na barra do Gerenciador de Operações. Se não tiver selecionada todas as operações do grupo de máquina, será questionada se deseja pós-processar todas as operações. Para pós-processar todas as operações do grupo de máquina selecionado, escolha Sim. Para pós-processar somente as operações selecionadas, escolha Não.

4

Na janela de Pós-Processamento, ajuste os tipos de arquivos a criar e indique se deseja visualizá-los num editor de texto assim que forem criados. Você pode também escolhe em enviar o arquivo NC diretamente ao controle da máquina ferramenta. Para criar os arquivos NC, clique OK.

5

Desabilitando / Habilitando Pós-Processamento para Operações Selecionadas
Para desabilitar / habilitar pós-processar qualquer operação do Gerenciador de Operações:
1

No Gerenciador de Operações, selecione uma ou mais operações para excluir do pós-processamento (desabilitar). Use os métodos comuns do Windows para seleção de múltiplas operações. Todas as operações selecionadas são marcadas em azul. Na barra do Gerenciador de Operações, clique em Pósprocessa ou não operações selecionadas. As operações selecionadas são marcadas com o ícone de pósprocessamento, indicando estar desabilitada para ser pós-processada. Para permitir o pós-processamento de uma operação que apresenta o ícone de pós-processar, selecione a operação e clique novamente em Pós-processa ou não operações selecionadas. O ícone é removido e o pós-processamento permitido para a operação selecionada.

2

3

Note: Operações para as quais o pós-processamento foi inibido, não são pós-processadas nem mesmo se fizerem parte de um trabalho em lote.

USINAGEM / Usinando Sólidos • 559

Usinando Sólidos
Usinar entidades do tipo sólidos demanda técnicas levemente diferentes do que usinar geometrias ou superfícies. Esta seção apresenta importantes conceitos e técnicas, incluindo: Encadear bordas ou arestas do sólido Operações de usinagem determinadas para sólidos Furação Sólida com reconhecimento de característica do furo ('feature') Usando o Gerenciador de Sólidos para organizar as operações

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

560 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Dicas para usuários Experientes
Esta seção contém uma visão geral de técnicas avançadas de CAM, incluindo: Criando e gerenciando bibliotecas de operações Criando e gerenciando bibliotecas de ferramentas Criando bibliotecas de material Editando definições de máquina e definições de controle Criando bibliotecas de peça
Processamento de Operações de Usinagem em Lote na pág. 560 Importando Operações na pág. 564 Exportando Operações na pág. 565 Transformando Operações na pág. 565 Aparando Usinagens na pág. 568

Processamento de Operações de Usinagem em Lote
Processamento em Lote permite pós-processar grande número de operações de usinagem a partir de um ou mais arquivos de uma só vez, em modo 'lote'. Isto permite a você separar o pós-processamento de outras atividades e projeto e usinagem do Mastercam, maximiza o uso do Mastercam e suas máquinas ferramentas. Para usar arquivos em lote: Gerar a operação de usinagem (isto é , arquivo binário NCI) com ou sem a geração de programas NC. Selecione as operações de usinagem para operação em lote de qualquer arquivo Mastercam, não somente do arquivo atual. Automaticamente submete as operações de usinagem para o processamento em lote selecionando a opção Para Lote na janela de Parâmetros da Operação. Crie, salve e re-execute arquivos em lote (.BCH) e edite os arquivos em lote diretamente num editor de texto. Automatize a regeneração da operação e salvar arquivos de operações feitas em lote. Ajuste limites de tempo para operações em lote. Registre o processamento das operações em lote.

USINAGEM / Dicas para usuários Experientes • 561

Para iniciar o processamento em lote, clique com botão direito no Gerenciador de Operações e escolha Lote. A janela de Operações de Usinagem em Lote é aberta, onde poderá criar e personalizar o trabalho em lote. Nesta seção, você será informado sobre:
Selecionando Arquivos para Processamento em Lote (pág. 561) Selecionando Operações a partir de um Arquivo de Lote (pág. 561) Selecionando Operações em Lote a partir de ArquivosMastercam

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

(pág. 562)
Marcando Operações para Processamento em Lote (pág. 562) Executando Tarefas em Lote (pág. 562) Revisando Arquivos de Registro de Processamento em Lote (pág.

563)

Selecionando Arquivos para Processamento em Lote
Há dois modos de construir a lista de arquivos para o trabalho e processamento em lote. Use a janela de Operações de Usinagem em Lote para ler operações a partir de um ou mais arquivos Mastercam e adicioná-los à lista. Use este método mesmo se as operações que deseja incluir estejam no arquivo atual do Mastercam. As operações podem ser marcadas para processamento em lote portanto serão automaticamente incluídas à lista de lote ao selecionar o arquivo original. Abra o arquivo em lote, que contém uma lista de operações a serem processadas e seus arquivos originais. Você pode usar a janela de Operações de Usinagem em Lote para combinar ambos os métodos. Isto significa que você pode abrir um arquivo de lote e adicionar operações a partir de outros arquivos Mastercam. Você poderá então escolher se deve ou não salvar a nova lista no arquivo em lote, criar um novo arquivo em lote ou só executar a tarefa.

Selecionando Operações a partir de um Arquivo de Lote
Abra a janela de Operações de Usinagem em Lote com um clique duplo no Gerenciador de Operações e escolha Lote. Clique no botão Abrir na seção Arquivo de Lote: Selecione o arquivo de lote desejado (.BCH). As operações aparecem na lista, junto com o nome do arquivo Mastercam onde foram encontradas.

562 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Note: Ao abrir um arquivo em lote, seu conteúdo sobrescreve quaisquer itens que estejam na janela. Você pode somente listar o conteúdo de um arquivo em lote de cada vez. Se não desejar incluir nenhuma outra operação à lista do arquivo em lote, clique em OK para executar a tarefa.

Selecionando Operações em Lote a partir de ArquivosMastercam
Uma vez salvo o arquivo Mastercam, suas operações ficam disponíveis para processamento em lote. Se desejar incluir operações a partir do arquivo atual, deverá salvar o arquivo antes, para que as operações fiquem disponíveis. Clique no botão Abrir na seção Arquivo fonte (ou origem): Quaisquer operações marcadas com a opção Para Lote, serão automaticamente inclusas na lista de operação em lote (a menos que tenha inibido isto nas propriedades de Avançado). Você pode incluir outras operações à lista selecionando-as e clicando na seta vermelha.

Marcando Operações para Processamento em Lote
Você pode escolher marcar uma operação para processamento em lote, selecionado a opção Para Lote na janela de parâmetros de Operação, para esta operação: Operações marcadas para processamento em lote aparecem no Gerenciador de Operações com um ícone especial: Estas operações não podem ser regeneradas como operações normais no Gerenciador de Operações. Somente poderão ser regeneradas quando a tarefa em lote estiver sendo executada. Estas também não podem ser transformadas. Para remover a marca de lote da operação, edite os parâmetros da Operação e desmarque a opção Para Lote. Regenere a operação. Você pode incluir a operação à tarefa em lote, selecionando-a manualmente.

Executando Tarefas em Lote
Quando você executa uma tarefa em lote, o Mastercam abre cada arquivo que contenha uma operação marcada para processamento em lote. Você pode ajustar se as operações serão ou não automaticamente regeneradas. Cada operação é pós-processada de acordo com os ajustes e preferências registradas no grupo de máquina e definição de máquina salva dentro de cada arquivo

USINAGEM / Dicas para usuários Experientes • 563

Mastercam. Isto significa que uma tarefa em lote contém operações de diferentes máquinas ou cuja referência é para diversos pós-processadores. Na medida em que cada operação é processada, o Mastercam irá gravar o código NC no arquivo especificado nas propriedades do grupo de máquina para a operação, para que cada tarefa em lote possa resultar em diversos arquivos NC. Note: Processamento em lote não está disponível para o Mastercam Erosão a Fio.

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

TIPS: • Salve o arquivo Mastercam antes de abrir a janela de Operações de Usinagem em Lote. Este lê as operações a partir dos arquivos Mastercam em seu disco rígido, não a partir da memória do sistema, portanto, até que o arquivo atual seja salvo, este não saberá sobre as operações. • Tipos de operações cuja usinagem não possa ser regenerada (por exemplo, Usinagens Aparadas) não podem ser processadas no modo em lote. • Operações marcadas para processamento em lote não podem ser transformadas. • Operações marcadas para processamento em lote não são regeneradas quando você regenera operações no Gerenciador de Operações. Estes podem somente ser regenerados durante o processamento em lote. • Se inibir a opção Para Lote, de uma operação existente, esta poderá ser regenerada.

Revisando Arquivos de Registro de Processamento em Lote
Mastercam automaticamente mantém dois registros para cada arquivo em lote que for criado: batch_name.log registra toda ocorrência do arquivo de lote sendo executado. batch_name.err registra cada ação que o Mastercam executa quando processa a tarefa. Marque este registro quando falhar a tarefa de lote, para completamente ver exatamente o que o Mastercam esteve executando quando a tarefa falho. Mastercam salva-os no mesmo diretório com seus arquivos de lote (tipicamente, /mcamx/batch). use qualquer editor de texto para abrí-los.

564 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Importando Operações
Você pode importar operações salvas no arquivo atual do Mastercam, com ou sem a geometria. Importe estas operações a partir de uma biblioteca de operações criada. Você pode também automatizar o recalculo de avanços e velocidades com base no ajuste de peça atual, colocar as operações em planos específicos da ferramenta e de construção e verificar/eliminar ferramentas duplicadas. Clique na operação para selecioná-la parar importar. O Mastercam marca as operações selecionadas com uma marca azul. Tecle [Ctrl} e clique para selecionar múltiplas operações ou para desmarcar uma operação. Tecle [Shift] e clique para selecionar a faixa. Escolha OK para importar as operações selecionadas. Notes: • Se importou somente os parâmetros da operação, as operações no Gerenciador de Operações serão marcadas para regenerar. • Se importar parâmetros sem a geometria, a operação será marcada como "suja". Você pode definir os parâmetros para outra geometria em seu arquivo atual e regenerar a operação.

Informações para importar operações de usinagens
Quando estiver importando operações de usinagem e optar em importar a geometria da operação, escolha uma origem (0,0) para as operações importadas. Você pode importar as operações múltiplas vezes, continuando a escolher pontos de origem. Tecle [Esc] para retornar ao Gerenciador de Operações e visualizar as operações importadas na lista de operações. Você deve importar um arquivo que contém operações compatíveis com o tipo que esteja criando. Operações compatíveis contém tipos de geometria similares. A lista a seguir ilustra quais os tipos de operações são compatíveis: Contorno, cavidade, faceamento, regrada, revolução, varrida 2D, varrida 3D, Coons, seção - usam encadeamentos como geometria. Furação, ponto, usinar furo, rosca, furação automática - usam pontos como geometria. Todas as operações com superfície - usam superfícies como geometria.

USINAGEM / Dicas para usuários Experientes • 565

Exportando Operações
Você pode facilmente exportar operações de seu arquivo Mastercam atual para a biblioteca de operações. Exporte as operações com ou sem suas geometrias. Você pode também automaticamente verificar e excluir ferramentas duplicadas das operações exportadas. Clique na operação para selecioná-la para exportar. O Mastercam marca as operações selecionadas com uma marca azul. Tecle [Ctrl] e clique para selecionar múltiplas operações ou para desmarcar uma operação. Tecle [Shift] e clique para selecionar a faixa. Escolha OK para exportar as operações selecionadas.

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

Transformando Operações
Utilize a função de Transformar operações a partir do menu de Usinagens para executar a mesma operação em diferentes locais ou com diferentes orientações no mesmo arquivo de peça. Você transformar operações únicas ou diversas ao mesmo tempo. Considere usar a transformação de operações quando desejar: Cortar diversas cópias da mesma peça com diversas fixações. Você pode definir diferentes afastamentos de trabalho para cada operação separada, criada pela função transformar. Cortar a mesma operação em diversas localizações da peça. Você pode optar em rodar cada operação criada pela função transformar numa coordenada específica a partir da original ou rotacionar cópias em torno de um ponto central. Cortar a mesma operação em diferentes faces da peça ou aplicações de eixo indexado. Você pode também rotacionar a operação através de um plano diferente do plano original da ferramenta. Adicionalmente à mudança de orientação da operação, você incluir uma translação de coordenadas também. Cortar uma peça espelhada no mesmo plano ou em outro diferente. Quando transformar uma operação, você pode optar em manter a associatividade entre a operação original e a criada ou pode criar novas operações totalmente separadas. Você pode também escolher em criar cópias da geometria original nas novas localizações. Ao clicar no ícone de Parâmetros para a operação de transformar, você verá a janela de Parâmetros de Transformar, não parâmetros individuais de cada operação. Você pode editar os ajustes da transformação ou alterá-los para um tipo totalmente diferente de transformação. Uma única operação de transformar pode incluir múltiplas fontes; por exemplo, na imagem abaixo, a transformação inclui ambos o rasgo e operações de furação. Operações de transformar são associativas; significa que se for feita alteração nas operações

566 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

ou geometrias originais, a operação transformada será marcada com o "suja" até ser regenerada. Ao invés de criar uma operação de transformar, você pode optar em criar cópias da operação original ( e opcionalmente, sua geometria). Se esta opção tivesse sido escolhida no exemplo acima, ao invés de uma única operação de Transformar pelo Plano da Ferramenta, você veria operações adicionais de furação e rasgos no Gerenciador de Operações. Se você clicar no ícone de Parâmetros para estas novas operações, verá os ajustes de parâmetro da operação e não ajustes de transformação. Você pode editar ou personalizar cada cópia individual se desejar. Estas novas operações não são associativas; se você alterar as operações originais, as novas operações não serão marcadas como "sujas". Note: As operações transformadas serão gravadas no grupo de máquina ativo (onde a seta vermelha estive no Gerenciador de Operações), mesmo se as operações originais forem de diferentes grupos de máquina. Certifique-se de que as operações transformadas são compatíveis com a definição de máquina e de controle no grupo de máquina destino. Use a janela de Parâmetros das Operações de Transformar para iniciar a criação da operação de transformar.
Figure 3-78: Janela de Parâmetros das Operações de Transformar:

Selecione as operações originais, o tipo de transformação e como deseja organizar as operações resultantes. Após selecionar o tipo de transformação, escolha somente uma das janelas remanescente (Transladar, Rotacionar,

USINAGEM / Dicas para usuários Experientes • 567

Espelhar) para completar a operação. Por exemplo, se escolher transformação Rotacionar, as janelas Transladar e Espelhar não ficam disponíveis. Nesta seção, você será informado sobre:
Selecionando Operações para Transformar (pág. 567) Escolhendo os Tipos de Transformação (pág. 567) Organizando Operações de Transformar (pág. 568) Associando Afastamentos de Trabalho (pág. 568)

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

Selecionando Operações para Transformar
Use a janela maior no centro, para selecionar as operações a transformar. Você pode escolher diversas operações, mantendo a tecla Ctrl pressionada e clicando em todas as operações a selecionar. Note: Operações transformadas são criadas no grupo atual de máquina (indicado pela posição da seta vermelha de inserção, no Gerenciador de Operações). Você pode selecionar as operações a partir de diferentes grupos de máquina, mas porque cada grupo de máquina possui uma máquina diferente associada, verifique que a operação transformada possa rodar na máquina de destino.

Escolhendo os Tipos de Transformação
Use a janela de Tipo eMétodo para determinar como as operações selecionadas serão transformadas. Selecione Transladar para executar operações em novos locais; por exemplo cortando múltiplas cópias da mesma peça com diferentes fixações na mesa. Indique esta opção para também quando desejar executar a mesma operação num plano diferente; por exemplo, cortando um contorno em cada lado do bloco. Selecione Rotacionar para executar a operação num ângulo em relação à operação original. Você pode escolher rotacionar a operação no mesmo plano que a operação original ou através de um plano diferente. Selecione Espelhar para criar uma imagem espelhada de operações selecionadas. Como Rotacionar, você pode espelhar a operação no mesmo plano ou em outro diferente. Depois, escolha o método de transformação. Escolha PlFerr se as operações transformadas terão uma orientação diferente da original e deseja que o eixo da ferramenta seja transformado ao longo da operação. Você tipicamente seleciona esta

568 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

opção se estiver transformando as operações para vistas diferentes. Isto também ativa a seção Numeração de afastamento de trabalho, portanto você pode gravar um afastamento de trabalho diferente a cada novo plano de ferramenta. Escolha Coordenada parar calcular novas coordenadas para as a operação transformada no mesmo PlFerr como da operação original.

Organizando Operações de Transformar
Escolha os tipos de operações que deseja criar com a função de transformar operações. Você pode escolher criar operações transformadas, novas operações de usinagem ou ambas. Em geral, as operações de transformar mantém a associatividade com as operações originais, mas novas operações de usinagem permitiram que você as edite cada uma destas individualmente. Adicionalmente, esta opção irá copiar a geometria da operação para cada local da operação de transformar.

Associando Afastamentos de Trabalho
Para alguns tipos de transformações (por exemplo plano da ferramenta e rotacionar) você pode escolher associar afastamentos de trabalho diferentes a cada operação transformada. As opção de numeração de afastamento de trabalho serão ativadas automaticamente quando escolher o tipo de transformação que as suporta. Escolha Desligar se não deseja gravar nenhum código de afastamento ou escolha Manter operações origem para usar mesmo afastamento da operação original. Você pode também escolher definir um afastamento para a nova operação, com base nos valores que você entrar aqui. Se escolher Coincidir com afastamentos existentes, o Mastercam verifica se um um afastamento já foi criado e que coincida com a transformação particular, antes de automaticamente criar um novo.

Aparando Usinagens
Uma operação aparada é um tipo especial de operação que permite você selecionar uma ou mais usinagens e apará-las a um ou mais encadeamentos fechados. Operações aparadas são similares às fronteiras de contenção ou superfícies limitantes, mas podem ser mais flexível porque: Permitem selecionar o Plano de Construção ou vista na qual poderá aparar. Você pode aparar qualquer tipo de operação em adicional às usinagens de superfície. Pode aparar mais de uma operação na mesma operação de aparar.

USINAGEM / Dicas para usuários Experientes • 569

Quando criar uma operação aparada, o Mastercam a armazena no Gerenciador de Operações tal qual outra operação. Esta também mantém a operação original, marcando-a com um ícone especial de aparada. A operação de aparar e as operações originais são associativas entre si, o que significa que você pode editar os parâmetros de cada operação separadamente e atualizar a outra operação ao regenerá-la. Ao pós-processar, você somente seleciona as operações originais (neste caso, usinagem de cavidade), você não pós-processa a operação Aparada em si. Para criar uma operação aparada, siga esta regra geral: Primeiro, cria as operações originais e geometria aparada. Note que o Mastercam irá aparar a operação à direita da geometria aparada, sem considerar a compensação da ferramenta, portanto você poderá afastar a geometria a partir da fronteira desejada pela largura da ferramenta. A geometria aparada necessita ser um contorno fechado, mas não tem que ser na mesma profundidade Z da geometria ou movimentos da ferramenta; o Mastercam irá projetá-la no plano de construção da operação aparada sobre a operação, calculando as intersecções com a ferramenta. Selecione as Usinagens, Aparar Usinagem a partir do menu. Você será solicitado a selecionar a encadear a fronteira, e um ponto que informa ao Mastercam qual lado da fronteira deseja manter os movimentos da ferramenta. Por exemplo, se você estiver tentando manter a operação dentro do círculo, clique me qualquer lugar dentro do círculo. Use a janela Aparada para selecionar as operações a aparar. Você pode também editar ou re-selecionar o ponto de referência. Escolha o botão Plano F/C para selecionar PlConst diferente a usar como plano de aparar, se desejar. O PlConst que selecionar determina com o Mastercam calcula a interseção da fronteira da geometria e a usinagem. Escolha OK na janela de Aparada para completar a operação. Ambas, a operação original e a operação aparada aparecem no Gerenciador de Operações. Quando estiver pronto para cortar a peça, você somente escolhe a operação original para pós-processar. Se apagar a operação aparada, você deverá regenerar a operação original.

3 32 3 34 35 36 37 38 39 31

Dicas para Usinagens Aparadas
Ao criar uma usinagem aparada ou de erosão a fio, mantenha as seguintes informações:

570 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Arcos perpendiculares ao plano de aparar (plano de construção) não são aparados. Para ajustar esta condição, o plano de aparar deverá ser rotacionado 90 graus num plano paralelo ao plano do arco. Você deverá simular a usinagem a ser aparada para verificar a localização das fronteiras de aparar. Ajuste as fronteiras à aparar na tela, antes de simular, para verificar quaisquer imagens sobrepostas. Aparando no PlConst 3D calcula somente as intersecções 3D reais com as fronteiras à aparar e a usinagem. O Máximo de 50 fronteiras de aparar podem ser definidas Evite usar splines como fronteiras de aparar. Se splines devem ser usadas como fronteiras à aparar, deverão ser quebradas num número menor de splines ou preferivelmente linhas ou arcos, usando as funções de Quebrar (escolha Editar, Aparar/Quebrar no menu). Aparar não incorpora nenhuma compensação de corte. Entidades aparadas deverão ser criadas para refletir a linha de centro da ferramenta.

chapter 4

Exemplos
Este capítulo apresenta alguns exemplos de aplicações que poderá completar passo a passo. Este lhe apresentam as ferramentas básicas de desenho do Mastercam, como o Sketcher, AutoCursor e barra de dados da Seleção Geral, e irão ajudá-lo a entender como criar e pós-processar diferentes tipos de usinagens.
Exemplo: Geometria 2D e Usinagens . . . . . . . . . . . . . . . . . pág. 573

(Fresa, Router ou Design)
Exemplo 2: Trabalhando em Planos Diferentes . . . . . . . . . pág. 606

(Fresa, Router ou Design)
Exemplo 3: Aplicações de Fresar/Tornear . . . . . . . . . . . . . pág. 647

(Torno)

572 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Os arquivos das peças que acompanham os exercícios podem ser encontrados na pasta \Documentation\ExampleParts onde o Mastercam estiver instalado. Para completar cada exercício, você precisa ter uma licença apropriada do produto Mastercam. Completar os exercícios requer que você execute uma série de passos, de modo preciso. Na medida em que aprende usar o Mastercam, este passos se tornam intuitivos, mas se for um novo usuário do Mastercam, terá grande proveito em seguir as dicas do tutorial. Leia cada passo completamente antes de tentar completá-lo. Lembre-se que você pode sair de qualquer função, teclado [Esc) um ou mais vezes. Uma vez encerrado uma etapa, você pode usualmente iniciar esta etapa de novo, usando Editar, Desfazer. Salve o tutorial como um série de arquivos numerados. Por exemplo, ao trabalhar no primeiro tutorial, salve o projeto como nome Cotovelo.mcx. Na medida em que avançar, salve o projeto com freqüência, renomeando-o para Cotovel2.mcx e assim por diante. Deste modo, se houver resultados inesperados, poderá trazer a versão anterior de seu projeto e continuar do ponto específico do exercício, ao invés de retomar do início.

EXEMPLOS / • 573

Exemplo: Geometria 2D e Usinagens
Os exercícios nesta seção apresentam o processo básico para completar o trabalho de usinagem. Primeiro, você irá desenhar a peça usando as funções poderosas do Sketcher (funções de desenho) do Mastercam. Depois irá criar uma operação de contorno a usar a peça. Finalmente, irá gerar um programa NC que poderá ser levado à máquina para execução. Os exercícios de desenho requerem o Mastercam Design (dentro de todos produtos Mastercam, menos os básicos). Usuários de Torno novos no Mastercam, poderão também usufruir dos benefícios destes exercícios. Os exercícios de usinagem requerem qualquer produto Mastercam Fresa ou Router.
Figura 4-1 mostra a impressão da peça que iremos criar. É uma simples placa

4 42 43 4 45 46

de alumínio a ser cortada.
Figure 4-1: Peça com Geometrias 2D

R 16, 3 locais

R 10, 5 locais

85

105°

47
(metric)

48
5° 90

49 41

Note que esta peça é dimensionada em milímetros. Mais tarde nesta seção, você irá aprender como alternar entre unidades métricas e polegadas.

O arquivo EXAMPLE1.MCX na pasta do \Documentation\ExampleParts contém toda a geometria da peça. O arquivo EXEMPLE-COMPLETE.MCX contém a peça terminada com as usinagens.

574 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Desenhando a Geometria 2D
Este conjunto de exercícios lhe apresentam as funções do Sketcher do Mastercam para criar a geometria. Ao final desta seção, você poderá ser capaz de fazer o seguinte: Desenhar pontos, linhas, arcos e concordâncias através de diferentes técnicas. Copiar, espelhar e aparar geometrias. Mostrar e esconder os eixos coordenados. Adicionalmente, aprenderá outras características básicas do Mastercam: Criar e salvar novos arquivos Mastercam. Alternar entre os modos métrico e polegadas. Acessar o help on-line para respostas e aprendizado sobre o Mastercam. Todas as cotas que necessita estão desenhadas na peça em Figura 4-1 na pág. 573. Este exercício e os seguintes assumem que esteja familiarizado com geometrias 2D e sistemas de coordenadas 3D (por exemplo, o que os eixos X e Y são).

Exercise 1: Iniciando
Antes de começar a desenhar, necessita iniciar o Mastercam e abrir um arquivo em branco. Também, visto que esta peça está dimensionada em milímetros, aqueles que normalmente trabalham em polegadas deverão passar para o modo métrico. Criando um novo arquivo Siga as etapas para iniciar uma nova sessão do Mastercam Design.
1 2 3

Acesse o menu Tipo de Máquina, Design. Escolha Arquivo, Novo. Se já estiver trabalhando numa peça, será solicitado a salvá-la. Escolhe Sim se necessário.

Ao acessar Arquivo, Novo, o cria automaticamente um novo grupo de máquina com a definição de máquina ativa. Acessando Design antes do Arquivo, Novo, previne isto.

A barra de título do Mastercam deverá apresentar Mastercam Design e o Gerenciador de Operações não deverá ter operações ou grupos de máquina.

EXEMPLOS / • 575

Alternando entre os modos métrico e polegadas. O Mastercam é projetado para trabalha tão facilmente quanto possível, independente das unidades. O Mastercam mantém diversos arquivos de ajuste de configuração, na pasta de intalação (arquivos *.CONFIG). Para alternar entre uma operação em polegadas e métrico, carregue o arquivo de configuração apropriado e o Mastercam mudará o sistema de unidades. Se estiver trabalhando no modo métrico, não necessita executar estas etapas. Entretanto, deverá seguir os procedimentos se estiver trabalhando em polegadas.
Se você abrir o arquivo que foi criado num sistema de unidades diferente do atual, o Mastercam automaticamente lhe avisa para alternar ao sistema de unidades correto.
1

4 42 43 4 45

A partir do menu escolha Ajustes, Configuração. A janela de Configuração do Sistema se abrirá. Utilize-o para ajustar os valores padrões a diversas opções de tela e funções CAD.

2

A partir da lista no final da janela, selecione Padrão (Métrico)

Note: Para alternar de métrico para polegadas, selecione qualquer arquivo .CONFIG que mencione Inglês. Sua empresa poderá usar outros arquivos .CONFIG além destes apresentados. Se ok, use qualquer arquivo .CONFIG desde que este mencione Métrico.
3

46 47 48

Clique OK O indicador do status no canto direito inferior de sua tela agora mostrará Métrico.

Exercise 2: Criando guias de construção
Inicie criando algumas guias de construção para ajudá-lo a localizar a geometria de sua peça.

49 41

576 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Criando um ponto base Crie um ponto conveniente que poderá usar como base para as outras geometrias. Neste caso, será o ponto central do arco do cotovelo.
1 2

A partir do menu escolha Criar, Ponto, Criar Ponto na Posição. A barra de dados de Ponto aparece. Clique no botão PontoRápido localizado na barra do AutoCursor.

3

Digite as coordenada x50 y25 no campo de coordenadas do AutoCursor e tecle [Enter]:

4

Clique em OK para fechar a barra de dados.

Localizando a primeira linha guia
1

A partir do menu escolha Criar, Linha, Criar Linha por Extremos. A barra de dados de Linha aparecerá na tela, solicitando que o primeiro ponto seja indicado. Se o ponto criado não está visível na área gráfica, acesse Vista, Ajustar na Tela para mostrar o ponto no centro da área gráfica. Clique no ponto para selecioná-lo. Para localizar o segundo ponto, digite 90 no campo Comprimento na barra de dados e tecle [Enter]:

2

3

4

Ao mover o cursor de volta à área gráfica, o Mastercam mostrará uma linha de 90mm na tela, que estará livre par se mover sobre o ponto extremo. Arraste o mouse até que a linha se ajuste na posição horizontal à direita do ponto. Clique para fixar a posição da linha.

Desenhando a segunda linha guia De acordo com a impressão, a segunda linha guia está a um ângulo de 105 graus da primeira. Ao invés de tentar calcular seus extremos, o método mais fácil é usar as coordenadas polares para desenhar a linha. A barra de dados da linha deverá ainda estar ativa e visível na tela. Mesmo que já tenha criado a linha, esta tela permanece na tela para que possa criar

EXEMPLOS / • 577

outras mais até clicar no botão OK da barra de dados, teclar [Esc] ou acessar outra função.
1

Se a barra de dados de Linha não estiver na tela, acesse Criar, Linha, Criar Linha por Extremos. Mova o cursor próximo ao extremo esquerdo da primeira linha. Clique para selecioná-la quando o cursor mudar para uma forma que o Mastercam reconheça ser o extremo. Entre o comprimento e ângulo da linha para definir o outro extremo. Clique no campo Comprimento e digite 85.

4 42 43

Clique no botão Configuração do AutoCursor para controlar os tipos de pontos que o Mastercam perceberá.

2

3

4

Pressione [Tab] para mover até o campo Ângulo e digite 105.

4 45

5 6

Tecle [Enter]. O Mastercam desenhará a linha. No menu, escolha Vista, Ajustar na Tela para ajustar a escala permitindo que a geometria se enquadre na área gráfica.

46 47 48 49 41

TIPS: Você usará a função Vista, Ajustar na Tela com frequência, portanto o Mastercam inclui uma série de atalhos: • Tecle [Alt+F1]. • Selecione o botão na barra de dados: • Usar o menu do botão direito do mouse.

578 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

A peça deverá se parecer com a imagem a seguir:

Utilize o help on-line para aprender mais Como a maior das janelas e barras de dados no Mastercam, a barra de dados de Linha tem um série de campos, botões e opções. Sempre que houver uma dúvida, acesse o help on-line do Mastercam para maiores informações.
1

Se a barra de dados de Linha não estiver na tela, acesse Criar, Linha, Criar Linha por Extremos. Clique no botão Ajuda . O Mastercam apresentará a janela do Help.

Clique em How do I get here? para ver as funções desta janela. Role a janela para baixo e veja uma lista de teclas de atalho ou, se aplicável, opções do menu do botão direito. Clique no texto verde para expandir os demais tópicos. Learn more apresenta informações mais detalhadas.

EXEMPLOS / • 579

Use a aba Contents para mostrar mais opções do help. Use a aba Search para mostrar opções específicas do tópico.
2

Clique na aba Button definitions. O Mastercam apresentará todos os campos e botões da barra de dados. Clique em qualquer destes para aprender o que ele faz. Na parte inferior de cada tópico há um link para e-mail à CNC Software. Clique em Let us know e nos envie uma mensagem sobre o help!

4 42 43

3

4

Fecha a janela de Ajuda e feche a barra de dados de Linha.

Salvando seu trabalho
1 2

A partir do menu, escolha Arquivo,Salvar. Nomeie o arquivo como cotovelo e clique em Salvar. Posicione o cursor sobre a área gráfica e tecle [Alt+A]. O Mastercam mostrará a janela de AutoSalvamento. Use-a para informar ao Mastercam, como e quando salvar seu trabalho em intervalos regulares. Selecione Ativar para ligar AutoSalvamento e digite 10 para salvar automaticamente a cada 10 minutos. Altere outros ajustes para que as suas opções de AutoSalvamente pareçam com a ilustração:

4 45 46 47 48 49

3

4

Clique OK para salvar as alterações e sair.

41

580 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Exercise 3: Desenhando arcos
Neste exercício você irá desenhar os arcos nos extremos dos braços e no cotovelo. Para o primeiro arco, você irá criar um círculo completo. Daí, para os demais arcos, você irá aprender sobre outras técnicas de desenho. Criando um arco desenhando um círculo O modo mais simples de desenhar o arco é criando um círculo completo. Você fará isto para criar o primeiro arco na dobra do cotovelo.
1

A partir do menu, escolha Criar, Arco, Criar Círculo no Ponto Central. O Mastercam apresentará a barra de dados de Círculo pelo Centro e um Ponto solicitando indicar o ponto central do círculo. Clique no ponto de intersecção das duas linhas. No campo Raio na barra de dados, digite 16 e tecle [Enter].

2 3

O Mastercam desenhará um círculo.
4

Clique em OK para fechar a barra de dados.

Criando arcos pelos extremos O Mastercam tem diversos modos de desenhar arcos e círculos completos. Escolha o método que trabalhe melhor com base nas dimensões conhecidas e como o arco se posicionará relativo à outra geometria. Neste exemplo, visto que você conhece o ponto central e o raio, e deseja criar um arco ao invés de um círculo, a melhor função será Criar Arco Polar.
1 2

A partir do menu, escolha Criar, Arco, Criar Arco Polar. O Mastercam apresentará a barra de dados de Arco Polar. No campo Raio na barra de dados, digite 16 e tecle [Enter]. Clique no botão Raio e trave este valor.

3

Clique no ponto extremo da linha superior para usá-lo como ponto central.

EXEMPLOS / • 581

4

Clique à direita do ponto extremo para localizar o ponto inicial, como ilustrado na figura. Você não necessita ser exato porque o Mastercam irá ajustar ao raio que você digitou.

4 42

5

Clique à esquerda do arco para localizar o outro ponto extremo. O Mastercam desenhará o arco.

43 4 45

6

Repita os passos anteriores para desenhar o último arco em volta do ponto extremo da outra linha.

46 47 48 49 41

582 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

TIP: Se você clicar nos extremos do arco, numa ordem errada, o Mastercam desenhará o segmento de arco menor. Se isto acontecer, clique no botão Reverte, na barra de dados para desenhar o outro segmento.

7

Clique em OK para fechar a barra de dados. A peça deverá se parecer com a imagem a seguir:

Exercise 4: Desenhando os braços
Neste exercício você irá desenhar as linhas representando os braços da peça. Para desenhar as linhas externas, você irá desenhar linhas tangentes ao arco do cotovelo; depois irá espelhar estas em torno da linha de centro para criar as outras linhas. Criando as linhas tangentes ao arco Você irá desenhar primeiro a linha esquerda.
1

A partir do menu escolha Criar, Linha, Criar Linha por Extremos. A barra de dados de Linha aparecerá.

EXEMPLOS / • 583

2

A partir do desenho, poderá ver que a linha está afastada da linha de centro por 5 graus. Digite 100 no campo de Ângulo e clique no botão Ângulo para travar este valor do ângulo.

4 42 43

3

Certifique-se de selecionar o botão Linha Tangente na barra de dados. Isto permitirá criar linhas tangentes a outra entidade, simplesmente selecionando a entidade; o Mastercam irá automaticamente calcular o ponto de tangência.

4

Clique no arco perto do ponto de tangência do cotovelo.

4 45
5

Arraste a linha na direção do arco no final da linha, e clique quando a linha estiver próxima mas não tocando.

46 47 48

Note: Não arraste a linha tão próximo ao arco evitando que o arco seja destacado e a linha o "reconheça". Se isto acontecer, o Mastercam criará uma linha tangente ao segundo arco, ao invés do ângulo de 100graus.
6

49 41

Clique no botão Aplicar para fixar a linha.

584 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

7 8

Para arrastar a linha inferior para o braço horizontal, altere o ângulo para 5 graus e tecle [Enter]. Repetir os passos 4 e 5 e clique em OK para fechar a barra de dados. Sua peça deverá se parecer com esta.

Espelhando as linhas Para criar as demais linhas, espelhe as linhas que acabou de criar, em torno da linha de centro de cada braço.
1

A partir do menu, escolha Transformar, Espelhar.

EXEMPLOS / • 585

2

Clique na linha 1 na figura abaixo e tecle [Enter].

4 42 43 4
3

O Mastercam mostrará a janela de Espelhar. Isto lhe dará diversos métodos de especificar como deseja espelhar a geometria indicada. Na seção Eixo, selecione o botão Linha. A janela se minimiza Clique na linha 2. Certifique-se de que Copiar está selecionado, e clique no botão Aplicar.

45 46 47 48 49 41

4 5

O Mastercam desenhará a linha espelhada. A janela permanecerá na tela e você poderá selecionar mais geometrias.
6 7 8

Clique na linha 3 e tecle [Enter] Clique no botão Linha novamente e clique na linha 4. Para fechar a janela, clique em OK.

586 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

9

Sempre que fizer uma operação Transformar, o Mastercam mostra a geometria original e a nova geometria em cores diferentes para que possa facilmente identificar os resultados da operação. Clique no botão Limpar Cores para restaurar as cores originais. A peça deverá se parecer com a imagem a seguir:

Exercise 5: Terminando o desenho
Neste exercício, você usará as funções de aparar e de concordância do Mastercam para encerrar o desenho. Aparando o cotovelo do arco Utilize a função Aparar para aparar o arco até o cotovelo e remover os segmentos que não necessita.
1

A partir do menu escolha Editar, Aparar/Quebrar, Aparar/ Quebrar. Barra de Aparar/Estender/Quebrar aparecerá.

EXEMPLOS / • 587

2

Clique no arco, na posição 1, e depois clique na linha 2. O Mastercam apara o arco e descarta a porção que se estende além da linha.

4 42 43

3

A função Aparar permanece ativa. Clique no arco 1 novamente e depois na linha 3. O Mastercam apara o segmento remanescente do arco. Clique em OK para fechar a barra de dados.

4 45 46 47 48

4

Criando as concordâncias Depois, crie uma concordância de 10mm em todas as demais intersecções.
1 2

A partir do menu, escolha Criar, Concordância, Concordar Entidades. A barra de dados de Concordância aparecerá. Certifique-se de que o botão Aparar esteja selecionado. Isto significa que o Mastercam irá automaticamente aparar cada entidade ao incluir a concordância.

3

Entre 10 para o raio da concordância e tecle [Enter]:

4

Para criar cada concordância, indique a entidade a cada ponto da concordância. Clique em cada local numerado, ilustrado na figura abaixo.

49 41

588 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

O Mastercam cria cada concordância automaticamente na medida em que selecionar a segunda entidade.

TIP: Após selecionar a primeira entidade de cada concordância, deixe o mouse passar próximo às demais entidades. O Mastercam irá fazer uma pré-visualização da concordância que irá criar com os ajustes atuais.
5 6

Clique em OK para fechar a barra de dados de Concordância. Finalmente, apague as guias de construção originais e seu ponto de base. Clique em cada entidade para selecioná-la, e acione a tecla [Delete].

EXEMPLOS / • 589

Seu desenho está completo. A peça deverá se parecer com a imagem a seguir:

4 42 43 4 45

Nos próximos exercícios, você irá criar e pós-processar usinagens de sua peça. Você necessitará do Mastercam Fresa ou Router para continuar.

Criando uma Usinagem
Neste conjunto de exercícios, você irá ajustar seu trabalho de usinagem e criar um contorno 2D simples para cortar sua peça. Ao completar estes exercícios, você poderá ser capaz de fazer o seguinte: Selecionar uma máquina e criar um grupo de máquina. Ajuste do trabalho de usinagem simples. Criar usinagem de contorno 2D. Visualizar as usinagens usando as funções de simulação do Mastercam. Pós-processar a usinagem para criar o programa NC para sua máquina. Todas as capturas de telas e ilustrações a seguir, foram obtidas do Mastercam Fresa. Se estiver usando o Mastercam Router, os passos a seguir serão idênticos, nenhuma diferença será notada.

46 47 48 49 41

590 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Exercise 6: Ajustando seu trabalho de usinagem
No uso normal em sua empresa, antes de criar a usinagem, você deve selecionar a definição de máquina para qualquer máquina ferramenta que utilizará para cortar sua peça. Tipicamente, isto irá será desenvolvido por você ou sua revenda ou usuário avançado, para uso freqüente. Diversas opções de usinagem, tal como a escolha do pós-processador, são determinadas pela escolha da definição de máquina. Os exercícios a seguir foram criados com definições genéricas de máquinas do Mastercam (MILL DEFAULT.MMD ou ROUTER DEFAULT.RMD). Entretanto, se desejar usar as definições de máquina e pós-processador de sua empresa, deverá ser capaz de completar este exemplo para a maior de fresadoras ou routers. Selecionando a máquina
1

A partir do menu, escolha Tipo de Máquina, Fresa e selecione a máquina genérica inclusa com o Mastercam MILL DEFAULT.

Note: Na verdade há dois tipos diferentes de definições padrões de máquina. MILL DEFAULT.MMD é a definição genérica da máquina inclusa no Mastercam. A definição que aparece quando selecione Tipo de Máquina, Fresa, Padrão

é tipicamente uma máquina específica de sua empresa, - por exemplo, TORQ-CUT 760.MMD. Escolha Ajustes, Configuração, Iniciar / Sair, Máquina padrão para ajustar isto. Sua seleção será salva no arquivo .CONFIG.

EXEMPLOS / • 591

Note que quando selecionar uma definição de máquina de fresa, a barra de título do Mastercam se alterar de Mastercam Design para Mastercam Fresa.

Logo que selecionar uma máquina, o Mastercam cria um grupo de máquina no Gerenciador de Operações, onde você armazenará os ajustes, operações e outras operações para esta máquina.

4 42

Mudando sua vista
1

43 4 45 46 47 48 49 41

Será mais fácil criar o bloco e usinagem se estiver olhando para seu trabalho em 3D e verificar as profundidades. Na barra de status, na parte de baixo da tela, clique em Vista e selecionar Isométrica (SCT). Ajuste a escala do zoom para que possa visualizar toda a peça e haja espaço em volta para incluir a ferramenta e bloco. Ajuste a geometria na tela e usa uma das técnicas abaixo para fazer o zoom: Pressione [Page Up] ou [Page Down]. Use a roda de seu mouse.

2

3

Pressione [F9] para mostrar os eixos coordenados na tela.

Ajustando suas opções de arquivo Ajuste o nome do arquivo NC a criar, e reveja as outras opções do arquivo.
1 2

No Gerenciador de Operações, clique no sinal de + próximo à opção Propriedades. Clique em Arquivos A janela de Propriedades do Grupo de Máquina se abre, e mostra a aba de Arquivos. Estas abas são o local onde registrará a maior parte das informações de seu trabalho. Mude o nome Nome do Grupo para Projeto Tutorial. O Mastercam irá mostrar isto no Gerenciador de Operações, e você poderá organizar suas operações de um modo correto. Mudar o nome Nome da Operação para Elbow.nc, mantendo os caminhos como mostrado na próxima imagem. Este será o nome do

3

4

592 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

arquivo onde o Mastercam gravará o código NC, e você enviará à sua máquina CNC.

5

Reveja os outros ajustes nesta aba. Ele mostra o nome da definição de máquina, definição de controle e pós-processador que estiver usando. Também informa o nome do arquivo onde os parâmetros padrões da operação serão lidos e o nome da biblioteca de ferramentas de onde as suas ferramentas serão selecionadas. No seus trabalhos atuais de usinagem, grupos de máquina podem conter diversas operações, e para selecionar a fonte apropriada aqui, será uma grande opção num momento posterior.

Definindo o modelo de seu bloco Assuma que você cortará sua peça a partir de uma placa de alumínio de 8 mm.
1 2

Clique na aba Ajuste do bloco. Informe ao Mastercam qual o canto do bloco representará sua origem, ou ponto zero, no modelo. Clique no canto esquerdo como mostrado aqui:

Você pode selecionar tanto o canto superior ou o inferior, dependendo de onde deseja a origem de seu bloco, no topo ou no fundo do bloco. Para este exemplo, selecione o canto superior. O topo de seu bloco terá Z=0 e profundidade de corte será com valor de Z negativo.
3

Informe as dimensões de seu bloco. Digite as seguintes dimensões: Y: 150 X: 200 Z: 8

EXEMPLOS / • 593

4

Deixe o bloco na origem em 0,0,0. Isto informa ao Mastercam as coordenadas do canto que você selecionou.Passo 2 Use as coordenadas para mover o bloco até a peça. Selecione Mostrar para mostrar as fronteiras do bloco na área gráfica, junto com a geometria de sua peça. Seus ajustes do bloco deverão coincidir com a imagem abaixo:

4 42 43 4 45 46 47 48

5

6

Depois, selecione o material do bloco. Vá até a aba Ajustes de Ferramenta e na seção Material, clique no botão Indicar O Mastercam mostrará a janela de lista de Materiais. A partir da lista, escolha Fresa - Biblioteca. Escolha Aluminum-mm 5050 e clique em OK. Nas opções de Cálculo de Avanço, selecione A partir do material. Isto significa que o Mastercam irá inteligentemente calcular os avanços padrões e rotação do eixo baseado na dureza e outras características do material selecionado.

49 41

O Mastercam mantém bibliotecas separadas para polegadas e métricos na definição do material porque ele utiliza tais informações para o cálculo dos avanços.

7 8 9

594 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

10 Para fechar a janela de Propriedades do Grupo de Máquina, clique

em OK. Você deverá visualizar o modelo do bloco na sua tela, similar à ilustração abaixo. Se necessário use o zoom para ajustar a escala.

Exercise 7: Criando uma usinagem
Selecionando uma geometria e ferramenta
1

A partir do menu, selecione Usinagens, Usinagem de Contorno. O Mastercam apresenta a janela de Encadeamento, que você utilizará para selecionar a geometria à usinar. Clique na geometria no local indicado na ilustração abaixo, aproximadamente onde deseja iniciar que a ferramenta corte sua peça.

2

O Mastercam automaticamente selecione toda a geometria conectada à linha que você indicou e designa a direção a esta. Isto é chamado

EXEMPLOS / • 595

encadeamento. A direção de encadeamento será a direção que a ferramenta seguirá na medida em que cortar a peça. Sua seta deverá apontar na direção indicada na ilustração abaixo. Isto assegura a você a direção de usinagem concordante com a rotação horária do fuso.

4 42 43

TIP: Ao clicar próximo ao extremo de uma entidade, o Mastercam automaticamente ajusta a direção de encadeamento na direção do outro extremo.
3

4 45 46 47 48 49 41

Para fechar a janela de Encadeamento, clique em OK. O Mastercam apresenta a janela de Usinagem de Contorno, onde ajustará parâmetros da usinagem e de corte. Na aba de Parâmetros de Usinagem, clique em Selecionar biblioteca de ferramenta, indique uma fresa de topo de 12mm, e clique em OK. (Usuários do Mastercam Router devem selecionar 12mm reta.) O Mastercam automaticamente atualiza os avanços e velocidades com base no material do bloco, tipo de usinagem e características da ferramenta que você selecionar.

4

Note: Você pode sempre alterar os valores calculados, simplesmente digitando um valor diferente.
5

Clique em Refrigerante A janela de Refrigerante será apresentada. Esta lista todas as opções de refrigerante que foram definidas para a definição de máquina ativa.

Note: Para usuários do Router, este botão está nomeado Opções.
6

Ligue o refrigerante em Inundado e clique em OK. O Mastercam inclui um asterisco ao botão Refrigerante para informá-lo que ao menos um das opções foi ligada.

596 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

7

Verifique para que os Parâmetros de usinagem se pareçam com a imagem abaixo. Seus avanços e velocidades podem não coincidir exatamente dependendo dos padrões da operação e ferramenta que você determinou.

Note: Você poderá visualizar a lista de ferramentas e detalhes do texto ou como ícones grandes ou pequenos. Para controlar a apresentação da lista, clique com botão direito na área da lista e escolha Visualizar.

Entrando os parâmetros de corte A maioria dos valores padrões que você definiu nos parâmetros da operação são lidos a partir do arquivo padrões da operação (*.DEFAULTS) listado sob a Aba Arquivos na janela de Propriedades do Grupo de Usinagem. Ao criar uma nova operação, você usualmente usa diversos parâmetros padrões e ajusta alguns poucos.
1 2

Clique na ba Parâmetros de Contorno. O Mastercam irá automaticamente ler o Topo do Bloco na definição do bloco que você criou anteriormente. Entre a Profundidade de – 8.0 para cortar todo o material através do bloco. Ajuste a Plano de avanço para 2.0. Marque a opção Passante e clique no botão para entrar o valor passante. Isto significa que a ferramenta irá cortar a placa e garantir que seja totalmente limpada.

3 4

EXEMPLOS / • 597

5 6

Digite 0.5 como Valor Passante e clique em OK. Se necessário, indique o Tipo de Compensação no Mastercam. Isto significa que o Mastercam irá ajustar as posições da ferramenta que ele calcula e ajustá-las à ferramenta, ao invés de gravar códigos G41/ G42, que levaria ao controle CNC calculá-las. Se necessário, indique o A direção de Compensação para Esquerda. A direção de compensação e direção de encadeamento juntas, determinam se a ferramenta cortará do lado de dentro ou do lado de fora do contorno. Seus ajustes deverão coincidir com a imagem abaixo.

4 42 43 4 45 46 47

7

Criando arcos de entrada e saída O Mastercam tem diversas opções de como a ferramenta se aproxima e se afasta de sua peça. Você pode criar movimentos complexos que combinam arcos, linhas hélices e outros opções mais, sem necessitar criar qualquer geometria adicional à sua peça.
1 2

48 49 41

Clique em Entrada/Saída. Indique Entrada/saída no ponto médio em contornos fechados. Isto assegura que o Mastercam irá aproximar da peça no meio da linha que você selecionou ao encadear a geometria. Se esta opção não for selecionada, o Mastercam iniciará a usinagem no ponto extremo da primeira entidade encadeada.

598 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

TIP: Use o Gerenciador de Encadeamento para visualizar mais opções de controle do ponto inciial da usinagem. Para abrir o Gerenciador de Encadeamento, clique no ícone da Geometria no Gerenciador de Operações para qualquer usinagem que contenha encadeamentos de geometrias.
3

A opção padrão é criar um movimento de entrada que contenha ambos uma linha e um arco. Desabilite a linha de entrada, digitando em Comprimento de 0.0 na seção Linha de Entrada. Na seção Arco de Entrada, entre o ângulo de varredura de 45.0. Clique no botão Copiar para copiar automaticamente as dimensões da Entrada para os movimentos de Saída. Digite em distância de Sobreposição de 5.0. Isto significa que os arcos de Entrada e Saída se sobreporão entre si por esta distância, ao invés de usar o mesmo ponto, que poderia deixar uma marca em sua peça. Verifique que os valores coincidam com a ilustração a seguir e clique em OK.

4 5 6

7

EXEMPLOS / • 599

8

Verifique para que os outros valores coincidam com a ilustração a seguir e clique em OK.

4 42 43 4 45

O Mastercam desenhará a usinagem na tela. Deverá se parecer com a imagem a seguir. Quando visualizá-la na tela, os movimentos em rápido são apresentados em amarelo e movimentos de avanço mostrados em azul.

46 47 48 49 41

600 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Exercise 8: Pré-visualização da usinagem
O Mastercam inclui duas funções que permitem a você visualizar as usinagens e movimentos da ferramenta: Usar a função Simular para analisar os movimentos e posições da ferramenta. Use a função Simular Sólido para verificar a remoção de material do bloco. Neste exercício, você irá fazer a simulação da usinagem. No Simulando em Sólido as Operações na pág. 696 você aprenderá como usar a função de Simular Sólido. Escolhendo as opções de Simulação
Você pode selecionar mais de uma operação para simulação ou poderá selecionar todas as operações do grupo de máquina.
1

No Gerenciador de Operações, clique no ícone da pasta próximo ao nome da usinagem para selecioná-la. Esta é selecionada quando uma marca verde aparece em sua pasta:

2 3

Clique no botão Simular. O Mastercam apresenta a janela de Simulação e seus controles. O Mastercam permite que você controle precisamente quais elementos da usinagem deseja visualizar enquanto simular. Na janela de Simular, selecione os três botões apresentadas na ilustração abaixo. Estes informam ao Mastercam para mostrar a ferramenta, o suporte e movimentos em rápido.

4

Clique no botão Opções . Use-o para controlar como a ferramenta, suporte e movimentos da operação serão apresentados.

EXEMPLOS / • 601

5

Altere as cores da ferramenta e suporte para coincidir com a seguinte ilustração, e clique em OK.

4 42

Executando a simulação
1

43 4 45 46

Clique no botão Executar, acima da área gráfica. A ferramenta e suporte aparecem e simulam o corte da peça.

O Mastercam lê a forma e dimensões da ferramenta e do suporte a partir da biblioteca de ferramenta. Você pode alterar ou personalizar se desejar.

2 3 4

Clique no botão Expandir na janela de Simular. A janela se expande para apresentar duas abas adicionais de informação. Clique na aba Info. O Mastercam apresenta o tempo total de usinagem e comprimento da trajetória. Clique na aba Detalhes. O Mastercam apresenta informações detalhadas sobre cada movimento da usinagem na medida em que ocorrem.

47 48 49 41

Note: Esta característica somente trabalha se estiver pré-visualizando a usinagem de modo passo a passo. Não será atualizada no modo de executar contínuo.

602 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Altere o tamanho da janela sempre que necessário para verificar mais informações.

5

Clique no barra Posição do movimento visível acima da área gráfica para ativá-la Arraste para frente e para trás verificando diferentes posições da ferramenta ao longo da usinagem. O Mastercam atualiza a aba Detalhes com a posição e avanço a cada posição da ferramenta.

TIPS: Enquanto esta guia estiver ativa, você poderá também usar o mouse e atalhos de teclado para avançar através da usinagem: • Tecle [S] para avançar um único movimento e [B] para mover para trás. • Use as setas [Up] e [Down]. • Use a roda de seu mouse.
6

Selecione diferentes vistas para visualizar a usinagem a partir de outros ângulos, usando destas outras técnicas. menu botão direito do mouse Botão Vista na Barra de Status o menu Vista

7

Clique em OK na janela de Simular para retornar à janela gráfica do Mastercam.

EXEMPLOS / • 603

Exercise 9: Pós-processando a operação
O pós-processador que será usado em suas usinagens é especificado na definição de máquina. É listado na aba Arquivos da janela de Propriedades do Grupo de Máquina:

4 42 43

O Mastercam automaticamente ajusta o local para o pós-processador num diretório em seu computador. Use a definição do controle para alterá-lo.

4 45 46 47 48 49 41

O único modo de selecionar um pós-processador diferente é clicar no botão Editar, acima do nome da definição de máquina ou clicar no botão Substituir, selecionando uma máquina diferente. Pós-processando a operação
1 2 3

Selecionando a operação no Gerenciador de Operações. Selecione o botão Pós-processar. O Mastercam mostrará a janela de Pós-Processar. Se necessário, selecione Editar. Isto significa que após o Mastercam ter gravado o arquivo NC, ele irá automaticamente abrí-lo para sua revisão. O arquivo irá se abrir no editor de texto especificado na janela de Configuração do Sistema. Se necessário, selecione Perguntar. Isto significa que o Mastercam irá questionar antes de sobrepor o arquivo que já existe com o mesmo nome.

Você pode selecionar qualquer número de operações a pós-processar, mesmo que estejam em diferentes grupos de máquinas. O Mastercam irá automaticamente gravar as operações em grupos diferentes, em arquivos NC diferentes.

4

604 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

5

Verifique para que os outros valores coincidam com a ilustração a seguir e clique em OK.

Tipicamente os valores desta janela serão padrões, ajustados na definição do controle.
Você pode determinar os nomes padrões do arquivo NC para usinagens individuais se não desejar usar o nome da propriedade do grupo de máquina. Selecione uma ou mais operações no Gerenciador de Operações, botão da direita e acesse Editar operações selecionadas, Alterar nome do arquivo NC.
6

O Mastercam mostra a janela Salvar como onde você pode determinar o nome e pasta de destino. O nome do arquivo padrão vem a partir da janela de Propriedades do Grupo de Máquina e a pasta a partir da definição do controle. Clique em Salvar para aceitar o padrão. O Mastercam grava o arquivo e abre o editor padrão.

EXEMPLOS / • 605

Seu programa deverá se parecer com a imagem a seguir.

4 42 43 4 45 46
O código exato que está vendo pode ser diferente dependendo das especificações no pós-processador de sua definição genérica de máquina, ajustes genéricos da máquina e controle e naquilo que o pós foi alterado.

47 48 49 41

606 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Exemplo 2: Trabalhando em Planos Diferentes
Esta seção apresenta a criação de geometrias e usinagens em diferentes planos. Você usará diferentes planos de construção para criar a geometria em diferentes faces da peça. Você usará diferentes planos de ferramenta para criar usinagens em diferentes faces da peça. A peça que você irá criar é uma porta:

Este trabalho necessita que encaixe a dobradiça e placas, crie furos e usine as aberturas inclusive da maçaneta. Tipicamente, este trabalho será executado por uma router do tipo ponte, usando um cabeçote angular para cortar detalhes internos da porta, mas o Mastercam Fresa pode facilmente criar as operações com uma fresadora 5 eixos ou Centro de Usinagem Vertical. Os exercícios de desenho requerem o Mastercam Design (dentro de todos produtos Mastercam, menos os básicos). Os exercícios de usinagem requerem qualquer produto Mastercam Fresa ou Router. As definições genéricas de máquina para fresa e router com o Mastercam (MILL DEFAULT.MMD e ROUTER DEFAULT.MMD) contém todos os componentes necessárias para criar as usinagens. Os exercícios nesta seção estão em polegadas. Caso necessite alternar o sistema de unidades entre métrico e polegadas, veja Alternando entre os modos métrico e polegadas. na pág. 575.

EXEMPLOS / • 607

O arquivo EXAMPLE2.MCX na pasta do \Documentation\ExampleParts contém toda a geometria da peça. O arquivo EXEMPLE2-COMPLETE.MCX contém a peça terminada com as usinagens.

4 42 43 4 45 46 47 48 49 41

Desenhando a Porta em 3D
O Mastercam usa os planos de construção (PlCons) para orientar entidades bidimensionais, tais como linhas e arcos, no espaço 3D. Cada PlCons está alinha a uma vista. Uma vista no Mastercam combina uma orientação planar com uma origem e designa um nome a ela para que possa selecioná-la mais tarde. O Mastercam inclui uma série de vistas padrões que correspondem às faces do cubo, mais a vista isométrica. Você pode também definir suas próprias vistas para alinhamento com faces da peça ou dispositivos da máquina. Todo o seu trabalho na seção anterior foi feito na vista de Topo, como se você estivesse olhando para abaixo a partir do topo da peça. Sempre que você alternar o PlCons para uma vista ou face diferente, o Mastercam rotaciona o plano XY para alinhá-lo com a vista selecionada. O eixo Z tipicamente corresponde ao movimento na direção e fora da peça, normal ao PlConst. Nesta seção, você aprenderá: Utilizar PlConst e Profund. Z e criar desenho 3D localizando a geometria no espaço 3D. Utilizando a função Transladar para copiar a geometria. Utilizando níveis para organizar seu trabalho.

Exercise 1: Desenhando o contorno da porta
Neste exercício você irá desenhar o contorno e painéis da porta como um bloco 3D. Faça referência ás dimensões da impressão abaixo, para desenhar a porta e painéis. Os painéis não são realmente usados em nenhuma das usinagens deste trabalho; foram criados para ajudar na visualização do produto final. Assuma que a porta terá uma espessura de 1.75 polegadas.

608 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Figure 4-2: Porta (dimensões gerais)

Desenhar o contorno Tipicamente peças de roteadora são dimensionadas com o ponto zero no fundo da peça, para que a geometria seja desenhada no topo a uma altura de 1.75 polegadas. Você pode automaticamente "travar" novas entidades numa certa altura, selecionando o modo 2D e entrando uma profundidade Z específica.
1 2 3 4 5

Se necessário, crie um novo arquivo Mastercam e altere o modo para polegadas. Na barra de Status, clique no modo 2D/3D, alterando de 3D (padrão) para 2D. No campo Z na barra de Status, digite 1,75 e tecle [Enter]. A partir do menu, escolha Criar, Criar Retângulo. A barra de dados de Retângulo aparecerá. Entre 80,0 para o Comprimento 36.0, para Altura e tecle [Enter]:

6

Use a barra do AutoCursor para localizar o ponto do canto na origem. Clique na seta para baixo na janela do AutoCursor e escolha Origem para rapidamente selecionar a origem.

O Mastercam posiciona o retângulo com o canto no 0,0.

EXEMPLOS / • 609

Note: Mesmo se a origem seja em Z=0, porque você está trabalhando no modo 2D, o Mastercam automaticamente projeta o ponto selecionado na profundidade Z, que é 1.75.
7 8

4 42 43 4

Clique em OK para fechar a barra de dados. Ajuste a geometria na tela.

Criando linhas de referência para os painéis
1 2 3

A partir do menu escolha Criar, Linha, Criar Linha Paralela. A barra de dados de Linha Paralela aparecerá. Clique na aresta do topo da porta. Na barra de dados, digite 5.5 no campo Distância.

4

Clique no botão próximo a este campo. O campo ficará vermelho.

Isto significa que o valor do campo está travado e não irá se alterar na medida em que mover o cursor na área gráfica. Isto é útil quando deseja repetir a função Criar diversas vezes com o mesmo valor.
5

45 46 47 48 49 41

O Mastercam solicita que seja indicada a direção de afastamento. Isto informa ao Mastercam de qual lado da linha selecionada você deseja criar a cópia. Clique em qualquer local abaixo da linha. O Mastercam cria uma nova linha abaixo da primeira, a 5.5 polegadas.

6

Depois, clique na linha da aresta esquerda da porta para selecioná-la, e clique à direita para criar a linha. O Mastercam reusa os ajustes atuais da barra de dados. Clique na aresta de baixo da porta e clique a cima dela para criar a terceira linha de referência. Clique no botão Aplicar (não OK) duas vezes, para fixar a linha. O primeiro clique retorna o foco na barra de dados. O segundo clique fixa a linha.

7 8

Note: Quando o Mastercam primeiro cria uma entidade, esta fica ativa ou "viva" . Isto significa que você fizer alterações nos ajustes da barra de dados, estes serão aplicados às entidades ativas. Ao clicar em Aplicar, o Mastercam fixa a linha portanto, estão não é mais ativa. Se

610 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

não fizer isto, quando alterar a distância de afastamento para a próxima linha, o Mastercam mudaria esta linha.
9

Clique na aresta direita da porta.

10 Agora, mude a Distância para 9.5 e tecle [Enter]. 11 Clique à esquerda da linha. 12 Clique em OK duas vezes, para fechar a barra de dados. A peça

deverá se parecer com a imagem a seguir.

Adicionando os painéis
1

A partir do menu, escolha Criar, Criar Formas Retangulares. A janela das Opções de Formas Retangulares aparece. Isto permitirá a você criar retângulos com mais opções do que a barra de dados do Retângulo.

EXEMPLOS / • 611

2 3 4 5

Clique no botão Expandir para mostrar todas as opções. Entre 34.25 para o Comprimento 9.75, para Altura e tecle [Enter]. Clique nos botões próximos aos campos para travá-los. A grade de Âncora permite selecionar qual o canto do retângulo será usado para sua localização. Selecione o ponto superior esquerdo. Clique no canto esquerdo superior das linhas de referência da porta, na área gráfica. Quando o cursor estiver na posição correta, uma marca visual indicará a intersecção. Clique no botão Aplicar na janela de criar o retângulo. Na grade de Ancorar, selecione o ponto esquerdo inferior. Clique no canto esquerdo inferior das linhas guias para posicionar o retângulo, e clique em Aplicar para criá-lo.

4 42 43 4 45 46 47 48 49 41

6

7 8 9

10 Mude o Comprimento para 25.25 11 Usando estas técnicas de criar retângulo, posicione os outros dois

painéis nos outros dois cantos das linhas guia.
12 Para fechar a janela, clique em OK. 13 Clique em cada entidade guia para selecioná-la, e acione a tecla

[Delete]. Clique entre os painéis para que não selecione acidentalmente a aresta do painel ao invés da linha guia.
14 Se algumas de suas linhas desaparecerem ao apagar as linhas guias,

escolha Vista, Redesenhar e deverão aparecer na área gráfica.

612 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

A peça deverá se parecer com a imagem a seguir.

Desenhando as arestas inferiores Para criar a parte inferior da porta, use a função Transladar par copiar o contorno do topo.
1

Será mais fácil visualizar a nova geometria se estiver olhando para seu trabalho em 3D e verificar as profundidades. Na barra de status, clique em Vista e selecione Isométrica (SCT). Ajuste a geometria na tela, se necessário. A partir do menu, escolha Transformar, Transladar. Para facilmente selecionar o contorno externo da porta, ajuste a barra de Seleção Geral para modo Encadear :

2 3

4 5 6

Clique em qualquer local fora do contorno externo da porta e tecle [Enter]. Toda a fronteira fica destacada e a janela Transladar é aberta. Selecionar Unir. Isto criará uma cópia das geometrias selecionadas e automaticamente incluirá linhas de conexão com a original. Grupos diferentes de opção tem diferentes ferramentas de seleção do local para a geometria copiada. Visto que deseja copiar a geometria numa distância e direção conhecida, entre a coordenada dos vetores no campo Delta. Entre –1.75 no campo Delta-Z e tecle [Enter].

EXEMPLOS / • 613

O Mastercam desenhará a nova geometria na tela.

4 42 43
7 8

Clique OK Clique no botão Limpar Cores para restaurar as cores originais.

4 45 46 47 48 49 41

Exercise 2: Desenhando as aberturas da placa e maçaneta
Neste exercício, você irá iniciar os detalhes da porta. Uma nova importante função será como organizar seu trabalho em níveis. Você pode escolher agrupar diferentes tipos de entidades em diferentes níveis ('layers') Isto facilitar o trabalho de seleção, ou mostrar e esconder partes de sua peça. O contorno básico da porta que acabou de desenhar estará no nível 1, os detalhes da dobradiça em outro nível e detalhes da placa no terceiro nível. Você poderá também usar diferentes cores para cada característica, as cavidades numa cor, furos em outra e assim por diante. Isto facilitará seu trabalho ao selecionar diversas características para usinagens. Use o desenho a seguir para guiá-lo através do exercício. A impressão à esquerda mostra a abertura da maçaneta na frente da porta, e à direita mostra a cavidade da placa de lado.

614 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Figure 4-3: Dimensões da maçaneta e placa

2.1875

R 0.25 DIA 1.00

R 3/32

2.25

0.375 DIA 2.125

1.25

37.50 to Fundo da porta

Selecionando um novo nível e desenhando a abertura da maçaneta Neste processo, você irá selecionar um novo nível no qual posicionará toda a geometria da maçaneta e detalhe da placa.
1 2

Clique em Nível na barra de Status. A janela de Gerenciador de Níveis será apresentada. No Gerenciador de Nível, o Nível 1 deverá estar em amarelo, identificando-o como ativo. Digite o nome Contorno da porta no campo Nome do Nível Principal.

EXEMPLOS / • 615

3

Digite 2 no campo Número, e o nome Doorknob detail. O Mastercam deverá destacá-lo como nível ativo.

4 42 43 4

4 5

Clique OK. A barra de status deverá mostrar o nível 2 como ativo no campo Nível. Acione o botão Cor na barra de status e troque a Cor Atual para Azul claro (cor 11). Digite 11 no campo para ajustar a cor e escolha OK. A partir do menu, escolha Criar, Arco, Criar Círculo no Ponto Central. O Mastercam apresentará a barra de dados de Círculo pelo Centro e um Ponto solicitando indicar o ponto central do círculo. Digite 2.125 para o diâmetro na barra de dados e tecle [Enter]. O Mastercam solicita o ponto central do círculo. A abertura da maçaneta deverá ser posicionada ao longo da aresta superior do desenho, entre os dois painéis. Você usará as dimensões da impressão para ajustas as coordenadas relativas a um ponto

45 46 47 48 49 41

6

7 8

616 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

conhecido. Selecione Relativo a partir da barra de dados do AutoCursor.

A barra de dados de Ponto Relativo aparecerá.
9

Clique no canto da porta identificado na próxima imagem.

10 Digite as coordenadas x–37.5 y–2.1875 no campo ∆ e tecle [Enter].

Isto informa ao Mastercam a distância a partir do ponto indicado.

11 O Mastercam retornar você à janela Círculo por Ponto e Centro.

Clique em OK para fixar o círculo e fechar a barra de dados. Ajustando a profundidade Z e plano de construção Para desenhar a geometria da placa, precisa ajustar o plano de construção para a face de trás de sua peça. Primeiro selecione o PlCons de Trás para orientar a geometria. e ajuste a profundidade Z para a face da porta.
1

Escolha na barra de Status Planos e Fundo(SCT). O indicador do PlCons em baixo na área gráfica, se altera para refletir sua seleção de plano.

EXEMPLOS / • 617

2

Para ajustar a profundidade Z, clique em Z na barra de Status. (Clique no Z, não no número que mostra o valor). Ao invés de entrar um valor, você selecionará uma geometria e o Mastercam automaticamente ajusta a profundidade Z. O Mastercam solicita que indique um ponto. Para ajustar a profundidade Z correta, necessitará clicar num ponto na aresta no topo da porta. Acesse Ponto Médio na barra do AutoCursor e clique na porta como ilustrado na figura abaixo.

4 42 43 4

3

A profundidade Z deverá ser ajustada para 36.
4

45 46 47 48 49 41

Clique em Vista na barra de Status e selecione =PlConst. Isto alinhará sua vista da peça com o plano de construção, portanto estará olhando diretamente na peça. Clique em Ajustar na Tela para centralizar a peça na tela. Você deverá agora estar olhando diretamente na aresta da porta.

5

Desenhando a abertura
1

Antes de criar o círculo da abertura, crie uma linha de referência. A partir do menu escolha Criar, Linha, Criar Linha Paralela. A barra de dados de Linha Paralela aparecerá. Clique na aresta esquerda da porta. Na barra de dados, digite 37.5 no campo Distância e tecle [Enter]. Clique próximo ao centro da porta. O Mastercam desenhará a linha. Clique em OK duas vezes, para fechar a barra de dados. Depois, faça um zoom na linha que acabou de criar para facilitar a criação dos detalhes. Pressione [F1] e arraste o retângulo em torno da linha. Clique para completar o retângulo e o Mastercam amplia esta área.

2 3 4 5 6

618 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

7

A partir do menu, escolha Criar, Arco, Criar Círculo no Ponto Central. O Mastercam apresentará a barra de dados de Círculo pelo Centro e um Ponto solicitando indicar o ponto central do círculo. Entre 1.0 para diâmetro e tecle [Enter]. Acesse Ponto Médio na barra do AutoCursor e clique na linha de referência que acabou de criar. O Mastercam desenhará o círculo.

8 9

10 Clique em OK para fechar a barra de dados.

Desenhando a abertura da placa
1 2

Mude a cor para Magenta (cor 13). Após usar azul para os círculos a furar/fresar, você usará a cor magenta para as cavidades. A partir do menu, escolha Criar, Criar Formas Retangulares. A janela das Opções de Formas Retangulares aparece. Se necessário, clique no botão Expandir para mostrar todas as opções. Entre 2,25 para o Comprimento 1,25, para Altura e tecle [Enter]. Digite 0.25 no campo Raio de Concordância . O Mastercam irá automaticamente colocar as concordâncias nos cantos do retângulo. Na seção Âncora, indique a opção do ponto central. Seus ajustes deverão se parecer com a imagem á direita. Mova o cursor próximo ao centro da geometria de referência e clique quando visualizar a marca, ao lado do

3

4

5

6

7

EXEMPLOS / • 619

cursor indicando o ponto central. O Mastercam desenhará o retângulo.
8

Para fechar a janela, clique em OK. A sua peça deverá se parecer com a imagem a seguir.

4 42

Desenhando os furos dos parafusos
1 2 3

43 4 45 46 47 48 49 41

Mude a cor para Amarelo (cor 14). A partir do menu, escolha Criar, Arco, Criar Círculo no Ponto Central. Digite 3/32 no campo Diâmetro . Clique no botão Diâmetro e trave este valor. Verifique que ao entrar a fração, o Mastercam automaticamente calcula o equivalente decimal. Depois, você irá criar um furo de 0.75 polegadas em cada lado da linha de construção. Selecione Relativo a partir da barra de dados do AutoCursor. Digite x0.75 no campo ∆ na barra de dados e tecle [Enter].

4

5

6 7 8 9

Acesse Ponto Médio na barra do AutoCursor e clique na linha de referência. Repita Passo 4 através Passo 6, usando a distância de afastamento de x–0.75. Clique em OK para fechar a barra de dados. Apague a linha de construção. A sua peça deverá se parecer com a imagem a seguir.

620 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

10 Alterne para Vista-Isométrica e verifique a orientação em 3D

apropriada.

Exercise 3: Desenhando as cavidades da dobradiça
você irá criar as dobradiças desenhando uma completa e copiando-a para criar as demais. Do mesmo modo que os detalhes da maçaneta, você criará a geometria da dobradiça em um outro nível. Os desenhos a seguir ilustram a localização e dimensões da dobradiça individual. Faça referência a estas através de todo o exercício.
Figure 4-4: Dimensões e detalhes de localização da dobradiça

Preparando o desenho da geometria das dobradiças
1 2

Escolha na barra de Status Planos e Frente(SCT). Visto que esta aresta da porta corre ao longo do eixo coordenado, a profundidade Z será 0. Digite 0 no campo Z na barra de status.

EXEMPLOS / • 621

3 4

Clique em Vista na barra de Status e selecione =PlConst, para que possa olhar diretamente à peça. Clique em Ajustar na Tela para centralizar a peça na tela. Note que poderá verificar o detalhe da placa a partir de outra aresta da porta. Infelizmente, esta é apresentada onde necessitar desenhar uma das dobradiças. Você poderá usar o Gerenciador de Nível para escondê-la.

4 42 43 4 45 46 47

5 6

Clique em Nível na barra de Status. Digite 3 no campo Número, e o nome Hinge detail no campo Nome. Você armazenará a geometria da dobradiça neste nível. O Mastercam automaticamente torna este nível ativo. clique na marca vermelha na coluna Visível para o Nível 2. Visto que o Nível 2 não está marcado como visível, nenhuma geometria deste nível ficará visível na área gráfica. O Gerenciador de Nível deverá se parecer com a imagem a seguir.

7

8

Acione OK para retornar ao seu desenho. Note que a geometria da placa não aparece mais.

48 49 41

Criando linhas da primeira dobradiça Primeiro você irá desenhar a dobradiça esquerda e depois copiá-la para outras localizações.
1 2

Mude a cor para Magenta (cor 13). A partir do menu escolha Criar, Linha, Criar Linha por Extremos. A barra de dados de Linha aparecerá.

622 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

3 4 5 6 7 8 9

Clique no botão Vertical. Isto ajustará a barra de dados a fim de facilitar o desenho de linhas verticais. Arraste a linha através da porta e clique para posicioná-la. Digite 10 no campo de posição, próximo ao botão Vertical e tecle [Enter]. O Mastercam move a linha para a posição X=10. Arraste a outra linha através da porta e clique. Digite 14 no campo de posição e tecle [Enter]. Pressione [F1] e arraste o retângulo em torno das duas linhas. Você pode fazer isto enquanto a barra de dados estiver ativa. Clique no botão Horizontal.

10 Arraste a linha sobre das duas linhas verticais e clique. 11 Digite 0.25 no campo de posição e clique OK.

A sua peça deverá se parecer com a imagem a seguir.

Terminando a primeira dobradiça
1 2

A partir do menu, escolha Criar, Concordância, Concordar Entidades. Digite um raio de 0.25 na barra de dados.

EXEMPLOS / • 623

Clique nas linhas nos seguintes locais:

4 42 43
3 4 5

Clique em OK para fechar a barra de dados. Apare as linhas que são remanescentes. A partir do menu escolha Editar, Aparar/Quebrar, Aparar/Quebrar. Clique nas linhas na seguinte ordem:

4 45 46

Clique em OK para fechar a barra de dados. A sua peça deverá se parecer com a imagem a seguir.

47 48 49 41

624 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Marcando as localizações dos furos Use a função de linhas paralelas e desenhe as referências dentro da dobradiça. Sua intersecção irá marcar os locais de furação.
1

Crie algumas referências para marcar os locais da furação. A partir do menu escolha Criar, Linha, Criar Linha Paralela. A barra de dados de Linha Paralela aparecerá. Na barra de dados, digite 0,5 no campo Distância e tecle [Enter]. Clique no botão Distância e trave este valor.

2

3 4 5 6 7 8 9

Clique na aresta esquerda da dobradiça e depois no lado interno. O Mastercam cria uma cópia da linha vertical. Repita Passo 3 para as arestas de baixo e da direita da dobradiça. Clique em Aplicar duas vezes, para fixar a terceira guia. Mude a Distância para 1 Clique na aresta inferior da dobradiça, e depois no lado interno. O Mastercam cria a linha do topo. Clique em Aplicar duas vezes. Mude a Distância para 1,25 arestas da esquerda e da direita da dobradiça.

10 Crie mais duas linhas verticais de guia. Repita Passo 3 para as 11 Clique em OK duas vezes, para fechar a barra de dados. A peça

deverá se parecer com a imagem a seguir.

Desenhando os furos
1 2 3

Mude a cor para Amarelo (cor 14). A partir do menu, escolha Criar, Arco, Criar Círculo no Ponto Central. Digite 3/32 no campo Diâmetro . Clique no botão Diâmetro e trave este valor.

EXEMPLOS / • 625

TIPS: A maioria dos dados entrados nos campos da barra de dados são armazenadas como lista mais recente usados. Se desejar, você pode selecionar o diâmetro a partir desta lista.

4 42

4

Clique nos seguintes locais para posicionar os furos.

43 4 45

5 6

Clique em OK para fechar a barra de dados. Selecione cada uma das guias e pressione [Delete].

46 47 48 49 41

Copiando a dobradiça terminada para outros locais Use a função do Mastercam Transladar-Copiar para copiar a dobradiça para outros locais. Você precisa fazer duas cópias em intervalos de 30 polegadas.
1

A partir do menu, escolha Transformar, Transladar.

626 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

2

Pressione e mantenha a tecla [Ctrl], arraste uma janela envolta de todas entidades da dobradiça e clique para completar a definição da janela, tecle [Enter]. O Mastercam mostrará a janela de Transladar. Clique no botão Ajustar na Tela para ver toda a porta em sua tela, e pode melhor visualizar novas dobradiças. Se necessário, selecione a opção Copiar na janela Transladar. Digite 2 no campo Número de cópias. Digite 30 no campo ∆X e tecle [Tab] para deixar o campo. O Mastercam apresentará uma prévisualização das novas dobradiças. Seus ajustes da janela deverão se parecer com a imagem á direita. Para fechar a janela, clique em OK. Clique no botão Limpar Cores para restaurar as cores originais. A sua peça deverá se parecer com a imagem a seguir:

3

4 5

6

7 8

Você terminou o desenho da porta. No próximo conjunto de exercícios, você irá criar as operações para cortar todas as partes já desenhadas.

Usinando a Porta
No conjunto anterior de exercícios, você criou a geometria das partes para uma porta completa de passagem, tais como dobradiça e cavidades da placa e abertura da maçaneta. Nesta seção, você irá criar a usinagem destas Você irá criar as seguintes operações: Utilize as operações de cavidade para criar os rasgos da placa e dobradiça. Crie os furos dos parafusos em cada aresta da porta para a placa e dobradiças.

EXEMPLOS / • 627

Fresar o círculo através da lateral. Fresar o círculo da abertura da maçaneta. Você utilizará o bloco angular para furar a dobradiça e cavidades da placa nas laterais da porta e furar os círculos. Você usará uma ferramenta convencional para fresar a abertura da maçaneta na frente da porta. O Mastercam organiza as informações de ferramental do agregado por hierarquia de cabeçotes, blocos e estações da ferramenta. Cabeçotes são montagens completas que respondem aos comandos do eixo e se movem com a unidade. Blocos são montados nos cabeçotes e prendem as estações de ferramenta. As estações de ferramenta são montados no bloco e prendem as ferramenta individualmente. Roteadoras grandes ou complexas podem ter diversos cabeçotes, e cada um destes pode conter diversos blocos. Cada bloco, por sua vez, podem ter múltiplas ferramentas. Em alguns locais, encontrará o que é comumente referido como um "cabeçote agregado' externo do Mastercam, definido como um bloco no Mastercam. Para criar as operações descritas aqui, você precisará utilizar a definição de máquina que inclui este bloco angular. Uma definição genérica de router vem com o Mastercam router ROUTER DEFAULT.MMD inclui os componentes adequados. Com o Mastercam Fresa poderá completar os exercícios usando qualquer definição de máquina que inclua o eixo rotatório A com 90 graus mínimo de curso em cada direção. A definição de fresadora genérica, MILL DEFAULT.MMD, inclui a mesa rotatória. Note: Ferramental agregado e blocos angulares também são suportados pelo Mastercam Fresa, mas não estão inclusos na definição de máquina genérica. As etapas e imagens a seguir foram retiradas do Mastercam Router, mas as diferenças significantes para usuários do Fresa serão informados.

4 42 43 4 45 46 47 48 49 41

Exercise 4: Ajustando seu trabalho
Selecionando a máquina e ajustando as ferramentas
1

A partir do menu, acesse Tipo de Máquina, Router, ROUTER DEFAULT.RMD . O Mastercam cria um grupo de máquina de router no Gerenciador de Operações.

628 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Usuários do Fresa devem selecionar MILL DEFAULT.MMD e passar à frente para Selecione o arquivo e opções de material na pág. 629.
2

No Gerenciador de Operações, expanda Propriedades e clique no ícone Arquivos. O Mastercam mostra na aba Arquivos da janela de Propriedades do Grupo de Máquina. Clique no botão Editar na seção Máquina - Copiar Operação:

3

4

Gerenciador de Definição de Máquina se abre. Na lista de Configuração de Máquina, expande o Grupo de Cabeçote de Router.

5

Expanda o grupo Router Spindle, botão da direita em 4 Outlet 90 degree Aggregate, e escolha Propriedades.

6

O Mastercam lista todas as estações da ferramenta na janela. As quatro estações são nomeadas de acordo com sua orientação: 0, 90, 180, 270. Cada um tem uma ferramenta padrão. Você irá substituir a ferramenta padrão por outra na biblioteca de ferramenta. Para iniciar, clique em cada um dos padrões da ferramenta e tecle [Delete]. Com botão direito sobr a estação 0 e escolha Indicar ferramenta a partir do Gerenciador de Ferramenta.

7

EXEMPLOS / • 629

8

Na janela de Indicar ferramenta, dê clique duplo sobre a ferramenta de topo de 0.25 polegadas. O Mastercam a incluirá na estação da ferramenta. Repita Passo 7 e Passo 8 para a estação 90. Escolha fresa de 3/32 polegadas. topo de 0.75 polegadas.

4 42 43 4 45 46 47 48 49 41

9

10 Repita Passo 7 e Passo 8 para a estação 180. Escolha ferramenta de 11 Mude a Orientação de Fixa para Rotatória. Isto irá permitir a

rotação do cabeçote para que cada estação da ferramenta possa acessar cada face da peça.
12 Clique em OK duas vezes, para fechar a janela de Componentes da

Máquina e no Gerenciador de Definição de Máquina. Selecione o arquivo e opções de material
1 2 3 4 5 6

Enquanto estiver na aba de Arquivos, entre Right-hand door para o Nome do Grupo. Mude o nome Nome da usinagem para Right-hand door.nc. (Manter a usinagem inalterada.) Selecione a aba Ajustes de Ferramenta. Nas opções de Cálculo de Avanço, selecione A partir do material. Clique Selecione. O Mastercam mostra a janela Lista de Material portanto poderá selecionar o material do bloco. Selecione Biblioteca-Router a partir da lista de Fonte. O Mastercam inclui na janela todos os tipos de materiais que foram definidos na biblioteca de materiais de router. Selecione Madeira-Polegada e clique em OK.

7

Definindo o modelo de seu bloco
1

Clique na aba Ajuste do Bloco.

630 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

2

Indique o canto esquerdo inferior para a origem do bloco. As peças de Router são mais freqüentes dimensionadas com zero no fundo da peça.

3 4

Para definir a extensão do bloco, clique em Indicar cantos. Para facilitar a seleção de toda geometria, clique em Vista, na barra de status e selecione Isométrica (SCT), e clique em Planos e selecione =Vista. Arraste o retângulo da seleção do canto inferior até o canto superior da porta para determinar a profundidade do bloco. Para fazer isto:
a b

5

Selecione o canto inferior mais à esquerda da aresta da porta. Arraste a janela de seleção para cima e à direita e indica canto superior da aresta mais à direita da porta.

6

Selecione a opção Mostrar.

EXEMPLOS / • 631

7

Certifique-se de que as coordenadas da origem sejam x0, y0, e z0. Os ajustes do bloco deverá se parecer com esta:

4 42 43 4 45

8

Para fechar a janela de Propriedades do Grupo de Máquina, clique em OK. As fronteiras em vermelho do modelo do bloco deverão ser as mesmas das fronteiras externas da porta.

46 47 48 49 41

Mostrando todas as geometrias Nos exercícios anteriores, você organizou a geometria para cada parte em seu próprio nível, e portanto poderia facilmente escondê-las ou mostrá-las Use o Gerenciador de Nível para mostrar toda a geometria agora.
1 2 3

Clique em Nível na barra de Status. Clique em Todos ligados. Uma marca vermelha deverá aparcer próxima a todos os níveis. Clique OK Toda a geometria da porta deverá agora ser mostrada.

Exercise 5: Criando usinagens de cavidade
As primeiras operações de usinagem irão cortar as cavidades para as dobradiças e placa. Visto que as cavidades estão nas arestas da porta, você usará o plano da ferramenta (PlFerr) para orientar a usinagem de modo apropriado. Selecionando o plano de ferramenta apropriado informa ao Mastercam para gravar os códigos corretos de rotação e posição da ferramenta. Neste caso, irá rotacionar o bloco horizontal em 180 graus, ao

632 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

alterar da aresta frontal da porta para a aresta de trás. Para gerar o código NC apropriado, seu pós-processador deve ser configurado para saída rotativa. Visto que as cavidades da dobradiça e da placa estão em diferentes arestas, você necessita selecionar PlFerr diferente a cada uma destas. Cada operação deve ter somente um único Plferr, portanto necessita criar duas operações, mesmo que use a mesma ferramenta em todas as cavidades. Note: Use as operações de multi-eixo do Mastercam para rotacionar ou alterar o eixo da ferramenta dinamicamente durante a operação. Isto necessita o Fresa Nível 1 ou superior, dependendo de qual usinagem estiver interessado. Consulte seu revendedor para maior informação. Neste exercício, você aprenderá: Usando PlFerr para usinar diferentes partes da peça Usando parâmetros de operação incremental Selecionando o Plferr e a geometria A primeira cavidade será da placa. Visualizando a vista isométrica da porta, poderá ver que está na parte de trás da peça.
1 2

Escolha na barra de Status Planos e Fundo(SCT). Muda a Vista para tornar mais fácil a seleção e trabalho na geometria. A partir do menu, escolha Vista, Orientação, Inverter X por Y. Ajuste a geometria na tela, se necessário. Você agora deverá estar olhando para a peça, por trás, na perspectiva isométrica. Note que o status do indicador no canto esquerdo inferior na área gráfica se atualiza e você estará sempre orientado. O conjunto de eixos mostra sua orientação da Vista atual, e outros indicadores o nome da vista usado por outras funções.

3

O SCT é Sistema de Coordenadas de Trabalho. Este é o sistema de coordenadas "principal". A Vista, PlCons e PlFerr são medidos em relação à ele. Todos os exercícios são feitos com o SCT na vista de Topo. Para aprender sobre SCT, veja Ajustando Planos / Vistas / SCT na pág. 148.

4 5 6

Aproxime com o Zoom no detalhe da placa. Pressione [F1] e arraste o retângulo em torno da geometria. A partir do menu, escolha Usinagens, Usinagem de cavidade. A janela de Encadeamento aparece. Clique no contorno externo da placa. O Mastercam seleciona toda a fronteira.

EXEMPLOS / • 633

7

Para fechar a janela, clique em OK. O Mastercam apresenta a janela de Usinagem de Contorno, onde ajustará parâmetros da usinagem e de corte.

4 42 43 4 45 46 47 48

Selecionando a ferramenta Usuários de Router irão utilizar o bloco de ferramenta agregado para cortar a cavidade. O Mastercam permite definir diversos tipos de blocos: Bloco Ângulo direito versus ângulo composto. Isto se refere ao ângulo do eixo da ferramenta. Os blocos com ângulo direito são fixas em ângulos de 90 graus, enquanto blocos de ângulo composto permitem a você fixar o eixo da ferramenta em ângulos diferentes. Posição fixa versus rotatório. Um bloco rotatório pode se inclinar para que uma única estação acesse diferentes faces de sua peça. Uma posição fixa do bloco terá diferentes estações, cada uma travada na orientação específica. Neste exercício, você irá usar rotativo, bloco angular com 4 estações de ferramenta. Uma estação terá a broca de 3/32 polegadas, outra terá fresa de topo de 0.25 e a terceira de 0.75 de polegadas. (A quarta estação não será usada.)
Usuários de Fresa devem acessar Selecionar biblioteca de ferramenta e selecionar ferramenta de topo de 0.25 e continuar com o Passo 5.
1 2

Com botão direito sobre a ferramenta, acesse Indicar agregado. A janela de Seleção de Agregado aparecerá. A janela grande mostrará todos os blocos agregados que são inclusos na definição de máquina. Você pode expandir cada definição para verificar as estações de ferramenta e montagens individuais. Selecione o bloco de rotação com 4 estações e expanda-a para verificar as estações da ferramenta. Clique na estação da ferramenta 0/90 e selecione-a para usar a ferramenta de 0.25 de polegada.

3

4 5 6 7

Para fechar a janela de Seleção de Agregado, clique em OK. Digite o Avanço de 300.0 Digite a Rotação de 18000,0 Entre 150.0 para Mergulho e Retração.

49 41

634 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Entrando os parâmetros de corte
1 2

Selecione a aba Parâmetros de Cavidade. Selecione a opção Retrair para ativá-la. Entre a distância de 0,5 e escolha Incremental. O Mastercam orientará automaticamente os planos de corte para plano da ferramenta que você selecionou. Selecionando incremental, informa ao Mastercam para medir a distância do topo do bloco, ao invés de usar o sistema de coordenadas absoluto.

IMPORTANT: AjustandoIncremental aqui, não significa que seu programa NC será escrito em coordenadas incrementais, é só uma opção interna do Mastercam para ajudá-lo na seleção de posições desejadas. Utilize a Definição do Controle para informar ao Mastercam se deseja saída do código em coordenadas incrementais ou absolutas (G90 ou G91) ao pós-processar as operações.
3 4

Digite o valor do Avanço de 0,1, Incremental. Ajuste o Topo do Bloco para 0.0 e mude para Incremental. Ao entrar pela primeira vez nesta janela, O Mastercam automaticamente lê a posição do Topo do Bloco a partir do modelo do bloco e ajusta a coordenada para 36.0. O Mastercam avalia o topo do bloco incremental relativo à geometria selecionada.

EXEMPLOS / • 635

5

Digite o valor da Profundidade em -0.1, Incremental. Uma profundidade incremental é medida relativa à geometria da ferramenta. Seus valores deverão se parecer com a imagem a seguir:

4 42 43 4 45

6 7 8

Selecione a aba Parâmetros Desbaste/Acabamento. Selecione o método de corte Espiral Paralela. Selecione a opção Espiral de dentro para fora.

46 47 48 49 41

636 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

9

Desde que não há necessidade de passe de acabamento nesta cavidade, desmarque a opção Acabamento. Seus valores deverão se parecer com a imagem a seguir:

10 Clique em OK para fechar todas as abas de usinagens. O Mastercam

desenhará a usinagem na tela. Esta deverá se parecer com a imagem a seguir:

Criando as cavidades da dobradiça Você usará a mesma ferramenta para as cavidades do outro lado da porta. Ao selecionar um Plferr diferente, o Mastercam irá automaticamente rotacionar o cabeçote para a orientação adequada.
1

Na barra de Status, selecione Vista, Isométrica (SCT).

EXEMPLOS / • 637

2 3 4 5

Clique em Ajustar na Tela para centralizar toda a porta na tela. A partir da barra de Status, escolha Planos, Frente (SCT). A partir do menu, escolha Usinagens, Usinagem de cavidade. A janela de Encadeamento aparece. Clique em cada dobradiça ilustrada, conforme a figura abaixo. Certifique-se de não selecionar a linha externa da porta. Você poderá aproximar ou afastar o zoom selecionando mais facilmente a geometria adequada.

4 42 43 4 45

6

Para fechar a janela de Encadeamento, clique em OK. O Mastercam apresenta a janela de Usinagem de Contorno, onde poderá selecionar a ferramenta e parâmetros de corte.

46 47 48 49

Usuários do Fresa pode simplesmente selecionar a fresa de topo de 0.25 polegadas, desta janela.

Selecionando a ferramenta
1 2

Com botão direito sobre a ferramenta, acesse Indicar agregado. A janela de Seleção de Agregado aparecerá. Selecione a mesma estação da ferramenta 0/90 usada na operação anterior:

3 4 5 6

Para fechar a janela de Seleção de Agregado, clique em OK. Digite o Avanço de 300.0 Digite a Rotação de 18000,0 Entre 150.0 para Mergulho e Retração.

41

638 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Entrando os parâmetros de corte
1

Selecione a aba Parâmetros de Cavidade. Você notará que o Mastercam retém os valores da operação anterior de cavidade. Porque você usou incremental ao invés de absoluto, a maioria destes pode ser reutilizada nesta operação. Mude o tipo de Cavidade para Aberta, e clique no botão Cavidades Abertas. Selecione Usar método de cavidade aberta. Selecionando esta opção, significa que o Mastercam substituirá o método de seleção do Corte no Desbaste/Acabamento na aba de parâmetros. Clique em OK duas vezes, para gerar a usinagem. Aproxime o zoom na dobradiça para verificar detalhe da operação. Você poderá ver o como o método de corte para cavidade aberta, automaticamente inicia o corte em cima da aresta aberta.

2 3

4 5

Exercise 6: Criando os furos dos parafusos
Você irá criar duas operações separadas para furação em cada lado da porta. Mesmo que seu bloco possa girar e capaz de fazer a furação de todos os furos, necessitará diferentes PlFerr para cada face, portanto deverá criar operações separadas. Visto que o bloco já está do lado das dobradiças da porta, você fará esta furação primeiro. Note: As operações de multi-eixos, como Furação 5 eixos, serão capazes de furar ou cortar em diferentes faces na mesma operação.

Escondendo a usinagem Antes de criar as furações, limpe a área gráfica das usinagens indesejadas. Isto facilitará a visualização e seleção dos furos.

EXEMPLOS / • 639

1 2 3

Ajuste toda a peça na tela. No Gerenciador de Operações, clique no botão Selecionar Todas. Clique no botão Mostrar ou não as operações Selecionadas. (Não clique no botão Simular, que se parece com este.) AS operações selecionadas não serão apresentadas na tela. Para novamente apresentá-las, clique neste botão novamente após selecionar as operações.

4 42 43 4 45 46 47 48 49 41

Selecionando os furos e brocas
1

A partir do menu, escolha Usinagens, Furação. A janela de Seleção Ponto de Furação aparecerá. Selecionar Entidades. Aproxime o zoon na primeira dobradiça e poderá notar mais claramente os furos. Selecione cada furo, da esquerda para a direita. Você pode clicar em qualquer local do arco; porque você selecionou a opção Entidades, tudo o que precisa fazer é selecionar o arco e o Mastercam automaticamente localiza o ponto de furação em seu centro. Aproxime o zoom nas outras dobradiças e selecione os furos de cada uma delas. Clique em OK na janela de Seleção de Ponto de Furação. O Mastercam apresenta a janela de Furação Simples, onde ajustará a broca e os parâmetros de furação. Com botão direito sobre a ferramenta, acesse Indicar agregado. A janela de Seleção de Agregado aparecerá. Clique na estação da ferramenta 90/90 e selecione-a para usar a broca 3/32 polegada montada anteriormente. Para fechar a janela de Seleção de Agregado, clique em OK.

Par identificar os pontos a furar, você pode usar as entidades ponto ou arcos (Mastercam automaticamente fura nos pontos centrais). Você pode também selecionar linhas ou splines para o Mastercam automaticamente furar em seus extremos.

2 3 4

5 6

Usuários de Fresa devem acessar Selecionar biblioteca de ferramenta e selecionar a broca de 3/32 polegada.

7 8 9

Entrando os parâmetros da furação
1 2 3 4

Selecione a aba Furação simples - sem retração Selecione a opção Folga para ativar a altura de segurança de 2.0 e escolha Incremental. Digite a distância de retração 0,1 e escolha Incremental. Ajuste o Topo do Bloco para -0.1 e mude para Incremental. Isto ajusta o topo do bloco 0.1 polegada acima da geometria encadeada, que ajusta isto ao fundo da cavidade que usinou no exercício anterior. Digite o valor da Profundidade em -0.625, Incremental.

5

640 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

6 7

Ative a opção Compensação da Ponta. Verifique que os valores coincidam com a ilustração a seguir e clique em OK:

O Mastercam cria a operação de Furação. Criando a furação para a placa
1 2 3 4 5

Aproxime com o Zoom no detalhe da placa. A partir da barra de Status, escolha Planos, De Trás (SCT). A partir do menu, selecione Usinagens, Furação. Na janela Selecionar Ponto de furação, escolha Entidades. Selecione os dois furos da placa e escolha OK para fechar o Gerenciador de Furação.

EXEMPLOS / • 641

6

Todos os outros parâmetros da operação são os mesmos da operação anterior, portanto, só clique em OK. O Mastercam cria uma nova operação de furação.

4 42 43

Exercise 7: Fresando os furos
O Mastercam inclui operações dedicadas à usinagem de furos para fresar ou abrir furos grandes mais eficientemente através de rotinas de fresamento. Adicionalmente à fresar círculos, o Mastercam inclui operações similares para fresar rasgos e furos helicoidais. Você usará estas operações para criar as aberturas para a placa e da maçaneta. Selecionando o furo e ferramenta da placa Você irá fresar a abertura da placa, visto que o bloco já está posicionado nesta face. Você necessita certificar-se que a ferramenta aprofunda o suficiente para que o furo da placa penetre na abertura da maçaneta. Você irá fresar o furo em diversas profundidades de corte.
1 2

4 45 46 47 48 49

Escolhe Usinagens, Trajetórias Circulares, Fresar Círculos. A janela de Seleção Ponto de Furação aparecerá. Escolha Entidades e clique em qualquer local do arco no furo da placa.

3

Para fechar a janela, clique em OK. A janela de parâmetros de Fresar Círculo se abre.

41

642 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Usuários de Fresa devem acessar Selecionar biblioteca de ferramenta e selecionar a fresa de topo de 0,75 polegada.

4 5 6 7 8 9

Com botão direito sobre a ferramenta, acesse Indicar agregado. A janela de Seleção de Agregado aparecerá. Clique na estação da ferramenta 180/90 e selecione-a para usar a ferramenta de 0,75 de polegada. Para fechar a janela de Seleção de Agregado, clique em OK. Digite o Avanço de 300.0 Digite a Rotação de 18000,0 Entre 150.0 para Mergulho e Retração.

Entrando os parâmetros de corte
1 2 3

Selecione a aba Parâmetros de Fresar Círculos. Marque a opção Segurança e entre 2.0 para a altura. Selecionar Incremental. Marque a opção Retração e entre 0.25 . Selecionar Incremental. Porque você selecionou Incremental, o Mastercam irá ajustar a posição de retração a cada profundidade de corte. Ajuste o Avanço para 0.1 e selecione Incremental. Ajuste o Topo do Bloco para -0.1 e mude para Incremental. Ajuste a Profundidade para -1.25 e selecione Incremental.

4 5 6

Criando cortes na profundidade e passes de acabamento
1 2 3

Marque a opção Profundidade de corte e respectivo botão. Digite o Passe máx. de desbaste em 0.1. Selecione a opção para Manter a ferramenta abaixada e escolha OK.

EXEMPLOS / • 643

4 5 6 7

Para criar passe de acabamento, marque a opção Passes XY e acione o botão. Digite 1 no campo Número para os passes de acabamento. Digite 0.05 como Espaçamento. Selecione a opção para usinar o passe de acabamento na Profundidade Final. Isto significa que o Mastercam irá criar um passe de acabamento após o corte da profundidade final, ao invés de passes individuais a cada profundidade. Verifique que os seus parâmetros coincidam com a ilustração a seguir e clique em OK:

4 42 43 4 45 46 47 48 49 41

8

644 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

9

Verifique que os seus parâmetros coincidam com a ilustração a seguir e clique em OK:

10 O Mastercam desenhará a usinagem na tela. Esta deverá se parecer

com a imagem a seguir:

Selecionando o furo da maçaneta Use outra operação de fresar círculo par fresar o furo da maçaneta.
1 2

A partir da barra de Status, escolha Planos, Topo (SCT). Escolhe Usinagens, Trajetórias Circulares, Fresar Círculos. A janela de Seleção Ponto de Furação aparecerá.

EXEMPLOS / • 645

3

Escolha Entidades e clique em qualquer local do arco da abertura da maçaneta.

4 42 43

4

Clique em OK na janela de Seleção de Ponto de Furação. A janela de parâmetros de Fresar Círculo se abre. Com botão direito sobre a ferramenta, acesse Indicar agregado. Selecione a mesma estação da ferramenta 180/90 usada na operação anterior. Para fechar a janela de Seleção de Agregado, clique em OK. Digite o Avanço de 300.0. Digite a Rotação de 18000,0.

Usuários do Fresa pode simplesmente selecionar a fresa de topo de 0,75 polegadas, desta janela.

5 6 7 8 9

4 45 46 47 48 49 41

10 Entre 150.0 para Mergulho e Retração.

Entrando os parâmetros de corte
1 2 3 4 5

Selecione a aba Parâmetros de Fresar Círculos. Ajuste o Topo do Bloco para 0.0 e mude para Incremental. Mude a Profundidade para 0 e selecione Absoluto, visto que você sabe que esta placa é o zero da peça. Marque a opção Quebrar passante e respectivo botão. Entre a distância Quebrar passante de 0.02 e escolha OK.

646 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

6

Verifique que os seus parâmetros coincidam com a ilustração a seguir e clique em OK.

O Mastercam desenhará a usinagem na tela. As duas operações de fresar círculos devem se parecer com a figura abaixo:

EXEMPLOS / • 647

Exemplo 3: Aplicações de Fresar/ Tornear
Nesta seção, você irá criar a operações de torneamento com o Mastercam Torno. Depois, aprenderá como criar operações com o eixo-C no Mastercam Torno para aplicações de fresar/tornear. A peça que irá usinar é mostrada na ilustração a seguir:

4 42 43 4 45 46

A geometria já foi criada para você. Você necessita ajustar seu trabalho de usinagem e criar as operações. As operações básicas de torno podem ser completadas com qualquer versão do Mastercam Torno. Estas incluem operações de desbaste, acabamento, canal e rosca no diâmetro externo. As operações de eixo C e fresar/tornear necessitam do Mastercam Torno Multi-eixo (chamado Torno Completo) Estas incluem furação de hexágonos e furos nas faces. O arquivo EXAMPLE3.MCX na pasta do \Documentation\ExampleParts contém toda a geometria da peça. O arquivo EXEMPLE3-COMPLETE.MCX contém a peça terminada com as usinagens.

47 48 49 41

648 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Operações de Torneamento 2D
Exercise 1: Ajustando seu trabalho
Organizando sua geometria
1

Se estiver trabalhando com outro produto Mastercam (Fresa, Router ou Torno), selecione Tipo de Máquina, Design. Ao abrir uma peça com o tipo de máquina Design, o Mastercam não cria automaticamente um grupo de máquina se a peça não tiver uma definição de máquina. A peça que você irá usar nestes exercícios não contém uma definição de máquina. Abra o arquivo EXAMPLE3.mcx na pasta \Documentation\ExampleParts. A geometria da peça inclui um contorno 2D no PlConst do torno que você utilizará para as operações de torneamento, e uma geometria 3D para as operações seguintes de fresar/tornear. Utilize o Gerenciador de Nível para esconder a geometria 3D que não deseja visualizar agora. Abra o Gerenciador de Nível clicando em Nível na barra de Status. Clique na coluna Número do Nível 2 para tornar o Nível 2 como ativo. Clique na coluna Visível para Nível 1 e desligá-lo. A lista de níveis deverá se parecer com a imagem a seguir:

2 3

4 5

6 7

Clique em OK para fechar o Gerenciador de Nível. O Mastercam inclui planos de construção especiais para trabalho com geometrias do torno. Esta permite a você isolar quadrantes específicos do plano do torno e trabalhar em raio ou diâmetro. Na

EXEMPLOS / • 649

barra de Status, acesse Planos, Diâmetro no Torno, +D+Z para trabalhar com coordenadas do diâmetro:

4 42

Note: Você poderá também criar operações de torno, no plano de topo, normal do sistema. Você não precisa usar os PlConst de diâmetro ou raio.
8

43 4 45 46

A partir da barra de Status, escolha Vista, Topo (SCT). A peça deverá se parecer com a imagem a seguir.

Selecionando a máquina e o material Nestes exercícios foram criados com a definição de máquina genérica de torno do Mastercam. Se desejar, você pode selecionar a máquina em sua empresa. Os exercícios de torneamento nesta seção podem ser completados com qualquer torno convencional. Para completar os exercícios de fresar/tornear, você necessitará de uma definição de máquina com fuso programável e capacidade de ferramenta ativa.
1

47 48 49 41

Selecione Tipo de Máquina, Torno, LATHE DEFAULT.LMD. O Mastercam cria um grupo de máquina de torno no Gerenciador de Operações. No Gerenciador de Operações, expanda Propriedades e acesse Arquivos. Mude o nome Nome do Grupo para Hex head.

2 3

650 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

4 5 6 7 8 9

Mude o nome Toolpath name para Hex head.nc. Manter o local inalterado. Selecione a aba Ajustes de Ferramenta. Selecione A partir do material como Método de cálculo do avanço. Clique Selecione. O Mastercam mostrará a janela de lista de Materiais. Selecione Biblioteca-Torno a partir da lista de Original. Selecione Steel inch - 440 Stainless-400 BHN como material de seu bloco e clique em OK.

TIP: Note que o Mastercam traz a você as opções de material para fresa e para torno. Use as opções de fresa quando estiver criando as operações de fresamento no torno.

Definindo as fronteiras de seu bloco As funções de definição de bloco no Torno são significativamente diferentes das funções do Fresa e Router, como visto nos exercícios anteriores. O Mastercam Torno integra o bloco, placa, contra-ponta e luneta numa única tela. Se estiver trabalhando com um torno multi-eixos, poderá usar a mesma janela para criar conjuntos separados de fronteiras a cada fuso. Neste exemplo, você trabalhará somente com as fronteiras do bloco e placa para o fuso esquerdo.
1

Clique na aba Ajuste do Bloco. Na seção do Bloco, certifique-se de que o Fuso Esquerdo está selecionado. Clique em Parâmetros para definir o bloco, entrando com as dimensões. Assuma que você irá usar uma barra de 5", 11" de comprimento. Entre 5.0 para o Diâmetro Externo.

Você poderá também selecionar Encadear para definir o bloco para encadear a geometria de sua peça.

2

3

TIP: Para usinar a barra oca, selecione Diâmetro Interno e informe o diâmetro da parte oca. O Mastercam automaticamente usa a entre o diâmetro externo e interno para a espessura do bloco.
4 5

Digite 11.0 para o Comprimento. Use a seção Z Base para informar ao Mastercam onde está localizada a face do bloco. Digite 0.1 para a posição. Isto permitirá a

EXEMPLOS / • 651

você remover pouco material do bloco com a operação de facear, iniciando em Z=0.
6 7

Selecione Na face direita. Isto informará ao Mastercam que o bloco está orientado à esquerda do fuso para corte na direção -Z. Verifique para que as dimensões do bloco coincidam com a ilustração a seguir e clique em OK.

4 42 43 4 45

Definindo as fronteiras da placa
1

Na seção da Placa, certifique-se de que o Fuso Esquerdo esteja selecionado, e clique em Parâmetros. A janela do Mandril será apresentada. Você a utilizará para definir o tamanho e a forma da placa e quanto da peça será presa. Use a forma padrão e método de prender. Na seção Posição, selecione A partir do bloco para que o Mastercam automaticamente posicione as pegas no diâmetro da peça. Digite o Comprimento da Pega de 3.0

46 47 48 49 41

2

3

652 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

4

Verifique para que as dimensões da placa coincidam com a ilustração a seguir e clique em OK.

5

O Mastercam retorna para a aba de Ajuste do Bloco. Em Opções a mostrar, selecione as opções a mostrar da Peça esquerda e Placa esquerda. (Desmarcar Bloco direito.) O Mastercam irá apresentar as fronteiras em linhas tracejadas junto com a sua geometria.

EXEMPLOS / • 653

6

Verifique para que os Ajustes do Bloco coincidam com a ilustração a seguir e clique em OK.

4 42 43 4 45 46

7

No Gerenciador de Operações, clique no nome Grupo de Usinagem lentamente por duas vezes, para renomeá-lo para Turning ops. Visto que a peça terá diversas operações, você irá criar grupos de usinagem separados dentro do grupo de máquina para mantê-los organizados.

47 48 49 41

654 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Exercise 2: Desbastando o Diâmetro Externo
Criando a usinagem de faceamento Antes de desbastar o bloco, use a operação de facear para remover material da face, para Z=0.
1 2

A partir do menu, escolha Usinagens, Faceamento no Torno. A partir da janela de ferramenta, escolha a ferramenta Desbaste com Face Direita.

3 4 5

Clique em Refrigerante e ligue Inundado. Clique OK Selecione a aba Parâmetros da Face. Primeiro, informe ao Mastercam quanto de material deseja remover. Indique a opção Atualizar bloco para que o Mastercam automaticament leia o modelo do bloco definido nas propriedades do grupo de máquina. Digite 0.003 no campo Acabamento em Z . Isto informa ao Mastercam a coordenada deseja em Z da face acabada. Digite 0.2 como Valor da entrada. Selecione a opção Passo de desbaste para entrar o valor de 0.05 e remover o bloco em dois passes. Desmarque o campo Passe de acabamento porque o passe de acabamento não é requerido. passando a linha de centro por este valor a remover qualquer sobra de material.

6 7 8 9

10 Digite o Valor de sobrecorte de 0.035 O Mastercam irá cortar

11 Indique o valor de Material a deixar de 0,003.

EXEMPLOS / • 655

12 Verifique que os valores coincidam com a ilustração a seguir e clique

em OK.

4 42 43 4 45

O Mastercam cria a operação a seguir.

46 47 48
Selecione a geometria para desbastar o diâmetro externo
1 2

A partir do menu, escolha Usinagens, Desbaste no Torno. A janela de Encadeamento se abre para que você possa selecionar a geometria. Clique no botão Encadeamento parcial, porque você

49 41

656 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

não precisar usinar todas as geometrias (tais como face de frente e de trás):

Encadeamento parcial permite a você manualmente selecionar a primeira e última entidade do encadeamento.
3

Clique no início da primeira entidade a encadear. (Veja a próxima imagem.) Você provavelmente precisará aproximar em zoom nesta seção desta peça.

Clique nesta entidade próxima ao fundo, e a seta de encadeamento deverá apontar par acima:

EXEMPLOS / • 657

TIP: Aproxime o zoom, mova o mouse na área gráfica (não há necessidade de clicar nela), e use a roda do mouse ou [PageUp] para o zoom. Use as setas do teclado para deslocar a imagem.
4

4 42 43 4

Desloque para o extremo da outra entidade e clique no diâmetro externo:

O Mastercam seleciona todas as entidades no encadeamento entre as duas entidades que você clicou.
5

Para fechar a janela de Encadeamento, clique em OK. A janela de Propriedades do Desbaste no Torno aparecerá.

45 46 47 48

Selecionando a ferramenta e parâmetros de desbaste
1

Na janela de ferramenta, escolha uma ferramenta do tipo Direita Desbaste Externo como a da imagem abaixo.

2 3 4 5

Clique em Refrigerante e ligue Inundado. Clique na aba Parâmetros de desbaste. Entre 0,015 para Material a deixar em X. Entre 0.005 para Material a deixar em Z.

49 41

658 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Criando movimentos de entrada/saída
1

Selecione Usar fronteira externa do bloco na seção Reconhecimento do Bloco.

Isto significa que o Mastercam irá inteligentemente calcular a aproximação, retração e movimentos de segurança baseados nas fronteiras reais do bloco a cada corte. Note: O Mastercam inicia com as fronteiras do bloco nas propriedades do grupo de máquina e as ajusta para todas as operações anteriores a esta atual. Neste exemplo, a fronteira do bloco para a operação de desbaste foi ajustada para remover o material com a operação de faceamento. Visto que o final da geometria encadeada está no meio do bloco, você necessita informar ao Mastercam o que fazer entre o final da geometria encadeada e a fronteira externa do bloco. Poderá também ajustar o bloco (com botão Ajustar o bloco) ou incluir um movimento adicional ao final da operação. Para este exemplo, você incluirá um movimento extra ao final do contorno. Isto lhe dá maior flexibilidade para a direção e comprimento.
2 3

Clique no botão Entrada/Saída. O Mastercam mostrará a janela de Entrada/Saída. Seu vetor de entrada deverá ter as seguintes dimensões:

EXEMPLOS / • 659

4 5 6

Selecione a aba Saída. Marque a opção Adicionar Linha e respectivo botão. Digite um Comprimento de 0.2 e um Ângulo de 135. Este comprimento deverá ser longo o suficiente para cobrir a distância entre o final do contorno encadeado e a fronteira do bloco, num ângulo apropriado. Clique OK

4 42 43

7

Verifique para que os outros ajustes de saída coincidam com a ilustração a seguir e clique em OK.

4 45 46 47 48 49 41

660 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

8

Verifique para que os outros parâmetros de desbaste coincidam com a ilustração a seguir e clique em OK.

A operação deverá se parecer com a imagem a seguir.

Note como o Mastercam ajusta a fronteira do bloco após cada operação para mostrar o quanto de material foi deixado.

EXEMPLOS / • 661

Exercise 3: Removendo o material remanescente
Se aplicar um zoom mais próximo ao eixo, verá que o rasgo não foi usinado porque a ferramenta de desbaste era muito grande.

4 42 43 4

Crie outra operação de desbaste para limpar esta área. Neste momento, você selecionará a ferramenta de acabamento, capaz de atingir todas as regiões do canal. Selecionando uma geometria e ferramenta
1 2 3

45 46 47 48

Aproxime o zoom da frente da peça. A partir do menu, escolha Usinagens, Desbaste no Torno. A janela de Encadeamento será aberta. Deverá ainda estar no modo de encademento parcial. Se não, clique no botão de Encadeamento Parcial:

4

Clique na frente do canal. A seta do encadeamento deverá apontar para baixo.

49 41

662 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

TIP: Se a seta de encadeamento apontar para direção errada, clique no botão Reverter, na janela de Encadeamento, para invertê-la.

5

Clique onde indicado na imagem, para completar o encadeamento, e clique em OK para fechar a janela de Encadeamento.

A janela de Propriedades do Desbaste no Torno aparecerá.
6

Selecione a ferramenta Acabamento Diâ.Ext. Direita.

7

Clique em Refrigerante e ligue Inundado.

Entrando os parâmetros da desbaste
1

Clique na aba Parâmetros de desbaste. Os valores padrões para a maioria dos parâmetros de corte deverá trabalhar bem. O Mastercam deverá reter o bloco para manter material da operação anterior de desbaste.

2

Clique em Parâmetros de Mergulho. Você precisar informar ao Mastercam que deseja que a ferramenta mergulha dentro do canal.

EXEMPLOS / • 663

3

Selecione a opção Permite mergulho em alívio e clique em OK.

4 42
4 5 6 7

Clique em Entrada/Saída. Você editará os movimentos de aproximação e retração a fim de ajustar a geometria do canal. Para o movimento, selecione a opção Estender/encurtar início do contorno e selecione Estender. Digite 0.1 para o Valor. Isto criará um movimento de entrada, estendendo a parede do canal. Desmarque a opção Vetor de Entrada. Os ajustes de entrada deverão se parecer com a imagem a seguir.

43 4 45 46 47 48

8 9

Selecione a aba Saída. Você irá criar um movimento de saída que segue a parte de trás da parede do canal, e sai da peça num ângulo. Marque a opção Adicionar Linha e respectivo botão.

49 41

664 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

10 Digite um Comprimento de 0.08 e um Ângulo de 90 e clique OK.

11 Certifique-se que o Vetor de Saída é ajustado em 45 graus e

Comprimento de 0.1, e acesse OK.

EXEMPLOS / • 665

12 Verifique que os outros parâmetros coincidam com a ilustração a

seguir e clique em OK.

4 42 43 4 45

O Mastercam cria a operação. Esta deverá se parecer com a imagem a seguir.

46 47 48 49

Note: As outras operações não estão visíveis para melhor entendimento.

41

666 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Exercise 4: Acabando o diâmetro externo
Selecionando a ferramenta e parâmetros de desbaste
1 2

A partir do menu, escolha Usinagens, Acabamento no Torno. A janela de Encadeamento será aberta. Encadeie a primeira e última entidades para o contorno mostrado na figura a seguir.

3

A seta de encadeamento deverá apontar para trás da parte. Para fechar a janela de Encadeamento, clique em OK. A janela de Propriedades de Acabamento no Torno aparecerá. Na janela de ferramenta, escolha a mesma ferramenta de acabamento de diâmetro externo usado na operação anterior. Clique em Refrigerante e ligue Inundado. Clique na ba Parâmetros de Acabamento. Clique no botão Parâmetros de Mergulho. Selecione a opção Permitir mergulho em alívio e clique em OK. Isto permitirá a você fazer o acabamento do canal que foi desbastado na operação anterior.

4 5 6 7 8

EXEMPLOS / • 667

9

Para a maioria dos outros parâmetros de corte, os valores padrões deverão ser adequados. Verifique que os outros parâmetros coincidam com a ilustração a seguir e clique em OK.

4 42 43 4 45

O Mastercam cria a operação. Esta deverá se parecer com a imagem a seguir.

46 47 48 49

Note: As outras operações não estão visíveis para melhor entendimento.

Selecionando as localizações das roscas e a ferramenta A operação final de torneamento será criar as roscas no eixo. O diâmetro do eixo é 1", portanto cortará uma rosca 1–12 UNF–2A.

41

668 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

1 2

Aproxime o zoom no eixo na frente da peça. A partir do menu, selecione Usinagens, Rosca no Torno. A janela de Propriedades de Rosca Torno aparecerá.

Note: Você não precisa encadear nenhuma geometria para a operação de rosca. Todas as dimensões da rosca estão contidas nos parâmetros desta operação.
3

Selecione a ferramenta Rosca Diâ.Ext. Direita.

4

Clique na aba Parâmetros da forma da rosca. Depois, entre a posição inicial e final da rosca. Clique no botão Posição Inicial. O Mastercam retorna à janela gráfica para que selecione o ponto inicial. Clique no ponto de diâmetro 1" mostrado aqui:

Você pode também selecionar Calcular da fórmula para calcular valores apropriados ou simplesmente digitar as dimensões diretamente no campo.

5

6

7

Clique no botão Posição Final e selecione o ponto final como mostrado aqui:

Selecionando as formas e folgas da rosca O Mastercam permite a você definir as dimensões da rosca em diversos modos. O Mastercam inclui uma tabela de rosca para as formas mais comuns, incluindo Unified, Acme e métrica. Neste procedimento você entrará as dimensões da rosca, selecionando as formas a partir de tabelas.
1 2

Na seção Formato da Rosca, acesse Selecionar da tabela. O Mastercam mostrará a janela da Tabela de Roscas. Na lista Formato da rosca, acesse Unified - UNC, UNF.

EXEMPLOS / • 669

3

Role através da listagem até encontrar 1,12, UNF. Selecione-a e clique em OK.

4 42

O Mastercam automaticamente copia a dimensão apropriada nos campos apropriados.
4 5

Siga o mesmo processo para as valores das folgas. Marque a opção Folgas e acesse Selecionar da tabela. Role através da listagem até encontrar 1,12, UNF. Selecione-a e clique em OK.

43 4 45 46 47 48 49 41

TIP: O Mastercam permite a você editar o formato e as folgas das tabelas. Você pode editar os valores ou incluir novos para ajustar as necessidades de sua aplicação. Utilize o help on-line para aprender mais. As dimensões de sua rosca deverão se parecer com a imagem a seguir.

670 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Entrando os parâmetros de corte
1 2

Clique na aba Parâmetros de corte da rosca. A partir da lista Formato do código NC, selecione Ciclos fixos. Isto informará ao Mastercam para usar os ciclos enlatados na definição de controle ao gerar código NC.

Note: Para tirar vantagem destas opções da lista, você deverá permitílas na definição de controle ativa. Os outros campos nesta aba também são habilitados ou desabilitados pela definição de controle para cada tipo de saída diferente.
3 4 5 6

Digite 0.015 para o Valor do primeiro corte. Digite 0.0005 no campo Número de passes. Para Folga da aceleração, desmarque a opção Computador e entre o valor de 0.1. Clique na aba Parâmetros de corte da rosca. Você pode usar os valores padrões para os outros parâmetros. Verifique que os valores coincidam com a ilustração a seguir e clique em OK.

EXEMPLOS / • 671

7

O Mastercam cria a operação a seguir.

4 42 43
Pré-visualizando a peça Nos exercícios anteriores, você usou a função de Simular para prever e analisar suas operações. O Mastercam Torno inclui uma característica adicional construída em para reconhecimento da barra que permite a você fazer a pré-visualização em modelo sólido (Mastercam Torno completo)
1

4 45 46 47 48 49 41

Clique com botão direito no Gerenciador de Operações e acesse Visualização da barra no torno.

672 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

2

O Mastercam abrirá a janela de Visualização da barra no torno e o bloco remanescente como um modelo sólido. Desmarque a opção vista 3/4.

Note: O Mastercam somente mostrará o primeiro e último filete parar acelerar o tempo de processamento.

EXEMPLOS / • 673

3

Use os controles de zoom e vistas para verificar sua peça em ângulos diferentes. Na barra de Status, selecione Vista, Isométrica (SCT) e o zoom para visualizar toda a peça.

4 42 43 4 45

4

Use os botões Original, Anterior e Próximo na janela de Visualização do Bloco no Torno para verificar como a peça se parecerá após os diferentes estágios de usinagem. Expandir a janela para visualizar opções de mostrar/esconder a barra, placa e outras fronteiras. Para fechar a janela, clique em OK.

46 47 48 49 41

5 6

Você completou os exercícios de operações de torneamento. Os próximos exemplos trarão algumas aplicações para fresar/tornear e eixo C.

Operações com Eixo C e Fresar/ Tornear
O Mastercam Torno inclui duas técnicas principais para criar operações de fresamento em seu torno: Use as operações de eixo C no torno inclusas no Mastercam Torno Multi-eixos (ou completo) para a maioria das aplicações de contorno e furação. Ao selecionar uma destas operações, o Mastercam automaticamente ajusta o PlFerr e PlCons apropriados para a aplicação desejada. Estas operações também são suportadas ao cortar

674 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

no eixo Y e para substituição de eixo. Acesse Usinagens com EixoC a partir do menu Usinagens, e selecione a operação desejada. A definição de máquina ativa deve ser torno ou fresa/torno para suportar os eixos apropriados. Se sua cópia do Mastercam estiver licenciada para Fresa Nível 1 e Torno, poderá também acessar qualquer operação de fresamento enquanto uma máquina de torno ou fresa/torno estiver ativo. Use as operações de fresar para aplicar nos planos e orientações, não disponível com operações padrões de Torno com Eixo-C, ou para criar operações, além de contorno e furações - por exemplo, operações de cavidade. Você pode ajustar o PlFerr para qualquer vista disponível em sua peça ou usar o utilitário de VistaC para guiálo. Acesse Fresar a partir do menu Usinagens, e selecione a operação desejada. Para usar outro tipo de operação, seu torno deve ser equipado com ferramenta ativa, sua definição de máquina no Mastercam configurado para as capacidades necessárias do eixo rotativo e seu pós-processador apto a produzir a saída do eixo rotativo. Estes exercícios usam as operações de Eixo C no torno, que requerem o Mastercam Torno Multi-eixos. Os requerimentos da licença para operações de fresar variam de acordo com a operação desejada; consulte a Ascongraph para correta especificação.

Exercise 5: Usinando o hexágono
Você criará uma operação de contorno cruzado para usinar os faces planas do hexágono. Isto indexará o eixo para cada local enquanto a fresa na torre de ferramenta ativa corta transversal ao eixo do fuso. Preparando para criar as operações de eixo C
1

A geometria necessária para as operações de eixo C estão organizadas em diferentes níveis da geometria usadas nas operações de torneamento. Abra o Gerenciador de Nível clicando em Nível na barra de Status. Clique na coluna Número do Nível 1 (geometria 3D) para tornar o nível ativo. Clique na marca vermelha do Nível 2 para desligá-lo. Isto esconderá a geometria usada parar criar as operações de torneamento.

2 3

EXEMPLOS / • 675

4

Verifique para que o Gerenciador de Nível coincida com a ilustração a seguir e clique em OK.

4 42

5

Depois, desligue a visualização da operação para o torneamento, facilitando seu trabalho na outra geometria. Clique no botão Selecionar todas operações no Gerenciador de Operações e selecionar todas as operações. Clique no botão Mostrar ou não as operações selecionadas para não visualizar as operações indicadas. Cria um novo grupo de usinagem para as operações com o Eixo C. Com botão direito clique no grupo de máquina Hex head no Gerenciador de Operações e escolha Grupos,Novo Grupo de Operação. O Mastercam inclui um grupo de usinagem vazio a todas as operações listadas e posiciona a seta de inserção. Digite o nome C-axis ops e tecle [Enter]. Seu Gerenciador de Operações deverá se parecer com a imagem a seguir.

43 4 45 46 47 48 49 41

6 7

8

676 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

9

Se necessário, mude a Vista para isométrica e ajuste a peça em sua tela. Esta deverá se parecer com a imagem a seguir:

Selecionando uma geometria e ferramenta Ao invés de selecionar todo o hexágono como um encadeamento, você irá selecionar cada lado individualmente como um encadeamento separado. O Mastercam irá automaticamente ajustar o plano da ferramenta (PlFerr) no ângulo apropriado a cada face. Ao pós-processar a operação, o código apropriado para posicionamento rotativo será gravado para cada face.
1 2

A partir do menu, acesse Usinagens, Usinagens com Eixo C, Contorno Transversal. A janela de Encadeamento será aberta. Selecione o modo de encadear único. Neste modo ativo, cada entidade que selecionar será considerada com seu próprio encadeamento.

3

Clique em cada uma das linhas ao longo da aresta de traz do hexágono, iniciando com a linha do topo, e clique OK para fechar a janela de Encadeamento. Certifique-se de que cada encadeamento

EXEMPLOS / • 677

aponto no sentido anti-horário. Clique OK quando tiver selecionado todas as seis linhas.

4 42 43 4

A janela de Contorno Transversal com Eixo C se abre.
Note que a aba de Parâmetros da Usinagem são levemente diferentes dos exercícios anteriores. Operações com eixo C use a versão Fresa/Router para a janela de usinagens.
4 5 6 7 8

45 46 47 48 49 41

Clique Selecionar biblioteca de ferramenta. Role através da lista e encontre fresa de topo 1". Clique duplo para selecioná-la e fechar a janela. Clique em Refrigerante e ligue Inundado. Marque a opção Eixo rotatório e respectivo botão. A janela de Eixo Rotatório será apresentada. Selecione Eixo Y e clique em OK. use este tipo de rotação para fazer o fuso rotacionar parar uma posição fixa e a ferramenta fazer movimentos lineares transversal ao eixo do fuso.

Entrando os parâmetros de corte
1 2 3

Clique na aba Parâmetros de Contorno. Selecione a opção Folga para ativar a altura de segurança de 1.0 e escolha Incremental. Certifique-se de que a opção Usar folga somente no início e fim de cada operação NÃO esteja selecionada. Isto assegura a retração da ferramenta até o plano de segurança após cada corte, não somente no último corte. Desmarque a opção Retração.

4

678 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

5

Ajuste o Rápido e Topo do Bloco para 0.0 e Incremental. Porque a ferramenta necessitará mergulhar fora da peça, no ar, e avançar do lado em uma linha reta, você pode rápido à direita para cortar na profundidade. Ajuste a Profundidade para 0.0, Incremental, para ajustar a profundidade de corte na altura da geometria encadeada. Selecione Computador para Tipo de Compensação e ajuste a Direção de Compensação para Esquerda.

6 7

Ajustando movimentos de entrada/saída Os mellores movimentos de entrada e saída para esta operação são simplesmente a extensão da linha encadeada em cada direção para que a ferramenta faça um único corte transversal no bloco.
1 2 3 4 5

Marque a opção Entrada/Saída e respectivo botão. Desmarque as opções Entrada e Saída . Selecione a opção Ajustar o início do contorno. Digite a distância de 150%. Selecione a opção Estender.

6

Clique no botão Copiar para reusar estes ajustes como movimento de saída.

EXEMPLOS / • 679

7

Verifique que os valores coincidam com a ilustração a seguir e clique em OK.

4 42 43 4 45 46

Criando múltiplos passes Um problema com esta operação é que os planos sejam exatamente 1" de largura. Se você cortá-las com uma ferramenta de 1", há uma boa chance de que a aresta do plano não seja cortada ou não seja suavizada. Para assegurar a suavidade da aresta, corte cada plano em 2 passes, com o segundo passe afastado do primeiro por um valor pequeno, suficiente para sobrepor a aresta.
1 2 3 4

47 48 49 41

Marque a opção Múltiplos passes e respectivo botão. Na seção Passes de desbaste, entre 2 para o Número de passes. Digite 0.01 para o Espaçamento. Desmarque a opção Manter ferramenta abaixada. Você precisa disto para retrair entre cada passe e limpar a peça na volta para o início do próximo passe.

680 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

5

Verifique que os valores ajustados coincidam com a ilustração a seguir e clique em OK.

6

Verifique que os seus parâmetros de contorno coincidam com a ilustração a seguir e clique em OK.

EXEMPLOS / • 681

O Mastercam cria a operação. Esta deverá se parecer com a imagem a seguir.

4 42 43 4 45

Porque o lado da ferramenta terá contato pleno com a face da peça enquanto usinar no plano, as operações de tornear anteriores deixaram uma pequena quantidade de material nesta face. Este material será removido por uma fresa de topo nesta operação, resultando num acabamento mais limpo. Se fizer um zoom mais próximo, você poderá ver a folga entre a geometria da peça na parte de trás e a face usinada por operações mais recentes.

46 47 48 49 41

682 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

Note também que o modelo do bloco não se atualiza na operação com Eixo C e de fresamento do mesmo modo que as operações de torneamento, visto que as fronteiras do bloco no torno são uma simulação em 2D. A função de Simular em Sólido do Mastercam é uma ferramenta mais sofisticada para prever o bloco, que poderá usar para visualizar a remoção de material de outras operações.

Exercise 6: Criando os furos dos parafusos
Há dois jogos de furos nos planos do hexágonos. Três faces têm um furo simples que serão furados e rosqueados. As outras três faces têm dois furos que serão fresados e rebaixados para produzir o fundo plano. Neste exercício, você irá furar e rosquear os furos de parafusos com rosca 5/ 16-24. Você irá criar uma operação para a primeira operação de furação, e copiar e editá-la para criar outra função de furar operações para os mesmos furos. Selecionando uma geometria e ferramenta
1 2

Desligue a visualização da operação do contorno transversal. Clique no botão Mostrar ou não as operações Selecionadas. A partir do menu, acesse Usinagens, Usinagens com Eixo C, Contorno Transversal. A janela de Seleção Ponto de Furação aparecerá. Visto que necessita selecionar pontos centrais dos arcos, escolha Entidades.

3

EXEMPLOS / • 683

4

Clique nos três arcos como ilustrado na figura abaixo.

4 42 43 4 45
5

Clique em OK na janela de Seleção de Ponto de Furação. O Mastercam automaticamente localiza os pontos de furação nos pontos centrais dos arcos. A janela de Contorno Transversal com Eixo C se abre. Clique Selecionar biblioteca de ferramenta.

46 47 48 49 41

6

Filtrando a lista de ferramentas As bibliotecas de ferramentas freqüentemente contém centenas de ferramentas. O Mastercam permite a você filtrar uma lista de ferramenta e ganhar tempo ao procurar uma ferramenta. Você pode filtrar a lista de ferramenta por tipo, material ou outro critério.
1

A primeira ferramenta que precisa é uma broca de centro e uma broca de pré-furação. Para ajudá-lo a encontrar uma broca de centro, clique em Filtro. A janela de Filtro de Ferramentas será apresentada. Clique Nenhuma para limpar quaisquer seleções anteriores e selecionar o ícone Broca de Centro:

2

684 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

3

Porque todos os furos na peça são ao menos 0.25" de diâmetro, aplica um filtro adicional ao diâmetro da ferramenta. Selecione Maior do que na lista de diâmetro da ferramenta e entre o diâmetro de 0.2. Clique OK para mostrar a lista de ferramentas filtradas. Agora somente brocas de centro maiores que 0.2 " serão mostradas. Clique duplo em 0.500-inch center drill para selecioná-lo.

4 5

Entrando outros parâmetros da operação
1 2 3 4

Clique no botão Eixo Rotatório. Selecione Eixo C de rotação e clique em OK. Selecione a aba Furação simples - sem retração Selecione a opção Folga para a altura de segurança de 2,5, Absoluto. Isto ajusta o plano de retração fora do diâmetro do bloco original, independente da geometria sendo usinada. Você terá certeza que a ferramenta irá limpar toda a peça enquanto rotaciona na posição de cada furo. Digite o valor da Retração em 0.1, Incremental. Digite o valor da Profundidade em -0.1, Incremental. Verifique que os seus valores coincidam com a ilustração a seguir e clique em OK.

5 6 7

EXEMPLOS / • 685

O Mastercam cria a operação de furação.

4 42 43 4 45
Copiando a operação Siga estes passos para fazer uma cópia da operação de furação. Você irá repetir este procedimento diversas vezes nos futuros exercícios para copiar outras operações.
1

46 47 48 49 41

No Gerenciador de Operações, clique na operação para selecioná-la. Esta é selecionada quando uma marca verde aparece em sua pasta:

2 3

Com botão direito do mouse escolha Copiar. Certifique-se que a seta de inserção vermelha esteja localizado ao final da lista de operações.

686 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

O Mastercam irá criar uma nova operação onde a seta de inserção estiver apontando. Se necessário, use os controles da seta de inserção para movê-la ao final da lista de operações.

4

Com botão direito do mouse escolha Colar.

A lista de operações no Gerenciador de Operações deverá se parecer com a imagem a seguir:

Selecionando a ferramenta a operação de pré-furação Use a letra I furação (0.272-inch) para pré-furar os furos para rosca 5/1624. Crie os furos de profundidade 0.75".
1 2 3 4

Clique no ícone Parâmetros para a segunda operação de furação. Deverá ser a operação número 8. Selecione a aba Parâmetros da Usinagem. Clique Selecionar biblioteca de ferramenta. Use os controles do Filtro para mostrar as furações ao invés das brocas de centro. (Veja “Filtrando a lista de ferramentas” na pág. 683.) Clique duplo em LTR.I DRILL para selecioná-lo.

5

6

Clique em Refrigerante e ligue Inundado.

Mudando os parâmetros de furação e regenerando a operação
1

Selecione a aba Furação simples - sem retração

EXEMPLOS / • 687

2 3 4

Mude o Comprimento para –0.75. Marque a opção Comp. da ponta e respectivo botão. Entre o valor de Quebrar passante de 0.1 e escolha OK. Verifique que os valores coincidam com a ilustração a seguir e clique em OK.

4 42 43 4 45

O Mastercam marca a operação com um X vermelho no Gerenciador de Operações:

46 47 48 49 41

Isto indica que alterações foram feitas aos parâmetros da usinagem ou geometria, e necessita ser regenerado antes de ser pós-processado ou visualizado.
5

Escolha o botão Regenerar todas as operações desatualizadas no Gerenciador de Operações.

O Mastercam cria a operação. Criação da operação de rosca.
1

Faça uma cópia da operação de furação você acabou de criar. Certifique-se de que esteja no final da lista de operações. (Veja “Copiando a operação” na pág. 685.)

688 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

2 3 4 5

Clique no ícone Parâmetros para a nova operação. Deverá ser a operação número 9. Selecione a aba Parâmetros da Usinagem. Clique Selecionar biblioteca de ferramenta. Use os controles do Filtro para mostrar as brocas direitas ao invés das brocas de centro. (Veja “Filtrando a lista de ferramentas” na pág. 683.) Clique duplo em 5/16-24 para selecioná-la.

6

7

Selecione a aba Furação simples - sem retração A partir da lista do Ciclo, selecione Rosca.

A lista de ciclos de furação disponíveis são determinadas pela definição ativa do controle. A lista real que você vê para sua máquina ferramenta pode ser diferente desta, e incluir ciclos específicos.

8

9

Todos os outros ajustes devem estar do mesmo modo. Clique OK. deverá se parecer com a imagem a seguir:

10 Regenere a operação. Sua operação no Gerenciador de Operações

Exercise 7: Fresando os furos no plano
A tarefa final será fresar e criar furos rebaixados nas outras três faces do hexágono. Furos iniciais de pré-furação asseguração precisão.

EXEMPLOS / • 689

Selecionando a geometria
1 2 3

Se necessário, desligue a visualização da operação de furação que acabou de criar. (Veja Passo 5 em pág. 675). Certifique-se que a seta de inserção vermelha esteja localizado ao final da lista de operações. A partir do menu, acesse Usinagens, Usinagens com Eixo C, Contorno Transversal. A janela de Seleção Ponto de Furação aparecerá. Selecione Entidades. Clique nos seis arcos como ilustrado na figura abaixo.

4 42 43 4 45 46 47 48

4 5

6

Clique em Ordenar para ajustar o padrão de ordenação dos pontos. Isto assegura ao Mastercam que irá criar os furos de maneira eficiente e ordenada.

49 41

690 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

7

Na aba Ordenar cruzado, selecione o padrão abaixo ilustrado. Isto informa ao Mastercam para furar os pontos na ordem que se movimentam anti-horário em volta da peça.

8 9

Clique OK O Mastercam solicita que indique o primeiro ponto do padrão. Selecione a opção de ponto central do arco na barra do AutoCursor.

EXEMPLOS / • 691

10 Clique no arco abaixo ilustrado. O Mastercam automaticamente usa

seu ponto central como ponto inicial para a operação.

4 42 43 4 45 46 47 48 49 41

692 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

O Mastercam prevê a ordem dos pontos a furar, como ilustrado na figura abaixo.

11 Clique em OK na janela de Seleção de Ponto de Furação. O

Mastercam automaticamente localiza os pontos de furação nos pontos centrais dos arcos. A janela de Roscas será apresentada. Note: Porque os furos serão fora de centro, o Mastercam automaticamente ajusta o plano da ferramenta para cada furo para o mesmo plano de seu arco. Diante disto, você não pode usar pontos individuais para furação cruzada, somente arcos. Para usar entidades pontos para localização dos furos, use a operação de furação com eixo C. Esta irá criar a furação no centro.

Selecionando a ferramenta a entrando parâmetros da operação de pré-furação
1 2

Clique Selecionar biblioteca de ferramenta. Clique duplo em 13/64 inch center drill para selecioná-lo. Use os controles do Filtro para ajudá-lo encontrá-lo rapidamente. (Veja “Filtrando a lista de ferramentas” na pág. 683.) Clique em Refrigerante e ligue Inundado. Clique no botão Eixo Rotatório. Selecione Eixo Y de rotação e clique em OK. Visto que os furos estão fora de centro, uma vez que a peça seja rotacionada na posição, a ferramenta precisará se mover no eixo Y para se posicionar apropriadamente a cada furo.

3 4

EXEMPLOS / • 693

5

Selecione a aba Rosca.

Note: O título da aba e janela se alteram com o ciclo de furação selecionado. Quando estiver criando uma nova operação, será mostrada como o último ciclo utilizado.
6 7 8 9

4 42 43 4 45 46 47 48 49 41

A partir da lista do Ciclo, selecione Furar/Rebaixar. Selecione a opção Folga para a altura de segurança de 2,5, Absoluto. Digite o valor da Retração em 0.1, Incremental. Digite o valor da Profundidade em -1.05, Incremental.

10 Desligue a opção Compensação da Ponta. 11 Verifique que os seus valores coincidam com a ilustração a seguir e

clique em OK.

694 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

O Mastercam cria a operação de furação:

Fresando os furos Use uma fresa de topo de 0.25" para acabar os lados e o fundo de cada furo.
1 2 3 4 5

Faça uma cópia da operação de furação você acabou de criar no final da lista de operações. (Veja “Copiando a operação” na pág. 685.) Clique no ícone Parâmetros para a nova operação. Selecione a aba Parâmetros da Usinagem. Clique Selecionar biblioteca de ferramenta. Clique duplo em 0.25 inch flat endmill para selecioná-lo. Use os controles do Filtro para ajudá-lo encontrá-lo rapidamente. (Veja “Filtrando a lista de ferramentas” na pág. 683.) Selecione a aba Furação simples - sem retração Ajuste a Profundidade para -1.0, Incremental.

6 7

EXEMPLOS / • 695

8

Verifique que os valores ajustados coincidam com a ilustração a seguir e clique em OK.

4 42 43 4 45

Criação da operação de rebaixo. Use uma fresa de topo 0.375" para cada furo na profundidade de 3/16".
1 2 3 4

Faça uma cópia da operação de furação você acabou de criar no final da lista de operações. (Veja “Copiando a operação” na pág. 685.) Clique no ícone Parâmetros para a nova operação. Selecione a aba Parâmetros da Usinagem. Clique Selecionar biblioteca de ferramenta. Clique duplo em 0.375 inch flat endmill para selecioná-lo. Selecione a aba Furação simples - sem retração Mude a Profundidade para –0.1875.

46 47 48 49 41

Se desejar, poderá ajustar o diâmetro em 0.375 ao invés de selecionar a nova ferramenta. Entretanto, se fizer isto, o Mastercam não irá atualizar os avanços e velocidades apropriadamente.

5 6 7

696 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

TIP: Você também pode digitar a fração “–3/16” diretamente no campo Profundidade. O Mastercam irá automaticamente calcular a fração.
8

Verifique que os valores ajustados coincidam com a ilustração a seguir e clique em OK.

9

Regenere as duas novas operações. A lista de operações no Gerenciador de Operações deverá se parecer com a imagem a seguir.

Simulando em Sólido as Operações Use a função Simular Sólido para verificar a remoção de material do bloco. Você verá os efeitos nas operações de eixo C e de torneamento.
1

No Gerenciador de Operações, clique no botão Selecionar todas operações.

EXEMPLOS / • 697

2

Clique no botão Simular Sólido. O Mastercam apresenta a prévisualização da Simulação em Sólido com a barra em bruto. Esta é envolvida pela janela de Simular Sólido e respectiva barra de dados. Use a janela de Simular Sólido para controlar ajustes da tela e opções. A barra de Simular Sólido é usada para mostrar informações detalhadas sobre os movimentos e posições da ferramenta.

4 42 43 4 45 46 47 48

3

Na janela Simular Sólido, selecione a opção Parar após cada operação. Desde que esteja verificando diversas operações, isto ajudará a manter o foco na operação individual. Selecione a opção Mostrar detalhes na barra de dados. A barra de dados de Simular sólido apresentará diversos campos de informações. Sempre que simulação estive em pausa, estas informações mostram o comando e posição atual da ferramenta. Clique no botão Executar. Verá que sua peça será usinada como um sólido 3D. O Mastercam irá automaticamente parar após cada operação e você poderá rever os resultados.

4

5

6

Clique no botão Executar novamente e termine a simulação após cada pausa, ou clique no botão Passo para avançar um movimento por vez. Use o zoom e as vistas do Mastercam durante a simulação para detalhes específicos. Na medida em que clicar com botão direito na janela ou selecionar um menu, a simulação para e poderá ajusta a vista.

49 41

698 • MASTERCAM X/ Guia de Referência

7 8

clique novamente neste para continuar a simulação após cada pausa. Clique no botão OK na janela do Simulador Sólido e fechá-la.

Congratulações! Você completou os exercícios do tutorial do Guia do Usuário. Agora que foi apresentado às funções básicas do Mastercam, explore outros recursos: Converse com sua revenda sobre treinamentos mais avançados. Sua revenda é a melhor posição para suporte e para ajuda em necessidades específicas. Reveja o Guia de Referência do Mastercam para aprender outras funções ou acesse o help on-line. ( O Guia de Referência está instalado sob o formato PDF quando instalar o Mastercam.) Abre os diversos exemplos instalados com o Mastercam. Estes trarão outras aplicações e operações diversas.

• 699

Índice
Para maiores informações na terminologia e funções usadas em versões anteriores do Mastercam, faça referência ao Mastercam X Quick Reference Card incluso na instalação, e o Mastercam Version 9 to X Function Map, localizado na pasta \Documentation.

Numerics
2D exemplo da geometria .............................. 574 exemplo de geometria .............................. 573 exemplo de operação de torneamento ...... 648 exemplo de usinagens .............................. 573 2D/3D trabalhando em ......................................... 144 3D exemplo de desenho da porta ................... 607 5 eixos selecionando geometria para as usinagens476

A
afastamentos de trabalho renumerando............................................. 541 Ajuda sobre ............................................................. 4 usando .......................................................... 4 ajustando Área de trabalho do Mastercam ................. 40 AutoCursor............................................... 118 barras de ferramentas ................................. 45 menu botão direito do mouse ..................... 57 menus drop down ....................................... 50 teclas de atalho ........................................... 64 ajuste de trabalho exemplo ................................... 590, 627, 648 ajuste do bloco propriedades do grupo máquina ............... 428 ajustes de ferramenta propriedades do grupo máquina ............... 424 analisar entidades................................................... 250 apagando ....................................................... 181 aparar/quebrar/estender exemplo .................................................... 586

usando ...................................................... 224 aplicações do usuário executando.................................................. 38 arcos exemplo de desenho ................................. 580 padrões de definição de controle.............. 389 área gráfica mudando a aparência da ........................... 145 sobre ........................................................... 12 Arquivo NCI sobre ......................................................... 555 arquivos abrindo com outras aplicações ................. 106 abrindo e convertendo .............................. 102 compartilhando......................................... 104 criando o exemplo .................................... 574 designando padrões por tipo....................... 72 mesclar ....................................................... 29 padrões de conversão ................................. 73 padrões de definição de controle.............. 380 salvando.................................................... 103 arquivos de configuração (CONFIG) gerenciamento ............................................ 68 mesclar ....................................................... 97 sobre ........................................................... 67 arquivos de controle (.CONTROL) trabalhando com ....................................... 368 arranjo dicas e uso geral ....................................... 516 usinagens .................................................. 514 atributos ajustes...................................... 136, 137, 138 alterando...........................................140, 142 designado para as entidades transformadas235 sobre ......................................................... 136 atributos da dimensão padrões ....................................................... 82 AutoCursor

56

9/15/05

700 • MASTERCAM X / Reference Guide

ajustando...................................................118 sobre..........................................................114 usando as dicas visuais ...............................20 usando o modo de PontoRápido. ..............117 usando Sobrepor .......................................120 avanços / velocidades recalculando..............................................542

B
barra de dados ancorando e desancorando..........................19 navegando...................................................17 trabalhando com .........................................17 Barra de Status Modo 2D/3D.............................................144 planos / vistas / SCT .................................152 sobre............................................................12 barras de ferramentas abrindo, salvando e restaurando .................45 ajustando.....................................................45 ajustes personalizados.................................41 apagando funções .......................................49 estados ........................................................61 incluindo .....................................................48 incluindo menus drop down .......................55 incluindo separadores .................................58 incluir funções ............................................48 mostrando / escondendo .............................61 movendo funções........................................48 renomeando e apagando .............................49 sobre............................................................14 usando o menu do botão direito..................63 biblioteca de materiais sobre............................................................27 bibliotecas (operações, ferramentas, materiais) ............27 operações ....................................................27

C
CAD editando ....................................................179 no Mastercam ...........................................114 padrões........................................................80 campos travando e destravando campos..................18 cavidade exemplo de usinagem ...............................631

usinagens ..................................................458 cavidade da dobradiça exemplo ....................................................620 centro de usinagem horizontal tombstoning ..............................................173 chanfros criando ......................................................210 C-hooks executando aplicações do usuário...............38 Zip2Go......................................................104 ciclos da máquina padrões de definição de controle ..............393 ciclos de furação escolhendo ................................................448 padrões de definição de controle ..............394 ciclos enlatados padrões de definição de controle ..............395 compensação da ferramenta padrões de definição de controle ..............392 comunicações padrões......................................................379 concordâncias criando ......................................................210 exemplo ....................................................586 configuração cores padrões ..............................................75 padrões ao entrar e sair ...............................87 padrões ao pós-processar ............................92 padrões ao simular ......................................93 Padrões CAD ..............................................80 padrões da tela ............................................74 padrões da usinagem...................................90 padrões de encadeamento ...........................77 padrões de impressão..................................80 padrões de sombreamento ..........................78 padrões do atributo da dimensão ................82 padrões do atributo do texto da cota...........83 padrões do atributo do texto da nota...........83 padrões do conversor ..................................73 Padrões do Sólido .......................................79 setas/linhas de chamada..............................84 sobre ...........................................................67 tipos de arquivos padrão .............................72 tolerâncias padrões .....................................70 conversores convertendo arquivos..................................29 padrões........................................................73 coordenadas 9/15/05

• 701

entrando no modo PontoRápido............... 117 mostrando.........................................157–158 coordenadas da posição entrando relativo....................................... 121 informando ............................................... 116 cores ajustando atributos ................................... 136 ajustando, alterando.................................. 142 padrões ....................................................... 75 cotas configuração padrão ................................... 86

E
editores indicando .................................................. 107 Eixo C exemplo de operações (fresar/tornear) ..... 673 operações de contorno (fresa/torno)......... 498 operações de furação (fresa/torno) ........... 498 eixos da ferramenta (Torno) rotacionando............................................. 176 encadeando aberto e fechado ....................................... 519 ajustando a direção do encadeamento ...... 520 dicas de geometria.................................... 135 geometria.................................................. 132 padrões ....................................................... 77 sincronizando ........................................... 521 sólidos ..............................................132, 135 técnicas..................................................... 518 usinagens de contorno .............................. 520 visão geral .................................................. 23 entidades ....................................................... 181 "vivas" edição........................................... 184 ajustes de cor ............................................ 142 alterando os atributos ............................... 140 analizando ................................................ 250 apagando .................................................. 180 apagando duplicadas ................................ 180 ativas, fixas e fantasmas............................. 22 criando...................................................... 183 criando vistas a partir de .......................... 164 editando .................................................... 224 indicando .................................................. 124 restaurando ............................................... 181 sombreadas................................................. 78 transformando ............................................ 35 entidades arco criando...................................................... 193 criando polar............................................. 194 criando pontos no centro .......................... 188 entidades círculos criando...................................................... 193 criando a partir de pontos na borda .......... 195 criando a partir do ponto central .............. 194 entidades linha ajustando atributos ................................... 136 criando...................................................... 189 criando paralela ........................................ 192 criando pelos extremos.....................189–191

D
definições de controle adicionando pós-processadores ................ 374 criando...................................................... 370 editando .................................................... 370 escolhendo................................................ 361 listando tudo ............................................. 375 padrões da usinagem ................................ 101 propriedades ............................................. 377 sobre ........................................................... 99 trabalhando com ....................................... 368 validando .................................................. 376 definições de máquina alterando ................................................... 365 e sistemas de coordenadas........................ 157 editando .................................................... 365 escolhendo................................................ 361 indicando .................................................. 363 sobre ........................................................... 99 Desfaz usando ........................................................ 30 Design editando .................................................... 179 sobre ......................................................... 114 detalhamento padrões da dimensão .................................. 86 padrões do atributo da dimensão................ 82 padrões do atributo do texto da cota .......... 83 padrões do atributo do texto da nota .......... 83 propriedades padrão ................................... 81 setas/linhas de chamada ............................. 84 dicas usando ........................................................ 15 documentação e consultas .................................................... 6

56

9/15/05

702 • MASTERCAM X / Reference Guide

criando perpendicular ...............................192 criando por bisetriz/linha média ...............191 criando por posição mais próxima............191 exemplo de tangente e espelhar ................582 entidades ponto ajustando atributos....................................136 criado por posição.....................................186 criando ......................................................186 criando em segmentos uniformes .............187 criar dinamicamente .................................187 criar no centro do arco ..............................188 criar ponto por extremos...........................188 criar pontos nos nós ..................................187 entidades primitivas criando superfícies e sólidos.....................217 entidades spline criando ......................................................213 criando a partir de combinação.................217 criando a partir de curvas..........................216 criando automaticamente..........................215 criando manualmente................................214 estados da barra de ferramentas (.MTB) apagando.....................................................62 carregando ..................................................62 criando ........................................................61 sobre............................................................59 eventos desfazer e refazer ......................................179 executando o Mastercam...................................2 exemplos .......................................................603 ajuste de trabalho .....................590, 627, 648 aparando e criando concordâncias............586 cavidades da dobradiça.............................620 criar novo arquivo.....................................574 desenhando a porta ...................................607 desenhando arcos......................................580 entidades linha tangentes e espelhadas.....582 exemplo de operações de acabamento no torno 666 furos a fresar .................................... 641, 688 geometria 2D ............................................574 geometria 2D e usinagens.........................573 guias de construção...................................575 operação de contorno cruzado ..................674 operação de desbaste ................................654 Operação de Eixo C fresar/tornear ...........673 operações de fresa/torno ...........................647 operações de torneamento ........................647

operações de torneamento 2D...................648 pré-visualização da usinagem...................600 removendo material ..................................661 sobre .........................................................571 trabalhando em planos diferentes .............606 usinagem da porta.....................................626 Usinagem de contorno 2D ............... 589, 594 usinagens de cavidade ..............................631

F
ferramentas indicando ......................................... 522, 523 padrões de definição de controle ..............386 renumerando .............................................540 formas diversas criando ......................................................198 Fresa tipos de usinagem .....................................434 usinagens especializadas ..........................463 funções incluindo nas barras de ferramentas ...........48

G
geometria criando ......................................................183 modificar...................................................224 Gerenciador de Definição de Máquina sobre ...........................................................25 Gerenciador de Definição do Controle acessando ..................................................370 construindo uma lista de pós-processador 373 editando ....................................................370 NC padrões na janela................................381 NC saída padrão .......................................382 padrões da compensação da ferramenta ...392 padrões da ferramenta...............................386 padrões da operação (.DEFAULTS) ........398 padrões de comunicação...........................379 padrões de hélice ......................................389 padrões de movimento linear....................388 padrões de rotativo ...................................390 padrões de sub-rotina................................397 padrões do arco.........................................389 padrões do avanço ....................................391 padrões do ciclo da máquina ....................393 padrões do ciclo de furação ......................394 padrões do ciclo enlatado .........................395 9/15/05

• 703

padrões do sistema de trabalho ................ 385 padrões do texto ....................................... 400 padrões miscelâneos inteiro/real .............. 383 sobre ........................................................... 25 tipos de arquivos padrão........................... 380 tolerâncias padrões ................................... 378 Gerenciador de Níveis ajustando o principal ................................ 352 usando o menu do botão direito ............... 354 Gerenciador de Operações sobre ........................................................... 13 Gerenciador de Usinagens icone da ferramenta .................................. 532 ícones........................................................ 531 ícones de sólidos / superfícies .................. 532 ícones do grupo máquina ......................... 532 opções de arquivo..................................... 421 opções de zona de segurança.................... 431 propriedades do grupo máquina .......413, 420 simulando as operações............................ 543 sobre ...................................................13, 413 usando a seta de inserção ......................... 416 gravação usinagens .................................................. 517 grupo de usinagem criando...................................................... 417 grupos ativando no Gerenciador de Operações.... 416 criando...................................................... 417 de máquina ............................................... 418 gerenciamento ............................................ 12 grupos de máquina criando..................................... 363, 417, 418 tipos de máquina ........................................ 35 guias de construção criando...................................................... 575

padrões ....................................................... 87

J
janelas de diálogo trabalhando com ......................................... 16

L
Licenciando o hardlock (também denominado 'SIM') sobre ............................................................. 3

M
mapeamento de teclas (.KMP) sobre ........................................................... 65 marcas visuais arrastando e soltando as barras de ferramentas47 usando o AutoCursor................................ 115 máscara sobre ......................................................... 125 mensagens interativas usando ........................................................ 15 menu botão direito do mouse ajustando .................................................... 57 menus incluindo funções nas................................. 48 Veja também menus drop-down menus com o botão direito do mouse usando ........................................................ 23 menus drop down ajustando .................................................... 50 apagando .................................................... 53 apagando funções ....................................... 54 criando........................................................ 52 incluindo nas barras de ferramentas........... 55 incluindo sub-menus .................................. 55 incluir funções............................................ 54 movendo funções ....................................... 54 renomeando ................................................ 53 mesclar padrão ou repetição de arquivos................. 29 modo aprendizado sobre ........................................................... 20 modo PontoRápido usando ...................................................... 117 mostrar na tela alterando................................................... 147 padrões ....................................................... 74 sombreadas................................................. 78

56

H
HASP sobre ............................................................. 3 hélice (entrada) padrões de definição de controle.............. 389

I
imprimindo ................................................... 108 padrões ....................................................... 80 iniciar/sair

9/15/05

704 • MASTERCAM X / Reference Guide

movimento de rotação padrões de definição de controle ..............390 movimento linear (interpolação) padrões de definição de controle ..............388

N
NC criando um programa a partir de um arquivo de peça...........................................................557 janelas padrões..........................................381 mudando o nome do arquivo ....................539 saída padrão ..............................................382 NetHASP sobre..............................................................3 nível ajustando atributos....................................136 ajustando o principal........................ 143, 352 sobre..........................................................352 nível atual ajustes .............................................. 143, 352 nota de texto padrões........................................................83 números de sequência padrões......................................................383

ícones ........................................................533 usando a seta de inserção..........................416 zonas de segurança ...................................431 orientação ........................................................10 orientação da peça exemplo de mudança de PlFerr ou SCT167–173

P
padrão arquivos ......................................................29 padrões da operação (.DEFAULTS) ajustes .......................................................398 editando ....................................................399 Parâmetros sobre ...........................................................13 PDF visualizando ..................................................7 planos exemplo ....................................................606 Opções da Barra de Status ........................152 planos e sistemas de coordenadas.............149 planos / vistas / SCT ajustes .......................................................148 Opções da Barra de Status ........................152 planos de construção sobre .........................................................149 planos de ferramenta sobre .........................................................149 PlCons ajustando no Torno ...................................177 ajustes .......................................................150 sobre .........................................................149 PlFerr e SCT ........................................................173 exemplo de alteração ....................... 167–173 sobre .........................................................149 plotando sobre .........................................................108 pontos de furação editando ....................................................453 indicando ..................................................449 ordenando .................................................451 pontos nos nós criando ......................................................187 porta exemplo de usinagem ...............................626 posição do ponto criando ......................................................186 9/15/05

O
operações bibliotecas...................................................27 editando ....................................................536 ícones da pasta ..........................................531 pós-processando........................................557 simula em sólido.......................................546 usando a seta de inserção..........................416 operações de contorno cruzado exemplo ....................................................674 operações de fresa/torno................................497 exemplo de eixo C ....................................673 exemplos de Torno ...................................647 operações de furação criando ......................................................447 furação baseada em características ('feature')455 operações de torneamento exemplo ....................................................648 exemplo de remover material ...................661 Torno ........................................................485 operações de usinagem diretrizes ...................................................535 gerenciamento...........................................529

• 705

pós-processadores executando o pós-processador.................. 557 padrões de texto nos controles ................. 400 sobre ......................................................... 101 validando definições de controle.............. 376 pós-processando............................................ 603 definições de controle e de máquina ........ 554 exemplo de pós-processamento................ 603 padrões ....................................................... 92 sobre ......................................................... 553 Profundidade Z ajustes....................................................... 144 propriedades do grupo máquina ajustes de ferramenta................................ 424 bloco ......................................................... 428 mudando a definição de máquina............. 364 opções de arquivo..................................... 421 sobre .................................................413, 420

R
Router cabeçote de furação .................................. 512 exemplo de usinagem da porta................. 626 tipos de usinagem..................................... 511 usinagens especializadas .......................... 463

S
SCT exemplo .................................................... 174 exemplo de alteração........................167–173 Opções da Barra de Status........................ 152 planos e sistemas de coordenadas ............ 149 PlFerr........................................................ 173 seleção ajustes....................................................... 125 exemplos ..........................................128–131 usando a Seleção Geral .............................. 20 Seleção Geral sobre ........................................................... 20 usando a barra de dados ........................... 123 separadores incluindo aos menus................................... 58 incluindo nas barras de ferramentas ........... 58 removendo das barras de ferramentas ........ 59 removendo dos menus................................ 59 seta de inserção (Gerenciador de Operações) usando ...................................................... 416

setas/linhas de chamada padrões ....................................................... 84 simular operações.................................................. 543 padrões ....................................................... 93 simular em sólido executando................................................ 547 operações.................................................. 546 sobre ........................................................... 95 sistema de trabalho padrões de definição de controle.............. 385 sistemas de coordenada e definições de máquina ........................... 157 sobre (Fresa / Router)............................... 149 sobre (Torno)............................................ 175 vistas e planos .......................................... 149 Sketcher (criar geometrias básicas) sobre ........................................................... 21 usando a barra de ferramenta ................... 183 sobre.............................................................. 108 Sólidos padrões ....................................................... 79 primitivas.................................................. 217 sobre ........................................................... 34 sombreadas padrões ....................................................... 78 sub-rotinas padrões de definição de controle.............. 397 superfícies tipos de usinagem..................................... 466 suporte e serviços.............................................. 8

56

T
teclas de atalho ajustando .................................................... 64 incluindo..................................................... 66 modificar .................................................... 66 removendo designações ............................. 66 sobre ........................................................... 25 termos e conceitos........................................... 11 texto (pós-processador) padrões de definição de controle.............. 400 texto da cota padrões ....................................................... 83 tipos de usinagem acabamento (Torno) ................................. 666 arranjo ...................................................... 514 cavidade (Fresa / Router) .................458, 631

9/15/05

706 • MASTERCAM X / Reference Guide

círculo (Fresa / Router).............................442 contorno (Fresa / Router)..........................435 Contorno Eixo C (fresa / torno)................498 especializada (Fresa / Router)...................463 exemplo de contorno ................................589 exemplo de contorno cruzado...................674 exemplo de desbaste (Torno)....................654 Exemplo de Eixo C (fresar/tornear)..........673 Fresa..........................................................434 fresa/torno.................................................497 Furação com Eixo C (fresa / torno) ..........498 geometrias.................................................459 gravação....................................................517 multi-eixos ................................................474 operações miscelâneas (Torno) ................504 Router .......................................................511 superfície ..................................................466 torneamento geral (Torno)........................485 Torno ........................................................484 tolerâncias ajustando os padrões do sistema.................70 padrões de definição de controle ..............378 torno exemplo de operação de acabamento .......666 exemplo de operação de desbaste.............654 exemplo de operação de torneamento ......647 ferramenta e definições de máquina .........175 planos de construção (PlCons) .................177 tipos de usinagem .....................................484 tornos com torre vertical ajustando vistas para.................................177 tradutores padrões do conversor ..................................73 tipos de arquivos.......................................102 Transformar designando atributos à entidade................235 transformando entidades.............................35 usando.......................................................233 transformar designando atributos à entidade................235 usando.......................................................233

usinagem (CAM) sobre .........................................................359 usinagens ajustando os padrões do sistema.................90 associatividade............................................26 criando ......................................................433 editando ........................................... 536, 537 encadeando ...............................................518 exemplo de cavidade ................................631 exemplo de pré-visualização ....................600 mostrando .................................................534 padrões......................................................101 parâmetros comuns ...................................537 parâmetros... .............................................527 revertendo .................................................542 SCT e planos de ferramenta .....................173 sincronizando encadeamentos ..................521 sobre ...........................................................26 usinagens circulares Fresa / Router ...........................................442 usinagens de contorno criando abas ..............................................437 encadeando ...............................................520 exemplo ........................................... 589, 594 sobre .........................................................435

V
valores do avanço de corte padrões de definição de controle ..............391 valores miscelâneos Inteiro / Real padrões de definição de controle ..............383 Vista sobre .........................................................149 vista gráfica sobre .........................................................149 VistaC utilitário ....................................................502 vistas ajustes para tornos com torre vertical .......177 criando a partir de entidades.....................164 criando a partir de normais .......................166 criando por rotação ...................................165 gerenciamento...........................................159 medindo as origens ...................................161 mudando as origens ..................................162 mudando numa divisão da tela .................147 Opções da Barra de Status ........................152 padrão .......................................................150 9/15/05

U
unidades de medida (métrico/polegadas) alterando .....................................................98 usinagem exemplo de ajuste de trabalho .590, 627, 648 visão geral.................................................360

• 707

planos e sistemas de coordenadas ............ 149 PlFerr/PlConst (exemplo)......................... 155 topo........................................................... 159 vistas múltiplas ajustes....................................................... 147

Z
Zip2Go compartilhando arquivos.......................... 104 zonas de segurança propriedades do grupo máquina ............... 431 Zoom usando ...................................................... 146

56

9/15/05

708 • MASTERCAM X / Reference Guide

9/15/05

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->