Você está na página 1de 3
ESCOLA PROFISSIONAL DA APRODAZ Ambiente, Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho Reflexão Ambiente, Segurança, Higiene

ESCOLA PROFISSIONAL DA APRODAZ

Ambiente, Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho

Reflexão

Ambiente, Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho foi uma UFCD/UC de

25horas, leccionada pelo formador Marco Mendonça. As aulas foram divididas em dois

módulos, sendo o primeiro o Ambiente e o segundo a Segurança, Higiene e Saúde no

Trabalho.

No primeiro módulo foram abordados diversos temas, como o ambiente

(envolvente na qual a empresa opera, incluindo o ar, a água, o solo, os recursos naturais,

a fauna, a flora, os seres humanos e as suas inter-relações), o impacto ambiental

(qualquer alteração do ambiente adversa ou benéfica, total ou parcialmente resultante

das actividades, produtos ou serviços da empresa), o desenvolvimento sustentável

(desenvolvimento que satisfaz as necessidades do presente, sem comprometer a

capacidade das gerações futuras de satisfazerem as suas próprias necessidades) e a

política ambiental (conjunto de intenções e de orientações gerais da empresa,

relacionadas com o seu desempenho ambiental, subscritas pela gestão de topo).

O formador abordou, ainda, a gestão de resíduos, que consiste nas operações de

recolha, transporte, armazenagem, tratamento, valorização e eliminação de resíduos

incluindo a monitorização dos locais de descarga, após o encerramento das respectivas

instalações, bem como o planeamento dessas operações. Nesse sentido, depreendi os

quatro princípios do PEGRA (Plano Estratégico de Gestão de Resíduos dos Açores),

que são os princípios socioeconómicos, princípios ambientais, princípios de informação

e participação e princípios institucionais. Se todos estes princípios forem respeitados e

bem geridos, a poluição terá tendência a diminuir o que será uma mais-valia para

vivermos num ambiente mais saudável.

No segundo módulo, aprendi que o objectivo da segurança, higiene e saúde no

trabalho é garantir condições de trabalho capazes de manter um nível de saúde dos

colaboradores e trabalhadores de uma empresa. A higiene do trabalho propõe combater

de um ponto de vista não médico, as doenças profissionais, identificando os factores que

podem afectar o ambiente do trabalho e o trabalhador, visando eliminar ou reduzir os

riscos profissionais. A segurança do trabalho propõe combater, também, de um ponto de

ESCOLA PROFISSIONAL DA APRODAZ Ambiente, Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho vista não médico, os

ESCOLA PROFISSIONAL DA APRODAZ

Ambiente, Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho

vista não médico, os acidentes de trabalho, quer eliminando as condições inseguras do

ambiente, quer educando os trabalhadores a utilizarem medidas preventivas.

Dentro deste módulo, o formador ensinou: a sinalização de segurança, de perigo,

de proibição, de obrigação, de emergência, de incêndio e a sinalização gestual; a

segurança das máquinas (protectores fixos, protectores móveis e comando bi-manual), a

redução do risco de acidente, os equipamentos de protecção colectiva (EPC´S) e os

equipamentos de protecção individual (EPI`S), que visa proteger a integridade física e a

saúde dos trabalhadores, os acidentes de trabalho, as doenças profissionais (são

adquiridas na sequência do exercício do trabalho em si) e as doenças do trabalho

(decorrentes das condições especiais em que o trabalho é realizado); o risco de incêndio,

assim como as suas causas e consequências, as fontes de ignição dos incêndios, as

facetas da segurança contra os incêndios e os objectivos das medidas de segurança; o

risco eléctrico, bem como os factores de prevenção, as medidas passivas e as medidas

activas utilizadas; o risco biológico, em que aprendi que existem diversos resíduos

biológicos perigosos, como por exemplo, o sangue humano ou animal e as carcaças de

animais e partes corporais, entre outro. Fiquei, ainda, com a noção das principais

tipologias de resíduos, que são os resíduos urbanos, industriais, hospitalares e agrícolas.

A segurança alimentar foi um dos temas que mais interesse me despertou. Percebi

que distinguem-se quatro critérios de qualidade: os relacionados com a saúde do

consumidor, com a segurança no momento da utilização ou consumo do produto, com a

satisfação e com o serviço ligado ao produto. Todos estes critérios têm como objectivo

assegurar a qualidade do sistema produtivo (boas práticas de produção com respeito

pelo ambiente e pelo bem estar animal) e estão relacionados com a imagem pública. As

doenças transmitidas pelos alimentos trazem consequências para o consumidor (doenças

ligeiras, doenças severas, morte), mas também para a empresa, que corre o risco de

perder clientes, de ser divulgada pelos media, de ter prejuízos por perda do produto, de

suportar os custos hospitalares, enfrentar processos, pagar multas ou indeminizações, e

até mesmo, encerrar os seus serviços.

Subordinado ao tema da segurança alimentar, o formador deu a conhecer o

HACCP (análise de perigos e pontos críticos de controlo), que é um sistema preventivo

que tem como objectivo garantir a segurança dos alimentos, através da identificação dos

ESCOLA PROFISSIONAL DA APRODAZ Ambiente, Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho perigos associados aos mesmos

ESCOLA PROFISSIONAL DA APRODAZ

Ambiente, Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho

perigos associados aos mesmos e adoptando medidas adequadas de controlo a esses

mesmos perigos. Esse sistema tem como objectivos produzir alimentos sãos e seguros e

reduzir o risco para saúde pública; é um sistema baseado na prevenção e não na reacção,

aumenta a confiança por parte dos consumidores, assegura um elevado nível de

protecção da saúde humana, cumpre os requisitos legais, providencia evidências

documentais em casos litigiosos, facilita a circulação dos géneros alimentícios mercado

(reconhecimento internacional), diminui custos e prejuízos económicos e é aplicável a

toda a cadeia alimentar.

Achei as aulas interessantes, na medida em que obtive muita informação que

considero importante, não só para o meu futuro profissional, mas também para o meu

quotidiano. O formador demonstrou ser um bom profissional e que possui um vasto

conhecimento sobre a matéria leccionada.

Ambos os módulos foram de extrema importância para o tema do meu portefólio,

que são as Redes Sociais. O ambiente é modificado pelo modo como vivemos, os

nossos hábitos contribuem para as transformações que vão ocorrendo no ambiente que

nos rodeia a nível do ar (poluição), da fauna ou da flora, a tendência é danificar tudo

aquilo que nos cerca. Se todos nós tivéssemos mais sentido de responsabilidade (poupar

a água, as energias, aderir à reciclagem), se houvesse menos poluição, tenho a certeza

que viveríamos num mundo melhor, ao mesmo tempo que garantíamos as condições

ambientais para as gerações futuras. As condições de trabalho que as empresas

oferecem aos seus funcionários são muito importantes para que estes se sintam

protegidos e satisfeitos no seu local de trabalho, conseguindo dessa forma aumentar a

produtividade dos seus empregados, satisfazer melhor e mais rapidamente as

necessidades dos clientes, e garantir a rentabilidade da própria empresa. Assim com as

devidas condições de trabalho, todas as redes sociais das empresas (trabalhadores,

fornecedores, consumidores) ficam a ganhar.

Eduarda Carreiro, nº10