Você está na página 1de 1

ACENTO CIRCUNFLEXO

Como Sérgio Faraco escreveria
“No caminho para o sítio onde deixara o barco, ia com pressa, forcejando para não
pensar ou só pensando nas suas trinta cargas de farinha. À sua passagem, nos ba-
nhadais que espremiam a estradinha, debandava a bicharada: assustados dorminho-
cos, marrequinhas-piadeiras, tajãs gritões, maçaricos ligeiros, narcejas acrobáticas...
e de um ninho de gravetos, na moita de um sarandi, alçou voo a mais graciosa de
todas as aves do banhado, a garça-pequena com seu véu de noiva, suas plumas alvís-
simas – sua beleza, sua tragédia –, e voava longe, para o alto, e era o voo mais tristo-
nho e mais bonito. López talvez a tenha visto. Ou talvez não.”
Do conto Noite de Matar um Homem, do livro homônimo. Acordo subtraiu o acento circunflexo da palavra magoo
voo perde o Antes Agora Nas palavras com o hiato EE, o circunfle-
acento circunfle- abençôo abençoo xo é eliminado como nas flexões de CRER,
Nada muda no plural de TER e VIR e seus derivados.
xo, assim como dôo doo DAR, LER e VER e seus derivados:
outras palavras enjôo enjoo Antes Agora Exemplos:
com os hiatos OO magôo magoo crêem creem Ele TEM um carro / Eles TÊM dois carros
e EE perdôo perdoo dêem deem Ela VEM hoje / Elas VÊM hoje
povôo povoo lêem leem Ele MANTÉM a palavra / Eles MANTÊM a palavra
vôos voos vêem veem Ela INTERVÉM na aula / Elas INTERVÊM na aula
zôo zoo prevêem preveem

ACENTO DIFERENCIAL
Como Rubem Fonseca escreveria
“No espelho do banheiro examinamos qual dos nossos rostos estava mais cinzen-
to. A pele dos dois, exposta à luz matutina filtrada pelas cortinas, parecia frágil e do-
ente. Do nariz de Ada dois pelos compridos saíam como insetos vivos.”
Do livro A Grande Arte

Antes Agora
Pelo de pessoa ou animal perde o Ela PÁRA a bicicleta Ela PARA a bicicleta
acento diferencial. O acento também O PÓLO Sul é frio O POLO Sul é frio
deixa de ser usado para diferenciar os Ele joga PÓLO Ele joga POLO
pares: (pára/para), (péla/pela), (pólo/ O cão tem PÊLO negro O cão tem PELO negro
polo), (pélo/pêlo) e (pêra/pera): A PÊRA é uma fruta A PERA é uma fruta Polo e pelo perdem os sinais que as diferenciavam
NO ENTANTO, o acento continua valendo no verbo PÔR, para diferenciar da prepo- E também no verbo PÔDE (passado), para diferenciar de PODE
sição POR. Exemplo: A atriz vai PÔR um fim no namoro (presente). Exemplo: O ator PÔDE filmar ontem

TREMA
Como João Ubaldo Ribeiro escreveria
“À medida em que o tempo passava, a situação de Vencecavalo se
firmava, com exceção de um ou outro incidente esporádico, que não
chegava a empanar-lhe o brilho dos inúmeros feitos que já o consa-
gravam... Informado de que havia um excesso de meio circulante, ele
mandou retirar de circulação todo o dinheiro em que os fiscais do go-
verno pudessem botar as mãos. Como consequência disso, a economia
sofreu uma súbita parada, pois os únicos a comprar eram os fiscais,
que não se constituíam em freguesia suficiente.”
Do livro Sargento Getúlio

A palavra consequência perdeu o trema,
porque ele foi extinto.
Com o fim do trema, linguiça se junta à lista de palavras que mudaram grafia
Antes Agora
cinqüenta cinquenta
lingüiça linguiça Exceção: o trema permanece em nomes estrangeiros e nos seus derivados.
lingüeta lingueta
Exemplo: Müller, mülleriano / Hübner, hübneriano
seqüestro sequestro