Você está na página 1de 2

:: Final Feliz ::

Em outubro, a ALPA realizou o resgate de uma cachorrinha que havia sido atropelada e corria o risco
de perder as duas patinhas do lado direito. Seu caso era grave e a pequena, ainda filhote, passou
alguns dias à base de morfina e precisou ter a pata traseira amputada devido ao estágio de necrose
em que se encontrava. Felizmente, após ter a pata dianteira reconstruída, “Perninha” – como agora
é chamada – leva uma vida feliz e saudável.
Quem quiser adotá-la, basta entrar em contato pelo e-mail alpa@alpa.org.br ou pelos telefones
3038-3999/ 3011-1972.

Antes
:: Encontrada ::
Depois

Foi encontra na estrada do Horto Florestal a cadelinha


da foto ao lado. Ela é idosa e estava com uma de suas
patas sendo comida por bicheira.
Nós a recolhemos, castramos e estamos a procura de
alguém que a queira apadrinhar. Quem se interessar,
basta entrar em contato conosco.

Pizza em prol da ALPA

Sabores: Milho, Palmito, Mussarela, Portuguesa sem


presunto
Valor: R$ 15,00
Retirada: dia 22/01 das 14h às 16h30 na escola
Cônego Manoel Alves - Praça 1º de Maio, 26 – Jd.
Morro Azul

Encomende a sua com um de nossos voluntários


Grupo de voluntários cria abrigo para A história que mais comoveu o abrigo é a de
cães e gatos abandonados na tragédia Pelé, labrador encontrado sobre o corpo do
no RJ dono.
VINÍCIUS QUEIROZ GALVÃO Depois de tratados, os animais irão para feiras
de adoção nas cidades da região serrana do
A placa na rua Caramuru, no bairro de Rio. Quem quiser pode ir ao abrigo adotá-los.
Meudon, periferia de Teresópolis (região
serrana do Rio), dá a direção para o abrigo,
mas o latido e o uivo da matilha são o sinal de
que naquele galpão o alojamento é outro.
Comovidos com o abandono de cães e gatos,
40 voluntários de cidades vizinhas e do Rio se
reuniram para resgatar animais cujos donos
morreram na chuva ou estão instalados em
abrigos, onde os bichos não podem entrar.
Desde sexta, 200 cachorros e 100 gatos já
foram para o abrigo. Muitos estavam
soterrados e chegam com pneumonia, patas
quebradas, desidratados, desnutridos e com
bicheira.
O voluntariado é dividido em dois grupos: um COMO AJUDAR
sai para fazer o resgate, outro fica no canil
para tratar dos animais. O abrigo fica num galpão na rua Caramuru, nº
O trabalho surgiu porque os bombeiros 200, no bairro Meudon, em Teresópolis.
resgatam apenas corpos e sobreviventes. Os veterinários precisam de coleiras, vacinas
Criadora do abrigo, a protetora de animais contra raiva e V8, remédios antipulga e
Maria Elisabete Filpi diz ter sido resgatada por seringas. O estoque de ração é suficiente para
bombeiros porque ficou atolada com dois as próximas semanas.
cachorros nos braços. Doações também podem ser feitas por
Um dos voluntários é Bruno Bento, 11, depósito no banco Itaú - agência 6103
morador do local, que dá ração e água aos (Teresópolis-RJ), conta corrente nº 19.918-5,
cachorros e faz carinho neles, a tarefa de que em nome da Sociedade Grupo Estimação.
mais gosta. "Vim porque adoro os animais e
fiquei muito triste." Adoção
Outros voluntários levam os cães para
passear. Quem quiser adotar um dos animais
Quase todos os cães são vira-latas, mas há abandonados pode ir ao abrigo e levar RG,
animais de todas as raças e portes, de poodles CPF e assinar um termo de compromisso.
a um rottweiler.
Com a sensação de abandono pela morte do
dono, muitos cães entristecem e deixam de
Fonte: Folha de São Paulo
comer. Outros estranham e mordem os
http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/86193
tratadores, que têm de tomar vacinas contra
4-grupo-de-voluntarios-cria-abrigo-para-caes-
raiva e tétano.
e-gatos-abandonados-na-tragedia-no-rj.shtml

Pedaço de crânio de cão pré-histórico é encontrado nos EUA

O pesquisador Samuel Belknap 3º descobriu um fragmento que, segundo ele, pode ter pertencido ao
cão domesticado mais antigo dos Estados Unidos.
O pedaço do crânio do animal estava em Hinds Cave, região a sudoeste do Texas (EUA).
Belknap, que pertence à Universidade de Maine, fez a descoberta quando pesquisava restos de lixo
pré-histórico deixados no local.
Ele suspeita que o cachorro tenha sido comido por humanos.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/862772-pedaco-de-cranio-de-cao-pre-historico-e-encontrado-nos-eua.shtml