P. 1
Apostila SPP

Apostila SPP

5.0

|Views: 5.140|Likes:
Publicado porgleysilinda02

More info:

Published by: gleysilinda02 on Feb 02, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/07/2013

pdf

text

original

APOSTILA DE SEGURANÇA PESSOAL PRIVADA

(SPP – VIP – GUARDA-COSTAS)

PARA PROFISSIONAIS DA ÁREA DE SEGURANÇA

E-mail: spp-vip@hotmail.com 1

Prefácio
Este manual contém noções essenciais dos procedimentos e técnicas da área de segurança, e foi criado principalmente para: Oferecer embasamento teórico para aos que pretendem fazer o curso de Segurança Pessoal Privada, proporcionando uma visão geral para o aluno antes de fazer o curso, de maneira que, o aluno assimile com maior facilidade os conhecimentos ministrados, tendo em vista, já possuir estes conhecimentos teóricos; Proporcionar uma visão geral da função do Agente de Segurança Pessoal Privada; Instruir quem almeja se tornar um profissional da área de segurança; Aperfeiçoar os profissionais da área de Segurança Pessoal Privada; Fornecer embasamento legal (jurídico) inerente à função do SPP; Transmitir Técnicas e procedimentos de Direção Defensiva e Ofensiva direcionada aos profissionais da área de segurança; Transmitir uma idéia básica em relação a Primeiros Socorros e Combate a Incêndio, direcionada aos profissionais da área de segurança; Transmitir ações inteligentes para sua própria segurança.

Dedicatória
A todos os profissionais da área de segurança que dedicam suas vidas em defesa da paz, ordem, tranqüilidade e segurança da sociedade brasileira, mesmo sabendo do crescente aumento da violência em todo país.

2

Aviso
Os conhecimentos, técnicas e procedimentos abordados neste manual são exclusivos à instrução daqueles que se dedicam a Segurança Pública e Privada. Algumas técnicas e procedimentos de Direção Ofensiva redigida neste manual são muito perigosos e devem ser executadas com total segurança. Deve ser feito um minucioso plano de segurança, e obter autorização do órgão competente, antes das técnicas serem executadas, e em hipótese alguma devem ser praticados em via pública para fins de exibicionismo. O autor não se responsabiliza por imperícia, imprudência ou negligência na aplicação dos conhecimentos ensinados nesta obra. Os conhecimentos ministrados nesta apostila são apenas para servirem de base, considerando que para adotar determinado procedimento, devem ser levadas em consideração a situação atual e as condições adversas naquele momento.

3

ÍNDICE
O Segurança Pessoal Privado / Guarda – Costas .......................................................................................................... 5 O Di gnitário / “V IP” ( Very Important Person) ............................................................................................. 5 Ataques e procedi ment os ..................................................................................................................................... 6 Ataque Verbal (com 1, 3 e 5 ou mais SPP) .................................................................................................... 6 Ataque Físico (com 1 SPP) .................................................................................................................................. 7 Ataque Físico (com 3 SPP) .................................................................................................................................. 7 Ataque Físico (com 5 ou mais SPP) ................................................................................................................. 7 Ataque com Ar mas (com 1 SPP) ........................................................................................................................ 7 Ataque com Ar mas (com 3 SPP) ........................................................................................................................ 7 Ataque com Ar mas (com 5 ou mais SPP) ....................................................................................................... 8 ⇒ Estrito cumprimento do dever Legal.................................................................................................................... 8 ⇒ Exercício Regular de um Direito ......................................................................................................................... 8 ⇒ Estado de Necessidade ......................................................................................................................................... 8 ⇒ Legítima Defesa ................................................................................................................................................... 8 Legislação ................................................................................................................................................................. 9 Ataque com Explosi vos ........................................................................................................................................ 9 Ações praticadas pelos agress ores .................................................................................................................. 10 Procedi mentos da Equipe de Segurança ........................................................................................................ 10 Ataque em via pública sem bloqueio ............................................................................................................. 10 Ataque em via pública com bloqueio parcial à frente .............................................................................. 10 Ataque em via pública com bloqueio total à f rente .................................................................................. 11 Ataque em via pública com bloqueio total à f rente e atrás .................................................................... 11 Equipes de Segurança .......................................................................................................................................... 11 • Grupo de Preparação: ................................................................................................................................. 11 • Grupo de Execução: .................................................................................................................................... 12 1. Equipe Precursora: ...................................................................................................................................... 12 2. Equipe de Vistoria:...................................................................................................................................... 13 1. Equipe de Segurança Aproxi mada:......................................................................................................... 14 Formação em “V” ....................................................................................................................................................... 15 Formação em Diamante .............................................................................................................................................. 15 d. Motorizada:............................................................................................................................................................. 15 2. Equipe de Segurança Velada: ................................................................................................................... 16 3. Segurança Avançada: .................................................................................................................................. 16 4. Segurança Ostensi va: (Órgãos de apoio) ............................................................................................. 16 Funções dos Seguranças ..................................................................................................................................... 17 Condições técnicas para ser um segurança Pr ofissional: ........................................................................ 18 Orientações em relação aos veículos .......................................................................................................................... 19 Disposição da área de atuação das Equipes de Segurança.......................................................................................... 19 Noções de Direção Defensiva ..................................................................................................................................... 19 Noções de Direção Ofensiva ...................................................................................................................................... 20 Slalom ......................................................................................................................................................................... 21 Cavalo-de-Pau ............................................................................................................................................................ 21 Cavalo-de-Pau de 180º(frente) ................................................................................................................................... 21 Cavalo-de-Pau de Ré .................................................................................................................................................. 22 Meio Cavalo-de-Pau ................................................................................................................................................... 22 Noções de Primeiros socorros direcionada a segurança ............................................................................................. 22 Acidente de trânsito .................................................................................................................................................... 22 Noções de Combate a Incêndio direcionado a segurança ........................................................................................... 23 Classes de incêndio..................................................................................................................................................... 23 No Combate a Incêndio o Segurança Pessoal Privada deve: ...................................................................................... 24 AÇÕES INTELIGENTES QUE VOCÊ PODE FAZER PARA SUA PRÓPRIA SEGURANÇA ............................ 24 VEÍCULO................................................................................................................................................................... 24 EVITE SER ROUBADO............................................................................................................................................ 25 CASO TENHA A INFELICIDADE DE SER ASSALTADO ..................................................................................... 25 OS DELINQUENTES PROCURAM: ....................................................................................................................... 26 EVITE UM FURTO EM SUA RESIDÊNCIA: ......................................................................................................... 26

4

O Segurança Pessoal Privado / Guarda – Costas É a pessoa que acompanha outra para defendê-la de agressões. A finalidade do Segurança Pessoal Privado é garantir a integridade física, protegendo o Dignitário de todos os tipos de atentados, agindo preventiva e repressivamente. Ao assumir a responsabilidade de fazer a proteção de alguém, o SPP deve providenciar para que nada aconteça com o “VIP”, porque se algo acontecer com o dignitário, dificilmente o SPP vai conseguir fazer a segurança de outrem, além de correr o risco de perder o emprego. O profissional de SPP é aquele que adota todas as medidas de segurança possíveis, prevê todos os tipos de ataques que a equipe de segurança possa enfrentar, e planeja formas de ações e reações imediatas que possam ser rapidamente executadas.

O Dignitário / “VIP” (Very Important Person)
Aquele que exerce cargo elevado, que tem alta graduação honorífica, Pessoa importante. É a pessoa que o SPP protege principalmente de: • Atentados com fins econômicos: organização criminosa com objetivo de seqüestrar o “VIP”, para pedir resgate, a fim de auferir vantagem financeira. Quando o “VIP” for um empresário com grande poder aquisitivo (proprietário, acionista majoritário ou presidente de grandes empresas). • Atentados com fins políticos: Organizações com vínculo político adverso do “VIP”, com objetivo de desmoralizá-lo seja com ofensas verbais, com ofensas morais (tomate, ovo...), ou com agressões físicas (pontapés, socos...),e até com objetivo de praticar homicídio, com armas de fogo ou explosivos. Quando o “VIP” for Presidente da República, Governador de Estado. Atualmente as organizações terroristas praticam atentados contra pessoas dos mais altos cargos públicos, para assumir a responsabilidade do atentado e ganhar popularidade, devido a grande cobertura da imprensa a nível internacional. Lembre-se: O objetivo da segurança é proteger o “VIP” acima de tudo, evitando o confronto com os agressores, evadindo-se do local (uma vez que, os agressores sempre estarão em vantagem em relação à Equipe de Segurança, por terem o reconhecimento do local, o planejamento, a surpresa, e a rapidez a seu favor, e se houver necessidade de confronto todos os seguranças devem agir de acordo com as excludentes da ilicitude).

5

O Vigilante, o Segurança do Transporte de Valores e o Segurança Pessoal Privado são responsáveis Civil e Penalmente por seus atos, conseqüentemente, se o segurança causar uma Lesão Corporal ou Matar Alguém, durante o serviço, este segurança estará sujeito às penas da lei. Por exemplo: Durante um ataque um segurança mata um agressor, este segurança vai responder de acordo com o art. 121, do Código Penal: Matar Alguém. Pena: reclusão de seis a vinte anos. Por isso a importância do Vigilante (durante um assalto ao banco), do Segurança do Transporte de Valores (durante um assalto ao carro forte) e o Segurança Pessoal Privado (durante uma tentativa de seqüestro do “VIP”), saberem que procedimento adotar e quando adotar tal procedimento. O conhecimento profundo das técnicas de segurança pode salvar a vidas no confronto. O conhecimento das leis ajudará o SPP a agir de acordo com as excludentes da ilicitude, que é de fundamental importância para que o segurança trabalhe com tranqüilidade, sendo assim, saberá usar o seu armamento como último recurso de defesa pessoal ou de terceiro. Todas as equipes devem saber o telefone da Polícia Militar, Polícia Rodoviária e Polícia Civil, para que tenha condições de acioná-las ao sofrer um ataque. Não esquecer de informar o número de agressores, características localização e sentido de deslocamento dos mesmos, para facilitar o trabalho das Polícias. O profissional de segurança deve estar em constante aprimoramento, procurando atualizar-se e treinar a aplicação das técnicas e procedimentos buscando a perfeição. A atividade de Segurança Departamento da Policia Federal. Pessoal Privado é fiscalizada pelo

O SPP pode usar as seguintes Armas: Revólver calibre .32 e .38; Pistola calibre .380 e .7,65 mm.

Ataques e procedimentos
Ataque Verbal (com 1, 3 e 5 ou mais SPP)
Modo de Proceder: • Diminuir a distancia da formação e passar rapidamente pelo local.

6

Ataque Físico (com 1 SPP)
Modo de Proceder: • Diminuir a distância da formação e passar rapidamente pelo local, protegendo o “VIP” de pontapés socos e objetos arremessados.

Ataque Físico (com 3 SPP)
Modo de Proceder: • Um diminuir a distância da formação e passa rapidamente pelo local, protegendo o “VIP” de pontapés, socos e objetos arremessados, usando o seu próprio corpo, se necessário, como escudo do “VIP”. • Os outros dois SPP devem dar cobertura para evacuação.

Ataque Físico (com 5 ou mais SPP)
Modo de Proceder: • Dois SPP diminuem as distâncias da formação e passam rapidamente pelo local, protegendo o “VIP” de pontapés, socos e objetos arremessados, usando o seu próprio corpo, se necessário, como escudo do “VIP”. • Os outros três dão cobertura para evacuação.

Ataque com Armas (com 1 SPP)
Modo de Proceder: • Diminuir a distância da formação e passar rapidamente pelo local, protegendo o “VIP”, usando o seu próprio corpo como escudo, se necessário, dando cobertura ao mesmo tempo em que evacua o “VIP” para uma área segura.

Ataque com Armas (com 3 SPP)
Modo de Proceder: • O primeiro SPP que perceber o ataque informa a equipe o tipo de arma, se for possível, e a direção de onde vem o ataque gritando: faca, pistola, fuzil, à direita, à esquerda, à frente. • Um diminui a distância da formação e passar rapidamente pelo local, protegendo o “VIP”, usando o seu próprio corpo como escudo, se necessário. • Os outros dois SPP devem dar cobertura para evacuação, fazendo frente para a fonte de perigo e procurando evacuar ao mesmo tempo em que reagem ao ataque. Reação esta que deve estar de acordo com as excludentes da ilicitude, como veremos logo adiante.
7

Ataque com Armas (com 5 ou mais SPP)
Modo de Proceder: • O primeiro SPP que perceber o ataque informa a equipe o tipo de arma, se for possível, e a direção de onde vem o ataque gritando: faca, pistola, fuzil, à direita, à esquerda, à frente. • Dois diminuem as distâncias da formação e passam rapidamente pelo local, protegendo o “VIP”, usando o seu próprio corpo como escudo, se necessário. • Os outros três SPP devem dar cobertura para evacuação, fazendo frente para a fonte de perigo e procurando evacuar ao mesmo tempo em que reagem ao ataque. Reações que devem estar de acordo com as excludentes da ilicitude, que são:

⇒ Estrito cumprimento do dever Legal Art. 23 do Código Penal _ Quem pratica uma ação em cumprimento de um dever imposto por lei não comete crime; o agente que age segundo a lei responde pelos excessos que vier a cometer.

⇒ Exercício Regular de um Direito Art. 23 do Código Penal _ Conduta praticada pelo agente dentro dos limites da lei.

⇒ Estado de Necessidade
Art. 24 do Código Penal _ Considera-se em estado de necessidade quem pratica o fato para salvar de perigo atual, que não provocou por sua vontade, nem podia por outro modo evitar, direito próprio ou alheio, cujo sacrifício, nas circunstâncias, não era razoável exigir-se.

⇒ Legítima Defesa
Art. 25 do Código Penal _ entende-se em legítima defesa quem, usando moderadamente dos meios necessários, repele injusta agressão, atual ou iminente, a direito seu ou de outrem. Obs: A partir do momento em que cessar a ação do agressor deve cessar a reação do agente, sob pena de excesso, o que já não é mais legítima defesa.

8

Legislação
É fundamental que o SPP conheça: A lei nº. 7.102, de 20 de junho de 1983 (Dispõe sobre segurança para estabelecimentos financeiros, estabelece normas para constituição e funcionamento das empresas particulares que exploram serviços de vigilância e de transporte de valores, e dá outras providências);
LEI 8.863/1994 (LEI ORDINÁRIA) 28/03/1994 => Altera a Lei nº 7.102, de 20 de junho de 1983. LEI Nº 9.017, DE 30 DE MARÇO DE 1995 => Altera a Lei nº 7.102, de 20 de junho de 1983.

A portaria nº. 387 / 2006 – DG / DPF, de 28 de agosto de 2006; Decreto nº. 89.056 – de 24 de novembro de 1983 – DOU de 25/11/1983 (Regulamenta a Lei nº. 7.102, de 20 de junho de 1983, que dispõe sobre segurança para estabelecimentos financeiros, estabelece normas para constituição e funcionamento das empresas particulares que exploram serviços de vigilância e de transporte de valores e dá outras providências); O artigo 5º da Constituição Federal; Os artigos: 13, 14, 18, 23, 24, 25, 121, 129, 147, 148, 154, 157, 163, 168 e 288 do Código Penal; Direito Trabalhista.

Observação: Você pode baixar grátis estas leis pela internet através de um buscador, basta digitar o nome da lei, portaria ou decreto, e clicar no respectivo link.

Ataque com Explosivos
Modo de Proceder: • Caso haja tempo hábil de adotar algum procedimento, ou seja, o SPP percebe o ataque antes da detonação do explosivo; • O primeiro SPP que perceber o ataque informa rapidamente a equipe o tipo de explosivo, se for possível, e a direção do explosivo, gritando: granada, dinamite, bomba, à direita, à esquerda, à frente. • Retirar o “VIP” da área de alcance da explosão, e levá-lo para um local seguro; ou se não for possível, colocá-lo rapidamente no chão de bruços e deitar sobre o mesmo, na tentativa de amenizar, evitar, impedir que o ataque tenha êxito.
9

Atenção: Tecnicamente se o SPP / Equipe de Segurança for fazer a segurança do dignitário por um longo período, é prudente, comentar com o "VIP" os principais tipos de ataques que poderá sofrer e dos procedimentos que serão adotados pela segurança em cada caso, de modo que, as técnicas de ação imediata da equipe de segurança, possam ser executadas com mais precisão.

Ações praticadas pelos agressores X Procedimentos da Equipe de Segurança
Ataque em via pública sem bloqueio
Situação: O agressor espera o carro parar no semáforo e ataca o carro do dignitário. Modo de Proceder: A Equipe de Segurança deve reagir rapidamente ao ataque, protegendo e evacuando o "VIP" do local. O motorista deve observar o sinal, meia quadra antes de chegar ao semáforo, caso o sinal estiver amarelo ou vermelho, o motorista deve diminuir a velocidade, para quando chegar ao semáforo o sinal já esteja verde, de forma que fique o mínimo de tempo possível parado na sinaleira. No caso em que a Equipe de Segurança for constituída com dois ou mais veículos, os motoristas devem ficar atentos, para que as equipes não se separem, ou seja, para que um veículo passe pelo amarelo e o outro não consiga passar junto devido o sinal ter ficado vermelho. O motorista do carro do "VIP" deve sinalizar com as luzes indicadoras de direção meia quadra antes de manobrar.

Ataque em via pública com bloqueio parcial à frente
Situação: Os agressores atravessam um veículo no meio da pista, porém, deixando uma brecha (lacuna) na pista, ficando espaço suficiente para um veículo passar. Modo de Proceder: O motorista deve aumentar a velocidade e passar pelo bloqueio (evitar chocar-se no bloqueio e causar um dano no veículo, que impossibilite o veículo de prosseguir em frente), enquanto os seguranças dão cobertura.

10

Ataque em via pública com bloqueio total à frente
Situação: Os agressores bloqueiam totalmente a pista, impossibilitando a passagem de qualquer veiculo à frente. Modo de Proceder: Com um veículo: O motorista deve executar uma das manobras de direção ofensiva. Modo de Proceder: Com dois ou mais veículos: O carro da segurança 1 deve ultrapassar o carro do "VIP", fazendo a cobertura, e manobrando (manobra de direção ofensiva) ao mesmo tempo que o carro do dignitário, e evadir do local atrás do carro do "VIP".

Ataque em via pública com bloqueio total à frente e atrás
Situação: Os agressores bloqueiam totalmente a pista, a frente do comboio, e quando a Equipe de Segurança faz a manobra de meia volta para evadir-se do local, se depara com outro bloqueio total à frente, ficando sem possibilidades de evadir do local pelo processo motorizado. Modo de Proceder: 1) Os motoristas devem atravessar os veículos paralelamente ao bloqueio; 2) Os seguranças do lado do bloqueio respondem ao ataque, enquanto os outros saem e dão cobertura para os seguranças do lado do bloqueio saírem dos veículos e protegerem-se; 3) Todos devem proteger-se atrás dos eixos dos pneus e atrás dos motores dos veículos; 4) Quando um segurança precisa recarregar o seu armamento ele deve gritar “Apoio”, que é o sinal para seu companheiro lhe dar cobertura enquanto faz a recarga; 5) O seg 4 evacua o "VIP" do local procurando abrigo, juntamente com o resto da Equipe de Segurança, que dá cobertura a evacuação respondendo ao ataque; OBS: Os ataques e procedimentos citados acima, devem servir de base para o SPP, porque cada tipo de situação exige um tipo de procedimento de acordo com a situação e circunstâncias.

Equipes de Segurança
Divide-se em dois grupos: • Grupo de Preparação: O Grupo de Preparação divide-se nas Equipes de Preparação e Execução.
11

• Grupo de Execução: O Grupo de Execução divide-se em Equipe de Segurança Aproximada (Fixa, Móvel, A pé e Motorizada), Equipe de Segurança Velada, Segurança Avançada e Equipe de Segurança Ostensiva (Órgãos de apoio).

• Grupo de Preparação: 1. Equipe Precursora: Ao receber a missão deve pedir uma cópia da agenda do VIP, e informar-se dos meios que vai dispor (efetivo, veículos, armamento, equipamentos de comunicação,...); Deve ter o Mapa Rodoviário Federal do Brasil e das cidades que serão visitadas pela Autoridade, e todos da equipe devem saber o itinerário. Reconhece no mapa o itinerário principal (melhor itinerário, ou seja, caminho que tenha mais segurança, com menos semáforos, menos movimento de veículos e pedestres), e mais dois itinerários alternativos, desde a saída até o retorno no local de origem; É a equipe que antecede a visita do Dignitário, percorrendo os locais de eventos (cronometrando o tempo entre os locais de eventos da autoridade) e hospedagem previstos no programa, com a finalidade, de oferecer subsídios ao planejamento da segurança; Faz a previsão de tempo de um local para outro, percorrendo todo itinerário; Escolhe itinerário para evasão dos locais de hospedagem e eventos; Desloca-se para o local de destino da Autoridade com no mínimo de 24 horas de antecedência; Providencia transporte para evacuação médica do "VIP" caso seja necessário; Faz levantamento de informações políticas, econômicas, Sociais e fontes Hostis, que agem na cidade; Confecciona um relatório para o chefe da Equipe de Segurança (S2) com todas as informações obtidas; Escolhe o melhor local para ser o estacionamento de chegada da Autoridade no evento; O Chefe da Equipe Precursora anota tudo o que observar, como locais estratégicos para colocar a segurança, itinerário de fuga que de
12

preferência não seja o mesmo caminho utilizado pela platéia, e ainda coordenam da saída do evento ao embarque da Autoridade no veículo; Pouco antes de a Autoridade chegar à cidade o Chefe da Equipe Precursora deve entregar ao Chefe da Equipe de Segurança (S2) um relatório com todos os dados, contendo, o nome das ruas na seqüência do itinerário, tempo entre os locais de eventos, etc.; O ideal é que a Equipe Precursora tenha um segurança com conhecimentos básicos de mecânica.

2. Equipe de Vistoria: É o Grupo de Agentes e Peritos que se desloca à frente do Dignitário, com tempo hábil, com a finalidade de detectar dispositivo e fontes de risco; Deve ter o Mapa Rodoviário Federal do Brasil e das cidades que serão visitadas pela Autoridade, e todos da equipe devem saber o itinerário; Faz vistoria na suíte do hotel onde o "VIP" vai ficar hospedado (se for o caso fiscalizar a comida do "VIP" e fazer um levantamento dos antecedentes dos funcionários do hotel, identificando e relacionando todos os funcionários que tiverem autorização para ter contato com o "VIP"); Verificar se os equipamentos de combate a incêndio estão em condições de serem empregados; Se for o caso reservar uma ala, andar ou bloco no fim do corredor, a fim de isolar o local, para a comitiva e Equipe de Segurança (fazendo que só tenha acesso ao local, pessoas autorizadas); Ao entrar no local a ser vistoriado faz a revista sistemática, da esquerda para direita ou vice-versa e revisa: janelas (quanto à visada de prédios vizinhos), rede elétrica (tomadas e lâmpadas), telefônica, hidráulica e tubos de ventilação, cômodos, Eletrodomésticos e eletrônicos, tapetes, maçanetas e câmeras ocultas; Se for encontrado algum artefato explosivo, deve se isolar o local, chamar a Polícia Técnica, mudar o local ou se necessário cancelar a visita ao local (a Equipe de Revista deve primeiro informar o Chefe da Equipe de Segurança); Os locais vistoriados são isolados permanecendo integrantes da equipe de revista até Chegar a Equipe de Segurança Fixa; Passar todos os detalhes para a Segurança Fixa (locais de risco, saídas de emergências e tempo para evacuação);

13

Quando houver quebra de protocolo, o Chefe da Equipe de Segurança deve informar as outras equipes, o novo destino do dignitário, o itinerário a ser seguido e o tempo de permanência no local; O ideal é que a Equipe de Vistoria tenha um segurança com conhecimentos básicos de Explosivos.

• Grupo de Execução: 1. Equipe de Segurança Aproximada: É a equipe que fica diuturnamente com o "VIP", e é responsável pela proteção imediata do dignitário e por sua evacuação em caso de emergência. Quando a Equipe de Segurança Aproximada sofrer um ataque, deve reagir de acordo com a situação, e se for o caso, o chefe da equipe deve pedir apoio com urgência para as outras equipes, e para polícia local, para que sejam adotados os procedimentos legais. O chefe da Equipe de Segurança (S2) deve informar as outras equipes imediatamente quando houver quebra de protocolo, e o novo itinerário, ou se é apenas uma parada não prevista, informar o local. A equipe deve saber quais são as pessoas que a autoridade recebe; A equipe deve revistar todo material destinado à autoridade; A equipe deve identificar os funcionários do local, e as pessoas de empresas prestadoras de serviços. O ideal é que a Equipe de Segurança Aproximada tenha um segurança com conhecimentos básicos de Primeiros Socorros. A Equipe deve ter o Mapa Rodoviário Federal do Brasil e das cidades que serão visitadas pela Autoridade, e todos da equipe devem saber o itinerário.

A Equipe de Segurança Aproximada subdivide-se em :
a. Fixa: • Faz a segurança diuturna do local de repouso do "VIP"; • É a ultima a sair do local de repouso, ou seja, só sai do local após a autoridade sair por completo da cidade, uma vez que, se a Equipe de Segurança Aproximada sofrer um ataque, o "VIP" deve ser evacuado para este local, que é um local isolado e protegido. b. Móvel: Ao contrário da Segurança Fixa movimenta-se livremente.

c. A Pé: Deve estar sempre atenta, e não desviar atenção do seu objetivo principal; Deve manter a formação com as distâncias adequadas;
14

Deve Prestar atenção nos indivíduos com roupa destoante, bêbados e pessoas que estejam em local onde não deveriam estar.

Formação em “V” ► É utilizada quando a autoridade é pública; ► É utilizada quando a frente está segura.
( d o is p a sso s à e sq uer d a)

S5 "VIP" S2 S4

( d o i s p a s so s à d ir e ita )

( d o i s p a s so s à tr á s )

Formação em Diamante ► É utilizada quando o grau de risco é elevado; S1
( u m o u d o i s p a s so s à es q uer d a) ( u m o u d o i s p as so s à fr e nt e) à d ir e it a)

S5 "VIP" S3 ( u m o u d o i s p a sso s S2 S4 ( u m o u d o i s p a sso s à tr á s)

d. Motorizada: • Os motoristas de todos os veículos são responsáveis por: Fazer a revista minuciosa em todo veículo (Interna e externa); Revista Interna: em baixo dos tapetes, capô e portas; Revista Externa: em baixa e nas rodas; Após a revista o motorista deve ficar permanentemente isolando o veículo; Verificar se o veículo está em perfeitas condições de uso (Combustível, água, luzes, óleo, pneu, calibragem dos pneus, estepe e Elétrica); Verificar e providenciar para que o veículo esteja com todos os equipamentos obrigatórios; Portar Carteira Nacional de Habilitação, Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo e Certificado de Licenciamento Anual; ۞ A equipe deve ficar atenta a motocicletas, bestas e carros que estejam seguindo a escolta em atitude suspeita.
15

Dois Carros

۩ Utilizar carro com quatro portas e motor 2.0 no mínimo; ۩ O carro mais confortável é o do "VIP".

S2 Mot

VIP S4

S1 Mot

S5 S3

2. Equipe de Segurança Velada: É a equipe que trabalha infiltrada no meio da população, com trajes civis, atuam em pontos estratégicos no itinerário e no local do evento, com o objetivo de detectar qualquer situação hostil. Quando o segurança perceber qualquer situação de risco ou elementos potencialmente suspeitos de praticar uma ação hostil, deve informar o chefe da segurança (S2), informando a descrição dos indivíduos (roupa, altura, cor da pela). A Equipe deve ter o Mapa Rodoviário Federal do Brasil e das cidades que serão visitadas pela Autoridade, e todos da equipe devem saber o itinerário.

3. Segurança Avançada: É a equipe que se desloca à frente da escolta do "VIP" com antecedência de vinte a trinta minutos, para detectar e informar com antecedência possíveis fontes de risco. Ao chegar ao local do evento o chefe da Equipe Avançada informa o chefe da Equipe de Segurança (S2) a situação do lacal. A Equipe deve ter o Mapa Rodoviário Federal do Brasil e das cidades que serão visitadas pela Autoridade, e todos da equipe devem saber o itinerário.

4. Segurança Ostensiva: (Órgãos de apoio) É composta pelas polícias municipais (balizam o trânsito), estaduais (fazem o policiamento ostensivo, batedores) e federais (quando se trata de Autoridade Federal). Dão apoio, coibindo ações hostis.
16

Funções dos Seguranças
S1 S2 S3 S4 S5 Mot Segurança um Segurança dois Segurança três Segurança quatro Segurança cinco - Motorista

S1- Vai à frente do “VIP” observando e a cada três passos olha para trás para manter a distancia do VIP. Quando o “VIP” for no banheiro por exemplo, deve entrar primeiro e fazer a revista. S2 - É o Chefe da Equipe.

S3 - Quando carro parar para desembarque do “VIP”, desce e cuida a porta à esquerda do VIP e fica cuidando o veículo, mas se os veículos forem para o estacionamento ele entra na formação no lugar dele (à direita do VIP).

S4 - Responsável por evacuar e proteger o VIP.

S5 - Abre a porta para o VIP (leva a mão na fechadura), diz para o motorista partir e protege a retaguarda do S4.

Mot – Fica no veículo, não se afasta do seu veículo para evitar

sabotagem.

Obs:

• O S1, S2 e S3 fazem a proteção armada do VIP. • O S2 além de coordenar substitui qualquer um da Equipe. • O S4 e o S2 nunca saem de perto do VIP.

17

Condições técnicas para ser um segurança Profissional:
Ter a capacidade de cumprir as ordens e decisões dos superiores, mesmo que em desacordo com suas idéias; Ter o conhecimento dos diversos tipos de armamento (manejo, alcance...); Ter a capacidade de assumir as conseqüências de seus atos, mesmo que isso lhe ocasione prejuízos; Ter a capacidade de respeitar e cumprir as normas, regulamentos e leis que regem a atividade de segurança; Ter capacidade de agir rapidamente em diferentes situações de acordo com os procedimentos e leis; Ter a capacidade de observar, memorizar e descrever com exatidão as fontes de risco; Ter a capacidade de orientar, coordenar, e controlar as ações de um grupo; Ter o conhecimento das normas, regulamentos e leis que regem a atividade de segurança; Ter a capacidade de reagir e adotar procedimentos em situações inesperadas e difíceis; Ter conhecimentos de manutenção e manejo das armas que for utilizar; Ter o curso específico para o cargo ao qual deseja trabalhar; Ter capacidade de enfrentar situações difíceis e perigosas; Ter bom nível cultural e intelectual; Ter bom condicionamento físico; Ter boa apresentação pessoal; Ter capacidade de trabalhar sozinho e em grupo/equipe; Ter noções de Defesa Pessoal; Ter noções de primeiros socorros; Ter noções de Combate a Incêndio; Ter conhecimentos de Direção Ofensiva e Defensiva;

18

Orientações em relação aos veículos Utilizar carro com quatro portas e motor 2.0 no mínimo; Utilizar carro sedan sempre que for possível; O carro mais confortável é o do "VIP"; Usar sempre tanque cheio;

Disposição da área de atuação das Equipes de Segurança

Segurança

VIP
Aproximada

Segurança Velada

Segurança Ostensiva

Noções de Direção Defensiva Para dirigir defensivamente o condutor deve: • Conhecer as leis de trânsito, o veículo e as condições da via;

19

• Ter atenção no trânsito (trinômio => condutor x veículo x via), porque a distração por um segundo pode custar a vida; • Prever a conduta negligente, inexperiente e imprudente dos outros motoristas para evitar ser envolvido em um acidente. • Decidir rapidamente qual o procedimento à ser adotado, e agir a tempo de evitar o acidente; • Ter habilidade ao executar as manobras de trânsito; • Evitar dirigir com sono e cansado. As leis de trânsito também devem ser rigorosamente cumpridas, tanto para evitar acidentes como para evitar o SPP seja notificado, causando um transtorno administrativo e prejuízo para o mesmo.

Noções de Direção Ofensiva É quando o SPP é obrigado a conduzir o veículo em desacordo com as leis de trânsito, para evadir da área de risco iminente a vida do dignitário ou da área de confronto com criminosos, de acordo com os procedimentos mencionados anteriormente, utilizando manobras como, por exemplo: slalom, cavalo-de-pau de frente, cavalo-de-pau de ré, meio cavalo-de-pau,... Advertência: As manobras do conteúdo de direção ofensiva, aqui descritas são perigosas, são utilizadas por profissionais da área de segurança, em último caso, para defender a própria vida ou de terceiros. Não faça manobras perigosas para fins de exibicionismo, principalmente próximo de escolas e onde há aglomerações de pessoas, caso aconteça, você estará colocando em risco a sua vida e de terceiros, e estará sujeito as penas da lei, veja: Segundo o art. 34 da lei das contravenções Penais _ Dirigir veículo na via pública, pondo em perigo a segurança alheia. Pena: prisão simples de 15 dias a 3 meses ou multa. Segundo o Art. 174 do Código de Transito brasileiro _ Participar, na via, como condutor, de competição esportiva, eventos organizados, exibição e demonstração de perícia em manobra de veículo, sem permissão da autoridade de trânsito com circunscrição sobre a via. Infrator: condutor. Infração: gravíssima (sete pontos). Penalidade: multa de cinco vezes, Suspensão do Direito de Dirigir e apreensão do veículo.
20

Medida administrativa: Recolhimento da Carteira Nacional de Habilitação e remoção do veículo. Segundo o Art. 175 do Código de Transito brasileiro _ Utilizar-se de veículo para, em via pública, demonstrar ou exibir manobra perigosa, arrancada brusca, derrapagem ou frenagem com deslizamento ou arrastamento de pneus. Infrator: condutor. Infração: gravíssima (sete pontos). Penalidade: multa, Suspensão do Direito de Dirigir e apreensão do veículo. Medida administrativa: Recolhimento da Carteira Nacional de Habilitação e remoção do veículo.

Slalom
Objetivo: Executar as curvas no menor tempo possível sem bater nos cones. Visa treinar o SPP a executar manobras em pouco espaço, o mais rápido possível, quando necessário, utilizando a direção ofensiva. I. Colocar os cones em linha reta na pista com 15 metros de distância um do outro. II. Aproxime-se dos cones com velocidade moderada em 2ª marcha; III. Ao ultrapassar cada cone gire rapidamente a direção para efetuar a curva; IV. Quando o carro iniciar a curva acelere, e gire o volante no sentido contrario da curva para mudar a direção do veiculo; V. Somente desacelere após completar a curva, e sem usar o freio do pedal; VI. Repita os procedimentos em cada curva continuamente até sair dos cones. Cavalo-de-Pau Objetivo: Visa treinar o SPP a executar manobras para evadir de bloqueios dos agressores, o mais rápido possível, quando necessário, utilizando a direção ofensiva, para proteger o dignitário de ataques. Cavalo-de-Pau de 180º(frente) Para efetuar esta manobra, ao perceber o bloqueio total à frente o motorista deve: I. Pisar na embreagem II. Puxar o freio de mão; III. Girar todo o volante rapidamente para direita ou esquerda;
21

IV. Após o veículo derrapar e completar o giro de 180º, solte o freio de mão e engate a 1ª marcha; V. Corrija a direção do veiculo e acelere. Cavalo-de-Pau de Ré Quando o motorista não tiver condições de executar um cavalo-de-pau de frente, freie até parar o veículo, e execute um cavalo-de-pau de ré: I. Com o veiculo parado; II. Pise na embreagem e engate a marcha ré; III. Acelere até atingir velocidade suficiente; IV. Pise na embreagem; V. Puxe o freio de mão; VI. Girar todo o volante rapidamente para direita ou esquerda; VII. Após o veículo derrapar e completar a manobra, solte o freio de mão e engate a 1ª marcha; VIII. Corrija a direção do veículo e acelere.

Meio Cavalo-de-Pau Quando você está com velocidade superior a velocidade ideal para dobrar em uma esquina (curva de 90º), sem bater ou capotar o veículo, você deve: I. Pisar na embreagem; II. Puxar o freio de mão; III. Girar o volante rapidamente na direção da curva; IV. Efetuar a derrapagem controlada; V. Soltar o freio de mão; VI. Corrija a direção do veículo e acelere.

Noções de Primeiros socorros direcionada a segurança São os procedimentos adotados pelo segurança para manter as funções vitais de uma pessoa ferida, até que receba assistência qualificada no hospital mais próximo. Acidente de trânsito Caso um veículo da equipe de segurança sofra um acidente de trânsito e o dignitário ou um SPP ficar ferido, segurança que tiver condições deve: • Assumir a situação; • Sinalizar o local utilizando, o pisca - alerta e triângulo de sinalização; • Isolar o local mantendo os curiosos afastados do local; • Verificar se a vítima está consciente, respira, e se sangra muito;

22

• •

• •

o Caso a vítima estiver inconsciente verificar se esta respirando e se possui as funções cardíacas; o Caso a vítima não estiver respirando, aplique os procedimentos da parada respiratória; o Caso a vítima esteja com hemorragia, deve se estancar a hemorragia com pano limpo; Tranqüilizar o acidentado para evitar o mesmo entre em estado de choque; Caso a vítima tenha plano de saúde, acionar ambulância do mesmo, ou se houver na cidade, acionar o serviço emergência dos bombeiros, hospital, resgate voluntário, e aguardar no local; Acionar o órgão competente, para efetuar registro da ocorrência de acordo com a situação; Caso haja necessidade de remover o acidentado para o hospital mais próximo, o transporte do acidentado deve ser feito com muito cuidado para evitar agravar as lesões sofridas.

Quando alguém da equipe for ferido, sempre que for possível e se for o caso, deve ser conduzido ao pronto socorro mais próximo para ter atendimento médico qualificado. Não de fazer o registro da ocorrência policial com a Polícia Militar ou Delegacia de Policia mais próxima.

Noções de Combate a Incêndio direcionado a segurança Fogo: É o produto da combustão de matérias inflamáveis, ou seja, há controle humano no processo de combustão. Incêndio: Fogo com muita intensidade e que necessita de atuação especializada.

O agente deve conhecer as classes de incêndio, para quando constatar um incêndio souber classificá-lo e usar o equipamento adequado para a situação.
Classes de incêndio Classe A (materiais sólidos): Usa-se para combater incêndio em papel, madeira, tecido...

23

Classe B (líquidos inflamáveis): Usa-se para combater incêndio em óleo diesel, gasolina, graxa, álcool... Classe C (equipamentos elétricos energizados): primeiro deve-se desligar a energia elétrica. Usa-se para combater incêndio em eletroeletrônicos, como: televisões, computadores... Classe D (metais pirofóricos): Usa-se para combater incêndio em alumínio, magnésio... No Combate a Incêndio o Segurança Pessoal Privada deve: Saber os locais onde estão os extintores (equipamentos) de combate a incêndio; Saber os locais das saídas de emergências; Saber quais materiais que existem no local e os tipos de extintores que pode usar em cada caso; Caso seja necessário, deve-se evacuar o dignitário do local do sinistro, como medida de segurança. Conferir o extintor de incêndio de todos os veículos das equipes de segurança, durante a revista, para que todos extintores estejam em condições de uso, e com a data de validade em dia, visto que é um equipamento de uso obrigatório de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro.

• • • • •

AÇÕES INTELIGENTES QUE VOCÊ PODE FAZER PARA SUA PRÓPRIA SEGURANÇA VEÍCULO Dificulte o máximo que puder para evitar que seu veículo seja furtado ou roubado. 1. Instale alarme e todo tipo de travas de segurança (nos pedais, na barra da direção etc.) que possam dificultar a ação dos delinqüentes. 2. Quando for estacionar o veículo: a. Procure deixar em estacionamento pago; b. Procure estacionar próximo a locais monitorados com câmeras; c. Procure estacionar próximo a postos policiais; d. Não estacione em locais de pouca ou nenhuma movimentação de pessoas; e. Não estacione em locais que tenham pouca iluminação; f. Não esqueça de tirar a parte da frente removível do som.
24

Mesmo que esteja com muita pressa, perca uns segundos a mais, e não seu veículo. 3. Ao chegar para pegar o veículo que está estacionado em via pública, observe já de longe se há algum indivíduo nas proximidades em atitude suspeita (parado ou disfarçando estar fazendo alguma coisa), assim você evita que ao abrir o carro seja surpreendido por um assaltante, que vai pegar seu veículo destravado e com as chaves. 4. Não podemos ter o pensamento que, se tiver que acontecer comigo vai acontecer, vão roubar/furtar o meu carro. Apenas dificulte a ação dos delinqüentes, na grande maioria dos casos de furto/roubo de veículos, as pessoas não possuem nem noções de segurança.

EVITE SER ROUBADO 5. Antes de parar o veículo em frente de sua residência, observe já de longe se há algum indivíduo nas proximidades em atitude suspeita (parado ou disfarçando estar fazendo alguma coisa), assim você evita que quando parar o veículo seja surpreendido por um assaltante. O veículo parado deixa o condutor vulnerável, com poucas chances de evitar a ação do delinqüente, motivo pelo quais os delinqüentes procuram agir nos semáforos. Caso note algo suspeito procure dar uma volta na quadra antes de parar o veículo. 6. Evite rotina, ir e voltar do trabalho sempre pelas mesmas ruas, mesmos horários. 7. Evite ostentar jóia (relógios, aneis, etc.). 8. Procure andar apenas com os documentos e dinheiro necessários na carteira, à carteira de motorista contem os números da CNH, RG e CPF. 9. Procure não sair sozinho (a) à noite.

CASO TENHA A INFELICIDADE DE SER ASSALTADO 10.Não reaja; 11.Evite olhar nos olhos nos olhos do delinqüente;

25

12.Acione a policia assim que for possível, e procure fornecer os dados como: tipo de roupa, cor da roupa, quantos indivíduos são, sentido de deslocamento. Quando se tratar do seu veículo informe a placa, cor, modelo. Caso você consiga fornecer essas informações para polícia, você estará facilitando muito o trabalho policial, para a recuperação do seu veículo e prisão dos delinqüentes; 13.Faça o registro da ocorrência com a Polícia Estadual ou na Delegacia de Polícia mais próxima.

OS DELINQUENTES PROCURAM: 14.Pessoas desatentas. 15.Veículos sem alarme ou travas. 16.Pessoas sozinhas (vulneráveis).

EVITE UM FURTO EM SUA RESIDÊNCIA: 17. Quando não tiver ninguém em casa durante o dia, jamais deixe uma luz ligada, fica óbvio que não tem ninguém em casa. 18. Tranque todas as portas e janelas. 19. Ao sair para viajar avise o vizinho e peça para ele observar sua casa. 20. Deixe uma pessoa de confiança de caseiro.

TODO CONHECIMENTO É VALIDO, E PODE FAZER A DIFERENÇA PARA ALCANÇARMOS O SUCESSO.
Marco A. S. C.

AVISO! Todos os direitos reservados. Proibido copiar e distribuir sem autorização. 26

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->