P. 1
Lituânia

Lituânia

|Views: 671|Likes:
Publicado porJoão Martins

More info:

Published by: João Martins on Feb 08, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/08/2012

pdf

text

original

Lituânia

Um país que tem orgulho em ter uma estátua memorial ao cantor Frank Zappa tem de merecer uma visita. Mas a Lituânia é também uma nação com uma história rica, com belas cidades e tradições culturais únicas. A sua mais rica herança cultural é a música folclórica e a dança folclórica. A beleza do país relaciona-se com a diversidade de uma paisagem de sonho, com colinas suaves, grande quantidade de bosques, lagos e um litoral marítimo inspirador. Descrição A Lituânia é uma das três Republicas Bálticas e está situada no leste europeu, na costa do Mar Báltico. Faz fronteira com a Letónia a norte, Polónia a sul, Bielo-Rússia a leste e Rússia. Situada no centro da Europa, é a mais ocidental das repúblicas de toda a ex-União Soviética. Foram os primeiros a proclamar a república. É um país de relevo suave, muitas florestas, rios, riachos e lagos de águas cristalinas. Para além disso tudo, a Lituânia é famosa pela paisagem da sua costa, especialmente as dunas de Kursiu Nerija. Na verdade a natureza tem sido muito generosa com este país que tem uma diversidade de paisagens. O rio mais largo, Nemunas, junta e carrega as águas de muitos outros para o Mar Báltico onde fica a famosa «Costa Âmbar» da Lituânia. São quase 10 quilómetros de dunas de areia e pinheiros que vão desde o sudoeste até ao porto de Klaipeda e circundam o grande Lago Curonian. História da Lituânia O Estado lituano foi fundado em 1236 d.C. pelo grão-duque Mindaugas, que uniu vários principiados e em 1256 tornou-se o

primeiro rei da nação. Nos 200 anos seguintes, o Estado lituano estenderia amplamente as suas fronteiras no território eslavo, atingindo o Mar Negro no sul e o Mar Báltico no oeste. Em 1430, o poder do Estado Lituano começou a declinar, o que levou à união com a Polónia. Foi chamado de União de Lublin em 1569. Inicialmente a Lituânia concordou em ser governada como uma parte independente do Estado Lituano-Polonês, apenas para mais tarde se tornar uma das suas províncias. A vida desse estado unido terminou com a total anexação de seus territórios pela Rússia, Áustria e Prússia. Em 1975 a maior parte do país caiu nas mãos da Rússia, uma ocupação que durou até 1918. Em Fevereiro de 1918, o Conselho Nacional Lituano declarou a restauração da independência da Lituânia. No entanto, em 1939 a Lituânia tornou-se novamente vítima dos seus poderosos vizinhos. Apenas em 1990 é que o Conselho Supremo da Lituânia, livre e democraticamente eleito pelo povo, declarou o restabelecimento da independência da Republica da Lituânia. O que visitar na Lituânia Vilna A capital da Lituânia, apelidada de «Nova Praga», é também a maior e mais bela cidade do país. Foi construída na confluência dos rios Neris e Vilna, rodeada de pitorescas colinas arborizadas. A sua história tem sido tão turbulenta quanto a da nação: durante muitos anos foi repetidamente saqueada durante guerras, devastada por muitos incêndios e sofreu inúmeras ocupações. As suas igrejas e torres, fortificações, pátios de retiros medievais e ruas estreitas são um testemunho da rica história da cidade. É um lugar onde a grandeza dos estilos arquitectónicos (gótico, renascentista, barroco e clássico) se erguem lado a lado e se complementam.

O centro da cidade fica na parte sul da cidade e o seu coração é a Praça da Catedral. A Cidade Velha, a maior da Europa oriental. Não admira que a Cidade Velha seja Património Mundial da UNESCO. Entre as mais antigas construções góticas está um grupo de castelos construídos entre os séculos XIV e XVI. A igreja de Santa Ana é considerada por muitos como a obra máxima da arquitectura gótica. Outros locais a não perder é a Universidade de Vilna; as Pontes Medininko, a igreja de São Miguel; o Palácio do Presidente; o observatório; o antigo quarteirão judeu. A igreja de São Pedro e São Paulo, do século XVII, é a pérola da arquitectura barroca em Vilna. O seu interior é adornado com aproximadamente 2000 estátuas bíblicas, históricas e mitológicas. No final do século XVII o classicismo alcançou a cidade com a Câmara e a Catedral. A Catedral foi desenhada por um notável arquitecto lituano, que se baseou na ideia de que a beleza de uma construção não deveria ser determinado pela sua ornamentação, mas pela harmonia do todo. A parte nova da cidade foi construída no século XIX. Aqui fica o Museu do Genocídio da Lituânia, que fica no antigo edifício da KGB. É também deste lado da cidade que fica o memorial ao lendário músico Frank Zappa. Um local a visitar é a Colina das Cruzes, em Siauliai, que se tornou o centro nacional de peregrinação. As mais de 50.000 cruzes colocadas pela população representam a devoção cristã deste povo e constituem um memorial à identidade nacional lituana. O tamanho e a variedade das cruzes são tão surpreendentes quanto a quantidade delas. Kaunas É a segunda maior cidade da Lituânia e um importante centro industrial e cultural. É o berço da tradição e cultura lituana.

Kaunas é a cidade com uma das mais antigas e estabelecidas tradições culturais. Aqui viveram gerações de artistas, compositores e escritores lituanos que deixaram a sua marca. Os seus trabalhos são mostrados em várias galerias. Uma grande colecção está exposta na galeria Mykolas Zilinskas. Foi construída em 1989 com o objectivo de acolher colecções de arte estrangeiras e a colecção deste famoso patrono de arte. Vale a pena visitar a exposição permanente de Antiguidades do Mundo. Um dos museus mais importantes da Lituânia é o Museu de Guerra Vytautas Magnus. O museu mostra a história do país desde a pré-história até aos tempos modernos. A Cidade Velha domina a junção dos dois rios e é uma fascinante combinação de arqueologia, arquitectura e história. Ainda existem construções do século XIII ao século XVI. Do século XV existe a Igreja de Vytautas, a igreja de São Jorge e a reconstruída Basílica de São Pedro e São Paulo. Construída em 1408, a Catedral é a única igreja gótica de desenho tipo basílica na Lituânia. Mais tarde algumas construções deram-lhe algumas formas de renascença e barroco. Em 1895, a igreja tornou-se catedral e foi elevada a basílica em 1921. Algumas das estruturas da cidade são reconhecidas como representantes de uma distinta variação do estilo da Renascença Norte Europeia, nomeadamente a Igreja de Santa Trindade e o complexo de Masalskis Manor. O mais admirável monumento barroco é o Mosteiro de Palpaislis, um conjunto de construções datadas dos séculos XVII e XVIII. Está entre os mais adoráveis exemplos de arquitectura eclesiástica do Norte da Europa. Tem uma majestosa cúpula e uma fachada barroca italiana. O interior é decorado com coloridos frescos e estátuas. Palanga

A pequena cidade é calma no Inverno mas no Verão transformase no primeiro resort de praia. Tem uma grande extensão de praia e dunas, um grande parque botânico e o excelente Museu do Âmbar. Druskininkai É conhecido pelas suas águas minerais que são procuradas pelos seus poderes curativos desde o século XIX. Para além disto tem várias atracções interessantes. Melhor altura para visitar O clima é continental e mediterrânico, ou seja, influenciado pelo mar. Entre a Primavera e o Verão é a melhor época para visitar a Lituânia. De Novembro a Março há sempre muita neve e apenas algumas horas de luz do dia. A temperatura média anual é 6ºC mas a partir do mês de Junho fica mais agradável para passear. Atividades Existem cinco Parques Nacionais na Lituânia que mostram a preservação do bonito e delicado cenário do país. Florestas centenárias são um autêntico paraíso para quem gosta de fazer desporto ao ar livre. Há uma diversidade de actividades em ambiente natural para ver e fazer. Desde pescar, mergulhar, andar de canoa, velejar e até mesmo caçar quase tudo é possível. Os desportos de Inverno também são populares, como o snowboard. Como deslocar-se A melhor forma de se deslocar é de camioneta ou de comboio. A viagem de camioneta é mais rápida e barata, enquanto que de comboio é mais prolongada. Alugar um carro também não é uma má opção desde que opte pelas estradas principais que são boas. No entanto, o aluguer de carros é dispendioso. O que deve saber sobre a Lituânia

Documentos: Bilhete de identidade Língua: Lituano Moeda: Litas Capital: Vilnius População: 3,7 milhões de habitantes Fonte: www.millenniumbcp.pt Lituânia

A Lituânia encontra-se entre dois mundos, ao Leste da Polônia e sobre o Mar Báltico. Apresenta uma paisagem de sonhos, com suaves colinas e grande quantidade de bosques e lagos. Um litoral marítimo que inspiraria o mais distraído poeta e cidades que conservam tradições com construções dignas de visitar, fazem do turismo uma indústria, ainda que agora incipiente, de grande futuro na Lituânia Localização: Lituânia encontra-se no Nordeste da Europa, às orelhas do Báltico, entre Letônia e a Rússia. Disputas territoriais: Com a Rússia pela Região de Kaliningrado, quanto a posição do limite atualmente localizado sobre a margem lituana do rio Nemunas e não no meio deste, como indicam as leis internacionais. Superficie: 65.200 Km2 Mar territorial: 12 milhas náuticas População: 3.700.000 hab. (1995) Capital: Vilnius (597.000 hab. em 1992) Maior longitude em sentido Norte-Sul: 276 Km Maior longitude em sentido Leste-Oeste: 373 Km Pontos geográficos extremos: Norte-560 27\' Lat. N. Sul-530 54\' Lat. N. Oeste-200 56\' long E. Leste-260 51\' long E. Terreno: Lituânia é uma planície baixa interrompida por

pequenas colinas no oeste e no sul. A maioria do território do país tem uma altura inferior aos 200 m. O ponto mais alto é a colina Kruopine (293 m). Terra cultivável 49.1% Cultivas permanente 0% Pradarias e pastagens 22.2% Bosques 16.3% Outros 12.4% Terra irrigada: 430 km2 (1990) Ríos: 722 rios de 10 Km ou mais. 21 deles tem mais de 100 Km de comprimento. O mais comprido deles é o Nemunas que abastece o país de energia hidroelétrica. Lagos: mais de 3.000 lagos, 25 tem áreas de mais de 10 Km quadrados. Clima: está dominado por influencias marinhas, porem as condições são mais variáveis na parte oriental da República. No oeste, os verões são mais frescos e os invernos mais temperados. O nível anual de precipitações varia de menos de 600 mm no centro do país até mais de 850 mm no oeste. Vegetação, vida silvestre: Os bosques, que cobrem um sexto da área total, permitem a existência de uma enorme variedade de vida natural, destacando-se a presença de cervos, lobos, raposas e javalis. Recursos Naturais: TTurba. Em cerca da costa tem-se encontrado pequenos depósitos de petróleo e gás, e é provável que, mar adentro, existam depósitos maio

Meio Ambiente: problemas atuais: contaminação da terra e águas subterrâneas com os produtos do petróleo e químicos de bases militares. Riscos naturais: Não Vilnius

Vilnius Klaipeda Klaipeda, é uma cidade portuária sobre o Mar báltico, é a terceira maior do país. Localiza-se sobre a costa do Báltico, ao sul, a 318 Km de Vilnius. Alguns historiadores sustentam que os antepassados dos lituanos estavam nestas terras já no século I DC. Este povoado de pescadores, foi a miúdo atacado por invasores, devem ter lutado com os vikings e resistir as invasões dos comerciantes holandeses. Em 1252 Klaipeda foi capturada e destruída pela Ordem Teutónica. Em seu lugar se construiu o castelo de Memelburg. Não foi tarefa fácil para os lituanos reconquistar a cidade. Inclusive depois da vitória de1410, quando os lituanos recobraram a parte maior de Zemaitija (Lituânia Oriental), Klaipeda permaneceu ainda sob o domínio alemão. No passar dos séculos seguintes a cidade de Klaipeda permaneceu sob o jugo estrangeiro. No século XVII Klaipeda foi devastada pelo exército sueco. Na metade do século XVIII a cidade foi governada durante cinco anos pela Rússia Kzarista. Klaipeda

passou a ser a residência dos Reis Prussianos depois que o exército francês ocupou Berlim em 1807. Na seqüência do estabelecimento do Segundo Reich em 1871 se intentou a Germanização de todas as minorias nacionais que ainda se mantinham no território.

Depois da derrota da Alemanha na Primeira Guerra Mundial, a região de Klaipeda colocou-se sob o protetorado da Sociedade das Nações (13 de fevereiro de 1920), e foi administrada pelas forças de ocupação francesas. Em dezembro de 1923, originou-se um grande levante popular organizado com a ajuda do governo lituano. O levante determinou o futuro da região de Klaipeda. Desenvolveu-se todo o território da Lituânia com o direito de autonomia. Sem duvida, em 23 de março de 1939, Klaipeda, o único porto sobre o mar da Lituânia, foi tomada pela Alemanha Nazista. Em 28 de janeiro de 1945, Klaipeda foi liberada. Na atualidade Klaipeda não só é um dos maiores portos de pesca no Mar báltico senão também um dos maiores centros culturais do País. Entre os museus de Klaipeda, deve-se mencionar especialmente o Museu Marítimo e o Aquário que possui artigos de todos os mares e oceanos ao redor do mundo. População (segundo estimativas para 1992), 208.000 habitantes. Fonte: www.lituania.com.ar Lituânia Ano de adesão à União Europeia: 2004 Sistema político: República Capital: Vilnius

Superfície: 65 000 km² População: 3,5 milhões de habitantes Moeda: litas Ouça a(s) língua(s) oficial(is) da UE falada(s) no país: A Lituânia é o maior Estado Báltico, quer em superfície, quer em número de habitantes, tendo-se tornado independente da União Soviética em 1991. A paisagem da Lituânia é plana, excepto nas regiões de colinas e montanhas a oeste e a leste, respectivamente, estando o seu ponto mais alto, Aukštasis, situado a 294 metros de altitude. Existe um grande número de lagos e pântanos disseminados por todo o território, 30% do qual é coberto por uma zona de floresta mista. Cerca de 80% da população é lituana, 11% polaca e 7% russa.

A capital, Vilnius, é uma cidade pitoresca situada nas margens do rio Vilnia. A sua universidade, fundada em 1579, é constituída por um complexo de edifícios de estilo renascentista, com inúmeros pátios interiores, que forma uma cidade dentro da cidade. O presidente lituano, eleito directamente por um período de cinco anos, tem a tutela da política externa e de segurança. O Parlamento lituano unicamaral, o Seimas, é composto por 141 deputados eleitos por um mandato de quatro anos. Para estar representado no Seimas, qualquer partido deve obter pelo menos 5% dos sufrágios directos. Entre as especialidades da cozinha da Lituânia contam-se a sopa fria de beterraba, as salsichas lituanas e os pratos à base de batata, sendo o mais popular as panquecas de batata e as Cepelinai, uma

espécie de almôndegas de batata recheadas de carne, requeijão ou cogumelos. Fonte: europa.eu Lituânia Lingua oficial: Lituano. Todas as línguas: 03. Língua com Escrituras: 01 Bíblia e 01 Porção. (Operation World) Religião: Cristã - 76,19% (evang 0,4% cresc.+1,7%, pent 0,1% cresc +2,1%); Não religioso - 23,55%; Muçulmana - 0,14%; Judeu 0,12%. (Operation World) População: 3.400.000 Área Geográfica: 65.200 km2 Capital: Litas Moeda: Litas Sistema Político: República parlamentarista Hora Local: +5h Diferença de hora entre o Brasil e este País. Fonte: www.meg.org.br

Lituânia
Capital: Vilnius Idioma: lituano Moeda: litu Clima: continental úmido Fuso horário (UTC): +2 (+3)

Pontos turísticos

Costa âmbar
Palanga é a principal cidade dessa região, que se transforma em um grande balneário no verão, com praias compridas e dunas cobertas de pinheiros. O nome vêm da grande quantidade de âmbar encontrado na região. Uma boa amostra está exposta no Museu do Âmbar.

Centro da Europa
Em 1989 o Instituto Geográfico National Francês assinalou um ponto à 25km ao norte de Vilnius, como sendo o centro da Europa. Marcado por uma pequena escultura em granito, receberá uma pirâmide com todas as capitais européias e suas distâncias do ponto central.

Trakai
Antiga capital lituana, está situada numa bonita região de lagos e ilhas. Muitas das construções em madeira foram feitas pelos Karaitas, uma minoria étnica, que se originou de um seita judaica oriunda de Bagdá que aderiu às leis islâmicas, tendo sido trazidos para este local no século XV. Atualmente são somente 150 descendentes desse povo. Fonte: www.geomade.com.br

Locais Turísticos da Lituânia
Iniciaremos o percurso pelo sudoeste, pela zona da capital, depois visitaremos o centro para dirigir-nos finalmente, ao noroeste e terminar a viagem na costa.

O SUDESTE DE LITUÂNIA

VILNIUS
Atravessada pelo Rio Neris e rodeada de um espaço verde sem igual, esta preciosa capital báltica encantará o turista. Suas ruas pitorescas levarão a lugares cheios de história. Começaremos nosso percurso pela Catedral e a Torre de Guedimino, de tijolos vermelhos, que se eleva sobre a colina e o castelo. Destacam no interior a Capela de São Kazimieras e sua cúpula barroca. Os arredores estão cobertos de jardins adornados com afrescos religiosos. Entre os museus destacam o Museu de Etnografia e História e o Museu Decorativo e Artes Aplicadas. Próximo dali as Três Cruzes, dominam a cidade. Outro dos edifícios religiosos interessantes é a Igreja dos Santos Pedro e Paulo. Na parte antiga da cidade encontram-se alguns locais muito interessantes, entre eles destacamos: a Universidade, a Igreja de São João, o Palácio do bispo, o Museu Mickiewicz, o Museu de Arquitetura, a Igreja de Santa Ana, a Prefeitura, o Museu de Arte Lituana, o Instituto de Arte Contemporâneo, a Igreja de São Kazimieras, a Igreja de Santa Teresa e as Portas do Alba.

Na parte nova da cidade também, encontrará lugares interessantes, como o Museu do Genocidio do povo Lituano, o edifício do Parlamento, o parque Vingio e o Museu do Estado de Lituânia. Cerca da capital poderá visitar algumas interessantes localidades, como Paneria, Trakai, Castles e Karaites.

O CENTRO DE LITUÂNIA

KAUNAS
É a segunda cidade mais importante do país. Trata-se de uma cidade de elegante arquitetura, interessante no plano social e cultural. O que mais pode impressionar ao turista são os edifícios dos antigos mercadores, que extendem-se pela cidade. Destaca a Prefeitura, convertida em palácio. Um monumento importante é a Estátua de Maironis. Não deixe de visitar o Museu Literário Lituano e a Casa de Perkunas, perto dali encontra-se a Tumba de Maironis e o Castelo de Kaunas. Na parte nova da cidade há também, um monumento interessante, a Estátua de Vytautas. Também pode visitar a Catedral Russa Ortodoxa, o Monumento à Liberdade, e lhe fascinará o Museu Velniu. Fora, encontra-se um forte muito interessante e o mosteiro Pazaislis.

SIAULIAI
O mais interessante desta zona é a Colina das Cruzes.

O NOROESTE DE LITUÂNIA

PALANGA
Neste lugar poderá desfrutar de praias arenosas cheias de dunas e bosques de pinhos, onde poderá descansar da viagem e desfrutar do contato com a natureza. A parte da praia pode visitar o Parque botânico e o Museu.

KLAIPEDA
O porto de Klaipeda é a tercera gram cidade de Lituânia. É um lugar muito interessante e de gram valor cultural. Allí poderá visitar o formoso teatro da cidade, o parque à beira do rio, uma interessante galeria de arte e um museu dedicado aos relógios. Dali pode-se aproximar a Smiltyne e visitar o museu do mar e o aquário.

NERINGA
É uma saliência entre o mar Báltico e o lago Kursiu. Está cheio de dunas de areia e bosques de pinhos. Não deixe de visitar Nida e Juodkrante. Não se arrependerá.

Fonte: www.rumbo.com.br

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->