Você está na página 1de 2

EDITORIAL

PERTURBAÇÕES DO DESENVOLVIMENTO

Perturbações do
desenvolvimento
psicomotor – uma
área do quotidiano
PEDRO CABRAL*

s ciências neurológicas têm ser abordadas ulteriormente: as doen-

A vindo a ocupar um lugar de


destaque nos últimos anos,
em virtude de progressos re-
centes importantíssimos no saber sobre
o funcionamento do sistema nervoso.
ças pedopsiquiátricas e as manifesta-
ções de doenças adultas em idade pe-
diátrica, as dificuldades relacionadas
com a empatia, como as alterações do
espectro autista e a síndroma de Asper-
Uma neurologia das dificuldades de ger, e as dificuldades de cálculo, apa-
aprendizagem começa a desenhar-se, rentemente mais frequentes ainda no
com o objectivo aparente de propor no- nosso País do que em outras regiões
vas classificações, introduzir conheci- europeias, serão apenas alguns exem-
mentos etiopatogénicos, abordagens plos que justificam uma abordagem
diagnósticas e indicações terapêuticas com pormenor das suas diferentes ma-
para as perturbações do desenvolvi- nifestações e implicações terapêuticas.
mento que mais pesam nas dificuldades Este número da RPCG inclui vários
escolares. textos. Pedro Cabral, neurologista pe-
Como se compreende, trata-se de diátrico, apresenta uma avaliação sobre
uma neurologia do quotidiano (por opo- as variações no desenvolvimento, as
sição à neurologia das doenças raras e perturbações específicas na relação
intratáveis, tal como a conhecíamos há com a aprendizagem e a escola, incluin-
uma geração atrás) com um espaço pa- do uma reflexão sobre as crianças e
ra invasão de territórios de estatuto no- jovens considerados hiperactivos ou so-
sológico discutível, com as consequên- bredotados em relação aos seus pares.
cias inerentes a esta posição: risco de José Carlos Ferreira, neurologista pe-
uma medicina «sem doentes», é um fac- diátrico, escreve sobre as perturbações
to, mas com uma palavra a dizer, com globais do desenvolvimento, com ênfase
a autoridade que lhe é emprestada em «como investigar, como encaminhar»
pelas técnicas e ciências que vai usan- uma criança ou adolescente que apre-
do, em problemas de todos os dias (no sente um atraso na aquisição de etapas
que concerne, por exemplo, às dificul- na área psico-motora. Paula Teles, psi-
dades encontradas na escola). cóloga educacional, escreve sobre a dis-
É neste sentido que se sentiu impor- lexia – as suas diferentes manifestações,
tante convocar um conjunto de técni- importância na escola e estratégias a
cos que têm trabalhado de forma apro- adoptar para ajudar uma percentagem
fundada sobre alguns destes proble- muito significativa de alunos – quanto
mas, queixa cada vez mais frequente mais cedo, mais fácil! Por último, Car-
*Neurologista pediátrico
Hospital Egas Moniz e
nas consultas do dia-a-dia. Outras los Filipe, psiquiatra, apresenta a sua
Hospital de São Francisco Xavier questões, haverá com certeza e poderão experiência no acompanhamento de jo-

Rev Port Clin Geral 2004;20:681-2 681


EDITORIAL
PERTURBAÇÕES DO DESENVOLVIMENTO

vens e adultos com perturbação de hi-


peractividade e défice de atenção, uma
situação cada vez mais reconhecida na
população não pediátrica, com compli-
cações na esfera académica, bem en-
tendido, mas também na área profis-
sional e nas relações interpessoais.
Espera-se que este conjunto de tex-
tos, como se disse, talvez um primeiro
conjunto de textos, ajude quem, no dia
a dia, sente que os clínicos podem ter
um papel a circunscrever estas dificul-
dades e a maneira como elas permeiam
o quotidiano da população escolar. A
maneira como os mídia se interessam
por elas mostra bem a necessidade de
actualização e reflexão, por todos os
técnicos, cada vez mais solicitados pe-
los professores para diagnosticar, en-
caminhar ou tratar.

Endereço para correspondência


Calçada Nova de São Francisco, 10 – 3oEsq
1200-300 Lisboa

682 Rev Port Clin Geral 2004;20:681-2