P. 1
Personalidade e Identidade nas Organizações

Personalidade e Identidade nas Organizações

5.0

|Views: 12.143|Likes:
Publicado porSoraya
Um trabalho escolar que aborda a importância da personalidade e identidade nas organizações e para os administradores.
Um trabalho escolar que aborda a importância da personalidade e identidade nas organizações e para os administradores.

More info:

Categories:Types, School Work
Published by: Soraya on Aug 19, 2008
Direitos Autorais:Traditional Copyright: All rights reserved

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF or read online from Scribd
See more
See less

06/06/2013

pdf

Personalidade e Identidade nas Organizações

Introdução
O presente trabalho é realizado no âmbito da cadeira de Comportamento Organizacional, do curso de Gestão e Finanças do ISUTC. Este visa abordar a importância da personalidade para os gestores e/ou empresários, bem como para as próprias empresas em si. Organização é uma combinação de todos os recursos (humanos, financeiros, materiais, tecnológicos, entre mais) com a finalidade de se atingir um objectivo comum, tornando possível perseguir e alcançar objectivos que seriam inatingíveis por uma só pessoa. O desenvolvimento das sociedades trouxe consigo as teorias administrativas que não se mantiveram estáticas, mas sim em constante mutação até os dias de hoje, mudando o seu enfoque e reconhecendo os recursos humanos como os mais complexos ao mesmo tempo que importantes para o sucesso da organização. Este reconhecimento trouxe consigo um novo desafio aos gestores que procuram manter sempre uma relação de proximidade, ainda que do estilo líder-subordinado, com os seus colaboradores.

Importância dos Conceitos de Personalidade para a gestão.
Os recursos humanos são os mais complexos e importantes para qualquer organização e/ou empresa. Estes não podem ser moldados como os sistemas informáticos ou tecnologias, ao mesmo tempo que são a principal fonte de diferenciação competitiva nas organizações. Isto porque, cada indíviduo possui características pessoais distintas que o tornam único e com diferentes capacidades. A natureza humana não permite que os Homens dispam-se das suas características básicas ao ingressar para uma organização e/ou empresa, sendo que acontece exactamente o inverso, estes transportam todas as suas caracteristicas para dentro do grupo. A principal característica de todo o indivíduo é a personalidade, que engloba os mais diversos factores que permitem a identificação e/ou diferenciação uns dos outros, tornando-o único. A personalidade abrange todos os traços de comportamento e as características fundamentais de cada pessoa. De alguma forma pode-se dizer que as organizações são um conjunto de equipas ou grupos formados por indivíduos, onde cada qual possui a sua personalidade e visão do mundo, sendo

Personalidade e Identidade

Comportamento Organizacional

necessário então que o gestor conheça as formas de pensamento e acção dos seus subordinados e/ou colaboradores de modo a conseguir integrar os objectivos pessoais de cada indivíduo com os da organização, bem como perceber como os individuos se comportam perante a organização. Mas a personalidade não é um conceito simples, como o ser humano a personalidade é complexa e composta por dois factores que a caracterizam, nomeadamente o temperamento e o carácter. O temperamento é o conjunto de traços psicológicos e morais, herdados geneticamente que afectam, no subconsciente, o comportamento humano. O temperamento é o aspecto inato e biológico da personalidade, e os factores ambientais podem “molda-lo” até certo ponto, de modo a dominar os aspectos negativos e desenvolver os aspectos positivos do temperamento. Por sua vez, o carácter, muitas vezes confundido com o temperamento, é o aspecto da personalidade que diz respeito a forma habitual e constante de agir de um individuo, sendo que o carácter é formado ao longo da vida de cada ser humano. Neste contexto, entender o temperamento é ter a possibilidade de conhecer e aprender mais sobre o indivíduo, permetindo aos gestores identificar os pontos positivos e negativos, de modo a direccionar e alocar os seus recursos humanos nas áreas adequadas e com o grupo ou equipa adequada. A personalidade, nesta ordem de ideias, afecta diversos níveis no comportamento dos indivíduos dentro de uma organização, sendo que pode-se destacar: a. Trabalho – tanto individual como colectivo. Antes de considerar o Homem como um ser colectivo é importante ter atenção às suas necessidades e formas de comportamento, de modo a identificar quais as suas principais competências e como o individuo faz uso destas. Depois, é importante identificar a sua maneira de agir perante problemas que possam surgir e a forma de interagir com o grupo de modo a desenvolver as suas capacidades de trabalhar em grupo. b. Cultura Organizacional – A cultura organizacional é o conjunto de características que a individualizam e tornam-a única perante qualquer outra. Ou seja, cultura organizacional é o conceito de personalidade aplicado a um nível colectivo, o que é compreensível pois a cultura organizacional é formada pelo conjunto de valores, crenças, etc, dos indivíduos que fazem parte da organização. Deste modo, perceber a personalidade do indivíduo permite identificar se o indivíduo está ou não capacitado para se adaptar a um certo tipo de cultura, o que é extremamente importante pois a cultura é o que une os indivíduos dentro da organização direccionando-os para um objectivo comum. Soraya Sarah Fakir Coscione 2

Personalidade e Identidade

Comportamento Organizacional

Desta maneira, a gestão das pessoas exige um maior volume de conhecimento acerca os conceitos da personalidade, visto que esta afecta cada vez mais a vida organizacional através do relacionamento entre os colaboradores, aumentando a motivação e a eficiência e eficácia no trabalho dos colaboradores.

Conclusão
O ser humano é um ser complexo por natureza, ao mesmo tempo que é distinto um dos outros, possuindo características próprias definidas essencialmente pela sua personalidade. Ao mesmo temo que é um ser complexo, é também o recurso mais importante e mais “problemático” das organizações, visto que a natureza humana não permite que o individuo dispa-se das características básicas da sua personalidade ao ingressar para as organizações. Deste modo, entender os indivíduos dentro da organização tornou-se o principal desafio dos gestores. Entender o indivíduo é algo difícil e passa por perceber a sua personalidade bem como as suas componentes – Temperamento e Carácter. A utilidade do estudo da personalidade, não visa apenas identificar os indivíduos mais capacitados para uma determinada função, em vez disso permite que os gestores possam alocar ou posicionar melhor os talentos da empresa, traduzindo-se num maior engajamento do pessoal. Sem a escolha e correcta alocação de pessoas adequadas pode-se estar fadado ao insucesso. Em suma, entender a personalidade é uma forma de se aliar a uma boa gestão, visto que esta permite perceber com maior profundidade as necessidades dos colaboradores, e como estes se comportam perante a organização. Sem esta, planos e pessoas podem ficar frustadas e consequentemente desmotivadas.

Soraya Sarah Fakir Coscione

3

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->