NOVAS INCIDÊNCIAS RADIOLÓGICAS DO ESQUELETO APENDICULAR

Dr Raul Lins
MEMBRO TITULAR DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA MEMBRO TITULAR DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIA DO QUADRIL

QUADRIL
SÉRIE TRAUMA 
AP DA PELVE ALAR OBTURATRIZ INLET OUTLET

SÉRIE IMPACTO 
AP DA PELVE LEQUESNE DUCROQUET CROSS TABLE (TRANSOPERATORIO)

QUADRIL
AP DA PELVE : PELVE SEM INCLINAÇÃO E COM 15 GRAUS DE ROTAÇÃO INTERNA

DISTANCIA ENTRE SP/EXT DISTAL DO COCCIX ( EM MEDIA 3,2CM ) ALINHAMENTO

QUADRIL
ALAR 45 GRAUS DE INCLINAÇÃO PARA O LADO DOENTE OBTURATRIZ 45 GRAUS DE INCLINAÇÃO PARA O LADO OPOSTO AO DOENTE

QUADRIL
INLET ( ENTRADA) 40 GRAUS DE INCLINAÇÃO CAUDAL OUTLET(SAÍDA) 40 GRAUS DE INCLINAÇÃO CRANIAL

QUADRIL

QUADRIL
60 GRAUS DE INCLINAÇÃO DO TRONCO . PÉS A 90 GRAUS COM INCIDÊNCIA DO RAIO PARALELO AO SOLO LEQUESNE

QUADRIL
DUCROQUET : DECÚBITO DORSAL , FLXÃO DE 90GRAUS E ABDUÇÃO DE 45GRAUS NAO FAZER A ROTAÇÃO EXTERNA

QUADRIL
CROSS TABLE ( PERFIL CIRÚRGICO)

JOELHO

SÉRIE TRAUMA 
AP PERFIL OBLÍQUA INTERNA E EXTERNA

SÉRIE CLÍNICA 
TÚNEL AXIAL DE PATELA ( MERCHANT)

JOELHO
AP: USADO TANTO PARA TRAUMA , QUANTO PARA SÉRIE CLÍNICA; NESTA ÚLTIMA , NORMALMENTE DEVE SER FEITO EM ORTOSTATISMO PARA CÁLCULO DO EIXO DE CARGA

JOELHO
PERFIL: REALIZADO COM 30 GRAUS DE FLEXÃO PARA AVALIAÇÃO DA PATELA

JOELHO
AXIAL DE PATELA : REALIZADO A
45 GRAUS DE FLEXÃO DO JOELHO E RAIO COM INCIDÊNCIA DE 30 GRAUS AVALIAÇÃO DO ÂNGULO DE INCLINAÇÃO DA PATELA E LATERALIZAÇÃO

JOELHO
INCIDÊNCIA DO TÚNEL :
INCIDÊNCIA EM AP REALIZADO COM O PACIENTE EM PÉ E COM 45 GRAUS DE FLEXÃO E RAIO COM 10 GRAUS DE INCLINAÇÃO CAUDAL. CORPOS LIVRES E AVULSÕES ÓSSEAS

JOELHO

OBLÍQUAS:
REALIZADAS COM 45 GRAUS DE ROTAÇÃO INTERNA E EXTERNA AVALIAR AFUNDAMENTO DO PLATÔ TIBIAL

TORNOZELO 
AP COM 15 ° DE ROTAÇÃO INTERNA 

AP NEUTRO 

PERFIL

TORNOZELO
AP : INCIDÊNCIA DO RAIO A 90°COM 15° DE ROTAÇÃO INTERNA USADA PARA VISUALIZAR O ESPAÇO TALO-FIBULAR

TORNOZELO

SEM ROTAÇÃO INTERNA

COM ROTAÇÃO INTERNA

PÉ 
AP ( COM OU SEM CARGA ) OBLÍQUO (COM OU SEM CARGA) AXIAL DE CALCÂNEO 

BRODEN


AP COM CARGA USADO PARA AVALIAÇÃO DOS EIXOS METATARSIANOS ( HÁLLUX VALGO) AP SEM CARGA : USADO NA MAIORIA DAS VEZES PARA AVALIAÇÃO DE FRATURAS

OBLIQUO COM CARGA : USADO PARA AVALIAÇÃO DOS EIXOS DO MÉDIO PÉ E RETROPÉ OBLÍQUO SEM CARGA : USADO NA MAIORIA DAS VEZES PARA AVALIÇÃO DE TRAUMA E DA ARTICULAÇÃO DE LISFRANC


AXIAL DE CALCÂNEO : USADO PARA VERIFICAÇÃO DE DESVIOS NO PLANO SAGITAL ( MEDIAL OU LATERAL ) PODE SER FEITO COM O PACIENTE EM PÉ OU EM DECÚBITO DORSAL COM INCIDÊNCIA DO RAIO A 40°


INIDÊNCIAS DE BRODEN: UTILIZADAS PARA FRATURAS CALCÂNEO COM O OBJETIVO DE AVALIAR A FACETA POSTERIOR DAQUELA ARTICULAÇÃO. USADA TAMBÉM PARA CONTROLE PÓS OPERATÓRIO PACIENTE EM DECÚBITO DORSAL COM O TORNOZELO EM NEUTRO E A PERNA RODADA INTERNA EM 40° ; O RAIO É POSICIONADO NO SEIO DO TARSO COM ANGULAÇÃO DE DISTAL PARA PROXIMAL EM 10, 20, 30 E 40°

OMBRO
SÉRIE TRAUMA AP VERDADEIRO PERFIL DE ESCÁPULA AXILAR
SÉRIE IMPACTO AP VERDADEIRO PERFIL DE ESCÁPULA TÚNEL DO SUPRA

OMBRO
AP VERDADEIRO E AP COM ROTAÇÃO INTERNA

ATENÇÃO SEMPRE PARA A MARCAÇÃO

!

OMBRO
PERFIL DE ESCÁPULA TÚNEL DO SUPRA: PERFIL DE ESCÁPULA COM INCLINAÇÃO 15 ° CRANIO CAUDAL

OMBRO
TÚNEL DO SUPRA DEMONSTRANDO ESPORÃO DO ACRÔMIO

OMBRO
AXILAR DEMONSTRANDO FRATURA DA CABEÇA DO ÚMERO

OMBRO
INCIDÊNCIAS ESPECIAIS VELPEAU VIEW ROCKWOOD ZANCA STRIKER WEST POINT VIEW

OMBRO
VELPEAU VIEW :
USADO PARA PACIENTES COM IMOBILIZAÇÃO OU IMPOSSOBILITADOS DE REALIZAR O AXILAR

OMBRO
ROCKWOOD: AP SEM CORREÇÃO DA ROTAÇÃO DA ESCÁPULA COM 30° DE INCLINAÇÃO CRÂNIO CAUDAL. UTILIZADA PARA AVALIAÇÃO DO ESPORÃO ÂNTERO ±INFERIOR DA SÍNDROME DO IMPACTO

OMBRO
ZANCA: AP COM 20° DE INCLINAÇÃO CAUDO CRANIAL . USADA PARA AVALIAÇÃO DA ARTICULAÇÃO ACROMIOCLAVICULAR

OMBRO
STRIKER: BRAÇO A 45° COM APOIO DA MAO NA MESA. INCIDÊNCIA DE 90° DO RAIO NA REGIÃO AXILAR USADA PARA AVALIAÇÃO DAS CHAMADAS LESÃO DE HILL SACHS ( DEFEITO DA REGIÃO PÓSTERO ± SUPERIOR DA CABEÇA UMERAL PÓS LUXAÇÃO

OMBRO
WEST POINT VIEW DECÚBITO VENTRAL, OMBRO EM 90° DE ABDUÇÃO APOIADO NA PLACA, INCIDÊNCIA DE 25° DE INCLINAÇÃO CRÂNIO CAUDAL E MEDIAL USADA PARA AVALIAÇÃO DA GLENÓIDE EM CASOS DE LUXAÇÃO GLENOUMERAL

COTOVELO 
AP PERFIL OBLÍQUO ( CABEÇA DO RÁDIO) JONES

COTOVELO
AP DO COTOVELO : USADO PARA AVALIAÇÃO DE FRATURAS ARTICULAÇÃO A 90° COM INCIDÊNCIA DO RAIO A 90°

COTOVELO

PERFIL: USADO PARA AVALIAÇÃO DE FRATURAS . COTOVELO APOIADO NO FILME A 90° DE INCIDÊNCIA DO RAIO

COTOVELO
INCIDÊNCIA DE JONES : USADO PARA AVALIAÇÃO PÓS OPERATÓRIA . AVALIAR REDUÇÃO DA FRATURA.

COTOVELO
INCIDÊNCIA OBLÍQUA : USADA PARA AVALIAÇÃO DA CABEÇA DO RÁDIO POSICIONAMENTO DO PERFIL , PORÉM COM 45 GRAUS DE INCLINAÇÃO DA INCIDÊNCIA RADIOLÓGICA. REALIZAR EM SUPINAÇÃO, NEUTRO E PRONAÇÃO DO PUNHO

PUNHO 
AP , AP COM DESVIO ULNAR( ESCAFÓIDE) AP COM DESVIO RADIAL ( PISIFORME) 

PERFIL 

OBLÍQUAS TÚNEL DO CARPO

PUNHO
AP COM DESVIO ULNAR: UTILIZADO PARA ESTUDO DO ESCAFÓIDE PUNHO COM 15 ° DE DESVIO ULNAR E 10° DE INCIDÊNCIA DO RAIO

PUNHO
AP COM DESVIO RADIAL: UTILIZADO PARA AVALIAÇÃO DO OSSO PISIFORME DESVIO DE 15° RADIAL E INCLINAÇÃO DE 10° DO RAIO

PUNHO
PERFIL : AVALIAÇÃO DO ESPAÇO ARTICULAR DO PUNHO . PUNHO EM ROTAÇÃO NEUTRA COM INCIDÊNCIA DE 90° DO RAIO

PUNHO
INCIDÊNCIA DO TÚNEL DO CARPO formando um ângulo de 25-30º, direcionado para a base do 3º metacarpo-falangeano. Dorsofletir o punho. Girar a mão inteira e o punho em torno de 10° internamente para evitar a superposição do pisiforme e do hamato.

MÃO 
AP OBLÍQUAS : USADAS PARA AVALIAÇÃO DOS METACARPOS PELA POUCA MOBILIDADE PERFIL DOS DEDOS

OBRIGADO !!

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful