P. 1
Microcorrentes palestra

Microcorrentes palestra

|Views: 1.956|Likes:
Publicado porMaralu Araújo

More info:

Published by: Maralu Araújo on Feb 16, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/10/2013

pdf

text

original

Profa.

Maralu Gonzaga de Freitas Araújo
Belo Horizonte, 14 de junho de 2010

Radiação infravermelha (IV)
€

Tipo de radiação eletromagnética Radiação infravermelha ou IV situa-se no espectro eletromagnético de 0,78 µm, estando entre o microondas e a luz visível
Kitchen (2003)

€

Hz (1 ciclo/segundo) .Ondas eletromagnéticas (OEM) Comprimento de onda (P) € € e freqüência (f) a crista de duas ondas adjacentes. em m P (lambda)   comprimento de onda: Distância entre f = freqüência   no de oscilações ou ciclos por segundo.

Espectro eletromagnético .

Kitchen (2003) . e quanto mais quentes mais IV é emitida. Gera calor ao ser absorvida pela matéria.Radiação Infravermelha € Todos os corpos acima do zero grau absoluto emitem IV.

€ Dividem-se em IV-A. € Calor seco. IV-B e IV-C. A mais usada na prática clínica é a IV-A.Radiação Infravermelha (IV) Muitas fontes de luz visível e ultravioleta também emitem IV. sem contato com a pele € Kitchen (2003) .

Fontes € Geradores luminosos (lâmpadas) e não luminosos (resistências). Kitchen (2003) €É .Radiação Infravermelha . necessário deixar que as fontes aqueçam alguns minutos para que se atinja uma potência estável.

Penetração de 1 a 10 mm.Radiação Infravermelha (IV) €É um calor superficial. Prentice (2003) . dependendo das propriedades da pele. do ângulo de colisão e da intensidade da fonte.

€ Aumento da mobilidade articular.Radiação Infravermelha Efeitos Alívio da dor e rigidez. € Prentice (2003) . € Promoção do reparo das lesões em tecidos moles e distúrbios da pele.

seu efeito se deve ao aquecimento local que gera alterações metabólicas. € Circulatórias: aumento da circulação sangüínea cutânea (vasodilatação). € Neurológicas: há redução da dor pelo calor € Agne (2004) . € Metabólicos: Aumento do metabolismo devido ao efeito direto do calor nos processos químicos. circulatórias e neurológicas.Radiação Infravermelha Não gera efeitos fotoquímicos.

Radiação Infravermelha Contra-indicações Áreas com sensibilidade térmica limitada ou deficiente. Agne (2004) € . € Estado febril agudo. € Testículos. € Algumas afecções agudas de pele. € Locais de circulação periférica comprometida. € Inflamação em fase aguda. como dermatite e eczema.

Técnica de aplicação pele desnuda. Lâmpada em ângulo reto com a pele a uma distância de 50 a 75 cm. limpa e seca. Kitchen (2003) . Deve-se atingir aquecimento cutâneo de 38 a 40 graus. O tempo varia de 5 a 20 minutos dependendo da patologia e localização.

com. do pescoço e da papada. € € É indicada para flacidez da pele da face.Uso da Radiação infravermelha na estética TITAN® € Fonte luminosa infravermelha para aquecimento profundo (até 6 mm) da pele de forma contínua. mas pode ser também utilizada para flacidez corporal www.guiadaplastica.br .

br .com.guiadaplastica.TITAN® Fonte: www.

.

2006 € MENS (Micro Electro Neuro Stimulation) . Borges.Microcorrentes € Correntes elétricas usadas em Fisioterapia que apresentam parâmetros de intensidade na faixa dos microampéres (µA) e baixa frequência.

Robinson e Snyder-Mackler (2001) . y Pulsos retangulares distribuídos de forma monofásica.Características físicas Não há um padrão no mercado € As formas de ondas mais comumente encontradas: € y Pulsos retangulares distribuídos uniformemente de forma monofásica. mas com inversão periódica e aleatória de sua polaridade.

5 Hz a 900 Hz € Duração de pulso (período): 0.5 segundo (2500 vezes maior que outras eletroterapias) Robinson e Snyder-Mackler (2001) € . € Controles de freqüência: 0.Características Físicas das Microcorrentes Controles de intensidade: 10 a 1000 microampéres.

€ Robinson e Snyder-Mackler (2001) . Portanto não há percepção de formigamento como nas eletroterapias em geral.€ Microcorrentes têm características subsensoriais não causando desconforto ao paciente.

Efeitos fisiológicos da Microcorrentes € Síntese de ATP (Adenosina Tri Fosfato) y Fator essencial no processo de reparo tecidual y Abastece os tecidos de energia necessária para produzir novas proteínas y Favorece o transporte de íons através das membranas. y Microcorrente aumentam o ATP celular local em até 500% Borges (2006) .

Efeitos fisiológicos da Microcorrentes Transporte de aminoácidos através da membrana celular € Sínese de proteínas € y A energia liberada pelo ATP favorece o transporte ativo de aminoácidos e consequentemente maior produção de proteínas Borges (2006) .

ocorre a intensificação do transporte ativo através da membrana.Efeitos fisiológicos da Microcorrentes € Aumento do transporte de íons atraves de membranas y Em virtude do aumento da produção de ATP. Borges (2006) .

Efeitos fisiológicos da Microcorrentes € Ação no sistema linfático y Aceleração da migração de proteínas para o interior dos tubos linfáticos acelera a absorção de fluido do espaço intersticial. Guirro (2004) .

Efeitos Terapêuticos das Microcorrentes Analgésico € Antiinflamatório € Bactericida € y Através do restabelecimento da bioeletricidade tecidual Guirro (2004) .

Efeitos Terapêuticos das Microcorrentes € Redução do edema y Pela sua ação no sistema linfático Guirro (2004) .

Efeitos Terapêuticos das Microcorrentes € Aceleração do processo de reparação tecidual y A excitação elétrica de uma ferida aumenta a concentração de receptores de fator de crescimento que aumenta a formação de colágeno. y O aumento de ATP favorece a ação do fibroblastos e o rearranjo do colágeno Guirro (2004) .

Acne (antiinflamatório.Uso das Microcorrentes na estética Baseado em seus efeitos fisiológicos e terapêuticos. antiinflamatório e antiedematoso) € Borges (2006) .Pós operatório de cirurgia plástica (cicatrizante. bactericida e antiedematoso) 2. € Principais usos: 1. cicatrizante.

Pós peeling (cicatrizante.Celulite (antiedematoso) 5. restabelecimento da bioeletricidade tecidual) Borges (2006) .Estrias (rearranjo das fibras colágenas) 4.Uso das Microcorrentes na estética 3. antiinflamatório.

Envelhecimento cutâneo (aumento do número de fibroblastos e realinhamento das fibras colágenas) Borges (2006) .Uso das Microcorrentes na estética 6.

Técnicas de aplicação das Microcorrentes A freqüência e a intensidade devem ser utilizadas segundo o quadro clínico do paciente a ser tratado. ou bastonetes ou com portacotonetes. € Borges (2006) . ou ainda com luvas condutoras. € São encontrados eletrodos com pólo positivo e pólo negativo de metal esféricos.

Manobras para aplicação de Microcorrentes € Tratamentos faciais: canetas com pontas metálicas enrolando-se um algodão umedecido com água ou solução ( cosmético) em sua ponta. A pele deve sempre estar bem limpa e seca. Tratamentos corporais: além das canetas podem ser usados eletrodos de borracha condutora. € € .

.

Contra-indicações das Microcorrentes Região abdominal da gestantes € Epiléticos € Portadores de próteses metálicas € Portadores de marca-passo € Cardiopatas € Neoplasias € Através do globo ocular € Através do eixo cardíaco € .

com .Obrigada!!! maraluprof@gmail.

Ed. ROBINSON. E. S. E. Manole. GUIRRO. J. 2001. 2003. Eletrotermoterapia teoria e prática. Artmed. Ed. E. 2004. e GUIRRO. AGNE. Fábio dos Santos. Artmed. Ed. Eletroterapia prática baseada em evidências. J. S. Modalidades terapêuticas nas Disfunções Estéticas. e BAZIN. Ed. L. PRENTICE. 2004. W. Ed. BORGES. 2006. . Modalidades terapêuticas para fisioterapeutas. Eletrofisiologia clínica eletroterapia e teste eletrofisiológico. Fisioterapia dermato-funcional fundamentos recursos patologias. 2003. R. e SNYDER-MACKLER.Referências bibliográficas € € € € € € KITCHEN. Orium. São Paulo: Editora Phorte. Manole. A.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->