Você está na página 1de 4

b) Uma vantagem adaptativa: proteção; uma des-

Questão 1 vantagem: o crescimento.


O crescimento fica limitado pela rigidez do exoes-
queleto. Assim, ele deve ser trocado periodica-
Devido ao fato de serem muito simples em
mente (nos artrópodes em geral) para que o ani-
termos de organização, podemos afirmar que mal possa crescer.
os vírus provavelmente tiveram sua origem
antes do surgimento das primeiras células
procarióticas. Questão 3
a) A afirmação apresentada pode ou não ser
considerada válida? Nos vertebrados, a presença de ovos com
b) Justifique sua resposta. casca representou um grande avanço em ter-
mos de adaptação evolutiva.
Resposta
a) Esse caráter está presente em quais gru-
a) A afirmação não pode ser considerada válida. pos de vertebrados?
b) Isto porque, embora os vírus sejam macromo- b) Que novidade evolutiva substituiu a fun-
léculas de ácidos nucléicos (DNA ou RNA) envol-
ção desempenhada pelos ovos com casca? Co-
vidos por cápsulas protéicas ou lipoprotéicas e
não apresentem estrutura celular, nem metabolis- mente sobre uma provável conseqüência do
mo próprio, eles necessitam parasitar células vi- surgimento desse caráter.
vas para a sua reprodução.
Assim, os vírus são exclusivamente endoparasi- Resposta
tas e potencialmente patogênicos.
a) Ovos com casca ocorrem em répteis, aves e
mamíferos monotremados.
Questão 2 b) Funções desempenhadas pelos ovos com cas-
ca: proteção mecânica; proteção contra desidrata-
ção e proteção do alimento disponível para o fi-
Os quadrinhos retirados da Folha de S. Pau- lhote (vitelo).
lo (03.10.2001) fazem referência ao exoesque- A novidade evolutiva que substituiu a função de-
leto. sempenhada pelos ovos com casca, foi a placen-
ta.
Uma provável conseqüência da presença de pla-
centa: maior proteção da prole, que se desenvol-
ve dentro do organismo materno, além da redu-
ção do número de filhotes.

a) O exoesqueleto é uma característica exclu- Questão 4


siva dos insetos? Justifique.
b) Cite uma vantagem e uma desvantagem Mamíferos e angiospermas são considerados
adaptativa decorrentes da presença do exoes- grupos de grande sucesso adaptativo, em
queleto. parte, devido aos seus mecanismos de repro-
dução. Com relação à reprodução sexuada,
Resposta a) descreva como ocorre a fecundação num
mamífero.
a) Não, o exoesqueleto além de ocorrer nas de-
mais classes de artrópodes, ocorre também em b) descreva como ocorre a fecundação numa
cnidários e moluscos. angiosperma.
biologia 2

Resposta Resposta
a) A fecundação nos mamíferos é interna. Os es- a) A não-disjunção pode ocorrer na primeira ou
permatozóides são depositados dentro do orga- na segunda divisão meiótica.
nismo materno e, através do movimento dos fla- b) 1. Na primeira divisão meiótica:
gelos, alcançam o(s) óvulo(s) e se fundem. For-
ma-se o zigoto, que entra em multiplicação ou cli-
vagem e produz o embrião.
b) Nas angiospermas, os núcleos espermáticos
que se originam a partir do núcleo reprodutor
dos grãos de pólen, atingem o saco embrionário
(gametófito ) por meio do tubo polínico (game-
tófito ).
Um dos núcleos espermáticos se funde com a
oosfera do saco embrionário, originando o em-
brião. O outro núcleo espermático se funde com
os núcleos polares ou secundários para formar o 2. Na segunda divisão meiótica:
albúmen ou endosperma (reserva nutritiva).
Essa dupla fecundação origina a semente. A hi-
pertrofia do ovário produz o fruto.

Questão 5

A Síndrome de Down caracteriza-se pela pre-


sença de um cromossomo 21 a mais nas célu-
las dos indivíduos afetados. Esse problema
pode ser decorrente da não-disjunção do cro-
mossomo 21 em dois momentos durante a for-
mação dos gametas. Considerando a ocorrên- Em ambos os casos formam-se gametas com
cia de tal não-disjunção, responda. dois cromossomos 21. Após a fecundação, for-
a) Em quais momentos ela pode ocorrer? mar-se-á um zigoto com trissomia do cromosso-
mo 21.
b) Copie em seu caderno de respostas o qua-
dro e os contornos abaixo; utilize os contornos
para representar uma das duas possibilida-
des, indicando na lacuna pontilhada qual de- Questão 6
las foi escolhida para ser representada.
A banana que utilizamos na alimentação
Não-disjunção ocorrendo em ......................... tem origem por partenocarpia, fenômeno em
que os frutos são formados sem que tenha
ocorrido fecundação. Existem, porém, bana-
nas selvagens que se originam por fecunda-
ção cruzada.
a) Uma pessoa perceberia alguma diferença
ao comer uma banana partenocárpica e uma
banana originada por fecundação cruzada?
Justifique.
b) Qual dos dois tipos de bananeira teria
maior sucesso na colonização de um novo
ambiente? Justifique.
biologia 3

Resposta
a) Sim, pois a banana partenocárpica não possui
sementes e aquela originada por fecundação cru-
zada possui sementes.
b) Teria maior sucesso na colonização de um
novo ambiente, a bananeira selvagem. Isto por-
que o processo que produz as sementes, a meio-
se, permite a segregação independente dos cro-
mossomos e a recombinação do material genéti-
co. Ambos os fenômenos aumentam a variabilida-
de permitindo maior número de opções genéticas
e, assim, aumentam a chance de sucesso na co-
lonização desse novo ambiente.

Questão 7

Considere os grandes biomas do Brasil: GRÁFICO DA DISTRIBUIÇÃO PROPORCIONAL


cerrados, florestas, pampas e caatingas. DE PESO SECO ENTRE DIFERENTES PARTES
a) Em qual deles espera-se encontrar maior DA PLANTA “CARDO-MORTO” OU “TASNEIRI-
abundância de anfíbios? NHA” (Senecio vulgaris, Compositae), DURANTE
b) Justifique sua resposta, relacionando as SEU CICLO DE VIDA.
características do ambiente com as deste gru- (Modificado de RICKLEFS, R.
po de vertebrados. A Economia da Natureza, 1993.)
A biomassa de um organismo, população ou co-
Resposta munidade é expressa em termos de “peso seco”
(massa seca). Analise o gráfico e responda.
a) Espera-se encontrar maior abundância de anfí-
a) No caso das plantas, o “peso seco” (massa
bios em florestas.
b) Os anfíbios são animais de regiões de elevada
seca) nos fornece uma indicação indireta de
umidade. Possuem fecundação externa e formam que processo? Por quê?
larvas aquáticas (girinos), que possuem respira- b) Considerando os principais eventos na
ção branquial. Quando adultos, possuem res- vida de uma planta, explique sucintamente
piração pulmonar e cutânea. Tais característi- os resultados apresentados pelo gráfico.
cas são incompatíveis com ambientes secos ou
semi-áridos.
Resposta
a) O "peso seco" nos fornece uma indicação indi-
Questão 8 reta da atividade fotossintética pois através da fo-
tossíntese, as plantas produzem matéria orgâni-
ca, que forma a massa seca.
Observe a figura e o gráfico. b) O gráfico mostra que durante o ciclo vital dessa
planta, a matéria orgânica (massa seca) se con-
centra em diferentes regiões. Até agosto, temos
na germinação e no desenvolvimento de raízes a
concentração de massa seca.
Entre agosto e setembro, há um crescimento ve-
getativo com aumento da quantidade de folhas
(caule e raízes também desenvolvidos).
Entre setembro e outubro, temos a época da re-
produção. Então, a massa seca aparece também
nas flores, receptáculos e sementes. De outubro
em diante, nota-se que parte dessa massa seca
se encontra em folhas mortas, que serão perdidas
pela planta.
biologia 4

Resposta
Questão 9 a) Doenças transmitidas por mosquito Aedes
aegypti: dengue e febre amarela.
A revista Ciência Hoje (nº 140, 1998) publicou b) As fêmeas do mosquito são hematófagas. Elas
um artigo relatando que pesquisadores da adquirem os vírus das doenças citadas quando
Fundação Oswaldo Cruz desenvolveram uma picam pessoas doentes. Ao picar pessoas sãs,
vela preparada com o bagaço da semente de transmitem os vírus para elas. Assim, se a queima
andiroba, cuja queima é capaz de inibir o das velas inibe o apetite das fêmeas desses mos-
apetite das fêmeas do mosquito Aedes aegypti. quitos, naturalmente haverá uma diminuição na
proliferação dessa doença.
a) Cite uma doença transmitida por este mos-
quito.
b) Explique, através do mecanismo de contá-
gio, como a vela de andiroba pode colaborar
na diminuição da proliferação desta doença.