P. 1
Criança de 2 a 6 anos

Criança de 2 a 6 anos

|Views: 2.581|Likes:
Seminário de Psicologia da Educação - Graduação de Licenciatura Plena em Informática
Seminário de Psicologia da Educação - Graduação de Licenciatura Plena em Informática

More info:

Categories:Types, Research
Published by: Dr Prof Cleiton Cesar Schaefer on Feb 18, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/17/2013

pdf

text

original

A Criança de 2 a 6 anos

POR: CLEITON CESAR SCHAEFER JEFFERSON DOBLER BARAN LUIZ ROBERTO CUCH AMÉLIA TOMAL

TEMA
‡ Este artigo se propõe a apontar alguns dos aspectos percebidos durante o desenvolvimento físico e intelectual do ser humano de 2 a 6 anos de idade e suas correspondências com o mundo adulto e o meio ambiente.

JUSTIFICATIVA
Entender como, porquê, de que forma e por meio de quais métodos a criança de 2 a 6 anos adquire conhecimentos é de vital importância para o futuro professor, premissa que justifica o conhecimento sobre o assunto em questão.

OBJETIVOS
‡ Verificar como a criança adquire a linguagem e estabelece a comunicação, como acontece o seu aprendizado e desenvolvimento físico-motor e intelectual, visando o relacionamento com seu mundo interior e exterior.

A Criança de 2 a 6 Anos de Idade
‡ Faz uso da imaginação e da fantasia para adquirir conhecimentos; ‡ Aprende acerca das diferenças corporais entre meninos e meninas; ‡ Quando usa da fantasia aprende os diversos papéis sociais brincando com outras crianças.

Fatores que Influenciam no Desenvolvido da Linguagem
‡ Estímulo-resposta: aprendida por meio de condicionamento, é o caso da imitação após a observação; ‡ Aprendizagem social: processo de observação e imitação do comportamento dos adultos; ‡ Mecanismo inato: acredita-se que o ser humano possui um certo modo pré-moldado, sendo o desenvolvimento rápido da fala a maior evidência.

Características Iniciais da Fala
‡ No primeiro ano de vida a criança usa as primeiras palavras para rotular objetos e pessoas de seu mundo; ‡ Até os 18 meses sua fala é bastante limitada com pouco mais de 50 palavras; ‡ Aos 3 anos há sentenças de 3 ou 4 palavras, comete alguns enganos, ´eu ganhiµ, ´eu faziµ. Os desvios são de estilo e não tanto de gramática.

O Desenvolvimento Cognitivo
‡ Durante a pré escola há uma expansão de curiosidade ² fase do porquê; ‡ É ativa, muitas de suas ações passam a ser fruto de suas confusões, quedas, brigas, perda de objetos, desordem, momentos engraçadas; ‡ Ainda permanece com uma forma bem primitiva de solucionar problemas.

Egocentrismo
‡ O raciocínio de uma criança dos 2 aos 4 anos é influenciada pelas suas próprias vontades e desejos; ‡ O pensamento egocêntrico caracteriza-se por suas contrações, ou seja, em vez de adaptar-se a realidade ela se modela segundo o ponto de vista de outra pessoa. ‡ Passa do pensamento ´autísticoµ (individual e incomunicável) para o pensamento ´dirigidoµ (socializado). O progresso é atribuído à ação do meio social e da linguagem.

Anemismo
‡ Devido ao egocentrismo a criança atribui a brinquedos, objetos e animais suas vivências, como se atribuísse alma e vida; ‡ Por exemplo: no caso de a família sair e deixar em casa o brinquedo ou o bichinho da criança, ela logo mostrará preocupação, solidão e medo.

Irreversibilidade
‡ A irreversibilidade decorre da incapacidade de chegar à síntese; ‡ Tende a analisar as coisas pela percepção imediata e não sabe generalizar as relações de reciprocidade; ‡ Uma vez usada uma seqüência de raciocínio é impossível anulá-lo; ‡ Por volta dos 6 anos o pensamento vai sofisticandose pouco a pouco.

O Desenvolvimento Emocional
‡ A aquisição da linguagem é um fator muito importante para o desenvolvimento da personalidade; ‡ A criança começa a reconhecer certas sensações, sentimentos; ‡ Além do nome, vários fatores servem de apoio para identificá-la como roupas, brinquedos.

A Gênese da Consciência Moral
‡ Há uma série de regras disciplinares impostas pelos pais e agentes socializadores às crianças; ‡ Os pais, avós, professores, irmãos e amigos têm papel fundamental na educação. Devem estabelecer limites; ‡ O autocontrole é substituído pelo controle externo; ‡ A medida que crescem adquirem responsabilidade e autonomia.

Consciência Moral
‡ A criança é tão submetida às regras disciplinares que vai formando o conceito de bom ou mau fundamentando-os nas conseqüências das ações; ‡ O surgimento da consciência moral tem como conseqüência o sentimento de culpa.

DADOS CONCLUSIVOS
‡ Ressalta-se a importância do estudo da psicologia para se compreender boa parte de como a criança de 2 a 6 anos pensa, age, interage e contribue para nos trazer sua inocência, sinceridade, criatividade, felicidade e graça ...; ‡ Faz-se mister as mudanças nas práticas educacionais com a adaptação da psicologia do desenvolvimento e da aprendizagem, com o apoio dentre outras ciências, da Antropologia e da Sociologia, com o objetivo de amparar com instrução e conhecimento o ser humano do futuro !

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA
‡ CÓRIA ² SABINI, Maria Aparecida. Psicologia do Desenvolvimento. 2ª ed. São Paulo: Ática, 2001. p. 53 até 68. (Série Educação).

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->