P. 1
CRIAÇÃO DE CODORNAS

CRIAÇÃO DE CODORNAS

|Views: 3.531|Likes:
Publicado porMark Campbell

More info:

Published by: Mark Campbell on Feb 19, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/20/2013

pdf

text

original

CRIAÇÃO DE CODORNAS

A codorna existe desde a antiguidade na Europa como ave migratória - de plumagem cinza-bege e pequenas listas brancas e pretas - foi levada primeiramente para a Ásia China, Coréia e, depois, para o Japão. A codorna, hoje criada em cativeiro, é o resultado de vários cruzamentos efetuados, no Japão e na China, a partir da sub-espécie selvagem Coturnix coturnix, de origem européia. Já no ano de 1300 d.c. a codorna foi domesticada pelos japoneses em função do canto melodioso dos machos. Na primeira década do Século XX os japoneses conseguiram, após inúmeras tentativas, promover sua criação de forma racional, em pequenas gaiolas, com produção em série, com vistas à exploração comercial. Graças à sua alta fertilidade, abundante postura de ovos e exigência de pouco espaço para seu confinamento, mais a facilidade de transporte, a codorna tornou-se uma das principais fontes de alimentação para os vietnamitas durante a guerra contra os Estados Unidos. No Brasil, as codornas foram trazidas por imigrantes italianos e japoneses na década de 50. A partir daí sua produção vem se consolidando, tornando-a uma importante alternativa alimentar no país. Mercado A criação de codornas (coturnicultura) tem apresentado um desenvolvimento bastante acentuado nos últimos tempos. Os principais fatores que contribuem para isso são: o excepcional sabor exótico de sua carne, responsável por iguarias finas e sofisticadas; o baixo custo para implantar uma pequena criação, podendo se tornar uma fonte de renda complementar dos pequenos produtores rurais. Do lado técnico-econômico, torna-se ainda mais atrativa, ao verificar-se o rápido crescimento e atingimento da idade de postura, a elevada prolificidade e o pequeno consumo de ração. Vantagens da criação de codornas Este tipo de criação apresenta algumas vantagens, tais como: - Rápido crescimento; - Precocidade sexual; - Alta postura; - Elevada rusticidade; - Baixo consumo alimentar. A criação A criação de codornas pode ser em dois níveis, que são: - Criação Doméstica: É aquela feita em residências ou em apartamentos, não exige um rigor técnico acentuado, porém, são necessários alguns cuidados básicos, como por exemplo com os dejetos. - Criação Comercial: É aquela feita em grande escala, onde o objetivo do criador será a comercilaização do produto final. A implantação No momento da implantação da criação deve-se dar atenção a alguns fatores importantes, que são a: - Localização: É de fundamental importância, já que se devem ser respeitadas as

porém. Este tipo de instalação exige telas nas laterais. exigem maior gasto com madeiramento. . isto possibilitará a eliminação do excesso de umidade do ambiente. os quais irão variar de acordo com as escolhas do empreendedor e do capital que o investidor dispõe para montar uma criação de codorna. visto que. além do que não podem ser muito grandes e largos.Piso. se torna válido citar alguns tipos de instalações e equipamentos: . . As aves são alojadas com 15 dias de vida e saem quando atingem os 35 dias. 500. . pois possibilita obter melhor qualidade da água. as telhas de cimento amianto são de custo mais baixo.Telhados. tem como vantagem o baixo custo. como também pela desinfecção das instalações.00 (mil e quinhentos reais) . aumentam a temperatura interna.Circulação de ar: Ter um ar que possa ser renovável é muito importante.Gaiolas de Postura. recomenda-se que se tenha várias janelas.Luminosidade: Este fator é o responsável pela postura. porém. recomenda-se as gaiolas de arame galvanizado. no caso da criação comercial. ou seja. água.Galpões Fechados (laterais). . deve apresentar uma pequena declividade. . a fim de evitar a fuga das aves e impedir a entrada de predadores. Investimento Inicial Há uma série de fatores que influenciam nos custos a serem empregados num empreendimento. são padronizadas nas medidas 100cmX 30cm (comporta 30 aves) ou 100cm X 40cm (comporta 40 aves). . O mais comum é o do tipo nipple. São de tamanho 100cm X 40cm. Geralmente vem junto com a gaiola. . Pode-se utilizar gaiolas de madeira (com fundo de arame). doméstica ou comercial. do calor e dos gases formados pelo metabolismo da ave. .Temperatura: A temperatura ideal deve estar entre 20 e 23ºC. .Comedouros. Pode ser de cimento rústico ou outro material.Gaiolas para Codornas de Corte. porém. porém. será necessário desembolsar uma quantia de R$ 1. as telhas de barro oferecem maior conforto térmico. Ter uma água de boa qualidade é fundamental. além é claro de um clima favorável. São utilizadas na fase intermediária de crescimento. Instalações e Equipamentos Irão variar de acordo com o tipo de criação. por outro lado. economia na sua administração e maior controle nos medicamentos.condições de conforto exigidas pelas aves. Para uma criação de 30 aves adultas com os equipamentos necessários e montados numa área de 20m². .Galpões Abertos (laterais). Possibilita um melhor controle produtivo das aves. Estrutura A estrutura básica deve contar com uma boa disponíbilidade de área. Apresenta um alto custo. recomenda-se 18 horas de luz entre natural e artificial. Apresentam maior economia quando implantados em regiões de alta temperatura. com duas ou três repartições. pois dificultam a circulação de ar.Bebedouro. deve-se contralar a temperatura durante o inverno. lembrando que estes requisitos são indicados para o empreendedor que deseja ter uma criação comercial.Água: Responsável pelo metabolismo da ave. Influência na temperatura interna do galpão. . .Gaiolas de Recria.

nos três primeiros dias.Criação Sobre Camas. A partir do terceiro dia de vida. pintinho de codorna. consiste no uso de gaiolas de arame galvanizado. as fêmeas receberão a ração de postura com cerca de 23% de proteína bruta. . consiste basicamente em criar as aves sobre um material absorvente. Depois oferecida em cochos do tipo bandeja.Manejo do Pintinho. ração e água à vontade. A temperatura inicial de criação deve ser 38ºC. geralmente de sabugo de milho picado. A ração deve ser armazenada em local seco e fresco. idênticas as utilizadas no sisitema de baterias. recomenda-se evitar os cruzamentos entre parentes próximos.Água. ser mantidas em gaiolas coletivas de macho e fêmea. Alimentação É constituída basicamente da: . Esta ração contendo 26% de proteína bruta deverá ser oferecida à ave até a idade de 45 dias. Após a eclosão. denominado cama. A partir de 45 dias. Deve-se evitar. Há no mercado rações fareladas de uso exclusivo de codornas. o macho de um abrigo deve ser trocado de lugar com o macho do abrigo vizinho e assim sucessivamente.Manejo da Recria. procede-se à redução diária de 1ºC até que a temperatura se torne ambiente. quando é levada ao abate ou para a produção de ovos. deve ser mantido em jejum durante 24 horas. com espaçamento de 15cm.Manejo de Reprodução. Os ovos férteis de codornas podem ser incubados naturalmente com galinhas anãs ou pombas. Nesta época. preferentemente. . O Manejo Divide-se em: . Os bebedouros devem ser lavados e sua água trocada. . A água deve ser potável e sempre à vontade. Decorridas as primeiras 24 horas da eclosão. O mais recomendável é através da incubação artificial. Muito utilizado na fase de crescimento (15 a 35 dias) e na fase de postura. entre 30 a 35 gramas desta ração por ave. muito embora seja um método de pouca eficiência. fixadas de maneira a dar a impressão de uma escada. Devido à grande sensibilidade das codornas à consangüinidade. Semanalmente.Criação em Gaiolas no Sistema de Baterias. uma sobre a outra. É o sistema mais moderno de criação. Recomenda-se um macho para cada 2 a 3 fêmeas.Criação em Gaiolas no Sistema escada. . que seja atacada por roedores. . . O consumo estimado no período é de 500 gramas por aves. ainda. Este nome bateria é dado devido ao conjunto de 4 ou 5 gaiolas. O piso da criadeira é forrado com papel durante os três primeiros dias de vida. no mínimo.aproximadamente. duas vezes ao dia. Os Sistemas de Criação Existem três tipos: . A partir deste período receberá ração à vontade. As codornas de reprodução devem. A recria compreende o período entre 16 e 45 dias de idade. com marcados efeitos nocivos. as aves continuam recebendo ração e água à vontade. diariamente. Devem ser oferecidos. não ter contato direto da embalagem com o piso e não ser guardada por período superior a 30 dias. casca de arroz ou aparas de madeira. A ração será distribuída na própria forração de papel por sobre o piso. devido às grandes perdas. os pintinhos devem receber aquecimento. É o de menor tecnologia.Ração. Apresenta como desvantagem o seu alto custo.

na dose de 0. existem alguns fatores para os quais o criador deve se atentar. . ficando cada um com a sua responsabilidade. . Para um índice elevado de postura.A venda para atacadistas também é uma forma de escoar a produção. por permitir maior lucratividade. oleosa -via injetável. Comercialização Qualquer criação comercial tem por objetivo o lucro. Aos 45 dias de idade. produção de carne ou pintos de um dia de vida.Vermifugação . Prevenção de Doenças Constituem-se práticas que contribuem para a saúde das codornas a limpeza e a higienização do ambiente da criação. a absorvida em hidróxido de alumínio . * Vacinação de Newcastle: . não poderia deixar de ser diferente.1ª dose. Neste caso. Os ovos destinados à incubação serão mantidos em ambiente fresco. com drogas à base de mebendazole. Aos 45 dias de idade.Vacinação. na dose de 0. arejado e nunca por um período superior a 7 dias. o ambiente da criação das codornas em produção deve ser iluminado na base de uma lâmpada incandescente de 15 WATTS para cada 5 metros quadrados de galpão. assim como. vacina amostra morta.Manejo dos Ovos.Manejo de Postura. Esta vantagem. A dosagem deverá ser o dobro daquela recomendada a galinhas.via ocular. Aos 28 dias de idade. são eles: . amostra La Sota . . Os ovos serão colhidos duas vezes ao dia. vermifugar as aves. mantidos sobre refrigeração.5ml. A primeira coleta realizada pela manhã e a outra. emulsão oleosa . . para que as suas qualidades nutritivas sejam conservadas. instilando-se uma gota de vacina no olho. no músculo do peito ou subcutânea. na dose de 0. Deve-se lavar e desinfetar a bateria ou a gaiola toda vez que dela for retirado um lote. ou subcutânea.2ª dose. A quantidade de ração por ave deve ser de 30 a 35 gramas. Aos 30 dias de idade.A comercialização direta ao consumidor é vantajosa para pequenas criações (5. por exemplo).. vacina vírus morto. . Eles devem ser acondicionados nos pentes próprios. . * Vacinação de Coriza Infecciosa: . e a água deverá ser fornecida a vontade. devido aos custos envolvidos na comercialização do produto. . vacina vírus vivo.5ml (meio mililitro). Repetir a medicação 3 semanas após.via injetável. Na criação de codornas. no músculo do peito.via injetável. vacina amostra morta. seja para a produção de ovos. Por ser uma criação exótica. poderão ser um excelente meio de escoar a produção. é possível a associação entre o produtor e o comerciante. no entanto. a limpeza freqüente dos bebedouros e comedouros. diminui quando são granjas maiores.5ml. por se constituírem naquelas de maior importância econômica. . à tarde.1ª dose.Regiões onde existam cooperativas que tenham cooperativas que tenham atividades relacionadas à avicultura.2ª dose. principalmente de postura.000 aves poedeiras. As codornas devem ser vacinadas contra as doenças de Newcastle e Coriza.Considerar que o consumo de produtos é maior nos grandes centros urbanos. ela pode ser iniciada com . a retirada periódica das fezes nas bandejas coletoras. por estarem envolvidas na comercialização de ovos. no músculo do peito ou subcutânea. Criação Doméstica Se o objetivo é ter uma criação pequena no fundo de casa. através da ração. Aos 21 dias de idade.

Codorna A codorna criada atualmente para produção de carne e ovos. Por volta do século XII. é o resultado de vários anos de cruzamentos feitos na China e no Japão a partir da subespécie selvagem Coturnix coturnix coturnix. japoneses e chineses domesticaram a codorna apenas para ouvi-la cantar e foi somente Otsugu Browser Close Close O macho e a fêmea . mesmo nestas condições. com pequenas modificações quando necessário.A criação racional de codornas segue regras básicas de manejo. Contudo. Outra opção é começar com algumas matrizes e reprodutores e depois selecionar. os machos e fêmeas mais robustos.Manter um controle rígido de qualidade e o conhecimento. das principais características do animal são fundamentais. em cada geração. por exemplo. sanidade e instalações. por parte do criador. Lembretes Importantes Alguns fatores que devem ser considerados por parte do empreendedor: .codorninhas de 1 a 28 dias. geralmente. Os dejetos. são necessários alguns cuidados. pois o seu acúmulo irá ocasionar a proliferação de moscas ou outros insetos e mau cheiro em excesso. . de origem européia. para dar origem a novos reprodutores. pois. o objetivo do criador é o de obter ovos para seus familiares e ter as aves como um hobby. As gaiolas existentes no mercado podem ser utilizadas neste tipo de criação. Não há muito rigor técnico para a criação doméstica. alimentação. precisam ser adequadamente eliminados. a Coturnix coturnix japonica.

porém. podendo chegar a 300 g de peso. veja abaixo: y y y y Postura aos 45 dias de idade Postura de 300/350 ovos por ano Crescimento rápido para o abate. as penas do peito do macho tem coloração homogênea e marrom claro e as fêmeas são pintadas com pontinhos escuros. A partir do 21º dia de vida já podemos identificar a sexualidade. Os ovos pesam 10-15 g e eclodem com 15 dias de incubação artificial. . pronto aos 45 dias Pouco espaço para criação 125 aves por m² (Engorda) A codorna pertence à família dos tinamídeos.no início deste século que a coturnicultura (Criação de Codornas) voltou-se para a produção de alimentos. As fêmeas começam a botar os ovos aos 45 dias e nessa idade os animais de engorda já estão prontos para o abate. A criação de codornas se caracteriza pela sua precocidade e produtividade. é parente próxima da perdiz e do macuco. com a mesma produtividade da Coturnix. No Brasil. (Detalhes em Reprodução) O pintinho dobra de peso em cinco dias e ao 28º dia está pesando 10 vezes mais que no dia da eclosão. a mais criada é a Codorna Gigante um híbrido da Coturnix coturnix japonica.

No que se refere ao tipo de ração por fase de vida. só que mais carne e ovos maiores. Okey!!! . as rações são as mesmas. Mas para efeito de consumo e quantidade de ração está como referência os valores para a codorna pequena a Coturnix coturnix japonica. não importa o tipo de codorna. No Brasil já é muito comum a criação da codorna gigante que é mais do dobro em peso do que a codorninha Coturnix coturnix japonica e com a mesma produtividade dessa.Alimentação Vamos especificar que a quantidade de ração vai depender da espécie que vamos criar ( A codorna pequena ou a gigante). A ração dada para a codorna pequena é mesma dada para a codorna gigante nas suas fases de vida.

causa de estresse e de redução na produção de carne e. Sozinha. por isso o teor de proteína bruta é mais elevado ficando na faixa de 27 a 32%. A Ração de Crescimento. Mas nós vamos trabalhar com ração pronta (fabricada) e aconselhamos que o criador escolha sempre um bom fabricante. Já as aves que se destinam ao abate devem receber ração com 24% de proteína até o abate. na prática há criadores que usam a inicial nessa fase. e o consumeo médio por ave é de 5 g por dia.Em todas as fases. as codornas se alimentam exclusivamente de ração e água. de até 5000 aves.isso simplifica o trabalho de manejo. A criação no chão e em grandes viveiros não é recomendada: as aves ficam mais sujeitas à umidade. fica bastante mais em conta. que há depender da região. Em todas as fases da vida. Instalações A codorna pode ser criada em pequenos espaços como galpões. pois o mineral é indispensável para a formação da casca do ovo. Uma criação pode ser considerada comercial se tiver de 6000 a 8000 aves. as codornas precisam ter à disposição água limpa e corrente se possível. acrescido de 10-20% de perda. Nessa fase. é a responsável pela boa formação de ossos e músculos. de ovos. As codornas podem sempre ser confinadas em gaiolas . Existem também criadores que fabricam sua própria ração. É recomendável que a construção do galpão seja orientada leste-oeste. com o sol percorrendo toda a extensão da cumeeira ou melhor evitar a penetração dos raios solares nas laterais do galpão. E vamos começar pela Ração Inicial. tanto a criação caseira como a comercial exigemcertos cuidados. daremos enfâse as instalações comerciais e as não comerciais voltadas para pequenos criadores ou mesmo hobistas. A partir do 23º dia. os pintinhos comem em bandejas colocadas no chão. Existem criadores que alimentam as codorninhas com essa ração até o 45º dia quando é especificamente para o abate. principalmente em regiões produtoras de grãos como soja e milho. que será fornecida por 15 dias começando pelo 8º dia até 22º dia. já que essa ração é a mais cara. uma boa ração é sinônimo de sucesso na criação. as codornas crescem mais e pesam mais porém o criador tem de levar em conta os custos com a produção se vai compensar ou não. A ração nessa fase é a mesma para as aves que vão para postura e abate. Apesar de simples. O próximo tópico abordaremos as instalações para criação das codornas. conhecida como ração de engorda. tanto serve para postura como para o abate. Há vários fabricantes de ração no mercado para as fases de vida da codorna. garagens. principalmente. quartos e até mesmo em apartamentos. as codornas já apresentam definição sexual (Fêmeas/Machos) e a depender do que o criador se propõe o abate ou a postura e aí começam receber ração para engorda ou postura especificamente. Uma ave adulta consome por dia 30 g diários de ração a depender da espécie (a gigante consome mais). uma pessoa cuida com facilidade. mantendo sempre uma temperatura . O teor de proteína bruta fica em torno de 28%. que será fornecida do nascimento ao 7º dia de vida. A ração para postura tem 22% de proteína bruta e se destaca pela quantidade de cálcio.

5 m do piso. construído com madeira para manter a temperatura mais facilmente. Para evitar desperdícios. O aspersor deverá ser ligado no período mais quente do dia das 11 às 17 horas. Nos galpões das criadeiras. O aspersor funciona em conjunto com uma caixa d'água colocada no solo. Outro fator importante: a umidade do ar deve ficar entre 60 a 70%. A criadeira é uma espécie de caixote suspenso com fundo de tela de arame. Dentro da criadeira coloque lâmpadas de 40 W em pelo menos dois pontos da mesma com 5 cm de altura do piso. Se houver. pode abrigar entre 1000 a 2000 codornas em fase de postura. coloque nas aberturas telas finas de arame. Em regiões muito quentes. com piso de cimento. permitindo uma boa circulação de ar. coloque as lâmpadas a uma altura de 1. são colocadas 1000 codorninhas. A cor do ambiente e a claridade influem na produção de ovos .8 m junto ao teto. Entre os equipamentos usados. O fundo é de tela de arame . principalmente do sul. um canoinstalado junto à calha levará a água novamente para a caixa. Com 45 dias de vida.fio 18 e malha de 10cm e malha de 10mm. com certo declive e com saída de água para fora do galpão para facilitar a limpeza. Criadeira Criadeira Hobby Gaiola de madeira Para cada m² de criadeira são colocadas 300 pintinhos de codorna.essas são encontradas em . Para evitar entrada de pássaros e insetos.o ideal é pintar as paredes com cal ou tinta branca. A temperatura ideal para os galpões é de 25 a 28ºC. eu aconselho uma distanciada da outra de 1 m na parte descoberta da criadeira. as criadeiras é que vão receber as codorninhas adquiridas com um a 25 dias de vida. Os galpões devem ser de alvenaria.agradável dentro do galpão. um galpão 90 m² (6 x 15 m) com três ou mais metros de altura. deve-se fazer uma proteção com uma cortina plástica. Em crideira comercial 3 m de comprimento por 1 m de largura e com altura de 40 cm. As paredes devem ter uma abertura de 0. A entrada do galpão eu aconselho um pedilúvio com algum produto desinfetante em pó ou solúvel a base de iodo para evitar que se traga doenças de fora. Como as codorninhas têm o hábitode se alomerar. São usados dois tamanhos: de jardim eo de irrigação. o interior do galpão poderá ser resfriado com a instalação de aspersores de água sobre o telhado. as codornas passam para as gaiolas . fora do glpão. Lâmpadas podem ajudar aquecer o ambiente. Proporcionando uma temperatura que deve variar entre 28 a 30ºC. os cantos das criadeiras devem ser arredondados. Numa criação comercial.

que se destina a produção de pintos .8ºC e umidade relativa do ar de 65-70% sendo virado os ovos a cada 2 horas.casas comerciais de avicultura e de material agrícola. A postura acontece normalmente a tarde e a noite devem ser recolhidos pela manhã. vários tamanhos. Bateria vertical de gaiolas A reprodução Ovos de codorna Como falamos anteriormente após os 45 dias de vida machos e fêmeas vão para as gaiolas na proporção de 1 macho para 2-3 fêmeas ou até mesmo 2 machos para 5-6 fêmeas (Isso se a gaiola adquirida ou mesmo feita por você tiver boas dimensões). com temperatura de 37.podemser guardados por no máximo 14 dias. para evitar que o embrião comprima a câmera de ar que há na ponta mais arredondada. não sendo . Ok! Depois serão levados para criadeiras onde será oferecido alimentação e água a vontade. Assim. que devem ser limpos pelo menos uma vez por dia. encefaliomelite. para postura essas gaiolas suportam cerca de 20 codornas 5 por compartimento. até serem levados a incubadeira. onfalite e aspergilose. Durante a estocagem a temperatura deve ficar em torno de 18ºC e é sempre bom fazer uma viragem dos ovos pelo menos uma vez por dia para evitar que o embrião cole na casca e morra.20 m de comprimento por 30 cm de largura por 18 cm de altura e dividida em 4 compartimentos. A melhor posição para guardá-los é com a pnta para baixo. os ovos permanecem por 12 dias. Na incubadeira. eu aconselho que se utilize 1 macho para 3 fêmeas por divisão da gaiola. Para economizar espaço. tifo. após nascer os pintinhos deixá-los por 1224 horas nos nascedouros para secagem completa das penas e sem nenhuma alimentação e água. os ovos fertilizados . As gaiolas possuem piso inclinados para que os ovos rolem para frente da gaiola.75 m .8ºC com umidade 65-70% sem viragem. numa bateria de cinco andares são acomodadas até 200 codornas. Saúde Várias doenças podem ser transmitidas pela codorna ao pintinho pelo ovo. do 13º até o nascimento no 14-15º dia esses ovos deverão estar nos nascedouros a uma temperatura 37. e as mais comuns são pulorose. Selecionando pela cor e formato( Sempre os que tenham as manchas um escuro forte e brilhante e a forma de elipsóide os redondos e muito compridos não prestam para incubação). abaixo do piso temos o coletor de fezes e urina. Normalmente essas gaiolas tem 1. evitando a fermentação das fezes e a proliferação de bactérias. para reprodução no máximo 16 aves cada compartimento com 4 aves sendo um macho para 3 fêmeas ou até mesmo 1 macho para 2 fêmeas. conforme a necessidade do criador. o criador pode dispor as gaiolas em baterias verticais. presas em suportes atè uma altura de 1.

Vacinar na 3 semana de vida As instalações.hereditárias.7º dia e repetir no 30º dia Bouba Aviária . criadeiras e incubadoras devem ser desinfectadas sempre com um bom produto a base de iodo.Vacinar no 1° dia Doença de Newcastle . devem se aplicar as seguintes vacinas: y y y Doença de Marek . Além dos cuidados de higiene.Colocar a vacina na água . gaiolas. .

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->