P. 1
literatura de insumos

literatura de insumos

|Views: 3.010|Likes:
Publicado porAline Belpiede

More info:

Published by: Aline Belpiede on Feb 19, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/09/2013

pdf

text

original

Ac. Alfa lipólico: Sinônimo : ac tióctico Aspecto: pó cristalino levementeamarelado, sem odor ou com leve odor.

Solubilidade:solúvel em solventes orgânicos, insolúvel em agua; Ponto de fusão:59-60 °c Propriedaes/aplicações

O Ácido Lipóico,que é sintetizado naturalmente no organismo, foi inicialmente utilizado por administração oral no tratamento de disfunções hepáticas e como antídoto ao envenenamento causado pelo fungo Amanita phalloides . No entanto, com a evolução da pesquisa científica acerca desta substância, descobriu-se que o Ácido Lipóico possui propriedades antioxidantes potentes e de amplo espectro, sendo portanto um inibidor significativo de radicais-livres. Após ingerido, o Ácido Lipóico (LA) é prontamente reduzido a ácido dihidrolipóico (DHLA); este, por sua vez é capaz de varrer uma ampla variedade de espécies reativas do oxigênio, tais como os radicais hidroxila, superóxido, peroxila, oxigênio singlet e óxido nítrico. Além disso, o DHLA prolonga a atividade das vitaminas E e C, regenerando o ascorbato de seu radical ascorbil, que por sua vez pode regenerar o tocoferol de seu radical tocoferil; desta forma estas vitaminas que são antioxidantes por si mesmas, atuam em sinergismo reparando se mutuamente. Estudos revelam que: células suplementadas com LA aumentam seu conteúdo de glutationa; o DHLA e o LA protegem as proteínas, segundo demonstrado em testes com fumantes nos quais observou-se a tiolação do DHLA (que bloqueia reações lesivas como os aldeídos da fumaça), enquanto o LA bloqueia a glicação da albumina incubada em altas doses de glicose, provavelmente por ligação aos sítios hidrofóbicos; o LA/DHLA regula o estado redox nas células afetando a expressão gênica e a transcrição oxidativamente induzida de fatores como o NFKB e AP1. O Ácido Lipóico também é útil nas complicacões diabéticas, incluindo os danos neurológicos e a catarata; neste último caso, sabe-se que esta pode ser causada por competição entre o dihidroascorbato e a glicose para transporte da membrana. Assim, o LA, que prontamente entra na célula, pode regenerar o ascorbato e o tocoferol e manter os níveis de glutationa, sendo assim um poderoso tratamento preventivo. Finalmente, o Ácido Lipóico pode, se administrado conjuntamente com T4, proporcionar uma diminuição nos níveis séricos do colesterol, não afetando a taxa de triglicérides; além disso o LA tem apresentado resultados satisfatórios em pacientes com cirrose hepática induzida pelo álcool e também na prevenção da formação de cristais de oxalato de cálcio em rins de animais

de laboratório. Dosagem usual 400 a 500mg divididos em 2 ou 3 doses. Armazenamento Conservar em local fresco ao abrigo da luz e da umidade.

Acfitico: Características: líquido de cor de palha. Aplicações: possibilita a conservação de alimentos, pode ser usado como bacteriostática, para ferimentos e queimaduras. Ac.glicirrhizico: Indicações: distúrbios crônicos e agudos da pele, dermatites de contato, dermatites por exposição...luz solar... preparaçõesanti vermelhidão e anti alérgicos, para formulações pós sol, pos barba , posdepilação.uso tópico Uso interno: anti ulcerativo, diminui o colesterol. Ph ~3,0 Concentração A dose para uso interno de 200mg por dia.Recomenda-se a concentração de 0,1 a 0,3% em loções tônicas capilares, perfumes, preparações dermocosméticas, sabonetes, cremes e loções faciais. Aspecto Pó ligeiramente amarelado. Solubilidade Praticamente insolúvel em água, muito solúvel em etanol. Constante pH (solução a 1% em etanol 50%): 2.5 a 3.5 Armazenamento Temperatura ambiente, em recipiente perfeitamente fechado e protegido da luz. Ac. Glicólico:

Categoria Ativos Cosmecêuticos

Unidade de Medida Kg Funções Queratolítico, anti-acnéico Nome químico Glycolicacid. Sinônimos Ácido hidroxiacético, Ácido hidroxietanóico ou AHA. Aspecto Líquido límpido altamente transparente. Solubilidade Solúvel em água, metanol, álcool, acetona, éter, ácido acético. Especificações Solução a 70% (alta pureza) Descrição/ação O Ácido Glicólico é o primeiro de uma série de Alfa hidroxiácidos que possuem propriedades ideais para várias aplicações cosméticas ou cosmiátricas. Nestas preparações a pureza é um fator importantíssimo; para garantir esta pureza foi sintetizado o GLYPURE, um Alfa Hidroxiácido em solução a 70% de alta pureza, ou seja, que apresenta como maior diferença valores de ácido metoxiacético inferiores ao ácido glicólico comum. O GLYPURE atravessa vários passos de purificação, o que o torna cerca de 100 vezes mais puro que o Ácido Glicólico comum. O GLYPURE aplicado topicamente, em baixas concentrações, diminui a espessura da camada córnea hiperqueratínica, promovendo a redução da coesão ou adesividade entre os corneócitos e suas camadas. Isto o torna um excelente ativo no tratamento da acne, queratosesactínicas, manchas senis, pele seca e suas variantes, além da aplicação na terapêutica de verrugas e em peelings. Faixa de concentração entre 2 e 14% de acordo com a indicação, aplicado em cremes ou loções não iônicas, ou géis que resistam a um pH ácido. Também pode ser aplicado diretamente a 70% em peelings. Observações - Normalmente é realizada uma neutralização parcial da formulação contendo GLYPURE, com o auxílio de uma solução de hidróxido de sódio ou trietanolamina, até que seja atingido um pH entre 4,0 - 4,5. - Para que seja aplicada a concentração desejada, deve ser feita correção do valor pois o

GLYPURE se encontra a 70%. - Tratamentos onde o GLYPURE é indicado puro (ou seja a 70%), devem ser restritos aos consultórios médicos, pois é necessária uma avaliação do processo pelo dermatologista

ÁCIDO LÁTICO 85%
INCI Name Ácido 2-hidroxipropionico ou ácido propanolóico Descrição L íquido incolor a amarelo, quase inodoro, ácido ao papel tornassol, absorve a água ao expo -lo ao ar úmido. Solubilidade Miscível com a água, álcool e éter, insolúvel em clorofórmio. O ácido láctico é menos volátil do que o ácido acético, por isto as soluções aplicadas topicamente permanecem mais tempo em contato com a pele e vagina. Nos E.U.A., o ácido lático tem sido usado como espermicida nas concentrações de 1 a 2%, mas é empregado amplamente, em outros locais, como anti-séptico suave. Pode ser usado com os mesmos objetivos que o ácido acético. A solução a 10,5% por vezes utilizada para suprimir as bactérias patogenicas da pele de recém nascidos, reduzindo, assim o índice de infecções. Após o contato prolongado, o acido lático pode mostrar-se corrosivo para os tecidos. É associado ao ácido salicílico em solução à 16,7% de ácido lático em colóide flexível, para a remoção de verrugas e tumores epiteliais benignos. Usos É usado para a preparação do lactato de sódio injetável. É usado em fórmulas lácteas para lactantes. Como acidificante em alimentos, espermicida na concentração de 1 a 2%, agente bactericida - solução à 10%, como caustico para calosidades e verrugas (na concentração de 15 a 20%) associado ao ácido salicílico no colódio lactosalicilado. É corrosivo para tecidos que mantenham contato prolongado

ÁCIDO LÁTICO 85%
INCI Name Ácido 2-hidroxipropionico ou ácido propanolóico

Descrição L íquido incolor a amarelo, quase inodoro, ácido ao papel tornassol, absorve a água ao expo -lo ao ar úmido. Solubilidade Miscível com a água, álcool e éter, insolúvel em clorofórmio. O ácido láctico é menos volátil do que o ácido acético, por isto as soluções aplicadas topicamente permanecem mais tempo em contato com a pele e vagina. Nos E.U.A., o ácido lático tem sido usado como espermicida nas concentrações de 1 a 2%, mas é empregado amplamente, em outros locais, como anti-séptico suave. Pode ser usado com os mesmos objetivos que o ácido acético. A solução a 10,5% por vezes utilizada para suprimir as bactérias patogenicas da pele de recém nascidos, reduzindo, assim o índice de infecções. Após o contato prolongado, o acido lático pode mostrar-se corrosivo para os tecidos. É associado ao ácido salicílico em solução à 16,7% de ácido lático em colóide flexível, para a remoção de verrugas e tumores epiteliais benignos. Usos É usado para a preparação do lactato de sódio injetável. É usado em fórmulas lácteas para lactantes. Como acidificante em alimentos, espermicida na concentração de 1 a 2%, agente bactericida - solução à 10%, como caustico para calosidades e verrugas (na concentração de 15 a 20%) associado ao ácido salicílico no colódio lactosalicilado. É corrosivo para tecidos que mantenham contato prolongado

ADENYL

É um produto revolucionário na área de rejuvenescimento da pele muito utilizado pelos dermatologista e cirurgiões plásticos da Europa. É um hormônio vegetal, cujas propriedades estimulam o crescimento celular e retardam a senescência das plantas. Nas culturas de pele humana, os estudos tem demonstrado estes mesmos efeitos. Atrasa e reverte as mudanças celulares relacionadas à idade. Por isso o Adenyl se mostra muito efetivo na redução de rugas finas e profundas, sem provocar nenhum efeito colateral indesejável. Também incrementa a retenção de água na pele, deixando-a sempre flexível e macia como nenhum outro produto no mercado. Um experimento clínico demonstrou 97% de melhora nos pacientes fazendo uso do produto em 24 semanas. Melhora na aspereza, nas manchas e nas rugas finas foram observadas pelos médicos envolvidos. O número de voluntários que classificaram os resultados do tratamento com Adenyl de bom a excelente foi maior que o número de voluntários do grupo comparativo usando ácido retinóico. Adenyl é chamado de ÁCIDO RETINOICO DO VERÃO, porém ele é superior a este último. Ele livra os usuários dos indesejáveis efeitos colaterais do peeling, como a vermelhidão e a fotossensibilidade. Adenyl promove brilho e hidratação intensa a pele e mantém estas propriedades por um período mais duradouro do que os outros hidratantes já conhecidos. Na realidade, Adenyl ajuda as células velhas a se comportarem como células novas. Isto possibilita maior retenção de água na epiderme, deixando uma sensação mais macia e aveludada. Os dermatologistas do norte da Flórida estão intusiasmados com este produto, porque ele ajuda a reverter o processo de fotoenvelhecimento sem causar irritação ou queimação durante sua aplicação nem sensibiliza a pele durante a exposição ao sol. Concentração usual Recomenda-se aplicar um creme contendo 0.005 a 0.1%, 2 vezes ao dia. NOTA Não é necessário fazer conversão. Considerar a pureza do produto indicada no laudo (não menos que 98%). Incompatibilidades Não existem interações conhecidas. OBSERVAÇÃO Adenyl pode ser associado a filtros solares ou maquiagem. Um estudo que avaliou a eficiência do Adenyl padronizou o tratamento associando este ativo a um filtro solar de FPS 15 e um leite de limpeza. Solubiliza -se o

Adenyl em propilenoglicol a 40ºC ou acrescenta-se na fase aquosa da formulação. Armazenamento Manter distante de luz, calor e umidade.

ALENDRONATO DE SÓDIO
Alendrônico, ácido Propriedades Usado na forma de sal sódico triidratado, é um aminobifosfonato (4-amino-hidroxibutilidenbifosfonato) com elevada afinidade para o mineral ósseo. O principal efeito dos bifosfonatos (etidronato, pamidronato e alendronato) é a inibição da reabsorção óssea, com uma potência que varia de 1 no etidronato para 1.000 no alendronato. O mecanismo de ação sugerido para os aminobifosfanatos, análogos do pirofosfato, desenvolve-se por intermédio dos osteoblastos, com diminuição da síntese ou liberação do fator de estimulação do osteoclasto. A estrutura química do ácido alendrônico é responsável por sua osteoseletividade. Os diversos estudos desenvolvidos ao nível celular e tecidual indicam que sua localização preferencial são os cristais de hidroxiapatita expostos nas superfícies ativas de reabsorção e aposição mineral. Além disso, apresenta concentração local elevada, embaixo dos osteoclastos ativados, em conseqüência da acidificação do meio que desprende o composto da face do mineral. O efeito final do ácido alendrônico no tecido ósseo se traduz por inibição da reabsorção óssea com redução da freqüência de ativação das unidades

de remodelação (osteoclasto/osteoblasto), como a profundidade dos sítios de reabsorção. Dessa maneira, o equilíbrio mineral se torna positivo e a massa óssea aumenta. Em mulheres pós-menopausadas com perda exagerada de densidade mineral dos ossos, o ácido alendrônico em doses de 5, 10 e até 20mg demonstrou reverter o processo, produzindo ganhos de minerais nos sítios críticos do esqueleto, tais como a coluna vertebral, o colo do fêmur e o terço distal do rádio. Os estudos experimentais em ratas ooforectomizadas demonstraram que, após o tratamento com ácido alendrônico, a resistência óssea à fratura era similar à das ratas não operadas. Em todos os ossos estudados, a terapia com alendronato contribuiu para manter a massa e resistência óssea em seus níveis normais.A absorção digestiva após a administração oral do ácido alendrônico, após jejum noturno, é de 0,75% (biodisponibilidade oral). A absorção oral e biodisponibilidade nos seres humanos correlacionam-se de forma linear às doses de 5 a 80mg. Recomenda-se sua administração com água após jejum noturno, pelo menos 30 minutos antes de ingerir alimentos ou bebidas . Ações terapêuticas Antiosteoporótico. Indicações Prevenção e tratamento da osteoporose pós-menopausa. Contra-indicações Hipersensibilidade ao fármaco, úlcera grastroduodenal ativa, hipocalcemia. Dose De manhã, em jejum (30 a 60 minutos antes do desjejum), recomenda-se doses de 5 a 10mg. Como alternativa, 2,5 horas após ingestão do café da manhã, almoço e jantar. Reações adversas Ocasionalmente, ocorrem distúrbios digestivos; epigastralgia, náuseas, dispepsia, eritema cutâneo e exantema. Em alguns pacientes pode ocorrer uma redução transitória e assintomática da calcemia, e nestes casos a dose deve ser reduzida. Precauções Aconselha-se empregar com precaução em pessoas com insuficiência renal moderada ou grave, ou naqueles que apresentam lesões inflamatórias gastrintestinais (gastrite, duodenite, esofagite). Antes de iniciar o tratamento deve ser corrigida toda alteração ou desequilíbrio do metabolismo mineral, hipocalcemia ou hipovitaminose D.

Não há experiência clínica com a administração durante a gravidez, na lactação e em pediatria. Interações O sucralfato e os sais biliares podem interferir na absorção do alendronato

ALFABISABOLOL
(-)-6-Methyl-2-(4-methyl-3-cyclohexen-1-yl)-5-hepten-2-ol Categoria Ativos Cosmecêuticos Unidade de medida Litros Funções hidratante e umectante da pele Nome Comum: Alfa Bisabolol Aspecto: Líquido viscoso incolor a levemente amarelado Solubilidade Solúvel em álcoois de baixo peso molecular (etanol, isopropanol), álcoois graxos, ésteres de glicerina e parafina; insolúvel em água e glicerina. pH: 6,5 Atividade O Alfa Bisabolol é um fluído que contém, pelo menos, 95% de 1-alfabisabolol, um álcool sesquiterpênico monocíclico insaturado. O Alfa Bisabolol apresenta propriedades antiinflamatórias, bactericidas e cicatrizantes, portanto indicado em casos de pequenas lesões cutâneas, inflamações leves e queimaduras.

O Alfa Bisabolol possui eficácia comprovada, é inócuo dermatologicamente e não tóxico, além de ser compatível com inúmeras bases cosméticas. Ele pode ser empregado em diferentes formulações, tais como: produtos pós-sol, para o cuidado de peles sensíveis, secas ou com impurezas, para uso em atividades esportivas ou para serem usados sob condições climáticas agressivas onde há aparecimento de rachaduras, escoriações ou queimaduras. Também pode ser aplicado em produtos pós barba, após depilação (permanente ou a frio), alisamentos e produtos para evitar assaduras em bebês. Concentração usual É indicado em concentrações que variam entre 0,1 a 1,0% em cremes, loções, géis, géis-creme e pomadas. NOTA Considerar a pureza do produto indicada no laudo (mínimo de 95,0%). OBSERVAÇÃO O Alfa Bisabolol pode ser incorporado facilmente em produtos cosméticos por se tratar de uma substância incolor e apresentar boa estabilidade, ou seja, sob condições normais de fabricação e armazenamento, não apresenta mudança de coloração nem reage com os ingredientes usualmente utilizados em cosméticos e suas embalagens. Um estudo demonstrou que o Alfa Bisabolol mesmo a baixas concentrações, inibe o crescimento de bactérias gram-positivas. Armazenamento Manter em local fresco e seco; em recipientes hermeticamente fechados e protegido da luz.

ALOÍNA FARMACÊUTICA

(Spray DriedPowder 50%) Descrição Pó fino, marrom escuro, odor característico e sabor amargo. Ativo 52% Barbaloína. Solubilidade Em água, álcool, acetona e levemente solúvel em éter. Indicação Alívio da constipação. Histórico É um laxante irritante contido na seiva da Aloebarbadensis, o qual é um constituinte do complexo antraquinona. Produz efeito laxante por envenenamento dos sistemas de enzima na parede intestinal, que são responsáveis pela absorção de água e nutrientes. Dose Por ser irritante, deve ser utilizado em associação com outros ativos. Reações adversas Ocasionalmente, podem ocorrer espasmos abdominais e irritação renal. Precauções O uso excessivo de laxante em altas doses, poderá provocar reações na pele, tais como: erupção não-específica, pigmentação e necrose epitelial tóxica. O uso prolongado desta preparação, pode resultar em dependência por laxantes. Deve ser usado apenas, por 1 semana ou a critério médico. Contra indicações Pacientes com obstrução intestinal; na presença de dor abdominal; náusea ou vômito; gravidez e lactação.

AMINOACIDOS DE SEDA

As proteínas hidrolisadas da seda são obtidas da hidrólise de fibras puras de seda, em condições controladas cuidadosamente. A seda é uma fibra extracelular produzida por uma variedade de animais, porém, a seda mais comum comercialmente, provém de um inseto da ordem Lepidoptera, o Bombyxmori, conhecido como bicho da seda. As duas proteínas principais da seda são fibroína e sericina. É principalmente a estrutura fibrosa da fibroína que confere à seda as propriedades conhecidas, que faz dos AMINOÁCIDOS DA SEDA um produto de qualidade premiada: brilho, maciez, luminosidade, combinadas com excelente força e elasticidade. Na cosmética A aplicação cosmética das proteínas hidrolisadas da seda estão associadas com a composição em aminoácidos. A fibroína é uma proteína de alto peso molecular e insolúvel, que consiste de 70% de glicina e alanina. Através da hidrólise, ela é dividida em peptídeos solúveis em água. Estas proteínas hidrolisadas têm todas as propriedades da proteína inicial, e ao mesmo tempo, possuem considerável capacidade de penetração na pele e no cabelo. Esta capacidade torna-as especialmente recomendáveis quando é desejado aumentar características estéticas e físico-mecânicas, como a força elástica e prolongamento na quebra dos cabelos. O Aminoacidos de seda forma um filme nos cabelos, protetor contra os agentes externos, enquanto sua ação penetrante o alimenta, o que proporciona benefícios como grande brilho, maciez, estilo, volume e força. Na pele, dá um toque suave e sedoso, além de manter a umidade natural. Concentrações usuais: 3,0 a 10,0%, dependendo do efeito desejado do cosmético. Características químicas Aspecto líquido âmbar Odor característico PH 5,5 - 6,5 Nitrogênio total (r.s.) 12 - 12,5% Proteínas (r.s) 75,0 - 80,0% Sustância seca 2,0 - 2,5% Propriedades bioquímicas da fibroína Perfil de aminoácidos (moles %): GLICINA 2,9 ALANINA 30,0 SERINA 12,2 TIROSINA 4,8 VALINA 2,5 ÁCIDO ASPÁRTICO 1,9 ÁCIDO GLUTÂMICO 1,4 TRIPTOFANO 0,9 FENILALANINA 0,67 ISOLEUCINA 0,64 LEUCINA 0,55 ARGININA 0,51 PROLINA 0,45 LISINA 0,38 HISTIDINA 0,19 METIONINA 0,1 CISTINA 0,03

AMOXICILINA T "Compactada"
Propriedades De ação bactericida, sua ação depende de sua capacidade em atingir e unir-se às proteínas que

ligam penicilinas localizadas nas membranas citoplasmáticas bacterianas. Inibe a divisão celular e o crescimento, produz lise e elongação de bactérias sensíveis, em particular as que se dividem rapidamente, que são, em maior grau, a ação das penicilinas. Distribui-se na maioria dos líquidos corporais e ossos; a inflamação aumenta a quantidade de penicilinas que atravessam a barreira hematoencefálica. Sua absorção oral é de 75% a 90%, pois não é afetada pelos alimentos, e sua união às proteínas é baixa; 60% são metabolizados no fígado e 68% da droga inalterada são excretados por via renal. Ações terapêuticas Antibacteriano. Indicações Infecções do trato geniturinário produzidas por Escherichia coli, Proteusmirabilis e Streptococcusfaecalis. Gonorréia produzida por Neisseriagonorrhoeae. Otite, faringite e sinusite produzidas por estreptococos, pneumococos, estafilococos não produtores de penicilinase e por Haemophilusinfluenzae. Infecções da pele e tecidos moles produzidas por estreptococos, estafilococos não produtores de penicilinase, Escherichia coli e Proteusmirabilis. Contra-indicações Deverá ser avaliada a relação risco-benefício em pacientes com antecedentes de alergia em geral (asma, eczema, urticária, febre do feno), doenças gastrintestinais (colite ulcerosa, enterite regional ou colite associada com antibióticos). Mononucleose infecciosa. Disfunção renal. Dose A amoxicilina pode ou não ser ingerida junto com alimentos. Dose oral para adultos: 250 a 500mg cada 8 horas; gonorréia: 3g e 1g de probenecid simultaneamente como dose única; dose máxima: até 4,5g/dia. Dose pediátrica: lactentes até 6kg: 25 a 50mg cada 8 horas; lactentes de 6 a 8kg: 50 a 100mg cada 8 horas; lactentes e crianças de 8 a 20kg: 50 a 100mg cada 8 horas; crianças com 20kg ou mais: dose para adultos. Reações adversas Cansaço ou debilidade não habituais, erupção cutânea, urticária, prurido ou sibilâncias, diarréia leve, náuseas e vômitos. Precauções Recomenda-se ter cuidado em pacientes com antecedentes de anafilaxia frente às penicilinas. Embora atravesse a placenta, não foram descritas contra-indicações no período de lactação. O uso de penicilinas em lactentes e crianças pode dar lugar a sensibilização, diarréia, candidíase e erupção cutânea. Pode produzir inflamação na boca e glossite. Interações O uso simultâneo com alopurinol pode aumentar a incidência de erupção cutânea, principalmente em pacientes hiperuricêmicos. Os seguintes fármacos bacteriostáticos podem

interferir nos efeitos bactericidas das penicilinas: cloranfenicol, eritromicina, sulfamidas ou tetraciclinas. Pode diminuir o efeito dos anticoncepcionais que contenham estrogênios

ANTRALINA
Agente queratolítico Propriedades É derivado sintético do antraceno, que atua diminuindo a oxigenação celular e reduzindo o índice de proliferação das células. A antralina liga-se aos nucleotídeos inibindo a síntese de ácidos nucléicos e, consequentemente , a mitose e a síntese de proteínas. Essas ações são potencializadas pela radiação UV-B. Indicações Psoríase; Tratamento da alopecia areata (com objetivo de produzir uma pequena dermatite de contato e consequentemente o crescimento capilar (pela irritação produzida pelo composto). Tem sido preconizada também associada ao minoxidil. É usada nas mesmas concentrações, em vaselina sólida ou em creme Lanette. Dose É usada nas concentrações de 0,1 a 2% para o tratamento de psoríase, principalmente quando houver acúmulo excessivo de escamas, isoladamente ou em associação com exposições à luz ultravioleta (método de Imgram).

AQUALICORICE extract P-T
Despigmentante - Antioxidante Extrato da raiz de Glycyrrhiza glabra Lineévar. Propriedades Farmacológicas AquaLicoriceExtract PT é um potente despigmentante natural, pois inibe a enzima tirosinase, inibindo a síntese de melanina. AquaLicoriceExtract PT é muito mais potente que outros despigmentantes, pois exerce maior efeito inibidor sobre a tirosinase. Testes colorimétricos In vitro, utilizando a enzima tirosinase obtida de cogumelo, demonstraram maior efeito inibitório do "Oil - solublelicoriceextract PT(40) sobre a tirosinase, em relação a outros despigmentantes. A tabela abaixo mostra os resultados da determinação da Dose Inibitória 50 (ID50) na atividade anti-tirosinase do "Oil - solublelicoriceextract PT(40) ". Substâncias testadas Concentração inibitória de 50% da atividade da enzima tirosinase Potência de Atividade "Oil - solublelicoriceextract PT-40" 0,0010mg 272 x Ácido Kójico 0,058mg 9,7 x

Ácido Ascórbico 0,272mg 1,0 x Hidroquinona 0,016mg 17,0 X * Os resultados obtidos com o " Oil - solublelicoriceextract PT(40) " , podem ser aplicados para o AquaLicoriceExtract P-T, pois esta é a forma solúvel do " Oil solubleextract P-T(40) ", desenvolvido para facilitar a manipulação e evitar possível recristalização. AquaLicoriceExtract PT possui atividade semelhante a Superóxido Desmutase (SOD), enzima específica na eliminação do radical ânion superóxido. A eliminação dessa forma ativada de oxigênio O2- pela enzima SOD está intimamente relacionada no processo de formação de lipoperóxidos. AquaLicoriceExtract PT possui atividade anti-oxidativa, por inibir a produção de lipoperóxidos. Os lipoperóxidos estão diretamente relacionados ao processo de envelhecimento cutâneo, câncer de pele e inflamação da pele pelos raios solares. AquaLicoriceExtract PT é bacteriostático, possui excelente atividade anti-microbiana. As bactérias na derme decompõem o sebo e o suor secretado na pele, produzindo odor e produtos decompostos que irritam a pele e causam pruridos. AquaLicoriceExtract PT é altamente eficaz contra S. aureus, S. epidermidis, P. acnes, P. ovale e muitos outros microorganismos, fungos e leveduras exceto E. coli (gram negativo) e P. vulgaris (gram negativo). Propriedades Toxicológicas AquaLicoriceExtract PT de acordo com os testes realizados, mostrou-se seguro e não irritante , o que não ocorre com alguns despigmentantes. Indicações terapêuticas AquaLicoriceExtract PT é usado na prevenção e despigmentação de manchas induzidas pela alta exposição solar. AquaLicoriceExtract PT é usado também no tratamento da pele envelhecida e cansada, atuando como " anti-aging " , obtendo um efeito clareador e rejuvenescedor. Contra-indicação Hipersensibilidade ao produto. Efeitos adversos Não foram observados efeitos adversos no estudo realizado em pacientes submetidos ao Patch test contendo LicoriceExtract PT. Concentração usual AquaLicoriceExtract PT pode ser usado em gel, loção ou creme, na concentração de 0,5-1,0%, duas vezes ao dia. Não é necessário aplicar fator de correção. Compatibilidades importantes Não foram encontradas informações sobre incompatibilidades existentes entre a associação de AquaLicoriceExtract PT e outros ativos. O AquaLicoriceExtract PT pode ser incorporado no final da formulação a temperatura

ambiente. O pH final das formulações deve ser mantido entre 5 e 7. Em pH menor que 3,5, poderá ocorrer a decomposição do ativo. Sugestão de Formulações Gel Creme Despigmentante Fortalecedor da derme 100% natural AquaLicoriceExtractPTâ .......................................1,0% Glicosferas de PCO â .............................................5% Net FSâ ...................................................................3,0% Gel de Natrosolqsp ...............................................30,0g ( pH de estabilidade da formulação final 5,5) Comentários Formulação 100% natural, que contém o AquaLicoriceExtractPTâ, com propriedades despigmentante e anti-oxidante. Glicosferas de PCO â nanopartículas estáveis que protegem e transportam através da epiderme os polifenóis obtidos da semente da uva com ação antioxidante. Manipulado em gel de Natrosol com Net FSâ, proporciona um gel-creme de toque seco e suave, e de alta emoliência. Ideal para ser usado diariamente, antes da maquiagem. Creme Clareador com Isoflavonas tópicas AquaExtractLicoricePTâ ...................................... 1,0% Íris Isoâ ...................................................... 5,0% Raffermineâ ................................................. 4,0% Creme Nikkomulese 41â qsp ......................60,0g ( pH de estabilidade da formulação final 5,5) Comentários Fórmula não fotossensibilizante e não citotóxica, com AquaLicoriceExtractPTâ, que é um potente despigmentante natural. Associado aos benefícios do AquaLicoriceExtractPTâ, contém Iris IsoÒ, isoflavonas tópicas especialmente desenvolvidas para retardar o processo natural de envelhecimento da pele de mulheres em todas as fases da menopausa. Essas isoflavonas tópicas aumentam a tonicidade, hidratação e elasticidade da pele, além de reduzir a profundidade das rugas. Raffermineâ age diretamente sobre as fibras de colágeno, fortalecendo a derme, dando mais firmeza e elasticidade à pele. O creme Nikkomulese 41â possui um toque seco e confere excelente emoliência à pele. Aplicar no rosto duas vezes ao dia. Creme " Oil-free" Despigmentante com FPS 20 AquaLicoriceExtractPTâ .......................................... 1,0% Adeninâ ..................................................................... 0,1% Nikkol VC-PMGâ .................................................. ....... 3,0% Solução de NeoHeliopanHydroâ a 30,0% ............... 5,0% NeoHeliopanAVâ ..................................................... 5,0% NeoHeliopan E 1000â ............................................... 5,0%

NeoHeliopanMBCâ .................................................. 2,0% NeoHeliopan357â .................................................... 1,5% Net FSâ ....................................................................... 8,0% Gel de Natrosolqsp ............................................ ..... 40,0g ( pH de estabilidade da formulação final 7,0) Comentários AquaLicoriceExtractPTâ é um potente despigmentante pois age fortemente como inibidor da tirosinase e por isso é ótimo na prevenção e despigmentação de manchas induzidas pela alta exposição solar. AdeninÒreverte parte dos sinais de uma pele crono e fotodanificada sem causar irritação ou fotossensibilidade, comuns aos tratamentos com alguns ácidos e substâncias esfoliantes. Nikkol VC-PMGâ tem excelente absorção percutânea e é decomposto em vitamina C livre após ser absorvido pela pele, inibe a melanogênese, previne o envelhecimento da pele e promove o clareamento de manchas. NeoHeliopan's apresentam amplo espectro de ação e proporcionam uma proteção segura, dermatológicamente testados e "PABA FREE". Veiculada em gel com Net FSâ, proporcionando toque seco e emoliente. Tabela Nome Comum AquaLicoriceExtract PT Nome científico Glycyrrhiza glabra Lineé var. Caracteres organolépticos Líquido marrom amarelado à marrom, com odor característico. Solubilidade Solúvel em água. pH 3,9 - 5,9 Modo de Armazenamento À temperatura ambiente, em recipiente perfeitamente fechado e protegido da luz.

AQUA LICORICE extratct P-U (NIKKOL)
Anti- acne - Sebo modulador Extrato da raiz de GlycyrrhizainflataBatalin. Princípio ativo A planta Licorice era muito utilizada antigamente na China, Egito e Índia como um pó medicinal na cura do espírito. O Licorice pertence a família das Papilionáceas e cresce naturalmente em lugares planos e secos de países como a China, Mongólia, União Soviética e Irã, bem como em solo arenoso das bacias dos rios. As propriedades farmacológicas da planta são encontradas nas raízes e caules. AquaLicoriceExtract PU é o " OilsolubleLicoriceExtract PU " na forma solúvel em água, fácil de manipular, não é irritativo, é um produto natural, com pH de estabilidade em torno de 5 a 7. AquaLicoriceExtract PU contém Licochalcona A, ativo extraído da raiz de GlycyrrhizainflataBatalin. É obtido por extração com etanol anidro, seguido de uma

outra extração com ácido etilacetato. Propriedades Farmacológicas AquaLicoriceExtract PU controla a secreção sebácea, pois inibe a enzima 5-alfa redutase. Essa enzima catalisa a conversão de Testosterona em Diidrotestosterona (DHT), um androgênio mais potente. O DHT ocupa os receptores de androgênio, estimulando a formação de sebo. Por inibir a enzima 5 alfa redutase, AquaLicoriceExtract PU atua como modulador de sebo, e por conseguinte evita a formação da acne. AquaLicoriceExtract PU possui atividade anti-lipase e anti-oxidativa, inibindo a formação dos ácidos graxos e dos lipoperóxidos. A inibição dos ácidos graxos e dos lipoperóxidos inibe a enzima Fosfolipase A2, que inibe a cascata do Ácido Aracdônico, inibindo a formação da acne. AquaLicoriceExtract PU é bacteriostático, com atividade anti-microbiana eficaz contra S.aureus, S.epidermidis, P.acnes, P.ovale, fungos, leveduras e outros microorganismos, exceto E.coli (gram negativo) e P.vulgaris (gram negativo). As bactérias na derme decompõem o sebo e o suor secretado na pele, produzindo odor e produtos decompostos que irritam a pele e causam pruridos. AquaLicoriceExtract PU possui atividade semelhante à Superóxido Desmutase (SOD), enzima específica na eliminação do radical ânion superóxido. A eliminação dessa forma ativada de oxigênio O2- pela enzima SOD está intimamente relacionada ao processo de formação de lipoperóxidos. AquaLicoriceExtract PU possui atividade anti-oxidativa, por inibir a produção de lipoperóxido. Propriedades Toxicológicas De acordo com os testes realizados, AquaLicoriceExtract PU mostrou-se seguro e não irritante. Indicações terapêuticas AquaLicoriceExtract PU é indicado na prevenção e tratamento da Acne. AquaLicoriceExtract PU é um modulador de sebo e regula a oleosidade da pele. Contra-indicação Hipersensibilidade ao produto. Reações adversas Não foram observados efeitos adversos no estudo realizado em pacientes submetidos ao Patch Test contendo LicoriceExtract PU. Concentração usual AquaLicoriceExtract PU pode ser usado em gel, loção ou creme, na concentração de 0,5-1,0%, duas vezes ao dia. Não é necessário fazer conversão. Compatibilidades Importantes Não foram encontradas informações sobre incompatibilidades existentes entre a associação de AquaLicoriceExtract PU e outros ativos.

AquaLicoriceExtract PU pode ser incorporado no final da formulação a temperatura ambiente. O pH final das formulações deve ser mantido entre 5 e 7. Em pH menor que 3,5, poderá ocorrer a decomposição do ativo. Tabela Nome Comum AquaLicorice PU Nome Científico GlycyrrhizainflataBatalin. Caracteres organolépticos Líquido marrom amarelado à marrom avermelhado, com odor característico. Solubilidade Solúvel em água. pH 3,9 - 5,9 Modo de armazenamento À temperatura ambiente, em recipiente perfeitamente fechado e protegido da luz.

ARGININA (L) HCl
Arginina é um aminoácido alifático essencial para o crescimento das crianças, sendo utilizado como um suplemento dietético. Ela estimula a liberação do hormônio do crescimento pela glândula pituitária e pode ser utilizado ao invés de, ou em adição, a outros testes tal como hipoglicemia induzida por insulina, para a avaliação de desordens do crescimento; resultados falso-positivo e falso-negativo são relativamente comuns e a avaliação não deve ser baseada somente a partir de um único teste de Arginina. Arginina estimula também a liberação de prolactina e glucagon e de insulina no pâncreas. Ela incrementa a síntese de ATP nos músculos e nervos e intensifica o sistema imunológico. É detoxificante, protegendo o fígado e desintoxicando substâncias danosas, e antioxidante do corpo; também utilizada para tratar alcalose metabólica severa não compensada, após otimização da terapia com sódio e potássio. Arginina pode ser usada como um suplemento dietético, favorecendo o incremento metabólico e a performance nos exercícios físicos. Ela ajuda na queima de gordura e estimula a formação de massa muscular. Um estudo demonstrou que a suplementação diária de 4 gramas de Arginina em homens com baixa contagem de esperma, aumentou a fertilidade, através do aumento da produção de esperma. A suplementação de Arginina em altas doses é favorável para a inibir o desgaste ou a perda de peso após ferimentos e acelerar a cicatrização de ferimentos em muitos casos. Arginina pode também ser utilizada na forma de acetilasparaginato, aspartato, citrato, glutamato, oxoglurato, tidiacicato e timonacicato. Dosagens As doses ideais indicadas não são conhecidas, porém parece que doses de até 1,5 g de Arginina por dia poderiam ser relativamente seguras. Doses acima de 1,5 g de Arginina por dia também parecem ser relativamente seguras

em indivíduos adultos.

ATENOLOL
Classe terapêutica Informações Técnicas Antihipertensivo e Antiarritmico Nome Comum Atenolol Denominação Científica: 1-p-carbamoylmethylphenoxy-3isopropylamino-2-propanol Aspecto Pó branco ou quase branco Solubilidade Ligeiramente solúvel em água DL-50 (oral): 2000mg/Kg em camundongos Atividade Atenolol é um cardiosseletivo beta-bloqueador de longa duração. Essa classe de fármacos tem demonstrado significativa redução das mortes súbitas, dos reinfartos e da mortalidade total quando utilizados em tratamentos de prevenção secundária. Como antihipertensivo, Atenolol não permitem que os hormônios causadores da constrição vascular (norepinefrina e epinefrina) se liguem aos seus sítios de acão. Como antiarritmico, atua reduzindo a velocidade dos estímulos espontâneos e a condução átrio-ventricular do coração. Como antianginoso, Atenolol age reduzindo a demanda do oxigênio no miocárdio. A potência beta-bloqueadora do Atenolol é igual à do Propranolol. Atenolol é usado no tratamento da hipertensão, isoladamente ou em combinação com outros agentes. Também é aplicado no tratamento da angina pectoris em pacientes com pós-infarto miocárdico. Sua indicação extra-oficial está na abstinência aguda ao álcool, arritmias ventriculares e supraventriculares e como profilático da enxaqueca. Concentração usual Em adultos a dose antihipertensiva é de 25mg/dia, podendo chegar até 100mg/dia. Como antiarritmico, a dose é de 50mg/dia via oral. Pode ser aumentada de 100 a 200mg/dia. Como antianginoso, 50, 100 ou 200mg/dia. NOTA Respeitar o fator de diluição especificado no laudo. Reações adversas: Dispnéia, extremidades frias, constipação ou diarréia, tontura, fadiga, dor de cabeça, bradicardia persistente, hipotensão, infarto, dentre outros.

OBSERVAÇÃO Sua segurança e eficácia em crianças ainda não foram estabelecidas. Armazenamento Manter em recipiente hermeticamente fechado, protegido da umidade, luz e calor.

AUXINA TRICOGENA
Indicações Indicado no tratamento e prevenção de alopecia (perda de cabelo). Observações O pH ideal para a estabilidade do produto de 4,8 a 6,8. Armazenamento Manter no recipiente original, distante da luz e do calor. Cuidados especiais são necess rios para evitar contaminações secund rias após abertura do produto. Informações Técnicas Nome Comum: Auxina Tricogena Denominação Científica Tussilagofarfara L., Achilleamillefolium e Cinchona officinalis Aspecto Líquido âmbar com odor característico Solubilidade Solúvel em etanol e soluções hidroalcoólicas, glicerina e propilenoglicol pH 2,6 ± 0,5 (sol. 10%) Atividade A Auxina Tricogena é um fitocomplexo de ação tônica sobre o couro cabeludo. Ela possui poder de melhorar o trofismo da raiz dos cabelos, exercendo efeito

revitalizante sobre elas. As plantas constituintes desse produto já eram usadas separadamente em algumas manifestações dermatológicas, promovendo importantes resultados finais. Auxina Tricogena é o primeiro produto que oferece sinergismo de ação entre os extratos purificados dessas plantas. É um nutriente completo, natural e fisiológico do bulbo, que respeita as fases anagênicas, catagênicas e telogênicas do cabelo. A sua atividade está bem definida sobre o tempo de meia vida do fio. Sua ação se dá pelo incremento dos processos de redox, normalizando as trocas metabólicas e respiratórias da raiz capilar, assim como a circulação sangüínea da fase anagênica. Auxina Tricogena incrementa a produção de mucopolissacarídeos ácidos, sulfato de condroitina, ácido hialurônico e heparina na fase anagênica. A Auxina Tricogena não interfere no ciclo fisiológico total do couro cabeludo, como o fazem muitos produtos dito estimulantes capilares (como os rubefacientes, vasodilatadores e hormônios). Auxina Tricogena pode ser usada para complementar a ação do Minoxidil, que não é indicado para terapias prolongadas. Uma boa sugestão é dispensar a preparação com Auxina Tricogena em frascos borrifadores ou sprays para aplicação leaveon. Pode ser interessante associá-la aos NeoHeliopans para proteger os cabelos do sol. NOTA As associações mencionadas aqui são meras sugestões para o formulador. A estabilidade final do produto e as incompatibilidades devem ser avaliadas. Concentração usual Loções alcoólicas e glicólicas, shampoos tônicos e produtos capilares usados após as lavagens devem conter de 12 a 15% de Auxina Tricogena. OBSERVAÇÃO A faixa de pH ideal para estabilidade do produto é de 4,8 a 6,8. Armazenamento Manter no recipiente original, distante da luz e do calor. Cuidados especiais devem ser tomados com contaminações secundárias após o frasco ser aberto.

AZELOGLICINA

O resultado da condensação entre ácido azeláico e glicina, capaz de manter suas respectivas propriedades anti-acneica e hidratante. Sendo completamente hidrossolúvel, Azeloglicina traz vantagens para a fórmula e para o paciente, pois é livre de qualquer potencial irritante à pele. Azeloglicina reúne as mais desejáveis propriedades para o tratamento eficiente da acne: antibacteriana, antiinflamatória e sebonormalizante. Azeloglicina ainda clareia manchas de pele, com rápida resposta de melhora, sendo indicada concentração de 5 a 10%, ou até mais. O pH final deve estar entre 5 e 11. é hipoalergênico

AZITROMICINA BI HIDRATADA
N-methyl-11-aza-10-deoxo-10-dihydroerythromycin A Funções Anti hipertensivo e Antiarritmico, Antibiótico oral Nome comum Azitromicina Aspecto Pó cristalino branco ou quase branco Solubilidade Solúvel em álcool e diclorometano DL-50 (oral) Não foi encontrada em literatura consultada Atividade Azitromicina é o primeiro de uma nova classe de antibióticos no mercado, os azalídeos. Os compostos dessa classe são originados dos macrolídeos. A Azitromicina foi sintetizada a partir da Eritromicina. A alteração da estrutura molecular aumentou tanto a sua biodisponibilidade nos tecidos quanto a sua difusão. Isso tornou a Azitromicina um poderoso antibiótico capaz de alcançar concentrações 50 a 79 vezes maiores nos tecidos do corpo quando comparadas aos níveis plasmáticos. Azitromicina age bloqueando a subunidade S0S ribossomal da bactéria, matando o microrganismo por inibição à síntese de proteínas. Sua indicação é nas patologias cujos agentes infecciosos sejam sensíveis à Azitromicina. Ela é usada no tratamento de pacientes adultos (acima de 16 anos) apresentando infecções suaves a moderadas. Cita-se infecções no trato respiratório superior e inferior, na pele e suas estruturas e nas

doenças sexualmente transmissíveis. Concentração usual A dose oral geriátrica e para adultos é de 500mg/dia, em dose única no primeiro dia. É seguida, então, por 250mg/dia do segundo ao quinto dia de tratamento. A dose para crianças é de 10 a 12mg/Kg/dia, podendo chegar a um máximo de 40mg/kg/dia. NOTA Respeitar o fator de diluição especificado no laudo. Reações adversas Distúrbios gastrintestinais, nefrite intersticial aguda, reações hipersensíveis (como dispnéia, tontura, inchaço da face, boca, pescoço, mãos e pés, exantema, cefaléia, etc.). Observação Ingerir 1 hora antes ou 2 horas após as refeições. Armazenamento Manter em recipiente hermeticamente fechado.

Ácido Acético G Ácido Azeláico Ácido Benzóico Ácido Bórico Ácido Cítrico Na Ácido Esteárico Ácido Fítico Ácido Glicólico Ácido Glicirrhizico Ácido Hialurônico Ácido Kójico Ácido Lático Ácido Mandélico Ácido Salicílico AdenylFurfurina Água de Cal Alantoína Álcool Cetílico e Álcool isopropílico Alfabisabolol Alecrim (Rosmar Algas Marinhas Aloe vera (Babo Amido Aminoácidos da Arbutin Argireline Auxina tricogena Azeloglicina (Dig Azuleno Bálsamo do Peru Beijoim (Styrax b Betametasona(V BHT (Butirato de Bioex capilar Biowhite Borato de sódio Calamina microni Cânfora Capsaicina Carbowax 4000 Carbopol 940 Ceramida Cetoconazol

Chamomilla(Mat ClindamicinaFos ClobetasolPropi Cloreto de Alumíio Cloreto de Benza ClorhexidinaGluc Colágeno Colódio elástico Comperlan KD (D Cromoglicato Croda CR 2 DMAE Dexametasona D-Pantenol Dc-245 fluidico(s Dehyquart A Desonida Dimetilsulfóxido( Dióxido de Titânio Edtadissódico Elastina 100 Enxofre Eritromicina Eusolex 4360 Eusolex 6300 Eusolex 8020 Eusolex 9020 Fluoreto de Sódio Flombin Gelatina Glicerina Gluconolactona Grafite Hamamelis(Ham Hidrocortisona Hidroquinona Hidroviton(Fator Iodo metaloide IrgasanÒ (Triclosn) Isoflavona tópica KeratinaHidrolis Lactato de amôn Lanette N Lanolina Anidra

Lanolina Etoxilad Lauril Éter Sulfat LCD (LiquorCarb Lidocaína, cloridr Manteiga de Cacu Manteiga de karité Melawhite Mentol Metabissulfito de Metronidazol base Miconazol Microesferas de polietileno Minoxidil Natrosol (Hidroxietilcelulose) Nipagin (Metilparabeno) Nipazol (Propilparabeno) Nistatina Nitrato de Prata Octopirox Oleato de decila (CETIOL V) Óleo de Amêndoas Doce Óleo de Andiroba Óleo de Bergamota Óleo de Borage Óleo de Cade Óleo de Citronela Óleo de Copaíba Óleo de Cravo Óleo de Gergelim Óleo de Gérmen de trigo Óleo de Girassol Óleo de Jojoba Óleo de Macadâmia Óleo de Maracujá Óleo de Melaleuca Óleo de Rosa Mosqueta Óleo de Semente de Uva Óleo de Silicone Óleo de Trombeta Óleo Mineral (Vaselina Líquida) Óxido de Zinco PCA-Na Permanganato de Potássio Peróxido de Benzoíla

Phenonip Pilocarpina, cloridrato Piritionato de Zinco Podofilina Polawax Propilenoglicol Raffermine Resorcina Salicilato de Metila Sepigel Sorbitol Subnitrato de Bismuto Sulfacetamida Sulfadiazina de Prata Sulfato de Alumínio Sulfato de Cobre Sulfato de Gentamicina Sulfato de Neomicina Sulfato de Zinco Sulfeto de Selênio Talco farmacêutico Tensine Thiomucase (Mucopolissacaridase) Timol Tinidazol Tioconazol Uréia Vaselina Sólida (Parafina Mole, Petrolato Branco) Veegum (Silicato de Magnésio e Alumínio) Viofórmio Violeta de Genciana Vitamina A Tópico Vitamina C Tópica Vitamina E (Alfa Tocoferol) Vitamina k1 Vitelinato de Prata

Ácido Acético Glacial Ácido Benzóico Ácido Bórico Ácido Cítrico Anídrico Ácido Esteárico Ácido Fítico Ácido Glicólico Ácido Glicirrhizico Ácido Hialurônico Ácido Kójico Ácido Lático Ácido Mandélico Ácido Salicílico AdenylFurfurina Água de Cal Alantoína Álcool Cetílico e Álcool Estearílico Álcool isopropílico Alfabisabolol Alecrim (Rosmarinusofficinalis L. - Labiatae) Algas Marinhas ( Fucusvesiculosus L. - Fucaceae) Aloe vera (Babosa - Liliaceae) Amido Aminoácidos da seda Arbutin Argireline Auxina tricogena Azeloglicina (Diglicinato de Azeloil Potássio) Azuleno Bálsamo do Peru (Myroxylonbalsamum -Leguminosae) Beijoim (Styraxbenjoin - Stycaceae) Betametasona (Valerato de Betametasona) BHT (Butirato de hidroxitoluol) Bioex capilar Biowhite Borato de sódio Calamina micronizada Cânfora Capsaicina

Carbowax 4000 Carbopol 940 Ceramida Cetoconazol Chamomilla (Matricariachamomilla) Carbowax 4000 Carbopol 940 Ceramida Cetoconazol Chamomilla (Matricariachamomilla) Clindamicina Fosfato Anidra (Tópica) ClobetasolPropionato Cloreto de Alumínio Cloreto de Benzalcômio ClorhexidinaGluconato Colágeno Colódio elástico Comperlan KD (Dietanolamida de Ácido Graxo de Coco) Cromoglicato Croda CR 2 DMAE Dexametasona D-Pantenol Dc-245 fluidico (silicone volátil) Dehyquart A Desonida Dimetilsulfóxido (DMSO) Dióxido de Titânio Edtadissódico Elastina 100 Enxofre Eritromicina Eusolex 4360 Eusolex 6300 Eusolex 8020 Eusolex 9020 Fluoreto de Sódio Flombin Gelatina Glicerina Gluconolactona Grafite Hamamelis (Hamamelis virginiana) Hidrocortisona

Hidroquinona Hidroviton (Fator de Hidratação Natural) Iodo metaloide IrgasanÒ (Triclosan) Isoflavona tópica (Íris Iso) Keratina Hidrolisada HC Lactato de amônio desodorizado Lanette N Lanolina Anidra Lanolina Etoxilada (Solan 50) Lauril Éter Sulfato de Sódio (SufaxÒ EVE, TexaponÒExtract SNF) LCD (LiquorCarbonisDetergens) Lidocaína, cloridrato Manteiga de Cacau Manteiga de karité Melawhite Mentol Metabissulfito de sódio Metronidazol base Miconazol Microesferas de polietileno Minoxidil Natrosol (Hidroxietilcelulose) Nipagin (Metilparabeno) Nipazol (Propilparabeno) Nistatina Nitrato de Prata Octopirox Oleato de decila (CETIOL V) Óleo de Amêndoas Doce Óleo de Andiroba Óleo de Bergamota Óleo de Borage Óleo de Cade Óleo de Citronela Óleo de Copaíba Óleo de Cravo Óleo de Gergelim Óleo de Gérmen de trigo Óleo de Girassol Óleo de Jojoba Óleo de Macadâmia Óleo de Maracujá Óleo de Melaleuca

Óleo de Rosa Mosqueta Óleo de Semente de Uva Óleo de Silicone Óleo de Trombeta Óleo Mineral (Vaselina Líquida) Óxido de Zinco PCA-Na Permanganato de Potássio Peróxido de Benzoíla Phenonip Pilocarpina, cloridrato Piritionato de Zinco Podofilina Polawax Propilenoglicol Raffermine Resorcina Salicilato de Metila Sepigel Sorbitol Subnitrato de Bismuto Sulfacetamida Sulfadiazina de Prata Sulfato de Alumínio Sulfato de Cobre Sulfato de Gentamicina Sulfato de Neomicina Sulfato de Zinco Sulfeto de Selênio Talco farmacêutico Tensine Thiomucase (Mucopolissacaridase) Timol Tinidazol Tioconazol Uréia Vaselina Sólida (Parafina Mole, Petrolato Branco) Veegum (Silicato de Magnésio e Alumínio) Viofórmio Violeta de Genciana Vitamina A Tópico Vitamina C Tópica Vitamina E (Alfa Tocoferol) Vitamina k1

Vitelinato de Prata

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->