P. 1
Origem E Formacao Dos Solos

Origem E Formacao Dos Solos

|Views: 1.875|Likes:
Publicado porLene Silva

More info:

Published by: Lene Silva on Feb 20, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

04/24/2013

pdf

text

original

1

Origem e Formação dos Solos
1.1) O Solo 1.2) Solo e Crosta Terrestre 1.3) Origem dos solos 1.4) Erosão física - areias 1.5) Erosão química - argilas 1.6) Tipos de solos 1.7) Minerais argílicos 1.8) Superfícies específicas. “ Caiu a chuva, e correram os rios, e assopraram os ventos, e combateram aquela casa e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha” Mateus, 8,25. 1.1) O solo: São materiais que resultam do intemperismo ou meteorização das rochas, por desintegração mecânica ou decomposição química e biológica. Agentes do Intemperismo: temperatura / pressão / alterações cristalinas / hidratação / agentes biofísicos – vegetação / agentes químicos – dissolução, oxidação, redução, hidratação, hidrólise, lixiviação. É uma função da rocha “mater” e dos diferentes agentes de alteração. Os solos são agregados de partículas minerais que juntas com o ar e a água nos seus vazios formam um sistema de três fases:

solo é descrito como o material disposto em camadas. são arrimados. Sob o ponto de vista puramente técnico são os materiais da crosta terrestre que servem de suporte. Cada área possui sua definição própria para o solo. . Para a Engenharia Civil. o solo é visto em termos de trabalho que pode ser realizado nele ou com ele. que se estende da superfície até a rocha sólida e que é formado devido ao intemperismo e a desintegração da rocha sã. não consolidado. princípio de todas as rochas existentes no globo terrestre. escavados ou perfurados e utilizados nas obras de engenharia civil. Na Geologia.2) Solo e Crosta Terrestre: Os solos constituem a camada mais superficial da crosta terrestre. É todo material que pode ser escavado a pá e picareta e rocha é todo material que necessite de explosivos para seu desmonte. A matriz geradora dos solos é o magma. No campo da agricultura. geralmente de poucos metros de espessura que suporta as raízes das plantas. solo é a camada de terra tratável. 1.2 O significado original de solo vem do latim da palavra "solum" que em português clássico significa chão.

xisto. Os solos se classificam em zonais ou climatogênicos (grupo laterítico).: ardósia). Ex. etc. 5.Não possui uma relação única nem linear de tensão x deformação. fisiografia. a sua formação e a classificação. 2.: granito. Mecânica dos Solos: Aplicação das leis de mecânica e de hidráulica aos problemas de engenharia relacionados com os solos. tempo. Problemas com o solo na Engenharia Civil: Solo: características 1. de onde é trazida à superfície pelos vulcões. Áreas correlatas: mecânica dos fluídos. 3.formada pela alteração (mudança de composição) de rochas existentes devido ao extremo calor (ex.: mármore) ou a extrema pressão (ex. tempo. METAMÓRFICAS . Solo = f (rocha de origem. reologia. Ex.A massa subterrânea não pode ser vista e sim avaliada através de amostras isoladas.Comportamento do solo depende de pressões. . rocha calcária. A Pedologia é a ciência que estuda essas camadas. levando em conta a ação dos agentes climatológicos.É diferente em cada local. ROCHAS: ÍGNEAS (magmáticas) – formada pelo resfriamento do magma na superfície da crosta. constituinte do núcleo terrestre. basalto SEDIMENTARES – formada em camadas a partir da sedimentação ou deposição de partículas de rochas. organismos vivos.3 Magma = matéria incandescente. clima. 4. resistência dos materiais.: arenito. intrazonais e azonais. etc) As camadas que constituem um perfil são chamadas de horizontes: camada superficial. subsolo e camada profunda.Amostragem causa distúrbios no solo.

Utilizado para aterros (barragens). carreamento).Explosões (escavações). turbinas) → densificação de solos granulares .Problema: Empréstimos. Terremotos → deslizamentos (estabilidade de taludes) . remoção e suporte do solo. a água pode fluir através dele e causar alguns problemas (piping. taludes . Cortes e aterros.Bombeamento → recalques . PROBLEMAS ESPECIAIS: . MATERIAL DE CONSTRUÇÃO: . Solos expansivos (regiões áridas).Como material de construção .Congelamento → expansão dos solos . compressores. etc . cortes de estradas.Como fundação para suportar estruturas – resistência ao cisalhamento => colapso ou compressibilidade => recalques.Vibrações (equipamentos. bases.4 Usos do solo na Engenharia: . escavações – trincheiras. pavimentos (estradas). aeroportos.Fluxo d´água – quando o solo é permeável. capacidade de carga – aterros naturais ou construídos. FUNDAÇÕES: Tipos: Direta Profunda Problema: recalques ou levantamentos que causem a ruína da estrutura.

deslizamentos Rio Grande do Norte . mas que também leve em conta os outros fatores. fatores de custo que sempre têm importância primordial.Clima da região + JULGAMENTO → SOLUÇÕES DE ENGENHARIA PARA OS PROBLEMAS .Canal de Kiel México . recalques de edifícios (ASCE) Suécia .sucessivos escorregamentos de terra (Culebra e Cucaracha) Estados Unidos . Fatores: 1. (d) Aplicação das condições de contorno. (e) Previsão das soluções em termos de engenharia. viabilidade operacional.Palácio de las Bellas Artes (2 m de recalque diferencial) Nacionais: Rio de Janeiro .Composição da massa de solo EXPERIÊNCIA ECONOMIA Considerações: (a) A natureza do material. (c) Derivação de um modelo a partir de (a) e (b) ou a representação em termos matemáticos ou mecânicos do comportamento esperado.Análise teórica para massas de solo GEOLOGIA . segurança.5 Exemplos: Internacionais: Canal do Panamá . 1. incluindo a medição das propriedades relevantes para a engenharia (b) O conhecimento da situação (cenário) do problema incluindo o entendimento das características comportamentais do material e suas circunstâncias particulares.escorregamentos em taludes de ferrovias Alemanha . disponibilidade dos materiais.Natureza da rocha madre 2. tempo. tais como. controles de planejamento.3) Origem dos solos: A origem remota do solo está na decomposição da rocha pela ação das intempéries. estética.Propriedades de tensão x deformação .Barragem do Açu MECÂNICA DOS SOLOS .rupturas de barragens.

ou seja.Processos orgânicos Quanto à formação eles podem ser: a) Residuais (ou autóctones) .quando provieram da decomposição de matéria num lugar de detritos provenientes de outro lugar. Graduação: solo residual madura (% maior de argila) ==> saprolito (sapros (grego) = podre.6 3. minerais de ferro dão origem a solos lateríticos ou lateritas (zonas tropicais). b) Transportados (ou alotóctones) . Apresentam características mecânicas inteiramente diferentes dos solos residuais de onde provieram.Agente intempérico de transporte 4.quando provieram da decomposição da rocha subjacente. os solos expansivos e porosos (colapsíveis – solos de Brasília).deteriorado) ==> blocos em mat. Exemplo: solos lateríticos.Topografia da região 5. permanecem no local de origem onde existe uma transformação gradual da rocha até o solo.alterado ==> rocha sã. Sedimentares: .

solos eólicos (grãos homogêneos) . Exemplo: terras diatomáceas. quase sempre desenvolvida no mesmo lugar. 4) geleiras .muito argiloso) Laterita = pedregulho laterítico Solos porosos. troncos) . absorção de alta quantidade de água. Exemplo: Terra roxa (solo laterítico de cor marrom . da água ou das raízes.solo fofo. baixa resistência ao cisalhamento. cor escura.areias A erosão física é a decomposição mecânica.solos glaciares.BA) ou solo margalítico (cor preta. baixa capacidade de carga e difícil de estabilizar.folhas. colapsíveis . d) Pedogênicos (solos brasileiros) . 3) gravidade . estuários e baixadas litorâneas) 2) ventos .solos marinhos 6) homem . vento. seja de natureza vegetal (plantas. Decomposição mecânica das rochas: É realizada pela expansão e contração térmica alternadas das rochas sãs até que ocorra o fraturamento. formando-se os pedregulhos e areias (solos de partículas grossas) e até mesmo os siltes (partículas intermediárias) e somente em condições especiais.4) Erosão física . 5) correntes marinhas e marés . . tais como solos superficiais que suportam as raízes de plantas ou os solos "porosos" dos países tropicais. vegetação (raízes). em pequenos fragmentos. A esse processo estão associadas as forças expansivas de certos minerais constituintes da rocha.7 Os agentes de transporte (influenciam na textura do solo) são: 1) água .aterros ( empréstimos → aterro compactado) c) Orgânicos .quando provenientes da evolução pedogênica.SP). não plástico e combustível. Esses fatores isolados ou associados causam a decomposição física das rochas maciças em grandes blocos ou. raízes). através dos agentes como água. Com alta compressibilidade. 1. seja animal (conchas). escuro. o massapê (solo residual.quando provenientes da deposição de matéria orgânica. expansivo .pé de serra) – elevado índice de vazios – pequeno suporte de carga."estratificação cruzada". caules. cinza ou claro . as argilas (partículas finas). turfa (carbonificação . até mesmo.solos de Brasília. não laterítico. temperatura. deltáicos.solos aluvionares (terraços fluviais. que penetram nas fissuras das rochas.solos coluvionares (talus . constituídas de carapaças de algas ou infusórios.avermelhada .

. e do outro. hidratação.6) Tipos de solos: .002mm < D < 0. A alteração química das espécies minerais que formam as rochas pode também produzir areias.5cm c) Pedregulhos . de sua composição química.2mm < D < 2.0mm fina 0. da natureza da rocha. . O caráter e a amplitude da alteração dependem.D > 1. carbonatação e os efeitos químicos da vegetação (ácidos orgânicos). isto é.2mm e) Silte . das alternâncias de chuvas e temperaturas.5) Erosão química . As argilas representam o último produto do processo de decomposição.0mm d) Areia: grossa .0.D > 2.00m b) Matacões . O principal agente é a água acidulada por ácidos orgânicos e os mais importantes mecanismos de ataque são a oxidação.argilas: É o processo em que há modificação química ou mineralógica das rochas de origem.8 1.002mm D = diâmetro dos grãos . de um lado.D > 2.0. 1. c) Orgânicos.D < 0.02mm < D < 0.Quanto à formação: a) Residuais. d) Pedogênicos.02mm f) Argila .Quanto à plasticidade: a) Plásticos b) Não plásticos.Quanto à granulometria: a) Blocos . sua estrutura e textura. b) Transportados. do clima da região.

1) silicatos – feldspato. magnetita. quartzo. sendo os principais a muscovita (branca) e a biotita (preta) . K. Praticamente passa da rocha ao solo sem sofrer alteração.2) Óxidos: Óxido de ferro: hematita (Fe2O3) magnetita (Fe2O4) limonita (Fe2O3H2O) a. Li.2) óxidos – hematita.3) Carbonatos: Calcita: (CO3Ca) Dolomita: [(CO3)2CaMg] .4) Sulfatos: Gesso: (SO4Ca2H2O) Anidrita: (SO4Ca) .mineral facilmente identificável pelo brilho característico (malacacheta). Mn e Cr. sendo os principais a ortoclasita. Mica: ortossilicatos de Al. serpentina. Quartzo: composição química SiO2 (sílica cristalina pura) . a. dolomita a. Serpentina: rocha com o mesmo nome (verde) Clorita: tonalidade verde Talco: tonalidade branca ou branca-esverdeada. mica. ou Ca).3) carbonatos – calcita. limonita a. Mg. talco a.maior dureza e fraca reação em contato com o HCl a.9 .mineral de decomposição muito difícil. Na.4) sulfatos – gesso.Quanto à composição química a) solos grossos ( minerais da rocha de origem): a. clorita. anifrita b) solos finos a.1) Silicatos: No grupo dos silicatos estão: Feldspato: silicato duplo de Al e de um metal alcalino ou alcalinoterroso (K. a anotita e a albita. Na.

. Dois solos argilosos com mesma granulometria podem apresentar propriedades inteiramente diferentes.7 . Colóides são partículas com 1 µm < D < 1µ ( 10-6 mm = 10 Å . plasticidade e coesão. da espécie de mineralogia e de suas propriedades coloidais. 2) Octaedro: formado por seis átomos de oxigênio. ou grupos de oxidrilas ao redor de um átomo de alumínio ou magnésio. As principais propriedades a serem consideradas na engenharia são: área de superfície. carga e absorção da superfície. Ela é constituída de micropartículas (microscópio eletrônico). A argila influencia nas características mecânicas do solo. As duas estruturas cristalinas básicas são: 1) Tetraedro: formado de um átomo de silício eqüidistante de quatro de oxigênio. floculação e dispersão.10 1. expansão e colapso. capacidade de mudança de base. tem baixa permeabilidade.Angstron) que possuem grande superfície especifica (superfície em relação à sua massa) e onde predominam as forças superficiais gravíticas (atração e repulsão) Os minerais das argilas são silicatos complexos de alumínio.Minerais Argílicos (SOLOS FINOS): A plasticidade e a coesão do solo são funções do teor de umidade. magnésio e ferro.

O caolim é o principal membro do grupo das caolinitas. comuns nas argilas marinhas e as gibsitas constituintes dos solos lateríticos e bauxitas. São formadas por unidades de silício e alumínio. as ilitas e as montmorilonitas. entre si. com brilho mascarado.11 A associação. baixa atividade e LL baixo. desses elementos. Quando pura é utilizada na confecção de porcelana. Não é expansiva – impedem a penetração da água. variando de cor pelas impurezas. Existem também as halloysitas. que se unem alternadamente conferindo-lhes uma estrutura rígida e estável em presença de água. Caolinitas: Composição química: Al2O32SiO22H2O ou H4Al2Si2O9 Caulim = cao + ling (chinês) = “coluna alta”. dentre elas as que ocorrem com mais freqüência são: as caolinitas. Exemplo: argila branca mineral que sofre constantes transformações ocasionadas pelos agentes da natureza As caolinitas são as argilas que apresentam menores plasticidade e coesão. forma as diversas espécies de minerais argílicos. Montmorilonitas: Composição química: (OH)4Si8Al4O20nH2O São estruturalmente formadas por uma unidade de alumínio entre duas unidades de silício . Possui cor branca.

12 As moléculas de água são agregadas ao cristal que é diferente da água intersticial do solo. Grande atividade. só que as unidades de silício são intercaladas por íons de potássio: . Extremamente expansiva. Principal mineral do grupo das esmectitas.ocorre quando o alumínio é trocado por ferro ou magnésio divalentes encontrada nas fissuras de decomposição do basalto. Nome devido a cidade de Illinois (EUA). torna as argilas desse tipo muito expansivas. Mais comuns nas regiões semi-áridas. LL elevado. não sendo suficientemente firme para impedir a passagem de moléculas de águas. Illitas: Composição química: [(OH)4Ky(Sis-yAly)(Al4Fe4Mg4Mg6)O20] y=1. instáveis em presença de água. As esmectitas se constituem a base das bentonitas conhecidas por seu alto grau de expansão. São os que têm maiores plasticidade e coesão. Nontronita .5 (micas: y=2) São menos expansivas. forca de expansão que chega aos 4 kg/cm2 e provoca aumento de volume. Sua formação é semelhante às montmorilonitas. A ligação entre essas unidades. ou seja.

Cor branca.0 a 7.5 a 1. sobre as suas propriedades mecânicas. normalmente as argilas de origem sedimentar são uma mistura de caulinita e elita.13 A estrutura das illitas é semelhante à das micas muscovita e sericita. dada pelo peso.5 illita – 0.0 .0 montmorilonita – 1. Índice de atividade do solo é a relação entre o seu índice de plasticidade e a percentagem de argila do solo: Ia = IP %φ 〈 2µ solo normal: 0. consequentemente. A troca catiônica resulta em efeitos profundos sobre as propriedades físicas das argilas e.25 solo ativo: Ia > 1. Atividade: A capacidade que a fração argilosa do solo tem de transmitir ao solo maior ou menor plasticidade e coesão. em miliequivalentes dos cátions que podem ser absorvidos na superfície de 100g de material sólido.4 a 0.75 < Ia < 1. presente em quase todas as concentrações sedimentares marinhas.25 caulinita – 0. Outras propriedades das argilas: Troca catiônica: Propriedade das argilas de trocar íons adsorvidos.

Resistência ao cisalhamento do solo quando sobre ele não atua força externa. Rachaduras => quando as tensões capilares ultrapassam a resistência à tração das argilas (forma hexagonal . Identificação prática das argilas: as argilas. em forma de torrões ou blocos.8 .000 Å espessura: 100 a 1.Superfícies Específicas Definição: é a soma das superfícies de todas as partículas contidas na unidade de volume (ou de peso) do solo. pela qual ele se torna capaz de se manter coeso.000 a 20.solos concrecionados).observado nas superfícies argilosas de lagos ou pântanos secos) Resistência seca => força atrativa dos colóides. Limite de contração => é a umidade correspondente ao mínimo de volume. não são facilmente desagradáveis pelo esforço dos dedos como a areia ou o silte. Origens da coesão: 1) efeito da existência de um cimento natural aglutinado aos grãos do solo entre si (cimentos argilosos . Superfície específica de minerais argílicos: Caolinitas . quando secas. muito próximos uns dos outros exercida pelo potencial atrativo de natureza molecular ou coloidal (água adsorvida = coesão verdadeira) 3) efeito da pressão capilar na água intersticial.14 Coesão: É a resistência que a fração argilosa empresta ao solo. ou pode ser cortado em formas diversas e manter essa forma. 2) efeito da eventual ligação entre os grãos.000 Å . quando o corpo de prova sofre um esforço de ruptura (coesão aparente . Contração de resistência seca: Depósito de argila sujeito à: evaporação constante da água intersticial => retração dos meniscos capilares => aumento da pressão capilar. 1.os meniscos se desfazem por efeito da saturação ou movimento da água intersticial).dimensão lateral das plaquetas:1.

000 a 5.000Å espessura:50 a 500Å superfície específica = 90m2/g Montmorilonitas -dimensão lateral:1. aquela que tem a maior área de superfície é a que tem os menores tamanhos das partículas.15 superfície específica =15m2/g Illitas . . Para amostras que possuem a mesma massa.000Å espessura:10 a 50Å superfície específica = 800m2/g.dimensão lateral:1.000 a 5.

resumidamente. 4) Liste os minerais argílicos mais comuns e suas principais propriedades no contexto da engenharia. apontando a significância da presença ou ausência de componentes notáveis. 2) Discuta a composição do solo no contexto da construção civil. as origens dos solos e os fatores que controlam a sua formação. . 3) Descreva a natureza da estrutura dos minerais de argila e explique sua importância na engenharia como constituintes do solo. 5) Faça um resumo dos tipos de problemas de engenharia associados com solos e discuta a natureza de possíveis limitações que possam ocorrer devido às propriedades do solo e seus efeitos nas decisões de projeto e construção.16 Exercícios: 1) Descreva.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->