P. 1
Consolidação de Balanços_Atualizado

Consolidação de Balanços_Atualizado

|Views: 1.620|Likes:
Publicado porcesanildo

More info:

Published by: cesanildo on Feb 21, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/10/2013

pdf

text

original

1

Universidade do Estado do Rio Grande do Norte
Campus Avançado Prof. João Ismar de Moura Departamento de Ciências Contábeis – DCC

Consolidação das Consolidação das Consolidação das Consolidação das Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis
Contabilidade Avançada

Prof. Ms. Francisco Tavares
Prof. Ms. Francisco Tavares – franciscotavares@uern.br

2

Objetivos de Aprendizado

1)

Entender

a

definição

e

os

objetivos

da

consolidação das demonstrações contábeis;

2)

Distinguir

quais

investimentos

devem

ser consolidados e as principais peculiaridades dos ajustes na consolidação;

3)

Entender as técnicas de consolidação plena e proporcional.

Prof. Ms. Francisco Tavares – franciscotavares@uern.br

3

Introdução

••
– – – –
1. Aquisição total ou parcial do controle acionário de empresas; 1. Aquisição total ou parcial do controle acionário de empresas; 2. Formação das joint-ventures. 2. Formação das joint-ventures.

Antecedentes Antecedentes
Surgimento e crescimento dos conglomerados empresariais; Surgimento e crescimento dos conglomerados empresariais; Fatores: Fatores:

– –

Desafio para a Contabilidade no desenvolvimento de novas Desafio para a Contabilidade no desenvolvimento de novas técnicas e procedimentos de elaboração e divulgação de técnicas e procedimentos de elaboração e divulgação de informações. informações.

Prof. Ms. Francisco Tavares – franciscotavares@uern.br

4 Mais difundida a partir de 1902...

Introdução

•• Evolução Evolução
–– Primeiras empresas que apresentaram DF consolidadas: Primeiras empresas que apresentaram DF consolidadas:
• • American Cotton Oil Trust ––1886; National Lead Company ––1892; General Eletric American Cotton Oil Trust 1886; National Lead Company 1892; General Eletric Company ––1894; Company 1894; • • Brasil: Petrobras ––1974. Brasil: Petrobras 1974.

–– Regulamentação: Regulamentação:
• • 1959 ––Início do estabelecimento de regras eeprocedimentos nos EUA; 1959 Início do estabelecimento de regras procedimentos nos EUA; • • 1976 ––IAS 33(primeira tratando do assunto. Substituída pela IAS 27); 1976 IAS (primeira tratando do assunto. Substituída pela IAS 27); • 1972 Primeira referência legal no Brasil: Circular nº 179, item XI, alínea • 1972 ––Primeira referência legal no Brasil: Circular nº 179, item XI, alínea ee (BACEN); (BACEN); • • 1976 ––Lei nº 6.404 torna obrigatória (cia. aberta) para investimentos >>30% do PL 1976 Lei nº 6.404 torna obrigatória (cia. aberta) para investimentos 30% do PL da investidora; da investidora; • • CFC / /CVM. CFC CVM.

Prof. Ms. Francisco Tavares – franciscotavares@uern.br

br 6 Introdução Empresa A Participa Participa Compra Vende Compra Vende Empresa B Empresa C Equação do Balanço Consolidado Balanços de A+B+C Saldos entre empresas ABC Balanço Consolidado ABC Equação do Resultado Consolidado Resultados de A+B+C Resultados de operações entre empresas ABC Resultado Consolidado ABC Prof.. SCHMIDT. 2005. FERNANDES.5 Introdução Que são demonstrações contábeis consolidadas? “[. apresentando-as como uma única entidade. 1992.br . 132) Prof. excluídos os saldos e os resultados de operações entre essas empresas. OLIVEIRA. 77) Consiste. p.. basicamente.. 744 apud SANTOS. Ms. Francisco Tavares – franciscotavares@uern. p.] são o resultado da somatória das demonstrações contábeis de várias empresas pertencentes a um mesmo grupo econômico. Ms. Francisco Tavares – franciscotavares@uern. EDWARDS. na soma das contas das demonstrações individuais da controladora e de suas controladas. p. (HERMANSON.” (PEREZ JR. 2003.

.]” (PEREZ JR. coordenação e controle em relação a todo o grupo. 132) Prof.. bem como os credores da subsidiária têm direitos apenas sobre os ativos da subsidiária. 1977 apud SANTOS.” (FIPECAFI. Ms.. como se o grupo fosse uma única empresa que tivesse uma ou mais filiais ou divisões. Quocientes financeiros podem não ser significativos quando baseados em valores Quocientes financeiros podem não ser significativos quando baseados em valores consolidados. consolidados. Os credores da controladora têm direitos apenas sobre os ativos dela. Dados agregados podem ocultar algumas informações importantes. consolidados. patrimonial e financeira de todo o grupo de empresas sob um único comando. Francisco Tavares – franciscotavares@uern.] apresentar aos leitores.. os resultados das operações e a posição financeira da sociedade controladora e de suas controladas. credores da subsidiária têm direitos apenas sobre os ativos da subsidiária. p. Portanto: Os dados das subsidiárias poderiam ser mostrados como suplementares às DF da controladora. 462) “[. Ms. FERNANDES. 2003.7 Introdução Qual o objetivo da consolidação? “[. Prof. SCHMIDT. bem como os Oscredores da controladora têm direitos apenas sobre os ativos dela. 2003. como se fosse uma única empresa [. Francisco Tavares – franciscotavares@uern. ao seu investimento.. Os acionistas não controladores (minoritários) não encontrarão utilidade nos relatórios Os acionistas não controladores (minoritários) não encontrarão utilidade nos relatórios consolidados. 77) Permite aos gerentes do grupo exercerem suas funções de planejamento. principalmente acionistas e credores.br . OLIVEIRA. p. (MOST.br 8 Introdução Críticas à consolidação: Dados agregados podem ocultar algumas informações importantes..] refletir o resultado das operações e a verdadeira situação econômica. Os acionistas da controladora têm direitos relativos às subsidiárias apenas em relação Osacionistas da controladora têm direitos relativos às subsidiárias apenas em relação ao seu investimento.. p. 2005.

abertas com investimento em soc. abertas Cias. Controladas Lei n. CVM n. devidamente formalizada. Ms.br 10 Obrigatoriedade Conforme poderes atribuídos pela Lei nº 6. incluindo joint ventures Inst. Prof. controladas.º 6.404/76 Grupo de soc. exclusão de uma ou mais sociedades controladas. formalmente constituídos.404/76. Francisco Tavares – franciscotavares@uern. em casos especiais. de sociedades controladas com efetivas e claras evidências de: descontinuidade. sem prévia autorização da CVM. independente de serem ou não cias. a CVM pode expedir normas e: determinar a inclusão de sociedades não controladas que sejam financeira ou administrativamente dependentes da companhia. aberta Prof. Possibilidades de exclusões da consolidação. Francisco Tavares – franciscotavares@uern. abertas com + 30% do PL investido em soc.br .9 Obrigatoriedade Cias. Ms.º 247/96 Sociedade de comando de grupo de sociedades que inclua cia. realização (venda) em futuro próximo. autorizar.

existem duas técnicas de consolidação no Brasil: No caso de controle 1. há necessidade de eliminar os saldos existentes ou transações realizadas entre as empresas do grupo.11 Demonstrações abrangidas As demonstrações contábeis que devem ser consolidadas ao final de cada exercício são: a) balanço patrimonial. Ms. Prof. Ms. Não há necessidade de consolidação da DMPL (Art. CVM nº 247/96).br . Não há necessidade de consolidação da DMPL (Art. CVM nº 247/96). 22 ––Inst. B Cia.300 O saldo consolidado de disponível é o somatório do Disponível das três empresas. Francisco Tavares – franciscotavares@uern. Francisco Tavares – franciscotavares@uern. Porém. CONSOLIDAÇÃO PLENA CONSOLIDAÇÃO PROPORCIONAL compartilhado Exemplo: Na hipótese de consolidação das demonstrações contábeis de três empresas que tenham como Disponibilidades: Empresa Cia.. b) demonstração do resultado. c) demonstração dos fluxos de caixa. Prof. C Total Saldo de Desponibilidade 1.100 750 450 2.br 12 Técnicas de Consolidação Atualmente. A Cia.. Complementadas por notas explicativas e outros quadros analíticos necessários para esclarecimento da situação patrimonial e dos resultados consolidados. 2. 22 Inst.

404/76). ainda não realizados.” as parcelas dos resultados do exercício. B Terceiros Prof. II.13 Técnicas de Consolidação Eliminações de Consolidação: (Art. as participações de uma sociedade em outra. dos lucros ou prejuízos acumulados e os saldos de quaisquer contas entre as sociedades.br . Francisco Tavares – franciscotavares@uern. Francisco Tavares – franciscotavares@uern. III. Ms. Uniformidade de critérios contábeis entre as empresas consolidadas Adoção do Manual de Diretrizes Contábeis Prof. do custo dos estoques ou do ativo não circulante que corresponderem a resultados. de negócios entre as sociedades. A Terceiros Cia. 250 – Lei nº 6.br 14 Técnicas de Consolidação Operações com terceiros (impacto Transações inter-firmas (impacto eliminado) mantido) Cia. Ms. “Das demonstrações financeiras consolidadas serão excluídas: I.

Beta. Alfa possui 100% do capital da Cia. Alfa 50 100 – 80 170 Cia.020 Prof. Beta Contas a Receber – Cia. A Cia. 2.br Consolidado 100 – – 420 – 1. Beta 50 Eliminações Débito – – – – – – – 100(1) 80(2) – 600(3) 780 Crédito – 100(1) 80(2) – 600(3) – – – – – – 780 – – 220 1.800 2. tais como: 1.br 16 Técnicas de Consolidação Exemplo 1: Consolidação do Balanço Patrimonial. eletronicamente. Alfa Outras Contas a Receber Investimentos – Cia. Balanço Patrimonial Caixa Contas a Receber – Cia. Alfa Contas a Pagar – Cia. Francisco Tavares – franciscotavares@uern. Usando-se fichas de razão por conta (extra-contábeis) Usando-se papéis de trabalho manualmente elaborados ou processados Prof. Ms.020 . Beta Outras Contas a Pagar Patrimônio Líquido TOTAL – 250 600 1.15 Papéis de Trabalho A consolidação pode ser feita de diversas formas.800 2.500 2. Francisco Tavares – franciscotavares@uern.000 2.000 – 80 120 1.000 – 100 600 800 – 500 800 100 Cia. Ms. Beta Imobilizado TOTAL Contas a Pagar – Cia.

Elzy ao preço de custo $ 700. Delta Cia. A Cia.500 = 450 Prof. D. Fox 200 1.000) Crédito Vendas Custo dos Produtos Vendidos Lucro Bruto 1.750 Cia. Giga Imobilizado TOTAL Contas a Pagar Acionistas não Controladores Patrimônio Líquido TOTAL Cia.500 Crédito – 1. Débito 700(1) – 700 700(2) 2.br .000 (1.200 Ob. Francisco Tavares – franciscotavares@uern.000 2.500 Consolidado 700 – 3.500 2. Francisco Tavares – franciscotavares@uern. Ms. Elzy Eliminações Consolidado Prof.17 Técnicas de Consolidação Exemplo 2: Consolidação da DRE.200) 2. Giga 500 – 2.000 (1.300 – 700(1) 4.200 – 1. Balanço Patrimonial Caixa Investimentos – Cia. A Cia.050(1) 450(2) 1.550 2.500 4.R.200 450 1.750 1.: Acionistas não Controladores = 30% x 1. Ms.000 – 1. Giga.500 2.500 1.550 4.050 1.050(1) – – – 450(2) – 1.E. Delta vendeu à Cia.500 Eliminações Débito – – – – – – 1.br 18 Técnicas de Consolidação Exemplo 3: Consolidação do Balanço Patrimonial.300 (2.800 500 3.200 2.500) Cia. Fox possui 70% do capital da Cia.

Patrimonial Lucro Líquido Cia.000 4.000) 2.000 Cia.br .300 2.500) – 500 Eliminações Débito – – – – 500 500 Crédito – – – – – – Consolidado 13.000 (1. Ms. Hélio possui 100% da Cia. Não há operações e saldos intercompanhias.000 3.300(1) 4.000 (3.br 20 Técnicas de Consolidação Exemplo 4: Continuação.19 Técnicas de Consolidação Exemplo 4: Consolidação do Balanço Patrimonial e DRE.E.000 800 1.800) 500 3.000 – 3.300 – 500 1.700) 4.800 5. Ms.000 4.000 4. Balanço Patrimonial Débito – – – – – – 4.000 (6.200 Crédito Caixa Contas a Receber (3ºs) Investimentos – Cia. Vendas Custo dos Produtos Vendidos Lucro Bruto Despesas Resultado de Eq.500 – 8.500 – 5. Itália Imobilizado TOTAL Contas a Pagar (3ºs) Patrimônio Líquido TOTAL 7. Itália 5. Francisco Tavares – franciscotavares@uern. Francisco Tavares – franciscotavares@uern. Hélio 8. D.200 Cia.000 5.300 (1.800 700 7. Itália.000 (3.800 5.000 Prof.000 2. A Cia.300 2.500 – 5.300) – 3.700) 6.300 (3. Hélio Cia. Itália Eliminações Consolidado Prof.300(1) – – – 1.300 4.300 8.R.

000 (100)* 2.000 (1.R.500) – 500 Eliminações Débito – – – – 400 400 Crédito – – – – – – Consolidado 13. Francisco Tavares – franciscotavares@uern.300 4. Não há operações e saldos intercompanhias. Itália. A Cia.br .440(1) 860(2) 4. Francisco Tavares – franciscotavares@uern.000 3. Itália 5.900 Cia. Hélio Cia.200 Cia. D.000 3. Itália Prof.21 Técnicas de Consolidação Exemplo 5: Consolidação do Balanço Patrimonial e DRE. Vendas Custo dos Produtos Vendidos Lucro Bruto Despesas Resultado de Eq.500 – 4.000 3.900 (–) Participação Acionistas não Controladores nos Resultados da Controlada (*) 20% do Lucro Líquido da Cia. Ms. Ms.700) 4.300 = 860 Prof.300 – – 2.000 2.000 (6.440 – 500 1.000 (3.500 – 5.800 700 6.300 2.940 5.br 22 Técnicas de Consolidação Exemplo 5: Continuação.300 8.940 5.440(1) – – – 1.140 860(2) 860 – 3.200 Crédito Consolidado Balanço Patrimonial Caixa Contas a Receber (3ºs) Investimentos – Cia.000 800 1. Itália Ob.300 (1. Hélio 8.700) 6. Itália Imobilizado TOTAL Contas a Pagar (3ºs) Acionistas nâo Controladores Patrimônio Líquido TOTAL 6.E.000 4.000 (3.: Acionistas não Controladores = 20% x 4.800) 400 2.300) – 3.000) 2. Eliminações Débito – – – – – – – 3.140 4. Patrimonial Lucro Líquido Cia.500 – 8. Hélio possui 80% da Cia.300 (3.

500 5. Jóia) (–) Lucro Consolidado Cia.E.000 1. Eliminações Débito – – – – – – 120(1) 5.920) 3.000 5.580) 120 (=) Lucro nos Estoques da Controlada (Cia. Kara Prof.500 3.500 7.000 (3.500) – 1. vendeu para essa empresa $ 1.000) – 200 Eliminações Débito 1.380 – 8.000(1) – – – 200 1.800 – 12.000 8. Kara.120 5. Ms.000) 2. Kara 3.700 5.700 (1. Francisco Tavares – franciscotavares@uern.000(2) – – 120(1) 2.000 – 1. Vendas Custo Mercadorias Vendidas Lucro Bruto Despesas Resultado de Eq.000 1. que possui 100% do capital da Cia.000 2. Ms.080 (1. D.500 Cia.120 12.500 1.380 Crédito Consolidado Balanço Patrimonial Caixa Estoques Investimentos – Cia.br .800) 1.700 Cia.000 2.000 (3.380 – 6.000 (500) 200 1. Kara Imobilizado TOTAL Contas a Pagar (3ºs) Patrimônio Líquido TOTAL 10. Jóia Cia.500 4.200 Crédito – 880(1) – – – 880 Consolidado 7.000 10.800 2.580 1.000 com lucro de 30% sobre vendas.200 (1. A empresa investida mantém $ 400 das compras em estoque.000(2) 5. Jóia 5.R.23 Técnicas de Consolidação Exemplo 6: A Cia.500 7. Kara) Prof.br 24 Técnicas de Consolidação Exemplo 6: Continuação.580 – 3.000 (1. Francisco Tavares – franciscotavares@uern. Patrimonial Lucro Líquido Lucro da Controladora (Cia. Jóia.

........120(3) 2.......300 (1...590 ...........120(3) 1...1.....850(1) – – – – – 1.. Ms.......680 (–) Lucros Não Realizados.300 (1......590 210 500 500 Cia.590(2) – – 150(1) 710 350 Crédito Caixa Estoques – – 2.............. Lua mantém $ 500 das compras em estoque............270 Crédito – 1.P..640 1.. Francisco Tavares – franciscotavares@uern...... Marte Imobilizado TOTAL Contas a Pagar (3ºs) Acionistas não Controladores Patrimônio Líquido 3..... A Cia....... (150) (=) Patrimônio Líquido Realizado....P........590(2) 1....E...210 Prof...... Ms.. 2.......120 – 800 – 5..510 Patrimônio Líquido..570 – – – – 600 Cia......800 60%... Lua 3. que vendeu $ 2..... (1..........320) (=) R.25 Técnicas de Consolidação Exemplo 7: A Cia......... Marte 2.....320) (=) R.....300 3.500 3.......000 (1..........050) 2....1.....560 – 4......650 60%... Marte..850 – 1.....E................ D.... Vendas Custo Mercadorias Vendidas Lucro Bruto Despesas Resultado de Eq..860 5....000(1) – – – 270 – – 2.... Lua Cia....000 200 – 2.............. Patrimonial Lucro Líquido Acionistas não Controladores Lucro Líquido Consolidado – – Cia.2.........000 Prof.................530 (–) Investimento Anterior 60%....... Marte Eliminações Consolidado TOTAL 4.................... Francisco Tavares – franciscotavares@uern.... (150) (=) Equivalência. Balanço Patrimonial Débito – – – – – – – 150(1) 1..... (1.700 – 600 4...R...br Consolidado 3...............560 – 3.400) 600 Eliminações Débito 2.300 2......br 26 Técnicas de Consolidação Exemplo 7: Continuação............000 para sua controladora com lucro de 30% sobre vendas.......750 240 1......1.800 (–) Lucros Não Realizados.......500 1......500) 1...........E.800 Investimentos – Cia...860 2..........800 (500) 270 1......000 1....... Lua possui 60% do capital da Cia. 2........270 (–) Investimento Anterior 60%..250 (500) Patrimônio Líquido.

.900 3.. A Cia..500 Cia.200 7................000 (500) 1....1.....E.......760 – 2...........500 5............828 1............260 (1..............260) (=) R.492 – 1........500 5.140(3) 3..660 Patrimônio Líquido.000 (6...............000 (4...420 (–) Investimento Anterior 70%.800 – 9.......... Alfa mantém $ 800 das compras em estoque.000 508 1....... Beta 8.500 1.492(2) 1......000 para sua controladora com lucro de 30% sobre vendas........800 (–) Lucros Não Realizados....000 (5..........2.492(2) – 240(1) 2.......800 70%.........2. Vendas Custo Mercadorias Vendidas Lucro Bruto Despesas Resultado de Eq....872 9... Beta Imobilizado TOTAL Contas a Pagar (3ºs) Acionistas não Controladores Patrimônio Líquido 4..........1..732 – – – 2.......000 2.......000) Patrimônio Líquido..260) (=) R..........P...............660 (–) Lucros Não Realizados......260 – 2...2.............3....... Patrimonial Lucro Líquido Acionistas não Controladores Lucro Líquido Consolidado 5..... D.. Francisco Tavares – franciscotavares@uern...500 (500) Eliminações Débito 3.000(1) – – – 1....492 .140(3) 1..000 3........... Balanço Patrimonial Débito – – – – – – – 240(1) 2.000) 1...... Beta Eliminações Consolidado TOTAL 7................. (240) (=) Patrimônio Líquido Realizado..560 70%.232 (–) Investimento Anterior 70%........br Consolidado 10.. Alfa possui 70% do capital da Cia.br 28 Técnicas de Consolidação Exemplo 8: Continuação..500) 2... Ms..... Alfa Cia..000 – – Cia................. (240) (=) Equivalência........ 3........500 2... Beta..260 600 1... (1...232 1.740) 3..27 Técnicas de Consolidação Exemplo 8: A Cia.872 3...800 – – 2...232 Crédito – 2.....600 1..000 Prof... Alfa Cia.232 – – 4..140 – 3....P. Francisco Tavares – franciscotavares@uern...008 Crédito Caixa Estoques Investimentos – Cia.500 2..R...... 3.160 Prof..768 – 5. que vendeu $ 3..........760(1) – – – – – 2......... Ms...E.768 – 4. (1...E...

515 5.080 33.000 – – 4.000 12.500 20.500 (4. Outros Imobilizado (–) Deprec.000 5.000) 33. 3ºs Estoques I.12. a Pagar Contas a Pagar Acion./C.000 Controlada 31.12. A Controladora mantém $ 3. Controlada Invest.000 6.880 2.000 para a Controladora com lucro de 35% sobre vendas.X1 Caixa Contas a Rec.12.500 (7. Francisco Tavares – franciscotavares@uern.R.000 – – 3.200 10.080 15.100 11.050(1) – 7.000 5. não Control.X1 31.000 3.300 5.550 3. TOTAL I.X0 31.900) 34.780(4) 315(2) 3.400) 22. A Controlada vendeu $ 10.800 800 6.300 – – 315(2) – – – – – – – – 1.br .br 30 Técnicas de Consolidação Balanço Patrimonial 31.780(4) – 1.485 TOTAL 22.12.000 12.000 3. Alíquota de I.750 15.12.515 4.780 15.500 5.000.800 1.000 (3.880 Prof.800 22.800 5. A controlada distribuiu e pagou dividendos de $ 4. Ms.515 – 15.000 – 9.500 8.485 – 3.X0 Controladora 300 1.X1 Eliminações Débito Crédito – – Consolidação 31.950 315 – 6.200 4.500 13.000 (5.935(3) – – – – – – 5. = 30% Prof.S.750 1.800 7.000 em estoque das compras feitas a Controlada.050(1) 7.000 965 1.000 (3.000 – 13.000 34. Ms.000 – 7.500) 20.12.935(3) 5.000) 22.000 8.000) 18.R.000 – 14.29 Técnicas de Consolidação Exemplo 9: Uma Controladora possui 60% do capital da Controlada.200 16.935 2. Diferido Invest.800 18.R.800 1.000 800 2. Patrimônio Líquido 4.000 2.450 1. Acum.200 9. Francisco Tavares – franciscotavares@uern.000 – – 4.000 20.000 15.X0 31.000 (2.

..535 7.. (líquido de IR/CS)..2..................000 (24.........050) – 62...14................E.285) – – 11....R (líquido de IR/CS)../X1 Controladora Débito 10..000 60% 2..br .........R...070 (–) L........E.....N.R.. Lua com lucro de 30% sobre vendas. (7......700 (2.31 Técnicas de Consolidação D..100) (1...000 para a Cia........N.....350) 5...... A Controladora (Cia..000 Controlada Consolidado Eliminações Vendas Custo Mercadorias Vendidas Lucro Bruto Despesas Despesas de Depreciação Receita de Dividendos Resultado de Eq..000 (28...000 18.050 (–) IR/CS (30%). Marte.535 9......335 (–) Investimento Anterior 60%......br 32 Técnicas de Consolidação Exemplo 10: A Cia........ = 30% Prof..000(1) – – – – – 2.... Marte).250) 5............150 – – – 200 – (2.. Francisco Tavares – franciscotavares@uern... Alíquota de I..100) – 18.. (315) (=) L...000 (x) Margem de Lucro..400) – 2.......450 (+) Dividendos.. Ms.N..535 LUCRO NOS ESTOQUES Estoques. Marte vendeu $ 2......500) (3.950(1) (43......180) – – 7..450 – – 12... (735) (=) Equivalência...035 (1... Lua) mantém $ 500 em estoque das compras feitas a Controlada (Cia .............735 DIVIDENDOS 4........ Patrimonial Lucro Antes IR/CS IR/CS (30%) Lucro Líquido Acionistas não Controladores Lucro Líquido Consolidado Patrimônio Líquido Controlada......865 – 315(2) (3......000) 40..000 (2..000 Crédito 32................... 4....... 35% (=) L.P.... Lua possui 60% do capital da Cia.......... A Cia.....685 – – – 200 (1.950 8...000) 8....R.. Francisco Tavares – franciscotavares@uern.......400 Prof.........1.900) – (5........3. Ms..535 7..000) 12...685 – – (2...265 5...................11..10......800) (=) R.....450 Participação 60%...R......

..850(1) – – – – 45(2) – 1....E....050) 2...162 Crédito – 1.. (105) (=) Equivalência......33 Técnicas de Consolidação Balanço Patrimonial Débito – – 45(2) – – – – – – 150(1) 1........572 (–) Lucros Não Realizados(*).......482(3) 1......320) (=) R........300 (1.048(4) 2.620 (–) Lucros Não Realizados......605 45(2) 3..192 3..........500 1. Vendas Custo Mercadorias Vendidas Lucro Bruto Despesas Resultado de Eq....000 Prof.. (150) (=) Patrimônio Líquido Realizado...187 1.000 2.......482 (–) Investimento Anterior 60%..072 – 420 – – 600 (180) 3..482(3) – – 45 150(1) 350 – 710 Crédito Caixa Estoques I..... Marte Eliminações Consolidado TOTAL 4...620 60%...........057 Patrimônio Líquido.... (1......000 2..400) 600 Eliminações Débito 2... Diferido Investimentos – Cia..........250 (500) Patrimônio Líquido...................1.482 – – – 500 – 210 500 Cia.............R.......P..605 – 4..br 34 Técnicas de Consolidação D. (1......048 – 570 – 800 – 5....048(4) 1.... a Pagar Acionistas não Controladores Patrimônio Líquido 3.467 (–) Investimento Anterior 60%.... 2.000 (1.147 (*) Líquido de IR/CS Prof.....800 (500) 162 1...500 1..620 – – 390 180 600 200 4............ Lua Cia................462 (390) – 1...............br Consolidado 3...1.. Francisco Tavares – franciscotavares@uern..........300 Cia.. Ms..E......895 – 1.P.......P..............500) 1.R...470 60% de E...............202 2.... Marte Imobilizado TOTAL Contas a Pagar (3ºs) I... Marte 2...2...725 2....725 5. Ms....R.E...192 3..................... Patrimonial Lucro Antes IR/CS IR/CS 30% Acionistas não Controladores Lucro Líquido (1..162 ..320) (=) R..1............ Francisco Tavares – franciscotavares@uern.Lua Cia..........000(1) – – – 162 – – – 2........................................750 (525) (168) 1... 2..

individualmente. Pessoas: Venturer Joint Venture Disciplina legal: Instrução CVM nº 247 – artigos 32 a 34 . Ms. Prof.br . em notas explicativas. Francisco Tavares – franciscotavares@uern.202 1. Divulgar. A consolidação deve ser feita pelo método proporcional sobre ativos. Não existe a figura de participação minoritária. o montante dos principais grupos do Ativo. Francisco Tavares – franciscotavares@uern.072 Prof. Passivo e Resultado das sociedades controladas em conjunto. Pode ocorrer participações societárias diferentes (Ex.35 Técnicas de Consolidação Conciliação dos Lucros Lucros da Controladora (–) Diferença de Equivalência Lucro Consolidado Conciliação do Patrimônio Líquido Patrimônio Líquido da Controladora (+) Diferença de IR/CS (–) Resultado Não Realizado dos Não Controladores Patrimônio Líquido Consolidado 3. receitas e despesas.br 36 Consolidação Proporcional Sociedade controlada em conjunto É aquela em que nenhum acionista exerce.187 (60) 45 3. 60% de A e 40% de B). CVM nº 247/96 – art. Ms. passivos. bem como o percentual de participação em cada uma delas. 32 – § 2º).057 (15) 1. o controle direto ou indireto sobre a sociedade investida (Inst.

750 Cia B Cia.000 8.000 48.000 1.000.000) Participação no lucro da JV 750 Lucro Líquido 6.500 22.000 609.500 (13.000 41. Controladora A ATIVO Disponibilidades Contas a Receber – 3ºs Contas a Receber da Controladora Estoques Investimentos na controlada B Ativo Imobilizado Total do Ativo PASSIVO Contas a Pagar – 3ºs Contas a Pagar a Controlada B PATRIMÔNIO LÍQUIDO Total do Passivo + PL 50.000 500 500 250 0 750 750 1. por $80.334 – 350.997 Prof. à vista. à vista.000 – – – 265.000 25.000 80.000 2.750 Caixa Estoques Investimentos Imobilizado ATIVO TOTAL Contas a pagar Empréstimos Patrimônio Líquido PASSIVO TOTAL 8.666 48.500 Consol.995 88.330 93.000 25. O Venturer vendeu metade desse estoque.000 433.338 433.000 5.000 DEMONSTRAÇÃO DO Investidora RESULTADO Cia.000 12.000 0 30.500 (2.000 5. a terceiros.000 2.000 5.000) (1.325 – – – – – – – – – 46. $ 1.000 48.500 104.329 623.000 265.37 Consolidação Proporcional Exemplo 11: Venturer vende.500 (1.662 6.500 32.000 10.663 – 46.000) por $140.000) 1.997 .000 – 70. Ms.329 100.329 125.657 – – – – – 83.000 – 165.500 20. A 100% 50% 28. sem lucro nos estoques.662 6.33%) Débito Crédito Consolidado 75. para uma Controladora (Venturer) todo o seu estoque ($100.500 34.000 8.666 48.000 12.000 (o lucro foi calculado sobre preço de vendas).663 80.000 CMV (12.657 116.000 100. B Cia.750) 0 6. B Cia.br Saldos de Balanço Investidora Cia. A Receita de Vendas 20.33% do capital da Joint Venture.329 350. Ms.000 623.000 2.000) 8.329 609.000 104.000 140.000 4.000 28.000 48.325 – 46.662 – – – 88.000 10. BALANÇO PATRIMONIAL D 33.000 para joint venture. B Eliminações (D) (C) 100% 50% 3.000 36.000 33.000 41.330 – 54.329 101.000) Lucro Bruto 8.000 5. O Venturer possui 33.500 Prof.br Controlada B Controlada B (33.000 – 63.000 8. 21. Considere participação de 50%.500 100. Francisco Tavares – franciscotavares@uern.000 – 140.000 16. Francisco Tavares – franciscotavares@uern.500 C Saldos Consol.329 – 101. Eliminações 38 Consolidação Proporcional Exemplo 12: Joint Venture vendeu.000 Despesas Operacionais (2.

33%) Eliminações Prof.39 Consolidação Proporcional D. no lucro da JV Lucro Líquido 16. (33.330) 13.000) (100.M.666 – – – 16.666 40.000 40.666 39. Ms. Débito 46.666 – 10. Ms.000 (70. Francisco Tavares – franciscotavares@uern.br .000 6.332 Lucro Bruto Particip.V.E.666 – – 16.662 – – 6.000 46.R.996 (63.000) 80.662 Controladora A Controlada B Controlada B (33.000 Crédito Consolidado Vendas (-) C.br 40 Técnicas de Consolidação Tratamento do ÁGIO e DESÁGIO na Consolidação: Fundamento econômico: 1) Valor de mercado dos ativos ÁGIO = somar ao valor do bem que lhe deu origem DESÁGIO = deduzir do valor do bem que lhe deu origem 2) Expectativa de lucros futuros ÁGIO = apresentar separadamente no grupo Investimentos DESÁGIO = apresentar separadamente como REF Prof. Francisco Tavares – franciscotavares@uern.332 – 13.000 140.334) – 80.

A Cia.de imóvel Imobilizado Imóvel Máquinas Diferido P&D – 10.000) – – – 6.000 – – 10.000(1) – – – Cia. B Eliminações Consolidado Prof.000(2) – 14. Francisco Tavares – franciscotavares@uern.000 (6. A Cia.000 6. Ms.000 – – 6.000 – – 6.000 6.000(2) – 20.000 – – 10.000(1) – Cia.000 – 6. B Deságio–Vr.41 Técnicas de Consolidação 1º Caso: Ágio baseado no valor de mercado Balanço Patrimonial Débito Crédito ATIVO PERMANENTE Investimento Cia.000 14. Ms. Francisco Tavares – franciscotavares@uern.000 6.de merc.000 – – 14.000(2) 14.br 42 Técnicas de Consolidação 2º Caso: Deságio baseado no valor de mercado Balanço Patrimonial ATIVO PERMANENTE Investimento Cia.de imóvel Imobilizado Imóvel Máquinas Diferido P&D – 10.br .000(2) – 8.000 6.000 – – 6.000 – 14.000 – – 14.de merc. B Eliminações Débito Crédito Consolidado Prof. B Ágio – Vr.

br 44 Técnicas de Consolidação 4º Caso: Deságio baseado na expectativa de lucros futuros Balanço Patrimonial ATIVO PERMANENTE Investimento Cia.000 14. Imobilizado Imóvel Máquinas Diferido P&D RESULTADO DE EXERC.000 – – 14. A Cia. A Cia. Ms.000 6.000 – 6.000 – – 6.000 – – – 6.000 – – – – 14.000 – – 14. Ms.000) – – – 6. – – – 6. Francisco Tavares – franciscotavares@uern. Imobilizado Imóvel Máquinas Diferido P&D – 10.000 6. Francisco Tavares – franciscotavares@uern.000(1) – – – Cia. Deságio-expect.000(2) 6.000 – – 10.000 – 10.000 (6.br .000(2) 14. B Eliminações Débito Crédito Consolidado Prof.de lucros fut.de lucros fut.000 – 14.43 Técnicas de Consolidação 3º Caso: Ágio baseado na expectativa de lucros futuros Balanço Patrimonial Débito Crédito ATIVO PERMANENTE Investimento Cia. B Eliminações Consolidado Prof.de lucros fut.000(1) – Cia. B Deságio–expect.000 – – 10.000 – – 14.000 6.FUT.000 14. B Ágio – expect.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->