Você está na página 1de 26
Este manual de instrugdes descreve como operar as unidades compressoras ATLAS COPCO modelos GA e GAS, refrigerados a are a agua, Leia com atengao as instrugdes antes de colocar a unidade em servigo.A tabe- lade manutencao resume os cuidados a serem torados para manter a unida de em boas condigdes. Os procedimentos so simples, mas devem ser feitos conforme as especificagées. Olivro deve estardisponivel para os operadores. Registre numa tabelao tempo de operacdo, servigos de manutengao, reparos, consumo de 6leo, corrente, tensdo, temperaturas, etc. Assegure-se de que os reparos do elemento com pressor sejam realizados pelos tecnicos especializados da ATLAS COPCO. Em toda a correspondéncia referente & unidade, sempre mencione © numero de série que esta gravado na placa de identificagdo fixada na base do compres: sor. A Companhia se reserva o direito de realizar alterages no equipamento sem aviso prévio. {Ao operar esta unidade compressora, o operador deve empregar as medidas de seguranca do trabalho e observar quaisquer exigéncias de seguranga, e- gais, em questao. £ de responsabilidade do cliente manter o compressor em condicdes seguras © overacao. As pegas e acessérios do compressor serao substituidos caso %ejam inadequados para uma operagao segura. Acperagao, manutengao e reparos somente deverdo ser feitos por um pessoal autorizado treinado e competent. 05 limites criticos (isto 6, press6es, temperaturas, ajustes de tempo, etc.) de- P75 Mantidos constantes Nomenelatura * Compressor modelo GAPack: verso com cabine acti, ncoporanco chave de partida e regulador. * Compressor modeloGA-S: _ versio s cada, sem cabine acustica; + Compressor modelo GA-AR: ‘+ Compressor modelo GA-W: 1 bar = 100 kPa = 1,02 kglem2 = 14,5 Ib/pol2 Orcice 1. CARACTERISTICAS PRINCIPAIS. 11 Deserigao Geral 1.1.1 Elemento compressor © __1:12Separagao do dieo 1.2Fluxodear 13 Sistema de dieo 114 Sistema de reguiagem 1.4.1 Operagao do sistema de reguiagem 1.42 Regulagem do pressostato de ar 15Sistema eletrico 415.1 Painel de controle e indicagao 452 Pressostatos diterenciais .. 16 Resfriamento es. 1.6.1 Restriamento a ar 1162 Restriamento a agua 1.7 Instrugbes para a instalagao 2. INSTRUCOES DE OPERAGAO 2.1 Precaue6es na operagdo 2.2Partida inicial .... 23 antes dapartida.- 2.4Partida 2.4.1 CompressoresGAS 2.4.2 Compressores GA-PACK 25 Durante a operacao 26 Parada... 3, MANUTENCAO 3.4 Motor elétrico . 3.2 Precaug6es de seguranca 3.3 Tabela de manutencao preventiva 3.4 Lubrificagdo 34.1 Troca de dleo. .. 3.42 Indicador do nivel de 6ieo 3.5 Filtro de admissao de ar 3.5.1 Manutengao do filtrode ar 3.5.2 Limpeza do filtro de ar 3.6 Valvula de seguranga 36.1 Teste 362 Ajuste 3.7 Termostato de ar 3.8 Relé de sobrecarga do motor 38.1 Ajuste do relé de sobrecarga 3.82 Dimensionamento dos fusiveis da linha. 7 4, IDENTIFICACAO E SOLUGAO DE PROBLEMAS 5, DADOS PRINCIPAIS, 1. CARACTERISTICAS PRINCIPAIS 1.1 Deserigao geral As unidades GA, sa0 compressores de parafusos com injecao de dleo, de um estagio, acionados por motor elétrico. A poténcia do motor ¢ transmitida ao com- pressor através de acoplamento flexivel..Existe uma flange instaladaentre acarcacadoelementoeomotor elétrico. Aunidade GA PACK esta montadanumacabi- ne modulada de metal com portas de acesso; os pai- néis e portas so revestidos com material absorvedor de ruido, No cubiculo estao 0 equipamento de partida do motor, dispositivos elétricos de regulagem e segu- ranga. O cubiculo possui um transformador deentrada para ser ligado a linha de energia para Suprir 0s dispo- sitivos de regulagem e seguranga. Os suportes da uni- dade sao fixados na estrutura de base sobre quatro amortecedores de vibragao. Para evitar trepidacdo excessiva durante o transporte, aunidade compressor motor é fixada estrutura com parafusos, porcas, calgos e/ou cunhas. Este equipa- mento, destinado a prender a unidade durante o trans- porte, deve ser removido por ocasiao da instalagdo da mesma. E recolocadas todas as vezes que a unidade for transportada. A operagao da unidade ¢ regulada por um conjunto de alivio automatico que mantém a pressao de trabalho efetiva, dentro dos limites pré especificados. 1.1.1 Elemento Compressor A carcaga do compressor aloja dois rotores helicoi- dais de preciso, montadosem ro!amentos esféricose rolamentos de roletes cilindricos, O rotor fémeaé acio- nado pelo rotor macho, que por sua vez é acionado pe- lomotor elétrico. O rotor macho tem quatro lébulos he- licoidais com intervalo de 90°. O rotor fémea tem seis, reentrancias correspondentes, com intervalos de 60° para engrenamento com os Idbulos do rotor macho. A Totagao do motor macho é 1.5 vezes a do rotor fémea. Quando os quatro lobulos do rotor macho giram nas seis reentrancias do rotor fémea, 0 ar admitido ¢ apri- sionado nos espacos interlobulares e suavemente comprimido, até os l6bulos-teentrancias passarem pe- la saida de ar, E realizada uma compressao continua em todos os Idbulos-reentrancias, assegurando forne- cimento de ar livre de pulsag6es. O dleo injetado, misturando-se com 0 ar que esta sendo comprimido, lubrifica os rotores paraimpedir contato inter-metalico € vedar 0 espago entre as extremidades do rotor e car- caga. Isto aumenta a eficiéncia. O dleo também absor- ve grande parte do calor de compresséo. 1.1.2 Separaco de leo 0 leo para o resfriamento e lubrificagao é langado através do sistema por diferencial de pressa0. Assim sendo, 0 sistema nao tem bomba de 6leo. O 6le0 é se- parado do ar de forma eficiente: primeiro centrituga- mente no tanque de deo, a seguir centrifugamente no tanque de separacao de 6leo e, finalmente, por meio de elemento de filtro instalado no tanque separador. O tanque de separagdo de 6leo atua como reservatorio, de ar. O tanque de dleo esta equipado com um indica: dor de nivel de dleo; 0 separador com uma valvula de seguranga e uma valvula de pressao minima 1.2 Fluxo de ar (Fig. 4) O sistema compressor de ar (fig. 4) ¢ formado dos se- Suinies Componentes Filtro de admissao de ar (AF) \Valvula de admissao de ar (TV) Elemento compressor (E) Vania de etengao dear (CV) Reservatorio de ar/separador de dleo (AR) com val- Vole de pressao minima Resfriador de ar* (Ca) 7 Separador de condensados* (MT) Gav admitido ates do ito de admissdo de ar para Gentro do compressor ¢ comprimigo como deserito Srteoxmente. Ao termine 0a descarga co compres. Sora mistra dear comprimigo e cleo passa atraves da valvula de retengdo de ar, tanque de oleo e reserva- toro de alseparador de deo, Avalvula de retengao de ar (CV)impede o retorno doa) comprimide quando o compressor estiverparado. Notanguede Sleo,a maior parte de leo transporiado Gremoridodamisturaafoloocentitugamentee alo. Gorn fundo do veservatoio.Noreservatoio de ase, parador de ceo, a malorparerestante do Gleoe post) formonte sepstado centilugamente, sendo resto hal removico pelo elemento separadr do tip ear Sho. 0 leo separado se aljanofundo do elemento resowt6ro, O ar deixa o sistema via valvula de presséo minima, Sujafurgaoéimpedi que apressso do resenvatoro de ar caia abaixo da pressao minima de trabalho, mesmo Guendoa vatula Ge saida de arestivoraberta, valve lade pressdo minima também age como valvula de re- tendo, Depois da valvula de pressao minima (Vp) a vazao de ar éresfriada no resfriador de ar* (Ca). O condensado for- mado pelo restriamento doar ¢ retico no coletor de umidade* (MT) que esta equipado com uma valvula flu- twante para descarregar automaticamente o conden- sado. Oar entao deta a unidade va valvula de saida (AV). * Com excecdo do GA 12 14 Pack, AR. Ow 1.3 tema de 6leo (Fig. 4) O sistema de dleo do compressor (fig. 4) basicamente consiste dos seguintes componentes: 4. Tangue de dleo (OT) 2. Resfriador de leo (CO) 3. Filtros de leo (OF) 4. Valvula de retengao de dleo (Vs) 5. _Limitadores de fluxo (Rf1-Rf2) (O ara pressao de trabalho forga 0 6leo aquecido, atra- vvés dos tubos flexiveis, do tanque de leo (OT) ao res- {riador de 6leo (CO), filtrosde dleo (OP), restrigao (Rt) ¢ valvula de retengao de dleo (Vs) antes de ser distribui- do para os diversos pontos de injecdo do elemento compressor. Os pontos de injegao do leo paraa lubri- ficacao do rotor, resfriamento ¢ vedacao, estdo locali zados no fundo da carcaca do compressor, provenien: tes de uma galeria de dleo sobre toda a extenso no fundodacarcagado elemento compressor. Alubrifica- ¢40 continua dos mancais dos rotorese transmissa0é feita com dleo do mesmo circuito injetadonomancale carter de engrenagens. O dle injetado, misturado com 0 ar coniprimido, deixa 0 elemento compressor € Fig.2-GAPACK-AR, AF Filtrodeadmissaode AY Valvula, saida de ar [AR Reservatorio de arcom separador de leo Ca Resiriagor dear Go Resiriagor de Sleo Da Saidadodreno mt Saida do dreno manual m2 Valvulado dreno.do testriadorde at E Elemento compressor FN Helice de restriamento Gp Manomeiro, descarga dear Gtr Termometro, saidade atioleo Gt2 Termometto, saidade Gi3 Termometro, entrada deagua IP Paineldecontolee indicagao M Motoreletrico MT Separador de condensados com ‘drenagem automatica OF Filirode leo OT Tanquededieo 54 Pressostato 55 Termostato, saidade Sv Valvuladeseguranca TV Valvula de admissao Vp Valvuladepressao Wy Valvuladeescape 2 Linna de areno de leo Gonexao parao pressostato ilerencial Grage de admissaoce Caixa deentrada dos cabos elétricos Flangeparaconexao davalvulade saidade 6. Posicaopara suporte pcional ax) 7. Porta do cubiculo 8. Pressostatos dliferenciais S7'S8/S9 9. Conexdes de entradae saiga de agua Fig. 1,2.Vista frontal dos GA PACK WeGAPACK-AR.com asportas emovidas, FIG. 3 GAPACK-W - Vista lateral com as portas removidas AY Valvula saidade ar FO Bujaodeenchimento UA Valvulade admissao (para transporte) dedleo VI Vaivutaderegulagam CV Valvulade retencaodear «GC Caixa deengrenagens agua de restriament Dpt Mangueira com Sujao. Gi Indicador nivel de ole Vs Vaivularetengao de ddreno tanque de oleo M Motor leo E Elemento compressor OT Tanquededleo 1 Grade, ventilagaode at Grade, admissao de ar Alojamento, ilteo de a Tubo do preasostato diferenctal Niple para lubrificagao domotor Fig 3a. Visla lateralGAS-AR, AF filtro, agmissa0 de ar Dm! Valvula, drenomanual OF Fitroaesteo AV Valvuia, saida dear m2 Valvula, dreno manual OT Tanque de dleo Ca Restriador de ar 1Dp3 Bujao de dreno, dle TV Valvula, admissaode Go Resiriador dorestriador ar Ba Dreno auton t2 Termometto, saidade VI Indicador de vacuo, separador di ar filtro de ar Condensados © Fig. db- Vista Lateral GAS-AR AF Filtcodear GV Valvula,retengaode pt Bujso, drenodo tangue de 6le0 E Elemento compressor © Bujao.enchimento ‘aeoles FN Ventilador GG Indicador, nivel de leo. Gp Manémetto, saidaar GHUSS Termostato’ saida arioleo OF Filtrode leo TV Valvuladeadmissao Vi Indicadorde vacuo, filrode ar Vs Valvula,retengaode oles W Valwuladeescape H i i através da valvula de retengao de ar (CV) e entra nova. mente no tanque de dleo e reservatorio de ar, onde separado do ar como descrito na se¢ao “Fluxo de Ar oleo que se aloja no fundo do reservatorio (AR) e do elemento separador de 6leo (OS) é removido continua: mente e retornado para dentro do elemento compres: Sor, através das linhas de expulsao, cada uma equipa- da com restri¢do (Rt2), Entre 0 tubo de dreno do reser. vatorio de ar (AR) ¢ a restrigao (RI2) existe um filtro(P1) que devera ser limpado a cada 2.000 horas de opera: (Gao. A valvula de retengao de dleo (Vs) que esta direta: mente parafusada na galeria de dleo sob a carcaga do compressor, impede que elemento compressor fique inundado de dleo quando a unidade estiver parada. A valvula ¢ aberta através da pressdo de ar na saida do elemento compressor. Os filtros sao ligados em para- lelo. Os elementos do filtro de dleo de fluxo total des- cartaveis esto também equipados com valvula by- 148s. As valvulas se abrem quando a queda de pressao, ‘os filtros ¢ acima do normal, devido ao entupimento dos elementos. O deo ento, desvia'se dos elementos @ é levado aos pontos de lubrificagao sem ser filtrado. Odleo sem filtrarnos mancais, engrenagenseelemen: ©. compressor pode causar desgaste excessivo & ventualmente conduzir a um defeito no mancal. Por esta razdo, ¢ de suma importancia substituir os ele- mentos do filtro a cada 500 horas. 14 temas de Regulagem (Fig. 4) © sistema de regulagem (fig. 4) € 0 ON-OFF (LIGA. DESLIGA), ‘Seos instrumentos ligados ao compressor consomem menos ar que a capacidade do mesmo, o sistema de regulagem alivia o compressor. Exemplo: para o forne- cimento de ar quando a pressao de alivio especificada nalinha de descarga de ar é alcangada. Quandoapres- a0 cai a um nivel de carga pré-estabelecida, osistema carrega o compressor reassumindo 0 fornecimento de ar. O sistema possui um conjunto de alivio (TV), valvula de escape (VV), dispositivo automatico seletor de pres 3:20, pressostato eletropneumatico ($4), valvula sole- \dide (Y1-Y2) e uma chave cargalalivio ($3), 1.4.1 Operacao do sistema de regulagem (Fig. 4) ‘Com a unidade compressora destigada e despressuri- 1da, avalvula de admissao (TV)é mantida fechada pe- jaacao da mola. A chave cargalalivio (S3)deveestarna posi¢ao ALIVIO, interrompendo o circuito elétrico das valvulas solendides (Y1-Y2). A valvula de escape (VV) é fechada pela a¢ao da mola, Quando o motor parte, 0 ‘compressor aspira ar através do orificio calibrado (2) davalvulade admissao (TV) iniciaa pressurizacao do reservatério de dleo (OT) e do reservatorio separador (AR). Esta pressao é transmitida através da valvula de escape, (VV; 1-2), seletor de pressao (Ss; b-c)e valvula solendide (¥2; 3-1) até a valvula de escape (VV). Quando a pressao do reservatério (AR) atinge aprox. 3 bar (43,5 Ibipol2) a valvula de escape (VV) abre parcial- mente e escapa uma pequena quantidade de ar pelo canal (1-2) até a valvula de admissao (TV). Entao, uma pressdo de 2.3 bar (29e 43,5Ib)permanecenoreserva- torio, Obs.: Se antes da partidaexistirna redede ar umapres- 840 acima de 3 bar (43,5 Ibipol2), a valvula de escape (VV) sera mantida aberta pela pressao de ar da linha, através da valvula seletora de pressao (Ss; a-c)e valvu: la solendide (¥2; 3-1) a camara (12) de (VV). Quando 0 motor comegar a funcionar, o compressor admitira so- mente uma pequena quantidade de ar através do furo calibrado (2). aré comprimido noelemento(Ejeesca- a através da valvula (VV; 1-2), de maneira que a pres: ‘80 No reservatério permanega a aprox. 0,5 bar (7 'b/pol2), cujo valor é suticiente para impulsionar 0 dleo lubrificante. ‘A compresséo inicia quando a chave cargalalivio (33) for mudada para a posicao carga’. A chave cargalal vio ($3) energiza as valvulas solendides (Y 1-Y2) através dos contatos fechados de (K23) e do pressostato de ar (64).A valvula solendide (Y1) fecha orificio(3)e abreo ‘canal (2-1), através do qual a pressao entrar na cama. ra(9)de (TV) para abrir a valvula de admissao. A valvula solendide (¥2) fecha 0 orificio (3) e abre 0 canal (1-2) ermitindo que o ar retido na camara (12) de (VV) esca e paraaatmostera através do orificio(2)de(¥2), assim avalvula (VV) sera fechada pela mola. O.compressor entao fornece a capacidade maxima de ar. Quando a pressao atingir aproximadamente 4 bar (68 Ib/pol2) a valvula de pressdo minima (Vp) abre e a pressdo é transmitida para 0 registro de saida (AV) pressostato (S4) e para a valvula seletora de pressao (Gs};08 manometros (Gp)registram apressao de saida. ‘Quando o registro de saida (AV) for aberto, oar compr' mido sera descarregado normalmente para linha. * Nas unidades GA PACK existe um relé temporizador que retarda a entrada em carga fim de permitiraace- leragao do motor quando da partida apés a parada au- tomatica. © compressor entra em alivio quando a pressao de descarga (Gp) aumenta e atinge a pressao de alivio pré-estabelecida, isto é, a pressdo em que opressosta- to (S4) desliga 0 circuito das valvulas solendides (V1 Y2),0orificio (2) de(¥ 1)é fechadoe oar retidona cama. rade (TV) € descarregado para a atmostera através do canal (13) de Y1) ea valvula de admissao (TV) é fecha- da pela mola. 0 orificio 2) de ¥2)¢ fechadoe abre-seo canal (3-1) de (Y2) que dara passagem a pressao do ar para a abertura do pistao da valvula (VV) que descarre gard a pressao do reservatério para a atmostera via (12) de (VV) pela valvula de admissdo (TV). Assim quea pressdo do reservatorio se torna menor do que a pres: 840 da linha de descarga (Gp) a valvula seletora (Ss) ‘muda de posicao fecha-se (b) e abre-se 0 canal (ac). A valvula de retengao incorporada na valvula de pressao minima (Vp) evita o retorno do ar da linha de descarga para o reservatério. O reduzido fluxo de ar admitido pe- lo furo calibrado 2) comprimido no elemento(E)e al- viado novamente pela vaivula de escape (WV; 12) de forma que a pressao do reservatorio permanece apro- ximadamente a 0,5 bar (7 psi) 0 que é suficiente para impulsionar a lubrificacao. ‘© compressor entra em carga quando a pressao da li nha de descarga (Gp) diminui até um valorpré-determi- nado, pelo qual o pressostato (S4) fecha o circuito elé- trico das valvulas solenoides (¥1-Y2). (2) fecha aaber- tura (3) € alivia a presséo da camara (12) de (WV). Por efeito da mola o pistéo de (VV) fechao canal (1-2). A val vula de admissao (TV) 6 aberta através da pressao que passa por (2-1) de (V1). A compressao reinicia a plena carga, a pressao do reservatorio aumenta, e a descar Ht kaa KB KIO. F231 Fig.6-GA PACK -Cubiculo com reguladore chaveestrela-tiangulo x K10. Kin K22, K23, Kea Pt 2, si 82 $3. 11 x x3 Termostato dos cabos eltricos Valvula de escape 5, Paratusode tixagao Pressostatodear dointerruptor & 1. Tampa Dasemovel 2. Volante, regulagem 6. Parafusode fixacdo ccarga/alvio dabasemovel a0, 3. Paratuso de juste chassi pressaodealivio Bones de ligagao da tensto Fusivelé amp. Fusivel4amp. Fusivelo.samp. Relé de sobrecarga do motor Lampada voltagem ligada ‘Lampada “operagao automatical Lampada “alepositivoadicional Lampada “alta temperatura de sada Lampada “sobrecarga do motor Lampada separador de leo’ Lampada “filtro de leo Lampada “titra de ar Relede bloqueio ele auxiliar Relederearme Relé dispositive adicional Relealta temperatura Relé sobrecarga no motor ele auxiliarde partida ele, retardado de entrada em carga ele, auxiliardecarga Fle parada automatica ele auxiliar do rele de retarco Gontatorde linha Contatorestrela Contator trigngulo Folé de tempo estreta-trangulo Horimetro™ horas trabalhadas Horimetro "horas em carga Botao rearmeipartida Botao parada Chave carga.alivio Transformador, comando 110, lampadas 24 V Réguade terminals Reguade ligagaoamassa Manometro 4, Paratuso de fixacao ga de ar recomeca Aparada automatica érealizada pela agao do relé tom porizador (K10) quando o sistema de regulagem man. tem 0 compressor em alivio nao ocorrendo carga du rante 0 tempo pré-estabelecido no relé. Apos odesliga mento da unidade pelo temporizador (K10), quando a prassaona linha de descarga (Gp) diminuir ato limite inferior de carga pré-estabelecido, a unidade parte em alivio e entra em carga quando o contato do contator triangulo (K23) comutar a ligagSo, isto 6, aprox. 10 se ‘gundos apés a partida. © temporizador de parada automatica(k10- Fig. 7)tem uma faixade regulagem de0.a60 minutos. Oreléécali- brado na fabrica para o tempo aproximado de 20 minu tos, pois 0 motor nao deve ser submetido a mais do ue 3 partidas por hora 1.4.2 Regulagem do pressostato (Fig. §) Apressao de alivio€ ajustada no paratuso (3-Fig.5), gh: rando 0 paratuso no sentido horario. Aumenta-se a ressao de operacao e vice-versa. A faixa de regula jem do pressostato é de 1,0 a 11,0 bar(14,5 a 160 Psi), mas a presséo de trabalho ¢ limitada conforme tabela dados principais'. Comovolante(2-Fig.5)ajusta-seo intervalodecargae alivio. Existem no volante (2) letras A, B,C, D,e €,aletra ‘A indica 0 maior intervalo (1,2 bar) ¢ a letra E o menor (0.4 ban). Entre Ae E temos 6 campo de regulagem de intervalo carga e alivio. Os parafusos (6 e 6 - Fig. 5) nao devem ser violados, pois sao lacrados na fabrica apés a calibracao. Para perfeita regulagem do pressostato é necessario que o compressor estejaconectadoarede de area val- vula de saida. (AV - Figs. 3a, 11) esteja aberta. Esta re ulagem s6 devera ser feita por pessoal qualificado. 1.5 Sistema eletrico ‘As unidades GA Pack, s8o fornecidas totalmente equi Jadas, possuem todas as ligagdes elétricas enecessi fam somente serem ligadas a rede eletrica (fig. ).Ins- tale fusiveis para as trés fases de energia e um inter. ruptor de circuito, préximo a unidade. Consulte a Se do 3.8.2 para saber a capacidade do fusivel. ‘equipamento elétrico compreende o seguinte: ‘motor para acionar o compressor * cubiculo para a partida do motor, transformador, dispositivos de seguranga e regulagem + equipamento eletro-pneumatico: pressostato e val- vulas solendides (S4e Y1-Y2, fig. 4) *termostato de ar e dispositive de seguranga (S5, fig. 2) © cubiculo compreende: painel de controle e indica G80, placa de montagem com 0 equipamento de parti da do motore relés dos circuitos de regulagem e segu: ranga. Odiagramaelétricodeservicoestainstaladona Porta, lado de dentro do cubiculo. 1.5.1 Painel de controle e indicagao (Fig. 8) O painel instalado na porta do cubiculo possui os seguintes acionadores, lampadas e indicadores: Designacao DescrigaoiFuncao TEMPERATURA —_|lampada indicadora de falha (Hs): Acen: ALTA ‘de quando 0 termostato do compressor 'S5 reage a uma temperatura muito alta: a unidade pata. SOBRECARGA Lampada indicadora de talha (HS): DO MOTOR fAcende quando o rele de sobrecarga F21 ove! desarma, isto 6, quando a cor fente do motor excede 6 maximo per missivel; a unidade para HORAS: Horimetro (Pt): Indica o tempo total de TRABALHADAS —_|funcionamento do mator. ALIVIOICARGA [Chave seletora (S2): para aliviar 0 com- pressor manualmente. HORAS EM CARGA |Horimetro (P2} Indica o tempo total de uncionamento do compressor em car. aa. VOLTAGEM| Lampada indicadora (Hi); assinala que Ugaoa 2 voltagem esia sengo fornecida 208 ‘equipamentos de partiga e controle, REARME PARTIDA | Apertar botdo (Si): para dar partida ao compressor, para teposicionat © dat partida novamente apos ter ocorrido ‘uma falha, (OPERAGAO Lampada indicadora (H2}- assinala que AUTOMATICA Jos circuitos de seguranga estao fecha 1808 € 0 crcuito de controle energizado, PARADA [Apertaro botdo(S2}.a fim de pararomo- tor SEPARADOR Lampada (#94) indica que o filtro sepa: DE OLEO radar de 6le0 deve ser substituigo, FILTRODEOLEO | Lampada (H36) indica que o filtro de leo deve ser substituigo, FILTRO DE AR Lampada (H36) indica que o filo de ar deve serlimpo ou substituido, ‘ALTA TEMPERATURA] Lampada (Ha) indica que o compressor parou por alta temperatura, ‘SOBRECARGA ‘Lampada (H8) indica que o compressor MOTOR parou por alta corrente no motor 1.5.2. Pressostatos diferencias (8 - Fig. 1,2) (Os compressores GA Pack possuem trés pressostatos diferenciais: um sobre o separador de dleo, um sobre o filtro de dleo e um sobre o filtro de ar. Sempre que a di ferenga de pressao pré-determinada em um determi: nado ‘separador ou filtro é atingida, 0 pressostato acende a lampada correspondente. Os pontos de ajus: tagem dos pressostatos S80 como segue: Pressostato do separador de 6leo (S7): 1 bar (14.5 psi), Pressostato do filtro de dleo ($8): 2 bar (29 psi) Pressostato do filtro de ar (S9}: 0,05 bar (0,725 psi) 1.6 Restriamento Grande parte do calor gerado pela compressao do ar é absorvida pelo dleo injetado. Entao, 0 dleo é separado do are flui através de um resfriador e um filtro antes de ser injetado novamente, - 7 A oinbueiy