1.

ASPECTOS GERAIS
1.1 - Caracterização da Empresa

Razão Social
Cia Brasileira de Distribuição.

C.N.P.J. (M.F.)
47.508.411/0066-00

Inscrição Estadual
108.816.428.114

Endereço
Av. Amador Bueno da Veiga

n.º
1355

Complemento
-

Bairro
Penha

Cidade
São Paulo

Fone
6684-0889

CEP
03636-100

CNAE
52.12-4

Atividade
Comércio Varejista de Produtos Alimentícios

Grau de Risco
02

Grupo
C-21

Bandeira
CompreBem

Loja
0076

Total Empregados
50

1.2 -

Objetivos:

no sentido de avaliar o desenvolvimento. 1.2 na NR-9.Dos Empregados: •Colaborar e participar na implantação e execução do P.P. da NR-9. é responsável pelas informações e orientações técnicas contidas neste documento.A.º 25 de 29/12/94. execução ou implementação das medidas propostas neste PPRA. avaliação e o controle dos riscos ambientais.R. como atividade permanente da empresa. elaborado e implantado na Empresa.São objetivos do P.). implementar e assegurar o cumprimento do P. 2.3 . as ocorrências que a seu julgamento. sobre os riscos ambientais em seus locais de trabalho e sobre as formas adequadas de prevenir tais riscos. •preservar a saúde e a integridade física dos empregados. em vigor a partir de 15/08/95.P.R.R. •Informar aos superiores hierárquicos diretos. através da antecipação.1.1. originadas pelo não cumprimento..Do Engenheiro Responsável: •engenheiro que assina este trabalho.A. republicada em 15/02/95. possam implicar em riscos à integridade física dos trabalhadores. reconhecimento. •Informar aos trabalhadores.R. e estabelecer novas metas e prioridades para o Programa de Prevenção de Riscos Ambientais .8. e no desenvolvimento de suas ações. I.P. de modo apropriado e suficiente.2 .A..1 . na forma da lei.Registro dos Dados Todos os dados coletados no P.P.P. 1.P.Especificação das Responsabilidades: 1. Manutenção e Divulgação do PPRA 2.(P.R. Registro.3. da Portaria n.A. não podendo ser responsabilizado por acidentes e/ou doenças do trabalho. •Seguir as orientações recebidas nos treinamentos oferecidos dentro do P.A: •Dar atendimento ao disposto no item 9.P.3.A. de modo a constituir histórico . •Incentivar a participação dos trabalhadores que podem contribuir na elaboração do P..3.3.R.Do Empregador: •Estabelecer..2. como determina o item 9.1.A. realizar os ajustes necessários.R. deverão ser mantidos arquivados por um período mínimo de 20 anos. bem como às condições dos ambientes de trabalho.3 .

Os funcionários receberão informações acerca dos riscos ambientais existentes.CONTROLE MÉDICO: 2. 3.1 .AVALIAÇÃO PERIÓDICA: para a verificação do andamento dos trabalhos 2. terá como objetivo.técnico e administrativo do desenvolvimento do P.R.2 . serão instrumentos na avaliação da eficácia do PPRA. apontados pelo Levantamento Preliminar desde documento.Manutenção Serão utilizados durante a implantação/manutenção do programa.2. seguindo a linha inicial de procedimento quando da implantação primeira do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (P. com o objeto de se avaliar a eficácia das medidas recomendadas no PPRA. químicos e biológicos existentes no ambiente de trabalho que.R.Divulgação do PPRA: Todos os dados estarão à disposição dos empregados. 2. em função de sua natureza.Riscos Ambientais São considerados riscos ambientais os agentes físicos.3.2.3 . 3.2.A. adota-se a sistemática da Análise Preliminar da Riscos (APR). 3.2. priorização e solução dos problemas de riscos de acidentes e doenças do trabalho.AGENTES FÍSICOS: .Antecipação dos Riscos Ambientais Na fase de reconhecimento dos riscos ambientais. seus representantes legais e órgãos competentes e agentes da fiscalização como determina a legislação.Reconhecimento dos Riscos Ambientais O P. 2. em conjunto com a Análise Preliminar de Risco (APR).P. Organização: 3.P. os seguintes instrumentos de controle: 2. a organização.A.3 .).P. através de boletins informativos e de outros meios de comunicação interna da empresa.1 .A.2 .1 .MONITORAMENTO: para a avaliação da eficiência do programa e das medidas de controle adotadas os resultados dos exames médicos. concentração e tempo de exposição são capazes de causar danos à saúde dos trabalhadores conforme a classificação: 3.R.3 .

compostos ou produtos no estado sólido. tanto na qualificação/ quantificação dos riscos.1 . Médio Prazo (de 121 à 240 dias) . protozoários. Crítica (controle prioritário) IV. 4. fumos. neblinas. Emergencial (controle de urgência) 4. bactérias. fungos. radiações não-ionizantes.3. cutânea ou por ingestão.Metodologia de Ação Devem ser avaliados os riscos. infra-som e ultra-som. 3. 3. na forma de poeira.medidas de caráter urgente. e aqueles que não existiam na etapa anterior em função de alterações no processo ou ainda no estabelecimento. que envolvam soluções simples e absolutamente necessárias. Irrelevantes (controle de rotina) II. vírus.medidas que envolvam decisões a nível de gerência com .AGENTES BIOLÓGICOS: São os microorganismos tais como bacilos. e outros. que resultarem acima dos níveis de ação.3. temperaturas extremas (calor e frio).Categoria dos Riscos Ambientais I.3. parasitas.Determinação dos Prazos Os prazos para execução dos trabalhos e eliminação dos riscos apresentados serão classificados conforme segue: Imediato (de 01 a 30 dias) . vibrações. 3. Planejamento 4.3 .São as diversas formas de energia a que possam estar expostos os empregados. 3.4 . névoas. radiações ionizantes. líquido ou gasoso. Curto Prazo (de 31 a 120 dias) . De atenção (controle preferencial / monitoramento) III. tais como ruído.AGENTES ERGONÔMICOS: São Itens de conforto encontrados nos ambientes de trabalho tais como a iluminação e temperatura ambiente.AGENTES QUÍMICOS: São substâncias. como quanto ao tempo de exposição dos trabalhadores expostos á esse riscos.4 . gases ou vapores que podem penetrar no organismo por via respiratória.2 .2 . pressões anormais.medidas que envolvam soluções simples e decisões até o nível de supervisão. entre outros.

1 .3. Mercearia / Deposito. 6 . Administração. a empresa fornecerá E. visando eliminar ou atenuar as condições de risco que se encontrarem acima dos níveis de ação considerando-se possíveis alterações no estabelecimento ou processo.LOJA: . •Vendas. 4. todo o Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. 4. Frente de Caixa. Levantamento Preliminar 5.Medidas de Controle Serão priorizadas as medidas de controle coletivo para neutralização ou eliminação dos agentes nocivos à Segurança e Saúde dos Trabalhadores. 5. Frios e Laticínios / Rotisserie.V.Periodicidade da Avaliação e Monitoramento Serão programadas implementações de avaliações periódicas com o objetivo de reavaliar anualmente. Longo Prazo (acima de 240 dias) .1.’s conforme procedimento específico para as áreas envolvidas.P.desembolso de verba não superior aos limites de aprovação dos mesmos.1 SEÇÕES: Ä Ä Ä Ä Ä Ä Ä Ä •CPD. Carnes e Aves. Padaria.medidas que por seu caráter pecuniário envolvam aprovação a nível de diretoria e/ou autorização de recursos planejados.I.L.4. – Frutas. e quando comprovada a inviabilidade técnica ou econômica para implementação da proteção coletiva. Portaria. Legumes e Verduras.MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS: 6. F.

•Batedeira de Bolo. 6. •Masseira. •Facas. •Racks. •Check-outs. •Mesas. 6. •Escadas. •Embaladoras de resinite.3 .ÁREA DE APOIO: •Balanças Etiquetadoras. •Máquina de Fatiar pão. •Pias. •Divisora. •Carrinhos.1.1. •Balcões Refrigerados.•Prateleiras de ferro. •Modeladora.2 . •Moedor de carne. •Cilindro. •Gôndulas. •Carrinhos tipo cuba. . •Displays Expositores. •Serra de fita.DEPÓSITO: •Carrinhos hidráulicos.

Divisora.): Análise Preliminar dos Riscos (A. batedeira de bolo Providenciar proteção para o triturador de pão Manter uso de equipamentos que facilitam o transporte de mercadorias. Masseira.P. Masseira e Batedeira Triturade Pão Manter proteção na serra de Fita Adotar proteção no moedor Manter luva de malha de aço na operação de limpeza das fatiadoras e cortes Manter luva de malha de aço na operação Manter uso de EPI’S adequados ( Bota impermeável. º 1 2 3 4 5 Risco Causa Proteção na serra de fita Ausência de Proteção para o Moedor de Carne Limpeza Inadequada Corte de carne Umidade Fonte Efeito Possível Perecíveis Amputação / cortes Cortes Esmagamento Cat. Modeladora. Modeladora.P. meia térmica) Adotar uso da luva e avental para trabalhos em altas temperaturas / Seguir orientação do informativo Providenciar o fechamento dos quadros de força com chaves Manter proteção no Cilindro. 7 . Modeladora. avental de vinil ) Manter o uso dos EPI’s adequados (Japona Térmica. Masseira e Batedeira Proteção para o triturador de pão Armazenamento de mercadorias II II F F 9 Acidentes Cortes / Esmagamento Amputação / Cortes I E 10 Acidente I F Depósito 1 Ergonômic o Transporte de mercadoria Lombalgia I E .) N. Bota impermeável. Risco I IV I I I Medidas de Controle E/F Acidentes Acidentes Acidentes Acidentes Físico Serra de Fita Moedor Fatiadora Facas Piso Pias Adentrar nas Câmaras Frigorificas Forno Quadro de Força Cilindro. Seguir E F E E E Cortes Cortes Dermatites / Desconforto Térmico Hipotermia Queimadura Desidratação Choque elétrico 6 Físico Frio I E 7 8 Físico Acidente Calor Quadro de força aberto Proteção para Cilindro.Análise Preliminar dos Riscos (A.R. •Forno.R. •Aparelhos telefônicos.•Fogão. •Fatiadora.

a análise global do P. 9. hidrantes e extintores.A.Novas Medidas Recomendadas •Desobstruir saídas de emergência. •Providenciar os EPI’s adequados para a Seção de padaria (luva e Avental p/ altas temperaturas). Estabelecimento de Novas Metas e Prioridades 9.1. •Providenciar os EPI’s adequados para a Seção do refeitório.2. a obrigatoriedade de se efetuar “sempre que necessário e pelo menos 01 (uma) vez ao ano”. •Melhorar iluminação para a seção de CPD. .1. ou adotadas imediatamente E/F = Refere-se à medida de controle existente (E) ou futura (F) a ser estudada/implementada 8.1.orientação do informativo 2 Acidente Queda Escada Adequada Fraturas Contusões III Manter uso de escada com corrimão e guarda corpo E Frente de Caixa 1 Acidente Fiação Exposta e tomadas T Check-outs Choque Elétrico I Embutir Fiação e remoção de Tomadas “T” F Área de Vendas 1 Acidentes Mercadorias com Risco de Quedas Área de Venda Escoriações I Manter as Gôndolas Sempre Organizadas E Legenda: N = Número de ordem do risco Risco = Tipo do risco ambiental identificado Causa = Especifica a causa do tipo do risco Fonte = Determina a fonte geradora do risco Efeito = Identifica os possíveis efeitos sobre o indivíduo. relatados na literatura técnica Categoria de Risco = Vide item II. bem como o de se estabelecer novas metas e prioridades. ou medidas básicas a serem estudadas.2 deste Medidas de Controle = Especifica medidas de controle existentes.P. com o objetivo de se realizar os ajustes necessários ao Programa. Análise dos Resultados A NR-9 estabelece no seu item 9..R.

•Manter proteção na Serra de Fita. Melhorar a iluminação através de lâmpadas na seção de CPD. Manter proteção no Cilindro. Providenciar os EPI’s adequados para a Seção de Refeitório. Modeladora e Batedeira de bolo. Divisora. Manter distribuição de EPI. Manter proteção na Serra de Fita. •Manter distribuição de EPI. Sempre Sempre Sempre Sempre Sempre Sempre Sempre . Providenciar os EPI’s adequados para a Seção de Padaria (Avental e Luva para altas temperaturas). Modeladora e Batedeira de bolo. •Manter proteção na Masseira. corredores. Divisora.2 – Cronograma de Execução Previsão De Implantação Imediato Imediato Imediato Imediato Imediato Medidas Propostas Manter sinalização e desobstrução dos extintores. Embutir fiação e remoção de tomadas T nos check-outs Controle Preventivo Manter divulgação e cumprimento das Ordens de Serviço – Oriente-se. painel elétrico. Manter proteção no moedor de carne. •Manter proteção no Moedor de Carne. •Manter proteção no Cilindro. •Manter divulgação e cumprimento das Ordens de Serviço – Oriente-se. Manter proteção na Masseira. saídas de emergência. •Atualizar fichas de controle de EPI. hidrante. 9.•Embutir fiação e remoção de tomadas T dos check-outs. Manter proteção no moedor de carne.

Atualizar fichas de controle de EPI's. Sempre .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful