Você está na página 1de 1

No exemplo anterior, quando escrito em forma de

Química fração, a unidade grama cancela-se, deixando o


valor convertido a mols (a unidade desejada).
Professor Pedro CAMPELO 2.00 g NaCl 1 mol NaCl
(–––––––––––––––––– )(–––––––––––––––––––)=
1 58.44 g NaCl mol–1
= 0.034mol
Aula 85
5. A EQUAÇÃO QUÍMICA E O CÁLCULO
Cálculo estequiométrico ESTEQUIOMÉTRICO
1. DEFINIÇÃO Outro uso da estequiometria é achar a quantia
A estequiometria é o estudo e o cálculo das rela- certa de reagentes a ser usada em uma reação
ções (mensuráveis) quantitativas de reagentes e química. Um exemplo é mostrado abaixo usando 01. (Fatec 95) A quantidade de dióxido de en-
produtos em reações químicas (ou equações quí- uma reação termine: xofre liberado em uma fundição pode ser
micas). A palavra vem do Grego stoikheion (ele- Fe2O3 + 2Al → Al2O3 + 2Fe controlada fazendo-o reagir com carbona-
mento) e metria (medida, de metron). O termo Quantos gramas de alumínio são necessários pa-
to de cálcio, conforme a reação represen-
"estequiométrico" é usado, com freqüência, em ra reagir completamente com 85 g de óxido de
tada a seguir.
Termodinâmica para referir-se à "mistura perfeita"
ferro III? 2CaCO3(s) + 2SO2(g) + O2 → 2CaSO4(s)
de um combustível e o ar. + 2CO2(g)
85 g Fe2O3 1 mol Fe2O3 2mol Al
2. A ESTEQUIOMETRIA E AS LEIS QUÍMICAS (––––––––––––)(–––––––––––––)(––––––––––––)
1 160 g Fe2O3 1 mol Fe2O3 Supondo um rendimento de 100% dessa
A estequiometria baseia-se na lei da conservação 27 g Al reação, a massa mínima de carbonato de
(––––––––)= 28,6875 g Al
das massas, na lei das proporções definidas (ou 1 mol Al cálcio necessária para absorver uma mas-
lei da composição constante) e na lei das propor- Resposta: 28,6875 g de alumínio. sa de 3,2 toneladas de SO2, também ex-
ções múltiplas. Em geral, as reações químicas pressa em toneladas, é:
Outro exemplo:
combinam proporções definidas de compostos
Num laboratório de química, há duas soluções. A
Dados: Massas Molares
químicos. Já que a matéria não pode ser criada
primeira é de ácido sulfúrico (H2SO4) com con- CaCO3 = 100g/mol; CaSO4 = 136g/mol;
ou destruída, a quantia de cada elemento deve
centração desconhecida; a segunda é de soda SO2 = 64g/mol; CO2 = 44g/mol; O2 =
ser a mesma antes, durante e após a reação. Por
cáustica (NaOH) em concentração de 0,10 mol/L. 32g/mol
exemplo, a quantia de um elemento A no reagen-
Sabe-se que 25 mL da solução de ácido exigem a) 3,2 b) 6,4. c) 0,5.
te deve ser igual à quantia do mesmo elemento
no produto. 22,50 mL da solução de soda cáustica para ser d) 5,0. e) 10,0.

3. O BALANCEAMENTO DAS EQUAÇÕES neutralizada completamente. Com base nessas 02. (FEI 93) O cobre é um metal encontrado na
QUÍMICAS informações, pede-se que se calcule a concen- natureza em diferentes minerais. Sua obten-
tração de ácido na solução. ção pode ocorrer pela reação da calcosita
A estequiometria é usada freqüentemente para
balancear equações químicas. Por exemplo, os Resolução (Cu2S) com a cuprita (Cu2O), representada
dois gases diatômicos hidrogênio e oxigênio po- Começa-se montando uma regra de três simples a seguir:
dem combinar-se para formar um líquido, água, com base nos dados da solução de soda cáusti- Cu2S(s) + 2 Cu2O(s) → 6 Cu(s) + SO2(g)
em uma reação exotérmica, como descrita na ca:
Numa reação com 60% de rendimento, a
Equação [1]. 1000mL –––––– 0,10mol NaOH
massa de cobre obtida a partir de 200g de
H2 + O2 → H2O [1] 22,50mL –––––– y
calcosita, com 20,5% de impureza e cupri-
A Eq. 1 não mostra a estequiometria correta da y=0,00225 mol NaOH
ta suficiente, é:
reação, isto é, não demonstra as proporções re- A 2.a equação será feita com base na reação de Dados: 0 = 16u; S = 32,0u; Cu = 63,5u
lativas dos reagentes e do produto. neutralização entre o ácido e a base: a) 58,9 g b) 98,2 g c) 228,6 g
2H2 + O2 → 2H2O [2] H2 SO4 + 2NaOH –––– Na2SO4 + 2H2O d) 381,0 g e) 405,0 g
A Eq. 2 já tem a correta estequiometria e, por 1mol H2SO4 ––––––––– 2mol NaOH
isso, é dita uma equação "balanceada", que de-
03. (Fei 94) O cromo é obtido por aluminoter-
z –––––––– 0,00225mol NaOH
monstra o mesmo número de átomos de cada ti- mia (redução do metal na forma de óxido
z = 0.001125mol H2SO4
po em ambos os lados da equação. Há quatro com alumínio metálico como redutor)
Com esses dados, monta-se uma 3.a equação,
átomos de hidrogênio, no lado dos reagentes, e usando o óxido de cromo III (Cr2O3), pro-
em relação à solução ácida:
quatro, no lado do produto, alén de dois átomos veniente do minério cromita (FeO.Cr2O3)
de oxigênio, também, em ambos os lados da 25mL –––––– 0.001125mol H2SO4 de acordo com a reação de equação:
Cr2O3 + 2Al → 2Cr + Al2O3
equação. Ou seja, a massa conserva-se. 1000mL –––– x mol H2SO4
x = 0,045 mol/L H2SO4
4. AS UNIDADES DE QUANTIDADE DE Resposta: 0,045 mol/L. Na produção de 3,30 toneladas de man-
MATÉRIA EM MOL, MASSA E VOLUME NO ganês a partir de um minério, a pirolusita,
6. REAGENTE LIMITANTE
CÁLCULO ESTEQUIOMÉTRICO que contém 60% em massa de MnO2, pelo
Numa reação química, o reagente limitante é
O termo "estequiometria" também é usado, com
mesmo processo, são necessários:
aquele que será consumido por completo em pri-
freqüência, para as proporções molares de ele- meiro lugar, fazendo com que a reação termine. Massas molares: Mn = 55g/mol; O =
mentos em compostos estequiométricos. Por A sua determinação depende da quantidade ini- 16g/mol; Al = 27g/mol
exemplo, a estequiometria do hidrogênio e do cial (moles) de cada um dos reagentes e leva em a) 5,22t de minério e 2,16t de alumínio
oxigênio na água (H2O) é 2:1. Em compostos es- conta a estequiometria da reação. b) 2,61t de minério e 1,62t de alumínio
tequiométricos, as proporções molares são nú-
6.1. Determinação do reagente limitante c) 4,35t de minério e 1,62t de alumínio
meros inteiros (e é aí que está a lei de proporções
múltiplas). Compostos cujas proporções molares Exemplo de Reação Química d) 3,13t de minério e 2,16t de alumínio
não são números inteiros são chamados de com- e) 8,70t de minério e 2,16t de alumínio
Para demonstrar o cálculo do reagente limitante,
postos não-estequiométricos. utiliza-se, como exemplo, a seguinte reação, que 04. (Puccamp 93) Descargas elétricas provo-
A estequiometria não é somente usada para ba- culmina com a formação de cloreto de magnésio cam a transformação do oxigênio (O2) em
lancear equações químicas, mas também para e água: ozônio (O3). Quantos litros de oxigênio,
conversões de unidades – por exemplo, de gra- 2HCl + Mg (OH)2 → MgCl2 + 2H2O medidos nas condições normais de pres-
mas a mols, ou gramas a mililitros. Por exemplo, Acertar a equação são e temperatura, são necessários para a
se temos 2,00 g de NaCl, para achar o número de Numa reação química e de acordo com a Lei de obtenção de 48,0g de ozônio?
moles, pode-se fazer o seguinte: Lavoisier, não há perda nem ganho de átomos. (Dado – Massa molar: O = 16,0 g/mol)
2.00 g NaCl Isso implica que o número total de átomos de ca- a) 11,2 b) 22,4 c) 33,6
–––––––––––––––––– = 0.034mol da elemento no lado esquerdo da equação deve
58.44 g NaCl mol–1 d) 44,8 e) 56,0
ser sempre igual ao do lado direito. Ao proceder