Você está na página 1de 1

b) O pronome átono em “mas te vais sem

deixar rastros” tem função de objeto


Literatura indireto.
c) O adjetivo “soltas” tem função de
Professor João BATISTA Gomes
adjunto adnominal.
d) O verso “mas te vais sem deixar rastros”
Aula 121
corresponde gramaticalmente a “mas te
vais sem os deixar”.
Texto e) Pode-se trocar “rastros” por “rastos”
Samba-canção para ser sem prejuízo gramatical.
acompanhado de regional
04. Observe a estrofe seguinte:
Anibal Beça
Mulher de um sonho distante Arapuca
Mulher de um sonho distante não sei se existes de fato
na névoa densa da noite sei da maneira que chegas 01. (FGV) Muitas pessoas costumam
eu te sabia em mim no clique de algum retrato permanecer ...... espera de soluções
dispersa em minha canção apontadas quer pela religião, quer pela
Escolha a alternativa em que o “se” te- ciência, mesmo que caiba ...... elas
Eu te queria tão próxima nha o mesmo valor do usado em “não duvidar de postulados ...... que todos são
de luz e raio constante sei se existes de fato”. submetidos.
pra te dizer tantas coisas a) Se ela existisse, seu nome seria As lacunas da frase acima estão
como o mais comum amante “paixão”. corretamente preenchidas por
b) Se ela existe de verdade eu não sei.
a) à – à – a d) a – a – à
Sussurrar no teu ouvido c) Sei que não se pode amar uma mulher
b) à – a – a e) a – a – a
palavras soltas ao vento imaginária.
c) à – à – à
mas te vais sem deixar rastros d) Emergirei do meu sonho se ela vier ao
dona e senhora do tempo meu encontro. 02. (FGV) Assinale a alternativa em que a
e) Se você a vir por aí, diga-lhe que meu ausência da preposição, antes do
Mulher de um sonho distante sonho não feneceu. pronome relativo que, está de acordo com
não sei se existes de fato a norma culta.
05. Observe a estrofe seguinte:
sei da maneira que chegas
a) É uma quantia vultosa, que o Estado não
no clique de algum retrato Eu te queria tão próxima
dispõe: falta-lhe numerário.
de luz e raio constante
b) Vi claramente o bolso que você pôs o
Mas teu rosto não me foge pra te dizer tantas coisas
dinheiro.
nem teu riso enigmático como o mais comum amante
c) Não interessava perguntar qual a agência
nesse mistério que explode
Escolha a alternativa em que a regência que o remetente enviou a carta.
como um flash fotográfico
do verbo “querer” iguala-se à usada no d) A garota que eu gosto não está namorando
verso 1 da estrofe. mais. Chegou a minha oportunidade.
Mulher sem nome consomes
a) Mulher sem nome, apesar de não te e) Essa era a declaração que o alcaide insistia
minha sede de ficar
conhecer, quero-te muito. em fazer.
nas asas de tua gruta
b) Mulher de um sonho distante, quero-lhe
meu abrigo meu luar 03. (FGV) Assinale a alternativa em que o uso
mais que o ar que respiro.
dos verbos fazer, haver e ser está de
c) Quero-lhe muito, mamãe.
Nesse instante és meu apelo acordo com a norma culta.
Aumentando esse tesão d) Despede-se aqui o filho que muito lhe
quer. a) Ele não se olhava no espelho haviam três
só te quero verdadeira
e) Ele a amava, mas não a queria para dias. A esposa se queixava muito daquela
se teu nome for paixão
esposa. situação.
(Suíte para os habitantes da noite,
b) Faziam dias alegres naquele verão. Muito
1995, pág. 112/113) 06. Observe a estrofe seguinte: calor e muita mulher bonita.
Perscrutando o texto Eu te queria tão próxima c) Não houveram mais casos de dengue nas
de luz e raio constante redondezas, desde a intervenção do
01. A mulher retratada no poema asseme- pra te dizer tantas coisas médico.
lha-se à cultuada pelos poetas: como o mais comum amante d) Meu maior incômodo são as aves noturnas
a) do Arcadismo; que vêm fazer ninho no forro da casa.
Assinale a alternativa em que a função
b) da Primeira Geração do Romantismo; e) E agora são meio-dia. As pessoas que
sintática da palavra (ou expressão) sub-
c) da Segunda Geração do Romantismo; fazem a sesta se dirigem a casa.
linhada iguala-se à de “tantas”, subli-
d) do Simbolismo;
nhada na estrofe. 04. (FGV) Está correta a flexão do verbo
e) do Parnasianismo.
a) Eles a adotaram e fizeram-na feliz. grifado na frase:
02. Predominam, no poema, versos: b) Nos meus sonhos, eu a chamo de a) Alguns cientistas até crêem que existe, no
a) com rimas soantes; paixão. universo, uma ordem que ultrapassa a
b) com rimas toantes; c) Mulher de um sonho distante, eu a compreensão dos homens.
c) em redondilha menor; tenho como musa. b) Muitas vezes, no decorrer da história, o
d) em redondilha maior; d) Mesmo sabendo que você não existe, progresso científico deteu-se em nome dos
e) prosaicos e heterométricos. eu a desejo tanto. dogmas religiosos.
e) Há em mim muitos sonhos irrealizáveis. c) Em todos os tempos, adviram situações de
03. Sobre a estrofe seguinte, assinale a
conflito, devido tanto a posturas religiosas
afirmativa incorreta. 07. Observe a estrofe seguinte:
quanto a descobertas científicas.
Sussurrar no teu ouvido Mas teu rosto não me foge d) Até hoje, representantes das altas esferas
palavras soltas ao vento nem teu riso enigmático religiosas vêm o desenvolvimento científico
mas te vais sem deixar rastros nesse mistério que explode como um inimigo da fé popular.
dona e senhora do tempo como um flash fotográfico e) Descobertas científicas, em todo tempo,
a) Pode-se escrever o primeiro verso
O sujeito de “explode” é: anteporam-se à aceitação de dogmas,
assim, sem prejuízo semântico:
questionando-os.
“Sussurrar-te no ouvido”. a) o substantivo “mistério”;