P. 1
Desenvolvimento de Jogos

Desenvolvimento de Jogos

|Views: 3.272|Likes:
Publicado porDouglas Machado

More info:

Published by: Douglas Machado on Mar 07, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/05/2013

pdf

text

original

O que é melhor? Fazer um jogo realístico, mesmo sabendo que apenas 5% da população de
jogadores irão jogá-lo ou criar um jogo irreal, mas que será muito divertido e venderá milhões de
cópias? Bem, isto é difícil de decidir. Geralmente os jogadores não são atraídos pelo realismo.

Existe uma solução: Combinar jogos realísticos com jogos divertidos. Fazer um jogo que até o
cérebro dos Quakers e um Ph.D. possam gostar igualmente. Até agora, ninguém conseguiu
atingir significantemente este objetivo. Você consegue fazer isto? Será você o escolhido?

Lógico que 95% dos jogadores são comedores de BigMac, que babam pelo Quake™, admiram
Star Wars, mas a indústria de jogos e filmes poderia ter feito muitas coisas para evitar isto.
Confie em mim, isto vem de um comedor de Big-Mac, babador do Quake e admirador número um
do Star War.

Então... Como fazer para adicionar realismo em um jogo sem perder uma boa fatia do mercado?

Seja original: Evite clichês (coisas repetitivas) e você terá eliminado cerca de 80% de todas as
coisas sem lógica nos seus jogos.

Entenda o objetivo: a maioria dos problemas no desenvolvimento de jogos são cometidos na
fase de planejamento e projeto. Se você deixar pessoas sem nenhum conhecimento em marinha
projetar um barco de papel para seu jogo, isso será um grande problema, pois todo mundo sabe
que barcos não são feitos de papel (ou são?). Não faça isto. Tente encontrar um material
específico, conseguir pelo menos o básico dos básicos.

Conheça o seu grupo alvo: Você deve estar ciente a todo instante das pessoas que irão utilizar
seu jogo. Se ele é para crianças da pré-escola é melhor você fazer algo colorido, grande, figuras
engraçadinhas e nada de muita lógica e realismo durante o jogo. Se seu grupo são quakers de
carteirinha, tente não criar enigmas e segredos difíceis de se resolver.

Tutorial criado por Marcelo Cavaco (marcelocavaco@click21.com.br)

80

Desenvolvimento de Jogos

Pense, pense, pense: Muitos jogos tem sofrido pois os projetistas falharam ao pensar. Pense
antes de fazer cada passo do seu jogo, tente pensar em todas as conseqüências possíveis. Isto é
extremamente importante para jogos de RPG.

Seja objetivo em seus jogos: Não deixe memórias sentimentais predominar sobre seu senso
de lógica. Você terá beta testers, naturalmente, mas não existe nenhum beta tester tão bom
quanto um programador. É claro que um beta-tester não é algo tão inútil assim, pois é uma
ótima chance de obter uma segunda opinião. Você precisa ser um bom programador antes de ser
um bom programador de jogos. A partir daí você dependerá menos de segundas opiniões. Fique
ciente que os beta-testers não precisam saber nada sobre programação, e você deve ser o
programador capaz de consertar os erros encontrados pelos beta-testers. Um bom programador
pode ser muito criticado como um beta-tester, simplesmente por ser um programador. Nestas
situações o beta-tester opina pensando no código do programa. Geralmente o criador do jogo
não acompanha este raciocínio. Conclusão: os melhores jogos não são feitos pelos melhores
programadores mas sim pelos melhores jogadores. Tenha isto em mente.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->