P. 1
PROVA DE AUXILIAR DE ENFERMAGEM 1

PROVA DE AUXILIAR DE ENFERMAGEM 1

4.0

|Views: 1.273|Likes:
Publicado poranon-349515

More info:

Published by: anon-349515 on Aug 25, 2008
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/12/2012

pdf

text

original

Universidade Estadual do Piauí

PROVA ESCRITA OBJETIVA ÁREA: AUXILIAR DE ENFERMAGEM DATA: 05/11/2006 – HORÁRIO: 8h às 12h (horário do Piauí)
LEIA AS INSTRUÇÕES:

1.

2. 3. 4. 5. 6.

7. 8. 9.

10. 11. 12.

Você deve receber do fiscal o material abaixo: a) Este caderno com 40 questões objetivas sem repetição ou falha. b) Um CARTÃO-RESPOSTA destinado às respostas objetivas da prova. Verifique se este material está em ordem e se seus dados pessoais conferem com os que aparecem no CARTÃO-RESPOSTA. Após a conferência, você deverá assinar, no espaço próprio do CARTÃO-RESPOSTA utilizando caneta esferográfica com tinta de cor azul ou preta. No CARTÃO-RESPOSTA, a marcação das letras correspondentes às respostas de sua opção, deve ser feita preenchendo todo o campo destinado a tal fim. Tenha muito cuidado com o CARTÃO-RESPOSTA, para não dobrar, amassar ou manchar, pois este é personalizado e em hipótese alguma poderá ser substituído. Para cada uma das questões são apresentadas cinco alternativas classificadas com as letras (A), (B), (C), (D) e (E); somente uma responde adequadamente ao quesito proposto. Você deve assinalar apenas uma alternativa para cada questão: a marcação em mais de uma alternativa anula a questão, mesmo que uma das respostas esteja correta; também serão nulas as marcações rasuradas. As questões são identificadas pelo número que fica à esquerda de seu enunciado. Os fiscais não estão autorizados a emitir opinião nem a prestar esclarecimentos sobre o conteúdo das provas. Cabe única e exclusivamente ao candidato interpretar e decidir a esse respeito. Reserve os 30(trinta) minutos finais do tempo de prova, para marcar seu CARTÃO-RESPOSTA. Os rascunhos e as marcações assinaladas no CADERNO DE QUESTÕES não serão levados em conta, para a correção das provas, em hipótese alguma. Ao término de sua prova, entregue ao Fiscal o CADERNO DE QUESTÕES, o CARTÃO-RESPOSTA e assine a LISTA DE FREQÜÊNCIA. O TEMPO DISPONÍVEL PARA ESTA PROVA É DE 4h. Por medidas de segurança, você somente poderá ausentar-se da sala de prova após decorridas duas horas do início da mesma.

Nº DE INSCRIÇÃO

Assinatura Nome do Candidato (letra de fôrma)

Processo Seletivo Simplificado SESAPI 2006

1

LÍNGUA PORTUGUESA O texto transcrito abaixo integra a matéria jornalística: Açúcar, o perigo branco, publicada na revista Sala de aula: a revista do ensino médio, edição de setembro de 2006, páginas 32 a 43. Leia-o atentamente para responder às questões de 01 a 10. Por que gostamos tanto de doces? 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 O atual plantel de seres humanos é resultado de milhares de anos de evolução durante os quais, em diversas fases, comer alimentos adocicados foi vital para a sobrevivência. A humanidade, portanto, está programada para comer doces. A língua e o nariz são forrados de células que têm a função de detectar o sabor e o aroma dos doces. As razões para essa preferência ancestral são duas. Os doces são ricos em glicose, a principal fornecedora de energia para as células. Além disso, o sabor adocicado servia de indicador para que nossos ancestrais pudessem distinguir os alimentos saudáveis dos venenosos e estragados. A diferença básica entre a situação atual e a dos primórdios da evolução humana é a abundância. Os humanos primitivos comiam doces misturados às fibras dos frutos e sempre enfrentavam escassez calórica. Hoje, comese açúcar não apenas em excesso, mas em concentrações com alto grau de pureza e sem a presença das fibras.

02. A palavra “plantel” (l. 01), quanto ao sentido empregado no texto, equivale a: a) conjunto dos seres humanos existentes na Terra; b) conjunto de animais existentes na Terra; c) conjunto de seres humanos que se alimentam somente de doces; d) conjunto de seres humanos que não gostam de doces; e) conjunto de seres humanos cuja alimentação não inclui a glicose. 03. O segmento “os quais” (l. 03) retoma, textualmente a expressão: a) b) c) d) e) “atual” (l 01); “plantel” (l. 01); “milhares de anos de evolução” (l. 02); “seres” (l. 01); “humanos” (l. 01).

04. No segmento: “A humanidade, portanto, está programada para comer doces.” (l. 05-06), a palavra destacada pode ser substituída, sem prejuízo para o sentido do texto, por: a) b) c) d) e) “ainda”; “por conseguinte”; “no entanto”; “contanto que”; “contudo”.

05. O trecho: “Além disso, o sabor adocicado servia de indicador para que nossos ancestrais pudessem distinguir os alimentos saudáveis dos venenosos e estragados.” (l. 12-16) constitui, textualmente: a) a primeira razão da preferência ancestral que a humanidade cultiva pelos doces; b) a única razão da preferência ancestral que a humanidade cultiva pelos doces; c) a justificativa de os doces serem uma importante fonte de energia; d) a causa verdadeira de a humanidade necessitar dos doces para sua sobrevivência; e) a segunda razão da preferência ancestral que a humanidade cultiva pelos doces; 06. Considerando os aspectos morfossintáticos, a relação gramatical que se estabelece entre “alimentos” (l. 15) e “venenosos” (l. 15) só NÃO se verifica entre: a) b) c) d) e) “evolução” (l. 02) e “durante” (l. 03); “alimentos” e “adocicados” (l. 04); “preferência” (l. 09) e “ancestral” (l. 10); “humanos” e “primitivos” (l. 19); “escassez” e “calórica” (l. 21).

01. Considerando-se as idéias expostas no texto, a resposta mais adequada à pergunta apresentada no título desse texto é: a) porque, ao longo do tempo, só temos nos alimentado de fibras que contêm alto teor de glicose; b) porque, ao longo do tempo, descobrimos o agradável sabor dos doces, mas não atentamos para os malefícios do açúcar; c) porque o sabor agradável dos doces motiva a sua degustação e a energia por eles fornecida proporciona o fortalecimento dos músculos; d) porque, além dos fatores sócio-históricos, descobrimos nos doces uma importante fonte de energia e contamos, ainda, com dispositivos orgânicos que favorecem detectarmos o sabor e o aroma dos doces; e) porque os doces têm sabor que agrada a todos nós e fortalece as células para que o homem não contraia doenças graves.

Processo Seletivo Simplificado SESAPI 2006

2

07. Analise as alternativas abaixo e marque aquela que apresenta uma informação INCORRETA. a) O termo “que” (l. 07) tem função sintática de sujeito de “têm” (l. 07). b) As vírgulas em: “...durante os quais, em diversas fases, comer alimentos adocicados...” (l. 03-04) são usadas para separar adjunto adverbial. c) As palavras “vital” (l. 04) e “ancestral” (l. 10) formam o plural obedecendo às mesmas regras gramaticais. d) Em: “A língua e o nariz são forrados de células que têm a função de detectar o sabor e o aroma dos doces.” (l. 06-09), a forma verbal têm, na terceira pessoa do plural, concorda com os antecedentes “A língua e o nariz”. e) Em: “...come-se açúcar...” (l. 21-22), o verbo da oração encontra-se na voz passiva sintética. 08. A alternativa cuja palavra apresentada é formada pelo processo de derivação sufixal é: a) b) c) d) e) “doces” (l. 10); “venenosos” (l. 15); “fibras” (l. 20); “açúcar” (l. 22); “grau” (l. 23).

11. A Lei Nº 7.498/86, que dispõe sobre a regulamentação do Exercício Profissional de Enfermagem, no seu Art. 8º, define que Auxiliar de Enfermagem é, EXCETO: a) o titular de diploma ou certificado a que se refere a Lei nº. 2822, de 14 de junho de 1956; b) o titular de diploma ou certificado a que se refere a Lei nº. 3822, de 14 de junho de 1956; c) o pessoal enquadrado como Auxiliar de Enfermagem, nos termos do Decreto-Lei nº 299, de 28 de fevereiro de 1967; d) o titular de certificado de Auxiliar de Enfermagem conferido por instituição de ensino, nos termos da Lei e registrada no órgão competente; e) o titular do diploma ou certificado conferido por escola ou curso estrangeiro, segundo as leis do país, registrado em virtude de acordo de intercâmbio cultural ou revalidado no Brasil com certificado de Auxiliar de Enfermagem. 12. Segundo a Lei que regulamenta o exercício da enfermagem compete ao Auxiliar de Enfermagem, EXCETO: a) exercer atividade de nível médio, de natureza repetitiva, envolvendo serviços auxiliares de enfermagem sob orientação e supervisão do enfermeiro; b) observar, reconhecer e descrever sinais e sintomas; c) participar da equipe de saúde, prestando cuidados de higiene e de conforto ao paciente; d) realizar cuidados diretos de enfermagem a pacientes graves e com risco de vida; e) executar ações de tratamento simples. 13. O Auxiliar de Enfermagem, profissional integrante da equipe de enfermagem, deve ter consciência de sua atuação no processo de prevenção e controle de infecção hospitalar. Correlacione a 2ª coluna de acordo com a 1ª e marque a alternativa que contém a seqüência CORRETA de correlação. (1) Desinfecção (2) Assepsia (3) Esterilização (4) Anti-sepsia ( ) Conjunto de medidas usadas para evitar a contaminação do material ou do meio ambiente evitando infecções. ( ) É o conjunto de meios para impedir a multiplicação bacteriana em tecidos vivos. ( ) É a destruição de formas vegetativas microbianas, não esporuladas, por meio de agentes físicos ou químicos aplicados em superfícies inertes. ( ) É a destruição de todas as formas de
3

09. Assinale a alternativa que apresenta a categorização CORRETA e seqüenciada quanto à classificação morfológica de “humanos” (l. 01), “humana” (l. 18) e “ “humanos” (l. 19). a) “humanos” (l. 01), “humana” (l. 18) e “humanos” (l. 19): substantivos; b) “humanos” (l. 01), “humana” (l. 18) e “humanos” (l. 19): adjetivos; c) “humanos” (l. 01): adjetivo; “humana” (l. 18) e “humanos” (l. 19): substantivos; d) “humanos” (l. 01) e “humana” (l. 18): substantivos; “humanos” (l. 19): adjetivo; e) “humanos” (l. 01) e “humana” (l. 18): adjetivos; “humanos” (l. 19): substantivo. 10. A única alternativa em que a palavra “de” pode ser substituída pela palavra “por” é: a) “O atual plantel de seres humanos...” (l. 01); b) “a principal fornecedora de energia para as células.” (l. 11-12); c) “A língua e o nariz são forrados de células...” (l. 06-07); d) “o sabor adocicado servia de indicador...” (l. 12-13); e) “...com alto grau de pureza e sem a presença das fibras.” (l. 23-24). CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

Processo Seletivo Simplificado SESAPI 2006

micro-organismos por meio de agentes físico-químicos. a) b) c) d) e) 3,2,1,4 2,3,4,1 3,1,4,2 2,3,1,4 2,4,1,3

Assinale a alternativa que apresenta a seqüência CORRETA e seqüenciada das asserções. a) b) c) d) e) V,F,F,V F,F,V,F F,F,V,V F,V,F,V F,V,V,F

14. A preparação de medicamentos de maneira segura é fundamental para obtenção de efeitos terapêuticos e na prevenção de infecções. O auxiliar de enfermagem antes de introduzir a agulha na tampa de borracha do frasco-ampola deve desinfetar esta com: a) b) c) d) e) álcool a 70%; éter; álcool iodado; água oxigenada; soro fisiológico. calor seco, é

18. Um leito devidamente preparado e biologicamente seguro é importante no tratamento do paciente. Assinale a alternativa que contempla, CORRETAMENTE, as características de uma CAMA FECHADA. a) Aquela ocupada pelo paciente que no momento não está no leito. b) Aquela ocupada pelo paciente que foi fazer algum exame. c) Aquela desocupada, esperando a chegada do paciente. d) Aquela ocupada pelo paciente. e) Aquela que se encontra na manutenção. 19. Sobre o procedimento “lavagem intestinal” é CORRETO afirmar que é utilizado: a) no período expulsivo do parto; b) no preparo de pacientes para endoscopia digestiva alta; c) para repor líquidos em pacientes impossibilitados de deglutir; d) para a drenagem do conteúdo gástrico como secreção, gases e medicamentos; e) para aliviar a distenção, flatulência e constipação. 20. Durante a visita de enfermagem à Dona Carmelita, que se encontra acamada, o enfermeiro prescreveu mudança de decúbito de 2 em 2 horas. Este procedimento contribui para prevenir: a) b) c) d) e) escara; edema; hemorragia; equimose; rigidez.

15. Sobre esterilização pelo INCORRETO afirmar que:

a) é inadequado para tecidos e borrachas; b) a estufa não pode ser aberta durante o processo; c) por ser mais penetrante que o calor úmido, o processo requer pouco tempo para atingir a esterilização; d) as substâncias oleosas exigem um tempo de exposição de 120 minutos numa temperatura de 160º C; e) os invólucros adequados ao processo não podem ser de tecido ou papel. 16. A finalidade das anotações de enfermagem é, EXCETO: a) colaborar para o ensino e a pesquisa em enfermagem; b) servir de base para a elaboração do plano de assistência ao paciente; c) contribuir para a auditoria de enfermagem; d) colaborar para a avaliação da assistência ao paciente; e) cumprir a Lei que regulamenta o exercício médico. 17. Analise as alternativas abaixo colocando “V” para as asserções verdadeiras e “F” para as falsas. ( ) Sempre que o paciente tem alta do hospital deve-se fazer apenas a limpeza do leito. ( ) Não se deve acordar o paciente para administrar a medicação, mudamos o horário para quando o mesmo acordar. ( ) Na higiene dos cabelos do paciente devese observar a presença de pediculose, bem como qualquer lesão do couro cabeludo. ( ) Não importa a ordem de fazer o procedimento, e sim realizá-lo e checar no prontuário.

21. Faça a correlação da 2º coluna com a 1º coluna e marque a alternativa CORRETA quanto à respectiva correlação. (1) Ferida incisa (2) Ferida contusa (3) Hematoma (4) Equimose ( ) Ferida de bordas irregulares com fragmentos de tecidos entre as bordas e presença de hematoma. ( ) Lesão de maior nível nos vasos e tecidos causando uma cor violácea na pele. ( ) Ferida de bordas regulares em que não há perdas de tecidos entre uma borda e outra.
4

Processo Seletivo Simplificado SESAPI 2006

( ) Lesão causada nos vasos sangüíneos superficiais, ocasionando pequena infiltração de sangue na pele. a) b) c) d) e) 1,3,2,4 1,4,2,3 2,1,4,3 2,3,1,4 4,3,1,2

26. A administração de medicamentos se configura num procedimento de enfermagem de grande responsabilidade. O local de aplicação de injeção intramuscular na região glútea é no quadrante: a) b) c) d) e) superior interno; superior externo; inferior interno; inferior externo; inferior do deltóide.

22. Sinais vitais são os sinais clínicos de vida que refletem o equilíbrio ou o desequilíbrio resultante das interações entre os sistemas do organismo e uma determinada doença. O objetivo da verificação de tais sinais no paciente tem a função de: a) cumprir-se com a obrigação da enfermagem, para checar-se, no prontuário, os valores; b) averiguar-se qualquer anormalidade no estado geral de saúde do paciente; c) somente se realizar a prescrição médica; d) somente se cumprir a rotina da unidade; e) somente para se cumprir a prescrição de enfermagem. 23. Constituem causas escaras de decúbito: a) b) c) d) e) predisponentes de

27. A administração parenteral de substâncias oleosas só pode ser feita por via: a) b) c) d) e) intravenosa; intradérmica; subcutânea; intramuscular profunda; retal.

28. O paciente chega no serviço de urgência de um Hospital apresentando: suor frio e pegajoso, cianose de extremidades, respiração rápida e ofegante e pulso fraco. Nesta situação, o procedimento que deve ser CORRETAMENTE administrado é: a) puncionar veia, medicar o paciente e mantê-lo calmo; b) chamar o médico, aguardar a prescrição e procurar manter o paciente calmo; c) comunicar imediatamente o serviço social da unidade; d) puncionar veia, instalar o soro e fazer o que achar que deve ser feito; e) chamar o psicólogo do pronto socorro. 29. A administração de digitálico está contraindicada se o pulso do paciente apresentar a seguinte faixa de batimentos por minuto: a) b) c) d) e) entre 70 e 80; de 70 a 100; entre 90 e 100; entre 80 e 90; abaixo de 60.

má circulação, desidratação e conforto; desidratação, obesidade e anemia; caquexia, desidratação e má circulação; caquexia, anemia e desconforto; edema e desidratação.

24. A alimentação do paciente impossibilitado de deglutir em alguns pós-operatórios é feita por GAVAGEM. Neste procedimento a alimentação é feita por: a) b) c) d) e) escalpe; via endovenosa profunda; via intramuscular; via retal; sonda nasogástrica.

25. Curativo é o tratamento utilizado para promover a cicatrização da ferida, proporcionando um meio adequado para esse processo. Com relação aos tipos de curativo marque a alternativa INCORRETA. a) O curativo aberto é ocluído com gaze ou atadura após a limpeza da ferida e aplicação do medicamento. b) O curativo úmido é fechado com gaze ou compressa umedecida com pomada ou soluções prescritas. c) O desbridamento é a retirada de tecido necrosado, sem vitalidade, utilizando cobertura com ação desbridante ou retirada mecânica com pinça, tesoura ou bisturi. d) O curativo compressivo é aquele no qual é mantida compressão sobre a ferida para estancar hemorragias, eviscerações, etc. e) O curativo seco é fechado com gaze ou compressa seca.

30. O Sr. Ernesto chegou no pronto socorro apresentando o quadro clínico de: bradisfigmia, taquipnéia e hipertermia. Os sintomas apresentados pelo paciente são: a) pulso fino e bradicárdico, aumento da freqüência respiratória e temperatura acima do valor normal; b) pulso com freqüência normal, ausência de movimentos respiratórios e temperatura abaixo do valor normal; c) pulso fino e taquicárdico, aumento da freqüência respiratória e temperatura acima do valor normal; d) pulso fino e bradicárdico, redução na freqüência respiratória e temperatura acima do valor normal;
5

Processo Seletivo Simplificado SESAPI 2006

e) pulso fino e bradicárdico, ausência de movimentos respiratórios e temperatura acima do valor normal. 31. Foram prescritos para um paciente da UTI 4000UI de heparina. No setor só havia frascos de 5000UI/ml. Qual a quantidade a ser, CORRETAMENTE, administrada? a) b) c) d) e) 0,6 ml; 0,8 ml; 5,0 ml; 3,5 ml; 0,5 ml.

36. A Sra. M. L. S. chegou ao pronto-socorro com hemorragia proveniente dos pulmões. A esta hemorragia denomina-se CORRETAMENTE: a) b) c) d) e) hematúria; hemoptise; hematêmese; metrorragia; enterorragia.

37. Com relação à sondagem nasogástrica assinale a alternativa INCORRETA. a) A sonda nasogástrica instalada para esvaziamento gástrico deve ficar sempre fechada. b) A sonda nasogástrica deve ser retirada sempre fechada. c) A fixação da sonda nasogástrica deve ser segura, sem compressão para evitar irritação e lesão cutânea. d) A higiene oral e a lubrificação dos lábios do paciente com sonda nasogástrica devem ser realizadas no mínimo três vezes ao dia. e) A sonda nasogástrica é indicada para a realização de gavagem. 38. A nebulização é um tipo de inalação que atende à finalidade de: a) b) c) d) e) melhorar a capacidade pulmonar; melhorar o aporte ventilatório; fluidificar as secreções pulmonares; administrar oxigênio ao paciente; alimentar o paciente incapacitado de deglutir.

32. Para um paciente diabético foram prescritas 60UI de insulina. No posto de enfermagem há frascos de 80UI e seringa graduada em 40UI. A quantidade de insulina a ser, CORRETAMENTE, administrada será: a) b) c) d) e) 05UI; 10UI; 15UI; 30UI; 24UI.

33. Em quantas gotas, por minuto, deve ser controlado o gotejamento para que 1500 ml de soro glicosado sejam ministrados num período de 12 horas? a) b) c) d) e) 28 gts/min. 35 gts/min. 50 gts/min. 55 gts/min. 41 gts/min;

34. Diante das manifestações clínicas a seguir, correlacione-as com os parâmetros da temperatura corporal e marque a seqüência CORRETA: 1 – Hipertermia 2 – Hipotermia ( ( ( ( ) Hiperemia ) Palidez ) Hemorragia ) Quadro infeccioso

39. Um paciente chega ao pronto socorro politraumatizado, vítima de atropelamento. A causa que pode levá-lo ao choque hipovolêmico é: a) b) c) d) e) infecção; reação alérgica; hemorragia; pneumotórax hipertensivo; hipertermia.

a) b) c) d) e)

1,2,2,1 1,2,1,2 2,1,1,2 2,2,1,1 1,2,1,1

40. Na administração de medicamentos incompatíveis entre si, no mesmo horário ou pela mesma via de acesso, devem ser tomados os seguintes cuidados, EXCETO: a) preparar os medicamentos separadamente e não misturá-los; b) administrá-los separadamente e, após a administração do primeiro, lavar a via de acesso com soro fisiológico ou soro glicosado; c) aguardar 10 minutos para a administração do segundo medicamento, se possível; d) aguardar 30 minutos para administrar o segundo medicamento, se possível; e) identificar rigorosamente os medicamentes a serem administrados.

35. Micção dolorosa e difícil chama-se: a) b) c) d) e) poliúria; polaciúria; disúria; nictúria; hematúria.

Processo Seletivo Simplificado SESAPI 2006

6

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->