P. 1
Dinâmicas para adolescentes - estudos bíblicos

Dinâmicas para adolescentes - estudos bíblicos

|Views: 32.943|Likes:
Publicado porCassiano

More info:

Categories:Types, Speeches
Published by: Cassiano on Mar 08, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

01/04/2016

pdf

text

original

ADOLESCÊNCIA

CONCEITOS Adolescência: é o período da vida humana que sucede à infância, começa com a puberdade, e se caracteriza por uma série de mudanças corporais e psicológicas (estende-se aproximadamente dos 12 aos 20 anos). Dinâmica: é algo ativo ou aplicado em alto grau; muito empreendedor: FASE DA ADOLESCÊNCIA A fase da adolescência é o momento em que o indivíduo diz adeus a infância para começar a caminhada para a maturidade. As alterações e as transformações de diversas ordens, ou seja, mudanças nos aspectos físicos, psíquicos e espirituais. Pré-adolescência - 12 aos 14 anos Características físicas e suas implicações Mudanças e crescimento (meninas mais rapidamente), problemas com a pele e aparência, mudança de voz, consciência do sexo, desajeitados. Importante: mostrar a eles a visão cristã sobre os fatos da vida. O uso do corpo é fundamental. Características mentais e suas implicações Capacidade de raciocinar e interrogar, fazem escolhas, memorização rápida, sonham acordados, autoconsciência, julgamentos rápidos, ansiosos por respostas. Importante: trabalhar suas opiniões fundamentando-as na Palavra de Deus. Características emocionais e suas implicações Instáveis, mal humorados, inconstantes, solitários, ânsia por liberdade, incompreendidos, rebeldes e francos. Importante: utilizar da paciência e do amor para exortá-los. Características sociais e suas implicações A turma tem grande importância, desejo de aprovação, laços de companheirismo fortes, zombam de tudo e de todos. Importante: incentivar atitudes corretas nas relações com as pessoas. Características espirituais e suas implicações Aumento da sensibilidade para as coisas espirituais, perguntas honestas, a conversão dáse de modo muito oportuno. Importante: auxilia-los a buscar a Deus constantemente com uma vida diária de leitura da Bíblia e de oração. Adolescência – 15 a 17 anos Características físicas e suas implicações Mudanças e crescimento (meninas mais rapidamente), problemas com a pele e aparência, mudança de voz, muito sono e preguiça, consciência do sexo mais profunda, saindo do desajeitamento. Importante: mostrar a eles a visão cristã sobre os fatos da vida. O uso do corpo como templo do Espírito Santo é fundamental, auxilia-los para pedirem o auxilio de Deus para suas escolhas, problemas e tarefas. Características mentais e suas implicações Ativos e inquiridores (questionam tudo e todos), argumentação mais forte e embasada nos conceitos aprendidos, criativos, idealistas, independentes, querem testar.

Importante: trabalhar suas opiniões fundamentando-as na Palavra de Deus, não sendo proibitivo nem autoritário. Características emocionais e suas implicações Mutáveis, romanticos, emocionalmente instaveis. Importante: precisam ter a mente preenchida, necessitam de quem os ouça sem julgamentos. Características sociais e suas implicações Atração pelo sexo oposto, querem ajuda, vida amorosa instável e confusa, andam em rodinhas, rebelam-se contra as autoridades, são imitadores. Importante: Necessitam de uma pessoa que o oriente e não o julgue, porém sem deixar de ser exortado, precisam de oportunidades para pensar e tomar decisões. Características espirituais e suas implicações A fé é posta à prova, questionam e duvida, crises existenciais são comuns, são capazes de uma vida cristã intensa e com compromisso. Importante: mostrar que Deus é soberano e que a vida eterna está a disposição daquele que serve a Jesus. HABILIDADES DO PROFESSOR/LÍDER Para os líderes e professores de ministérios com adolescentes e jovens é imprescindível que este desenvolva certas habilidades: • Responsabilidade: preparação das aulas, cuidado com o modo de exposição, ser pontual, em fim ser exemplo. • Vocação: ser chamado por Deus • Vivência cristã: vida de oração, testemunho etc. • Objetividade: metas definidas: mudança de postura, crescimento espiritual etc. • Criatividade: métodos de ensino diferenciados, cultos dinâmicos etc. Pela experiência do trabalho com jovens, alguns pontos importantes devem ser relevado: O adolescente não é mais criança, mas quer atenção da mesma forma, e não é adulto mas quer opinar, assim um pouco de OUVIDOS ABERTOS para escutá-los torna-se importante e um grande canal de comunicação com o universo que eles vivem. O jovem moderno não aceita palavras proibitivas sem argumento bíblico, assim a conduta do professor/líder deve ser baseada na LEITURA DA BÍBLIA e no CONHECIMENTO E PREPARAÇÃO do assunto abordado. Devemos pensar no adolescente como um amontoado de possibilidades ( Dra. Henriqueta Mears), assim tornaremos este amontoado de possibilidades em árvores frutíferas que geram muito para o reino de Deus.

COMO PREPARAR A LIÇÃO 1- Em primeiro lugar devemos identificar qual é a atitude predominante no grupo de trabalho. Tipos de grupos REBELDES Forma de agir: :é o grupo totalmente improdutivo, indisciplinado, barulhento. Atitude do professor: firmeza para impor autoridade, paciência e tentativas para encontrar o método mas eficaz, tanto de motivação quanto de dinamismo. ANSIOSOS Forma de agir: é a turma interessada, questionam muito, porém facilmente perdem o foco do que se esta trabalhando. Atitude do professor:o professor deve se preparar para atender as expectativas, estudar o tema com detalhes e motivá-los para diminuir a ansiedade e aumentar a objetividade. ACOMODADOS Forma de agir: é o grupo tranqüilo, medíocre, faz o que se pede e nada além. Atitude do professor: uso da criatividade como fonte principal do trabalho, desafiandoos para tomarem atitudes e aumentar a participação. IMATUROS Forma de agir: é o grupo que trata a igreja como uma continuação de seu clube,sua casa etc, costuma ser criativa porém a objetividade torna-se dificultosa. Atitude do professor: estimular o grupo a tornar-se independente, mostrar firmeza e confiança no que se expressa. 2- Levantar os temas que devem ser abordados e seus objetivos e desenvolver o tema Além de se levantar estes temas e seus respectivos objetivos, deve-se preparar as lições com muito cuidado baseando-se na identificação do grupo como rebeldes, imaturos ( alguns apresentam características de dois grupos) – fazendo as escolhas em cima desta identificação logo o grupo atingirá a MODERAÇÃO ideal. 3- Procurar o método ideal para os objetivos propostos Após o levantamento dos objetivos, procurar o método que mais se encaixará naquilo que nós almejamos que o grupo entenda, a pergunta que deve ser feita é a seguinte: como chegarei a este objetivo de forma dinâmica e criativa. Levanta-se duas, três ou mais soluções e por eliminação chega-se à solução mais viável. Exemplo prático: Objetivo geral: aprender o conceito da Salvação, Objetivos específicos: definição da salvação, do céu e do inferno. Pergunta: como posso falar sobre a salvação, céu e inferno de modo dinâmico? Solução 1: através de uma peça de teatro. Solução 2: Através de um debate. Solução 3: Através de uma história ilustrada. Ao observar as necessidades do grupo, você escolherá aquela que mais causará impacto – sempre lembrando dos objetivos. 4- O quarto tópico é a preparação da lição Como fazer:

a- Escolha um tema – exemplo salvação. b- Escolha um texto bíblico base – quais são os textos bíblicos mais importantes referentes a salvação. Escolha um base e utilize os outros como ferramenta. c- Faça uma introdução – nela damos uma visão geral sobre o tema. Exemplo: Quando morremos para onde vamos? Qual o significado de estarmos aqui? O que é a salvação? d- Faça o desenvolvimento do assunto – o que vou falar sobre a salvação: conceito, história, pecado etc. e- Conclusão: é o fechamento do pensamento colocado no desenvolvimento. Exemplo: portanto, segundo o que falamos, a salvação é individual e está condicionada ao render-se aos pés de Jesus... ENFOQUES DOS ASSUNTOS Os temas trabalhados devem fazer parte do cotidiano do adolescente. Desta forma: 1- Os assuntos devem ser apropriados e de interesse: interessante é pedir a opinião deles sobre quais assuntos devem ser abordados.(isto poderá variar de grupo para grupo) 2- Os assuntos devem ser hierarquizados de acordo com as necessidades do grupo ( deve se obedecer uma ordem de prioridades) 3- Os assuntos devem ser trabalhados e experimentados na prática , assim no dia-a-dia pode ser trabalhado aquilo que foi ensinado ( por exemplo, ao estudar sobre a misericórdia e a caridade os adolescentes podem visitar uma instituição como um asilo ou orfanato) 4- Os assuntos devem ser abordados de maneira criativa e ousada, para tornar uma aula ou um culto para adolescentes e jovens atrativo, é importante utilizarse de métodos dinâmicos na abordagem dos assuntos. a- Discussões e debates b- Simulações c- Pesquisas d- Ilustrações e histórias e- Gincanas f- Acampamentos ou acampadentros g- Palestras especiais h- Peças de teatro i- Filmes j- Passeios Os objetivos devem ser o de tornar os jovens mais preparados para enfrentar o mundo que o cerca. Ensinando-os a serem críticos das coisas que o mundo oferece. Amor, firmeza, compreensão e paciência são ingredientes necessários na formação do professor ou do líder dos jovens. O ROTEIRO E PLANO DAS LIÇÕES 1-ASSUNTO DE ENFOQUE Será o tema a ser trabalhado, este deverá ser escolhido criteriosamente seguindo as diretrizes acima 2-OBJETIVOS

Estes devem ser pensando naquilo que se deseja como resultado final da atividade. 3-MATERIAL BÍBLICO Textos bíblicos propostos e versículos chave. 4-DINÂMICA E IDENTIFICAÇÃO DOS RECURSOS A dinâmica deverá relacionar-se com o tema, o tópico 4 é a base para a dinamização da aula para os adolescentes. Alem da escolha do tipo de dinâmica ( itens a até o j. Deve se fazer a escolha dos recursos que serão utilizados: materiais como cartazes, roupas, etc. a- Discussões e debates Promoção de debates e discussões a cerca do tema abordado b- Simulações Uso de atividades cotidianas na aplicabilidade do assunto. Exemplo: reprodução de um júri e seus efeitos. c- Pesquisas Designar temas a serem procurados pelos adolescentes d- Ilustrações e histórias Uso de recursos visuais para enfatizar o assunto a ser desenvolvido. e- Gincanas Criação de atividades em grupo que sejam estimulantes para o aprendizado do conteúdo a ser aprendido. Exemplo: Corridas bíblicas f- Acampamentos ou acampadentros Para estimular e trabalhar temas mais profundos como oração, santificação e intercessão. g- Palestras especiais Convidar palestrantes especialistas no assunto a ser tratado: drogas, álcool, temas de saúde, nutrição, política etc. h- Peças de teatro Utilização de peças teatrais para desenvolver o assunto proposto. i- Filmes Filmes evangélicos elucidativos sobre o tema trabalhado. j- Passeios Passeios com enfoque no assunto ou para comunhão. Desenvolvimento Explanação e pregação do assunto em seus tópicos importantes. Reflexão

Colheita dos resultados do trabalho executado. Conclusão Observação e fechamento dos objetivos. COMO SELECIONAR O MELHOR MÉTODO a) Objetivo principal deve nortear o método. b) A maturidade dos alunos conduzirá ao método ideal para o grupo c) O interesse em aprender deve ser mensurado, se o interesse for grande o método será um, se o interesse for pequeno a motivação do grupo será o primeiro objetivo. Como motivar os adolescentes Os alunos se sentirão motivados quando: Sentem prazer no que realizam Quando oportunidades de escolha são oferecidas Quando percebem que o professor os aceita, mesmo com seus defeitos. Quando o professor mostra entusiasmo e que acredita na importância do que se faz. O professor usa exemplos de sua própria vida. d) O ambiente da sala: a verificação do local é importante para dar os parâmetros principais de execução do método descrito, cabe ressaltar que o ambiente devidamente preparado pode aumentar o interesse para o assunto desenvolvido. e) O tempo disponível para a atividade também facilita na escolha do método. Algumas atividades demandam muito tempo, por exemplo, debates. A contação de histórias, por exemplo, demanda menos tempo. f) Habilidade do professor suas características, seu preparo e experiência fazem diferença, porém ousar é importante no lidar com jovens. POSTULADOS IMPORTANTES O aluno aprende: 10% do que ouve 30% do que vê 50% do que ouve e vê 70% do que ouve, vê e repete. 90% do que ouve, vê repete e faz MENSAGEM 7% palavra 55% expressividade facial e corporal 38% psicodinâmica vocal

     

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->