P. 1
1 5 - DCS vs PLC SCADA - Como saber Quando usar cada um deles V2 (W1 Rev 7)

1 5 - DCS vs PLC SCADA - Como saber Quando usar cada um deles V2 (W1 Rev 7)

|Views: 1.440|Likes:
Publicado porRCL1970

More info:

Published by: RCL1970 on Mar 09, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/22/2013

pdf

text

original

DCS vs. PLC/SCADA Como decidir qual usar?

Ana Rodrigues, I IA AS Carlos Campos, I IA AS Siemens Ltda.

Estereótipos Clássicos de DCS x PLC/SCADA
Característica
DCS x PLC/SCADA

PLC 1960’s Relés Eletromecânicos “Pecas” Automotiva Discreto Lógica “Ladder” 20 ms ou menos Compacto

DCS 1975 Controladores Pneumáticos & Single Loop “Produto” Refinaria Regulatório Blocos de Função 100 ms – 1 sec Grande

Surgimento Substituição de… Produtos Manufaturados… Aplicação Clássica Tipo de Controle Linguagem Típica de Configuração Tempo de Execução das Lógicas Tamanho

A SIEMENS é o único fornecedor de automação com significativa presença tanto no mercado de DCS quanto no de PLC/SCADA. DCS DCS x PLC/SCADA PLC / SCADA Pharmaceuticals Food & Beverage Metal / Mining Pulp & Paper Automotive Process-Industries Hybrid-Industries Factory-Industries Electronics Chemicals Oil & Gas Refinery Power Water Glass .

Uma das mais significativas tendências em automação é a convergência entre DCS e PLC/SCADA DCS x PLC/SCADA PLC DCS Mas o quê “convergência” realmente significa? .

tendência para Ethernet Industrial  Servidor de Dados: função de leitura dos dados do controlador e disponibilizá-los para as estações clientes  Servidor de Aplicação: para alta disponibilidade. relatórios. configurados na mesma estação de engenharia que configura as estações de operação  Rede de Controle: padrões de redes abertas para comunicação rápida e determinismo entre controladores. e servidor de dados históricos. sistema de E/S distribuído. etc para as estações clientes. . tendências.  Arquitetura Aberta  Configuração típica para sistemas híbridos: cliente/servidor em Ethernet TCP/IP a fim de garantir a performance do sistema  Rede de Dispositivos: padrão de mercado (ASI e Profibus DP)  Rede de Instrumentação: padrão de mercado (Profibus PA)  Controladores: tempos de execução de algoritmos de controle na ordem de 100ms. alarmes. atua como servidor de aplicação provendo telas. forte integração entre controladores e sistema de operação. Revista Intech n.Sistemas Híbridos * Ref: Artigo técnico “Sistemas de Controle Híbrido”.62 DCS x PLC/SCADA Os sistemas híbridos surgiram como uma fusão das características dos sistemas SDCD e SCADA.

o hardware utilizado no sistema de E/S possui as funcionalidades de alto diagnóstico de cada módulo e troca a quente  Base de Dados Única: integra em uma única base de dados a ferramenta de configuração do controlador e do sistema de visualização .62 DCS x PLC/SCADA  Estação de Engenharia: reúne todas as funcionalidades de engenharia dos softwares dos controladores e das estações de visualização. Revista Intech n.Sistemas Híbridos * Ref: Artigo técnico “Sistemas de Controle Híbrido”.  Facilidade de Diagnóstico de Manutenção: diagnóstico avançado via faceplates de dispositivos gerados automaticamente no WinCC a partir da configuração de hardware do SIMATIC Manager.  Redundância: redundância de servidores. controladores e rede de controle.

de comunicação. Revista Intech n. LD. visualização.62 DCS x PLC/SCADA Utilização de Bibliotecas e Orientação a Objetos: filosofia da norma IEC 61131-3 para modularização e reutilização de aplicativo de controle e visualização.Sistemas Híbridos * Ref: Artigo técnico “Sistemas de Controle Híbrido”. ST (SCL). instrumentação e de dispositivos) . redes de controladores. SFC (S7-GRAPH)  Utilização de Algoritmos Especiais e de Controle Avançado  Integração entre Aplicativos: integração total das aplicações existentes no sistema que passam a ser componente de um multiprojeto que contém todos os aspectos de uma base de dados única (controle.  Programação do Controlados usando a Norma IEC 61131-3: programação em IL. FBD.

DCS x PLC/SCADA Tipo de Controle… Otimizado Para… Controle de Movimento Segurança de Máquina PLC Lógica de Alta Veloc. Segurança Processos Controle de Batelada DCS Apesar das similaridades. DCS e PLC foram desenvolvidos com diferentes objetivos Controle Contínuo .

“roll-your-own”  Traditional trade-offs  Prós e contras de soluções baseadas em DCS e PLC Quais são os benefícios  Plataformas Comuns – o objetivo   Siemens S7 / WinCC vs.Resumo  Convergência de DCS e PLC/SCADA  Devemos primeiro analisar os requisitos da nossa aplicação  DCS x PLC/SCADA Características de processo vs. o quê é diferente? Prós e contras de cada Com o quê devemos tomar cuidado . discreto  Depois devemos analisar nossas expectativas de engenharia  Funcionalidade “Out-of-the-box” vs. PCS 7    O quê é igual.

Controller I/O PLC HMI Business Integration Supervisory Control Engineering Field Device Network Controller 8 DI I M 152 M 5 I 12 4A I D 4O 4D O 4D O 4 DO I/O 24 Vdc. T/C. Failsafe I/O .Do ponto de vista tecnológico. 120 Vac. etc. etc. mA. DCS e PLC/SCADA têm várias similaridades DCS HMI Business Integration Supervisory Control DCS x PLC/SCADA Engineering Network Field Device RTD.

Perguntas chave para determinar qual tecnologia atende melhor sua aplicação… DCS x PLC/SCADA       O quê você produz e como? O valor do seu produto e o custo de parada O quê você enxerga como “o coração do seu sistema”? As necessidades do operador Requisitos de Performance Grau de customização desejado .

“Peças”) Você consegue visualizar o produto progredindo ao longo do processo Controle lógico de alta velocidade  Envolve a combinação e/ou transformação de matéria-prima (acron. Produto… DCS x PLC/SCADA  Envolve a manufatura e/ou montagem de itens específicos (acron. “Produto”) Normalmente é impossível visualizar o resultado até que o produto esteja completamente produzido Combinação de controle regulatório (loop) e batelada (sequencial)     PLC / SCADA DCS .O quê você produz? Como? Peças vs.

uma parada pode resultar em dano ao processo (ex: o produto endurece)     PLC / SCADA DCS .Valor do produto e custo de parada Qual é o valor do seu produto? O quê acontece se o processo pára?  DCS x PLC/SCADA O valor de cada produto independente que está sendo manufaturado é relativamente baixo Uma parada resulta em perda de produção – a qual pode ser recuperada rapidamente Uma parada tipicamente não danifica o processo  O valor de uma “batelada” pode ser muito alto (tanto em custo da matéria-prima quanto do produto final) Uma parada não resulta somente em perda de produção. pode resultar também em condições perigosas Em alguns casos.

a IHM oferece a única possibilidade de visualizar o processo A IHM é usualmente um console na sala de controle central   PLC / SCADA DCS .O coração do sistema O quê você considera o coração do sistema? DCS x PLC/SCADA   Tipicamente o controlador O controlador contém toda a lógica para automaticamente mover o produto ao longo da linha de produção A IHM é usualmente um painel de operação montado na própria máquina ou um PC   Tipicamente a IHM Como usualmente você não pode visualizar o produto.

Necessidades do operador O quê o operador precisa para ter sucesso? DCS x PLC/SCADA  O papel principal do operador é tratar exceções Informações de status e alarme das exceções é a chave para manter o operador alertado sobre o quê está acontecendo no processo A produção pode ser possível “às cegas”  A interação do operador é usualmente necessária para manter o processo ativo Faceplates e trends analógicos são críticos para visualizar o quê está acontecendo no processo Gerenciamento de Alarmes é fundamental para a operação segura do processo Uma falha na IHM pode forçar uma parada do processo      PLC / SCADA DCS .

especialmente nas aplicações que envolvem controle de movimento Normalmente o custo de um sistema redundante não é justificado O sistema pode ser passado para offline para alterar-se a configuração  Os loops de controle devem rodar com scan de 100 a 500 ms A redundância do sistema é usualmente necessária para aumentar a disponibilidade Alterações online da configuração são normalmente necessárias para afinar a estratégia de controle Controle analógicos: PID simples + Avançado (Cascata.Requisitos de performance Quais são os requisitos gerais de performance do sistema? DCS x PLC/SCADA  O scan das lógicas deve ser 10 ms ou menos. Ratio. Feedforward. Split Range)       Controle analógico: Somente PIDs simples PLC / SCADA DCS .

Customização Você espera que o sistema venha com “todas” as funções standard?  DCS x PLC/SCADA Devido às necessidades únicas da aplicação. há uma necessidade de desenvolver rotinas customizadas Bibliotecas Standard podem ser utilizadas como base  Muitos algoritmos (ex: PID) são muito complexos. e não variam de aplicação para aplicação Bibliotecas Standard são esperadas Espera-se que o sistema (do dispositivo de campo até o console) funcione como uma solução completa     Deve ser prevista a possibilidade de integrar funções / produtos em uma arquitetura integrada PLC / SCADA DCS .

Expectativas de engenharia Qual é sua expectativa do sistema de engenharia? DCS x PLC/SCADA  Programar / configurar componentes individuais  integrar depois (“bottom up”) Desejo de soluções customizadas  Design direto do sistema completo antes mesmo da implementação começar (“top down”) Desejo de soluções baseadas em funcionalidades “prontas” O sistema deve ser desenhado de modo que seja “fácil” a engenharia de aplicações para processos A utilização de funções prédefinidas e pré-testadas economiza significativamente o tempo gasto na engenharia     PLC / SCADA DCS .

engenharia comum.O objetivo – plataformas comuns DCS x PLC/SCADA Como vimos. a diferença tecnológica entre o DCS e PLC/SCADA é pequena Entretanto. e rede de comunicação comum para sistemas discretos e de controle de processos Filosofia da Siemens – Produtos são criados como componentes modulares de tal maneira que podem ser reutilizados dependendo da aplicação do cliente . pode ser significativa dependendo dos requisitos da aplicação O grande benefício para muitas empresas é uma plataforma comum.

Safety Statement List SIMATIC Mgr.Ambiente de engenharia Componentes similares – aplicações diferentes APLICAÇÃO DCS x PLC/SCADA LINGUAGENS SFC FERRAM. BIBLIOTECAS Batch “Advanced” Process Ctrl. PCS 7 Safety Matrix PDM SCL CFC PCS 7 ES TOOLS S7 Graph Function Block Ladder Logic Dist. Process Safety “Basic” Process Ctrl. Machine Safety Machine Control Logic & Interlocking SIMATIC Batch I/E Asst. STEP 7 IEC .

Ambiente de operação Componentes similares – necessidades diferentes APLICAÇÃO DCS x PLC/SCADA FUNÇÕES SFC Visualization Asset Management Redundancy Alarm Management Faceplates Trending Diagnostics Alarm Processing Process Visualization PB Replacement DISPOSITIVO Batch “Advanced” Process Ctrl. Process Safety “Basic” Process Ctrl. Machine Safety Machine Control Logic & Interlocking .

S7 e WinCC são a base para uma arquitetura integrada PCS 7 é uma solução completa Componentes SIMATIC Standard + Anos de experiência da Siemens e do usuário = SIMATIC PCS 7 O PCS 7 foi lançado em 1997. com 3 updates principais Há um significativo esforço para desenvolver e testar o sistema de modo a garantir a performance do PCS 7 DCS x PLC/SCADA .

DCS x PLC/SCADA .

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->