Você está na página 1de 1

Dessa vida eu quero amor, intensidade e sabedoria.

Morar em NY, Caraíva, ter dois filhos e


um cachorro. Viver de mar, amor e ar. Falar quatro línguas e ser doutora no olhar. Morri e
nasci. Quero um carro bem grande e ser motorista oficial do time de futebol do meu filho.
Viver cercada de amigos. Quero acolher todos os vira-latas do mundo, crianças, velhinhos e
quem mais precisar de amor. Sou sensível pra danar. A minha vida é minha, meu tempo é
outro. Conheço a respiração do mundo. Eu amo entrelinhas. O meu lado masculino adora
ficar comigo. Somatizo demais, penso demais, corro demais. Tudo por dentro. Sinto tanta
saudade que parece que estou junto. Rir é o meu remédio. Sou Luiza por causa da música e
quero dizer guerreira. Adoro mãos e patas. Acho as pessoas tristes e lindas. Amo as
estranhas e inéditas. Todas são bem vindas. Sofro a cada jornal. Quero dançar cheek to
cheek e descer longas escadas. Gosto da vida com trilha sonora e editada. Tudo o que não
vivi dói. Sou perdida e sim, tenho dificuldade com rodas. Me aceito, comemoro, me recebo.
A cada novo encontro, a cada novo beijo.

Peço da vida amor, sabedoria, conquistas e até as melancolias. Não me tornarei farta de
nada disso enquanto eu viver. Quem me olha vê muito de mim, daquele jeito de sempre,
mostrando e me escondendo, numa volatilidade que só os que estão de bem perto notam...
Tento ser mais concreta para me mostrar mais firme e decidida, mas volta e sempre
fracasso... É por que eu sou mole, mas não aquela moleza sem rigor.. Um mole que espera a
melhor hora, o melhor tempo. Sei lá o porquê da espera, aprendi assim... e tenho sido
assim. Quero ser a doutora da minha vida, da vida dos outros. Cuido e cuidarei com os
olhos, com minhas mãos e quiçá com meus abraços aqueles que amo... Adoro um abraço,
são tão aconchegantes. Pus-me a mercê do tempo, escolho ele para ser meu mentor, ele
fará de mim a pessoa que quero ser aos 80 anos. Daqui vejo uma vida tão bonita... Queira
Deus. Eu sou intensa, dramática, sensível, adoro chorar e aumentar em mil graus o calor,
em 2000 decibéis a minha voz, minha letra é gigante, meu coração é também enorme, cabe
tanto amor! Só nós dois sabemos e só nós dois sofremos tbm. Tenho uma quedinha por dias
chuvosos, por musicas melosas, por rostos serenos, por sorrisos tímidos, por cabelos
bagunçados. Quero sempre mais um pouco, mas não tudo! Tudo é demais. Vamos pelo
caminho do meio que por aqui é melhor... Disse o budista um dia.