Você está na página 1de 1

FICHA DE MORFOLOGIA : Determinantes

Nome:____________________________________________________Turma:_____Data:_______

Trabalho:
1. Identificar, e classificar quanto à subclasse, todos os determinantes presentes no texto. Sublinhar
os determinantes (mesmo os repetidos) e dar um número a cada um deles. A seguir ao texto e nas
costas da folha, se for preciso, voltar a escrevê-los (os repetidos não é necessário), dizendo a que
subclasse pertence cada um deles.
Exemplo:
O1 João notou que alguns2 soldados lhe disseram adeus.

No Inferno o ambiente é muito triste. Nunca há sol, e todos os que lá estão passam a vida a
protestar contra tudo e contra todos, pensando apenas em praticar o mal. Os anjos, de longe,
assistem cheios de pena, mas, como sabes, não podem fazer nada.
Um dia, uma velha muito mirrada começou a gritar, pedindo que a retirassem dali, pois já não
aguentava mais o sofrimento.
Disseram-lhe muitas vezes que se calasse, pois durante a vida é que devia ter pensado nos
seus actos ! Agora era tarde, já não havia nada a fazer...
Contudo, a velha não se calava. Até que um anjo se aproximou, disposto a ouvi-la:
- Avozinha, diga lá o que deseja - disse-lhe delicadamente.
- É injusto ! Eu não mereço estar aqui. Houve um erro ! - protestou a senhora.
- Sim? Por que diz isso? Fez alguma boa acção na vida?
A velha ficou pensativa por uns momentos e, em seguida, respondeu:
- Sim, sim ! Pelo menos uma vez. Lembro-me perfeitamente de ter dado uma cebola da minha
horta a um mendigo. Acho que isto já é suficiente.
O anjo, então, olhou-a e estendeu-lhe uma cebola parecida, para que a velha se pudesse
agarrar. Depois começou a puxá-la. A velha senhora, à medida que ia subindo, para fora do Inferno,
gritava de alegria e ria-se da desgraça dos que lá ficavam.
Acordados pelo barulho, os outros habitantes do Inferno correram para o muro e tentaram
agarrar-se a ela, para subirem também para o Céu. A velha, quando sentiu que a puxavam, em vez
de ajudar os outros a subir começou a espernear, gritando:
- Larguem-me ! Larguem-me ! A cebola é só minha. Não é verdade, anjo? Vá, perguntem ao
anjo ! Perguntem-lhe...
E então o anjo, muito triste, largou a cebola...

(Conto Russo)

1
Determinante Artigo
2
Determinante Indefinido